FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?"

Transcrição

1 Escola de Maria: Escola da Fé FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?

2 Formação Litúrgica: Liturgia: conceito O que é Liturgia? Termo de origem grega. ERGON (OBRA, AÇÃO, EMPREENDIMEN TO) (PÚBLICO) LEITON

3 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Liturgia, no seu sentido etimológico, significa toda a ação do povo, para o povo ou comunitária. Função ou ministério público. Visa o bem comum.

4 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Na Antiguidade Cristã, a palavra Liturgia designava o culto novo que surge do Sacerdócio de Cristo nos ambientes judeu-cristãos. O termo Liturgia começou, depois, a ser empregado no próprio da Celebração da Eucaristia.

5 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Toda o Ato Litúrgico é dirigido ao Pai, pelo Filho, no Espírito Santo.

6 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Aplicando um conceito, podemos dizer que Liturgia é... A Celebração do Mistério Pascal de Cristo que traz presente e atualiza a obra de Cristo.

7 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Mistério Pascal de Cristo, o que é? Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo Onde se celebra? Em todos os Sacramentos, de forma especial na Missa (Sacramento da Eucaristia).

8 Formação Litúrgica: liturgia: conceito Traz presente e atualiza a obra de Cristo? Há um só e único sacrifício de Cristo: a Cruz. Não é, então, uma nova Cruz, uma nova morte. O sacrifício, que teve fim enquanto acontecimento histórico, se torna presente, nos dias atuais, sob as formas sacramentais.

9 Formação Litúrgica: A Liturgia que se celebra A Liturgia é a CELEBRAÇÃO do Mistério Pascal de Cristo? O que é Celebração? Celebrar?

10 Formação Litúrgica: Liturgia e Celebração Celeber (latim): exprime a ideia de lugar frequentado por numerosa multidão por motivo de uma festa. Ligação entre Célebre, Celebrar e Celebração. Assim, o verbo celebrar diz de frequentar, mas com cunho festivo, comunitário, ritual de determinada ação. O substantivo celebração, então, fala da ação de celebrar solenemente um ato.

11 Formação Litúrgica: Liturgia e Celebração A Celebração é uma categoria que pertence à esfera sensível e visível da liturgia cristã. Liturgia deseja indicar globalmente todos os aspectos do Culto Cristão. Celebração indica primordialmente a liturgia em ato. Ação concreta que pretende realizar um rito determinado, que é ato de culto por parte da assembleia reunida, onde se dá a Deus a glória devida e aos homens a santificação mediante o sacerdócio de Cristo.

12 Formação Litúrgica: Liturgia e Celebração Liturgia é o culto de uma vida cristã transformada em fidelidade a Deus, expressa e santificada em alguns atos sacramentais que atualizam a presença da salvação. Celebração é o momento em que ocorre esta atualização mediante, gestos, símbolos, ritos e ações. É uma re-presentação (tornar presente de novo, nova presença) e uma atualização no plano localtemporal do exercício do Sacerdócio de Cristo.

13 Formação Litúrgica: Liturgia e Celebração O objetivo final e definitivo da liturgia-celebração é realizar, aqui e agora, o Mistério Pascal de Cristo: celebra-se (efetua-se) um rito para celebrar (alcançar) o Mistério de Cristo. Liturgia, celebração e equipe celebrativa: a verdadeira necessidade de uma equipe consistente e organizada, que estude liturgia, se prepare para a celebração, busque o essencial da Liturgia e leve a todos a experimentar o Mistério.

14 O que é o espaço? Espaço físico; Espaço virtual; Espaço cibernético; Espaço de ocupação...

15 A celebração litúrgica não é apenas uma realidade espiritual, mas também material e corporal. Por isso, com o desenvolver histórico, a Igreja começou a ter espaços próprios para a celebração do culto cristão.

16 Templo: as chamadas igrejas. Sendo que a Igreja é o Corpo Místico de Cristo, que possui uma Cabeça e um Corpo, com vários membros, o Templo busca ser a representação desta realidade.

17

18

19

20 Existem, nos templos, dois grandes espaços centrais: o presbitério e a assembleia. O Presbitério diz de onde fica a Cabeça. A Assembleia diz de onde ficam os membros.

21 Presbitério Assembleia

22 O que é a Assembleia? Muito mais do que um espaço físico, é uma realidade celebrativa. Igreja: do grego, ekklesía, assembleia. É o espaço reservado aos fieis, irmãos em Cristo, que se reúnem em torno da mesa da Palavra e da Eucaristia. Formam um Corpo e manifestam a Presença de Cristo.

23 Na celebração da Missa os fieis constituem o povo santo, o povo adquirido e o sacerdócio régio, para dar graças a Deus e oferecer o sacrifício perfeito, não apenas pelas mãos do sacerdote, mas também juntamente com ele, e aprender a oferecer-se a si próprio.

24 Formem um único corpo, seja ouvindo a palavra de Deus, seja tomando parte nas orações e no canto, ou sobretudo na oblação comum do sacrifício e na comum participação da mesa do Senhor. Tal unidade se manifesta muito bem quando todos os fieis realizam em comum os mesmos gestos e assumem as mesmas atitudes externas.

25 O que é o Presbitério? Sendo que o templo é a representação do Corpo de Cristo, é o espaço reservado à Cabeça. É o espaço reservado aos Diáconos, Presbíteros (padres) e Epíscopos (Bispos) e aos auxiliares. Os Ministros Ordenados, exceto o Diácono, agem na Pessoa de Cristo Cabeça e manifestam a sua Presença, que preside o culto.

26 Toda celebração legítima da Eucaristia é dirigida pelo Bispo, pessoalmente ou através dos presbíteros, seus auxiliares. O presbítero: Oferece o sacrifício em nome de Cristo. Está à frente do povo fiel reunido Preside à sua oração Anuncia-lhe a mensagem da salvação

27 Associa a si o povo fiel no oferecimento do Sacrifício ao Pai, pelo Filho, no Espírito Santo. Dá o Pão da Vida aos irmãos e, com eles, recebe-o.

28 A ação litúrgica gira em torno de duas mesas: Mesa da Palavra (ambão); Mesa Eucarística (Altar). Durante a execução da liturgia, o altar é o centro de toda a ação; na ausência de Sacrário no templo ou no corpo do mesmo, o altar continua sendo o centro; Fora da execução da liturgia, o centro do templo é o Sacrário, pois ali encontra-se Jesus Sacramentado (Eucaristia).

29 O propósito primordial do altar é oferecer comida espiritual para os que foram convidados para a ceia do Senhor. Por isso, denomina-se a mesa do sacramento: o corpo de Cristo. Mas, antes de encaminhar-se à mesa do sacramento, primeiro a assembleia aproxima-se do que se designou por mesa da Palavra, onde Deus nos convoca a escutá-lo e a receber o anúncio da boa nova que se realiza na Eucaristia.

30 O Ambão é um espaço próprio para a Palavra de Deus, devido à sua dignidade. Para ele deve-se voltar a atenção da assembleia reunida quando da Liturgia da Palavra.

Celebração Dominical da Palavra. Cap. 07 Ione Buyst

Celebração Dominical da Palavra. Cap. 07 Ione Buyst Celebração Dominical da Palavra Cap. 07 Ione Buyst A Igreja de Cristo, desde o dia de Pentecostes, após a descida do Espírito Santo, sempre se reuniu fielmente para celebrar o mistério pascal, no dia que

Leia mais

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia - O Que é a Liturgia - Quem se comunica pela Liturgia. Como comunicação do amor de Deus - Como se deu essa comunicação de Amor. - Como ela se realiza.

Leia mais

Solenidade de Corpus Christi Junho de 2017

Solenidade de Corpus Christi Junho de 2017 Solenidade de Corpus Christi Junho de 2017 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Temos, com muita frequência, insistido sobre a realidade do espaço eclesial que cada batizado ocupa na Igreja. Porém, não obstante

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda

Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda DECRETO Nº02/2014 Os Ministros Extraordinários da Comunhão Aos que este decreto virem, saúde e bênção.

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA 1 2 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS DOCUMENTO DA CNBB - 52 3 SENTIDO LITÚRGICO DA CELEBRAÇÃO

Leia mais

Teologia Sistemática

Teologia Sistemática Teologia Sistemática Patriarcado de Lisboa Instituto Diocesano de Formação Cristã Escola de Leigos 1º Semestre 2014/2015 Docente: Juan Ambrosio Fernando Catarino Tema da sessão A Igreja 1. Identidade e

Leia mais

Encontro para pais de Crianças da Primeira Comunhão

Encontro para pais de Crianças da Primeira Comunhão SECRETARIADO DIOCESANO DE CATEQUESE DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA SANTARÉM Encontro para pais de Crianças da Primeira Comunhão Tema: A EUCARISTIA (Também se pode recorrer ao power point sobre a Eucaristia)

Leia mais

Tema encontro : Quaresma

Tema encontro : Quaresma Tema encontro : Quaresma A quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que a Igreja marca para nos preparar para a grande festa da Páscoa. É tempo para nos arrepender de nossos pecados e de mudar algo de

Leia mais

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja Este documento foi escrito com base na IGMR Introdução Geral ao Missal Romano. O estudo dos temas abordados

Leia mais

DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA VISITA PASTORAL DO BISPO ÀS COMUNIDADES DA SUA DIOCESE

DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA VISITA PASTORAL DO BISPO ÀS COMUNIDADES DA SUA DIOCESE DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA VISITA PASTORAL DO BISPO ÀS COMUNIDADES DA SUA DIOCESE SUBSÍDIOS PASTORAIS CONFORME DMPB E EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PASTORES GREGIS NATUREZA E FINALIDADE Visita pastoral é a que

Leia mais

A B C D E DESEJAMOS A TODOS UMA BOA PROVA! Quem vos chamou é fiel, e é Ele que vai agir (1 Tes. 5, 24) Avaliação Nacional dos Acólitos

A B C D E DESEJAMOS A TODOS UMA BOA PROVA! Quem vos chamou é fiel, e é Ele que vai agir (1 Tes. 5, 24) Avaliação Nacional dos Acólitos LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO ANTES DE INICIAR AS PROVAS 1. SOBRE A MARCAÇÃO DA FOLHA DE RESPOSTA 1.1. Este caderno é composto por 30 questões, sendo elas 18 fechadas e 12 abertas. 1.2. Em cada

Leia mais

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica :

Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica : Referindo-se ao Sacramento da Eucaristia, diz o Catecismo da Igreja Católica : 1323. - O nosso Salvador Instituiu na Última Ceia, na noite em que foi entregue, o Sacrifício Eucarístico do seu Corpo e Sangue,

Leia mais

O MISSAL ROMANO. Missale Romanum

O MISSAL ROMANO. Missale Romanum O MISSAL ROMANO A reforma da Liturgia latina, decidida pelo Concílio Vaticano II, encontra a sua expressão concreta nos livros litúrgicos ou rituais. Os livros são oficialmente publicados pela Congregação

Leia mais

O Papa João Paulo II Magno afirma no número 34 da Ecclesia de

O Papa João Paulo II Magno afirma no número 34 da Ecclesia de Côn. Henrique Soares da Costa A Eucaristia faz a Igreja ser corpo de Cristo. Neste corpo, formado por muitos membros, nem todos fazem a mesma coisa, mas cada um tem sua função, seu dom, seu modo específico

Leia mais

PARTE I O MISTÉRIO, O ESPAÇO E OS MINISTROS I.

PARTE I O MISTÉRIO, O ESPAÇO E OS MINISTROS I. ÍNDICE GERAL Uma palavra do autor... p. 3 Lista de abreviatura... p. 7 PARTE I O MISTÉRIO, O ESPAÇO E OS MINISTROS I. Por amor a Liturgia A importância de se amar a Liturgia... n. 1 Necessidade de deixar

Leia mais

O Sacramento da Ordem - V Seg, 29 de Dezembro de :26 - Pe. Henrique Soares da Costa

O Sacramento da Ordem - V Seg, 29 de Dezembro de :26 - Pe. Henrique Soares da Costa Pe. Henrique Soares da Costa No artigo passado vimos em que sentido o sacramento da Ordem confere um modo especial de participar do único sacerdócio de Cristo. Veremos, agora como é celebrado este sacramento,

Leia mais

Liturgia Eucarística

Liturgia Eucarística Liturgia Eucarística Na última Ceia, Cristo instituiu o sacrifício e banquete pascal, por meio do qual, todas as vezes que o sacerdote, representando a Cristo Senhor, faz o mesmo que o Senhor fez e mandou

Leia mais

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo)

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo) I - OS SACRAMENTOS DE INICIAÇÃO CRISTÃ O que se realiza nos sacramentos da iniciação com o ser humano se dá pela graça de Deus Diante destas constatações podemos dizer que a teologia dos sacramentos de

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

ORIENTAÇÕES CELEBRAÇÕES DO MATRIMÔNIO AOS PROFISSIONAIS QUE EXERCEM ATIVIDADES NAS DIOCESE DE CHAPECÓ/SC 1

ORIENTAÇÕES CELEBRAÇÕES DO MATRIMÔNIO AOS PROFISSIONAIS QUE EXERCEM ATIVIDADES NAS DIOCESE DE CHAPECÓ/SC 1 ORIENTAÇÕES AOS PROFISSIONAIS QUE EXERCEM ATIVIDADES NAS CELEBRAÇÕES DO MATRIMÔNIO DIOCESE DE CHAPECÓ/SC 1 Q ueremos expressar, inicialmente, nosso respeito aos profissionais de decoração, foto e filmagem

Leia mais

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 1 Áudio da Mensagem de Manoel de Jesus, de 28.08.2017 convertido em texto, SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 21.08.2017 28.08.2017 Chamado de Amor e de Conversão do Coração Doloroso e Imaculado

Leia mais

FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 08 A REAÇÃO DE ROMA: O CONCÍLIO DE TRENTO

FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 08 A REAÇÃO DE ROMA: O CONCÍLIO DE TRENTO FILOSOFIA - 2 o ANO MÓDULO 08 A REAÇÃO DE ROMA: O CONCÍLIO DE TRENTO Como pode cair no enem A Reforma protestante e a Contrarreforma envolveram aspectos ligados à doutrina da religião cristã e à forma

Leia mais

MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO

MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO Sem. Francisco Gilson de Souza Lima Diocese de Bragança Paulista Aqui nos dispusemos a refletir de modo sucinto, mas não sem relevância, sobre o importante

Leia mais

RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS

RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS RITUAL DO BATISMO DE CRIANÇAS A elaboração de um Ritual de Batismo de Crianças, adaptado para o Brasil, baseia-se, primeiramente em que os Bispos no Concílio Vaticano II reconheceram a utilidade e mesmo

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

Formação para Coroinhas 1

Formação para Coroinhas 1 Formação para Coroinhas 1 Formação para Coroinhas 1 - Nova Edição.indd 1 27/06/17 10:49 Coleção L, Como participar da eucaristia? Catequese sobre a missa, José Antônio M. Busch Formação para coroinhas

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS

ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS 1 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Orientações para a Celebração da Palavra de Deus. 16ªed. São Paulo: Paulinas, 2004 (Documentos da CNBB,

Leia mais

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA)

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) Hoje encontramo-nos aqui reunidos para celebrar a Festa das Bem-Aventuranças. Bem Aventurado quer dizer FELIZ e buscar a vontade de Deus é ser Bem-Aventurado. Eis que Jesus, ao

Leia mais

A Santa Sé. do pão e nas orações» (Act 2, 42). 1. «Eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos Apóstolos, na comunhão fraterna, no partir

A Santa Sé. do pão e nas orações» (Act 2, 42). 1. «Eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos Apóstolos, na comunhão fraterna, no partir A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO PAPA JOÃO PAULO II À POLÓNIA (5-17 DE JUNHO DE 1999)CELEBRAÇÃO DA PALAVRA NA CATEDRAL DOS SANTOS MIGUEL E FLORIANOHOMILIA DO SANTO PADREVarsóvia, 13 de Junho de 1999 1.

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS TEMA: OS RITOS E OS RITUAIS : OS SETE SACRAMENTOS DA IGREJA. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

Semana Santa - Escuteiros 966 verdadeiros mensageiros da FÉ!

Semana Santa - Escuteiros 966 verdadeiros mensageiros da FÉ! Semana Santa - Escuteiros 966 verdadeiros mensageiros da FÉ! Domingo dia 9 de Abril 2017 primeiro dia da Semana Maior, para todos os crentes. Como vem sendo habitual os paroquianos de Medelo, juntamente

Leia mais

Igreja de Nova Viçosa

Igreja de Nova Viçosa Igreja de Nova Viçosa Viçosa / MG Projeto: Pe. Lauro Novembro de 2014 Estou feliz em poder ajudar nas obras. Espero mostrar um trabalho digno e que venha ter um fim perfeito no serviço ao mistério da Missa.

Leia mais

Grupo de Acólitos. São João da Madeira

Grupo de Acólitos. São João da Madeira Grupo de Acólitos São João da Madeira A estrutura da missa Antes de vermos a estrutura do missal, é conveniente relembrarmos a estrutura de uma Missa comum, para que possamos mais facilmente perceber como

Leia mais

Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017

Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017 Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017 OBJETIVO GERAL Evangelizar, tendo como modelo Jesus Cristo, rosto da misericórdia e missionário do Pai, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula,

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote da Nova Aliança

Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote da Nova Aliança EMBARGO ATÉ ÀS 11HORAS DO DIA 21 DE ABRIL DE 2011 Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote da Nova Aliança Homilia da Missa Crismal Sé Patriarcal, 21 de Abril de 2011 1. Continuamos o desafio por mim proposto no

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Ainda temos diante de nossos olhos e ressoando em nossos ouvidos a celebração desta Noite Santa da Páscoa da Ressurreição do Senhor, cuja

Leia mais

Bento XVI, Sacramentum caritatis,

Bento XVI, Sacramentum caritatis, ou Bento XVI, Sacramentum caritatis, Em entrevista com o clero da Diocese de Albano (31/8/2006), Bento XVI respondeu à pergunta de um padre sobre a ars celebrandi. Disse que essa arte tem várias dimensões:

Leia mais

A LITURGIA (I) Catequeses das Missas de quarta-feira n. 15 (2 Ciclo) Jesus Cristo, sacerdote eterno

A LITURGIA (I) Catequeses das Missas de quarta-feira n. 15 (2 Ciclo) Jesus Cristo, sacerdote eterno A LITURGIA (I) Catequeses das Missas de quarta-feira n. 15 (2 Ciclo) Jesus Cristo, sacerdote eterno Já no Antigo Testamento se percebe a esperança de um Messias sacerdotal (Gn 14,18;; Is 52-53; Zc 3; 6,12-13:

Leia mais

Orientação de como receber a comunhão durante a missa no Japão

Orientação de como receber a comunhão durante a missa no Japão Orientação de como receber a comunhão durante a missa no Japão Conferência Episcopal Japonesa Conferência Episcopal Japonesa A Conferência Episcopal Japonesa realizou a sua Assembleia Extraordinária Plenária

Leia mais

Um espaço para as celebrações da comunidade. Ione Buyst Cap. 09

Um espaço para as celebrações da comunidade. Ione Buyst Cap. 09 Um espaço para as celebrações da comunidade Ione Buyst Cap. 09 A maioria das tradições religiosas possui seus lugares sagrados para o encontro com o divino e para o culto dedicado a ele. O povo da primeira

Leia mais

Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma 10/02/2011. Crisma 2010/2011. Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma

Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma 10/02/2011. Crisma 2010/2011. Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma O Ano litúrgico é o período de doze meses, divididos em tempos litúrgicos, onde se celebram como memorial, os mistérios de Cristo, assim como a memória

Leia mais

Algumas Dicas de LITURGIA

Algumas Dicas de LITURGIA derphilosopher 1 Algumas Dicas de LITURGIA Norberto Mazai 2 ALGUMAS DICAS DE LITURGIA Norberto Mazai À luz da Sacrossanctum Concilium que foi um dos primeiros documentos conciliares, publicado no ano de

Leia mais

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP.

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. 1 ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. Pelo presente documento, a Paróquia Santuário Nossa Senhora Aparecida regula e

Leia mais

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos O que são os sacramentos? Sacramento é derivado do latim sacramentum, era utilizado no meio militar correspondendo a juramento

Leia mais

AS CELEBRAÇÕES EXPLICADAS AOS COROINHAS E ACÓLITOS Pequeno manual de liturgia prática

AS CELEBRAÇÕES EXPLICADAS AOS COROINHAS E ACÓLITOS Pequeno manual de liturgia prática AS CELEBRAÇÕES EXPLICADAS AOS COROINHAS E ACÓLITOS Pequeno manual de liturgia prática Coleção Celebração da fé Celebrações explicadas aos coroinhas e acólitos (As), Edson Adolfo Deretti Curso de preparação

Leia mais

Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas. ocantinhodasao.com.pt/public_html.

Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas. ocantinhodasao.com.pt/public_html. Celebração tirada do livro Eucaristia com Crianças Tempos Fortes Pedrosa Ferreira Edições Salesianas ocantinhodasao.com.pt/public_html 12 Ano B ocantinhodasao.com.pt/public_html 1 RITOS INICIAIS Hoje,

Leia mais

Fotografia de eventos religiosos

Fotografia de eventos religiosos Curso Fotografia de eventos religiosos Objetivo desta Formação O objetivo desta formação é torná-lo apto a fazer o registro fotográfico de eventos dentro da sua igreja bem como instruí-lo a atuar como

Leia mais

Encontros com pais e padrinhos

Encontros com pais e padrinhos ARQUIDIOCESE DE TERESINA PASTORAL DO BATISMO 4º Momento PASTORAL DO BATISO Acolher as pessoas com carinho no quarto momento da conversa com pais e padrinhos O nosso 4º momento é para conversarmos sobre

Leia mais

RESUMO DO MÓDULO ANTERIOR

RESUMO DO MÓDULO ANTERIOR RESUMO DO MÓDULO ANTERIOR 1) A CELEBRAÇÃO DO MISTÉRIO DE CRISTO: Elementos para uma definição de liturgia O que significa liturgia; Definições de liturgia. CONCEITO DE LITURGIA: Liturgia vem do grego Leitourgia.

Leia mais

COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM VISUAL. Pe Thiago Faccini Paro

COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM VISUAL. Pe Thiago Faccini Paro COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM VISUAL Pe Thiago Faccini Paro Catedral de Santa Teresa Caxias do Sul / RS Linguagem visual é todo tipo de comunicação que se dá através de imagens e símbolos. Na Liturgia...

Leia mais

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico?

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico? O ANO LITÚRGICO Chama-se Ano Litúrgico o tempo em que a Igreja celebra todos os feitos salvíficos operados por Deus em Jesus Cristo. "Através do ciclo anual, a Igreja comemora o mistério de Cristo, desde

Leia mais

Linguagem dos sinos São João DelDel-Rei. Este material é parte de um estudo produzido por Aluízio José Viegas, em 1990

Linguagem dos sinos São João DelDel-Rei. Este material é parte de um estudo produzido por Aluízio José Viegas, em 1990 Linguagem dos sinos São João DelDel-Rei Este material é parte de um estudo produzido por Aluízio José Viegas, em 1990 Modalidades de toque Dobre simples O sino gira pelo lado em que está encostado o badalo,

Leia mais

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA:

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Faz muito tempo, mas parece que foi ontem. Cada criança que nasce é uma mensagem de que Deus acredita nos homens. Deus acreditou em nós e nos deu a alegria e a responsabilidade

Leia mais

CELEBRAÇÕES NA COMUNIDADE ORIENTAÇÕES PARA AS CELEBRAÇÕES

CELEBRAÇÕES NA COMUNIDADE ORIENTAÇÕES PARA AS CELEBRAÇÕES CELEBRAÇÕES NA COMUNIDADE ORIENTAÇÕES PARA AS CELEBRAÇÕES A catequese deve iniciar o catequizando na vida litúrgica da comunidade. Nesse sentido, é importante que o catequista leve seu grupo de catequese

Leia mais

CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO

CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO CELEBRAR A MISERICÓRDIA CONSELHO PONTIFÍCIO PARA A PROMOÇÃO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO SUBSÍDIO LITÚRGICO Síntese elaborada por Ir. Jeane B. Aguiar, SJBP. É preciso contemplar o mistério da misericórdia! Contemplar

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aulas 5 e 6 Eucaristia Fundamentação Bíblica Categorias religioso-culturais prévias à Eucaristia Gn 14,17-20 Melquisedec oferece pão e vinho e bendiz ao Deus Altíssimo Is 25,6ss

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Muitas vezes e em diversas ocasiões a Igreja tem manifestado sua indignação e preocupação pastoral a respeito do estado de violência instalado em nossa

Leia mais

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão Na linha da primeira urgência das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão, destacam-se as seguintes ações concretas: - Formação e missão;

Leia mais

ENCONTRO DIOCESANO COM MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA. 2. Breve exposição sobre o Ano Litúrgico... 03

ENCONTRO DIOCESANO COM MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA. 2. Breve exposição sobre o Ano Litúrgico... 03 ENCONTRO DIOCESANO COM MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA 28 de Fevereiro de 2015 Pastoral Litúrgica Diocesana Diocese de Amparo-SP. SUMÁRIO 1. Celebrar... 02 1.1 O que é Celebrar?... 02

Leia mais

Pe. José Weber, SVD. Cantos do Evangelho. Anos A, B e C & Solenidades e Festas

Pe. José Weber, SVD. Cantos do Evangelho. Anos A, B e C & Solenidades e Festas Cantos do Evangelho Pe. José Weber, SVD Cantos do Evangelho Anos A, B e C & Solenidades e Festas Direção editorial Claudiano Avelino dos Santos Autor de todas as melodias Pe. José Weber, SVD Organização

Leia mais

I - Conceito e dimensões:

I - Conceito e dimensões: I - Conceito e dimensões: 1. O sacramento da Confirmação que imprime caráter e pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados

Leia mais

Igreja Batista Cidade Universitária Ministério de Educação Cristã Catolicismo à Luz da Bíblia Professor Guilherme Wood

Igreja Batista Cidade Universitária Ministério de Educação Cristã Catolicismo à Luz da Bíblia Professor Guilherme Wood 6) Missa e Culto Ceia do Senhor Jesus expressou de modo supremo a oferta livre de si mesmo na refeição que tomou com os Doze Apóstolos (Mt 6,0) na noite em que foi entregue (Cor,). Na véspera de sua Paixão,

Leia mais

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro I Semana de Liturgia 21 a 25 de setembro de 2015. Sacrosanctum Concilium 50 anos depois. Por uma participação ativa, consciente e plena. Abertura Solo: Abrirei

Leia mais

Magistério profético na construção da Igreja do Porto

Magistério profético na construção da Igreja do Porto Magistério profético na construção da Igreja do Porto Excertos do pensamento de D. António Ferreira Gomes entre 1969-1982 A liberdade é sem dúvida um bem e um direito, inerente à pessoa humana, mas é antes

Leia mais

1. As normas do 2 Concílio Ecumênico do Vaticano 1.1. A importância da Liturgia... A Liturgia é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo

1. As normas do 2 Concílio Ecumênico do Vaticano 1.1. A importância da Liturgia... A Liturgia é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo 1. As normas do 2 Concílio Ecumênico do Vaticano 1.1. A importância da Liturgia... A Liturgia é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, é a fonte de onde emana toda a sua força. Pois

Leia mais

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música;

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; Que esteja a serviço da igreja e da liturgia e não de si mesmo e de seus gostos pessoais; Que

Leia mais

SINAL DA CRUZ. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

SINAL DA CRUZ. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. [Ano] SINAL DA CRUZ 1 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. A liturgia usa muito a linguagem dos sinais, dos gestos e das posições. O primeiro sinal o mais importante e o mais conhecido

Leia mais

5ª Feira Santa. Homilia meditada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb. Missa Vespertina da Ceia do Senhor

5ª Feira Santa. Homilia meditada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb. Missa Vespertina da Ceia do Senhor 5ª Feira Santa Homilia meditada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb Missa Vespertina da Ceia do Senhor 1. Tríduo Pascal Tempo pascal. Esta é a ceia mais bela. A linguagem de Jesus é uma

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 14 Sacramentais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 14 Sacramentais Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aula 14 Sacramentais Definição À imitação dos Sacramentos A santa mãe Igreja instituiu os sacramentais, que são sinais sagrados pelos quais, à imitação dos sacramentos, são significados

Leia mais

Objetos e Paramentos Litúrgicos

Objetos e Paramentos Litúrgicos 1 Objetos e Paramentos Litúrgicos Objetos Litúrgicos: não são apenas coisas concretas, são sinais, por isso transmitem mensagem, não só pela presença deles, mas pelo modo como são utilizados ou conservados.

Leia mais

Vogal de Liturgia Cadernos de Serviços

Vogal de Liturgia Cadernos de Serviços Vogal de Liturgia Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: A Liturgia é um dos três Ministérios da vida da Igreja, para além do ministério profético e da caridade.

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA

O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA O CULTO EUCARÍSTICO FORA DA MISSA Tarde de Formação Tema: Adoração Eucarística Por Pe. Franklin Silveira 02/02/2013 Paróquia Divino Espírito Santo Relação entre o Culto Eucarístico fora da Missa e a Celebração

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO (PARÓQUIA DE SANTA SUZANA - ESCOLA SANTO AGOSTINHO) O QUE É SACRAMENTO? 1 IDÉIA BÁSICA DEUS NÃO QUER VIVER LONGE DO HOMEM; AO CONTRÁRIO, QUER FICAR UNIDO

Leia mais

CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS!

CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS! 1 CERIMONIÁRIO UMA AJUDA EXTRA PARA SUAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS! Celebremos o mistério deste dia com lâmpadas flamejantes São Cirilo de Alexandria (+444) Introdução geral Seguindo os preceitos da Lei de

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

Semana. Santa. De 09 a 16 de abril - PROGRAMAÇÃO -

Semana. Santa. De 09 a 16 de abril - PROGRAMAÇÃO - Semana Santa 2017 De 09 a 16 de abril - PROGRAMAÇÃO - Sábado Dia 08 06:30h - Celebração Eucarística (Catedral) 19:00h - Celebração Penitencial com jovens e adolescentes e confissão individual A Semana

Leia mais

VIVER A CATEQUESE BATISMAL. Arquidiocese de Ribeirão Preto

VIVER A CATEQUESE BATISMAL. Arquidiocese de Ribeirão Preto VIVER A CATEQUESE BATISMAL Arquidiocese de Ribeirão Preto O que é Catequese Batismal? A preparação para o Sacramento do Batismo, sem dúvida, é uma tarefa fascinante e necessária à vida pastoral de nossas

Leia mais

Solenidade da Imaculada Conceição

Solenidade da Imaculada Conceição 1.A Igreja celebra hoje a solenidade litúrgica da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Padroeira de Portugal. Este é, por isso, um dia solene, um dia de graça e um dia de bênção para a Igreja e para

Leia mais

Pe. Ronaldo Sabino de Pádua, CSsR

Pe. Ronaldo Sabino de Pádua, CSsR 38 9 - OS LECIONÁRIOS, O MISSAL ROMANO E A EUCARISTIA 1 - A AÇÃO DO MESC A PARTIR DE JESUS CRISTO Toda ação litúrgica da Igreja deve ser a expressão do Cristo cabeça da Igreja. Assim, os leigos são admiravelmente

Leia mais

Solenidade de Pentecostes 04 de junho de 2017

Solenidade de Pentecostes 04 de junho de 2017 Solenidade de Pentecostes 04 de junho de 2017 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Hoje chegamos ao término do ciclo litúrgico pascal com a solenidade de Pentecostes. Após 50 dias, o Espírito Santo prometido por

Leia mais

Assessoria de Comunicação e Marketing. Celebrações de Nossa Senhora de Fátima nas paróquias da Arquidiocese de Belo. Horizonte

Assessoria de Comunicação e Marketing. Celebrações de Nossa Senhora de Fátima nas paróquias da Arquidiocese de Belo. Horizonte Celebrações de Nossa Senhora de Fátima nas paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte A mensagem que Nossa Senhora deixou ao mundo em suas aparições na cidade de Fátima, Portugal - a primeira delas em

Leia mais

Universidade Brasileira de. TEOLOGIA Conteúdo do Curso de Capelania Civil

Universidade Brasileira de. TEOLOGIA Conteúdo do Curso de Capelania Civil Conteúdo do Curso de Capelania Civil Capelania: (s.f.) Cargo, Dignidade ou Benefício de Capelão. Capelão: (s.m.) 1 Pastor ou Padre encarregado de ofício na Capela 2 Responsável pela assistência espiritual

Leia mais

«Igreja, lugar de encontro e de esperança»

«Igreja, lugar de encontro e de esperança» Domingo de Ramos Vespertina 8 de Abril de 2017 às 19:00 horas Indicações para a celebração EL : 1º Leitura lê Ema A. 2º Leitura lê Paulo G. Recolha das Ofertas jovens Narração da Paixão do Senhor (forma

Leia mais

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia Catálogo de Publicações Secretariado Nacional de Liturgia Todos os preços indicados incluem IVA à taxa legal em vigor. Fátima, Janeiro de 2013 missais missal romano Formato: 175X255 mm 1.408 páginas Dourado

Leia mais

José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro. Liturgia da Igreja

José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro. Liturgia da Igreja José Fernando Caldas Esteves José Manuel Garcia Cordeiro Liturgia da Igreja UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA Lisboa, 2008 In t ro d u ç ã o Liturgia da Igreja é o título que nos foi confiado para apresentar

Leia mais

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no exercício de sua competência estabelecida no art. 66, incisos 1, 2 e 32, da Lei Ordinária,

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO JUNHO DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO 02 15 h Reunião dos padres da Forania Paróquia Nossa Senhora Medianeira e Santa Luzia 04 19 h Celebração solene de Corpus Christi 05 18 h Reunião do Apostolada da Oração

Leia mais

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa, a Liturgia tem quatro momentos distintos: 1. A Liturgia

Leia mais

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS

NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE CERIMÔNIAS DO RITUAL E OUTRAS NORMATIVAS PARA A CELEBRAÇÃO DE INTRODUÇÃO O Colégio Episcopal da Igreja Metodista, no exercício de sua competência, estabelecida no art. 66, incisos 1, 2 e 32, da Lei Ordinária, normatizando o Capítulo

Leia mais