6º Seminário de Capacitação em Atração de Investimentos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "6º Seminário de Capacitação em Atração de Investimentos"

Transcrição

1 6º Seminário de Capacitação em Atração de Investimentos Brasília, 22 de outubro, 2015

2 Roteiro I. Atuação da Renai II. Parceria Renai Secretarias Estaduais III. Atividades Previstas

3 Parte I O que é a Renai?

4 O que é a Renai? Rede Nacional de Informações sobre o Investimento Coordenação: MDIC/SDP/Coordenação-Geral de Investimentos Criação: 2003 Fórum Nacional de Secretários de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (FONSEIC) Objetivos: Fornecer a potenciais investidores e demais agentes (consultorias, pesquisadores, entidades governamentais nacionais e estrangeiras etc) informações úteis ao processo de tomada de decisão; Apoiar estruturas governamentais federais e estaduais em atividades de atração de investimentos; Articular medidas de facilitação do investimento; Formulação de propostas de políticas públicas.

5 Parcerias Acordos de Cooperação 27 Secretarias Estaduais de Indústria e Comércio Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) Ministério do Turismo (MTur) Confederação Nacional da Indústria (CNI) Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) tratativas Serviços de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) - tratativas Apoio Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) Banco do Nordeste do Brasil (BNB) Ministérios da Agricultura; da Fazenda; do Meio Ambiente; do Planejamento; das Relações Exteriores; dos Transportes Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE) Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa)

6 Atividades, Instrumentos e Produtos Atividades, Instrumentos e Produtos Website bilíngue ( Relatório de Anúncios de Projetos de Investimentos; Guia de Como Investir no Brasil; Facilitação (recepção, encaminhamento, matchmaking etc); Capacitação: Seminários e Oficinas sobre Atração de Investimentos; Promoção de investimentos.

7 Website da Renai Acesso por mais de 100 países/territórios em 2014 Bilíngue (português/inglês) Itens: Por que Brasil? (estatísticas, estudos) Oportunidades (PIL, PAC, Estados, Setores, ZPEs) Incentivos (federais, regionais, estaduais) Apoio (Guias, entidades, legislação) Anúncios de Projetos de Investimentos Catálogo de Oportunidades de Investimentos Estados e Regiões Eventos Oficinas e Seminários (arquivos)

8 Website

9 Banco de Dados de Anúncios de Projetos de Investimentos Dados: Empresa; Descrição do Projeto; Setor e Divisão (Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE); Valor; Localização (Estado e Município); Período. Mais de anúncios cadastrados desde 2004 Usado pelos estados, órgãos do governo federal, consultorias, embaixadas e empresas para: Pesquisas de mercado, formulação de cenários; Busca de potenciais clientes e investidores; Análise sobre atração de investimentos nos estados, regiões e País; Estudos sobre o investimento estrangeiro no Brasil.

10 Banco de Dados de Anúncios de Projetos de Investimentos

11 Facilitação Recepção de investidores estrangeiros: Meios de contato: Website Renai, Mdic e portal Invest & Export Brasil Recepção de empresas (Mdic, Fazenda, Mapa, MP, MTur, MCTI) Delegações governamentais e empresariais (Mdic, MRE) Entidades estrangeiras (agências de investimentos, embaixadas) Escritórios de advocacia e consultorias Procedimentos: Tratamento das demandas junto aos parceiros estaduais e órgãos regionais: Secretarias de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Agências de Investimentos dos Estados Superintendências de Desenvolvimento: Sudene, Sudeco e Suframa Articulação com órgãos federais

12 Facilitação Procedimentos: Envio das potencialidades estaduais/regionais Contato direto do parceiro com o demandante; e/ou Organização das informações por meio da Renai Rodadas de negócio em Brasília Matchmaking dos Estados com potenciais investidores Articulação com órgãos federais Participação de outras instâncias do MDIC Organização de visitas às Unidades Federativas Parceria com Min. das Relações Exteriores Sinais de Investimentos: empresas interessadas na América Latina Sinais Contato RENAI Investidor SECOMs Setores de Promoção Comercial (SECOMs) das Embaixadas do Brasil Investidores SECOMs RENAI Secretarias estaduais

13 Políticas Públicas Ações no MDIC e articulação com outros órgãos do Governo Federal: Acompanhamento da legislação que afeta o investimento Participação nas discussões técnicas para definição de políticas setoriais Inserção das Unidades Federativas e dos órgãos regionais na discussão de políticas públicas Exemplos: Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) Parceria para a formulação de estratégia de atração de investimentos para a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride/DF) Banco do Nordeste do Brasil Utiliza o Relatório de Anúncios de Investimentos para elaboração das programações do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que exigem o planejamento da destinação dos recursos por Estado e setor econômico.

14 Promoção Encontros bilaterais e multilaterais Liderança da agenda de investimentos no Mdic Apresentação de propostas de trabalho e temas de discussão Exemplos: China: COSBAN (Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Cooperação) GT Investimentos EUA: Comitê MDIC-DoC (Department of Commerce) GT Indústria e Investimento União Europeia: GT Ad hoc sobre Temas Econômicos Seminários internacionais: Eventos China, Japão, Coreia do Sul Suporte de entidades estrangeiras Japan External Trade Organization (Jetro) Ministry of Commerce of the People s Republic of China (MOFCOM) Taiwan External Trade Development Council (Taitra) Korea Chamber of Commerce & industry (KCCI)

15 Parte II Parceria RENAI Secretarias Estaduais

16 Renai - Secretarias Acordos de Cooperação Acordos de Cooperação firmados em 2011 Pontos Focais: 2 ou mais em cada Secretaria Representantes - responsabilidades: Implementação de projetos/ações entre a Renai e o Estado; Interlocução com a equipe gestora da Renai; Atendimento a potenciais investidores; Encaminhamento de informações sobre o Estado; Capacitação: participação em oficinas de trabalho e seminários; Apoio à formulação de políticas públicas no âmbito do Mdic.

17 Renai - Secretarias Acordos de Cooperação Renovação Acordo de Cooperação: término em março/2015 Renovação dos Acordos Renai já encaminhou às Secretarias as orientações necessárias para o processo de renovação do Acordo de Cooperação Ratificados: RR, TO; AL, CE, PI, PE; GO, MT, MS; ES, MG; e RS. Documentação necessária: Minuta do Acordo já preenchida com os dados da Secretaria Cópia do ato de nomeação e do doc. de identidade do Secretário Parecer da assessoria jurídica da Secretaria de Desenvolvimento do Estado Designação de novos pontos focais: Necessário envio de ofício/ do Secretário de Desenvolvimento ou de Chefe de Gabinete Representante da Secretaria de Desenvolvimento ou de outro órgão governamental estadual

18 Renai - Secretarias Possibilidades de Cooperação Anúncios de Investimentos: Acesso ao sistema de gerenciamento dos dados (relatórios preliminares) Busca de novos investidores Vitrine do Estado : cadastro dos anúncios de cada unidade federativa Capacitação: Participação nas oficinas e nos seminários Informação: Inserção de material informativo dos estados no site da Renai item Estados e Regiões item Oportunidades de Investimentos

19 Renai - Secretarias Possibilidades de Cooperação Facilitação de novos investimentos: Atendimento a investidores por meio da articulação na Rede Interação com governo federal (Ministérios, Superintendências de Desenvolvimento Regional, DNPM) e CNI Oportunidades de investimentos transmitidas pelos Setores de Promoção Comercial (SECOMs) das embaixadas brasileiras Demandas de investidores estrangeiros recepcionadas por 104 postos comerciais em todos os continentes

20 Parte III Atividades Previstas

21 Renai Próximas Atividades Catálogo de Oportunidades de Investimentos Parceria Mdic, MRE, Apex-Brasil e Sebrae; Fornecer aos investidores nacionais e estrangeiros um portfólio com oportunidades de investimentos; Projetos para os quais os governos federal, estaduais e municipais tenham interesse em atrair capital privado Oportunidades de Investimento Nova edição 2016 Início do processo: agosto / Publicação: novembro Secretarias estaduais puderam encaminhar projetos para os quais buscam capital privado Ex.: Concessões e Parceria Público-Privada.

22 Renai Próximas Atividades Publicação em fevereiro/2016 Secretarias deverão encaminhar, ao longo do 2º semestre de 2015, os projetos anunciados em seu território durante esse período Dados necessários: Nome da empresa Descrição do investimento Valor Relatório de Anúncio de Investimentos 2º semestre/2015 Período de realização (início/fim) Local (município) País de origem Fonte: data e link Tipo: implantação, expansão ou modernização

23 Obrigado!!! Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Mdic- Renai Mário Neves Coordenador Geral de Investimento Esplanada dos Ministérios - Bloco J 5 Andar Sala 510 CEP: Brasília/DF Tel.: (61)

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015 IV Reunião das Administradoras de ZPE Brasília, 15 de abril de 2015 I. Atuação da RENAI Roteiro: II. Possibilidades de parceria RENAI - ZPEs Parte I RENAI O que é a RENAI? Rede Nacional de Informações

Leia mais

6ª Oficina de Trabalho

6ª Oficina de Trabalho 6ª Oficina de Trabalho RENAI Rede Nacional de Informações sobre o Investimento Brasília, 18 de setembro de 2007 Definição Sistema de informações sobre a atividade de investimento produtivo no País, mantido

Leia mais

A Parceria Apex-Brasil e RENAI

A Parceria Apex-Brasil e RENAI A Parceria Apex-Brasil e RENAI Mário Neves Coordenador-Geral da Rede Nacional de Informações sobre o Investimento Alexandre Petry Gerente de Promoção e Facilitação de Investimentos da Apex-Brasil Ciclo

Leia mais

8ª Oficina de Trabalho. Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos

8ª Oficina de Trabalho. Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos 8ª Oficina de Trabalho Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos Brasília, 2 de junho de 2011 O que é a Renai Sistema de informações sobre investimentos produtivos no Brasil Coordenação: MDIC Criação:

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento Atuação do Governo Federal nos últimos 12 anos

APLs como Estratégia de Desenvolvimento Atuação do Governo Federal nos últimos 12 anos XIII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral X Encontro do Comitê Temático Rede Brasileira de APL de Base Mineral - CT RedeAPLmineral APLs como Estratégia de Desenvolvimento Atuação

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Santa Catarina - 20 de Novembro de 2010 IMPORTÂNCIA DA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS As MPEs correspondem à 98,81%* (CNE/IBGE 2009) das empresas

Leia mais

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil Sérgio Costa Diretor 1 de dezembro de 2014 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos ou expansão dos negócios existentes, gerando inovação, emprego e renda,

Leia mais

Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul

Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul Manaus, 11 e 12 de setembro de 2008. Feira Internacional da Amazônia (FIAM) Contexto No 2 o semestre de 2008, o Brasil assumiu

Leia mais

Programas 2014. Março de 2014

Programas 2014. Março de 2014 Programas 2014 Março de 2014 RoteirodestaApresentação 1.Informações gerais sobre a SUDENE 2.Ações da Sudene disponíveis em 2014 para recebimento de propostas 3.Informações para apresentação de propostas

Leia mais

Programa de Relacionamento Corporativo com Grandes Clientes

Programa de Relacionamento Corporativo com Grandes Clientes Programa de Relacionamento Corporativo com Grandes Clientes V Brasil nos Trilhos Oficina de Trabalho do Comitê de Gente Brasília, 4 de Setembro 2012 Desafios Sistema Indústria Construir um novo pacto empresarial

Leia mais

MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações

MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações MDIC lança em Pernambuco Plano Nacional da Cultura Exportadora para aumentar exportações Brasília O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, lança, na próxima terça-feira

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS O CASO DO SNBP

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS O CASO DO SNBP POLÍTICAS PÚBLICAS DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS O CASO DO SNBP ILCE G. M. CAVALCANTI COORDENADORA-GERAL DO SNBP/ FBN X SEMINÁRIO DE BIBLIOTECAS. XVI COLE, CAMPINAS SP,12 JUL 2007 RIO DE JANEIRO 2007 POLÍTICAS

Leia mais

Programa Regionalização

Programa Regionalização Programa Regionalização Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Setembro/2010 Gestor: Henrique Villa da Costa Ferreira Secretário de Políticas de Desenvolvimento

Leia mais

ALIMENTOS SEGUROS, BEM-ESTAR ANIMAL E SUSTENTABILIDADE

ALIMENTOS SEGUROS, BEM-ESTAR ANIMAL E SUSTENTABILIDADE ALIMENTOS SEGUROS, BEM-ESTAR ANIMAL E SUSTENTABILIDADE OBJETIVOS GERAIS Fortalecimento do setor produtivo: a) Adequação de procedimentos; b) Aumento da rentabilidade e competitividade; c) Garantia de alimentos

Leia mais

V Fórum Nacional de Gestão da Atenção Básica Allan Nuno Alves de Sousa CGAA/DAB/SAS/MS 26 de março de 2015

V Fórum Nacional de Gestão da Atenção Básica Allan Nuno Alves de Sousa CGAA/DAB/SAS/MS 26 de março de 2015 O e-sus AB como estratégia para potencializar uma Atenção Básica mais acessível, cuidadora e resolutiva V Fórum Nacional de Gestão da Atenção Básica Allan Nuno Alves de Sousa CGAA/DAB/SAS/MS 26 de março

Leia mais

Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs

Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs Brasília, abril de 2014 Sumário da Apresentação Política Nacional de Desenvolvimento Regional PNDR; Programa Rotas de Integração

Leia mais

Integre esta rede de relacionamento & amplie o alcance de sua marca! ENCONTROS DA CONSTRUÇÃO 2016

Integre esta rede de relacionamento & amplie o alcance de sua marca! ENCONTROS DA CONSTRUÇÃO 2016 Integre esta rede de relacionamento & amplie o alcance de sua marca! ENCONTROS DA CONSTRUÇÃO 2016 OS ENCONTROS Há 10 anos, o CTE realiza Encontros de profissionais da cadeia produtiva da construção. OS

Leia mais

Agenda MEI de Inovação e Manufatura Avançada

Agenda MEI de Inovação e Manufatura Avançada 10 Diálogos da MEI Agenda MEI de Inovação e Gilberto Peralta - GE Salvador, 04 de abril de 2016 A Economia Digital revolucionará o cotidiano das pessoas e das empresas, transformando nosso dia-a-dia Internet

Leia mais

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos UNOPS e a Agenda 2030 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 1 Seminário Mudanças Climáticas e Regimes Ambientais Internacionais 23 e 24 de Maio

Leia mais

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORMULAÇÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do

Leia mais

Programa de Modernização do Controle Externo dos Estados, Distrito Federal e Municípios ESCOLA DE CONTAS

Programa de Modernização do Controle Externo dos Estados, Distrito Federal e Municípios ESCOLA DE CONTAS Programa de Modernização do Controle Externo dos Estados, Distrito Federal e Municípios ESCOLA DE CONTAS Ação Descrição Prazo Final PLANO DE AÇÃO Escolas de Contas 2009 Responsável ENCAMINHAMENTO IRB enviará

Leia mais

SALÃO DO TURISMO - ROTEIROS DO BRASIL

SALÃO DO TURISMO - ROTEIROS DO BRASIL SALÃO DO TURISMO - ROTEIROS DO BRASIL Estratégia de mobilização, promoção e comercialização dos roteiros turísticos desenvolvidos segundo as diretrizes e os princípios do Programa de Regionalização do

Leia mais

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Vagas autorizadas 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data:

Leia mais

PROJETOS 2013 PROPOSTAS DE PATROCÍNIOS

PROJETOS 2013 PROPOSTAS DE PATROCÍNIOS PROJETOS PROPOSTAS DE PATROCÍNIOS CHINA-BRAZIL UPDATE Publicação que tem por objetivo monitorar os anúncios de investimentos mútuos, divulgar iniciativas desenvolvidas por diversas instituições no Brasil

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC

CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC COORDENADOR Prof. Francisco de Assis Guedes de Vasconcelos SUB-COORDENAÇÃO PESQUISA Prof. Cristine Garcia Gabriel Prof. Janaina das Neves

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial. 1º de maio de 2014

XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial. 1º de maio de 2014 XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial 1º de maio de 2014 Humberto Luiz Ribeiro Secretário de Comércio e Serviços (SCS) Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Apresentação

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Programas de Apoio à Exportação

Programas de Apoio à Exportação INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Programas de Apoio à Exportação ENCOMEX JARAGUÁ DO SUL Flávio Martins Pimentel Coordenação-Geral de Programas de Apoio à Exportação MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO,

Leia mais

INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR

INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR FUNDOS CONSTITUCIONAIS DE FINANCIAMENTO Origem: Constituição Federal de 1988 destinou 3% de toda a arrecadação com o IR e IPI. CRIAÇÃO E OBJETIVO Criados pela Lei

Leia mais

Tutorial de Adesão ao Cadastro. Parceria CGU & Instituto Ethos

Tutorial de Adesão ao Cadastro. Parceria CGU & Instituto Ethos Tutorial de Adesão ao Cadastro Parceria CGU & Instituto Ethos Novembro de 2013 Empresa Pró-Ética Tutorial 2 SUMÁRIO Introdução 3 Passos para adesão ao cadastro 3 Passo 1 - Preenchimento do Formulário Eletrônico

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp. 2º Congresso de Saneamento do Nordeste

Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp. 2º Congresso de Saneamento do Nordeste Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp 2º Congresso de Saneamento do Nordeste O protagonismo dos municípios na gestão do saneamento. Eng. Leonardo Rodrigues

Leia mais

SISTEMA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA Visão Geral, Evolução e Perspectivas no Brasil

SISTEMA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA Visão Geral, Evolução e Perspectivas no Brasil SISTEMA DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA Visão Geral, Evolução e Perspectivas no Brasil Buenos Aires Argentina 13 de Agosto de 2004 Leis de Incentivo no Brasil 1. Leis Nacionais 1. Lei Rouanet (8313/91)

Leia mais

Evolução da Biblioteca Virtual em Saúde no Brasil. Maputo, 18 de novembro de 2009

Evolução da Biblioteca Virtual em Saúde no Brasil. Maputo, 18 de novembro de 2009 Evolução da Biblioteca Virtual em Saúde no Brasil Maputo, 18 de novembro de 2009 Informação em Saúde U n iv e rs a lida d e In t e g ra lida de E qu ida de S is te m a Ú n ic o de S a ú de In fo rm a ç

Leia mais

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011 Geração de Emprego Formal no RIO DE JANEIRO NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 211 1 211 O crescimento da economia fluminense nos últimos

Leia mais

SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA

SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA Destinos Indutores São aqueles que possuem infraestrutura básica e turística além de atrativos qualificados e são capazes de atrair e/ou

Leia mais

PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010

PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010 PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010 Uma Viagem de Inclusão MACROPROGRAMA 4 REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO META 3 ESTRUTURAR 65 DESTINOS TURÍSTICOS COM PADRÃO DE QUALIDADE INTERNACIONAL Departamento de Estruturação,

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral - SGM Cooperação Internacional no Setor Mineral Temas prioritários CARLOS NOGUEIRA DA COSTA JUNIOR Secretário Sumário

Leia mais

MDIC participa do maior evento mundial de biotecnologia (/index.php/noticias/112- inovacao/1505-mdic-participa-domaior-evento-mundial-debiotecnologia)

MDIC participa do maior evento mundial de biotecnologia (/index.php/noticias/112- inovacao/1505-mdic-participa-domaior-evento-mundial-debiotecnologia) Página 1 de 5 BRASIL Acesso à informação Barra GovBr (HTTP://BRASIL.GOV.BR) EN (/INDEX.PHP/ENGLISH) ACESSIBILIDADE (/INDEX.PHP/ACESSIBILIDADE) ES (/INDEX.PHP/2013-10-27-03-18-38) Ministério da Indústria,

Leia mais

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins Histórico Lei Federal 7.802 Decreto 4.074 1989 2002 Art. 10: Compete aos Estados

Leia mais

COALIZÃO EMPRESARIAL BRASILEIRA

COALIZÃO EMPRESARIAL BRASILEIRA COALIZÃO EMPRESARIAL BRASILEIRA Relatório de Reunião Local: Sede da CNI Data: 26 de setembro de 2007 Convidados: - Ministro Evandro Didonet, Chefe do Departamento de Negociações Internacionais do Ministério

Leia mais

0267 - Equalização de Juros para Promoção das Exportações - PROEX (Lei nº 10.184, de 2001)

0267 - Equalização de Juros para Promoção das Exportações - PROEX (Lei nº 10.184, de 2001) Programa 2024 - Comércio Exterior Número de Ações 13 Tipo: Operações Especiais 0027 - Cobertura das Garantias Prestadas pela União nas Operações de Seguro de Crédito à Exportação (Lei nº 9.818, de 1999)

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL

CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO 6ª Edição Junho de 2016 O curso Gestão de Segurança Institucional foi desenvolvido pela LOGOS-Inteligência e Planejamento Estratégico com

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente da República DILMA ROUSSEFF MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Ministro de Estado da Justiça JOSÉ EDUARDO CARDOZO Secretária-Executiva MÁRCIA PELEGRINI DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO

Leia mais

APLICAÇÃO DO BPM PARA REESTRUTURAÇÃO DO PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DA APEX-BRASIL

APLICAÇÃO DO BPM PARA REESTRUTURAÇÃO DO PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DA APEX-BRASIL APLICAÇÃO DO BPM PARA REESTRUTURAÇÃO DO PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DA APEX-BRASIL BPM Congress Brasília, 27 de novembro de 2012. Carlos Padilla, CBPP, Assessor da Gerência de Negócios. PANORAMA DA APEX-BRASIL

Leia mais

Programa Saúde na Escola

Programa Saúde na Escola Encontro com Referencias Estaduais de Alimentação e Nutrição Programa Saúde na Escola Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição / Departamento de Atenção Básica/ Secretaria de Atenção à Saúde Ministério

Leia mais

A Apex-Brasil. Como funciona a Agência?

A Apex-Brasil. Como funciona a Agência? A Apex-Brasil Como funciona a Agência? Fundação e Missão A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) é um Serviço Social Autônomo que atua para: Promover os produtos e

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

49ª. Reunião Brasília 24 e 25/03/2010. Conclusivas FQPC

49ª. Reunião Brasília 24 e 25/03/2010. Conclusivas FQPC 49ª. Reunião Brasília 24 e 25/03/2010 Visão Estratégica Reflexão Conclusivas FQPC Forum QPC MISSÃO: Promover, fortalecer e integrar Programas Estaduais e Setoriais de QPC, visando contribuir para o desenvolvimento

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDUSTRIAS DE SUPLEMENTOS MINERAIS RUA AUGUSTA, 2676 13 ANDAR SALA 132 CEP 01412-100 SÃO PAULO SP Telefone: (011) 3061-9077 e-mail:

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014 APRESENTAÇÃO DO CEBC 201 QUEM SOMOS FUNDADO EM 200, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA,

Leia mais

Saldo da conta de serviços do Balanço de Pagamentos (US$): Exportações Importações Saldo 73,0 77,8 83,3 36,4 38,1 37,5 40,7

Saldo da conta de serviços do Balanço de Pagamentos (US$): Exportações Importações Saldo 73,0 77,8 83,3 36,4 38,1 37,5 40,7 o o o Relevância do Comércio Exterior de Serviços O comércio exterior de serviços do Brasil representa 5,59% do PIB, bem abaixo da realidade mundial, que alcança o patamar de 12,1% do PIB mundial (Banco

Leia mais

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS JOÃO PESSOA-PB, JUNHO 2004 TABELA Nº01 GASTO MÉDIO INDIVIDUAL DIÁRIO em R$ 1.00,

Leia mais

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC

20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC 20 a 22 de setembro de 2015 JOINVILLE / SC APRESENTAÇÃO O Encontro Econômico Brasil-Alemanha corresponde ao evento mais importante da agenda bilateral dos dois países. Ele reúne autoridades governamentais

Leia mais

Guia EduTec. Uma ferramenta de gestão para os Estados brasileiros

Guia EduTec. Uma ferramenta de gestão para os Estados brasileiros Guia EduTec Uma ferramenta de gestão para os Estados brasileiros Roteiro da apresentação ` 1. Premissa: 4 dimensões para a adoção de tecnologia 2. O que é o Guia EduTec Objetivos Estrutura do Guia Como

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO. Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX

EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO. Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX 2 fonte: MDIC / SECEX elaboração: UAGRO / SEBRAE NA 42,23 51,00 2,86 8.243.232,00 23.588.292,00 2,53 25.987.193,00 65.791.416,00 2,38

Leia mais

INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR

INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DA PNDR FUNDOS CONSTITUCIONAIS DE FINANCIAMENTO Origem: Constituição Federal de 1988 destinou 3% de toda a arrecadação com o IR e IPI. CRIAÇÃO E OBJETIVO Criados pela Lei

Leia mais

Política Territorial da Pesca e Aquicultura

Política Territorial da Pesca e Aquicultura Política Territorial da Pesca e Aquicultura Esplanada dos Ministérios, bloco D, CEP 70.043-900 - Brasília/DF Telefone: (61) 3218-3865 Fax (61)3218-3827 www.mpa.gov.br comunicacao@mpa.gov.br APRESENTAÇÃO

Leia mais

e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão

e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão Webconferência Pauta: Resolução 07/2016 da CIT. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica A webconferência tem

Leia mais

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013.

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A tem por objetivo a prevenção e controle da hipovitaminose

Leia mais

Controle Social, Transparência e Políticas Públicas

Controle Social, Transparência e Políticas Públicas Controle Social, Transparência e Políticas Públicas Pequenos Negócios 99% das empresas 3,6 milhões MEI 52% dos empregos 83% novas vagas na década 25% PIB Expansão contínua! Lei Geral da MPE 123/2006 Uma

Leia mais

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE O PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO FOE:

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE O PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO FOE: Em resposta ao seu Pedido de Informação nº 0920000023401721, pelo qual solicita acesso à íntegra do documento de Planejamento Estratégico de Promoção Comercial (PEPCOM) 2017 já enviado para as Embaixadas

Leia mais

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior da República Federativa do Brasil

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior da República Federativa do Brasil PROTOCOLO DE INTENÇÕES ENTRE O MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMERCIO EXTERIOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DA REPÚBLICA ITALIANA O Ministério

Leia mais

Code-P0. Copa 2014. Situação das ações do Governo Brasileiro. Brasília, 2 de junho de 2011

Code-P0. Copa 2014. Situação das ações do Governo Brasileiro. Brasília, 2 de junho de 2011 Code-P0 Copa 2014 Situação das ações do Governo Brasileiro Brasília, 2 de junho de 2011 Code-P1 O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir arenas

Leia mais

Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação

Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação Fernanda Magalhães Coordenadora de Propriedade Intelectual Coordenadora-Geral de Inovação Tecnológica Subs?tuta Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

BVS Ministério da Saúde Modelo BVS Interoperabilidade e Web 2.0

BVS Ministério da Saúde Modelo BVS Interoperabilidade e Web 2.0 BVS Ministério da Saúde Modelo BVS Interoperabilidade e Web 2.0 Márcia Helena G. Rollemberg Coordenadora-Geral de Documentação e Informação Brasília, 12 de agosto de 2009 Plataforma Web 2.0 Rede de comunicação

Leia mais

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante Objetivo Treinar os participantes para o efetivo uso dos sistemas Siscomex Carga e Mercante. Público Alvo Profissionais que atuam nas seguintes áreas: - Agência Marítima; - Empresa de Navegação; - Agente

Leia mais

Desvio de Finalidade Papel Imune

Desvio de Finalidade Papel Imune Desvio de Finalidade Papel Imune Compliance com as Leis de Defesa da Concorrência ALERTA: Evitar quaisquer discussões ou conversações sobre temas sensíveis à livre competição entre as empresas associadas,

Leia mais

RANKING ABAD NIELSEN 2014 BASE 2013

RANKING ABAD NIELSEN 2014 BASE 2013 RANKING ABAD NIELSEN 2014 BASE 2013 Março, 2014 AGENDA O RANKING 2014 EM NÚMEROS ANÁLISE DO SETOR RESULTADOS DO ESTUDO ANÁLISE DE EXPECTATIVAS DO SETOR INVESTIMENTOS RANKING ABAD NIELSEN 2013 2 O RANKING

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ AGÊNCIA DE INOVAÇÃO UFPR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ AGÊNCIA DE INOVAÇÃO UFPR EDITAL PERMANENTE DE SELEÇÃO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DA MODALIDADE RESIDENTE Edital nº AGI-01/2017 Processo n.º 23075.153629/2016-59 Este Edital se regerá

Leia mais

e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão

e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão Apresentação CIT 24/11/2016 Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Panorama Geral Prontuário Eletrônico do

Leia mais

Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros

Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros Arranjos Produtivos Locais Acesso a Serviços Financeiros 1 Nordeste do Brasil Crescimento de 3% na última década 23 milhões de consumidores PIB da ordem de R$ 144 bilhões 3.3km de litoral Sol o ano inteiro

Leia mais

DESAFIO INTERNACIONAL PARA AS PME DO ALGARVE

DESAFIO INTERNACIONAL PARA AS PME DO ALGARVE DESAFIO INTERNACIONAL PARA AS PME DO ALGARVE APOIO TÉCNICO ÀS EMPRESAS EXPORTADORAS 25 NOVEMBRO 2016 A AICEP PORTUGAL GLOBAL PRODUTOS E SERVIÇOS AICEP O PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO ÍNDICE A AICEP PORTUGAL

Leia mais

Estratégia CAIXA para Consórcios Públicos e Desenvolvimento Regional

Estratégia CAIXA para Consórcios Públicos e Desenvolvimento Regional 4º Encontro de Prefeitos com tema Desenvolvimento Local Sustentável Encontros Regionais de Municípios ABM - Nordeste Camaçari, Setembro de 2015 Estratégia CAIXA para Consórcios Públicos e Desenvolvimento

Leia mais

Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono

Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono SECRETARIA DE MOBILIDADE SOCIAL, DO PRODUTOR RURAL E DO COOPERATIVISMO DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE CADEIAS PRODUTIVAS, E DA PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL Plano ABC & Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono

Leia mais

Gerido pelo CIN Centro Internacional de Negócios / Sistema FIEB e Sebrae, através do acompanhamento e apoio individualizado às empresas, com foco na

Gerido pelo CIN Centro Internacional de Negócios / Sistema FIEB e Sebrae, através do acompanhamento e apoio individualizado às empresas, com foco na Gerido pelo CIN Centro Internacional de Negócios / Sistema FIEB e Sebrae, através do acompanhamento e apoio individualizado às empresas, com foco na competitividade e acesso a mercados, através da articulação

Leia mais

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS O Programa Estadual de APLs 4ª. Conferência Nacional de APLs Brasília, 28 de outubro de 2009 A Secretaria de Desenvolvimento Missão Promover o crescimento econômico

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECEX SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR Grupo de Harmonização Estatística Brasil x China Em 2006 foi assinada em Beijing a criação do GHE Brasil x China, com o início do intercâmbio de dados. MINISTÉRIO

Leia mais

CDIF. Comissão Permanente para o Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira

CDIF. Comissão Permanente para o Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira Ministério da Integração Nacional Secretaria de Desenvolvimento Regional CDIF Comissão Permanente para o Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira Fort de France, 28 de novembro de 2013 Ministério

Leia mais

EXPORTA FÁCIL COMO IDENTIFICAR OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS NO EXTERIOR

EXPORTA FÁCIL COMO IDENTIFICAR OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS NO EXTERIOR COMO IDENTIFICAR OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS NO EXTERIOR Proibida a reprodução, ainda que parcial, sem autorização prévia do autor (Lei 9.610/98) Ferramentas de COMEX INVEST EXPORT BRASIL O governo federal,

Leia mais

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP C O N T R A T O S DE I N T E G R A N T E S DO S I C O M COM A G Ê N C I A S DE P R O P A G A N D A 15.000.000,00 AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA - ANCINE DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito

Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Anuário Estatístico do Turismo de Bonito Ano Base - 2016 Realização: Apoio: ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO TURISMO DE BONITO ANO BASE 2016 O Anuário Estatístico do Turismo é a compilação dos dados coletados pelo

Leia mais

Monitoramento 2017 do Programa Academia da Saúde. Guia de Orientações para SMS

Monitoramento 2017 do Programa Academia da Saúde. Guia de Orientações para SMS Monitoramento 2017 do Programa Academia da Saúde Guia de Orientações para SMS Brasília, março de 2017 Objetivo do Monitoramento O Monitoramento do Programa Academia da Saúde tem o objetivo de levantar

Leia mais

O que é economia criativa?

O que é economia criativa? O que é economia criativa? 15 A 20 SETORES DA ECONOMIA QUE MAIS CRESCEM, MAIS GERAM EMPREGOS E MELHOR PAGAM NO MUNDO ATUAL. JOHN HOWKINS NÚCLEO DAS ARTES MÚSICA, ARTES CÊNICAS, LITERATURA, ARTES VISUAIS,

Leia mais

PLANO DE APRESENTAÇÃO

PLANO DE APRESENTAÇÃO PLANO DE APRESENTAÇÃO Apex-Brasil Principais Soluções Programa de Internacionalização Ações de internacionalização e promoção para o México Juarez Leal Coordenador de Internacionalização A APEX-BRASIL

Leia mais

FORMULÁRIO DE VISITAÇÃO ANUAL RESULTADOS FVA Coordenação de Produção e Análise da Informação Coordenação-Geral de Sistemas de Informação Museal

FORMULÁRIO DE VISITAÇÃO ANUAL RESULTADOS FVA Coordenação de Produção e Análise da Informação Coordenação-Geral de Sistemas de Informação Museal FORMULÁRIO DE VISITAÇÃO ANUAL RESULTADOS FVA 2014 Presidenta da República Dilma Rousseff Vice-Presidente Michel Temer Ministro da Cultura Juca Ferreira Presidente do Instituto Brasileiro de Museus Carlos

Leia mais

Convenção de Basiléia sobre o Controle dos Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Depósito

Convenção de Basiléia sobre o Controle dos Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Depósito Convenção de Basiléia sobre o Controle dos Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Depósito Maria Thereza Fadel Gracioso SMCQ/GRP/MMA 15 de julho de 2010 Colóquio Tratados internacionais

Leia mais

2016. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae

2016. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae 1º Semestre de 2016 2016. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação

Leia mais

Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional. A Experiência do Estado de Sergipe

Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional. A Experiência do Estado de Sergipe Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional A Experiência do Estado de Sergipe Brasília, 28 de outubro de 2009 APL/MPE -APL-SE -Extensionismo -Lei Geral -GTP Formalize-SE

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INFORMÁTICA JANEIRO DE 2016 PRODUTOS MERCADO NACIONAL DE INFORMÁTICA - 2012 35% Aladi ex-argentina 1,7% exportação 34% Argentina Informática Faturamento

Leia mais

Este tutorial tem por finalidade facilitar o cadastramento das propostas que serão submetidas ao Finep.

Este tutorial tem por finalidade facilitar o cadastramento das propostas que serão submetidas ao Finep. Este tutorial tem por finalidade facilitar o cadastramento das propostas que serão submetidas ao Finep. Publicação: 18 de novembro de 2014. Objetivo: Selecionar propostas para apoio financeiro à aquisição

Leia mais

Metas Educacionais As 5 Metas do Todos Pela Educação. Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009

Metas Educacionais As 5 Metas do Todos Pela Educação. Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009 s Educacionais As 5 s do Todos Pela Educação Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009 Construção das metas Pesquisa do meio copo cheio : consensos para avançar Documento de mobilização inicial Entrevistas e

Leia mais

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas janeiro a junho de 2013 Sumário Executivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO As informações descritas a seguir comparam o desempenho

Leia mais