VIVA O PUÔRTO! A VIAGEM DOS CLUBES AO PORTO FOI MUITO DIVERTIDA! BOAS FÉRIAS! NÚMERO 11 * ANO 4 * AGRUPAMENTO VERTICAL DAS ESCOLAS DE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VIVA O PUÔRTO! A VIAGEM DOS CLUBES AO PORTO FOI MUITO DIVERTIDA! BOAS FÉRIAS! NÚMERO 11 * ANO 4 * AGRUPAMENTO VERTICAL DAS ESCOLAS DE"

Transcrição

1 NÚMERO 11 * ANO 4 * AGRUPAMENTO VERTICAL DAS ESCOLAS DE AVELAR * 150 Letras * Junho/2001 VIVA O PUÔRTO! A VIAGEM DOS CLUBES AO PORTO FOI MUITO DIVERTIDA! Parque da Cidade, Porto BOAS FÉRIAS! Mostrando o amor pela natureza, aponta a serra e fala dos pinheiros e eucaliptos que plantou, mas que agora são ameaçados pelas chamas. in Nossas Terras, Nossas Gentes, p. 7 Os noticiários divulgaram o relatório da Comissão Europeia sobre a qualidade das águas existente em praias fluviais e costeiras (...). Para surpresa de muitos, apareceram praias fluviais da região, e normalmente frequentadas pelos alunos no Verão, com avaliação negativa na qualidade da sua água. In Dar a Conhecer, p. 9

2 SUMÁRIO 2 DESTAQUES 01 SUMÁRIO/EDITORIAL 02 ACTUALIDADES INQUIRINDO 06 NOSSAS TERRAS, NOSSAS GENTES 07 DAR A CONHECER Livros 08 Ambiente 09 Quadro/Canção 10 Vila do Rabaçal 11 PENSAMENTOS CRIAÇÕES CONFESSIONÁRIO/SITE(ADOS) 16 ASNEIRÓDROMO/DISPARATÓRIO 17 Outros Assuntos/FICHA TÉCNICA 18 EDITORIAL ALELUIA, Aaaaaaleluiaaaaa... Que religioso está o nosso professor de Língua Portuguesa, dirão os meus alunos. Nada disso. É que Aleluia evoluiu no seu significado para uns pouco mais que prosaicos finalmente ou até que enfim... Daí que afirme finalmente que a actividade lectiva está a chegar ao fim, até que enfim que terminam as acções de formação, finalmente que já não se justificam as solicitações de trabalhos aos professores para o jornal, cujo número excedeu em muito as expectativas, uma vastíssima meia- dúzia...em cerca de sessenta e poucos...o Herman diria Paletes de professores! Nesta fase da leitura, já estou a levar pancada verbal forte e amarga Nunca ouviste dizer que quantidade não é sinónimo de qualidade...? Até que enfim...até que enfim não...é num misto de sentimentos que se confundem, de dever cumprido, de alegria e de tristeza que vejo partir mais cinquenta e tantos alunos que foram meus... A viagem está cheia de Adamastores, Bojadores, Bacos, Mauzões, Robocops e Diabos, mas é necessário fazê-la e ter em atenção que a vida está repleta de escolhas e escolhos. Esta é a fase em que se aparelha «o barco da ilusão» 1 e se reforça «a fé no marinheiro» 2. O meu desejo é que nunca deixem de avistar terra nem percam a fé nas vossas capacidades. Quanto ao Palavrinhas número onze, deixemos que ele fale por si... A terminar, uma palavra de agradecimento a todos aqueles que ajudaram a crescer o nosso jornal. Boas Férias... Prof. José António Abreu 1 Torga, Miguel, poema Viagem, Câmara Ardente, id ibidem.

3 ACTUALIDADES 3 HOJE FIZEMOS PÃO Hoje fizemos pão, com farinha, fermento, sal e água. Depois amassou-se e partiu-se a bacia. A massa ficou amassada e ficou uma bola. A massa ficou em cima do forno para crescer. Depois amassámos o pão para cozer. À tarde comemos o pão com manteiga. A bola cresceu! Foi magra! Registo colectivo, Jardim de infância de Avelar, Educadoras: Cidália e Helena EXPLORATÓRIO EM COIMBRA Ao verem as torneiras suspensas no jardim do Exploratório: André- Olha! Aquelas torneiras tão giras! João Carlos- Mas estas não têm!? (canos) Daniel- Olha! Pois não. Mas também não faz mal vem da chuva! (a água) Depois aproximámo-nos para observar as torneiras a descobrir de onde vinha a água. Ricardo- Já descobri! Tem um cano na água. Então, um animador do Exploratório, explicou-nos que existe uma bomba que faz a água subir pelo cano e consequentemente cair pela parte de fora do cano, dando a ilusão de que a torneira está sempre a deitar água. Jardim de infância de Avelar, Sala dos 4/5 anos,, Educadora Helena Barralé A CÂMARA MUNICIPAL DE ANSIÃO APOIA O NOSSO JORNAL

4 ACTUALIDADES 4 Saída de campo CLUBE DE FOTOGRAFIA Nós, alunos do Clube de Fotografia, fizemos uma saída de campo aos arredores da nossa Escola a fim de descobrir orquídeas selvagens. Começámos por descobrir o local onde se encontravam, o que não foi muito difícil, pois quando chegámos ao local deparámo-nos com um enorme "orquidal", apesar do minúsculo tamanho destas plantas... A experiência foi espantosa, pois nós, antes de fazermos esta saída de campo, não conseguíamos imaginar a imensa beleza destas plantinhas do tamanho de uma abelha. Esta beleza, tão rara, existente na nossa terra, necessita de ser preservada. No entanto, para que isso aconteça, é necessário conhecê-la, o que infelizmente, hoje em dia, e, certamente, no futuro, irá acontecer com cada vez menos frequência. A culpada é a mentalidade futurista ( construções de infra-estruturas que passam em sítios que deveriam ser de protecção ambiental, lixeiras que poluem os solos ), que, apesar de ser vista com bons olhos em relação ao desenvolvimento mundial, pode ter consequências ambientais gravíssimas. E foi assim que, passado algum tempo, concluímos a nossa visita, que para nós foi gratificante, pois não só conhecemos o habitat das orquídeas selvagens como também a sua beleza, o que nos fez perceber uma grande verdade, que, por vezes, as coisas mais pequenas são as que têm mais valor... O Clube de Fotografia VISITA DOS CLUBES AO PORTO Na nossa visita de estudo ao Porto, visitámos o Palácio da Bolsa. Aí gostámos muito de ver a Sala Árabe. Depois, fomos almoçar ao Parque da Cidade, um espaço muito verde, e agradável, onde imperavam os cisnes. De seguida, dirigimo-nos ao Museu de Serralves, cujos espaços interiores e exteriores nos fascinaram. Gostámos muito! Filipe, Graça, Paula, Sílvia e Susana, 9ºB

5 ACTUALIDADES 5 Torneio Sunny D 3 x 3 O Departamento de Educação Física aderiu ao projecto Sunny D 3 x 3, promovido pela Federação Portuguesa de Basquetebol, em colaboração com o Desporto Escolar e apoiada pela empresa Procter & Gamble. A fase Escola deste projecto realizou-se nos dias 21 e 28 de Março, com a participação de 26 equipas. As equipas vencedoras em cada escalão participaram na fase Local em Pombal no dia 19 de Abril. Assim, a nossa escola esteve presente com seis equipas. A organização desta fase ficou aquém das nossas expectativas, mas o facto de a escola ter recebido 17 bolas de Basquetebol e de os alunos participantes terem convivido com alunos de outras escolas, justificou a nossa adesão ao projecto. Taça Escolar de Educação Rodoviária A Taça Escolar de Educação Rodoviária é uma iniciativa da Prevenção Rodoviária Portuguesa que todos os anos envia para as escolas folhetos de divulgação da mesma. As escolas interessadas recebem posteriormente as brochuras informativas das regras de trânsito, os cartazes de divulgação, o regulamento da Taça, os testes teóricos a realizar pelos alunos e ainda o esboço da prova prática a efectuar em bicicleta. Esta Taça destina-se aos alunos do 2º Ciclo que deverão, obrigatoriamente, participar na componente teórica, enquanto que a componente prática é de inscrição facultativa. Assim, neste ano lectivo, a prova de circulação em bicicleta realizou-se no dia 4 de Maio e contou com a participação de 65 alunos. O 5º ano de escolaridade participou massivamente, já que este tema era também o da sua área de projecto. Foram apurados para a Final Distrital, que teve lugar na Escola E.B. 2, 3 / Sec. da Maceira, no dia 11 de Maio, os alunos Marcelo Afonso, Andreia Abreu, Pedro Moreira e Sónia Mamede. Desporto Escolar O Quadro Competitivo do Desporto Escolar terminou no dia 9 de Maio, com a Final de Andebol Infantis Masculinos, que se realizou em Pombal. A 3ª e última Concentração de Basquetebol Infantis Femininos decorreu no dia 2 de Maio, no Pavilhão Gimnodesportivo de Avelar. Também a 3ª Concentração de Futebol Iniciados Femininos, que se realizou no dia 7 de Março na nossa escola foi a última, uma vez que a nossa equipa não foi qualificada para a Final. Após a conclusão do quadro competitivo, foi organizado um encontro amigável na nossa escola, no dia 16 de Maio, com as Escolas de Penela e Castanheira de Pêra. 5º Acampamento Desportivo Escolar Este ano lectivo o nosso já habitual Acampamento Desportivo realizou-se em S. Martinho do Porto, nos dias 20, 21 e 22 de Junho. Os participantes puderam desfrutar de uma agradável caminhada, de um emocionante percurso em BTT, e de um belo passeio de Canoagem pela baía de S.Martinho. A todos aqueles que de alguma forma tornaram possível esta iniciativa o nosso Muito Obrigado! Um especial agradecimento para a Associação de Pais e para as entidades que nos apoiaram.

6 INQUIRINDO 6 Depois de um ano cansativo e de umas arrasadoras provas globais, os alunos preparam-se para dar o salto. O Secundário está mesmo aí. Como somos curiosos, resolvemos questionar vinte meninos e meninas do 9º Ano sobre as perspectivas que têm acerca dos cursos, de futuras profissões, de locais para férias, se tiverem férias é óbvio. Perguntas Respostas Sim Não 40% P/ O Agrupamento 1 Já sabes que Agrupamento vais escolher? 30% P/ O Agrupamento 4 85% 15% 10% P/ O Agrupamento 3 05% P/ O Agrupamento 2 Como defines a tua escolha? Gosto 95% Prática 05% Imposta 0.5% Qual é o teu maior desejo no futuro? Triunfar profissionalmente 5 25% Constituir família 3 15% Ser feliz, independentemente da profissão que tiver % Toda as anteriores 13 65% Vês com optimismo o teu futuro? Outros % Sim 20 Vais gozar férias? 80 % Não % Não Sabe 00 15% Livre 95% 100% de optimistas Destinos 80% Praia Podemos concluir, entre outros aspectos, o seguinte: - 85% dos alunos sabe bem o que quer; - 40% dos inquiridos escolheu o Agrupamento 1 ( Ciências/Desporto ) e 30% o Agrupamento 4 ( Humanidades ); - A esmagadora maioria dos alunos, 95%, escolheu o Agrupamento por paixão; - 100% dos inquiridos está optimista quanto ao futuro. Oxalá não se enganem. - Para 80% dos alunos o destino de férias é a praia. Saliente-se que apenas cinco alunos em vinte têm como maior desejo triunfar profissionalmente... clube A Palavra

7 NOSSAS TERRAS, NOSSAS GENTES 7 Nascida nas Lameiras, em Chão de Couce, a Senhora Ana de Jesus, em 22/03/2001, afirma que gosta muito do Lar onde está no Avelar, principalmente da companhia dos seus colegas, dos empregados e da forma como a instituição se organiza. Com 100 anos cumpridos, Ana de Jesus, demonstrando a sua vitalidade, tem vontade de viver cada vez mais. Quando questionada se a juventude no seu tempo era diferente, a nossa centenária refere que, na sua geração, com uma mentalidade muito diferente, os jovens se casavam mais cedo e tinham muitos filhos. De acordo com as suas palavras, ela própria teve seis filhos... Trabalho realizado por Zélia e Vânia, 7ºB O Senhor José Serra, de 75 anos, que vive na Rascoia, onde é mais conhecido por Zé Serra, disponibilizou-se, amavelmente, a falar connosco. No seu tempo de mocidade em vez de ir à escola fumava e bebia como um burro, tal qual ele diz. Ao longo da vida, trabalhou sempre no campo: cavou a terra, semeou-a, podou videiras e espalhou sulfato. Mostrando o amor pela natureza, aponta a serra e fala dos pinheiros e eucaliptos que plantou, mas que agora são ameaçados pelas chamas. O Senhor José refere ainda que a saúde é o mais importante na sua vida, porque recorda o recente acontecimento que mais o marcou, a operação que, há pouco tempo, fez ao estômago. Agora, sentado à soleira da porta, ouvindo, no rádio, os relatos do pontapé na bola, espera pela próxima operação nos maravilhosos hospitais portugueses... Esperamos que tenha melhoras rápidas! Ana Catarina Gertrudes, 9ºA

8 DAR A CONHECER 8 Livros O DIÁRIO DE ZLATA Zlata é uma menina de 11 anos e vive em Sarajevo. Zlata tem um diário onde escreve o seu dia a dia. De repente, a guerra rebenta às portas de sua casa. O universo de Zlata cai em pedaços. Os atiradores solitários provocaram a morte, havia falta de água, de electricidade, e de alimentos. Zlata chora pela sua infância destruída e escreve tudo o que se passa no seu diário. Um dia, apareceu em sua casa uma jornalista francesa, fotógrafos, câmaras. Pretendiam entrevistá-la e o deu diário. Pretendiam um diário de uma criança para saber o seu testemunho e fotocopiaram o seu diário. Assim, graças ao diário de uma criança, tudo é visto na televisão de vários países. Hoje, quando os conflitos trágicos da ex-jugoslávia se enredam em negociações sem fim, a voz desta jovem de Sarajevo ajuda-nos a compreender melhor o sofrimento e o desespero de um povo inteiro. PEDRO OLHOS DE ÁGUIA Este livro retrata a vida de um rapaz chamado Pedro, cuja família tem o nome de Castelos Brancos. Pedro tinha um irmão chamado Marcos, a mãe era Mara e tinha um amigo chamado Martins. A pessoa pela qual Pedro sentia um grande orgulho era o seu pai, Victor. Victor era uma óptima pessoa, mas teve o azar de errar um dia na vida (...) foi à prisão. Ele conheceu, infelizmente, a solidão, a doença, e a prisão, coisa que ele não consegue esquecer. Seu filho mais velho, Pedro, sempre o foi visitar à prisão, mas o filho mais novo, Marco, não, porque sentia que o seu pai não tinha perdão. Após três anos, Victor saíu da prisão e teve toda a ajuda do seu filho Pedro. Pedro encontrou-lhe casa, e ajudou-o a encontrar trabalho (...). Elisabete Lopes, nº 7, 9.B O DIÁRIO CRUZADO DE JOÃO E JOANA É um diário em que as personagens são o João e a Joana. Eles são grandes amigos e têm uma amizade muito forte. Ambos escrevem cartas, e depois cruzam-nas. Essas cartas contam inúmeras aventuras tidas por ambas as personagens. Dois amigos de longa data, habituados a serem os confidentes um do outro, separam-se nas férias grandes. Para eles isto não é visto como um obstáculo para comunicar, falam pelo telefone e escrevem cartas recheadas de aventuras e também de tristeza e amargura. Estas férias vão ficar na memória, uma vez que as suas vidas nunca mais vão ser iguais!!! O que mais me fascina neste livro é que as autoras (Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada), puseram de parte uma imagem de igualdade entre o rapaz e a rapariga o que é raro nos livros.

9 DAR A CONHECER 9 O NOSSO AMBIENTE A televisão, as aulas de Química e a Internet Foi no terceiro período que pensei em introduzir nas aulas de Ciências Físico-Químicas uma ligação directa com os serviços informativos da televisão. A Internet foi o meio utilizado, pois os vários canais televisivos têm serviços online que disponibilizam notícias actualizadas. O objectivo é dinamizar no final do ano lectivo um debate nas turmas sobre as pesquisas efectuadas e que têm como alvo assuntos relacionados com os conteúdos programáticos. Foi incrível a quantidade de relações estabelecidas entre os conteúdos da disciplina e as notícias televisivas: a água (H 2 O) e ozono (O 3 ) são dois bons exemplos. Os noticiários divulgaram o relatório da Comissão Europeia sobre a qualidade das águas existente em praias fluviais e costeiras. No dia seguinte, os alunos tinham uma listagem impressa de todas as praias consideradas com boa e má água. Para surpresa de muitos, apareceram praias fluviais da região, e normalmente frequentadas pelos alunos no Verão, com avaliação negativa na qualidade da sua água. Se muitos tinham a ideia que na NET só se encontram notícias de sítios distantes e que nada lhes diz respeito, ficaram com uma ideia bem diferente. A outra notícia está relacionada com o gás ozono, o qual até há poucos anos só era falado por causa do buraco na camada de ozono. O ozono é o gás que dá a cor azul ao céu e que na estratosfera faz a filtração da radiação Ultravioleta, parte dela responsável por muitos problemas de cancro na pele. Se nas altas camadas da atmosfera a sua concentração está a diminuir, está, por outro lado, a aparecer em concentrações críticas junto ao solo - onde causa graves problemas no sistema respiratório- resultado de emissões de poluentes atmosféricos originados, principalmente, nas grandes cidades, onde o tráfego urbano, vulgo tubos de escape de carros e motos, têm grandes responsabilidades. Como dizia no artigo online o Professor Carlos Borrego, os gases poluentes tendem a deslocar-se para sul, tal como o ozono, empurrados pelo vento que é tendencialmente de norte. A poluição não tem fronteiras e, por isso, as questões ambientais dizem respeito a todos, mesmo para quem vive longe dos grandes centros populacionais, como é o caso de Avelar. Prof. Mário Júlio A TEXTO EDITORA APOIA O PALAVRINHAS

10 DAR A CONHECER 10 UM QUADRO Na límpida tarde de Outono, em que a senhora Hundi Actividade de escrita produzida em sala de aula. Os alunos tiveram que descrever a imagem que lhes foi dada acariciava a seu magnífico gato siamês, o céu estava claro e no ar havia um suave cheiro a feno molhado. O gato da senhora Hundi era conhecida em toda a região pelas suas fenomenais acrobacias. Ele era muito gordo e peludo, cobiçado por muita gente. E, neste trágico dia, enquanto a senhora Hundi e o seu Lundinland, era este o nome do gato, se divertiam, passou à velocidade de um trovão uma carroça puxada por um só cavalo. A senhora Hundi, de um salto, e quando ia a protestar, já a carroça tinha passado a ponte levadiça, estremeceu. Van Gohg Roubaram o Lundiland! A Ponte de Langlois em Arles com dama de sombrinha Ela correu, mas, quando chegou à ponte, esta começou a elevar-se. Do lado direito do rio, vinha uma embarcação. Agora já a carroça ia longe. A partir daquele dia, a senhora Hundi não tornou a sorrir. Dizem os camponeses que foram os ciganos que a senhora Hundi expulsou das suas propriedades. Eles levaram o gato por vingança. A senhora Hundi morreu no ano seguinte, afogada em lágrimas no dia em que tinha nascido o Lundiland. Ana Catarina, nº1, 9ºA Esta imagem mostra-nos uma paisagem, onde podemos reparar numa ponte que parece ser antiga, passando, por baixo, um rio. Também podemos reparar que existem casas, não muitas, e algumas árvores. Cheguei à conclusão que as pessoas estão vestidas com vestidos compridos, a usar chapéu, e cavalos a puxarem as pessoas. O muro onde se situa a ponte é feito de pedra. Paula Freire, nº16, 9ºB UMA CANÇÃO RUA DO COLÉGIO Eu não queria estudar, Mas vou ter de fazê-lo Pois quero ser alguém Eu não queria estudar, Mas vou ter de fazê-lo, Pois quero ser alguém Eu não vou olhar para trás Não vou pensar em ti Rua do Colégio Eu quero ser alguém Nesta vida Que eu sei ser difícil Não vou desanimar Não vou desistir Sem lutar e Sem tentar Eu não queria estudar, Mas vou ter de fazê-lo Pois quero ser alguém Eu já dobrei Os Lusíadas, Os textos vicentinos, Compreendi o Fonseca, Entendi o Pessoa. Eu não queria estudar, Mas vou ter de fazê-lo Pois quero ser alguém Eu não vou olhar para trás Não vou pensar em ti Rua do Colégio Eu quero ser alguém Rua do Colégio Eu quero ser alguém Prof. José António Abreu

11 DAR A CONHECER 11 A VILA ROMANA DO RABAÇAL Conheces a Villa Romana do Rabaçal? Pois é, aqui bem perto de nós temos esta quinta do tempo dos Romanos que foi habitada no séc. IV... Situada na Freguesia do Rabaçal, no concelho de Penela, está a 12 Km de Conímbriga, para sul. É uma quinta simples, como todas as outras. À entrada, havia dois compartimentos laterais e um corredor no meio que dava acesso directo ao peristilo, que era um jardim interno, de forma octogonal, à volta do qual havia 8 corredores laterais. O corredor norte tem ligação a dois compartimentos que se pensa serem espaços de trabalho dos serviçais, mais acima há um, cruciforme que poderá ser o que resta de uma basílica palatina inacabada; no chão do corredor oeste estão representadas, em mosaico as 4 estações do ano e mesmo no meio um painel que se pensa ter sido destruído intencionalmente em época antiga, onde estaria representado um carro puxado por cavalos. Este corredor dá acesso ao triclinium (sala de jantar) que é a sala com maiores dimensões em toda a villa (10m x 9,2m). O corredor sudoeste tem acesso a uma sala que seria talvez o oecus (sala das recepção). Existe também a Torre da Fachada que comunicava com dois compartimentos contíguos à esquerda da entrada. É assim a villa Romana do Rabaçal. Mas tenho a certeza que ao vivo é muito melhor; não custa nada ir até lá! Está aberta ao público, aos fins de semana entre as e as Horas. Recentemente soube que foi inaugurado um museu junto às ruínas, com o espólio encontrado e que está muito interessante. Não percas e tira muitas fotos!!! Cristina Sabino, nº 11, 7ºC PENSAMENTOS Motiva-me este pensamento a minha indecisão sobre o que escrever. Convenhamos que, numa secção, onde, à partida, se espera a exposição de um pensamento, não haver uma ideia, um assunto...torna as coisas mais difíceis. Eis quando recordei uma passagem de A Caverna, de José Saramago que retrata uma conversa entre pai ( Cipriano Algor ) e filha ( Marta ): (...) Por onde começamos, perguntou, Por onde sempre há que começar, pelo princípio, respondeu Marta. Viram, nada mais fácil. Devemos começar sempre pelo princípio. Só que...o princípio nunca foi a ponta nítida e precisa de um linha, o princípio é um processo lentíssimo, demorado, que exige tempo e paciência para se aperceber em que direcção quer ir, que tenteia o caminho como um cego.... Nesta linha de raciocínio clarividente, é compreensível a hesitação do Sr. Ministro Pina Moura em iniciar a Reforma Fiscal, é compreensível o trauma do Sr. Ministro da Educação Augusto Santos Silva em abrir mais vagas de quadros de escola aos professores, é compreensível a indefinição do Sr. Primeiro Ministro em demitir os Senhores Ministros das Finanças e da Educação, é compreensível a hipocrisia do Senhor Presidente dos Estados Unidos da América, George W. Bush, que, diga-se, é uma figura sapientíssima, em não aceitar as resoluções da Cimeira de Quioto sobre o estado ambiental do nosso continente... As pessoas não sabem por onde começar... Podia continuar...são compreensíveis as dificuldades do Senhor Presidente do maior partido da oposição em fazer oposição e do Senhor Presidente do partido dos Pês em não ser demagogo, é compreensível a confusão ideológica do Senhor Carvalhas...Mas já chega... Ainda não, desculpem..., são compreensíveis os receios dos professores, por um lado, em mudar as suas práticas pedagógicas, e, por outro lado, aceitar as novas exigências que lhes estão acometidas... O problema é geral, é universal... Nós não sabemos por onde começar...mas é preciso começar! 3 Sinceramente, fica-me a ideia de que nada expus, e os críticos aplaudirão o aparente vazio de ideias, mas nada disso me incomoda, porque como afirma o narrador em A Caverna, o princípio é só o princípio.. Prof. José António Abreu 3 Monteiro, Luís de Sttau, Felizmente Há Luar, página 90, Areal Editores, 1ª Edição.

12 CRIAÇÕES 12 Entra o professor de português com os seus óculos de sol, com a sua caçadeira de dois canos de 99mm e o livro de ponto. Prof. Chegou o mauzão! Diabo Ó não, é o robocop!? Prof. Robocop não, António, José António. Diabo Entra, entra, Ex.mo Senhor José António. Prof. P ra onde vai esta trotineta velha? Diabo Isto não é uma trotineta velha, é importada da Tailândia. Prof. Yá, Yá, deixa-te de tretas, p ra onde é que vai isto? Diabo Vai p ra junto da turma do 9ºB. Prof. Credo! Para aí não! Por favor. Não há outro cruzeiro? Diabo Não, entra já para a barca. Actividade de escrita produzida em sala de aula. Os alunos, no âmbito do estudo do texto Dramático Vicentino, tiveram que escolher uma figura conhecida e imaginá-la no cais do Auto da Barca do Inferno... O José António saca da caçadeira e desfaz o diabo com dois fabulosos tiros. Prof. Ah, Ah, Ah, querias brincar comigo!? Hasta la vista, Baby! Dirige-se à barca do Anjo. Prof. Anjo Prof. Anjo Prof. Ó rapaz, rapaz, onde é que estás? O que é que foi? "tás a ver!" Eu queria dar um girinho nessa caravela. Nem pensar, meu! Nesta barca não entram exterminadores. Que cena, meu! Morre um gajo e tem que ficar no cais para sempre. Para que é que desfiz o Diabo...? Nelson, nº13, Filipe, nº9, 9ºB Vem o prof. Rego, desvairado com a sua lentidão, trazendo sempre com ele os seus grandes companheiros, os livros de matemática. Satisfeito, com a sua barriguinha e a sua carequinha, lá vinha com as suas piadas secas, dizendo: Prof. Oh seu indisciplinado infernal! Dia. Para variar, lá vem ele com a sua velocidade habitual, devagar, lento, parado... Com. E não é para variar? Está sempre a empatar o transito. Prof. Cada um é como é. Dia. Então, nem o teu produto capilar disfarça a pista de aviação? Prof. Raios te empisquem! Dia. Entra, serás bem acolhido e terás um fabuloso "stock" de informática e produtos capilares. Prof. Não estou interessado nesta barca. Dia. Então porque estás aqui? Prof. Tentei acelerar um pouco e aqui está o resultado. Dia. És sempre bem vindo. Entra. Prof. Eu nessa barca não embarco. Dia. Como queres tu não entrar, se tornaste a vida dos teus alunos num inferno? Além disso, empatavas o trânsito E, quando tentaste acelerar? Olha o resultado. Prof. Oh da barca, houlá Anjo Quem chama? Prof. Rego ao seu dispor Anjo Prof. Anjo Prof. Anjo Prof. Dia. Aqui não embarcas. Não embarco como? Se sempre ensinei os meus alunos tão bem, sem gritarias nem nada? Pois,pois, e as bofetadas que não dispensavas? Bem,bem...eles mereciam. Era um mimo! Então, como vês, aqui não é o teu lugar. Bem, estou bem aviado. Bem, um já cá canta, Só falta o prof. de português, o Tony... Susana e Tânia, 9ºA

13 CRIAÇÕES 13 Chega o Hugo Godinho ao cais, trazendo consigo apenas as suas galinhas espavoridas. Diabo Então, chegaste finalmente! Hugo E trago comigo as galinhas do meu coração. Diabo Vens bem acompanhado! Então, de que morreste? De fome não foi!? Hugo Com tanta galinha Apanhei piolhos, bichos carpinteiros, Pulgas e outros bichos não identificados. Morderam-me!! Fiquei sem pinga de sangue. Diabo Bem se vê, Estás mais branco que cal, E olha que não eras Assim tão claro! Hugo Afinal, aquela cena Das Barcas do Inferno E do Paraíso das aulas de Português, Que, por sinal, eram uma grand a seca, Sempre existem! Diabo Entra lá! Deixa-te de conversas. Hugo Primeiro vou perguntar ao Anjo Se posso ir na barca dele. Dirige-se então para a Barca do Paraíso Hugo Anjo! Ó Anjo! Anjo Que me queres? Hugo Quero entrar na tua Barca. Lá por ser maluco, tenho direito de aí entrar! Anjo Maluco, maluco não direi, Mas juízo é que não tens. Hugo Posso entrar ou não? Anjo Lembras-te de quando Gozavas com os teus colegas? Principalmente com a Sandra. E ela gostava tanto de ti!!! Mas, no fundo, fundinho, és bom rapaz. Entra lá! Hugo Obrigado, vou entrar já! Anjo Alto aí! Não penses que te entrego de bandeja a entrada no Paraíso! Para redimires os teus pecados, terás de servir todos os Anjos e Santos do Céu durante 100 anos. Hugo Então, mas até lá eu morro! Anjo Não te esqueças de que já estás morto e tens a eternidade para cumprires esta penitência Hugo Também posso levar as minhas queridas galinhas? Anjo Se as levares, terás de tratar delas. Hugo Não me importo, gosto muito delas. Posso entrar? Anjo Entra! Mas não te baldes ao teu destino. Hugo Hiupii. Susana e Sílvia, 9ºB Chegando ao cais, com sua elegância pelicular, Lili Caneças vem carregada com a plástica do seu rosto e, fazendo um esforço para se exprimir, grita delicadamente: Lili Hou da barca, querido! Diabo A que esbelta e bela criatura Me devo anunciar. Lili Madame Lili Caneças, meu caro diabinho. Diabo Mas a que devo tão tardia, mas tão pomposa visita... Lili Olhe rico, 'tava eu in la Clínica Corporación Dermoestética... Quando, a meio da sessão do corte e costura e trás, lá se foi a película dermatológica... e este foi o meu trágico e fatal destino. Diabo Oh quiducha, faça o favor e dê-me o prazer da sua c ompanhia minha humilde barca. Lili Como tem aí um "par" chique e actual aceito o convite. Patrícia e Nuno, 9º

14 CRIAÇÕES 14 É linda a Primavera És linda Primavera, Com os pássaros a voar E os meninos a cantar. Tens o Sol a brilhar, As plantas a nascer. Passarinhos a chilrear. És tão florida e colorida! Às plantas dás calor, Aos jardins tanta flor. A natureza em festa, Fica linda e perfumada. Ó Primavera, Primavera! Ana Rita Brás, 1º C.E.B Avelar É linda a Primavera. A Primavera chegou com gente a sorrir. Chegou com flores, árvores e muita coisa linda. O sol chegou a sorrir e a brilhar. Os jardins estão bonitos e floridos. Ela trouxe alegria às pessoas. As manhãs de Primavera são bonitas, cheiram bem. Ouvem-se os passarinhos a cantar. As andorinhas voltaram para fazer os seus ninhos. Há a Páscoa alegre e doce. Eu gosto da Primavera! Telma Santos, 1º C.E.B Avelar DIA DA MÃE Mãe Tu és uma estrela Que me faz sonhar. A tua voz é como uma borboleta a voar Por campos verdejantes a florescerem! Ó mãe, mãezinha querida, Tens sempre carinho para me dar. Mãe, mãezinha és o Sol a brilhar! Quando sais de casa, Deixas um sorriso que me faz alegre. És linda como um pássaro dourado, Não tens bico, mas boca para me beijar E tens braços para me abraçar. É isso que me faz sorrir, Ficar feliz e amar-te De todo o meu coração. Obrigado pelos teus conselhos. Mãe, estás sempre no meu coração. Beijinhos do teu filho Luís. 1º C.E.B Avelar O teu coração é como uma flor. Os teus olhos são como diamantes a luzirem. A tua pele é como um rio a correr cheio de calma. O teu cabelo é como um campo verde! O teu carinho é como o arcoíris, Como o céu azulado, Como as nuvens branquinhas! O teu amor por mim é como uma rosa em botão, Cada vez cresce mais. És um sonho, Mãe! Carina, 4º Ano, 1º C.E.B Avelar

15 CRIAÇÕES 15 SOBRE O 25 DE ABRIL Viva o 25 de Abril Dia da Revolução Feita pelo militares Com um cravo Na mão. Viva o 25 de Abril Dia da Liberdade Viva o nosso país Na Paz Na Amizade. Joana Neto, 1º C.E.B Avelar O 25 de Abril Dia da liberdade Com os cravos vermelhos Veio a felicidade Depois de muita luta Veio a liberdade Todos ficaram melhor Com esta revolução Foi uma revolução difícil Todos tiveram de ajudar Para que Portugal fosse livre Sem uma gota de sangue derramar. Carlos Sérgio, 4º Ano, 1º C.E.B Avelar As Palavras As palavras são coisas boas que nos falam com carinho. As palavras ajudam-nos a enfrentar as dificuldades com coragem. As palavras São bonitas, Pois com elas Trazem a alegria As palavras Têm carinho, Ternura, amor, Amizade... As palavras São sentimentos Carinhosos E bonitos. As palavras são bonitas! São belas! São boas! Com as palavras aprendo a ser gente!... Às vezes até parece Que a palavra Amizade tem vida, Vida de verdade. É uma palavra Verdadeira como As outras, mas diz-se Com mais amor. A vida é feita de palavras, Palavras meigas, Palavras doces, Palavras de amor, Palavras de ternura. Com as palavras podemos comunicar Com algumas pessoas do mundo inteiro. As palavras são como Flores que crescem E vivem no nosso coração. Sara Teixeira, 1º C.E.B Avelar Filipa Pires, 1º C.E.B Avelar

16 CONFESSIONÁRIO Nós Confessamos que... Eu sou uma pessoa muito teimosa, um bocado orgulhosa e, às vezes, um pouco egoísta. Quem me fizer mal terá de se haver comigo, mas, quem se der bem comigo, tem tudo de mim. Posso ser a melhor pessoa do mundo para os meus amigos e posso ser a pior pessoa do universo para os meus inimigos. Tenho um grande coração, mas tenho os meus limites. Sou uma pessoa que diz o que tem a dizer à frente da pessoa em causa, e não pelas costas. O que digo uma vez digo sempre e tenho ideias fixas. Se tenho sonhos? Todas as pessoas os têm! Mas, o meu grande sonho está guardado no meu coração. Só algumas amigas minhas o sabem. Mas posso dizer que quero ser Engenheira civil e, como toda a gente, quero ser feliz e fazer os outros, principalmente os mais próximos de mim, felizes. Gostaria de mudar este mundo para um mundo muito melhor, mas, isso é um pouco mais difícil. Sílvia, 9ºB SITE(ADOS) 16 Continuamos neste Palavrinhas esta secção que tem por função divulgar vários sites através de uma descrição sucinta. Boa navegação! Para alunos e professores Rede de escolas europeias que contactam e trocam experiências via net. O nosso palavrinhas em suporte electrónico. Para professores Programa de formação de professores à distância. Ambiente Página do Instituto da Conservação da Natureza. Página da Quercus. Lazer Página do Instituto Português de Museus. A ciência ao alcance de um clique. Página do Ministério da Ciência e da Tecnologia. Confesso que sou uma rapariga... És misteriosa? Confesso que gosto da moda... És Vaidosa? Confesso que gosto de música... És um instrumento musical? Confesso que não gosto de ir ao dentista... És medricas? Confesso que gosto de passear... És turista? Confesso que gosto de dançar... És bailarina? Confesso que gosto de andar de bicicleta... És atleta? Confesso que gosto de escrever... És uma escritora? Confesso que gosto de contar histórias... És um livro? Confesso que gosto de ler És Fernando Peça? E ESTA EM? Graça Patrício, 9ºB Jogos Newsletter portuguesa dedicada a vídeo-jogos, para todas as plataformas. Dicas para jogos, em espanhol! Música Página da Diva do Fado. Rádio mais "alternativa" da RDP, a não perder! Procuras letras de músicas? Aqui encontras! Ajuda Ajudar está na tua mão!!! Projecto inovador, de cariz tecnológico, para a angariação de fundos para ajuda humanitária às populações de países em vias de desenvolvimento e com elevados índices de pobreza.

17 ASNEIRÓDROMO/DISPARATÓRIO 17 Continuamos esta secção, acreditando nos benefícios da PEDAGOGIA DO ERRO... Passagueiros Troxista Trás Femenino Comfiante Convençer Passageiros Trocista Traz Feminino Confiante Convencer perfere Prefere destingue Distingue vervo Verbo detreminada Determinada À de Há-de Referio Referiu Conssiderada Considerada Custumavam Costumavam Obtessem Obtivessem Cumião Comiam Igoismo Egoísmo Sinbulição Simbolizam Esperciva Expressiva Argomentos Argumentos Profição Profissão Salibato Celibato Soportado Suportado Infedelidade Infidelidade Rioniram-se Reuniram-se Expreçar Expressar Trousse Trouxe Verssos Versos Teem Têm Quere Quer Uzados Usados Eronia Ironia Nínguém Ninguém Ezemplo Exemplo Presiosa Preciosa Sena Cena Decem Dessem Fazião Faziam Condisões Condições Purcausa Por causa Desidem Decidem Duque Do que Serta Certa Popolasional Populacional Imassipação Emancipação Embitarem Evitarem Premitenos Permite-nos Manecipada Emancipada isiste Existe perssonagem Personagem...a espada e o casco identificam-o como sendo......a espada e o casco identificam-no como sendo......guanes morto por o próprio irmão......guanes morto pelo próprio irmão... A MELHOR DO PERÍODO! O Auto da Barca do Inferno foi escrito por Camões... ( o autor foi Gil Vicente )

18 OUTROS ASSUNTOS 18 Mensagem Chegou ao fim mais um ano lectivo cansativo, que coincide, por um lado, com o fim da experiência da Gestão Flexível dos Currículos (Currícula para os mais rigorosos) no 2º Ciclo, e, por outro, lado com a conclusão do segundo ano de vida do Agrupamento Vertical das Escolas de Avelar. Depois de se ter iniciado em 1999/2000 a Gestão Flexível de Currículos no 5º Ano de escolaridade, este ano foi a vez do 6º Ano, e, fazendo uma análise ao que foram dois anos de trabalho intensivo, podemos considerar que, apesar das várias coisas que podem melhorar ( a insistência na mudança de práticas pedagógicas dos professores, um ainda maior envolvimento dos pais e encarregados de educação ), a experiência é positiva, nomeadamente, se pensarmos nos benefícios que trouxeram as aulas de Estudo Acompanhado. É, pois, nesta linha que o nosso Agrupamento, na onda de ousadia que o caracteriza, alargará a todos os anos do 3º Ciclo a Gestão Flexível de Currículos, numa experiência que se espera tão frutuosa como no 2º Ciclo. A ponta do iceberg, em termos de organização e funcionalidade, será a alteração dos tempos lectivos de 50 minutos para blocos de 90. Em termos de oferta curricular, dar-se-á a inclusão obrigatória de uma segunda língua e das já conhecidas Área de Projecto e Estudo Acompanhado. Esperamos que resulte. Também no final do segundo ano após a constituição do Agrupamento, nos apetece afirmar que os aspectos positivos superam os negativos. O espaço escola/agrupamento tornou-se mais aberto à participação da comunidade: - As crianças dos Jardins de Infância de Avelar e Chão de Couce vêm uma vez por semana à escolasede, onde usufruem de aulas de educação física e informática; - os alunos do 1º Ciclo das mesmas freguesias beneficiam de um conjunto de disciplinas/conteúdos, como Educação Visual e Tecnológica, Inglês, Informática, Educação Física e Educação Musical, dinamizadas em espaços adequados - Os Pais e Encarregados de Educação assumem uma participação mais efectiva, necessária e imprescindível, em órgãos como a Assembleia de Agrupamento e Conselho Pedagógico. - A Câmara Municipal de Ansião e as Juntas de Freguesia de Avelar e Chão de Couce intensificaram a sua colaboração na consecução de determinadas actividades, sobretudo, no que diz respeito ao apoio às famílias, aos almoços, aos transportes e a outros aspectos organizacionais e pedagógicos. Concluindo, podemos afirmar que estamos satisfeitos e cada vez mais convictos que, apesar do longo caminho que temos ainda a percorrer, só na conjugação de esforços e um maior envolvimento de todos, professores, pais/encarregados de educação e autarcas, será possível construir um ensino melhor para os vossos filhos que são também um pouco nossos. LÊ! NÃO TE ESQUEÇAS! O Conselho Executivo FICHA TÉCNICA Propriedade e Edição: Escola Básica 2/3 de Avelar, do Agrupamento Vertical das Escolas de Avelar. Dinamizadores/Composição informática: Clube A Palavra Responsável: Prof. José António Abreu Colaboradores: alunos do clube A Palavra ; alunos que contribuíram com textos; Departamentos de Língua Portuguesa e Educação Física; professores/educadoras Cidália Silva, Helena Barralé, Dina Brásio, Conceição Silva, Lucília Santos, José Manuel Ferreira, Mário Júlio Marinho, Paulo Alves; Biblioteca e Fotografia.

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho

Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho o príncipe lá de casa Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho e talvez queira outra vez um marido. Mas quando se tem um filho e já se teve um marido, um homem não nos serve exatamente para

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita Areias 19 de Janeiro de 2005 Querida Mãezita Escrevo-te esta carta para te dizer o quanto gosto de ti. Sem ti, eu não teria nascido, sem ti eu não seria ninguém. Mãe, adoro- -te. Tu és muito importante

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

CANTOS PARA O NATAL CANTO DE ENTRADA:

CANTOS PARA O NATAL CANTO DE ENTRADA: CANTO DE ENTRADA: CANTOS PARA O NATAL 01. PEQUENINO SE FEZ (SL 95): J.Thomaz Filho e Fr.Fabretti Pequenino se fez nosso irmão, Deus-conosco! Brilhou nova luz! Quem chorou venha ver que o Menino tem razão

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

Contos. Tod@s Contamos. Projecto de Intervenção - de Mulher para Mulher2 -

Contos. Tod@s Contamos. Projecto de Intervenção - de Mulher para Mulher2 - Contos Tod@s Contamos Projecto de Intervenção - de Mulher para Mulher2 - Nota Introdutória O livro Contos - Tod@s Contamos é a compilação de quatro contos sobre a Igualdade de Género realizados por dezasseis

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Quando for grande... QUERO SER PAI!

Quando for grande... QUERO SER PAI! Quando for grande... QUERO SER PAI! Ficha Técnica Autora Susana Teles Margarido Título Quando for grande...quero SER PAI! Ilustrações Joana Dias Paginação/Design Ana do Rego Oliveira Revisão Brites Araújo

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

- Papá, é hoje! É hoje, papá! Temos que montar o nosso pinheirinho de Natal. disse o rapaz, correndo na direção de seu pai.

- Papá, é hoje! É hoje, papá! Temos que montar o nosso pinheirinho de Natal. disse o rapaz, correndo na direção de seu pai. Conto de Natal Já um ano havia passado desde o último Natal. Timóteo estava em pulgas para que chegasse o deste ano. Menino com cara doce, uma tenra idade de 10 aninhos, pobre, usava roupas ou melhor,

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BS) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BS) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BS) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

A televisão estava uma bodega. Os meus pais continuavam os dois a trabalhar no escritório e eu es tava ali sozinho com o meu avô, que já dormia,

A televisão estava uma bodega. Os meus pais continuavam os dois a trabalhar no escritório e eu es tava ali sozinho com o meu avô, que já dormia, FICHA TÉCNICA Título: O Peixe Azul Autora: Margarida Fonseca Santos Copyright by Margarida Fonseca Santos e Editorial Presença, Lisboa, 2003 Capa: Lupa Design Danuta Wojciechowska Composição, impressão

Leia mais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Letras Álbum Amanhecer João da Ilha (2011) «Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Já sei que és buliçoso Trazes

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA POEMAS DE JOVITA NÓBREGA Aos meus queridos amigos de Maconge Eu vim de longe arrancada ao chão Das minhas horas de menina feliz Fizeram-me estraçalhar a raiz Da prima gota de sangue Em minha mão. Nos dedos

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

HÁ POESIA NA ESCOLA Poemas selecionados para coletânea 2014 1º ESCALÃO

HÁ POESIA NA ESCOLA Poemas selecionados para coletânea 2014 1º ESCALÃO HÁ POESIA NA ESCOLA Poemas selecionados para coletânea 2014 1º ESCALÃO 1º LUGAR A liberdade A liberdade é respeito e educação A liberdade é Justiça e direito de expressão. A liberdade é amizade, é ter

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira. Texto Naraiany Almeida

Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira. Texto Naraiany Almeida Capa e Diagramação Jordane Mendes Nicole Ferreira Texto Naraiany Almeida Nicole Ferreira Ilustrações Davi Vinícius dos Santos Gomes Ítalo Gabriel Pimenta Italon Antunes Barreto Jéssica Pâmela de Souza

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

Prova Escrita de Português Língua Não Materna

Prova Escrita de Português Língua Não Materna EXAME NACIONAL DO ENSINO BÁSICO E DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova 28 2.ª Chamada / 739 2.ª Fase / 2010 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de Janeiro, e Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março A PREENCHER PELO ESTUDANTE

Leia mais

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA NOME OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA ESTABELEÇO RELAÇÕES DE PARENTESCO : avós, pais, irmãos, tios, sobrinhos Quem pertence à nossa família? Observa as seguintes imagens. Como podes observar, nas imagens estão

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR

PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR PROJETO DE ARTICULAÇÃO HORIZONTAL DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ABEL SALAZAR ANO LETIVO 2012/2013 Era uma vez um peixinho azul muito pequenino, que nadava no fundo

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE Versão adaptada de Eugénio Sena para Wir Bauen Eine Stadt de Paul Hindemith 1. MARCHA (Entrada) Uma cidade nossa amiga Não queremos a cidade antiga. Nós vamos pensar tudo de

Leia mais

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017)

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Português B 澳 門 四 高 校 聯 合 入 學 考 試 ( 語 言 科 及 數 學 科 )2017 Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às

Leia mais

Memórias de Infância 5º C. 11º Concurso Literário

Memórias de Infância 5º C. 11º Concurso Literário Memórias de Infância 5º C Quando eu era pequenina gostava muito de jogar à bola. Toda a gente achava que eu era Maria rapaz. Primeiro porque me vestia como tal e depois porque gostava de jogar à bola.

Leia mais

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas

magazine A inaugurar a época de bom tempo e de boas sardinhas magazine DESTAQUES Junho 2012 Santos populares Amera 3.0 Planos ambiciosos de animação edição 34 90 exemplares www.amera.com.pt 21 444 75 30 SANTOS POPULARES A inaugurar a época de bom tempo e de boas

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel 1.º Prémio A vida é uma folha de papel A vida pode ser Escura como a noite, Ou clara como as águas cristalinas Que brilham ao calor do sol. A vida pode ser Doce como o mel Ou amarga como o fel. A vida

Leia mais

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé MÚSICAS Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé Hino da Praznik Do Fá Gosto de aqui estar Sol Do E contigo brincar E ao fim vou arranjar

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO. NOME: Serviço Voluntário Europeu (SVE) EMAIL: info@euromedp.org

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO. NOME: Serviço Voluntário Europeu (SVE) EMAIL: info@euromedp.org PROGRAMA DE VOLUNTARIADO NOME: Serviço Voluntário Europeu (SVE) EMAIL: info@euromedp.org WEBSITES: Serviço de Voluntariado Europeu: http://www.sve.pt http://www.facebook.com/l.php?u=http%3a%2f%2fwww.sve.pt%2f&h=z

Leia mais

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos)

Furor suave. O Ar. À beira mar Está um homem a pescar Peixe está a apanhar E sem nunca parar. (Pedro Ernesto, 10 anos) 6 Furor suave Vou fazer um poema com ar; mas não é com este ar. Qual ar? Este, aqui, este ar. Este qual? O que se respira? Sim, esse, não é com o que se respira, é com o ar de ar. Qual ar? Queres dizer

Leia mais

"Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa)

Os Emigrantes Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) "Os Emigrantes" Texto escritos por alunos do 7º ano (Professora Rute Melo e Sousa) Estava um dia lindo na rua. O sol brilhava como nunca brilhou, e, no cais, havia muitas pessoas As pessoas estavam tristes

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto

a seguir? 1 Gosto de sair de Portu- no final dos projectos, mas sempre com \gal os telemóveis ligados, porque se surgir uma proposta volto a 'Gracinha' na novela 'Anjo Meu' (TVI). Sendo uma personagem cómica, sente que tem conquistado o público? Pela primeira vez sinto que há Interpreta mesmo um grande carinho do público, porque a 'Gracinha'

Leia mais

6 Estimular a Criatividade

6 Estimular a Criatividade OZARFAXINARS N.2 DEZEMBRO 2005 121 6 Estimular a Criatividade Como aspecto menos valorizado pela Escola, a criatividade pode estimular novas formas de o jovem se relacionar com o mundo, desenvolvendo atitudes

Leia mais

Dia Mundial da Criança

Dia Mundial da Criança Ficha Técnica Título Turminhas de Al-bai-zir Preço Grátis Redação Vários Edição Prof.ª Sandra Prof.ª Sílvia Fotografia Vários Periodicidade Trimestral Tiragem 300 exemplares Design Prof.ª Sandra Prof.ª

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão

Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Pequena História do meu Estágio de Português orientado pelo Senhor Dr. Virgílio Couto na Escola Comercial de Veiga Beirão Ano Primeiro (1948-1949) Janeiro, 11 Para começar, falou connosco durante uma hora

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

O QUE SE SABE SOBRE A MIOPATIA?

O QUE SE SABE SOBRE A MIOPATIA? 1 TODO O MUNDO É DIFERENTE, NINGUÉM É PERFEITO Toda a gente é diferente; ninguém é perfeito. Se olhares á tua volta, verás crianças que têm problemas nos olhos e que usam óculos; outras, que ouvem mal;

Leia mais

Segurança na Internet. Nuno Coelho

Segurança na Internet. Nuno Coelho Nuno Coelho Como Navegar em Segurança Quando navegas na Internet são poucos os salva-vidas e podem estar longe. É por isso que queremos que te tornes o teu próprio "salva-vidas" e fiques atento à tua própria

Leia mais

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre.

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. D.F., 25 anos, solteira, psicóloga, cancro da mama em 2007 Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. Certo dia senti uma dor suave da mama para a axila e na apalpação descobri

Leia mais

Shué também cantou na Festa de Natal da Escola O Gotinhas...fim 42 43

Shué também cantou na Festa de Natal da Escola O Gotinhas...fim 42 43 O Gotinhas 43 Era uma vez um País feito de nuvens. Ficava no cimo de uma enorme montanha impossível de expugnar. Lá viviam muitos meninos. Cada um tinha a sua própria nuvem. Uma enorme cegonha do espaço

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

Neste mês Festinclã 2001

Neste mês Festinclã 2001 Neste mês Festinclã 2001 No ano de 2001, a atividade estadual de Guias teve como tema Cantando a Vida. Os clãs de São Paulo soltaram a criatividade e o talento que incluiu além das tradicionais músicas

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol)

CD EU QUERO DEUS. 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) 02- SIM, SIM, NÃO, NÃO (Irmã Carol) CD EU QUERO DEUS 01- EU QUERO DEUS (Irmã Carol) EU QUERO DEUS \ EU QUERO DEUS SEM DEUS EU NÃO SOU NADA EU QUERO DEUS Deus sem mim é Deus \ Sem Deus eu nada sou Eu não posso viver sem Deus \ Viver longe

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

Catequese da Adolescência 7º Catecismo Documentos de Apoio CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS. Documento I

Catequese da Adolescência 7º Catecismo Documentos de Apoio CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS. Documento I CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento I CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento 2 CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento 3 CATEQUESE 2 - QUEM SOU EU? Documento 1 CATEQUESE

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

- Então, pai, há alguma notícia importante nos jornais? - Nada de especial. Há muitas notícias sobre a política nacional e internacional e algumas

- Então, pai, há alguma notícia importante nos jornais? - Nada de especial. Há muitas notícias sobre a política nacional e internacional e algumas - Então, pai, há alguma notícia importante nos jornais? - Nada de especial. Há muitas notícias sobre a política nacional e internacional e algumas curiosidades. Se quiseres, depois deixo-te ler. - Tu sabes

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

Madrigal. A minha história é simples. A tua, meu Amor, é bem mais simples ainda:

Madrigal. A minha história é simples. A tua, meu Amor, é bem mais simples ainda: Madrigal A minha história é simples. A tua, meu Amor, é bem mais simples ainda: "Era uma vez uma flor. Nasceu à beira de um Poeta..." Vês como é simples e linda? (O resto conto depois; mas tão a sós, tão

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

O ENSINO ESPECIAL A LENDA DA SERRA DA ESTRELA DATA DO BOLETIM: DEZEMBRO DE 2007 A MARIA CASTANHA A TURMA DO O DIA DE S.MARTINHO O PÃO NA NOSSA

O ENSINO ESPECIAL A LENDA DA SERRA DA ESTRELA DATA DO BOLETIM: DEZEMBRO DE 2007 A MARIA CASTANHA A TURMA DO O DIA DE S.MARTINHO O PÃO NA NOSSA VOLUME 1, EDIÇÃO 1 DATA DO BOLETIM: DEZEMBRO DE 2007 NESTA EDIÇÃO: A MARIA CASTANHA 2 A TURMA DO 2.º 2.ª 3 O DIA DE S.MARTINHO 4 O PÃO NA NOSSA ALIMENTAÇÃO A TURMA DO 1.º 2.ª 5 6 O ENSINO ESPECIAL 7 SOLIDARIEDADE

Leia mais

Anexo II - Guião (Versão 1)

Anexo II - Guião (Versão 1) Anexo II - Guião (Versão 1) ( ) nº do item na matriz Treino História do Coelho (i) [Imagem 1] Era uma vez um coelhinho que estava a passear no bosque com o pai coelho. Entretanto, o coelhinho começou a

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada!

No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! No dia 21 de setembro as aulas iniciaram e eu estava super emocionada! Hoje já não me dou conta mas foi assim era uma nova escola, novos colegas, novos desafios e, para desafio, tinha de estar cheia de

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

PEÇA DE TEATRO A equipa das REEE

PEÇA DE TEATRO A equipa das REEE PEÇA DE TEATRO A equipa das REEE Personagens: - Capitão Fluxo - Depositrão - Grandão - Fresquinho - Antenas - Vapores - Luzinhas CENA 1- Personagens: Capitão Fluxo, Depositrão Cenário: no espaço. O Capitão

Leia mais

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA

BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA SAUDAÇÃO À BANDEIRA 2009 NOVEMBRO/2009 BANDEIRA NACIONAL: IDENTIDADE BRASILEIRA Assim como nós, cidadãos, temos documentos para sermos identificados onde quer que estejamos, como brasileiros temos nossa

Leia mais

Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro Antônio de Oliveira)

Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro Antônio de Oliveira) PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro

Leia mais

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva SARAMAU Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva CENA 1 Saramau entra no palco leve e com um ar de alegria e paz. ela acaba de compreender que ama de verdade José o seu marido. Ela entra chamando pelo

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A O LIVRO SOLIDÁRIO Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A 1 Era uma vez um rapaz que se chamava Mau-Duar, que vivia com os pais numa aldeia isolada no Distrito de Viqueque, que fica

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS!

SOBRE A HISTÓRIA BOM TRABALHO PARA TODOS! As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais