TRANSPARÊNCIA É COMO TRILHA NA MATA NUM DOMINGO DE SOL DEPOIS DO ALMOÇO. TODO MUNDO É A FAVOR, NINGUÉM COMEÇA. (continua na página 4)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRANSPARÊNCIA É COMO TRILHA NA MATA NUM DOMINGO DE SOL DEPOIS DO ALMOÇO. TODO MUNDO É A FAVOR, NINGUÉM COMEÇA. (continua na página 4)"

Transcrição

1 TRANSPARÊNCIA É COMO TRILHA NA MATA NUM DOMINGO DE SOL DEPOIS DO ALMOÇO. TODO MUNDO É A FAVOR, NINGUÉM COMEÇA. (continua na página 4)

2

3 Rua Santos Torres, em frente ao número 84, São Paulo, SP. (Mas na verdade fomos nós mesmos que escrevemos no chão.)

4 (CON TINUAÇÃO DA CAPA) Não é por acaso que é assim. Transparência não é moleza mesmo. É uma atitude perigosa, com poder de desestabilizar coisas. Quando a internet deu mais transparência para as relações humanas, um tremor de terra se espalhou pelo mundo, reduzindo a escombros gravadoras de discos, jornalões centenários e um bom número de reputações. Transparência, assim como o sangue de Jesus, tem poder. E é tentador imaginar como canalizar esse poder para o bem, de modo que ele melhore a relação entre a gente (a gente, no caso, somos eu, você e os outros seres humanos terráqueos). Afinal, transparência gera confiança. Confiança possibilita colaboração. E colaboração, como se sabe, move montanhas. (Ou era a fé?) Já sei. Você está achando que somos hippies, desses cabeludos de pé sujo que ficam por aí dizendo gente, vamos nos entender com o indicador e o médio levantados. Pois não somos. Nosso cabelo é curto. Nossos pés são um pouco sujos, mas não mais do que a média das pessoas. Ou apenas um pouco mais. Não estamos falando aqui de teorias da Nova Era, mas de efeitos concretos, reais, na vida das pessoas, na economia, no mundo. E que diabos é a Gotas? Mais uma revista difícil de entender com um nome sacadinho de substantivo comum? Sim. Mas não apenas isso. Gotas é uma publicação da Webcitizen, uma empresa privada que se propõe a atender o interesse público e ganhar dinheiro com isso. Queremos que nosso dinheiro venha de governos, empresas, fundações e pessoas com identificação com os nossos valores e vontade de mudar o mundo. O projeto desta revista, que se planeja trimestral, é ser a afirmação desses valores. O primeiro desses valores que resolvemos abordar é a transparência. Nossa intenção foi fazer uma revista bem legal para tentar convencer você de que transparência não é assunto tão chato quanto parece. Nossa proposta não era fazer algo ambicioso ou completo, mas um mosaico de abordagens que, quem sabe, gerem insights, deem ideias, ajudem a formular projetos ou, suprema ambição, sirvam de leve entretenimento. Uma colagem de artigos, ensaios, propostas, gráficos, polêmicas, imagens, viagens, experimentos, fotografias, pensamentos. Mais um caderno de provocações que um manual de instruções. Adoraríamos continuar desenvolvendo esses temas, e parceiros são bem-vindos. Escolhemos transparêrncia porque, como me disse a Daniela Silva, pesquisadora de transparência pública e uma das fundadoras do projeto Esfera, transparência é um viabilizador de participação pública. É a primeira discussão o resto é consequência. Para a Esfera, o debate é simples: Governo, me dê os dados que me pertencem e deixe a inteligência coletiva tomar conta. Mas há outras dimensões da transparência. Liguei para o Rodrigo CVC, assessor de reputação da presidência do Grupo Santander do Brasil. Ele me disse que os bancos, assim como um monte de empresas, estão empenhadíssimos em descobrir como se tornar mais transparentes com seus clientes. A intenção, tratando-se de um banco, é fácil de entender: com mais transparência, há mais confiança e as coisas se valorizam. Considerando que a economia vive basicamente uma crise mundial de confiança, trata-se de uma boa receita para lucrar. (Pense num vendedor de carro usado. O carro vale mais se você confiar nele, não vale?) Como o tema é transparência, nos esforçamos para fazer a revista de maneira transparente. Tentamos ser sinceros com nossos colaboradores, do início ao fim (para variar um pouquinho). Tentamos não encher as páginas de títulos gritalhões e desonestos. Procuramos deixar claras nossas intenções, a começar por este texto aqui. Buscamos uma linguagem visual simples, despojada, eficaz, nua, não produzida (isso também é porque não tínhamos muito dinheiro e o prazo era de só duas semanas (e eu conto o prazo porque quero influenciar você subliminarmente a não ser muito exigente (porque, como diz a Bárbara Soalheiro na página 16, mais confiança é uma boa receita para enganar os outros))). Mas voltando à vaca fria: fazemos esta revista porque adoramos fazer coisas, não para ganhar dinheiro. Mas temos a esperança de que essas coisas de que gostamos abram caminhos para a gente ganhar dinheiro. Para garantir que Gotas estivesse afinada com as últimas tendências da Europa, chamei Bárbara Soalheiro, recém-chegada de uma temporada na Itália como redatora-chefe da Colors, Raphael Erichssen, designer recém-vindo de uma formação em cinema e documentário em Barcelona e Londres, e Tiago Pereira, redator publicitário recém-desembarcado dos vales e campos de Belo Horizonte, Europa (ver página 20). Só fechamos graças ao auxílio luxuoso do fotógrafo Luan Barros e da ilustradora Juliana Russo. Bela equipe. Foi divertido. Transparência não é simplesmente falar a verdade. É mais: é deixar ver como as coisas são feitas. GOTAS é uma aventura editorial de Denis Russo Burgierman e Bárbara Soalheiro (edição e texto), Raphael Erichsen (direção de arte), Tiago Pereira (ideias e caligrafia), Juliana Russo (ilustração), Luan Barros e Cia de Foto (foto), Élida Oliveira, Mariana Lacerda, Pedro Markun, Priscilla Santos, Otávio Rodrigues, André Salomé, Leandro Narloch, (texto), Otávio Rodrigues (texto e foto), Paulo Kaiser (revisão), Anna Menk (tradução) Octávio Gonçalves (produção gráfica), Joana Amador (apoio moral e olhar crítico), Fernando Barreto e Helder Araújo (inspiração). Uma publicação Webcitizen + Nossa capa frase foi inspirada no livro mais recente da escritora Miranda July e na última edição da gloriosa Punk Planet ( ). A cópia acima está autografada pelo editor. E, não, eu não vendo. 4

5 Governo por transparência Transparência que funciona Profissionais da ilusão Violência no mapa Lawrence Lessig polemiza Língua de advogado Diálogos transparentes Quanto você ganha? O supermercado engana Confissão Cidade transparente O teatro da política Quinze sites de transparência Cinema verdade Próxima edição 5

6 MUITOS BAIXOS PARA CHEGAR A UM ALTO: É ASSIM O GRÁFICO COM OS SALÁRIOS DAS PESSOAS COM QUEM TOPEI DURANTE UM ÚNICO DIA, EM SÃO PAULO. POR ELIDA OLIVEIRA* / ILUSTRAÇÃO JULIANA RUSSO R$ R$ R$ R$ R$ 860 R$ 600 PORTEIRO R$ 850 R$ BALCONISTA DA PADARIA TAPECEIRO CHAVEIRO MOTORISTA DO ÔNIBUS VENDEDORA TENOR Recebi o telefonema de um ex-colega, nas informações relativas ao mercado diz quanto ganha, estabelece-se uma relação (desempregado) me indicando mais um frila. e demais instâncias públicas, mas que de você é melhor que eu ou eu sou melhor Topei. Deveria escrever sobre salários. Justo os salários não poderiam ser divulgados. que você. Ela tinha razão. E eu senti isso eu, querendo trocar de emprego por causa A Pirelli não respondeu. A Natura disse na pele porque decidimos que meu trabalho da remuneração. Minha primeira tentativa que publica informações sobre salários no seria passar um dia perguntando o salário de foi procurar empresas para descobrir os relatório anual e até mandou um link: mas ele todo mundo que encontrasse pela frente. salários de funcionários. Os -respostas não abria. Por mais que eu procurasse endossaram a tese dos meus editores: no no site, não consegui encontrar. terreno das instransparências, salário Cheguei a achar que não dava A tarefa parecia fácil e divertida. Não foi. Na primeira abordagem, senti um baita frio na barriga. Comecei sendo o menos está na frente de qualquer outra coisa. matéria, mas, depois de passar um dia transparente possível: falei que estava Ambev ligou para dizer que a informação contando seu salário para os amigos e os fazendo uma reportagem sobre carreiras. é confidencial e da privacidade dos três seguintes se arrependendo, minha Ouvi muitos: Mas você é indiscreta, hein?, funcionários. A Fiat disse que mantém editora estava convencida de que o assunto Tenho mesmo que dizer? ou Por que todas as diretrizes de transparência e clareza era relevante. Pô, é surreal. Assim que você você quer saber?. Daí percebi que, quando 6 RELAÇÕESPÚBLICAS

7 R$ R$ R$ R$ 973 R$ R$ 500 TAXISTA MALABARISTA DE SINAL R$ 900 SEGURANÇA REPÓRTER INICIANTE DIAGRAMADOR GARÇON ESPECIALISTA EM INFORMÁTICA eu perguntava sem rodeios, a galera dizia se desculpou porque ganhava mais sem porque ele vai dizer que não tem grande sem pestanejar. Susto, talvez? ter feito faculdade disse que tinha várias poder de compra. E poder de compra é Eu também respondia sempre que atribuições, filhos, família. Mas o clima exatamente a moeda que valorizamos hoje. alguém perguntava o meu salário R$ 1,5 mil ficou chato. Ela se sentindo mal pela minha Um sujeito que ganhe R$ 1,5 mil e usa o (agora reflita sinceramente: você acaba ou inferioridade. Eu me sentindo mal pela... cartão de crédito pode aparecer com um não acaba de fazer um julgamento sobre a minha inferioridade. Estamos impregnados carro de R$ 35 mil. E terá outro status social. qualidade do meu trabalho com base nesta com a ideia de que a gente vale o quanto O sujeito social representa o papel que quer informação?). E recebi muitos conselhos ganha, anotei. através do consumo. Coloca máscaras, para mudar de vida. Um assistente de Percebi que eu precisava de um como se o mundo fosse um teatro. terraplanagem na obra do Metrô queria pouco de filosofia. Ascísio dos Reis Pereira, O segredo do salário ajuda, justamente, me convencer a vender produtos da Forever. professor e amigo da época da faculdade, a manter esse teatro. Porque Forever é para sempre. Você vai falou sobre Adam Smith e Riqueza das mudar de vida. Em cinco anos, vai ganhar Nações, Marx, Weber... Eu não estranho o * Elida Oliveira é repórter ponta-firme 5 mil reais. Pode acreditar. Outra pessoa sujeito ficar com vergonha de dizer o salário e competente. Merece ganhar mais. 7

8 A HISTÓRIA DE COMO A TRANSPARÊNCIA VIROU UMA FERRAMENTA PARA O GOVERNO GOVERNAR. POR DENIS RUSSO BURGIERMAN / FOTO NINA BERMAN/NOOR Em 1929, a economia quebrou. Depois de anos de prosperidade, a bolsa despencou cataclismicamente. Diante da sensação generalizada de que as ações jamais parariam de cair, todo mundo tirou seu dinheiro da reta, o que fez com que as ações caíssem mais ainda. Era uma crise de confiança o dinheiro perdia valor, fazendo com que as pessoas deixassem de acreditar no valor dele, o que fazia com que ele perdesse ainda mais valor. A recuperação só começou em Franklin Roosevelt era presidente dos Estados Unidos e suas ideias sobre como reconstruir a economia tinham sido influenciadas por um livro que ele havia lido anos antes O Dinheiro de Outras Pessoas e como os Banqueiros o Usam, escrito por um juiz da Suprema Corte americana chamado Louis Brandeis. No trecho mais famoso do livro, Brandeis escreve que a luz do sol é tida como o melhor dos desinfetantes, e a luz elétrica é o mais eficiente policial. Roosevelt resolveu levar a metáfora a sério na hora de projetar a nova economia mundial. E criou o que os autores do livro Full Disclosure chamam de transparência programada o novo jeito de um governo trabalhar. Até então, governos tinham só duas armas para regular a economia e defender o interesse público: estabelecendo regras (e punições para quem não as cumprisse) ou criando incentivos de mercado. É a tal história das duas cenouras, a frontal e a traseira. A transparência programada não é nem um nem outro, embora tenha parentesco com ambas. Trata-se de obrigar empresas a divulgar informações que elas prefeririam deixar secretas. E deixar que o público decida o que fazer com as informações. No caso de Roosevelt, a transparência programada serviu para sair da Grande Depressão, com leis que obrigavam empresas com ações na bolsa a divulgar ao público informações que os executivos não contavam nem para as mães deles, de maneira periódica, padronizada e simplificada. Deu certo. Num ambiente de mais transparência, a confiança foi restaurada. As ações subiram. Mesmo os empresários, que antes preferiam que não houvesse transparência, acabaram sendo favorecidos pelo novo ambiente. Os dois lados empresas e investidores saíram ganhando. O livro Full Disclosure, escrito em 2007, em conjunto, por um cientista político, um economista e um advogado, é o primeiro esforço multidisciplinar de compreender essa novidade do mundo das políticas públicas, criada por Roosevelt, que é a transparência programada. Uma novidade que tende a se tornar cada vez mais comum, ainda mais agora, em que temos outra imensa crise de confiança para vencer. Os autores metodicamente analisam 18 experimentos de transparência programada para tentar entender quando ela funciona e quando não funciona. Há gloriosos sucessos, como o caso dos restaurantes de Los Angeles, que foram obrigados pela prefeitura a postar na vitrine, em letras mastodônticas, a nota que receberam na inspeção da vigilância sanitária: A, B ou C. Restaurantes que tiraram nota A acabaram tendo um aumento de 5,7% nas suas vendas, enquanto os que tiraram C viram uma redução de 1%. No geral, mais gente comeu em restaurantes porque a confiança no sistema cresceu. Em pouco tempo, os índices médios de higiene subiram 5,3% na cidade toda porque os donos dos restaurantes perceberam que sairiam ganhando se melhorassem a limpeza. Há também fracassos retumbantes, como a tentativa de transparência projetada do governo W. Bush, que criou uma classificação do nível de ameaça terrorista (azul, verde, amarelo, laranja ou vermelho). As cores só serviram para aumentar a ansiedade nacional. Ninguém sabia exatamente como reagir aos alertas, a diferença entre os níveis era nebulosa, ninguém entendia os critérios. Nesse caso, o governo deu ao povo informação da qual ele não precisava e que não servia em nada para sua vida. Em linhas gerais, o livro conclui que políticas de transparência programada funcionam quando levam em conta o modo como as pessoas consomem informação. Não adianta soltar dados no mundo sem garantir que eles estejam contextualizados, fáceis de entender, incorporados à rotina de decisão das pessoas um dos motivos pelos quais a experiência dos restaurantes foi tão bem-sucedida é que as notas estavam coladas na vitrine, por onde todo mundo passa antes de sentar à mesa. Para terminar, Full Disclosure tenta prever o futuro, quando mais e mais políticas de transparência programada deverão surgir. Com as possibilidades da internet, políticas de transparência vão se tornar ainda mais poderosas porque agora vai ser possível que qualquer cidadão forneça informações ao sistema. Qualquer um não só o governo pode instituir sua própria política de transparência programada para ajudar a mudar o mundo. Mas isso não quer dizer que toda transparência seja boa. Iniciativas desse tipo vão funcionar se derem às pessoas as informações de que elas precisam de maneira clara, confiável e simples. Se não, se colocarmos mais informação inútil no mundo, nossas ideias vão ser ignoradas, como as cores de W. Bush. Talvez até façam mais mal do que bem. 8

9 Não adianta nada ser transparente com informação inútil Numa pacata cidadezinha de interior americano, um aviso aos cidadãos para se preocuparem com terroristas: exemplo perfeito de política de transparência que não serve para nada 9

10

11

12 HOJE DE MANHÃ, COLOQUEI NA BOLSA UMA CÓPIA DO LIVRO EM DEFESA DA COMIDA, DO AMERICANO MICHAEL POLLAN, PEGUEI MEU BLOQUINHO DE ANOTAÇÕES E FUI AO SUPERMERCADO CAÇAR RÓTULOS QUE ESTAVAM TENTANDO ME ENGANAR. POR DENIS RUSSO BURGIERMAN / FOTO LUAN BARROS Arrá, peguei o primeiro logo na entrada do supermercado, num daqueles corredores coloridos que tentam convencer você de que comer chocolate é mais divertido do que ir a uma festa. Era um pacote de bolacha, o Turmix, da Marilan. Malandrão. Lá no rótulo está escrito que é rico em vitaminas, cálcio e ferro, com letras bem grandes. Não é mentira, é verdade: uma bolacha supre 4,5% das necessidades de cálcio, ferro e vitaminas do complexo B coma o pacote inteiro e você praticamente atingiu sua necessidade diária dessas coisas. Arrã, mas, se você fizer isso, vai ter consumido também calorias (isso também está escrito na embalagem, numa letra vermelha clara sobre fundo rosa, do tamanho exato da largura de um palito de fósforo). Cálcio, ferro e vitamina fazem mesmo bem para a saúde, mas fazem bem melhor quando estão dentro de vegetais, cercados de fibras, que ajudam a diminuir o ritmo da absorção. O que os engenheiros de alimentos fazem é arrancar esses minerais e vitaminas de outras coisas e introduzi-los no meio da farinha da bolacha, que praticamente não tem valor nutritivo. Vitamina e mineral são bons pacas, mas não é para procurar por eles nas bolachas ou nos pães ou sei lá onde: o lugar certo para encontrar essas coisas é onde sua vó dizia: nas frutas, verduras e legumes, meu filho. Aí cheguei àquela ala dos bolos e pães. Minha embalagem preferida lá é a do bolinho Bebezinho com recheio de laranja, da Panco. Na parte da frente, tem um desenho de um bolinho ao fundo, mas o que se destaca mesmo é a imagem em primeiro plano, uma suculenta laranja, com gomos reluzentes de sumo. Fui então olhar lá atrás para ver do que é feito esse tal recheio sabor de laranja. Açúcar, suco de laranja, amido, aromatizante, acidulante, ácido cítrico, corante inorgânico dióxido de titânio, corante caramelo, corantes artificiais amarelo crepúsculo e amarelo tartrazina e conservador sorbato de potássio. O Bebezinho jamais passou perto de uma laranja suculenta como a da ilustração. Só o que tem lá dentro é suco da fruta, desprovido de fibras e certamente mais pobre em vitaminas e minerais. As dicas do Michael Pollan me ajudaram a desmascarar o Bebezinho: Evite produtos cujos ingredientes são a) não familiares, b) impronunciáveis, c) mais de cinco em quantidade... Ele avisa também para nunca comprar nada que sua avó não identificaria como comida. Será que minha avó conhecia dióxido de titânio? Aí cheguei aos pães. Ah, os pães, que imensa complicação que é comprar pão hoje em dia, com todos aqueles avisos exclamativos de que tudo faz bem (o livro de Pollan avisa que no geral é melhor evitar produtos com mensagens de muito destaque afirmando que faz bem para a saúde). Meu preferido lá foi o Pão Ômega, da Nutrella, decorado com um singelo coração, onde se lê pão do coração ômega 3:6. Que malandros! Ômega-3 e ômega-6 são dois tipos de óleo que são essenciais para a nossa saúde. Só que a grande questão com eles não é a quantidade, é o balanço entre os dois. Você tem que ter níveis equilibrados de ômega 3 e 6 se o nível de ômega-6 é muito mais alto que o de ômega-3 aumenta seu risco de doenças cardíacas. Acontece que nossa dieta hoje tende a ter muito ômega-6 (encontrado em sementes, e, portanto, no óleo de soja que vai em produtos industrializados) e pouco ômega-3 (encontrado em peixes, algas e folhas verdes). Ou seja, precisamos de mais ômega-3 e de menos ômega-6. Portanto, quando um rótulo diz pão do coração ômega 3:6, pode não estar mentindo, mas está tentando me enganar. Ainda mais quando descobrimos que cada fatia do pão tem 0,2 grama de ômega-6 e 0,1 grama de ômega-3. Continuei rumo às memórias da infância. Lembra do Yakult, com seus lactobacilos vivos? Vejamos o que diz atrás da embalagem: 12

13 alimento com alegações de propriedades funcionais. Alegações? Como assim? O que eles querem dizer com isso? Querem dizer que o tal L. casei Shirota, a bactéria presente dentro nos potinhos de plástico, inibiu o crescimento de outra bactéria, a H. pylori, causadora de inflamações, num tubo de ensaio. Mas, até hoje, nenhum cientista conseguiu provar que o célebre lactobacilo ataca o H. pylori no corpo humano. Para encurtar a história: não está provado que lactobacilos fazem bem. Mas tem uma coisa que está provada sim: os outros ingredientes do Yakult ( leite desnatado ou leite desnatado reconstituído, açúcar, glicose, fermento lácteo e aroma ) são praticamente vazios de nutrientes importantes e atrapalham a boa nutrição. Além disso, leite reconstituído é pior do que leite de verdade. Como regra, prefira comidas o menos processada possível. Lá pelo meio do supermercado topei com o velho Baconzitos, da Elma Chips. Sensacional. Numa sacada de marketing, o clássico salgadinho foi relançado com balbúrdia, depois de andar desaparecido, desde que bacon virou uma comida, digamos, fora de moda. O Baconzitos é um caso engraçado. As pessoas o abandonaram por ser de bacon, mas a verdade é que ele não é. Veja os ingredientes: farinha de trigo, fécula de mandioca, óleo vegetal e... preparado para salgadinho sabor idêntico ao natural de bacon. Uau! Que diabos é isso? Sal, farinha de arroz, açúcar, amido, maltodextrina, glucose, extrato de carne, realçador de sabor glutamato monossódico, aromatizante e corante caramelo. Nada de bacon! Realmente, está escrito, bem grande, na embalagem: Feito de trigo. Verdade. Mas não significa que o Baconzitos, ou qualquer salgadinho de farinha refinada e óleo, faça bem. Por mais que as mensagens 0% gordura trans, fonte de energia e fonte de proteína e ácido fólico sugiram o contrário. Chego então ao leite Ninho, da Nestlé, tão reluzente e ensolarado. No verso da caixa, um texto diz o seguinte. Uma dica Ninho: procure ingerir três porções de leite ou seus derivados diariamente. Repare que não está escrito que isso é bom para sua saúde. Trata-se apenas de uma dica, uma sugestão inocente. Mas o linguajar meio científico é para dar a sensação de conselho médico ( ingerir, porções, diariamente ). E a verdade é que os nutricionistas têm um monte de dúvidas sobre se beber leite é mesmo uma boa ideia, principalmente para adultos. Apesar de o cálcio ser importantíssimo para a saúde, há suspeitas de que ele não deve ser acompanhado de muitas proteínas para ser bem absorvido, e leite é cheio de proteína. As embalagens Nestlé geralmente são elegantes e muito ricas em informação correta. Mas aqui eles tentaram me enganar. A dica fundamental de Pollan, na verdade, é que você prefira comer coisas que nem têm embalagem frutas, legumes, verduras, carne. Enfim, comida não produtos alimentícios. Verdade que, nos dias de hoje, nem mesmo uma maçã conta toda a verdade. Um estudo recente feito na Inglaterra, citado no livro, mostra que, para obter os mesmos níveis de ferro de uma maçã de 1940, você teria que comer três maçãs de hoje. Os níveis de zinco, cálcio, selênio, vitamina C e riboflavina da maçã também caíram bastante nas últimas décadas. As frutas estão ficando menos nutritivas porque os solos estão se empobrecendo graças ao sistema industrial de produção, que enche a terra de nitrogênio, fósforo e potássio, mas esquece os outros nutrientes. Acontece que os outros nutrientes são fundamentais para a saúde, especialmente para proteger de doenças como o câncer. O melhor, então, é procurar vegetais produzidos em pequena escala, orgânicos de preferência. E ler as letras miúdas. 13

14 5 CASOS EM QUE TRANSPARÊNCIA TROUXE RESULTADOS E 1 QUE ACHAMOS ENGRAÇADO. POR GISELA BLANCO 1 QUEM: Imobiliária Redfin ONDE: Atua em dez cidades dos Estados Unidos TIPO: Corajosa O QUE FEZ: Em 2006, fez um blog para revelar os problemas do mercado imobiliário. Escancarou defeitos, mostrou como eram calculadas as comissões e margens de lucro, contou que ganhavam 6% sobre as vendas. Acreditei que se a Redfin se despisse, fosse até humilhada, mais gente faria negócio conosco, disse o CEO Glenn Kelman, em entrevista à revista Wired, em Deu certo e os clientes vieram em peso para o blog. O QUE LUCROU: Na época, a empresa passou a fechar pelo menos uma venda por dia. No pós-crise, está usando o diálogo sem intermediários com os clientes para se reinventar. Nosso objetivo é criar um mercado aberto para os agentes imobiliários, em que a Redfin seja a primeira escolha, publicaram no blog em fevereiro. 2 QUEM: Projeto Bogotá Cómo Vamos ONDE: Colômbia TIPO: Necessária se um país quer mudancas O QUE FEZ: Há dez anos, a câmara de comércio, a editora que publica o maior jornal da Colômbia e uma fundação privada que investe em educação começaram a estimular a participação social nas políticas públicas de Bogotá. Criaram um sistema para que qualquer pessoa possa acompanhar os projetos e gastos públicos na cidade, bolaram questionários para descobrir necessidades. Pegou. E a população comecou a participar. O QUE LUCROU: Bogotá passou por uma transformação radical nos ultimos anos e se tornou um exemplo para outros lugares onde tudo parece difícil demais de consertar. A administração mais eficiente (pesquisas da prefeitura que antes demoravam três anos para serem divulgadas, hoje saem em semanas, por exemplo) e a população engajada (a sonegação de impostos municipais, por exemplo, passou de 42% da população para 4%), tornou possível mudar em ritmo acelerado. 3 QUEM: Centro Nacional de Estudos Espaciais francês ONDE: França TIPO: Intergalática O QUE FEZ: Resolveu liberar todos os seus arquivos relacionados a ovnis. São cerca de 100 mil documentos guardados por mais de 50 anos sobre mais de casos sem explicação por exemplo, voce encontra relatórios, gráficos e vídeos sobre um objeto de forma circular cinza-escuro que caiu em uma fazenda, em Provence, no dia 8 de janeiro de 1981 e voltou para o céu 40 segundos depois, deixando vestígios de ferro, fósforo e zinco, além de um aquecimento de 600ºC do solo. O QUE LUCROU: Serviu de exemplo, já que no ano seguinte o orgao similar inglês fez o mesmo. E deixou o caminho aberto para quem quiser contribuir com a investigação. Seja em que planeta estiver. 4 QUEM: HackLab - Empresa de programação ONDE: São Paulo, Brasil TIPO: Fácil e eficiente O QUE FEZ: Implantou a Reunião da Cadeira Quente, em que todos conversam abertamente sobre os problemas nos projetos e no dia a dia. Sócios e funcionários sabem informações como o salário dos colegas, o valor dos projetos para cada cliente e os valores cobrados pelos servicos da empresa. O QUE LUCROU: Falar dos problemas de forma construtiva se tornou um hábito. A transparência aproximou os funcionários da situação geral da empresa. Em um mês de vacas magras, em que foi preciso atrasar salários, por exemplo, a certeza de que o dinheiro não estava disponível em caixa evitou a perda de produtividade. 5 QUEM: Companhia Aérea Econômica JetBlue ONDE: Estados Unidos TIPO: Obrigatória se a empresa respeita o cliente O QUE FEZ: Em 2007, depois de uma noite caótica no aeroporto de Nova York passageiros sentados por mais de dez horas em aeronaves que nunca decolaram, oceano de malas pelo saguão sem ter como identificá-las, dezenas de voos atrasados, cancelados, bloqueados, enfim, tudo isso que você conhece bem a empresa criou uma lista pública das suas obrigações com o passageiro em caso de atrasos, cancelamentos e outros problemas. O QUE LUCROU: A imagem de uma empresa séria, que assume seus erros e honra compromissos. E, isso, no mundo das companhias aéreas econômicas (em que não há nenhum tipo de mimo para convencer o cliente), vale muito. 1 QUEM: 44 bilionários e quase-bilionários ONDE: Alemanha TIPO: Uma combinação entre muito dinheiro e bom-mocismo O QUE FEZ: Cansados de passar vergonha quando perguntados pelos amigos gringos como andava a economia no seu país, 44 alemães criaram uma petição pela cobrança de mais impostos deles mesmos e dos outros 2 milhões de ricaços alemães. O QUE LUCROU: Os bilionários reivindicam uma taxa de 5% de quem tem fortuna de mais de 500 milhões de euros para ajudar o país na crise. Se forem atendidos, só vão lucrar em consciência leve. 14

15

16 EU GOSTO DE SER ENGANADA. SÓ LEIO FICÇÃO, JÁ TOMEI DUAS DECISÕES FUNDAMENTAIS NA VIDA POR CAUSA DO QUIROGA E ACREDITO, SEM PESTANEJAR, NA VITÓRIA DO GALO NESSE CAMPEONATO BRASILEIRO. POR BÁRBARA SOALHEIRO / FOTO LUAN BARROS Eu diria que, num imaginário Índice de Enganabilidade, eu aceito bem qualquer coisa ate o nível 7. Daí a ideia de ir conversar com gente de duas profissões cujo trabalho é mentir com consentimento alheio. O primeiro que encontrei foi João Roberto Topête, 47 anos, que há 15 virou Mágico Topete (enganação levinha: tirou o acento do nome para ficar mais fácil ser lembrado). Eu sou o único mágico high tech de São Paulo, disse enquanto me mostrava o colete de pescaria equipado com crachá de led, caneta laser e luz neon. Eu não uso fantasia, cartola. Chego, tô ali entre os convidados e aí, de repente, tiro um baralho do bolso. Surpreende, né? Topete engana, mas é fã da transparência. Sou do tipo antigo. Só falo a verdade, não jogo baralho por causa da habilidade com as mãos e não roubo nada. O que faço é ilusão de ótica. Bom de business, comecou a elaborar mágicas que integram a atividade da esposa doceira. A dama de copas que ficou por cima do monte quando eu disse corta apareceu dentro de um envelope, agora feita de chocolate. Fiquei pasma. Essa indignação aí que você tá sentindo é que faz a festa ficar boa. Topete entende de festa. É que são 15 anos de salão festa de firma, festa de família, festa particular. Homem acha difícil engolir quando não entende o que aconteceu. Você vê que eles ficam com raiva. Quando aparece um que quer revelar o truque, o que eu faço é chamá-lo pra me ajudar no palco. É aquela história: diversão ou enganação, depende do seu lado do balcão. Topete diz que essa falta de confiança é o maior desafio do mágico. Você chega a um lugar onde tem 100 pessoas torcendo pra você errar. Mas e aí? A falta de confiança muda o jeito de trabalhar? Ah, sim. Nessas horas, eu ouso menos. Quando você sente que a galera está curtindo, aí você deslancha. Prova de que, quanto maior o nível de confianca, mais alto o Índice de Enganabilidade. A segunda turma de enganadores foram os caras da banda Guns N Roses Cover Brazil. Liguei pro Nelson e, ao me apresentar, dei um jeito de dizer que já trabalhei na maior editora de revistas do país (enganação. Não é mentira, mas faz pensar que quem trabalha numa grande empresa é melhor profisisonal, o que não é necessariamente verdade). A gente seguiu nessa: eu no papel de jornalista (e, papel, como a gente sabe, tem nível altíssimo no Índice de Enganabilidade), o Nelson animado que a banda ia sair na imprensa. Ele me passou o endereço para encontrá-los pô, Diadema?! Quem mandou escolher a primeira banda que apareceu no Google? e marcamos no sábado de manhã, às 11. Vou dizer pros caras chegarem às 10. Corvo, Nelson, Babão, Dinei e Banana estavam esperando fazia uma hora e meia quando cheguei. A gente já tava achando que tinha caído numa pegadinha, disse o Banana, criador da banda, cabelo comprido que nem o do baterista Matt Sorum. Já que é pra ser cover, decidimos fazer direito: peruca, roupas. Nao dá pra ser baterista do Guns de bermuda. No ranking das bandas cover do Brasil, dá para dizer que eles são um sucesso. Fantástico, Faustão, turnê, mulheres: eles já experimentaram um bocado daquilo que os famosos vivem. Tinha uma época em que inventavam todo tipo de lenda sobre a gente: que conhecíamos os caras do Guns, que fiz sete anos de aula de canto pra ficar com a mesma voz do Axl, que a gente era a banda cover oficial, diz o Nelson. Típica enganação que só fez bem pra eles. Há uns seis anos tinha tanto show que o cara de quem a gente contratava o serviço de van comprou uma nova só pra gente., diz o Banana. Já teve treta também. Nossa relação com o outro guitarrista era foda. Meu, o cara achava que ele era o Slash! É, enganação tá liberado. Autoenganação já é outra história. Conversando com eles, fica claro que a habilidade de se entregar à enganação cai à medida que envelhecemos. Não por acaso, o público deles é formado por gente bem jovem. Voce vê que eles querem acreditar, querem se sentir num show do Guns, diz Nelson. Na banda, acontece algo parecido. O Corvo, 41, pai de gêmeos, diz que sabe muito bem que, no palco, é tudo uma mentira. O Nelson, 25, confessa que, na hora do show, se sente o Axl. Tem horas que você fica meio perdido. Num dia, tá num hotel 5 estrelas, vista pro mar, dando autógrafos e aí, na segunda, volta para a casa. O Guns cover nao é grande entusiasta da transparência. Não dá para falar só a verdade. Se você vai comprar um carro e o cara te diz os defeitos, ele vai ganhar credibilidade, mas você nao vai levar o carro, diz o Corvo. E tem coisas que não se deve falar de jeito nenhum. Eu te amo, por exemplo, diz o Banana. Alguém logo entregou que o problema ali foi um pé na bunda. É. Fiquei mal. Fiz até macumba para trazer a mina de volta. Mó enganação, não deu em nada. Com exceção do Dinei, que responde pelo enganador termo disponível no mercado de trabalho, todo mundo da banda tem outro emprego e sabe que nao dá para viver de cover. A gente tá começando a pensar em parar. Mas precisamos ficar juntos pelo menos até o ano que vem, pra fazer a turnê de 10 anos da banda, diz o Nelson. Vai ser a mesma merda de sempre, mas a gente tá se enganando, achando que vai ser especial. 16

17 Eu poderia ter escolhido qualquer banda cover, mas achei que uma do Guns daria uma bela foto Da esquerda para a direita: Dinei, Corvo, Nelson, Babão e Banana. Com esses apelidos, dá para entender porque eles preferiram assumir a identidade de uns gringos. 17

18 A HISTÓRIA COMEÇA ASSIM: NO INÍCIO DOS ANOS 1990, O URBANISTA BRUCE APPLEYARD DECIDE PESQUISAR COMO O ESPAÇO AFETA NOSSOS LAÇOS COM A COMUNIDADE. POR PRISCILLA SANTOS * / ILUSTRAÇÃO JULIANA RUSSO Bruce escolhe, na cidade de Contra Costa, na baía de São Francisco, Califórnia, dois bairros bem similares, mas com intensidade de carros diferente, e resolve descobrir o que sentem e pensam seus pedestres mais vulneráveis: as crianças. Ele entrega a meninos e meninas de 9 e 10 anos lápis e papel em branco. Pede a eles que desenhem um mapa com o trajeto que percorrem de casa para a escola como se o tivessem descrevendo a alguém. As crianças que eram conduzidas de carro de lá para cá desenharam linhas desconexas e fragmentadas, que ligavam a casa ora à escola, ora ao shopping, ora à casa do amigo. Não conseguiam enxergar seu bairro como uma rede de caminhos e relações. Houve um menino que simplesmente fez um risco no meio da página, ligando sua casa à escola, demonstrando uma falta de conexão quase total com seu entorno, com sua cidade. Bruce também pediu que as crianças marcassem os pontos de que gostavam, não gostavam ou onde sentiam medo. As crianças do bairro em que o fluxo de carros era maior apontaram mais pontos de insegurança sendo os automóveis a maior fonte de temor. Os carros nunca param, escreveu um garoto. Até aí a pesquisa já é reveladora. Mas Bruce queria mais que provar uma teoria: precisava fazer algo concreto com aquelas informações. Propôs, então, a construção de duas rotas seguras e agradáveis para as crianças irem a pé para a escola e ainda ajudou a levantar fundos. Após um ano de uso dos caminhos, reaplicou a pesquisa. Resultado: os pontos de medo e descontentamento diminuíram muito. Aqueles pequenos cidadãos não tinham diploma de urbanismo mas detinham o conhecimento para melhorar a cidade onde viviam. Tempos depois, em um país distante... A praça Paulo Schiesari, na Vila Anglo, zona oeste de São Paulo, fica pertinho da Escola Estadual Prof. Mauro de Oliveira. Os alunos são os maiores frequentadores da pracinha, que se resume a alguns bancos, árvores e brinquedos mal conservados. O coordenador pedagógico da escola, Rafael Daudt, sacou que fazer com que os estudantes sentissem que aquele espaço era deles seria a melhor forma de ocupá-lo. Por isso, não titubeou quando um grupo do movimento Boa Praça, que pretende recuperar e povoar praças na região, o procurou para envolver a escola na causa. Rafael propôs uma atividade para todas as turmas do segundo grau: desenhar (ou escrever) como seria a praça Paulo Schiesari dos sonhos (não, o Rafael nunca tinha ouvido falar na pesquisa do Bruce). De dentro de um gabinete, ninguém que pudesse autorizar um projeto de obra ali na praça poderia imaginar que seus maiores usuários sentiam falta de uma mesa de estudos (já que em sua casa não há espaço nem silêncio para a hora da lição), de bancos que não sujam a bunda ou de um quiosque com comidinhas. Pois tudo isso foi desenhado pelos alunos. Agora, imagine se eu chegasse para esses alunos e dissesse: Olha, a prefeitura topou as ideias de vocês. Com certeza eles teriam um cuidado bem maior com a praça, diz Rafael. Moral da história: as cidades feitas pelas pessoas são melhores do que as que ignoram a opinião dos que vivem ali essas são cidades abandonadas. O método de pedir para pessoas desenharem um mapa baseando-se no registro mental que fazem da cidade foi disseminado entre urbanistas no livro A Imagem da Cidade, de Seu autor, Kevin Lynch, do MIT, lançou a pauta de que os urbanistas deveriam estudar não só a cidade como uma coisa em si, mas a cidade do modo como a percebem seus habitantes. Avaliar o quanto as pessoas apreendem e gravam os espaços urbanos na memória, para Lynch, era uma forma de detectar o quanto uma determinada cidade estava sendo clara, ou como ele preferia dizer, legível (e, por que não?, transparente) para quem perambula por ela. Clareza não é sinônimo de ruas e bairros divididos de forma cartesiana. A legibilidade para o usuário é a do contraditório. Ele não percorre um espaço de forma tão ordenada quanto se projeta na prancheta passa por diferentes caminhos e limites, prefere esse ou aquele local de encontro, diz Jovanka Scocuglia, socióloga urbana da Universidade Federal da Paraíba. Quando se planeja sem consultar o usuário, a tendência é apagar os conflitos, homogeneizar as leituras, aplicar a racionalidade do planejamento, diz ela. A clareza de uma cidade vem muito mais de seus espaços singulares, facilmente distinguíveis: a feira livre, a pracinha de bairro, as esquinas, os comércios que juntam gente. Se forem capazes de se tornar marcos, os espaços se transformam em pontos de referência e orientação. No fim das contas, o envolvimento dos habitantes nas decisões de reforma urbana é fonte dupla de transparência. Primeiro, por abrir o jogo com o cidadão e incluí-lo nas discussões sobre os espaços públicos e, segundo, por ajudar a construir espaços que vão melhorar a orientação em nossas caóticas cidades. Enfim, tornar o espaço público mais transparente. * Priscilla Santos é repórter da revista Vida Simples e uma das criadoras do blog 18

19 TESTE: COMO É SEU RELACIONAMENTO COM SUA CIDADE? Desenhe no espaço acima o trajeto de sua casa para o trabalho (ou algum caminho que você faça sempre) como se tivesse ensinando o caminho a um estranho. Coloque pontos de referência (ruas, comércio, sinais de trânsito etc.). Marque com uma bolinha aquilo que agrada você no trajeto e com um quadrado os pontos que provocam medo e insegurança. 1) Qual a quantidade de elementos (ruas, edificações, árvores etc.) que você representou no seu mapa? a) Até 3 b) De 3 a 5 c) Mais de 5 2) Quantos pontos você marcou como expressivos e agradáveis? a) Mais de três b) Nenhum c) Um a três 3) Quantos sinais de perigo ou de lugares desagradáveis você representou? a) De 3 a 5 b) Mais de 5 c) Até 3 4) Em que meio de transporte você mais faz o caminho casa trabalho: a) De carro ou ônibus b) A pé c) De bicicleta 5) Como você passa o tempo de seu percurso casa-trabalho? a) Correndo, estou sempre atrasado b) Devagar, prestando atenção da paisagem c) Às vezes com calma, às vezes com pressa 6) Quais as primeiras coisas que a palavra (coloque aqui o nome de sua cidade) trazem a sua mente? a) A cidade em que trabalho b) Nada especial c) O lugar onde vivo minha vida 7) Você troca o trajeto direto pelo mais bonito? Quantas vezes por semana? a) Uma ou duas b) Nenhuma c) Todos os dias 8) Se você fosse levado vendado para um bairro vizinho, ao tirar a venda, quais marcos usaria para se localizar? a) Um parque, praça ou edifício b) A placa com o nome da rua c) As linhas de ônibus que passam pela rua 9) Se lhe perguntam onde fica um restaurante conhecido, você responde: a) Não sei o endereço, mas sei chegar lá b) Dá o endereço e explica como chegar c) Não sei explicar RESULTADO: 1) A-1 B-2 C-3 // 2) A-3 B-1 C-2 // 3) A-3 B-1 C-2 // 4) A-1 B-3 C-2 // 5) A-1 B-3 C-2 // 6) A-2 B-1 C-3 // 7) A-2 B-1 C-3 // 8) A-3 B-1 C-2 // 9) A-2 B-3 C-1 DE 9 A 14: PRECISAM SE CONHECER MELHOR Sua cidade é uma ilustre desconhecida. Pode ser que sua região seja mesmo pouco atraente: cheia de trânsito, com pouco verde, insegura. Nesse caso, pense no que pode fazer para melhorá-la. Comece por conhecê-la. DE 15 A 21: PAQUERA Você conhece o entorno em que vive e se relaciona com ele, mas com certo receio. Você precisa usufruir um pouco mais da cidade, talvez sair de dentro do carro, ver as coisas de perto. DE 22 A 27: CASO DE AMOR Você se sente parte e se identifica com a cidade em que vive, a conhece bem, é capaz de perceber suas coisas boas (e sua cidade parece ter muitas), não só os defeitos. 19

20 Os números se referem aos países. As principais fontes usadas foram o Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros (2008) e a Intentional Homicide Statistics, do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. E, claro, a Wikipedia.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

análise da sequência de

análise da sequência de Laila Vanetti - Setembro de 2014 Laila Vanetti - Setembro de 2014 último encontro análise da sequência de vendas de Conrado adolpho 1º E-mail Conrado adolpho Assunto: O que fizemos aqui na Webliv... Oi,

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO

5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO 5 dicas incríveis de Facebook Ads para iniciantes. 1 INTRODUÇÃO Este e book foi criado após ter percebido uma série de dúvidas de iniciantes em Facebook Ads. O seu conteúdo é baseado na utilização da plataforma

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt São Paulo-SP, 05 de dezembro de 2008 Presidente: A minha presença aqui

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Erros e Dicas para Vender seus Serviços MElina Kunifas 2010 WWW. M E L I N A K U N I F A S. C O M Caro leitor, este livreto tem o propósito de educar e

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de vendas de eben pagan Laila Vanetti - Agosto de 2014 Sequência de e-mails tem poder Vamos pensar em uma Carta de Vendas? E-mails Carta de Vendas Estrutura da carta

Leia mais

7 Negócios Lucrativos

7 Negócios Lucrativos 7 Negócios Lucrativos CAPÍTULO 1 Mentalidade Geralmente empreendedores ficam caçando uma maneira nova de ganhar dinheiro constantemente, e de fato é isso que faz com que uns cheguem ao topo e outros não,

Leia mais

04 Os números da empresa

04 Os números da empresa 04 Os números da empresa Além de conhecer o mercado e situar-se nele, o empreendedor tem de saber com clareza o que ocorre com os números de sua empresa. Neste capítulo conheça os principais conceitos,

Leia mais

CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS

CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS CANDIDATO BANCADO PELOS PAIS Desânimo total Acho que minhas forças estão indo abaixo, ando meio desmotivado!!!! Não quero desanimar, mas os fatores externos estão superando minha motivação... cobrança

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1

Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1 Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1 A maior Ambição do Homem é querer Colher aquilo que Não Semeou. Hebert Schiavelli (Empreendedor) Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE

RELATÓRIO DE ATIVIDADE RELATÓRIO DE ATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DE CADA ALIMENTO Coordenador da atividade: Thaís Canto Cury Integrantes da equipe: Manha: Bianca Domingues, Fernando Peixoto e Juliana Ravelli Tarde: Thaís Cury, Thalita

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 Discurso: em encontro com professores

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes Sim (32) Não (00) Sim (12) Nulo (20) 01 Está gostando das aulas? Estão atendendo suas expectativas?

Leia mais

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS Nessa unidade vou mostrar para você como escrever e-mails que geram resultados. Mas que resultados são esses? Quando você escreve um e-mail tem que saber

Leia mais

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53 Rio de Janeiro Sumário Para início de conversa 9 Família, a Cia. Ltda. 13 Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35 Cardápio de lembranças 53 O que o homem não vê, a mulher sente 75 Relacionamentos: as Cias.

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Seção: Entrevista Pág.: www.catho.com.br SABIN: A MELHOR EMPRESA DO BRASIL PARA MULHERES Viviane Macedo Uma empresa feita sob medida para mulheres. Assim

Leia mais

INTRODUÇÃO. Fui o organizador desse livro, que contém 9 capítulos além de uma introdução que foi escrita por mim.

INTRODUÇÃO. Fui o organizador desse livro, que contém 9 capítulos além de uma introdução que foi escrita por mim. INTRODUÇÃO LIVRO: ECONOMIA E SOCIEDADE DIEGO FIGUEIREDO DIAS Olá, meu caro acadêmico! Bem- vindo ao livro de Economia e Sociedade. Esse livro foi organizado especialmente para você e é por isso que eu

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis

Marcos Leôncio suka02@uol.com.br 1 VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio. Elenco: Olga Barroso. Renato Beserra dos Reis VOTO VENDIDO, CONSCIÊNCIA PERDIDA. Escrita por: Marcos Leôncio Elenco: Olga Barroso Renato Beserra dos Reis Zilânia Filgueiras Sérgio Francatti Dodi Reis Preparação de Atores e Direção: Dodi Reis Coordenação

Leia mais

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo COMO USAR O MATERIAL NAS PÁGINAS A SEGUIR, VOCÊ ENCONTRA UM PASSO A PASSO DE CADA ETAPA DO DESIGN FOR CHANGE, PARA FACILITAR SEU TRABALHO COM AS CRIANÇAS. VOCÊ VERÁ QUE OS 4 VERBOS (SENTIR, IMAGINAR, FAZER

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

endereço: data: telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português

endereço: data: telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: português Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 6.O ANO EM 2013 Colégio Disciplina: Prova: português desafio nota: Texto para as questões de 1 a 3. Material: 1 xícara quase cheia de farinha

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

11 Segredos. Capítulo VIII. para a Construção de Riqueza !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

11 Segredos. Capítulo VIII. para a Construção de Riqueza !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo VIII Capítulo Oito Cinco alternativas para ficar rico sem depender do mercado de ações No meu esforço de surpreendê-lo com verdades sobre a construção

Leia mais

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira?

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira? HISTÓRIA DE LINS EE PROF.PE. EDUARDO R. de CARVALHO Alunos: Maria Luana Lino da Silva Rafaela Alves de Almeida Estefanny Mayra S. Pereira Agnes K. Bernardes História 1 Unidas Venceremos É a história de

Leia mais

REDAÇÃO GANHADORA DO 1 LUGAR, 9 ANO, ESCOLA E.E.E.F. MARIA COMANDOLLI LIRA. Ás vezes quando ouvimos falar sobre a corrupção, o que vem em mente?

REDAÇÃO GANHADORA DO 1 LUGAR, 9 ANO, ESCOLA E.E.E.F. MARIA COMANDOLLI LIRA. Ás vezes quando ouvimos falar sobre a corrupção, o que vem em mente? REDAÇÃO GANHADORA DO 1 LUGAR, 9 ANO, ESCOLA E.E.E.F. MARIA COMANDOLLI LIRA. ALUNA: KETLY LORRAINY R. DE OLIVEIRA PROFESSORA: MARIA PEREIRA DE CALDAS TEMA: CORRUPÇÃO : O QUE EU POSSO FAZER PARA COMBATE-LA

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

www.poderdocoachingemgrupos.com.br

www.poderdocoachingemgrupos.com.br Pesquisa de Mercado A condução de pesquisas de mercado é uma das atividades mais eficazes e importantes que você pode fazer quando você estiver projetando seu coaching em grupo. Você vai se surpreender

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Homens. Inteligentes. Manifesto

Homens. Inteligentes. Manifesto Homens. Inteligentes. Manifesto Ser homem antigamente era algo muito simples. Você aprendia duas coisas desde cedo: lutar para se defender e caçar para se alimentar. Quem fazia isso muito bem, se dava

Leia mais

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Entrevista com Ricardo de Paiva e Souza. Por Flávia Gomes. 2 Flávia Gomes Você acha importante o uso de meios de comunicação na escola? RICARDO

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 PASSOS PARA INVESTIR EM AÇÕES SEM SER UM ESPECIALISTA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade.

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade. Papai e Mamãe, A Escola Bem-Me-Quer apresenta esta cartilha para que vocês possam tornar a adaptação do seu (sua) filho (a) mais tranquila e sem traumas. Mas para isso, é necessário que vocês sigam direitinho

Leia mais

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD

Como escrever para o seu. Site. e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Blog do Advogado Moderno - PROMAD o seu Site e usar seu conhecimento como forma de conquistar e reter clientes. Conteúdo Introdução Escrever bem é um misto entre arte e ciência Seus conhecimentos geram mais clientes Dicas práticas Faça

Leia mais

personal cool brand anouk pappers & maarten schäfer

personal cool brand anouk pappers & maarten schäfer personal cool brand Os holandeses Anouk Pappers e Maarten Schäfer, da CoolBrands, trabalham há 12 anos fazendo storytelling para marcas, que se trata de extrair histórias sobre elas por meio de conversas

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão!

PARA SABER MAIS. Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES GUIA DE LEITURA. Cabe aqui na minha mão! CLÁUDIO MARTINS & MAURILO ANDREAS PARA SABER MAIS Consulte o site do IAB www.alfaebeto.org.br COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES LÚCIA HIRATSUKA JASON GARDNER Priscilla Kellen Cabe aqui na minha mão! Frutas GUIA

Leia mais

14 segredos que você jamais deve contar a ele

14 segredos que você jamais deve contar a ele Link da matéria : http://www.dicasdemulher.com.br/segredos-que-voce-jamais-deve-contar-aele/ DICAS DE MULHER DICAS DE COMPORTAMENTO 14 segredos que você jamais deve contar a ele Algumas lembranças e comentários

Leia mais

Sorte é quando a oportunidade encontra alguém preparado, VOCÊ FAZ A SUA SORTE SE PREPARANDO E GARIMPANDO OPORTUNIDADES.

Sorte é quando a oportunidade encontra alguém preparado, VOCÊ FAZ A SUA SORTE SE PREPARANDO E GARIMPANDO OPORTUNIDADES. Nota de esclarecimento: Não sou contra quem presta serviços de coaching/mentoring. Você deve sim investir para obter conhecimentos, o que sou contra é essa onda de ( autonomeados ) gurus e peritos em fazer

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO BEM VINDO AO GUIA DE 10 PASSOS DE COMO MELHORAR MUITO A SUA VIDA FINANCEIRA! APROVEITE! 1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO Quando se trata do nosso dinheiro, a emoção sempre tende a ser um problema.

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Um ótimo serviço pode se tornar ruim se os funcionários não confiam em si mesmos. Uma endoentrevista sobre endomarketing. Troquemos de lugar! O título é, sem dúvida,

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis

3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis 3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis O que é um e- mail bem sucedido? É aquele e- mail que você recebe o contato, envia o e- mail para o cliente e ele te responde. Nós não estamos

Leia mais