Cap. II EVENTOS MUTUAMENTE EXCLUSIVOS E EVENTOS NÃO- EXCLUSIVOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cap. II EVENTOS MUTUAMENTE EXCLUSIVOS E EVENTOS NÃO- EXCLUSIVOS"

Transcrição

1 Cap. II EVENTOS MUTUAMENTE EXCLUSIVOS E EVENTOS NÃO- EXCLUSIVOS Dois ou mais eventos são mutuamente exclusivos, ou disjuntos, se os mesmos não podem ocorrer simultaneamente. Isto é, a ocorrência de um evento automaticamente impede a ocorrência do outro evento (ou eventos). Por exemplo, suponhamos que consideramos os dois eventos ás e rei com relação a uma carta retirada de um baralho. Estes dois eventos são mutuamente exclusivos porque qualquer carta não pode ser ao mesmo tempo um ás e um rei. Dois eventos são não exclusivos, ou conjuntos, quando é possível que ambos ocorram simultaneamente. Note que esta definição não indica que tais eventos devam necessariamente sempre ocorrer juntos. Por exemplo, suponhamos os dois possíveis eventos ás e espadas. Estes eventos não são mutuamente exclusivos, porque uma dada carta pode ser ambos, um ás e uma espada; contudo, isto não implica que cada ás seja uma espada ou que cada espada seja um ás. Um grupo de estudantes foi classificado de acordo com as variáveis curso que freqüentam (Contabilidade ou Economia) e sexo (masculino ou feminino). Qualquer que seja o número de estudantes, todos eles são classificados em uma das categorias da variável sexo, portanto, são eventos mutuamente exclusivos. O mesmo ocorre para o curso que freqüentam. Mas, os eventos masculino e curso de contabilidade são mutuamente exclusivos. Dessa forma: Curso Sexo Masculino Feminino Total Administração Economia Total Do total de 90 estudantes, 20 deles são masculinos e cursam administração AS REGRAS DE ADIÇÃO As regras de adição são utilizadas quando desejamos determinar a probabilidade de ocorrer um evento ou outro (ou ambos) em uma só observação. Simbolicamente, podemos, representar a probabilidade de ocorrer o evento A ou o evento B por p (Aou B). Na linguagem da teoria dos conjuntos, isto é conhecido como união de A e B, e a probabilidade é designada por p (A U B). A regra de adição para eventos mutuamente exclusivos é: P(A ou B)= P(A U B)= p(a)+p(b)

2 Ao retirar uma carta de baralho, os eventos ás (A) e rei (K) são mutuamente exclusivos. A probabilidade de tirar um ás ou um rei numa única tentativa é: p(a ou K)= p(a)+p(k)= + = = A figura 1(a) Diagrama de Venn, ilustra o raciocínio implícito a essa regra de adição para eventos mutuamente exclusivos; Fig. 1 A B A regra da adição para eventos não mutuamente exclusivos é: (a) P(A ou B)= p(a)+p(b)-p(a e B), onde p(a e B) é a intersecção de A e B, cuja probabilidade é indicada por p(a I B). Ao retirar uma carta de um baralho, os eventos ás não são mutuamente exclusivos. A probabilidade de retirar um ás (A) ou uma espada (E) (ou ambos) em uma só tentativa é: p(aou E)= p(a)+p(e)-p(a e E)= + - = = A figura 1(b), ilustra o raciocínio implícito a essa região de adição para eventos não mutuamente exclusivos: Fig.1 A A e B B Note- se que existe uma superposição dos dois conjuntos de eventos; tal área de superposição é contada em dobro, de modo que precisa ser subtraída, para obtenção do resultado correto. (b)

3 EVENTOS INDEPENDENTES, EVENTOS DEPENDENTES E PROBABILIDADE CONDICIONAL Dois eventos são independentes quando a ocorrência ou não-ocorrência de um evento não tem efeito algum na probabilidade de ocorrência do outro evento. Dois eventos são dependentes quando a ocorrência ou não-ocorrência de um evento afeta a probabilidade de ocorrência do outro evento. Os resultados associados com dois lançamentos sucessivos ou não-ocorridos de uma moeda não viciada são considerados como eventos independentes, uma vez que o resultado do primeiro lançamento não tem efeito algum nas probabilidades respectivas de ocorrer uma cara ou uma coroa no segundo lançamento. A retirada de duas cartas sem reposição de um baralho são eventos dependentes, porque as probabilidades associadas coma segunda tirada são dependentes do resultado da primeira tirada. Especificamente, se na primeira tirada ocorreu um ás, então a probabilidade de ocorrer um ás na segunda tirada é a razão do número de ases ainda no baralho sobre o número total de cartas remanescentes, ou 3/51. Os eventos independentes e dependentes são chamados de Com e Sem reposição, respectivamente. Com Reposição significa o retorno do evento sorteado ao seu conjunto de origem; é isto que mantêm a probabilidade de sorteio constante, portanto não altera a probabilidade de sorteio do evento seguinte. Sem Reposição (condicional) significa o não retorno do evento sorteado ou seu conjunto de origem, alterando a probabilidade de sorteio do evento seguinte. É freqüente a confusão quanto á distinção entre eventos mutuamente exclusivos e não-exclusivos, de um lado, e, de outro, os conceitos de dependência e independência. A exclusão mútua significa que dois eventos não podem ocorrer conjuntamente, enquanto independência indica que a probabilidade de ocorrência de um evento não é afetada pala ocorrência de outro. Quando dois eventos são dependentes, o conceito de probabilidade é empregado para indicar a probabilidade de ocorrência de um evento relacionado. A expressão p(b/a) indica a probabilidade de ocorrer o evento B, dado que tenha ocorrido o evento A. Note que B/A não é uma fração. AS REGRAS DE MULTIPLICAÇÃO As regras de multiplicação relacionam-se com a determinação da probabilidade da ocorrência conjunta de A e B. Como mencionado anteriormente, isto é a intersecção de A e B, sendo a probabilidade designada por p (A B). Existem duas variações da regra de multiplicação, conforme os eventos sejam independentes ou dependentes. A regra de multiplicação para eventos independentes é:

4 P(a e B)= p (A B)= p(a).p(b) Pela fórmula, se uma moeda não viciada é lançada duas vezes, a probabilidade de que ambos os resultados seja cara é (1/2).(1/2)=(1/4). O diagrama de árvore é particularmente útil como um método para descrever os possíveis eventos associados com observações ou tentativas seqüenciais. A figura 2 é um exemplo de um desses diagramas para eventos associados com dois lançamentos possíveis de uma moeda e indica os resultados possíveis a as probabilidades em cada ponto da sequência. Com referência á figura 2, vemos que existem 4 tipos de seqüências, ou eventos conjuntos, possíveis: C e C, E e O, O e C e, O e O. Pela regra de multiplicação para eventos independentes, a probabilidade de ocorrência conjunta par qualquer uma destas seqüências é, neste caso, igual a ¼ ou. Uma vez que estas são as únicas seqüências mutuamente exclusivas, pela regra da adição a soma das quatro probabilidades deveria ser 1, como de fato é: primeiro lançamento segundo lançamento Evento Conjunto Probabilidade do evento conjunto C e C C e O O e C Fig.2 O e O /1,00 Para eventos dependentes, a probabilidade da ocorrência conjunta de A e B é a probabilidade de A multiplicada pela probabilidade condicional de B dado A. O mesmo valor será obtido se os dois eventos estiverem em posições inversas. Portanto, a regra de multiplicação para eventos dependentes é: p (A e B) = p(a) p(b/a) ou p(a e B) = p(b) p(a/b)

5 Suponha que um conjunto de 10 peças contenha oito em boas condições (B) e duas defeituosas (D). O diagrama de árvore da figura 3 representa as seqüências de possíveis resultados e as probabilidades, associadas ao experimento, de serem retiradas duas peças aleatoriamente e sem reposição( os subscritos representam a posição seqüencial dos resultados). Segundo a regra para a multiplicação de eventos dependentes, a probabilidade de que as duas peças selecionadas sejam boas é: P(B₁ e B₂) = p(b₁) p(b₂/b₁) = x = = primeiro lançamento segundo lançamento Evento Conjunto Probabilidade do evento conjunto B₁ e B₂ 56/90 B₁ e B₂ 16/90 D₁ e B₂ 16/90 Fig. 3 D₁ e D₂

Prof.Letícia Garcia Polac. 26 de setembro de 2017

Prof.Letícia Garcia Polac. 26 de setembro de 2017 Bioestatística Prof.Letícia Garcia Polac Universidade Federal de Uberlândia UFU-MG 26 de setembro de 2017 Sumário 1 2 Probabilidade Condicional e Independência Introdução Neste capítulo serão abordados

Leia mais

1.4.2 Probabilidade condicional

1.4.2 Probabilidade condicional M. Eisencraft 1.4 Probabilidades condicionais e conjuntas 9 Portanto, P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) (1.2) Para eventos mutuamente exclusivos, P(A B) = e P(A)+P(B) = P(A B). 1.4.2 Probabilidade condicional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Probabilidade Departamento de Estatística UFPB Luiz Medeiros Introdução Encontramos na natureza dois tipos de fenômenos Determinísticos: Os resultados são sempre os mesmos

Leia mais

Adição de probabilidades. O número de elementos da união dos conjuntos A e B n(aub) = n(a B) Dividindo os dois membros por n(e):

Adição de probabilidades. O número de elementos da união dos conjuntos A e B n(aub) = n(a B) Dividindo os dois membros por n(e): Adição de probabilidades O número de elementos da união dos conjuntos A e B n(aub) = n(a B) Dividindo os dois membros por n(e): Dois eventos A e B são ditos mutuamente exclusivos se, e somente se, A B

Leia mais

Eisencraft e Loiola 2.1 Probabilidade 37. Para resolver problemas de probabilidades são necessários 3 passos:

Eisencraft e Loiola 2.1 Probabilidade 37. Para resolver problemas de probabilidades são necessários 3 passos: Eisencraft e Loiola 2.1 Probabilidade 37 Modelo matemático de experimentos Para resolver problemas de probabilidades são necessários 3 passos: a Estabelecimento do espaço das amostras b Definição dos eventos

Leia mais

Prof. Luiz Alexandre Peternelli

Prof. Luiz Alexandre Peternelli Exercícios propostos 1. Numa prova há 7 questões do tipo verdadeiro-falso ( V ou F ). Calcule a probabilidade de acertarmos todas as 7 questões se: a) Escolhermos aleatoriamente as 7 respostas. b) Escolhermos

Leia mais

Capítulo 2 Probabilidades

Capítulo 2 Probabilidades Capítulo 2 Probabilidades Slide 1 Definições Slide 2 Acontecimento Qualquer colecção de resultados de uma experiência. Acontecimento elementar Um resultado que não pode ser simplificado ou reduzido. Espaço

Leia mais

Noções sobre Probabilidade

Noções sobre Probabilidade Noções sobre Probabilidade Introdução Vimos anteriormente como apresentar dados em tabelas e gráficos, e também como calcular medidas que descrevem características específicas destes dados. Mas além de

Leia mais

Estatística Empresarial. Fundamentos de Probabilidade

Estatística Empresarial. Fundamentos de Probabilidade Fundamentos de Probabilidade A probabilidade de chuva é de 90% A probabilidade de eu sair é de 5% Conceitos Básicos Conceitos Básicos 1. Experiência Aleatória (E) Processo de obtenção de uma observação

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS ATIVIDADES E FORMALIZAÇÃO DOS CONCEITOS

RESOLUÇÃO DAS ATIVIDADES E FORMALIZAÇÃO DOS CONCEITOS CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO Curso de Administração Disciplina: Estatística I Professora: Stefane L. Gaffuri RESOLUÇÃO DAS ATIVIDADES E FORMALIZAÇÃO DOS CONCEITOS Sessão 1 Experimentos Aleatórios e

Leia mais

3. Probabilidade P(A) =

3. Probabilidade P(A) = 7 3. Probabilidade Probabilidade é uma medida numérica da plausibilidade de que um evento ocorrerá. Assim, as probabilidades podem ser usadas como medidas do grau de incerteza e podem ser expressas de

Leia mais

PROBABILIDADE. É o conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. A letra que representa o espaço amostral, é S.

PROBABILIDADE. É o conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. A letra que representa o espaço amostral, é S. PROBABILIDADE A história da teoria das probabilidades, teve início com os jogos de cartas, dados e de roleta. Esse é o motivo da grande existência de exemplos de jogos de azar no estudo da probabilidade.

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROBABILIDADE

INTRODUÇÃO À PROBABILIDADE INTRODUÇÃO À PROBABILIDADE Foto extraída em http://www.alea.pt Profª Maria Eliane Universidade Estadual de Santa Cruz USO DE PROBABILIDADES EM SITUAÇÕES DO COTIDIANO Escolhas pessoais Previsão do tempo

Leia mais

ELEMENTOS DE PROBABILIDADE. Prof. Paulo Rafael Bösing 25/11/2015

ELEMENTOS DE PROBABILIDADE. Prof. Paulo Rafael Bösing 25/11/2015 ELEMENTOS DE PROBABILIDADE Prof. Paulo Rafael Bösing 25/11/2015 ELEMENTOS DE PROBABILIDADE Def.: Um experimento é dito aleatório quando o seu resultado não for previsível antes de sua realização, ou seja,

Leia mais

Probabilidade e Estatística Probabilidade Condicional

Probabilidade e Estatística Probabilidade Condicional Introdução Probabilidade e Estatística Probabilidade Condicional Em algumas situações, a probabilidade de ocorrência de um certo evento pode ser afetada se tivermos alguma informação sobre a ocorrência

Leia mais

Fernando de Pol Mayer. Laboratório de Estatística e Geoinformação (LEG) Departamento de Estatística (DEST) Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Fernando de Pol Mayer. Laboratório de Estatística e Geoinformação (LEG) Departamento de Estatística (DEST) Universidade Federal do Paraná (UFPR) Fernando de Pol Mayer Laboratório de Estatística e Geoinformação (LEG) Departamento de Estatística (DEST) Universidade Federal do Paraná (UFPR) Este conteúdo está disponível por meio da Licença Creative

Leia mais

Probabilidade. Probabilidade e Estatística. Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva

Probabilidade. Probabilidade e Estatística. Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva Probabilidade e Estatística Prof. Dr. Narciso Gonçalves da Silva http://paginapessoal.utfpr.edu.br/ngsilva Probabilidade Probabilidade Experimento Aleatório Um experimento é dito aleatório quando satisfaz

Leia mais

1 Definição Clássica de Probabilidade

1 Definição Clássica de Probabilidade Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar - Campus Pombal Disciplina: Estatística Básica - 2013 Aula 4 Professor: Carlos Sérgio UNIDADE 2 - Probabilidade: Definições (Notas de aula) 1 Definição Clássica

Leia mais

3 NOÇÕES DE PROBABILIDADE

3 NOÇÕES DE PROBABILIDADE 3 NOÇÕES DE PROILIDDE 3.1 Conjuntos Um conjunto pode ser considerado como uma coleção de objetos chamados elementos do conjunto. Em geral denota-se conjunto por letras maiúsculas,, C,... e a sua representação

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS PROBABILIDADES15

INTRODUÇÃO ÀS PROBABILIDADES15 INTRODUÇÃO ÀS PROBABILIDADES15 Vanderlei S. Bagnato 15.1 Introdução 15.2 Definição de Probabilidade 15.3 Adição de probabilidade 15.4 Multiplicação de probabilidades Referências Licenciatura em Ciências

Leia mais

Teoria da Probabilidade

Teoria da Probabilidade Teoria da Probabilidade Luis Henrique Assumpção Lolis 14 de fevereiro de 2014 Luis Henrique Assumpção Lolis Teoria da Probabilidade 1 Conteúdo 1 O Experimento Aleatório 2 Espaço de amostras 3 Álgebra dos

Leia mais

Probabilidade Condicional (grupo 2)

Probabilidade Condicional (grupo 2) page 39 Capítulo 5 Probabilidade Condicional (grupo 2) Veremos a seguir exemplos de situações onde a probabilidade de um evento émodificadapelainformação de que um outro evento ocorreu, levando-nos a definir

Leia mais

2 Conceitos Básicos de Probabilidade

2 Conceitos Básicos de Probabilidade CE003 1 1 Introdução No capítulo anterior, foram mostrados alguns conceitos relacionados à estatística descritiva. Neste capítulo apresentamos a base teórica para o desenvolvimento de técnicas estatísticas

Leia mais

Probabilidade Aula 02

Probabilidade Aula 02 0303200 Probabilidade Aula 02 Magno T. M. Silva Escola Politécnica da USP Março de 2017 Sumário 2.3 Técnicas de contagem 2.4 Probabilidade condicional 2.3 Princípio fundamental da contagem Suponhamos que

Leia mais

AULA 06 Probabilidade

AULA 06 Probabilidade 1 AULA 06 Probabilidade Ernesto F. L. Amaral 03 de setembro de 2013 Metodologia de Pesquisa (DCP 854B) Fonte: Triola, Mario F. 2008. Introdução à estatística. 10 ª ed. Rio de Janeiro: LTC. Capítulo 4 (pp.110-157).

Leia mais

TEORIA DAS PROBABILIDADES

TEORIA DAS PROBABILIDADES TEORIA DAS PROBABILIDADES 1.1 Introdução Ao estudarmos um fenômeno coletivo, verificamos a necessidade de descrever o próprio fenômeno e o modelo matemático associado ao mesmo, que permita explicá-lo da

Leia mais

Objetivos. Frequência Relativa X Probabilidade. Probabilidade. 1. Definições: Experimento Espaço Amostral Evento Probabilidade

Objetivos. Frequência Relativa X Probabilidade. Probabilidade. 1. Definições: Experimento Espaço Amostral Evento Probabilidade Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia LPRM Objetivos 1. Definições: Experimento Espaço Amostral Evento

Leia mais

Curso de Farmácia Estatística Vital Aula 05 Comentários Adicionais. Prof. Hemílio Fernandes Depto. de Estatística - UFPB

Curso de Farmácia Estatística Vital Aula 05 Comentários Adicionais. Prof. Hemílio Fernandes Depto. de Estatística - UFPB Curso de Farmácia Estatística Vital Aula 05 Comentários Adicionais Prof. Hemílio Fernandes Depto. de Estatística - UFPB Um pouco de Probabilidade Experimento Aleatório: procedimento que, ao ser repetido

Leia mais

1- INTRODUÇÃO 2. CONCEITOS BÁSICOS

1- INTRODUÇÃO 2. CONCEITOS BÁSICOS 1 1- INTRODUÇÃO O termo probabilidade é usado de modo muito amplo na conversação diária para sugerir um certo grau de incerteza sobre o que ocorreu no passado, o que ocorrerá no futuro ou o que está ocorrendo

Leia mais

Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística

Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba Prof. Tarciana Liberal (UFPB) Aula Probabilidade Condicional 03/14 1 / 48 É provável que você

Leia mais

EST029 Cálculo de Probabilidade I Cap. 3: Probabilidade Condicional e Independência

EST029 Cálculo de Probabilidade I Cap. 3: Probabilidade Condicional e Independência EST029 Cálculo de Probabilidade I Cap. 3: Probabilidade Condicional e Independência Prof. Clécio da Silva Ferreira Depto Estatística - UFJF 1 Perguntas 1. Um novo aparelho para detectar um certo tipo de

Leia mais

1 Definição de Probabilidade 2 Principais Teoremas 3 Probabilidades dos Espaços Amostrais 4 Espaços Amostrais Equiprováveis. Francisco Cysneiros

1 Definição de Probabilidade 2 Principais Teoremas 3 Probabilidades dos Espaços Amostrais 4 Espaços Amostrais Equiprováveis. Francisco Cysneiros Probabilidade 1 Definição de Probabilidade 2 Principais Teoremas 3 Probabilidades dos Espaços Amostrais 4 Espaços Amostrais Equiprováveis Francisco Cysneiros Introdução 1 - Conceito Clássico Se uma experiência

Leia mais

3. (Apostila 1 - ex.1.4) Defina um espaço amostral para cada um dos seguintes experimentos

3. (Apostila 1 - ex.1.4) Defina um espaço amostral para cada um dos seguintes experimentos Primeira Lista de Exercícios Introdução à probabilidade e à estatística Prof Patrícia Lusié Assunto: Probabilidade. 1. (Apostila 1 - ex.1.1) Lançam-se três moedas. Enumerar o espaço amostral e os eventos

Leia mais

Coordenadoria de Matemática. Apostila de Probabilidade

Coordenadoria de Matemática. Apostila de Probabilidade Coordenadoria de Matemática Apostila de Probabilidade Vitória ES 1. INTRODUÇÃO CAPÍTULO 03 Quando investigamos algum fenômeno, verificamos a necessidade de descrevê-lo por um modelo matemático que permite

Leia mais

Noções sobre probabilidade

Noções sobre probabilidade Capítulo 3 Noções sobre probabilidade Um casal tem dois filhos. Qual é a probabilidade de: o primogênito ser homem? os dois filhos serem homens? pelo menos um dos filhos ser homem? A teoria das probabilidades

Leia mais

Processos Estocásticos. Luiz Affonso Guedes

Processos Estocásticos. Luiz Affonso Guedes Processos Estocásticos Luiz Affonso Guedes Sumário Probabilidade Variáveis Aleatórias Funções de Uma Variável Aleatória Funções de Várias Variáveis Aleatórias Momentos e Estatística Condicional Teorema

Leia mais

Sumário. 2 Índice Remissivo 12

Sumário. 2 Índice Remissivo 12 i Sumário 1 Definições Básicas 1 1.1 Fundamentos de Probabilidade............................. 1 1.2 Noções de Probabilidade................................ 3 1.3 Espaços Amostrais Finitos...............................

Leia mais

Teoria das Probabilidades

Teoria das Probabilidades Capítulo 2 Teoria das Probabilidades 2.1 Introdução No capítulo anterior, foram mostrados alguns conceitos relacionados à estatística descritiva. Neste capítulo apresentamos a base teórica para o desenvolvimento

Leia mais

PROBABILIDADE. Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti

PROBABILIDADE. Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti PROBABILIDADE Dizemos que a probabilidade é uma medida da quantidade de incerteza que existe em um determinado experimento.

Leia mais

ESTATÍSTICA I PROBABILIDADE. Aulas 3 e 4 Professor Regina Meyer Branski

ESTATÍSTICA I PROBABILIDADE. Aulas 3 e 4 Professor Regina Meyer Branski ESTATÍSTICA I PROBABILIDADE Aulas 3 e 4 Professor Regina Meyer Branski Probabilidade 1. Conceitos básicos de probabilidade 2. Probabilidade Condicional 3. Eventos Dependentes e Independentes 4. Regra da

Leia mais

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado.

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado. Probabilidade Definição: Probabilidade é uma razão(divisão) entre a quantidade de eventos e a quantidade de amostras. Amostra ou espaço amostral é o conjunto formado por todos os elementos que estão incluídos

Leia mais

TEORIA DA PROBABILIDADE

TEORIA DA PROBABILIDADE TEORIA DA PROBABILIDADE Lucas Santana da Cunha lscunha@uel.br http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ Universidade Estadual de Londrina 22 de maio de 2017 Introdução Conceitos probabiĺısticos são necessários

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Estatística. Probabilidade

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Estatística. Probabilidade UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Estatística Probabilidade Disciplina: Cálculo das Probabilidades e Estatística I Prof. Tarciana Liberal Existem muitas situações que envolvem incertezas:

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Estatística. Probabilidades

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Estatística. Probabilidades Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Estatística Probabilidades Aluna(o): Aluna(o): Turma: Responsável: Prof. Silvano Cesar da Costa L O N D R I N A Estado do Paraná

Leia mais

Definição de Probabilidade

Definição de Probabilidade INTRODUÇÃO A TEORIA DAS PROBABILIDADES A teoria das probabilidade nada mais é do que o bom senso transformado em cálculo A probabilidade é uma medida da incerteza dos fenômenos. Traduz-se por um número

Leia mais

Sequências Generalizando um pouco, podemos então dizer que sequências de elementos são grupos com elementos obedecendo a determinada ordem. Obteremos uma sequência diferente quando se altera a ordem. No

Leia mais

T o e r o ia a da P oba ba i b lida d de

T o e r o ia a da P oba ba i b lida d de Teoria da Probabilidade Prof. Joni Fusinato Teoria da Probabilidade Consiste em utilizar a intuição humana para estudar os fenômenos do nosso cotidiano. Usa o princípio básico do aprendizado humano que

Leia mais

Para iniciar o conceito do que é probabilidade condicional, vamos considerar o seguinte problema.

Para iniciar o conceito do que é probabilidade condicional, vamos considerar o seguinte problema. PROBABILIDADE CONDICIONAL E DISTRIBUIÇÃO BINOMINAL 1. PROBABILIDADE CONDICIONAL Para iniciar o conceito do que é probabilidade condicional, vamos considerar o seguinte problema. Suponha que um redator

Leia mais

2 a Lista de PE Solução

2 a Lista de PE Solução Universidade de Brasília Departamento de Estatística 2 a Lista de PE Solução 1. a Ω {(d 1, d 2, m : d 1, d 2 {1,..., 6}, m {C, K}}, onde C coroa e K cara. b Ω {0, 1, 2,...} c Ω {(c 1, c 2, c 3, c 4 : c

Leia mais

PROBABILIDADE PROPRIEDADES E AXIOMAS

PROBABILIDADE PROPRIEDADES E AXIOMAS PROBABILIDADE ESPAÇO AMOSTRAL É o conjunto de todos os possíveis resultados de um experimento aleatório. A este conjunto de elementos denominamos de espaço amostral ou conjunto universo, simbolizado por

Leia mais

Probabilidade ESQUEMA DO CAPÍTULO. UFMG-ICEx-EST Cap. 2- Probabilidade 1

Probabilidade ESQUEMA DO CAPÍTULO. UFMG-ICEx-EST Cap. 2- Probabilidade 1 Probabilidade ESQUEMA DO CAPÍTULO 2.1 ESPAÇOS AMOSTRAIS E EVENTOS 2.2 INTERPRETAÇÕES DE PROBABILIADE 2.3 REGRAS DE ADIÇÃO 2.4 PROBABILIDADE CONDICIONAL 2.5 REGRAS DA MULTIPLICAÇÃO E DA PROBABILIDADE TOTAL

Leia mais

Métodos Quantitativos para Ciência da Computação Experimental. Jussara Almeida DCC-UFMG 2013

Métodos Quantitativos para Ciência da Computação Experimental. Jussara Almeida DCC-UFMG 2013 Métodos Quantitativos para Ciência da Computação Experimental Jussara Almeida DCC-UFMG 2013 Revisão de Probabilidade e Estatística Concentrado em estatística aplicada Estatística apropriada para medições

Leia mais

Probabilidades- Teoria Elementar

Probabilidades- Teoria Elementar Probabilidades- Teoria Elementar Experiência Aleatória Experiência aleatória é uma experiência em que: não se sabe exactamente o resultado que se virá a observar, mas conhece-se o universo dos resultados

Leia mais

Roteiro D. Nome do aluno: Número: Revisão. Combinações;

Roteiro D. Nome do aluno: Número: Revisão. Combinações; Faculdade Tecnológica de Carapicuíba Tecnologia em Logística Ênfase em Transportes Roteiro D Nome do aluno: Número: Periodo: Grupo: Revisão Tópicos Tarefa Pesquisar história do Fatorial e outros tipos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário do Araguaia Instituto de Ciências Exatas e da Terra Curso: Licenciatura em Matemática

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário do Araguaia Instituto de Ciências Exatas e da Terra Curso: Licenciatura em Matemática UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Campus Universitário do Araguaia Instituto de Ciências Exatas e da Terra Curso: Licenciatura em Matemática 1 a Lista de Exercícios de Probabilidade e Estatística 1.

Leia mais

TE802 Processos Estocásticos em Engenharia. Informação sobre a disciplina Notes. Processos Estocásticos em Engenharia Conteúdo Notes.

TE802 Processos Estocásticos em Engenharia. Informação sobre a disciplina Notes. Processos Estocásticos em Engenharia Conteúdo Notes. TE802 Processos Estocásticos em Engenharia Conceitos Básicos de Teoria de Probabilidade 7 de março de 2016 Informação sobre a disciplina Terças e Quintas feiras das 09:30 às 11:20 horas Professor: Evelio

Leia mais

Aula 07. Modelos Probabilísticos. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1

Aula 07. Modelos Probabilísticos. Stela Adami Vayego - DEST/UFPR 1 ula 07 Modelos Probabilísticos Stela dami Vayego - DEST/UFPR 1 Probabilidade Universo do estudo (população) Hipóteses, conjeturas,... Modelos Probabilísticos Distribuições de Frequências Resultados ou

Leia mais

1073/B - Introdução à Estatística Econômica

1073/B - Introdução à Estatística Econômica Lista de exercicios 2 Prof. Marcus Guimaraes 1073/B - Introdução à Estatística Econômica Ciências Econômicas 1) Suponha um espaço amostral S constituido de 4 elementos: S={a 1,a2,a3,a4}. Qual das funções

Leia mais

PROBABILIDADE. ENEM 2016 Prof. Marcela Naves

PROBABILIDADE. ENEM 2016 Prof. Marcela Naves PROBABILIDADE ENEM 2016 Prof. Marcela Naves PROBABILIDADE NO ENEM As questões de probabilidade no Enem podem cobrar conceitos relacionados com probabilidade condicional e probabilidade de eventos simultâneos.

Leia mais

Introdução à Probabilidade

Introdução à Probabilidade A Teoria de Probabilidade é responsável pelo estudo de fenômenos que envolvem a incerteza (é impossível prever antecipadamente o resultado) e teve origem na teoria de jogos, servindo como ferramenta para

Leia mais

5) Qual a probabilidade de sair um ás de ouros quando retiramos uma carta de um baralho de 52 cartas?

5) Qual a probabilidade de sair um ás de ouros quando retiramos uma carta de um baralho de 52 cartas? TERCEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS DE PROBABILIDADE CURSO: MATEMÁTICA PROF. LUIZ CELONI 1) Dê um espaço amostral para cada experimento abaixo. a) Uma urna contém bolas vermelhas (V), bolas brancas (B) e bolas

Leia mais

Métodos Estatísticos Básicos

Métodos Estatísticos Básicos Aula 7 - Probabilidade condicional e independência Departamento de Economia Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Maio de 2014 Probabilidade condicional Seja (Ω, A, P) um espaço de probabilidade. Se

Leia mais

Probabilidade. Prof. Paulo Cesar F. de Oliveira, BSc, PhD

Probabilidade. Prof. Paulo Cesar F. de Oliveira, BSc, PhD Prof. Paulo Cesar F. de Oliveira, BSc, PhD 1 Seção 3.1 Conceitos básicos de probabilidade 2 ² Experimento de ² Uma ação, ou tentativa, por meio do qual resultados específicos (i.e. contagens, medições

Leia mais

Probabilidade I. Departamento de Estatística. Universidade Federal da Paraíba

Probabilidade I. Departamento de Estatística. Universidade Federal da Paraíba Probabilidade I Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba Prof. Tarciana Liberal (UFPB) Aula Probabilidade Condicional 08/16 1 / 56 Introdução É provável que você ganhe um aumento....

Leia mais

Probabilidades. Carla Henriques e Nuno Bastos. Eng. do Ambiente. Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu

Probabilidades. Carla Henriques e Nuno Bastos. Eng. do Ambiente. Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Probabilidades Carla Henriques e Nuno Bastos Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Eng. do Ambiente Introdução Ao comprar acções, um investidor sabe que o ganho que vai obter

Leia mais

Tipos de Modelo. Exemplos. Modelo determinístico. Causas. Efeito. Exemplos. Modelo probabilístico. Causas. Efeito. Determinístico.

Tipos de Modelo. Exemplos. Modelo determinístico. Causas. Efeito. Exemplos. Modelo probabilístico. Causas. Efeito. Determinístico. Tipos de Modelo Sistema Real Determinístico Prof. Lorí Viali, Dr. viali@mat.ufrgs.br http://www.mat.ufrgs.br/~viali/ Probabilístico Modelo determinístico Exemplos Gravitação F GM 1 M 2 /r 2 Causas Efeito

Leia mais

Estatística Básica. Probabilidade. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias. Universidade Federal de Minas Gerais

Estatística Básica. Probabilidade. Renato Dourado Maia. Instituto de Ciências Agrárias. Universidade Federal de Minas Gerais Estatística Básica Probabilidade Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Probabilidade Condicional Dados dois eventos A e B, a probabilidade condicional

Leia mais

Estatística Aplicada. Árvore de Decisão. Prof. Carlos Alberto Stechhahn PARTE II. Administração. p(a/b) = n(a B)/ n(b)

Estatística Aplicada. Árvore de Decisão. Prof. Carlos Alberto Stechhahn PARTE II. Administração. p(a/b) = n(a B)/ n(b) Estatística Aplicada Administração p(a/b) = n(a B)/ n(b) PARTE II Árvore de Decisão Prof. Carlos Alberto Stechhahn 2014 1. Probabilidade Condicional - Aplicações Considere que desejamos calcular a probabilidade

Leia mais

PROBABILIDADE. Aula 2 Probabilidade Básica. Fernando Arbache

PROBABILIDADE. Aula 2 Probabilidade Básica. Fernando Arbache PROBABILIDADE Aula 2 Probabilidade Básica Fernando Arbache Probabilidade Medida da incerteza associada aos resultados do experimento aleatório Deve fornecer a informação de quão verossímil é a ocorrência

Leia mais

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Unidade 11 - Probabilidade Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Probabilidade Empírica Existem probabilidade que são baseadas apenas uma experiência de fatos, sem necessariamente apresentar uma

Leia mais

Probabilidade. Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho. Departamento de Estatística - Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Probabilidade. Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho. Departamento de Estatística - Universidade Federal da Paraíba - UFPB Probabilidade Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho Departamento de Estatística - Universidade Federal da Paraíba - UFPB Introdução Encontramos na natureza dois tipos de fenômenos: Determinísticos e Não-determinísticos

Leia mais

Ciclo 3 Encontro 2 PROBABILIDADE. Nível 3 PO: Márcio Reis 11º Programa de Iniciação Científica Jr.

Ciclo 3 Encontro 2 PROBABILIDADE. Nível 3 PO: Márcio Reis 11º Programa de Iniciação Científica Jr. 1 Ciclo 3 Encontro 2 PROBABILIDADE Nível 3 PO: Márcio Reis 11º Programa de Iniciação Científica Jr. Probabilidade 2 Texto: Módulo Introdução à Probabilidade O que é probabilidade? parte 1 de Fabrício Siqueira

Leia mais

ESTATÍSTICA EXPLORATÓRIA

ESTATÍSTICA EXPLORATÓRIA ESTATÍSTICA EXPLORATÓRIA Prof Paulo Renato A. Firmino praf62@gmail.com Aulas 07-08 Probabilidade Apanhado Geral Seguimos nossas discussões sobre a Incerteza Decidir usualmente envolve incerteza Uma presa

Leia mais

Alguns Exercícios Escolhidos Probabilidade

Alguns Exercícios Escolhidos Probabilidade Alguns Exercícios Escolhidos Probabilidade 1. (Soong, 1986) Sejam os eventos arbitrários A, B e C. Determine as expressões para os seguintes eventos: a. Nenhum deles ocorre. b. Ocorre somente A. c. Ocorre

Leia mais

Aula - Introdução a Teoria da Probabilidade

Aula - Introdução a Teoria da Probabilidade Introdução a Teoria da Probabilidade Prof. Magnos Martinello Aula - Introdução a Teoria da Probabilidade Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI 5 de dezembro de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Campus de Lhanguene, Av. de Moçambique, km 1, Tel: +258 21401078, Fax: +258 21401082, Maputo Cursos de Licenciatura em Ensino de Matemática

Leia mais

Prof. Herivelto Tiago Marcondes dos Santos

Prof. Herivelto Tiago Marcondes dos Santos PROBABILIDADES Algumas ocorrências de nosso cotidiano de certos fenômenos naturais não podem ser previstos antecipadamente. Há nessas ocorrências o interesse em estudar a intensidade de chuvas em uma determinada

Leia mais

Lista 3 - Introdução à Probabilidade e Estatística

Lista 3 - Introdução à Probabilidade e Estatística Lista - Introdução à Probabilidade e Estatística Probabilidade em Espaços Equiprováveis 1 Num evento científico temos 1 físicos e 11 matemáticos. Três deles serão escolhidos aleatoriamente para participar

Leia mais

Probabilidades 1. Motivação; 2. Conceitos importantes; 3. Definições de probabilidades; 4. Probabilidade Condicional; 5. Independência de eventos; 6.

Probabilidades 1. Motivação; 2. Conceitos importantes; 3. Definições de probabilidades; 4. Probabilidade Condicional; 5. Independência de eventos; 6. Probabilidades 1. Motivação; 2. Conceitos importantes; 3. Definições de probabilidades; 4. Probabilidade Condicional; 5. ndependência de eventos; 6. Regra da probabilidade total. Probabilidades Probabilidades

Leia mais

Prof.: Joni Fusinato

Prof.: Joni Fusinato Introdução a Teoria da Probabilidade Prof.: Joni Fusinato joni.fusinato@ifsc.edu.br jfusinato@gmail.com Teoria da Probabilidade Consiste em utilizar a intuição humana para estudar os fenômenos do nosso

Leia mais

Caique Tavares. Probabilidade Parte 1

Caique Tavares. Probabilidade Parte 1 Caique Tavares Probabilidade Parte 1 Probabilidade: A teoria das probabilidades é um ramo da Matemática que cria, elabora e pesquisa modelos para estudar experimentos ou fenômenos aleatórios. Principais

Leia mais

3. A probabilidade do evento de números pares. 4. O evento formado por número menor que três. 5. A probabilidade do evento número menor que três.

3. A probabilidade do evento de números pares. 4. O evento formado por número menor que três. 5. A probabilidade do evento número menor que três. 1 a Lista de Exercício - Estatística (Probabilidade) Profa. Ms. Ulcilea A. Severino Leal Algumas considerações importantes sobre a resolução dos exercícios. (i) Normas da língua culta, sequência lógica

Leia mais

Módulo de Probabilidade Condicional. Lei Binomial da Probabilidade. 2 a série E.M.

Módulo de Probabilidade Condicional. Lei Binomial da Probabilidade. 2 a série E.M. Módulo de Probabilidade Condicional Lei Binomial da Probabilidade. a série E.M. Probabilidade Condicional Lei Binomial da Probabilidade Exercícios Introdutórios Exercício. Uma moeda tem probabilidade p

Leia mais

Princípios de Bioestatística Conceitos de Probabilidade

Princípios de Bioestatística Conceitos de Probabilidade 1/37 Princípios de Bioestatística Conceitos de Probabilidade Enrico A. Colosimo/UFMG http://www.est.ufmg.br/ enricoc/ Depto. Estatística - ICEx - UFMG 2/37 Tipos de Fenômenos 1. Aleatório: Situação ou

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Probabilidade básica Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Probabilidade básica Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Probabilidade básica Prof. Dudan Matemática Probabilidade Denifinição 0 P 1 Eventos favoráveis Probabilidade = Total de eventos 1. Se a probabilidade de chover num dia de

Leia mais

CE Estatística I

CE Estatística I CE 002 - Estatística I Agronomia - Turma B Professor Walmes Marques Zeviani Laboratório de Estatística e Geoinformação Departamento de Estatística Universidade Federal do Paraná 1º semestre de 2012 Zeviani,

Leia mais

DISTRIBUIÇÕES BERNOULLI, BINOMIAL E POISSON

DISTRIBUIÇÕES BERNOULLI, BINOMIAL E POISSON DISTRIBUIÇÕES BERNOULLI, BINOMIAL E POISSON http://www.uel.br/pessoal/lscunha/ Universidade Estadual de Londrina 05 de julho de 2017 Distribuição Bernoulli Exemplo Nos experimentos de Bernoulli, o espaço

Leia mais

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE

MATEMÁTICA MÓDULO 4 PROBABILIDADE PROBABILIDADE Consideremos um experimento com resultados imprevisíveis e mutuamente exclusivos, ou seja, cada repetição desse experimento é impossível prever com certeza qual o resultado que será obtido,

Leia mais

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA UNIDADE V - INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROBABILIDADES

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA UNIDADE V - INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROBABILIDADES PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA UNIDADE V - INTRODUÇÃO À TEORIA DAS PROBABILIDADES 0 1 INTRODUÇÃO A teoria das probabilidades é utilizada para determinar as chances de um experimento aleatório acontecer. 1.1

Leia mais

Processos Estocásticos. Introdução. Probabilidade. Introdução. Espaço Amostral. Luiz Affonso Guedes. Fenômenos Determinísticos

Processos Estocásticos. Introdução. Probabilidade. Introdução. Espaço Amostral. Luiz Affonso Guedes. Fenômenos Determinísticos Processos Estocásticos Luiz ffonso Guedes Sumário Probabilidade Variáveis leatórias Funções de Uma Variável leatória Funções de Várias Variáveis leatórias Momentos e Estatística Condicional Teorema do

Leia mais

Probabilidade Condicional. Prof.: Ademilson

Probabilidade Condicional. Prof.: Ademilson Probabilidade Condicional Prof.: Ademilson Operações com eventos Apresentam-se abaixo algumas propriedades decorrentes de complementação, união e interseção de eventos, úteis no estudo de probabilidade.

Leia mais

Conceitos básicos de teoria da probabilidade

Conceitos básicos de teoria da probabilidade Conceitos básicos de teoria da probabilidade Experimento Aleatório: procedimento que, ao ser repetido sob as mesmas condições, pode fornecer resultados diferentes Exemplos:. Resultado no lançamento de

Leia mais

Estatística. Probabilidade. Conteúdo. Objetivos. Definições. Probabilidade: regras e aplicações. Distribuição Discreta e Distribuição Normal.

Estatística. Probabilidade. Conteúdo. Objetivos. Definições. Probabilidade: regras e aplicações. Distribuição Discreta e Distribuição Normal. Estatística Probabilidade Profa. Ivonete Melo de Carvalho Conteúdo Definições. Probabilidade: regras e aplicações. Distribuição Discreta e Distribuição Normal. Objetivos Utilizar a probabilidade como estimador

Leia mais

Introdução à Probabilidade - parte III

Introdução à Probabilidade - parte III Introdução à Probabilidade - parte III Erica Castilho Rodrigues 02 de Outubro de 2012 Eventos Independentes 3 Eventos Independentes Independência Em alguns casos podemos ter que P(A B) = P(A). O conhecimento

Leia mais

Matemática. Alex Amaral (Allan Pinho) Probabilidade

Matemática. Alex Amaral (Allan Pinho) Probabilidade Probabilidade Probabilidade 1. Observe a figura que mostra um desses baralhos, no qual as cartas representadas pelas letras A, J, Q e K são denominadas, respectivamente, ás, valete, dama e rei. Uma criança

Leia mais

Q05. Ainda sobre os eventos A, B, C e D do exercício 03, quais são mutuamente exclusivos?

Q05. Ainda sobre os eventos A, B, C e D do exercício 03, quais são mutuamente exclusivos? LISTA BÁSICA POIA PROBABILIDADES A história da teoria das probabilidades teve início com os jogos de cartas, de dados e de roleta. Esse é o motivo da grande existência de exemplos de jogos de azar no estudo

Leia mais

Probabilidade Condicional e Independência

Probabilidade Condicional e Independência Meyer, P. L., Probabilidade: aplicações à Estatística, 2ª edição, Livros Técnicos e Científicos Editora, Rio de Janeiro, 1983. 1. A urna 1 contém x bolas brancas e y bolas vermelhas. A urna 2 contém z

Leia mais

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES Bruno Baierle Maurício Furigo Prof.ª Sheila Regina Oro (orientadora) Edital 06/2013 - Produção de Recursos Educacionais Digitais Revisando - Análise combinatória

Leia mais

Tópicos. Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal

Tópicos. Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal Probabilidade Tópicos Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal Conjuntos Conjunto: Na matemática, um conjunto é uma coleção de elementos com características

Leia mais

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA PROBABILIDADES Bruno Baierle Maurício Furigo Prof.ª Sheila Regina Oro (orientadora) Edital 06/2013 - Produção de Recursos Educacionais Digitais Revisando - Análise combinatória

Leia mais