(1) DE ACORDO COM A TABELA DE CURSOS DE FORMAÇÃO DISPONÍVEL NO ANEXO II, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "(1) DE ACORDO COM A TABELA DE CURSOS DE FORMAÇÃO DISPONÍVEL NO ANEXO II, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS."

Transcrição

1 ARQUIVO DA UNIDADE CENTRAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+UC+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJUC CSV UNIDADE CENTRAL NOME DA UNIDADE CENTRAL T 60 S SIGLA DA UNIDADE CENTRAL T 10 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA SEDE DA UNIDADE N 7 S CPF DO TITULAR DA UNIDADE N 11 S NOME DO TITULAR DA UNIDADE T 100 S CÓDIGO DO CRMV (SE VETERINÁRIO) T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV (SE VETERINÁRIO) T 2 S CÓDIGO DO CARGO DO TITULAR (1) N 4 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO TITULAR (2) N 4 S CPF DO TITULAR DA ÁREA DE SAÚDE ANIMAL (SE EXISTIR DEFESA E INSPEÇÃO, DA N 11 S ÁREA DE DEFESA) NOME DO TITULAR DA ÁREA DE SAÚDE ANIMAL (SE EXISTIR DEFESA E INSPEÇÃO, T 100 S DA ÁREA DE DEFESA) CÓDIGO DO CRMV DO TITULAR DA ÁREA DE SAÚDE ANIMAL T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV DO TITULAR DA ÁREA DE SAÚDE ANIMAL T 2 S CÓDIGO DO CARGO DO TITULAR DA ÁREA DE SAÚDE ANIMAL (1) N 4 S CPF DO TITULAR DA ÁREA DE INSPEÇÃO ANIMAL (SE EXISTIR) N 11 N NOME DO TITULAR DA ÁREA DE INSPEÇÃO ANIMAL (SE EXISTIR) T 100 N CÓDIGO DO CRMV DO TITULAR DA ÁREA DE INSPEÇÃO ANIMAL T 10 N SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV DO TITULAR DA ÁREA DE INSPEÇÃO ANIMAL T 2 N (SE EXISTIR) CÓDIGO DO CARGO DO TITULAR DA ÁREA DE INSPEÇÃO ANIMAL (SE EXISTIR) (1) N 4 N TIPO DE FUNDO DE INDENIZAÇÃO (3) T 2 N VALOR DISPONÍVEL (PUBLICO) N 14 N VALOR DISPONÍVEL (PRIVADO) N 14 N NÚMERO DE VETERINÁRIOS CADASTRADOS PARA VACINAÇÃO DE BRUCELOSE N 3 N NÚMERO DE VETERINÁRIOS HABILITADOS PARA DIAGNÓSTICO DE BRUCELOSE E N 3 N TUBERCULOSE QUANTIDADE DE APARELHOS DE FAX EM FUNCIONAMENTO N 3 N QUANTIDADE DE MICROCOMPUTADORES EM USO NA UC N 3 N (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (2) DE ACORDO COM A TABELA DE CURSOS DE FORMAÇÃO DISPONÍVEL NO ANEXO II, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (3) PUBLICO, PRIVADO OU MISTO ARQUIVO DA UNIDADE REGIONAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+UR+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJUR CSV UNIDADE REGIONAL NOME DA UNIDADE REGIONAL T 60 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA SEDE DA UNIDADE N 7 S CPF DO TITULAR DA UNIDADE N 11 S NOME DO TITULAR DA UNIDADE T 100 S CÓDIGO DO CRMV (SE VETERINÁRIO) T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV (SE VETERINÁRIO) T 2 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO TITULAR (1) N 4 S QUANTIDADE DE APARELHOS DE FAX EM FUNCIONAMENTO N 3 N QUANTIDADE DE MICROCOMPUTADORES EM USO NA UR N 3 N (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CURSOS DE FORMAÇÃO DISPONÍVEL NO ANEXO II, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. 1

2 ARQUIVO DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+UVL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJUVL CSV UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL CÓDIGO DA UVL (1) T 5 S NOME DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL T 60 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA SEDE DA UNIDADE N 7 S CPF DO TITULAR DA UNIDADE N 11 S NOME DO VETERINÁRIO RESPONSÁVEL PELA UNIDADE T 100 S CÓDIGO DO CRMV T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV T 2 S (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) ARQUIVO DE MUNICÍPIOS DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+MUVL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJMUVL CSV MUNICÍPIOS VINCULADOS À UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL CÓDIGO DA UVL (1) T 5 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA SEDE DA UNIDADE N 7 S (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) ARQUIVO DO ESCRITÓRIO DE ATENDIMENTO NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EA+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEA CSV ESCRITÓRIO DE ATENDIMENTO CÓDIGO DO ESCRITÓRIO DE ATENDIMENTO (1) T 7 S NOME DO ESCRITÓRIO LOCAL T 5 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA SEDE DO ESCRITÓRIO N 7 S CÓDIGO DA UVL AO QUAL O ESCRITÓRIO É VINCULADO (2) N 5 S LATITUDE (3) T 7 N LONGITUDE (4) T 7 N (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (CINCO DÍGITOS) (2) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) (3) SISTEMA GEOGRÁFICO (FORMATO : ORIENTAÇÃO (S/N), GRAU (2), MIN (2), SEG (4) ATENTAR PARA COMPLETAR COM ZEROS À ESQUERDA AS INFORMAÇÕES DE GRAU, MINUTO E SEGUNDO) (4) SISTEMA GEOGRÁFICO (FORMATO : ORIENTAÇÃO (E/W), GRAU (2), MIN (2), SEG (4) ATENTAR PARA COMPLETAR COM ZEROS À ESQUERDA AS INFORMAÇÕES DE GRAU, MINUTO E SEGUNDO) 2

3 ARQUIVO DA EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE CENTRAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EAUC+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEAUC CSV EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE CENTRAL SIGLA DA UNIDADE CENTRAL T 10 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (1) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (2) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (2) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO ARQUIVO DA EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE REGIONAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EAUR+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEAUR CSV EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE REGIONAL CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO SEDE DA UNIDADE REGIONAL T 7 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO NO QUAL ESTÁ ALOCADO O PROFISSIONAL N 7 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (1) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (2) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (2) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO ARQUIVO DA EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EAUVL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEAUVL CSV EQUIPE ADMINISTRATIVA DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL CÓDIGO DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL (1) T 5 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO NO QUAL ESTÁ ALOCADO O PROFISSIONAL N 7 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (2) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (3) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) (2) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (3) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO 3

4 ARQUIVO DA EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE CENTRAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ETUC+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJETUC CSV EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE CENTRAL SIGLA DA UNIDADE CENTRAL T 10 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (1) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (2) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (2) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO ARQUIVO DA EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE REGIONAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ETUR+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJETUR CSV EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE REGIONAL CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO SEDE DA UNIDADE REGIONAL T 7 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (1) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (2) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (2) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO ARQUIVO DA EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ETUVL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJETUVL CSV EQUIPE TÉCNICA DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL CÓDIGO DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL (1) T 5 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO NO QUAL ESTÁ ALOCADO O PROFISSIONAL N 7 S CÓDIGO DA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL (2) N 4 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (3) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) (2) DE ACORDO COM A TABELA DE CARGOS DISPONÍVEL NO ANEXO I, CASO NÃO ESTEJA CADASTRADO, INFORMAR CÓDIGO 9999 OUTROS. (3) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO 4

5 ARQUIVO DA EQUIPE DE VETERINÁRIOS DA UNIDADE CENTRAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EVUC+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEVUC CSV EQUIPE DE VETERINÁRIOS DA UNIDADE CENTRAL SIGLA DA UNIDADE CENTRAL T 10 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DO CRMV T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV T 2 S PROGRAMA AO QUAL ESTÁ VINCULADO O PROFISSIONAL T 60 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (1) T 1 1 HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 1 (1) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO ARQUIVO DA EQUIPE DE VETERINÁRIOS DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EVUVL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEVUC CSV EQUIPE DE VETERINÁRIOS DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL CÓDIGO DA UNIDADE VETERINÁRIA LOCAL (1) T 5 S CPF DO PROFISSIONAL T 11 S NOME COMPLETO DO PROFISSIONAL T 100 S CÓDIGO DO CRMV T 10 S SIGLA DA UF DE EMISSÃO DO CRMV T 2 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO NO QUAL ESTÁ ALOCADO O PROFISSIONAL N 7 S ÁREA DE ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL (2) T 1 S NÚMERO DE CONTROLE T 12 N TIPO DE EMITENTE (3) T 1 S HABILITADO A EMITIR GTA (S/N) T 1 S (1) CÓDIGO DA UF JUNTO AO IBGE (2 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL (TRÊS DÍGITOS) (2) INSPEÇÃO, DEFESA OU AMBOS (3) 1. VETERINÁRIO ESTADUAL, 2. VETERINÁRIO FEDERAL, 3. VETERINÁRIO HABILITADO, 4 FUNCIONÁRIO AUTORIZADO 5

6 ARQUIVO DE PROPRIEDADES NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+PROP+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJPROP CSV PROPRIEDADES CÓDIGO DA PROPRIEDADE (1) T 11 S NOME COMPLETO DA PROPRIEDADE T 100 S CPF OU CNPJ DO PROPRIETÁRIO (2) N 11/14 S NOME COMPLETO DO PROPRIETÁRIO T 100 S CPF DO RESPONSÁVEL TÉCNICO T 11 N NOME COMPLETO DO RESPONSÁVEL TÉCNICO T 100 N LATITUDE (3) T 9 N LONGITUDE (4) T 9 N TIPO DE LOGRADOURO DA PROPRIEDADE (6) T 20 S LOGRADOURO DA PROPRIEDADE (6) T 100 S NUMERO DO LOGRADOURO DA PROPRIEDADE (6) T 10 S COMPLEMENTO DE LOGRADOURO DA PROPRIEDADE (6) T 10 S BAIRRO DE ENDEREÇO DA PROPRIEDADE (6) T 100 S CEP DE ENDEREÇO DA PROPRIEDADE (6) T 8 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DA PROPRIEDADE T 7 S NÚMERO DO INCRA DO INCRA N 11 N NÚMERO DA RECEITA FEDERAL N 11 N ÁREA EM HECTARES N 8 N PROPRIEDADE ATIVA (S/N) T 1 S CÓDIGO OP T 10 N DATA DO ÚLTIMO RECEBIMENTO DE ANIMAIS DE ÁREA NÃO HABILITADA (5) D 8 S IDENTIFICADOR DE PROPRIEDADE ERAS (S/N) T 1 S VIA DE ACESSO T 200 N (1) PARA EVITAR REPETIÇÃO DE NÚMEROS ENTRE MUNICÍPIOS DE ESTADOS NÃO INFORMATIZADOS, SUGERE-SE EMPREGAR O CÓDIGO DO MUNICÍPIO JUNTO AO IBGE (7 DÍGITOS) + NÚMERO SEQÜENCIAL DA PROPRIEDADE (4 DÍGITOS) (2) NO CASO DE PROPRIETÁRIOS QUE NÃO APRESENTEM CPF, O ÓRGÃO EXECUTOR DEVERÁ CRIAR UM CÓDIGO TEMPORÁRIO, ESTABELECENDO-SE UM PRAZO PARA SUA SUBSTITUIÇÃO PELO CPF. O CÓDIGO TEMPORÁRIO DEVERÁ SER CONSTITUÍDO PELO CÓDIGO DO MUNICÍPIO JUNTO AO IBGE, ACOMPANHADO DE NUMERAÇÃO SEQÜENCIAL COM ATÉ 4 DÍGITOS (TAMANHO DE 11 DÍGITOS E FORMATO NUMERAL). (3) E (4) LOCAL PARA MEDIÇÃO DAS COORDENADAS É A SEDE DA PROPRIEDADE. SISTEMA GEOGRÁFICO (FORMATO : ORIENTAÇÃO (S/N), GRAU (2), MIN (2), SEG (4) ATENTAR PARA COMPLETAR COM ZEROS À ESQUERDA AS INFORMAÇÕES DE GRAU, MINUTO E SEGUNDO) (5) INFORMAR NO FORMATO DDMMYYYY (6) UTILIZAR O PADRÃO DE ENDEREÇOS DA ECT ARQUIVO DE CONFRONTAÇÕES DE PROPRIEDADES NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+CPROP+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJCPROP CSV CONFRONTAÇÕES DA PROPRIEDADE CÓDIGO DA PROPRIEDADE T 11 N CÓDIGO DA PROPRIEDADE LIMÍTROFE (1) T 11 N (1) CADA CONFRONTAÇÃO REPRESENTA UM CAMPO INDEPENDENTE ARQUIVO DE PRODUTORES NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+PROD+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJPROD CSV PRODUTORES CPF OU CNPJ DO PRODUTOR N 11/14 S NOME COMPLETO DO PRODUTOR T 100 S 6

7 PRODUTORES TIPO DE LOGRADOURO DE RESIDÊNCIA (1) T 20 S LOGRADOURO DE RESIDÊNCIA (1) T 100 S NUMERO DE RESIDÊNCIA (1) T 10 S COMPLEMENTO DE RESIDÊNCIA (1) T 10 S BAIRRO DE RESIDÊNCIA (1) T 100 S CEP DE RESIDÊNCIA (1) T 8 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DE RESIDÊNCIA T 7 S TELEFONE RESIDENCIAL N 10 N FAX RESIDENCIAL T 10 N TIPO DE LOGRADOURO DE CONTATO (1) T 20 S LOGRADOURO DE CONTATO (1) T 100 S NUMERO DO LOGRADOURO DE CONTATO (1) T 10 S COMPLEMENTO DE LOGRADOURO DE CONTATO (1) T 10 S BAIRRO DE ENDEREÇO DE CONTATO (1) T 100 S CEP DE ENDEREÇO DE CONTATO (1) T 8 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DE CONTATO T 7 S TELEFONE PARA CONTATO T 10 N FAX PARA CONTATO T 10 N CORREIO ELETRÔNICO T 30 N (1) UTILIZAR O PADRÃO DE ENDEREÇOS DA ECT 7

8 ARQUIVO DE EXPLORAÇÃO PECUÁRIA NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EXPL+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEXPL CSV EXPLORAÇÃO PECUÁRIA CÓDIGO DA PROPRIEDADE T 11 S CPF OU CNPJ DO PRODUTOR T 11/14 S ÁREA TOTAL EM HECTARES N 9 S CÓDIGO DA SITUAÇÃO FUNDIÁRIA (1) N 1 S EXPLORAÇÃO DE RUMINANTES FINALIDADE DA EXPLORAÇÃO (2) T 1 N FASE PREDOMINANTE DA EXPLORAÇÃO PARA CORTE (3) T 2 N SISTEMA DE PRODUÇÃO PREDOMINANTE (4) T 1 N (1) 1. PROPRIETÁRIO, 2. ARRENDATÁRIO, 3. POSSEIRO (2) INF ORMAR SE CARNE (C), LEITE (L), MISTA (M) OU LÃ (P) (3) CRIA (CR), RECRIA (RE), ENGORDA (EN) OU CICLO COMPLETO (CC) (4) PASTO (P), CONFINADOS (C) OU EM SISTEMA MISTO (M) ARQUIVO DE SALDO DE ESPÉCIES NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ SESP+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJSESP CSV SALDO DE ESPÉCIES DE BOVINOS E BUBALINOS CÓDIGO DA PROPRIEDADE T 11 S CPF OU CNPJ DO PRODUTOR T 11/14 S CÓDIGO DA ESPÉCIE (1) N 2 S SALDO DE MACHOS ATÉ 12 MESES N 10 S SALDO DE FÊMEAS ATÉ 12 MESES N 10 S SALDO DE MACHOS DE 13 A 24 MESES N 10 S SALDO DE FÊMEAS DE 13 A 24 MESES N 10 S SALDO DE MACHOS DE 25 A 36 MESES N 10 S SALDO DE FÊMEAS DE 25 A 36 MESES N 10 S SALDO DE MACHOS ACIMA DE 36 MESES N 10 S SALDO DE FÊMEAS ACIMA DE 36 MESES N 10 S (1) INFORMAR VALORES DO ANEXO III 8

9 ARQUIVO DE ABATEDOUROS NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ABAT+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJABAT CSV ABATEDOURO CPF OU CNPJ DO ABATEDOURO T 11/14 S NOME FANTASIA COMPLETO DO ESTABELECIMENTO T 60 S NOME COMPLETO DA RAZÃO SOCIAL DO ESTABELECIMENTO T 60 S TIPO DO SERVIÇO DE INSPEÇÃO (F/E/M) T 1 S NÚMERO DO SIF/SIE/SIM N 5 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DE LOCALIZAÇÃO N 7 S CPF DO MÉDICO VETERINÁRIO DO SERVIÇO OFICIAL N 11 S NOME COMPLETO DO MÉDICO VETERINÁRIO N 100 S CÓDIGO DO CRMV DO MÉDICO VETERINÁRIO T 10 S UF DE EMISSÃO DO CRMV DO MÉDICO VETERINÁRIO T 2 S Nº DE OUTROS VETERINÁRIOS OFICIAIS QUE ATUAM NO ABATEDOURO N 2 S Nº DE OUTROS VETERINÁRIOS NÃO OFICIAIS QUE ATUAM NO ABATEDOURO N 2 S Nº DE AUXILIARES QUE ATUAM NA INSPEÇÃO N 3 S INFORMAR A CAPACIDADE DIÁRIA DE ABATE (ANIMAIS/DIA) N 7 S REALIZA MATURAÇÃO SANITÁRIA SIM (S) OU NÃO (N) T 1 S INFORMAR QUANTIDADE DE CARCAÇAS/DIA N 7 S REALIZA DESOSSA SIM (S) OU NÃO (N) T 1 S INFORMAR QUANTIDADE DE CARCAÇAS/DIA N 7 S ARQUIVO DE ESPÉCIES HABILITADAS PARA ABATEDOUROS NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+EABAT+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJEABAT CSV ESPÉCIES HABILITADAS PARA O ABATEDOURO CPF OU CNPJ DO ABATEDOURO T 11/14 S CÓDIGO DA ESPÉCIE (1) N 2 S (1) INFORMAR VALORES DO ANEXO III ARQUIVO DE INDÚSTRIAS DE LATICÍNIOS NOME DO ARQUIVO : SIGLA DA UF+ILAT+DATA E HORA DE ENVIO NO FORMATO AAAAMMDDHHMMSS EXEMPLO PARA ARQUIVO DO RIO DE JANEIRO : RJILAT CSV ABATEDOURO CPF OU CNPJ DA INDÚSTRIA T 11/14 S NOME FANTASIA COMPLETO DO ESTABELECIMENTO T 60 S NOME COMPLETO DA RAZÃO SOCIAL DO ESTABELECIMENTO T 60 S TIPO DO SERVIÇO DE INSPEÇÃO (F/E/M) T 1 S NÚMERO DO SIF/SIE/SIM N 5 S CÓDIGO DO IBGE DO MUNICÍPIO DE LOCALIZAÇÃO N 7 S CPF DO MÉDICO VETERINÁRIO DO SERVIÇO OFICIAL N 11 S NOME COMPLETO DO MÉDICO VETERINÁRIO N 100 S CÓDIGO DO CRMV DO MÉDICO VETERINÁRIO T 10 S UF DE EMISSÃO DO CRMV DO MÉDICO VETERINÁRIO T 2 S Nº DE OUTROS VETERINÁRIOS OFICIAIS QUE ATUAM NO ABATEDOURO N 2 S Nº DE OUTROS VETERINÁRIOS NÃO OFICIAIS QUE ATUAM NO ABATEDOURO N 2 S Nº DE AUXILIARES QUE ATUAM NA INSPEÇÃO N 3 S LEITE FLUIDO (F) OU OUTROS PRODUTOS (O) T 1 S INDICAR A CAPACIDADE E A UNIDADE CONSIDERADA (LITROS OU KG) N 10 S 9

10 ANEXO I CÓDIGO DESCRIÇÃO 5298 ADMINISTRADOR 5299 ADVOGADO 5300 AGRONOMO 5301 ARQUITETO 5302 ASSISTENTE SOCIAL 5303 AUDITOR 5304 BIBLIOTECARIO 5380 CONSULTOR 5305 CONTADOR 5306 ECONOMISTA 5307 ENFERMEIRO 5308 ENGENHEIRO CIVIL 5309 ENGENHEIRO FLORESTAL 5310 ESTATISTICO 5311 MEDICO 5312 NUTRICIONISTA 5313 ODONTOLOGO 5315 PSICOLOGO 5316 RELACOES PUBLICAS 5317 SECRETARIA EXECUTIVA 5429 SECRETARIO EXECUTIVO 5322 TECNICO NIVEL SUPERIOR 5320 TRADUTOR 5321 VETERINARIO 9999 OUTROS ANEXO II CURSOS DE FORMAÇÃO CÓDIGO DESCRIÇÃO 552 ACUSTICA 1 ADMINISTRACAO DA PRODUCAO 80 ADMINISTRACAO DE BIBLIOTECA 662 ADMINISTRACAO DE MATERIAL 750 ADMINISTRACAO DE PESSOAL 1051 ADMINISTRACAO ESCOLAR 411 ADMINISTRACAO HOSPITALAR 412 ADMINISTRACAO MERCADOLOGICA 629 ADMINISTRACAO RURAL 847 ADUBACAO E NUTRICAO DE PLANTAS 782 AGROINDUSTRIA 783 AGROMETEOROLOGIA 819 AGRONEGOCIO 752 AMOSTRAGEM 368 ANALISE AMBIENTAL 10

11 347 ANALISE CLINICA 1054 ANALISES TOXICOLOGICAS 1049 ANALISES TOXICOLOGICAS 741 ANATOMIA ODONTOLOGICA 669 ANATOMIA VETERINARIA 372 ANTROPOLOGIA 380 APLICADA A EDUCACAO 784 AQUICULTURA 785 ARMAZENAMENTO 1002 ARQUITETURA E URBANISMO 641 ATLETISMO 1040 AUDITORIA 354 BACTEROLOGIA 363 BALANCO ECONOMICO 568 BASQUETEBOL 578 BIODINAMICA 490 BIOESTATISTICA 68 BIOFISICA 1045 BIOLOGIA AMBIENTAL 375 BIOLOGIA CELULAR 786 BIOLOGIA VEGETAL 317 BIOQUIMICA 787 BIOTECNOLOGIA 370 BOTANICA 740 BROMATOLOGIA E NUTRICAO EXPERIMENTAL 74 CAPITALIZACAO 332 CIENCIA DO SOLO 339 CIENCIA DOS MATERIAIS 65 CIENCIAS ATUARIAS 371 CIENCIAS DE ALIMENTOS 661 CIENCIAS GEODESICAS 649 CIENCIAS ODONTOLOGICAS 365 CINETICA QUIMICA 667 CIRURGIA BUCAL 734 CIRURGIA EXPERIMENTAL 660 CLIMATOLOGIA 735 CLINICA OBSTETRICA 321 COMPUTACAO APLICADA 373 COMPUTACAO GRAFICA 639 COMUNICACAO CIENTIFICA E TECNOLOGICA 788 COMUNICACAO RURAL 588 CONSTRUCAO DE FERROVIAS 643 CONSTRUCAO DE RODOVIAS 519 CONTABILIDADE ECONOMICA 520 CONTABILIDADE JURIDICA 1334 CONTABILIDADE TRIBUTARIA 413 CONTROLE 753 CUSTOS 754 DEMOGRAFIA 11

12 659 DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS 497 DESENVOLVIMENTO E PROJETO DE PROCESSOS 748 DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL 789 DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL 651 DESENVOLVIMENTO RURAL 1053 DESMONTE 1052 DESMONTE 666 DIAGNOSTICO ORAL E DENTISTICA 790 DIFUSAO E ADOCAO DE TECNOLOGIA 329 DIREITO DAS EMPRESAS 330 DIREITO DO TRABALHO 494 DIREITO E DESENVOLVIMENTO 556 DIREITO MARITIMO 755 DIREITO PREVIDENCIARIO 1335 DIREITO PRIVADO 565 DIREITO TERRESTRE 356 DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS 1198 DOUTOR EM CIENCIA ENGENHARIA DE PRODUCAO 320 ECOLOGIA 640 ECONOMETRIA 543 ECONOMIA URBANA 589 EDIFICIOS 33 EDUCACAO FISICA 384 EDUCACAO NUTRICIONAL 492 ELABORACAO E AVALIACAO DE PROJETOS 323 ELETRICIDADE 791 ENERGIA 553 ENERGIA TERMICA 1013 ENFERMAGEM 1022 ENGENHARIA DE MINAS 1018 ENGENHARIA FLORESTAL 1019 ENGENHARIA INDUSTRIAL 580 ENGENHARIA RURAL 326 ENGENHARIA SANITARIA 792 ENOLOGIA 379 ENTOMOLOGIA 24 ESCOLAR 1024 ESTATISTICA 498 ESTATISTICA E METODO QUANTITATIVOS 652 ESTATISTICA EXPERIMENTAL 817 EXECUTIVO EM FINANCAS 1025 FARMACIA 491 FARMACOLOGIA E TERAPEUTICA EXPERIMENTAL 793 FAUNA E FLORA 383 FILOLOGIA 414 FINANCAS E CONTABILIDADE 408 FISICA DE PLASMA 72 FISICA DO ESTADO SOLIDO 343 FISICO QUIMICA 12

13 318 FISIOLOGIA 795 FISIOLOGIA VEGETAL 653 FITOSSANIDADE 796 FORRAGICULTURA E PASTAGEM 757 FOTOGRAMETRIA 762 FOTOINTERPRETACAO 797 FRUTICULTURA 19 GASTROENTEROLOGIA 1050 GASTROENTEROLOGIA CIRURGICA 357 GENETICA 764 GEOCRONOLOGIA 349 GEOFISICA 28 GEOGRAFIA 765 GEOMORFOLOGIA 350 GEOQUIMICA 644 GEOTECNIA E TRANSPORTES 1012 GERENCIA INDUSTRIAL 767 GERENCIA NEGOCIACAO DE COMPRAS 1328 GESTAO ECONOMICA E ADMINIST. FINANCEIRA 359 GINECOLOGIA E OBSTETRICIA 572 HANDEBOL 645 HIDRAULICA 768 HIDROLOGIA 517 HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA 801 HORTICULTURA 496 INSTALACOES ELETRICAS 803 INSUMOS AGRICOLAS 254 INVESTIMENTO 388 IRRIGACAO E DRENAGEM 736 LEGISTA 353 LITERATURA 804 MANEJO ANIMAL 805 MANEJO E CONSERVACAO SOLO 806 MANEJO FLORESTAL 758 MAQUINARIA AGRICOLA 415 MARKETING 351 MATEMATICA APLICADA E COMPUTACAO 352 MATEMATICA PURA E APLICADA 1048 MATEMATICA PURA E LOGICA MATEMATICA 324 MECANICA 376 MECANICA 338 MECANICA APLICADA 646 MECANICA TERMICA 807 MECANIZACAO AGRICOLA 1029 MEDICINA VETERINARIA 808 MELHORAMENTO GENETICO ANIMAL 809 MELHORAMENTO GENETICO VEGETAL 396 MERCADOS E COMERCIALIZACAO 340 METALURGIA EXTRATIVA 13

14 341 METALURGIA FISICA 360 MICROBIOLOGIA 319 MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA 226 MICROFILMAGEM 328 MOLECULAR 335 MOTORES 358 MUSEOLOGIA 495 NATACAO 369 NEUROANATOMIA 1030 NUTRICAO 668 NUTRICAO E SAUDE PUBLICA 654 OCEANOLOGIA 655 OCEANOLOGIA BIOLOGICA 1031 ODONTOLOGIA 361 OFTALMOLOGIA 810 OLERICULTURA 1047 OPERACOES INDUSTRIAS 554 OPTICA 769 ORCAMENTO E FINANCAS 658 ORGANIZACAO E ADMINIST. DE ALMOXARIFADO 546 ORGANIZACAO INDUSTRIAL 398 PATOLOGIA ANIMAL 364 PATOLOGIA BUCO DENTAL 674 PATOLOGIA GERAL 647 PATOLOGIA HUMANA 34 PEDAGOGIA 342 PEDAGOGIA E PSIC. CENTRADA NA PESSOA 780 PEDOLOGIA 487 PERICIA CONTABIL 665 PERIODONTIA 345 PLANEJAMENTO (ADMINISTRACAO) 811 PLANEJAMENTO AGRICOLA 21 PLANEJAMENTO EDUCACIONAL 673 PNEUMOLOGIA 814 POLITICA AGRICOLA 322 POLITICA FISCAL 574 POLO AQUATICO 336 PROCES.DE ENERGIA/PROCESSAMENTO DE ENERG 747 PROCESSOS MULTIVACIONAIS 401 PRODUCAO ANIMAL 402 PRODUCAO DE SEMENTES E MUDAS 584 PRODUTIVIDADE DO SOLO 293 PRODUTOS NATURAIS 66 PSICOLOGIA 346 PSICOLOGIA CLINICA 657 PSICOLOGIA DO TRABALHO 672 PSIQUIATRIA 818 QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 366 QUIMICA ANALITICA 14

15 344 QUIMICA ANALITICA E INORGANICA 367 QUIMICA ORGANICA 671 RADIOLOGIA 664 RADIOLOGIA 663 REABILITACAO ORAL 331 RECREACAO 781 RECRUTAMENTO E SELECAO DE RECUR. HUMANOS 815 RECURSOS FLORESTAIS 816 RECURSOS PESQUEIROS E ENG. DA PESCA 555 RELACOES PUBLICAS 405 REPRODUCAO ANIMAL 656 RESTAURACAO 737 SANITARISTA 507 SEGUROS 29 SENSORIAMENTO REMOTO 333 SILVICULTURA 406 SOCIOLOGIA 749 SOCIOLOGIA JURIDICA 650 SOCIOLOGIA RURAL 22 SUPERVISAO ESCOLAR 334 TECNOLOGIA DE ALIMENTOS 348 TECNOLOGIA DE ALIMENTOS 337 TECNOLOGIA DE MADEIRA 488 TECNOLOGIA NUCLEAR 395 TEORIA ECON EM ECO DO DES E EM MET QUANT 382 TERMODINAMICA 377 TERMODINAMICA E FENOMENOS DE TRANSPORTES 820 TISIOLOGIA 648 TOCOGINECOLOGIA 407 TOXICOLOGIA 548 TRIBUTACAO 670 UROLOGIA 642 VOLEIBOL 75 ZOOTECNICA ANEXO III CÓDIGO DESCRIÇÃO 1 ABELHA 2 ANFÍBIOS 3 ANIMAIS LABORATÓRIO 4 ASININO 5 AVESTRUZ 6 BICHO DA SEDA 7 BOVINO 8 BUBALINO 9 CAMARÃO 10 CAPRINO 11 CARANGUEJO 12 CODORNA 13 EMA 15

16 14 EQÜINO 15 FAISÃO 16 GALINHA 17 GALINHA D ANGOLA 18 GANSO 19 JAVALI 20 LAGOSTA 21 MARRECO 22 MEXILHÃO 23 MUAR 24 OSTRA 25 OUTROS CRUSTÁCEOS 26 OUTROS MOLUSCOS 27 OVINO 28 PATO 29 PEIXES DE ÁGUA DOCE 30 PEIXES DE ÁGUA SALGADA 31 PERU 32 RÉPTEIS 33 SILVESTRES, ZOOLÓGICO, CIRCO 34 SIRI 35 SUÍNO 36 VIEIRA 16

Relatório de Laboratório por Curso

Relatório de Laboratório por Curso de cursos de ensino Cód. 57 Ortodontia 89 Técnica cirúrgica 9 Técnica operatória Dentística restauradora 53 9709 ODONTOLOGIA Graduação Bacharelado Presencial 8 373 Espaços para esportes Serviços 9 Anatomia

Leia mais

Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO MD 6

Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO MD 6 Área de Avaliação Programa IES IES Nome Nível ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO CONTROLADORIA E

Leia mais

TABELA DE ÁREAS DO CONHECIMENTO

TABELA DE ÁREAS DO CONHECIMENTO 10000003 Ciências Exatas e da Terra 10000003 Ciências Exatas e da Terra 10100008 Matemática 10000003 Ciências Exatas e da Terra 10100008 Matemática 10101004 Álgebra 10000003 Ciências Exatas e da Terra

Leia mais

FACULDADE PIO DÉCIMO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA MATRIZ CURRICULAR 2015/2

FACULDADE PIO DÉCIMO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA MATRIZ CURRICULAR 2015/2 FACULDADE PIO DÉCIMO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA MATRIZ CURRICULAR 5/ º PERÍODO CÓDIGO Disciplina CRÉDITOS CH/P MV Sociedade e Desenvolvimento Rural Vestibular Anatomia MV Doméstico I 5 Vestibular MV5

Leia mais

ANEXO III da Lei nº /2005 Progressão por Capacitação (Redação dada pela Lei nº de 2005

ANEXO III da Lei nº /2005 Progressão por Capacitação (Redação dada pela Lei nº de 2005 ANEXO III da Lei nº 11.091/2005 Progressão por Capacitação (Redação dada pela Lei nº 11.233 de 2005 TABELA PARA PROGRESSÃO POR CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NÍVEL DE NÍVEL DE CARGA HORÁRIA DE CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos 1º PERÍODO 1511 ANATOMIA ANIMAL Não 80 4 52 BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Não 80 4 50 CIÊNCIAS DO AMBIENTE E ECOLOGIA Não 80 4 55 INFORMÁTICA BÁSICA Não 40 2 1509 INTRODUÇÃO A ZOOTECNIA E DEONTOLOGIA Não

Leia mais

PMCD OFERTA DE VAGAS

PMCD OFERTA DE VAGAS Ciências da Saúde/CPqRR 1 CPqRR Doenças Infecciosas e Parasitárias / Biologia Celular e Molecular 7 2 UFOP Ciências Biológicas 1 UFOP Engenharia Civil PROPEC 4 UFOP Engenharia de Materiais REDEMAT 10 Agroquimica

Leia mais

FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP

FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP I IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO Processo PAEP 1. NOME DO EVENTO: 2. ENTIDADE(S) ORGANIZADORA(S) 3. PERÍODO DE REALIZAÇÃO Início: Término:

Leia mais

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março da Universidade de Lisboa Faculdade de Belas-Artes Belas-Artes - Arte e Multimédia Belas-Artes - Ciências da Arte e do Património Belas-Artes - Desenho Belas-Artes - Design de Comunicação Belas-Artes -

Leia mais

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N

HORÁRIO DE DP/ADP E 2ª CHAMADA BIOMEDICINA 1N BIOMEDICINA 1N Anatomia humana Química geral e orgânica Biologia celular Biofísica INTERVALO Introdução a biomedicina e biossegurança Fundamentos das ciências sociais BIOMEDICINA 3N Microbiologia Patologia

Leia mais

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - FAPERJ

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - FAPERJ FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS FILHO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - FAPERJ Índice Geral das Grandes Áreas, das Áreas e Subáreas do Conhecimento 1.00.00.00-3 - Ciências Exatas e da Terra 1.01.00.00-8

Leia mais

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO 0110113 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA AGRONÔMICA PIRACICABA 22/02/2016 ATRIBUIÇÕES Biológicas (23%) 1. Biologia Geral 2.

Leia mais

ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA O quadro abaixo apresenta os ambientes organizacionais, com suas respectivas competências e cursos de capacitação relacionados, conforme Lei 11.091, de 12 de janeiro de 2005 e Portaria Nº 9, de 29 de junho

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Engenharia Agronômica

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Engenharia Agronômica MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA GRADE 1 Currículo Pleno aprovado pelo Conselho de Curso para o ano de 2013 Cód. Disc. DISCIPLINAS 1º SEMESTRE CRÉD. CH TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 6249-1 Língua

Leia mais

9. Matriz Curricular Curso de Agronomia IFTO/Araguatins

9. Matriz Curricular Curso de Agronomia IFTO/Araguatins 9. Matriz Curricular Curso de Agronomia IFTO/Araguatins Carga Horária 1º PERÍODO Horas/ semana 80 4 Básica Obrigatória - Química I 60 3 Básica Obrigatória - Educação Ambiental 40 2 Básica Obrigatória -

Leia mais

CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110

CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110 Matriz Curricular do curso de Medicina TEMPO MÍNIMO: 05 anos TEMPO MÁXIMO: 08 anos CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110 COMPONENTE Biologia Geral 1º Formação Básica 45 15-60 - - - - - Matemática Aplicada 1º Formação

Leia mais

4.4 MATRIZ CURRICULAR CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA

4.4 MATRIZ CURRICULAR CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA 4.4 MATRIZ CURRICULAR CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA 1º PERÍODO Carga Horária Horas/ Calculo Diferencial e Integral 70 10 80 4 Básica Obrigatória - Química I 40 20 60 3 Básica Obrigatória

Leia mais

Gestão de Pessoas. Teoria Geral da Administração. 03 vagas. Administração da Produção. 01 vaga. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais

Gestão de Pessoas. Teoria Geral da Administração. 03 vagas. Administração da Produção. 01 vaga. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais Campus: Nova Mutum Cursos Área do Concurso Docentes da área Situação do Docente Data do Concurso Disciplinas da Área CH Situação Relatório Gestão de Pessoas I 60 CHT: 120 Gestão de Pessoas Teoria Geral

Leia mais

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2012

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2012 Desp. FOAç 1548/10 Patologia e Propedêutica Clinica Patologia Geral; Patologia Bucal 07/12 60/12 1 FOAç 1 FCLAr 110/11 Antropologia, Política e Filosofia Introdução à Filosofia; Filosofia; Filosofia Moderna

Leia mais

ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS

ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ANEXO I EDITAL PRORH Nº 006/2017 SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS Departamento de Física Estágio Curricular Supervisionado em Ensino de Física Licenciatura em Física e Mestrado em Educação, ou em Ensino

Leia mais

Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: Reconhecido pela Portaria 516 de 15/10/2013. Currículo

Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: Reconhecido pela Portaria 516 de 15/10/2013. Currículo 1 de 8 Nível:Graduação Título: 01 - - CCA238 - HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA - Ativa desde: 14/07/2008 CCA275 - BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR - Ativa desde: 11/01/2008 CCA283 - METODOLOGIA DA PESQUISA - Ativa

Leia mais

FACULDADE DE AGRONOMIA. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006)

FACULDADE DE AGRONOMIA. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006) FACULDADE DE AGRONOMIA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006) PRIMEIRO PERÍODO NDC113 Biologia Celular 72 60 - AGR151

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL TOTAL ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL NÚCLEO DE CONTEÚDOS ÁREA DE FORMAÇÃO MATÉRIAS DISCIPLINAS CH T P 1º PERÍODO Silvicultura Ecossistemas Florestais Introdução à Engenharia Florestal

Leia mais

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D Distribuição das disciplinas da matriz curricular do Curso de Agronomia do Campus Universitário de Alta Floresta por fase (semestre) CURSO DE AGRONOMIA 1ª Fase Citologia 3 0 1 0 0 Ecologia Geral 2 0 1

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA ESTRUTURA CURRICULAR - 2002/1º semestre 1º período MAT019

Leia mais

Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA. A01 Agricultura - aspectos gerais. A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA.

Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA. A01 Agricultura - aspectos gerais. A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA. Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA A01 Agricultura - aspectos gerais A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA B10 Geografia B50 História C EDUCAÇÃO, EXTENSÃO E INFORMAÇÃO C10 Educação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO - ÊNFASE EM MARKETING FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE (80) SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (40)

ADMINISTRAÇÃO - ÊNFASE EM MARKETING FUNDAMENTOS DA CONTABILIDADE (80) SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (40) UNP - Universidade Potiguar PROGRAD Oferta Especial 2011 - JULHO A DEZEMBRO Lista de Disciplinas Ofertadas ANEXO ÚNICO do Edital de Oferta Especial 2011.2, de 03 de agosto de 2011 Curso Disciplina ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA AGRÍCOLA. CRÉDITOS Obrigatórios: 264 Optativos: 6. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA AGRÍCOLA. CRÉDITOS Obrigatórios: 264 Optativos: 6. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:18:33 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

MATRIZ DE CONHECIMENTO PROFISSIONAL. J.O. Menten, P.F. Kreyci, M.C. Alves

MATRIZ DE CONHECIMENTO PROFISSIONAL. J.O. Menten, P.F. Kreyci, M.C. Alves MATRIZ DE CONHECIMENTO PROFISSIONAL J.O. Menten, P.F. Kreyci, M.C. Alves OUTUBRO/ 2012 ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS ATIVIDADES MATRIZ DE CONHECIMENTO PROFISSIONAL Introdução MATRIZ DE CONHECIMENTO PROFISSIONAL

Leia mais

1º PERÍODO 2º PERÍODO. Créditos Teórica Prática Pré-requisito Anatomia Veterinária Aplicada º PERÍODO

1º PERÍODO 2º PERÍODO. Créditos Teórica Prática Pré-requisito Anatomia Veterinária Aplicada º PERÍODO Medicina Modalidade: Bacharelado Turno: Integral (diurno) / Noturno Duração 5 anos Número de vagas: 60 Diurno / 60 Noturno Regime: Semestral Matriz Curricular: Matriz Curricular Medicina / 2016 1º PERÍODO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL

MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL MATRIZ CURRICULAR AGRONOMIA - ATUAL Semestre Código Disciplina Carga horária total Créditos Pré-requisitos AGR 101 Biologia Celular - AGR 102 Cálculo Diferencial e Integral 80 4 - AGR 103 Desenho Técnico

Leia mais

PROPCI CT-INFRA Áreas e subáreas da FINEP/FAP. Oceanografia Biológica Oceanografia Física Oceanografia Química Oceanografia Geológica

PROPCI CT-INFRA Áreas e subáreas da FINEP/FAP. Oceanografia Biológica Oceanografia Física Oceanografia Química Oceanografia Geológica CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA 1. Matemática Álgebra Análise Geometria e Topologia Matemática Aplicada 2. Probabilidade e Estatísticas Probabilidade Estatística Probabilidade e Estatística Aplicadas 3. Ciência

Leia mais

Código Disciplina Créditos CH. CBV7405 Metodologia da Pesquisa Científica CBV7404 Introdução à Medicina Veterinária

Código Disciplina Créditos CH. CBV7405 Metodologia da Pesquisa Científica CBV7404 Introdução à Medicina Veterinária 20 Os trabalhos de pesquisa, extensão, viagens técnicas, trabalho de curso, atividades complementares e estágio curricular (todas curriculares e obrigatórias) serão indispensáveis ao cumprimento das atividades

Leia mais

ANEXO I. AGR014 Ecologia e Conservação dos ZOO035 Ecologia Geral (45h) Recursos Naturais (45h) AGR080 Arborização Urbana e

ANEXO I. AGR014 Ecologia e Conservação dos ZOO035 Ecologia Geral (45h) Recursos Naturais (45h) AGR080 Arborização Urbana e ANEXO I Administração ADM023 Pesquisa Operacional ADM024 Administração da Produção ADM030 Estratégia Empresarial ADM031 Gestão da Qualidade (30h) ADM032 Gestão de Projetos CTT333 Pesquisa Operacional CTT331

Leia mais

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA Turma AG 01 Tecnologia de Processamento de Plantas Espontâneas 15h Tecnologia de Processamento de Forragicultura e Silvicultura 45h 08-10h Produtos Agropecuários Fisiologia Pós-Colheita 15h Produtos Agropecuários

Leia mais

Total Período :

Total Período : CURSO: MATRIZ: CODCURSO: MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA INTEGRAL 2016.1 118001 15/03/2016 2 PERÍODO: 1 118001 ANATOMIA DESCRITIVA VETERINÁRIA I 40 40 80 118002 CIÊNCIAS SOCIAIS 40 40 118003

Leia mais

ANEXO 2 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DS/CAPES E PROMOP/UDESC EDITAL 002/2017

ANEXO 2 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DS/CAPES E PROMOP/UDESC EDITAL 002/2017 ANEXO 2 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DS/CAPES E PROMOP/UDESC EDITAL 002/207 ADERÊNCIA EPISTEMOLÓGICA DAS ÁREAS/SUBÁREAS DA CAPES Conforme critérios do Documento da Área 2 da CAPES (EDUCAÇÃO FÍSICA) ÁREA

Leia mais

ÁREA DOS LABORATÓRIOS

ÁREA DOS LABORATÓRIOS DOS S CENTRO DE APOIO MULTIDISCIPLINAR 1 Laboratório de Bioinformática 18,00 2 Laboratório Central Analítica 54,00 3 Laboratório de Diagnóstico Molecular 36,00 4 Laboratório de Espectrometria 36,00 5 Laboratório

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR Curso: AGRONOMIA Grau Acadêmico: BACHARELADO Campus: SAMAMBAIA Turno: INTEGRAL Modalidade: PRESEIAL Matriz: 53BI3 N o H Componente Curricular UA PRÉREQUISITO

Leia mais

ANEXO III. Áreas de conhecimento relativas à educação formal, com relação direta aos ambientes organizacionais

ANEXO III. Áreas de conhecimento relativas à educação formal, com relação direta aos ambientes organizacionais ANEXO III Áreas de conhecimento relativas à educação formal, com relação direta aos ambientes organizacionais Arquivologia; Biblioteconomia; Ciências Atuariais; Ciências da Informação; Contabilidade; Direito;

Leia mais

Grade Curricular - Medicina Veterinária

Grade Curricular - Medicina Veterinária Grade Curricular - Medicina Veterinária SEMESTRE 1 0100111 Introdução ao Estudo da Medicina Veterinária I 3 0 3 BIO0225 Genética e Evolução 4 0 4 BMC0115 Biologia Celular, Tecidual I e do Desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE DE AGRONOMIA

FACULDADE DE AGRONOMIA FACULDADE DE AGRONOMIA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006) PRIMEIRO PERÍODO NDC113 Biologia Celular 72 60 - AGR151

Leia mais

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30 Período Letivo: 2016/2 Curso: MEDICINA VETERINÁRIA Habilitação: MEDICINA VETERINÁRIA Currículo: MEDICINA VETERINÁRIA Créditos Obrigatórios: 293 Créditos Eletivos: 0 Créditos Complementares: 6 Total: 299

Leia mais

FATENE MEDICINA VETERINÁRIA

FATENE MEDICINA VETERINÁRIA 1 FAENE MEDICINA VEERINÁRIA 4.4 Estrutura curricular Primeiro Período Letivo Introdução à Medicina Veterinária e Deontologia VE01 40 - - Ciências do Ambiente e Ecologia VE 02 40 - - Anatomia Descritiva

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia Matriz Curricular do Curso de Agronomia Total 240 120 360 24 2º Período Letivo: Componentes curriculares 1º Período Letivo: Componentes curriculares Prérequisito AGR 100 Biologia Celular Inexistente AGR

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34 1 de 8 Colegiado: Nível:Graduação Início: 20051 Título: 01 - - CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006 CCA198 - INTRODUCAO A - Ativa desde: 08/08/2007 CCA275 - BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR -

Leia mais

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ex. TE-DA Ex.F

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ex. TE-DA Ex.F Engenharia Agronómica Biologia 0/09 4:00 G5-S/0 8/09 08:0 G5-S/0 Biossistemática 04/09 :00 Aud.LP 0/09 0:0 G-S5/0 Física 05/09 :00 Sala Cave /09 7:00 Aud.Peq Informática 04/09 4:00 Aud.Cave 0/09 0:0 G-S0/0

Leia mais

Organização curricular do curso de Bacharelado em Medicina Veterinária do Instituto Federal Goiano Campus Urutaí

Organização curricular do curso de Bacharelado em Medicina Veterinária do Instituto Federal Goiano Campus Urutaí Organização curricular do curso de Bacharelado em do Instituto Federal Goiano Campus Urutaí 1 2 Anatomia dos Domésticos I Bem-Estar Animal 34 2 60 Biofísica 34 2 60 Física Biologia Celular 51 3 60 Bioquímica

Leia mais

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ep. TE/DA Ep. F

Engenharia Agronómica Ano Disciplina Ep. TE/DA Ep. F Engenharia Agronómica Física 05/09 :00 G-S5/0 /09 :00 G-S5/0 Informática 06/09 4:00 G-S/0 /09 :00 G-S/0 Mesologia 08/09 08:0 G-S/0 9/09 4:00 G-S/0 Topografia e Cartografia 0/09 08:0 G-S/0 /09 4:00 G-S/0

Leia mais

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 1º PERÍODO Domésticos I Obrigatória 4 60 Biologia Celular Obrigatória 4 60 Informática Básica Obrigatória 2 30 Introdução à Zootecnia Obrigatória 2

Leia mais

Edital n 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico ANEXO I CARGOS E VAGAS

Edital n 59/2013. Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico ANEXO I CARGOS E VAGAS Cód. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Áreas de Atuação / Conhecimento Edital n 59/2013 Concurso

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO. Nº de Vaga

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO. Nº de Vaga CAMPUS DE BAURU FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO Analista de Informática II - Graduação de Nível Superior na área de Informática CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA - FACULDADE DE ENGENHARIA Assistente

Leia mais

Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental Professor da área de meio ambiente

Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental Professor da área de meio ambiente Professor assistente de regência de classe - Professor leigo no Ensino Fundamental 3321-05 Professor da área de meio ambiente 2331-05 Professor da educação de jovens e adultos do Ensino Fundamental (primeira

Leia mais

Quadro 1 Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu por Instituição, Grande Área e por Conceito Atual na CAPES Estado do Rio de Janeiro 2008

Quadro 1 Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu por Instituição, Grande Área e por Conceito Atual na CAPES Estado do Rio de Janeiro 2008 Quadro 1 Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu por Instituição, Grande Área e por Conceito Atual na CAPES Estado do Rio de Janeiro 2008 INSTITUIÇÃO GRANDE ÁREA PROGRAMA MODALIDADE DE CURSO MA DO MP

Leia mais

DISCIPLINA/ATIVIDADE. Total disciplinas Atividades Complementares - - * DISCIPLINA/ATIVIDADE

DISCIPLINA/ATIVIDADE. Total disciplinas Atividades Complementares - - * DISCIPLINA/ATIVIDADE Fundação Educacional de Ituverava Faculdade Dr. Francisco Maeda O Diretor da Faculdade Dr. Francisco Maeda de Ituverava-SP, mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, tendo em vista o disposto nas

Leia mais

Geometria Analítica e Álgebra Linear (40h) Química Analítica (60h); Química

Geometria Analítica e Álgebra Linear (40h) Química Analítica (60h); Química INSTITUTO FEDERAL GOIANO CÂMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE ENSINO QUADRO DE EQUIVALÊNCIA DE DISCIPLINAS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (atualizado em julho de 2015) DISCIPLINAS SITUAÇÃO DA EQUIVALÊNCIA Fundamentos

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ZOOTECNIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 243 Optativos: 2. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ZOOTECNIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 243 Optativos: 2. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:50 Curso : ZOOTECNIA

Leia mais

Curso: Engenharia Agronômica

Curso: Engenharia Agronômica RELATÓRIO DAS ALTERAÇÕES PROPOSTAS PARA O ANO DE 2016 Curso: Engenharia Agronômica a) criação de disciplinas obrigatórias a.1) 0110130 Vida Universitária e Cidadania 2 0 1º sem. Adaptação: para ingressantes

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 186 Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 187 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA BACHARELADO

MATRIZ CURRICULAR CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA BACHARELADO FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS S/A Av. Filadélfia, 568, Setor Oeste - Araguaína / TO - CEP 77.816-540

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL. Simon Schwartzman. Quadros do capítulo II

ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL. Simon Schwartzman. Quadros do capítulo II ORGANIZAÇÃO E DESEMPENHO DA PESQUISA CIENTÍFICA NO BRASIL Simon Schwartzman Quadros do capítulo II Quadro II.1 - Campos de especialização das unidades de pesquisa a) Unidades de pesquisa em ciências biológicas

Leia mais

OFERTAS BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA

OFERTAS BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA OFERTAS 2017.2 - BAARELADO EM MEDICINA Informamos que algumas disciplinas foram atualizadas por equivalência e outras por substituição. Orientamos realizar a rematrícula NO PORTAL conforme indicação das

Leia mais

MAT002 Geometria Analítica e Álgebra Linear xxx

MAT002 Geometria Analítica e Álgebra Linear xxx MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO: ENGENHARIA FLORESTAL Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008/1º

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS DO 2º BIMESTRE 2017 CURSO DE PEDAGOGIA

HORÁRIO DE PROVAS DO 2º BIMESTRE 2017 CURSO DE PEDAGOGIA HORÁRIO DE PROVAS DO 2º BIMESTRE 2017 CURSO DE PEDAGOGIA Psicologia da Educação I 03.07.17 19horas Fundamentos Filosóficos da Educação 03.07.17 21horas Didática I 04.07.17 19horas Aspectos Sócio-Antropológicos

Leia mais

CALENDÁRIO DE RECUPERAÇÃO º SEMESTRE (Dias: 15, 16 e 17 de julho de 2013) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

CALENDÁRIO DE RECUPERAÇÃO º SEMESTRE (Dias: 15, 16 e 17 de julho de 2013) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS LCE008 Química Inorgânica e Analítica Prova 08:00 2h Sala 0 LCE020 Cálculo I Prova 6:00 2h Anfiteatro Pavilhão da Engenharia LES080 Introdução à Administração Prova 08:00 2h Sala 2 LES LFN022 Zoologia

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 126 Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 127 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a) é o(a)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Currículo: 011 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Autorização do Curso/MEC - Portaria nº 181 de 08/05/01 Resolução nº016/ceg/011, de 1/09/011 Com base nas diretrizes curriculares, o Curso de

Leia mais

PROGRAMA. Doutorado em Zoologia

PROGRAMA. Doutorado em Zoologia PROGRAMA Aperfeiçoamento em Gestão e Planejamento em Política de Saúde em Agronomia Tropical em Antropologia Social em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede Bionorte em Biotecnologia em Ciências do Ambiente

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSPAS COMISSÃO PERMANENTE ORGANIZADORA DE CONCURSO PÚBLICO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSPAS COMISSÃO PERMANENTE ORGANIZADORA DE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N. 05/SGP/UFMT/207 ANEXO I - QUADRO DE VAGAS Para as áreas que ofertam vagas reservadas preferencialmente para Pessoa com Deficiência(PcD) ou para Negros, serão aceitas inscrições para ampla concorrência,

Leia mais

Área Temática Sessão Dia/Turno Local

Área Temática Sessão Dia/Turno Local Área Temática Sessão Dia/Turno Local AGRÁRIAS Veterinária - DIAGNÓSTICO LABORATORIAL Diagnóstico Laboratorial Veterinário 19/10 Manhã Sala 3 ICTA AGRÁRIAS Agronomia - PLANTAS FORRAGEIRAS Forrageiras 19/10

Leia mais

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Campus Universitário de Cuiabá Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Cursos UFMT Cursos de Graduação Afins Cursos de Graduação Afins Bacharelado em: Odontologia; Medicina, Nutrição, Enfermagem, Engenharia Sanitária,

Leia mais

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CRUZEIRO DE SUL CENTRO DE EDUCAÇÃO E LETRAS

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CRUZEIRO DE SUL CENTRO DE EDUCAÇÃO E LETRAS 1 CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CRUZEIRO DE SUL CENTRO DE EDUCAÇÃO E LETRAS Área de concurso Conteúdos/Disciplinas Vinculadas Perfil do Candidato Perfil dos Membros da Banca Doutorado em Educação Doutorado em

Leia mais

5.4. MATRIZ CURRICULAR

5.4. MATRIZ CURRICULAR 5.4. MATRIZ CURRICULAR TEO 2 PRA 3 01 4896 Introdução à Agronomia EA - - 32 32 00 Específico Obrigatória 02 4899 Cálculo I IME - - 64 64 00 Comum Obrigatória 03 1692 Física I IF - - 64 64 00 Comum Obrigatória

Leia mais

No Quadro I estão resumidos os tipos de créditos exigidos para integralização do Curso de Medicina Veterinária da FATENE.

No Quadro I estão resumidos os tipos de créditos exigidos para integralização do Curso de Medicina Veterinária da FATENE. 1 Integralização do Curso O Curso de Medicina Veterinária poderá ser cumprido em um período de no mínimo 10 e no máximo 16 semestres. A FAENE exigirá do egresso do curso, para a sua integralização, a aprovação

Leia mais

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS

Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Anexo II QUADRO DE CURSOS AFINS Campus Universitário de Cuiabá Bacharelados em: Direito; Filosofia; Sociologia; Antropologia; História; Geografia; Ciências Sociais; Ciências FILOSOFIA - Políticas; Teologia;

Leia mais

FACULDADES INTA COORDENAÇÃO DE MEDICINA VETERINÁRIA

FACULDADES INTA COORDENAÇÃO DE MEDICINA VETERINÁRIA PRIMEIRO SEMESTRE MV01 Química Geral e Analítica 45 15 60 4 MV02 Biologia Celular e Molecular 45 15 60 4 MV03 Histologia e Embriologia Geral 45 15 60 4 MV04 Introdução à Medicina Veterinária 30 15 45 3

Leia mais

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann ZOOTECNIA COORDENADOR Edenio Detmann detmann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 99 Zootecnista ATUAÇÃO O Zootecnista é um profissional com sólida base de conhecimentos científicos e tecnológicos e está

Leia mais

A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Área Disciplinar: Ciências Agrárias

A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Área Disciplinar: Ciências Agrárias A área disciplinar de Ciências Agrárias inclui as seguintes áreas científicas e unidades curriculares: Áreas Científicas Actividades Agrárias Agricultura, Silvicultura e Pescas Fitotecnia Geral Biologia

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2017/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2017/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO Administração Mercadológica I / Marketing/ Marketing na / Gestão e Marketing na Administração / Ciências Contábeis / Biomedicina / Educação Física / Enfermagem/ Farmácia / Fisioterapia / Nutrição / Psicologia/

Leia mais

CNPq - Bolsas no país: número de bolsas-ano (1) e investimentos segundo modalidade Paraná (2)

CNPq - Bolsas no país: número de bolsas-ano (1) e investimentos segundo modalidade Paraná (2) CNPq - Bolsas no país: número de bolsas-ano (1) e investimentos segundo modalidade - 2001-2004 Paraná (2) Modalidade 2001 2002 2003 2004 Qtd R$ mil Qtd R$ mil Qtd R$ mil Qtd R$ mil Aperfeiçoamento Atividade

Leia mais

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008 (Alteração

Leia mais

POC - JANEIRO/2017 OFERTA DE DISCIPLINAS

POC - JANEIRO/2017 OFERTA DE DISCIPLINAS POC - JANEIRO/2017 OFERTA DE S CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais Contabilidade Gerencial Fundamentos da Ciência Administrativa I Gestão em Serviços de Saúde Fundamentos

Leia mais

Fluxo curricular e pré-requisitos das disciplinas de acordo com os períodos

Fluxo curricular e pré-requisitos das disciplinas de acordo com os períodos Fluxo curricular e pré-requisitos das disciplinas de acordo com os períodos Disciplina PRÉ-REQUISITO 1 o PERÍODO Introdução à Zootecnia Exercício da Profissão de Zootecnista Lógica Iniciação Científica

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAILÂNDIA ESTADO DO PARÁ EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2013 ANEXO I DOS CARGOS VAGAS TOTAL PNE

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAILÂNDIA ESTADO DO PARÁ EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2013 ANEXO I DOS CARGOS VAGAS TOTAL PNE ANEXO I DOS CARGOS COD 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. CARGOS: NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO CARGO Auxiliar de Serv. Educacionais Merendeira Z. Auxiliar de Serv. Educacionais Merendeira Z. SECJELT

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA - BACHARELADO - GRA000437F PLANO CURRICULAR

MEDICINA VETERINÁRIA - BACHARELADO - GRA000437F PLANO CURRICULAR 1 SEMESTRE DISCIPLINA DESCRIÇÃO VET0201 Anatomia Veterinária I 4 60 CIB0507 Ecologia de Agroecossistemas 4 60 VET0243 Fisiologia Veterinária I 4 60 CES0200 Histologia e Embriologia 4 60 VET0200 Introdução

Leia mais

EDITAL PROGEP Nº 37, DE 12 DE JUNHO DE 2017.

EDITAL PROGEP Nº 37, DE 12 DE JUNHO DE 2017. EDITAL PROGEP Nº 37, DE 12 DE JUNHO DE 2017. ENMENTO DAS BANCAS DOS CONCURSOS PARA PROFESSORES DA UFMS EDITAIS UFMS/PROGEP Nº 104 E Nº105/2016 E EDITAL UFMS/PROGEP Nº 13/2017 A Fundação Universidade Federal

Leia mais

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas.

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. EMENTÁRIO 1º SEMESTRE CALCULO I Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. AGROINFORMÁTICA Conceitos básicos da informação. Organização de máquinas, Sistemas operacionais, Ambiente

Leia mais

BACHARELADO DE ZOOTECNIA

BACHARELADO DE ZOOTECNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E AMBIENTAIS - ICAA COORDENAÇÃO DE ZOOTECNIA BACHARELADO DE ZOOTECNIA COORDENADOR: Prof. D.Sc. Dalton Henrique

Leia mais

QUADRO DE VAGAS EDITAL N. 01/PROAD/SGP/2016. Lotação: Campus Universitário de Cuiabá

QUADRO DE VAGAS EDITAL N. 01/PROAD/SGP/2016. Lotação: Campus Universitário de Cuiabá QUADRO DE VAGAS EDITAL N. /PROAD/SGP/26 Para as áreas que ofertam vagas reservadas preferencialmente para Pessoa com Deficiência(PcD) ou para Negros, serão aceitas inscrições para ampla concorrência, nos

Leia mais

Lab Sistemas Distribuídos Avançados

Lab Sistemas Distribuídos Avançados Horários 2013/1 Dia Semestre/Curso Vagas Sala Componente Curricular 1ºA Administração 60 708 Filosofia 1ºB Administração 60 703 Teoria Geral da Administração I 3ºA Administração 60 725 Psicologia 3ºB Administração

Leia mais

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann ZOOTECNIA COORDENADOR Edenio Detmann detmann@ufv.br 96 Currículos dos Cursos do CCA UFV Currículo do Curso de Zootecnia Zootecnista ATUAÇÃO O Zootecnista é um profissional com sólida base de conhecimentos

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA QUÍMICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 18. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA QUÍMICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 18. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:08:51 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

Currículo do Curso de Agronomia

Currículo do Curso de Agronomia Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas na Resolução nº 218, de 29.6.73, do CONFEA, e atuar nos seguintes

Leia mais

*1 Não inclui o curso de Radiologia, em função da carga horária e conteúdo.

*1 Não inclui o curso de Radiologia, em função da carga horária e conteúdo. CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA Nº 032/2016 O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situada à Rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do Uruguai,

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Eduardo Magalhães dos Santos

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Eduardo Magalhães dos Santos AGRONOMIA COORDENADOR Carlos Eduardo Magalhães dos Santos carlos.magalhaes@ufv.br 46 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais

Leia mais

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2015

Concursos de Professor Assistente Liberados em 2015 Unidade Processo Departamento Disciplina Parecer 28/4 Silvicultura; Conservação do Solo; Introdução à 56/2 79/4 33/5 Manejo das Bacias Hidrográficas; Gerenciamento de Recursos Naturais; Deontologia e Ética

Leia mais

RELATÓRIO DAS ALTERAÇÕES PROPOSTAS PARA O ANO DE Curso: Engenharia Agronômica

RELATÓRIO DAS ALTERAÇÕES PROPOSTAS PARA O ANO DE Curso: Engenharia Agronômica RELATÓRIO DAS ALTERAÇÕES PROPOSTAS PARA O ANO DE 2014 Curso: Engenharia Agronômica a) criação de disciplina optativa eletiva a.1.) LCB0222 Tópicos em Ciências Biológicas optativa 2 0 6º sem. sem requisito

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCA ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges

Currículos dos Cursos do CCA ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges 48 ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges borgerg@ufv.br Catálogo de Graduação 2002 49 ATUAÇÃO O Engenheiro estará habilitado a atuar em atividades

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira AGRONOMIA COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira calberto@ufv.br 42 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira

Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira 106 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira snolasco@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 107 Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O

Leia mais