APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS"

Transcrição

1 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 6.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % TEXTO I APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS Todas as tradições religiosas possuem ensinamentos ou objetivos de vida. À medida que cada ser humano se comprometer a dar a sua contribuição em prol de um mundo melhor, o sonho das tradições religiosas estará acontecendo: o mundo será um lugar em que o amor, a alegria e a paz reinam! Tradições religiosas da Índia O hinduísmo é o nome comum às tradições religiosas milenares da Índia. Essas tradições formaram-se a partir do conjunto das tradições e na busca espiritual de povos que ocuparam a Índia, não havendo, portanto, especificamente um fundador. Os seus seguidores têm quatro objetivos de vida, que estão relacionados diretamente às fases de suas vidas. São eles:. Dharma, que busca conhecer as leis para viver corretamente;. Artha, que está relacionado ao sustento da família; 3. Kama, que representa o prazer, o desejo de desfrutar a vida; 4. Moksha, que é sentir-se livre das coisas que lhe prendem ao mundo, para ir ao encontro do Transcendente.

2 No budismo, assim como no hinduísmo, também há ensinamentos e regras para viver, chamadas de quatro nobres verdades:. Tanha;. Dukka; 3. Nirvana; 4. Samma. Elas falam respectivamente sobre: a origem, a causa, a cessação e o caminho para a cessação do sofrimento humano. Apesar de as duas religiões terem surgido em épocas diferentes, ambas oportunizam aos seus seguidores as orientações para o caminho da verdadeira felicidade. Disponível em: <http://www.missaojovem.com.br/index.php>. Acesso em: set. 0. TEXTO II Religiões Monoteístas No judaísmo existem 0 mandamentos (o decálogo), seguidos pelos judeus para orientar a vida do povo. (º) não ter outros deuses; (º) não adorar outros deuses; (3º) não pronunciar o nome de Deus em vão; (4º) guardar o dia de sábado para santificá-lo; (5º) honrar pai e mãe; (6º) não matar; (7º) não cometer adultério; (8º) não roubar; (9º) não apresentar falso testemunho; (0º) não cobiçar a mulher do próximo nem as coisas alheias. A tradição cristã se formou a partir dos discípulos de Jesus, após a sua ressurreição. Muitos foram os ensinamentos deixados por Jesus, mas, para os cristãos, há aquele que se apresenta como marco da revelação da vontade de Deus: Amarás o Senhor teu Deus de todo o coração, com toda a alma, com todas as forças e com toda a mente, e o próximo como a ti mesmo. (Bíblia, NT, Lc 0, 7). Uma oração ensinada por Jesus é o Pai-Nosso. NARLOCH, Rogério Francisco. Redescobrindo o Universo Religioso. Vol. 6. Petrópolis: Vozes, 007. p.74 a 78. (Adaptado). Disponível em: <http://www.missaojovem.com.br/index.php>. Acesso em: set. 0.

3 3 Para os muçulmanos existem cinco pilares que fazem parte da estrutura de suas vidas. São eles: º a profissão islâmica de fé; º a Oração; 3º a caridade; 4º o jejum de Ramadã; 5º a peregrinação (Hajj). Disponível em: <http://www.missaojovem.com.br/index.php>. Acesso em: set. 0. TEXTO III Disponível em: Acesso em: 05 set. 0. Os Dois Lobos! Conta-se que certa vez um índio ancião, muito sábio, porém sempre açoitado por conflitos interiores, havia dito que dentro dele havia algo semelhante a dois lobos ferozes continuamente se digladiando: um cruel e mal e o outro muito bom. A curiosidade de seus ouvintes foi tamanha que um deles lhe fez a seguinte pergunta: Na sua opinião, qual dos dois lobos há de vencer a luta? A resposta foi curta e cheia de sabedoria: Aquele que eu alimentar. Contos e parábolas IN: NARLOCH, Rogério Francisco. Redescobrindo o Universo Religioso. Vol. 6. Petrópolis: Vozes, 007. p. 78. (adaptado). Disponível em: <http://www.missaojovem.com.br/index.php>. Acesso em: set A partir das chaves e do TEXTO I, responda: A cada manhã que acordo experimento novamente um prazer supremo o da existência. Salvador Dali. a) A qual dos objetivos do hinduísmo a frase pode ser associada?,5 b) Releia o objetivo Artha e escreva o que você pode fazer para tornar a vida de uma pessoa (próxima ou não de você) mais digna? 0. Releia a fala da criança budista, na chave do TEXTO I, e responda: a) Quais sãos os ensinamentos e regras de vida do budismo? Explique-as. 3

4 c) Identifique três aspectos comuns entre as duas tradições religiosas da Índia. 03. Baseando-se no primeiro e quarto objetivos de vida hinduísta, responda. a) Escreva quais os momentos em que se pode buscar uma união profunda com o Transcendente. b) Cite uma atitude ética que você considera indispensável ao ser humano, para viver corretamente. Por quê? 04. Releia as três chaves do TEXTO II, e responda: a) O que significa religião monoteísta? Quais são elas? b) Quais são os pilares do Islamismo? Explique a importância deles na vida dos muçulmanos. 4

5 05. Considerando o que você aprendeu nesta etapa sobre os ensinamentos das religiões e com a história da chave (TEXTO III), elabore uma lista de três ações que você pode desenvolver diariamente no ambiente em que vive na família, na escola e na comunidade religiosa de modo a tornar melhor a convivência nesses espaços.. Família -,5. Escola - 3. Comunidade religiosa Com base nas tradições religiosas da Índia (TEXTO I), responda: Um dos pilares do islamismo é a oração diária. Durante as orações, os muçulmanos se prostram diante de Alá, num gesto de respeito e submissão. a) Escreva um gesto e uma posição usada pelos cristãos ao rezar? b) Qual a importância da oração em sua vida? 07. De acordo com os TEXTOS I, II e III, faça ao que se pede. a) Escreva e represente, por meio de um desenho, o maior ensinamento deixado por Jesus aos cristãos. b) Como é possível acontecer o sonho das tradições religiosas? Por quê? MGFA/gmf 5

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

FUNDAMENTOS DA FÉ CATÓLICA

FUNDAMENTOS DA FÉ CATÓLICA FUNDAMENTOS DA FÉ CATÓLICA 1 Deus quer nos tornar sagrados. Ele nos chama para crescer em santidade. Em sua providência, ele nos deu uma maneira de triunfar: a Sociedade de São Vicente de Paulo. 2 A Sociedade

Leia mais

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 1.º ANO/EM

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 1.º ANO/EM SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 1.º ANO/EM ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa

LISTA DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO FINAL Professor :Airton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa LIST DE CONTEÚDOS PR RECUPERÇÃO FINL - 2015 Professor :irton José Müller Componente Curricular: Educação Religiosa CONTEÚDOS DO EXME 6º no 16 C e D Quem sou eu? mizade, cooperação, respeito... Convivência

Leia mais

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Campinas do Sul 12 de março de 2016

Campinas do Sul 12 de março de 2016 Informativo Paroquial A BOA NOTÍCIA Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes Campinas do Sul 12 de março de 2016 PROGRAMAÇÃO PAROQUIAL DA SEMANA: Sábado, 12 de março, às 14h, missa na comunidade Na. Sra.

Leia mais

b) Podemos afirmar que essa invenção é um exemplo de desenvolvimento sustentável? Justifique.

b) Podemos afirmar que essa invenção é um exemplo de desenvolvimento sustentável? Justifique. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 29 / / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 4.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

DATA: / / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0

DATA: / / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 206 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A vida é a convivência e o respeito à vida dos outros seres, humanos ou não. A vida é movimento constante. É energia. Fé na Vida (Adaptado).

A vida é a convivência e o respeito à vida dos outros seres, humanos ou não. A vida é movimento constante. É energia. Fé na Vida (Adaptado). SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 205 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A):

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

A fábula do porco-espinho

A fábula do porco-espinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A):

Leia mais

O Sabbath. Uma estrutura de 24 horas sem ansiedade ou lista de afazeres

O Sabbath. Uma estrutura de 24 horas sem ansiedade ou lista de afazeres O Sabbath Uma estrutura de 24 horas sem ansiedade ou lista de afazeres Silêncio e concentração 3 Ainda que um exército se acampe contra mim, meu coração não temerá; ainda que se declare guerra contra mim,

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS 4. a EDIÇÃO 1 O CICLO ENSINO BASICO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E PROGRAMAS EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA EVANGÉLICA PROGRAMA DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO À DESCOBERTA DE UM MUNDO DIFERENTE OBJECTIVOS GERAIS:

Leia mais

Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:-

Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:- Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:- - quando a comunidade está em oração durante a perseguição (At 4,31); - quando Pedro acolhe

Leia mais

Explicação das leituras nas. Eucaristia. Crisma ou. Sacramento da Ordem

Explicação das leituras nas. Eucaristia. Crisma ou. Sacramento da Ordem 25 de dezembro Unção dos enfermos Explicação das leituras nas Eucaristias Não furtar Ave-Maria Credo Não levantar falsos testemunhos Jordão bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso

Leia mais

Deus fala através do trovão

Deus fala através do trovão Deus fala através do trovão Já havia dois dias que os israelitas, acampados próximo ao Sinal, estavam se preparando para a grande teofania. No terceiro dia, Deus enviou tão impressionantes sinais que o

Leia mais

Fazendo de Cristo o Seu Senhor

Fazendo de Cristo o Seu Senhor Livrinho 2 Pàgina 27 Lição Quatro Fazendo de Cristo o Seu Senhor Você Está Fazendo Bom Progresso Desde o momento da sua conversão você tem crescido espiritualmente e tem feito progresso na jornada cristã.

Leia mais

O CRISTÃO E O ECUMENISMO

O CRISTÃO E O ECUMENISMO O CRISTÃO E O ECUMENISMO PASTORAL Deus quer que seu povo seja unido. "Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia - Ciências

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia - Ciências Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia - Ciências 1 Os exercícios deverão ser feitos no próprio livro. Livro de Gramática Reflexiva págs. 19, 20, 21 e

Leia mais

proposta quaresmal para a Paróquia do Candal

proposta quaresmal para a Paróquia do Candal proposta quaresmal para a Paróquia do Candal Conhecer para viver, HOJE, as Obras de Misericórdia «As obras de misericórdia são acções caridosas em ajuda do próximo, nas suas necessidades corporais e espirituais.

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

PASSAGENS BÍBLICAS. O julgamento de Salomão Mar Vermelho

PASSAGENS BÍBLICAS. O julgamento de Salomão Mar Vermelho PASSAGENS BÍBLICAS O julgamento de Salomão Mar Vermelho ESPAÇO CATÓLICO Os espaços católicos têm diferentes denominações e cada uma tem significado próprio e um sentido para os fiéis. O mais comum é a

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Evangelho de Lucas. O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso.

Evangelho de Lucas. O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso. Evangelho de Lucas O caminho aberto por Jesus: é o começo da Alegria em Deus Misericordioso. A Dimensão Bíblica da Missão Verbita Brasil Norte SVD Referente: Benjamin Eber Barrios (Gigio) SVD Material

Leia mais

Amar a Deus e ao Próximo. Ano C XV Domingo do Tempo Comum

Amar a Deus e ao Próximo. Ano C XV Domingo do Tempo Comum Amar a Deus e ao Próximo. Ano C XV Domingo do Tempo Comum A Palavra de Deus, que vamos escutar, aponta-nos o caminho para encontrarmos a felicidade da vida eterna. É no amor a Deus sobre todas as coisas

Leia mais

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo POR QUE Os Dez Mandamentos? O Decálogo A existência, na mente de muitos cristãos, de uma compreensão equivocada acerca do lugar e valor dos princípios morais e éticos estabelecidos por Deus. POR QUE Os

Leia mais

Ensinos de Cristo O que Jesus Cristo ensinou?

Ensinos de Cristo O que Jesus Cristo ensinou? Introdução à 23/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Ensinos de Cristo O que Jesus Cristo ensinou? Ensinos de Cristo Jesus anunciou a chegada do reino, propôs altos padrões éticos àqueles

Leia mais

Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves

Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves PASTORES, LOBOS E POODLES Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Mateus 24:24 Porque tais falsos apóstolos

Leia mais

O Cristianismo - Questionário

O Cristianismo - Questionário O Cristianismo Cristianismo é uma religião abraâmica monoteísta centrada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, tais como são apresentados no Novo Testamento; A fé cristã acredita essencialmente

Leia mais

Festa dos Mandamentos

Festa dos Mandamentos Festa dos Mandamentos VI Domingo do Tempo Comum 12 de Fevereiro de 2017 Paróquia da Sé Cântico Cristo Jesus, tu me chamaste. Eu te respondo, estou aqui. Tu me chamaste, pelo meu nome. Eu te respondo,

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta matéria é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

A história da Índia teve início aproximadamente em 3300 a.c., quando a primeira civilização urbana se formou nos arredores do vale no Rio Indu, que

A história da Índia teve início aproximadamente em 3300 a.c., quando a primeira civilização urbana se formou nos arredores do vale no Rio Indu, que India A história da Índia teve início aproximadamente em 3300 a.c., quando a primeira civilização urbana se formou nos arredores do vale no Rio Indu, que origina o nome do país. Por volta de 1500 a.c.,

Leia mais

DATA: / / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: / / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 2.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA

VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA. D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA VIA SACRA MEDITADA PELAS FAMÍLIAS REFUGIADAS DA SÍRIA COMISSÃO EPISCOPAL PARA A FAMÍLIA NA SÍRIA D. Samir Nassar, Arcebispo de Damasco, Síria Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque

Leia mais

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ 2015 MDA REDE JOVEM Tornar-se um cristão espiritualmente maduro é a ação de maior valor que podemos fazer por nós mesmos. LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ Jesus foi maior evangelista que o mundo já viu.

Leia mais

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO

TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO TROVAS MAIS ALÉM... ESPÍRITOS DIVERSOS PSICOGRAFIA DE LEONARDO PAIXÃO 1 Capa: Leonardo Paixão Digitação: Leonardo Paixão Permitida a reprodução desde que citada a fonte, conforme Lei 9.610, de 19 de Fevereiro

Leia mais

Matéria para a Reunião Geral de Estudo - 30 de março (sáb.)

Matéria para a Reunião Geral de Estudo - 30 de março (sáb.) Matéria para a Reunião Geral de Estudo - 30 de março (sáb.) 1 2 o inferno é a terra da luz tranquila Obs: Os textos desta apostila foram revisados com base na padronização dos termos, princípios e personagens

Leia mais

A oração de Jesus - O Pai nosso

A oração de Jesus - O Pai nosso A oração de Jesus - O Pai nosso A oração do pai nosso Mateus 6.9-13 Essa é a tão conhecida e recitada oração do Pai Nosso. Muitos a fazem repetem e conhecem de cor e salteado. Porém muito mais do que recitar

Leia mais

Meninos e Meninas Brincando

Meninos e Meninas Brincando Meninos e Meninas Brincando J. C. Ryle "As praças da cidade se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão." (Zc.8:5) Queridas crianças, o texto acima fala de coisas que acontecerão. Deus está nos

Leia mais

Doutrinas E Princípios A Compreender

Doutrinas E Princípios A Compreender Doutrinas E Princípios A Compreender Ao virem a Cristo e prepararem-se para tornar-se membros da Igreja, os pesquisadores precisam compreender os convênios relacionados às ordenanças salvadoras e estar

Leia mais

( ) Os trabalhos nas minas eram realizados apenas por mulheres. ( ) Os trabalhadores escravizados eram de origem africana.

( ) Os trabalhos nas minas eram realizados apenas por mulheres. ( ) Os trabalhadores escravizados eram de origem africana. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / 2 / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 4.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Solenidade de Nosso Pai São Bento 11 de lulho de 2107

Solenidade de Nosso Pai São Bento 11 de lulho de 2107 Solenidade de Nosso Pai São Bento 11 de lulho de 2107 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Celebrar a festa de São Bento é para todos nós uma oportunidade a mais para refletir se, de fato, vivemos com seriedade

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA

ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO III ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4. o ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

NÃO HÁ OUTRO DEUS. * Troca de tom: * -1 tom * -½ tom * +½ tom * +1 tom. Intro: ( E, D, D/C#, D )

NÃO HÁ OUTRO DEUS. * Troca de tom: * -1 tom * -½ tom * +½ tom * +1 tom. Intro: ( E, D, D/C#, D ) NÃO HÁ OUTRO DEUS FAIXA 01 DO CD DEUS PODEROSO / MINISTÉRIO ZOE VIDA DE DEUS Intro: ( E, D, D/C#, D ) E D D/C# D Quando estive fraco, Ele me fez forte E D D/C# D E 1ªVez: ( B, Intro) Quando estive triste,

Leia mais

Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7)

Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7) Silêncio: o caminho para Deus Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7) 1 / 5 Não há dúvidas: nascemos para Deus e apenas nele podemos encontrar o repouso para nossas almas

Leia mais

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 28 / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Calendário de oração do 2º CONJIEL

Calendário de oração do 2º CONJIEL Calendário de oração do 2º CONJIEL É com alegria que comunicamos o inicio dos trabalhos para mobilização de intercessores e igrejas que estarão envolvidos durante 40 dias de muita oração e comunhão em

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

Orações Semanais para a Quaresma

Orações Semanais para a Quaresma Orações Semanais para a Quaresma Nesta Quaresma iremos realizar uma pequena oração no inicio ou no fim de cada reunião, pretendendo assim criar o hábito de oração em grupo, mas relembrando sempre que somos

Leia mais

Provações - O Privilégio de Sofrer por Cristo

Provações - O Privilégio de Sofrer por Cristo Provações - O Privilégio de Sofrer por Cristo Zacarias 13:9 E estes que sobrarem eu farei passar pelo fogo. Eu os purificarei como se purifica a prata e os refinarei como se refina o ouro. Aí eles orarão

Leia mais

Ciências/15 7º ano Turma:

Ciências/15 7º ano Turma: Ciências/15 7º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 7ºcie301r Roteiro de Estudos- Recuperação de Ciências 7 ANO 1º trimestre O que estudamos no primeiro trimestre? No primeiro trimestre estudamos as

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c.

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c. História 6 ano O Egito e o rio Nilo 1-Identifique os principais aspectos geográficos relacionados ao território do Egito Antigo. 2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos

Leia mais

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014.

SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. SUGESTÃO DE LITURGIA PARA O DOMINGO DE RAMOS E O DIA DO/A PASTOR/A 2014. Adoração Acolhida Leitura Bíblica: Zacarias 9.9; 16-17. Sugestões de Cânticos: - HE 105 - Louvemos ao Senhor [Ademar de Campos]-

Leia mais

O sentido do natal. Isto não ocorre com você, nem comigo, pois seria considerada uma indelicadeza, uma desfeita, sem precedentes.

O sentido do natal. Isto não ocorre com você, nem comigo, pois seria considerada uma indelicadeza, uma desfeita, sem precedentes. O sentido do natal Lucas 2.11 - é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Imagine: Sua data de aniversário está se aproximando; As pessoas começam os preparativos para

Leia mais

2ª Feira, 22 de novembro Oração dos 5 dedos - Polegar

2ª Feira, 22 de novembro Oração dos 5 dedos - Polegar 2ª Feira, 22 de novembro Oração dos 5 dedos - Polegar Terminamos esta semana o 10-a-fio proposto para o mês de novembro de rezar. E para acabar em cheio, nada como acabar rezando como o Papa Francisco.

Leia mais

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai E há de ser que, se ouvires tudo o que eu te mandar, e andares pelos meus caminhos, e fizeres o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, meu servo, eu

Leia mais

Como falar sobre acontecimento tão significativo quanto este?

Como falar sobre acontecimento tão significativo quanto este? Como falar sobre acontecimento tão significativo quanto este? Irmãs reunidas... Casa cheia... Alegria estampada nos rostos AGRADECIDOS que, ao longo de anos de convivência, aprenderam AMAR e ADMIRAR alguém

Leia mais

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico.

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Lc 19, 1-10 Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Zaqueu desejava ver quem era Jesus, mas não

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2017

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2017 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 4.º ANO/EF 2017 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom)

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom) Ao Teu Lado INTRO: A9 A9 Quero estar ao Teu lado, não me importa a distância Me perdoa a insegurança, tenho muito a aprender E/G# E7 ( F# G#) A9 Mas em meus poucos passos, já avisto a esperança E/G# Também

Leia mais

Escola Bíblica Ano Pastoral

Escola Bíblica Ano Pastoral Escola Bíblica Ano Pastoral 2013-2014 Paróquia do Candal 5.º encontro 4 de dezembro de 2013-21:30 horas - Cripta da igreja Que procuramos neste encontro?! Na sessão de hoje, vamos ler uma das páginas mais

Leia mais

O ser humano é singular.

O ser humano é singular. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

SER FORTALECIDO PELA ADORAÇÃO

SER FORTALECIDO PELA ADORAÇÃO Texto Base: João 4:19 a 24 Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me

Leia mais

O Objetivo da Vida Cristã. Aula 02 Texto básico: Mateus Hino sugerido: 386 (HNC) - Testemunho

O Objetivo da Vida Cristã. Aula 02 Texto básico: Mateus Hino sugerido: 386 (HNC) - Testemunho O Objetivo da Vida Cristã Aula 02 Texto básico: Mateus 6. 25-34 Hino sugerido: 386 (HNC) - Testemunho Objetivo: Demonstrar que a prática religiosa não é o objetivo da vida cristã, mas o meio pelo qual

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Segunda-feira da 8ª Semana do Tempo Comum Ó Deus,

Leia mais

INTRODUÇÃO - O ganhador de almas tem de preencher alguns requisitos para realizar seu trabalho de evangelização.

INTRODUÇÃO - O ganhador de almas tem de preencher alguns requisitos para realizar seu trabalho de evangelização. INTRODUÇÃO - O ganhador de almas tem de preencher alguns requisitos para realizar seu trabalho de evangelização. - O trabalho de ganhar almas é de iniciativa divina e somente quem tem comunhão com o Senhor

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE Roteiro Sugestivo para os Encontros de Estudo na Evangelização Espírita da Criança e do Jovem / 2000 Ciclo: 1º da Juventude

Leia mais

PROJETO FILME MADRE TEREZA

PROJETO FILME MADRE TEREZA Madre Teresa de Calcutá. Tesouro da humanidade: mística, sábia e santa. Turmas dos 9ºs anos - Capítulo 8 - Livro didático(2015). PROJETO FILME MADRE TEREZA TEMA : OS FENÔMENOS RELIGIOSOS: O SER HUMANO

Leia mais

Religiões Proféticas

Religiões Proféticas Religiões Proféticas O QUE É RELIGIÃO? Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado. É um culto que aproxima o homem das entidades a quem são atribuídas poderes sobrenaturais. É uma

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Quarta-feira da 12ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Senhor,

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

Antes de dialogarmos sobre a Oração de Jesus, é preciso considerar três coisas:

Antes de dialogarmos sobre a Oração de Jesus, é preciso considerar três coisas: Antes de dialogarmos sobre a Oração de Jesus, é preciso considerar três coisas: 1ª - Não esquecer de olhar o contexto em que Jesus fez aquela tal oração; 2ª - ter um conceito bem aberto sobre o significado

Leia mais

Rebelião Redenção. Preparado por: Pr. Wellington Almeida I TRI 2016

Rebelião Redenção. Preparado por: Pr. Wellington Almeida I TRI 2016 Rebelião Redenção e Predo por: Pr. Wellington Almeida I TRI 2016 Vitória no deserto 6 LIÇÃO Predo por: Pr. Wellington Almeida O Conflito continua esboço LIÇÃO - I TRI 2016 6 INTRODUÇÃO DOM O EMANUEL SEG

Leia mais

Wagner Fonseca

Wagner Fonseca 16.06.13 Wagner Fonseca Elementos da Maturidade Introdução Medidor de Maturidade!?! Roupas Linguajar Face Tempo de Igreja Tempo na Igreja 9 E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais

Leia mais

SOBRE ESPIRITUALIDADE Mateus Israel Mazzacorati ibaviva jan 2015

SOBRE ESPIRITUALIDADE Mateus Israel Mazzacorati ibaviva jan 2015 SOBRE ESPIRITUALIDADE Mateus 6.33-34 Israel Mazzacorati ibaviva jan 2015 Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se

Leia mais

DATA: 01 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0

DATA: 01 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / 2 / 206 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE HISTÓRIA 2.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos,

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos, Primeiro foi o conhecimento, depois a amizade, seguiu-se um encontro, depois outro e outros mais e finalmente o amor, que nos une agora e para sempre. Será com a palavra sim que daremos início aquele que

Leia mais

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Anésio Rodrigues Salmo 23 Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Salmo 23 O SENHOR é o meu pastor; e nada me faltará. Salmo 23 Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.

Leia mais

Qual é o empregado fiel e prudente? É aquele que o Senhor colocou responsável pelos outros empregados, para dar comida a eles na hora certa.

Qual é o empregado fiel e prudente? É aquele que o Senhor colocou responsável pelos outros empregados, para dar comida a eles na hora certa. Qual é o empregado fiel e prudente? É aquele que o Senhor colocou responsável pelos outros empregados, para dar comida a eles na hora certa. Feliz o empregado cujo Senhor o encontrar fazendo assim quando

Leia mais

Muitos anos depois da visita de Jesus Cristo aos

Muitos anos depois da visita de Jesus Cristo aos OS ENSINAMENTOS DE MÓRMON Capítulo 49 Muitos anos depois da visita de Jesus Cristo aos nefitas, um pequeno grupo de pessoas abandonou a Igreja e autodenominou-se lamanitas. 4 Néfi 1:20 Quase todo o povo

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: ENSINO RELIGIOSO Ano: 2012 Professor (a): PATRÍCIA Turma: 7º ANO Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Meditação sobre o Rosário I Qua, 06 de Maio de 2009 10:43 - Introdução. Côn. Henrique Soares da Costa

Meditação sobre o Rosário I Qua, 06 de Maio de 2009 10:43 - Introdução. Côn. Henrique Soares da Costa Introdução Côn. Henrique Soares da Costa Comecemos com um fato teológico surpreendente: o rosário é um dos modos de oração mais queridos pelo Povo de Deus. Está na alma, no instinto dos fiéis. Simples

Leia mais

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 205 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR:

Leia mais

LIÇÃO evange ho 2 II TRI LUCAS O BATISMO E AS TENTAÇÕES

LIÇÃO evange ho 2 II TRI LUCAS O BATISMO E AS TENTAÇÕES II TRI 2015 DE LUCAS LIÇÃO evange ho 2 O BATISMO E AS TENTAÇÕES INTRODUÇÃO ESBOÇO Voz - Visão - Audição Preparando o Caminho Arrependimento - Batismo - Frutos Identificando Àquele que vem Identificação

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2016 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

DATA: / / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: / / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 203 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

O Tempo com a Palavra de Deus

O Tempo com a Palavra de Deus O Tempo com Deus O Tempo com a Palavra de Deus O Tempo com a Oração O Tempo de Adoração O Tempo de Adoração 1) Nossas vidas devem ser uma constante adoração a Deus Tudo o que fizerem, seja em palavra ou

Leia mais

1ª Leitura - Lv 19,

1ª Leitura - Lv 19, 1ª Leitura - Lv 19,1-2.11-18 Julga teu próximo conforme a justiça. Leitura do Livro do Levítico 19,1-2.11-18 1 O Senhor falou a Moisés, dizendo: 2 'Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel, e dize-lhes:

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

VI Domingo TC Ano A. Foi dito aos antigos Eu, porém, digo-vos. 12 de Fevereiro de 2017 Eucaristia Dinamizada pelo 6º ano da Catequese

VI Domingo TC Ano A. Foi dito aos antigos Eu, porém, digo-vos. 12 de Fevereiro de 2017 Eucaristia Dinamizada pelo 6º ano da Catequese VI Domingo TC Ano A Foi dito aos antigos Eu, porém, digo-vos 12 de Fevereiro de 2017 Eucaristia Dinamizada pelo 6º ano da Catequese Admonição Inicial - Cântico Inicial - Sou Feliz 1- Sopra o vento de mansinho

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais