Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1"

Transcrição

1 Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2015 TÍTULO APRESENTAÇÃO 1

2 Atores 50% 50% Cliente Parceiro gestão comercial Agente regulador Fundação Rio-Águas

3 Breve explanação Licitação e Contrato Objeto: Maior valor concessão de Outorga para prestação - R$ 84 MMdo serviço de esgotamento sanitário Pagamento da da AP-5, EBP investimentos R$ 14 MM na ampliação do sistema e Gestão Comercial Total R$ 98 MM Outorga Inicial Prazo: 30 anos + 4% outorga/receita/mês + 2% fiscalização Assinatura Aproximadamente do Contrato R$ em MM jan 2012 Ordem de Início/Assunção em 04 mai 2012 Baía de Guanabara Baía de Sepetiba AP5 48% da área Av. Brasil Barra da Tijuca Copacabana

4 Bairros da AP bairros 1,7 milhão de habitantes 27% da população Santa Cruz 3 Paciência 7 Cosmos 8 9 Inhoaíba Campo Grande Bangu Santíssimo Gericinó Pe. Miguel Sen. Camará Sen. Vasconcelos 15 Realengo Vila Militar Magalhães Bastos Deodoro Campo dos Afonsos Jardim Sulacap Gerado 2 Sepetiba 6 Guaratiba 100% 4 Pedra de Guaratiba Coletado 5 Barra de Guaratiba 50% Esgoto Tratado 5%

5 Perfil AP5

6 Perfil AP5

7 Perfil AP5

8 Perfil AP5 48% do território do município 27% da população C1 R$ 1.400,00 13% das residências em favelas 12% no município, 4% só na AP5 Dos 100 pontos de milícias, 50% na AP5 30 UPPs no município. Apenas 1 na AP5

9 Bases Operacionais Canais de Comunicação

10 Estudo de Concepção dos SES Campinho Cachorros Sarapuí Marangá Cação Vermelho Cabuçú-Piraquê 1 Cabuçú-Piraquê 3 Rio do Ponto Portinho Final de Plano Residentes l/s Capacidade Instalada de Tratamento 10 sistemas projetadas Guaratiba

11 Metas Contratuais SISTEMA % ANO 5 % ANO 10 % ANO 15 % ANO 25 % ANO 30 Cobertura Coleta Atendimento Coleta (A) Atendimento Tratamento (B) Indicador (A x B) Cláusula 15.4 do Contrato:...a CONCESSIONÁRIA deverá apresentar ao PODER CONCEDENTE e à RIO-ÁGUAS um Plano de Prestação de SERVIÇOS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO, contemplando o cronograma físico de construção da infraestrutura que a CONCESSIONÁRIA pretende implantar nos 04 (quatro) anos subsequentes... PPS ( ) PPS ( ) PPS ( ) PPS ( ) PPS ( )

12 PPS ( )

13 Escopo 1ª Etapa Ano 5 Abril 2017 Obras sendo executadas pela Prefeitura OBRAS AMPLIAÇÃO 498 mil Atendidos Sistema existente l/s Ampliação na Capacidade de Tratamento Índice de Cobertura: 31% ETEs de menor porte ETEs projetadas

14 Close Up Olympic s Infrastructure vs. Sewer Lines Prazo: 30/6/15 Military buildings Army: system usage and location - OK; Speedway: system usage and location OK Mobility work (Transolímpica and BRT): location TBD; Olympics infrastructure: location TBD and system usage to be received.

15 Meta Olímpica Maio de Km de Rede Esgoto 25 mil novas Ligações Nova ETE L/S

16 Meta Contratual Antecipada para dezembro de Km de Rede Esgoto + 15 mil novas Ligações

17 PPS ( )

18 Escopo 2ª Etapa Ano 5 FOCO: Bacias que desaguam para a baía de Sepetiba, áreas mais densas, adensamento e interligação dos sistemas isolados, obras descentralizadas em toda área da concessão mitigando problemas com mobilidade urbana Plano de Prestação de Serviço 02 - PPS02 Quantitativo para atender a meta de 2022 Quantidade Unidade População beneficiada hab Redes Coletoras m Interceptores e Linhas Tronco m Interferências e Travessias Especiais 17 un Ligações Domiciliares un Estações Elevatórias 41 un Construção de Estações de Tratamento de Esgoto Ampliação de Estação de Tratamento de Esgoto Solução para Presídio 500 l/s l/s Elevatória 1 un Coletores (m) 745 m

19 Escopo 2ª Etapa Ano 5 Sistemas a serem implantados para atender a meta de 2022 CAMPINHO SARAPUÍ AF e TG CAÇÃO VERMELHO CABUÇU- PIRAQUÊ 3

20 O Desafio de Conectar o Cliente

21 Legado Olímpico do Negócio Contribuição significativa para a despoluição da baía de Guanabara 65 milhões litros/esgoto/dia 500 mil pessoas atendidas Concessão possibilitará solucionar o saneamento na AP5 na área mais adensada em 15 anos - 80% de cobertura e 75% de tratamento Modelo adotado pelo executivo municipal poderá ser aperfeiçoado e replicado para outras demandas do estado e município

22 Aspectos Críticos Área com grande incidência de milícia e tráfico dificultado as intervenções técnicas e comerciais Campanha dos CEDAEANOS contra o processo de Parcerias Privadas no Saneamento, utilizando AP5 como argumento negativo Avalanche de processos judiciais (a partir de 2011) questionando a cobrança da tarifa de esgoto (falta de tratamento) Inadimplência e Contrato de Interdependência com a CEDAE Metas Contratuais x Demanda da população e Órgãos de Controle Garantia do consumo mínimo (Regularidade no Abastecimento)

23 Obrigado! TÍTULO APRESENTAÇÃO 23

Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010

Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo. Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010 Tratamento de esgotos na Região Metropolitana de São Paulo Seminário Saneamento na Rede Rio de Janeiro 19/05/2010 Índice de Atendimento Sabesp Abastecimento de Água 1994 95% 2001 100% 2010 Final de 2010

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MUNICIPAL DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MUNICIPAL DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MUNICIPAL DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Na cidade do Rio de Janeiro o serviço de esgotamento sanitário não é eficiente e apresenta um baixo grau de cobertura.

Leia mais

Objetivo 7 - Garantir a sustentabilidade ambiental

Objetivo 7 - Garantir a sustentabilidade ambiental Apresentação dos Resultados do Relatório ODM BH 2014 - Meta 10 - Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população sem acesso permanente e sustentável à água potável e esgotamento sanitário Ricardo

Leia mais

AGEREG P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E C A M P O G R A N D E

AGEREG P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E C A M P O G R A N D E AGEREG A G Ê N C I A D E R E G U L A Ç Ã O D O S S E R V I Ç O S P Ú B L I C O S D E L E G A D O S D E C A M P O G R A N D E Águas Guariroba P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E C A M P O G R A N

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO Coordenadoria de Relações Institucionais CESAN Terezinha de Jesus S. R. Vanzo LEI 11.445 de 05/01/07 Lei De Regulamentação do Setor de Saneamento Básico Introdução

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família

ESF Estratégia de Saúde da Família ESF Estratégia de Saúde da Família A Estratégia de Saúde da Família é um modelo de atenção que visa a prevenção de doenças, promoção e manutenção da saúde. Essas ações são realizadas por uma equipe multiprofissional,

Leia mais

Queimados Nova Iguaçu. Seropédica Paracambi Miguel Pereira. Itaguaí Piraí Barra do Piraí. Consórcio. Municípios LOTE I CONCREMAT - CONEN LOTE II

Queimados Nova Iguaçu. Seropédica Paracambi Miguel Pereira. Itaguaí Piraí Barra do Piraí. Consórcio. Municípios LOTE I CONCREMAT - CONEN LOTE II Municípios Queimados Nova Iguaçu Consórcio CONCREMAT - CONEN LOTE I Seropédica Paracambi Miguel Pereira ENCIBRA - COHIDRO LOTE II Itaguaí Piraí Barra do Piraí AMBIENTAL PARALELA I LOTE III Início das atividades:

Leia mais

Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM

Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios do Entorno da Baía de Guanabara - PSAM PSAM PROGRAMA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DOS MUNICÍPIOS DO ENTORNO DA BAÍA DE GUANABARA Financiado e apoiado pelo BID

Leia mais

Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto

Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto Painel: Desafios e Metas de Abastecimento de Água e Tratamento de Esgoto Paulo Massato Yoshimoto Diretor Metropolitano Sabesp 07/11/2011 Bacia do Alto Tietê Bacia do Sorocaba/ Médio Tietê Bacia do PCJ

Leia mais

BLOCO 05 SISTEMA DE COLETA DE ESGOTO SANITÁRIO DO DISTRITO NA ÁREA DE ATUAÇÃO DA ENTIDADE

BLOCO 05 SISTEMA DE COLETA DE ESGOTO SANITÁRIO DO DISTRITO NA ÁREA DE ATUAÇÃO DA ENTIDADE Diretoria de Pesquisas - DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais - COPIS PESQUISA NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO - 0 ESGOTAMENTO SANITÁRIO - plificado IDENTIFICAÇÃO: NÚMERO DO CADASTRO DA ENTIDADE

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água)

Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água) Sistema Cantareira: RMSP e PCJ escassez hídrica (muita gente: 20 milhões de pessoas só na RMSP e pouca água) Franco da Rocha Bragança Paulista Mairiporã Nazaré Paulista Piracaia São Paulo Escassez hídrica:

Leia mais

COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS

COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS COPASA PPP SES DIVINÓPOLIS Audiência Pública 03/09/2013 Divinópolis - MG PPP SES Divinópolis Modelagem nos termos de uma concessão administrativa para a construção, operação e manutenção do Sistema de

Leia mais

Ferramentas de Transferência de Informação Concessionária-Agência e Geração de Indicadores de Qualidade

Ferramentas de Transferência de Informação Concessionária-Agência e Geração de Indicadores de Qualidade Serviços de Água e Esgoto de Joinville Ferramentas de Transferência de Informação Concessionária-Agência e Geração de Indicadores de Qualidade 1º ENARMIS 12 e 13 de novembro de 2015 Florianópolis -SC Sobre

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS APRESENTAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE ALEXANDRE PINTO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE JULHO/2011 UMA BREVE APRESENTAÇÃO... A Secretaria Municipal de Obras é uma das pastas mais importantes da Prefeitura. Toda execução

Leia mais

ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Programa: 0252 - CAPTAÇÃO E DIFUSÃO DE NOTÍCIAS Objetivo: Divulgar material jornalístico sobre os atos governamentais nos campos social, político, econômico, educativo,

Leia mais

O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um olhar sobre a RMRJ

O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um olhar sobre a RMRJ PRÉ-ENCOB, Rio de Janeiro (FIRJAN), 30 de agosto de 2011: A Importância do Uso Racional das Águas e o Fator Água nas Regiões Metropolitanas O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um

Leia mais

Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio

Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio Sistema de Disposição Oceânica (SDO) da Boca do Rio Parceria entre a Embasa e a Foz do Brasil S/A SISTEMA DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA DO JAGUARIBE Quem somos nós A administração está baseada na descentralização

Leia mais

Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento

Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento Externalidades Positivas e a Importância da participação Privada no Setor de Saneamento AEGEA EM NÚMEROS 48 MUNICIPALITIES SERVED IN 10 STATES +2,500 ACTIVE EMPLOYEES +5.4 MILLION SERVED POPULATION +1.7

Leia mais

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN 1.0 Objetivo Promover o planejamento físico-financeiro, acompanhamento e controle das ações de implantação, ampliação e melhoria

Leia mais

Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp. 2º Congresso de Saneamento do Nordeste

Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp. 2º Congresso de Saneamento do Nordeste Fundação Nacional de Saúde Funasa Departamento de Engenharia de Saúde pública - Densp 2º Congresso de Saneamento do Nordeste O protagonismo dos municípios na gestão do saneamento. Eng. Leonardo Rodrigues

Leia mais

PROJETO TIETÊ III. Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA

PROJETO TIETÊ III. Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA PROJETO TIETÊ III Secretária Dilma Pena 22 de novembro de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA Investimentos Os investimentos totais do Projeto Tietê III somam US$ 1,05 bilhão a serem usados em benefício

Leia mais

Danilo Forte Presidente Fundação Nacional de Saúde

Danilo Forte Presidente Fundação Nacional de Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICAP XI MARCHA A BRASÍLIA EM DEFESA DOS MUNICÍPIOS: A VISÃO DOS MUNICÍPIOS SOBRE O PACTO FEDERATIVO AVALIAÇÃO SOBRE

Leia mais

Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC

Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC ÁGUAS DE CAMBORIÚ Contrato de Concessão para a Exploração do Serviço Público de Abastecimento de Água e Esgoto do Município de Camboriú/SC Concorrência Pública Nacional: Modalidade Técnica e Preço Concessão

Leia mais

Convênio de Cooperação Técnica BID/ABES. Divulgação do Curso de Capacitação em Regulação. São Paulo, 31 de Março de 2016

Convênio de Cooperação Técnica BID/ABES. Divulgação do Curso de Capacitação em Regulação. São Paulo, 31 de Março de 2016 Convênio de Cooperação Técnica BID/ABES Divulgação do Curso de Capacitação em Regulação São Paulo, 31 de Março de 2016 Agenda 1. Introdução: porque um curso sobre regulação de saneamento 2. Sobre a Cooperação

Leia mais

Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo

Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo Segurança hídrica no Sudeste: soluções de longo prazo Sérgio Ayrimoraes Superintendente de Planejamento de Recursos Hídricos SPR/ANA São Paulo-SP, 21 de agosto de 2014 SEGURANÇA HÍDRICA PARA ABASTECIMENTO

Leia mais

HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL

HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL HISTÓRICO DAS ÁGUAS URBANAS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE RS - BRASIL Informações Gerais 1,4 milhões de habitantes (IBGE, 2011); Saneamento Básico municipalizado: DEP, DMAE e DMLU; 100% de cobertura de

Leia mais

CENÁRIO ATUAL DOS RECURSOS PARAÍBA DOSUL E O CENÁRIO DO HIDROGRÁFICA DOMÉDIO PARAÍBA DOSUL HÍDRICOS NA BACIA DO RIO SANEAMENTO NAREGIÃO

CENÁRIO ATUAL DOS RECURSOS PARAÍBA DOSUL E O CENÁRIO DO HIDROGRÁFICA DOMÉDIO PARAÍBA DOSUL HÍDRICOS NA BACIA DO RIO SANEAMENTO NAREGIÃO CENÁRIO ATUAL DOS RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO RIO PARAÍBA DOSUL E O CENÁRIO DO SANEAMENTO NAREGIÃO HIDROGRÁFICA DOMÉDIO PARAÍBA DOSUL Volta Redonda 18 de março de 2016 INTRODUÇÃO A bacia hidrográfica

Leia mais

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo 15/12/2015 - Vitória/ES AGENDA A CESAN Principais resultados alcançados Cenário hídrico Ações e projetos futuros 52 municípios atendidos 72 % da população

Leia mais

Apresentação PLOA 2011

Apresentação PLOA 2011 Apresentação Outubro de 2010 Agenda 1 Finanças Municipais 2 Principais Investimentos por Área 1 Receita Total Histórico Recente Discriminação 2008 Realizado 2009 Realizado 2010 LOA 2010 Projeção Var.%

Leia mais

Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro Diagnóstico quantitativo Maio de 2009 Fontes. Estatísticas Criminais: Dados por DPs (Diário Oficial) - http://www.isp.rj.gov.br Microdados da Zona Oeste

Leia mais

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 IV SIMT Pensando as cidades do futuro Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas AGENDA

Leia mais

Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico

Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico EIXO3: Desenvolvimento de Projeto Executivo dos sistemas de esgotamento sanitário dos Povoados de Chapada e Manchão do Meio em Xambioá/TO

Leia mais

ATENÇÃO. Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental

ATENÇÃO. Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental ATENÇÃO Apresentação do Seminário A Lei da Política Nacional do Saneamento Básico (lei 11.445/07) e o Inquérito Civil Público Estadual 04/04/PGJ/MPSC, realizado nos dias 30 e 31 de outubro de 2008. Arquivos

Leia mais

Programa de Melhoria da Qualidade de Vida e da Governança Municipal de Teresina. Teresina (PI), Fevereiro de 2016

Programa de Melhoria da Qualidade de Vida e da Governança Municipal de Teresina. Teresina (PI), Fevereiro de 2016 Programa de Melhoria da Qualidade de Vida e da Governança Municipal de Teresina Teresina (PI), Fevereiro de 2016 1. A SITUAÇÃO ANTES DO PROGRAMA 1. SITUAÇÃO ANTES DO PROGRAMA Enchentes na Zona Norte 1.

Leia mais

APIMEC COPASA Divulgação 1T08

APIMEC COPASA Divulgação 1T08 APIMEC COPASA 2008 Highlights 1T08 A Receita Líquida no 1T08 foi de R$ 467 milhões um crescimento de 8,4% em relação ao 1T07. O EBITDA no trimestre atingiu R$ 191 milhões ante R$ 174 milhões no 1T07. Reajuste

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ)

AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) AGÊNCIA REGULADORA DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO DAS BACIAS DOS RIOS PIRACICABA, CAPIVARI E JUNDIAÍ (ARES-PCJ) MARCOS LEGAIS CONSÓRCIO PÚBLICO - CONSTITUIÇÃO FEDERAL (Art. 241 - Emenda nº 19/1998) - LEI FEDERAL

Leia mais

VERTENTES VERTENTES. Desenvolvimento territorial. Desenvolvimento Econômico. Desenvolvimento Social

VERTENTES VERTENTES. Desenvolvimento territorial. Desenvolvimento Econômico. Desenvolvimento Social VERTENTES Desenvolvimento territorial VERTENTES Desenvolvimento Econômico Desenvolvimento Social VERTENTES Habitação Gestão DESENVOL- VIMENTO TERRITORI AL Transporte Saneamento VERTENTES Educação Trabalho,

Leia mais

PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO

PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO PAULÍNIA OBRAS E AÇÕES GESTÃO 2011-2014 AGRICULTURA: Programa Melhor Caminho: recuperados 3,89 km das estradas PLN-460, PLN-464 e PLN-060 no Bairro Betel (1ª Fase) - Bacia Hidrográfica Piracicaba/Capivari/Jundiaí

Leia mais

Concessão administrativa para ampliação, manutenção e operação do sistema de esgotamento sanitário do município da Serra

Concessão administrativa para ampliação, manutenção e operação do sistema de esgotamento sanitário do município da Serra Sumário Executivo Concessão administrativa para ampliação, manutenção e operação do sistema de esgotamento sanitário do município da Serra Em 10/10/13 a CESAN realizou o leilão na Bovespa através da Concorrência

Leia mais

COMITÊ DE BACIA DA REGIÃO HIDROGRÁFICA RIO DOIS RIOS

COMITÊ DE BACIA DA REGIÃO HIDROGRÁFICA RIO DOIS RIOS RESOLUÇÃO CBH - RIO DOIS RIOS, Nº 23, DE 06 DE JUNHO DE 2013 "APROVA RECURSOS FINANCEIROS, CRITÉRIOS E PRIORIDADES PARA EXECUÇÃO DAS PROPOSTAS HABILITADAS NO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01, DE 06 DE

Leia mais

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL Antonio José Rodrigues Diretor Administrativo 29/julho/2015 NOSSA HISTÓRIA

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE NOVEMBRO DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de novembro de 212 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 205 Data de publicação: 15/01/2014 Matéria nº : 135938 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições legais, Autoriza

Leia mais

EXCELÊNCIA EM GESTÃO, EFICIÊNCIA EM OPERAÇÃO

EXCELÊNCIA EM GESTÃO, EFICIÊNCIA EM OPERAÇÃO EXCELÊNCIA EM GESTÃO, EFICIÊNCIA EM OPERAÇÃO O Grupo Atlantis, vem atuando há 10 anos no mercado de saneamento básico, trabalha efetivamente no processo de gestão comercial e operacional das autarquias

Leia mais

A EVOLUÇÃO. 1. Se não faltar Água Tudo Bem. 2. Pesquisa de Vazamentos e Macromedição. 3. Controle de Pressão

A EVOLUÇÃO. 1. Se não faltar Água Tudo Bem. 2. Pesquisa de Vazamentos e Macromedição. 3. Controle de Pressão REDUÇÃO DE PERDAS: Resultados práticos na redução de perdas reais e aparentes, suas correlações com a recuperação de receita e utilização de geoprocessamento neste processo A EVOLUÇÃO 1. Se não faltar

Leia mais

Válida a partir de 16 de abril de 2016

Válida a partir de 16 de abril de 2016 Válida a partir de 16 de abril de 2016 Jornais de Bairro (Preços por cm/col) Segmento: Pequenos Negócios Bairro Noticiário Guia Baixada 45,00 24,00 Barra Domingo 71,00 42,00 Barra Quinta 60,00 28,00 Mais

Leia mais

LINHAS DE FINANCIAMENTO E INCENTIVOS PARA IMPLANTAÇÃO DE PEQUENOS SISTEMAS DE SANEAMENTO

LINHAS DE FINANCIAMENTO E INCENTIVOS PARA IMPLANTAÇÃO DE PEQUENOS SISTEMAS DE SANEAMENTO LINHAS DE FINANCIAMENTO E INCENTIVOS PARA IMPLANTAÇÃO DE PEQUENOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Juliana de Senzi Zancul 21 de Junho de 2013 População Rural Cerca de 30 milhões de pessoas residem em localidades

Leia mais

PROJETO ACESSO AQUAVIÁRIO AOS PORTOS

PROJETO ACESSO AQUAVIÁRIO AOS PORTOS PROJETO ACESSO AQUAVIÁRIO AOS PORTOS PROPOSTA DE MODELO DE CONCESSÃO CONTRIBUIÇÕES À SEP (A VISÃO DOS USUÁRIOS NO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO) MAIO/2015 4 (QUATRO) PRESSUPOSTOS BÁSICOS MODELO:. Parceria

Leia mais

APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA.

APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA. APRESENTAÇÃO PLANICON ENGENHARIA LTDA. PROJETO E OBRA INTEGRADOS 1 Principais Projetos Saneamento 1.1 Obras do entorno da Usina Hidrelétrica Belo Monte Projeto básico e executivo de obras para atendimento

Leia mais

ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM

ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM RESOLUÇÃO SMTR Nº 2538 DE 08 DE JANEIRO DE 2015 TABELAS - SERVIÇO CONVENCIONAL ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM BAIRROS Aeroporto Tom Jobim (2015) TARIFA 1 (R$) TARIFA 2 (R$) 1 ABOLIÇÃO 41,00 49,00 2 ACARI

Leia mais

Nascente do Rio Tietê Município de Salesópolis

Nascente do Rio Tietê Município de Salesópolis udiência de Sustentabilidade 07 de Novembro de 2007 iretoria de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente - T uperintendência de Gestão de Projetos Especiais - TG Projeto Tietê Nascente do Rio Tietê

Leia mais

Plano Municipal de Habitação Social da Cidade de São Paulo. agosto 2010

Plano Municipal de Habitação Social da Cidade de São Paulo. agosto 2010 Plano Municipal de Habitação Social da Cidade de São Paulo agosto 2010 Plano Municipal da Habitação apresentação marcos institucionais capítulo 1 princípios e diretrizes capítulo 2 a construção do PMH

Leia mais

Governador. Vice Governador. Secretário de Estado de Obras. Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos

Governador. Vice Governador. Secretário de Estado de Obras. Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos Governador Sergio Cabral Vice Governador Luiz Fernando de Souza Pezão Secretário de Estado de Obras Hudson Braga Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos Wagner Granja Victer ABRIL / 2013 PROGRAMAS

Leia mais

PPP do Saneamento Básico. Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública

PPP do Saneamento Básico. Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública PPP do Saneamento Básico Pioneirismo em parceria tripartite com a iniciativa privada; novo modelo de financiamento para a gestão pública Paraty, cidade sem rede de esgoto e água tratada? Patrimônio histórico

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL. Programa de Responsabilidade Socioambiental

JUSTIÇA ELEITORAL. Programa de Responsabilidade Socioambiental Programa de Responsabilidade Socioambiental Comissão Socioambiental (2010) 15 membros 2 servidoras à disposição, a partir de março/2011. + 1 servidor (2012) e um estagiário Previsão: 4 servidores à disposição

Leia mais

DIRETRIZES URBANAS PARA O DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL

DIRETRIZES URBANAS PARA O DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL DIRETRIZES URBANAS PARA O DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL SUMAC/PECOC CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Vice-Presidência de Governo 21/12/2009 Superintendência de Assistência Técnica e Desenvolvimento Sustentável Introdução

Leia mais

Steven David Sodek. Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13

Steven David Sodek. Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13 Steven David Sodek Engenheiro Civil MEng CEng MICE MAUÁ 11/06/13 Mauá Dados Gerais Dados Geográficos Localização geográfica: Grande São Paulo Área: 61,866 km 2 (IBGE 2010) Divisas: Santo André, Ribeirão

Leia mais

Visão Geral. Acesso da população. População total (milhões) 201,5 20,6. Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0%

Visão Geral. Acesso da população. População total (milhões) 201,5 20,6. Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0% Visão Geral Brasil Minas Gerais¹ População total (milhões) 201,5 20,6 Acesso da população Abastecimento de água 85,0% 86,3% Esgotamento Sanitário 63,4% 79,0% Fonte: PNAD (IBGE) 2013. 1 Refere-se a população

Leia mais

Relatório Investimento Social - 2013

Relatório Investimento Social - 2013 Relatório Investimento Social - 2013 Divisão de Promoção da Cidadania Empresarial e Projetos com a Sociedade - PCSC Departamento de Responsabilidade Social e Projetos com a Sociedade PCS Sumário Projetos

Leia mais

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE

AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE AÇÕES EM 2013 COMPANHIA ÁGUAS DE JOINVILLE CONTEXTUALIZAÇÃO 2013 VISÃO: Ser referência por sua excelência em gestão e qualidade de serviços em saneamento. MISSÃO: Oferecer soluções sustentáveis em saneamento

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações 1. OBJETO ANEXO III TERMO DE REFERENCIA CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO DE PORTO FERREIRA Apresenta-se neste documento os elementos de projeto básico para

Leia mais

CICLOVIAS, CICLOFAIXAS E FAIXAS COMPARTILHADAS existentes e em execução

CICLOVIAS, CICLOFAIXAS E FAIXAS COMPARTILHADAS existentes e em execução CICLOVIAS, CICLOFAIXAS E FAIXAS COMPARTILHADAS existentes e em execução existentes em execução - 2010 CICLOVIAS, CICLOFAIXAS E FAIXAS COMPARTILHADAS existentes e em execução Aeroporto Transcarioca S. Cruz

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE HABITAÇÃO. Cooperação Técnico-Financeira BNDES/ITERJ. Mayumi Sone. Presidência. Setembro/2013

SECRETARIA DE ESTADO DE HABITAÇÃO. Cooperação Técnico-Financeira BNDES/ITERJ. Mayumi Sone. Presidência. Setembro/2013 SECRETARIA DE ESTADO DE HABITAÇÃO Presidência Setembro/2013 Conheça o... Há 16 anos promovendo a Regularização Fundiária no Estado do Rio de Janeiro Regularização Fundiária Títulos Emitidos por Ano Comunidades

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO - PMSB - INDAIAL

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO - PMSB - INDAIAL PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE INDAIAL SC - RELATÓRIO 4 - VERSÃO FINAL MAIO 2011 1 SUMÁRIO 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 7 2 ANÁLISE DO PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO... 9 2.1 Plano Diretor... 9 3 METAS

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP

UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP UTILIZAÇÃO DO MND NOS EMPREENDIMENTOS DA SABESP 30th international NO-DIG 2012 Carlos Eduardo Carrela 12/NOV/12 HISTÓRICO DO MND NA SABESP 1974 - NECESSIDADES Implantação de Coletores e Interceptores na

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA CORSAN VISÃO 2015: atingir a meta de 30% no atendimento de esgotos sanitários e manter os 98% nos níveis de cobertura de água na área de atuação e buscar a inserção em novos

Leia mais

VESTIBULAR ESTADUAL º EXAME DE QUALIFICAÇÃO

VESTIBULAR ESTADUAL º EXAME DE QUALIFICAÇÃO DISTRIBUIÇÃO DE CANDIDATOS POR / I II III IV V VI PORTUÁRIA CENTRO RIO COMPRIDO BOTAFOGO COPACABANA LAGOA CAJU - 6 9 31 79 125 GAMBOA - 1 6 10 20 37 SANTO CRISTO - 3 7 24 32 66 SAÚDE - 3 3 4 15 25 0 13

Leia mais

PLANO MUNICIPAL INTEGRADO DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS/SC FASE DE DIAGNÓSTICOS

PLANO MUNICIPAL INTEGRADO DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS/SC FASE DE DIAGNÓSTICOS PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS PMF SECRETARIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO E SANEAMENTO - SMHSA PLANO MUNICIPAL INTEGRADO DE SANEAMENTO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS/SC FASE DE DIAGNÓSTICOS ESGOTAMENTO

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL. CÂMARA TEMÁTICA Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABES

PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL. CÂMARA TEMÁTICA Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABES PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL CÂMARA TEMÁTICA Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABES 21 de junho 2017 A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABES é

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES SECRETÁRIO NACIONAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2 SELEÇÃO DE PROPOSTAS DO GRUPO III

MINISTÉRIO DAS CIDADES SECRETÁRIO NACIONAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2 SELEÇÃO DE PROPOSTAS DO GRUPO III MINISTÉRIO DAS CIDADES SECRETÁRIO NACIONAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2 SELEÇÃO DE PROPOSTAS DO GRUPO III PERGUNTAS E RESPOSTAS - SANEAMENTO 1) Os proponentes que já

Leia mais

Programa de Metas SABESP 2007 / 2010

Programa de Metas SABESP 2007 / 2010 Programa de Metas SABESP Companhia Companhia de de Saneamento Saneamento Básico Básico do do Estado Estado de de São São Paulo Paulo Sabesp Sabesp Superintendência de Planejamento Integrado -- PI Superintendência

Leia mais

ESTIMATIVA DO CRESCIMENTO NO NÚMERO DE ECONOMIAS ATIVAS DE ESGOTO NA CIDADE DE MARINGÁ-PR. Diego Filipe Belloni 1. Sandro Rogério Lautenschlager 2

ESTIMATIVA DO CRESCIMENTO NO NÚMERO DE ECONOMIAS ATIVAS DE ESGOTO NA CIDADE DE MARINGÁ-PR. Diego Filipe Belloni 1. Sandro Rogério Lautenschlager 2 ESTIMATIVA DO CRESCIMENTO NO NÚMERO DE ECONOMIAS ATIVAS DE ESGOTO NA CIDADE DE MARINGÁ-PR Diego Filipe Belloni 1 Sandro Rogério Lautenschlager 2 RESUMO O desenvolvimento e planejamento para implantação

Leia mais

Agenda. Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada. Contextualização Modelo de Negócios Investimentos. 20 dias 20 dias

Agenda. Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada. Contextualização Modelo de Negócios Investimentos. 20 dias 20 dias Agenda Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada 20 dias 20 dias Contextualização Modelo de Negócios Investimentos Conhecendo a Compesa Companhia Pernambucana de Saneamento Compesa Economia Mista de

Leia mais

EVOLUÇÃO DO SANEAMENTO REGIÃO DOS LAGOS

EVOLUÇÃO DO SANEAMENTO REGIÃO DOS LAGOS EVOLUÇÃO DO SANEAMENTO REGIÃO DOS LAGOS Região de atuação Região dos Lagos - RJ Municípios: Cabo Frio, Búzios, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Arraial do Cabo região dos lagos do RJ; Concessão Plena

Leia mais

Indicadores de Belo Monte

Indicadores de Belo Monte Indicadores de Belo Monte Articulação 2 de 6 Caracterização do arranjo institucional, com foco na gestão do sistema Município Situação em fevereiro de 2015 Situação em maio de 2015 Situação em agosto de

Leia mais

1 Qualificar os serviços de Abastecimento de água potável

1 Qualificar os serviços de Abastecimento de água potável Universalizar o suprimento de água potável nos núcleos rurais com mais de 10 economias nas áreas quilombolas nas áreas indígenas Percentual de economias abastecimento de água /Total de economias existentes

Leia mais

Diretoria Executiva de Saneamento e Infraestrutura

Diretoria Executiva de Saneamento e Infraestrutura Diretoria Executiva de Saneamento e Infraestrutura 1 Visão Geral do Setor Visão Geral Setor Saneamento Grandes Números Brasil Abastecimento de Água Representação espacial do índice médio de atendimento

Leia mais

POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO

POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS: PROGRAMA CÓRREGO LIMPO ESTUDO DE CASO DO CÓRREGO DO BREJO EM PARAISÓPOLIS -SP DÉBORA PEREIRA DE ARAUJO OBJETIVO A PROBLEMÁTICA DA POLUIÇÃO DAS ÁGUAS URBANAS E SOLUÇÕES METODOLOGIA

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações ANEXO I INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E CRITÉRIOS DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 1. Composição da Proposta Técnica As LICITANTES deverão elaborar a PROPOSTA TÉCNICA conforme cada um dos tópicos descritos

Leia mais

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO Atuação do Grupo no Brasil Ribeirão Preto 1995 População Atendida 680.000 Mogi Mirim 2008 População Atendida: 130.000 Tratamento

Leia mais

JOÃO RAMALHO. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00

JOÃO RAMALHO. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00 JOÃO RAMALHO OBRAS E AÇÕES - Gestão 2007-2010 R$ 3.304.100,00 AGRICULTURA: Distribuição de leite: distribuídos 45.248 litros de leite, no período de Jan/2007 a Out/2008 Custo: R$ 51 mil, beneficiando 202

Leia mais

CORUMBATAÍ OBRAS E AÇÕES GESTÃO

CORUMBATAÍ OBRAS E AÇÕES GESTÃO CORUMBATAÍ OBRAS E AÇÕES GESTÃO 2011-2014 AGRICULTURA: Programa Melhor Caminho: estão sendo recuperados 4,60 km de estradas rurais CBT-342 e CBT-10 Bairro Palmares Bacia Hidrográfica Piracicaba/Capivari/Jundiaí

Leia mais

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017)

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) DECRETO RIO Nº 42820 DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) Delimita as áreas de abrangência das Superintendências de Supervisão Regional, cria e extingue Supervisões Regionais e dá outras providências.

Leia mais

PRODES. Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas

PRODES. Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas PRODES Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas O que motivou a criação do PRODES? Reduzir os níveis de poluição hídrica nas Bacias Hidrográficas do país: - estímulo financeiro, na forma de Pagamento

Leia mais

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN

Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN Experiências do Saneamento Rural Espírito Santo PRÓ- RURAL / CESAN 3º PAINEL EXPERIÊNCIAS NA ESTRUTURAÇÃO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL PARA COMUNIDADES RURAIS ISOLADAS Estado do Espírito Santo Localização: Região

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICO-ADMINISTRATIVA PARA PROCEDIMENTOS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO ÂMBITO DA RIO-ÁGUAS

INSTRUÇÃO TÉCNICO-ADMINISTRATIVA PARA PROCEDIMENTOS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO ÂMBITO DA RIO-ÁGUAS INSTRUÇÃO TÉCNICO-ADMINISTRATIVA PARA PROCEDIMENTOS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO ÂMBITO DA RIO-ÁGUAS A presente instrução estabelece os critérios básicos para a solicitação, processamento, fiscalização

Leia mais

As Olimpíadas. e a Conquista da Cidade. e a Conquista da Cidade

As Olimpíadas. e a Conquista da Cidade. e a Conquista da Cidade Legado Urbano e Ambiental Ações Prioritárias: rias: - Reordenamento do espaço o urbano - Integração do sistema de transporte - Despoluição e controle ambiental - Reabilitação de áreas centrais degradadas

Leia mais

A PNSB e o Saneamento Rural

A PNSB e o Saneamento Rural A PNSB e o Saneamento Rural Antônio Tadeu Ribeiro de Oliveira Gerente de Estudos e Pesquisas Sociais VI Seminário Nacional de Saneamento Rural João Pessoa, 07.11.2012 A PNSB Pesquisa Nacional de Saneamento

Leia mais

Análise situacional a partir da utilização de dados secundários. 12 de dezembro de 2016

Análise situacional a partir da utilização de dados secundários. 12 de dezembro de 2016 Análise situacional a partir da utilização de dados secundários 12 de dezembro de 2016 O saneamento rural em números De acordo com o IBGE o Brasil possui uma população de cerca de 29.800.000 habitantes,

Leia mais

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio * RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES ABOLICAO ACARI AGUA SANTA ALTO DA BOA VISTA ANCHIETA * ANDARAÍ ANIL ARPOADOR BAIRRO DE FATIMA BANCARIOS * BANGU BARRA

Leia mais

1 Qualificar os serviços de Abastecimento de água potável

1 Qualificar os serviços de Abastecimento de água potável Legenda da priorização das propostas: Ações que já foram iniciadas, devemos MONITORAR o andamento. Articular para 2013 o inicio da execução das Propostas. Sem prazo definido. Articular o inicio a medida

Leia mais

EXPOSIÇÃO Workshop: Sistema de Tratamento de Esgoto Sanitário de Belém

EXPOSIÇÃO Workshop: Sistema de Tratamento de Esgoto Sanitário de Belém EXPOSIÇÃO Workshop: Sistema de Tratamento de Esgoto Sanitário de Belém Local : Sede da Procuradoria Regional - PA Expositor : Antonio Rodrigues da Silva Braga : Presidente da Cosanpa 1 Belém (PA), Outubro

Leia mais

INFORME ETENE. INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NO NORDESTE 2ª Edição 1. INTRODUÇÃO

INFORME ETENE. INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NO NORDESTE 2ª Edição 1. INTRODUÇÃO Ano V Maio de 2011 Nº 8 INFORME ETENE Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE Ambiente de Estudos, Pesquisas e Avaliação-AEPA Célula de Estudos e Pesquisas Macroeconômicas, Industriais

Leia mais

Prêmio Brasil Sorridente

Prêmio Brasil Sorridente Prêmio Brasil Sorridente Florianópolis/SC Departamento de Saúde Bucal Prefeitura Municipal de Florianópolis Prefeito Municipal: Dário Elias Berger Secretário da Saúde: João José Cândido da Silva Secretário

Leia mais

PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A

PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A PLANO DE MELHORIA DA QUALIDADE DAS RECLAMAÇÕES POR 1.000 ACESSOS APRESENTADAS PERANTE A ANATEL NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S/A RESUMO EXECUTIVO ONDE ESTAMOS PLANO DE AÇÃO PROGRAMA DE QUALIDADE NET RESUMO

Leia mais

Estacionamentos Belo Horizonte

Estacionamentos Belo Horizonte SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO Estacionamentos Belo Horizonte Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2012 Objetivos do encontro de hoje Objetivos Esclarecimento e discussão do projeto junto aos munícipes

Leia mais

Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil. Aparecido Hojaij Presidente da Assemae

Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil. Aparecido Hojaij Presidente da Assemae Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil Aparecido Hojaij Presidente da Assemae XV Assembleia da Assemae Regional de Santa Catarina 25 de agosto de 2015 Sobre a Assemae

Leia mais

"PROJETO EXECUTIVO DE ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO NOS DISTRITOS DE BELISARIO, BOA FAMÍLIA, BOM JESUS E ITAMURI"

PROJETO EXECUTIVO DE ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO NOS DISTRITOS DE BELISARIO, BOA FAMÍLIA, BOM JESUS E ITAMURI ' DEPARTAMENTO MUNICIPAL CNPJ: 02.31 S.39G/000-!-45 "PROJETO EXECUTIVO DE ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO NOS DISTRITOS DE BELISARIO, BOA FAMÍLIA, BOM JESUS E ITAMURI" TERMO DE REFERÊNCIA AV.

Leia mais

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2212 DE 29 DE MARÇO DE 2012 Autoriza o reajuste das tarifas do Serviço de Transporte de Passageiros em Veículos de Aluguel a Taxímetro com origem no Terminal Internacional de Cruzeiros

Leia mais