Ciclo Apimec Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014"

Transcrição

1 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

2 Ciclo Ciclo Apimec Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding S.A. S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, planos de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras sobre o Itaú Unibanco Holding, suas controladas e coligadas. Embora essas referências e declarações reflitam o que os administradores acreditam, elas envolvem imprecisões e riscos difíceis de se prever, podendo, desta forma, haver resultados ou conseqüências diferentes daqueles aqui antecipados e discutidos. Estas informações não são garantias de performance futura. Esses riscos e incertezas incluem, mas não são limitados a, nossa habilidade de perceber a dimensão das sinergias projetadas e seus cronogramas, bem como aspectos econômicos, competitivos, governamentais e tecnológicos que possam afetar tanto as operações do Itaú Unibanco Holding quanto o mercado, produtos, preços e outros fatores detalhados nos documentos do Itaú Unibanco Holding arquivados na CVM Comissão de Valores Mobiliários, cabendo aos interessados ler e avaliar cuidadosamente as expectativas e estimativas aqui contidas. O Itaú Unibanco Holding não se responsabiliza em atualizar qualquer estimativa/expectativa contida nesta apresentação. Esta apresentação contêm números gerencias que podem ser diferentes dos divulgados em nossas demonstrações financeiras. A metodologia de cálculo destes números gerenciais é demonstrada no relatório trimestral do Itaú Unibanco Holding. Para obter informações adicionais sobre fatores que possam originar resultados diferentes daqueles estimados pelo Itaú-Unibanco Holding, favor consultar os relatórios arquivados na Comissão de Valores Mobiliários - CVM e na U.S. Securities and Exchange Commission - SEC, inclusive o mais recente Relatório Anual - Form 20F do Itaú-Unibanco Holding.

3 3 Grandes Números (1) R$ 174,5 bilhões em valor de mercado (2) R$ 9,3 bilhões Lucro Líquido 1º Semestre de total de colaboradores no exterior total de agências e PABs 249 no exterior caixas eletrônicos no Brasil e exterior 598 no exterior Nota: (1): Informações de 30/06/2014 (2) : Fonte Bloomberg 30/06/2014 Estamos presentes em 19 países, além do Brasil.

4 4 Nosso tamanho* R$ 1,6 tri = Nossos recursos próprios, livres, captados e administrados equivalem à 1/3 do PIB brasileiro. = Itália Oferecemos através de operações próprias e parcerias, cartões para cerca de 62,2 milhões de clientes, o que equivale à população da Itália. > Argentina R$ 1,1 tri Nossos ativos são maiores do que o PIB da Argentina. = A cada R$ 4,00 movimentados no Brasil, R$ 1,00 passa pelo Itaú. * Dados de 30 de Junho de 2014.

5 5 Informações Patrimoniais e Resultados Ativos Totais Patrimônio Líquido R$ bilhões +82,8% R$ bilhões ,7% dez-09 dez-10 dez-11 dez-12 dez-13 jun-14 Carteira de Crédito Demais ativos dez-09 dez-10 dez-11 dez-12 dez-13 jun-14 Lucro Líquido Retorno Sobre o Patrimônio Líquido (ROE) R$ bilhões 10,1 13,3 14,6 13,6 15,7 18,6 21,4% 24,1% 22,3% 18,4% 20,7% 22,7% (E) * * * Lucro do primeiro semestre de 2014 multiplicado por 2. * ROE referente ao primeiro semestre de 2014.

6 6 Uma história de sucesso com negócios estratégicos 1 Uruguay (2) Unibanco Casa Moreira Salles Aquisição dos 50% restantes da: a a a Fusão Parceria com: Itaú Fundação do Banco Itaú BEG Banco del Buen Ayre Nota: (1) Inclui fusões, aquisições, joint-ventures e parcerias. (2) A concretização da operação depende de aprovação das autoridades regulatórias, tanto locais quanto internacionais.

7 7 90 anos Roberto Setubal Presidente Executivo e CEO

8 90 anos 8

9 9 90 anos Pedro Moreira Salles - Presidente do Conselho de Administração

10 90 anos 10

11 11 Agenda Menores Riscos Eficiência Estratégia Patrimônio e Resultados Foco em Serviços Expectativas Mercado de Capitais Carteira de Crédito Inadimplência Margem Financeira

12 12 Empréstimos por Tipo de Cliente R$ milhões Variação 30/jun/14 31/dez/13 30/jun/13 jun/14 dez/13 jun/14 jun/13 Pessoa Física ,2% 12,4% Cartão de Crédito ,3% 28,6% Crédito Pessoal ,8% 5,5% Crédito Consignado ,4% 62,1% Veículos ,5% -24,8% Crédito Imobiliário ,6% 26,1% Pessoa Jurídica ,1% 8,2% Grandes Empresas ,9% 14,5% Micro, Pequenas e Médias Empresas ,0% -4,1% América Latina ,3% 6,6% Total com Avais e Fianças ,9% 9,6% Grandes Empresas Títulos Privados ,3% 37,5% Total com Avais e Fianças e Títulos Privados ,7% 10,9%

13 13 Carteira de Crédito (1) jun/11 33,6% 23,9% 16,7% 9,6% 2,5% 6,3% 3,1% 4,3% jun/12 35,7% 22,2% 13,7% 8,9% 6,9% 2,8% 3,8% 6,0% jun/13 38,4% 19,4% 10,2% 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% Jun/14 jun/14 40,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% 5,4% 6,1% 7,5% +6,5 p.p. -6,9 p.p. -9,7 p.p. +1,4 p.p. -0,4 p.p. +2,3 p.p. +3,6 p.p. +3,2 p.p. Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Veículos Cartão de Crédito Crédito Pessoal Imobiliário Consignado PF + BMG América Latina (1) Inclui avais e fianças.

14 14 Participação de Pessoa Jurídica (1) Grandes Empresas jun/11 33,6% 57,5% 23,9% 16,7% +59,8% 9,6% 6,3% 2,5% 3,1% 4,3% jun/12 jun/13 35,7% Nova estrutura de atendimento. 38,4% 22,2% 19,4% 195,7 171,0 2,8% 147,6 13,7% 122,5 8,9% 6,9% 3,8% 6,0% Jun Jun Jun Jun ,2% 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% Micro, Pequenas e Médias Empresas Jun/14 jun/14 40,1% 57,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% -3,8% 5,4% 6,1% 7,5% +6,5 p.p. -6,9 p.p. 86,2 91,7 86,4 82,9 Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Jun Jun Jun Jun (1) Inclui avais e fianças.

15 15 Redução da Participação de Veículos (1) jun/11 33,6% 23,9% 16,7% 9,6% 6,3% 2,5% 3,1% 4,3% jun/12 jun/13 35,7% Seletividade na Concessão de Crédito 38,4% 22,2% 19,4% 13,7% 10,2% 2,8% 8,9% 6,9% 3,8% 6,0% 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% Jun/14 jun/14 40,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% 5,4% 6,1% 7,5% -9,7 p.p. (1) Inclui avais e fianças. Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Veículos Cartão de Crédito Crédito Pessoal Imobiliário Consignado PF + BMG América Latina

16 16 Aumento da Participação de Crédito Imobiliário (1) jun/11 33,6% 23,9% 16,7% 9,6% 6,3% 3,1% 2,5% 4,3% jun/12 35,7% 22,2% 13,7% 8,9% 6,9% 3,8% 2,8% 6,0% jun/13 38,4% Produtos com mais garantias. 19,4% 10,2% 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% jun/14 Jun/14 40,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% 5,4% 6,1% 7,5% (1) Inclui avais e fianças. Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Veículos Cartão de Crédito Crédito Pessoal Imobiliário Consignado PF + BMG América Latina +2,3 p.p.

17 17 Crédito Imobiliário Evolução do Crédito Imobiliário R$ milhões +22,9% Saldo - Canais de Distribuição PF Agências 15% Brokers 21% Em junho de ,4% 28,5% 27,6% 70,6% 71,5% 72,4% Jun/13 Mar/14 Jun/14 Incorporadoras 17% Agências para clientes de alta renda 24% Parcerias 23% Pessoa Física Pessoa Jurídica Garantias (LTV) Safra Média Trimestral (Relação entre Empréstimo e Valor das Garantias) 60,7% 59,0% 59,7% Prazo Médio e Ticket Médio Prazo Médio Valor médio do Imóvel¹ Tícket Médio de Financiamento Jun/ meses R$ 501 mil R$ 301 mil Em junho de 2014 jun/13 mar/14 jun/14 ¹Valor estipulado conforme o ticket médio de financiamento da produção mensal e LTV médio do trimestre. Fonte da produção: ABECIP

18 18 Aumento da Participação de Crédito Consignado (1) jun/11 33,6% 23,9% 16,7% 9,6% 6,3% 3,1% 2,5% 4,3% jun/12 35,7% 22,2% Maior 13,7% participação. 8,9% 6,9% 3,8% 2,8% 6,0% jun/13 38,4% 19,4% Produtos 10,2% com menor risco. 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% Jun/14 jun/14 40,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% 5,4% 6,1% 7,5% Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Veículos Cartão de Crédito Crédito Pessoal Imobiliário Consignado PF + BMG América Latina +3,6 p.p. (1) Inclui avais e fianças.

19 mar-12 mai-12 jul-12 set-12 nov-12 jan-13 mar-13 mai-13 jul-13 set-13 nov-13 jan-14 mar-14 mai Crédito Consignado Evolução da Carteira R$ milhões + 62,1% ,8% 45,6% 49,2% 59,2% 54,4% 50,8% + 21,3% ,0% 51,2% 48,8% 42,0% Highlights Associação com o BMG em 2012, buscando atingir posição de liderança no mercado (70% Itaú e 30% BMG) Oferta diversificada em produtos para setor privado, público e aposentados. No período de 12 meses, o crédito consignado apresentou um aumento de 62,1% (R$ milhões). jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 Carteira Itaú BMG Itaú Consignado 2014 Unificação da operação (60% Itaú e 40% BMG). NPL 90 dias (Base 100 Mar/12) Participação no Crédito Pessoal R$ milhões Jun/14 jun/14 51,0% 49,0% mar/14 46,6% 53,4% jun/13 40,4% 59,6% Crédito Consignado Outros - Crédito Pessoal

20 20 Aumento da Participação de Crédito na América Latina (1) jun/11 33,6% 23,9% 16,7% 9,6% 6,3% 2,5% 3,1% 4,3% jun/12 35,7% 22,2% 13,7% 8,9% 6,9% 2,8% 3,8% 4,3% jun/13 38,4% 19,4% Aumento de 1,8 vezes. 10,2% 9,4% 6,1% 4,7% 4,1% 7,7% Jun/14 jun/14 40,1% 17,0% 7,0% 11,0% 5,9% 5,4% 6,1% 7,5% Grandes Empresas Micro, Pequenas e Média Empresas Veículos Cartão de Crédito Crédito Pessoal Imobiliário Consignado PF + BMG América Latina +3,2 p.p. (1) Inclui avais e fianças.

21 21 América Latina CIB (Corporate and Investment Banking) Varejo América Latina (1) Agências e PABs: 244 Pontos de Atendimento (2) : 36 ATMS: 598 Evolução da Carteira de Crédito (1) + 154,2% R$ bilhões Colaboradores: 6,3 mil Ativos: R$ 50,2 bilhões (1) Não inclui Brasil. (2) OCA no Uruguai. Brasil 14,4 20,7 29,3 39,1 36,6 Agências e PABs: ATMS: Colaboradores: 87,4 mil Jun/2014 Ativos: R$ 1.111,9 bilhões (Holding) (1) Exclui Brasil

22 22 Índice de Inadimplência (acima de 90 dias) 8,1% 3,1% 5,4% 8,0% 7,4% 5,9% 5,6% 4,1% 4,0% 6,7% 4,8% 3,3% 6,3% 4,6% 3,2% 7,3% 7,5% 6,6% 6,7% 6,3% 6,0% 5,8% 5,7% 5,8% 5,1% 5,2% 5,1% 4,7% 4,9% 4,5% 4,2% 4,2% 4,2% 3,7% 3,5% 3,5% 3,5% 3,5% 3,3% 2,8% 2,9% 3,1% 6,9% 4,8% 3,2% 6,7% 4,5% 2,9% 6,4% 4,2% 2,5% 6,0% 3,9% 2,3% 5,8% 5,4% 5,2% 3,7% 3,5% 3,4% 2,0% 1,9% 1,8% Pessoa Física Total Pessoa Jurídica O índice de inadimplência, acima de 90 dias, do 2º trimestre de 2014 é o menor desde a fusão entre o Itaú e o Unibanco.

23 23 Agenda Menores Riscos Eficiência Estratégia Patrimônio e Despesas Resultados Foco em Serviços Expectativas Mercado de Capitais Indicadores Carteira de Operacionais Crédito Canais Inadimplência Eletrônicos Novo Margem Datacenter Financeira

24 24 Despesas não Decorrente de Juros (DNDJ) R$ bilhões 10,1% a.a. 7,90 8,49 8,28 0,07 0,12 0,10 0,86 1,29 1,01 8,63 8,70 0,10 0,11 1,05 1,03 9,36 0,10 1,25 9,04 0,13 1,33 9,58 0,10 1,12 3,44 3,70 3,43 3,67 3,65 3,93 3,73 4,11 3,49 3,43 3,72 3,81 3,91 4,07 3,86 4,25 3ºT12 4ºT12 1ºT13 2ºT13 3ºT13 4ºT13 1ºT14 2ºT14 Despesa de Pessoal Despesas Administrativas Despesas Operacionais Outras Despesas Tributárias Observação: Se desconsiderarmos a Credicard, as DNDJ do 2ºT14 seriam R$ 9,33 bilhões e o crescimento no período seria de 8,7% a.a.

25 25 Uso de Canais Eletrônicos Volume de Transações de Clientes Transações por Canal 100% 100% 0% 0% 0% 0% 3% 7% 11% 80% 60% 40% 20% 0% 74% 26% 70% 30% 62% 38% 58% 57% 42% 43% 53% 47% 58% 42% Canais Tradicionais (Terminal Caixa, Caixa Eletrônico, Telefone) Canais Eletrônicos Remotos (Internet e Mobile) 80% 26% 30% 37% 41% 41% 5% 48% 5% 47% 60% 5% 4% 5% 40% 43% 38% 4% 33% 32% 31% 4% 27% 24% 20% 26% 26% 25% 22% 20% 16% 14% 0% Terminal Caixa Caixa Eletrônico Telefone Internet Celular

26 26 Novo Data Center Terreno de 815 mil m² Maior que 120 campos de futebol O maior data center verde da américa latina com certificação LEED O maior data center em construção no Brasil 43% de redução no consumo de energia (1ª fase) Área Construida Capacidade Energética 2 x maior que a atual Processamento 16 x maior que o atual Armazenamento 25 x maior que o atual Transações Online por segundo Escalabilidade Disponibilidade Eficiência Energética Reduzindo os custos de operação do Data Center Virtualização de 90% dos servidores Classificação TIER III com parada zero em facilities

27 27 Eficiência Roberto Setubal Presidente Executivo e CEO

28 Eficiência 28

29 29 Agenda Menores Riscos Eficiência Estratégia Receitas Despesas Foco em Serviços Expectativas Mercado de Capitais Indicadores Cartões Operacionais Seguros Canais Eletrônicos Consórcio Novo Datacenter

30 30 Receita de Prestação de Serviços* R$ milhões Variação 1S14 1S13 1S14-1S13 Administração de Recursos ,2% Serviços de Conta Corrente ,7% Operações de Crédito e Garantias Prestadas ,1% Serviços de Recebimentos ,2% Cartões de Crédito ,0% Outros ,4% Receitas de Prestação de Serviços ,8% Resultado com Operações de Seg., Prev. e Capitalização ,6% Total ,2% (-) Receitas de Serviços e Seguros da Credicard Total Receitas de Prestação de Serviços ex-credicard ,0% * Receita de prestação de serviços e de tarifas bancárias e resultados de seguros, previdência e capitalização.

31 31 Seguros de Grandes Riscos Em linha com nossa estratégia de comercialização de seguros massificados, tipicamente relacionados ao varejo bancário, assinamos em 04/jul/14 com a ACE um contrato de compra e venda da nossa operação de Grandes Riscos. A operação de grandes riscos, transferida para Itaú Seguros Soluções Corporativas (ISSC), será alienada a ACE Ina International Holdings. Em 31/dez/13 essa operação compreendia: Patrimônio Líquido de R$ 364 milhões; Ativos de R$ 5,8 bilhões; Provisões Técnicas de R$ 4,6 bilhões e; 323 funcionários A ACE pagará R$ 1,515 bilhão pela operação ao Itaú Unibanco e suas subsidiárias, de acordo com o cumprimento de determinadas condições previstas no contrato e autorizações regulatórias necessárias; Estima-se que o efeito contábil no lucro, antes de impostos, seja de R$ 1,1 bilhão.

32 32 Agenda Menores Riscos Eficiência Estratégia Receitas Crédito Foco em Serviços Cartões Despesas Expectativas Mercado de Capitais Seguros Receitas Consórcio Índice de Eficiência

33 33 Expectativas para 2014* 1. Evolução 2. Despesas da Carteira de Crédito Total 10,0% - 13,0% de Provisões para Créditos de Liquidação Duvidosa entre R$ 13 bilhões e R$ 15 bilhões 3. Evolução da Receita de Prestação de Serviços e Resultado de Seguros, Previdência e Capitalização (2) em 12% - 14% 4. Evolução das Despesas (1) não Decorrentes de Juros em 10,5% - 12,5% 5. Melhoria de 0,5 a 1,75 pontos percentuais no Índice de Eficiência Ajustado ao Risco *As expectativas não contemplam os efeitos das operações do CorpBanca (1) Entre 5,5% e 7,5%, se medida ex-credicard (2) Receitas de Prestação de Serviços e Tarifas Bancárias (+) Resultado de Operações de Seguros, Previdência e Capitalização (-) Despesas com Sinistros (-) Despesas de Comercialização de Seguros, Previdência e Capitalização.

34 34 Agenda Menores Riscos Eficiência Foco em Serviços Expectativas Mercado de Capitais Estratégia Crédito Governança Múltiplos de mercado Despesas Dividendos/JCP Bonificação Índice Valorização de Eficiência das ações

35 35 Estrutura de Governança no Itaú Unibanco Assembleia Geral de Acionistas Conselho de Administração Conselho Fiscal Separação de cargos entre Presidente Executivo e do Conselho de Administração diretamente ligados ao conselho Diretoria Executiva Comitê de Estratégia Comitê de Auditoria Comitê de Nomeação e Governança Corporativa Comitê de Pessoas Comitê de Gestão de Risco e Capital Comitê de Remuneração Conselho Consultivo Internacional Estipulada no estatuto social Principais focos do Conselho Cultura e pessoas Gestão de riscos Comitê de Divulgação e Negociação Estratégia e M&A Auditorias externa e interna independentes do Executivo

36 36 Papel do Conselho Pedro Moreira Salles Presidente do Conselho de Administração

37 Papel do Conselho 37

38 38 Assembleia de Acionistas / Votação Eletrônica Fomos a primeira instituição financeira a oferecer a Plataforma de Votação Eletrônica no Brasil, sendo que disponibilizamos esse mecanismo pelo 3º ano consecutivo a nossos acionistas, em português e inglês, visando incentivar e facilitar a votação antecipada de qualquer lugar do mundo. Divulgamos 30 dias antes do evento o Manual da Assembleia em sua íntegra com as principais matérias em pauta, sendo que há duas formas de votação: física ou eletrônica.

39 39 Dividendos/JCP Líquidos (Pagos e Provisionados) Anual (R$ milhões) + 16% Semestral + 13% + 36% % ,26 0,29 0, S/12 1 S/13 1 S/ Dividendo Mínimo Obrigatório Valor Excedente Distribuído Dividendos/JCP líquido (R$ milhões) Dividendos/JCP líquido por ação (R$)

40 40 Bonificação de Ações O Itaú realizou bonificações de ações de 10% em 2013 e Cada acionista recebeu uma nova ação para cada dez da mesma classe (ITUB3 e ITUB4) que possuía. O Itaú estabeleceu preço médio das ações bonificadas, o que pode gerar ganhos fiscais para o acionista. Exemplo: Um acionista possuía ações em 05 de junho de 2014, então recebia R$ 150,00 por mês de dividendos. No dia 11 de junho de 2014, esse mesmo acionista passou a deter ações, passando a receber R$ 165,00 por mês de dividendos. O valor dos dividendos mensais foi mantido em R$ 0,015, portanto houve aumento de 10% no valor recebido mensalmente.

41 41 Sustentabilidade nos Negócios Único banco latino americano que integra o índice desde sua criação (há 15 anos consecutivos). Integra o ISE há 9 anos (desde sua criação em 2005). Eleito o banco mais sustentável das Américas pela Financial Times e pelo International Finance Corporation (IFC) em Eleito em 2013 Empresa Sustentável do Ano pela revista Exame O Itaú Unibanco está no índice ICO2 há 4 anos (desde sua criação em 2010)

42 42 Valorização das Ações Preferenciais (ITUB4) Evolução de R$ 100 investidos em 31 de agosto de 2004 até 31 de agosto de 2014 Valorização Média Anual 2011 Itaú Itaú Ibovespa CDI 10 Anos 20,04% 16,29% 10,39% 11,80% 12,42% 8,84% 1,64% 5 Anos 9,53% 12 Meses 59,07% 53,09% 22,55% 10,11% Elevação da Taxa de juros nos EUA Subprime Lehman Brothers Crise Europeia Com reinvestimento de dividendos Sem reinvestimento de dividendos Ibovespa Certificado de Depósito Interbancário

43 43 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores. Santos 18/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores. Santos 18/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores Santos 18/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas,

Leia mais

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015 1 Itaú Unibanco Macroeconomia em Pauta Equipe Econômica Itaú Unibanco Junho, 2015 Economia americana segue em recuperação Criação de empregos formais Média de 6 meses,

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 nº 47 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Nossos Acionistas

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas,

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014 nº 43 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Acionistas Na reunião

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

Ciclo Apimec 2015. Salvador 23/07/2015

Ciclo Apimec 2015. Salvador 23/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Salvador 23/07/2015 Itaú Unibanco Caio Megale Julho, 2015 Economia americana segue em recuperação Criação de empregos formais 350 EUA: Criação mensal líquida de postos de trabalho em

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 nº 48 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Recompra de Ações No período de janeiro

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco

Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco 1 Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco Superintendência de Relações com Investidores Pessoa Física 2 Cenário Macroeconômico (1) 2 Economia Mundial 2010 2011 2012 2013 (2) PIB Mundo

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 6,6% 6,9% 4,9% 4,8%

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 6,6% 6,9% 4,9% 4,8% Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 nº 44 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Inadimplência na Carteira de Crédito

Leia mais

2012 2012 2 1 0 2 C E IM P A

2012 2012 2 1 0 2 C E IM P A 3 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

Leia mais

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Rio de Janeiro, 09 de Agosto 2011 1 Informação importante Esta apresentação foi preparada pelo Banco Santander (Brasil) S.A., eventuais declarações

Leia mais

Ações Itaú em foco. Novo Data Center. Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015. nº 46

Ações Itaú em foco. Novo Data Center. Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015. nº 46 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015 nº 46 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Rodrigo Capote Novo Data Center Em

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013

Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 Teleconferência Resultado 2T2013 13/08/2013 BB Seguridade S.A. Resultado do 2º Trimestre de 2013 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS CARTÕES DE CRÉDITO CRÉDITO CONSIGNADO 2 2 Crédito ao

Leia mais

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Índice Análise Gerencial da Operação 1 Sumário Executivo 3 Análise do Resultado 11 Margem

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 1 I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 2 Crédito ainda em Expansão, mas Desacelerando 30,7% Crescimento do Crédito 15,1% 20,6% 18,8% 16,4% 14,7% 11,7% 2008

Leia mais

Ciclo Apimec 2009. Itaú Unibanco Holding S.A.

Ciclo Apimec 2009. Itaú Unibanco Holding S.A. Ciclo Apimec 2009 Itaú Unibanco Holding S.A. Junho/Julho de 2009 Junho de 2009 Prezados (as), Desde 1996 o Itaú promove reuniões públicas nas regionais da Apimec, onde temos a oportunidade de discutir

Leia mais

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos Financiamento de veículos Crédito Pessoa Física Principais Produtos 115 +11% Carteira de Crédito 124 +3% 127 Crédito ao Consumo Veículos R$ Bilhões Pessoa Física Crédito Consignado 1 32 Cartão de Crédito

Leia mais

Itaú Unibanco Holding S.A. APIMEC 2012 APIMEC 2012

Itaú Unibanco Holding S.A. APIMEC 2012 APIMEC 2012 Itaú Unibanco / Desafios novo perfil do cliente Ambiente Regulatório Controle de Riscos Alto Volume de Informações Agilidade Desafios Qualidade Disponibilidade Internacionalização 2 Infraestrutura e Operações

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Apresentação Bradesco

Apresentação Bradesco Apresentação Bradesco 1 Perspectivas Econômicas 2013 Bradesco 2014 * Consenso do Mercado ** 2015 * 2014 2015 PIB 2,50% 0,50% 1,50% 0,29% 1,01% Juros(SelicFinal) 10,00% 11,00% 11,00% 11,00% 11,38% Inflação(IPCA)

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 4º Trimestre, Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 4T11

Reunião Pública dos Analistas 4T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 4T11 Porto Seguro Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Porto Seguro Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados

Leia mais

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42.

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42. Avenida Paulista, 2.100 - São Paulo - SP CNPJ 58.160.7890001-28 Se escolher navegar os mares do sistema bancário, construa seu banco como construiria seu barco: sólido para enfrentar, com segurança, qualquer

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

FATO RELEVANTE ITAÚSA BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA UNIBANCO HOLDINGS UNIBANCO. Associação entre Itaú e Unibanco SUMÁRIO EXECUTIVO

FATO RELEVANTE ITAÚSA BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA UNIBANCO HOLDINGS UNIBANCO. Associação entre Itaú e Unibanco SUMÁRIO EXECUTIVO FATO RELEVANTE ITAÚSA BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA UNIBANCO HOLDINGS UNIBANCO Associação entre Itaú e Unibanco SUMÁRIO EXECUTIVO Os controladores da Itaúsa e da Unibanco Holdings comunicam ao mercado

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

4T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A.

4T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. 4T15 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. ÍNDICE 03 Análise Gerencial da Operação 05 Sumário Executivo 15 Análise do Resultado e Balanço 16 18 22

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Release de Resultado Janeiro/08

Release de Resultado Janeiro/08 PORTO SEGURO anuncia lucro líquido de R$10,0 milhões ou R$0,13 por ação em janeiro de 2008 São Paulo, 17 de Março de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados de janeiro de 2008. As

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

IVANI BENAZZI DE ANDRADE. Gerente Departamental de Relações com o Mercado

IVANI BENAZZI DE ANDRADE. Gerente Departamental de Relações com o Mercado Apimec Bradesco IVANI BENAZZI DE ANDRADE Gerente Departamental de Relações com o Mercado Estratégia de Sustentabilidade Para um maior alinhamento com o mercado e para facilitar a compreensão do tema, as

Leia mais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais

Porto Seguro S.A. Receitas Totais Porto Seguro S.A. Porto Seguro S.A. Receitas Totais R$ m ilhões 2006 2005 Variação Receitas Totais 4.548,1 3.849,9 18,1% (R$ milhões) 4.548,1 3.849,9 2.384,6 2.758,5 3.232,4 2002 2003 2004 2005 2006 CAGR

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Capital/Bolsa Capital/ Balcão. Mesmas informações para os 2 últimos exercícios

Capital/Bolsa Capital/ Balcão. Mesmas informações para os 2 últimos exercícios Identificação das pessoas responsáveis pelo formulário Capital/Bolsa Capital/ Balcão Declaração do Presidente e do Diretor de Relação com Investidores Dívida / Investimento Coletivo IAN Apenas informações

Leia mais

2º Trimestre 2005. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

2º Trimestre 2005. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas 2º Trimestre 2005 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Sumário Executivo 03 Análise do Resultado Consolidado 13 - Margem Financeira 14 - Resultado com Créditos de Liquidação

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS 28/10/2014 - IBCPF Conceito 1 Conceito Integração dos mercados imobiliário e de capitais, de modo a permitir a captação de recursos necessários para o desenvolvimento

Leia mais

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital

Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Painel II: Estratégia de crescimento inorgânico e impactos na estrutura de capital Paulo Sérgio Navarro Geral da Unidade Integração de Negócios Banco Votorantim UBV - Parceria estratégica Agenda Estrutura

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Índice Sumário Executivo 03 Análise do Resultado Consolidado 12 - Margem Financeira Gerencial 13 - Resultado de Créditos

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Agenda. A Companhia. Nossa Operação. 3 Nossa Performance Financeira

Agenda. A Companhia. Nossa Operação. 3 Nossa Performance Financeira APIMEC RIO Resultados do 1T12 Diretoria Econômico-Financeira e de Relações com Investidores Aviso Esta apresentação pode conter considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas

Leia mais

Reunião Pública de Analistas 1T11

Reunião Pública de Analistas 1T11 Reunião Pública de Analistas 1T11 Porto Seguro Inicio das atividades Mudança de Controle Líder nacional em seguro de automóvel Líder nacional em seguro de residência Empregados Diretos Porto S/A Sucursais

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011. Itaú Unibanco Holding S.A.

Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011. Itaú Unibanco Holding S.A. Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011 Demonstrações Financeiras 2011 Sumário 3 Análise Gerencial da Operação...................... 4 Desempenho das

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

CONFERENCE CALL DE APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 2T09 - GLOBEX. Rio de Janeiro, 11 de setembro de 2009.

CONFERENCE CALL DE APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 2T09 - GLOBEX. Rio de Janeiro, 11 de setembro de 2009. CONFERENCE CALL DE APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 2T09 - GLOBEX Rio de Janeiro, 11 de setembro de 2009. 1 DRE PRO-FORMA Com objetivo de haver comparabilidade na análise de resultados, os comentários de

Leia mais

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A. BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 30 de

Leia mais

Juiz de Fora, 02 de abril de 2009

Juiz de Fora, 02 de abril de 2009 Juiz de Fora, 02 de abril de 2009 1 2 3 4 5 6 7 Cenário Econômico Principais Destaques Estrutura Foco no Acionista Desempenho Perspectivas Sustentabilidade PIB Brasileiro % 5,4 7,8 7,5 Média dos 20 anos

Leia mais

Resultados do 1T14 09 de Maio de 2014

Resultados do 1T14 09 de Maio de 2014 Resultados do T4 09 de Maio de 204 Destaques do T4 x T3 FINANCEIROS Receita Bruta: R$ 287,6 milhões 7,6% Lucro Líquido Ajustado (cash earnings): R$ 33,3 milhões 4,7% Unidade de Títulos e Valores Mobiliários:

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 1 2 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 33 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Com mais de 140 anos de tradição é uma das maiores organizações de serviços bancários e financeiros do mundo.

Com mais de 140 anos de tradição é uma das maiores organizações de serviços bancários e financeiros do mundo. Com mais de 140 anos de tradição é uma das maiores organizações de serviços bancários e financeiros do mundo. Com uma ampla gama de negócios na; Europa, Ásia-Pacífico, Américas, Oriente Médio e África.

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia. As palavras "antecipa",

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08 1T11 Disclaimer Todas as informações financeiras aqui apresentadas são consolidadas, abrangendo as demonstrações financeiras do Banco, suas controladas, a JMalucelli Seguradora, a JMalucelli Seguradora

Leia mais

ANEXO A. Informe Mensal

ANEXO A. Informe Mensal ANEXO A Informe Mensal Competência: MM/AAAA Administrador: Tipo de Condomínio: Fundo Exclusivo: Todos os Cotistas Vinculados por Interesse Único e Indissociável? Aberto/Fechado Sim/Não Sim/Não ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados APRESENTAÇÃO APIMEC Março de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base

Leia mais

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Objeto Estabelecer uma política adequada de gerenciamento de riscos financeiros, de modo a resguardar as empresas do grupo Endesa Brasil de

Leia mais

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CAPITAL - EXERCICIO 2014 SUMÁRIO 1. Introdução; 2. Política Institucional para Gestão do Risco de Capital; 3. Estrutura,

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 1º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 1T12

Reunião Pública dos Analistas 1T12 Reunião Pública dos Analistas Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados em 2011 Principais Realizações e

Leia mais

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA 1- INTRODUÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, por meio do Decreto nº 5.212, de 22 de setembro de 2004, teve o seu Estatuto Social alterado

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais