C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Calculando áreas de figuras geométricas planas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Calculando áreas de figuras geométricas planas"

Transcrição

1 C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 05 matemática Calculando áreas de figuras geométricas planas Elizabete Alves de Freitas

2 Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UFRN Coordenadora da Produção dos Materias Marta Maria Castanho Almeida Pernambuco Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky Coordenadora de Revisão Giovana Paiva de Oliveira Design Gráfico Ivana Lima Diagramação Ivana Lima José Antônio Bezerra Júnior Mariana Araújo de Brito Vitor Gomes Pimentel Arte e ilustração Adauto Harley Carolina Costa Heinkel Huguenin Revisão Tipográfica Adriana Rodrigues Gomes Design Instrucional Janio Gustavo Barbosa Luciane Almeida Mascarenhas de Andrade Jeremias Alves A. Silva Margareth Pereira Dias Revisão de Linguagem Maria Aparecida da S. Fernandes Trindade Revisão das Normas da ABNT Verônica Pinheiro da Silva Adaptação para o Módulo Matemático Joacy Guilherme de Almeida Ferreira Filho Revisão Técnica Rosilene Alves de Paiva

3 Você verá por aqui como realizar o cálculo de áreas de quadriláteros, de áreas de triângulos e de áreas de círculos, ou seja, como calcular a área de figuras geométricas que estão ao nosso redor, em objetos que estão em contato contínuo conosco. Dentro do estudo de área dos quadriláteros, você verá como calcular a área das seguintes figuras geométricas: quadrados, retângulos, paralelogramos, trapézios e losangos. No estudo de áreas dos triângulos, você verá como determinar esse cálculo de diversas maneiras: (I) com as medidas da base e altura do triângulo; (II) com as medidas dos catetos de um triângulo retângulo; (III) com as medidas dos lados de um triângulo equilátero e (IV) com as medidas dos lados de um triângulo qualquer. No estudo de área do círculo, você verá uma demonstração da fórmula da área dessa figura e como calcular a área dessa figura a partir da medida do seu raio. Conhecer medidas necessárias para realização de cálculos geométricos. Objetivo Calcular área de figuras geométricas planas, quando necessário ou solicitado.

4 Para começo de conversa... Deserto pode afetar 16% da área do país A terra vermelha e quase sem cobertura vegetal de Gilbués, no sul do Piauí, parece se desmanchar ao abrir crateras e ondulações que avançam a cada dia sobre a cidade. É o efeito mais visível de um processo de desertificação, que consome a área e amplia a miséria da população mais carente. [...] Esse é um problema que preocupa o mundo inteiro e que, no Brasil, pode afetar km (16% do total) e 31,6 milhões de pessoas, o que representa 18% da população no país, caso nada seja feito. Folha de São Paulo, 1 dez Fonte: < Acesso em: jul Em decorrência de uma gestão descontrolada dos recursos naturais, áreas cada vez maiores são envolvidas em desastres ecológicos. Até em temas de atualidade como os problemas ambientais vemos a Matemática envolvida. Nesse caso, falamos de áreas cada vez maiores que estão sendo desertificadas. Mas como podemos calcular uma área? Se a área de quilômetros quadrados fosse correspondente à área de um triângulo equilátero qual seria a medida dos lados desse triângulo? E se essa área fosse de um quadrado, qual seria a medida de seus lados? Vamos aos estudos e, certamente, você poderá responder a essas perguntas ao final desta aula.

5 Estudando áreas O que é medir a área de uma superfície? Medir a área da superfície de uma figura plana é comparar a área da superfície dessa figura plana com a área da superfície de uma figura tomada como medida padrão. Calcular a área da superfície de uma figura plana é descobrir o quanto ela ocupa no plano, contando quantas unidades padrão de área cabem na figura. Unidade padrão de área 1 1 Figura 1 Comumente, um quadrado com lados de medida igual a 1 (veja a Figura 1) é utilizado como unidade de área padrão. A área de um quadrado é obtida pela expressão A = a ; a é a medida de seus lados. Essa medida a pode corresponder a 1 metro, 1 centímetro, 1 quilômetro, 1 hectômetro... ou mesmo corresponder a qualquer medida de comprimento que se tome como padrão. A área do quadrado unitário, ou seja, do quadrado com lados de medidas unitárias (1 unidade de comprimento) é, então, igual a A = a = (1) = 1 unidade de área (1 u.a.), como você pode observar na Figura.

6 Área de quadrados 1 a =1 1 Figura Área o quadrado unitário Calcular a área de um quadrado é obter o produto da medida da base por si mesma, ou seja, é obter o quadrado da medida de um de seus lados. Assim: A = a. Exemplo 1 Para determinar a área do quadrado cujos lados medem 0 cm, podemos calcular o quadrado de 0 cm. Assim: A = (0 cm) = 400 cm. Caso seja necessário representar essa medida em metros quadrados, podemos fazer a conversão de medidas de superfície que aprendemos na aula anterior, obtendo 0,4 m. Se tiver alguma dúvida de como fazer essa conversão, releia a seção conversão de medidas de superfície, na aula 4.

7 Praticando.... Calcule a área do quadrado cujo lado mede 1,5 cm.. Calcule a área do quadrado cujo perímetro é 1 dm.. Calcule a medida dos lados de um quadrado cuja área é igual a 1,769m.. Calcule a área do quadrado cujas diagonais medem 1 cm. Responda aqui área de outros quadriláteros Quadrilátero é toda figura geométrica plana que possui quatro lados. Em um quadrilátero, dois lados não-consecutivos ou dois ângulos não-consecutivos são chamados de opostos. Um quadrilátero ABCD, como o da Figura 3, apresenta: o lado AB oposto ao lado CD e o lado BC oposto ao lado AD; o ângulo A oposto ao ângulo C e o ângulo B oposto ao ângulo D. Matemática a05 5

8 C D A B Figura 3 Quadrilátero ABCD Em um quadrilátero ABCD, como o da Figura 4, temos os seguintes elementos comuns: Vértices: nome dado aos pontos A, B, C, e D (pontos de interseção entre os lados). Lados: os segmentos de reta AB, BC, CD e DA. Diagonais: são duas. Os segmentos de retas AC e BD. Ângulos internos: são quatro. Os ângulos Â, B^, C^ e D^. D Vértices C Diagonais A Vértices B Figura 4 Quadrilátero ABCD Além dos quadrados, que estudamos no item anterior, dentro do grupo dos quadriláteros, vamos estudar como calcular a área dos retângulos, dos paralelogramos e dos trapézios.

9 Área de Retângulos b 1 u.a a Figura 5 Retângulo de área a b O retângulo ABCD, apresentado na Figura 5, tem altura medindo a unidades e comprimento medindo b unidades. Os segmentos horizontais e os segmentos verticais que passam pelo interior do retângulo dividem o retângulo em a b quadrados, tendo 1 unidade de área, cada um. 3 u 6 u Figura 6 Retângulo

10 Exemplo Na Figura 6, vemos um retângulo ABCD, que mede 6 unidades de comprimento e 3 unidades de altura. Os segmentos horizontais que passam no meio do retângulo e os segmentos verticais dividem o retângulo em dezoito quadrados, tendo 1 unidade de área, cada um. A área do retângulo ABCD é a soma das áreas desses dezoito quadrados. O número de unidades de área do retângulo é o mesmo com o obtido pelo produto do número de unidades do comprimento da base pelo número de unidades da altura. A área do retângulo pode ser representada pela expressão: A = b h. Exemplo 3 Obter a área do retângulo cujo comprimento da base é 5 unidades de comprimento (5 u.c.) e o comprimento da altura é 7 unidades de comprimento (7 u.c.). Considerando que a área do retângulo é dada pela expressão A = b h, temos: A = b h = (5 u.c.) (7 u.c.) = 35 u.a. Em situações do dia a dia, no cálculo de áreas em situações práticas, usamos medidas de comprimento em unidades conhecidas como: metro, decímetro, centímetro, etc.

11 Exemplo 4 Para calcular a área de um retângulo com 3 m de altura e 10 cm de base, podemos expressar a área em metros quadrados ou qualquer outra unidade de área. Para representar a área em metros quadrados, devemos apresentar as medidas em metros, assim h = 3 m e b = 10 cm = 0,10 m, a área obtida será: A = b h A = (3 m) (0,10 m) A = 0,30 m. Para representar a área em centímetros quadrados, devemos apresentar as medidas em centímetros Como h = 3 m = 300 cm e b = 10 cm, a área do retângulo será dada por: A = b h = (300 cm) (10 cm) A = cm. Praticando Calcule a área do retângulo cujas dimensões medem, respectivamente, 1,5 dm e 1, dm.. Calcule a área do retângulo cujo perímetro é 1 dm e cuja altura está para seu comprimento, assim como 1 está para A área de um retângulo é igual a 13,5 m. Calcule a medida de sua altura sabendo que essa medida está para o comprimento dessa mesma figura assim como está para 3.

12 Área de Paralelogramos Paralelogramo é o quadrilátero que tem dois pares de lados opostos paralelos. No quadrilátero da Figura 7, temos D C AB // CD e AD // BC. Qualquer lado do paralelogramo pode ser tomado como sua base (cuja medida será chamada de b). Nesse caso, tomamos como base o segmento AB. A altura do paralelogramo corresponde à medida h do segmento perpendicular à reta que contém a base até o ponto onde este segmento de reta intercepta o lado oposto do paralelogramo. Nesse caso, o segmento de reta perpendicular à base é o segmento DE. A E B Figura 7 Paralelogramo D h C Para compreender como calcular a área do paralelogramo, imagine o recorte da figura em duas partes, obtendo um triângulo retângulo e um quadrilátero, como na Figura 8.a. A E Figura 8. a B Transfira o triângulo retângulo (Figura 8.b) para o outro extremo da figura. A figura resultante, como você pode ver na Figura 8.b, é um novo quadrilátero: o retângulo de vértices E, E, D e D. A D E b B E C h A figura obtida é um retângulo cuja base mede b unidades de comprimento e cuja altura mede h unidades de comprimento. Lembre-se que h coincide com a medida da altura do paralelogramo. Portanto, a área do paralelogramo ABCD pode ser obtida da mesma expressão de área do retângulo E EDD que é igual a A = b h. D Figura 8. b b C=D h A E A=B E Figura 8. c 10

13 Nos paralelogramos podemos observar as seguintes propriedades: os lados opostos são congruentes; cada diagonal o divide em dois triângulos congruentes; os ângulos opostos são congruentes; as diagonais interceptam-se em seu ponto médio. Exemplo 5 Determine a área do terreno em forma de paralelogramo, representado na Figura 9. D b = 30m C h = 1m A E B Figura 9 Nesse caso, a medida b da base do paralelogramo pode ser a medida da frente do terreno e h a medida de sua profundidade. Substituindo os valores das medidas de base e da altura do paralelogramo na expressão da área do paralelogramo ABCD, temos: A = b h A = 30 m 1 m A = 360 m. A área do terreno é igual a 360 m. 11

14 exemplo Determine a altura do paralelogramo que tem 30 mm de base, para que ele tenha área igual a 3,9 cm. A área do paralelogramo é dada pela expressão A = b h. Observe que: b = 30 mm = 3 cm e que A = 3,9 cm. A = b h 3,9 cm = 3 cm h 3 cm h = 3,9 cm h = 3, 9 cm 3 cm h = 1, 3 cm Praticando.... Determine a área do paralelogramo, cuja altura é igual a 48 mm e cujas bases medem 1 cm.. Calcule a área do paralelogramo cujas bases medem 0 cm e cuja altura tem o mesmo comprimento igual ao da diagonal de um quadrado cujos lados medem 8 cm. Responda aqui Matemática a05

15 Área de Losangos D O losango é uma figura geométrica que apresenta as seguintes características: possui duas diagonais que podem ter medidas diferentes, na Figura 10, representadas por d 1 (diagonal menor segmento AC ) e por d (diagonal maior segmento BD ); A d 1 d C suas diagonais se cruzam formando ângulos de 90º no centro do losango e dividindo-o em 4 triângulos retângulos. B Figura 10 Losango A área do losango é o semiproduto da soma das medidas das diagonais, ou seja, A = (d 1 d ). Veja, na demonstração a seguir, como essa fórmula foi encontrada. Demonstração: Tome dois losangos, como os da Figura 11.a, dividindo um desses losangos sobre as diagonais, ou seja, em 4 partes iguais, que são triângulos retângulos (Figura 11.b). Encaixe as quatro partes do primeiro losango no segundo losango (o inteiro) para formar uma figura já conhecida. Uma das figuras conhecidas que pode ser formada é um retângulo de altura, que tem a mesma medida da diagonal maior e cuja base tem a mesma medida da diagonal menor (Figura 11.c). Ou seja, a área do retângulo é dada por: A = b h A = d 1 d. Como essa expressão é referente à área de dois losangos, podemos afirmar que: A = d 1 d A = (d 1 d ). Figura 11 13

16 Exemplo 7 Qual é a área do canteiro em forma de losango cujas diagonais medem,5 m e 1,8 m? Para calcular a fórmula do losango, temos a expressão A = (d 1 d ). Substituindo os valores conhecidos na expressão, temos: A = (d 1 d ) A = (, 5 m) (1, 8 m) A = 4, 5 m A =, 5 m Praticando Calcule a área do losango cujas diagonais medem,0 m e 1,8 m.. A medida da diagonal maior de um losango é igual a 18 cm e a diagonal menor mede dois terços dessa medida. Determine a área desse losango. D h b 1 C Área de Trapézios Trapézio é qualquer quadrilátero que apresenta somente dois lados paralelos e que chamamos de bases. A E B O menor desses lados paralelos é chamado de base menor, de medida b 1. b O maior desses lados paralelos é a base maior, de medida b. Figura 1 Trapézio 14

17 A menor distância entre as bases é a altura do trapézio, que representaremos pela medida h. Na Figura 1, destacamos a altura como segmento DE. Existem vários tipos de trapézios, vejamos quais são e as características que os diferenciam. Tipos de trapézios D C A B Figura 13 Trapézio Retângulo Trapézio retângulo: é aquele que apresenta dois ângulos retos. Observe, na Figura 13, que (I) os lados AD e BC são paralelos, (II) os ângulos A e D são ângulos retos e (III) a medida do segmento AB é altura do trapézio. Trapézio isóscele (ou isósceles): é aquele em que os lados não-paralelos são congruentes (de mesma medida). Observe que no trapézio da Figura 14: D C A B Figura 14 Trapézio Isóscele 15

18 os lados AB e CD são congruentes (m(ab) = m(cd)); as diagonais AC e BD são congruentes (m(ac) = m(bd)); há dois pares de ângulos internos congruentes: os ângulos  e B^ e os ângulos C^ e D^. Trapézio escaleno: É aquele em que os lados não-paralelos não são congruentes. Na Figura 15, vemos um trapézio escaleno, pois os lados não-paralelos não têm a mesma medida (AD e BC não são congruentes). D C A B Figura 15 Trapézio Escaleno Cálculo de área do trapézio A área do trapézio é a média aritmética das medidas das bases multiplicada pela medida da altura, isto é, A = (b 1 + b ) h, ou seja A = (b 1 + b ) h. Para entender como foi obtida essa fórmula, podemos construir dois trapézios idênticos e encaixando-o lado a lado, para encontrar um paralelogramo cujas bases tem medida b 1 + b e altura de medida h. A área da figura obtida pela união dos dois trapézios é igual a (b 1 + b ) h, que é o dobro da área de cada trapézio (veja Figura 16). b 1 b h E b b 1 Figura 16 Área de dois trapézios idênticos 16

19 Assim, temos que dividir por para obter a área do trapézio e obter: A = (b 1 + b ) h. Exemplo 8 Determine a área do trapézio cuja altura h é igual a 80 cm e cujas bases medem 1,5 m e 1, m. Os dados do enunciado são: h = 80 cm = 0,80 m; b 1 = 1, m; e b = 1,5 m Substituindo-os na expressão da área do trapézio, temos: A = (b 1 + b ) h A = (1, m + 1, 5 m) 0, 80 m A =, 7 m 0, 80 m A = 1, 08 m. A área do trapézio é de 1,08 m. Exemplo 9 Determine a área do trapézio isóscele apresentado na Figura 17.a, cujas medidas são as seguintes: m(ad) = m(bc) = 5 cm, m(ab) = 13 cm e m(cd) = 7 cm. D C A B Figura 17a 17

20 Antes de calcular a área desse trapézio, temos que calcular a altura da figura. Para isso, vamos traçar segmentos perpendiculares às duas bases (Figura 17.b) e com isso, dividir o trapézio em dois triângulos retângulos idênticos e um retângulo. D 7 cm C 5 cm h h 5 cm A 13 cm B Figura 17b Cada um dos triângulos retângulos idênticos, da Figura 17.c, tem dois lados com medidas conhecidas: a hipotenusa mede 5 cm e um dos catetos mede 3 cm. O cateto coincide com a altura do trapézio, cuja medida é h, e é o que precisamos determinar. D 7 cm C 5 cm h h 5 cm A 3 cm 3 cm 13 cm B Figura 17c Aplicando o Teorema de Pitágoras, temos que: (medida do cateto 1 ) + (medida do cateto ) = (medida da hipotenusa) h + (3cm) = (5cm) h + 9cm = 5cm h = (5-9)cm h = 16cm h = 4cm 18

21 Agora que sabemos a altura do trapézio podemos calcular sua área, utilizando a fórmula: A = (b 1 + b ) h A = (7 cm + 13 cm) 4 cm = 0 cm 4 cm A = 40 cm. A área do trapézio isóscele é igual a 40 cm. Praticando Calcule a área do trapézio que apresentam bases que medem 15 m, 0 m e altura que mede 1,8 dam.. Calcule a área do trapézio cuja medida da base menor é igual a 1 cm, a medida da base maior é o dobro da medida da base menor, e a medida da altura é 15 cm. Área de outras figuras geométricas Seria impossível, aqui, estudarmos o cálculo de área de todas as figuras planas existentes, por isso estudaremos somente as mais comuns. Além das áreas dos quadriláteros, que vimos no início desta aula, vamos também estudar sobre as áreas dos triângulos e dos círculos. Área de triângulos Triângulo é a figura geométrica que apresenta três lados e três ângulos internos, como o apresentado na Figura

22 C h A E B Figura 18 Triângulo ABC Área de um triângulo conhecendo-se as medidas da base e da altura A área de um triângulo é a metade do produto da medida de sua base pela medida de sua altura, isto é, A = b h. Exemplo 10 Calcule a área do triângulo cujas medidas de base e altura são, respectivamente, iguais a 0 cm e 18 cm. Para calcular a área desse triângulo temos que substituir os valores de b e h na fórmula A = b h. Assim: A = 0 cm 18 cm A = 360 cm A = 180 cm. A área do triângulo é igual a 180 cm. Área do triângulo equilátero Para calcular a área de um triângulo equilátero basta conhecer a medida de seus lados. Observe o exemplo a seguir: 0

23 Exemplo 11 Determine a área do triângulo equilátero cujo lado está sendo representado por a. Triângulo Equilátero Triângulo que apresenta três lados congruentes. Para calcular a área do triângulo equilátero pela fórmula A = b h, é preciso calcular, primeiramente, o valor de h. Veja, na Figura 19, que a altura do triângulo equilátero dividiu-o em dois triângulos idênticos. Como esses triângulos são retângulos, podemos aplicar o Teorema de Pitágoras para calcular a medida de h. C a h a A a/ a/ B Figura 19 Triângulo Lembre-se de que se a = 5 m a = 5 m =, 5 m. a Vejamos: h + = (a) h + a h = 4a 4 a 4 h = 3a 3a 4 h = 4 = a h = a a 4 4 h = a 3 m. Agora podemos calcular a área do triângulo equilátero: a a 3 a 3 A = A = = a 3 1 A = a 3, 4 em que a é a medida do lado do triângulo equilátero. 1

24 Exemplo 1 Calcule a área do triângulo equilátero que tem perímetro igual a 1 cm. Para calcular a área do triângulo, devemos lembrar que o perímetro de um triângulo equilátero é dado pela expressão 3a. Como 3a = 1 cm a = 1 cm 3 a = 4 cm. Assim a área do triângulo equilátero é: A = a 3 A = (4 cm) 3 A = 16 cm A = 4 3 cm Como o valor de 3 é aproximadamente 1,73, a área do triângulo mede, aproximadamente, 4 (1,73) cm, ou seja, cerca de 6,9 cm. Área de um triângulo retângulo Para calcular a área de um triângulo retângulo, basta conhecer as medidas de seus catetos. Exemplo 13 Calcule a área do triângulo retângulo cujos lados menores medem 1,5 m e,0 m. C Altura A Base B Figura 0 Triângulo Retângulo

25 Em um triângulo retângulo, os lados menores são chamados de catetos. Quando consideramos um dos catetos como a base do triângulo, como na Figura 0, o outro cateto passa a coincidir com a altura da figura. Para calcular a fórmula do triângulo retângulo, temos a fórmula A = b h e, nesse caso, o produto b h é o produto dos catetos. Assim: A = b h A = (1, 5 m) (, 0 m) = 3, 0 m A = 1, 5 m. Cálculo da área de um triângulo pela fórmula de Heron Considere o perímetro de um triângulo de lados a, b e c, ou seja, p = a + b + c. O valor do semiperímetro dessa figura é p = a + b + c. A área do triângulo citado pode ser expressa pela fórmula A = p (p a) (p b) (p c), que é chamada fórmula de Heron. Exemplo 14 Para obter a área de uma região triangular cujos lados medem 1 cm, 8 cm e 45 cm, basta substituir a por 1 cm, b por 8 cm,c por 45 cm, para obter: p = ( ) cm p = 94 cm p = 47 cm. Assim: A = p (p a) (p b) (p c) A = 47 (47 1) (47 8) (47 45) A = 47 (6) (19) () A = A = 15, A 15,5 cm A área do triângulo é de, aproximadamente, 15,5 cm. 3

26 Praticando Calcule a área de um triângulo cuja base mede 8 cm e cuja altura é de 16 cm.. Em um triângulo retângulo, os lados menores medem 6 cm e 8 cm. Calcule a área do triângulo. 3. Em um triângulo equilátero, cada lado mede 5 cm. Calcule a área desse triângulo. 4. As medidas dos lados de um triângulo são 3 mm, 54 mm e 48 mm. Calcule a área da figura. 5. Calcule a área do triângulo escaleno cujos lados apresentam as seguintes medidas: 8 dm, 30 dm e 4 dm. Área do círculo Um círculo é a figura geométrica formada pelo conjunto dos pontos internos de uma circunferência. Também chamamos círculo ao conjunto de pontos cuja distância ao centro é menor ou igual a um dado valor (a que chamamos raio). A área A de um círculo pode ser expressa matematicamente por A = π r, onde r é o raio da circunferência e π (Pi) uma constante, cujo valor conhecemos na aula 4. Demonstração: Considere dois círculos de raios iguais a r, divididos em fatias extremamente finas que se assemelhem a triângulos. Fonte: < Acesso em: 13 out

27 Abra-os para que possam ser encaixados um no outro. Fonte: < Acesso em: 13 out Dessa forma, você obterá um paralelogramo cujas bases têm medida igual a π r e cuja altura tem medida igual a r. C = π r r Fonte: < Acesso em: 13 out O paralelogramo obtido tem área igual a A = b h = ( π r) r = π r Lembre-se de que essa medida é obtida a partir da área de dois círculos, então para encontrar a área de um círculo de raio igual a r, temos: A C = ( π r ) A C = π r, onde π = 3, π 3,14 Recordando: Na aula 4, você viu que π (Pi) é o valor constante resultante do quociente entre o comprimento da circunferência e seu diâmetro. C D = π = 3, 14 D = r 5

28 exemplo 5 Determine a área de um círculo cujo raio mede 15 cm. Para calcular a área do círculo, vamos substituir essa medida (r = 15 cm) e substituir π por 3,14 na fórmula A C = π r. Logo, obteremos: A C = π r A C = (3,14) (15 cm), A C = (3,14) 5 cm A C = 706 cm. Praticando.... Calcule a área do círculo cujo raio mede 10 cm.. Calcule a área do círculo cujo diâmetro mede 10 cm. Responda aqui Matemática a05

29 . Sabendo que a área de um quadrado é 49 cm, podemos afi rmar que seu perímetro é igual a a) 14 cm. b) 1 cm. c) 8 cm. d) 35 cm.. As medidas de área e do perímetro do retângulo com altura de 5 dam e base de 1 dam, são, respectivamente, a) m e 7,4 m. b) m e 74 m. c) m e 740 m. d) m e m.. A área de 0 mm é equivalente à área de um paralelogramo de altura e bases, respectivamente, iguais a exercícios a), dm e 10 mm. b) 1,1 cm e 0 mm. c) 1,1 dm e 1,0 cm. d), cm e 1,0 mm.. Um terreno em forma de trapézio tem a base menor igual a 8 m, a base maior igual a 3 m e a altura igual a 30. A área desse terreno é a) 900 m. b) 70 m. c) 630 m. d) 540 m. 5. Considere um triângulo equilátero de lado 8 cm. A área desse triângulo mede, aproximadamente, a) 7,7 cm. b),7 cm. c) 0,7 cm. d) 0, cm.. A expressão mais adequada para calcular a área de um triângulo escaleno, cujas medidas dos lados são conhecidas, é a) A = (b + h) - (a c) b) A = (a + b + c) h c) A = (a + b + c) h d) A = p (p a) (p b) (p c). Um triângulo tem lados que medem 1 cm, 10 cm e 8 cm. A área desse triângulo é de, aproximadamente, a) 39,7 cm. b) 11,8 cm. c) 83,7 cm. d) 487,4 cm.. Para confeccionar um tipo de almofada, é necessário um pedaço de tecido em forma de triângulo retângulo cujos catetos medem m e 1,8 m. A área do tecido utilizado para confeccionar a almofada é igual a a) 1,8 m. b),0 m. c),4 m. d) 3,6 m.. A área de um círculo com raio de 5 cm mede, aproximadamente, a) 58,7 cm. b) 75,8 cm. c) 78,5 cm. d) 87,5 cm. Matemática a05

30 Resposta Matemática a05

31 Nesta aula, você viu como calcular a área de quadriláteros (quadrados, retângulos, paralelogramos, trapézios e losangos), de triângulos (conhecendo-se as medidas da base e da altura dessa figura; conhecendo-se a medida do lado de um triângulo equilátero; conhecendo-se os catetos de um triângulo retângulo; ou conhecendose as medidas dos lados de um triângulo qualquer) e de círculos (utilizando a medida do raio da figura). Auto-avaliação 1. Quais as características de um quadrado unitário?. O que significa calcular a área de uma superfície? 3. Como calculamos a área de um quadrado qualquer? 4. Quais são as medidas necessárias para calcular a área de um retângulo? 5. Qual é a expressão algébrica que representa a área de um paralelogramo que tem base com medida igual a m cm e altura igual a y cm? 6. Considere as seguintes medidas de um trapézio: altura igual a b, base maior medindo 3c e base menor medindo c. Qual a expressa algébrica que representa a área desse trapézio? 7. As medidas dos lados de um triângulo são m, n e s. Qual á a expressão algébrica do semiperímetro dessa figura? 8. Considere o triângulo da questão 7 e a = cm, b = 3m e c = 4 cm. Calcule a área do triângulo utilizando essas medidas. 9. Em um triângulo retângulo cujos catetos medem 16 cm e 1 cm, calcule a medida da área. 10. Em um triângulo, a base mede m e a altura, 180 cm. Calcule a medida da área dessa figura em decímetros quadrados. 11. Um triângulo equilátero tem lados medindo 16 cm. Determine a área dessa figura. 1. Se um círculo tem raio igual a m, determine a medida de sua área. 9

32 Para Consulta Área de figuras planas Área do quadrado unitário: A = a = (1) = 1 u. a Área do quadrado: A = a, na qual a é a medida do lado do quadrado. Área do retângulo: A = a h, na qual b é a medida da base e h, a medida da altura da figura. Área do paralelogramo: A = b h, na qual b é a medida da base e h, a medida da altura. Área do losango: A = (d 1 d ), na qual d 1 e d são as medidas das diagonais. Área do trapézio: A = (b 1 + b ) h, na qual b 1 e b são as medidas das bases e h, a medida da altura. Área do triângulo: (I) b h A =, em que b é a medida da base e h, a medida da altura; (II) a 3 A =, em que a é a medida do lado de um triângulo equilátero; 4 (III) b c A =, em que b e c são as medidas dos catetos de um triângulo retângulo; (IV) A = p (p a) (p b) (p c), em que e a, b e c são as medidas dos lados de um triângulo qualquer e p é a medida do semiperímetro da figura, ou seja, a + b + c p =. Área do círculo: A = π r, onde r é o raio da circunferência e π 3,14. 30

33 Referências IEZZI, Gelson; DOLCE, Osvaldo; MACHADO, Antônio dos Santos. Matemática e realidade: 8ª série. 5. ed. São Paulo: Atual, 005. INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO. Círculo, perímetro, área e abordagem experimental de Pi (p ). Disponível em: < vnm-/documentos/tarefas_circulo_perimetro_area_pi.pdf>. Acesso em jul Anotações 31

34 Anotações 3

35

36

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Calculando volume de sólidos geométricos. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Calculando volume de sólidos geométricos. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 06 matemática Calculando volume de sólidos geométricos Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos Polígono é uma figura geométrica plana e fechada formada apenas por segmentos de reta que não se cruzam no mesmo plano. Exemplos 11.1 Elementos de um polígono

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 04 CONTABILIDADE Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

Fonte: Livro: CRESCER EM SABEDORIA - Matemática 8º ano - Sistema Mackenzie de Ensino

Fonte: Livro: CRESCER EM SABEDORIA - Matemática 8º ano - Sistema Mackenzie de Ensino Atividade extra aula 26 e 29 (módulo 01) 8º ano Prof.ª Adriana/Madalena (matemática 02) Objetivo: promover uma maior compreensão de algumas propriedades de quadriláteros e interpretação de enunciados mais

Leia mais

A equação da circunferência

A equação da circunferência A UA UL LA A equação da circunferência Introdução Nas duas últimas aulas você estudou a equação da reta. Nesta aula, veremos que uma circunferência desenhada no plano cartesiano também pode ser representada

Leia mais

O quadrado e outros quadriláteros

O quadrado e outros quadriláteros Acesse: http://fuvestibular.com.br/ A UUL AL A O quadrado e outros quadriláteros Para pensar No mosaico acima, podemos identificar duas figuras bastante conhecidas: o quadrado, de dois tamanhos diferentes,

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros simples. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros simples. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 09 matemática Juros simples Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a

Leia mais

Lista de Exercícios: Geometria Plana. Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é:

Lista de Exercícios: Geometria Plana. Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é: Lista de Exercícios: Geometria Plana Questão 1 Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é: A( ) 20 cm 2. B( ) 10 cm 2. C( ) 24 cm 2. D( )

Leia mais

OS PRISMAS. 1) Conceito :

OS PRISMAS. 1) Conceito : 1 SÍNTESE DE CONTEÚDO MATEMÁTICA SEGUNDA SÉRIE - ENSINO MÉDIO ASSUNTO : OS PRISMAS NOME :...NÚMERO :... TURMA :... ============================================================ OS PRISMAS 1) Conceito :

Leia mais

A lei dos senos. Na Aula 42 vimos que a Lei dos co-senos é. a 2 = b 2 + c 2-2bc cos Â

A lei dos senos. Na Aula 42 vimos que a Lei dos co-senos é. a 2 = b 2 + c 2-2bc cos  A UA UL LA A lei dos senos Introdução Na Aula 4 vimos que a Lei dos co-senos é uma importante ferramenta matemática para o cálculo de medidas de lados e ângulos de triângulos quaisquer, isto é, de triângulos

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 05 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Conceito, Débito, Crédito e Saldo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 09 CONTABILIDADE Balancete de verificação Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE

Leia mais

Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP

Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP Grupo 1 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de 2012 Questões de geometria das provas da OBMEP http://www.obmep.org.br/provas.htm 1. Área: conceito e áreas do quadrado

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O MATEMÁTICA. Razão, proporção e grandezas proporcionais. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O MATEMÁTICA. Razão, proporção e grandezas proporcionais. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 01 MATEMÁTICA Razão, proporção e grandezas proporcionais Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

Exercícios de Revisão Áreas de figuras Planas 3 o Ano Ensino Médio - Manhã

Exercícios de Revisão Áreas de figuras Planas 3 o Ano Ensino Médio - Manhã Exercícios de Revisão Áreas de figuras Planas 3 o Ano Ensino Médio - Manhã ======================================================== 1) Num retângulo, a base tem cm a mais do que o dobro da altura e a diagonal

Leia mais

Geometria Euclidiana Plana

Geometria Euclidiana Plana CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 014. Geometria Euclidiana Plana Parte II Joyce Danielle de Araújo - Engenharia de Produção Vitor Bruno - Engenharia Civil Introdução Desde os egípcios,

Leia mais

1 - POLÍGONOS REGULARES E CIRCUNFERÊNCIAS

1 - POLÍGONOS REGULARES E CIRCUNFERÊNCIAS Matemática 2 Pedro Paulo GEOMETRIA PLANA X 1 - POLÍGONOS REGULARES E CIRCUNFERÊNCIAS 1.2 Triângulo equilátero circunscrito A seguir, nós vamos analisar a relação entre alguns polígonos regulares e as circunferências.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 9º ano 2º bim. Prof. Figo, Cebola, Sandra e Natália

LISTA DE EXERCÍCIOS 9º ano 2º bim. Prof. Figo, Cebola, Sandra e Natália 1. A idade de Paulo, em anos, é um número inteiro par que satisfaz a desigualdade x - x + 5 < 0. O número que representa a idade de Paulo pertence ao conjunto a) {1, 1, 14}. b) {15, 16, 17}. c) {18, 19,

Leia mais

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria QUESTÕES DISCURSIVAS Questão 1. (PROFMAT-2012) As figuras a seguir mostram duas circunferências distintas, com centros C 1 e C 2 que se intersectam nos pontos A e

Leia mais

Áreas parte 1. Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo

Áreas parte 1. Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo Áreas parte 1 Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo Introdução Desde os egípcios, que procuravam medir e demarcar suas terras, até hoje, quando topógrafos, engenheiros e arquitetos fazem seus mapeamentos

Leia mais

A lei dos senos. Na Aula 42 vimos que a Lei dos co-senos é. a 2 = b 2 + c 2-2bc cos Â

A lei dos senos. Na Aula 42 vimos que a Lei dos co-senos é. a 2 = b 2 + c 2-2bc cos  A UA UL LA A lei dos senos Introdução Na Aula 4 vimos que a Lei dos co-senos é uma importante ferramenta matemática para o cálculo de medidas de lados e ângulos de triângulos quaisquer, isto é, de triângulos

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V 1) (PUC/MG) Na figura, ABCD é paralelogramo, BE AD e BF CD. Se BE = 1, BF = 6 e BC = 8, então AB mede a) 1 b) 13 c) 14 d) 15 e) 16 ) (CESGRANRIO) O losango ADEF

Leia mais

Capítulo 6. Geometria Plana

Capítulo 6. Geometria Plana Capítulo 6 Geometria Plana 9. (UEM - 2013 - Dezembro) Com base nos conhecimentos de geometria plana,assinale o que for correto. 01) O maior ângulo interno de um triângulo qualquer nunca possui medida inferior

Leia mais

UNIVERSITÁRIO DE SINOP CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSITÁRIO DE SINOP CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Exercícios propostos: aulas 01 e 02 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GA - LISTA DE EXERCÍCIOS 001 1. Calcular o perímetro do triângulo ABC, sendo dado A = (2, 1), B = (-1, 3) e C = (4, -2). 2. Provar que

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO DESENHO TÉCNICO. João Batista da Silva. Desenho isométrico

CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO DESENHO TÉCNICO. João Batista da Silva. Desenho isométrico CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 09 DESENHO TÉCNICO Desenho isométrico João Batista da Silva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE

Leia mais

Circunferência e círculo. Posições relativas de ponto e circunferência. Posições relativas de reta e circunferência

Circunferência e círculo. Posições relativas de ponto e circunferência. Posições relativas de reta e circunferência Circunferência e círculo Circunferência de centro O e raio r é o lugar geométrico dos pontos do plano que estão a uma distância r do ponto O. Observação O conjunto constituído dos pontos de uma circunferência

Leia mais

NOME: ANO: 3º Nº: PROFESSOR(A):

NOME: ANO: 3º Nº: PROFESSOR(A): NOME: ANO: º Nº: PROFESSOR(A): Ana Luiza Ozores DATA: Algumas definições Triângulos: REVISÃO Lista 06 Triângulos e Quadriláteros Classificação quanto aos lados: Escaleno (todos os lados diferentes), Isósceles

Leia mais

GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS. Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência.

GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS. Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência. GEOMETRIA ANALÍTICA CONTEÚDOS Distância entre pontos Equação da reta Distância ponto reta Coeficientes Equação da circunferência. AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS Neste capítulo, estudaremos a Geometria Analítica.

Leia mais

A origem das fórmulas das áreas de Figuras Planas

A origem das fórmulas das áreas de Figuras Planas A origem das fórmulas das áreas de Figuras Planas Dentro da geometria quando nos é requerido o cálculo que envolve a área de uma figura plana, primeiro é preciso reconhecer qual a figura estamos trabalhando

Leia mais

Soma das amplitudes dos ângulos internos de um quadrilátero

Soma das amplitudes dos ângulos internos de um quadrilátero Escola Básica de Santa Marinha Matemática 2009/2010 7.º Ano Síntese de conteúdos Quadriláteros Soma das amplitudes dos ângulos internos de um quadrilátero Na figura seguinte encontra-se representado o

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BIBLIOTECA DE OBJETOS MATEMÁTICOS COORDENADOR: Dr. MARCIO LIMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BIBLIOTECA DE OBJETOS MATEMÁTICOS COORDENADOR: Dr. MARCIO LIMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BIBLIOTECA DE OBJETOS MATEMÁTICOS COORDENADOR: Dr. MARCIO LIMA TEXTO: CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO AUTORES: Mayara Brito (estagiária da BOM) André Brito (estagiário da BOM) ORIENTADOR:

Leia mais

TRIGONOMETRIA. AULA 1 _ Os triângulos Professor Luciano Nóbrega. Maria Auxiliadora

TRIGONOMETRIA. AULA 1 _ Os triângulos Professor Luciano Nóbrega. Maria Auxiliadora 1 TRIGONOMETRIA AULA 1 _ Os triângulos Professor Luciano Nóbrega Maria Auxiliadora 2 CLASSIFICAÇÃO DOS TRIÂNGULOS Vamos relembrar como classificam-se os triângulos: Quanto aos lados: 3 lados iguais Triângulo

Leia mais

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3 01 Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b a) a = 3, b, b R b) a = 3 e b = 1 c) a = 3 e b 1 d) a 3 1 0 y = 3x + 1 m = 3 A equação que apresenta uma reta com o mesmo coeficiente angular

Leia mais

1. Calcular x e y sabendo-se que (1, 2, x,...) e (12, y, 4,...) são grandezas inversamente proporcionais.

1. Calcular x e y sabendo-se que (1, 2, x,...) e (12, y, 4,...) são grandezas inversamente proporcionais. Nome: nº Professor(a): Série: 1ª EM. Turma: Data: / /2013 Sem limite para crescer Bateria de Exercícios de Matemática II 1º Trimestre 1. Calcular x e y sabendo-se que (1, 2, x,...) e (12, y, 4,...) são

Leia mais

Exercícios Extras-Relações Métricas no Triângulo Retângulo-Lei dos Cossenos e Senos- 1 s anos-2015

Exercícios Extras-Relações Métricas no Triângulo Retângulo-Lei dos Cossenos e Senos- 1 s anos-2015 Exercícios Extras-Relações Métricas no Triângulo Retângulo-Lei dos Cossenos e Senos- 1 s anos-015 1. (Ufsj 013) Um triângulo isósceles inscrito em um círculo de raio igual a 8 cm possui um lado que mede

Leia mais

Objetivos. em termos de produtos internos de vetores.

Objetivos. em termos de produtos internos de vetores. Aula 5 Produto interno - Aplicações MÓDULO 1 - AULA 5 Objetivos Calcular áreas de paralelogramos e triângulos. Calcular a distância de um ponto a uma reta e entre duas retas. Determinar as bissetrizes

Leia mais

Vamos conhecer mais sobre triângulos!

Vamos conhecer mais sobre triângulos! Vamos conhecer mais sobre triângulos! Aula 18 Ricardo Ferreira Paraizo e-tec Brasil Matemática Instrumental Fonte: http://cache0.stormap.sapo.pt/fotostore0/fotos//f1/87/c6/06166_dfcbk.png Meta Apresentar

Leia mais

1. Área do triângulo

1. Área do triângulo UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Geometria Plana II Prof.:

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO 01 Contabilidade Origem da Contabilidade Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS equipe sedis

Leia mais

A respeito da soma dos ângulos internos e da soma dos ângulos externos de um quadrilátero, temos os seguintes resultados:

A respeito da soma dos ângulos internos e da soma dos ângulos externos de um quadrilátero, temos os seguintes resultados: Quadriláteros Nesta aula vamos estudar os quadriláteros e os seus elementos: lados, ângulos internos, ângulos externos, diagonais, etc. Além disso, vamos definir e observar algumas propriedades importantes

Leia mais

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 04 FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD Modelos e Sistemas de Educação a Distância Artemilson Alves de Lima Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

LISTA 2 GEOMETRIA PLANA PROF. NATHALIE 1º Ensino Médio

LISTA 2 GEOMETRIA PLANA PROF. NATHALIE 1º Ensino Médio LISTA 2 GEOMETRIA PLANA PROF. NATHALIE 1º Ensino Médio 11. Em cada uma das figuras, o centro da circunferência é O. Calcule o valor de x. (a) 35 b) 70 ) a) b) 01. Qual é o polígono cuja soma dos ângulos

Leia mais

Aluno (a): LISTA 08. Unidade Barra. Leandro Figueira Freitas. Instruções:

Aluno (a): LISTA 08. Unidade Barra. Leandro Figueira Freitas. Instruções: EXERCÍCIOS DE REVISÃO: Quadriláteros Aluno (a): LISTA 08 Nº: Ano: 8º Unidade Barra Leandro Figueira Freitas Instruções: VOCÊ PODERÁ FAZER ESTAS QUESTÕES DIRETAMENTE NO CADERNO, OU, IMPRIMIR ESTAS FOLHAS

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 02 CONTABILIDADE Conceito e Formação do Patrimônio Inicial Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIÇÃO Á DOCENCIA PROJETO MATEMÁTICA 1 TRIGONOMETRIA Curitiba 2014 TÓPICOS DE GEOMETRIA PLANA Ângulos classificação: Ângulo reto: mede 90. Med(AôB) = 90 Ângulo agudo:

Leia mais

Conceitos básicos de Geometria:

Conceitos básicos de Geometria: Conceitos básicos de Geometria: Os conceitos de ponto, reta e plano não são definidos. Compreendemos estes conceitos a partir de um entendimento comum utilizado cotidianamente dentro e fora do ambiente

Leia mais

Relações métricas nos triângulos retângulos 1) Usando o teorema de Pitágoras, determine os elementos indicados por x ou y nas figuras seguintes:

Relações métricas nos triângulos retângulos 1) Usando o teorema de Pitágoras, determine os elementos indicados por x ou y nas figuras seguintes: AS RESPOSTAS ESTÃO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. Relações métricas nos triângulos retângulos ) Usando o teorema de Pitágoras, determine os elementos indicados por ou nas figuras seguintes: d) e) f) g) h) 0

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Ufscar 2001) Considere o triângulo de vértices A, B, C, representado a seguir. a) Dê a expressão da altura h em função de c (comprimento do lado AB) e do ângulo A (formado pelos

Leia mais

Área: conceito e áreas do quadrado e do retângulo

Área: conceito e áreas do quadrado e do retângulo Área: conceito e áreas do quadrado e do retângulo Dada uma figura no plano, vamos definir a área desta figuracomo o resultado da comparação da figura dada como uma certa unidade de medida. No caso do conceito

Leia mais

DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices)

DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices) DESENHO GEOMÉTRICO Matemática - Unioeste - 2010 1 Polígonos Definição 1. Poligonal é uma figura formada por uma sequência de pontos (vértices) A 1, A 2,..., A n e pelos segmentos (lados) A 1 A 2, A 2 A

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida. 9 ENSINO 9-º ano Matemática FUNDAMENTAL Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 9 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida. Samuel

Leia mais

V = 12 A = 18 F = = 2 V=8 A=12 F= = 2

V = 12 A = 18 F = = 2 V=8 A=12 F= = 2 Por: Belchior, Ismaigna e Jannine Relação de Euler Em todo poliedro convexo é válida a relação seguinte: V - A + F = 2 em que V é o número de vértices, A é o número de arestas e F, o número de faces. Observe

Leia mais

1) Em cada Prisma representado a seguir, calcule a área da base (A b ), a área lateral (A L ), a área total (A T ) e o volume (V):

1) Em cada Prisma representado a seguir, calcule a área da base (A b ), a área lateral (A L ), a área total (A T ) e o volume (V): EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO GEOMETRIA SÓLIDA ÁREAS E VOLUMES DE PRISMAS, CILINDROS E CONES 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO 2011 ==========================================================================================

Leia mais

Professor Alexandre Assis. Lista de exercícios de Geometria

Professor Alexandre Assis. Lista de exercícios de Geometria 1. A figura representa três círculos idênticos no interior do triângulo retângulo isósceles ABC. 3. Observando a figura a seguir, determine (em cm): a) o valor de x. b) a medida do segmento AN, sabendo

Leia mais

3º TRIMESTRE DE 2016

3º TRIMESTRE DE 2016 COLÉGIO MILITAR DO RIO E JANEIRO LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES GEOMETRIA ESPACIAL º ANO DO ENSINO MÉDIO Equipe: Prof. Cap Boente, Prof Magda, Prof Fernando e Prof Zamboti 3º TRIMESTRE DE 06 PRISMAS

Leia mais

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF.

Pontos correspondentes: A e D, B e E, C e F; Segmentos correspondentes: AB e DE, BC e EF, AC e DF. Teorema de Tales O Teorema de Tales possui diversas aplicações no cotidiano, que devem ser demonstradas a fim de verificar sua importância. O Teorema diz que retas paralelas, cortadas por transversais,

Leia mais

Geometria Plana Triângulos Questões Resolvidas (nem todas)

Geometria Plana Triângulos Questões Resolvidas (nem todas) Questão 1 A bissetriz interna do ângulo  de um triângulo ABC divide o lado oposto em dois segmentos que medem 9 cm e 16 cm. Sabendo que medida de. 9 16 = AC = 3 18 AC Questão mede 18 cm, determine a O

Leia mais

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x?

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x? EXERCÍCIO COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL - ª ETAPA ============================================================================================== 01- Assunto: Equação do º grau.

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS P4 3º BIM 2015 POTÊNCIAS PARTE 1. 1) Calcule: a) b) c) d) 2) (PUC-SP) Calcule: a) 2 4. b) 4 2 d) 3) (FUVEST SP) Qual a metade de

LISTA DE EXERCÍCIOS P4 3º BIM 2015 POTÊNCIAS PARTE 1. 1) Calcule: a) b) c) d) 2) (PUC-SP) Calcule: a) 2 4. b) 4 2 d) 3) (FUVEST SP) Qual a metade de LISTA DE EXERCÍCIOS P4 º BIM 0 PARTE POTÊNCIAS ) Calcule: a) 0, b) 0, c) 0, d),4 e), f) 8 8, ) (PUC-SP) Calcule: a) 4 c) 4 e) 4 b) 4 d) 4 f) 4 ) (FUVEST SP) Qual a metade de 4) Calcule: a) 0 b)? ) Calcule

Leia mais

UNICAMP Você na elite das universidades! MATEMÁTICA ELITE SEGUNDA FASE

UNICAMP Você na elite das universidades! MATEMÁTICA ELITE SEGUNDA FASE www.elitecampinas.com.br Fone: (19) -71 O ELITE RESOLVE IME 004 PORTUGUÊS/INGLÊS Você na elite das universidades! UNICAMP 004 SEGUNDA FASE MATEMÁTICA www.elitecampinas.com.br Fone: (19) 51-101 O ELITE

Leia mais

GGM Geometria Básica - UFF Lista 4 Profa. Lhaylla Crissaff. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. = k 2.

GGM Geometria Básica - UFF Lista 4 Profa. Lhaylla Crissaff. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. = k 2. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. 2. Se dois triângulos ABC e DEF são semelhantes com razão de semelhança k, mostre que A ABC A DEF = k 2. 3. Na figura 1, ABCD e EF

Leia mais

Módulo Quadriláteros. Relação de Euler para Quadrilátero. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Quadriláteros. Relação de Euler para Quadrilátero. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Quadriláteros Relação de Euler para Quadrilátero 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Quadriláteros Relação de Euler para Quadriláteros Exercícios de Fixação Exercício 6. No triângulo

Leia mais

III CAPÍTULO 21 ÁREAS DE POLÍGONOS

III CAPÍTULO 21 ÁREAS DE POLÍGONOS 1 - RECORDANDO Até agora, nós vimos como calcular pontos, retas, ângulos e distâncias, mas não vimos como calcular a área de nenhuma figura. Na aula de hoje nós vamos estudar a área de polígonos: além

Leia mais

2) Na figura abaixo, sabe se que RS // DE e que AE = 42 cm. Nessas condições, determine as medidas x e y indicadas.

2) Na figura abaixo, sabe se que RS // DE e que AE = 42 cm. Nessas condições, determine as medidas x e y indicadas. Lista de exercícios Prof Wladimir 1 ano A, B, C, D 1) A figura abaixo nos mostra duas avenidas que partem de um mesmo ponto A e cortam duas ruas paralelas. Na primeira avenida, os quarteirões determinados

Leia mais

Trigonometria no Triângulo Retângulo

Trigonometria no Triângulo Retângulo Trigonometria no Triângulo Retângulo Prof. Márcio Nascimento marcio@matematicauva.org Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina:

Leia mais

Exercícios Propostos. Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir.

Exercícios Propostos. Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir. Exercícios Propostos Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir. Exercício 2: As bissetrizes de dois ângulos adjacentes AÔB e BÔC são,

Leia mais

Lista 5. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 4.1, pág. 147 em diante.

Lista 5. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 4.1, pág. 147 em diante. MA13 Exercícios das Unidades 8, 9 e 10 2014 Lista 5 Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 4.1, pág. 147 em diante. 1) As retas r, s e t são paralelas com s entre r e t. As transversais

Leia mais

Exercícios sobre trigonometria em triângulos

Exercícios sobre trigonometria em triângulos Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva SP Curso de Licenciatura em Matemática º ano Prática de Ensino da Matemática III Prof. M.Sc. Fabricio Eduardo Ferreira fabricio@fafica.br Eercícios sobre

Leia mais

Matemática. Geometria plana

Matemática. Geometria plana Matemática Geometria plana 01.Os valores que podem representar os lados de um triângulo obtusângulo são a) 1 cm, 2 cm e 3 cm. b) 2 cm, 3 cm e 4 cm. c) 3 cm, 4 cm e 5 cm. d) 4 cm, 5 cm e 6 cm. e) 5 cm,

Leia mais

Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP

Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria. Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de Questões de geometria das provas da OBMEP Grupo 1 - N1M2 - PIC OBMEP 2011 Módulo 2 - Geometria Resumo do Encontro 6, 22 de setembro de 2012 Questões de geometria das provas da OBMEP http://www.obmep.org.br/provas.htm 1. Áreas - capítulo 2 da apostila

Leia mais

Propriedade: Num trapézio isósceles os ângulos de uma mesma base são iguais e as diagonais são também iguais.

Propriedade: Num trapézio isósceles os ângulos de uma mesma base são iguais e as diagonais são também iguais. 125 19 QUADRILÁTEROS Propriedades 1) Num quadrilátero qualquer ABCD a soma dos ângulos internos é 1800. 2) Um quadrilátero ABCD é inscritível quando seus vértices pertence a uma mesma circunferência. 3)

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA

Equipe de Matemática MATEMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 9R Ensino Médio Equipe de Matemática Data: Áreas de Figuras Planas MATEMÁTICA O estudo da área de figuras planas está ligado aos conceitos relacionados à Geometria

Leia mais

CÁLCULO DE ÁREA DAS FIGURAS PLANAS. Professor: Marcelo Silva. Natal-RN, agosto de 2013

CÁLCULO DE ÁREA DAS FIGURAS PLANAS. Professor: Marcelo Silva. Natal-RN, agosto de 2013 CÁLCULO DE ÁREA DAS FIGURAS PLANAS Professor: Marcelo Silva Natal-RN, agosto de 013 ÁREA A reunião de um polígono com sua região interior é denominada superfície do polígono. A medida da superfície é expressa

Leia mais

COLÉGIO CARDEALARCOVERDE REDE REDE DIOCESANA DE EDUCAÇÃO

COLÉGIO CARDEALARCOVERDE REDE REDE DIOCESANA DE EDUCAÇÃO Série: 9ºANO Turma: Disciplina: GEOMETRIA Professor: Mozart William EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO II SEMESTRE 1) Num triângulo retângulo, a razão entre as projeções dos catetos sobre a hipotenusa é 16 9. Sabendo

Leia mais

30's Volume 9 Matemática

30's Volume 9 Matemática 30's Volume 9 Matemática www.cursomentor.com 20 de janeiro de 201 Q1. Uma pessoa adulta possui aproximadamente litros de sangue. Em uma pessoa saudável, 1 mm 3 de sangue possui, aproximadamente: milhões

Leia mais

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito

CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito CURSO ANUAL DE FÍSICA AULA 1 Prof. Renato Brito BREVE REVISÃO DE GEOMETRIA PARA AJUDAR NO ESTUDO DOS VETORES É importante que o aluno esteja bem familiarizado com as propriedades usuais da geometria plana,

Leia mais

Geometria Euclidiana Plana

Geometria Euclidiana Plana CURSO INTRODUTÓRIO DE MTEMÁTIC PR ENGENHRI 016. Geometria Euclidiana Plana Parte II Danielly Guabiraba Dantas - Engenharia Civil Rafael lves da Silva - Engenharia Civil Introdução Desde os egípcios, que

Leia mais

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo:

1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 42, cos 42 e tg 42. Resolução Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Atividades Complementares 1. Com o auxílio de régua graduada e transferidor, calcular sen 4, cos 4 e tg 4. Traçamos uma perpendicular a um dos lados desse ângulo: Medimos, com auxílio da régua, os lados

Leia mais

Geometria Plana - Aula 05

Geometria Plana - Aula 05 Geometria Plana - Aula 05 Elaine Pimentel Universidade Federal de Minas Gerais, Departamento de Matemática Geometria Plana Especialização 2008 - p. 1 Esquema da aula Quadrilátero - definição e. Quadriláteros

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DE VOTORANTIM

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DE VOTORANTIM CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DE VOTORANTIM MÓDULO 3 Neste módulo você vai ter uma noção do conceito de semelhança entre figuras e ver como se comportam as áreas semelhantes para depois

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 13 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Custos Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 6 Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 6 Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Fgv 97) No plano cartesiano, os vértices de um triângulo são A (5,2), B (1,3) e C (8,-4). a) Obtenha a medida da altura do triângulo, que passa por A. b) Calcule a área do triângulo

Leia mais

Lista de exercícios para a P8 Conteúdo: Pontos notáveis do triângulo, quadriláteros e polígonos. Prof. Rafa, Prof. Bill, Prof. Marcelo C. e Marcelo L.

Lista de exercícios para a P8 Conteúdo: Pontos notáveis do triângulo, quadriláteros e polígonos. Prof. Rafa, Prof. Bill, Prof. Marcelo C. e Marcelo L. Lista de exercícios para a P8 Conteúdo: Pontos notáveis do triângulo, quadriláteros e polígonos. Prof. Rafa, Prof. Bill, Prof. Marcelo C. e Marcelo L. Mas antes de começar, atente para as seguintes dicas:

Leia mais

Prof. Luiz Carlos Moreira Santos. Questão 01)

Prof. Luiz Carlos Moreira Santos. Questão 01) Questão 01) A figura abaixo representa o perfil de uma escada cujos degraus têm todos a mesma extensão (vide figura), além de mesma altura. Se AB = m e BCA mede 0º, então a medida da extensão de cada degrau

Leia mais

Lista de exercícios do teorema de Tales

Lista de exercícios do teorema de Tales Componente Curricular: Professor(a): PAULO CEZAR Turno: Data: Matemática Matutino / /2014 Aluno(a): Nº do Aluno: Série: Turma: 8ª (81) (82) Sucesso! Lista de Exercícios Lista de exercícios do teorema de

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 10 matemática Juros Compostos Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

Nome: nº Data: / / Professor Gustavo - Ensino Fundamental II - 8º ano FICHA DE ESTUDO

Nome: nº Data: / / Professor Gustavo - Ensino Fundamental II - 8º ano FICHA DE ESTUDO Nome: nº Data: / / Professor Gustavo - Ensino Fundamental II - 8º ano FICHA DE ESTUDO 1) Na figura abaixo, C é ponto médio do segmento AB, e B é ponto médio do segmento CD. Se AB mede 12 cm, quanto mede

Leia mais

MATEMÁTICA SARGENTO DA FAB

MATEMÁTICA SARGENTO DA FAB MATEMÁTICA BRUNA PAULA 1 COLETÂNEA DE QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA EEAr (QUESTÕES RESOLVIDAS) QUESTÃO 1 (EEAr 2013) Se x é um arco do 1º quadrante, com sen x a e cosx b, então é RESPOSTA: d QUESTÃO 2 (EEAr

Leia mais

Poliedross. ANOTAÇÕES EM AULA Capítulo 23 Poliedros 1.5 CONEXÕES COM A MATEMÁTICA

Poliedross. ANOTAÇÕES EM AULA Capítulo 23 Poliedros 1.5 CONEXÕES COM A MATEMÁTICA Poliedross 1.5 Superfície poliédrica fechada Uma superfície poliédrica fechada é composta de um número finito (quatro ou mais) de superfícies poligonais planas, de modo que cada lado de uma dessas superfícies

Leia mais

ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR

ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR ATIVIDADES COM GEOPLANO QUADRANGULAR Observações. Os pinos do geoplano quadrangular são chamados de pontos. A distância horizontal ou vertical entre dois pontos consecutivos é estabelecida como a unidade

Leia mais

Área das figuras planas

Área das figuras planas AS ESPOSTAS ESTÃO NO FINAL DOS EXECÍCIOS. ) Calcule as áreas dos retângulos de base b e altura h nos seguintes casos: a) b = cm e h = 7cm b) b =,dm e h = dm c) b = m e h = m d) b =,m e h =,m ) Determine:

Leia mais

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo a Chamada

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo a Chamada Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo 013 - a Chamada Proposta de resolução 1. 1.1. Como se escolhe um aluno do primeiro turno, ou seja, um aluno com um número ímpar, existem 1 escolhas possíveis (1, 3,

Leia mais

Geometria plana. Índice. Polígonos. Triângulos. Congruência de triângulos. Semelhança de triângulos. Relações métricas no triângulo retângulo

Geometria plana. Índice. Polígonos. Triângulos. Congruência de triângulos. Semelhança de triângulos. Relações métricas no triângulo retângulo Índice Geometria plana Polígonos Triângulos Congruência de triângulos Semelhança de triângulos Relações métricas no triângulo retângulo Quadriláteros Teorema de Tales Esquadros de madeira www.ser.com.br

Leia mais

Grupo de exercícios I.2 - Geometria plana- Professor Xanchão

Grupo de exercícios I.2 - Geometria plana- Professor Xanchão Grupo de exercícios I - Geometria plana- Professor Xanchão 1 (G1 - utfpr 013) Um triângulo isósceles tem dois lados congruentes (de medidas iguais) e o outro lado é chamado de base Se em um triângulo isósceles

Leia mais

RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS

RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS RETAS E CIRCUNFERÊNCIAS Diâmetro Corda que passa pelo centro da circunferência [EF] e [GH] Raio Segmento de reta que une o centro a um ponto da circunferência [OD] [AB], [IJ], [GH], são cordas - segmentos

Leia mais

CRONOGRAMA DE RECUPERAÇÃO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO

CRONOGRAMA DE RECUPERAÇÃO ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO CRONOGRAMA DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 1ª série do EM DISCIPLINA: MATEMÁTICA 2 Cadernos Assuntos 3 e 4 Áreas e perímetros de figuras planas Lei dos senos e cossenos Trigonometria no triângulo retângulo Teorema

Leia mais

ÍNDICE: Relações Métricas num Triângulo Retângulo página: 2. Triângulo Retângulo página: 4. Áreas de Polígonos página: 5

ÍNDICE: Relações Métricas num Triângulo Retângulo página: 2. Triângulo Retângulo página: 4. Áreas de Polígonos página: 5 ÍNDICE: Relações Métricas num Triângulo Retângulo página: Triângulo Retângulo página: 4 Áreas de Polígonos página: 5 Área do Círculo e suas partes página: 11 Razão entre áreas de figuras planas semelhantes

Leia mais

A lei dos co-senos. Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos. b = = 48. b = 4 cos B = 4 8 = 1 2 Þ B = 60º

A lei dos co-senos. Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos. b = = 48. b = 4 cos B = 4 8 = 1 2 Þ B = 60º A UA UL LA A lei dos co-senos Introdução Utilizando as razões trigonométricas nos triângulos retângulos, podemos resolver vários problemas envolvendo ângulos e lados. Esse tipo de problema é conhecido

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Matemática Disciplina: Matemática Série: ª Ensino Médio Professor: Elias Bittar Matemática Atividades para Estudos Autônomos Data: 9 / 0 / 016 1) (UFMG) Observe a figura.

Leia mais