12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. : / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12"

Transcrição

1 R A M F A R A N D O L E 12 ru e d e R ib e a u v illé C H A T E N O IS R e s p o n s a b le s d u R e la is : B ie g e l H. - R o e s c h C. T é l. : / Fa x : * * * * * * * * * * * * * * In f o r m a t io n s a u x P a r e n t s * * * * * * * * * * * * * * L a lis t e d e s a s s is t a n t s m a t e r n e ls é m a n e d e s s e r v ic e s d u C o n s e il G é n é r a l. L e s in f o r m a t io n s c o m p lé m e n t a ir e s s o n t t r a n s m is e s p a r le s a s s is t a n t s m a t e r n e ls. L e r e la is n e g a r a n t it p a s l'a c t u a lis a t io n d e s d o n n é e s f o u r n ie s. Em a il :ra la fa ra n d o le -s e le s t a t.fr L is t e d e s A s s is t a n t s M a t e r n e ls p a r c o m m u n e BA LDEN H EIM FEH LM A N N -JA COBER G ER Is a b e lle 7 1 a r o u t e d e S é le s t a t BA LDEN H EIM A g r. :4 En f. 1 p lu s d e 18 m o is 2 s c o la r is é s d is p o e x t r a s c o la ir e m e r c r e d i e t c o n g é s s c o la ir e s S CH M IT T A n n e 2, r u e d e s V o s g e s A g r. :4 En f. 1 p lu s d e 18 m o is BA LDEN H EIM Z IM M ER M A N N M ir e ille 24 r u e d e la s o u r c e A g r. :4 En f m o is 04/08/ BA LDEN H EIM BR EN G A R T H La e t it ia 16 r u e d e s A llié s 06 /17 /7 6 /05/3 A g r. :2 En f. 7 04/04/ CH A T EN OIS (b é b é ) 3 CH AT EN O IS Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12

2 DEM A Y S a n d r in e 10 r u e d e Clé m e n c e a u A g r. :4 En f. é c o le d u H a n e n b e r g CH A T EN OIS DER EN DIN G ER P a s c a le 14, r u e d u M a r é c h a l FOCH A g r. :2 En f CH A T EN OIS JEH L V a lé r ie 8,r u e d u v iv a r a is A g r. :4 En f CH A T EN OIS 1 +d e 18 m o is LA EM M EL Elle n 10 r u e d e s G o u m ie r s A g r. :4 En f. 1s c o la ris é é c o le d e s b a in s 2 +d e 18 m o is CH A T EN OIS COLLIN G A n it a 13, p e t it e r u e A g r. :4 En f DIEFFEN T H A L 5 DIEFFEN T H A L 1 d is p o S CH A T Z Br ig it t e 9 im p a s s e Ka p p e lb u h l A g r. :4 En f DIEFFEN T H A L 2 EBER S H EIM Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 2 / 12

3 BA U M A N N Lilia n e 27, r u e d e l Or t e m b o u r g A g r. :4 En f EBER S H EIM BA U M ER T Br u n a 3 0 r o u t e n a t io n a le A g r. :4 En f. 1 p lu s d e 18 m o is EBER S H EIM IA COBOZ Z I Ca r m e la 2 r u e d e l'eg lis e A g r. :4 En f EBER S M U N S T ER 2 EBER S M U N S T ER KON DZ IELA S a n d r in e 25 r u e d u g é n é r a l Le c le r c A g r. :4 En f EBER S M U N S T ER Z A G A R Ch r is t e lle 5, r u e d e s M e r le s A g r. :4 En f /08/ KIEN T Z V ILLE 4 s c o la r is é s lu n d i e t j e u d i 2 KIEN T Z V ILLE BOEG LIN Ch r is t in e 16, r u e d e s Ch a r s A g r. :4 En f. à t e m p s p a r t ie l 2 s c o la r is é s à p a r t ir d e s e p t e m b r e KIN T Z H EIM 1 KIN T Z H EIM Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 3 / 12

4 CR A H E V ir g in ie 5 r u e d e s b le u e t s A g r. :3 En f KIN T Z H EIM e n s e p t e m b r e 2016 D A DA M O Ka r in e 10, r u e S a in t e R ic h a r d e A g r. :4 En f /03 / KIN T Z H EIM H ER BR ICH M a r t in e 12, r u e d e s Ch â le t s A g r. :3 En f. 01/01/ LA V A N CELLE m o is 3 LA V A N CELLE BR U N S T EIN S a n d r a 47 r u e d e S é le s t a t 06 /06 /9 8/17 /4 A g r. :2 En f /12/ M U S S IG à p a r t ir d e j u in 2016 à p a r t ir d e j u in M U S S IG G R A M P P G a b r ie lle 3 4 r u e d e S é le s t a t A g r. :4 En f M U S S IG 2 s c o la r is é s LOS S ER S a n d ie 23 r u e d e Ba ld e n h e im A g r. :4 En f /12/ M U S S IG 3 M U T T ER S H O LT Z Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 4 / 12

5 R OU S S EL V a lé r ie 17 r u e d e s Ir is A g r. :4 En f M U T T ER S H OLT Z e n j u in 2016 W IN T ER V iv ia n e 27 r u e d e s Ir is A g r. :2 En f M U T T ER S H OLT Z H o r a ir e s d é c a lé s :A V A N T 07 H 00 W e e k -En d :R EG U LIER EM EN T S A M EDI M e r c r e d is / V a c a n c e s :R EG U LIER EM EN T m o is 0 1 / 0 6 / a c c u e il p o s s ib le le s a m e d i, a v a n t 7 h o u a p r è s 19 h P A R Z Y S Z M a n u e la 16 r u e d e s P r é la t s A g r. :3 En f OR S CH W ILLER 2 O R S CH W ILLER EG G EN S P IELER Ca r o lin e 1 r u e d e s t ille u ls A g r. :2 En f /06 / S CH ER W ILLER 1 S CH ER W ILLER G A M BER T N a t h a lie 11 r u e d u M a r é c h a l Jo ffr e A g r. :3 En f. le s lu n d is e t m e r c r e d is t o u t e la j o u r n é e e t le s a n n e x e Ch â t e n o is v e n d r e d is a p r è s -m id i H A A G R a c h e l 20 r u e d e s A c a c ia s A g r. :4 En f S CH ER W ILLER Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 5 / 12

6 H EIN R ICH Is a b e lle 8 A r u e d e s r o s e s A g r. :4 En f S CH ER W ILLER S CH ILL A lin e 16 b is r o u t e d e Kin t z v ille A g r. :4 En f m o is p o u r j u ille t 2016 o u p o u r s e p t S CH ER W ILLER 1 +d e 18 m o is p o u r j u in 2016 S T A N IS IER E Is a b e lle 15, r o u t e d e S é le s t a t A g r. :4 En f., p a s le s v a c a n c e s s c o la ir e s 19 /02/ S CH ER W ILLER V OG EL Do m in iq u e 18, r u e d e la G a r e A g r. :3 En f. ( p r é f é r e n c e b é b é ) 24/09 / S CH ER W ILLER A N W EN DER M a r ie Flo r e n c e 3 1 r u e d e s ja r d in ie r s A g r. :4 En f. 7 S ELES T AT A U BER T P a t r ic ia 13 r u e d u S o u v e n ir Fr a n ç a is A g r. :3 En f. s e p t e m b r e 2016 BEN G H R IS S a ïd a 17.,r u e Lo u is Blé r io t 03 /88/82/19 /8 2 A g r. :2 En f. 06 /6 4/9 0/3 3 / r e m p la c e m e n t h o r a ir e s a t y p iq u e s n u it? H o r a ir e s d é c a lé s :A U C U N E R ES T R IC T IO N N u it :O C C A S IO N N ELLEM EN T M e r c r e d is / V a c a n c e s :R EG U LIER EM EN T Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 6 / 12

7 BER EN G U ER Ka t h ia 6 r o u t e d e S a in t e s M a r ie a u x A g r. :2 En f. M in à p a r t ir d u m o is d 'a o û t 2016 BER N H A R D A n d r é e 8 r u e d u S o u v e n ir Fr a n ç a is A g r. :3 En f. 1p lu s d e 18 m o is BIA N CH I M u r ie l 54, r u e d e Ch a t e n o is A g r. :3 En f. 1 p lu s d e 18 m o is BON N ET M u r ie l 6 r o u t e S a in t e M a r ie A u x A g r. :3 En f. é c o le W im p f e lin g p o u r s e p t 2016 M in e s BOY ER Br ig it t e 16 r u e s t e o d ile A g r. :3 En f m o is 20/07 /2015 BR A EM ER Ka r in e 9 R u e d e s Ca p u c in s A g r. :4 En f. 2 e n f a n t s s c o la r is é s é c o le Fr o e b e l m o is ( b é b é ) BR U N S T EIN V a lé r ie 6 0A r u e d e s Da h lia s A g r. :3 En f /08/2015 p o u r s e p t e m b r e 2016 Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 7 / 12

8 BU DA Je a n in e 1 r u e W im p fe lin g A g r. :3 En f é c o le W im p f e lin g à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 CH EV A S S U A n g é liq u e 15 im p a s s e d e s b le u e t s A g r. :3 En f. 2 s c o la r is é s é c o le Je a n M o n e t p o u r s e p t 2016 CLER OT Cla ir e 1 r u e d u S a n d A g r. :3 En f. 13 /01/2015 H o r a ir e s d é c a lé s :A U C U N E R ES T R IC T IO N m o is à p a r t ir d e j a n v ie r 2017 W e e k -En d :R EG U LIER EM EN T S A M EDI N u it :JA M A IS M e r c r e d is / V a c a n c e s :R EG U LIER EM EN T 2 5 a v r il DA R G H OU T H Cla ir e 3 0 r u e d u s o u v e n ir Fr a n ç a is A g r. :3 En f m o is DE V IT T OR I La u r e n c e 2a, r u e d u c h a n o in e W a lt e r A g r. :3 En f 'â g e in d if f é r e n t à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 a c c u e il d u m a r d i a u v e n d r e d i EH R H A R T R é g in e 10, r u e d u G a r t fe ld A g r. :3 En f. ( b é b é ) à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 G A IG N IER R E N a d ia 2 A, r u e d e S a in t Dié A g r. :3 En f. 1 p lu s d e 18 m o is p o u r j u in p lu s d e 18 m o is p o u r a o û t 2016 à p a r t ir d u 1e r j u in 2016 Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 8 / 12

9 G EOR G E Elis a b e t h 2, r u e d e la Ca r p e A g r. :4 En f. 2 s c o la r is é s à l'é c o le Fr o e b e l G ES ELL Cé lin e 5 r u e Be e t h o v e n A g r. :3 En f. à l'é c o le w im p f e lin g G H A R BI H o u d a 45 r u e P r é s id e n t P o in c a r e 09 /51/29 /3 8/0 A g r. :2 En f. 8 12/03 / e n r e m p la c e m e n t d 'a v r il à a o u t m o is e n r e m p la c e m e n t d 'a v r il à a o u t 2016 G R A FF M é la n ie 6, r o u t e d e S a in t e -M a r ie a u x A g r. :3 En f. 1 p lu s d e 18 m o is p a s le m e r c r e d i n i le s v a c a n c e s s c o la ir e s M in 03 /08/2015 p a s le m e r c r e d i n i le s v a c a n c e s s c o la ir e s H EN R Y Ca t h y 43, r u e d e M u t t e r s h o lt z A g r. :2 En f. ( b é b é ) H ER N A N DEZ Ch r is t ia n e 23, r u e Ke n t z in g e r A g r. :4 En f. 1 p lu s d e 18 m o is à m i-t e m p s à p a r t ir d u 15/10/ /09 /2014 JA N A T I N a jw a 81 r o u t e d e S t r a s b o u r g A g r. :3 En f. 1+d e 18 m o is Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 9 / 12

10 JEH L Da n ije la 6 r u e d e s a a le s A g r. :4 En f. é c o le W im p f e lin g (b é b é ) JOIN T Cé d r ic 11 A llé e d u M a ir e Kn o l A g r. :3 En f. é c o le Fr o e b e l o u c e n t r e KER BA R H Do n a t ie n n e 3 7 b r u e d e s Da h lia s A g r. :2 En f. W e e k -En d :O C C A S IO N N ELLEM EN T 2 s c o la r is é s é c o le Fr o e b e l S A M EDIET DIM A N C H E N u it :O C C A S IO N N ELLEM EN T KIEN T Z N a t h a lie 17 r u e d u H e y d e n A g r. :3 En f. e n s e p t e m b r e 2016 e n s e p t e m b r e p lu s d e 18 m o is e n s e p t e m b r e 2016 KR U T H S a n d r in e 9 r u e d u S a n d 06 /59 /48/04/4 A g r. :2 En f /07 /2015 à p a r t ir d 'o c t o b r e 2016 p o s s ib ilit é d 'a c c u e illir 'u n e n f a n t p r é s e n t a n t u n h a n d ic a p LA R A FA Ka r im a 14 r u e d e Ch â t e n o is A g r. :3 En f é c o le O b e r lin e t W im p f e lin g m o is à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 LA U R ICELLA A g n è s 1, r u e T r é b is A g r. :4 En f s e p t s c o la r is é s p o u r s e p t d e 18 m o is s e p t 2016 Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 10 / 12

11 M A ILLA R D R a c h e l 22 r u e d e P a r is A g r. :4 En f. à l'é c o le S c h u m a n n 05/05/2015 M A R CH OIS Cla u d in e 46 r u e d e s p r u n ie r s A g r. :3 En f. 24/11/ m o is M ECH M OU M Kh a d ija 3 r u e G a b r ie l Fa u r é A g r. :4 En f. e n s e p t e m b r e 2016 M OU LIN E Bla n d in e 9 r u e d e T u r e n n e s A g r. :4 En f d e 18 m o is 2 s c o la r is é s é c o le d u c e n t r e o u a le n t o u r s M OU N IER -G A N DER Cin d y 5,im p a s s e d e s c o q u e lic o t s A g r. :2 En f M OU S S A OU I La ila 19 r u e d e S a a le s A g r. :3 En f m o is o u à p a r t ir d 'a v r il 2016 OP P ER M A N N Ev e ly n e 18, r u e d e c h â t e n o is A g r. :4 En f. j a n v ie r m o is Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 11 / 12

12 S CH OEP FF A n n ie 101 r u e d e s Da h lia s A g r. :4 En f m o is p o u r s e p t e m b r e 2016 p o u r s e p t e m b r e 2016 S P A H N Do m in iq u e 58, r u e d u Die w e g A g r. :3 En f. 1 +d e 18 m o is s e p t e m b r e 2016 S T ER N S a n d r a 22, r u e d u Dr Ch H o u illo n A g r. :3 En f. W e e k -En d :R EG U LIER EM EN T S A M EDI m o is 3 0/12/2015 S T R EBLER M a r ly s e 8r R u e d e Bâ le A g r. :4 En f m o is à p a r t ir d e s e p t e m b r e 2016 V A LEN T IN I Do m in iq u e 23,r u e d u c h a m p s d e M a r s A g r. :4 En f V ILM A IN A n n e 10 r u e Lo u is Blé r io t A g r. :4 En f à p a r t ir d e n o v e m b r e 2016 p a s le m e r c r e d i W A T T R ELOT S o n ia 25 a llé e Lo h m u le A g r. :4 En f p o u r s e p t e m b r e 2016, é c o le W im p f e lin g Total : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 12 / 12

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M N Ú C L E O D E C O M P R A S E L I C I T A Ç Ã O A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A R E A L I Z A Ç Ã O D E C E R T A M E L I C I T A T Ó R I O M O D A L I D A D E P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 027/ 2

Leia mais

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024 E S T A D O D E S A N T A C A T A R I N A P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E M A J O R V I E I R A S E C R E T A R I A M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O, C U L T U R A E D E S P O R T O C N

Leia mais

Programa Copa do Mundo 2014

Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Gerente do Programa: Mario Queiroz Guimarães Neto Rede do Programa: Rede de Cidades Objetivo do Programa: Organizar com excelência os eventos FIFA

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u OPERATING SYSTEM S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u U m s is t e m a o p e r a c io n a l v o l t a d o a o u s u á r io Bruno Albuquerque XXX Congresso da SBC - Workshop de Sistemas Operacionais

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s D ia b e te s M e llitu s e H ip e r te n s ã o A r te r ia l Dra Fernanda Pavarini Diabetes M ellitus P o r q u e g e r e n c ia r D ia b e te

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

IN S A In s titu t N a tio n a l

IN S A In s titu t N a tio n a l IN S A : U m a re d e d e 5 e s c o la s s u p e rio re s d e e n g e n h a ria O INS A de Rennes existe desde 1966 R ouen O INS A de Rouen existe desde 1985 O INS A de S trasbourg existe desde 2003 R

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G M E T O D O L O G I A U T I L I Z A D A P E L O P E T C O M P U T A Ç Ã O D A U F C G P A R A M I N I S T R A R C U R S O S DE I N F O R M À T I C A B À S I C A G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o C u

Leia mais

A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU

A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU Secretariado Executivo Bilíngüe/Office Administration 127 A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU INTRODUÇÃO O p re s e n te

Leia mais

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Belo Horizonte/MG, 21 de junho de 2010 Segmentação A s eg mentação es tá pres ente em todos os mercados, incluindo o mercado do turis mo;

Leia mais

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C iclo de vida : Do pneu novo ao pneu us ado FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO MERCADO Pneus Novos EXPORTADOS Pneus novos Fora do

Leia mais

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009 Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica P r e o c u p a ç ã o c o m a q u a lid a d e d o s g a s to s p ú b lic o s e m c e n á r io

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

2. A C l a s s i f i c a ção M S C 01 H i s t o r y a n d b i o g r a p h y 03 M a t h e m a t i c a l l o g i c a n d f o u n d a t i o n s 05 C o m

2. A C l a s s i f i c a ção M S C 01 H i s t o r y a n d b i o g r a p h y 03 M a t h e m a t i c a l l o g i c a n d f o u n d a t i o n s 05 C o m Áreas Científicas do Departamento de Matemática Docu mento de trab al h o 1. Introdução O D e p a r t a m e n t o d e M a t e m á t i c a e st á or g a n i z a d o e m q u a t r o S e c ç õ e s: S 8 1

Leia mais

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O P RO G R A M A P ARA REDUÇÃ O D O I M P A C T O A M B I E N T A L C A U SA D O P ELA REVERS Ã O S E X U AL E M T I L Á P I A S ( O r e o c h r o m i s n i l o t i c u s ). P ET A g r o n o m i a & P ET

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o C ic lo d e D e b a te s : "1 C liq0 u e Ap a ra n eo d ita s r do eo s tilo Ed o ssta u b tí tu lo to m e s tre d o Id o s o E lia n a M á

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s.

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s. O r ie n ta ç õ e s In i ci ai s E u, R ic k N e ls o n - P e rs on a l & P rof e s s io n al C o a c h - a c re dito qu e o o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te

Leia mais

U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O.

U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O. U M P R O G R A M A E S P E C I A L D E M O B I L I D A D E I N T E R N A C I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A e I N O V A Ç Ã O. C o n s e lh o N a c io n a l d e D e s e n v o lv im e n

Leia mais

Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 AMARRIBO A MA R R IB O

Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 AMARRIBO A MA R R IB O Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 A MA R R IB O A MA R R IB O w w w.a m a r r ib o.or g.b r f u n d a çã o: 1 4 d e n ov em b r o d e 1 9 9 9 loca liza çã o A MA R R IB O- A m igos A s s ocia d os d e R

Leia mais

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com. E V O L U Ç Ã O D O S S I S T E M A S D E M O N I T O R A M E N T O N A G E R Ê N C I A D E R I S C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.br HISTÓRICO 1994 - in í c io d o s r a s t r e a d

Leia mais

C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O

C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O J o s é A ju r ic a b a d a C o s t a e S ilv a ( * ) I. C R I S E E C O N Ô M I C A S e g u n d o o s e c o n o m is t a s, c a ra c t e riz a

Leia mais

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( )

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( ) Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado (1910-1950) Group schools in the context of the Mato Grosso educational

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano

Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano L e i M u n i c i pa l n. º 2 1 0 7, d e 0 5 d e J u l h o d e 1 9 9 9. Dispõe s o b r e a d i v i s ã o d o ter r i t

Leia mais

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD.

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. I.E.S. ANDRÉS DE VANDELVIRA J. G a r r i g ó s ÍNDICE 1 COMBINAR CORRESPONDENCIA... 2 2. CREACIÓN DE ÍNDICES EN MICROSOFT

Leia mais

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB - 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB Emitido em 15/6/2012 R. 01 Este manual é parte integrante e essencial do produto. Leia atentamente as instruções contidas nele,

Leia mais

PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DAS ZONAS BALNEARES - QUALIDADE DAS ZONAS ENVOLVENTES

PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DAS ZONAS BALNEARES - QUALIDADE DAS ZONAS ENVOLVENTES PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DAS ZONAS BALNEARES - QUALIDADE DAS ZONAS ENVOLVENTES Área Funcional de Engenharia Sanitária -Setúbal 1. PROGRAMA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Objectivos do programa Actividades

Leia mais

P la no. B a nda L a rg a

P la no. B a nda L a rg a de P la no N a c io na l B a nda L a rg a 1 Sumário 1. Im p o r tâ n c ia E s tr a té g ic a 2. D ia g n ó s tic o 3. O b je tiv o s e M e ta s 4. A ções 5. In v e s tim e n to s 6. G o v e r n a n ç a

Leia mais

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o NPQV Variável Educação Prof. Responsáv v el :: Ra ph aa el BB ii cc uu dd o ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO 2º Semestre de 2003 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO As atividades realizadas

Leia mais

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental Izac Trindade Coelho 1 1. I n t r o d u ç ão Ai de mim, ai das crianças abandonadas na escuridão! (Graciliano Ramos)

Leia mais

Ote r m o tr a b a lh o d e riv a d o la tim v u lg a r tr ip a lia r e, q u e s ig n ific a m a r tiriz a r c o m o

Ote r m o tr a b a lh o d e riv a d o la tim v u lg a r tr ip a lia r e, q u e s ig n ific a m a r tiriz a r c o m o TRABALHO VOLUNTÁRIO E TRABALHO RELIGIOSO A lic e M o n te ir o d e B a r r o s* Sum ário: TRA BA LH O V O LU N TÁ RIO ; Introdução; Conceito; Term o de adesão; Ressarcim ento de Despesas; O trabalho voluntário

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia II Seminário de Sustentabilidade e Facilites 2010 Prepared for: O ar condicionado de alto desempenho em edifícios comerciais CAPÍTULO 1 Metodologia Capítulo 1 Eficiência Correspondência ou adequação de

Leia mais

O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as

O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as 8 de novembro, 2015 O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as capacidades e necessidades dos nossos jovens,

Leia mais

Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos

Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos Eduardo L.G. Rios-Neto Belo Horizonte, 11 de outubro de 2013 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO: I. Comentários Gerais Introdutórios II. III. IV. Pareamento de

Leia mais

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s PROGRAM A + V IDA P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s D ro g a s da S ec reta ria de S a úde R ec COSTA ife JOÃO do MARCELO Coordenação Clínica do CAPS AD Eulâmpio Cordeiro SMS-PCR (DSIV) Coordenação

Leia mais

MONITORAMENTO DE INFORMAÇÃO

MONITORAMENTO DE INFORMAÇÃO Consórcio muda d ndrço Corrio Lagano - 20/01/2016 5 - Colunista - Olivt Salmória Mídia Imprssa Co m d n 1 Içara prd vantagm comptitiva 9/01) Diário d Notícias/Criciúma - 20/01/2016 7 - Gral Mídia Imprssa

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 R eg is tro de P rodutos R em edia dores Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 Remediadores Ambientais LEGIS LAÇÃO ES PECÍFICA: Res olução CONAMA nº 314, de 29/10/2002 D is põe

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO*

GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO* GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO* Jean-Claude Javillier** S U M Á R IO : 1 P ro b lem ática; 2 F inalidades; 3 M odalidades.

Leia mais

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09 Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP Associação das Empresas Estaduais de Saneamento Básico - AESBE Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião

Leia mais

'!"( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, ".6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # )

'!( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, .6 )) -2 7! 6))  ) 6 #$ ))! 6) 8 9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) !" #$%&& #% 1 !"# $%& '!"( )*+%, ( -. ) #) /)01 01)0) 2! ' 3.!1(,,, " 44425"2.6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 4442$ ))2 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) 44425"2 ))!)) 2() )! ()?"?@! A ))B " > - > )A! 2CDE)

Leia mais

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld i~éé هê pلا o~ا cêëن~ضëëي نن~êة aلëيêلâي vêâ~هاة cêةاê~ض~هاةë êâ~هاة M m~êيلëي êةنëةه _لر~ننيلننâ~éليةنOلêلâينلهàةêه~ T OT _لر~نن _لر~نن نêا~ضOEâ~éليةنOFKاçإ

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia GRANDES EVENTOS SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO 1 EVENTO DATA E HORA LOCAL TIPO E OBJETIVO DURAÇÃO INTERFERÊNCIAS

Leia mais

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re Rafael Espinha, Msc rafael.espinha@primeup.com.br +55 21 9470-9289 Maiores informações: http://www.primeup.com.br contato@primeup.com.br +55 21 2512-6005 A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua

Leia mais

AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO. Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena

AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO. Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena 2010 Introdução Inicialmente: realizada de forma subjetiva e empírica como referência o desenvolvimento da vegetação. Atualmente:

Leia mais

Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone

Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone C en t r o C o l a b o r a d o r em A l i m en t aç ão e N u t r i ç ão E sc o l ar U n i v e r si d ad e F ed er al d e S ão P au l o P r o je t o d e L e i 6

Leia mais

EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS. Alexandre Oliveira - IEFP

EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS. Alexandre Oliveira - IEFP EMPREGO JOVEM: AS POLÍTICAS Alexandre Oliveira - IEFP Objetivos da sessão Identificar intervenções do IEFP no âmbito das políticas ativas de emprego para jovens: Estágios Profissionais; Medida Estímulo

Leia mais

P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S

P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S P ET A g r o n o m i a U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R e s u m o J a m a i s c o n

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) D imens õ es do P ro blema do L ixo Q ua lquer s o luç ã o tem que s er a na lis a

Leia mais

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA Emenda ao 40 CFR Parts 261, 266, 268 e 271 Documento: FERTILIZANTES À BASE DE ZINCO PRODUZIDOS A PARTIR DE MATERIAL SECUNDÁRIO PERIGOSO Julho/2002 S U M Á R

Leia mais

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 CRIADOR TELEFONE GAIOLA ANEL SEXO NOMENCLATURA VALOR OBS ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 1 IB-105-40-13 FM CN OP AM MF IN 100,00 BANCO: 2 BB-3992-44-11

Leia mais

ESTE É UM TRABALHO DE CONSULTORIA EMPRESARIAL, COMO TAMBÉM TREINAMENTO NESTA ÁREA.

ESTE É UM TRABALHO DE CONSULTORIA EMPRESARIAL, COMO TAMBÉM TREINAMENTO NESTA ÁREA. ESTE É UM TRABALHO DE CONSULTORIA EMPRESARIAL, COMO TAMBÉM TREINAMENTO NESTA ÁREA. ] ORÇAMENTO MÃO-DE-OBRA DIRETA QUANTIDADE HORA MÃO-DE-OBRA. QT D E H OR A S 1º P ER IOD O 2º P ER IOD O 3º P ER IOD

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O. DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014

D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O. DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014 *. DI{TBI6UI(Í0 D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014 Aos Senhores H élvio Neves Guerra Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Carlos A lberto

Leia mais

2.º Ciclo 85% 3% 5% 5% 2% 3.º Ciclo 85% 3% 5% 5% 2%

2.º Ciclo 85% 3% 5% 5% 2% 3.º Ciclo 85% 3% 5% 5% 2% ANEXO 2 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO POR DISCIPLINA ESTUDOS LINGUISTICOS [PORTUGUÊS], CIÊNCIAS SOCIAIS E H UMANAS, MATEMÁTICA E CIÊNCIAS NATURAIS E EXPERIMENTAIS S A B E R S A B E R S E R S A B E R S E R P A

Leia mais

.', HGFEDCBA. M e u s c o m p a n h e iro s e m in h a s c o m p a n h e ira s. M e u s a m ig o s e m in h a s a m ig a s.

.', HGFEDCBA. M e u s c o m p a n h e iro s e m in h a s c o m p a n h e ira s. M e u s a m ig o s e m in h a s a m ig a s. . ---,,,",jihgfedcbazyxwvutsrqponmlkjihgfedcba ".',.;. " f.,..~~' D is c u r s o p r e f e it o M a r c e lo D é d a S O L E N I D A D E D E L A N Ç A M E N T O D A S P U B L I C A Ç Õ E S D O P L A N

Leia mais

O Sacrifício da Cruz

O Sacrifício da Cruz O Sacrifício da ruz 6 ø 4 4 Intenso q = 61 9. r. r m b sus4 6 Ó. m Œ. r J 1.u ø. r o - lho pa - ra_o céu, bus - M7.. can - do com - preen-der o sa - cri - fí - cio do Sal - va - dor em meu lu - gar ø ø

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

1 I D E N T I F I C A Ç Ã O

1 I D E N T I F I C A Ç Ã O CONTRIBUIÇÃO DE MINI MUSEUS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO RELATIVO A FENOMENOS FÍSICO QUÍMICOS A ESTUDANTES DE ENSINO BÁSICO E FUNDAMENTAL NO CONTEXTO AMBIENTAL. [MEC / SESU / UFLA] 1 I D E N T I F I C

Leia mais

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o PORTARIA Nº 1 6 4 -D G P, D E 4 D E NOV E M B RO D E 2 0 1 1. Alte ra a d is trib u iç ã o d e e fe tiv o d e m ilita re s te m p o rá rio s, p a ra o a n o d e 2 0 1 1. O CHEFE DO DEPARTAMENTO-GERAL DO

Leia mais

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE

Leia mais

ç h s p BALÃO - D D CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO AQUI NA MINHA MÃO. NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO CAI NA RUA DO SABÃO.

ç h s p BALÃO - D D CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO AQUI NA MINHA MÃO. NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO CAI NA RUA DO SABÃO. leã IR ÍL é t ei le, ni e liõe e eent tiie eüenii. le 1 e 2, liõe enle tl i e nnte, filitn eni lfet. ei le etã lt à itetiã fíli ilái, eitin, e nei, e fe lie itetiente n e e ln, fen inteenõe e eee e l ln

Leia mais

J u i n 2 0 0 9 L e ttr e d 'i n fo r m a ti o n n 1 9 E d i to r i al E p p u r si m u o ve «E t p o u r ta n t e l l e b o u g e» m u r m u r a G a l l i l é e s u r s o n c h a m p e s t l a r g e.

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA PELA MEDIDA DO PERÍMETRO TORÁCICO. VALOR DA FÓRMULA DE CREVAT

DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA PELA MEDIDA DO PERÍMETRO TORÁCICO. VALOR DA FÓRMULA DE CREVAT Vol. 3 Fase. 3 Dezembro de 1946 Departamento de Zootecnia Especial e Exterior dos Anim ais Domésticos Diretor: Prof. D r. Jo ão Soares Yeigra DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA CARACÚ PELA MEDIDA

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR CC001 852 Q FOB BB 0044 2107 06 0029 MANCHA(S) AMARELAS NA COR DE FUNDO VERMELHA CC001 6821 Q FOB FK 0289 0018 06 0030 CC001 11673 I FOB KA 0040 0078 06 0900 CC002 2286 Q FOB CE 0004 0230 06 0800 HARMONIA

Leia mais

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350)

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) NOTAS IMPORTANTES 1. Documento atualizado mensalmente com o objetivo de ser o referencial do

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais Datas Comemorativas White Paper Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais As datas comemorativas podem ser exploradas para rentabilizar o seu comércio, seja ele físico ou online. Dedique

Leia mais

ASPECTOS POLÊMICOS DA LEI DE LAVAGEM DE DINHEIRO

ASPECTOS POLÊMICOS DA LEI DE LAVAGEM DE DINHEIRO ASPECTOS POLÊMICOS DA LEI DE LAVAGEM DE DINHEIRO AS INOVAÇÕES DO DIREITO PENAL ECONÔMICO CONTRIBUIÇÕES DOGMÁTICAS, POLÍTICO-CRIMINAIS E CRIMINOLÓGICAS Rio de Janeiro, 30. ABR. 2010 Vladimir Aras Procurador

Leia mais

PORTO DE SALVADOR - S U L D A Á F R I C A *

PORTO DE SALVADOR - S U L D A Á F R I C A * R O TA S D E N AV E G A Ç Ã O N O L O N G O C U R S O - M E R C O S U L - C O S TA O E S T E D A A M É R I C A D O S U L - A M É R I C A C E N T R A L E C A R I B E - G O L F O D O M É X I C O - C O S

Leia mais

O Programa BRASIL ALFABETIZADO

O Programa BRASIL ALFABETIZADO O Programa BRASIL ALFABETIZADO André Lázaro Encontro Ministérios Públicos dos Estados e Distrito Federal Brasília, 12 a 14 de setembro de 2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA,

Leia mais

-H = fte Æ 20 Eg -2013 + s H r.r E

-H = fte Æ 20 Eg -2013 + s H r.r E i4 f 1 f+ E I ft [fr E L\ fe -H = fte Æ 20 Eg -2013 + s H r.r E Ì4tr,try&Ë È tf.ffiæffiu tzo0aeñ11wñâô*6é! rffl lt+ffe) ffi+ai#ffi-+ +-) rêztfr.ë' A: -=+E,E +fl E Ìi#EËlãts{fUäft " +++JLtr -+ Effi =+ ffiffi

Leia mais

RESIDENCIAL. Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS

RESIDENCIAL. Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS RESIDENCIAL Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS O B l u e P e n c e é u m do s sel o s mais raros da h i s tó r ia p o st a l. A p o sse de ste p e qu eno tes ouro, emit i do n a s I l h a

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

ér co pe pa as le so se al tr on ro pr arc lie ond ase ete ole es ima ine red air o ca re uta mito K iro tei K bj or d orei ali tr tio seg as o em ocr at co arc h ong ab chl

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Câmara Municipal de Retirolândia-BA

Câmara Municipal de Retirolândia-BA Edição Nº 030/2012 007/2012 Terça-Feira Quinta-Feira 3108 de de Julho Março de 2012 de 2012 A CASA DA DEMOCRACIA Rua Joana Angélica, n.º 537 Centro CEP 48.750-000 Retirolândia/BA CNPJ 63.103.808/0001-14

Leia mais

BOLETIM DO CAFÉ Nº 025 - ANO CXXI - 11 DE FEVEREIRO DE 2016. CENTRO DO COMÉRCIO DE CAFÉ DO RIO DE JANEIRO 114 o ANO DE FUNDAÇÃO

BOLETIM DO CAFÉ Nº 025 - ANO CXXI - 11 DE FEVEREIRO DE 2016. CENTRO DO COMÉRCIO DE CAFÉ DO RIO DE JANEIRO 114 o ANO DE FUNDAÇÃO BOLETIM DO CAFÉ Nº 025 - ANO CXXI - 11 DE FEVEREIRO DE 2016 CENTRO DO COMÉRCIO DE CAFÉ DO RIO DE JANEIRO 114 o ANO DE FUNDAÇÃO Orgão Técnico e Consultivo do Governo Federal - Decreto n o 41.082 de 02-03-1957

Leia mais

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ "#!!"# $% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ $, &-. & */0$ & 1 &#&2& &2# &* &##&* 889$ 1# &0 ' 1 &:1 && 8$;:$!& 𕬸 '( & '( ' $ &# 1 &1 & $ $ % P a í s Em pre s a Té c nic a R e s po nde nte s

Leia mais

ÍN DICE GERAL. das sociedades (artigo 64.! 1 do CSC)... 19

ÍN DICE GERAL. das sociedades (artigo 64.! 1 do CSC)... 19 ÍN DICE GERAL P ro g ra m a d a s J o rn a d a s so b re a R e fo rm a d o C ó d ig o d a s S o c ie d a d e s C o m e r c ia is... 5 A p re s e n ta ç ã o... 9 D isc u rso d o M in istro d e E sta d o

Leia mais

MAPA DA COLETA DE RESÍDUOS DOMICILIARES NO MUNICÍPIO DE GUABIRUBA ATUALIZADO EM MAIO DE 2010

MAPA DA COLETA DE RESÍDUOS DOMICILIARES NO MUNICÍPIO DE GUABIRUBA ATUALIZADO EM MAIO DE 2010 M L D B L HLI ND WE IN RU H O M H R I P T C K V N Z 00 7 IC O BA RO N GI S RE RU A O ER RTH AL J 251 1 5.10 3'46" 0,47 m JU LIO TH B HE R UA D OS RO HM A IA DE LO IS OLI VE A ER ME L R UA TH RO SA LIA

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? <" 2= $>A 9. $ = = 5.

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,?  2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? < 2= $>A 9. $ = = 5. !"!"#$ %&!$'#(%)"&!'&*)+),#)&!-+.$#)/ %&! #$% $ &' 0123 ()**+,+,*& #$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 3@ #$45 6-= $,?

Leia mais

Sistema de Arquivos. Sistemas de Arquivos

Sistema de Arquivos. Sistemas de Arquivos Sistemas de Arquivos Definições Básicas 1.Um arquivo é uma unidade lógica de informação criado por processos. As informações podem representar instruções e dados de qualquer tipo [1]. Exemplo de arquivos.

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

www.investorbrasil.com

www.investorbrasil.com Proposta curso preparatório para CPA 20 - ANBIMA www.investorbrasil.com Apresentação INVESTOR APRESENTAÇÃO A INVESTOR é uma escola que nasceu da necessidade das pessoas aprenderem as ferramentas e instrumentos

Leia mais

P a n o r a m a d o s e to r fe r tiliz a n te s

P a n o r a m a d o s e to r fe r tiliz a n te s P a n o r a m a d o s e to r fe r tiliz a n te s H e n r iq u e M a ia R ib e ir o S u p e r v is o r c o m e r c ia l G u s ta v o N. G. P. R o s a S u p e r v is o r té c n ic o FE R TI L I Z A N TE

Leia mais