Guia Turistico de Entre Rios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia Turistico de Entre Rios"

Transcrição

1 Marcelo Stock Entre Rios Guia Turistico de Entre Rios Curitiba UTP 2006

2 Marcelo Stock Guia Turistico de Entre Rios TCC - Trabalho de Conclus80 de Curso apresentado ao Curso de Design, habilitac;80 em Design Grafico, como requisito parcial para obtenc;ao do grau de Designer Grafico da UTP - Universidade Tuiuti do Parana Orientado pelos professores Joaquin Fernandez Presas e Marcelo Catto Gallina. Curitiba UTP

3 Dedico a familia, aos meus pais, a minha esposa meus incentivadores.

4 Agrade<;:o primeiramente a Deus e a todos que de certa forma me ajudaram a realizar este projeto, sem 0 incentivo deles, nao teria conseguido.

5 SUMARO Listas de Figuras Listas de Tabelas Resumo Abstract. viii ix xv xvi NTRODUCAo REVSAo BBLOGRAFCA Turismo 19 Origem da palavra Turismo 19 Conceito de Turismo Conceito de Turista Hist6ria da (OMT) Organiza~ao Mundial de Turismo.19 Turismo no Brasil..19 Turismo no Parana Marketing no Turismo. 20 migra~ao no Parana 20 Refugiados da 2 Guerra Mundial 20 Guarapuava 21 Entre Rios 21 Brasao ou Escudo Suabio Localiza!(ao de Entre Rios 22 Clima de Entre Rios.. 22 Economia de Entre Rios 23 Tradi!(oes Entre Rios 23 o Significado das Colonias de Entre Rios 23 Eventos Anuais de Entre Rios 24 A Festa da Cevada - Gerstefest A Tecnologia dos cereais de inverno - Wintershow 24 Atrativos Turisticos 24 Cooperativa Agraria Mista Entre Rios greja Vit6ria 25 Parque Recreativo Jordaozinho.. 25 Fabrica de Linguic;:a Artesanal Fabrica da Agromalte Fabrica da reks Radio Universitaria Entre Rios FM 26 Museu Horto Florestal. 27 V

6 Centro Cultural Mathias Leh Clube Danubio 28 FAPA - Funda"ao Agraria de Pesquisa Agropecuaria. 28 Agraflores - Produc;;ao de Flores Centro da Juventude - Jugendcenter 28 Haras - Salasch Duhatschek.. 29 Fabrica de Chopp - Donau Bier.. 29 Gastronomia.. 29 Restaurante Mamas Kuche Restaurante Tio Chico Casa do Cafe - Kaffe Haus Hospedagem 30 Pousada Vol/weiter Hotel Gloria Pousada Muller.. 31 Compras.. 31 Suabio Artesanato Atelier Karl Bernatzky Destilaria Artesanal - Gartner's Obstler Servicros Uteis 32 Foto Studio Entre Rios 32 Correios Hospital Semmelweiss Policia Militar Corpo de Bombeiros 32 Cartorio Farah.. 32 Posto de Gasolina - Shell.. 32 Posto de Gasolina - Agip Banco HSBC Banco do Brasil. 32 Banco tau Distancia de Entre Rios 33 Guia Turistico 33 Modelos e Tipos de Guias 33 Tipografia 34 A Historia da Tipografia 34 Os Tipos da Tipografia 34 Tipografia e aplieacroes 34 A Estrutura dos Caraeteres...34 Tipografia no Design Grafieo Legibilidade.. 35 Cor 35 v

7 o mergulho nas cores Utiliza!(ao da cor Cores e seus significados psico6gicos Cores e seus significados 36 Ergonomia 37 Para melhorar a legibilidade existem as seguintes recomenda!(oes.. 37 Caracteristicas das cores 38 Madeira Constitui980 da Madeira 38 Caracteristicas das Madeiras 38 Vantagens da madeira 39 Tipos de Madeira e suas Caracteristicas.. 39 Madeira Transformada Papel 39 Caracteristicas do papel. 39 Classifica9i3o do papel. 40 MATERAlS E METODOS DE PESQUSA Metodologia 41 Defini~ao do Problema 42 Justificativa 43 Objetivo 43 Projeto Grcifico 43 Similares Parametros e Requisitos 48 Pliblico-Alvo Conceito 49 Gera~ao de Alternativas RESULTADOS Placa de sinaliza~ao dos pontos turisticos Materiais de Apoio Pe!(as 60 DSCUssAo 62 CONCLusAo E RECOMENDACOES vi

8 GLossARO 64 REFERENCAS BBLOGRAFCAS V

9 Lista de Figuras Figura 01: Navio Provence fonte: livro Suabios do Parana Figura 02: Chegada em Santos fonte: livro Suabios do Parana Figura 03: Distrito de Entre Rios fonte: foto Agraria...21 Figura 04: Brasao dos Suabios fonte: foto Agraria Figura 05: Banda de musica fonte: foto Marcelo Stock Figura 06: Grupo Folclorico fonte: foto Marcelo Stock Figura 07: Grupo de musica fonte: foto Marcelo Stock...23 Figura 08: 1 Cooperativa Agraria fonte: foto Marcelo Stock Figura 09: Cooperativa Agraria fonte: foto Marcelo Stock Figura 10: greja - Colonia Vitoria fonte: foto Marcelo Stock Figura 11: Clube de Jordaozinho fonte: foto Marcelo Stock Figura 12: Lago do parque fonte: foto Marcelo Stock...25 Figura 13: Fabrica de lingoiya fonte: foto Marcelo Stock Figura 14: Entrada da Agromalte fonte: foto Marcelo Stock Figura 15: Fabrica da Agromalte fonte: foto Marcelo Stock...26 Figura 16: Fabrica da reks fonte: foto Marcelo Stock Figura 17: Radio Entre Rios fonte: foto Marcelo Stock.. 26 Figura 18: Chegada dos Suabios fonte: foto Marcelo Stock Figura 19: Sala da casa fonte: foto Marcelo Stock Figura 20: Entrada do Horta fonte: foto Marcelo Stock Figura 21: Centro Cultural fonte: foto Marcelo Stock Figura 22: Frente do centro fonte: foto Marcelo Stock Figura 23: Clube Danubio fonte: foto Marcelo Stock Figura 24: FAPA V

10 fonte: foto Marcelo Stock Figura 25: Patio da FAPA fonte: foto Marcelo Stock Figura 26: Agraflores fonte: foto Marcelo Stock...28 Figura 27: Centro da Juventude fonte: foto Marcelo Stock. 28 Figura 28: Fazenda Duhatschek fonte: foto Marcelo Stock Figura 29: Estabulo do Haras fonte: foto Marcelo Stock.. 29 Figura 30: Fabrica de Chopp fonte: foto Marcelo Stock.. 29 Figura 31: Frente do Restaurante fonte: foto Marcelo Stock Figura 32: Restaurante Tio Chico fonte: foto Marcelo Stock Figura 33: Frente do Aroma Cafe fonte: foto Marcelo Stock Figura 34: Frente da Pousada fonte: foto Marcelo Stock Figura 35: Sal a de TV - Pousada Fonte: foto Marcelo Stock Figura 36: Pousada Muller fonte: foto Marcelo Stock Figura 37: Artesanato Entre Rios fonte: foto Marcelo Stock...31 Figura 38: Atelie do Artesao fonte: foto Marcelo Stock Figura 39: Oestilado Artesanal fonte: foto Marcelo Stock Figura 40: Posto de Gasolina Fonte: foto Marcelo Stock Figura 41: Guia Turistico de Sao Francisco do Sui Fonte: foto Marcelo Stock Figura 42: Guia Turistico do Para Fonte: foto Marcelo Stock Figura 43: Guia Turistico de Sao Jose dos Pinhais Fonte: foto Marcelo Stock Figura 44: Guia Turistico do Urbenauta Curitiba Fonte: foto Marcelo Stock Figura 45: Guia Turistico de Santa Felicidade Fonte: foto Marcelo Stock...45 Figura 46: Guia Philips - Regiao Sui Fonte: foto Marcelo Stock..45 Figura 47: Guia Turistico de Pomerode Fonte: foto Marcelo Stock Figura 48: Guia Turistico de Fortaleza Fonte: foto Marcelo Stock X

11 Figura 49: Guia Turistico de Curitiba Fonte: foto Marcelo Stock Figura 50: Guia Turistico de Blumenau Fonte: foto Marcelo Stock Figura 51: Guia de Parque Tematico de Bento Gonc;:alves Fonte: foto Marcelo Stock...47 Figura 52: Guia Turistico de Guarapuava Fonte: foto Marcelo Stock Figura 53: Gerac;:ao-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 54: Gerac;:iio-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 55: Gerac;:ao-03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 56: Gerac;:ao-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 57: Gerac;:ao-05 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 58: Gerac;:iio-06 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 59: Gerac;:iio-07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 60: Gerac;:ao-08 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 61: Gerac;:iio-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 62: Gerac;:ao-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 63: Gerac;:ao-03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 64: Gerac;:ao-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 65: Alternativa-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 66: Alternativa-02 Fonte: foto Marcelo Stock..50 Figura 67: Alternativa-03 Fonte: foto Marcelo Stock...51 Figura 68: Alternativa-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 69: Alternativa-05 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 70: Alternativa-06 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 71: Alternativa-07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 72: Alternativa-01 Fonte: foto Marcelo Stock 51 x

12 Figura 73: Alternativa-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 74: Alternativa-03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 75: Alternativa-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 76: Alternativa-05 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 77: Alternativa-06 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 78: Alternativa-07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 79: Alternativa-08 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 80: Alternativa-09 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 81: Alternativa-10 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 82: Gerac;:ao - 01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 83: Gerac;:ao -02 Fonte: foto Marcelo Stock.. 54 Figura 84: Gerac;:ao -03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 85: Gerac;:ao -04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 86: Gerac;:ao -05 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 87: Gerac;:ao -06 Fonte: foto Marcelo Stock.. 54 Figura 88: Gerac;:ao -07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 89: Logomarca Fonte: foto Marcelo Stock Figura 90: Opc;:ao-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 91: Opc;:ao-02 Fonte: foto Marcelo Stock...56 Figura 92: Grade Construtiva Fonte: foto Marcelo Stock Figura 93: Logo negativo Fonte: foto Marcelo Stock...57 Figura 94: Logomarca branca-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 95: Logomarca branca-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 96: Logo padrao-01 Fonte: foto Marcelo Stock xi

13 Figura 97: Logo padrao-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 98: Logo-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 99: Logo-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 100: Logo-03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 101: Logo-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 102: Logo-OS Fonte: foto Marcelo Stock Figura 103: Logo-06 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 104: Logo-07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 105: Logo-08 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 106: Logo margens Fonte: foto Marcelo Stock Figura 107: Guia em Alemao Fonte: foto Marcelo Stock Figura 108: Guia em ngles Fonte: foto Marcelo Stock.. 59 Figura 109: Guia em portugues Fonte: foto Marcelo Stock Figura 110: Placa-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 111: Placa-02 Fonte: foto Marcelo Stock...59 Figura 112: Peya-01 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 113: Peya-02 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 114: Pe9a-03 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 115: Peya-04 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 116: Peya-05 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 117: Peya-06 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 118: Pe9a-07 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 119: Peya-08 Fonte: foto Marcelo Stock..60 Figura 120: Peya-09 Fonte: foto Marcelo Stock 60 xii

14 Figura 121: Pec;:a-10 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 122: Pec;:a-11 Fonte: foto Marcelo Stock Figura 123: Pec;:a-12 Fonte: foto Marcelo Stock Xl

15 Lista de Tabelas Tabela 01: Distancia de Entre Rios fonte: Marcelo Stock 33 Tabela 02: Propon;:6es fonte: Marcelo Stock 37 xiv

16 Resumo o projeto consiste, em incrementar 0 turismo no Distrito de Entre Rios, atraves de um material grafico eficaz, desenvolvendo de um Guia Turistico para Entre Rios e uma logomarca, utilizando tambem um material de apoio como: placa de sinalizayao nos pontos turisticos, bone, camiseta, regua e adesivo. Levar mais informac;:6es aos turistas que visitam Entre Rios, sobre seus pontos turisticos, historia de Entre Rios, servic;:os liteis, hospedagem, gastronomia e compras. 0 Guia sendo de facil utilizac;:ao e compreensao pelos turistas. Atraves de pesquisas bibliograficas, pesquisas de simi lares, pesquisas de campo feitas em: Entre Rios, Pomerode e Blumenau, levantamento de dados teoricos, levantamento de materiais, cores, tipografia e ergonomia, com isso, obteve-se maior conhecimento para a elaborac;:ao do projeto. Palavra Chave: Design Editorial, Guia Turistico, Turismo. xv

17 Abstract Summary The project consists in increasing the tourism in the District of Entre Rios, through an effective graphic material, developing a Touristic Guide and a logomark for Entre Rios, also using a support material as: traffic signs in the touristic places, cap, shirt, ruler and sticker. Getting more information to the tourists that visit Entre Rios, on its touristic places, history of Entre Rios, useful services, lodging, gastronomy and purchases. The Guide will be of easy usage and understanding for the tourists. Through bibliographical researches, researches of similar, and field researches done in: Entre Rios, Pomerode and Blumenau, doing a survey of theoretical data, materials, colors, typography and ergonomics, with that, it was obtained larger knowledge for the elaboration of the project. Key words: history, touristic guide and tourist places. XV

18 NTRODUCAo o Guia Turfstico tem 0 prop6sito de alanvancar 0 turismo no Distrito de Entre Rios, para que os turistas conhec;:am uma outra cultura Alema, no interior do Parana, com seus costumes, sua gastronomia, suas tradiy6es etc. Mostrando os atrativos turfsticos, tanto para os turistas que visitem, quanto para os moradores de Entre Rios. 0 projeto tem par objetivo estimular 0 lazer dos turistas e conhecer as cinco Col6nias. Proporcionar ao turista um contato com a natureza e suas belezas naturais. No Guia, detalhara informac;:6es mais relevantes do Distrito, consiste num material grafico bem elaborado e criando outros elementos, como por exemplo, logomarca, placa de sinalizac;:ao para os pontos turfsticos e material promocional. Para dar mais credibilidade ao projeto. Faram feitas varias pesquisas de campo, bibliograficas, similares, entrevistas, levantamento de materiais e busca de informac;:6es com a populac;:ao local.

19

20 REVSAo BBLOGRAFCA Resumo nicialmente entender 0 significado do Turismo, em seguida, um pouco da imigragao Alema no estado do Parana e per fim, a hist6ria de Entre Rios, Parana. Turismo Conjunto de servi<;:os oferecido aos turistas, como por exemplo, guia, roteiro, hospedagem e outros. E assim atraindo-os a conhecer lugares que despertam interesse e proporcionando prazer. Origem da Palavra Turismo A palavra Turismo vem de tour que quer dizer volta e e equivalente a turn, no ingles, do latim Tomare. Tourism e Tourist, de origem inglesa, ja tinham sido documentados em 1760, na nglaterra. Tur e Hebreu antigo e corresponde ao conceito de "viagem de descoberta, de explora<;:ao, de reconhecimento". Conceito de Turismo A organiza<;:ao internacional chamada de (OMT) Organiza<;:ao Mundial de Turismo definiu turismo como: [... J 0 fen6meno que ocorre quando um ou mais individuos se transladam a um ou mais locais diferentes de sua resid{!mcia habitual por um periodo maior que vinte e quatro horas e menor que cento e oitenta dias sem participar dos mercados de trabalho e capital dos locais visitados. [...]. Conceito de Turista 'Sl'lo visitantes temporarios que permanecem pelos menos vinte e quatro horas no pals visitado, cuja finalidade pode ser classificada sob um dos seguintes f6picos: lazer (recrear;l'o, ferias, saude, estudo, religil'lo e esporte), neg6cios, familia, missoes e conferi!ncias".( Dias, 2002). Hist6rico da Organiza<;:ao Mundial do Turismo (OMT). A Organiza<;:ao Mundial do Turismo (OMT) e um organismo internacional de turismo de propor<;:6es mundiais e de carater governamental. A agencia tem sua sede em Madrid, Espanha. o Turismo no Brasil Existem estatisticas da Organiza<;:ao Mundial de Turismo (OMT), com dados levantados no ana de 1999, que mostram que 0 Brasil passou do 43 para 0 29 lugar entre os destinos mais procurados no mundo. Em rela<;:ao aos turistas europeus, os alemaes sao os mais importantes fluxos com turistas.

21 o Turismo no Parana o Parana localiza-se na Regiao Sui do Pais, onde ocupa uma area de km/quadrados, corresponde a 2,3% da superficie total do Brasil, possui atualmente 399 Municipios e as suas principais cidades sao Curitiba, Londrina, Maringa, Cascavel, Ponta Grossa, Guarapuava e Foz do guagu. Existem nove regioes turisticas, que sao elas; oeste e municipios lindeiros, regiao Metropolitana de Curitiba, litoral, campos gerais, centro, terras dos pinheirais, sudoeste, norte e noroeste. Cada uma dessas regioes tem suas peculiaridades em relac;:ao a cultura, gastronomia, culinaria, reservas ecol6gicas, economia, aspectos culturais e hist6ricos, eventos, atragoes que formam 0 povo paranaense. A populayao, com cerca de 10,3 milhoes de habitantes, que sao de diversas etnias, como: alemaes, italianos, poloneses, ucranianos, japoneses, holandeses, espanh6is, austriacos entre outros. A regiao central do Parana possui uma natureza bela, com campos e vales entrecortados de rios e pontilhados por cachoeiras, altitudes elevadas e temperatura amena. 0 Municipio de Guarapuava e a maior cidade com sua economia forte que predomina a agricultura e a pecuaria de corte. Marketing no Turismo Com a evoluyao da Teoria de Marketing foi permitida uma compreensao do "fenomeno consumo", que podera empregar-se nas aplicac;:oes realizadas na area de servic;:os, sobretudo no Turismo. Ha tres elementos basicos que sao importantes para ter sucesso em varios tipos mercadol6gico de marketing, sao eles: o primeiro, consiste num produto orienta do para as necessidades e desejos do consumidor, segundo, uma organizayao de marketing que tenham efeito para colocar 0 produto em vista com 0 consumidor e por ultimo, um plano de marketing que identifique estrategias e responsabilidades para colocar programas de ac;:ao, com isso, conseguir os resultados esperados. migra~aono Parana A imigrac;:ao alema teve sua iniciayao na decada de 50, vindo do estado vizinho Santa Catarina, onde alguns grupos haviam-se desmembrado, para constituirem aqui perto de Curitiba as colonias de Boqueirao, Boqueirao, Xaxim, Guabirotuba e Vila Guaira, transferindo-se para 0 Parana. Com um trato de terras no Municipio de Palmeira, distante 46 km de Curitiba, fundaram ali, em 1951, com cerca de 75 familias a Colonia Wifmarsum, criando bases cooperativistas. No mesmo ana de 1951 foi fundada, tambem, a Colonia de Entre Rios, pelos Suabios do Danubio, localizada perto de Guarapuava, no 3 planalto do Parana. Refugiados da 2 Guerra Mundial Os Suabios tiveram de fugir de regioes da antiga lugoslavia, durante a Segunda Guerra e se encontravam em campos de refugiados, na Austria. Na destruiyao da Europa oferecia-se pouca possibilidade. 20

22 No final de 1944, a guerra obriga uma grande parcela da populac;ao de origem alema do sudeste da Europa a abandonar suas terras em extensas caravanas, rumo ao oeste. Os Sua bios do Danubio sao um povo de etnia germanica. Sua origem e a "Suabia" (Schwaben), uma antiga regiao europeia, germanica, que hoje corresponde ao estado alemao de Baden- Wilrttemberg (sudoeste da Alemanha). Durante 0 mperio, quando ainda nao existia a Alemanha como um pais independente, por volta de 1729, com um projeto de coloniza"ao de regi6es da Europa, os Suabios deixaram sua FG. 1: Navio Provence regiao de origem e desceram de barco, pelo rio Danubio. Por isso, ficaram conhecidos como suabios "do Danubio". Para 500 familias de refugiados Suabios 0 "Auxilio da Europa" para a entidade Assistencial Sui"a ofereceu possibilidade de encontrar no Brasil, numa nova patria. o desembarque aconteceu em Santos no dia seis de junho de 1951, vindos com 0 navio Provence. A viagem durou tres dias pela ferrovia de Santos a Guarapuava. Tendo a iniciativa e a idealiza~o do engenheiro e agronomo Michael Moor, onde criaria e fundaria a Cooperativa Agraria e colonizaria Entre Rios. Guarapuava FG. 2: Chegada em Santos Localizada no centro-oeste do Parana, na regiao Sui do Brasil, com seu clima moderado, umido, subtropical e invernos com geadas. Temperaturas medias anuais de 16,8 C, a media maxima e 36 C e a minima e 6,8 C. Coordenadas Geograficas: Latitude Sui: 25 23' 26". Longitude Oriental: 51 27' 15" Oeste - W. Greenwich Popula~o: cerca de (estimativa de 2004) e (dados oficiais do BGE de 2000), URBANA: (dados oficiais do BGE de 2000), RURAL: (dados oficiais do BGE de 2000). Entre Rios FG. 3: Distrito de Entre Rios 21

23 Em virtude de 0 Distrito estar localizado entre dois rios, sendo 0 Jordao e 0 Pinhao, foi denominado de Entre Rios. Retrata a historia de lutas, trabalho, cooperativismo e vitorias dos Suabios do Danubio, refugiados no Brasil durante a Guerra Mundial. Composto por cinco Colonias denominadas de: Samambaia, Jordaozinho, Vitoria, Cachoeira e Socorro, sendo que a mais importante e a Colonia Vitoria, por concentrar a Cooperativa Agraria Mista Entre Rios e a Agromalte, Entre Rios e hoje uma comunidade habitada por cerca de 10 mil habitantes e e conhecida nacionalmente pelos trabalhos desenvolvidos pela Cooperativa Agraria Mista Entre Rios, produtora de culturas de inverno e detentora da segunda maior maltaria do pais, a Agromalte. A Cooperativa Agraria Mista Entre Rios, que assistiu os colonos em suas fases de privacao, continua hoje a garantir e coordenar os interesses economicos, sociais e culturais de Entre Rios, Parana. A Colonia Entre Rios, fundada ha 55 anos, virou distrito do municfpio de Guarapuava. migrantes vindos de varias partes da Europa, antiga lugoslavia e Austria, como pioneiros, trouxeram contribuicao com seus conhecimentos tecnicos, seu espirito empreendedor, sua aplicacao na producao agricola em sua nova patria, o Brasil. Entre Rios possui atracao turistica, pois tem construcoes de casas tfpicas e de estilo europeu. Por conservarem suas culturas, tradicoes germanicas, grupos folcloricos, com trajes tfpicos, suas festas, bandas de musica e seu idioma alemao. Brasao ou Escudo Suabio A aguia adotada ja por Carlos Magno, no seculo X como simbolo imperial, representa desde 0 seculo 12 0 vigor e a uniao dos povos suabios, mas tambem a obrigacao de protege-los. No caso do escudo esta protecao paira sobre 0 medio rio Danubio (a faixa ondulada), alem do mais, 0 castelo, a fronteira que foi fortificada face a ameaca do islamismo (a lua), expulso da regiao pela vitoria do cristianismo (0 sol). 0 castelo esta em meio as terras povoadas e cultivadas pel os Suabios e as faixas de campos cultivados. Localiza!fao de Entre Rios FG. 4: Brasao dos Swibios Distrito pertencente a Guarapuava PR, Entre Rios fica a 14 quilometros de distancia de Guarapuava, no Centro Sui do Parana, no 30 plana to do Parana a 25 33' S e 51 29' W, com metros de altitude. Possui uma area de 861,83 Km2. Clima de Entre Rios Entre Rios tem um clima temperado, sendo a temperatura media no mes mais frio inferior a 18 C (mesotermico) e no mes mais quente abaixo de 22 C, sem estacao de seca definida, ocorrendo geadas freqoentes no inverno com uma media de 200 horas de frio e temperaturas minimas inferiores a l"c no periodo de maio a agosto. A precipitacao media anual varia de 1400 a 1800 mm e, nos meses mais secos (abril 22

24 e maio), de 75 a 100 mm. A umidade relativa e de 80% a 85% e a insolac;;ao de aproximadamente horas luz. Economia de Entre Rios A renda de cerca de 95% da popula913o provem da Agricultura e Pecuaria e os outros 5% vem do comercio em geral e ndustria. Tradic;;oes de Entre Rios Entre Rios possui ainda hoje, forte tradic;;ao germaniea em rela9130 a cultura, crenc;;a, gastronomia e idioma, existem no Distrito grupos folcl6ricos, como: Original Oonauschwaben Musikanten: Banda de musiea, isto e, s6 toea musicas para bailes, 0 grupo mais importante do Distrito. Seu maestro FG. 5: Banda de Musica Antonio Schneiders. Seu repert6rio e composto por musicas alemas e algumas brasileiras. Grupo Gitarrengruppe: Grupo s6 de moc;;as, com musicas tocadas com violao e teclado e se apresentam na maioria das vezes, na greja e no Centro Cultural. A Sra. Tania Bona Keller e quem comanda 0 grupo. FG. 6: Grupo Folcl6rico Grupo de Teatro: apresentam-se na lingua alema ou na lingua brasileira. Coral da Colonia: Possui dois grupos de corais, sen do um dos homens e outro das mulheres. o Significado das Col6nias de Entre Rios FG. 7: Grupo de Musica 1 Colonia fundada foi a Colonia Vit6ria, a nome signifiea a realizac;;ao de um sonho: ter um pedac;;o de terra, na sua nova patria, 0 Brasil. 2 Colonia recebe 0 nome de Jordaozinho, pois se situa num rio de nome Jordaozinho. 3 Colonia se chama Cachoeira, que tem 0 significado de uma pequena cachoeira que ainda existe na regiao. 4 Colonia Socorro, foi denominada assim em func;;ao de anti gas fazendas, pois a palavra socorro significa em alemao "Hilfe". 5 Colonia Samambaia, ja que 0 nome de samambaia signifiea "Farnkrant" em alemao. Sendo a Colonia Cachoeira a unica que possui duas igrejas; uma cat61iea e a outra evangelica, foi a uniea colonia planejada para as pessoas com religiao evangeliea. As demais Colonias possuem uma s6 igreja cat6lica. Todas as avenidas dessas 23

25 Colonias tem um significado importante para a comunidade de Entre Rios, como por exemplo: - Avenida Michael Moor lembra 0 primeiro presidente de Entre Rios. - Avenida Bento Munhoz da Rocha Netto, 0 nome se refere ao governador de 1951, quando os imigrantes chegaram a Entre Rios. - Avenida dos pioneiros, que sao as primeiras familias vindas da Europa. - Avenida Alemanha, por lembrar seu Pais de origem. - Avenida Padre Kasper, 0 nome tem origem no primeiro Padre da Colonia que veio junto com as primeiras familias. Eventos Anuais de Entre Rios A Festa da Cevada - Gerstefest Realizado a mais de 20 anos, 0 evento, marcado pela cultura alema, e a principal ocasiao de confraternizayao da cooperativa com seus cooperados, fornecedores, cliente e amigos. 0 principal ponto sao as duas noites de peixada a moda Serrana e o baile tfpico. Grupos culturais que preservam as tradigoes dos Suabios do Danubio, fundadores da Agraria, tambem apresentam musica tfpica e dangas tfpicas. Numa integragao com a populagao, um almogo tfpico, a base de Gulasch (comida tradicional Alema) e do estrogonofe, e oferecido no ultimo dia da festa, numa programagao da Comunidade Evangelica da Cachoeira, uma das cinco Colonias que formam Entre Rios. Em 2004 adicionou-se um detalhe que foi considerado importante: 0 logotipo da festa pas sou a ser a silhueta de uma manifestagao tipicamente Suabia: uma danga em que os casais dangam girando, de modo que as mogas sejam levantadas no ar. A Tecnologia dos cereais de inverno - Wintershow o evento e organizado pela Cooperativa Agraria, na Colonia Vit6ria, no Distrito de Entre Rios (Guarapuava/ PRJ, localidade onde a cooperativa tem sua sede. Numa area de oito hectares, no campo da FAPA, durante dois dias e meio, a visitagao dos estandes, a participagao em palestras tecnicas e em dinamicas de equipamentos e a troca de ideias deram 0 tom das atividades. Atrativos Turisticos Cooperativa Agraria Mista Entre Rios. A Cooperativa Agraria foi fundada em 5 de maio de 1951 e desde 0 comego assistiu os colonos em suas grandes dificuldades. A Agraria continua hoje a garantir e coordenar os interessantes economicos, sociais e culturais da comunidade. Tem por objetivo melhorar a rentabilidade da atividade rural e conhecer a necessidade dos associ ados pela busca de alternativas de cultivos e criaglses que hes propiciem maior renda e gere oportunidades para seus filhos. A cooperativa comegou a industrializar a produgao e agregar valor as materias-primas FG. B: 1 Cooperativa Agniria 24

26 produzidas pel os cooperados. Para tanto, possui hoje varios empreendimentos, como a Agromalte, Unidades de Recepl(aO de Cereais, Moinho de Trigo, Fabrica de Ral(oes, Coopersul - ndustria de 61eos, Produl(ao de suinos, Agraflores - cultivo de flores e FAPA- Fundal(ao Agraria de Pesquisa Agropecuaria. Desde seu surgimento, um dos maiores objetivos da Agraria e promover 0 desenvolvimento sustentando a comunidade onde esta inserida, para transferir aos moradores 0 desenvolvimento economico p~r ela FG. 9: CooperalivaAgraria alcanl(8do. A cooperativa e mantedora de tres fundal(oes, que tem 0 objetivo de valorizar a cultura alem de propiciar educal(ao e saude aos moradores. A preserval(ao do meio ambiente tambem e uma das prioridades. A Cooperativa Agraria Mista Entre Rios, possui projetos de reflorestamento, que alem de fornecer combustivel energetico, contribuem para a preserval(8o do meio ambiente. Possui tambem preocupal(ao em relal(8o a poluil(ao do meio ambiente, tendo projetos na area de saneamento para a regularizal(8o ambiental de todas as unidades fabris e de servil(os. Alem de ser a maior empresa geradora de renda e empregos para 0 distrito, e tambem uma empresa que se preocupa com seu entorno, investe na comunidade local de forma direta, atraves de doa es em dinheiro, mas tambem de forma indireta, atraves de trabalhos voluntarios, que cada dia mais aproximam empresa e moradores. greja Vit6ria Considerada a principal igreja cat61ica de Entre Rios, inaugurada em 1986, foi doada pela Alemanha e tem lugar para 600 pessoas sentadas. Localiza-se na Colonia Vit6ria e tem a mais moderna construl(ao se com parada as outras igrejas. Nela celebra-se missa em dois idiomas: brasileiro e alemao. Todas as cinco Colonias tem sua igreja Cat61ica, sendo que a Colonia Cachoeira e a unica a possuir duas igrejas, uma Cat61ica e uma Evangelica. FG. 10: greja - Colonia Viloria Parque Recreativo Jordaozinho Propriedade da Cooperativa Agraria situ ada em area rural, onde foram construidas duas barragens para represar 0 rio Jordaozinho, formando dois lagos. Possuem uma sede em estilo alpino com salao para festas, lanchonete e jogos de salao. Tambem conta com uma floresta mista de araucaria Na area podem ser praticadas diversas atividades de lazer, recreal(ao e ecoturismo de aventura, alem de eventos. Possui ainda uma cachoeira, com sua quedad'agua com cerca de 20 metros de altura. Tem seu acesso restrito, mas ha disponibilidade de visitas. Localiza-se nas medial(oes do Parque Recreativo Jordaozinho. FG. 12: Lagodo Parque 25

27 Fabrica de Ling(jj~a Artesanal A mais tradicionallinguic;:a da regiao, a "inguic;:a do Stat yet" como e conhecida pel os moradores de Entre Rios, onde 0 turista pode comprar e visitar a fabricac;:ao da linguic;:a artesanal, que e passada de gerayao para gerac;:ao. A fabrica possui dois tipos de linguic;:a, a tradicional e a picante. Localizado na Colonia Samambaia. FG. 13: Fabrica de LingUic;:a Fabrica Agromalte naugurada em novembro de 1981, e a 2' maior maltaria do Brasil, e a 4' da America Latina. Tambem e responsavel por cerca de 12% de malte consumido no Brasil, com capacidade de produc;:ao de toneladas de malte/ano. Sendo a primeira grande maltaria construida no Brasil. Localiza-se no Setor ndustrial, na Colonia Vit6ria. FG. 14: Entrada da Agromalte Fabrica reks FG. 15: Fabrica da Agroma~e A empresa familiar Alema reks, uma das maiores do setor de misturas para panificayao e confeitaria do mundo, em parceria com a Cooperativa Agraria Mista Entre Rios, tradicional no cultivo do trigo, foi inaugurada a dois anos na Colonia Vit6ria em Entre Rios. FG. 16: Fabrica da reks Foi fundado a cinquenta e tres anos na cidade de Ku/mbach, norte da Bavaria com tradic;:oes germanicas. o diferencial da reks e apostar sempre em qualidade, inovac;:ao e esta presente em 70 paises. Radio Universitaria de Entre Rios FM Fundada em 1989 pela Cooperativa Agraria Mista Entre Rios, e a partir de 2000 foi terceirizada para a Universidade do Estadual do Centro-Oeste, que coordena a programac;:ao. Tocam-se diariamente duas horas de programayao alema, com noticiario na lingua alema e musicas. Localiza-se ao lado do Colegio mperatriz Dona Leopoldina, na Colonia Vit6ria. FG. 17: Radio Entre Rios 26

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

Manual de Identidade Visual e Aplicação da marca do Governo do Estado de Mato Grosso

Manual de Identidade Visual e Aplicação da marca do Governo do Estado de Mato Grosso Manual de Identidade Visual e Aplicação da marca do Governo do Estado de Mato Grosso Manual de Identidade Visual e Aplicação da Logomarca do Governo do Estado de Mato Grosso Este manual foi desenvolvido

Leia mais

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Serra Gaúcha Brasil Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Histórico Religiosidade A religiosidade cultuada pelos imigrantes italianos ainda tem forte presença em Nova Araçá. O município

Leia mais

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Daniel de Castro Brainer Pereira PIRES 1 Thatiane Oliveira de ALENCAR 2 Alessandra Oliveira ARAÚJO 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO

Leia mais

Visite a Rota da Amizade. e viva. grandes experiências

Visite a Rota da Amizade. e viva. grandes experiências Visite a Rota da Amizade e viva grandes experiências A região da Rota da Amizade tem um grande potencial turístico e pequenas cidades que encantam os visitantes. Com a criação deste roteiro, Santa Catarina

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

WORLD CUP Turistas África do Sul, Junho/2010

WORLD CUP Turistas África do Sul, Junho/2010 WORLD CUP Turistas do Sul, Junho/20 Total: 4.835 entrevistas : 46% (n=2.204) : 4% (n=202) : 41% (n=2.000) : 6% (n=307) : 3% (n=122) Perfil dos entrevistados PRINCIPAL FINANCIADOR DA VIAGEM Está pagando

Leia mais

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES

BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES Nome: Data: / / 2015 ENSINO FUNDAMENTAL Visto: Disciplina: Natureza e Cultura Ano: 1º Lista de Exercícios de VC Nota: BRASIL: UM PAÍS DE MUITAS ESPÉCIES QUANDO OS PORTUGUESES CHEGARAM AO BRASIL, COMANDADOS

Leia mais

GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL

GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL 1. Posição e situação geográfica. O Rio Grande do Sul é o estado mais meridional do Brasil, localiza-se no extremo sul do país. Tem um território de 282.062 km 2, ou seja,

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2011 AULA 1 Ensino Fundamental e Ensino Médio Atividade de Recuperação Contínua Nome do (a) Aluno (a): Atividade de Recuperação Contínua de Ciências Nível I Classe:

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof.

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CORES EM COMPUTAÇÃO GRÁFICA O uso de cores permite melhorar

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA ATENÇÃO: Este trabalho deverá ser realizado em casa, trazendo as dúvidas para serem sanadas durante as aulas de plantão. Aluno (a): 5º ano Turma: Professora:

Leia mais

DECRETO Nº. 970/2013

DECRETO Nº. 970/2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº. 970/2013 DISPÕE SOBRE APROVAÇÃO DO MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL E APLICAÇÃO DA MARCA DO GOVERNO MUNICIPAL DE GUARAPARI

Leia mais

Festas de Outubro em Santa Catarina!!

Festas de Outubro em Santa Catarina!! ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DAS DST/HIV/AIDS E HEPATITES VIRAIS Festas de

Leia mais

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Grande extensão territorial Diversidade no clima das regiões Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Motivação! Massas de Ar Grandes

Leia mais

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores?

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? AS CORES E OS NEGÓCIOS Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? Conhecer o significado das cores, na vida e nos negócios, aumenta as suas possibilidades de êxito. Aproveite. Sabia,

Leia mais

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19 CAMPOS DO JORDÃO Distante 167 km de São Paulo, a cidade mais alta do Brasil começou a ser procurada no chamado ciclo da cura, que teve início no final do século XIX, quando o português Matheus da Costa

Leia mais

Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias.

Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias. arvore digital Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias. No coração da Serra Gaúcha, a 855m acima do nível do mar, uma cidade

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR?

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 03 / 2 / 203 UNIDADE III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Prezado Participante,

Prezado Participante, Prezado Participante, O Congresso SINDAG - preparou este Guia para otimizar o seu aproveitamento durante o congresso em Campo Grande MS, facilitando assim, a sua programação por meio da indicação de hotéis,

Leia mais

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA

LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA LUGARES E PAISAGENS DO PLANETA TERRA AS ÁGUAS DE SUPERFÍCIE Os rios são cursos naturais de água doce. Eles podem se originar a partir do derretimento de neve e de geleiras, de um lago ou das águas das

Leia mais

A cidade mais alema do Brasil

A cidade mais alema do Brasil O Projeto de Iniciação Turística Escolar - Pomerode foi desenvolvido e é executado pela turismóloga Priscila Romig, formada em 2004 pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB). Projeto patrocinado

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GEOGRAFIA 01 Sobre as rochas que compõem

Leia mais

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem.

Desvende os bairros da cidade de São Paulo que não estão nos tradicionais guias de turismo e que só os nossos guias especialistas conhecem. TOUR DE ARTE URBANA EM SÃO PAULO 1 Passageiro(s) R$490,00 2 Passageiro(s) R$560,00 3 Passageiro(s) R$630,00 4 Passageiro(s) R$700,00 5 12 Passageiro(s) R$1.300,00 A arte urbana e o grafite são fenômenos

Leia mais

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: "PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO

Leia mais

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima,

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima, UFBA UFBA- -2ª2ªFASE FASE 2009 2009-2009 01. A variação climática na superfície terrestre está diretamente ligada à localização de cada região nas diversas latitudes, sendo, portanto, resultante do comportamento

Leia mais

Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca.

Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca. Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca. Carlos Drummond de Andrade ORIGENS SUPORTE Antes do papel, o suporte da

Leia mais

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural Guião de Programa de Rádio e Televisão Tema: Redução de Emissões de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante

Leia mais

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem escolheu o Solar Tambaú. Localizado à beira-mar de

Leia mais

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto 15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto O Sensoriamento Remoto é uma técnica que utiliza sensores, na captação e registro da energia refletida e emitida

Leia mais

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa

1- Fonte Primária 2- Fonte Secundária. 3- Fonte Puntiforme 4- Fonte Extensa Setor 3210 ÓPTICA GEOMÉTRICA Prof. Calil A Óptica estuda a energia denominada luz. 1- Quando nos preocupamos em estudar os defeitos da visão e como curá-los, estamos estudando a Óptica Fisiológica. Estudar

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

Largue a rotina e suma do mapa 1. Natália Rios Godoy 2 Edgar Tavares da Silva 3 Faculdade Estácio de Sá, Campo Grande, MS

Largue a rotina e suma do mapa 1. Natália Rios Godoy 2 Edgar Tavares da Silva 3 Faculdade Estácio de Sá, Campo Grande, MS Largue a rotina e suma do mapa 1 Natália Rios Godoy 2 Edgar Tavares da Silva 3 Faculdade Estácio de Sá, Campo Grande, MS RESUMO Largue a rotina e suma do mapa é o título do anúncio impresso de uma campanha

Leia mais

ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO

ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO Solange Marques Domingos da Silva 1, Pérsio D Oliveira Sandir 2 RESUMO: A necessidade emergente de práticas de lazer mais saudável, a tranqüilidade e o relaxamento

Leia mais

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra?

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Grupo Di Roma investe R$ 147 milhões em Caldas Novas --------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS.

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Assim, foram selecionados profissionais experientes nessa área

Leia mais

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua É a palavra que identifica o ser humano, é ela seu substrato que possibilitou a convivência humana

Leia mais

E.M.E.F. ANTONIO DUARTE DE ALMEIDA O PARQUE DO CARMO

E.M.E.F. ANTONIO DUARTE DE ALMEIDA O PARQUE DO CARMO E.M.E.F. ANTONIO DUARTE DE ALMEIDA O PARQUE DO CARMO Trabalho Apresentado para a conclusão do ciclo autoral. Igor José Santos Matias Adriano Santos Daniel Santos William 9 ANO C Este trabalho é dedicado

Leia mais

FOTOINTERPRETAÇÃO. Interpretação e medidas. Dado qualitativo: lago

FOTOINTERPRETAÇÃO. Interpretação e medidas. Dado qualitativo: lago FOTOINTERPRETAÇÃO a) conceito A fotointerpretação é a técnica de examinar as imagens dos objetos na fotografia e deduzir sua significação. A fotointerpretação é bastante importante à elaboração de mapas

Leia mais

Local: Mogi Guaçu São Paulo Brasil. Evento Oficial:

Local: Mogi Guaçu São Paulo Brasil. Evento Oficial: Local: Mogi Guaçu São Paulo Brasil Evento Oficial: 3 BRASIL HISTÓRICO O Brasil é referência mundial quando o assunto é floresta plantada. Por isso, é o lugar certo para a maior feira florestal dinâmica

Leia mais

1. Avaliação de impacto de programas sociais: por que, para que e quando fazer? (Cap. 1 do livro) 2. Estatística e Planilhas Eletrônicas 3.

1. Avaliação de impacto de programas sociais: por que, para que e quando fazer? (Cap. 1 do livro) 2. Estatística e Planilhas Eletrônicas 3. 1 1. Avaliação de impacto de programas sociais: por que, para que e quando fazer? (Cap. 1 do livro) 2. Estatística e Planilhas Eletrônicas 3. Modelo de Resultados Potenciais e Aleatorização (Cap. 2 e 3

Leia mais

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC O OBJETIVO DO PROJETO A criação dos ícones dos cursos tem como objetivo construir uma identidade visual única para os cursos ofertados pelo IFC, principalmente

Leia mais

ATRATIVOS TURÍSTICOS Museu da Água Francisco Salgot Castillon Instalado em 1887, no local que abrigou a primeira Estação de Captação e Bombeamento de água da cidade. O museu ocupa uma área de 12 mil m²

Leia mais

artes visuais na capital

artes visuais na capital artes visuais na capital Na cidade de São Paulo, em função do tamanho da amostra, é possível comparar os resultados entre as diferentes regiões da cidade.! As páginas seguintes apresentam o número de entrevistados

Leia mais

Publicidade e divulgação

Publicidade e divulgação CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE Publicidade e divulgação Os informes publicitários, como já discutido nos capítulos anteriores, trazem imagens

Leia mais

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB :

9º Lugar. População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : População: 62.204 hab. Área do Município: 1,589,52 km² Localização: Região Sul Goiano PIB (2005): R$ 505,5 milhões PIB : per capita R$ 7.701,00 9º Lugar Principais distâncias: Goiânia: 154 km Brasília:

Leia mais

Concurso Planear Estarreja (orientações para a implementação)

Concurso Planear Estarreja (orientações para a implementação) (orientações para a implementação) Escolas Programa de Regeneração Urbana da Cidade de Estarreja Fases do Fase 1. Diagnóstico Fase 2. Estratégia e Plano de Ação 2 Exercícios para preparação de diagnóstico

Leia mais

UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS

UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS Cínthia dos Santos Sêna 1 Esp Luziane Albuquerque 2 RESUMO O presente trabalho visa analisar as diversas paisagens que compõem a

Leia mais

P019 NAT Chapada Diamantina / BA

P019 NAT Chapada Diamantina / BA P019 NAT Chapada Diamantina / BA INTRODUÇÃO AO DESTINO Localizada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina é considerada um oásis em pleno sertão nordestino, com temperaturas amenas e reduto para diversas

Leia mais

PROGRAMA PRODUTOR SOLAR

PROGRAMA PRODUTOR SOLAR PROGRAMA PRODUTOR SOLAR COOPERATIVA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS A TESLA ENERGIA é uma cooperativa uma empresa social de energias renováveis, que alia à sua natureza social o apoio a projetos de solidariedade,

Leia mais

CABEÇALHO IDENTIFICAÇÃO

CABEÇALHO IDENTIFICAÇÃO Página 1 de 7 UF CABEÇALHO REGIÃO TURÍSTICA MUNICÍPIO DISTRITO TIPO SUBTIPO 1 - NOME IDENTIFICAÇÃO 1.1 NOME FANTASIA/COMERCIAL: 1.2 NOME JURÍDICO/ RAZÃO SOCIAL: 1.3 NOME DA REDE/HOLDING: 1.4 CNPJ: 1.5

Leia mais

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo -

Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Plano Anual Curricular Estudo do Meio - 1º Ciclo - Estudo do Meio 1º Ano 1º Período 2º Período 3º Período À descoberta de si mesmo - A sua identificação Conhecer a sua identificação Conhecer o seu nome

Leia mais

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 1º dia, Santarém - Anã café da manhã no barco saída de Santarém as 06:30, em direção a comunidade de Anã (de 3 a 4 horas de navegação) chegada

Leia mais

AVALIAÇÃO 03 CIÊNCIAS II UNIDADE VALOR = 10,0 (DEZ)

AVALIAÇÃO 03 CIÊNCIAS II UNIDADE VALOR = 10,0 (DEZ) Aluno(a) Turma N o 6 o ano - Ensino Fundamental II Data 16 / 05 / 12 AVALIAÇÃO 03 CIÊNCIAS II UNIDADE VALOR = 10,0 (DEZ) INSTRUÇÕES: PROFESSORES: HELEN, GORRETTI, MAGNO E ROSE I. sua avaliação possui 05

Leia mais

Água, fonte de vida. Aula 1 Água para todos. Rio 2016 Versão 1.0

Água, fonte de vida. Aula 1 Água para todos. Rio 2016 Versão 1.0 Água, fonte de vida Aula 1 Água para todos Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Analisar a quantidade de água potável disponível em nosso planeta 2 Identificar os diferentes estados da água 3 Conhecer o ciclo

Leia mais

EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1

EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1 EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO PARA O CONSUMO CONSCIENTE: Fortalecendo a relação entre consumidores e produtores agroecológicos 1 Moacir R. Darolt 2 O objetivo deste relato é apresentar algumas estratégias de

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque Darlyne de Aquino Silva Instituto Federal de Educação Ciência e tecnologia de São Paulo. São Roque, SP 2011

Leia mais

Guia do Visitante. A chegada ao local (e estacionamento)

Guia do Visitante. A chegada ao local (e estacionamento) Guia do Visitante Para quem busca maiores informações sobre a Feira de Artes, Artesanato e Variedades de Belo Horizonte (Feira Hippie) ou vem visitar o espaço pela primeira vez, a equipe Open WebMarkets

Leia mais

Grande Florianópolis: Os melhores negócios acontecem aqui.

Grande Florianópolis: Os melhores negócios acontecem aqui. Beira-Mar de São José kplatz.com.br Grande Florianópolis: Os melhores negócios acontecem aqui. Crescer e se desenvolver. Palavras-chave que destacam a Região Metropolitana da Grande Florianópolis. As mais

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Conservação e Restauração

Leia mais

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Bier Hoff 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Achei inusitado, afinal não é todo dia que alguém me convida para conhecer uma microcervejaria. Para falar a verdade, foi a primeira vez, por isso, fiz

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 6ª série/7 ano TURMA: TURNO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia Roteiro e lista de Recuperação

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

O PROJETO SIMCAFE. Simulação dos Impactos das Mudanças Climáticas globais sobre os setores de Agropecuária, Floresta e Energia

O PROJETO SIMCAFE. Simulação dos Impactos das Mudanças Climáticas globais sobre os setores de Agropecuária, Floresta e Energia Simulação dos Impactos das Mudanças Climáticas globais sobre os setores de Agropecuária, Floresta e Energia O PROJETO SIMCAFE Projeto Financiado pela: Financiadora de Estudos e Projetos Instituição Proponente:

Leia mais

Empresa. Cliente. Ramo de Atividade. Logomarca. Localização

Empresa. Cliente. Ramo de Atividade. Logomarca. Localização Empresa Cliente Razão Social: Barraco Resto Bar LTDA. Fantasia: (Barraco) Ramo de Atividade Comércio de Bebidas e Petiscaria Logomarca Localização Avenida das Esmeraldas 609 Marília/SP Cidade de Marília

Leia mais

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE ARTE RUPESTRE Arte rupestre é o nome da mais antiga representação artística da história do homem. Os mais antigos indícios dessa arte são

Leia mais

João Pessoa Tão grandiosa, tão rica, tão diversa, que é até difícil descrever uma capital de tantos sinônimos. Uma cidade que transmite sossego ao atravessar longos caminhos de verdes abundantes, inspira

Leia mais

Tipos de papéis e substratos

Tipos de papéis e substratos Tipos de papéis e substratos O tipo de papel e de substrato influencia diretamente no resultado final do trabalho. Suas características podem acentuar ou desvalorizar uma informação e prejudicar acabamentos.

Leia mais

5.11. Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado. Revisão 00 NOV/2013

5.11. Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado. Revisão 00 NOV/2013 PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.11 Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado NOV/2013 CAPA ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1 1.1. Ações já Realizadas... 2 2. Justificativa... 4 3. Objetivos... 5 4.

Leia mais

7.1.6 Origem/Motivação: Pessoas da comunidade fizeram um curso sobre culinária à base de peixe, com

7.1.6 Origem/Motivação: Pessoas da comunidade fizeram um curso sobre culinária à base de peixe, com 7 Missões: Recursos de Interesse Patrimonial FESTAS E CELEBRAÇÕES São Pedro do Butiá 7.1 Aspectos Gerais 7.1.1 Identificação: Fish Fest 7.1.2 Denominação mais freqüente: Jantar do Peixe 7.1.3 Localização:

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC 1 INTRODUÇÃO Alice Mecabô 1 ; Bruna Medeiro 2 ; Marco Aurelio Dias 3 O turismo é uma atividade que hoje é considerada um dos meios econômicos que

Leia mais

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense Biomas Brasileiros 1. Bioma Floresta Amazônica 2. Bioma Caatinga 3. Bioma Cerrado 4. Bioma Mata Atlântica 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense 6. Bioma Pampas BIOMAS BRASILEIROS BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

Leia mais

Dúvidas Frequentes FOTOGRAFIA

Dúvidas Frequentes FOTOGRAFIA Dúvidas Frequentes FOTOGRAFIA 01) Como devo escolher um fotógrafo? Lembrando que é um momento único e especial e que esse momento se eternizara por muitos anos e deve gerar lembranças agradáveis com belas

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Complete o quadro com as características dos tipos de clima da região Nordeste. Tipo de clima Área de ocorrência Características

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL 1.0. Clima no Mundo A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima. Os principais

Leia mais

O Vale Encantado São Roque

O Vale Encantado São Roque INDICAÇÃO DE LOCAIS O Vale Encantado São Roque Rodovia Raposo Tavares Km 54 Fones: (11) 2275-6776 / 5589-2334 fazenda:(11) 4716-1990 / 4716-3123 E-mail: atendimento@ovaleencantado.com.br Site: http://www.ovaleencantado.com.br

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25 Profº André Tomasini Localizado na Região Centro-Oeste. Campos inundados na estação das chuvas (verão) áreas de florestas equatorial e tropical. Nas áreas mais

Leia mais

Campanha ONG Animais 1

Campanha ONG Animais 1 Campanha ONG Animais 1 Bruna CARVALHO 2 Carlos VALÉRIO 3 Mayara BARBOSA 4 Rafaela ALVES 5 Renan MADEIRA 6 Romulo SOUZA 7 Marcelo PRADA 8 Paulo César D ELBOUX 9 Faculdade Anhanguera Santa Bárbara, Santa

Leia mais

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc.

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc. Ciclo de Vida Papel Há divergência quanto ao período de surgimento do papel, pois foi um processo que foi sendo desenvolvido ao longo dos anos, porém há registros deste sendo utilizado primeiramente pelos

Leia mais

COLÔNIAS DE FÉRIAS USCEESP. Central de Reservas (11) 3291-777

COLÔNIAS DE FÉRIAS USCEESP. Central de Reservas (11) 3291-777 COLÔNIAS DE FÉRIAS USCEESP Central de Reservas (11) 3291-777 COLÔNIA DE SUARÃO Avenida Suarão, Nº 3189 - Suarão - Itanhaém/SP Telefone: (13)3422-1131 Uma colônia ampla, aconchegante e com ótimas instalações.

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

Políticas Públicas e Qualidade de Vida na Baía de Sepetiba (RJ): modernização infraestrutural afetando a população carioca

Políticas Públicas e Qualidade de Vida na Baía de Sepetiba (RJ): modernização infraestrutural afetando a população carioca Departamento de Geografia e Meio Ambiente Políticas Públicas e Qualidade de Vida na Baía de Sepetiba (RJ): modernização infraestrutural afetando a população carioca Introdução/Justificativa: Aluna: Izânia

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Logomarca da CBC / Logo de Formação de Atletas Comunicação & Marketing Índice 1 Logomarca da CBC 1.1 Elementos da Logomarca 1.2 Significado 1.3 A Marca 1.4 Variantes de cor

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo

Sistema de Ensino CNEC. 2014-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no Mundo TRABALHO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA Aluno: n o Data para entrega: _11/07/ Créditos distribuídos: 6 pontos / Créditos obtidos: 4º ano do Ensino Fundamental Turma: 1-09a-20s-tg-09 Trabalho de Geografia Eu no

Leia mais

FLORESTA AMAZÔNICA F 5 M A 2

FLORESTA AMAZÔNICA F 5 M A 2 FLORESTA AMAZÔNICA F 5 M A 2 Editora F-5MA2 Rua Floriano Peixoto Santos, 55 Morumbi CEP 05658-080 São Paulo - SP Tel.: (11) 3749 3250 Apresentação A população crescendo, florestas sumindo, calor aumentando,

Leia mais

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO INVERNO NA SERRA

PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO INVERNO NA SERRA PESQUISA FECOMÉRCIO DE TURISMO INVERNO NA SERRA INTRODUÇÃO A Serra Catarinense apresenta características únicas dentro do território brasileiro. Enquanto a grande parte do país vive um inverno bastante

Leia mais

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Unidade Organizacional de Acesso a Mercados Unidade Organizacional

Leia mais

CONCERTOS BANRISUL PARA JUVENTUDE

CONCERTOS BANRISUL PARA JUVENTUDE APRESENTAÇÃO O Banrisul é agente viabilizador de iniciativas comunitárias, valorizando e apoiando atitudes que impactam sobre a qualidade de vida da comunidade gaúcha. Confirmando o seu compromisso histórico

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional

Estudo da Demanda Turística Internacional Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil 2012 Resultados do Turismo Receptivo Pontos de Coleta de Dados Locais de entrevistas - 25 Entrevistados - 31.039 15 aeroportos internacionais, que representam

Leia mais