INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2014"

Transcrição

1 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2014 (21 de Janeiro de 2014) 01. ATENÇÃO PARA MUDANÇAS NA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Órgão: Secretaria da Fazendo do Espírito Santo (SEFAZ) Ementa: Autorização de Notas Fiscais Eletrônicas. A primeira mudança importante é que, a partir de 4 de fevereiro de 2014, as notas fiscais eletrônicas não serão mais autorizadas pela "Sefaz Virtual Ambiente Nacional (SVAN)" e sim pela "Sefaz Virtual do Rio Grande do Sul (SVRS). Quem é usuário do emissor gratuito (baixado gratuitamente pelo portal da NF-e) basta realizar uma atualização do sistema, que o próprio sistema irá solicitar. Quem possui sistema próprio para emissão de NF-e os desenvolvedores deverão providenciar tal mudança para a data citada. O auditor fiscal Deuber Luís Vescovi destaca que as empresas que não se adaptarem para a emissão de Nf-e por meio da "Sefaz Virtual do Rio Grande do Sul (SVRS) não conseguirão mais autorizá-la a partir da zero hora do dia 4 de fevereiro, havendo prejuízos na rotina e no faturamento dos estabelecimentos. Esclarece ainda que "não será necessário credenciar novamente a empresa, tampouco alterar a sequência de numeração da NF-e já utilizada. A mudança é apenas no autorizador da NF-e", observa o auditor. Outra mudança importante acontecerá a partir de 1º de julho de A obrigatoriedade de utilização da NCM nas mercadorias comercializadas atingia as operações realizadas por estabelecimentos industriais, ou a ele equiparados; e as operações de de comércio exterior. Nas demais operações era obrigatória apenas à informação do correspondente capítulo da NCM (dois primeiros dígitos). A partir de 1º de julho de 2014 todos os contribuinte emissores de NF-e, modelo 55, deverão identificar as mercadorias comercializadas com o seu correspondente código estabelecido na NCM. A fundamentação legal para tal mudança foi instituída pelo Decreto nº R de 13/01/2013, que alterou o art. 543-E, V. FONTE: Educação Fiscal Página 1 de 8

2 02. DECRETO Nº 3498-R, DE 15 DE JANEIRO DE (DOE de 16/01/2014) Órgão: Secretaria da Fazendo do Espírito Santo (SEFAZ) Ementa: Trata do parcelamento de débitos fiscais. Introduz alteração no RICMS/ES, aprovado pelo Decreto n.º R, de 25 de outubro de O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 91, III, da Constituição Estadual; DECRETA: Art. 1.º O Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação do Estado do Espírito Santo RICMS/ES, aprovado pelo Decreto n.º R, de 25 de outubro de 2002, fica acrescido dos arts a 1.177, com a seguinte redação: Art Os débitos fiscais relacionados com o imposto, decorrentes de fatos geradores ocorridos até 30 de junho de 2013, constituídos ou não, inclusive os espontaneamente denunciados pelo contribuinte, inscritos ou não em dívida ativa, ainda que ajuizados, poderão ser pagos em moeda corrente, de acordo com o Programa instituído pela Lei n.º , de 27 de dezembro de 2013 e pelo Convênio ICMS 157/13, observadas as condições que seguem: 1.º O débito será consolidado, de forma individualizada, na data do pedido de ingresso no Programa, com todos os acréscimos legais vencidos previstos na legislação de regência do imposto, na data dos respectivos fatos geradores da obrigação tributária. 2.º Poderão ser incluídos na consolidação os valores espontaneamente denunciados ou informados pelo contribuinte, decorrentes de infrações relacionadas a fatos geradores ocorridos até 30 de junho de Art Atendidas as condições previstas no art , o débito consolidado poderá ser pago: I - em parcela única, com redução de noventa por cento das multas punitivas e moratórias e de oitenta por cento dos juros incidentes; Página 2 de 8

3 II - em até sessenta parcelas mensais e sucessivas, com redução de sessenta e cinco por cento das multas punitivas e moratórias e de sessenta por cento dos juros incidentes; ou III - em até cento e vinte parcelas mensais e sucessivas, com redução de cinquenta por cento das multas punitivas e moratórias e de cinquenta por cento dos juros incidentes. 1.º Para cada débito consolidado será celebrado um contrato de parcelamento. 2.º No pagamento de parcela em atraso serão aplicados os acréscimos legais previstos na Lei n.º 7.000, de 2001 e neste Regulamento. 3.º O ingresso no programa impõe ao sujeito passivo a autorização de débito automático das parcelas em conta corrente mantida no Banco do Estado do Espírito Santo Banestes. 4.º Os benefícios previstos no art não alcançam a atualização monetária, que deverá ser calculada com base na variação do VRTE, devendo os juros de mora ser equivalentes a um por cento por mês ou fração. 5.º Na hipótese de existência de denúncia espontânea já formalizada, auto de infração ou notificação de débito que contenha, também, período de apuração não alcançado pelo benefício, será observado que: I - para pagamento em parcela única: a) do montante integral do débito fiscal, deverá ser emitido DUA eletrônico, até 31 de março de 2014, observando-se que somente a parte relativa aos fatos geradores abrangidos pelo benefício terá direito às reduções previstas no caput; ou b) da parte do débito fiscal relativa aos fatos geradores abrangidos pelo benefício: 1. o contribuinte deverá protocolizar requerimento até 15 de março de 2014; 2. o processo será enviado à GEARC, que disponibilizará ao contribuinte a emissão do DUA eletrônico correspondente; e 3. em relação ao débito remanescente, o processo seguirá o seu curso normal. II - para pagamento parcelado, admitido somente o parcelamento do montante integral do débito fiscal, observado que: a) os fatos geradores sujeitos ao benefício serão parcelados nas condições previstas no caput: e b) os fatos geradores não sujeitos ao benefício serão parcelados de acordo com as disposições deste Regulamento. Página 3 de 8

4 Art A formalização de ingresso no Programa de que trata o art implica reconhecimento dos débitos tributários nele incluídos, desistência de eventuais ações ou embargos à execução fiscal, com renúncia ao direito sobre o qual se fundam, nos autos judiciais respectivos, bem como desistência de eventuais impugnações, defesas e recursos apresentados no âmbito administrativo. 1.º O ingresso no programa de parcelamento dar-se-á por opção do contribuinte, a ser formalizada no período compreendido entre os dias 3 de fevereiro e 31 de março de 2014 e será homologado no momento do pagamento da parcela única ou da primeira parcela. 2.º O parcelamento de débitos com os benefícios de que trata o art : I - não admitirá parcela mensal inferior a duzentos VRTEs, ressalvada a hipótese de débito fiscal consolidado cujo montante seja igual ou inferior a dois mil VRTEs, caso em que será admitida parcela com valor mínimo de cinquenta VRTEs; II - não autoriza a restituição ou compensação das importâncias já recolhidas; III - aplica-se também aos saldos remanescentes de parcelamentos em curso, desde que estes não tenham sido beneficiados por quaisquer programas de parcelamento incentivado, observado o seguinte: a) os cálculos relativos à fruição do benefício serão efetuados automaticamente, independente de pedido do contribuinte; b) o limite mínimo de cada parcela poderá ser inferior ao previsto no inciso I; c) não será admitida a alteração do número de parcelas acordadas no contrato do parcelamento original; e d) no caso deste inciso não serão aplicadas as disposições contidas no art , II e III; IV - será concedido de acordo com as regras contidas neste Regulamento, no que couber; V - poderá ser deferido, independentemente da existência de outros parcelamentos anteriormente celebrados; VI - fica condicionado a que o contribuinte efetue o pagamento das custas judiciais em relação às ações de cobrança já ajuizadas; VII - não se aplica: a) a contribuinte que possua parcelamento em curso e que não esteja rigorosamente em dia com o pagamento das parcelas acordadas; e b) a débito fiscal cujo parcelamento esteja expressamente vedado neste Regulamento. 3.º O pedido de parcelamento será efetuado: Página 4 de 8

5 I - por meio da internet, no endereço na Agência Virtual da Receita Estadual, para os contribuintes signatários de Termo de Adesão; II - na Agência da Receita Estadual a que estiver circunscrito o contribuinte, caso este não seja signatário de Termo de Adesão à Agência Virtual da Receita Estadual; ou III - na Procuradoria Geral do Estado, quando se tratar de processo em que tenha sido proposta a competente ação para cobrança judicial. 4.º Na hipótese de apresentação de DIEF retificadora, a retificação deverá ser efetuada previamente ao parcelamento, até 28 de março de º Os honorários advocatícios decorrentes das ações judiciais relativas aos débitos alcançados pelo benefício previsto no art serão equivalentes ao percentual mínimo de cinco por cento e máximo de dez por cento, conforme Resolução do Conselho da Procuradoria Geral do Estado. Art O contrato celebrado em decorrência do parcelamento previsto no art será considerado descumprido e automaticamente rescindido, independentemente de qualquer ato da autoridade fazendária, quando ocorrer: I - falta de pagamento integral de qualquer uma das parcelas, por prazo superior a sessenta dias; II - inadimplemento do imposto declarado e inscrito em dívida ativa, relativamente a fatos geradores ocorridos após a data da homologação do ingresso no Programa; III - falta de entrega do Documento de Informações Econômico-Fiscais DIEF; e IV - a inobservância de quaisquer das exigências estabelecidas nos arts a Parágrafo único. Ocorrida a rescisão nos termos previstos no caput, deverão ser restabelecidos, em relação ao saldo devedor, os valores originários das multas e dos juros dispensados, prosseguindo-se a cobrança do débito remanescente. (NR) Art. 2.º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Palácio Anchieta, em Vitória, aos 15 de janeiro de 2014, 193. da Independência, 126. da República e 480. do Início da Colonização do Solo Espiritossantense. JOSÉ RENATO CASAGRANDE Governador do Estado DINEIA SILVA BARROSO Secretária de Estado da Fazenda (em exercício) Página 5 de 8

6 03. DECRETO Nº 3495-R, DE 13 DE JANEIRO DE (DOE de 14/01/2014) Órgão: SEFAZ Ementa: Dispõe sobre a circunscrição das Agências da Receita Estadual da Secretaria de Estado da Fazenda. Dispõe sobre a circunscrição das Agências da Receita Estadual da Secretaria de Estado da Fazenda. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso das atribuições que lhe são conferidas nos termos do artigo 91, inciso V, alínea a da Constituição do Estado do Espírito Santo, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 46/03, e tendo em vista o que consta no artigo 84, inciso VI, alínea a da Constituição Federal, com a redação conferida pela Emenda Constitucional nº 32/01, combinada com a Lei Complementar nº 140, de 15 de janeiro de 1999, e a Lei Complementar nº 175, de 9 de fevereiro de 2000, DECRETA: Art. 1º As circunscrições das Agências da Receita Estadual AREs, subordinadas à Gerência de Atendimento ao Contribuinte GEACO, da Subsecretaria de Estado da Receita SUBSER, passam a ser definidas pelo Anexo Único, que integra o presente decreto. Art. 2º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, produzindo os seus efeitos a partir de 1º de fevereiro de Palácio Anchieta, em Vitória, aos 13 dias de janeiro de 2014, 193 da Independência, 126 da República e 480 do Início da Colonização do Solo Espiritossantense. JOSÉ RENATO CASAGRANDE Governador do Estado Página 6 de 8

7 ANEXO ÚNICO Circunscrição das Agências da Receita Estadual AREs, subordinadas à Gerência de Atendimento ao Contribuinte GEACO, a que se refere o art. 1º. Alegre Alegre, Divino São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Jerônimo Monteiro e Muniz Freire. Aracruz Aracruz, Ibiraçu e João Neiva. Barra de São Francisco Água Doce do Norte, Águia Branca, Barra de São Francisco, Ecoporanga, Mantenópolis e Vila Pavão. Cachoeiro de Itapemirim Atílio Vivacqua, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta. Cariacica Cariacica, Domingos Martins, Marechal Floriano, Santa Leopoldina e Viana. Colatina Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Itaguaçu, Itarana, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha e São Roque do Canaã. Guarapari Alfredo Chaves, Anchieta, Guarapari e Piúma. Linhares Linhares, Rio Bananal e Sooretama. São Mateus Boa Esperança, Conceição da Barra, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Valério. Serra Fundão, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa e Serra. Venda Nova do Imigrante Afonso Cláudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Laranja da Terra, Ibatiba, Irupi, Iúna e Venda Nova do Imigrante. Vitória Vitória. Vila Velha Vila Velha. Página 7 de 8

8 Vitória, 21 de Janeiro de Victor Lima Analista Contábil CRC-ES /O Gustavo Bernardes Analista Contábil CRC-ES /O Página 8 de 8

REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS

REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS PROGRAMA DE PARCELAMENTO INCENTIVADO DE DÉBITOS FISCAIS Abrangência do Programa APRESENTAÇÃO Prezados (as) Industriais Desenvolvemos uma cartilha contendo uma síntese

Leia mais

ORIGEM: AFONSO CLAUDIO

ORIGEM: AFONSO CLAUDIO ORIGEM: AFONSO CLAUDIO AFONSO CLÁUDIO 0 ÁGUA DOCE NORTE 453 ÁGUIA BRANCA 379 ALEGRE 157 ALFREDO CHAVES 116 ALTO RIO NOVO 389 ANCHIETA 148 APIACÁ 218 ARACRUZ 227 ATÍLIO VIVACQUA 137 BAIXO GUANDU 304 BARRA

Leia mais

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3)

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3) MATRÍCULAS DA EDUCAÇÃO DA BÁSICA DE 2006, CONSIDERADAS NO FUNDEB EM, COEFICIENTES DE DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS E ESTIMATIVA DA RECEITA ANUAL DO FUNDO, POR ENTE GOVERNAMENTAL - - ESPÍRITO SANTO Integral

Leia mais

ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER (SIM)

ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER (SIM) MUNICIPPIOSS I I I AVALIAÇÃO I DO INDICADOR I I DE IINVESSTIGAÇÂO I DE ÒBIITOSS 22000088 (**)( ) ÓBITOS EM MENOR 1 ANO ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER OBITOS MATERNOS ÓBBITTOSS I INVEESSTTIGADOSS I I (Reelatóri(

Leia mais

Vitória (ES), Quarta-feira, 06 de Agosto de 2014.

Vitória (ES), Quarta-feira, 06 de Agosto de 2014. SOCIAL Edital de Intimação SUBSER nº 003/2014, de 03/07/2014. Afonso Claudio Agua Doce do Norte Águia Branca Alegre Alfredo Chaves Alto Rio Novo Anchieta RESORT Apiaca Aracruz COSTA 11 DE SA CHAGAS 12

Leia mais

CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Matheus Albergaria de Magalhães Fevereiro de 2011 Objetivos Traçar breve panorama conjuntural da economia do estado do

Leia mais

Hierarquia Urbana no Espírito Santo

Hierarquia Urbana no Espírito Santo Hierarquia Urbana no Espírito Santo Matheus Albergaria de Magalhães Victor Nunes Toscano Rede de Estudos Macroeconômicos (MACRO) Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) 03 de Setembro de 2010 Motivação

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015 EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015 A SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CONVIDA OS ESTUDANTES DOS CURSOS DE LICENCIATURA

Leia mais

Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão

Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão Com o objetivo de destinar corretamente 100% do lixo gerado e exterminar do território capixaba todos os lixões existentes, o Governo do Estado,

Leia mais

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências.

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. EMENTA: Concede parcelamento de débitos fiscais com anistia

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 4.489

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 4.489 Publicado no Diário Oficial Nº 8708 de 08/05/2012 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, e considerando o disposto na Lei

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014 (07 de Janeiro de 2014) 01. DECRETO Nº 3477-R, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. Órgão: Secretaria da Fazendo do Espírito Santo (SEFAZ) Ementa: Despensa a exigência

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009.

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 9.276, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009. Autoriza o Poder Executivo a conceder parcelamento de débitos fiscais relacionados com o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias

Leia mais

DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010

DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010 GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº 2.547-R DE 13/07/2010 DOE-ES de 14/07/2010 Introduz alterações no RICMS/ES, aprovado pelo Decreto n.º 1.090- R, de 25 de outubro de 2002. O GOVERNADOR

Leia mais

17ª Região - Espírito Santo

17ª Região - Espírito Santo 17ª Região - Espírito Santo CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DAS VARAS DE VITÓRIA Juiz Diretor do Foro: Antonio de Carvalho Pires Juiz Suplente: Denise Marsico do Couto Diretor de Serviço: Carlos Tadeu Goulart

Leia mais

RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO

RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO CIDADE RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO ACIOLI AFONSO CLAUDIO AGHA AGUA DOCE DO NORTE AGUIA BRANCA AIRITUBA ALEGRE ALFREDO CHAVES ALTO CALCADO ALTO CALDEIRAO ALTO CASTELINHO ALTO MUTUM PRETO

Leia mais

Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas!

Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas! Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas! Seguem abertas as inscrições para o concurso anunciado pelas Secretarias de Educação e Administração

Leia mais

Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos

Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos Estabelece regras e metas a serem observadas pelo Poder Público, estipulando, inclusive, prazos para tanto: (a) art. 18 c/c art. 55 Plano Municipal

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA LEI Nº 3.256, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui o programa de recuperação de créditos tributários da fazenda pública municipal REFIM e dá outras providências. Piauí Lei: O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA,

Leia mais

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A TRIBUTÁRIO 16/11/2015 ICMS - Regulamentação do Programa Especial de Parcelamento do Estado de São Paulo PEP Reduções Com base na autorização do Convênio ICMS 117/2015, de 07 de outubro de 2015, no último

Leia mais

O REGISTRO MERCANTIL NA ERA DIGITAL

O REGISTRO MERCANTIL NA ERA DIGITAL O REGISTRO MERCANTIL NA ERA DIGITAL JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Check-list da Apresentação REGIN Registro Mercantil Integrado A REDESIM e o Integrador Estadual dos órgãos relacionados ao

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI N. 3.177, DE 11 DE SETEMBRO DE 2013. PUBLICADO NO DOE Nº 2297, DE 11.09.13

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI N. 3.177, DE 11 DE SETEMBRO DE 2013. PUBLICADO NO DOE Nº 2297, DE 11.09.13 LEI N. 3.177, DE 11 DE SETEMBRO DE 2013. PUBLICADO NO DOE Nº 2297, DE 11.09.13 Consolidada, alterada pela Lei nº: 3250, de 19.11.13 DOE n. 2343, de 19.11.13 Autoriza o Poder Executivo a realizar a compensação

Leia mais

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012

Estado do Acre DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012 DECRETO Nº 4.971 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Publicado no DOE nº 10.952 de 21-12-2012.. Alterado pelos Decretos nºs 5.089/2013, 6.287/2013, 7.299, 8.251/2014, 1.490/2015, 2.301/2015, 2.884/2015 e 3.472/2015..

Leia mais

GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA

GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA ISSN 2237-8324 ISSN 2237-8324 GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA SECRETÁRIO DO ESTADO DA EDUCAÇÃO KLINGER

Leia mais

LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009

LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009 ESTADO DO CEARÁ LEI Nº 14.505, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2009 Publicada no DOE em 19/11/2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ. DISPÕE SOBRE A REMISSÃO, A ANISTIA E A TRANSAÇÃO DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS RELACIONADOS

Leia mais

Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo)

Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo) Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo) Data D.O.: 01/03/2013 Disciplina os procedimentos administrativos necessários à liquidação de débitos fiscais do Imposto sobre Operações

Leia mais

Clipping. GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel. Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE 2015.

Clipping. GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel. Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE 2015. Clipping Veículo: Minas Gerais Data: 04/08/2015 Editoria: Caderno 1 - Diário do Executivo Páginas: 1 e 2 GOVERNO DO ESTADO Governador: Fernando Pimentel Leis e Decretos LEI Nº 21.735, DE 3 DE AGOSTO DE

Leia mais

MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943

MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943 MINUTA LEI ANISTIA / LEI Nº 16.943 Dispõe sobre a concessão de redução na multa e no juros de mora no pagamento de crédito tributário do ICMS nas situações que especifica. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO

Leia mais

O estado do Espírito Santo no Censo 2010

O estado do Espírito Santo no Censo 2010 1 O estado do Espírito Santo no Censo 2010 Instituto Jones dos Santos Neves IJSN Núcleo do Observatório das Metrópoles CNPq/INCT Pablo Lira 1 Caroline Cavatti 2 1. Introdução De acordo com os resultados

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAUCAIA

MUNICÍPIO DE CAUCAIA LEI N 1765, DE 25 DE AGOSTO 2006. Institui o Programa de Recuperação Fiscal - REFIS no Município de Caucaia, e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL DE CAUCAIA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, ESTADO DO PIAUÍ

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, ESTADO DO PIAUÍ 1 LEI COMPLEMENTAR Nº 4.448, DE 17 DE SETEMBRO DE 2013. Publicado no DOM n 1.555, de 18.09.2013. Institui o Programa de Recuperação de Créditos Tributários e não Tributários do Município de Teresina RETRIMT

Leia mais

A inovação está em cartaz.

A inovação está em cartaz. A inovação está em cartaz. Ciclo 2014 Inscrições até 20/07 PRÊMIO INOVES, CICLO 2014 Seja um astro da inovação. Há 10 anos, o Inoves estimula o desenvolvimento de uma cultura empreendedora de gestão no

Leia mais

Uma Parceria do Governo do Estado do ES com o Governo Federal e Municípios Capixabas

Uma Parceria do Governo do Estado do ES com o Governo Federal e Municípios Capixabas Uma Parceria do Governo do Estado do ES com o Governo Federal e Municípios Capixabas O maior Programa Habitacional da História do Espírito Santo Mais de R$ 800 Milhões de Investimentos em Habitação Os

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015. Capítulo I Disposições Gerais PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 38/2015 Institui o Programa de Recuperação Fiscal REFIS do Município de Jaboticabal, e dá outras providências. Capítulo I Disposições Gerais Art. 1º Fica instituído, nos

Leia mais

Goiaba. Para a Indústria no Espírito Santo. Pólo de

Goiaba. Para a Indústria no Espírito Santo. Pólo de Goiaba Para a Indústria no Espírito Santo Pólo de Pólo de Goiaba para a Indústria no Espírito Santo A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aqüicultura e Pesca (Seag), preocupada em alavancar,

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 035/2011

EDITAL SEDU Nº 035/2011 EDITAL SEDU Nº 035/2011 Chamada para Inscrição para o II Congresso Nacional Ibero-Americano de Deficiência Intelectual, VII Congresso das APAES do Espírito Santo e VI Fórum Estadual de Autodefensores Tema:

Leia mais

Concurso Corpo de Bombeiros do Pará. Inscrições prorrogadas até 15/12. Oferta de 330 vagas! Ganhos de até R$ 5 mil!

Concurso Corpo de Bombeiros do Pará. Inscrições prorrogadas até 15/12. Oferta de 330 vagas! Ganhos de até R$ 5 mil! Concurso Corpo de Bombeiros do Pará. Inscrições prorrogadas até 15/12. Oferta de 330 vagas! Ganhos de até R$ 5 mil! Chances renovadas! Publicada no Diário Oficial do estado a prorrogação do prazo de inscrições

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - PUBLICADO (A) NO JORNAL

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - PUBLICADO (A) NO JORNAL PUBLICADO (A) NO JORNAL LEI COMPLEMENTAR N. 568, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. BOLETIM DO MUNICIPIO N ~~. de.j.f.j.jj.j.d.~ Institui o Programa de Pagamento Incentivado para os débitos tributários e não tributários

Leia mais

Parcelamento de débitos do ICMS Resolução SF nº 81, de 30.10.2009

Parcelamento de débitos do ICMS Resolução SF nº 81, de 30.10.2009 Parcelamento de débitos do ICMS Resolução SF nº 81, de 30.10.2009 Encaminhamos a Resolução nº 81 do Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, publicada no DOE de 4 de novembro de 2009, estabelecendo

Leia mais

DECRETO N. 3.032 DE 26 DE DEZEMBRO DE 2005. Publicado no DOE em 27 de dezembro de 2005

DECRETO N. 3.032 DE 26 DE DEZEMBRO DE 2005. Publicado no DOE em 27 de dezembro de 2005 DECRETO N. 3.032 DE 26 DE DEZEMBRO DE 2005. Publicado no DOE em 27 de dezembro de 2005 ALTERA O REGULAMENTO DO ICMS, APROVADO PELO DECRETO N 35.245, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1991, RELATIVAMENTE AO PARCELAMENTO

Leia mais

LEI Nº 5.546 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012.

LEI Nº 5.546 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. LEI Nº 5.546 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. Institui remissão e anistia para créditos tributários, altera dispositivos da Lei nº 691, de 24 de dezembro de 1984; da Lei nº 5.098, de 15 de outubro de 2009; e

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO LEI N.º 2.178, DE 02 DE JUNHO DE 2.014. *VERSÃO IMPRESSA ASSINADA Dispõe sobre o Programa de Recuperação e Estímulo à Quitação de Débitos Fiscais REFIS PORTO 2014 e dá outras providências. Eu, PREFEITO

Leia mais

Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto

Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto Resolução Conjunta SF/PGE - 5, de 21-8-2008: Disciplina os procedimentos administrativos necessários ao recolhimento de débitos fiscais do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias

Leia mais

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) Regulamenta os arts. 5º a 9º e 23, da Lei nº 5.546, de 27 de dezembro de 2012, que instituem remissão, anistia e parcelamento estendido,

Leia mais

AGÊNCIAS NOSSOCRÉDITO POR MUNICÍPIO

AGÊNCIAS NOSSOCRÉDITO POR MUNICÍPIO Afonso Cláudio Endereço: Rua Jerônimo Monteiro, 26 Telefone: (27) 3735-1152/ (27) 3735-4000 nossocreditoafclaudio@gmail.com Água Doce do Norte Endereço: Av. Sebastião Coimbra Elizeu s/n sala 2 localizada

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 07/2015

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 07/2015 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 07/2015 (01 de Setembro de 2015) 01. OPERAÇÕES INTERNAS E INTERESTADUAIS DE EMPRESAS ATACADISTAS Ementa: Preenchimento obrigatório no Domicílio Tributário Eletrônico

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo LEI Nº 7.938

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo LEI Nº 7.938 LEI Nº 7.938 Altera a Lei nº 6.075, de 29 de dezembro de 2003, com as alterações da Lei nº 6.236, de 09 de dezembro de 2004, da Lei nº 6.262, de 23 de dezembro de 2004, da Lei nº 6.527, de 29 de dezembro

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Programa de Parcelamento de Débitos Fiscais no âmbito do Sistema CFMV/ CRMVs, destinado à regularização de débitos de anuidades, multas, taxas, emolumentos

Leia mais

O Governador do Estado do Rio de Janeiro Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O Governador do Estado do Rio de Janeiro Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Lei nº 5.647, de 18.01.2010 - DOE RJ de 19.01.2010 Dispõe sobre forma de compensação de crédito inscrito em Dívida Ativa com precatórios vencidos, e dá outras providências. O Governador do Estado do Rio

Leia mais

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 * Publicada no DOE em 28/06/2011 Estabelece procedimentos a serem observados pelos agentes fiscais para fins de lançamento do crédito tributário relativo

Leia mais

... LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015

... LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015 LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015 Altera e acrescenta dispositivos à Lei n. 1.358, de 29 de dezembro de 2000 que Institui o Programa de Incentivo Tributário para Empresas, Cooperativas e Associações

Leia mais

Tribunal de Contas da União

Tribunal de Contas da União Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Acórdão 354/95 - Segunda Câmara - Ata 37/95 Processo nº TC TC 300.038/94-1, com 12 volumes. Responsáveis: 3.1- José Eugênio Vieira (CPF nº 036.111.327-72, Secretário

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU Secretaria Municipal de Governo LEI COMPLEMENTAR N.º 64/2003 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACAJU Secretaria Municipal de Governo LEI COMPLEMENTAR N.º 64/2003 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui a Segunda Etapa do Programa de Recuperação de Créditos Fiscais do Município REFIS II e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACAJU. Faço saber que a Câmara Municipal de Aracaju aprovou

Leia mais

Dívidas não parceladas anteriormente

Dívidas não parceladas anteriormente Débitos abrangidos Dívidas não parceladas anteriormente Artigo 1º da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 6, de 2009 Poderão ser pagos ou parcelados, em até 180 (cento e oitenta) meses, nas condições dos arts.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 Publicada no DOE(Pa) de 29.11.05. Alterada pela IN 05/13. Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Informações Econômico-Fiscais - DIEF relativa

Leia mais

Programa Estadual de Conservação e Recuperação da Cobertura Florestal - Espírito Santo

Programa Estadual de Conservação e Recuperação da Cobertura Florestal - Espírito Santo Programa Estadual de Conservação e Recuperação da Cobertura Florestal - Espírito Santo Análise Integrada do Uso da Terra no Estado do Espírito Santo Coordenação: Dr. Bernardo Baeta Neves Strassburg Dr.

Leia mais

PROGRAMA DE PARCELAMENTO DE DÉBITOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROGRAMA DE PARCELAMENTO DE DÉBITOS DO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA DE PARCELAMENTO DE DÉBITOS DO ESTADO DE SÃO PAULO PERGUNTAS E RESPOSTAS ÍNDICE 1. Aspectos Gerais 2. Garantias 3. Peculiaridades dos débitos de IPVA 1. Aspectos Gerais 1.1.1. Quadro Resumo Débitos

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR)

CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR) CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR) Manual de inscrição do CAR para o proprietário rural Patrocínio: 2015 Sumário Lista de Siglas... 3 Apresentação... 4 1. O que é o CAR?... 5 2. Objetivo do CAR... 6 3. Vantagens

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL PORTARIA CONJUNTA Nº 900, DE 19 DE JULHO DE 2002. Disciplina o pagamento ou parcelamento de débitos de que trata o art. 11 da Medida Provisória nº 38, de 14 de maio de 2002.

Leia mais

b) 40% (quarenta por cento) das penalidades pecuniárias por descumprimento de obrigações acessórias;

b) 40% (quarenta por cento) das penalidades pecuniárias por descumprimento de obrigações acessórias; Portaria SUACIEF nº 12, de 03.05.2010 - DOE RJ de 05.05.2010 Dispõe sobre alterações de prazos para usufruir da anistia concedida pela Lei nº 5647/2010, prorrogada pela lei nº 7508/2010. O Superintendente

Leia mais

I. APRESENTAÇÃO II. FOCOS DE ATUAÇÃO

I. APRESENTAÇÃO II. FOCOS DE ATUAÇÃO I. APRESENTAÇÃO O Instituto EDP, em consonância à Política de Responsabilidade Social do Grupo EDP no Brasil, convida organizações sociais, culturais e esportivas a apresentar propostas para o processo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU LEI Nº 6.071, DE 17 DE MAIO DE 2.011 P. 44.656/09 Altera as redações dos artigos 96 e 98 da Lei Municipal nº 1.929, de 31 de dezembro de 1.975, acrescenta a estes outros dispositivos relacionados ao parcelamento

Leia mais

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO.

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO. CAPÍTULO II DO PARCELAMENTO DE DÉBITO Art. 163. O débito decorrente da falta de recolhimento de tributos municipais poderá ser pago em até 96 (noventa e seis) parcelas mensais e sucessivas, observado o

Leia mais

Abrangência: Esse programa abrange:

Abrangência: Esse programa abrange: Condições a serem observadas para adesão ao programa de recuperação fiscal que concede condições especiais para o pagamento à vista e o parcelamento de débitos de qualquer natureza (Portaria Conjunta PGFN/RFB

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos MEDIDA PROVISÓRIA Nº 303, DE 29 DE JUNHO DE 2006. Sem eficácia Texto para impressão Dispõe sobre parcelamento de débitos junto à Secretaria

Leia mais

DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006

DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006 DECRETO N 28.265, DE 05 DE JUNHO DE 2006 05/06/2006 * Publicado no DOE em 08/06/2006. Regulamenta a Lei nº 13.707, de 7 de dezembro de 2005, que trata da compensação de crédito tributário com precatórios

Leia mais

A POLÍTICA DE PARCERIA PARA INCLUSÃO ESCOLAR NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO 1

A POLÍTICA DE PARCERIA PARA INCLUSÃO ESCOLAR NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO 1 1 A POLÍTICA DE PARCERIA PARA INCLUSÃO ESCOLAR NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO 1 Agda Felipe Silva Gonçalves PPGEES-UFScar 2 agdavix@msn.com Denise Meyrelles de Jesus PPGE-UFES 3 jesusdenise@hotmail.com

Leia mais

ATUALIZADO EM 01.07.14 DECRETO Nº 35.123/14, DE 27.06.14 PUBLICADO NO DOE DE 28.06.14

ATUALIZADO EM 01.07.14 DECRETO Nº 35.123/14, DE 27.06.14 PUBLICADO NO DOE DE 28.06.14 ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ ATUALIZADO EM 01.07.14 DECRETO Nº 35.123/14, DE 27.06.14 PUBLICADO NO DOE DE 28.06.14 DECRETO Nº 28.576, DE 14 DE SETEMBRO DE 2007. PUBLICADO NO

Leia mais

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA INTRODUÇÃO Após a mobilização de vários setores da economia juntamente com as proposições formuladas pelo Congresso Nacional, foi publicada a Lei 12.996/2014,

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 (01 de Agosto de 2014) 01. RECEITA ESTADUAL ALERTA SOBRE RISCO DE PENALIDADE RELACIONADA A EFD. Órgão: Secretaria da Fazenda do Estado do Espírito Santo -

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.360/11 Dispõe sobre o Regime de Parcelamento de Débitos de Anuidades e Multas (Redam II) para o Sistema CFC/CRCs O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.406/12 Dispõe sobre o Regime de Parcelamento de Débitos de Anuidades e Multas (Redam III) para o Sistema CFC/CRCs. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 PUBLICADO EM PLACAR Em / / Dispõe sobre a regulamentação da Lei Complementar nº 187, de 12 de agosto de 2009, que autoriza a transação tributária para fins de

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Edital de Processo Seletivo Simplificado n 026/2009 de 29 de maio de 2009. Estabelece normas para seleção e contratação, em regime de designação temporária, de profissionais não habilitados, a título precário,

Leia mais

SEMANA DE NEGOCIAÇÃO FISCAL 2015 (nov/2015) CONCEITOS / ABRANGÊNCIA

SEMANA DE NEGOCIAÇÃO FISCAL 2015 (nov/2015) CONCEITOS / ABRANGÊNCIA SEMANA DE NEGOCIAÇÃO FISCAL 2015 (nov/2015) CONCEITOS / ABRANGÊNCIA 1. O que é a Semana de Negociação Fiscal? A Semana de Negociação Fiscal de que trata a Lei 19.088/2015 se constituí de medidas facilitadoras

Leia mais

Programa Especial de Pagamento. Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Receita. de Débitos Tributários -PPD-

Programa Especial de Pagamento. Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Receita. de Débitos Tributários -PPD- Programa Especial de Pagamento Secretaria de Estado de Fazenda Subsecretaria de Receita de Débitos Tributários -PPD- Rio de Janeiro Julho de 2014 AGENDA O que é? Base Legal Abrangência do programa Público

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 11/2012

EDITAL SEDU Nº 11/2012 EDITAL SEDU Nº 11/2012 DIVULGA CRONOGRAMA DE CHAMADA E CONTRATAÇÃO EM DESIGNAÇÃO TEMPORÁRIA DE CANDIDATOS CLASSIFICADOS EM PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Secretário de Estado da Educação no uso da atribuição

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012.

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. DECRETO N 1426/2012 Regulamenta a entrega da Declaração Mensal de Serviços Eletrônica por prestadores e tomadores de serviços e dá outras

Leia mais

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Engº Francisco Antônio Ramos de Oliveira Gerente de Negócios faro@cpfl.com.br 14 9148 5978 São Paulo, 16 de junho de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI Nº 2913, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2012. PUBLICADA NO DOE Nº 2110, DE 03.12.2012. Consolidada, alterada pela Lei nº: 3212, de 03.10.13 DOE nº 2312, DE 03.10.13. Autoriza a Procuradoria Geral do Estado de

Leia mais

EMENDA AO PROJETO DE LEI 212/2015. Dá a diversos artigos do Projeto de Lei 212/2015 a seguinte redação:

EMENDA AO PROJETO DE LEI 212/2015. Dá a diversos artigos do Projeto de Lei 212/2015 a seguinte redação: EMENDA Nº AO PROJETO DE LEI Nº 212/2015 Dá a diversos artigos do Projeto de Lei 212/2015 a seguinte redação: Art. 1º. Os créditos tributários relativos ao Imposto sobre Operações Relativas à Circulação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA EDITAL nº 001 / 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO A Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), por meio do Centro de Educação em parceria com o Ministério da Educação (MEC) pela Secretaria

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 009/2007/GAB/CRE Porto Velho, 10 de dezembro de 2007 PUBLICADA NO DOE Nº 0903, DE 20.12.07 CONSOLIDADA, ALTERADA PELA: IN Nº 003, DE 28.02.08, IN Nº 009, DE 09.10.08. Regulamenta

Leia mais

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APOSTILA 5 LIVRO V DO RICMS-RJ. Atualizada até o Decreto 44.200 de 13/05/2013

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APOSTILA 5 LIVRO V DO RICMS-RJ. Atualizada até o Decreto 44.200 de 13/05/2013 DECRETO 27.427/00 - RICMS RJ LIVRO V PROF. CLÁUDIO BORBA 1 LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APOSTILA 5 LIVRO V DO RICMS-RJ Atualizada até o Decreto 44.200 de 13/05/2013 PROF. CLÁUDIO BORBA

Leia mais

NOTA TÉCNICA 48 2013. Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços

NOTA TÉCNICA 48 2013. Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços NOTA TÉCNICA 48 2013 Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços Brasília, 29 de outubro de 2013 INTRODUÇÃO A Lei 12.873 de 24/10/13 trata de vários assuntos, altera algumas leis e entre os

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS - EQUALIZAÇÃO DE ALÍQUOTAS DECRETOS nºs 442/2015 E 953/2015 ÍNDICE

PERGUNTAS E RESPOSTAS - EQUALIZAÇÃO DE ALÍQUOTAS DECRETOS nºs 442/2015 E 953/2015 ÍNDICE PERGUNTAS E RESPOSTAS - EQUALIZAÇÃO DE ALÍQUOTAS DECRETOS nºs 442/2015 E 953/2015 (Versão 2.0-21/09/2015) ÍNDICE 1. AUTORREGULARIZAÇÃO, CONCEITO. O que é autorregularização? 2. BASE LEGAL. Qual a base

Leia mais

PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS

PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS PREFEITURAMUNICIPALDE MONTEALEGREDE MINAS ADM.2001 I 2004 LEI COMPLEMENTAR N 044~DE 29 DE JUNHO DE 2004. DISPÕE SOBRE O PARCELAMENTO, A COMPENSAÇÃO, A DAÇÃO EM PAGAMENTO, REMISSÃO E REDUÇÃO DE MULTAS E

Leia mais

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado PROGRAMA REGULARIZE Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado Programa Regularize Perfil dos Créditos Tributários Unidade Fase Qtde Tributo (R$ x mil) Multa (R$ x mil) Juros (R$ x mil)

Leia mais

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado

PROGRAMA REGULARIZE. Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado PROGRAMA REGULARIZE Secretaria de Estado de Fazenda Advocacia Geral do Estado Programa Regularize Perfil dos Créditos Tributários Unidade Fase Qtde Tributo (R$ x mil) Multa (R$ x mil) Juros (R$ x mil)

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 814 /06-GSF, DE 28 DE AGOSTO DE 2006.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 814 /06-GSF, DE 28 DE AGOSTO DE 2006. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 814 /06-GSF, DE 28 DE AGOSTO DE 2006. Dispõe sobre os procedimentos destinados à implementação da redução da multa e dos juros de mora e do parcelamento previstos na Lei nº 15.761/06.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16, DE 04 DE SETEMBRO DE 2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16, DE 04 DE SETEMBRO DE 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16, DE 04 DE SETEMBRO DE 2015 Publicado no DOE (Pa) de 08.09.15. Revogada pela IN 17/15, efeitos a partir de 11.09.15. Estabelece procedimentos para a fruição do benefício fiscal

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000 ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000 REGULAMENTO PARA ARRECADAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO DAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA O FUNDO DE UNIVERSALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Vitória (ES), Sexta-feira, 14 de Novembro de 2014.

Vitória (ES), Sexta-feira, 14 de Novembro de 2014. DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO 34 para conferência e autenticação das cópias. 12.5 - Os candidatos estarão sujeitos ao cumprimento do horário de trabalho determinado pela Superintendência Regional

Leia mais

1. Resultados Gerais do MapaSAN 2014 no estado do ESPÍRITO SANTO

1. Resultados Gerais do MapaSAN 2014 no estado do ESPÍRITO SANTO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME CÂMARA INTERMINISTERIAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL - SECRETARIA EXECUTIVA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SECRETARIA

Leia mais

Portaria CAT nº 53, de 12-08-1996 (DOE de 27-08-96 Retificação - DOE de 31-08-96)

Portaria CAT nº 53, de 12-08-1996 (DOE de 27-08-96 Retificação - DOE de 31-08-96) Portaria CAT nº 53, de 12-08-1996 (DOE de 27-08-96 Retificação - DOE de 31-08-96) Dispõe sobre a utilização de crédito acumulado do ICMS. O Coordenador da Administração Tributária, no uso de suas atribuições

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DECRETO Nº 30.989, DE 31 DE JULHO DE 2015. D.O.E.: 03/09/15 ALTERADO PELO DECRETO Nº 31.064/15. Regulamenta a Lei nº 10.279, de 10 de julho de 2015, que institui o Programa de Estímulo à Cidadania Tributária

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014

MINISTÉRIO DA FAZENDA. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA FAZENDA PUBLICADO NO DOU DE 06/02 SEÇÃO 1, PÁG. 53 Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PORTARIA PGFN Nº 79, DE 03 FEVEREIRO DE 2014 Disciplina o parcelamento do valor correspondente à

Leia mais

LIBERAÇÃO DE MERCADORIAS APREENDIDAS DECORRENTE DE AUTO DE INFRAÇÃO

LIBERAÇÃO DE MERCADORIAS APREENDIDAS DECORRENTE DE AUTO DE INFRAÇÃO LIBERAÇÃO DE MERCADORIAS APREENDIDAS DECORRENTE DE AUTO DE INFRAÇÃO Dec. 24.569/97(RICMS/CE), art. 843 ao 850. Art. 843. As mercadorias retidas poderão ser liberadas, no todo em parte, antes do trânsito

Leia mais