Instituto da Divulgação

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instituto da Divulgação"

Transcrição

1 Instituto da Divulgação

2 Ainda na Idade da Pedra, registra-se as primeiras manifestações de comunicação do homem: As pinturas nas paredes das cavernas do período Paleolítico representam esse antigo anseio do ser humano pelo ato de comunicar-se. Até o século XV, vários tipos de materiais foram utilizados para a transmissão de informações, tais como o papiro, linho, algodão e o pergaminho (

3 A partir de 1438, o Alemão Johannes Gonsfleish Gutemberg, ( ), utiliza-se de um invento chinês, a tipografia, e transforma os tipos de madeira para chumbo, o que torna as composições mais convincentes. Em 1452 (essa data varia de acordo com a fonte consultada), Gutenberg imprimiu a primeira Bíblia de 42 linhas. Foi o aprimoramento do comércio entre Europa e Ásia, que favoreceu o desenvolvimento da tecnologia gráfica. (

4

5 As primeiras manifestações livres da imprensa brasileira vieram da pena de um brasileiro estabelecido em Londres, o Sr. Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça ( ), considerado o fundador da imprensa brasileira. Fundador do Correio Braziliense, impresso em Londres, tornou-se um veículo de comunicação que defendia os ideais democráticos e a libertação do Brasil das garras portuguesas. O Correio Brasiliense pode ser considerado o primeiro periódico brasileiro e o primeiro em idioma português a circular sem censura. (100 anos de Comunicação Espírita Eduardo Carvalho Monteiro) Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça

6

7 O Brasil foi um dos últimos países a conhecer a tipografia. No Brasil português do século XVI e XVII, ela não existia. Em 1808, a família imperial portuguesa transferiu-se para o Brasil e trouxe o material tipográfico para as terras brasileiras. Em 13 de maio de 1808, foi criada oficialmente no Brasil, por decreto de D. João VI, a Impressão Régia, para imprimir os atos oficiais e despachos do governo. (Imprensa Brasileira no Império 1994 p. 5) Antiga sede da Impressão Régia (Imprensa Nacional) - RJ

8 Luís Olímpio Teles de Menezes Em 1844, o Marquês de Maricá editou um livro onde se encontram os primeiros ensinamentos de fundo espírita divulgados no Brasil, anteriores, portanto, aos fenômenos das irmãs Fox, em Hydesville e ao estudo de Allan Kardec das mesas girantes. Em 1853, o Jornal O Ceará noticiou, pela primeira vez no Brasil, o fenômeno das mesas girantes, praticado pelo Barão de Vasconcellos e seu grupo, que empolgavam a curiosidade pública na França. Em 1857 aparecia nas livrarias francesas a obra básica da Codificação. Teles de Menezes fundou o primeiro grupo genuinamente espírita do Brasil em 1865, em Salvador, e criou o primeiro periódico espírita no Brasil: O Eco d Alem Túmulo. (100 anos de Comunicação Espírita Eduardo Carvalho Monteiro)

9

10 Os primeiros passos em direção à Comunicação Social Espírita foram dados na França, em 1857, no momento em que Allan Kardec lançou O Livro dos Espíritos e, mais tarde, em 1858, o primeiro número da Revista Espírita dois meios clássicos de comunicação coletiva. (Manual de Comunicação Social Espírita - FEB)

11 Conjunto de atividades que visam transmitir informações acerca do movimento espírita, difundir os princípios doutrinários espíritas, fornecer a visão espírita para os fatos da vida divulgados pela grande imprensa e assumir uma atitude crítica, analisando e comparando fatos, identificando contradições e divulgando posições diferentes. (Ivan Renê Franzolim Como Escrever para a Imprensa Espírita, 1. ed., p. 15)

12 Para divulgar as experiências individuais e coletivas. Para anunciar eventos que necessitam da participação do público. Para colaborar no progresso da Doutrina Espírita e dos homens. O jornalista nada mais é que o intermediário entre o fato ou a fonte de informação e o público leitor. A boa comunicação concorre para a união dos homens, favorece o intercâmbio de idéias e experiências e torna as pessoas mais conscientes e participativas. (Ivan Renê Franzolim Como Escrever para a Imprensa Espírita, 1. ed., p. 21)

13 Toda comunicação social espírita, independente de sua forma de expressão e do público a que se destina, deve refletir o amor e a verdade que estão contidos na Doutrina Espírita. Em todas as situações, a mensagem deve ser dirigida no rumo do entendimento fraternal, visando dialogar, informar orientar, mas também projetar uma imagem favorável e positiva do Espiritismo. (Manual de Comunicação Social Espírita - FEB)

14 Veículo de comunicação rápida no uso profissional, são de periodicidade diária, semanal, quinzenal ou mensal. É um impresso sem capa, cujas matérias devem ser mais perecíveis (notícias), isto é, informativas; muito mais do que as matérias de uma revista. (Ivan Renê Franzolim Como Escrever para a Imprensa Espírita, 1. ed., p. 17)

15 Verificar se há condições financeiras que garantam sua circulação. Solucionada a questão acima, parte-se para a elaboração do projeto gráfico e editorial. Relacione os possíveis colaboradores e articulistas, solicitando deles matérias para o seu órgão de comunicação. Criar um CONSELHO EDITORIAL, que se encarregará de definir a pauta (assuntos a serem tratados na edição). A primeira preocupação será relacionada à pureza doutrinária, seguida da clareza de idéias, objetividade e importância do tema.

16

17 1 REDAÇÃO: A linguagem dos textos deve ser clara e objetiva. 2 COLUNAS: Pode-se estabelecer colunas fixas nos jornais e revistas, desde que haja um responsável que se comprometa a redigi-las em todas as edições. Elas tratarão de um mesmo tema, mas enfocando aspectos diferentes em cada edição.

18 3 FOTOS E ILUSTRAÇÕES : É conveniente que cada página possua pelo menos uma foto ou uma ilustração, de modo a suavizá-la e enriquecer a matéria. Quando não for possível, utilizar retículas ou boxes. As ilustrações são desenhos, mas devem trazer ensinamentos morais. Servem para descontrair os leitores. Deve-se tomar o cuidado de não cair na crítica vazia, no mero realce a aspectos negativos da vida. As fotos são de grande importância para o sucesso de uma publicação. Com relação à disposição das ilustrações, não existem normas restritivas. O principal aspecto, em termos de posicionamento de foto, é que esta deve acompanhar, sempre que possível, a matéria relacionada com o fato.

19 4 TÍTULOS: Devem ser o mais chamativo possível, a fim de valorizar a matéria e despertar a atenção do leitor. Para reportagens e notícias, deve conter o resumo do texto ou uma particularidade interessante. Para artigos, deve conter o tema. De todo modo, precisa ser objetivo, direto e, se possível, conter um verbo que o torne mais elucidativo. É importante lembrar que não basta que fale do assunto da matéria, mas que chame a atenção do leitor, sem que fique apelativo.

20 5 EDITORIAL: O editorial exprime a idéia do editor sobre determinado assunto relacionado com a política do jornal. Nos jornais espíritas, costuma ser o artigo da Direção. Deve tratar de um assunto de importância prioritária para o público leitor. 6 ARTIGOS: Matérias obrigatoriamente assinadas com análises pessoais sobre determinado assunto, contendo a opinião ou a interpretação do autor.

21 7 - REPORTAGENS: Relato de acontecimento feito por quem tenha estado no local em que o fato ocorreu ou tenha apurado as informações relativas a ele. Desenvolva a matéria com maior profundidade e espírito de investigação. Elabore textos explicativos para enriquecer sua reportagem.

22 8- NOTÍCIAS: Redigindo a notícia: Seguida de perto pela reportagem e pela entrevista, a notícia é a base do trabalho jornalístico. No jornalismo espírita, a notícia perde bastante o que ela tem de mais expressivo a atualidade. Isso se dá em razão da periodicidade não diária de circulação. (Ivan Renê Franzolim, Como Escrever para a Imprensa Espírita, 1. ed., p. 29).

23 9 ENTREVISTA: É uma das principais fontes de informação dos periódicos. Pode estar presente em todos os tipos de matéria, ou constituir sozinha uma matéria. O destaque da entrevista são as palavras do entrevistado, não as impressões de entrevistador. Se você quiser aproveitar uma entrevista para valorizar suas idéias, não publique a entrevista publique suas idéias.

24 10 - PRIMEIRA PÁGINA : É a mais importante do jornal e da revista. Destina-se a pequenas chamadas do que há de mais importante na edição. Se o jornal for pequeno, pode-se inserir matérias de peso, para o aproveitamento do espaço. Na revista, a primeira página é a capa e, como no jornal, é o rosto do periódico e deve ser cuidado com zelo.

25 11 EXPEDIENTE: Reservar um pequeno espaço no jornal ou na revista para a identificação da origem da publicação (nome da instituição responsável por ela) e dos colaboradores, gráfica etc.

26 12 ACOMPANHAMENTO GRÁFICO: Antes de encaminhar o jornal ou revista a uma gráfica, deve-se fazer uma completa revisão de todo material, uma vez que, com a nova tecnologia, todo trabalho gráfico é feito previamente pelo sistema (computadorizado), o chamado pré-impressão, ficando a cargo da gráfica apenas a impressão do jornal ou revista.

27 13 CIRCULAÇÃO: Finda a impressão do periódico, resta ainda estruturar um sistema de circulação eficiente. Isso dependerá da quantidade de exemplares e do público a que se destina. O critério fundamental é verificar sempre se o periódico não apenas está sendo publicado, mas lido. E lido por todos a quem se destina. 14 ARQUIVO: A equipe deve manter arquivos de fotos, desenhos, matérias a aproveitar, exemplares de outros periódicos e, é claro, a coleção das publicações feitas.

28

29 Esse meio pode ser impresso e eletrônico; É um canal de comunicação que permite manter os frequentadores informados sobre as atividades da instituição espírita, bem como veicular notícias externas, artigos doutrinários e notas referentes ao movimento espírita; O Boletim é um veículo institucional, de circulação entre os trabalhadores e simpatizantes de uma instituição; quando eletrônico, pela Internet, tem abrangência mundial, motivo pelo qual é recomendável apresentar o conteúdo ( ou parte dele), em outros idiomas, além de abordar notícias sobre as atividades gerais da instituição. (Manual de Comunicação Social Espírita - FEB)

30 A redação de um informativo deve lançar mão de textos simples e objetivos para fácil compreensão, pois devem ser compreendidos por todos.

31 Deve-se definir: Pauta Editorial Notícias de assuntos gerais ou reportagens Entrevistas Calendário de eventos ou programação da Casa Espírita Publicidade

32 Fundação: 12 de setembro de 1992

33 Conduta Espírita: Na Imprensa - Escrever com simplicidade e clareza, concisão e objetividade, esforçando-se pela revisão severa e incessante, quanto ao fundo e à forma, de originais que devam ser entregues ao público. - O patrimônio inestimável dos postulados espíritas está empenhado em nossas mãos. - Empregar com parcimônia e discernimento a força da imprensa, não atacando pessoas e instituições, para que o escândalo e o estardalhaço não encontrem pasto em nossas fileiras. - O comentário desairoso desencadeia a perturbação.

34 Conduta Espírita: Na Imprensa - Selecionar atentamente os originais recebidos para publicação, em prosa e verso, de autores encarnados ou de origem mediúnica, segundo a correção que apresentarem quanto à essência doutrinária e à nobreza da linguagem. - Sem o culto da pureza possível, não chegaremos à perfeição. - Sistematicamente, despersonalizar, ao máximo, os conceitos e as colaborações, convergindo para Jesus e para o Espiritismo o interesse dos leitores. - O personalismo estreito ensombra o serviço.

35 Conduta Espírita: Na Imprensa - Purificar, quando não se puder abolir, o teor dos anúncios comerciais e das notícias de caráter mundano. - A imprensa espírita cristã representa um veículo de disseminação da verdade e do bem. "Toda escritura divinamente inspirada é proveitosa." - Paulo. (2ª carta a Timóteo, capítulo 3, versículo 16) (Conduta espírita, André Luiz, cap. 15).

Atividade profissional da área de comunicação que visa coletar, investigar, analisar e transmitir periodicamente ao grande público, ou a segmentos

Atividade profissional da área de comunicação que visa coletar, investigar, analisar e transmitir periodicamente ao grande público, ou a segmentos Atividade profissional da área de comunicação que visa coletar, investigar, analisar e transmitir periodicamente ao grande público, ou a segmentos dele, informações da atualidade, utilizando veículos de

Leia mais

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Kalyne Menezes, mskalyne@gmail.com, UFG Daiana Stasiak, daiastasiak@gmail.com, UFG Silvana Coleta, silvanacoleta@gmail.com, UFG Marcelo

Leia mais

mies_de_amor@yahoo.com.ar

mies_de_amor@yahoo.com.ar Pautas para publicar artigos na Revista Espírita Mies de Amor Os artigos: podem ser escritos em espanhol ou em português; serão desconsiderados se não seguirem as pautas estabelecidas; serão recusados

Leia mais

Diretriz Nacional de Comunicação. Sistema Unimed

Diretriz Nacional de Comunicação. Sistema Unimed Diretriz Nacional de Comunicação Sistema Unimed Diretriz de Comunicação Definição Política ou Diretriz de Comunicação é um processo articulado de definição de valores, objetivos, diretrizes, normas e estruturas,

Leia mais

A NOTÍCIA. O facto ainda não acabou de acontecer e já a mão nervosa do repórter O transforma. Carlos Drummond de Andrade

A NOTÍCIA. O facto ainda não acabou de acontecer e já a mão nervosa do repórter O transforma. Carlos Drummond de Andrade A NOTÍCIA O facto ainda não acabou de acontecer e já a mão nervosa do repórter O transforma. Carlos Drummond de Andrade OUVIR UMA NOTÍCIA http://sic.sapo.pt/online/video/informac ao/noticias-pais/2011/2/homemsequestrou-durnate-uma-hora-umamulher-numa-agencia-do-bcp-noporto24-02-2011-0349.htm

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada Citar as principais características dos bons

Leia mais

Revelação: jornal-laboratório do curso de Comunicação Social da Universidade de Uberaba (Uniube). Edição especial 1

Revelação: jornal-laboratório do curso de Comunicação Social da Universidade de Uberaba (Uniube). Edição especial 1 Revelação: jornal-laboratório do curso de Comunicação Social da Universidade de Uberaba (Uniube). Edição especial 1 Natalia Alberto de MELO 2 Diogo Paiva GOMES 3 Indiara FERREIRA 4 André Azevedo da FONSECA

Leia mais

UNIVERSIDADE VALE DO ACARAÚ- UVA/UNAVIDA I JORNADA DE CURSOS LIVRES HISTÓRIA E GEOGRAFIA PROFESSORES:

UNIVERSIDADE VALE DO ACARAÚ- UVA/UNAVIDA I JORNADA DE CURSOS LIVRES HISTÓRIA E GEOGRAFIA PROFESSORES: UNIVERSIDADE VALE DO ACARAÚ- UVA/UNAVIDA I JORNADA DE CURSOS LIVRES HISTÓRIA E GEOGRAFIA PROFESSORES: Ms. Tibério Mendonça de Lima Ms. Luciana Estevam da Silva FAZENDO O PRÓPRIO JORNAL Muita gente hoje

Leia mais

Jornal O País Concurso Repórter por 1 dia. Regulamento

Jornal O País Concurso Repórter por 1 dia. Regulamento Jornal O País Concurso Repórter por 1 dia Regulamento 1. Promoção 1.1 O Repórter por um Dia é promovido pelo Jornal OPAÍS como parte integrante do Projeto de promoção e lançamento d OPAÍS diário. Os principais

Leia mais

Mídia Kit 2016. Mídia Kit 2016

Mídia Kit 2016. Mídia Kit 2016 Mídia Kit 2016 Mídia Kit 2016 Tudo para quem é apaixonado por pesca A principal e mais confiável fonte de informação para os leitores brasileiros do segmento de pesca esportiva. Com uma equipe editorial

Leia mais

Sinopses das obras de. Allan Kardec. Organização e divulgação: Autores Espíritas Clássicos www.autoresespiritasclassicos.com.

Sinopses das obras de. Allan Kardec. Organização e divulgação: Autores Espíritas Clássicos www.autoresespiritasclassicos.com. Sinopses das obras de Allan Kardec Organização e divulgação: Autores Espíritas Clássicos www.autoresespiritasclassicos.com Índice Obras Básicas 1 O Livro dos Espíritos... 2 2 O Livro dos Médiuns... 2 3

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS)

REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS) REGULAMENTO INTERNO DO GABINETE DE IMAGEM E COMUNICAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (GI.COM-IPS) I ÂMBITO E FINALIDADE 1. O Gabinete de Imagem e Comunicação do Instituto Politécnico de Setúbal

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA

ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA Seja bem-vindo ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA 1 - Para que serve a assessoria de imprensa? Basicamente para fortalecer a imagem e divulgar o nome de empresas, associações, nomes, marcas, produtos,

Leia mais

Revista Palavra de Jornalista: vida noturna 1. Taiana EBERLE 2 Laura SELIGMAN 3. Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC

Revista Palavra de Jornalista: vida noturna 1. Taiana EBERLE 2 Laura SELIGMAN 3. Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC Revista Palavra de Jornalista: vida noturna 1 Taiana EBERLE 2 Laura SELIGMAN 3 Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC RESUMO A revista Palavra de Jornalista é o resultado de reportagens feitas pelos

Leia mais

IRREVERÊNCIA E IDENTIDADE NO PROJETO GRÁFICO E NA DIAGRAMAÇÃO DO JORNAL-LABORATÓRIO ESTAÇÃO CENTRO 1

IRREVERÊNCIA E IDENTIDADE NO PROJETO GRÁFICO E NA DIAGRAMAÇÃO DO JORNAL-LABORATÓRIO ESTAÇÃO CENTRO 1 IRREVERÊNCIA E IDENTIDADE NO PROJETO GRÁFICO E NA DIAGRAMAÇÃO DO JORNAL-LABORATÓRIO ESTAÇÃO CENTRO 1 Washington Correa 2 Miguel Valione 3 RESUMO Este paper trata da criação do projeto gráfico e da diagramação

Leia mais

Inaugurado em junho de 2006, Interpress Motor já se firmou como um dos maiores sites de seu segmento

Inaugurado em junho de 2006, Interpress Motor já se firmou como um dos maiores sites de seu segmento Inaugurado em junho de 2006, Interpress Motor já se firmou como um dos maiores sites de seu segmento Ainda não nos conhece? Interpress Motor é uma revista eletrônica dedicada a abordar o mundo da mobilidade

Leia mais

CAPÍTULO I - DO CONCURSO

CAPÍTULO I - DO CONCURSO Regulamento CAPÍTULO I - DO CONCURSO Art. 1 o O Concurso de Dissertação de Mestrado, Monografia de Pós-Graduação, Monografia de Graduação, Trabalho de Iniciação Científica e Artigo é uma iniciativa da

Leia mais

www.autoresespiritasclassicos.com

www.autoresespiritasclassicos.com www.autoresespiritasclassicos.com A Importância da Bíblia para a Doutrina Espírita Astrid Sayegh Filósofa, é Diretora de Cursos Básicos da Federação Espírita do Estado de São Paulo A Humanidade já foi

Leia mais

Projeto de Formatura I

Projeto de Formatura I Projeto de Formatura I Aulas e normas para elaboração e apresentação de trabalho www.fei.edu.br/eletrica/normaseprojetos.htm Professor: Carlos Eduardo Thomaz Email: cet@fei.edu.br URL: http://www.fei.edu.br/~cet

Leia mais

CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS

CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS I. DATA E LOCAL Data: 25 e 26 de Agosto de 2016 Local: FIEP Campus da Indústria Av. Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Psicologia é uma atividade obrigatória, em consonância

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo na Evangelização Espírita da Criança e do Jovem / 2000 Ciclo: 1º da Juventude

Leia mais

13 DE JUNHO DE 2009 IMPRENSA ESPÍRITA

13 DE JUNHO DE 2009 IMPRENSA ESPÍRITA 13 DE JUNHO DE 2009 IMPRENSA ESPÍRITA Iniciaram-se as civilizações com a imprescindível necessidade da comunicação, recorrendo ao mecanismo da palavra falada. O grande salto da comunicação humana, consubstanciou-se

Leia mais

Divisão de Educação Infantil e Complementar DedIC Conselho Escolar

Divisão de Educação Infantil e Complementar DedIC Conselho Escolar Divisão de Educação Infantil e Complementar DedIC Conselho Escolar É o órgão colegiado responsável pela gestão da escola, em conjunto com a direção, representado pelos seguimentos da comunidade escolar,

Leia mais

Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV

Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV . Coordenação de Comunicação e Eventos CCEV Apresentação A Carta de Serviços tem por objetivo apresentar os "serviços prestados pelo órgão ou entidade, as formas de acesso a esses serviços e os respectivos

Leia mais

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter:

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: 1. Capa 2. Folha de Rosto 3. Sumário 4. Introdução 5. Texto

Leia mais

A Experiência em Transportes. The Transport Experience

A Experiência em Transportes. The Transport Experience A Experiência em Transportes The Transport Experience 1. Comunicar Transportes - Publicação mensal portuguesa de transportes - Transportes de passageiros & mobilidade - Transportes de carga & mercadorias

Leia mais

PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL

PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL PLANO DE AÇÃO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO NA MÍDIA LOCAL PROPOSTA DE AÇÃO Criar um Observatório para mapear a cobertura realizada pela imprensa local sobre o tema da educação, a fim de ampliar sua visibilidade

Leia mais

Aula Conceitos editoriais

Aula Conceitos editoriais Nesta aula, vamos ver alguns conhecidos e nem tão conhecidos jargões e expressões do jornalismo. Esse conhecimento permite ficar mais familiarizado com a linguagem jornalística. Manchete O jornal normalmente

Leia mais

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE PROJETO HAE - WEB www.cpscetec.com.br/hae *NÃO DEVERÃO ser lançados os projetos de Coordenação de Curso, Responsável por Laboratório, Coordenação de Projetos Responsável

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este regulamento disciplina o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC dos Cursos das Faculdades Integradas Hélio Alonso,

Leia mais

POLITEIA EDIÇÃO MANUAL DE IMPRENSA

POLITEIA EDIÇÃO MANUAL DE IMPRENSA POLITEIA EDIÇÃO 2018 MANUAL DE IMPRENSA APRESENTAÇÃO DA IMPRENSA Estar na imprensa significa realizar atividades relacionadas à Comunicação. Dentre essas tarefas, estão o jornalismo, maketing, audiovisual

Leia mais

Instituto de Ciência e Tecnologia de Sorocaba. Jornalismo e Divulgação Científica

Instituto de Ciência e Tecnologia de Sorocaba. Jornalismo e Divulgação Científica Instituto de Ciência e Tecnologia de Sorocaba Jornalismo e Divulgação Científica Graduação em Engenharia Ambiental Pós-Graduação em Ciências Ambientais Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental 8 Jornalismo

Leia mais

A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL

A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL A COMUNICAÇÃO NA OFS DO BRASIL Elaborado por: Edmilson Brito Jornalista DRT-SE 1.159 Radialista DRT-BA 4.268 DINÂMICA 1 Vídeo: Os processos de Comunicação - YouTube [240p] (Tempo: 6,40 segundos) Proclamar

Leia mais

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa 1 Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa O primeiro passo é criar um login de acesso que será com um e-mail e uma senha única para o grupo. Ao entrar no ambiente de Inscrição e selecionar

Leia mais

Anuncie na Revista Parking Brasil. Revista Parking Brasil

Anuncie na Revista Parking Brasil. Revista Parking Brasil Mídia Kit 2016 Apresentação A Abrapark é a Associação Brasileira de Estacionamentos, que representa as empresas do setor perante o governo, o mercado e demais entidades nacionais e internacionais. Em nossos

Leia mais

MIDIA KIT (Projeto Comercial) TIRAGEM EXEMPLARES

MIDIA KIT (Projeto Comercial) TIRAGEM EXEMPLARES MIDIA KIT (Projeto Comercial) TIRAGEM 3.000 EXEMPLARES PORQUE ANUNCIAR EM REVISTA? Ao realizar um PLANO DE MÍDIA, a Revista, com as inúmeras vantagens que oferece, tornou-se o veículo ideal para divulgar

Leia mais

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná HEMEPAR Farm. Elvira Rosa Folda DVGQB Jul/2012

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná HEMEPAR Farm. Elvira Rosa Folda DVGQB Jul/2012 Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná HEMEPAR Farm. Elvira Rosa Folda DVGQB Jul/2012 ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário A documentação permite a comunicação

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO

TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO TÓPICOS ESPECIAIS EM RECURSOS HUMANOS UNIDADE 01 O PROCESSO DE APRESENTAÇÃO OBJETIVOS Identificar princípios básicos das apresentações. Preparar os Alunos para a exposição dos seus trabalhos de conclusão

Leia mais

Editorial e Artigo de opinião. Profa. Lívia Saggin

Editorial e Artigo de opinião. Profa. Lívia Saggin Editorial e Artigo de opinião Profa. Lívia Saggin O editorial Definição O EDITORIAL é um gênero discursivo que tem a finalidade de manifestar a opinião de um jornal (ou algum órgão de imprensa) sobre acontecimento

Leia mais

Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA

Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA Évora 2005 Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA ENQUADRAMENTO O concurso AS PROFISSÕES DA MINHA COMUNIDADE é um concurso integrado no evento a decorrer de 13 a 15 de Abril de 2005, em Évora, organizado

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS Curso: 42501 Jornalismo Disciplina: Pauta e Apuração Professor(es): Márcia Detoni (Teórica) Fernando Moraes José Alves Trigo Paulo Ranieri Vinícius

Leia mais

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO COMO ELABORAR UM CURRÍCULO Sandra Salgadinho O CURRÍCULO É UMA DAS MELHORES FORMAS DE MARKETING PESSOAL. É POR MEIO DESTE QUE UMA EMPRESA AVALIA O PERFIL DE UM PROFISSIONAL. É a forma convencionada de

Leia mais

PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho

PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho PLANEJAMENTO (Portadores de textos) Junho Professor (a): DEISI MERI MENZEN- Escola 1º de Maio 3º Ano. Portador de textos: Jornal (textos informativos). Competências Resgatar o valor do jornal, despertando

Leia mais

EMPRESAS 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.6

EMPRESAS 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.6 II EMPRESAS 2.1 Termo de Adesão 2.2 Formulário de Identificação 2.3 Autorização de uso de imagem organizacional 2.4 Autorização de uso de imagem pessoal 2.5 Questionário 2.6 Diretrizes para o envio de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016 Seleção para tutoria a distância do Curso de Especializacão em Tecnologias da Informação e da Comunicação

Leia mais

Gêneros jornalísticos: reportagem e notícia

Gêneros jornalísticos: reportagem e notícia Gêneros jornalísticos: reportagem e notícia Os diferentes textos dos jornais Todo o jornal, seja ele impresso, digital ou televisivo, apresenta-nos uma série de informações. Para isso, é preciso que haja

Leia mais

DizAí: uma forma alternativa de jornalismo 1. Martina Wrasse SCHERER 2 Hélio ETGES 3 Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS

DizAí: uma forma alternativa de jornalismo 1. Martina Wrasse SCHERER 2 Hélio ETGES 3 Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS DizAí: uma forma alternativa de jornalismo 1 Martina Wrasse SCHERER 2 Hélio ETGES 3 Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS RESUMO O jornal mural DizAí é uma atividade laboratorial desenvolvida

Leia mais

DizAí: jornalismo criativo 1

DizAí: jornalismo criativo 1 DizAí: jornalismo criativo 1 Andressa Bandeira SANTANA 2 Martina Wrasse SCHERER 3 Hélio ETGES 4 Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, RS RESUMO O jornal mural DizAí é uma atividade laboratorial

Leia mais

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE A Revista HUPE publica artigos inéditos sobre temas diversos na área de ciências da saúde e que não estejam simultaneamente em avaliação em nenhum outro periódico. É composta

Leia mais

EDITAL. Concurso Novos Talentos 2014

EDITAL. Concurso Novos Talentos 2014 APRESENTAÇÃO O Concurso Novos Talentos é responsável por alavancar o mercado de estilismo de moda na Bahia. Promovido pelo Shopping Barra desde 1999, como forma de incentivar a especialização e estabelecer

Leia mais

Política de Porta-Vozes do IBGC e de Relacionamento com a Imprensa e Influenciadores¹

Política de Porta-Vozes do IBGC e de Relacionamento com a Imprensa e Influenciadores¹ Política de Porta-Vozes do IBGC e de Relacionamento com a Imprensa e Influenciadores¹ 1. Objetivos Manter relacionamento transparente e profissional com a imprensa, influenciadores e com o público em geral,

Leia mais

IPP - Inquérito às Publicações Periódicas

IPP - Inquérito às Publicações Periódicas INSTRUMENTO DE NOTAÇÃO DO SISTEMA ESTATÍSTICO NACIONAL (LEI Nº 22/2008 DE 13 DE MAIO) DE RESPOSTA CONFIDENCIAL E OBRIGATÓRIA REGISTADO NO INE SOB O Nº 10066 VÁLIDO ATÉ 31-12-2016 IPP - Inquérito às Publicações

Leia mais

Comunicação Estratégica e Marketing AULA 7. Temas: Jornalismo

Comunicação Estratégica e Marketing AULA 7. Temas: Jornalismo Comunicação Estratégica e Marketing AULA 7 Temas: Jornalismo O Jornalismoé a área da Comunicação Social que lida com a descoberta, a produção e a divulgação de notícias, isto é, o relato de acontecimentos

Leia mais

Apesar de inaugurar o conceito e o formato geral dos jornais e do jornalismo modernos, a Acta Diurna tinha algumas curiosidades:

Apesar de inaugurar o conceito e o formato geral dos jornais e do jornalismo modernos, a Acta Diurna tinha algumas curiosidades: O jornal uma breve história Não se sabe ao certo a origem exata do jornalismo e qual foi o primeiro jornal do mundo, mas os historiadores atribuem ao lendário Imperador Romano Júlio César esta invenção.

Leia mais

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita.

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME Santo Ângelo REFLEXÕES INICIAIS... POR QUE PREGAR... O

Leia mais

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências 59ª CONCAFRAS PSE Tema Específico: Compreendendo a dor humana - recepção-triagem fraterna e tratamento na Casa Espírita Objetivos: Reconhecer a importãncia do trabalho de Triagem Fraterna no atendimento

Leia mais

O clipping como ferramenta estratégica de assessoria de imprensa

O clipping como ferramenta estratégica de assessoria de imprensa 1 O clipping como ferramenta estratégica de assessoria de imprensa Assessoria de imprensa não se resume ao esforço unilateral para estampar uma marca ou uma pessoa em jornais, revistas e programas de TV.

Leia mais

François Jost 1. Do que as séries americanas são sintoma?

François Jost 1. Do que as séries americanas são sintoma? François Jost 1 Do que as séries americanas são sintoma? 2 Do que as séries americanas são sintoma? CONSELHO EDITORIAL DA COLEÇÃO ESTUDOS SOBRE O AUDIOVISUAL: Itânia Maria Motta Gomes Maria Lília Dias

Leia mais

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Hydesville- Março 1848 Fenômenos de Hydesville França 1855 Mesas girantes Allan Kardec Doutrina Espírita

Leia mais

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (Hospital Regional do Mato Grosso do Sul- HRMS) Campo Grande MS MÊS /ANO TÍTULO/SUBTÍTULO DO PROJETO NOME DO (s) ALUNO

Leia mais

Atividade em grupo de 5 alunos: Produzir um boletim informativo sobre os conteúdos aprendidos.

Atividade em grupo de 5 alunos: Produzir um boletim informativo sobre os conteúdos aprendidos. Atividade em grupo de 5 alunos: Produzir um boletim informativo sobre os conteúdos aprendidos. Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Título do boletim Artigos de especial interesse Adicione aqui

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS 4. a EDIÇÃO 1 O CICLO ENSINO BASICO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA EVANGÉLICA PROGRAMA DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO À DESCOBERTA DE UM MUNDO DIFERENTE OBJECTIVOS GERAIS:

Leia mais

CAPÍTULO II - DA REALIZAÇÃO

CAPÍTULO II - DA REALIZAÇÃO REGIMENTO 3ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres Regimento CAPÍTULO I - DO OBJETIVO Art. 1º - A 3ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, convocada pelo Decreto do Governo Estadual,

Leia mais

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O Prêmio OAB-GO de Jornalismo é um concurso jornalístico instituído pela Seção de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil para premiar matérias

Leia mais

Projeto de Extensão SOS Imprensa realiza estudos sobre a mídia na Universidade de Brasília* Palavras-chave: Mídia, Sociedade, Comunicação, Ética

Projeto de Extensão SOS Imprensa realiza estudos sobre a mídia na Universidade de Brasília* Palavras-chave: Mídia, Sociedade, Comunicação, Ética Projeto de Extensão SOS Imprensa realiza estudos sobre a mídia na Universidade de Brasília* CURADO, Camila Cristina, GUAZINA, Liziane Soares¹ Palavras-chave: Mídia, Sociedade, Comunicação, Ética Introdução

Leia mais

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1

Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 Redação Publicitária reflexões sobre teoria e prática 1 AUTOR: MAGOGA, Bernardo CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: MARTINS, Jorge S. Redação publicitária Teoria

Leia mais

A prática da Assessoria de Imprensa na UNIRON 1

A prática da Assessoria de Imprensa na UNIRON 1 A prática da Assessoria de Imprensa na UNIRON 1 Maurício Vasconcelos 2 Claudinéa Guatura 3 Faculdade Interamericana de Porto Velho - UNIRON/IUNI, Porto Velho, RO RESUMO A sociedade, de uma maneira geral,

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS Curso: 42501 Jornalismo Núcleo Temático: Formação profissional Prática laboratorial Disciplina: Pauta e Apuração Código da Disciplina: ENEX01026

Leia mais

«Publicação da lista definitiva» Quando é publicada a lista definitiva?

«Publicação da lista definitiva» Quando é publicada a lista definitiva? Concurso centralizado, de ingresso externo, para lugares vagos de técnico superior de 1.ª classe, 1.º escalão, da carreira de técnico superior, área jurídica (ref.: concurso n. 006-2015-TS-05) «e respostas

Leia mais

Incorpore uma marca 1

Incorpore uma marca 1 Incorpore uma marca 1 Anne Lis SKRZYPIEC 2 Eveline SOBERANO 3 Fátima Dayane de OLIVEIRA 4 Luisa Verena PERINE 5 Profª Ms. Patrícia Piana Presas 6 FAE - Centro Universitário Franciscano do Paraná, PR RESUMO

Leia mais

POUPANÇA SICOOB CARTILHA ELETRÔNICA

POUPANÇA SICOOB CARTILHA ELETRÔNICA POUPANÇA SICOOB CARTILHA ELETRÔNICA I - APRESENTAÇÃO O Brasil já conhece a marca Sicoob e agora vai se contagiar com a campanha publicitária #LiberteseuPorquinho, que mostrará aos brasileiros que o tempo

Leia mais

Prover soluções eficientes e flexíveis de TIC para que a Unifesp cumpra sua missão.

Prover soluções eficientes e flexíveis de TIC para que a Unifesp cumpra sua missão. O Departamento de Comunicação Institucional (DCI Unifesp) está subordinado à Reitoria e tem como função estabelecer as diretrizes de uma política global de comunicação para a Unifesp. Missão Prover soluções

Leia mais

CLIPAGEM VILLA FRANCIONI ABRIL 2016. Programa Estado de Excelência Band SC Veiculado Abril 2016

CLIPAGEM VILLA FRANCIONI ABRIL 2016. Programa Estado de Excelência Band SC Veiculado Abril 2016 CLIPAGEM VILLA FRANCIONI ABRIL 2016 Programa Estado de Excelência Band SC Veiculado Abril 2016 Agência O GLOBO Com mais de 30 anos cobrindo fatos do Brasil e do mundo, a Agência

Leia mais

Parlamento dos Jovens 2015

Parlamento dos Jovens 2015 Parlamento dos Jovens 2015 Ensino público e privado: Que desafios? REPORTAGEM SESSÃO NACIONAL 25 & 26 MAIO 2015 Lorène Gonçalves Parlamento dos Jovens 2015 No dia 2 de Abril de 1976 foi aprovada a Constituição

Leia mais

Plano de Comunicação e Marketing

Plano de Comunicação e Marketing Plano de Comunicação e Marketing A boa comunicação é fundamental para o sucesso de uma organização Introdução A comunicação é o primeiro passo para a construção de uma relação interpessoal e, por consequência,

Leia mais

A revista. Gratuita e dirigida aos associados do SIGEP/ABIGRAF-PR, autoridades, agências de comunicação e marketing e fornecedores do setor.

A revista. Gratuita e dirigida aos associados do SIGEP/ABIGRAF-PR, autoridades, agências de comunicação e marketing e fornecedores do setor. MÍDIA KIT 2019 A revista A Revista Pré-Impressão é um boletim informativo e de negócios do SIGEP - Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná e da Associação Brasileira da Indústria Gráfica

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 022/2009

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 022/2009 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 022/2009 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo A Federação Espírita do Espírito Santo, fundada em 1921, é constituída pelo Conselho Estadual e

Leia mais

Rev.: 02 Elaborado por: GT Política de Comunicação da Previnorte Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7

Rev.: 02 Elaborado por: GT Política de Comunicação da Previnorte Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7 Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7 1. Objetivos Orientar, coordenar e desenvolver as ações de comunicação organizacional da Previnorte, alinhadas aos planos e políticas institucionais,

Leia mais

Senhoras e Senhores Deputados, com a população de Indaiatuba, os 50 anos do jornal A. Tribuna de Indaiá. Com intensa participação na recente

Senhoras e Senhores Deputados, com a população de Indaiatuba, os 50 anos do jornal A. Tribuna de Indaiá. Com intensa participação na recente O SR. NEUTON LIMA (PTB-SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, É para nós uma grande alegria comemorarmos, junto com a população de Indaiatuba, os 50 anos do

Leia mais

PROGRAMA 5 S. Jailson de Souza* Reginaldo Otto Nau** Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI

PROGRAMA 5 S. Jailson de Souza* Reginaldo Otto Nau** Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI PROGRAMA 5 S Jailson de Souza* Reginaldo Otto Nau** Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI RESUMO O programa 5s surgiu no Japão, na década de 50. É formado de 5 sensos, que em japonês todos

Leia mais

INTRODUÇÃO DEFINIÇÕES DE CIÊNCIA CIÊNCIA DEFINIÇÕES DE CIÊNCIA METODOLOGIA DA PESQUISA APLICADA À CONTABILIDADE

INTRODUÇÃO DEFINIÇÕES DE CIÊNCIA CIÊNCIA DEFINIÇÕES DE CIÊNCIA METODOLOGIA DA PESQUISA APLICADA À CONTABILIDADE METODOLOGIA DA PESQUISA APLICADA À CONTABILIDADE Mabel Moreira Vasconcelos INTRODUÇÃO Metodologia Científica nada mais é do que a disciplina que estuda os caminhos do saber, se entendermos que método quer

Leia mais

NORMAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Regulamento das disciplinas "Projeto Experimental em Jornalismo", "Projeto Experimental em Radialismo" Projeto Experimental em Publicidade e Propaganda e Projeto

Leia mais

Dicas sobre produção mediática: A produção de uma entrevista para o média escolar

Dicas sobre produção mediática: A produção de uma entrevista para o média escolar Sobre este documento Este documento tem por objetivo dar algumas sugestões e dicas acerca da produção de um trabalho jornalístico, nas suas diferentes fases, tendo em conta o contexto educativo e o enquadramento

Leia mais

PROCESSOS E TÉCNICAS DE JORNALISMO. UNIDADE II O que é notícia? Profa. Ma. Selma Cavaignac

PROCESSOS E TÉCNICAS DE JORNALISMO. UNIDADE II O que é notícia? Profa. Ma. Selma Cavaignac PROCESSOS E TÉCNICAS DE JORNALISMO UNIDADE II O que é notícia? Profa. Ma. Selma Cavaignac O que vamos estudar: 1.1 O que é Notícia? 1.2 Requisitos da notícia 1.3 Fontes e conteúdo da notícia 1.4 Classificação

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ANTÔNIO DE PÁDUA REGIMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS CAPÍTULO I DO DEPARTAMENTO

CENTRO ESPÍRITA ANTÔNIO DE PÁDUA REGIMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS CAPÍTULO I DO DEPARTAMENTO CENTRO ESPÍRITA ANTÔNIO DE PÁDUA REGIMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS CAPÍTULO I DO DEPARTAMENTO Art. 1º O Departamento de Assuntos Doutrinários do Centro Espírita Antonio de Pádua,

Leia mais

QUEM ANUNCIA VENDE MAIS

QUEM ANUNCIA VENDE MAIS QUEM ANUNCIA VENDE MAIS MIDIA KIT www.jornalamigosdobairro.com.br (4) 3053-036 Regional Sítio Cercado O seu sucesso é o nosso maior compromisso Regional Cidade Industrial Regional Cidade Pinheirinho RMC

Leia mais

B R E V E S Í N T E S E D O E S T U D O D O S T E X T O S J O R N A L Í S T I C O S R S N

B R E V E S Í N T E S E D O E S T U D O D O S T E X T O S J O R N A L Í S T I C O S R S N Textos Jornalísticos BB R E V E S Í N T E S E J O R N A L Í S T I C O S D O E S T U D O D O S T E X T O S R S N 2 0 0 8 / 0 9 O FAC T O AI N D A N Ã O AC A B O U D E AC O N T E C E R E J Á A M Ã O N E

Leia mais

Relatório de atividades 2009 Apresentação

Relatório de atividades 2009 Apresentação Ministério Público da União Ministério Público do Trabalho Coordenadoria de Comunicação Social do Ministério Público do Trabalho Relatório de atividades 2009 Apresentação A Coordenação de Comunicação Social

Leia mais

MANUAL DO PUBLICADOR

MANUAL DO PUBLICADOR MANUAL DO PUBLICADOR Brasília 2010/2013 1 SUMÁRIO 1 Introdução... 5 2 O Sistema... 5 2.1 Módulos do Sistema... 6 2.2 Perfis do Sistema... 6 2.2.1 Perfil Publicador... 7 3 Publicar Documentos - Publicador...

Leia mais

6,2 BI 1,5 mil 278 BI APRESENTAÇÃO A REVISTA DO VAREJO CAPIXABA. é o número de supermercados no Espírito Santo

6,2 BI 1,5 mil 278 BI APRESENTAÇÃO A REVISTA DO VAREJO CAPIXABA. é o número de supermercados no Espírito Santo APRESENTAÇÃO A REVISTA DO VAREJO CAPIXABA A Super Ilha é a revista oficial do setor supermercadista capixaba e traz um conteúdo de caráter informativo, técnico e publicitário. Com matérias e artigos sobre

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO B IDADES: 09/10 1. TEMA: As Obras da Codificação. PLANO DE AULA 2. OBJETIVO: As crianças

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Capítulo I Disposições gerais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Capítulo I Disposições gerais ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Capítulo I Disposições gerais Cláusula 1ª (Princípio) O Orçamento Participativo (OP) tem como escopo promover a intervenção informada, ativa e responsável

Leia mais

O aprendiz de investigador

O aprendiz de investigador O aprendiz de investigador Encontrar informação. A imprensa ensino básico L i t e r a c i a s n a e s c o l a : f o r m a r o s p a r c e i r o s d a b i b l i o t e c a sumário A imprensa Os géneros jornalísticos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC Campinas Fevereiro 2014 2 opyleft Gildenir C. Santos, 2014. Biblioteca - Faculdade

Leia mais

INFORMATIVO DE SELEÇÃO V1333853

INFORMATIVO DE SELEÇÃO V1333853 INFORMATIVO DE SELEÇÃO V1333853 O Informativo de Seleção é um documento com todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SENAC RJ para o processo seletivo. Os interessados em se inscrever na vaga

Leia mais

Jornalismo Opinativo

Jornalismo Opinativo Jornalismo Opinativo Jornalismo Discurso jornalístico: a) A informação, cujo interesse é saber o que se passa. b) A opinião, cujo interesse é saber o que se pensa sobre o que se passa. Jornalismo Informativo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA INDUSTRIAL METALÚRGICA DE VOLTA REDONDA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA AMBIENTAL EDITAL 001/2013 Seleção para o Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Pesquisa de Satisfação de Cliente Externo

Pesquisa de Satisfação de Cliente Externo PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 070 Pesquisa de Satisfação de Cliente Externo Elaborado por:

Leia mais