REDES DE COMPUTADORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDES DE COMPUTADORES"

Transcrição

1 Nome aluno(a): Matrícula: RS OMPUTORS onhecimentos specíficos Questões de múltipla escolha: 1 a 27. Questões discursivas: 28 a Questão O dministrador de Redes recebeu a incumbência de implantar um servidor de arquivos e controlador de domínio em plataforma Gnu/Linux, na empresa existem 1457 funcionários e todos os nomes precisam ser cadastrados no novo sistema, a sua sorte é que existe um cadastro atualizado de todos funcionários que foi cedido pelo recursos humanos em um arquivo de texto, o funcionarios.txt, desta lista eu preciso saber apenas os nomes de todos os funcionários do departamento de vendas, qual comando terá está saída sabendo que em cada linha está no formato "departamento:nome:endereço:salario" grep "vendas" funcionarios.txt egrep "^"vendas" " funcionarios.txt cut -d":" -f2 egrep "vendas" " funcionarios.txt wc -l grep "^"vendas" " funcionarios.txt cut -d":" -f1 cat funcionarios.txt grep "vendas" filter 2. Questão Um determinado servidor NS recursivo e que possui a zona do tipo HINT, está com seu cache "vazio". o consultar o endereço para qual servidor NS será enviado a primeira query de consulta? Para o servidor NS primário do seu próprio domínio Para um dos servidores do cgi (omitê Gestor da Internet no rasil). Para um dos root servers (Servidores Raiz) Para nenhum servidor, pois seu cache está vazio. Para um dos servidores NS do domínio teste.com.br 3. Questão urante a administração dos servidores de uma rede em uma empresa, há necessidade da realização de tarefas repetitivas. Para facilitar seu trabalho, o administrador da rede pode desenvolver scripts que realizam agendamentos para determinadas tarefas como compactação de arquivos e/ou pastas de diretórios dos usuários. Neste sentido, qual dos scripts abaixo realiza o agendamento para a execução de um script nos dias úteis da semana às 4h05? 4 5 * * 0-5 /etc/dia_util.sh 5 4 * * 0-5 /etc/dia_util.sh 4 5 * * 1-5 /etc/dia_util.sh 5 4 * * * * /etc/dia_util.sh 5 4 * * 1-5 /etc/dia_u

2 4. Questão thernet e suas evoluções de 100 Mbps e 1Gbps são tecnologias padronizadas para comunicações em redes locais com infra-estrutura de transmissão compartilhada. cerca das transmissões que usam essas tecnologias, assinale a OPÇÃO INORT. mbora diversos segmentos de uma rede possam ser definidos com o uso de equipamentos de comutação (switches), transmissões de pacotes com endereço de broadcast (difusão) atingem todos os computadores na mesma rede. O mecanismo de controle de acesso ao meio utilizado é distribuído e, nas redes com concentradores (hubs), cada interface de rede deve determinar quando é possível realizar uma transmissão. omutadores (switches) realizam o encaminhamento seletivo de quadros com base nos endereços IP de cada estação. escuta do meio durante as transmissões permite detectar colisões em segmentos compartilhados e a necessidade de retransmissões, mas não há envio de quadros (frames) de confirmação de recebimento. Um mecanismo de controle de consistência é usado para verificar a integridade de cada quadro (frame) transmitido. 5. Questão norma TI-942 classifica os ata enters em quatro níveis (Tiers), havendo para cada um deles um conjunto de requisitos obrigatórios que devem ser observados. Nesse contexto, considere os pontos de falha descritos na norma: I. aso não se implemente uma M (Mainistributionrea) secundária, se a M primária falhar, o sistema cessa. II. aso não se implemente uma H (Horizontal istributionrea) secundária, se a H primária falhar, o sistema cessa. Os pontos de falha descritos nos itens I e II estão contidos, exclusivamente, no nível Tier II - omponentes Redundantes. exclusivamente, no nível Tier III - Sistema uto Sustentado. exclusivamente, no nível Tier IV - Sem Tolerância a Falhas. respectivamente, nos níveis Tier I - ásico e Tier II - omponentes redudantes. respectivamente, nos níveis Tier III - Sistema uto Sustentado e Tier IV - Sem Tolerância a Falhas. 6. Questão norma I/TI 596- determina para o cabeamento horizontal e circuitos de energia até 240V-20, uma separação mínima entre as duas redes, bastando que elas não compartilhem a mesma infraestrutura. e acordo com a norma, para que sejam evitadas as interferências eletromagnéticas, devem ser mantidas distâncias mínimas entre os trechos por onde percorrerão os cabos de comunicação e os cabos de energia, conforme a seguir: 1. Manter distância de 1,80 metro de motores ou transformadores; 2. Manter distância de 30 centímetros de conduítes e cabos para distribuição de energia elétrica; 3. Manter distância de 12 centímetros de lâmpadas fluorescentes. Para os casos de cruzamento entre os cabos UTP e os cabos de energia deve ser feito de forma perpendicular.

3 Somente a opção 2 está correta Somente estão corretas as opções 1 e 2 Somente está correta a opção 3 Somente está correta a opção 1 Somente as opções 2 e 3 estão corretas 7. Questão Uma micro-empresapossue2 microcomputadores idênticos, ambos utilizam fonte de energia de 390W cujo Fator de Potência é Você foi contactado para dimensionar um Nobreak que atenda estes equipamentos. Não há previsão de crescimento ou compra de novos equipamentos nesta empresa. Qual o valor mínimo em V (Volt-mpere) que o Noreak precisa ter para que estes equipamentos sejam atendidos? 600 V 800 V 1000 V 1200 V 1400 V 8. Questão Todas as formas de informação podem ser representadas por sinais eletromagnéticos, constituídos por diferentes frequências e respectivos tamanhos de faixa para constituir o sinal. essa forma, um sistema de comunicações precisa considerar que a ocupação do espectro eletromagnéticoé limitada pelo meio de transmissão e pela necessidade de evitar interferência com outros sinais. ssim, essa ocupação requer taxas de transmissão de dados adequadamente dimensionadas, quer seja no modo de transmissão em que o usuário, em qualquer instante de tempo, pode apenas transmitir ou receber informação, quer seja no modo em que é possível a comunicação em apenas um sentido. É correto afirmar que no texto acima, m relação à comunicação de dados, os fragmentos sublinhados, referem-se, respectivamente, a : largura de banda; maximização da taxa de transmissão; modos de transmissão half-duplex e simplex. extensão do meio de transmissão; minimização da taxa de transmissão; modos de transmissão fullduplex e half-duplex. potência do sinal; maximização da taxa de transmissão; modos de transmissão full-duplex e simplex. extensão do meio de transmissão; maximização da taxa de transmissão; modos de transmissão full-duplex e half-duplex. largura de banda; potência do sinal; modos de transmissão full-duplex e half-duplex. 9. Questão m relação ao conceito de VLSM e IR, considere: I. Na técnica de VLSM, ao se dividir uma rede /16 em 6sub-redes, a máscara resultante será II. Na técnica de IR, considerando que um ISP alocou o bloco de endereços /18, se um cliente solicitar 800 endereços host, o ISP poderá alocar o bloco de endereço /22.

4 III. técnica de IR elimina o conceito de classes e substitui pelo conceito geral de prefixo de rede, os quais são utilizados pelos roteadores para determinar o ponto de divisão entre o número de rede e o hostnumber. IV. técnica de IR implementa qualquer tipo de tamanho de número de rede, dispensando, portanto, os tamanhos padronizados de 8 bits, 16 bits e 24 bits nos modelos de classes. stão corretas as questões: I e III, apenas. II e IV, apenas. I, II, e III, apenas. II, III e IV, apenas. I, II, III e IV. 10. Questão Você é o dministrador da rede. O usuário abre um chamado informando que consegue acessar os recursos da rede local, porém não consegue acessar a Internet e nem sistemas localizados em servidores de redes externas. Os demais usuários da rede, em suas estações de trabalho, conseguem acessar a Internet, bem como os demais recursos em redes externas. Você abre o Prompt de omando e executa o comando ipconfig/all na estação de trabalho do usuário e obtém o resultado indicado a seguir: onfiguração de IP do Windows XP Nome do host..: P-IR-01 Sufixo NS primário: adm.estacio.br Tipo de nó : Híbrida Roteamento de IP ativado.: Não Lista de pesquisa de Sufixo NS : adm.fal.br thernet adaptador onexão de rede local Sufixo NS específico de conexão: adm.estacio.br escrição.: 3OM : X ndereço Físico.: HP ativado.: Sim onfiguração automática ativada. : Sim ndereço IP : Máscara de sub-rede.: Gateway padrão.: Servidor HP. : Servidor NS. : Servidor WINS primário. : iante dos assuntos abordados sobre as configurações do endereço IP, qual a causa mais provável para o problema do usuário não conseguir se comunicar com a Internet e com outras redes externas? O servidor NS está fora do ar. O servidor HP está fora do ar. máscara de sub-rede é inválida. Não existe um Gateway padrão definido. O Roteamento de IP não está ativado. 11. Questão Um especialista em redes recebeu três tarefas de seu gerente. 1. alcular três números de sub-rede válidos para a rede , usando-se a máscara alcular o número de hosts por sub-rede e o número de sub-redes para o endereço IP /27.

5 3. alcular o número da sub-rede, o primeiro endereço válido e o endereço de broadcast para o endereço IP e máscara Para as tarefas recebidas, o especialista respondeu, com as respectivas informações. 1. Para a rede foram calculados os números , e O número de hosts por sub-rede calculado foi de 30 e o número de sub-redes foi de O número da sub-rede calculado foi , o primeiro endereço válido foi e o endereço de broadcast foi as respostas fornecidas estão corretas as opções: 1, apenas. 2, apenas. 1 e 2, apenas. 2 e 3, apenas. 1, 2 e Questão O administrador da rede representada na figura acima recebeu o endereço IP le deve utilizá-lo para configurar : 24 endereços da Rede 1; 61 endereços da Rede 2; 30 endereços da Rede 3. Uma configuração válida para o host 1, na rede 2, quanto ao seu endereço IP, máscara de sub-rede gateway default, respectivamente, é , , , , , , , , , ,

6 13. Questão Suponha que um datagrama IP com bytes de dados e cabeçalho de 20 bytes deve ser enviado através de um caminho de rede cuja unidade máxima de transmissão (MTU) é de 1500 bytes. ssinale a alternativa correta a respeito dos fragmentos gerados pelo protocolo IP versão 4 a partir desse datagrama: Os três primeiros fragmentos terão 1500 bytes de dados. O primeiro fragmento terá o valor do campo identificação (identification) igual a 1, indicando que se trata do primeiro fragmento. O valor do campo deslocamento do fragmento (fragment offset) do segundo fragmento será igual a O valor do campo flag do quarto fragmento será igual a zero, para indicar que se trata do último fragmento do datagrama. O valor do campo deslocamento do fragmento (fragment offset) de todos os fragmentos será igual a 20, para indicar que os dados do fragmento iniciam após 20 bytes de cabeçalho. 14. Questão o se realizar o acesso a um servidor WWW usando o protocolo HTTPS, uma sessão SSL é estabelecida sobre a conexão TP, entre o programa navegador do usuário e o processo servidor. Para tanto, usam-se mecanismos baseados em criptografia simétrica e assimétrica para prover serviços de segurança. m relação ao acesso HTTP, sem SSL, que serviços de segurança são providos para o usuário? autenticação do servidor e controle de acesso do cliente autenticação do cliente e controle da velocidade de transmissão autenticação da rede e proteção contra vírus autenticação do servidor e confidencialidade das transmissões autenticação do cliente e temporização das ações executadas 15. Questão plicações são a razão de ser de uma rede de computadores. m relação aos protocolos de camada de aplicação da arquitetura TP/IP, assinale a opção correta. O NS usa os serviços do protocolo TP para mensagens menores que 512 bytes; caso contrário, é usado o UP. POP 3 (Post Office Protocol, versão 3), IMP 4 (Internet Mail ccess Protocol, versão 4) e SMTP (Simple Mail TransferProtocol) são protocolos usados para acessar mensagens a partir de um servidor de correio. O HTTP, versão 1.1, padroniza o método de conexão não persistente. Todos os objetos gerenciados pelo SNMP (Simple Network Management Protocol) devem ter um identificador único de objetos. O identificador de objeto sempre começa com O FTP (File TransferProtocol) difere das outras aplicações cliente/servidor na Internet no sentido que estabelece duas conexões entre os hosts: uma delas é usada para transferência de dados e a outra para troca de informações de controle. 16. Questão Você foi encarregado de realizar a análise de erro de um servidor de correio (SMTP), constatado que o servidor de correios está funcionando perfeitamente, mas nenhum servidor de correio da Internet consegue enviar para seu servidor. hegou-se a conclusão que o problema é de NS. Qual registro acertaria esse problema:

7 @ MX 10 host10.enad.com.br. smtp NM host10.enad.com.br. smtp mail NM MX host10.enad.com.br. 17. Questão O servidor HP está com seus escopos corretamente configurados, as redes funcionais e o roteador interligando ambas as redes. Os hosts P03 e P04 estão configurados para receberem Ip dinamicamente. Porém existe um problema, os hosts P04 e P05 não conseguem receber a configuração IP. Qual a possível causa do problema? O relay agente não está configurado ou a configuração está incorreta tabela de rotas do default gateway não está configurada O proxy RP do roteador não está configurado O escopo está desativado O hub não está conseguindo repassar o HP discover 18. Questão m uma rede, seis computadores estão conectados a um hub. tabela a seguir apresenta as configurações de Nome, Máscara e IP para cada um deles. om exceção do próprio Host, quantos hosts conseguem se conectar localmente ao Host?

8 19. Questão m relação à topologia de redes, considere: I. Numa sala de espera anuncia-se a senha de número 45. Todas as pessoas escutam, mas somente o portador desta senha dirige-se ao balcão de atendimento. II. Numa sala de reunião, a lista de presença é passada de mão em mão. ada um dos presentes preenche seus dados e a repassa ao vizinho, até que a lista seja preenchida por todos. nalogamente, os casos I e II estão associados, respectivamente, às características de funcionamento das topologias anel e estrela. estrela e árvore. barramento e estrela. anel e árvore. barramento e anel. 20. Questão O presidente de uma grande empresa acessa a Internet, em seu trabalho, a partir de uma estação que possui sistema operacional Windows. onsiderando-se que um usuário malicioso conseguiu conectar-se ao mesmo switch e VLN do presidente, o(a) usuário malicioso pode colocar sua placa de rede em modo promíscuo, para capturar todo o tráfego da sub-rede. mecanismo de VLN impede que o usuário malicioso descubra o endereço M da estação do presidente. switch, em oposição ao hub, não permite que as conexões TP do Windows sejam sequestradas. sequestro de conexões HTTPS é possível sem que o presidente seja alertado em seu navegador, Firefox, por exemplo. estação do presidente está sujeita a ataques de RP Spoofing, mesmo estando conectada a um switch. 21. Questão certificação de organizações que implementaram a NR ISO/I é um meio de garantir que a organização certificada: implementou um sistema para gerência da segurança da informação de acordo fundamentado nos desejos de segurança dos Gerentes de TI. implementou um sistema para gerência da segurança da informação de acordo com os desejos de segurança dos funcionários e padrões comerciais. implementou um sistema para gerência da segurança da informação de acordo com os padrões e melhores práticas de segurança reconhecidas no mercado implementou um sistema para gerência da segurança da informação de acordo com os padrões de segurança de empresas de maior porte reconhecidas no mercado. implementou um sistema para gerência da segurança da informação de acordo com os padrões nacionais das empresas de TI.

9 22. Questão NR ISO/I orienta que a organização assegurar que funcionários, fornecedores e terceiros entendam suas responsabilidades e estejam de acordo com os seus papéis de forma a reduzir o risco de furto ou roubo, fraude ou mau uso dos recursos. Neste caso a NR ISO/I está fazendo referencia a que tipo de ação de Segurança: Segurança Física e do mbiente. Gerenciamento das Operações e omunicações. ontrole de cesso. Segurança em Recursos Humanos. Segurança dos tivos. 23. Questão Você deseja instalar uma nova rede Wifi e precisa definir qual o melhor canal para a instalação da mesma. o utilizar um programa analisador de espectro, você obtêm as seguintes informações: anal 06-4 redes anal 08-1 rede anal 11-3 redes om base nestas informações, qual seria o melhor canal para se configurar e instalar a sua rede Wifi: Questão Na comunicação sem fio, o espectro de radiofreqüência adotado é um recurso finito e apenas determinada banda de freqüência está disponível para cada serviço. essa forma, torna-se crítico explorar técnicas de múltiplo acesso que permitam o compartilhamento da banda de freqüência do serviço entre os usuários. Qual opção apresenta apenas técnicas de múltiplo acesso para o compartilhamento da banda de freqüência alocada a um serviço? luetooth, WiFi e WiMax M, GSM, TM 3G, WP e Zigee M, FM e TM MP, TKIP e WP 25. Questão Redes locais sem fio que utilizam tecnologia I , comumente referenciada como Wi-Fi, estão se tornando cada vez mais populares. Julgue os itens abaixo, relativos a essa tecnologia: I - omputadores em redes I podem-se comunicar por dois modos básicos: usando uma infraestrutura coordenada por pontos de acesso à rede (access points - P), ou no modo ad hoc, em que cada computador troca informações diretamente com os demais. II - Para poder transmitir por meio de um ponto de acesso, uma interface de rede deve realizar um procedimento de associação, que inclui o conhecimento de um campo identificador (service set identifier - SSI).

10 III - Um mecanismo de detecção de colisão durante a transmissão indica a necessidade de retransmissão e evita o envio de mensagens de confirmação. IV - Um mecanismo de requisição para transmissão (requesttosend - RTS) e de liberação para transmissão (cleartosend TS) pode ser usado para evitar colisões. V - O protocolo WP (wiredequivalentprivacy) impede que interfaces não-autorizadas recebam sinais propagados pelo meio. stão certos apenas os itens: I, II e IV. I, III e V. I, IV e V. II, III e IV. II, III e V. 26. Questão nalise as seguintes afirmações relativas à Internet e às redes locais: I. O esquema de gerenciamento de nomes, hierárquico e distribuído, que define a sintaxe dos nomes na Internet é o NS II. No encaminhamento adaptativo, a rota é escolhida de acordo com a carga na rede III. O protocolo usado no sisitema de correio eletrônico na aqruitetura internet TP/IP é o FTP IV. m uma LN, o servidor que tem comno função oferecer os serviços de armazenamento e acesso a informações e de compartilhamento de disco é o servidor de comunicação. stão corretas as opções: I e II II e III III e IV I e III II e IV 27. Questão No encaminhamento de pacotes na Internet, cabe a cada nó determinar se é possível entregar um pacote diretamente ao destino ou se é preciso encaminhá-lo a um nó intermediário. Para tanto, usa-se uma tabela de rotas. Um exemplo de tabela de rotas simplificada é apresentado a seguir e pertence a um computador com endereço IP e máscara de rede

11 Na situação em que o referido computador precise enviar pacotes para os endereços e , de acordo com a tabela de rotas apresentada, como ocorrerá a entrega desses pacotes? iretamente para e diretamente para , respectivamente. iretamente para e encaminhando para , respectivamente. iretamente para e encaminhando para , respectivamente. ncaminhando para e encaminhando para , respectivamente. ncaminhado para e diretamente para , respectivamente. 28. Questão Observeo diagrama de rede abaixo, composto por um roteador e quatro computadores distribuídos em três segmentos de rede e responda: a)qual o endereço IP, a máscara de rede e o gateway dos computadores e? b)indique para cada uma das interfaces do roteador: o seu endereço IP e a máscara de rede.

12 29. Questão Uma Universidade possui uma rede IP com uma faixa de endereços classe segmentadacom o uso de roteadores e comutadores nível 3. São muitas unidadesacadêmicas e vários departamentos administrativos. ada unidade ou departamento tem seu segmento derede. topologia éhierárquica, como no diagrama abaixo: a) tabela de rotas do roteador que conecta a rede da Universidade à Internet contém rotas para todos os segmentos de rede. Indique por que esse roteador também precisa de uma rota default (default gateway); b) omo a rede é grande e muito segmentada, não é prático manter a tabela de rotas de cada roteador e comutador nível 3, manualmente. Indique os protocolos que poderiam ser usados para construir essas tabelas, automaticamente. 30. Questão omo administrador de um Internet Service Provider ISP, coube a você, escrever um arquivo NS para a zona reversa com as seguintes características: IP Host = Fqdn = pegasus.enad.com.br. Serviços rodando no host = servidor de nomes primário, SMTP e POP.

13

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Questionário de RC Nota3

Questionário de RC Nota3 Questionário de RC Nota3 Entrega: Individual e escrita à mão. Data de entrega: 30/10. Em todas as questões deverão constar o desenvolvimento da sua resposta, caso contrário a questão será desconsiderada.

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Equipamentos de Redes Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Placas de Rede Placas de Rede Preparação dos quadros para que possam ser enviados pelos cabos. A placa de

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo:

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo: DIRETORIA ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DOS CURSOS DA ÁREA DE INFORMÁTICA! Atividade em sala de aula. 1) A respeito de redes de computadores, protocolos TCP/IP e considerando uma rede

Leia mais

Redes de Computadores I. Gabarito da Lista de Exercícios 2 B C. Tabela de B B C

Redes de Computadores I. Gabarito da Lista de Exercícios 2 B C. Tabela de B B C Redes de omputadores I Gabarito da Lista de xercícios ) Na topologia abaixo, considere que: o protocolo de roteamento utilizado é baseado em istance Vector usando a técnica Split Horizon com poison reverse,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Rede de Computadores

Rede de Computadores Escola de Ciências e Tecnologia UFRN Rede de Computadores Prof. Aquiles Burlamaqui Nélio Cacho Luiz Eduardo Eduardo Aranha ECT1103 INFORMÁTICA FUNDAMENTAL Manter o telefone celular sempre desligado/silencioso

Leia mais

switches LAN (rede de comunicação local)

switches LAN (rede de comunicação local) O funcionamento básico de uma rede depende de: nós (computadores) um meio de conexão (com ou sem fios) equipamento de rede especializado, como roteadores ou hubs. Todas estas peças trabalham conjuntamente

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

Comunicação de Dados IV. Gabarito da Lista de Exercícios 2

Comunicação de Dados IV. Gabarito da Lista de Exercícios 2 omunicação de Dados IV Gabarito da Lista de Exercícios ) Na topologia abaixo, considerando que as redes estão interligadas através de pontes transparentes, indique as informações armazenadas em cache nas

Leia mais

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos RCO2 Redes Locais (LANs): Características e requisitos 1 Aplicações de LANs LANs para computadores pessoais Baixo custo Taxas de transmissão limitadas Redes de conexão Interconexão de sistemas maiores

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ STJ 2008 Com relação a transmissão de dados, julgue os itens

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS Profº Erinaldo Sanches Nascimento Objetivos Examinar as várias maneiras para projetar a infraestrutura de cabo para

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores TCP/IP Roteamento Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 4. Roteamento i. Máscara de Rede ii. Sub-Redes iii. Números Binários e Máscara de Sub-Rede iv. O Roteador

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

TOPOLOGIAS. Em redes de computadores modernos a transmissão de dados não ocorre através de bits contínuos.

TOPOLOGIAS. Em redes de computadores modernos a transmissão de dados não ocorre através de bits contínuos. TOPOLOGIAS Fundamentos de Redes Prof. Marcel Santos Silva Pacotes Em redes de computadores modernos a transmissão de dados não ocorre através de bits contínuos. Os dados são divididos em pequenos blocos

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA 26. Considerando o sistema de numeração Hexadecimal, o resultado da operação 2D + 3F é igual a: a) 5F b) 6D c) 98 d) A8 e) 6C 27. O conjunto

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Módulo 8 Ethernet Switching

Módulo 8 Ethernet Switching CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 8 Ethernet Switching Comutação Ethernet 2 Segmentação de Redes Numa Ethernet o meio de transmissão é compartilhado Só um nó pode transmitir de cada vez. O aumento

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação REDE DE COMPUTADORES Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) 1 Apresentação Conhecendo os alunos Conceitos básicos de redes O que é uma rede local Porque usar uma rede local 2 Como surgiram

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Camada de Aplicação A camada de Aplicação é a que fornece os serviços Reais para os usuários: E-mail, Acesso a Internet, troca de arquivos, etc. Portas

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES www.professormarcelomoreira.com.br falecom@professormarcelomoreira.com.br Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Elementos de Redes Locais

Fundamentos de Redes de Computadores. Elementos de Redes Locais Fundamentos de Redes de Computadores Elementos de Redes Locais Contexto Implementação física de uma rede de computadores é feita com o auxílio de equipamentos de interconexão (repetidores, hubs, pontos

Leia mais

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet Edgard Jamhour Ethernet não-comutada (CSMA-CD) A Ethernet não-comutada baseia-se no princípio de comunicação com broadcast físico. a b TIPO DADOS (até 1500

Leia mais

Processamento de Dados

Processamento de Dados Processamento de Dados Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e outros dispositivos conectados entre si de modo a poderem compartilhar seus serviços, que podem

Leia mais

As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o

As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o As colisões e a dimensão do domínio de colisão são dois fatores que afetam negativamente o desempenho da rede. A microssegmentação da rede reduz o tamanho dos domínios de colisão e reduz o número de colisões.

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Enlace de Dados - Apêndice Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Endereço MAC; ARP Address Resolution Protocol; DHCP Dynamic Host Configuration Protocol; Ethernet Estrutura do quadro Ethernet;

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Capítulo 8 - Comutação Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 8 - Comutação Ethernet. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 8 - Comutação Ethernet 1 Bridging da Camada 2 CCNA1_8_1_1_pt[1].swf Ao acrescentarmos mais hosts em um segmento, aumentamos o domínio de colisão e o número de retransmissões. Uma solução é dividir

Leia mais

Introdução Introduç ão Rede Rede TCP/IP Roteame Rotea nto nto CIDR

Introdução Introduç ão Rede Rede TCP/IP Roteame Rotea nto nto CIDR Introdução as Redes TCP/IP Roteamento com CIDR LAN = Redes de Alcance Local Exemplo: Ethernet II não Comutada Barramento = Broadcast Físico Transmitindo ESCUTANDO ESCUTANDO A quadro B C B A. DADOS CRC

Leia mais

Rede de Computadores. Carlos Eduardo Pereira GCAR GCAR. IMP= Interface Message Processor. hosts. IMPs. Referência: Tanenbaum - Redes de Computadores

Rede de Computadores. Carlos Eduardo Pereira GCAR GCAR. IMP= Interface Message Processor. hosts. IMPs. Referência: Tanenbaum - Redes de Computadores Redes de Computadores Carlos Eduardo Pereira Referência: Tanenbaum - Redes de Computadores Rede de Computadores hosts IMPs IMP= Interface Message Processor 1 DTE/DCE/DSE Tarefas a serem realizadas pelas

Leia mais

Universidade do Sul de Santa Catarina. Tecnologia e Comutação Ethernet. Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Universidade do Sul de Santa Catarina. Tecnologia e Comutação Ethernet. Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Universidade do Sul de Santa Catarina Tecnologia e Comutação Ethernet Conceitos de Ethernet Nos anos 80 foi publicado o primeiro padrão Ethernet por um consórcio entre a Digital Equipment Company, a Intel,

Leia mais

Impressão digital Sistema de eleição SisElege. Projeto Lógico de Rede

Impressão digital Sistema de eleição SisElege. Projeto Lógico de Rede Sistema de eleição SisElege Projeto Lógico de Rede Brasilia DF 25/10/2014 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição Localização 1.0 27/SET/2010 Grupo 3 Versão Inicial www.siselege.com.br 1.1 28/SET/2010

Leia mais

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 1.1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES...16 1.2 O PAPEL DO GERENTE DE REDES...18 1.3 VOCÊ: O MÉDICO DA REDE...20 1.4 REFERÊNCIAS...23 1.4.1 Livros...23

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Camada Conceitual APLICATIVO TRANSPORTE INTER-REDE INTERFACE DE REDE FÍSICA Unidade de Dados do Protocolo - PDU Mensagem Segmento Datagrama /Pacote Quadro 01010101010100000011110

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação A camada de enlace, cujo protocolo é utilizado para transportar um datagrama por um enlace individual, define o formato dos pacotes trocados entre os nós nas extremidades, bem como

Leia mais

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida.

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. 1 Quando protocolos sem conexão são implementados nas camadas mais inferiores do

Leia mais

Interligação de Redes

Interligação de Redes REDES II HETEROGENEO E CONVERGENTE Interligação de Redes rffelix70@yahoo.com.br Conceito Redes de ComputadoresII Interligação de Redes Quando estações de origem e destino encontram-se em redes diferentes,

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 05

PROVA ESPECÍFICA Cargo 05 10 PROVA ESPECÍFICA Cargo 05 QUESTÃO 21 Durante a leitura de um dado de arquivo, são necessários o endereço da trilha e do setor onde o dado se encontra no disco, além da posição da memória onde o dado

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas REDES DE COMPUTADORES Edital Nº. 04/2009-DIGPE 0 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo.

1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo. 1 - Cite o nome dos principais campos de um quadro Ethernet, explicando qual a funcionalidade de cada campo. Endereço de Destino = Endereço MAC de destino Endereço de Origem = Endereço MAC de origem Campo

Leia mais

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL 1 HTTP Uma página WWW é composta de objetos e endereçado por uma

Leia mais

SIMULADO ENADE 2011 5º Semestre 2ª parte Curso Tecnológico em Redes de Computadores

SIMULADO ENADE 2011 5º Semestre 2ª parte Curso Tecnológico em Redes de Computadores SIMULADO ENADE 2011 5º Semestre 2ª parte Curso Tecnológico em Redes de Computadores ALUNO(A): DATA DE APLICAÇÃO: PONTUAÇÃO OBTIDA: Prezados (as) alunos (as), Vocês estão recebendo o caderno do Simulado

Leia mais

FACULDADE LOURENÇO FILHO ENADE 2011 Redes de Computadores Prof. José Vigno DATA: 17/09/2011

FACULDADE LOURENÇO FILHO ENADE 2011 Redes de Computadores Prof. José Vigno DATA: 17/09/2011 FACULDADE LOURENÇO FILHO ENADE 2011 Redes de Computadores Prof. José Vigno DATA: 17/09/2011 01 - Uma topologia lógica em barramento pode ser obtida usando uma topologia física em estrela. PORQUE Uma topologia

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro Introdução às Redes de Computadores Por José Luís Carneiro Portes de computadores Grande Porte Super Computadores e Mainframes Médio Porte Super Minicomputadores e Minicomputadores Pequeno Porte Super

Leia mais

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes IP Os endereços IP são números com 32 bits, normalmente escritos como quatro octetos (em decimal), por exemplo 128.6.4.7. A primeira parte do endereço identifica uma rede especifica na interrede, a segunda

Leia mais

1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso.

1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso. 1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso. 2. Este Caderno contém, respectivamente, duas questões discursivas,

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Fundamentos de Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Histórico O TCP/IP é um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Se você tem mais que um computador ou outros dispositivos de hardware, como impressoras, scanners ou câmeras, pode usar uma rede para compartilhar

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Redes de Computadores I. Gabarito da Lista de Exercícios

Redes de Computadores I. Gabarito da Lista de Exercícios Redes de Computadores I Gabarito da Lista de Exercícios 1) Uma rede comutada por circuitos cobra R$ 0,50 por minuto de utilização, comporta até 1000 circuitos simultâneos com capacidade de 64 kbps (cada)

Leia mais

802.11a 802.11b 802.11g 802.11n Domínio de colisão Domínio de broadcast

802.11a 802.11b 802.11g 802.11n Domínio de colisão Domínio de broadcast 802.11a Chega a alcançar velocidades de 54 Mbps dentro dos padrões da IEEE. Esta rede opera na frequência de 5 GHz e inicialmente suporta 64 utilizadores por Ponto de Acesso (PA). As suas principais vantagens

Leia mais

ARP. Tabela ARP construída automaticamente. Contém endereço IP, endereço MAC e TTL

ARP. Tabela ARP construída automaticamente. Contém endereço IP, endereço MAC e TTL ARP Protocolo de resolução de endereços (Address Resolution Protocol) Descrito na RFC 826 Faz a tradução de endereços IP para endereços MAC da maioria das redes IEEE 802 Executado dentro da sub-rede Cada

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Kurose Redes de Computadores e a Internet Uma Abordagem Top-Down 5ª. Edição Pearson Cap.: 1 até 1.2.2 2.1.2 2.1.4 Como funciona uma rede? Existem princípios de orientação e estrutura?

Leia mais

Tecnologia de LAN com fio dominante :

Tecnologia de LAN com fio dominante : Ethernet Tecnologia de LN com fio dominante : barata: US$ 20 para NI primeira tecnologia de LN utilizada em larga escala mais simples e mais barata que as LNs de permissão e TM acompanhou corrida da velocidade:

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes de Computadores Nível de Rede Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Internet Nível de Rede na Internet O ambiente inter-redes: hosts conectados a redes redes interligam-se

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet.

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet. Origem: Surgiu na década de 60 através da DARPA (para fins militares) - ARPANET. Em 1977 - Unix é projetado para ser o protocolo de comunicação da ARPANET. Em 1980 a ARPANET foi dividida em ARPANET e MILINET.

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Professor: Carlos Henrique E-mail: carlos_hvr@yahoo.com.br Definição Inicial Tipos de Redes Servidores Arquitetura de Protocolos Topologia de Redes

Leia mais

Teleprocessamento e Redes (MAB-510) Gabarito da Segunda Lista de Exercícios 01/2010

Teleprocessamento e Redes (MAB-510) Gabarito da Segunda Lista de Exercícios 01/2010 Teleprocessamento e Redes (MAB-510) Gabarito da Segunda Lista de Exercícios 01/2010 Prof. Silvana Rossetto (DCC/IM/UFRJ) 1 13 de julho de 2010 Questões 1. Qual é a diferença fundamental entre um roteador

Leia mais

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 As redes de computadores possibilitam que indivíduos possam trabalhar em equipes, compartilhando informações,

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais