DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de 2009.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de 2009."

Transcrição

1 DECRETO Nº. 017/2009, de 04 de setembro de REGULAMENTA A JUNTA MÉDICA DO MUNICÍPIO DE GUARANTÃ DO NORTE E DO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE GUARANTÃ DO NORTE PREVIGUAR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUARANTÃ DO NORTE, NO USO DAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS E, CONSIDERANDO QUE A PERÍCIA MÉDICA CARACTERIZA-SE COM ATO MÉDICO POR EXIGIR CONHECIMENTO TÉCNICO PLENO E INTEGRADO DA PROFISSÃO; SENDO ATIVIDADE MÉDICA LEGAL RESPONSÁVEL PELA PRODUÇÃO DA PROVA TÉCNICA EM PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E OU EM PROCESSOS JUDICIAIS E QUE DEVE SER REALIZADA POR MÉDICO REGULARMENTE HABILITADO; DECRETA: Artigo 1º - Fica constituída a Junta Médica do /MT e do Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores de Guarantã do Norte/MT PREVIGUAR, prevista nos artigos 89, Parágrafo Único, 92, 2 e 105, Parágrafo Único da Lei Complementar n. 101/2005 e Art. 12, I, a, da Lei Complementar 091/2005, sendo constituída por no mínimo de 03 (três) profissionais médicos do serviço de saúde pública do município, com ônus para o PREVIGUAR, Câmara e Prefeitura. 1 - A Junta Médica Oficial regulamentada por este ato é um serviço vinculado à Secretaria Municipal de Administração e Finanças em conjunto com o PREVIGUAR.

2 2 - A Junta Médica funcionará no horário de 08h00min as 17h00min, cujo atendimento se dará em órgão de saúde pública do Município e no Fundo Municipal de Previdência - PREVIGUAR, a ser previamente determinado no momento da sua efetiva instalação, de segunda à sexta-feira, mediante prévio agendamento das consultas. Artigo 2º - A composição da Junta Médica do Município será feita por Portaria específica, devendo a designação dos componentes recair sobre, no mínimo, dois médicos do quadro efetivo do Município e um (01) contratado para prestação de serviços, todos com reputação ilibada e notório conhecimento médico, regularmente inscritos no Conselho Regional de Medicina. 1 - A Junta Médica regulamentada por este Decreto, funcionará sob a coordenação imediata de um dos seus componentes, assim designado por ato conjunto dos órgãos a que se vincula junto ao Município, na forma do parágrafo anterior. Artigo 3º - O exercício do mandato de membro da junta médica será considerado de relevante serviço público, obrigando-se os membros ao fiel cumprimento das suas atribuições legais, e de forma correta e eficaz no uso de suas prerrogativas. Artigo 4º - Compete aos Membros da Junta Médica analisar e emitir laudos conclusivos sobre Licença para Tratamento de Saúde, Aposentadoria por Invalidez, Auxílio-Doença e Salário-Maternidade, bem como demais benefícios previdenciários previstos no Regime Próprio de Previdência Social e em todos os casos que exijam perícia médica, previstos pela Lei Complementar 101/ Estatuto do Servidor Público Municipal, Município; Parágrafo Único Os órgãos a que se acha vinculada a Junta Médica, disponibilizará serviços de profissionais da saúde pública, efetivos ou contratados, mediante solicitação justificada pela necessidade de complementação do serviço pericial por exames complementares.

3 Artigo 5º - A concessão de Auxílio-Doença aos servidores municipais reger-se-á pelo disposto neste Decreto, e pela Lei Complementar n. 91/2005 que reestruturou o Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores de Guarantã do Norte e demais normas da Administração. Artigo 6º - A concessão de Licença para Tratamento de Saúde será devida ao segurado que estiver afastado de suas funções em prazo superior a 5 (cinco) dias. 1º - Independente de avaliação pericial a concessão de licença ao servidor de até 5 (cinco)dias, mediante apresentação de Atestado Médico. 2º - O servidor que necessite de licença para tratamento de saúde, deverá solicitar ao Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal, a G. P. M Guia de Perícia Médica, que deverá ser totalmente preenchida nos campos necessários pelo motivo da doença. 3º - O período de afastamento será contado a partir da data da emissão do atestado, mesmo que emitido em sábado, domingo ou feriado. Artigo 7º - O Município e o Fundo Municipal de Previdência Social PREVIGUAR, são os órgãos competentes para a concessão de licenças médicas que dependa de avaliação pericial e a junta médica considerada oficial pelo município, desvio de função ou qualquer situação prevista em lei. 1º - A Licença para tratamento de saúde quando concedida ao servidor por período superior a 30 (trinta) dias deverá o servidor ser submetido a nova Junta da Perícia Médica do PREVIGUAR, passando a responsabilidade ao Instituto de Previdência a realizar o pagamento do auxílio-doença.

4 2º - O servidor que diante de suas condições de saúde necessitar que a perícia médica ocorra em seu domicílio, ou em unidade hospitalar em que se encontre internado, dentro do domínio do município, deverá mencionar a pretensão na Guia de Perícia Médica. Artigo 8º - O servidor poderá obter licença, por motivo de doença de familiares, até 1º grau, desde que apresente ao Departamento de Recursos Humanos o atestado médico, a Guia de Perícia Médica, indicando a necessidade de um acompanhante, na forma prevista no Estatuto dos Servidores Municipais. Artigo 9º - Poderá ser interrompida a licença se o segurado for julgado capacitado para o exercício de cargo ou função pela Junta da Perícia Médica, devendo o segurado reassumir imediatamente as suas funções. Artigo 10 - A licença para tratamento de saúde será negada, quando o servidor não comparecer ao exame médico pericial ou deixar de apresentar sem motivo justificado os exames complementares solicitado pela perícia médica; 1º - Negada a licença médica, o setor de Recursos Humanos do Município comunicará o segurado, que deverá reassumir imediatamente suas funções laborais; 2º - O Departamento de Recursos Humanos do Município e o PREVIGUAR poderá convocar o servidor a qualquer momento para realizar nova perícia, cujo não atendimento acarretará na suspensão da licença médica. Artigo 11 - Os atestados médicos deverão conter os seguintes dados: Nome Completo do segurado; CID Código Internacional da Doença, e data do início do afastamento e tempo de duração da licença-médica; a G.P.M. Guia para Perícia Médica e exames laboratoriais, quando existir.

5 Parágrafo único. Os atestados médicos que não contenham os requisitos exigidos no caput serão recusados pelo PREVIGUAR ou pelo setor de Recursos Humanos do Município, de acordo com a competência estabelecida para cada um desses entes nas Leis Municipais em que se fundamenta o presente Decreto. Artigo 12 - As Licenças ou Atestados Médicos deverão ser arquivados na pasta do servidor, no Departamento de Recursos Humanos do Município e do PREVIGUAR quando ultrapassar 30 (trinta) dias; 1º - Compete aos Recursos Humanos do Município gerenciar e controlar o número de Atestados Médicos concedidos ao servidor, sob pena de apuração de responsabilidade funcional nos termos da legislação vigente; 2º - Na hipótese em que for comprovado má fé dos servidores, estes serão submetidos a responsabilização na forma da legislação vigente; 3º - O médico subscritor do Atestado será responsável pela veracidade das informações, agindo este por má fé poderá ser responsabilizado na esfera cível, penal e administrativa. 4º - O servidor licenciado nos termos deste Decreto não poderá dedicar-se a qualquer outra atividade incompatível com seu estado de saúde, remunerado ou não, sob pena de ter a sua licença cassada, podendo sofrer as sanções penalmente aplicáveis aos casos de fraudes. 5º - O Servidor poderá solicitar até duas licenças de curta duração, de até 5 (cinco), a cada intervalo de 360 (trezentos e sessenta) dias a contar da emissão do primeiro atestado. A partir da 3ª licença de curto prazo será exigido G.P.M. Guia para Perícia Médica. Artigo 13 - Cabe ao Município promover o abono das faltas correspondentes aos primeiros trinta dias de afastamento.

6 Artigo 14 - Compete ainda à Junta Médica emitir parecer conclusivo sobre aposentadoria por invalidez, devendo expressamente conter a correlação ou não da patologia com as doenças elencadas no art. 14 da Lei Complementar nº. 91/2005. Artigo 15 - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Artigo 16 - Revoga-se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Guarantã do Norte / MT, aos 04 de setembro de Registrada nesta Secretaria Afixada em Local de Costume. 04/09/2009. MERCIDIO PANOSSO Prefeito Municipal CLECI BORELI FELISBINO Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 17, DE 2011.

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 17, DE 2011. ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 17, DE 2011. Dispõe sobre os procedimentos relativos à concessão das licenças para tratamento da própria saúde, por motivo de doença em pessoa da família, à gestante, e por

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015 Publicada no Boletim de Serviço, n. 8, p. 17-22 em 7/8/2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 198, DE 20 DE JULHO DE 2015 Regulamenta a licença para tratamento de saúde e a licença por motivo de doença em pessoa

Leia mais

Lei Municipal Nº 143/2010 De 07 de Junho de 2010

Lei Municipal Nº 143/2010 De 07 de Junho de 2010 Lei Municipal Nº 143/2010 De 07 de Junho de 2010 Autoriza a criação da Junta Médica Oficial do Município de São Francisco do Conde e regulamenta a Concessão de Licença para tratamento de saúde e dá outras

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA Decreto nº 041, DE 8 DE AGOSTO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DA JUNTA MÉDICA OFICIAL DO MUNICÍPIO DE ITIQUIRA, ESTABELECE REGRAMENTOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de Itiquira, Estado

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal PORTARIA Nº 149, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2001 Estabelece critérios e procedimentos para concessão e homologação de atestados médicos relativos à Licença para Tratamento de Saúde, Licença por Motivo de Doença

Leia mais

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a concessão de licença para tratamento de saúde aos servidores municipais, por prazo não superior a 90 (noventa) dias. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE

Leia mais

DECRETO Nº 52.053, DE 13 DE AGOSTO DE 2007 Reestrutura o Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais - GRAPROHAB e dá providências

DECRETO Nº 52.053, DE 13 DE AGOSTO DE 2007 Reestrutura o Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais - GRAPROHAB e dá providências DECRETO Nº 52.053, DE 13 DE AGOSTO DE 2007 Reestrutura o Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais - GRAPROHAB e dá providências correlatas JOSÉ SERRA, Governador do Estado de São Paulo, no

Leia mais

DECRETO Nº 11.103 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2.009

DECRETO Nº 11.103 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2.009 DECRETO Nº 11.103 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2.009 Regulamenta a Lei Municipal n 5.767, de 30 de julho de 2.009 e complementa as Resoluções n 303 e 304, ambas de 18 de dezembro de 2.008 do CONTRAN, dispondo

Leia mais

DECRETO Nº 7.819, DE 23 DE FEVEREIRO DE Altera a redação do Decreto nº 5.754, de 22 de fevereiro de D E C R E T A:

DECRETO Nº 7.819, DE 23 DE FEVEREIRO DE Altera a redação do Decreto nº 5.754, de 22 de fevereiro de D E C R E T A: DECRETO Nº 7.819, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2016. Altera a redação do Decreto nº 5.754, de 22 de fevereiro de 2010. O PREFEITO MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 52.567, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. (publicado no DOE n.º 183, de 24 de setembro de 2015) Dispõe sobre o

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 15/98 EMENTA: Revoga a Resolução Nº 71/89 deste Conselho e estabelece normas sobre afastamento para Pós-Graduação no Brasil e no Exterior dos servidores da UFRPE. O Presidente do Conselho

Leia mais

DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA

DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PARA SERVIDORES TÉCNICO ADMINISTRATIVOS DA UFG PRO QUALIFICAR DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA Art.1º. O Programa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005.

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE UBERABA-MG CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. Aprova o Regulamento de Estágio dos Cursos do Centro Federal de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Licença Médica Breve Informativo Belém-PA 2011 ELABORAÇÃO: Selma Silveira

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014.

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014. EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014. atribuições; O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas FAZ SABER: Encontram-se

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Sr. Alan Rick) Cria a Subseção XIII, da Seção V, do Capítulo II, do Título III, da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, altera os arts. 18, 25, 29, 39, 40 e 124 da Lei nº

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ. Pró-Reitoria de Administração e Finanças - PROAD Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos - CDRH

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ. Pró-Reitoria de Administração e Finanças - PROAD Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos - CDRH UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ Pró-Reitoria de Administração e Finanças - PROAD Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos - CDRH PROGRAMA DE ATENDIMENTO ÀS DEMANDAS DE PERÍCIA MÉDICA MANUAL

Leia mais

ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA INTEGRADO DE SAÚDE OCUPACIONAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL E O ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA ADMINISTRATIVO DE GESTÃO DE PESSOAS

ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA INTEGRADO DE SAÚDE OCUPACIONAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL E O ÓRGÃO CENTRAL DO SISTEMA ADMINISTRATIVO DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA nº 1/SEA - de 19/3/2015 Dispõe sobre os procedimentos de afastamentos concedidos aos agentes públicos que estão vinculados compulsoriamente ao Regime Geral de Previdência Social, no

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.380. Dispõe sobre o Adicional de Qualificação no âmbito da Justiça Eleitoral.

RESOLUÇÃO Nº 23.380. Dispõe sobre o Adicional de Qualificação no âmbito da Justiça Eleitoral. Publicada no DJE/TSE nº 142, de 27/7/2012, p. 9/11 RESOLUÇÃO Nº 23.380 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 19.823 (29839-23.2007.6.00.0000) CLASSE 19 BRASÍLIA DF Relatora: Ministra Cármen Lúcia Interessado: Tribunal

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº. 4050

PROJETO DE LEI Nº. 4050 PROJETO DE LEI Nº. 4050 Institui o Centro de Especialidades Odontológicas CEO Tipo 2, dispõe sobre a contratação temporária de pessoal, nos termos da Lei Municipal nº. 2.854/2011 e do art. 37, IX, da Constituição

Leia mais

1 Os contratos de que tratam o caput serão por prazo determinado, com duração de 12 (doze) meses, podendo ser renovado por prazo de igual período.

1 Os contratos de que tratam o caput serão por prazo determinado, com duração de 12 (doze) meses, podendo ser renovado por prazo de igual período. LEI COMPLEMENTAR Nº 250 DE 14 DE OUTUBRO DE 2014. REGULAMENTA A CONTRATAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E DE PROGRAMAS PSF PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E PACS PROGRAMA DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE

Leia mais

PERÍCIA MÉDICA IPSM RESPOSTAS ÀS DÚVIDAS MAIS FREQUENTES. Instituto de Previdência do Servidor Municipal de São José dos Campos

PERÍCIA MÉDICA IPSM RESPOSTAS ÀS DÚVIDAS MAIS FREQUENTES. Instituto de Previdência do Servidor Municipal de São José dos Campos PERÍCIA MÉDICA RESPOSTAS ÀS DÚVIDAS MAIS FREQUENTES IPSM Instituto de Previdência do Servidor Municipal de São José dos Campos SAIBA MAIS SOBRE A PERÍCIA MÉDICA DO IPSM Esta cartilha tem por objetivo atender

Leia mais

Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 4049, DE 29 DE AGOSTO DE 2013.

Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 4049, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 4049, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. Regulamenta a Lei nº 9.322, de 25 de julho de 2013, que autoriza o Chefe do Executivo a Instituir o Programa Passe Livre Estudantil no âmbito

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DPG Nº 04/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA DPG Nº 04/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA DPG Nº 04/2015 A DEFENSORA-PÚBLICA GERAL, no uso de suas atribuições legais conferidas pelo artigo 18, XII, da Lei Complementar Estadual nº. 136, de 19 de maio de 2011, tendo em vista

Leia mais

PORTARIA Nº 253 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2012

PORTARIA Nº 253 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2012 3 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA REITORIA Rua Esmeralda, 430 Fx Nova Camobi Cep: 97110-767 - Santa

Leia mais

INFORMAÇÕES - ACIDENTE EM SERVIÇO / DE TRABALHO

INFORMAÇÕES - ACIDENTE EM SERVIÇO / DE TRABALHO INFORMAÇÕES - ACIDENTE EM SERVIÇO / DE TRABALHO 1. Definições - Acidente em serviço é aquele ocorrido com o servidor no exercício do cargo ou função, que se relacione direta ou indiretamente com as atribuições

Leia mais

LEI Nº. 1.361/2010 14 de abril de 2010. Autoria: Poder Executivo Municipal

LEI Nº. 1.361/2010 14 de abril de 2010. Autoria: Poder Executivo Municipal LEI Nº. 1.361/2010 14 de abril de 2010. Autoria: Poder Executivo Municipal ALTERA DISPOSITIVOS NA LEI Nº.1.303, DE 08 DE JULHO DE 2009, QUE REGULAMENTA NO MUNICIPIO DE CAMPO NOVO DO PARECIS O TRATAMENTO

Leia mais

Na elaboração do atestado médico, o médico assistente observará os seguintes procedimentos:

Na elaboração do atestado médico, o médico assistente observará os seguintes procedimentos: ATESTADOS MÉDICOS - ABONO DE FALTAS - Considerações Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 26/08/2011. Sumário: 1 - Introdução 2 - Finalidade 3 - Normas de Emissão de Atestado Médico 3.1

Leia mais

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CAMPO GRANDE-MS, 6 DE MAIO DE 2015.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CAMPO GRANDE-MS, 6 DE MAIO DE 2015. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA- SEJUSP/MS AGÊNCIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO-AGEPEN/MS PORTARIA AGEPEN Nº 4, DE 6 DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTARIA Nº 754, DE 3 DE OUTUBRO DE 2006

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTARIA Nº 754, DE 3 DE OUTUBRO DE 2006 MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTARIA Nº 754, DE 3 DE OUTUBRO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da

Leia mais

DECRETO ADMINISTRATIVO N. 388, DE 31 DE MAIO DE 2007. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.543

DECRETO ADMINISTRATIVO N. 388, DE 31 DE MAIO DE 2007. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.543 DECRETO ADMINISTRATIVO N. 388, DE 31 DE MAIO DE 2007. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.543 O Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins, no uso de suas atribuições constitucionais,

Leia mais

PORTARIA Nº 1.714, DE 11 DE OUTUBRO DE 2013

PORTARIA Nº 1.714, DE 11 DE OUTUBRO DE 2013 PORTARIA Nº 1.714, DE 11 DE OUTUBRO DE 2013 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, nomeado pelo Decreto Presidencial de 08.04.2013,

Leia mais

PROCEDIMENTO DA DIRETORIA DE PESSOAL. Título: Licença para tratamento da própria saúde

PROCEDIMENTO DA DIRETORIA DE PESSOAL. Título: Licença para tratamento da própria saúde PROCEDIMENTO DA DIRETORIA DE PESSOAL UNIFEI Procedimento: 49R2 Título: Licença para tratamento da própria saúde DIRETORIA DE PESSOAL Objetivo: Padronizar o processo e instruir os servidores quanto à licença

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM)

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM) PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM) Altera o art. 5º da Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do

Leia mais

1º O parecer do (a) Assistente Social, que deverá estar de acordo com os critérios abaixo:

1º O parecer do (a) Assistente Social, que deverá estar de acordo com os critérios abaixo: Lei 3914/2016 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DE BENEFÍCIO EVENTUAL PARA INDIVÍDUOS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE, TEMPORÁRIA NO MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ. Prefeito Municipal de Balneário Camboriú,

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2466 DE 20 DE MARÇO DE 2014

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2466 DE 20 DE MARÇO DE 2014 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2466 DE 20 DE MARÇO DE 2014 REGULAMENTA O CARTÃO DE ESTACIONAMENTO PARA DEFICIENTE FÍSICO DE ÂMBITO NACIONAL. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso das atribuições que lhe são

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR ESTADO-MAIOR 1ª SEÇÃO PORTARIA DO COMANDO-GERAL Nº 031, DE 14 DE JANEIRO DE 2010

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR ESTADO-MAIOR 1ª SEÇÃO PORTARIA DO COMANDO-GERAL Nº 031, DE 14 DE JANEIRO DE 2010 ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR ESTADO-MAIOR 1ª SEÇÃO PORTARIA DO COMANDO-GERAL Nº 031, DE 14 DE JANEIRO DE 2010 Aprova as Instruções Reguladoras de Perícias Médicas e de procedimentos relativos a dispensas

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DO IFAM CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

PROPOSTA DE REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DO IFAM CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO PROPOSTA DE REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NO USO DE ANIMAL DO IFAM CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º. O Comitê de Ética no uso de Animal do IFAM - CEUA/IFAM é um órgão colegiado independente, de natureza

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA 2 LEI Nº 356, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA O Prefeito Municipal de UTINGA-BAHIA,

Leia mais

PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO

PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO PROCEDIMENTO DE RECEBIMENTO E EMISSÃO DE ATESTADOS MÉDICOS VIVA RIO Janeiro - 2014 FLUXO DE ENTREGA DE ATESTADOS MÉDICOS PARA UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA E UPAS Colaborador com Atestado O colaborador

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA n, de 08 de fevereiro de 2007

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA n, de 08 de fevereiro de 2007 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA n, de 08 de fevereiro de 2007 Regulamenta as disposições da Lei n 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA), da Lei

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Em conformidade com a Resolução CNE/CES n 1, de 08 de Junho de 2007 e o Regimento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Leia mais

DECRETO Nº 2.377, DE 16 DE AGOSTO DE 2006. Dispõe sobre o plantio e manejo de árvores no município e dá outras providências.

DECRETO Nº 2.377, DE 16 DE AGOSTO DE 2006. Dispõe sobre o plantio e manejo de árvores no município e dá outras providências. DECRETO Nº 2.377, DE 16 DE AGOSTO DE 2006. Dispõe sobre o plantio e manejo de árvores no município e dá outras providências. Itamar Borges, Prefeito da Estância Turística de Santa Fé do Sul, Estado de

Leia mais

DECRETO N , DE 21 DE JULHO DE 2005

DECRETO N , DE 21 DE JULHO DE 2005 DECRETO N 46.113, DE 21 DE JULHO DE 2005 Regulamenta a concessão das licenças previstas nos artigos 138, incisos I, II, VI e VII, e 148 da Lei nº 8.989, de 29 de outubro de 1979, bem como na Lei nº 13.379,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES CEP/HUOL REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA

Leia mais

REGULAMENTO PARA JUSTIFICATIVA, ABONO DE FALTAS E EXERCÍCIOS DOMICILIARES

REGULAMENTO PARA JUSTIFICATIVA, ABONO DE FALTAS E EXERCÍCIOS DOMICILIARES REGULAMENTO PARA JUSTIFICATIVA, ABONO DE FALTAS E EXERCÍCIOS DOMICILIARES Estabelece os procedimentos para justificativa, abono de faltas e exercícios domiciliares dos estudantes regularmente matriculados

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICIPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICIPIO DE PORTO VELHO DECRETO Nº 11.887, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2010. Dispõe sobre o Estágio Remunerado de estudantes matriculados em Instituições Públicas ou Privadas de Ensino Superior e Médio Profissionalizante e dá outras

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº. 119 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº. 119 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº. 119 DE 03 DE DEZEMBRO DE 2010. Estabelece e regulamenta a atribuição de adicionais e a concessão de gratificações gerais aos servidores públicos da Administração Direta, Autárquica

Leia mais

DELIBERAÇÃ0 CONSEP Nº 116/2007

DELIBERAÇÃ0 CONSEP Nº 116/2007 DELIBERAÇÃ0 CONSEP Nº 116/2007 (Republicação aprovada pela Del. CONSEP Nº 098/2008, de 14/8/2008) Regulamenta os Cursos de Pósgraduação lato sensu na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA,

Leia mais

Compre este livro em PDF na editora Perse apenas R$ 7,30 ATESTADO MÉDICO E ODONTOLÓGICO 72 QUESTÕES EXPLICADAS 72 questões

Compre este livro em PDF na editora Perse apenas R$ 7,30  ATESTADO MÉDICO E ODONTOLÓGICO 72 QUESTÕES EXPLICADAS 72 questões Compre este livro em PDF na editora Perse apenas R$ 7,30 www.perse.com.br ATESTADO MÉDICO E ODONTOLÓGICO 72 QUESTÕES EXPLICADAS 72 questões explicadas nos códigos de leis federais, estaduais e na legislação

Leia mais

MINUTA ESTATUTO DO CENTRO DE APOIO SOCIAL AO ALUNO - CASA ESTATUTO

MINUTA ESTATUTO DO CENTRO DE APOIO SOCIAL AO ALUNO - CASA ESTATUTO MINUTA ESTATUTO DO CENTRO DE APOIO SOCIAL AO ALUNO - CASA (ALTERAÇÕES EFETUADAS EM 26/04/2011) ESTATUTO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE FORO, FINALIDADES E DURAÇÃO. Art. 1º- O Centro de Apoio Social ao

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ/GP N. 2 DE 3 DE MARÇO DE 2016. Regulamenta o porte de arma de fogo para os servidores que exercem funções de segurança no Superior Tribunal de Justiça. O PRESIDENTE DO SUPERIOR TRIBUNAL DE

Leia mais

Revogado pela Resolução nº 160/2009 PODER JUDICIÁRIO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR. RESOLUÇÃO no{dfje)bde agosto de 2001.

Revogado pela Resolução nº 160/2009 PODER JUDICIÁRIO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR. RESOLUÇÃO no{dfje)bde agosto de 2001. evogado pela esolução nº 160/2009 PDE JUDICIÁI SUPEI TIBUNAL MILITA STM-DIDC-SELIC 12 ESLUÇÃ no{dfjbde agosto de 2001. Altera a esolução n 95, de 22 de março de 2000. SUPEI TIBUNAL MILITA, no uso de suas

Leia mais

DECRETO RIO Nº 40285 DE 24 DE JUNHO DE 2015

DECRETO RIO Nº 40285 DE 24 DE JUNHO DE 2015 DECRETO RIO Nº 40285 DE 24 DE JUNHO DE 2015 Dispõe sobre a consolidação da legislação que versa sobre o Sistema Municipal de Transportes Oficiais no âmbito do Poder executivo e dá outras providências.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 881/07-GSF, DE 25 DE OUTUBRO DE 2007.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 881/07-GSF, DE 25 DE OUTUBRO DE 2007. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 881/07-GSF, DE 25 DE OUTUBRO DE 2007. Institui o Sistema de Exportação - SISEXP -. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE FAZENDA, no uso das atribuições, tendo em vista o disposto no art. 82

Leia mais

RDC ANVISA Nº17, DE 28/03/2013

RDC ANVISA Nº17, DE 28/03/2013 RDC ANVISA Nº17, DE 28/03/2013 Estabelece os critérios relativos à Autorização de Funcionamento (AFE) e de Autorização Especial (AE) de farmácias e drogarias. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

Política de Atestados Médicos, Odontológicos, Atestados Médicos de Acompanhamento e. Declarações de Comparecimento

Política de Atestados Médicos, Odontológicos, Atestados Médicos de Acompanhamento e. Declarações de Comparecimento Política de Atestados Médicos, Odontológicos, Atestados Médicos de Acompanhamento e Declarações de Comparecimento 1. Objetivo: Estabelecer a política interna e procedimentos referentes à: Atestados médicos;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO. REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROBATÓRIO (Anexo ao Decreto nº 4.550, 14 de agosto de 2003)

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO. REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROBATÓRIO (Anexo ao Decreto nº 4.550, 14 de agosto de 2003) PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO REGULAMENTO DO ESTÁGIO PROBATÓRIO (Anexo ao Decreto nº 4.550, 14 de agosto de 2003) Art.1º - O presente regulamento disciplina os procedimentos a serem

Leia mais

Uni..ersldade Federal do Espirito Santo. Data de Abertura: 31/ Hora: 09:09:06. Procedência: Departamento de Atenção à Saúde

Uni..ersldade Federal do Espirito Santo. Data de Abertura: 31/ Hora: 09:09:06. Procedência: Departamento de Atenção à Saúde Uni..ersldade Federal do Espirito Santo Número do Processo : 23068.77334312013 31 Documento Origem.' Data de Abertura: 31/1012013 Hora: 09:09:06 Procedência: 1.01.43.04.00.00.00 Departamento de Atenção

Leia mais

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, DECRETO Nº 57.571, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2016 Regulamenta a concessão das licenças previstas nos artigos 138, incisos I, II, VI e VII, e 148 da Lei nº 8.989, de 29 de outubro de 1979, bem como na Lei nº

Leia mais

CALHETA D ESPERANÇAS

CALHETA D ESPERANÇAS CÂMARA MUNICIPAL DA CALHETA MADEIRA REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO À FAMILIA E INCENTIVO À NATALIDADE CALHETA D ESPERANÇAS Página 1 de 5 Nota Justificativa Considerando a crescente intervenção deste Município

Leia mais

por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, ou outro documento com mesmo valor legal; 3 (três) anos, no mínimo, de experiência

por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, ou outro documento com mesmo valor legal; 3 (três) anos, no mínimo, de experiência AGÊNCIA DE PROMOÇÃO DE EXPORTAÇÕES DO BRASIL - APEX-BRASIL EDITAL No- 1, DE 31 DE AGOSTO DE 2006 PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRORESERVA EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE DIVINÓPOLIS DECRETO Nº 9970 Estabelece regulamentos para a realização de consulta e audiência pública sobre o contrato de programa para a prestação de serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário

Leia mais

Escrita Didática Títulos Entrevista

Escrita Didática Títulos Entrevista MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL Nº 019/2009-PRORH CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR DA CARREIRA DE MAGISTÉRIO DE

Leia mais

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação Aprovado pela Resolução

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 Edital de convocação de Assembleia Geral de Entidades de Assistência Social de Diamantina para

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011.

LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011. 1 LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011. Altera a composição do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa e Institui o Fundo Municipal de Direitos da Pessoa Idosa modificando dispositivos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1113/2014 - CONSU, de 06 de outubro de 2014.

RESOLUÇÃO Nº 1113/2014 - CONSU, de 06 de outubro de 2014. Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará - UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO Nº 1113/2014 - CONSU,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR

RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR Considerando o art. 208, inciso V, da Constituição Federal; Aprova o Regulamento do Processo Seletivo de Ingresso, Próprio e Unificado Concurso Vestibular 2015/2016,

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 48/2015, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2015. TÍTULO I Projeto de Pesquisa - Caracterização

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 48/2015, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2015. TÍTULO I Projeto de Pesquisa - Caracterização MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3227-5564 3235-1741 ramal 2003 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 682, de 4 de outubro de 2006

Instrução Normativa SRF nº 682, de 4 de outubro de 2006 Instrução Normativa SRF nº 682, de 4 de outubro de 2006 DOU de 5.10.2006 Dispõe sobre a auditoria de sistemas informatizados de controle aduaneiro, estabelecidos para os recintos alfandegados e para os

Leia mais

EDITAL N.º 27/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE

EDITAL N.º 27/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE EDITAL N.º 27/25 CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE A REITORA DA UNIVERSIDA FERAL DO PAMPA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, considerando o Decreto nº 7.485, de 18 de maio de 21, a Lei nº 8.112,

Leia mais

Portaria n.º 2391/GM Em 26 de dezembro de 2002.

Portaria n.º 2391/GM Em 26 de dezembro de 2002. Portaria n.º 2391/GM Em 26 de dezembro de 2002. Regulamenta o controle das internações psiquiátricas involuntárias (IPI) e voluntárias (IPV) de acordo com o disposto na Lei 10.216, de 6 de abril de 2002,

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA DE ANCHIETA CNPJ 27.142.694/0001-58

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA DE ANCHIETA CNPJ 27.142.694/0001-58 INSTRUÇÃO NORMATIVA PARA COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO Nº 01 /2015 Data: 21/11/2014 Versão: Original 01 ASSUNTO DISCIPLINA SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO CAT NO ÂMBITO

Leia mais

LEI Nº 6387 de 26 de outubro de 2006 - Pub. D.O.M. DE 27/10/2006

LEI Nº 6387 de 26 de outubro de 2006 - Pub. D.O.M. DE 27/10/2006 LEI Nº 6387 de 26 de outubro de 2006 - Pub. D.O.M. DE 27/10/2006 Dispõe sobre desconto e gratuidade no serviço de transporte coletivo de passageiros, regula a bilhetagem eletrônica no âmbito do Município

Leia mais

REGIME ESPECIAL - COMPENSAÇÃO DE FALTAS - FALTAS JUSTIFICADAS REGULAMENTO

REGIME ESPECIAL - COMPENSAÇÃO DE FALTAS - FALTAS JUSTIFICADAS REGULAMENTO REGIME ESPECIAL - COMPENSAÇÃO DE FALTAS - FALTAS JUSTIFICADAS REGULAMENTO O Conselho Superior-CONSUP da Faculdade Sete de Setembro-FASETE, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando o disposto

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 007, DE 21 DE MARÇO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 007, DE 21 DE MARÇO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 007, DE 21 DE MARÇO DE 2013. Revoga ad referendum a Resolução nº 003/2011 que estabelece os procedimentos para justificativa, abono de faltas e exercícios domiciliares dos estudantes regularmente

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 104-CONSELHO SUPERIOR, de 08 de outubro de 2012.

RESOLUÇÃO Nº 104-CONSELHO SUPERIOR, de 08 de outubro de 2012. RESOLUÇÃO Nº 104-CONSELHO SUPERIOR, de 08 de outubro de 2012. APROVA O REGULAMENTO GERAL PARA AFASTAMENTO DE SERVIDOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA- IFRR, PARA MISSÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA ESCOLA DE GOVERNO DO PARANÁ CENTRAL DE ESTÁGIO

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA ESCOLA DE GOVERNO DO PARANÁ CENTRAL DE ESTÁGIO A Lei Federal Nº 11.788/2008 em seu Art. 2 1º, determina que Estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma. Para

Leia mais

Para esse propósito manifesta os seguintes argumentos: É o parecer. À consideração superior.

Para esse propósito manifesta os seguintes argumentos: É o parecer. À consideração superior. ASSUNTO: requer Regime Especial para cumprimento de obrigação acessória- emissão de um único Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas-CTRC. CONCLUSÃO: na forma do parecer. A empresa acima qualificada

Leia mais

PORTARIA Nº 524, DE 15 DE AGOSTO DE 2002

PORTARIA Nº 524, DE 15 DE AGOSTO DE 2002 PORTARIA Nº 524, DE 15 DE AGOSTO DE 2002 Dispõe sobre a regulamentação da Gratificação de Desempenho de Atividade do Ciclo de Gestão - GCG. O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO

Leia mais

REGIMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL DA UNIVERSIDADE DE UBERABA (Aprovado pelo CEEA / UNIUBE em 28/03/2012) Capítulo I Do Comitê

REGIMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL DA UNIVERSIDADE DE UBERABA (Aprovado pelo CEEA / UNIUBE em 28/03/2012) Capítulo I Do Comitê REGIMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA NA EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL DA UNIVERSIDADE DE UBERABA (Aprovado pelo CEEA / UNIUBE em 28/03/2012) Capítulo I Do Comitê Art. 1º - O Comitê de Ética na Experimentação Animal (CEEA)

Leia mais

RENOVANDO AS ENERGIAS

RENOVANDO AS ENERGIAS RENOVANDO AS ENERGIAS Trabalhar é bom e dignifica o homem, entretanto, com o esforço despendido no exercício de nossas atividades, podemos adquirir hábitos nada saudáveis. O TJDFT oferece a seus magistrados

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N 059, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR N 059, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR N 059, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui a Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual, e dá outras providências. PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014 Aprova as Normas Complementares para Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

LEI ORDINÁRIA MUNICIPAL Nº 2634, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2013.

LEI ORDINÁRIA MUNICIPAL Nº 2634, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2013. LEI ORDINÁRIA MUNICIPAL Nº 2634, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2013. Disciplina normas de controle para as rotinas da frota e transporte municipal e da outras providências. SÉRGIO DE MELLO, PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 679/2013 28 DE NOVEMBRO 2013

LEI MUNICIPAL Nº. 679/2013 28 DE NOVEMBRO 2013 LEI MUNICIPAL Nº. 679/2013 28 DE NOVEMBRO 2013 DISPÕE SOBRE O PLANO PLURIANUAL DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR JORGE TEIXEIRA-RO, PARA O QUADRIÊNIO (2014 A 2017), E CONTÉM OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE

ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE ENTIDADE REGULADORA DA SAÚDE REGULAMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO 10 DE SETEMBRO DE 2014 R u a S. J o ã o d e B r i t o, 6 2 1 L 3 2, 4 1 0 0-4 5 5 P O R T O e-mail: g e r a l @ e r s. p t telef.: 222 092

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº. 03/2012. a) a Portaria Normativa MEC Nº. 40, de 12 de dezembro de 2007, em sua atual redação;

NOTA TÉCNICA Nº. 03/2012. a) a Portaria Normativa MEC Nº. 40, de 12 de dezembro de 2007, em sua atual redação; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA SUPERINTENDENCIA DE REGULAÇÃO E REGISTROS ACADÊMICOS Considerando: NOTA TÉCNICA Nº. 03/2012 a) a Portaria Normativa MEC Nº. 40, de 12 de

Leia mais

RESOLUÇÃO N 06/2015/CONSUP/IFAP, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2015.

RESOLUÇÃO N 06/2015/CONSUP/IFAP, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2015. RESOLUÇÃO N 06/2015/CONSUP/IFAP, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2015. Aprova o PROGRAMA DE BOLSA-AUXÍLIO À PÓS- GRADUAÇÃO AOS SERVIDORES do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá IFAP. O PRESIDENTE

Leia mais

PARECER CREMEC nº 09/ /09/2015

PARECER CREMEC nº 09/ /09/2015 PARECER CREMEC nº 09/2015 14/09/2015 PROCESSO CONSULTA protocolo CREMEC Nº 11058/2014 INTERESSAD0: Dr. G. B. S. J. ASSUNTO: Atividade médica pericial RELATORES: Cons. Alberto Farias Filho + Cons. José

Leia mais

RESOLUÇÃO/CONSUNI Nº05/2012. Regulamenta os Cursos de Pós- Graduação Lato Sensu. RESOLVE

RESOLUÇÃO/CONSUNI Nº05/2012. Regulamenta os Cursos de Pós- Graduação Lato Sensu. RESOLVE RESOLUÇÃO/CONSUNI Nº05/2012 Regulamenta os Cursos de Pós- Graduação Lato Sensu. O Presidente do Conselho Universitário do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí - UNIDAVI, no

Leia mais

O exame de processos de outorga de concessão deve conter em sua introdução as informações básicas relativas ao tipo de processo.

O exame de processos de outorga de concessão deve conter em sua introdução as informações básicas relativas ao tipo de processo. Tribunal de Contas da União MANUAL PARA INSTRUÇÃO DE PROCESSOS DE LICITAÇÃO PARA OUTORGA DE APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS E DE LINHAS DE TRANSMISSÃO 1 - INTRODUÇÃO 1.1. CARACTERÍSTICAS GERAIS O exame de

Leia mais

I. mínimo de 3 (três) anos para o mestrado; II. mínimo de 4 (quatro) anos para doutorado

I. mínimo de 3 (três) anos para o mestrado; II. mínimo de 4 (quatro) anos para doutorado MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS CÂMPUS JATAÍ EDITAL Nº 003/2015/IFG-CÂMPUS JATAÍ SELEÇÃO DE SERVIDORES

Leia mais

DECRETO Nº 239/2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado.

DECRETO Nº 239/2015. Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado. DECRETO Nº 239/2015 Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Anti Drogas (COMAD) de Gramado. NESTOR TISSOT, Prefeito Municipal de Gramado, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL Portaria nº. 087/2016 CPF/CNPJ: 14.390.918/0001-07 Nome/Empresa: IGREJA BATISTA Endereço: PRAÇA: DRº CLAUDIONOR BATISTA DE OLIVEIRA, 71- CENTRO- RUY BARBOSA BA

Leia mais

PORTARIA Nº. 152, DE 25 DE AGOSTO DE 2016

PORTARIA Nº. 152, DE 25 DE AGOSTO DE 2016 PORTARIA Nº. 152, DE 25 DE AGOSTO DE 2016 Determina que o Instituto Nacional do Seguro Social estabeleça prazo para a recuperação da capacidade para o trabalho de segurado do Regime Geral de Previdência

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS. Resolução nº 314/2001*

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS. Resolução nº 314/2001* Resolução nº 314/2001* Consolida a regulamentação existente do PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA COMPLEMENTAR PAC, introduz novas classes de usuários e revoga as disposições em contrário. O Presidente do Instituto

Leia mais

OFICINA ADMINISTRATIVA

OFICINA ADMINISTRATIVA OFICINA ADMINISTRATIVA PORTARIA GR-6.658, de 08/04/2015: Normativas para concessão de abono de faltas, afastamento e licenças por motivo de saúde (Publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo em

Leia mais