UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO MÍDIAS NA EDUCAÇÃO CHRISTIANE MAIA DA SILVEIRA ORIENTADOR: PROFESSOR PAULO GUILHERMETI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO MÍDIAS NA EDUCAÇÃO CHRISTIANE MAIA DA SILVEIRA ORIENTADOR: PROFESSOR PAULO GUILHERMETI"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO MÍDIAS NA EDUCAÇÃO CHRISTIANE MAIA DA SILVEIRA ORIENTADOR: PROFESSOR PAULO GUILHERMETI O USO DAS MÍDIAS COMO FERRAMENTA DE ENSINO NO COTIDIANO ESCOLAR POLO APUCARANA 2014

2 CHRISTIANE MAIA DA SILVEIRA O USO DAS MÍDIAS COMO FERRAMENTA DE ENSINO NO COTIDIANO ESCOLAR Projeto de pesquisa apresentado ao professor Paulo Guilhermeti, docente da disciplina de Metodologia Científica 2, do Curso de Mídias em Educação, UNICENTRO. POLO APUCARANA 2014

3 1 TÍTULO O que motiva esta pesquisa é a falta de conhecimento da equipe docente, com relação a algumas mídias, passíveis de serem utilizadas como ferramenta de aprendizagem no cotidiano escolar. 2 INTRODUÇÃO Cada época convive com suas evoluções tecnológicas, mas nunca tanto quanto nos dias atuais, elas fazem parte do cotidiano social. Em cada ambiente, é possível encontrar a presença dos vários recursos tecnológicos e o acesso ao mundo, via mídias digitais é latente em nossa atual realidade. Porém, em seu cotidiano, a escola não encontra essas mídias, como se fosse alheia à realidade e a um mundo totalmente informatizado, cercada por uma redoma. Ainda é comum encontrar professores que sequer sabem ligar um computador, o que destoa de grupos de alunos que nasceram com o mundo digital na ponta dos dedos. Isso gera um grande conflito, pois temos, de um lado, professores que buscam meios de inibir o uso das mídias na sala de aula, de outro, alunos menos interessados nos conteúdos escolares, que no acesso às mídias durante as aulas. A escola ainda está muito presa ao ensino de conteúdos escolares, que ela considera relevantes à formação do aluno, os quais muitas vezes, podem ser facilmente encontrados num vídeo do Youtube, por exemplo. O que é necessário é que os professores sejam capacitados e incentivados a ter conhecimentos sobre o uso das mídias, como ferramenta de aprendizagem, para que esta aconteça de maneira efetiva e dinâmica. Assim, a apresentação de recursos midiáticos e como utilizá-los no dia a dia pode colaborar para uma nova forma de aprendizagem, em que o professor aprimora seus conhecimentos, ao mesmo tempo em que torna suas aulas mais produtivas. Por meio de oficinas, na Hora-Atividade, é possível que o professor aprenda como usar os vários recursos midiáticos, enquanto prepara aulas com esses recursos e leve ao aluno, talvez não o aprendizado de como utiliza-los - uma vez que muitos discentes já terão o conhecimento mas como utilizá-los para o aprendizado. As oficinas serão realizadas no laboratório de Informática, adaptando o que for possível do Linux Educacional, ou por meio de notebooks, quando o professor assim preferir, no dia de hora-atividade de português, de acordo com a disponibilidade do professor aplicador e da equipe de professores interessada em adquirir o conhecimento oferecido, o que pode se estender à equipe pedagógica e até aos funcionários. De acordo com os resultados, que se espera sejam positivos, é possível realizar mudanças no Projeto Político Pedagógico, incluindo o uso das mídias como ferramenta de aprendizagem e como mudança do papel do professor, como mediador.

4 3 OBJETIVOS 3.1 Geral Capacitar parte da equipe docente/pedagógica para que introduza novos recursos midiáticos como ferramenta de aprendizagem. 3.2 Específicos Apresentar aos professores do Colégio vários recursos midiáticos que possam enriquecer o aprendizado do aluno. Webquest Wiki Sites como Facebook, Youtube, Google Blog Podcast Fotolog Oferecer oficinas de elaboração de aulas com os recursos midiáticos. Dar suporte à equipe durante a aplicação das mídias. Auxiliar na capacitação dos funcionários do Laboratório de Informática, para que também possam auxiliar os professores, durante seus períodos de horaatividade. 4 PRESSUPOSTOS TEÓRICOS Como resultado da evolução econômica, vivemos, desde o final do século XX, o que se conceituou como Sociedade da Informação. É um novo modelo de interação e interatividade, por meio de várias mídias, num dinamismo que acompanha a evolução do mundo, levando a um novo modelo de convivência entre pessoas, agora numa dimensão continental. Na contramão desse novo modelo está a escola, que, muitas vezes, nega a existência das mídias, que ainda não fazem parte do cotidiano escolar. Ainda não sabemos identificar a amplitude da influência da integração das mídias sobre as atitudes, costumes e ações das pessoas pertencentes a uma sociedade. Porém, sabemos que [...] as mídias influenciam nossos modos de ser, estar, agir e se comunicar no mundo. E, portanto, influencia nossos modos de aprender e ensinar! E isso nos interessa estudar como educadores inseridos no mundo digital. Embora ainda não tenhamos conhecimento de como se dará a influência das mídias nas gerações que nasceram nela, não é possível negar que ela deva fazer parte do processo escolar e os professores precisam buscar novos conhecimentos nessa área, pois as relações educacionais, mediadas pelas novas tecnologias, tornam-se mais dinâmicas e pluridirecionais, com professores e alunos no papel de autores de um mesmo processo

5 educacional interativo. 5 PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS A abordagem da pesquisa será qualitativa, pois será possível interpretar e acompanhar a evolução do professor no uso dos recursos midiáticos em seu dia a dia escolar, num nível de realidade que trabalha com o universo de motivos, valores e atitudes. (Minayo, 2002). Quanto aos procedimentos técnicos, será uma pesquisa-ação, pois de acordo com Thiollent (1996), é uma pesquisa social que visa à resolução de um problema coletivo tendo uma ação transformadora. Sendo assim, serão apresentados na Semana Pedagógica os recursos midiáticos, que podem ser utilizados no dia a dia escolar, como ferramentas de aprendizagem, por meio das quais o aluno é auxiliado na construção de seu conhecimento, ou, no caso de sites, que sejam canalizados para a pesquisa, sem que se percam em sites que fogem ao ambient escolar, naquele momento. Em um dia de hora-atividade, serão organizados grupos de professores, equipe pedagógica e dos funcionários, no Laboratório de Informática, onde terão contato com os recursos e, a partir de então, os professores criarão aulas que utilizem as ferramentas, num total de 4 horas-aula. Após a aplicação das aulas criadas, será feito o acompanhamento com o auxilio dos funcionários, para que sejam tiradas as dúvidas, a avaliação desse procedimento. Ao final, em um dia de encontro pedagógico, apresentarão os resultados do trabalho e como se sentiram ao assimilar os novos recursos. 6 CRONOGRAMA Atividades a serem desenvolvidas fev mar abr mai jun jul ago set out pelos alunos Levantamento bibliográfico X X Revisão da literatura X X Aplicação do Projeto de Intervenção X X X Avaliação do Projeto de Intervenção X pelos professores Análise do Projeto X X Elaboração de versões do artigo X X Encontros com o orientador X X X X X X X Entrega da versão final do artigo X

6 7 REFERÊNCIAS MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social:teoria, método e criatividade.20ª ed.petrópolis-rj: Vozes, THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação, 7ª ed., São Paulo:Cortez, acesso em 24/01/2014 acesso em 30/01/2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO JULIANA LEME MOURÃO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO JULIANA LEME MOURÃO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO JULIANA LEME MOURÃO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI SIMULADORES VIRTUAIS ALIADOS AO ENSINO DE FÍSICA GOIOERÊ

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Projeto de Extensão: Escola Cidadã Alfabetização e Inclusão Digital

CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Projeto de Extensão: Escola Cidadã Alfabetização e Inclusão Digital CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Projeto de Extensão: Escola Cidadã Alfabetização e Inclusão Digital Professor Titular: Professor Auxiliar: Profª. Daniela

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P.

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P. ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES VERA LUCIA DOS SANTOS GIVANILZA ALVES DOS SANTOS MARIA APARECIDA CRIVELI SIRLEI R. C. DO P. VITORINO SÓLIDOS GEOMÉTRICOS E OS POLIEDROS DE PLATÃO TAQUARUSSU = MS AGOSTO

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Gestão criativa e inovadora nas instituições

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CULTURA ESPORTE TURISMO E LAZER ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA 13 DE MAIO PLANO DE AÇÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SÔNIA CRISTINA DE SOUZA ARAÚJO

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: ESPAÇO DE INCLUSÃO

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: ESPAÇO DE INCLUSÃO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: ESPAÇO DE INCLUSÃO Autores Terezinha Mônica Sinício Beltrão. Professora da Rede Pública Municipal de Ensino da Prefeitura do Recife e Professora Técnica da Gerência de Educação

Leia mais

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Seminário Motivações para o Início e o Fim do Consumo de Drogas: uma análise das comunidades virtuais relacionadas ao tema SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Arthur Guerra de Andrade Coordenação da Área

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Curso de Pedagogia Linha de Pesquisa: Educação a Distância Professora Proponente: Daiane Grassi - daiane@saojudastadeu.edu.br. 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA

CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA 203 CIBERESPAÇO E O ENSINO: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL II NA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR VIANA INTRODUÇÃO ¹ Elias Barbosa de Lima filho ² Dr. Flamarion Dutra Alves ¹ eliasbarbosalima141@gmail.com

Leia mais

http://portaldoprofessor.mec.gov.br http://twitter.com/portalprofessor Implantação de ambientes tecnológicos nas escolas Distribuição de conteúdos educativos, soluções e sistemas de informação Formação

Leia mais

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos:

1. Identificação Nome do projeto: Nome da Escola: Local: Série: Número de alunos: Professores envolvidos: 1. Identificação Nome do A arte da produção e interpretação de texto em ambientes virtuais projeto: Nome da Escola: Angelina Jaime Tebet Local: Ivinhema/MS Série: 3º, 4º e 5º anos Número de alunos: 160

Leia mais

As Novas Tecnologias no Processo Ensino-Aprendizagem da Matemática

As Novas Tecnologias no Processo Ensino-Aprendizagem da Matemática A UTILIZAÇÃO DE BLOGs COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Maria Angela Oliveira Oliveira Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho matematicangela2007@yahoo.com.br Resumo: O Mini-Curso

Leia mais

OUVIDORIA GERAL EXTERNA

OUVIDORIA GERAL EXTERNA OUVIDORIA GERAL EXTERNA Plano de trabalho de Janeiro de 2012 a Julho de 2012 Principais Atividades JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL 1) Apresentação Plano de trabalho para Defensora Pública Geral X 2) Aprovação

Leia mais

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA CLARI E AS ATITUDES POSITIVAS

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA CLARI E AS ATITUDES POSITIVAS SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA CLARI E AS ATITUDES POSITIVAS Resumo do Episódio: Clari e as atitudes positivas Em um tempo em que a profissão docente é assustada pela síndrome de Burnout, a escola apresentada

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado( )subsequente( ) concomitante ( ) bacharelado( x )licenciatura( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL

APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO E RADICAL Ipezal/Angélica MS Abril 2012 ESCOLA ESTADUAL LUIS VAZ DE CAMÕES IPEZAL/ANGÉLICA- MS APRENDENDO COM O LUDO AÇÃO

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

A TECNOLOGIA DO ENSINO MÉDIO: UMA FERRAMENTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Rosimeire Cabral Romeiro COSTA 1 Mário Augusto Andreta CARVALHO 2

A TECNOLOGIA DO ENSINO MÉDIO: UMA FERRAMENTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Rosimeire Cabral Romeiro COSTA 1 Mário Augusto Andreta CARVALHO 2 A TECNOLOGIA DO ENSINO MÉDIO: UMA FERRAMENTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA Rosimeire Cabral Romeiro COSTA 1 Mário Augusto Andreta CARVALHO 2 RESUMO: Este artigo originou-se da minha participação no projeto Tecnologia

Leia mais

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS NO ENSINO/APRENDIZAGEM DE LITERATURA NO ENSINO MÉDIO

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS NO ENSINO/APRENDIZAGEM DE LITERATURA NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO LICENCIATURA EM LETRAS HABILITAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA MODALIDADE A DISTÂNCIA Hayssa Natália de Brito Sousa AS DIFICULDADES DOS ALUNOS NO

Leia mais

A MATEMÁTICA NA COPA: EXPLORANDO A MATEMÁTICA NA BANDEIRA DO BRASIL

A MATEMÁTICA NA COPA: EXPLORANDO A MATEMÁTICA NA BANDEIRA DO BRASIL A MATEMÁTICA NA COPA: EXPLORANDO A MATEMÁTICA NA BANDEIRA DO BRASIL Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 Luciano Gomes SOARES lgs.007@hotmail.com Lindemberg

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. CmapTools

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. CmapTools ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CmapTools Angélica MS Junho/2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CmapTools Oficina de capacitação do Software CmapTools aos professores da Escola Estadual

Leia mais

Carlos José Maria Olguín Allysson Chagas Carapeços UNIOESTE/Colegiado de Informática Cascavel, PR

Carlos José Maria Olguín Allysson Chagas Carapeços UNIOESTE/Colegiado de Informática Cascavel, PR Treinamento em Software Livre como Ferramenta para a Inclusão Digital de Adolescentes: A Experiência da Guarda Mirim de Cascavel, PR Carlos José Maria Olguín Allysson Chagas Carapeços UNIOESTE/Colegiado

Leia mais

A MELHOR FORMA DE INTERAGIR COM OS EDUCADORES.

A MELHOR FORMA DE INTERAGIR COM OS EDUCADORES. MÍDIA KIT A MELHOR FORMA DE INTERAGIR COM OS EDUCADORES. A Associação Nova Escola é uma organização sem fins lucrativos, apoiada pela Fundação Lemann, com o objetivo de contribuir para a melhoria da Educação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FÌSICA FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( X) Presencial

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA EIXO TECNOLÓGICO: Licenciatura Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA CONTRATO 07/2013 EXERCÍCIO 2013 jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 Número da Nota Fiscal emitida - - - - - - 92 99 110 121/133-157 - - Depósitos realizados

Leia mais

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA

ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA ROBÓTICA PEDAGÓGICA LIVRE E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA FORMATIVA Lorena Bárbara da R. Ribeiro [UNEB] Mary Valda Souza Sales [UNEB] Tarsis de Carvalho Santos [UNEB] O processo educativo cada

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Vendas Subseqüente ao Ensino Médio FORMA/GRAU:( )integrado ( X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

MULTIMEIOS: UMA PROPOSTA DE PESQUISA E USO CONSCIENTE PARA AS MÍDIAS NA ESCOLA

MULTIMEIOS: UMA PROPOSTA DE PESQUISA E USO CONSCIENTE PARA AS MÍDIAS NA ESCOLA MULTIMEIOS: UMA PROPOSTA DE PESQUISA E USO CONSCIENTE PARA AS MÍDIAS NA ESCOLA INTRODUÇÃO Maria Eliane Vieira Dantas, mestranda em Ciências da Educação- UNASUR, maelidantas@hotmail.com Francisco Dantas

Leia mais

Alunos, professores, demais profissionais da educação e de outras áreas interessadas nos temas.

Alunos, professores, demais profissionais da educação e de outras áreas interessadas nos temas. A Educação Especial é definida pela LDBEN 9394/96 como modalidade de educação escolar que permeia todas as etapas e níveis do ensino. As escolas especiais assumem um papel importante, no sentido de apoiar

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PROJETO INTERDISCIPLINAR HISTÓRIA EM QUADRINHOS IVINHEMA/MS

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PROJETO INTERDISCIPLINAR HISTÓRIA EM QUADRINHOS IVINHEMA/MS 1 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PROJETO INTERDISCIPLINAR HISTÓRIA EM QUADRINHOS IVINHEMA/MS 2014 2 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PROJETO INTERDISCIPLINAR HISTÓRIA EM QUADRINHOS Projeto realizado

Leia mais

História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história

História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história Introdução Maria Luziane de Sousa Lima (UFCG) Luziane.picui@hotmail.com Djanira Rafaella Silva Pereira

Leia mais

ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI

ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃOESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI PLANO DE AÇÃO 2015 Angélica MS Fevereiro de 2015 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

Leia mais

Sala de Jogos da matemática à interdisciplinaridade

Sala de Jogos da matemática à interdisciplinaridade Sala de Jogos da matemática à interdisciplinaridade Orientadora: Eliane Lopes Werneck de Andrade Matrícula SIAPE: 1697146 Orientada: Vitória Mota Araújo Matrícula UFF: 000105/06 Palavras-chave: Interdisciplinaridade,

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE IDEIAS E DO NÚCLEO DE PESQUISA DA UEG INHUMAS: importância para os docentes

A UTILIZAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE IDEIAS E DO NÚCLEO DE PESQUISA DA UEG INHUMAS: importância para os docentes A UTILIZAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE IDEIAS E DO NÚCLEO DE PESQUISA DA UEG INHUMAS: importância para os docentes Ecinele Pereira Nascimento (UEG Câmpus Inhumas) Marlene Barbosa de Freitas Reis (UEG Câmpus Inhumas)

Leia mais

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO. CAMPUS CERES DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL PROJETO DO

Leia mais

Concepção Pedagógica do curso-piloto Pradime on line 1

Concepção Pedagógica do curso-piloto Pradime on line 1 Concepção Pedagógica do curso-piloto Pradime on line 1 Equipe de Consultores do Pradime Celso Vallin Edna Tmarozzi, Maria Elisabette B.B. Prado Solange Lima D Agua Vitória Kachar No contexto virtual evidencia-se

Leia mais

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA EM AMBIENTE COMPUTACIONAL: UM PROJETO COLABORATIVO MULTIDISCIPLINAR

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA EM AMBIENTE COMPUTACIONAL: UM PROJETO COLABORATIVO MULTIDISCIPLINAR PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DE BIOLOGIA EM AMBIENTE COMPUTACIONAL: UM PROJETO COLABORATIVO MULTIDISCIPLINAR PAGANI GIANOTTO,DULCINÉIA ESTER Docente da Universidade Estadual de Maringá. Doutoranda do

Leia mais

CESMAC FACULDADE DO AGRESTE NÚCLEO DE APOIO À PESQUISA (NAP) CHAMADA PARA A FORMAÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO EM 2017

CESMAC FACULDADE DO AGRESTE NÚCLEO DE APOIO À PESQUISA (NAP) CHAMADA PARA A FORMAÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO EM 2017 CESMAC FACULDADE DO AGRESTE NÚCLEO DE APOIO À PESQUISA (NAP) CHAMADA PARA A FORMAÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDO EM 2017 O Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP) do Cesmac Faculdade do Agreste, no uso de suas atribuições,

Leia mais

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE DOCUMENTO 2 LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE 100.105.025 644425 10 10 fev/05 fev/10 9660 10/10/2005 13/10/2005

Leia mais

Portfólio de cursos internos do NTE

Portfólio de cursos internos do NTE 1 Portfólio de cursos internos do NTE Santo André, Março de 2016 Introdução O Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) da Universidade Federal do ABC (UFABC) abre regularmente as inscrições para os cursos

Leia mais

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC NOME DO ALUNO TEMA SERRA/ ES ANO NOME DO ALUNO TEMA Pré-projeto apresentado à disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I, como requisito básico para a apresentação da disciplina

Leia mais

Vênus Em Aquário 25 Dez 1939. Vênus Em Peixes 18 Jan 1940. Vênus Em Áries 12 Fev 1940. Vênus Em Touro 8 Mar 1940. Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940

Vênus Em Aquário 25 Dez 1939. Vênus Em Peixes 18 Jan 1940. Vênus Em Áries 12 Fev 1940. Vênus Em Touro 8 Mar 1940. Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940 Vênus Em Aquário 25 Dez 1939 Vênus Em Peixes 18 Jan 1940 Vênus Em Áries 12 Fev 1940 Vênus Em Touro 8 Mar 1940 Vênus Em Gêmeos 4 Abr 1940 Vênus Em Câncer 6 Maio 1940 Vênus Em Gêmeos 5 Jul 1940 Vênus Em

Leia mais

A tecnologia aplicada ao ensino: Inserindo computadores nas escolas

A tecnologia aplicada ao ensino: Inserindo computadores nas escolas 149 Saber Digital A tecnologia aplicada ao ensino: Inserindo computadores nas escolas Robson da Silva Oliveira Discente da Faeterj Paracambi rs.oliver89@gmail.com Wendell Carlos Motta Maciel da Silva Discente

Leia mais

Aula. Ensino e Aprendizagem: os dois lados da formação docente. Profª. Ms. Cláudia Benedetti

Aula. Ensino e Aprendizagem: os dois lados da formação docente. Profª. Ms. Cláudia Benedetti Aula Ensino e Aprendizagem: os dois lados da formação docente Profª. Ms. Cláudia Benedetti Profa. M.a. Cláudia Benedetti Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa PLANO DE ENSINO MODALIDADE PRESENCIAL 1 Ano 2016 1º Semestre Curso: Marketing Digital e E-commerce Disciplina: Fundamentos do Ambiente Digital

Leia mais

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO Índice 127,6 126,9 126,5 Condições Atuais do Empresário do Comércio 102,2-1,1% -3,9% Economia

Leia mais

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário 03 09 10 11 13 15 16 18 20 22 24 26 28 29 31 33 02 1. Imobiliário I 03 1. Imobiliário I 04 1. Imobiliário I 05 1. Imobiliário I 06 1. Imobiliário I 07 1. Imobiliário I 1. LANÇAMENTO 2. OBRAS 3. CONCLUÍDO

Leia mais

O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017

O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017 O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017 Inscrições vão até 12 de fevereiro/17. Vagas limitadas. CONTEÚDO Introdução a abordagem de aprendizagem por projetos investigativos;

Leia mais

MBA GESTÃO EM EAD E TUTORIA ONLINE

MBA GESTÃO EM EAD E TUTORIA ONLINE MBA GESTÃO EM EAD E TUTORIA ONLINE Desenvolver profi ssionais para gestão da modalidade de ensino a distância, formar tutores online, preparar gestores responsáveis pelas peculiaridades do seguimento e

Leia mais

Profa Dra.: Adriana Azevedo

Profa Dra.: Adriana Azevedo EAD Cenário e Possibilidades Profa Dra.: Adriana Azevedo Definição de EAD A Educação a Distância é a modalidade educacional na qual a mediação didático pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO 1 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PROJETO INTERDISCIPLINAR AVALIAÇÃO CONTEXTUALIZADA BIMESTRAL IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA 2012 2 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PROJETO INTERDISCIPLINAR

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 3º sem. Danieli Rodrigues Ximenes Pavão EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão em Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ()subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

LABORATÓRIO DE MATEMÁTICA: UMA FERRAMENTA IMPRESCINDÍVEL PARA A APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA

LABORATÓRIO DE MATEMÁTICA: UMA FERRAMENTA IMPRESCINDÍVEL PARA A APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA LABORATÓRIO DE MATEMÁTICA: UMA FERRAMENTA IMPRESCINDÍVEL PARA A APRENDIZAGEM DA DISCIPLINA Rodolfo Moreira Cabral, Antonio Carlos Belarmino Segundo Universidade Estadual da Paraíba, rodolfomoreira.16@hotmail.com;

Leia mais

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Angélica/Ipezal MS Março de 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Plano

Leia mais

Education and Training

Education and Training Curriculum vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Maria Loureiro Oliveira Estrd Nac 329-1 N31, 3530239 Mangualde (Portugal) marialoureiro.pt@gmail.com Sexo Feminino Data de nascimento 5 abr 78 PROFISSÃO Education and

Leia mais

Caderno de apoio Alunos e Pais

Caderno de apoio Alunos e Pais Caderno de apoio Alunos e Pais ÍNDICE Apresentação... 3 Aprofunde os conteúdos vistos em sala de aula... 4 Amplie as fontes de pesquisas... 4 Aprenda com recursos interativos e linguagens diferenciadas...

Leia mais

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio à Gestão 1 Educacional Objetivo do Pacto do Ensino

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA. Projeto Movi Maker

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA. Projeto Movi Maker ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA Projeto Movi Maker "Educar é estar mais atento às possibilidades do que aos limites".moran, J. M. ANGÉLICA/MS

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Preencha o GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO STE

ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO STE ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO - 2011 NOVA ANDRADINA-MS ABRIL DE 2011 ESCOLA ESTADUAL PROFª. NAIR PALÁCIO DE SOUZA PLANO DE AÇÃO 2011 Planejamento de ações previstas para o

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ANGÉLICA/MS 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA

Leia mais

EDITAL Nº023/2013 PROGRAD/CIPEAD

EDITAL Nº023/2013 PROGRAD/CIPEAD EDITAL Nº023/2013 /CIPEAD EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DISCIPLINAS 1. Introdução à Pesquisa em Letras 2. Metodologia de ensino de línguas estrangeiras I: perspectivas teóricas e abordagens

Leia mais

AÇÃO OBJETIVO INÍCIO TÉRMINO SITUAÇÃO. apresentação dos projetos UCA que serão desenvolvidos durante o ano de Capacitar o professor de forma

AÇÃO OBJETIVO INÍCIO TÉRMINO SITUAÇÃO. apresentação dos projetos UCA que serão desenvolvidos durante o ano de Capacitar o professor de forma Plano de Ação do NTE NOVA ANDRADINA quanto ao acompanhamento, oficinas, formação diversas referente ao Programa um Computador por aluno UCA da EE PADRE ANCHIETA. AÇÃO OBJETIVO INÍCIO TÉRMINO SITUAÇÃO Acompanhamento

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química

Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química Química Nova Interativa Novas tecnologias no Ensino de Química Eduardo Galembeck (IB-UNICAMP) Guilherme A. Marson (IQ-USP) Quebrando o gelo Expectativas Quem é professor? Quem é aluno? Quem é químico?

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

A Orientação Educacional no novo milênio

A Orientação Educacional no novo milênio 15 1 A Orientação Educacional no novo milênio O presente estudo consiste na descrição e análise da experiência do Curso de Especialização em Orientação Educacional e Supervisão Escolar, realizado na Faculdade

Leia mais

XADREZ NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: CONSTRUÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DO 1º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL.

XADREZ NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: CONSTRUÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DO 1º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. XADREZ NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: CONSTRUÇÃO DE UMA PROPOSTA DE ENSINO DO 1º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. Henrique dos Reis Oliveira¹ Giuliano Gomes de Assis Pimentel² Resumo O presente estudo teve

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará, Servidora Pública do Estado:

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Pará,   Servidora Pública do Estado: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES E ALUNOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM. Pabllo Antonny Silva dos Santos; Maria Cristina Quaresma e Silva; Vanessa

Leia mais

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Universidade Federal do Espírito Santo. CCHN DLL. Abril 2012. Segundo encontro: Formação continuada de professores de inglês. The

Leia mais

PROCEDIMENTOS/NORMAS REFERENTES À DISCIPLINA DE ESTÁGIO DOCÊNCIA (OBR-003)

PROCEDIMENTOS/NORMAS REFERENTES À DISCIPLINA DE ESTÁGIO DOCÊNCIA (OBR-003) PROCEDIMENTOS/NORMAS REFERENTES À DISCIPLINA DE ESTÁGIO DOCÊNCIA (OBR-003) Número de créditos: 02 Hora aula: 30 horas. O Estágio de Docência visa atender às exigências da CAPES ára o seu Programa de Demanda

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA Normatiza a realização dos estágios supervisionados previstos nas Matrizes Curriculares dos Cursos Superiores de Licenciatura

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP Disciplina: Metodologia do ensino de português - a alfabetização Docente: Dr.ª Nilce da Silva Discente: Eliana da Silva Santos Plano de aula Parte

Leia mais

LEARNING VERDADES. Pergunta: A flexibilidade do e-learning permite a qualquer pessoas de participar a processos educativos?

LEARNING VERDADES. Pergunta: A flexibilidade do e-learning permite a qualquer pessoas de participar a processos educativos? VERDADES, SONHOS, ENGANOS SOBRE O E- LEARNING VERDADES Pergunta: A flexibilidade do e-learning permite a qualquer pessoas de participar a processos educativos? Resposta: Sim ) Flexibilidade temporal (o

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS NO CURRÍCULO ESCOLAR TAQUARUSSU- MS MARÇO/11 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES PLANO DE AÇÃO PSTE: INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS

Leia mais

ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR

ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR Comissão Própria de Avaliação CPA Instituto superior de Educação - ISE 01 Apresentação Ao ingressar na Universidade o aluno

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO

PLANO DE AÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO-SEDUC SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESPORTE CULTURA TURISMO E LAZER-SEMECETEL ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA DEPUTADO RENÊ BARBOUR- MUNICIPIO DE NOVA OLIMPIA-MT

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 2015 EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 2015 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico Manutenção e Suporte a Informática FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( )

Leia mais

O contexto: as incertezas

O contexto: as incertezas O contexto: as incertezas As pessoas estão em busca de esperança e de uma orientação segura. Diferentes vozes dirigem-se aos problemas da vida das mais diversas maneiras. Precisamos de recursos que nos

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Análise de Cenários Econômicos (Disciplina

Leia mais

REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA

REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA Liziane Batista Souza Universidade Federal de Santa Maria -UFSM liziane.souza6@gmail.com Danieli Martins Ambrós Universidade Federal de Santa Maria -UFSM danieliambros@yahoo.com.br

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

OS BENEFÍCIOS E AS DIFICULDADES DE PROJETOS DE PESQUISA E EXTENSÃO NA ÁREA DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO TÉCNICO

OS BENEFÍCIOS E AS DIFICULDADES DE PROJETOS DE PESQUISA E EXTENSÃO NA ÁREA DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO TÉCNICO OS BENEFÍCIOS E AS DIFICULDADES DE PROJETOS DE PESQUISA E EXTENSÃO NA ÁREA DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO TÉCNICO Taís Lima Sousa (1); Magna Macêdo Fernandes (1); Rodson Regi de Sousa Correia (2) Instituto

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Preencha o GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões de múltipla

Leia mais

EDITAL Nº 066/2015. 1.2 Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital.

EDITAL Nº 066/2015. 1.2 Os tutores serão selecionados com base nos critérios estabelecidos no presente Edital. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 Educação a Distância EAD / UESB Fone: (77) 3425-9308 uesbvirtual@uesb.edu EDITAL Nº 066/2015 SELEÇÃO

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 2º Semestre EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: Curso Técnico em Agroindústria FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( )

Leia mais

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA Paulo Célio Soares 1 Luciano Alves Pereira, Flaviane Rezende De Almeida, Daniele Ouverney Francisco 2 Resumo Este artigo tem como objetivo

Leia mais