I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO"

Transcrição

1 6 I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO Resolver problemas envolvendo as operações: adição subtração e multiplicação; Desenvolver a habilidade de cálculo mental. II-MATERIAL 1. Fichas com a figura de um sapo, contendo no verso problemas e cálculos envolvendo adição, subtração e multiplicação FRENTE DA FICHA VERSO DA FICHA 2. Um quebra-cabeça confeccionado em EVA. Cada peça do quebra-cabeça terá no verso a resposta de uma determinada ficha e uma pontuação Fiz 13 montes de moedas, em cada monte tem 16 d 6 Autora: Goncirita Souza Pereira

2 3. Duas caixas. Uma para guardar as fichas e outra para guardar as peças do quebra-cabeça. III- DESCRIÇÃO DO JOGO 3.1- META O jogo consiste em montar um quebra-cabeça ( a figura de um sapo).para isso os participantes resolverão, utilizando o cálculo mental, os cálculos contidos nas peças do mesmo. 3.2-REGRA DO JOGO No par ou ímpar, os participantes que podem ser: 2 adversários, 2 duplas, 2 trios ou 2 grupos, de acordo com cada realidade da turma, decidem quem irá começar.o segundo participante só começa o jogo quando o primeiro errar e assim segue o jogo. Ao pegar uma ficha o aluno lê a problematização que está no verso e tenta resolvê-la mentalmente. Após ter resolvido, dirige-se a uma caixa onde estão as partes do quebracabeça e procura a resposta. Encontrando-a, fica com a parte do quebra-cabeça para ele. Caso ele não encontre a resposta a ficha volta para caixa onde estão as outras, pra ser respondida por outro participante ou por ele mesmo em outra rodada. No verso de cada parte do quebra-cabeça existe uma pontuação. Quem fizer mais pontos ganha o jogo e a oportunidade de armar o quebra-cabeça; Observação: quem conseguir mais partes do quebra-cabeça não significa que será o campeão, pois depende da pontuação que está no verso das peças.

3 IV-INTERVENÇÕES O professor deve passear pelas duplas de jogadores, observar a problematização a ser resolvida, analisar a suas respostas e fazer anotações que julgar conveniente. O professor só deve intervir durante o jogo quando solicitado ou se for estritamente necessário, pois sua intervenção pode tirar o prazer dos alunos jogarem. Após o jogo o professor pode fazer vários questionamentos no sentido de provocar nos alunos uma reflexão acerca das próprias estratégias que criaram para resolverem os cálculos propostos e das estratégias criadas por seus colegas: 1- Ana, como você fez para calcular: ? 2- Quem fez diferente de Ana? O professor pode lançar problematizações a partir do que viu durante o jogo: 1- Jane pegou a ficha que tinha o cálculo: 12 X 32 e resolveu da seguinte forma: 32 X10= = 352. Na sua opinião, Jane encontrou a parte do quebra-cabeça com esta resposta? 2- Explique como Jane está pensando. 3- Se fosse você Roberto, como faria? 4- Como vocês fizeram para saber quem seria o vencedor? FICHAS DO JOGO FRENTE VERSO ? ?

4 Gasparzinho trabalhoumuito hoje. Ele amedrontou 115 pessoas numa sessão de cinema e 117 num restaurante. Quantas pessoas ele assustou 12 X 32? FRENTE VERSO Plantamos 5 fileiras de cebola. Em cada fileira fizemos 9 covas para as sementes. Quantas covas fizemos ao todo? Fiz 13 montes de moedas, em cada monte tem 16 moedas. Quanto consegui juntar?

5 Penso em um número, junto 250 e obtenho 600. Em que número pensei? \ FRENTE Penso em um número, tiro 150 e obtenho 450. Em que número pensei? VERSO Agrego 250 a 450. Quenúmero obtenho? Tiro 450 de 900. Que número obtenho?

6 ? 7 X 39? Penso em um número, tiro 900 e obtenho 100. Em que número pensei? 6 X X 9?

7 Pedro recebeu de seu pai R$ 160,00 para ele e seus 3 irmãos. Quanto ficou para cada um sabendo que todos devem receber a mesma quantidade? Lúcia comprou um livro que custou R$ 23,00, entregou ao vendedor R$ 50,00. Quanto o vendedor deu a Lúcia de troco? 62 38? ? ?

8 ?

9 I. OBJETIVO Desenvolver a habilidade de cálculo mental, usando a operações adição. II. MATERIAL Uma caixa vazia de ovos; 2 dados com numeração de 1 a 6; 12 fichas, numeradas de 1 a 12 recortadas em forma oval. III. DESCRIÇÃO DO JOGO 3.1 META Efetuar a soma dos números sorteados na face dos dados, usando a estratégia de cálculo mental e buscar na caixa de ovos o resultado do cálculo. 3.2 REGRA O jogo precisa de dois participantes. Cada jogador, na sua vez, lança os dados e soma os pontos que aparecem nas faces dos dois dados, buscando o resultado na caixa de ovos. O jogador pode optar em retirar 1 ficha correspondente ao resultado da soma dos pontos

10 obtidos nos dados ou 2 fichas cuja a soma seja a mesma da quantidade de pontos obtidos com os dados. Quando no tabuleiro somente restar fichas de número 6 para baixo, como: 5, 4, 3, 2 ou 1 os jogadores utilizam apenas um dado. Passa a sua vez quem não encontrar mais fichas correspondentes à soma dos dados. Ganha o jogo quem pegar mais fichas. IV. INTERVENÇÃO O professor só fará as intervenções durante o jogo se forem necessárias ou se for solicitado. Anotará as observações e ao termino do jogo fará perguntas no sentido de provocar nos alunos uma reflexão acerca das próprias estratégias que criaram para resolverem os cálculos propostos e das estratégias criadas por seus colegas: Rosa, quando você sorteou nos dados os números 5 e 6, qual foi o resultado da soma?como você resolvel? Alguém fez diferente de Rosa? V. VARIAÇÃO No final de cada partida, pode-se somar os pontos das fichas de cada jogador e ao final de 5 partidas ganha aquele que conseguiu acumular mais pontos. Ou ainda, se por acaso mais crianças esperam para jogar, ganha aquele que somar mais pontos no final de cada partida. 7 7 Jogo proposto por Vanessa Araújo Edição: Vania A. C. de Campos

11 I-OBJETIVO Desenvolver as habilidades de cálculo mental e coordenação visualmotora. II-MATERIAL Tabuleiro de isopor com 20 buracos, uma tampa de transparente e 10 bolinhas de acrílico, papel metro para recobrir as laterais e o fundo do jogo, tinta guache para destacar a delimitação, os buracos e seus respectivos valores; III-DESCRIÇÃO DO JOGO 3.1-META O jogo consiste em acertar as bolinhas dentro dos buracos tentando, através do cálculo mental, somar o maior número de pontos. 3.2-REGRA DO JOGO Podem jogar a partir de 2 participantes Cada jogador, na sua vez, lança as bolinhas pelo corredor amarelo e vai tentando acertar as bolinhas no buraco( uma bolinha em cada buraco). Cada buraco vale um determinado número de pontos. Os pontos do buraco são contados apenas uma vez, e independem da quantidade de bolinhas que caiam no mesmo. É necessário ter muita atenção, pois vence aquele que conseguir somar um número maior de pontos. IV-INTERVENÇÕES Cabe ao mediador observar e intervir apenas quando solicitado e se for estritamente necessário. O professor deve passear pelas duplas de jogadores, observar a problematização a ser resolvida, analisar a suas respostas e fazer anotações que julgar conveniente. Após o jogo o professor pode fazer vários questionamentos no sentido de provocar nos alunos uma reflexão acerca das próprias estratégias que criaram e das estratégias criadas por seus colegas:

12 Ex: a bolinha da jogadora Karla, entrou no buraco de valor 70 e a seguir entrou em outro de valor 85. a professora pode fazer os seguintes questionamentos: -Karla, como você fez para calcular a soma de seus pontos? Caso ela sinta dificuldade em responder, ela pode solicitar que outro colega possa ajudá-la ou ainda, sugerir que Karla pense no númeral 100. É fundamental que os alunos possam conhecer as estratégias de seus colegas. Para tanto, o professor pode perguntar a classe: -Quem fez diferente de Karla? Além disso, é comum os alunos apresentarem dificuldade para explicar como fizeram os cálculos. Pode ser que refletindo sobre as estratégias de seus colegas isso possa ajudá-los a refletir sobre as suas. Para isso o professor pode fazer o seguinte questionamento: Renata colocou sua bola em dois buracos que valiam 40 e 90, e resolveu da seguinte forma: 40+40= = =130 Quem pode explicar como ela está pensando? V-VARIAÇÃO As regras podem sofrer variações conforme acordo prévio dos jogadores: - Some 100: vence o jogo, aquele jogador quem conseguir formar 100 pontos acertando menos buracos. - Soma cronometrada: vence aquele que fizer mais pontos em um determinado tempo. Os jogadores podem, ainda, estipular qual valor será o objetivo de uma determinada rodada. - Cada bola em seu lugar: vence aquele que fizer mais pontos da seguinte forma:as bolas colocando em cada buraco terão o valor dos pontos correspondentes ao buraco. Ex; se duas bolas caírem num buraco que vale 30 pontos o jogador marca 60 pontos.

13 - Tira, tira, se pode ainda propor um jogo onde os participantes recebem um total de pontos, e à medida que forem acertando os buraco tem que diminuir do seu total o valor do buraco. 1 Jogo proposto por Vanessa Araújo Edição: Vania A. C. de Campos I-OBJETIVO Desenvolver a habilidade de cálculo mental. II-MATERIAL Uma bandeja confeccionada com cartolina contendo copos ou garrafa pet ( cortada no meio), numeradas e uma bola pequena de isopor. III- DESCRIÇÃO DO JOGO META Fazer um maior número de pontos efetuando( através do cálculo mental) as adições com os números sorteados ao jogar a bola dentro do copo REGRA DO JOGO Cada participante deve se posicionar em uma linha demarcada previamente pelos jogadores. No par ou ímpar os jogadores devem decidir quem será o primeiro a jogar. A seguir, o 1º jogador lançará uma bola de isopor tentando acertar um dos copos da bandeja. Em sua vez, cada jogador fará dois

14 lançamentos. De posse dos dois números sorteados ele deverá efetuar a adição entre eles utilizando o cálculo mental.cada jogador deverá ter um papel para fazer apenas a anotação do resultado da adição. Vencerá aquele que fizer o cálculo corretamente e obtiver o maior resultado. IV-INTERVENÇÃO Durante o jogo, professor deve intervir apenas quando for estritamernte necessário.deverá fazer anotações que julgar conveniente e após o término do jogo solicitará a cada aluno que explique como fez para encontrar o resultado da adição. Desta forma todos poderão tomar conheciento das estratégias de cálculo mental que cada um usou no jogo: Roberto, em sua vez, vcê acertou com a bola os números 432 e 529. Como você calculou a soma ? Quem faria diferente de Roberto? Carla disse que fez a soma dos números assim: = = = = = 891. Exlique como Carla está pensando. V- VARIAÇÕES O jogo poderá ser feito em equipe e utilizando outras operações.

PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades

PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades 1 PEGUE 10 Materiais Um tabuleiro e 66 cartas redondas com os numerais de 1 a 7 nas seguintes quantidades: 1 22 cartas; 6-2 cartas; 2-16 cartas; 7-2 cartas; 3-12 cartas; Coringa 1 carta. 4-7 cartas; 5-4

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS EDU 1500 FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO ENSINO DE MATEMÁTICA PROFESSORA LYGIANNE BATISTA VIEIRA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS EDU 1500 FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO ENSINO DE MATEMÁTICA PROFESSORA LYGIANNE BATISTA VIEIRA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS EDU 1500 FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO ENSINO DE MATEMÁTICA PROFESSORA LYGIANNE BATISTA VIEIRA SUGESTÃO DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR A MULTIPLICAÇÃO

Leia mais

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO PIFE DA MULTIPLICAÇÃO Objetivo: Compreender melhor as operações de multiplicação. Materiais: 46 cartas da seguinte forma: 8 cartas com números do 2 ao 9 sendo estes multiplicadores; 8 cartas com números

Leia mais

Jogos com Adições 1. JOGOS LIVRES

Jogos com Adições 1. JOGOS LIVRES Jogos com Adições Como explorar este material? 1. JOGOS LIVRES Objectivo: tomar contacto com o material, de maneira livre, sem regras. Durante algum tempo, os alunos brincam com o material, fazendo construções

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO ESCOLA DOS 2.º E 3.º CICLOS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO ESCOLA DOS 2.º E 3.º CICLOS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO ESCOLA DOS 2.º E 3.º CICLOS DR. ANTÓNIO AUGUSTO LOURO FICHA DE TRABALHO 2 REVISÕES PARA O 1º TESTE Ano Letivo 2014/2015 1. Considera as seguintes experiências

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES: 1) O JOGO DOS PALITOS E A PROBABILIDADE: esta sequência didática apresentada aos anos iniciais (1º/5º ano) do Ensino Fundamental tem como objetivo possibilitar conhecimentos das

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática 1 Dia (10 mim) Acomodação dos alunos e realização da chamada.

PROPOSTA DIDÁTICA. 3. Desenvolvimento da proposta didática 1 Dia (10 mim) Acomodação dos alunos e realização da chamada. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Camila Dorneles da Rosa 1.2 Público alvo: Alunos do 6 ao 9 ano e Magistério. 1.3 Duração: 5 horas aula 1.4 Conteúdo desenvolvido: Operações

Leia mais

MEC UFSC PMF/ Secretaria Municipal de Educação

MEC UFSC PMF/ Secretaria Municipal de Educação Jogo: Um a mais, um a menos. Dez a mais, dez a menos. SMOLE, Kátia Stocco. Cadernos do Mathema Jogos de matemática de 1º ao 5º ano. Porto Alegre: Artemed, 2007. Organização da turma: grupos de quatro jogadores

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO ENCONTRE 1 Objetivos: - Realizar operações de adição e/ou subtração. - Estimular o cálculo mental. - Compor o número 1 com duas parcelas. Número de jogadores: 2 ou 4. Materiais:

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula nº 10. Potenciação e Radiciação

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula nº 10. Potenciação e Radiciação ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula nº 10 Potenciação e Radiciação Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Patricia Lombello Supervisora: Marlete Basso Roman

Leia mais

Pega-varetas dos inteiros

Pega-varetas dos inteiros Pega-varetas dos inteiros Desenvolvido por MDMat Mídias Digitais para Matemática EXPERIMENTO PRÁTICO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Em parceria com

Leia mais

Integrantes do subgrupo

Integrantes do subgrupo Nome do Objetivo do Jogo 1: GANHA CEM PRIMEIRO Ganha quem formar o grupão primeiro: que é o amarrado de dez grupos de dez palitos. Quem primeiro formar o grupão levanta a mão com ele e declara em voz alta:

Leia mais

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores O Mate erial Dourado Montessor ri O material Dourado ou Montessori é constituído por cubinhos, cubão, que representam: barras, placas e Observe que o cubo é formado por 10 placas, que a placa é formada

Leia mais

ISBN Apresentação

ISBN Apresentação Serpentes e Escadas - TERMOQUÍMICA Apresentação Serpentes e Escadas é um jogo de percurso feito em tabuleiro. Sua origem é indiana e os registros mais antigos são do século XIII. Na ocasião, era utilizado

Leia mais

Probabilidade. Bruno Jürgensen Marina Massocco Sérgio Daltoso Jr. Instrumentação para o Ensino. Prof Dr Tomaz Catunda.

Probabilidade. Bruno Jürgensen Marina Massocco Sérgio Daltoso Jr. Instrumentação para o Ensino. Prof Dr Tomaz Catunda. Probabilidade Bruno Jürgensen Marina Massocco Sérgio Daltoso Jr Instrumentação para o Ensino Prof Dr Tomaz Catunda Novembro de 2011 Introdução As propostas curriculares: necessidade de aprendizagem significativa

Leia mais

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações Registro PIBID Matemática 2016 ELABORAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS Foram elaborados Jogos didáticos envolvendo as equações do 2º grau colaborativamente com os alunos do nono ano da escola participante EELAS.

Leia mais

Os jogos nas aulas de matemática

Os jogos nas aulas de matemática Os jogos nas aulas de matemática Materiais necessários para esta aula: Giz de cera Papel grande (cartolina, pardo etc.) Dados Cartas de baralho JOGO DOS PONTOS Que habilidades ou conceitos podem ser trabalhados

Leia mais

1.1. O jogo Neste jogo parte-se de um tabuleiro com um número ímpar de discos (no caso da figura abaixo são 9), dispostos em linha,

1.1. O jogo Neste jogo parte-se de um tabuleiro com um número ímpar de discos (no caso da figura abaixo são 9), dispostos em linha, 1. Jogo dos saltos 1.1. O jogo Neste jogo parte-se de um tabuleiro com um número ímpar de discos (no caso da figura abaixo são 9), dispostos em linha, e por um conjunto de fichas de 2 cores diferentes

Leia mais

Matriz de Referência de Matemática da 8ª série do Ensino Fundamental Comentários sobre os Temas e seus Descritores Exemplos de Itens

Matriz de Referência de Matemática da 8ª série do Ensino Fundamental Comentários sobre os Temas e seus Descritores Exemplos de Itens Matriz de Referência de Matemática da 8ª série do Ensino Fundamental Comentários sobre os Temas e seus Descritores Exemplos de Itens TEMA III NÚMEROS E OPERAÇÕES/ÁLGEBRA E FUNÇÕES Esse é o tema de maior

Leia mais

TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS

TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS ISSN 2316-7785 TABULEIRO DE NÚMEROS INTEIROS Aline Sant Anna 1 licaolive@hotmail.com Filomena Teruko Tamashiro Arakaki¹ filoteko@hotmail.com Grasiella Vieira¹ grasills@hotmail.com Leticia Cavaglieri¹ lelecavaglieri@hotmail.com

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA MÓDULO III DO PISM (triênio )

PROVA DE MATEMÁTICA MÓDULO III DO PISM (triênio ) QUESTÕES OBJETIVAS PROVA DE MATEMÁTICA MÓDULO III DO PISM (triênio 004-006) 09. Num determinado jogo, cada participante recebe uma ficha circular (tipo uma moeda) com um número impresso em cada uma das

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO DE ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO. Matemática

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO DE ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO. Matemática ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO DE ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO (NO PERÍODO DE FÉRIAS ESCOLARES) ANO 2014/20 PROFESSOR (a) DISCIPLINA Matemática ALUNO (a) SÉRIE 2º ano 1. OBJETIVO

Leia mais

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA)

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) 3º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2015 1 JOGOS PARA O ENSINO DA MULTIPLICAÇÃO

Leia mais

DANÔMIO. Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios.

DANÔMIO. Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios. DANÔMIO Objetivos Aprimorar o conhecimento da multiplicação de monômios. Materiais Dado feito de papel com um monômio em cada face, 6 tabelas que apresentam todas combinações de produtos dos monômios de

Leia mais

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Exercício 3. Matemática e suas Tecnologias Matemática

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Exercício 3. Matemática e suas Tecnologias Matemática Atividade extra Exercício 1 João queria sair de casa, mas não sabia qual era a previsão do tempo. Ao ligar a TV no canal do tempo, a jornalista anunciou que existia a possibilidade de chuva no fim da tarde

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VI JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VI JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

Tabuleiro Retângulo do tamanho da carteira (Papelão, E.V.A. Madeira ou outro tipo de material).

Tabuleiro Retângulo do tamanho da carteira (Papelão, E.V.A. Madeira ou outro tipo de material). Tabuleiro Retângulo do tamanho da carteira (Papelão, E.V.A. Madeira ou outro tipo de material). Descubra o número. O número é formado pelos dígitos 3, 5 e 7. O dígito da casa das centenas é 7, e o número

Leia mais

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos Elaboração do Jogo: Twister Matemático Responsável: Rassiê Tainy de Paula O Jogo Baseado no já existente jogo Twister, em que, os jogadores têm que mover pés e mãos conforme a indicação da roleta sem perder

Leia mais

LAAB: Ludicidade Africana e Afrobrasileira.

LAAB: Ludicidade Africana e Afrobrasileira. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE PEDAGOGIA CAMPUS DE CASTANHAL LAAB: Ludicidade Africana e Afrobrasileira. Coordenadora: Débora Alfaia Bolsista: Gabriela Paixão Castanhal- PA 2012 Oficina de Jogos

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE 01. (UNICAMP 016) Uma moeda balanceada é lançada quatro vezes, obtendo-se cara exatamente três vezes. A probabilidade de que as caras tenham saído consecutivamente é igual a A) 1. B). 8 C) 1. D). 0. (UNESP

Leia mais

Dafaction e 6 de Maio

Dafaction e 6 de Maio Regulamento Específico dos Jogos Tradicionais 1- GENERALIDADES A execução das atividades, elaboração do repetivo calendário competitivo, organização e administração dos jogos, é da responsabilidade da

Leia mais

Módulo de Introdução à Probabilidade. Ferramentas Básicas. 2 a série E.M.

Módulo de Introdução à Probabilidade. Ferramentas Básicas. 2 a série E.M. Módulo de Introdução à Probabilidade Ferramentas Básicas. a série E.M. Probabilidade Ferramentas Básicas Exercícios Introdutórios Exercício. Uma prova é composta por 5 questões de múltipla escolha com

Leia mais

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte:

4. No caso em que seja necessário apontar um vencedor e no tempo regulamentar o jogo terminar empatado será aplicado o seguinte: Regulamento Técnico de Futsal 1. A competição será disputada na categoria masculina acima de 16 anos e feminina acima de 14 anos. Será permitida a inscrição de 6 atletas no mínimo e no máximo 8. 2. A competição

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO Matemática

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO  Matemática Desafio de Matemática 2 ano EF 4D 2014 1/ 5 CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 4 o DESAFIO CENM - 2014 Matemática 1. Uma loja de doces organiza a sua vitrine da seguinte maneira: Direção: Ano:

Leia mais

Potências e logaritmos, tudo a ver!

Potências e logaritmos, tudo a ver! Reforço escolar M ate mática Potências e logaritmos, tudo a ver! Dinâmica 2ª Série º Bimestre Professor DISCIPLINA SÉRIE CAMPO CONCEITO Matemática 2ª do Ensino Médio Algébrico simbólico Função Logarítmica

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Campus de Lhanguene, Av. de Moçambique, km 1, Tel: +258 21401078, Fax: +258 21401082, Maputo Cursos de Licenciatura em Ensino de Matemática

Leia mais

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Professora: Nelcí Sganzerla Girelli PLANEJAMENTO NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Identificar a importância de

Leia mais

A álgebra nas profissões

A álgebra nas profissões A álgebra nas profissões A UUL AL A Nesta aula, você vai perceber que, em diversas profissões e atividades, surgem problemas que podem ser resolvidos com o auxílio da álgebra. Alguns problemas são tão

Leia mais

KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais

KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES. GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais KIT DOMINÓS E O DOMÍNIO DAS FRAÇÕES GT 01 - Educação matemática no ensino fundamental: anos iniciais e anos finais José Vilani de Farias, IFRN, vilani.farias@ifrn.edu.br Amilde Martins da Fonseca, IFRN,

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 Aluno: _ Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua ocorre durante

Leia mais

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de dominó que pode ser desenvolvido por até no máximo quatro

Leia mais

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO UM JOGO BINOMIAL São muitos os casos de aplicação, no cotidiano de cada um de nós, dos conceitos de probabilidade. Afinal, o mundo é probabilístico, não determinístico; a natureza acontece

Leia mais

6ºA 6ºB 6ºC 7ºC 8º D 7ºA 7ºB 8ºA 9ºA 8ºB 8ºC 9ºB 1ºA 3ºA 9ºC 1ºB 2ºB 2ºA

6ºA 6ºB 6ºC 7ºC 8º D 7ºA 7ºB 8ºA 9ºA 8ºB 8ºC 9ºB 1ºA 3ºA 9ºC 1ºB 2ºB 2ºA Período: 01/10 (sábado), 07/10 (sexta-feira), 08/10 (sábado), 10/10 (segunda-feira), 11/10 (terça-feira) de 2016. Local: Quadras do Colégio Frederico Ozanam Abertura: Dia 01/10 (sábado), de 07 às 08h45minh.

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO 2012 (TST / TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA ADMINISTRATIVA / FCC / 2012)

RACIOCÍNIO LÓGICO 2012 (TST / TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA ADMINISTRATIVA / FCC / 2012) RACIOCÍNIO LÓGICO 2012 16. Pedro é um atleta que se exercita diariamente. Seu treinador orientou-o a fazer flexões de braço com a frequência indicada na tabela abaixo. No dia de seu aniversário, Pedro

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID 1. Dados de identificação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DIDÁTICA 1.1 Nome do bolsista. Bruno Santana do Prado. 1.2 Público alvo: 8 e 9 ano. 1.3 Duração: 2,5 horas. 1.4 Conteúdo desenvolvido: Teorema

Leia mais

Probabilidade Condicional (grupo 2)

Probabilidade Condicional (grupo 2) page 39 Capítulo 5 Probabilidade Condicional (grupo 2) Veremos a seguir exemplos de situações onde a probabilidade de um evento émodificadapelainformação de que um outro evento ocorreu, levando-nos a definir

Leia mais

VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES. TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES. TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA VERMELHOS E AZUIS TRABALHANDO COM NÚMEROS INTEIROS E EXPRESSÕES LINEARES TÂNIA SCHMITT UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA tânia@mat.unb.br CAPÍTULO 1 JOGOS E ATIVIDADES PARA INTRODUÇÃO DE NÚMEROS NEGATIVOS A idéia

Leia mais

Objetivo: Desenvolver o raciocínio lógico-matemático e efetuar os exercícios de adição e subtração que o jogo proporciona.

Objetivo: Desenvolver o raciocínio lógico-matemático e efetuar os exercícios de adição e subtração que o jogo proporciona. ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula 1 09/04 e 23/04 de 2015 Batalha Naval Com Desafios Matemáticos Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Patrícia Lombello

Leia mais

Sistemas de equações lineares

Sistemas de equações lineares Módulo 1 Unidade 10 Sistemas de equações lineares Para Início de conversa... Já falamos anteriormente em funções. Dissemos que são relações entre variáveis independentes e dependentes. Às vezes, precisamos

Leia mais

AULA 9 RAZÃO E PROPORÇÃO. 1. Determine a razão do primeiro para o segundo número:

AULA 9 RAZÃO E PROPORÇÃO. 1. Determine a razão do primeiro para o segundo número: AULA 9 RAZÃO E PROPORÇÃO 1. Determine a razão do primeiro para o segundo número: Para montar a razão, basta fazer o numerador sobre o denominador. Para esse exercício, temos: a) 1 para 9 = 9 1 b) para

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 1 o DESAFIO CENM - 2013 MATEMÁTICA 1-Júlio foi ao banco na terça-feira e verificou que o saldo de sua conta bancária era de R$ 485,00. Nesse mesmo dia, ele

Leia mais

Quatro alunos do 6º ano de uma escola, em uma aula de matemática, fizeram as seguintes afirmativas:

Quatro alunos do 6º ano de uma escola, em uma aula de matemática, fizeram as seguintes afirmativas: ATIVIDADE PROVÃO 2º BIMESTRE 6º ANO MAT PROVA DIA 09/07 QUESTÃO 01 (Descritor: estabelecer uma conclusão baseando-se nas definições de divisores e múltiplos de um número natural e números primos) Quatro

Leia mais

De Olho nas Reações. Apresentação

De Olho nas Reações. Apresentação De Olho nas Reações Apresentação A atividade lúdica De Olho Nas Reações é um jogo de cartas que foi inspirado no jogo conhecido popularmente como Copo d água. Entretanto, várias adaptações nas regras foram

Leia mais

Como jogar Cainão-Cai

Como jogar Cainão-Cai Como jogar Cainão-Cai Cai-não-cai Pode ser jogado de 2 a 4 jogadores indicado para crianças a partir de 5 anos. Como funciona o jogo O jogo é composto de um uma garrafa de plástico (PET) com um furo no

Leia mais

Potências e logaritmos, tudo a ver!

Potências e logaritmos, tudo a ver! Reforço escolar M ate mática Potências e logaritmos, tudo a ver! Dinâmica 1 2ª Série 1º Bimestre DISCIPLINA SÉRIE CAMPO CONCEITO Aluno Matemática 2ª do Ensino Médio Algébrico simbólico Função Logarítmica

Leia mais

Jogos Cooperativos. Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias.

Jogos Cooperativos. Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias. Jogos Cooperativos Guerra das bolas Objetivo do jogo: fazer com que a bola de basquete saia do quadrado demarcado, pelo lado de uma das equipes adversárias. Local: utilizar a marcação da quadra de voleibol

Leia mais

Metodologia: A aula será interativa e dialogada, utilizando o jogo Twister dos Decimais e atividades de reforço.

Metodologia: A aula será interativa e dialogada, utilizando o jogo Twister dos Decimais e atividades de reforço. ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula 1 Twister dos Decimais Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Guimara Bulegon. Supervisora: Marlete Basso Roman. Disciplina:

Leia mais

LISTA DE MATERIA DIDÁTICO 2013 EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL I

LISTA DE MATERIA DIDÁTICO 2013 EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL I Educar é uma obra de amor (Madre Clélia) LISTA DE MATERIA DIDÁTICO 2013 EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL I 02 livros paradidáticos (ver lista de sugestão) 04 fotos 3x4 (para atividades de sala de aula) 03 folhas

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA

ANÁLISE COMBINATÓRIA ANÁLISE COMBINATÓRIA 1) (PUC) A soma das raízes da equação (x + 1)! = x 2 + x é (a) 0 (b) 1 (c) 2 (d) 3 (e) 4 2) (UFRGS) Um painel é formado por dois conjuntos de sete lâmpadas cada um, dispostos como

Leia mais

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas Objetivo do jogo Cada jogador representa o papel de um sumo sacerdote na luta pelo poder em Tebas no antigo Egito. Ganha o jogador que primeiro: Conseguir 40 pontos, ou Ocupar todos os quadrados de um

Leia mais

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO BALÃO Cada equipe apresentará um componente para esta prova. Os participantes deverão soprar o balão até estourar. Será estabelecida a ordem de classificação pelo tempo de estouro

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2º Ano 2011 Nome: Data: / / ATIVIDADE EXTRA DE MATEMÁTICA Resolva as situações-problema abaixo. Lembre-se de registrar como você pensou e de colocar a resposta

Leia mais

Processos Estocásticos

Processos Estocásticos Processos Estocásticos Primeira Lista de Exercícios de junho de 0 Quantos códigos de quatro letras podem ser construídos usando-se as letras a, b, c, d, e, f se: a nenhuma letra puder ser repetida? b qualquer

Leia mais

Lista 10 Análise Combinatória e Probabilidade

Lista 10 Análise Combinatória e Probabilidade Lista 10 Análise Combinatória e Probabilidade 1) Dada a palavra AMORECO, responda as seguintes questões: a) Quantos são seus anagramas? = 2520 b) Quantas são os anagramas que começam e terminam por consoante?.

Leia mais

Módulo de Introdução à Probabilidade. Ferramentas Básicas. 2 a série E.M.

Módulo de Introdução à Probabilidade. Ferramentas Básicas. 2 a série E.M. Módulo de Introdução à Probabilidade Ferramentas Básicas. a série E.M. Probabilidade Ferramentas Básicas Exercícios Introdutórios Exercício. Uma prova é composta por 5 questões de múltipla escolha com

Leia mais

COLETÂNEA DE PROBLEMAS N O Nível I

COLETÂNEA DE PROBLEMAS N O Nível I Olimpíada Brasileira de Matemática Sociedade Brasileira de Matemática PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE COLETÂNEA DE PROBLEMAS N O 0 009 Nível I Problema

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática. 7 11 do total de shapes, 2. segunda semana, na terceira semana,

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática. 7 11 do total de shapes, 2. segunda semana, na terceira semana, GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO Matemática 7 o ano do Ensino Fundamental Turma 2 o semestre de 2014 Data / / Escola Aluno 16 Questão 01 A empresa

Leia mais

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA Oper ações Ao realizar operações com números naturais, os alunos ampliam seu conhecimento sobre os números e o sistema de numeração decimal. Por isso, operar com o sistema de numeração decimal a partir

Leia mais

PROBLEMATECA GEOMÉTRICOS NUMERAÇÃO

PROBLEMATECA GEOMÉTRICOS NUMERAÇÃO COLEÇÃO MATHEMOTECA ORGANIZADORAS Kátia Katia Stocco Smole Maria Ignez Diniz Anos iniciais do ensino fundamental Resolução Materiais manipulativos de problemas nas para aulas o ensino de matemática de

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015

Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015 Regulamento- Poços de Caldas Regulamento BRAZIL CUP Poços de Caldas Janeiro de 2015 01- DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02- CERIMONIAL DE ABERTURA 03- PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO DAS EQUIPES 04- INSCRIÇÃO DE ATLETAS

Leia mais

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP Resumo: Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas Com o objetivo de permitir ao aluno o desenvolvimento de competências como disciplina, concentração, perseverança e flexibilidade,

Leia mais

GENÉTICA EM JOGO. 1. Introdução:

GENÉTICA EM JOGO. 1. Introdução: 1 1. Introdução: Por: Carlos RICHARD DA COSTA SANTOS O jogo Genética em Jogo tem como objetivo contribuir para o processo de ensino-aprendizagem dos educando. Por ser uma atividade lúdica espera-se que

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO MATEMÁTICA

CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO  MATEMÁTICA Desafio de Matemática 4 ano EF 3D 2016 1/ 6 CENTRO EDUCACIONAL NOVO MUNDO www.cenm.com.br 3 o DESAFIO CENM - 2016 MATEMÁTICA 1. Em Manaus, há uma zona industrial com diferentes tipos de indústrias. No

Leia mais

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia ActivALEA ative e atualize a sua literacia N.º 26 A FREQUÊNCIIA RELATIIVA PARA ESTIIMAR A PROBABIILIIDADE Por: Maria Eugénia Graça Martins Departamento de Estatística e Investigação Operacional da FCUL

Leia mais

Sugestões de atividades e jogos para promover a construção do número pela criança

Sugestões de atividades e jogos para promover a construção do número pela criança Sugestões de atividades e jogos para promover a construção do número pela criança Curso Construção de jogos, materiais e atividades de Matemática para as séries iniciais Querido(a) professor(a), Apresento,

Leia mais

O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS

O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS José Marcos Lopes Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho jmlopes@mat.feis.unesp.br Renato Sagiorato Corral Resende

Leia mais

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE PROBABILIDADE Consideremos um experimento com resultados imprevisíveis e mutuamente exclusivos, ou seja, cada repetição desse experimento é impossível prever com certeza qual o resultado que será obtido,

Leia mais

Resolução de problemas, diversificar para estimular diferentes habilidades de raciocínio

Resolução de problemas, diversificar para estimular diferentes habilidades de raciocínio Resolução de problemas, diversificar para estimular diferentes habilidades de raciocínio Ler e buscar informações... Segundo Smole & Diniz, em qualquer área do conhecimento, a leitura deve possibilitar

Leia mais

Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. 3 cartas de identificação da idade (estudante, adulto, aposentado)

Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. 3 cartas de identificação da idade (estudante, adulto, aposentado) Elaboração do Jogo Brincando de Detetive. Autora: Rassiê Tainy de Paula Público-alvo: Alunos de 6º ano a 9º do ensino fundamental. Material necessário: 1 tabuleiro; 3 cartas de identificação da cor do

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO - PIBID Plano de aula De setembro à outubro de 2013 Bolsistas: Fernanda Menegotto, Jéssica Tumelero, Jéssica da Silva, Patricia Balbinot e Vera de Oliveira. Supervisora:

Leia mais

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1 Projeto Mancala Objetivo Aprender sobre jogos de Mancala. Os Mancalas constituem uma família de jogos africanos em que o tabuleiro consiste de duas, três ou quatro fileiras de buracos, nos quais são distribuídas

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º- Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições de jogos dos cursos superiores e discentes do IFRS - Campus Ibirubá no ano de 2016. Art.

Leia mais

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.3 Tirar vantagem tática cap5.1.3.indd 1 27/05/13 18:07 cap5.1.3.indd 2 27/05/13 18:07 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

Refúgio Infantil, início da temporada 2016

Refúgio Infantil, início da temporada 2016 Refúgio Infantil, início da temporada 2016 O Refúgio Infantil é um espaço criado para crianças até 12 anos, onde acontecem eventos, normalmente aos sábados, das 13:00h às 17:00h. Clique nas abas para saber

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015

REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015 REGULAMENTO DO TORNEIO DE TRANCA - ASUFEPAR 2015 A Diretoria de Esportes torna públicas as seguintes informações sobre o Torneio de Tranca da ASUFEPAR 2015 1. DO PERÍODO DE REALIZAÇÃO E DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

I - Certezas e incertezas

I - Certezas e incertezas I - Certezas e incertezas Pedir aos alunos que identifiquem os acontecimentos abaixo descritos que podem ser classificados como certos, possíveis e impossíveis. O Inverno vem a seguir ao Outono. Amanhã

Leia mais

Matemática. Aula: 03/10. Prof. Pedrão. Visite o Portal dos Concursos Públicos

Matemática. Aula: 03/10. Prof. Pedrão.  Visite o Portal dos Concursos Públicos Matemática Aula: 03/10 Prof. Pedrão UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA ENGENHARIA ELETRÔNICA FELIPE GONÇALVES GARCIA FELIPE MARTINS DE LIMA

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA ENGENHARIA ELETRÔNICA FELIPE GONÇALVES GARCIA FELIPE MARTINS DE LIMA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA ENGENHARIA ELETRÔNICA FELIPE GONÇALVES GARCIA FELIPE MARTINS DE LIMA LUZIA SAYURI KATAOKA HIGASKINO CLUE SUSPEITOS CURITIBA JULHO,2014 FELIPE

Leia mais

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE - TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE 2016 - OBJETIVO DO TORNEIO Tem por objetivo promover a interação e confraternização entre os sócios e participantes mediante regras abaixo. 1 - DAS INSCRIÇÕES 1.1 - As

Leia mais

São jogos que dependem apenas da sorte para ser o vencedor. Regina Grando

São jogos que dependem apenas da sorte para ser o vencedor. Regina Grando Regina Grando São jogos que dependem apenas da sorte para ser o vencedor. Regina Grando Anexo 1 JOGO: MAIS OU MENOS NÚMERO DE JOGADORES: Quatro. MATERIAL NECESSÁRIO: Um dado vermelho. Um dado azul. Uma

Leia mais

Introdução. Nome do Projecto: Convívio na Praia

Introdução. Nome do Projecto: Convívio na Praia Introdução A Juventude Vidigalense vai levar a efeito a segunda edição do Convívio na Praia, que se realizará no dia 3 de Julho de 2011, domingo, o evento que visa unir atletas, pais, sócios e directores

Leia mais

PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho

PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho Professor (a): Viviane Rigoni NOME DO JOGO: Texto instrucional Regras de jogos Competências Oralidade; atenção; concentração; produção textual. Objetivo Geral

Leia mais

Operações com números naturais e Geometria Espacial. Profª Gerlaine Alves

Operações com números naturais e Geometria Espacial. Profª Gerlaine Alves Operações com números naturais e Geometria Espacial Profª Gerlaine Alves Operações com números naturais - Adição A adição está ligada à ideia de juntar, acrescentar. A cada par de parcelas, associamos

Leia mais

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano Página inicial Fale Conosco Câmpus de São José do Rio Preto Acesso rápido Unidades Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Apresentação Jogos no Ensino de Matemática Ens. Fund. 1º ao 5º Ano

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 6. Curso de Combinatória - Nível 2. Jogos. 1. Simetria. Prof. Bruno Holanda

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 6. Curso de Combinatória - Nível 2. Jogos. 1. Simetria. Prof. Bruno Holanda Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 6 Jogos Quando falamos em jogos, pensamos em vários conhecidos como: xadrez, as damas e os jogos com baralho. Porém,

Leia mais

Módulo Divisibilidade. Múltiplos e Divisores. 6 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Divisibilidade. Múltiplos e Divisores. 6 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Divisibilidade Múltiplos e Divisores 6 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Divisibilidade Múltiplos e Divisores 2 Exercícios de Fixação 1 Exercícios Introdutórios Exercício 7. primos.

Leia mais