Síndrome Metabólica e Risco Cardiovascular

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Síndrome Metabólica e Risco Cardiovascular"

Transcrição

1 Síndrome Metabólica e Risco Cardiovascular Farmacoterapia Ano lectivo Dias 19 e 26 de Novembro Isabel Vitória Figueiredo milhões de mortes em todo o mundo 28% 2030 [8 mil milhões] 32% de mortes em todo o mundo 1

2 Um pouco de história - Há cerca de 250 anos Morgani, médico e anatomista italiano: - associação positiva [obesidade/hipertensão/aterosclerose] - Em 1939, Himsworth - taxa de absorção da glicose varia de indivíduo para indivíduo de acordo com a [sensibilidade celular à insulina] - Nos anos 50 - Vague, médico francês - associação positiva [obesidade andróide - DM 2 / DCV] - Nos anos 60, desenvolvimento de conceitos como: - Factor de risco - Síndrome plurimetabólico Avogaro e Crepaldi [obesidade/hipertensão/diabetes] - associação frequente entre a população - contribuía - risco cardiovascular acrescido 2

3 Um pouco de história - Em De Fronzo, EUA - técnica medição da insulino-resistência Teste de fixação euglicémia - Em Reavan, EUA - co-existência dos mesmos factores de risco num mesmo indivíduo Síndrome da Resistência à Insulina - Perspectiva fisiopatológica Insulino-resistência Motor de arranque hipertensão/dislipidémia/diabetes - Síndrome X - Em Kaplan Quarteto da Morte - Em Haffner Síndrome de Insulino-resistência - Em Van Gaal Síndrome metabólico - co-morbilidades associadas à obesidade visceral Organização Mundial de Saúde - OMS European Group for the Study of Insulin Resistance - EGIR International Diabetes Federaction - IDF National Cholesterol Education Program Third Adult Treatment Panel - NCEP-ATP III American Diabetes Association - ADA American Association of Clinical Endocrinologists - AACE American Heart Association/National Heart, Lung and Blood Institute - AHA/NHLBI 3

4 Valores específicos da circunferência da cintura por etnia Critérios da IDF: Homens Mulheres Europídeo >94 cm (37,0 polegadas) >80 cm (31,5 poleg poleg.).) Asiático do Sul >90 cm (35,4 polegadas) >80 cm (31,5 poleg.) Chinês >90 cm (35,4 polegadas) >80 cm (31,5 poleg poleg.).) Japonês >85 cm (33,5 polegadas) >90 cm (35,4 poleg poleg.).) A etnia deve ser a base da classificação e não o país de origem - para etnias da América do Sul e central devem ser aplicados os valores do Sul Asiáticos - para indivíduos do sul do Sahara, do Mediterrâneo Oriental e populações Árabes devem ser aplicados os valores Europeus International Diabetes Federation (2005) 4

5 JACC vol. 56, nº 14, 2010 NCEP 2001 / NCEP(r) ,7% dos indivíduos entre anos 43,5% dos indivíduos entre anos 42% dos indivíduos > 70 anos 5

6 Estudo VALSIM - Estudo epidemiológico de uma amostra representativa dos adultos residentes em Portugal continental e ilhas seguidos em Cuidados Saúde Primários Abril de 2006 Novembro de 2007 Critérios de inclusão HDLc; TG; Gl jj (até à 1 ano) Critérios de exclusão situação clínica com influência no diag.de SM Diagnóstico SM critérios da NCEP-ATP III Prevalência 27,5% Idade: anos Idade Média: 58,1±15,1 Idade média Homens: 58,1±14,6 Idade média Mulheres: 57,5±15,3 6

7 Prevalência - Mulher 28,7% - Homem 26% HTA PA 7

8 Fisiopatologia da Síndrome Metabólica 8

9 Predisposição genética + Estilo de vida Obesidade Diabetes tipo 2 Obesidade visceral Resistência à insulina Hiperinsulinémia Dislipidémia Hipertensão Doença cardiovascular Distribuição de gordura Androide Vague, 1947 Ginoide Silhueta Pêra Silhueta Maçã Gordura subcutânea Gordura visceral INSULINO-RESISTÊNCIA 9

10 NÃO EXISTE relação entre Tecido adiposo subcutâneo e sensibilidade à insulina EXISTE FORTE relação entre Tecido adiposo visceral e sensibilidade à insulina Medição da Obesidade Visceral Elevado Custo Tomografia Computorizada Radiações Perímetro da Circunferência da Cintura Deprés JP et al. BMJ 2001;322: P. Circunferência Cintura P. Circunferência Anca? Ponto médio entre o rebordo inferior da costela e a crista ilíaca 10

11 Banerji et al. Am J Phsiol 1997; 273: Resistência à insulina Captação de glicose AGL TG Secreção de insulina Resistência à insulina Libertação de glicose 11

12 Receptores expressos pelo tecido adiposo R. da insulina R. do glucagon R. da hormona do crescimento R. de hormonas tiróideias R. da gastrina/colecistoquinina R. tipo 1 e 2 da Angiotensina II R. de corticóides R. da vitamina D R. de androgénios R. de estrogénios R. da progesterona R. da leptina R. da interleucina 6 R. do TNF-alfa R. adrenérgicos β1, β2 e β3 R. adrenérgicos α1 e α2 Substâncias derivadas dos adipócitos Leptina Factor de necrose tumoral alfa (TNF-alfa) Interleucina 6 Inibidor do activador do plasminogénio (PAI-I) Factor tecidular Adipsina ou factor D do complemento Factor B e C3 do complemento Proteína estimuladora da acilação (ASP) Adiponectina Lipoproteína lipase (LPL) Cholesterol ester transfer protein (CEPT) Apolipoproteína E Ácidos Gordos não esterificados (AGNEs) Angiotensinogénio Resistina Kershaw EE, Flier JS. Clin Endocrinol Metab 2004; 89: Tecido adiposo Visceral vs Tecido adiposo Subcutâneo < Capacidade Armazenamento < Sensibilidade à insulina AG livres > Expressão receptores adrenérgicos β3 Estrategicamente localizado PAI -1 [inibidor do activador do plasminogénio] Metabolicamente activo [órgão imuno-endócrino] ADIPOCINAS Sujeito a > Inflamação Angiotensinogénio [activação SRAA] Adiponectina [Anti-diabetogénica e anti-aterogénica] Produção de citocinas IR 12

13 Insensibilidade à insulina TG AG livres Glicose Tratamento da Síndrome Metabólica 13

14 Elevação da PA Disfunção endotelial Insulino-resistência Dislipidémia Apo B TG LDL HDL Aumento da Inflamação glicémia DM2 IFG IGT Estado TNFα IL-1 IL-6 pro-trombótico PAI Fibrinogénio Factor VII Adiponectina Diagnóstico clínico e avaliação laboratorial Exame físico História Clínica Idade Tabagismo Prática de actividade física História pregressa de: História familiar HTA Diabetes Diabetes gestacional Doença arterial coronária Acidente Vascular Cerebral Doença hepática Hiperuricemia HTA Diabetes Doença cardiovascular Fármacos hiperglicemiantes Corticosteróides Bloqueadores adrenérgicos β Diuréticos Medida da circunferência abdominal Níveis de PA - 2 medições por consulta após 5 minutos de repouso Peso Altura IMC Exame da pele para pesquisa de acantose nigricans - Exame do pescoço e dobras cutâneas 7. Avaliação cardiovascular Exames laboratoriais Glicemia em jejum HDLc Triglicéridos Outros exames laboratoriais poderão ser realizados para uma melhor avaliação do RCV - Colesterol total; LDLc - Creatinina; Ácido úrico; Microalbuminúria - Proteína C reactiva - PTGO 14

15 2X Aumento da glicémia 3X Inflamação Estado protrombótico 5X Obesidade abdominal FR cardiometabólicos DM2 Maximizar as alterações no estilo de vida Insulinoresistência Idade Inactividade fisica Factores genéticos Factores endócrinos DCV (1) - redução poderal (2) - aumento da actividade física (3) - dieta anti-aterogénica - Objectivos não atingidos - RCV elevado Instituição de terapêutica farmacológica Alterações no estilo de vida Terapêutica de 1ª linha Adopção precoce de estilos de vida relacionados com a manutenção da saúde através de: - dieta anti-aterogénica; - exercício físico regular. Alimentação adequada Perda dedopeso, por mais insignificante que seja Permitir a manutenção balanço energético e de peso saudável enormes Reduzir o aporteapresenta do aporte calórico total benefícios metabólicos - Redução expressiva do perímetro abdominal Redução do consumo de lipidos (AG saturados) - Redução davegetais, gordura leguminosas, visceral Aumentar a ingestão de frutas, peixe e cereais Objectivos a atingir - Melhora a sensibilidade à insulina Reduzir a ingestão de açúcares simples Redução - Diminuiponderal: a glicemia Reduzir a ingestão-de sal sobou formas %todas nosasprimeiros 6-12da meses Previne retarda o aparecimento DM Redução da HTA - IMC < 25Kg/m - Redução dos TG homem / < 80cm mulher - PA < 94cm - Aumento das HDLc pela boca morre o peixe 15

16 Abordagem terapêutica Obesidade visceral d) Dislipidémias: a) Resistência à insulina b) c) Glucose jejum Hipertensão Hipertrigliceridémia HDL-C Aterosclerose Diabetes Tipo 2 O sucesso é alcançado em cada objectivo concretizado 16

SÍNDROME DE INSULINO-RESISTÊNCIA, SÍNDROME METABÓLICA: DEFINIÇÕES

SÍNDROME DE INSULINO-RESISTÊNCIA, SÍNDROME METABÓLICA: DEFINIÇÕES Síndrome de insulino-resistência, síndrome metabólica: definições 15 SÍNDROME DE INSULINO-RESISTÊNCIA, SÍNDROME METABÓLICA: DEFINIÇÕES Sandra Paiva Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo; Hospital

Leia mais

Síndrome Metabólica: doença multicausal, multigenética e multiinfluenciada requisita novas atitudes dos profissionais de saúde

Síndrome Metabólica: doença multicausal, multigenética e multiinfluenciada requisita novas atitudes dos profissionais de saúde Síndrome Metabólica: doença multicausal, multigenética e multiinfluenciada requisita novas atitudes dos profissionais de saúde Prof. MSc Claudia Boscheco Moretoni 04/2009 Caso clínico 1 Paciente feminina

Leia mais

SÍNDROME METABÓLICA E ADOLESCÊNCIA

SÍNDROME METABÓLICA E ADOLESCÊNCIA 44 Manual sobre Insulino-resistência SÍNDROME METABÓLICA E ADOLESCÊNCIA Helena Fonseca Unidade de Medicina do Adolescente, Clínica Universitária de Pediatria Hospital de Santa Maria A prevalência de obesidade

Leia mais

11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes. Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento

11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes. Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento 11º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica Diabetes Diabetes: avaliação da evolução e do tratamento Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia Diabetes e Metabolismo. H. Santa Maria NEDO - Núcleo

Leia mais

Marta Maria do Amaral dos Santos Mestranda do Programa de Pós Graduação em Alimentos e Nutrição - PPGAN

Marta Maria do Amaral dos Santos Mestranda do Programa de Pós Graduação em Alimentos e Nutrição - PPGAN Marta Maria do Amaral dos Santos Mestranda do Programa de Pós Graduação em Alimentos e Nutrição - PPGAN SÍNDROME METABÓLICA (SM) Contexto histórico Definição Parâmetros Fatores de risco: Obesidade central

Leia mais

Diabetes e Hipertensão Arterial - Onde Está o Elo?

Diabetes e Hipertensão Arterial - Onde Está o Elo? XVI CONGRESSO DE CARDIOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL Diabetes e Hipertensão Arterial - Onde Está o Elo? 3/11/2010 DR. LEÔNIDAS SANTOS DE LARA CARDIOCLIN Diabetes - Hipertensão Arterial CLASSIFICAÇÃ ÇÃO O

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA METABÓLICA

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA METABÓLICA O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE DOENÇA METABÓLICA ENTENDENDO a doença metabólica A doença metabólica, também chamada de síndrome metabólica ou ainda de plurimetabólica, em geral faz parte de um conjunto de

Leia mais

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança

Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Congresso do Desporto Desporto, Saúde e Segurança Projecto Mexa-se em Bragança Organização: Pedro Miguel Queirós Pimenta Magalhães E-mail: mexaseembraganca@ipb.pt Web: http://www.mexaseembraganca.ipb.pt

Leia mais

OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA

OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA I CONGRESSO MÉDICO DA CIDADE DE GUARULHOS OBESIDADE E DISLIPIDEMIA NA INFANCIA E ADOLESCENCIA Ana Margarida B. Moreira Pediatra e Endocrinologia Pediátrica. H.M.C.A Hospital Municipal da Criança e do Adolescente.

Leia mais

19/04/2016. Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail:

19/04/2016. Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail: Profª. Drª. Andréa Fontes Garcia E -mail: andrea@salesiano-ata.br 1 A Obesidade Definida como doença crônica caracterizada pelo excesso de peso corporal Decorre na maior parte dos casos de um desequilíbrio

Leia mais

Cardiovascular 29% Infectious & Parasitic 19% Other 3% Injury 9% Digestive 4% Respiratory. Respiratory Infections. 7% Neuropsychiatric

Cardiovascular 29% Infectious & Parasitic 19% Other 3% Injury 9% Digestive 4% Respiratory. Respiratory Infections. 7% Neuropsychiatric Impacto Global das Doenças Cardiovasculares Digestive 4% Respiratory 7% Neuropsychiatric 2% Injury 9% Other 3% Infectious & Parasitic 19% Respiratory Infections 7% Maternal & Perinatal 5% Cardiovascular

Leia mais

Insulino-resistência e infecção por VIH IR DA SÍNDROME DE LIPODISTROFIA DA INFECÇÃO POR VIH INSULINO RESISTÊNCIA

Insulino-resistência e infecção por VIH IR DA SÍNDROME DE LIPODISTROFIA DA INFECÇÃO POR VIH INSULINO RESISTÊNCIA 54 Manual sobre Insulino-resistência Insulino-resistência e infecção por VIH IR DA SÍNDROME DE LIPODISTROFIA DA INFECÇÃO POR VIH Alterações do metabolismo e redistribuição da gordura: Gordura visceral

Leia mais

Anotadas do ano anterior (Nutrição Clínica; Critérios de diagnóstico da Síndrome Metabólica);

Anotadas do ano anterior (Nutrição Clínica; Critérios de diagnóstico da Síndrome Metabólica); Anotadas do 5º Ano 2008/09 Data: 26 de Janeiro de 2009 Disciplina: Seminário (Endocrinologia) Prof.: Isabel do Carmo Tema da Aula Teórica/Seminário: Obesidade e Síndrome Metabólica Autora: Mónica Caixa

Leia mais

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( )

Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) Área: CV ( ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário

Leia mais

DÚVIDAS DO DIA A DIA EM CASOS DO MUNDO REAL

DÚVIDAS DO DIA A DIA EM CASOS DO MUNDO REAL DÚVIDAS DO DIA A DIA EM CASOS DO MUNDO REAL 1 de Novembro 2013 Francia Ferraz Interna do 3º ano MGF Orientadora: Rosa Maria Feliciano Caso clínico 68 anos Natural e residente em Santarém Casado Reformado

Leia mais

Malnutrição Conceitos gerais

Malnutrição Conceitos gerais Malnutrição Conceitos gerais Desnutrição proteico-calórica (primária) taxas de mortalidade elevadas entre 1 e 4 anos. Kwashiorkor ocorre na 1ª infância durante e/ou após o desmame. Marasmo situação de

Leia mais

Síndrome Metabólica. Curso de Reciclagem SBC-SC Artur Haddad Herdy

Síndrome Metabólica. Curso de Reciclagem SBC-SC Artur Haddad Herdy Síndrome Metabólica Curso de Reciclagem SBC-SC 2006 Artur Haddad Herdy Mestre e Doutor em Cardiologia - UFRGS Chefe do Serviço de Reabilitação Cardiovascular- ICSC Especialista em Medicina Esportiva Não

Leia mais

Prevalência de sobrepeso (IMC>25) entre os americanos adultos

Prevalência de sobrepeso (IMC>25) entre os americanos adultos ALIMENTOS FUNCIONAIS: POTENCIAL PARTE 1 - OBESIDADE, UMA INFLAMAÇÃO CRÔNICA DE BAIXA INTENSIDADE TERAPÊUTICO NA MODULAÇÃO DA OBESIDADE Profa. Dra. Josefina Bressan Departamento de Nutrição e Saúde Universidade

Leia mais

Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino. Tem uma função exócrina (segregando suco pancreático que contém enzimas digestivas) e

Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino. Tem uma função exócrina (segregando suco pancreático que contém enzimas digestivas) e Projecto Tutorial - Diabetes Trabalho realizado por: Carlos Bernardo 2 º Ano Bioquímica No âmbito da Cadeira de M.E.T. III Ano Lectivo: 2007/2008 Pâncreas O Pâncreas é um órgão do sistema digestivo e endócrino.

Leia mais

XXXV Congresso Português de Cardiologia Abril ú ç

XXXV Congresso Português de Cardiologia Abril ú ç XXXV Congresso Português de Cardiologia Abril 2014 é í é A Diabetes em Portugal Prevalência elevada - 39,2% (20-79 anos) Diabetes ou Pré-Diabetes Aumento de 80% na incidência na última década Uma das principais

Leia mais

EDUCAÇÃO REVISÃO 2 REVISÃO 3

EDUCAÇÃO REVISÃO 2 REVISÃO 3 FÍSICA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 UNIDADE II - CULTURA: A pluralidade na expressão humana Aula 4.1 Lazer: conceitos Aula 4.2 Atividade física e exercício físico: uma questão cultural? Aula 5.1 Doenças

Leia mais

Pré diabetes. Diagnóstico e Tratamento

Pré diabetes. Diagnóstico e Tratamento Pré diabetes Diagnóstico e Tratamento Zulmira Jorge Assistente Hospitalar Endocrinologia do Hospital Santa Maria Endocrinologista do NEDO e do Hospital Cuf Infante Santo Diabetes Mellitus Diagnóstico PTGO

Leia mais

Fisiologia do Sistema Endócrino. Pâncreas Endócrino. Anatomia Microscópica. Anatomia Microscópica

Fisiologia do Sistema Endócrino. Pâncreas Endócrino. Anatomia Microscópica. Anatomia Microscópica Fisiologia do Sistema Endócrino Pâncreas Endócrino Prof. Dr. Leonardo Rigoldi Bonjardim Profa. Adjunto do Depto. De Fisiologia-CCBS-UFS Material disponível em: http://www.fisiologiaufs.xpg.com.br 2006

Leia mais

REGISTO BIOGRÁFICO CLÍNICO - PROJETOS SAÚDE EM DIA

REGISTO BIOGRÁFICO CLÍNICO - PROJETOS SAÚDE EM DIA REGISTO BIOGRÁFICO CLÍNICO - PROJETOS SAÚDE EM DIA Projeto: Data da : Professor Responsável: Enfermeiras Técnicos: Ana Cardoso; Daniela Santos Data da : 15-04-2014 Data da : 15-04-2014 IMC /m2 IMC /m2

Leia mais

SÍNDROME METABÓLICA Qual a dimensão do problema numa consulta de medicina geral e familiar?

SÍNDROME METABÓLICA Qual a dimensão do problema numa consulta de medicina geral e familiar? Síndrome metabólica numa consulta de medicina geral e familiar 121 SÍNDROME METABÓLICA Qual a dimensão do problema numa consulta de medicina geral e familiar? Sónia Cunha Cruz e João Luís Pereira Centro

Leia mais

O que é a obesidade? Nas doenças associadas destacam-se a diabetes tipo II e as doenças cardiovasculares.

O que é a obesidade? Nas doenças associadas destacam-se a diabetes tipo II e as doenças cardiovasculares. obesidade O que é a obesidade? A obesidade é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a epidemia do século XXI! O excesso de peso e a obesidade são diferentes graus de uma doença em que se verifica

Leia mais

AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 MARINA SOUSA PINHEIRO MOTA ALUÍSIO DE MOURA FERREIRA MARIA DE FÁTIMA RAMOS DE QUEIROZ MARIA DO SOCORRO RAMOS DE QUEIROZ DANIELE IDALINO

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA COMO FERRAMENTA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA SÍNDROME METABÓLICA EM IDOSOS: Uma revisão

ATIVIDADE FÍSICA COMO FERRAMENTA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA SÍNDROME METABÓLICA EM IDOSOS: Uma revisão ATIVIDADE FÍSICA COMO FERRAMENTA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA SÍNDROME METABÓLICA EM IDOSOS: Uma revisão Ericka Garcia Leite (1) ; Tiago Ferreira da Silva Araújo (2) ( 1 Faculdade Maurício de Nassau, e-mail:

Leia mais

Izabela Alves Gomes Nutricionista UERJ Mestranda em Alimentos e Nutrição - UNIRIO

Izabela Alves Gomes Nutricionista UERJ Mestranda em Alimentos e Nutrição - UNIRIO Izabela Alves Gomes izabela.nut@gmail.com Nutricionista UERJ Mestranda em Alimentos e Nutrição - UNIRIO Rio de Janeiro - 2016 É considerado vegetariano todo aquele que exclui de sua alimentação todos os

Leia mais

Flutamida, metformina ou ambos para mulheres com sobrepeso ou obesidade e síndrome dos ovários policísticos (SOP).

Flutamida, metformina ou ambos para mulheres com sobrepeso ou obesidade e síndrome dos ovários policísticos (SOP). Artigo Técnico Ginecologia Dezembro / 2006 Flutamida, metformina ou ambos para mulheres com sobrepeso ou obesidade e síndrome dos ovários policísticos (SOP). Estudo dividido em grupos: placebo, metformina,

Leia mais

AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013. Dislipidemias

AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013. Dislipidemias AGENTE DE FÉ E DO CORAÇÃO PASTORAL NACIONAL DA SAÚDE 04 de outubro de 2013 Dislipidemias Raul D. Santos Unidade Clínica de Lípides InCor-HCFMUSP Faculdade de Medicina da USP Metabolismo do colesterol,

Leia mais

Manejo do Diabetes Mellitus na Atenção Básica

Manejo do Diabetes Mellitus na Atenção Básica Manejo do Diabetes Mellitus na Atenção Básica Daiani de Bem Borges Farmacêutica (NASF/PMF) Preceptora da Residência Multiprofissional em Saúde/UFSC/PMF Doutoranda - Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva/UFSC

Leia mais

Palavras - chave: Síndrome Metabólica; Fatores de riscos; Terapia Nutricional; Obesidade abdominal. 1 INTRODUÇÃO

Palavras - chave: Síndrome Metabólica; Fatores de riscos; Terapia Nutricional; Obesidade abdominal. 1 INTRODUÇÃO SynThesis Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, v.1, n.1, 355-366, out. 2009 www.fapam.edu.br/revista 355 IDENTIFICAÇÃO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO DOS FATORES DE RISCOS ASSOCIADOS À SÍNDROME METABÓLICA EM

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes. Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira

Sessão Televoter Diabetes. Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira 2010 Sessão Televoter Diabetes Jácome de Castro Rosa Gallego Simões-Pereira Indivíduos com risco elevado para diabetes (Pré-diabetes) Alteração da glicémia em jejum (AGJ): Glicémia em jejum: entre 110

Leia mais

Hipertensão Diabetes Dislipidemias

Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão Diabetes Dislipidemias Hipertensão A pressão alta atinge 24,3% da população adulta brasileira e é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como

Leia mais

COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL?

COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL? COMO CONTROLAR HIPERTENSÃO ARTERIAL? Profa. Dra. Rosália Morais Torres VI Diretrizes Brasileiras de hipertensão arterial Arq Bras Cardiol 2010; 95 (1 supl.1): 1-51 HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS)

Leia mais

fluxo sanguineo colesterol HDL colesterol LDL

fluxo sanguineo colesterol HDL colesterol LDL colesterol 1 2 3 fluxo sanguineo colesterol HDL colesterol LDL O que é o colesterol? O colesterol é uma gordura (designada por lípido ) que existe no sangue, em todas as células do corpo humano. É um componente

Leia mais

CARLOS HENRIQUE SIMÕES DE OLIVEIRA WASZCZYNSKYI AVALIAÇÃO DE SÍNDROME METABÓLICA EM UMA COMUNIDADE DE FLORIANÓPOLIS

CARLOS HENRIQUE SIMÕES DE OLIVEIRA WASZCZYNSKYI AVALIAÇÃO DE SÍNDROME METABÓLICA EM UMA COMUNIDADE DE FLORIANÓPOLIS CARLOS HENRIQUE SIMÕES DE OLIVEIRA WASZCZYNSKYI AVALIAÇÃO DE SÍNDROME METABÓLICA EM UMA COMUNIDADE DE FLORIANÓPOLIS Trabalho apresentado à Universidade Federal de Santa Catarina, como requisito para a

Leia mais

TERAPÊUTICA DA OBESIDADE NO DOENTE DIABÉTICO

TERAPÊUTICA DA OBESIDADE NO DOENTE DIABÉTICO TERAPÊUTICA DA OBESIDADE NO DOENTE DIABÉTICO Ana Tavares Ana Miranda A L I M E N T A Ç Ã O OBESIDADE Definida como um acumulação excessiva de massa gorda, que pode afectar negativamente a saúde 1.6 biliões

Leia mais

Perfil Lipídico. Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS

Perfil Lipídico. Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS Perfil Lipídico Prof. Fernando Ananias FUNÇÃO DOS LIPÍDIOS Maior reserva corporal de energia tecidos muscular e subcutâneo Proteção contra traumatismo: 4% Isolamento térmico Transportadores de vitaminas

Leia mais

SÍNDROME METABÓLICA. Rosimere J. Teixeira, PhD. Departamento de Medicina Integral, HUPE/UERJ

SÍNDROME METABÓLICA. Rosimere J. Teixeira, PhD. Departamento de Medicina Integral, HUPE/UERJ SÍNDROME METABÓLICA Rosimere J. Teixeira, PhD Departamento de Medicina Integral, HUPE/UERJ A evolução do Homem A evolução do homem 70 anos 20 anos S O B R E V I V Ê N C I A O Estilo de Vida Moderno Alimentação

Leia mais

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS

PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS PRESCRIÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA PARA PORTADORES DE DIABETES MELLITUS Acadêmica de medicina: Jéssica Stacciarini Liga de diabetes 15/04/2015 Benefícios do exercício físico em relação ao diabetes mellitus:

Leia mais

Insulino-resistência e obesidade

Insulino-resistência e obesidade 62 Manual sobre Insulino-resistência Insulino-resistência e obesidade A associação de obesidade visceral com resistência à insulina, hipertrigliceridemia, aumento da apolipoproteína B, aumento das LDL

Leia mais

41 ANOS DE EXISTÊNCIA. 942 Médicos Cooperados 71 mil clientes. 1ª Sede Praça Carlos de Campos

41 ANOS DE EXISTÊNCIA. 942 Médicos Cooperados 71 mil clientes. 1ª Sede Praça Carlos de Campos 41 ANOS DE EXISTÊNCIA 942 Médicos Cooperados 71 mil clientes 1ª Sede Praça Carlos de Campos UNIDADES DE NEGÓCIOS PROGRAMA DR. SAUDÁVEL EQUIPE MEDICINA PREVENTIVA 04 Cooperados Coordenador Médico Supervisor

Leia mais

Relações entre fase cefálica da digestão e reatividade microvascular de indivíduos saudáveis

Relações entre fase cefálica da digestão e reatividade microvascular de indivíduos saudáveis Relações entre fase cefálica da digestão e reatividade microvascular de indivíduos saudáveis Dr a. Caroline Buss Nutricionista caroline.buss@uerj.br Orientadores: Prof. Dr. Luiz Guilherme Kraemer de Aguiar

Leia mais

Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012)

Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012) Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012) traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para uso e divulgação sem

Leia mais

OBESIDADE MAPA DE REVISÕES PROTOCOLO CLINICO. Destinatários. Data Dr. Bilhota Xavier

OBESIDADE MAPA DE REVISÕES PROTOCOLO CLINICO. Destinatários. Data Dr. Bilhota Xavier Palavras-Chave: Destinatários Médicos dos ACES da Unidade Coordenadora Funcional (UCF) de Leiria Elaboração Dr.ª Sandra Ferreira, Dr.ª Carla Loureiro, Dr. Pascoal Moleiro Aprovação Diretor do Serviço Dr.

Leia mais

Dr. Durval Ribas Filho

Dr. Durval Ribas Filho ASPECTOS NUTR0LÓGICOS DA OBESIDADE DO ADULTO Dr. Durval Ribas Filho Prof. de Nutrologia da Fac.Medicina FPA/SP Prof. de Saúde Pública FAFICA/SP Prof.de Pós Graduação em Nutrologia /UNIFESP.ABRAN ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares

Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares Suco de Laranja diminui o Estresse Oxidativo, Diabetes e o Risco de Doenças Cardiovasculares Ms. Jacqueline Queiroz Silveira Nutricionista e Doutoranda Faculdade de Ciências Farmacêuticas - UNESP Araraquara

Leia mais

TRATAMENTO DO DIABETES DO IDOSO CONGRESSO CATARINENSE DE CARDIOLOGIA 2012

TRATAMENTO DO DIABETES DO IDOSO CONGRESSO CATARINENSE DE CARDIOLOGIA 2012 TRATAMENTO DO DIABETES DO IDOSO CONGRESSO CATARINENSE DE CARDIOLOGIA 2012 Potencial Conflito de Interesses De acordo com a Norma 1595/2000 do Conselho Federal de Medicina e a Resolução RDC 102/2000 da

Leia mais

SÍNDROMA METABÓLICA E ALTERAÇÕES DE ESTILO DE VIDA. (Terapêutica Nutricional)

SÍNDROMA METABÓLICA E ALTERAÇÕES DE ESTILO DE VIDA. (Terapêutica Nutricional) FACULDADE DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO SÍNDROMA METABÓLICA E ALTERAÇÕES DE ESTILO DE VIDA (Terapêutica Nutricional) EMA ROUPA 2003/2004 Faculdade de Ciências da Nutrição

Leia mais

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ

Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ Rafaella Cristhine Pordeus de Lima Concluinte do mestrado em Ciências da Nutrição UFPB Especialista em Nutrição Clínica UGF-RJ REDUÇÃO DA INGESTÃO ENERGÉTICA SUPLEMENTAÇÃO NUTRICIONAL APROPRIADA INGESTÃO

Leia mais

Referências e apresentações

Referências e apresentações Referências e apresentações Aparelho Accutrend Plus Valores em mg/dl 05050472223 Embalagens de tiras de teste Accutrend Glucose 50 testes 11443054187 Accutrend Colesterol Accutrend Colesterol Accutrend

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES Dra Fabrícia de Oliveira Assis Cantadori Cardiologista do HUJM Cuiabá, maio de 2015 UFMT PREVENÇÃO É procurar e utilizar métodos para prevenir doenças e/ou suas complicações,

Leia mais

Obesidade e Dislipidemias Prof. Orlando A. Pereira Faculdade de Ciências Médicas UNIFENAS

Obesidade e Dislipidemias Prof. Orlando A. Pereira Faculdade de Ciências Médicas UNIFENAS Obesidade e Dislipidemias Prof. Orlando A. Pereira Faculdade de Ciências Médicas UNIFENAS Obesidade Obesidade Obesidade Tendência secular Obesidade Fatores determinantes da obesidade exógena:

Leia mais

Clínica médica e Geriatria

Clínica médica e Geriatria Sérgio Murilo Clínica médica e Geriatria O que é? Qual o foco? Quero todos os exames. Mais benefício ou prejuízo? Como decidir que condições serão avaliadas e como serão avaliadas? Condições (não o teste)

Leia mais

AULA: 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana.

AULA: 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana. : 5 - Assíncrona TEMA: Cultura- A pluralidade na expressão humana. Conteúdo: Doenças relacionadas ao sedentarismo Diabetes. Doenças relacionadas ao sedentarismo Hipertensão arterial e dislipidemias. Habilidades:

Leia mais

DOENÇAS CARDIO VASCULARES. O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate. Provérbios 15:13

DOENÇAS CARDIO VASCULARES. O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate. Provérbios 15:13 DOENÇAS CARDIO VASCULARES O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate. Provérbios 15:13 INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (IAM) INTRODUÇÃO EPIDEMIOLOGIA FATORES DE RISCO COMPLICAÇÕES

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes

Sessão Televoter Diabetes 2013 Norte 24 de Outubro Quinta-feira Sessão Televoter Diabetes António Pedro Machado Simões Pereira Critérios para o diagnóstico de Diabetes A1C 6.5% Gl jj 126 mg/dl ou ou PTGO - Glicémia à 2ª hora 200

Leia mais

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista

Prevenção Cardio vascular. Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Prevenção Cardio vascular Dra Patricia Rueda Cardiologista e Arritmologista Principal causa de morte em todo o mundo Considerada uma EPIDEMIA pela OMS em 2009 Alta mortalidade Alta morbidade = Muitas

Leia mais

DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE

DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE Um dos principais problemas de saúde pública da atualidade, Doença nutricional que mais cresce no mundo e de mais difícil tratamento; Etiologia

Leia mais

ESPECTRO. ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças. Classificação de Diabetes em Jovens

ESPECTRO. ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças. Classificação de Diabetes em Jovens ALTERAÇÕES METABÓLICAS DA OBESIDADE e DMT2 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Diabetes Tipo 2 em Crianças Paulo César Alves da Silva Hospital Infantil Joana de Gusmão Florianópolis-SC Florianópolis-SC Módulo de

Leia mais

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS PARA PREVENIR O GANHO DE PESO DURANTE OS TRATAMENTOS FARMACOLÓGICOS EM PSIQUIATRIA

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS PARA PREVENIR O GANHO DE PESO DURANTE OS TRATAMENTOS FARMACOLÓGICOS EM PSIQUIATRIA ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS PARA PREVENIR O GANHO DE PESO DURANTE OS TRATAMENTOS FARMACOLÓGICOS EM PSIQUIATRIA Coordenadora da equipe de Nutrição Clínica do AMBULIM Especialista em Distúrbios Metabólicos

Leia mais

PERFIL LIPÍDICO E FATORES BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS

PERFIL LIPÍDICO E FATORES BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS PERFIL LIPÍDICO E FATORES BIOLÓGICOS E AMBIENTAIS hjhjh O papel da atividade física Margarida Amorim Fernandes Rodrigues Siopa Orientador: Professor Pedro Manuel Vargues Aguiar Coorientadora: Doutora Mafalda

Leia mais

ANEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 1

ANEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 1 ANEMIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 1 Matias Nunes Frizzo 2, Paula Caitano Fontela 3, Eliane Roseli Winkelmann 4. 1 Pesquisa realizada no Departamento de Ciências da Vida - Curso de Farmácia

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Dra. Helena Maia Nutricionista ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Dra. Helena Maia Nutricionista OBJECTIVOS Obesidade: Riscos, prevalências e tipos Nutrição / Nutrientes Roda dos Alimentos Alimentação Mediterrânica IMC Conclusão RISCOS RELACIONADOS

Leia mais

Lípidos e dislipidemia. Cláudio David

Lípidos e dislipidemia. Cláudio David Lípidos e dislipidemia Cláudio David Os lípidos Os 3 principais tipos de lípidos são: Glicéridos (triglicéridos) Esteróis (colesterol) Fosfolípidos (fosfatidil colina=lecitina e esfingomielina) Glicerol

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE NUTRIÇÃO E ALIMENTOS. Dissertação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE NUTRIÇÃO E ALIMENTOS. Dissertação UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE NUTRIÇÃO E ALIMENTOS Dissertação Impacto de uma intervenção nutricional em pacientes adultos portadores de Síndrome Metabólica atendidos no

Leia mais

Atualização em Obesidade Infanto Juvenil. Profa. Dra. Fernanda Miraglia CRN2 4526

Atualização em Obesidade Infanto Juvenil. Profa. Dra. Fernanda Miraglia CRN2 4526 Atualização em Obesidade Infanto Juvenil Profa. Dra. Fernanda Miraglia CRN2 4526 Definição de Obesidade Acúmulo excessivo ou anormal de gordura corporal que representa risco para a saúde (OMS, 1995). Ingestão

Leia mais

Sessão Televoter Diabetes

Sessão Televoter Diabetes 2013 26 de Abril Sexta-feira Sessão Televoter Diabetes António Pedro Machado Francisco Azevedo Simões Pereira Critérios para o diagnóstico de Diabetes A1C 6.5% Gl jj 126 mg/dl ou ou PTGO - Glicémia à 2ª

Leia mais

Por não serem solúveis na água, os lípidos circulam no plasma sob a forma de lipoproteínas. Os ácidos gordos livres circulam ligados à albumina.

Por não serem solúveis na água, os lípidos circulam no plasma sob a forma de lipoproteínas. Os ácidos gordos livres circulam ligados à albumina. LIPOPROTEÍNAS E DISLIPIDÉMIAS Por não serem solúveis na água, os lípidos circulam no plasma sob a forma de lipoproteínas. Os ácidos gordos livres circulam ligados à albumina. Transporte dos lípidos Classificação

Leia mais

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM. Fisiologia Endócrina. O Pâncreas. Prof. Wagner de Fátima Pereira

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM. Fisiologia Endócrina. O Pâncreas. Prof. Wagner de Fátima Pereira Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM Fisiologia Endócrina O Pâncreas Prof. Wagner de Fátima Pereira Departamento de Ciências Básicas Faculdade de Ciências Biológica e da Saúde

Leia mais

DISTÚRBIOS ALIMENTARES. Msc. Roberpaulo Anacleto

DISTÚRBIOS ALIMENTARES. Msc. Roberpaulo Anacleto DISTÚRBIOS ALIMENTARES Msc. Roberpaulo Anacleto Distúrbios alimentares Caracteriza-se por uma grave perturbação do comportamento alimentar, são responsáveis pelos maiores índices de mortalidade entre todos

Leia mais

Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução

Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução Quanto mais cedo for feito o diagnóstico de uma determinada doença, maiores serão as probabilidades de tratar a doença e atrasar a sua evolução É a identificação atempada de uma determinada doença mesmo

Leia mais

PREVALÊNCIA DA SÍNDROME METABÓLICA E ASSOCIAÇÕES COM PROTEÍNA C-REATIVA EM UMA POPULAÇÃO IDOSA

PREVALÊNCIA DA SÍNDROME METABÓLICA E ASSOCIAÇÕES COM PROTEÍNA C-REATIVA EM UMA POPULAÇÃO IDOSA UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE ANA LUCIA SOARES CAMARGO FAGUNDES PREVALÊNCIA DA SÍNDROME METABÓLICA E ASSOCIAÇÕES COM PROTEÍNA C-REATIVA EM UMA POPULAÇÃO

Leia mais

doenças coronárias Factores de Risco

doenças coronárias Factores de Risco doenças coronárias Factores de Risco Com vista a maximizar o diagnóstico clínico-laboratorial, o Centro de Medicina Laboratorial Dr. Germano de Sousa, coloca à disposição um painel de parâmetros bioquímicos

Leia mais

Curso: Integração Metabólica

Curso: Integração Metabólica Curso: Integração Metabólica Aula 8: Metabolismo muscular Prof. Carlos Castilho de Barros FORNECIMENTO DE AGL PARA O MÚSCULO Lipoproteínas TA músculo LLP AGL FABP AGL-alb LLP - lipase lipoprotéica FABP-

Leia mais

Dia Mundial da Diabetes

Dia Mundial da Diabetes Dia Mundial da Diabetes 14 de Novembro de 2014 Alimentação Saudável começa com o pequeno-almoço Realizado por: João Montez Impresso por: Centro de Saúde de Loulé Ano de edição: 2014 Dia Mundial da Diabetes

Leia mais

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes

OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES. Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes OS 5 PASSOS QUE MELHORAM ATÉ 80% OS RESULTADOS NO CONTROLE DO DIABETES Mônica Amaral Lenzi Farmacêutica Educadora em Diabetes TER DIABETES NÃO É O FIM... É o início de uma vida mais saudável, com alimentação

Leia mais

Perder peso comendo bem. Melhores alimentos e chás para emagrecer.

Perder peso comendo bem. Melhores alimentos e chás para emagrecer. Perder peso comendo bem. Melhores alimentos e chás para emagrecer. Como Perder Peso, saiba como acabar com a obesidade. Quando falamos em perder peso, estamos falando em eliminar a obesidade, que é o mal

Leia mais

DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer

DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer DM Tipo 1 e Tipo 2: Principais abordagens terapêuticas e medicamentosas Marcio Krakauer Endocrinologista ADIABC Liga DM FMABC DOENÇA AUTO IMUNE DESTRUIÇÃO DA CÉLULA BETA INSULINOPENIA DM 1 Produção Normal

Leia mais

Quando você precisar, nós estaremos lá.

Quando você precisar, nós estaremos lá. DIA DO COMBATE AO COLESTEROL COLESTEROL, NOÇÕES IMPORTANTES. O controle do colesterol faz parte de um estilo de vida saudável, que inclui atividade física regular, controle do peso, do estresse e parar

Leia mais

Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study

Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study Arterial Structure and Function after Recovery from the Metabolic Syndrome The Cardiovascular Risk in Young Finns Study Koskinen J, Magnussen CG, Taittonen L, Räsänen L, Mikkilä V, Laitinen T, Rönnemaa

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA E CIÊNCIAS DA SAÚDE ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA E CIÊNCIAS DA SAÚDE ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA E CIÊNCIAS DA SAÚDE ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA TESE DE DOUTORADO: EFEITO DE DIFERENTES INTERVENÇÕES

Leia mais

PAPERPET 02/05/2011 METABOLIC SYNDROME IS ASSOCIATED WITH COLORECTAL CANCER IN MEN. 1 - Introdução. 1 - Introdução. 2 Pacientes e métodos

PAPERPET 02/05/2011 METABOLIC SYNDROME IS ASSOCIATED WITH COLORECTAL CANCER IN MEN. 1 - Introdução. 1 - Introdução. 2 Pacientes e métodos PAPERPET METABOLIC SYNDROME IS ASSOCIATED WITH COLORECTAL CANCER IN MEN Claudio Pelucchi, Eva Negri, Renato Talamini, Fabio Levi, Attilio Giacosa, Anna Crispo, Ettore Bidoli, Maurizio Montella, Silvia

Leia mais

IOGA E REPERCUSSÕES NO METABOLISMO

IOGA E REPERCUSSÕES NO METABOLISMO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA TRABALHO FINAL DO 6º ANO MÉDICO COM VISTA À ATRIBUIÇÃO DO GRAU DE MESTRE NO ÂMBITO DO CICLO DE ESTUDOS DE MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA OLGA SANTOS DA

Leia mais

Bases Moleculares da Obesidade e Diabetes

Bases Moleculares da Obesidade e Diabetes Bases Moleculares da Obesidade e Diabetes Metabolismo Muscular Prof. Carlos Castilho de Barros http://wp.ufpel.edu.br/obesidadediabetes/ Atividade muscular Principais fontes de energia: 1- Carboidratos

Leia mais

MARIA GABRIELA VALLE GOTTLIEB ASSOCIAÇÃO ENTRE SÍNDROME METABÓLICA, ALBUMINA MODIFICADA PELA ISQUEMIA (IMA) E BIOMARCADORES ATEROTROMBÓTICOS

MARIA GABRIELA VALLE GOTTLIEB ASSOCIAÇÃO ENTRE SÍNDROME METABÓLICA, ALBUMINA MODIFICADA PELA ISQUEMIA (IMA) E BIOMARCADORES ATEROTROMBÓTICOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA E CIÊNCIAS DA SAÚDE ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA TESE DE DOUTORADO MARIA GABRIELA VALLE GOTTLIEB ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Doença com grande impacto no sistema de saúde

Doença com grande impacto no sistema de saúde Por quê abordar a Doença Renal Crônica Cô? PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Doença com grande impacto no sistema de saúde Acomete muitas pessoas Vem aumentando nos últimos anos Provavelmente continuará a aumentar

Leia mais

Jean Carl Silva. Declaração de conflito de interesse

Jean Carl Silva. Declaração de conflito de interesse Jean Carl Silva Declaração de conflito de interesse Não recebi qualquer forma de pagamento ou auxílio financeiro de entidade pública ou privada para pesquisa ou desenvolvimento de método diagnóstico ou

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ESTEATOSE HEPÁTICA

FUNDAMENTOS DA ESTEATOSE HEPÁTICA FUNDAMENTOS DA ESTEATOSE HEPÁTICA GORDURA BRANCA X MARROM SINDROME METABÓLICA RESISTÊNCIA INSULÍNICA HIPERINSULINISMO ÍNDICE GLICÊMICO Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan & EQUIPE MULTIDISCIPLINAR MEDICINA

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PORTADORES DE SÍNDROME METABÓLICA, COM ÊNFASE NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS SÉRICOS DE LEPTINA

AVALIAÇÃO DE PORTADORES DE SÍNDROME METABÓLICA, COM ÊNFASE NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS SÉRICOS DE LEPTINA AVALIAÇÃO DE PORTADORES DE SÍNDROME METABÓLICA, COM ÊNFASE NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS SÉRICOS DE LEPTINA 1 AVALIAÇÃO DE PORTADORES DE SÍNDROME METABÓLICA, COM ÊNFASE NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS

Leia mais

PUBLICAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO RIO-NORTH AMERICA NO JOURNAL DA AMERICAN MEDICAL ASSOCIATION (JAMA)

PUBLICAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO RIO-NORTH AMERICA NO JOURNAL DA AMERICAN MEDICAL ASSOCIATION (JAMA) PUBLICAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO RIO-NORTH AMERICA NO JOURNAL DA AMERICAN MEDICAL ASSOCIATION (JAMA) O estudo demonstra que o rimonabant mantém as melhorias de vários factores de risco cardiometabólico

Leia mais

Indicadores do Estado de Saúde de uma população

Indicadores do Estado de Saúde de uma população Indicadores do Estado de Saúde de uma população O que é a Saúde? Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde é o estado de completo bemestar físico, mental e social e não, apenas, a ausência de

Leia mais

Recomendações do NUCDEM para diagnóstico e acompanhamento do diabetes mellitus

Recomendações do NUCDEM para diagnóstico e acompanhamento do diabetes mellitus Recomendações do NUCDEM para diagnóstico e acompanhamento do diabetes mellitus Há um desafio imposto a nós cooperados, de mantermos a anamnese e o exame físico como os pilares da avaliação médica, evitando

Leia mais

Minha Saúde Análise Detalhada

Minha Saúde Análise Detalhada MODELO DE RELATÓRIO / Identificação de cliente: 1980M32 Data: 07/03/2016 Seu Peso = 79,0 kg Minha Saúde Análise Detalhada Seu peso está na categoria: Saudável sua altura é 180 cm, você tem 35 anos de idade

Leia mais

Obesidade e Síndrome Metabólica

Obesidade e Síndrome Metabólica Obesidade e Síndrome Metabólica Leticia Fuganti Campos Nutricionista da NUTROPAR Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Pós-Graduada em Nutrição Clínica pelo GANEP Pós-Graduada

Leia mais

SÍNDROME METABÓLICA: TERAPÊUTICA FARMACOLÓGICA

SÍNDROME METABÓLICA: TERAPÊUTICA FARMACOLÓGICA Síndrome metabólica: terapêutica fatmacológica 115 SÍNDROME METABÓLICA: TERAPÊUTICA FARMACOLÓGICA M.ª Helena Ramos Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Hospital Geral de Santo António Porto

Leia mais