Check List de Auditoria Interna SA8000. Turnos: Horário Administrativo: Horário Industrial e Agrícola

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Check List de Auditoria Interna SA8000. Turnos: Horário Administrativo: Horário Industrial e Agrícola"

Transcrição

1 I. DADOS GERAIS DA EMPRESA Razão Social: Tropical Bioenergia SA Unidade (s): Tropical Bioenergia Endereço: Rodovia Takayuki Maeda Nº Colaboradores: 2266 colaboradores. FORMULÁRIO Check List de Auditoria Interna SA8000 Turnos: 3 turnos diários FR Q&G 009 Unidade: Tropical Revisão:03 Data Elaboração: 15/09/2012 Data Revisão: 25/02/2014 Horário Administrativo: Horário Industrial e Agrícola 07:00 às 16:48h 07:00 às 15:20; 15:00 às 23:20; 23:00 às 07:20h. II. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. Objetivo e Escopo do Trabalho: Avaliar se o sistema de gestão de responsabilidade social da Tropical Bioenergia está atendendo os requisitos da norma SA Tópicos Verificados: 1. Legal 2. Trabalho Infantil 3. Trabalho Forçado 4. Saúde e Segurança 5. Liberdade de Associação e Negociação Coletiva 6. Discriminação 7. Práticas Disciplinares 8. Jornada de Trabalho 9. Remuneração 10. Sistema de Gestão 11. Gestão de Fornecedores 3. Resultados: Apresentamos a seguir um resumo das principais situações observadas durante a auditoria. Ainda que desenvolvido com rigor e abrangência, o processo de auditoria avalia por amostragem e os resultados apresentados podem não representar a realidade da organização, mas tão-somente o cenário verificado num determinado momento (momento da auditoria). Os pontos observados em cada um dos requisitos da norma são os seguintes: AUDITADO POR: Lorena Trintim/ Larissa Silva/ Graziele Ruiz/ Danilo Machado DATA: 16 a 25/03/2015

2 VISTO: REQUISITO/ TEMA AUDITADO 1.1 A empresa possui uma política claramente definida em relação ao não-envolvimento, apoio ou utilização da mão-de-obra infantil, entendida como tal aquela praticada por menores de 16 anos? TRABALHO INFANTIL Política de responsabilidade Social, aprovada e divulgada a colaboradores e terceiros. 1.2 Desde quando a política sobre mão-de-obra infantil da empresa é praticada? Quando de sua implementação, foram detectados casos de trabalho infantil? Quais as medidas adotadas? 1.3 A empresa não possui nenhum colaborador, seja funcionário, trabalhador temporário ou terceirizado com idade inferior a 16 anos? 1.4 A empresa possui políticas e procedimentos para a reparação e apoio a crianças e adolescentes, que eventualmente venham a ser encontradas trabalhando, a fim de que freqüentem e permaneçam na escola até os 16 anos, bem como apoio financeiro aos seus pais ou familiares responsáveis? 1.5 A empresa tem conhecimento de toda a legislação aplicável à questão do Trabalho Infantil, seja nacional ou internacional, e a cumpre integralmente? 1.6 A empresa possui políticas claramente definidas, documentadas e difundidas por toda a organização e outras partes interessadas, que contemplem a promoção da educação de crianças e jovens trabalhadores, sujeitos às leis compulsórias de educação local? 1.7 O processo de recrutamento e seleção possui métodos para impedir a contratação de trabalhadores menores? A política foi implementada desde a certificação SA8000 em Não foi identificado nenhum caso de trabalho infantil. A empresa tem jovem aprendiz, idade mínima de 16 anos. Evidenciado o Formulário SAC (FR RH 001) e o contrato da estudante A. C. C. (ID 37024), cuja data de nascimento é 14/01/1998. Contrato aprovado em 10/02/2015. Política de Reparação. O contrato do jovem aprendiz cita a lei nº /00 (referente ao salário pago) e o artigo 428 da Consolidação das Leis de Trabalho (referente à anotação na CTPS do colaborador). Política de Reparação. FR RH 006_Relação de documentos necessários para admissão. 1.8 É assegurado pela empresa, através de políticas documentadas, que nenhum aprendiz ou jovem trabalhador desenvolva atividades na empresa durante o horário escolar? Contrato do menor aprendiz prevê o cumprimento de 4 horas na empresa (segundas e terças- 13:30-17:30) e 4h na escola (Quarta e sextas- 07:00-11:00). Cita a lei nº /00 (referente ao salário pago) e o artigo 428 da Consolidação das Leis de Trabalho (referente à anotação na CTPS do colaborador) 1.9 É assegurado pela empresa, através de políticas documentadas, que, somadas as horas de trabalho, transporte diário (ida e volta para o trabalho e escola) e escola de jovens trabalhadores o total nunca ultrapasse 10 (dez) horas por dia? Evidenciado por meio do contrato de trabalho do cargo Aprendiz Assistente Administrativo, que o horário de trabalho é das 7:00 às 11:00 (4ª a 6ªs feiras) e o horário das aulas de 13:30 às 17:30 (2ª e 3ªs feiras)

3 1.10 A empresa possui meios para garantir que jamais crianças, jovens trabalhadores ou aprendizes sejam expostos à situações perigosas, inseguras ou insalubres, dentro ou fora da empresa? Quais? Garante por meio das áreas que os jovens são designados, sempre para áreas administrativas, em que não serão expostos a risco O trabalho realizado pelo menor aprendiz é compatível com a idade e com a legislação aplicável? Evidenciado contrato Jovem Aprendiz: A. C. C., data de nascimento: 14/01/1998 (17 anos) 1.12 Os menores recebem salários? Qual o valor? 1.13 Há indícios da substituição da mão-de-obra adulta por um menor aprendiz? O salário, evidenciado no contrato, é de R$ 333,48/ Mês. Evidenciado por meio do contrato de trabalho.

4 TRABALHO FORÇADO 2.1 Todos os colaboradores são esclarecidos, antes de iniciarem suas tarefas, quanto aos termos e condições dos trabalhos para os quais estão sendo contratados? 2.2 A empresa possui um modelo de contrato de trabalho que seja assinado pelo colaborador no ato de sua contratação? O contrato é claro quanto às principais obrigações assumidas pelas partes? Uma cópia idêntica do contrato assinado pelo colaborador é entregue ao mesmo? 2.3 Nenhum tipo de documento original do colaborador é retido, sob qualquer alegação, salvo aqueles previstos em Lei e pelo tempo estipulado por esta? 2.4 Não é solicitado qualquer tipo de depósito ou compromisso que impeça o colaborador de desligar-se da empresa a qualquer tempo, se assim o desejar? 2.5 A empresa não promove nem intermedeia qualquer tipo de relação comercial com seus colaboradores que possa resultar na constituição de débito crescente destes? Conforme Lista de presença de integração de 2 colaboradores: ID's e 37037, realizadas no dia 03/03 e 04/03/2015. Evidenciado por meio de contrato de trabalho assinado pela jovem aprendiz ID 37024, com data de adimissão em 10/02/2015. Evidenciado por meio de entrevistas. Evidenciado por meio de entrevistas. A empresa fornece consignado. Porém os casos são avaliados e tem-se algumas regras: o desconto não pode ultrapassar 30% do salario; não pode ter 2 consignados; tem que ter no minimo 1 ano de casa; tem que ter no minimo 1 ano de casa; o valor não pode ser superior a 5 salario base do colaborador. 2.6 A empresa promove ou intermedeia qualquer tipo de empréstimo ou planos de crédito para seus colaboradores? Tais relações são administradas de forma clara, transparente e justa, em conformidade com a Lei vigente? Conforme A empresa fornece consignado. Porém os casos são avaliados e tem-se algumas regras: o desconto não pode ultrapassar 30% do salario; não pode ter 2 consignados; tem que ter no minimo 1 ano de casa; tem que ter no minimo 1 ano de casa; o valor não pode ser superior a 5 salario base do colaborador. 2.7 Existe qualquer tipo de proibição ou restrição à saída dos colaboradores ao término de seu expediente de trabalho? 2.8 Os colaboradores são absolutamente livres para rescindir unilateralmente a relação de trabalho, quando assim o desejarem, sem qualquer tipo de constrangimento, ameaça ou represália, percebendo os valores que lhes são devidos até aquela data? 2.9 As atividades de segurança e vigilância da empresa são desenvolvidas, exclusivamente, com a finalidade de garantir a integridade do patrimônio e de seus colaboradores, sem representar qualquer restrição à liberdade de locomoção dos mesmos? 2.10 Os documentos que comprovam a existência e as condições da relação de trabalho atendem à todas as formalidades legais aplicáveis? Conforme Evidenciado por meio de entrevistas. Evidenciado por meio de entrevistas. Sim. Evidenciado conforme Procedimento PR SP 001- Segurança Patrimonial -Portaria e Recepção Existe menor aprendiz trabalhando em regime forçado? Evidenciado o contrato de trabalho do cargo Aprendiz Assistente Administrativo. Não há evidências de trabalho forçado.

5 2.12 Os salários são pagos regularmente e diretamente aos colaboradores? 2.13 Os fornecedores da empresa empregam mão-de-obra forçada? Evidenciado por meio de entrevistas com colaboradores da agrícola. Os salários são depositados nas contas bancárias em nomes dos funcionários. A área de Desenvolvimento de fornecedores realiza visitas a potenciais fornecedores, onde é aplicado um check list para comprovação do atendimento a diversos requisitos, como por exemplo SA8000, ISO9001, FSSC 22000, Código de Conduta da empresa, entre outros A empresa oferece algum benefício vinculado à obrigação de contrato? 2.15 Os colaboradores são obrigados a realizar horas extras? Transporte, auxílio alimentação, Plano de saúde e odontológico, seguro de vida. Evidenciado por meio de entrevistas. 3.1 A fim de assegurar boas condições de trabalho, saúde e segurança aos seus colaboradores, a empresa conhece e cumpre rigorosamente todas as normas e parâmetros fixados pela legislação vigente, bem como acordos internacionais reconhecidos pelo país, pertinentes às suas atividades? SAÚDE E SEGURANÇA Não Chuveiro ok na Frente II de Aplicação de Defensivos; Foi evidenciado chuveiro / lava olhos no tratamento de caldo ao lado dos tanques de produtos químicos sem funcionamento. Ao acionar os chuveiros foi evidenciado muita sujidade podendo assim comprometer o colaborador no momento de emergência. Foi evidenciado também na fábrica de açúcar e fermentação que os chuveiros não estavam funcionando devido a manutenção nas tubulações de água, porém não havia um segundo plano caso fosse necessário o uso dos mesmos. 3.1 A fim de assegurar boas condições de trabalho, saúde e segurança aos seus colaboradores, a empresa conhece e cumpre rigorosamente todas as normas e parâmetros fixados pela legislação vigente, bem como acordos internacionais reconhecidos pelo país, pertinentes às suas atividades? Não Evidenciado extintor descarregado- Frente III Plantio. Extintores Projetos; Expedição; Posto de Abastecimento conformes.pcm - Não possui um extintor no local de trabalho. Calderaria - Haviam dois extintores descarregados. Um extintor estava com plástico dificultando a utilização do mesmo e outro com visor pintado dificultando a leitura de carregado ou descarregado.

6 3.2 A empresa possui e faz cumprir, mediante indicadores, programas de saúde e segurança tais como o PCMSO, o PPRA e o PCA? Não conforme. Evidenciado PCMSO e PPRA (Jan 2015 à Jan 2016). Ponto de atenção: PPRA não estava assinado pelo Higienista ocupacional, nem pelo responsável da empresa. NC) HSSE Projetos - Avaliado PCMSO da empresa Sermasa, com validade entre 26/09/14 a 30/09/15, para um total de 275 funcionários; Evidenciado exames exigidos para os cargos de Auxiliar de Obra I e Soldador I, sendo: avaliaçao clinica, acuidade, dinanometria, audiometria, ECG, EEG, glicemia, espirometria e RX tórax, porém, de acordo com o ASO do funcionário ACM, não foi realizado na admissão o RX do tórax, e o mesmo encontra-se vencido no sistema (27/01/14), bem como do funcionário AAL (06/02/14), o qual possui exames do ASO de acordo com os exigidos, e mais o exame de dosagem de chumbo. Evidenciado ASO do colaborador CANG Função Coordenador de Manutenção Data de realização 11/12/2014, em conformidade com o PCMSO. Verificado que o PCA de 2013 (Programa de Conservação Auditiva) não está sendo vigente na empresa conforme determina a Lei, porém evidenciado ações da empresa para estar em conformidade, marcado Revisão do mesmo para 16/04/2015 envolvendo as três Unidades para as devidas tratativas.

7 3.3 A empresa possui um representante que seja responsável pela saúde e segurança de todos os colaboradores junto à Alta Administração? Faz parte das atribuições desse representante a implementação e manutenção dos requisitos de saúde e segurança estabelecidos pela legislação vigente? Sandro Miranda. 3.4 A empresa assegura que todos os colaboradores recebam treinamento sobre saúde e segurança quando de sua admissão? Tais treinamentos são periodicamente revisados? Existem registros de treinamento de todos os seus colaboradores? HSSE Projetos - Evidenciada lista de presença "Reintegração de Segurança"; Instrutor Marcos Maia; 18/03/2015, funcionários Fetz - Z. N. R. e Interativa - A. M., juntamente com "Avaliação de Integração". 3.5 Todos os treinamentos de saúde e segurança oferecidos pela empresa são ministrados durante o horário de trabalho? Evidenciado treinamento da NR 23 realizado a partir de 27/03/2015 das 07:30 às 15: Quando da mudança de função, o colaborador é treinado quanto aos perigos e instruções de saúde e segurança específicos de sua nova função? Tais treinamentos são devidamente registrados? Evidenciado treinamento dos colaboradores e 34160, do carregamento de Etanol na NR 23- Treinamento de combate a incêndio. 3.7 Existem indicadores estabelecidos para a mensuração de ocorrências/acidentes resultantes da realização de atividades? Tais indicadores são de conhecimento dos colaboradores? 3.8 A empresa possui métodos para monitoramento e melhoria contínua de seus procedimentos para a garantia da saúde e segurança de seus colaboradores? Evidenciado número de relatos de quase acidente, placa de quantidade de dias sem acidentes, DAWC- Days away from Work case. Evidenciado em HSSE Projetos, cartões com relatos de Near Miss, que são entregues à área, a qual registra em planilha, avaliando os relatos críticos e não críticos, de acordo com o risco. Para os relatos críticos são tomadas tratativas, determinando prazo e responsável pela ação. Tais relatos são utilizados de base para os indicadores (RIF) e através deste e demais desempenho das contratadas, são feitas premiações de acordo com o Procedimento de Recompensa de Boa Performance - Evidenciado quadro de gestão à vista. Registros das Análises Críticas são publicadas no site da Tropical. Relatos de quase acidentes, investição dos acidentes, existência de uma Governança de incidentes. Realização de auditorias internas no refeitório com frequência mensal, baseado na legislação pertinente. 3.9 A empresa tem conhecimento de todos os EPI's e EPC's necessários à realização de suas atividades, fornecendo-os gratuitamente a todos os seus colaboradores? Eles são treinados quanto ao uso adequado desses equipamentos? Seu uso é fiscalizado periodicamente? Os funcionários recebem os EPIs e são treinados quanto ao seu uso correto (NR 6, aplicada na Integração dos funcionários). Fiscalizado diariamente por gestores, liderança, técnicos de segurança por meio de relatórios diários de turno e próprios colaboradores.

8 3.10 A empresa possui e mantém em quantidade e condições de higiene adequadas banheiros para o uso de todos os seus colaboradores? Não RNC) Descrição: Abastecimento incompleto dos itens das barracas de vivência. Evidencia: Frente 03- Colheita de mudas: Faltando papel higiênico e papel toalha nos sanitários; F3- Plantio- Falta de papel toalha nos sanitários; F2- Herbicida: Faltando sabonete e papel toalha nos sanitários. Verificado problemas de vedação das carretas de vivência, que não impedem a entrada de água da chuva nas mesmas. Na frente II de herbicida não estava disponível o kit de primeiros socorros A empresa oferece água potável de acesso fácil e em quantidade adequada para todos os seus colaboradores? Evidenciados reservatórios para água potável em todas as frentes auditadas. Em geral, o abastecimento ocorre, exceto quando os caminhões estão em conserto. Existem apenas 2 caminhões que fazem o abastecimento de todas as frentes Quando aplicável, a empresa disponibiliza instalações sanitárias para armazenamento de alimentos? Evidenciado Hot box nas carretas de vivência. Porém os colaboradores reclamam pelo recipiente não conservar a temperatura dos alimentos. Além disso, alguns hot boxs estavam com água dentro A empresa possui alojamentos? As condições dos alojamentos quanto às normas de saúde, segurança e higiene são adequadas para atender às necessidades básicas de seus ocupantes? Não se aplica 3.14 A empresa desenvolve campanhas regulares de conscientização quanto a práticas seguras de trabalho? 3.15 A empresa possui alguma certificação que vise garantir melhores condições de saúde e segurança de seus colaboradores (OHSAS 18001, BS 8800, ISO 9001:2000)? 3.16 A empresa promove a prática de exercícios físicos durante o horário de trabalho? 3.17 A empresa oferece plano de saúde aos seus colaboradores? 3.18 A empresa realiza periodicamente a análise crítica de indicadores de saúde e segurança? Tais análises são devidamente documentadas e implementadas ações corretivas e melhoria contínua visando a eliminação de riscos? A empresa fomenta a aplicação de DDS, existem treinamentos regulares de NRs, treinamento de difereçào defensiva, integração. Certificação ISO9001, SA8000 e Bosnucro. Ginástica Laboral. Evidenciado os colaboradores participando da ginástica e por meio de entrevista com colaboradores. A empresa fornece atualmente três planos de saúde. Plano operacional - São Francisco, Níveis J acima - Unimed e Níveis H e G acima - Bradesco. Análise Crítica duas vezes ao ano. Incluindo indicadores de Saúde e Segurança. Evidenciados relatórios de 28/03 e 21/08/2014

9 3.19 A empresa possui instruções de saúde e segurança documentadas? São previstas sanções disciplinares para o não cumprimento das normas em todos os níveis, inclusive chefias? Sim. Evidenciados as instruções de trabalho IT SEG 001 (Isolamento de área); IT SEG 004 (Reboque de veículos atolados); PR SEG 004 (Cargas elevadas); PR SEG 006 (Permissão de trabalho) e PR SEG 009( Liberação de tarefas críticas). O PR RH 003 garante que o não cumprimento resultará em sanções disciplinares, conforme citado em 6.3 "O atendimento as regras e procedimentos de segurança, saúde, meio ambiente e responsabilidade social é obrigatório. A identificação de não cumprimento desta diretriz sujeitará o Colaborador ou Equipe as sanções disciplinares previstas neste procedimento." 3.20 Os relatórios de acidentes são disponibilizados às partes interessadas, bem como o registro das ações corretivas propostas implementadas? 3.21 Existem sistemas de desligamento automático de equipamentos que possam colocar em risco a segurança de seus usuários? 3.22 São realizadas auditorias periódicas por profissionais qualificados, a fim de verificar o cumprimento das normas de saúde e segurança aplicáveis? 3.23 A empresa possui planos de emergência (plano de abandono de local,etc)? 3.24 Todas as saídas de emergência são devidamente identificadas, os corredores são livres, as portas de saída desimpedidas e em posição adequada e comportam todos os funcionários? Conforme Verificou-se que os relatórios são repassados e discutidos e conforme avaliação da Governança de Incidentes, são exigidas ações corretivas, acompanhadas através do Traction. Este dispositivo é implantado em todos equipamentos críticos presente nos setores como: caldeira, evaporadores. Evidenciado por meios de Relatórios de Auditorias internas e externas, relatórios semanais de Segurança. Evidenciado o plano de Atendimento a emergencia, (PAE), elaborado em dezembro de OM 001: Algumas portas a exemplo da saída principal da indústria abre a porta para dentro Suprimentos adequados para primeiros socorros, bem como profissionais qualificados estão disponíveis em quantidade suficiente e em todos os horários de atividade? Existem pessoas treinadas? Não RNC) Ainda não estava disponível o kit de primeiros socorros na frente II de aplicação de herbicida.

10 3.26 Profissionais de saúde podem ser localizados em caso de emergência? Colaboradores são treinados para contatar serviços médicos e de emergência apropriados? Na unidade temos UTI móvel, enfermeira nos turnos, médicos de segunda a sexta de manhã e a tarde, rádio de comunicação e telefone de emergência. Contamos com um centro de referência em Porteirão (São Francisco), para atender nossas demandas de urgencia e emergencia Equipamentos de combate a incêndios estão disponíveis em locais e quantidades adequadas para o porte e grau de risco da empresa? 3.28 Treinamentos de combate a incêndios são realizados com regularidade? Relatórios são mantidos e atualizados? 3.29 Os programas de saúde e segurança da empresa são de conhecimento de todos os colaboradores? 3.30 É claro em todos os níveis as responsabilidades de cada profissional na manutenção da saúde e segurança dos colaboradores da empresa? 3.31 A empresa possui mapa de riscos? Conforme Evidenciado o sistema de combate a incêndio entre os setores da evaporação e Fábrica de Açúcar. Sim. Evidenciado treinamento da NR 23, realizado a partir de 27/03/15 para os colaboradores: 25232, 26509, 25970, 34789, 36096, Entrevista com colaboradores. Realizam DDS, mapas de risco das atividades, PT, POA.Ponto de atenção:foi evidenciado na frente II de Herbicida, a falta de conhecimento no preenchimento da Análise preliminar de riscos. Verificou-se, que em alguns gaps detectados, não foram inseridos na tabela subsequente, quais os planos de ação e responsáveis. Na área de segurança, verificou-se que o treinamento às lideranças da Agrícola, Industria e Manutenção Agrícola tem sido aplicado desde 18/12/2014. Evidenciado na política da empresa e por meio de entrevista aos colaboradores. O quesito segurança é muito forte na organização, em todos os níveis hierárquicos. Evidenciado mapa de risco nas áreas, administrativas, agrícolas e industriais A empresa possui CIPA? As atas das reuniões são registradas? Evidenciado ata da CIPA de 20/06/2014, da gestão 2014/2015. Dia 26/03 foi realizada a última reunião, porém ainda não estava disponível; CIPATR não apresentada nesta auditoria Para todos os acidentes de trabalho a empresa preenche CAT?

11 3.34 A empresa possui sinalização de segurança? 3.35 A empresa tem plano de gerenciamento de resíduos? 3.36 Como é feito o dimensionamento do SESMT? 3.37 Como funciona caso exista o armazenamento, manuseio e transporte de produtos perigosos? Evidenciado rotas de fugas e pontos de encontro na Industria. No complexo administrativo não havia nenhuma sinalização de rota de fuga, devido a reforma do setor. Evidenciado o PGA (PN AMB 001_rev. 01). Existência de PR ADM 003 _Gestão de Resíduos, rev.02, 17/10/2014. Conforme legislação. Empresa ainda se enquadra em risco grau 3. Conforme procedimento IT SUP 023_ Produtos Químicos Todos os produtos químicos possuem Fichas de Informação de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ S) Evidenciada a presença de FISPQ's na Frente II de Aplicação de Defensivos e no laboratório Industrial 3.39 A empresa realiza inspeção no sistema de transporte dos colaboradores? Não Conforme É realizado um preenchimento do Check -List diário do ônibus, evidenciado FR SEG 051 N da Frota 326 data 12/03/15 Placa QMR 4555 Motorista Valdeir Rosa, evidenciado check-list sendo preenchido de forma automática: Item como "O motor possue vazamento? ", marcado como sim nos check-list avaliados. Além da falta do preenchimento de informações importantes como: Toma algum medicamento que possa afetar suas atividades? Ponto de Atenção: Realizar a conferência de cada item presente no Check-list. 4.1 A empresa assegura a todos os seus colaboradores a liberdade de participação e/ou filiação em sindicatos e associações de proteção aos direitos dos trabalhadores? 4.2 A empresa reconhece e participa de negociações coletivas? LIBERDADE DE ASSOCIAÇÃO E DIREITO A NEGOCIAÇÔES COLETIVAS Está descrito na política de responsabilidade social. SINPOSPETRO ((01/03/14 à 28/02/15- Atual vencida), aguardando homologação pelo Ministério do Trabalho), Federação dos Trabalhadores da Industria no estado de Goias e Tocantins (01/03/14 à 28/02/15) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás, em negociação (evidenciado por s), atual possui vigência 20/04/14 à 20/03/15- vencida) 4.3 Representantes de sindicatos são respeitados e reconhecidos pela empresa? Seu acesso aos colaboradores durante o horário de trabalho é assegurado e ocorre de forma livre de coerções? Dentro da empresa não há representante dos sindicatos.

12 4.4 A empresa possui cópias das negociações coletivas concernentes à sua categoria? Essas negociações estão disponíveis à consulta de todos os colaboradores? SINPOSPETRO ((01/03/14 à 28/02/15- Atual vencida), aguardando homologação pelo Ministério do Trabalho), Federação dos Trabalhadores da Industria no estado de Goias e Tocantins (01/03/14 à 28/02/15) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás, em negociação (evidenciado por s), atual possui vigência 20/04/14 à 20/03/15- vencida) 4.5 A empresa possui alguma política que regulamenta a facilidade de associação sindical? 4.6 A empresa autoriza a liberdade de associação e eleição? Política de Responsabilidade Social. Política de Responsabilidade Social. DISCRIMINAÇÃO 5.1 A empresa possui políticas claramente definidas, documentadas e difundidas por toda a organização e outras partes interessadas, quanto ao não envolvimento, apoio ou aceitação de práticas discriminatórias nos processos de contratação, remuneração, acesso a treinamentos, promoções, encerramento de contrato ou aposentadoria, com base em raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo, orientação sexual, associação a sindicato, afiliação política ou idade? 5.2 A empresa possui meios para tratar casos de discriminação, a fim de evitar novas ocorrências? 5.3 A empresa possui representantes autorizados a promover ações corretivas e preventivas para questões de discriminação? 5.4 Os trabalhadores possuem meios para identificar e denunciar práticas discriminatórias? 5.5 As bases para contratação, promoção e compensação, bem como acesso a treinamentos são devidamente registradas e armazenadas para posteriores verificações? 5.6 A empresa promove meios para inibir abusos, tais como assédio sexual e/ou moral? Existem canais para a comunicação desses abusos? 5.7 Gestantes e lactantes têm seus direitos garantidos e não sofrem qualquer tipo de discriminação? 5.8 A empresa apóia projetos na comunidade que visam melhorar a oferta de profissionais qualificados provenientes de grupos usualmente discriminados no mercado de trabalho? 5.9 A empresa solicita exames de sangue a fim de comprovar gravidez ou HIV? Caixas de Denúncias e Sugestões e Open Talk Gestores, área de Q&P, área de Ética e Compliance, Comitê de Ética e Compliance. Caixas de Denúncias e Sugestões e Open Talk PR RH 004_Procedimento de Cargos e Salários e PR RH 002_Competência Treinamento e Conscientização. Caixas de Denúncias e Sugestões e Open Talk Evidenciado por meio de entrevistas (Colaboradora J. G.- Laboratório) Colaboradoras possuem o direito a maternidade e possuem seus direitos garantidos ao retornar da licença. Curso de qualificação em parceria com o PRONATEC: Soldador em Processo Mig Mag (Comunicado dia 24/02/2015); Carpinteiro de obra (Comunicado em 09/12/2014) Evidenciado conformidade com item, checagem na área e Saúde.

13 5.10 Os salários são iguais para cargos de mesmo nível? 5.11 Os anúncios de vagas da empresa são exibidos pela empresa e não são especificados requisitos de raça, sexo, idade ou qualquer outro meio discriminatório? 5.12 A mulher é protegida contra riscos que comprometam sua saúde e segurança? Evidenciado o cargo de frentista. 1 de 10 funcionários possuía um salário superior (R$1160 e R$1016). A diferença é decorrente ao ajuste que teve de ser feito quando da implantação da SA8000. Foi evidenciado, através de s, que o prazo para total equalização dos salários foi estendido para Fevereiro de 2016, devido ao cenário que a empresa enfrenta. Evidenciado divulgação das vagas de Coordenador de Manutenção Mecânica (05/03/2015), Apontador de Produção, auxiliar de manutenção, operador monitor, Operador de Armazém I e II, Operador de Centrífuga, Operador Difusor II e Operador Hillo (05/03/2015), Motorista Ambulância (23/02/2015), por meio de comunicados internos. Tantos as mulheres quanto os homens, conforme PPRA e PCMSO. 6.1 A empresa possui políticas claramente definidas, documentadas e difundidas por toda a organização e outras partes interessadas, quanto as Práticas Disciplinares que utiliza? 6.2 A empresa não faz uso, apóia ou tolera qualquer tipo de punição física, coerção mental ou abuso verbal? PRÁTICAS DISCIPLINARES Canal de comunicação para os colaboradores: Caixas de Denúncias e Sugestões da SA8000 e Open Talk Evidenciado por meio de entrevista com colaboradores. 6.3 São disponibilizados meios para a denúncia de abusos de qualquer espécie? 6.4 Os critérios para a aplicação de sanções disciplinares são de conhecimento de todos os colaboradores da empresa? 6.5 Sanções Disciplinares são registradas e arquivadas para posteriores verificações? Conforme Canal de comunicação para os colaboradores: Caixas de Denúncias e Sugestões da SA8000 e Open Talk Evidenciado por meio do PR RH 003_Aplicação de Sansão Disciplinares. De acordo com o PR RH 003- Aplicação de Sanção Disciplinar, apenas as advertências verbais não precisam ser registradas e arquivadas na pasta do colaborador.

14 6.6 Desligamentos motivados por Justa Causa são devidamente orientados por advogados ou autoridades competentes, a fim de se evitar abusos de autoridade? 6.7 São praticadas "revistas íntimas" em colaboradores, sob qualquer pretexto? 6.8 São realizadas investigações para os casos de sanções disciplinares aplicadas? 6.9 Nos recibos de pagamentos constam descontos de multas ou deduções salariais provenientes de razões disciplinares? Conforme Realizado por meio de consulta a área de Ética e Compliance, Jurídico. Deve constar assinatura do Gestor e dependo do caso da Diretoria. Apenas para casos de abandono do trabalho não necessita de consulta. Citado no PR RH 003- Aplicação de Sanção Disciplinar (rev 01), item Justa Causa Apenas para Justa causa são realizadas investigações juntamente com o departamento Jurídico. De acordo com o PR RH 003- Aplicação de Sanção Disciplinar, o gestor juntamente com RH estão aptos a aplicar as sanções, quando pertinente. Evidenciado por meio de entrevista com colaboradores. 7.1 A jornada de trabalho de seus colaboradores não ultrapassa 44 horas semanais, ou de acordo com acordos/convenções coletivas? HORÁRIO DE TRABALHO A empresa possui um TAC e não pode ultrapassar 2,5%. Evidenciado o correto controle de jornada do colaborador (Cartão de ponto Fevereiro/2015) 7.2 A empresa garante um dia de folga remunerada para cada período de 7 dias trabalhados? Conforme A empresa possui um TAC e não pode ultrapassar 2,5%. Evidenciado o correto controle de jornada dos colaboradores ID durante o período de 16/02 à 15/03/15, tendo realizado horas extras apenas em 21/02, conforme o permitido, e do colaborador ID (Cartão de ponto Fevereiro/2015). Em geral, por meio de entrevistas também foi confirmado. 7.3 As jornadas extraordinárias são remuneradas de forma diferenciada, em conformidade com o estabelecido por Lei? 7.4 É facultativo aos colaboradores o trabalho em casa? Não conforme Não se aplica. RNC) Evidenciado o cartão de ponto do colaborador 34228, que trabalhou do dia 02/03 à 07/03, completando 6 dias seguidos, quando o correto seria respeitar o turno de 5X1 em que estava alocado. O 6º dia trabalhado não foi enquadrado, nem pago como hora extra (50% de acréscimo) e sim como hora normal trabalhada. Não se aplica.

15 7.5 Os intervalos entre jornadas e intra jornadas são obedecidos, conforme estabelecido em Lei? 7.6 A empresa faz uso de trabalhadores temporários com freqüência? 7.7 A quantidade de horas extras extrapola o determinado de 12 (doze) horas? 7.8 Os trabalhadores são obrigados a cumprirem horas extras? Não conforme Não se aplica. Não Conforme RNC) Percebe-se a preocupação da empresa e dos funcionários no cumprimento do horário mínimo de intervalo (1h). Porém, evidenciou-se, que a colaboradora ID 34510, esteve ausente da unidade no dia 20/03/2015 no período de almoço, devido à auditorias fora do site e, em seu controle de jornada, as batidas de entrada e saída foram registradas automaticamente pelo sistema, não sendo repassada nenhuma divergência ao gestor. Esta correção automática não permite que a empresa identifique as ocorrências de trabalhadores que não estão fazendo seu horário de almoço, podendo infringir o TAC. Durante entrevistas com demais colaboradores, verificou-se que estes também tinham conhecimento desta falha no processo. O último ano em que foram contratados safristas foi RNC) Evidenciado cartão de ponto do funcionário I.S.O. da empresa Sermasa, contratado para escala de trabalho das 7h as 17h (seg a quinta) e 7h as 16h (sexta), trabalhando entre 19/01/15 a 24/01/15 um total de 14,62 horas extras na semana. Evidenciado por meio de entrevistas. 7.9 As férias e os dias de folga são concedidos em cumprimento à legislação? 7.10 Existe registro paralelo de horas extras? 7.11 Os índices de acidente de trabalho podem ser justificados pelo excesso de jornada? 7.12 A empresa utiliza cartão de ponto? 7.13 A empresa possui um alto índice de turn over? 7.14 Existe política que regulamenta as jornadas de trabalho? Conforme Todas as horas são apontadas no cartão de ponto. Evidenciado por meio de entrevistas. Evdenciado o uso de cartão de ponto. PR RH 006_Ponto Eletrônico REMUNERAÇÃO

16 8.1 A empresa garante a remuneração justa de seus colaboradores, de acordo com a legislação aplicável e/ou acordos/convenções? 8.2 A remuneração básica dos colaboradores (excluídos proventos resultantes de jornadas extras) é compatível com o custo de vida predominante no local de moradia de tais colaboradores, e jamais é menor ao salário-base da categoria? 8.3 Os lançamentos relacionados ao pagamento do salário dos colaboradores são claros e de fácil entendimento dos mesmos? 8.4 É assegurado que não existam deduções por motivos disciplinares? 8.5 Todas as deduções são de conhecimento e autorização prévios dos colaboradores, e sempre autorizadas por Lei? 8.6 A empresa possui políticas que impossibilitem a utilização de falsos esquemas de aprendizagem como forma de redução de custo com mão-de-obra? 8.7 A empresa possui uma política de cargos e salários devidamente documentada e implementada? 8.8 A empresa possui uma política de participação nos resultados? Evidenciado nos acordos coletivos e cálculo da SAI. Remuneração TRP R$ 1852,72 e Cálculo da SAI 1470,15. Evidenciado nos acordos coletivos e cálculo da SAI. Remuneração TRP 1852,72 e Cálculo da SAI 1470,15. Evidenciado por meio de entrevistas e do holerit. Evidenciado por meio de entrevistas. Evidenciado por meio de entrevistas e do holerit. Evidenciado por meio de entrevistas. Existem sim jovens aprendizes e estagiários na organizam, porém não foi evidenciado nenhuma irregularidade. Evidenciado por meio do PR RH 004_Procedimento de Cargos e Salários. A empresa possui PPR.

17 9.1 A empresa, através de sua Alta Administração, definiu uma Política de Responsabilidade Social (PRS)? SISTEMA DE GESTÃO Existe uma Política de Responsabilidade Social e está divulgada a todos os colaboradores. 9.2 A PRS da empresa inclui um comprometimento com o cumprimento de toda a legislação nacional e internacional aplicáveis ao seu negócio, bem como com o cumprimento dos requisitos da norma SA 8000? 9.3 A PRS da empresa contempla um comprometimento da mesma com a melhoria contínua? 9.4 A PRS está efetivamente documentada, implementada, mantida, comunicada e acessível a todos os colaboradores, em todos os níveis da organização, incluindo seus diretores? 9.5 A PRS da empresa encontra-se publicamente disponível? 9.7 A empresa possui metodologia para análise crítica periódica de suas políticas e aplicações práticas? A análise crítica é feita de maneira regular e o desempenho da empresa, em particular no que se refere aos requisitos da norma SA 8000 são avaliados e, quando aplicável, melhorias são sugeridas e implementadas? 9.8 A empresa possui um representante nomeado pela Alta Administração, cuja atribuição seja, sem prejuízo das atividades inerentes aos seu cargo, a de assegurar que os requisitos da norma SA 8000 sejam atendidos? 9.9 A empresa possibilita que os seus funcionários escolham um representante de nível não-gerencial, para zelar pelo cumprimento e defesa dos princípios defendidos pela norma SA 8000, atuando como facilitador na comunicação dos funcionários com a Alta Administração? 9.10 A empresa possui um Plano para implementação dos requisitos da norma SA 8000 em todos os níveis da organização? 9.11 Existe uma clara definição de responsabilidades e autoridades sobre o Sistema de Responsabilidade Social (SRS) adotado pela empresa? 9.12 A empresa possui um planejamento de treinamento de novos colaboradores, quanto ao SRS adotado pela empresa? NA. Existe uma Política de Responsabilidade Social e está divulgada a todos os colaboradores. Existe uma Política de Responsabilidade Social e está divulgada a todos os colaboradores. Existe uma Política de Responsabilidade Social e está divulgada a todos os colaboradores. Disponibilizado em forma de calendário de bolso. Entregue sempre nas integrações de novos colaboradores. Análise crítica ocorre duas vezes ao ano. Evidenciado a última análise crítica de 21/08/2014. RD.: Juliano Carlos Alves Ficher. Hoje a empresa possui 3 representantes da SA8000. Adm.: Antônio Rici, IND.: Valéria Fidelis, AGR.: Francisco Chagas. NA. Definido no Manual de Responsabilidade Social. Evidenciada lista de presença "Reintegração de Segurança"; Instrutor Marcos Maia; 18/03/2015, funcionários Fetz - Z. N. R. e Interativa - A.M., juntamente com "Avaliação de Integração" São realizados treinamentos periódicos de conscientização e reciclagem de todos os colaboradores? 9.14 A periodicidade de reciclagem nos treinamentos é adequada ao nível de rotatividade existente na empresa? São realizados treinamentos de reciclagem para diversas NR's. O controle de obrigatoriedade é feito pela matriz de treinamento. Evidenciado Matriz de treinamento.

18 9.15 O SRS é constantemente monitorado e seus resultados são avaliados, a fim de se verificar a eficácia das práticas e políticas adotadas pela empresa? 9.16 A empresa possui uma política devidamente documentada para avaliação e qualificação de fornecedores, subfornecedores e terceirizados, com base em sua capacidade de atender aos requisitos desta norma? 9.17 A empresa possui registros das avaliações e comprometimento dos fornecedores e subcontratados para com os princípios de Responsabilidade Social nas relações de trabalho? 9.18 Os compromissos firmados por fornecedores e subcontratados prevêm a conformidade com todos os requisitos da norma SA 8000, inclusive no que se refere a avaliação de seus próprios fornecedores? Evidenciado nas auditorias internas, nos canais de comunicação, como por exemplo, durante a abertura das caixinhas da SA8000 Os procedimentos relacionados são IT SUP 015 e PR SUP 003 Registrado em contrato e/ou termos de compromisso. Evidenciado também o relatório de auditoria para contratação da empresa Joel Camilo de Souza, realizada em 10/03/2015 e a auditoria de monitoramento da empresa AC Transportes Ltda, em 05/02/2015, que está presente no escopo das empresas monitoradas.o check list de avaliação compreende vários temas, como o atendimento ao CoC da BP, requisitos de normas como ISO9001 e e SA000. Verificado o check list que é aplicado a fornecedores, antes da contratação e após esta. Este formulário abrange itens de certificações, como ISO9001, ISO22000, itens do código de conduta da BP, SA8000, entre outros Os compromissos firmados por fornecedores e subcontratados prevêm a participação da empresa em atividades de monitoramento, quando solicitado? 9.20 A empresa promove juntos a sua cadeia produtiva políticas de responsabilidade social, visando a melhoria global das condições de trabalho, conforme estabelecido por Lei? 9.21 A empresa inclui entre seus fornecedores grupos comunitários locais, tais como cooperativas, associações de bairro e projetos de geração de renda? 9.22 Os colaboradores terceirizados recebem os mesmos benefícios básicos gozados pelos funcionários regulares, tais como transporte e alimentação? As empresas são monitoradas conforme cronograma e possíveis denúncias ou solicitações. As auditorias de fornecedores e subcontratados são por amostragem e não tem periodicidade definida. Evidenciado que os colaboradores recebem transporte, alimentação e seguro de vida Em seus contratos de tercerizações, a empresa mantém a co-responsabilidade pelo cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias, dentro dos critérios estabelecidos por Lei?

19 9.24 Os compromissos firmados por fornecedores e subcontratados prevêm a implementação de ações corretivas e de remediação caso sejam verificadas quaisquer não-conformidades aos requisitos da norma SA 8000? Conforme Evidenciado durante auditoria na área de Desenvolvimento de fornecedores, que são realizadas auditorias de monitoramento das empresas contratadas, onde em caso de não conformidades, é repassado um relatório aos responsáveis, exigindo o estabelecimento de planos de ação e prazos para cumprimento. Evidenciado de cobrança para responsável/empresa Augusto Leandro Pultz, referente ao não pagamento de adicional noturno, que foi identificado durante auditorias Os compromissos firmados por fornecedores e subcontratados prevêm que estes informem prontamente a empresa quando da realização de negócios relevantes com outros fornecedores e subcontratados? 9.26 A política de qualificação de fornecedores da empresa prevê condições similares de segurança e cumprimento dos requisitos da norma SA 8000 para trabalhadores domiciliares, entendidos por tais aqueles que exercem suas atividades nas suas próprias residências? 9.27 Nos casos previstos no item 9.20 acima, são firmados contratos de aquisição legalmente válidos com tais fornecedores? Tais contratos são claramente entendidos e implementados por todos os envolvidos no contrato de aquisição? 9.28 A empresa possui registro de todos os trabalhadores domiciliares, identificando individualmente os mesmos, bem como a quantidade de bens e/ou serviços realizados e horas trabalhadas? 9.29 A empresa realiza junto aos trabalhadores domiciliares atividades de monitoração programadas e nãoprogramadas, a fim de verificar a conformidade com os termos do contrato de aquisição celebrado? 9.31 A empresa possui metodologia para investigar, tratar e responder às preocupações de seus colaboradores ou outras partes interessadas, no que se refere a observância das práticas da empresa frente a sua PRS e/ou requisitos da norma SA 8000? 9.32 É garantido pela empresa que nenhum colaborador será repreendido, dispensado, advertido ou de qualquer outra forma discriminado por apresentar questionamentos ou dúvidas relativas à observância dos requisitos da norma SA 8000? 9.33 A empresa possui veículo de coleta de reclamações ou questionamentos internos confidenciais (Ex. Caixa de Sugestões)? 9.34 A empresa possui uma política de Ações Corretivas e Preventivas para sanar qualquer ação não-conforme relativas à norma SA 8000 verificada na empresa ou de alguma forma relacionada a ela? São assegurados todos os recursos para a sua correta resolução? 9.35 A empresa possui procedimentos para comunicar regularmente a todas as partes interessadas dados relativos ao seu desempenho frente aos requisitos da norma SA 8000, tais como os resultados de suas análises críticas e atividades de monitoração, balanços sociais, entre outros? 9.36 As auditorias internas são realizadas regularmente? Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Sistemáticas das caixas de denúncias ou sugestões. As denúncias ou sugestões podem ser anônimas e, caso contenham algum nome,não é divulgado. As denúncias ou sugestões podem ser anônimas e, caso contenham algum nome,não é divulgado. PL Q&G 005_ Não, Ação Corretiva, Ação Preventiva e Ação de Reparação Divulgação no site. Auditorias realizadas duas vezes ao ano.

20 Elaborado por: Raphaella Bueno REQUISITO/ TEMA AUDITADO

Check List de Auditoria Interna SA8000. Turnos: Horário Administrativo: Horário Industrial e Agrícola

Check List de Auditoria Interna SA8000. Turnos: Horário Administrativo: Horário Industrial e Agrícola I. DADOS GERAIS DA EMPRESA Razão Social: Tropical Bioenergia SA Unidade (s): Tropical Bioenergia Endereço: Rodovia Takayuki Maeda Nº Colaboradores: 2028 colaboradores. FORMULÁRIO Check List de Auditoria

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

Checklist aplicável ao Fornecedor ou Subcontratado e Pontuação

Checklist aplicável ao Fornecedor ou Subcontratado e Pontuação Checklist aplicável ao Fornecedor ou Subcontratado e Pontuação Segue abaixo checklist que será utilizado na auditoria no fornecedor ou subcontratado das empresas signatárias.. Formalização da Empresa Peso.

Leia mais

Responsabilidade Social 8000

Responsabilidade Social 8000 NORMA INTERNACIONAL SAI SA8000 : 2001 Responsabilidade Social 8000 SA8000 é uma marca registrada da Social Accountability International CÓPIA NÃO AUTORIZADA SEM PERMISSÃO DA SAI, EXCETO QUANDO PERMITIDO

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL 8000

RESPONSABILIDADE SOCIAL 8000 PADRÃO INTERNACIONAL SAI SA8000 : 2008 RESPONSABILIDADE SOCIAL 8000 SA8000 é uma marca registrada da Social Accountability International CÓPIA NÃO AUTORIZADA SEM PERMISSÃO DA SAI, EXCETO QUANDO PERMITIDO

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR Este Código padrões mínimos que devem ser ultrapassados, sempre que possível. Ao aplicá-los, os fornecedores devem obedecer às leis nacionais e outras leis vigentes e, nos pontos em que a lei e este Código

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO pág. 3. 2. CERTIFICAÇÃO DE FORNECEDORES ABVTEX pág. 4. 3. AUDITORIA pág. 7. 4. DOCUMENTO DE CERTIFICAÇÃO pág. 10

1. APRESENTAÇÃO pág. 3. 2. CERTIFICAÇÃO DE FORNECEDORES ABVTEX pág. 4. 3. AUDITORIA pág. 7. 4. DOCUMENTO DE CERTIFICAÇÃO pág. 10 1 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO pág. 3 2. CERTIFICAÇÃO DE FORNECEDORES ABVTEX pág. 4 3. AUDITORIA pág. 7 4. DOCUMENTO DE CERTIFICAÇÃO pág. 10 5. CANCELAMENTO OU SUSPENSÃO DA CERTIFICAÇÃO pág. 10 6. PRAZO PARA

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL SUMÁRIO

RECURSOS HUMANOS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL SUMÁRIO TERCEIRIZADAS NA SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 02 2. ÂMBITO... 02 3. CONCEITOS... 02 4. NORMAS APLICÁVEIS E DOCUMENTOS DE REFERÊNCIAS... 03 5. INSTRUÇÕES GERAIS... 03 6. PROCEDIMENTOS... 03 7. CONTROLE DE REGISTROS...

Leia mais

DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Página: 1 de 7 CONTROLE DAS REVISÕES REV. DATA ASSUNTO / REVISÃO / MODIFICAÇÃO 00 01 04/05/10 Edição inicial. 11/08/10 Revisão para adequação da situação de mães grávidas item 5.4 e trabalho infantil item

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

Anexo contratual: Health and Safety (HAS)

Anexo contratual: Health and Safety (HAS) Com a premissa fundamental de perpetuar a visão preventiva e o controle eficaz dos riscos operacionais, este anexo contratual determina os princípios legais e gerenciais para a manutenção da integridade

Leia mais

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 ISO 9001: 2008 Princípios Básicos 4.2 Controle de Documentos e Registros 5.2 Foco no Cliente 5.3 Política da Qualidade

Leia mais

EQUIPOMAN. Sistema de Gestão Integrada. Código de Ética

EQUIPOMAN. Sistema de Gestão Integrada. Código de Ética Sistema de Gestão Integrada Código de Ética CE-01/2012 Rev: 01 Data: 11/12/2012 1 Mensagem da Diretoria Prezados (as) Colaboradores (as), É com imensa satisfação que apresentamos o Código de Ética da EQUIPOMAN

Leia mais

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS.

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS. UNIMED VALE DAS ANTAS, RS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 27/02/2014 a 24/02/2015 E-mail: rh@valedasantas.unimed.com.br / gerencia@valedasantas.unimed.com.br

Leia mais

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL TÍTULO: REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS Área Responsável: Gerência Geral de Meio Ambiente Saúde e Segurança 1. OBJETIVO Este procedimento tem como

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1) OBJETO 1.1) As diretrizes aqui apresentadas tem o objetivo de instruir as empresas contratadas pela, UNILA, quanto

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

PROCEDIMENTO GERAL. Gestão de Anomalia

PROCEDIMENTO GERAL. Gestão de Anomalia PÁG. 1/12 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para gestão de anomalias na BAHIAGÁS, determinando os critérios para seu registro, comunicação, investigação e a metodologia para definição e implantação

Leia mais

Programa de Segurança e Saúde do Trabalho "Segurança o Tempo Todo"

Programa de Segurança e Saúde do Trabalho Segurança o Tempo Todo Página: 1/14 1. OBJETIVO Descrever as principais rotinas gerenciais de segurança e saúde do trabalho à serem desenvolvidas pela equipe da ENDICON, visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais,

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

GLOBAL BUSINESS SERVICES-GBS BRASIL. Gestão de Contratistas Brasil. Data de aprovação 10/06/2014. Aprovadores:

GLOBAL BUSINESS SERVICES-GBS BRASIL. Gestão de Contratistas Brasil. Data de aprovação 10/06/2014. Aprovadores: Regulamento GLOBAL BUSINESS SERVICES-GBS BRASIL Empresa Endesa Brasil Enel Green Power Caráter Âmbito Gestão de Contratistas Brasil Endesa Brasil Data de aprovação 10/06/2014 REGULAMENTO DE GESTÃO DE CONTRATISTA

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014 DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO PELO CHEFE EXECUTIVO A RRV Engenharia confirma o apoio contínuo aos Dez Princípios do Pacto Global, relacionados aos Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio

Leia mais

1.2 EXAME MÉDICO MÓDULO 1 ADMISSÃO

1.2 EXAME MÉDICO MÓDULO 1 ADMISSÃO MÓDULO 1 ADMISSÃO 1.2 EXAME MÉDICO ESTE FASCÍCULO SUBSTITUI O DE IGUAL NÚMERO ENVIADO ANTERIORMENTE AOS NOSSOS ASSINANTES. RETIRE O FASCÍCULO SUBSTITUÍDO, ANTES DE ARQUIVAR O NOVO, PARA EVITAR A SUPERLOTAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ASSUNTO PADRONIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, A SEREM EXECUTADAS PELAS EMPRESAS CONTRATADAS PELA INFRAERO RESPONSÁVEL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO (DA) GERÊNCIA DE DINÂMICA LABORAL

Leia mais

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente;

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Relatório Pacto Global Princípios de Direitos Humanos Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Um dos valores que sustentam a

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL MEDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 E Ótica; Creches; Instituições de longa permanência para idosos; Instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial

CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL TÍTULO : SAÚDE E SEGURANÇA 1. OBJETIVO: Informar, conscientizar e instruir os colaboradores, sobre possíveis riscos inerentes as funções desempenhadas em seu dia a dia do trabalho.

Leia mais

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte!

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte! Câmara Municipal de Barueri Conheça a Norma SA8000 Você faz parte! O que é a Norma SA 8000? A SA 8000 é uma norma internacional que visa aprimorar as condições do ambiente de trabalho e das relações da

Leia mais

MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA

MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA MÉTODOS DE PREVENÇÃO CONTRA AÇÕES TRABALHISTAS PREVENÇÃO CONTRA AUTUAÇÕES FISCAIS TRABALHISTAS AUDITORIA INTERNA TRABALHISTA Fiscalização do Trabalho Finalidade: tem por finalidade assegurar, em todo o

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Nos links (sublinhados), você pode conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho

Leia mais

ATA DA ANÁLISE CRÍTICA PELA DIREÇÃO SA-8000 REUNIÃO Nº 001/12

ATA DA ANÁLISE CRÍTICA PELA DIREÇÃO SA-8000 REUNIÃO Nº 001/12 Pág. 1 / 6 PARTICIPANTES: Marcos Renato Fernandes. Representante da Direção. Ivens Arantes Pantaleão Diretor Divisão Rodas Wellington Lino Diretor Divisão Cilindros Clayton Aparecido Martimiano Representante

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

Gestão de Suprimentos - CRDF

Gestão de Suprimentos - CRDF 1 de 6 RESULTADO ESPERADO DO PROCESSO: Estabelecer negociação entre clientes e fornecedores internos, de modo a assegurar a conformidade, com os requisitos de entrada e saída do processo. PRODUTO PRINCIPAL:

Leia mais

Novartis Código para Fornecedores

Novartis Código para Fornecedores Novartis Código para Fornecedores Version 1.0 01-04-2013 Introdução Finalidade Considerações éticas permeiam todas as dimensões de nossos negócios nossos processos de pesquisa, desenvolvimento, produção,

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

1) Considerando os organismos de certificação acreditados pelo INMETRO defina:

1) Considerando os organismos de certificação acreditados pelo INMETRO defina: 1) Considerando os organismos de certificação acreditados pelo INMETRO defina: OCA OCS OCF 2- Considerando a sistemática de uma certificação de sistemas enumere de 1 à 6 a seqüência correta das etapas

Leia mais

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008)

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) 1. O que é o estágio? Resposta: Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ELABORADO APROVADO FOLHA: 1/24 NOME Vivan Gonçalves Coordenador do SESMT Teresinha de Lara Coordenador do SGI DATA: 02/01/2007 VERSÃO: 01 ÍNDICE 1. Objetivo 4 1.1. Escopo do SGSSO TELEDATA 5 2. Referências

Leia mais

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br (41) 35620280 medicinaocupacional@saudemais.med.br http://www.saudemais.med.br Temos a satisfação de apresentar nossos serviços de Saúde Ocupacional. Oferecemos assessoria completa em segurança e medicina

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002667/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR027436/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.005491/2011-61 DATA DO

Leia mais

Admissão de trabalhadores

Admissão de trabalhadores Admissão de trabalhadores Quando a empresa pretende contratar um trabalhador, há um conjunto de obrigações legais que devem ser cumpridas e concluídas antes do trabalhador iniciar a sua prestação de trabalho.

Leia mais

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Responsável: Diretoria de Administração (DA) Superintendência de Recursos Humanos (DARH) Gerência de Dinâmica Laboral

Leia mais

Código de Conduta Versão resumida. The global leader in door opening solutions

Código de Conduta Versão resumida. The global leader in door opening solutions Código de Conduta Versão resumida The global leader in door opening solutions 2 Código de Conduta Esta versão do Código de Conduta contém um resumo do Código de Conduta. Ele é distribuído a todos os funcionários.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

Cartilha do Estagiário das FaFEM

Cartilha do Estagiário das FaFEM Cartilha do Estagiário das FaFEM Apresentação Dúvidas Freqüentes Resumo dos principais pontos da lei 11.788 Legislação reguladora dos estágios: Lei Federal 11.788 de 25/09/2008 Apresentação As FaFEM, no

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ.

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ. CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte - MG RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ./14 (1) INTRODUÇÃO Nossos trabalhos foram

Leia mais

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho,

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

MANUAL INTEGRADO DOS SISTEMAS DO MEIO AMBIENTE E DE SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA (EHS)

MANUAL INTEGRADO DOS SISTEMAS DO MEIO AMBIENTE E DE SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA (EHS) 1/20 DO MEIO AMBIENTE E DE SAÚDE Emitido pelo Coordenador de EHS Luis Fernando Rocha Aguiar Aprovado pela Gerência da Usina de Itaúna Valério Toledo de Oliveira 2/20 Índice: 1 Objetivo e campo de aplicação

Leia mais

CIESP 23/05/2013. Como gerar valor e ser sustentável a partir da adoção de boas práticas trabalhistas

CIESP 23/05/2013. Como gerar valor e ser sustentável a partir da adoção de boas práticas trabalhistas CIESP 23/05/2013 Como gerar valor e ser sustentável a partir da adoção de boas práticas trabalhistas Sumário Valoração da empresa Boas Práticas Trabalhistas 1) Menor Aprendiz 2) Cotas de Deficientes/Reabilitados

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000204/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR006500/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.002367/2015-27 DATA DO

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO. Item 1- Razão Social:. CNPJ:. Item 2 - Denominada simplesmente:. EMPRESA- Item 3 - Endereço: Fone: (45) Foz do Iguaçu Paraná

TERMO DE CONVÊNIO. Item 1- Razão Social:. CNPJ:. Item 2 - Denominada simplesmente:. EMPRESA- Item 3 - Endereço: Fone: (45) Foz do Iguaçu Paraná TERMO DE CONVÊNIO De um lado a GUARDA MIRIM DE FOZ DO IGUAÇU Entidade de direito privado, de fins educacionais e de assistência social, de utilidade pública sem fins lucrativos, com sede à Travessa Tadeu

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

Comando do Corpo de Bombeiros. Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio. Maj. QOBM Fernando

Comando do Corpo de Bombeiros. Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio. Maj. QOBM Fernando Comando do Corpo de Bombeiros Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio Maj. QOBM Fernando Plano de Emergência Requisitos para Elaboração e Aspectos a serem Observados; Implementação

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL - 2012 (Fetquim/CUT)

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL - 2012 (Fetquim/CUT) PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL - 2012 (Fetquim/CUT) CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º de novembro de 2012

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002217/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/10/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053080/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.035134/2010-15 DATA DO

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS ÍNDICE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO

Leia mais

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo).

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo). 02/06/2015 07h40 - Atualizado em 02/06/2015 13h01 Regulamentação dos direitos das domésticas é publicada Trabalhadoras terão adicional noturno, seguro-desemprego e mais 5 direitos. Emenda constitucional

Leia mais

Diário Oficial da União - Seção 1-3/4/2013, Página 6 (Publicação Original)

Diário Oficial da União - Seção 1-3/4/2013, Página 6 (Publicação Original) Diário Oficial da União - Seção 1-3/4/2013, Página 6 (Publicação Original) Proposição Originária: PEC 478/2010 PODER LEGISLATIVO Título EMC 72 de 02/04/2013 - EMENDA CONSTITUCIONAL Data 02/04/2013 Ementa

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS ANTES DO INÍCIO DOS TRABALHOS Fornecer cópia deste manual a sua equipe de liderança, e exigir o seu cumprimento de acordo com o Artigo 157 Item I

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR035541/2014 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 26/06/2014 ÀS 09:55 SIND DAS IND METALURGICAS MEC E DE MAT ELET DE CORUMBA, CNPJ

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO INTEGRAÇÃO - EHS MEIO AMBIENTE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Sustentabilidade Para garantir um futuro próspero às próximas gerações, nós fomentamos a Sustentabilidade como um pilar fundamental para o

Leia mais

O QUE É O CÓDIGO C&A DE CONDUTA PARA FORNECIMENTO DE MERCADORIAS? COMO POSSO OBTÊ-LO?

O QUE É O CÓDIGO C&A DE CONDUTA PARA FORNECIMENTO DE MERCADORIAS? COMO POSSO OBTÊ-LO? POR QUE A SOCAM AUDITA OS FORNECEDORES C&A E SEUS SUBCONTRATADOS? A C&A, como empresa que busca atuar de forma socialmente responsável, considera essencial o monitoramento de todos os elos de sua cadeia

Leia mais

Relatório de Avaliação de Fornecedores

Relatório de Avaliação de Fornecedores Relatório de Avaliação de Fornecedores 1. Dados da organização Razão Social: Techfive Comércio e Gestão de Equipamentos de Telec LTDA CNPJ nº 09203925/0001 04 Endereço Rua Wilton Reis Costa, 165 - Condomínio

Leia mais

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade Pág. 1 de 12 1. OBJETIVO O objetivo deste documento é o de estabelecer os critérios de certificação da ABRACE, para prestação de serviços de avaliação da conformidade e certificação de Sistemas de Gestão.

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DE ANÁLISE CRÍTICA PELA ALTA ADMINISTRAÇÃO ACPA

ATA DE REUNIÃO DE ANÁLISE CRÍTICA PELA ALTA ADMINISTRAÇÃO ACPA Página 1 de 15 Participantes: Mario Pereira - Diretor Fabril Magna Moraes - Gerente RH Wando Rosa - Gerente Produção Karen - CIPA Daniel Miranda - Representante Trabalhadores SA8000 Rodrigo Barbosa - Representante

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000124/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR019010/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.001862/2011-06 DATA

Leia mais

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002285/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055933/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.001820/2011-96 DATA DO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO Recursos. INTRODUÇÃO O Procedimento de Rescisão de Contrato de Trabalho tem por objetivo estabelecer os critérios para o processo de desligamento de empregados e estagiários nas modalidades de: pedido

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

RELAÇÕES DE TRABALHO CONDIÇÕES DE TRABALHO, NORMAS DE

RELAÇÕES DE TRABALHO CONDIÇÕES DE TRABALHO, NORMAS DE Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR005308/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067852/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.015192/2014-78 DATA DO

Leia mais

PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL - PCMSO

PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL - PCMSO 1 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL - PCMSO PORTARIA Nº 3.214 DE 08/06/78 - NR7 (com redação dada pela Portaria nº 24 de 29/12/94 e Portaria nº 8 de 08/05/96) DO OBJETO A Norma Regulamentadora

Leia mais

Programa de Excelência em Gestão. Requisitos para Auditoria

Programa de Excelência em Gestão. Requisitos para Auditoria Programa de Excelência em Gestão Requisitos para Auditoria Objetivo geral Auxiliar os Fornecedores CEMAR quanto ao atendimento dos objetivos estratégicos (pilares) do programa. Abrangência dos requisitos

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais