Ronco, síndrome da apneia obstrutiva do sono e índice de massa corporal no ambiente universitário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ronco, síndrome da apneia obstrutiva do sono e índice de massa corporal no ambiente universitário"

Transcrição

1 ARTIGO ORIGINAL ORIGINAL ARTICLE Ronco, síndrome da apneia obstrutiva do sono e índice de massa corporal no ambiente universitário Snoring, obstructive sleep apnea syndrome and body mass index in the university environment Autores Darleanne Batista Gonzaga 1 Edirlânia Rose Borges Cavalcante 1 Nádia Dariely de Souza Santos 1 Ítalo Dantas Barbosa 1 Christiane Cavalcante Feitoza 2 1 Graduandos em enfermagem. Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca. 2 Doutora em Biotecnologia em Saúde, Professora Adjunta da Universidade Federal de Alagoas. Campus Arapiraca. Ronquidos, síndrome de apnea obstructiva del sueño e índice de masa corporal en el entorno universitario Resumo Objetivo: O objetivo do estudo foi identificar a prevalência de ronco e da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) em universitários, correlacionando seu aparecimento ao índice de massa corporal. Métodos: Estudo transversal, observacional, descritivo, usando como fonte de dados o IMC dos participantes, além da aplicação dos questionários STOP-BANG e de Berlim, utilizando-se da Correlação de Pearson para análise estatística. Resultados: Dos 68 universitários, o ronco foi relatado em 32,35% deles e a SAOS, em 13,2%, sendo mais prevalente no sexo masculino. Obteve-se uma correlação fraca entre ronco e IMC, e, ao relacionar SAOS e IMC, detectou-se que, entre todos os participantes, a correlação foi considerada fraca ou moderada, sendo ela maior para o sexo feminino. Conclusão: Inferiu-se que a presença de ronco e SAOS foi pouco dependente de sobrepeso e obesidade, porém estes constituem fatores agravantes para tais complicações respiratórias. Descritores: Apneia Obstrutiva do Sono; Ronco; Sobrepeso. Abstract Objective: The study aimed to identify the prevalence of snoring and Obstructive Sleep Apnea Syndrome (OSAS) in university students, correlating their appearance with the body mass index. Methods: Cross-sectional, observational, descriptive study, using the participants BMI as a data source, in addition to the application of the STOP-BANG and Berlin questionnaires, using Pearson s Correlation for statistical analysis. Results: Of the 68 university students, snoring was reported in 32.35% of them and OSAS, in 13.2%, being more prevalent in males. There was a weak correlation between snoring and BMI, and, when relating OSAS and BMI, among all participants, the correlation was considered weak or moderate, being higher for females. Conclusion: It was inferred that the presence of snoring and OSAS was little dependent on overweight and obesity, but these are aggravating factors for such respiratory complications. Descriptors: Obstructive Sleep Apnea; Snoring; Overweight. Data de submissão: 14/10/2019. Data de aprovação: 05/05/2020. Resumen Objetivo: El objetivo del estudio fue identificar la prevalencia del ronquido y el Síndrome de Apnea Obstructiva del Sueño (SAOS) en estudiantes universitarios, correlacionando su apariencia con el índice de masa corporal. Métodos: Estudio transversal, observacional, descriptivo, utilizando el IMC de los participantes como fuente de datos, además de la aplicación de los cuestionarios STOP-BANG y Berlín, utilizando la Correlación de Pearson para el análisis estadístico. Resultados: De los 68 estudiantes universitarios, se notificaron ronquidos en el 32.35% de ellos y OSAS, en el 13.2%, siendo más frecuente en los hombres. Se obtuvo una correlación débil entre los ronquidos y el IMC, y, al relacionar OSAS e IMC, se encontró que, entre todos los participantes, la correlación fue consideraba débil o moderada, siendo mayor para las mujeres. Conclusión: Se infirió que la presencia de ronquidos y SAOS dependía poco del sobrepeso y la obesidad, pero estos son factores agravantes para tales complicaciones respiratorias. Descriptores: Apnea obstructiva del sueño; Ronquidos Sobrepeso. Correspondência para: Darleanne Batista Gonzaga Av. Doutor Natanael Colaço Bairro Gilberto Pereira - Junqueiro - AL. CEP: DOI: /

2 INTRODUÇÃO Caracterizada como uma doença respiratória, a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) apresenta episódios recorrentes de apneia e hipopneia, resultando na dificuldade da passagem do fluxo de ar. Tal síndrome ocorre durante o sono por um período maior ou igual a dez segundos devido ao relaxamento fisiológico dos músculos, em especial da face e cavidade oral, podendo levar a uma diminuição da saturação de oxigênio no sangue promovendo diversos distúrbios ao organismo do indivíduo (1). A obstrução das vias aéreas, além da SAOS, pode provocar o ronco, que se faz presente em diversos distúrbios respiratórios. O ronco afeta indivíduos de diferentes idades, trazendo consequências graves nas relações sociais e conjugais, comprometendo os níveis de concentração e desempenho profissional, devido à má qualidade do sono que é ocasionada por sua ocorrência repetida. Isoladamente, não há registros dos impactos que podem ser ocasionados pelo ronco, porém, quando associado à SAOS, aumenta-se o risco de hipertensão arterial sistêmica, doenças cardiovasculares e respiratórias (2). A obesidade é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da SAOS e estudos evidenciam que cerca de 70% dos pacientes diagnosticados com SAOS estão acima do peso. Segundo a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (2016), são classificados como sobrepeso e obesidade, indivíduos que apresentem Índice de Massa Corporal (IMC) de 25 a 29,9 Kg/m 2 e IMC maior ou igual a 30 Kg/m 2, respectivamente. Acima de 25 Kg/ m 2, são classificados na categoria acima do peso, abrangendo as duas categorias citadas (3-5). Com o advento da industrialização, tais percentuais adentraram a sociedade após a transição nutricional, promovendo diversos impactos para a saúde. A composição dos alimentos, custos e redução do esforço físico caracterizamse como os principais responsáveis pela epidemia de obesidade. Além dessas, outras variáveis podem influenciar, como o sono, pois está associado à alteração da ingestão alimentar levando ao excesso de peso. A associação entre o consumo alimentar e o sono liga-se aos neuropeptídeos hipocretinas ou orexinas, no qual a privação do sono resulta em aumento da liberação do hormônio orexígeno grelina e diminuição do hormônio anorexígeno leptina (1,6,7). O padrão adequado de sono é importante, pois, ao analisar alternâncias implicadas sobre esse, podem ser constatados efeitos negativos causados principalmente pela privação, como déficit cognitivo, alteração de humor, fadiga e lentificação na execução de tarefas do dia a dia. A faixa etária universitária está incluída dentro dos indivíduos que mais são afetados pelo sobrepeso. Tal população traz preocupação constante com relação ao padrão de sono deficiente, déficit na prática de atividades físicas, bem como hábitos alimentares inadequados que estão crescendo a cada ano (6). Ademais, as mudanças de estilo de vida que são impostas aos estudantes universitários constituem-se como fator importante para alterações no padrão de sono que podem levar à SAOS e ao ronco. Tais fatores podem ocorrer devido às longas jornadas de estudo, às atividades extracurriculares, que levam à diminuição de horas de sono, influenciando ainda na redução de tempo para realização de atividades físicas regulares ou na realização das refeições, contribuindo para as alterações relacionadas ao sono, como os distúrbios estudados e diversas comorbidades. As alterações acarretadas a esta parcela da população podem levar ainda a um baixo desempenho em suas atividades, demonstrando a importância de estudos relacionados à temática com tais indivíduos (8). Para auxiliar o diagnóstico da SAOS, bem como a qualidade do sono, podem ser utilizados questionários como o STOP- BANG e o Questionário de Berlim (BE), respectivamente. São questionários de fácil aplicação e de baixo custo que podem identificar condições de que o indivíduo tem características para o desenvolvimento da SAOS e se há presença do ronco no mesmo, visando a proporcionar um melhor diagnóstico e a auxiliar na melhora da qualidade de vida e das relações sociais do sujeito (5,6). Considerando-se a importância do rastreio da SAOS e do ronco, esse estudo teve como objetivo analisar a prevalência de ronco e da síndrome da apneia obstrutiva do sono em acadêmicos da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Campus Arapiraca, correlacionando seu aparecimento ao índice de massa corporal. METODOLOGIA Estudo transversal, observacional, descritivo, baseado na resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), sob o número , realizado entre outubro de 2018 e março de A aplicação dos questionários de avaliação e os exames antropométricos foram realizados no Laboratório de Anatomia, da Universidade Federal de Alagoas, CampusArapiraca. Foram utilizados como critérios de inclusão: estudantes devidamente matriculados na UFAL, Campus Arapiraca; ter idade entre 18 e 40 anos de ambos os sexos. Excluíram-se indivíduos com hipertensão, diabéticos ou com outros problemas metabólicos, como alterações hormonais e/ou que fizessem uso de terapia farmacológica antidepressiva. A população do estudo foi composta por estudantes de diversos cursos. Para cálculo amostral, foram utilizados um alfa de 0,01 e um desvio padrão de 0,05, alcançando um total de 72 participantes. Por fim, o estudo obteve uma amostra de 68 universitários, com amostragem por conveniência, considerando questionários entregues incompletos e não preenchidos. Antes da execução de qualquer etapa da pesquisa, os indivíduos eram esclarecidos quanto aos procedimentos 4

3 metodológicos a serem aplicados no decorrer do estudo, seguindo-se à assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Posteriormente, os participantes foram esclarecidos sobre o preenchimento dos questionários STOP- BANG (do inglês Snoring, Tiredness, Observed apnea, high blood Pressure, Body mass index, Age, Neck circumference and Gender) e de Berlim, que fazem a investigação diagnóstica e rastreio da SAOS e distúrbios respiratórios, respectivamente. Foi utilizado o STOP-BANG para avaliar o risco de ter SAOS, o qual, segundo Fonseca et al. (2016), é utilizado para identificar indivíduos com baixo e alto risco para esse distúrbio do sono, e o Questionário de Berlim, para avaliar a prevalência de roncadores no ambiente acadêmico, apresentando, em sua primeira categoria de questões, dados sobre ronco (4,11). Para determinar a circunferência do pescoço, um dos requisitos para preenchimento completo da questionário STOP- BANG, o entrevistado posicionou-se de forma ereta e com os membros superiores ao longo do corpo. Após posicionamento correto, o entrevistador realizou a medida com uso de uma fita antropométrica sobre a cartilagem tireoide do estudante. Em seguida, foram verificados peso e altura de cada indivíduo participante para mensuração do IMC. A altura foi mensurada através de medida padronizada com uso de uma fita métrica em posição vertical, com o indivíduo em posição ereta e com os membros superiores ao longo do corpo, mãos estendidas para baixo e membros inferiores unidos voltados para frente. O peso foi verificado com o auxílio de uma balança digital eletrônica calibrada, sendo a mesma utilizada para todos os participantes. Ambos realizados em local reservado, objetivando preservar a privacidade do participante. Após a obtenção, os dados foram tabulados em planilhas eletrônicas no programa Excel (Microsoft, NY, EUA), realizando o cálculo do IMC (IMC = Peso / Altura 2 ). Análise Estatística Foram formuladas tabelas com variáveis em valores absolutos (n) e percentuais (%) para descrever o perfil da amostra. Para as estatísticas descritivas, foi utilizada a Correlação de Pearson (r), avaliando o grau de correlação entre a prevalência de ronco e SAOS com o IMC dos participantes. Classificaram-se as análises em correlação perfeita quando r = 1, forte quando 1 > r > 0,75, moderada para 0,5 > r > 0 e inexistente quando r = 0. RESULTADOS Participaram do estudo 68 universitários, com idades entre 18 e 34 anos. A Tabela 1 apresenta distribuição dos participantes quanto ao sexo e à classificação do IMC. Ao todo, 35,3% estudantes do sexo masculino participaram da pesquisa, enquanto que 64,7% eram do sexo feminino. Do total da amostra, 55,9% foram compostos por indivíduos com IMC adequado, enquanto que 13,2% dos participantes apresentaram baixo peso e 22%, sobrepeso. Já com relação à obesidade graus I, II e III, as prevalências foram de 4,4%, 3% e 1,5%, respectivamente. Tabela 1. Descrição das variáveis Sexo e Índice de Massa Corporal. Arapiraca, 2019 Variáveis n % Sexo Masculino 24 35,3 Feminino 44 64,7 Índice de Massa Corporal Baixo Peso 9 13,2 Adequado 38 55,9 Sobrepeso Obesidade grau I 3 4,4 Obesidade grau II 2 3 Obesidade Grau III 1 1,5 Total A Tabela 2 apresenta a frequência de ronco e SAOS entre os participantes do estudo. O ronco foi relatado em 32,35% dos universitários, sendo que, entre o sexo feminino, 29,5% relataram serem roncadores, e no sexo masculino, a prevalência foi de 37,5%. Já para SAOS, 13,2% dos estudantes apresentaram hipótese diagnóstica, com maior prevalência entre o sexo masculino (25%) e menor para mulheres (6,8%). Tabela 2. Prevalência de universitários com Ronco e com Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. Arapiraca, 2019 Variáveis n % Ronco Sexo Feminino 13 29,5 Sexo Masculino 9 37,5 Total 22 32,35 SAOS Sexo Feminino 3 6,8 Sexo Masculino 6 25 Total 9 13,2 SAOS: Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono Para verificar, na amostra estudada, a correlação entre ronco e SAOS com IMC foi utilizada a Correlação de Pearson (r), na qual quanto mais próximo de 1 e -1 maior será a correlação entre as variáveis. Os valores encontrados estão apresentados na Tabela 3. Para ronco e IMC, obteve-se uma correlação fraca (r = 0,278) ao observar todos os participantes, inferindo-se que a presença de ronco é pouco dependente de sobrepeso e obesidade, sobretudo para o sexo feminino (r = 0,245). Entretanto, para o sexo masculino, apesar de considerada fraca (r = 0,447), a correlação é maior que nas participantes mulheres. Ao relacionar SAOS e IMC, observou-se que, entre todos os participantes, a correlação é considerada fraca (0,367). Ao comparar os sexos, percebeu-se que o sexo feminino (r = 0,543) apresenta correlação 5

4 moderada entre as variáveis, acontecendo o inverso (r = 0,137) com indivíduos do sexo masculino. Tabela 3. Correlação entre Ronco e Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono com o Índice de Massa Corporal. Arapiraca, Variáveis r Ronco Sexo Feminino 0,245 Sexo Masculino 0,447 Total 0,278 SAOS Sexo Feminino 0,543 Sexo Masculino 0,137 Total 0,367 SAOS: Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. r: Correlação de Pearson. DISCUSSÃO No presente estudo, foi identificada a prevalência de ronco e Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono em universitários, bem como as correlações entre cada condição clínica com o Índice de Massa Corporal de tais indivíduos. Um estudo original de Mirghani et al. (2015) com estudantes identificou que 28% da amostra relataram ronco com má qualidade do sono associada a piores desempenhos acadêmicos por consequência da falta de concentração e déficit no desempenho funcional durante o dia, semelhante aos resultados de Yang et al. (2017), no qual 22,8% dos participantes relataram ronco e 9,2% apneia, com maior prevalência do sexo masculino em ambos os casos. Saygin (2016) e Akintude, Salawu e Opadijo (2017) também investigaram ronco e apneia em universitários e descobriram que 3% deles apresentavam ronco e 1,5%, apneia no primeiro estudo, contra 44,2% de ronco e 30,6% de apneia no segundo. Os resultados apresentados pelos autores corroboram os encontrados em nosso estudo, apresentando um percentual de estudantes que apresentam ronco maior em relação aos que apresentam apneia (7, 10-15). Um estudo de Singh e colaboradores (2012), realizado com estudantes de graduação e utilizando questionários autoaplicáveis e verificação do IMC, semelhante ao nosso estudo, analisou que a prevalência de roncadores foi maior entre o sexo masculino. Isso pode ser explicado tanto pela influência hormonal no controle da respiração quanto em uma maior distribuição de gordura corporal (16). Um estudo de Modena (2017) observou que a obesidade é um dos principais preditores para distúrbios respiratórios, no qual 74,85% dos participantes de sua pesquisa que apresentavam sobrepeso roncavam e 80,34% tinham alto risco de desenvolver a SAOS (1). Em nosso estudo, constatou-se que indivíduos com ronco apresentaram prevalência de 36,5% de IMC elevado, enquanto que, para SAOS, essa prevalência foi de 55,5%. Além disso, o referente estudo verificou que as relações entre ronco e SAOS com sobrepeso e obesidade são consideradas fracas ou moderadas. Estudos têm relatado de forma crescente a associação (1, 13, entre obesidade e a presença de distúrbios do sono 14). Em seu estudo, Saygin (2016) encontrou fortes relações entre apneia obesidade e IMC, com alto risco para SAOS em estudantes com IMC 30kg/m 2, semelhante ao encontrado no estudo de Akintunde (2014) com adultos jovens. Já nesse estudo, foi encontrada correlação fraca do IMC tanto com o ronco quanto com a SAOS, contrariando o descrito na literatura (17). CONCLUSÃO O sono de estudantes pode ser reduzido ou interrompido por causa das responsabilidades que permeiam esse público. De acordo com os resultados encontrados em nosso estudo, o fator de risco sobrepeso/obesidade pouco não está fortemente correlacionada a ronco e SAOS na amostra estudada. As limitações do nosso estudo incluem: dificuldade em alcançar toda a amostra calculada e o uso de questionários autoaplicáveis, subestimando a real prevalência. Sugerem-se novos estudos com uma amostra maior de universitários, a fim de verificar o impacto dos distúrbios do sono e comorbidades associadas à vida do indivíduo e seu desempenho escolar. REFERÊNCIAS 1. Modena DAO, Cazzo E, Cândido EC, Baltieri L, Silveira LJB da, Almeida AMN de, et al. Obstructive sleep apnea syndrome among obese individuals: A cross-sectional study. Rev Assoc Med Bras. 2017;63(10): Azzari DD, Prado LBF, Prado GF. Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono e Doenças Cardiovasculares. Rev Neurocienc. 2014; 22(1): Silva HGV da, Moreira ASM, Santos VR dos, Santos S de O dos, Rêgo AFB. Fatores Associados à Gravidade da Apneia Obstrutiva do Sono: Obesidade e Sonolência Diurna Excessiva. Rev Bras Cardiol [Internet]. 2014;27(2): Available from: fatores-associados-a-gravidade-da-apneia-obstrutiva-do-sono-obesidadee-sonolencia-diurna-excessiva/ 4. Fonseca LBDM, Silveira EA, Lima NM, Rabahi MF. Tradução e adaptação transcultural do questionário STOP-Bang para a língua portuguesa falada no Brasil. J Bras Pneumol [Internet]. 2016;42(4): Available from: jbpneu pdf 5. Corrêa KM, Bittencourt LRA, Tufik S, Hachul H. Frequência dos distúrbios de sono em mulheres na pós-menopausa com sobrepeso/obesidade. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [Internet] Feb; 36( 2 ): Available from: Torquato JÁ, Goulart AG, Vincentin P, Correa U. Avaliação do estresse em estudantes universitários. InterScience Plate. 2015; 1(14): Paiva T, Andersen ML, Tufik S. O Sono e a Medicina do Sono. Barueri: Minha Editora; p. 8. Khassawneh BY, Alkhatib LL, Ibnian AM, Khader YS. The association of snoring and risk of obstructive sleep apnea with poor academic performance among university students. Sllep Breath. 2018; 22(3):

5 9. Moura WL, Moura CS, Silva TSO, Sipaúba GMO, Moura SLM, Martins GAS. Prevalência do risco de Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono na população adulta de uma capital brasileira. RFO. 2017; 22(3): Mirghani HO, Mohammed OS, Almurtadha YM, Ahmed MS. Good sleep quality is associated with better academic performance among Sudanese medical students Medical Education. BMC Res Notes. 2015;8(1): Araújo-Melo MH, Neves DD, Ferreira LVMV, Moreira MLV, Nigri R, Simões SMG. Questionários e Escalas Úteis na Pesquisa da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. Braz Journal Of Health and Biomedical Sciences. 2016; 15(1): Saygın M, Öztürk Ö, Gonca T, Has M, Hayri UB, Kurt Y, et al. Investigation of sleep quality and sleep disorders in students of medicine. Turk Toraks Derg. 2016;17(4): Chen X, C. Pensuksan W, Lohsoonthorn V, Lertmaharit S, Gelaye B, A. Williams M. Obstructive Sleep Apnea and Multiple Anthropometric Indices of General Obesity and Abdominal Obesity among Young Adults. Int J Soc Sci Stud. 2014;2(3): Akintunde AA, Salawu AA, Opadijo OG. Assessment of Snoring and Obstructive Sleep Apnoea in a Nigerian University: Association with Cardiovascular Risk Factors. Niger Med J. 2014; 55(6): Yang KI, Kim JH, Hong SB. Prevalence of Self-Perceived Snoring and Apnea and Their Association with Daytime Sleepiness in Korean High School Students. J Clin Neurol. 2017; 13(3): Singh V, Pandey S, Singh A, Gupta R, Prasad R, Negi MPS. Study pattern of snoring and associated risk factors among medical students. BioSciences Trends. 2012; 6(2): Mazzuca E, Battaglia S, Marrone O, Marotta A, Castrogiovanni A, Esquinas C et al. Gender-specific anthropometric markers of adiposity, metabolic syndrome and visceral adiposity index (VAI) in patients with obstructive sleep apnea. Journal of sleep research. 2014; 23(1):

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS POLICIAIS MILITARES DE UM BATALHÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO RIO DE JANEIRO

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS POLICIAIS MILITARES DE UM BATALHÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO RIO DE JANEIRO PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS POLICIAIS MILITARES DE UM BATALHÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO RIO DE JANEIRO Viviane Mukim de Moraes Michele Furtado RESUMO Os estudos de avaliação nutricional de policiais militares

Leia mais

V CONGRESSO SUDESTE DE CIÊNCIAS DO ESPORTE

V CONGRESSO SUDESTE DE CIÊNCIAS DO ESPORTE V CONGRESSO SUDESTE DE CIÊNCIAS DO ESPORTE Tema: Educação Física/Ciências do Esporte: políticas, dilemas e controvérsias. 25 a 27 de Setembro na Universidade Federal de Lavras (MG) AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO

Leia mais

SEMINÁRIO TRANSDISCIPLINAR DA SAÚDE - nº 04 - ano 2016 ISSN:

SEMINÁRIO TRANSDISCIPLINAR DA SAÚDE - nº 04 - ano 2016 ISSN: AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL E CONSUMO ALIMENTAR EM IDOSOS FISICAMENTE ATIVOS Adriene Paiva, Adegmar Magalhães, Caroline Pompeu, Renatha Cristina Martins, Rosana Fortes. Profa. Dra. Centro Universitário

Leia mais

Beatriz de Oliveira Matos1 Lais Miranda de Melo2 Maria Grossi Machado3 Milene Peron Rodrigues Losilla4

Beatriz de Oliveira Matos1 Lais Miranda de Melo2 Maria Grossi Machado3 Milene Peron Rodrigues Losilla4 PERFIL ANTROPOMÉTRICO E PREVALÊNCIA DE DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL EM PROFISSIONAIS CAMINHONEIROS E MOTORISTAS ATENDIDOS EM AÇÃO EDUCATIVA Beatriz de Oliveira Matos1 Lais Miranda de Melo2

Leia mais

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Cadimiel Gomes¹; Raíla Dornelas Toledo²; Rosimar Regina da Silva Araujo³ ¹ Acadêmico do Curso

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFÊRENCIA DE PESCOÇO E OUTRAS MEDIDAS INDICADORAS DE ADIPOSIDADE CORPORAL EM MULHERES COM SOBREPESO E OBESIDADE.

RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFÊRENCIA DE PESCOÇO E OUTRAS MEDIDAS INDICADORAS DE ADIPOSIDADE CORPORAL EM MULHERES COM SOBREPESO E OBESIDADE. 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TECNOLOGIA E PRODUÇÃO ( ) TRABALHO RELAÇÃO ENTRE CIRCUNFÊRENCIA

Leia mais

EXCESSO DE PESO, OBESIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS PRESSÓRICOS EM UNIVERSITÁRIOS

EXCESSO DE PESO, OBESIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS PRESSÓRICOS EM UNIVERSITÁRIOS EXCESSO DE PESO, OBESIDADE ABDOMINAL E NÍVEIS PRESSÓRICOS EM UNIVERSITÁRIOS Eduardo Emanuel Sátiro Vieira UFPI/eduardo-satiro@hotmail.com Profª Dra. Ana Roberta Vilarouca da Silva UFPI/robertavilarouca@yahoo.com.br

Leia mais

TÍTULO: ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DO QUESTIONÁRIO HOLANDES DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR

TÍTULO: ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DO QUESTIONÁRIO HOLANDES DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR TÍTULO: ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DO QUESTIONÁRIO HOLANDES DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: NUTRIÇÃO

Leia mais

RESUMO OBESIDADE E ASMA: CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE UMA ASSOCIAÇÃO FREQUENTE. INTRODUÇÃO: A asma e a obesidade são doenças crônicas com

RESUMO OBESIDADE E ASMA: CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE UMA ASSOCIAÇÃO FREQUENTE. INTRODUÇÃO: A asma e a obesidade são doenças crônicas com RESUMO OBESIDADE E ASMA: CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE UMA ASSOCIAÇÃO FREQUENTE. INTRODUÇÃO: A asma e a obesidade são doenças crônicas com prevalência elevada em todo mundo. Indivíduos obesos

Leia mais

PROMOÇÃO DA SAÚDE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM FATIMA DO PIAUÍ.

PROMOÇÃO DA SAÚDE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM FATIMA DO PIAUÍ. PROMOÇÃO DA SAÚDE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM FATIMA DO PIAUÍ. JOSÉ MÁRIO FERNANDES MATTOS¹ -UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO- UNIVASF, e-mail: zemabio@gmail.com RESUMO

Leia mais

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN Ana Paula Araujo de Souza 1 ; Luciana Karla Miranda Lins 2 1 Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência

Leia mais

SAOS. Fisiopatologia da SAOS 23/04/2013. Investigação e tratamento de SAOS nos pacientes com pneumopatias crônicas

SAOS. Fisiopatologia da SAOS 23/04/2013. Investigação e tratamento de SAOS nos pacientes com pneumopatias crônicas Investigação e tratamento de SAOS nos pacientes com pneumopatias crônicas Márcia Gonçalves de Oliveira Médica Pneumologista Doutora em ciências pela UNIFESP Assistente do Amb. Sono Classificação dos Distúrbios

Leia mais

PERFIL CLÍNICO, ANTROPOMÉTRICO E AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR EM IDOSOS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ-RN

PERFIL CLÍNICO, ANTROPOMÉTRICO E AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR EM IDOSOS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ-RN PERFIL CLÍNICO, ANTROPOMÉTRICO E AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR EM IDOSOS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ-RN Muriele Marques Job Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Faculdade

Leia mais

TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR

TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA DOUTORADO EM PRÓTESE DENTÁRIA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA DOUTORADO EM PRÓTESE DENTÁRIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA DOUTORADO EM PRÓTESE DENTÁRIA DANIELA DISCONZI SEITENFUS REHM PREVALÊNCIA DE DIFERENTES

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O NOVO ÍNDICE DE ADIPOSIDADE CORPORAL COM O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM CRIANÇAS. Ivair Danziger Araújo

RELAÇÃO ENTRE O NOVO ÍNDICE DE ADIPOSIDADE CORPORAL COM O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM CRIANÇAS. Ivair Danziger Araújo 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG RELAÇÃO ENTRE O NOVO ÍNDICE DE ADIPOSIDADE CORPORAL COM O ÍNDICE DE MASSA

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS DESVIOS NUTRICIONAIS GESTACIONAIS NO PESO AO NASCER DE RECÉM-NASCIDOS ATENDIDOS PELA REDE PÚBLICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE PALMAS TO

INFLUÊNCIA DOS DESVIOS NUTRICIONAIS GESTACIONAIS NO PESO AO NASCER DE RECÉM-NASCIDOS ATENDIDOS PELA REDE PÚBLICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE PALMAS TO INFLUÊNCIA DOS DESVIOS NUTRICIONAIS GESTACIONAIS NO PESO AO NASCER DE RECÉM-NASCIDOS ATENDIDOS PELA REDE PÚBLICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE PALMAS TO Dayse Kellen S. de Sousa 1 ; Renata Junqueira Pereira

Leia mais

Introdução. Nutricionista FACISA/UNIVIÇOSA. 2

Introdução. Nutricionista FACISA/UNIVIÇOSA.   2 IMPACTO DA INTERVENÇÃO NUTRICIONAL EM INDIVÍDUOS COM EXCESSO DE PESO ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR Simone Angélica Meneses Torres Rocha 1, Eliene da Silva Martins Viana

Leia mais

INFLUÊNCIA DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS DE COLABORADORES DE UMA PANIFICADORA

INFLUÊNCIA DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS DE COLABORADORES DE UMA PANIFICADORA 211 INFLUÊNCIA DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS DE COLABORADORES DE UMA PANIFICADORA Bárbara Ferreira Pascini 1, Jaqueline Miranda Lopes 2, Ana Paula Boroni Moreira 3 Resumo: O objetivo

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 TEIXEIRA, Giselle 2 ; BOSI, Greice 2 ; FONTOURA, Ethiene 2 ; MUSSOI, Thiago 2 ; BLASI,

Leia mais

CLIMATÉRIO E AUMENTO DE PESO

CLIMATÉRIO E AUMENTO DE PESO CLIMATÉRIO E AUMENTO DE PESO Apresentação: Nutricionista Débora Corrêa Borges 12/07/2017 O climatério é definido pela Organização Mundial da Saúde como fase biológica da vida que compreende a transição

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA EM UNIVERSITÁRIOS

INVESTIGAÇÃO DE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA EM UNIVERSITÁRIOS INVESTIGAÇÃO DE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA EM UNIVERSITÁRIOS Jayne Ramos Araujo Moura (jayne_moura@hotmail.com) Universidade Federal do Piauí/ Campus Senador Helvidio Nunes De Barros (UFPI/CSHNB);

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA Larissa Paula da Silva de Souza 1, Jordana Lara de Miranda Camargo 2, Isabelle Zanquetta Carvalho

Leia mais

DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES RESUMO

DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES RESUMO DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES Drielly Lima Valle Folha Salvador Carlos Alexandre Molena Fernandes Enfermeira. Universidade Estadual de Maringá. Departamento

Leia mais

COMPOSIÇÃO CORPORAL: análise e comparação entre alunos do ensino fundamental do município de Muzambinho e Guaxupé

COMPOSIÇÃO CORPORAL: análise e comparação entre alunos do ensino fundamental do município de Muzambinho e Guaxupé 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG COMPOSIÇÃO CORPORAL: análise e comparação entre alunos do ensino fundamental

Leia mais

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A SÍNDROME METABÓLICA EM ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO Josiane Aparecida Alves 1 ; Danilo Fernandes da Silva 2 ; Adriano

Leia mais

PERFIL CLÍNICO E NUTRICIONAL DOS INDIVÍDUOS ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO (HUPAA/UFAL)

PERFIL CLÍNICO E NUTRICIONAL DOS INDIVÍDUOS ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO (HUPAA/UFAL) PERFIL CLÍNICO E NUTRICIONAL DOS INDIVÍDUOS ATENDIDOS EM UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO (HUPAA/UFAL) Maria Bárbara Galdino Silva barbaragaldiino@gmail.com Karine Maria Moreira Almeida

Leia mais

PREVALÊNCIA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL (RCQ ) E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) EM ESTUDANTES

PREVALÊNCIA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL (RCQ ) E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) EM ESTUDANTES PREVALÊNCIA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL (RCQ ) E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) EM ESTUDANTES SILVIA APARECIDA OESTERREICH 1 GISELI KARENINA TRAESEL 2 SANDRA MARA DE FARIA CARVALHO

Leia mais

Síndrome Overlap: diagnóstico e tratamento. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS)

Síndrome Overlap: diagnóstico e tratamento. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) Síndrome Overlap: diagnóstico e tratamento XIII Curso Nacional de Atualização em Pneumologia MARÍLIA MONTENEGRO CABRAL Professora da Universidade de Pernambuco Médica da Clínica de Sono do Recife Rio de

Leia mais

CONSUMO DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E COM ALTO TEOR DE LIPIDEOS POR ESTUDANTES DE NIVEL SUPERIOR

CONSUMO DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E COM ALTO TEOR DE LIPIDEOS POR ESTUDANTES DE NIVEL SUPERIOR CONSUMO DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E COM ALTO TEOR DE LIPIDEOS POR ESTUDANTES DE NIVEL SUPERIOR DIESLEY MARTINS PRADO 1.; NATÁLIA BRANDÃO DOS SANTOS LOURIVAL 2 RESUMO Objetivo: Identificar o consumo

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO Dafiny Rodrigues Silva 1, Laís Gomes Lessa Vasconcelos 1, Maria Cecília Costa Moreira Cardoso

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS À DESISTÊNCIA DE PROGRAMAS MULTIPROFISSIONAIS DE TRATAMENTO DA OBESIDADE EM ADOLESCENTES

FATORES ASSOCIADOS À DESISTÊNCIA DE PROGRAMAS MULTIPROFISSIONAIS DE TRATAMENTO DA OBESIDADE EM ADOLESCENTES FATORES ASSOCIADOS À DESISTÊNCIA DE PROGRAMAS MULTIPROFISSIONAIS DE TRATAMENTO DA OBESIDADE EM ADOLESCENTES Natália Carlone Baldino Garcia (PIBIC/CNPq/UEM), Josiane Aparecida Alves Bianchini, Danilo Fernandes

Leia mais

Prevalência de problemas de sonolência diurna em praticantes e não praticantes de atividades físicas em uma escola de Canindé-Ceará.

Prevalência de problemas de sonolência diurna em praticantes e não praticantes de atividades físicas em uma escola de Canindé-Ceará. Prevalência de problemas de sonolência diurna em praticantes e não praticantes de atividades físicas em uma escola de Canindé-Ceará. Eliane Sousa FERREIRA (1); Marco Antonio BOTELHO (2); (1) IFCE (Instituto

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS FATORES DE RISCO PARA OBESIDADE INFANTIL E HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA ENTRE ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE REDENÇÃO-CE

LEVANTAMENTO DOS FATORES DE RISCO PARA OBESIDADE INFANTIL E HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA ENTRE ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE REDENÇÃO-CE LEVANTAMENTO DOS FATORES DE RISCO PARA OBESIDADE INFANTIL E HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA ENTRE ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE REDENÇÃO-CE Gutemberg dos Santos Chaves 1, Vivian Saraiva Veras 2 Resumo: A obesidade

Leia mais

14/6/2012. Monitorização portátil das variáveis respiratórias SAOS. Elevada prevalência Aumento de mortalidade

14/6/2012. Monitorização portátil das variáveis respiratórias SAOS. Elevada prevalência Aumento de mortalidade Monitorização portátil das variáveis respiratórias Dra. Danielle Cristina Clímaco Médica assistente da Pneumologia/Laboratório de Sono Hospital Otávio de Freitas Recife-PE II Curso Nacional de Sono-2012

Leia mais

Prevalência de Doenças Cardiovasculares e Respiratórias em Idosos da Comunidade

Prevalência de Doenças Cardiovasculares e Respiratórias em Idosos da Comunidade Prevalência de Doenças Cardiovasculares e Respiratórias em Idosos da Comunidade Christiane da Silva Lessa 1, Francine Reis Tobias 1, Sheila de Melo Borges 2 1 Universidade Santa Cecília Santos/SP, Brasiil

Leia mais

Adesão ao CPAP: O que interfere e como melhorar

Adesão ao CPAP: O que interfere e como melhorar Adesão ao CPAP: O que interfere e como melhorar Marcelo Fouad Rabahi, MD, PhD Prof. Titular de Pneumologia FM/UFG Declaração de conflito de interesses De acordo com a Norma 1595/2000 do Conselho Federal

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE CAMBIRA- PR

PERFIL NUTRICIONAL DE ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE CAMBIRA- PR PERFIL NUTRICIONAL DE ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE CAMBIRA- PR BON, A. D; CECERE, P. F. F. P. RESUMO: Objetivou-se realizar avaliação antropométrica de estudantes de uma escola municipal de Cambira PR.

Leia mais

XI Encontro de Iniciação Científica do Centro Universitário Barão de Mauá

XI Encontro de Iniciação Científica do Centro Universitário Barão de Mauá ESTUDOS DE CASOS DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL REALIZADO EM UM HOSPITAL FILANTRÓPICO DO INTERIOR PAULISTA E SUA RELAÇÃO COM A APNEIA DO SONO Juliana Berta 1, José Luiz Ferrari de Souza 2 1,2 Centro Universitário

Leia mais

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE. SUBÁREA: Nutrição INSTITUIÇÃO(ÕES): UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE. SUBÁREA: Nutrição INSTITUIÇÃO(ÕES): UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP TÍTULO: ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS A PARTIR DA MINI AVALIAÇÃO NUTRICIONAL MAN E BIOIMPEDÂNCIA, EM ACOMPANHAMENTO AMBULATORIAL NA CIDADE DE SÃO PAULO. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO Karoline de Lima Alves UFPB/ e-mail: krol_lima_17@hotmail.com 1 Anna Cláudia Freire

Leia mais

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) COMO TRATAR A SAOS NO PACIENTE COM DPOC? II CURSO NACIONAL DE SONO MARÍLIA MONTENEGRO CABRAL Professora da Universidade de Pernambuco Médica da Clínica de Sono do Recife São Paulo, 24 de março de 2012

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SÍNDROME METABÓLICA EM PACIENTES HOSPITALIZADOS

PREVALÊNCIA DE SÍNDROME METABÓLICA EM PACIENTES HOSPITALIZADOS PREVALÊNCIA DE SÍNDROME METABÓLICA EM PACIENTES HOSPITALIZADOS Resumo GORZONI, J. H.; BRANDÃO, N. Estudos têm demonstrado o crescimento da síndrome metabólica. No entanto, esta pesquisa tem por objetivo

Leia mais

Avaliação nutricional e percepção corporal em adolescentes de uma escola pública do município de Barbacena, Minas Gerais

Avaliação nutricional e percepção corporal em adolescentes de uma escola pública do município de Barbacena, Minas Gerais Avaliação nutricional e percepção corporal em adolescentes de uma escola pública do município de Barbacena, Minas Gerais Cadimiel Gomes 1, Raila Dornelas Toledo 2, Rosimar Regina da Silva Araujo 3, Wanderléia

Leia mais

EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB

EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB Maria Rozimar Dias dos Santos Nóbrega José Maurício de Figueiredo Júnior Faculdades Integradas de Patos FIP

Leia mais

Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016.

Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016. Avaliação do Índice de Massa Corporal em crianças de escola municipal de Barbacena MG, 2016. Cristiane Aparecida Rosa 1, Tissiane Narai de Oliveira Ferreira 1, Nayane Aparecida Araújo Dias 2, Renata de

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS

ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS SOUZA, J. P.; MARIN, T. Resumo O diabetes vem sendo considerado um grave problema de saúde pública. O objetivo do estudo foi

Leia mais

FIEP BULLETIN - Volume 82 - Special Edition - ARTICLE I (http://www.fiepbulletin.net)

FIEP BULLETIN - Volume 82 - Special Edition - ARTICLE I (http://www.fiepbulletin.net) CORRELAÇÃO ENTRE O ÍNDICE DE ADIPOSIDADE CORPORAL, ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E ESTIMATIVA DE ADIPOSIDADE CORPORAL POR MEIO DE DE DOBRAS CUTÂNEAS EM DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS RAFAEL MACEDO SULINO HENRIQUE

Leia mais

INFLUÊNCIA DO EXCESSO DE PESO NA FORÇA MUSCULAR DE TRONCO DE MULHERES

INFLUÊNCIA DO EXCESSO DE PESO NA FORÇA MUSCULAR DE TRONCO DE MULHERES INFLUÊNCIA DO EXCESSO DE PESO NA FORÇA MUSCULAR DE TRONCO DE MULHERES Pâmela Abreu Vargas Barbosa 1 (IC)*, Tânia Cristina Dias da Silva Hamu 1 (PQ), Daniella Alves Vento 1 (PQ) 1 Universidade Estadual

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE CRIANÇAS EM ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE PIRAQUARA NUTRITIONAL PROFILE OF PUBLIC SCHOOL CHILDREN IN THE TOWN OF PIRAQUARA

PERFIL NUTRICIONAL DE CRIANÇAS EM ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE PIRAQUARA NUTRITIONAL PROFILE OF PUBLIC SCHOOL CHILDREN IN THE TOWN OF PIRAQUARA Descritores estado nutricional; merenda escolar; desnutrição infantil Descriptors nutritional status; school feeding; child nutrition disorders Biografia 1. Graduanda em - Faculdades Integradas do Brasil

Leia mais

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DAS CRIANÇAS QUE FREQUENTAM OS CENTROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE JANDAIA DO SUL PR

PERFIL NUTRICIONAL DAS CRIANÇAS QUE FREQUENTAM OS CENTROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE JANDAIA DO SUL PR PERFIL NUTRICIONAL DAS CRIANÇAS QUE FREQUENTAM OS CENTROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE JANDAIA DO SUL PR MATHEUS VINICIUS DE SOUZA NETO 1.; PATRÍCIA FERNANDA FERREIRA PIRES CECERE 2. RESUMO Objetivo:

Leia mais

O CRESCIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL¹

O CRESCIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL¹ 608 Weliton Nepomuceno Rodrigues et al. O CRESCIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL¹ Weliton Nepomuceno Rodrigues², Soliana de Lima Rosa², Cristina Ferreira Tomé², Alessandra

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE E SUA ASSOCIAÇÃO COM EXCESSO DE PESO DE ESCOLARES BAURU 2016 MILENA CAROLINA SILVA CASTRO OLIVEIRA

Leia mais

A ANÁLISE DOS OBJETIVOS E A RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM PRATICANTES DE HIDROGINÁSTICA

A ANÁLISE DOS OBJETIVOS E A RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM PRATICANTES DE HIDROGINÁSTICA A ANÁLISE DOS OBJETIVOS E A RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM PRATICANTES DE HIDROGINÁSTICA Caroline Oliveira Educação Física carolinetaavares@hotmail.com, Wagner Okano Educação Física Wagner_nl1@hotmail.com,

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE PACIENTES HIV/AIDS EM USO DE TERAPIA ANTI-RETROVIRAL 1 NUTRITIONAL STATUS OF HIV/AIDS PATIENTS IN USE OF ANTIRETROVIRAL THERAPY

ESTADO NUTRICIONAL DE PACIENTES HIV/AIDS EM USO DE TERAPIA ANTI-RETROVIRAL 1 NUTRITIONAL STATUS OF HIV/AIDS PATIENTS IN USE OF ANTIRETROVIRAL THERAPY Disciplinarum Scientia, Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 4, n. 1, p. 95-102, 2004. 95 ESTADO NUTRICIONAL DE PACIENTES HIV/AIDS EM USO DE TERAPIA ANTI-RETROVIRAL 1 NUTRITIONAL STATUS OF HIV/AIDS

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL EM ESCOLARES

RELAÇÃO ENTRE O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL EM ESCOLARES RELAÇÃO ENTRE O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E A RELAÇÃO CINTURA/QUADRIL EM ESCOLARES RELATIONSHIP BETWEEN THE BODY MASS INDEX AND WAIST HIP RATIO IN SCHOOL William Cordeiro de Souza Denise Barth Rebesco Reinaldo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES FÍSICAS PARA DIAGNÓSTICO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ

UTILIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES FÍSICAS PARA DIAGNÓSTICO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ UTILIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES FÍSICAS PARA DIAGNÓSTICO DE SAÚDE DOS SERVIDORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ RAFAEL DE PAIVA PEREIRA THIERS VIEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ, ITAJUBÁ MINAS GERAIS

Leia mais

III Jornadas do Potencial Técnico e Científico do IPCB

III Jornadas do Potencial Técnico e Científico do IPCB Instituto Politécnico de Castelo Branco III Jornadas do Potencial Técnico e Científico do Painel 9 Saúde e bem-estar, alimentação segura, desporto e lazer Fatores de Risco e Patologia Cardiovascular na

Leia mais

Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: DIFERENÇAS NA EXPRESSÃO CLÍNICA DA APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO ENTRE HOMENS E MULHERES

Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: DIFERENÇAS NA EXPRESSÃO CLÍNICA DA APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO ENTRE HOMENS E MULHERES Marque a opção do tipo de trabalho que está inscrevendo: (X) Resumo ( ) Relato de Caso DIFERENÇAS NA EXPRESSÃO CLÍNICA DA APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO ENTRE HOMENS E MULHERES AUTOR PRINCIPAL: Raquel Erbice

Leia mais

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM FUNCIONÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA. Resumo

PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM FUNCIONÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA. Resumo PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM FUNCIONÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA Evane Moises da Silva 1 Wedja Myrelly de Andrade Lopes 2 Jadilson Lourenço de Lima 3 Mabelle Morais Cordeiro

Leia mais

ISSN Prevalência de excesso de peso infantil... Ribeiro, G. M.; Silva, L. M. L; Ibiapina, D. F. N. PESQUISA

ISSN Prevalência de excesso de peso infantil... Ribeiro, G. M.; Silva, L. M. L; Ibiapina, D. F. N. PESQUISA PESQUISA Prevalência de excesso de peso infantil em escolas públicas de Teresina - PI Prevalence of overweight children in public schools Teresina PI Prevalencia de niños con exceso de peso en escuelas

Leia mais

11/03/2016 Hábitos de hidratação e alteração hídrica corporal em praticantes de caminhada da cidade de Coari, AM

11/03/2016 Hábitos de hidratação e alteração hídrica corporal em praticantes de caminhada da cidade de Coari, AM 11/03/2016 Hábitos de hidratação e alteração hídrica corporal em praticantes de caminhada da cidade de Coari, AM Hábitos de hidratação e alteração hídrica corporal em praticantes de caminhada da cidade

Leia mais

ESTUDO ANTROPOMÉTRICO E NUTRICIONAL DE ACADÊMICOS RECÉM-INGRESSOS NO CURSO DE FARMÁCIA DA FAMETRO

ESTUDO ANTROPOMÉTRICO E NUTRICIONAL DE ACADÊMICOS RECÉM-INGRESSOS NO CURSO DE FARMÁCIA DA FAMETRO CONEXÃO FAMETRO 2018: INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE XIV SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 ESTUDO ANTROPOMÉTRICO E NUTRICIONAL DE ACADÊMICOS RECÉM-INGRESSOS NO CURSO DE FARMÁCIA DA FAMETRO Nadia Seledonio Reis

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY RESUMO PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY FERREIRA 1,Camila da Silva GUIMARÃES, Keyth 2, Sulamitta de Lima

Leia mais

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE INDIVÍDUOS PARTICIPANTES DE UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE INDIVÍDUOS PARTICIPANTES DE UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO MUDANÇA DE COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE INDIVÍDUOS PARTICIPANTES DE UM AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO RESUMO: O consumo e o comportamento alimentar do brasileiro apresentam constantes mudanças que são determinadas

Leia mais

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSOS FREQUENTADORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSOS FREQUENTADORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA DE IDOSOS FREQUENTADORES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE Área Temática: Ciências da Saúde - Nutrição Autor(es): Brenda Alana Ribas 1 (UNICENTRO), Paula Chuproski Saldan 2 (Orientador).

Leia mais

IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO TAFAREL CHAVES DELEVATI 1 FLAICON ZANINI PEREIRA 2 CATI RECKELBERG AZAMBUJA 3 A avaliação da imagem corporal foi realizada através da Escala de Figuras

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO DE REABILITAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA

PROJETO DE EXTENSÃO DE REABILITAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA PROJETO DE EXTENSÃO DE REABILITAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA Diogo Iulli Merten 1 Laura Jurema dos Santos 2 RESUMO O projeto de reabilitação cardiorrespiratória é realizado com pacientes de ambos gêneros, diversas

Leia mais

TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS

TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ÍNDICE DE CONICIDADE EM ADULTOS SEDENTÁRIOS DA CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

INDICADORES DE SAÚDE E GRAU DE DEPENDÊNCIA DE NICOTINA EM PACIENTES DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO PERÍODO DE 2017

INDICADORES DE SAÚDE E GRAU DE DEPENDÊNCIA DE NICOTINA EM PACIENTES DO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO PERÍODO DE 2017 ÁREA TEMÁTICA: 1 ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA INDICADORES DE SAÚDE E GRAU DE DEPENDÊNCIA DE NICOTINA

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA.

ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA. CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 ANÁLISE COMPARATIVA DE SOBREPESO E OBESIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PARTICULAR E UMA ESCOLA PÚBLICA

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES HIPERTENSOS DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA CIDADE DE APUCARANA- PR

PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES HIPERTENSOS DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA CIDADE DE APUCARANA- PR PERFIL NUTRICIONAL DE PACIENTES HIPERTENSOS DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA CIDADE DE APUCARANA- PR MARYANE DOS SANTOS MATIAS ¹; ANA HELENA GOMES ANDRADE ² RESUMO Objetivo: Avaliar o perfil nutricional

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO

DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO DIAGNÓSTICO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL NO ENSINO FUNDAMENTAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CORNÉLIO PROCÓPIO Eduardo Silva Pinheiro Neves (PIBIC-Jr/Fundação Araucária), Paulo César Paulino (Orientador),

Leia mais

HÁBITOS ALIMENTARES DE HIPERTENSOS QUE FREQUENTAM UMA UBS DA CIDADE DE JANDAIA DO SUL /PR

HÁBITOS ALIMENTARES DE HIPERTENSOS QUE FREQUENTAM UMA UBS DA CIDADE DE JANDAIA DO SUL /PR HÁBITOS ALIMENTARES DE HIPERTENSOS QUE FREQUENTAM UMA UBS DA CIDADE DE JANDAIA DO SUL /PR MARCIO ALAN SILVA ¹; ANA HELENA GOMES ANDRADE ² RESUMO Objetivo: Verificar o hábito alimentar de pacientes hipertensos

Leia mais

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental 16 Estado nutricional das crianças de 7 a 10 anos de idade do Município de Vinhedo (SP) em 2005 e 2008, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (2007) Estela Marina Alves Boccaletto Doutoranda

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE PRESSÃO ARTERIAL ELEVADA E DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM CRIANÇAS COM SOBREPESO/OBESIDADE

ASSOCIAÇÃO ENTRE PRESSÃO ARTERIAL ELEVADA E DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM CRIANÇAS COM SOBREPESO/OBESIDADE ASSOCIAÇÃO ENTRE PRESSÃO ARTERIAL ELEVADA E DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM CRIANÇAS COM SOBREPESO/OBESIDADE Martha Lye Borges Castro¹; Gustavo de Vasconcelos Ataíde²; Felipe Augusto Medeiros Porto Vieira³;

Leia mais

CPL Tiago Joaquim Rodrigues Bernardes. Professora Doutora Patrícia Coelho. Mestre Alexandre Pereira

CPL Tiago Joaquim Rodrigues Bernardes. Professora Doutora Patrícia Coelho. Mestre Alexandre Pereira CPL Tiago Joaquim Rodrigues Bernardes Professora Doutora Patrícia Coelho Mestre Alexandre Pereira Vila Nova de Gaia março de 2015 Introdução A Hipertensão Arterial (HTA) define-se como uma doença multifatorial

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA E QUALIDADE DO SONO EM MULHERES HIPERTENSAS: CORRELAÇÃO COM A CIRCUNFERÊNCIA DO PESCOÇO

QUALIDADE DE VIDA E QUALIDADE DO SONO EM MULHERES HIPERTENSAS: CORRELAÇÃO COM A CIRCUNFERÊNCIA DO PESCOÇO QUALIDADE DE VIDA E QUALIDADE DO SONO EM MULHERES HIPERTENSAS: CORRELAÇÃO COM A CIRCUNFERÊNCIA DO PESCOÇO Micaele Farias Nascimento (1); Adriana Maira dos Santos Dantas (1); Mayara Silva Barbosa (2); Anita

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL DE IDOSOS QUE PARTICIPAM DE ATIVIDADES SOCIOCULTURAIS DA CIDADE DE SABÁUDIA - PR

PERFIL NUTRICIONAL DE IDOSOS QUE PARTICIPAM DE ATIVIDADES SOCIOCULTURAIS DA CIDADE DE SABÁUDIA - PR PERFIL NUTRICIONAL DE IDOSOS QUE PARTICIPAM DE ATIVIDADES SOCIOCULTURAIS DA CIDADE DE SABÁUDIA - PR CASTILHO, D.; LOURIVAL, N. B. S. Resumo: O presente trabalho tem como objetivo traçar o perfil nutricional

Leia mais

26 a 29 de novembro de 2013 Campus de Palmas

26 a 29 de novembro de 2013 Campus de Palmas RELAÇÃO ENTRE ESTEATOSE E ESTEATOHEPATITE COM CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL, IMC E COLELITÍASE E RELAÇÃO DE COLELITÍASE COM CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL E IMC Nome dos autores: Guilherme Moreira Dias 1 ; Paulo

Leia mais

Weliton Nepomuceno Rodrigues 2, Larissa Luiza Fonseca Ferreira 2, Eliangela Saraiva Oliveira Pinto 3

Weliton Nepomuceno Rodrigues 2, Larissa Luiza Fonseca Ferreira 2, Eliangela Saraiva Oliveira Pinto 3 254 Weliton Nepomuceno Rodrigues et al. SITUAÇÃO DE SAÚDE DOS ADOLESCENTES DE UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE VIÇOSA MG 1 Weliton Nepomuceno Rodrigues 2, Larissa Luiza Fonseca Ferreira 2, Eliangela Saraiva

Leia mais

20º Congresso de Iniciação Científica TRIAGEM NUTRICIONAL DE PACIENTES ADULTOS INTERNADOS EM UM HOSPITAL DO INTERIOR PAULISTA

20º Congresso de Iniciação Científica TRIAGEM NUTRICIONAL DE PACIENTES ADULTOS INTERNADOS EM UM HOSPITAL DO INTERIOR PAULISTA 20º Congresso de Iniciação Científica TRIAGEM NUTRICIONAL DE PACIENTES ADULTOS INTERNADOS EM UM HOSPITAL DO INTERIOR PAULISTA Autor(es) JÉSSICA MICHELE GRANZIOL Orientador(es) KELLY CRISTINA PAGOTTO FOGAÇA

Leia mais

Revista Contexto & Saúde

Revista Contexto & Saúde Revista Contexto & Saúde Volume 17 Número 33 (2017) ISSN 2176-7114 http://dx.doi.org/10.21527/2176-7114.2017.33.17-22 APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO: AINDA POUCO CONHECIDA, MAS MUITO PREVALENTE SLEEP APNEA

Leia mais

Atuação Fonoaudiológica em pacientes com Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono

Atuação Fonoaudiológica em pacientes com Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono Atuação Fonoaudiológica em pacientes com Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono Data: 08/08/13 Horário: 13:00 hs Local: Anfiteatro 1 Apresentação: Ana Júlia Rizatto (2º ano) Bárbara Camilo (3º ano) Orientação:

Leia mais

Acácio Lustosa Dantas Graduanda em Educação Física pelo PARFOR da Universidade Federal do Piauí

Acácio Lustosa Dantas Graduanda em Educação Física pelo PARFOR da Universidade Federal do Piauí AVALIAÇÃO DE ASPECTOS FÍSICOS E NÍVEL DE DOR E O RELACIONAMENTO COM A QUALIDADE DE VIDA DOS ALUNOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO PARFOR DE ESPERANTINA-PI Acácio Lustosa Dantas E-mail: acaciodantas@hotmail.com

Leia mais

J. Health Biol Sci. 2016; 4(2):82-87 doi: / jhbs.v4i2.659.p

J. Health Biol Sci. 2016; 4(2):82-87 doi: / jhbs.v4i2.659.p doi:10.12662/2317-3076jhbs.v4i2.659.p82-87.2016 ARTIGO ORIGINAL Análise de tendência da mortalidade por doenças do aparelho circulatório no Rio Grande do Sul, 1998 a 2012 Trend analysis of mortality from

Leia mais

04/07/2014. Caso Clínico. Neste momento, qual é o próximo passo? CASO CLÍNICO. III Curso Nacional de SONO

04/07/2014. Caso Clínico. Neste momento, qual é o próximo passo? CASO CLÍNICO. III Curso Nacional de SONO Caso Clínico CASO CLÍNICO III Curso Nacional de SONO Marília Montenegro Cabral Médica da Clínica de Sono do Recife Professora Adjunto da Universidade de Pernambuco 29 março de 2014 Médico, sexo masculino,

Leia mais

DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL EM POPULAÇÃO ATENDIDA DURANTE ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO

DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL EM POPULAÇÃO ATENDIDA DURANTE ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL EM POPULAÇÃO ATENDIDA DURANTE ESTÁGIO EM NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO Mariana Melenchon Lopes1 Adriellen Duarte de Moraes2 Jéssica

Leia mais

Resiliência e burnout em trabalhadores de enfermagem

Resiliência e burnout em trabalhadores de enfermagem Resiliência e burnout em trabalhadores de enfermagem Elisabete Borges 1 2 3 4 & Margarida Abreu 5 1 Escola Superior de enfermagem do Porto, Professora Adjunta, (elisabete@esenf.pt); 2 Escola de Enfermagem

Leia mais

RESUMO INTRODUÇÃO: Pessoas com sintomas de ansiedade apresentam maiores níveis de pressão arterial. A presença de ansiedade está associada com as

RESUMO INTRODUÇÃO: Pessoas com sintomas de ansiedade apresentam maiores níveis de pressão arterial. A presença de ansiedade está associada com as RESUMO INTRODUÇÃO: Pessoas com sintomas de ansiedade apresentam maiores níveis de pressão arterial. A presença de ansiedade está associada com as doenças cardiovasculares. Embora o exercício físico seja

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN Victor Henrique dos Santos Silva 1 ; Adriana Moura de Lima 2 Resumo: Perante a abordagem da

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL E DO RISCO CARDIOVASCULAR DA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS DE MARINGÁ/PR

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL E DO RISCO CARDIOVASCULAR DA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS DE MARINGÁ/PR 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL E DO RISCO CARDIOVASCULAR DA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS DE MARINGÁ/PR Juciane Tonon Chinarelli 1 ; Renata Cristina Casale

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE A OBESIDADE E AS COMORBIDADES APRESENTADAS POR IDOSOS ATENDIDOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

ASSOCIAÇÃO ENTRE A OBESIDADE E AS COMORBIDADES APRESENTADAS POR IDOSOS ATENDIDOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA ASSOCIAÇÃO ENTRE A OBESIDADE E AS COMORBIDADES APRESENTADAS POR IDOSOS ATENDIDOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Milena Freire Delgado 1 ; Maria Isabel da Conceição Dias Fernandes 2 ; Isabel Neves Duarte

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPOS GURUJÁ. Sonolência Excessiva Diurna e Apnéia do Sono

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPOS GURUJÁ. Sonolência Excessiva Diurna e Apnéia do Sono SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPOS GURUJÁ Sonolência Excessiva Diurna e Apnéia do Sono Amanda Santana Lima Dicente do curso de fisioterapia UNAERP Universidade de

Leia mais

CORRELAÇÃO DA IDADE E DE VARIÁVEIS INDICATIVAS DE ACÚMULO DE GORDURA NA OCORRÊNCIA DE SINTOMAS CLIMATÉRICOS EM MULHERES MENOPAUSADAS

CORRELAÇÃO DA IDADE E DE VARIÁVEIS INDICATIVAS DE ACÚMULO DE GORDURA NA OCORRÊNCIA DE SINTOMAS CLIMATÉRICOS EM MULHERES MENOPAUSADAS CORRELAÇÃO DA IDADE E DE VARIÁVEIS INDICATIVAS DE ACÚMULO DE GORDURA NA OCORRÊNCIA DE SINTOMAS CLIMATÉRICOS EM MULHERES MENOPAUSADAS GOMES, Danielle Cristina - daniellec.gomes@hotmail.com ¹ COUTINHO, Giselda

Leia mais

Hipercapnia diurna em doentes com síndrome de apneia obstrutiva do sono Daytime hypercapnia in patients with obstructive sleep apnea syndrome

Hipercapnia diurna em doentes com síndrome de apneia obstrutiva do sono Daytime hypercapnia in patients with obstructive sleep apnea syndrome Vol.3 Julho 2011 Artigo Original de Investigação Hipercapnia diurna em doentes com síndrome de apneia obstrutiva do sono Daytime hypercapnia in patients with obstructive sleep apnea syndrome André Santos

Leia mais