FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE"

Transcrição

1 FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE CURSO DE ADMINISTRAÇAO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇAO (ESA) CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O Estágio Supervisionado do Curso de Graduação em Administração da FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE será regulado pelo presente e subsidiariamente, no que couber, pela Lei 6494 de 07 de dezembro de 1977, alterada pela Lei 8859 de 23 de março de 1994; Lei de 18 de agosto de 1982, modificado pelos Decretos de 21 de março de 1984 e 2080 de 26 de novembro de 1996; Lei 9394 de 20 de dezembro de 1996; Portaria 1002 do Ministério do Trabalho e Previdência Social de 29 de setembro de 1967; Artigo 82 da nova LDB, Lei 9394 de 20 de dezembro de 1996; Resolução Normativa 42/99-CNI de 28 de setembro de 1999; Portaria 8 de 23 de janeiro de 2001 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Resolução 4 do CES/CNE MEC de 13 de julho de 2005, e pelo que determinam os artigos 10, 68, 69, 70, 75 e 76 do Regimento da Faculdade. Artigo 2º - O Estágio Supervisionado em Administração (ESA) é componente curricular obrigatório do curso de Administração e constitui-se pelo desenvolvimento de ações orientadas no âmbito de uma organização, visando dar seguimento ao trabalho desenvolvido na disciplina Contexto e Análise Organizacional (CAO), adaptando-o e aplicando-o no contexto interno de uma organização. CAPÍTULO II OPERACIONALIZAÇÃO Artigo 3º.- No desenvolvimento do Estágio Supervisionado para Administração, devem ser cumpridas as seguintes etapas, todas devidamente documentadas, segundo as normas emitidas pela Supervisão de Estágio: 1. Contatos preliminares com a organização onde será desenvolvido o estágio visando à autorização do mesmo, bem como à definição da área de atuação do estagiário e seu responsável na organização (doravante chamado PREPOSTO) 2. Reunião com o Professor Orientador e o Supervisor de Estágio Supervisionado 3. Entrega da Ficha de Estágio

2 4. Entrega do Projeto de Estágio à Supervisão do Estágio Supervisionado, após a aprovação do Professor Orientador. 5. Entrega do Relatório de Estágio à Supervisão do Estágio Supervisionado, após a aprovação do Professor Orientador O cronograma das etapas (incluindo prazos finais e instruções sobre a forma de entrega dos documentos) será elaborado e divulgado semestralmente pela Supervisão de Estágio. As formas de disponibilização serão, preferencialmente, o portal da disciplina, endereços eletrônicos de alunos matriculados e orientadores ( ), reuniões presenciais com os alunos, ou na página da Faculdade Dom Bosco na internet. Artigo 4º - A operacionalização da atividade Estágio Supervisionado em Administração se dará observando: (a) Matrícula (b) Freqüência (c) Execução (d) Entrega de Projeto e Relatório SEÇÃO I Da Matrícula Artigo 5º - O aluno somente poderá matricular-se em Estágio Supervisionado em Administraçao tendo completado 120 créditos e tendo cursado a disciplina Contexto e Análise Organizacional. SEÇÃO II Da Freqüência Artigo 6º A freqüência mínima ao Estágio Supervisionado é de 75% das sessões de orientação, incluindo as reuniões que forem convocadas. Artigo 7º - O contato do aluno com seu local de estágio é obrigatório, visando ao cumprimento das atividades programadas no estágio tais como coleta de dados e validação ou atualização destes quando se julgar necessário. O controle é de responsabilidade direta do Supervisor de Estágio, do orientador e da empresa, pelo seu preposto. SEÇÃO III Da Execução Artigo 8º - É de iniciativa e responsabilidade do aluno procurar e identificar a empresa ou organização que o acolha para realizar o seu estágio supervisionado, ficando assim a referida empresa sujeita à aprovação da Supervisão de Estágio. Artigo 9º - O estágio é realizado preferencialmente em organização situada em Porto Alegre ou em municípios limítrofes. A realização de estágio fora da região definida depende de autorização do Coordenador do Curso de Administração, ouvida a Supervisão do Estágio. Artigo 10º - o Estágio é uma atividade desenvolvida individualmente pelo aluno, não sendo aceitas propostas de construção coletiva. Tanto o projeto como o relatório de Estágio serão elaborados conforme roteiro definido e padronizado pela Faculdade

3 Dom Bosco de Porto Alegre, com as devidas adaptações, se for o caso, indicadas pelo Orientador e aprovadas pela Supervisão de Estágio. Artigo 11º - O Projeto e o Relatório de Estágio apresentarão as seguintes características: (a) Abordarão tema específico da Área de Estágio escolhida conforme Projeto (b) Representarão pesquisa e/ou intervenção na organização objeto e campo de estágio (c) Serão estudos detalhados, abordando uma problemática detalhadamente diagnosticada. (d) Serão trabalhos escritos, sistemáticos e completos, respeitando as normas de elaboração de trabalhos acadêmicos. SUBSEÇÃO III Estrutura organizacional de pessoal Artigo 12º - A estrutura organizacional do pessoal do Estágio Supervisionado do Curso de Administração é definida assim: (a) Supervisor de Estágio (b) Professor orientador (c) Preposto representante da empresa ou organização (d) Estagiário. SUBSEÇÃO IV Das atribuições em geral Artigo 13º - Compete ao Supervisor de Estágio: (a) Administrar de forma global a atividade curricular Estágio Supervisionado de acordo com este Regulamento (b) Indicar, aceitar ou alterar indicação de Professor Orientador ao aluno (c) Emitir normas e instruções ao Professor Orientador e aos estagiários (d) Definir cronograma de execução das atividades do Estágio Supervisionado, no geral e no particular. (e) Divulgar semestralmente a relação de professores orientadores por área de conhecimento ou de interesse (f) Manter atualizados os registros comprobatórios dos estagiários de cada semestre letivo (g) Dirimir dúvidas que eventualmente não encontrem amparo neste regulamento, ouvido o Coordenador de Curso de Administração. Artigo 14º - O Supervisor de Estágio terá formação técnica em Administração ou áreas afins, preferencialmente com mestrado ou doutorado, com no mínimo cinco anos de exercício no magistério superior. O Supervisor de Estágio é indicado pelo Coordenador do Curso de Administração e nomeado pelo Diretor da Faculdade.

4 Artigo 15º - Ao Professor Orientador compete: (a) Analisar o projeto e a organização indicada pelo estagiário emitindo parecer de aprovação ou não ao Supervisor de Estágio (b) Fornecer ao estagiário a assistência necessária no desenvolvimento do Projeto de Estágio até a conclusão do Estágio (c) Orientar o levantamento bibliográfico para a fundamentação teórica do Estágio. (d) Exigir do estagiário a execução do cronograma referente ao Estágio. (e) Programar, no início da orientação, atendimento ao aluno orientando, em freqüência e duração adequadas ao projeto do aluno, levando em conta tanto a qualidade como o cumprimento do cronograma (f) Atribuir notas ao Projeto e ao Relatório de Estágio aos orientandos sob sua responsabilidade;. (g) Avaliar trabalhos de orientandos de outros Orientadores, quando lhe for solicitado Artigo 16º - O Professor Orientador necessariamente deverá ser do quadro de Professores da Faculdade, com formação técnica em Administração ou áreas afins, com mestrado ou doutorado, assumindo além do compromisso de orientar trabalhos desta natureza, a disponibilidade de horário semanal de meia hora para fins de aconselhamento ao aluno. Artigo 17º - Ao Estagiário competem as seguintes atribuições: (a) Providenciar a documentação necessária para início do estágio (b) Elaborar o Projeto de Estágio procurando subsídios com o preposto representante da empresa (c) Cumprir a carga horária de estágio na empresa, além da carga horária dentro da Faculdade no que se refere aos encontros com o Professor Orientador, que devem ser registrados em formulário próprio. (d) Respeitar os horários da empresa bem como tratar de maneira profissional as chefias e os seus funcionários (e) Entregar os documentos acadêmicos no prazo e nas condições estabelecidos pela Supervisão de Estágio CAPÍTULO III DA AVALIAÇÃO Artigo 18º - A avaliação da disciplina Estágio Supervisionado será feita por dois instrumentos, o Projeto e o Relatório. O Projeto será avaliado pelo Orientador e terá peso de vinte por cento (20%) da nota final. O Relatório será avaliado pelo Orientador e por um Professor Avaliador, designado pela Supervisão de Estágio. A nota do Relatório será a média aritmética entre as duas notas (Orientador e Avaliador), e terá peso de oitenta por cento da nota final. Portanto, a nota final da

5 disciplina Estágio Supervisionado para Administração será obtida por meio da seguinte equação: Nota Final do ESA = 0,2* Nota do Projeto + 0,8 * Nota do Relatório Parágrafo único atrasos na entrega dos documentos (Ficha, Projeto, Relatório) implicam em redução na nota, segundo tabela constante nas instruções que acompanham o cronograma semestral, divulgado pela Supervisão de Estágio. Artigo 19º - Será considerado aprovado o aluno que obtiver a Nota Final do ESA igual ou superior a 6,0 (seis). Caso não obtenha aprovação, submete-se ao disposto no artigo 20º. Artigo 20º - A responsabilidade de avaliação do Estágio Supervisionado para Administração é compartilhada entre o Professor Orientador e o Supervisor de Estágio. Artigo 21º - Na eventualidade de reprovação em Estágio Supervisionado para Administração, o aluno repetirá a disciplina no semestre imediatamente subsequente em se mantendo a empresa onde estagiara inicialmente. CAPÍTULO IV DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Artigo 22º - São nulos de pleno direito os atos praticados com intenção de burlar, desvirtuar ou fraudar preceitos éticos e aqueles contidos neste regulamento, quando não alicerçados em norma jurídica superior. Artigo 23º - Havendo comprovação de fraude o aluno perderá imediatamente seus direitos ao Estágio, e será submetido às penalidades e sanções previstas no Regimento da Faculdade. Artigo 24º - Não serão considerados como aproveitamento de estudos estágios supervisionados realizados em outras instituições de ensino superior, a qualquer título. Artigo 25º - Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pelo Coordenador do Curso, ouvida a Direção da Faculdade.

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este regulamento disciplina o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC dos Cursos das Faculdades Integradas Hélio Alonso,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005.

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE UBERABA-MG CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. Aprova o Regulamento de Estágio dos Cursos do Centro Federal de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Faculdade de Direito de Alta Floresta - FADAF 2010 SUMÁRIO TITULO I... 3 DA CONCEITUAÇÃO DO PROGRAMA... 3 CAPÍTULO I... 3 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 3

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE PSICOLOGIA ESTÁGIO PROFISSIONAL EM PSICOLOGIA (CURRÍCULO 3) I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Psicologia é uma atividade obrigatória, em consonância

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas das

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº. 01, 23 DE AGOSTO DE 2013.

COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº. 01, 23 DE AGOSTO DE 2013. COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº. 01, 23 DE AGOSTO DE 2013. Institui as normas e as atividades de visitas técnicas aprovadas para o aproveitamento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 139/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas Específicas do Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS Art. 1 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do Trabalho

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

FACULDADE DE ARARAQUARA CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CURSO ARARAQUARA 2015 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE DIREITO Dispõe sobre a forma de operacionalização do Trabalho de Curso. CAPÍTULO I DAS

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO)

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROFª MS. ELAINE CRISTINA SIMOES BRAGANÇA PAULISTA 2013 O estágio é um ato educativo supervisionado, desenvolvido no ambiente

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC ASSOCIAÇÃO UNIFICADA PAULISTA DE ENSINO RENOVADO OBJETIVO - ASSUPERO - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE - IESRN REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Natal/RN REGULAMENTO

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA 2016.1 MANTENEDORA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão LTDA MANTIDA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão Facema DIRETORIA Maria

Leia mais

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 24 de abril de 2014.

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 24 de abril de 2014. RESOLUÇÃO CAS Nº 04/2014 DISPÕE A CRIAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICAS CONTÁBEIS VINCULADO AO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DAS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS FEMA. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

CURSO DE FONOAUDIOLOGIA CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO Capítulo I Princípios gerais: Art. 1º De acordo com o Projeto Pedagógico do curso de Fonoaudiologia da Faculdade Redentor, os estágios supervisionados fazem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 219 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 219 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 219 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O presente regulamento fixa diretrizes e normas básicas para o funcionamento dos estágios

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO E LICENCIATURA CAPÍTULO I NOMENCLATURA E MODALIDADES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO E LICENCIATURA CAPÍTULO I NOMENCLATURA E MODALIDADES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO E LICENCIATURA CAPÍTULO I NOMENCLATURA E MODALIDADES Art.1 O TCC, Trabalho de Conclusão de Curso, consiste na elaboração e apresentação

Leia mais

EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015

EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015 1 EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015 Regulamenta o Processo Seletivo para ingresso no curso de Graduação em Medicina da Faculdade Alfredo Nasser, no 2º semestre letivo de 2015, na condição de Transferido

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR

RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR RESOLUÇÃO Nº 006//2015-CEPE/UNESPAR Considerando o art. 208, inciso V, da Constituição Federal; Aprova o Regulamento do Processo Seletivo de Ingresso, Próprio e Unificado Concurso Vestibular 2015/2016,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O presente regulamento estabelece

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Institui as normas para a realização do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e as condições de aproveitamento,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS - ICHS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VAD CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE

Leia mais

DISPOSIÇÕES GERAIS DO SUPERVISOR DE ESTÁGIO

DISPOSIÇÕES GERAIS DO SUPERVISOR DE ESTÁGIO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PARA O CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA HABILITAÇÃO LICENCIATURA - MODALIDADE PRESENCIAL - CAMPUS DE IVAIPORÃ (CRV) DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Estágio Curricular

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio UNVERSDADE FEDERAL DE JUZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM Campus Universitário - Martelos - Juiz de Fora - MG - 36036-330 - Fone (032) 3229-3000 Ramais 3820/ 3821/ Tel. Fax: (0XX32) 3229-3822 - Fone (0XX32)

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA PARA CONCLUSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA PARA CONCLUSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO REGULAMENTO DE MONOGRAFIA PARA CONCLUSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO A coordenação do curso de Direito, no uso de suas atribuições regimentais, institui o presente Regulamento de Trabalho de Conclusão

Leia mais

RESOLUÇÃO 01/ TGP

RESOLUÇÃO 01/ TGP UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SEPT COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO - CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO

Leia mais

FACULDADE DE TEOLOGIA - FAT

FACULDADE DE TEOLOGIA - FAT VOTO CONSU 2012-16 DE 26/04/2012 CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO - UNASP FACULDADE DE TEOLOGIA - FAT REGIMENTO 2012 2 SUMÁRIO TÍTULO I DA FACULDADE, SEUS FINS E OBJETIVOS... 3 TÍTULO II DA

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Atendendo a Resolução CNE/CES 10 de 16 de dezembro de 2004, e ao Projeto Pedagógigo do Curso de Ciência Contábeis

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA- FARMACÊUTICO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU IFCE

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU IFCE REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU IFCE TÍTULO I - DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS CAPÍTULO II - DA IMPLANTAÇÃO E DO OFERECIMENTO TITULO II - DA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FARMÁCIA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FARMÁCIA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FARMÁCIA Cascavel 2015 2 APRESENTAÇÃO Este trabalho foi elaborado a partir da solicitação da Coordenação do Curso de Farmácia da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização Art. 1º Estágio curricular obrigatório é aquele definido como tal no projeto

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA outubro/2010

Leia mais

C O M U N I C A D O I DAS MODALIDADES E CRITÉRIOS

C O M U N I C A D O I DAS MODALIDADES E CRITÉRIOS . COMUNICADO COORDSIS N o 01/2013 COMUNICA OS PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO NO ÂMBITO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE BALSAS. O Coordenador do Curso de Sistemas

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO - PROEN CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIO-ECONÔMICAS CCA/ESAG DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO E

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Engenharia de Transportes da Escola Politécnica

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 26/16, de 06/07/16. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/IT 11/2015. Itatiba, 24 de novembro de 2015.

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/IT 11/2015. Itatiba, 24 de novembro de 2015. RESOLUÇÃO CONSEACC/IT 23/2015 ALTERA O REGULAMENTO DE TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO TFG DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO CAMPUS ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho Acadêmico

Leia mais

CENTRO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE ENGENHARIA NAVAL

CENTRO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE ENGENHARIA NAVAL CENTRO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE ENGENHARIA NAVAL Joinville, 13 de julho de 2017. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ INSTITUTO DE CULTURA E ARTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Maio/2011 1

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Praia Grande São Paulo Dezembro de 2008 CAPÍTULO I DA NATUREZA Artigo 1º O presente regulamento tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o estágio

Leia mais

Norma CNEN para. Concessão de Bolsas no País

Norma CNEN para. Concessão de Bolsas no País Norma CNEN para Concessão de Bolsas no País NORMA CNEN PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO NO PAÍS SUMÁRIO ITEM PÁGINA 1. Da Finalidade, Campo de Aplicação e Conceitos Gerais 2 1.1 Da Finalidade 2 1.2 Do

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DO IF BAIANO - CAMPUS URUÇUCA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS URUÇUCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR

Leia mais

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação da Universidade do Estado de Minas Gerais Campus de Frutal/MG

Leia mais

REGULAMENTO N 01/2016-PPGEE/MEPE/UNIR

REGULAMENTO N 01/2016-PPGEE/MEPE/UNIR REGULAMENTO N 01/2016-PPGEE/MEPE/UNIR Dispõe sobre os critérios de pontuação das Atividades Programadas de Pesquisa (APP), do Programa de Pós- Graduação em Educação Escolar, Mestrado Profissional. A Coordenação

Leia mais

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE AIMORÉS SUMÁRIO

FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE AIMORÉS SUMÁRIO REGULAMENTO DO PROJETO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO AIMORÉS/MG SUMÁRIO REGULAMENTO DO PROJETO EMPRESARIAL... 1 Objetivos... 4 Objetivos Específicos... 4 Duração do Projeto Empresarial... 5 Disciplina

Leia mais

Estágio supervisionado

Estágio supervisionado Estágio supervisionado - O QUE É? - COMO FUNCIONA? - CARACTERÍSTICAS - OBJETIVO - CONTEÚDO É uma atividade de complementação acadêmica nos moldes estabelecidos pelas Diretrizes Curriculares fixadas pelo

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO - CCAE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS DCE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO Nº 02/2009/CCAE-CSI Regulamenta

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE SES/G DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO DENUT

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE SES/G DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO DENUT UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE SES/G DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO DENUT REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE NUTRIÇÃO GUARAPUAVA 2010 SÚMULA TÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 010/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 010/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LETRAS HABILITAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA MODALIDADE EaD. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Capítulo I Definições e Finalidades

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Capítulo I Definições e Finalidades REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I Definições e Finalidades Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com a elaboração, apresentação e avaliação

Leia mais

EDITAL Nº 14/2012 TRANSFERÊNCIA INTERNA E EXTERNA E APROVEITAMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL Nº 14/2012 TRANSFERÊNCIA INTERNA E EXTERNA E APROVEITAMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL Nº 14/2012 TRANSFERÊNCIA INTERNA E EXTERNA E APROVEITAMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO O PRÓ-REITOR DE ENSINO DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ (IFPR), no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO - TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO - TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO - TCC Goiânia 2015 Das Finalidades: REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO - TCC Art. 1º - A elaboração do TCC, conforme estabelecido pelas Diretrizes

Leia mais

UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MATRIZ CURRICULAR 2017 Fabieli Spessatto Coordenadora do Curso Caçador, 2016

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS Rua Prefeito Faria Lima, 400, Jardim Maringá, Londrina PR Fone: (43) 3031-5050 CEP: 86.061-450 1 REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSODO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSODO CURSO DE PEDAGOGIA 1 FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSODO CURSO DE PEDAGOGIA Cachoeira, abril de 2011. 2 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PEDAGOGIA CAPÍTULO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DO CEFET/RJ O

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES REGULAMENTO DE ESTÁGIO Aprovado pelo CAS Resolução nº 155/2017 REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art. 1 Este Regulamento tem por finalidade normatizar o sistema

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS Educar pela Pesquisa CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS Educar pela Pesquisa CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS Educar pela Pesquisa CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DOS OBJETIVOS

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DOS OBJETIVOS REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu oferecidos pela Universidade Vila Velha ES (UVV), em caráter de educação continuada,

Leia mais

REGIMENTO DE TCC DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DO CAMPUS JOINVILLE

REGIMENTO DE TCC DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DO CAMPUS JOINVILLE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE DEPARTAMENTO DO DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO Regulamenta a realização de estágio no âmbito do curso de Bacharelado em Ciências da Computação do Instituto

Leia mais

CAPÍTULO 2: DOS OBJETIVOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

CAPÍTULO 2: DOS OBJETIVOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS ASSIS CHATEAUBRIAND CAPÍTULO 1: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 291, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 291, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 291, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Praia Grande São Paulo Outubro de 2009 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina a organização e as atividades

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BAURU CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BAURU CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO - CEUB CAPÍTULO I DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO E SEUS OBJETIVOS Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado, previsto no Projeto Pedagógico de Curso

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 05/2012

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 05/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br RESOLUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA

Leia mais

Regulamento Institucional

Regulamento Institucional FACULDADES INTEGRADAS DE CACOAL Regulamento Institucional COMITÊ EDITORIAL O Comitê Editorial da UNESC te como finalidade coordenar, orientar e avaliar a produção de artigos e similares para a publicação

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL PARA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Os cursos de pós-graduação lato sensu do Centro Universitário Ritter dos Reis/UniRitter orientam-se

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente conjunto de normas da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida pela União

Leia mais

Resolução nº 02/ CONCECCT

Resolução nº 02/ CONCECCT Resolução nº 02/2015 - CONCECCT Dispõe sobre o Regulamento Geral dos Estágios Curriculares do Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. O presidente do Conselho

Leia mais

ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Capítulo I Dos Objetivos Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Faculdades Ibmec-RJ. Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Administração

Faculdades Ibmec-RJ. Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Administração Faculdades Ibmec-RJ Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Administração I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES: Art.1 O presente regulamento tem por finalidade estatuir e normatizar

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Conselho de Administração Superior - CAS Resolução nº 142/2016

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Conselho de Administração Superior - CAS Resolução nº 142/2016 1 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Conselho de Administração Superior - CAS Resolução nº 142/2016 2 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

Leia mais

I- DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

I- DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS/UFT CENTRO DE NOVAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO SELEÇÃO PÚBLICA DE TUTORES PRESENCIAIS E À DISTÂNCIA BOLSISTA

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito da Faculdade de Araraquara CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO) é uma disciplina curricular do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias de Andradina. É composto do desenvolvimento

Leia mais

Anexo 4. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Administração

Anexo 4. Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Administração 159 Anexo 4 Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Administração Art. 1º Este regulamento visa orientar os alunos no processo de desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso Monografia (TCC-Monografia),

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA UNOESC ÁREA DAS CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CURSO DE DESIGN MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN São Miguel do Oeste,

Leia mais

Ato de autorização Portaria Ministerial nº 1009 de 11 de dezembro de 2015, publicada no D.O.U. no dia 14/12/2015.

Ato de autorização Portaria Ministerial nº 1009 de 11 de dezembro de 2015, publicada no D.O.U. no dia 14/12/2015. Edital de Aviso do Processo Seletivo 2016/1 A Faculdade do Educador Feduc, credenciada pela Portaria nº 1097 de 27 de novembro de 2015 e mantida pela Associação Projeto Nacional de Ensino PRONACE, atendendo

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP

R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP R E S O L U Ç Ã O Nº 006/2008-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria e no site http://www.scs.uem.br, no dia 20/3/2008. Alterar a periodicidade,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Aprovado pelo CAS Resolução nº 097/2015 1 2 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 Art. 2 Art.

Leia mais

ANEXO A REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Da Concepção e Objetivos

ANEXO A REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Da Concepção e Objetivos ANEXO A REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Regulamento aprovado pela Comissão de Curso em 02 de setembro de 2014 Da Concepção e Objetivos Art. 1º O presente regulamento tem como finalidade normatizar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO GERAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO GERAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC ENGENHARIA CIVIL TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Faculdade Guarapuava FG, tendo em vista o disposto no Artigo 101 do Regimento, e em atendimento

Leia mais

ANEXO E Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso II I - DA CARACTERIZAÇÃO

ANEXO E Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso II I - DA CARACTERIZAÇÃO 235 ANEXO E Regulamento de Trabalho de Conclusão de Curso II I - DA CARACTERIZAÇÃO Art.1º - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II é uma disciplina oferecida aos alunos regularmente matriculados no oitavo período

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 55/2010/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e,

RESOLUÇÃO Nº 55/2010/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais e, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 55/2010/CONEPE Aprova Normas Específicas do Trabalho de Conclusão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO ACADÊMICO DE PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 03/2014 Aprova as Normas Complementares para Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE ALTO VALE DO RIO DO PEIXE UNIARP CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MATRIZ CURRICULAR 2013 Fabieli Spessatto Coordenadora do Curso Caçador, 2016

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

Faculdade de Gestão e Negócios - FGN Regulamento das Disciplinas de Monografia I, II e III do Curso de Ciências Econômicas 1 - INTRODUÇÃO

Faculdade de Gestão e Negócios - FGN Regulamento das Disciplinas de Monografia I, II e III do Curso de Ciências Econômicas 1 - INTRODUÇÃO Faculdade de Gestão e Negócios - FGN Regulamento das Disciplinas de Monografia I, II e III do Curso de Ciências Econômicas Res. CONSUN nº 48/06, de 27/09/06 1 - INTRODUÇÃO Art. 1º A monografia é atividade

Leia mais

TCC Trabalho de Conclusão de Curso Engenharia Civil Coordenação: Profa. Tatiana Jucá

TCC Trabalho de Conclusão de Curso Engenharia Civil Coordenação: Profa. Tatiana Jucá TCC Trabalho de Conclusão de Curso Engenharia Civil 2016-1 Coordenação: Profa. Tatiana Jucá 2/54 Pauta de hoje Apresentação da equipe de coordenação de TCC Datas importantes e documentação válida para

Leia mais

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação Aprovado pela Resolução

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 ESTÁGIO PROFISSIONAL CURRICULAR SUPERVISIONADO - EPCS INSTRUÇÕES REGULADORAS 1. FINALIDADE As presentes instruções destinam-se a orientar o corpo docente e discente, bem como os setores

Leia mais