Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de Engenharia para Objeto: RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO ETA RJCS MATV PAREDES EXTERNAS DOS DECANTADORES 3 E 5 GALERIA SOB O CANAL DE ÁGUA DECANTADA 1A GALERIA SOB O CANAL DE ÁGUA DECANTADA 4B CORREDOR ENTRE OS CANAIS DE ÁGUA DECANTADA 2 E 3 DIRETORIA METROPOLITANA M 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 1

2 TRD nº: 035/13 Revisão: 0 Divisão: Assunto: MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO ETA RJCS MATV PAREDES EXTERNAS DOS DECANTADORES 3 E 5 GALERIA SOB O CANAL DE ÁGUA DECANTADA 1A GALERIA SOB O CANAL DE ÁGUA DECANTADA 4B CORREDOR ENTRE OS CANAIS DE ÁGUA DECANTADA 2 E 3 Data de emissão: 06/08/2013 Data da revisão: Elaborado por: Ricardo Del Dotore 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 2

3 1. Objetivo A presente especificação define as condições básicas a serem observadas pelos Licitantes na elaboração de propostas, visando a prestação de serviço de engenharia para recuperação de estruturas de concreto armado, sendo fundamental para a correta formação de preço de tais serviços objetos de licitação pública. 2. Objeto A Sabesp, por meio do Departamento de Tratamento de Água da Metropolitana - MAT, visando garantir a preservação do patrimônio, pretende contratar empresa de engenharia, para execução dos serviços de RECUPERAÇÃO DAS ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO da ETA RJCS, nos seguintes trechos: PAREDES EXTERNAS DOS DECANTADORES 3 E 5, QUE FORMAM O CORREDOR ENTRE AMBOS GALERIAS SOB OS CANAIS DE ÁGUA DECANTADA 1A E 4B CORREDOR A CÉU ABERTO ENTRE OS CANAIS DE ÁGUA DECANTADA 2 E 3. (vide ANEXO II). Com a finalidade de compreender em sua totalidade o escopo de fornecimento e as condições do local de execução dos serviços, ainda na fase de licitação, é recomendável à LICITANTE visitar o local onde serão realizados os serviços. Após a conclusão do processo licitatório a LICITANTE vencedora não poderá alegar desconhecimento ou incompreensão do escopo de fornecimento. 2.1 Descrição do local dos serviços As estruturas a serem recuperadas fazem parte do sistema de tratamento de água da ETA Rodolfo José da Costa e Silva, responsável pela produção de 14 m³ por segundo da água tratada que abastece a região metropolitana de São Paulo. 2.2 Proposta Comercial A LICITANTE deverá apresentar sua proposta comercial, levando em consideração todos as informações e elementos abordados nesta especificação, de maneira a balizar os valores referenciais, devendo, para tanto, considerar na sua proposta preços unitários onde já estejam contemplados todos os seus custos (diretos e indiretos), sejam estes de ordem administrativa, financeira, técnica, comercial, fiscal, trabalhista ou jurídico. Salvo menção em contrário, devidamente explicitada na Regulamentação de Preços, todos os preços unitários ou globais incluem, em sua composição, os custos relativos a: Materiais; Mão de obra (transporte, alojamento, refeição, uniformes, EPI s, EPC s, salários, encargos sociais e demais obrigações legais); 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 3

4 Veículos e equipamentos; Ferramentas, aparelhos e instrumentos; Materiais de consumo; Segurança e vigilância; Benefícios e despesas indiretas; Demais despesas de qualquer natureza. 3. Definições Básicas Sabesp: Contratada: Fiscalização: Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, proprietária e contratante dos serviços. Empresa contratada pela Sabesp, para a execução dos serviços. Pessoa física, designada pela Sabesp, para fiscalizar a execução dos serviços 4. Desenvolvimento das Atividades 4.1. Todos os serviços deverão ser executados em consonância com as prescrições desta especificação, normas técnicas, recomendações técnicas de fabricantes e demais instruções legais pertinentes ao contrato, além das trabalhistas, previdenciárias e fiscais As Especificações Técnicas para execução dos serviços e fornecimentos estão discriminadas neste TR. Contudo são igualmente válidas as informações do Manual de Especificações Técnicas, Regulamentação de Preços e Critérios de Medição padronizados pela SABESP, constantes nos 22 Capítulos dos Volumes 1 e 2 da Companhia (Livro Azul) e das NTS s Normas Técnicas da Sabesp, além das normas da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas A Contratada deverá iniciar os serviços no local de trabalho com todos os meios (pessoal, material, equipamentos, ferramentais, Equipamentos de Proteção Individual EPI, Equipamentos de Proteção Coletiva EPC, etc.), necessários e suficientes para garantir a boa execução dos serviços e para prosseguir até a sua conclusão, dentro da melhor técnica e sem interrupção Previamente à assinatura da AS, a Contratada deverá apresentar à Sabesp cronograma de execução dos serviços, obedecendo ao prazo contratual. O cronograma será avaliado pela Fiscalização, em conjunto com a Gerência da ETA, e caso necessário será adequado às necessidades operacionais, de comum acordo entre as partes A Sabesp designará um profissional que acompanhará a Contratada no desempenho das suas atividades, fornecendo plantas, projetos e demais documentos pertinentes. 5. Relacionamento Contratada e Sabesp 5.1. Os serviços serão fiscalizados por pessoal pertencente à Sabesp, ou empresa por ela indicada, que será doravante aqui designada Fiscalização. 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 4

5 5.2. Não se poderá alegar, em hipótese alguma, como justificativa ou defesa, por qualquer elemento da Contratada, desconhecimento, incompreensão, dúvidas ou esquecimentos das cláusulas e condições desta especificação Ficam reservados à Fiscalização o direito e a autoridade para resolver todos e quaisquer casos singulares, duvidosos, omissos, não previstos nestas especificações em tudo, que de qualquer forma, se relacione ou venha a se relacionar, direta ou indiretamente, com os serviços em questão e seus complementos A Contratada deverá permanentemente, ter e colocar à disposição da Fiscalização os meios necessários para permitir a inspeção dos serviços, dos materiais, ferramentais, veículos e equipamentos em geral, principalmente EPI e EPC, independentemente dos serviços e para efeito de faturamento A existência e a atuação da Fiscalização em nada diminuem a responsabilidade única, integral e exclusiva da Contratada, no que concerne aos serviços e suas implicações próximas ou remotas, sempre em conformidade com o Contrato, Código Civil e demais leis ou regulamentos vigentes A Contratada deverá aceitar integralmente todos os métodos de inspeção, verificação e controle adotados pela Fiscalização, em todo e qualquer serviço referente ao escopo contratual Todas as ordens dadas pela Fiscalização, com anuência do Administrador do Contrato pela Sabesp, por meio de carta datada e assinada ou por meio de registro em caderneta de campo, ao Responsável Técnico ou encarregado serão consideradas como se fossem dirigidas diretamente à Contratada, devendo, para tanto, o representante da Contratada no local, assinar e datar o referido apontamento feito pela Fiscalização. Por outro lado, todo e qualquer ato praticado ou decisão tomada pelos referidos responsáveis ou pelos membros da equipe da Contratada, ou ainda, omissões de responsabilidade dos mesmos, serão consideradas, para todo e qualquer efeito, como tendo sido da Contratada O responsável técnico e o encarregado, cada um no seu âmbito, deverão estar sempre em condições de atender a Fiscalização e prestar todos os esclarecimentos e informações sobre o andamento dos serviços, sua programação, as peculiaridades das diversas tarefas e tudo que a Fiscalização reputar necessário e útil e que se refira diretamente ou indiretamente aos serviços e suas implicações A Fiscalização terá plena autoridade para suspender os serviços, por meios verbais ou formais, e rejeitar equipamentos, sempre que julgar conveniente, por motivos técnicos, de segurança, disciplinar ou outros. Em todos os casos, o serviço só poderá ser reiniciado por outra ordem da Fiscalização, por escrito e apontado na caderneta de campo A Contratada não poderá executar qualquer serviço que não seja autorizado pela Sabesp, salvo os eventuais de emergência, necessários à estabilidade ou segurança dos serviços do pessoal encarregado dos mesmos, da população interna Sabesp, terceiros, transeuntes, visitantes e da preservação do meio ambiente. 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 5

6 5.11. A Contratada, antes do início dos serviços, deverá apresentar à Fiscalização: o Relação dos veículos de carga e de passageiros e equipamentos autopropelidos que serão utilizados dentro das instalações da Sabesp; Os funcionários da Contratada deverão ser orientados para não trafegarem fora dos limites dos locais designados para realização dos serviços É obrigatório o uso de uniforme completo, EPI s que a atividade exigir, bem como crachá com identificação da empresa e do funcionário A Contratada, antes de iniciar o serviço deverá fazer integração com o profissional de Segurança do Trabalho da Sabesp. 6. Canteiro de Serviços 6.1. A Contratada implantará canteiro para o perfeito andamento dos serviços, conforme regulamentação do Preço O canteiro de serviços será instalado dentro da área da Sabesp, em local a ser indicado pela Fiscalização A Sabesp fornecerá água potável e a energia elétrica, para uso exclusivamente na execução dos serviços, na tensão de 220 V, trifásica, ficando a execução de toda a distribuição, até os pontos de consumo, a cargo da Contratada O abuso e/ou o desperdício na utilização da água ou energia elétrica obrigará a Contratada a executar ligações independentes das existentes, ficando a cargo da Contratada, todo e qualquer ônus decorrente direta ou indiretamente das ligações bem como dos respectivos consumos A Contratada será responsável, até o final dos serviços, pela segurança e boa apresentação do canteiro de serviços e de todas as suas instalações. Atenção especial deverá ser dada aos aspectos higiênicos dos compartimentos sanitários do pessoal e da área reservada a refeições O canteiro de serviço e instalações provisórias deverão ser removidos pela Contratada antes da entrega dos serviços, devendo o local ser devolvido à Sabesp, no mínimo, com as mesmas características físicas e operacionais anteriores. 7. Local dos Serviços A instalação operacional onde deverão ser realizados os serviços está relacionada na tabela abaixo: Instalação Operacional Estação de Tratamento de Água do Rodolfo José da Costa e Silva ETA RJCS Endereço Rua Graham Bell, 647 Santo Amaro São Paulo / SP 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 6

7 8. Descrição dos Serviços Serviços de recuperação de estrutura de concreto, conforme especificações técnicas do ANEXO I. 8.1 Gerenciamento das etapas e atividades do serviço A Contratada deverá executar a preparação do local, de modo a deixar a área de serviço em condições que permitam o acesso e a presença de seus funcionários, resguardando sua integridade física. Todo o material proveniente desta atividade deverá ser retirado e destinado ao local apropriado, sempre indicado pela Fiscalização, devendo ser tomados todos os cuidados necessários à segurança, higiene do pessoal e proteção do meio ambiente. Na execução desta atividade a Contratada empregará materiais e equipamentos as suas expensas A Contratada deverá utilizar, para eventuais desmontagens e montagens decorrentes dos serviços: ferramental e sinalização adequados, em conformidade com as necessidades apresentadas, de maneira a preservar e garantir as instalações existentes no local de trabalho Ficará também a cargo da Contratada a reposição e a confecção de todo e qualquer reparo nas instalações existentes, cujo fato ocorrido seja de sua responsabilidade. 9. Horário de trabalho Os serviços deverão ser executados pela Contratada no seguinte horário: Segunda à sexta-feira, das 07h00 às 17h00. A execução de serviços fora deste horário somente se dará após prévia autorização da SABESP. Fora do horário dos serviços é proibida a permanência de funcionários da Contratada nas dependências da SABESP. 10. Prazo de Execução O prazo para execução dos serviços é de 120 (cento e vinte) dias consecutivos e ininterruptos, contados da data fixada na Autorização de Serviços. 11. Critérios de Medição Os serviços executados pela Contratada e aceitos pela Fiscalização serão objeto de lançamento em Planilha de Medição. O regime de medição dos serviços é de preços unitários, conforme Regulamentação de Preços e as medições serão realizadas de acordo com os períodos especificados na cláusula contratual Medições e Pagamentos. 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 7

8 ANEXOS Anexo I: Especificação Técnica dos Serviços Anexo II: Croquis da área e foto aérea Anexo II: Fotos exemplo das patologias a serem tratadas 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 8

9 ANEXO I Especificação Técnica dos Serviços Nos trechos onde se realizar trabalho em altura, deverão ser atendidas as determinações do NR 35 do Ministério do Trabalho. Os serviços de hidrojateamento deverão atender as determinações do item 34.8 da NR 34 do Ministério do Trabalho. Os locais onde se desenvolverão os trabalhos são caracterizados como ESPAÇO CONFINADO, conforme estabelece a NR 33 e, portanto devem ser implementadas todas as medidas determinadas pela Norma. Preparação do substrato Remoção do revestimento de argamassa Executar a remoção do revestimento de argamassa, nos locais onde determinados pela Fiscalização, de maneira a expor a estrutura de concreto para os serviços de recuperação; Limpeza do substrato com aplicação de hidrojateamento de alta pressão Aplicar jato de água potável sob alta pressão, com abertura em leque, varrendo toda a superfície do concreto, até o completo desprendimento de toda a sujeira; Iniciar a limpeza pelas partes mais profundas procurando manter uma pressão adequada para remoção de partículas soltas; Executar de preferência movimentos circulares com o bico do jato para facilitar a limpeza de toda a superfície; Tratamento das armaduras e reparos pontuais Demarcação das áreas de reparos com disco de corte Definir a área a ser recuperada, marcando-se com giz de cera em forma de figura geométrica. Antes de iniciar a operação de demarcação com disco de corte, remover o concreto deteriorado para avaliar se a área anteriormente definida corresponderá à necessidade do reparo; em seguida iniciar a demarcação com serra manual dotada de disco de corte diamantado, mantendo o disco em posição ortogonal à superfície. Escarificação de concreto até a profundidade de 4 cm Utilizar um rebarbador elétrico escarificando de fora para dentro para evitar lascamentos das arestas e cantos; 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 9

10 Retirar todo o material solto, mal compactado e segregado, até atingir o concreto são; Deverão ser tomados todos os cuidados possíveis de forma a não comprometer a estrutura garantindo que a espessura da escarificação se mantenha dentro do previsto. Lixamento das armaduras Acoplar a escova de aço ao mandril da furadeira; Pressionar a escova em volta do perímetro da barra da armadura, de modo a remover todos os produtos indesejáveis. Certificar a remoção de todo o produtos de corrosão existente sobre a superfície da barra, antes da aplicação do novo concreto ou nova argamassa repassivante. Jateamento com ar comprimido Colocar no interior das cavidades existentes, a extremidade da mangueira de ar executando a limpeza do interior para o exterior; começar o processo sempre pelas cavidades, passando depois para as superfícies circunvizinhas de modo a evitar a deposição de pó, no interior das mesmas. Aplicação de tinta de alto teor de zinco Após a limpeza das armaduras aplicar primer base epóxi rico em zinco, aguardar o tempo de secagem especificado pela fabricante antes de executar a próxima atividade. Substituição/complementação de barras de aço, se necessário. Reposicionamento das barras de aço à condição original de projeto; Quando necessário, efetuar complementação da seção da armadura ou substituição das barras de aço, realizando o transpasse e ancoragem de acordo com a norma específica; Preparação e aplicação de ponte de aderência com adesivo de base acrílica Após a preparação do substrato, aplicar uma nata de cimento e resina acrílica com traço de 3:1:1 (cimento, resina, água)em volume, com a utilização de uma broxa; Atentar para o pot life ou vida útil do adesivo de forma a aplicá-lo eficientemente. Argamassa base cimento modificada com polímeros, espessura até 3 cm Após a preparação do substrato, preparar a argamassa de reparo, adicionar o componente B ao componente A, devendo ser homogeneizado em misturador mecânico por 5 minutos; A argamassa deverá ser pressionada fortemente contra o substrato devidamente saturado, em camadas seqüenciais de 1,0 cm, até atingir a espessura desejada; O acabamento deverá ser dado com desempenadeira de aço, de madeira ou feltrada dependendo do acabamento que se queira conferir à superfície; 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 10

11 Para a cura da argamassa manter a superfície úmida por 7 dias. Recuperação de fissuras ativas com umidade e/ou percolação Tratamento flexível com injeção de espuma e gel a base de poliuretano Preparação: A parte interna das fissuras deverá ser limpa com ar comprimido ou eventualmente com esguicho de água. Ao longo das fissuras serão fixados niples de injeção ou tubos de alumínio com espaçamento e posicionamento alternados, em cada lado da fissura, formando ângulos de 45, cruzando-a a meia profundidade conforme ilustrado na figura a seguir. A fixação dos tubos deverá ser executada com argamassa a base de poliéster, a seguir limpar a fissura com água sob pressão e secá-la com jato de ar comprimido. Selar a fissura com argamassa a base de poliéster em todo o seu contorno, limpar novamente com ar comprimido comprovando a comunicação entre bicos e a eficiência do selo. Preparação da resina: Adicionar o componente A ao componente B na proporção indicada pelo fabricante, homogeneizando por 3 minutos com misturador mecânico. A injeção da resina de poliuretano: injetar a resina sempre de baixo para cima ou de um lado para o outro. As injeções devem ser efetuadas em intervalos, dependendo das condições do local, até que a espuma tenha tempo de reagir. A necessidade de injeções adicionais pode ser determinada em poucos segundos e devem ser executados caso ainda haja ingresso de água. Acabamento: Será dado após o término dos serviços, retirando os excessos de resina e os bicos injetores, tamponando-se o local afetado, utilizando-se uma argamassa base cimento modificada com polímeros, com tempo de cura adequado às condições e tempo disponível para as atividades. Recuperação de fissuras sem presença de umidade e/ou percolação Seguir os procedimentos anteriores, utilizando apenas a aplicação de gel de poliuretano. 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 11

12 ESQUEMA ILUSTRATIVO DO POSICIONAMENTO E ESPAÇAMENTO DA FURAÇÃO DOS BICOS DE INJEÇÃO Ø13mm 60 45º Ø13mm º 45º Medidas em cm 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 12

13 Tratamento das juntas de dilatação Realizar a limpeza e desobstrução das juntas, para posterior instalação dos reparos em perfis de neoprene e a vedação com mastique de poliuretano. Caso exista a presença de infiltração de água deverão ser executados serviços de injeção de espuma e gel de poliuretano, previamente aos trabalhos de recuperação das juntas. Pintura das estruturas Após a conclusão de todos os serviços de recuperação das estruturas, as mesmas serão protegidas com a aplicação de pintura à base de cimento, em três demãos, incluindo fornecimento dos materiais, limpeza e lixamento da superfície. Remoção de entulhos Remover todo o entulho, restos de obra, produtos químicos / contaminantes e outros materiais resultantes da execução dos trabalhos, para locais apropriados, aprovados pelas autoridades competentes, atendendo as resoluções do CONAMA e demais legislações ambientais pertinentes. 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 13

14 ANEXO II Croquis da área 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 14

15 Canal 1A Corredor entre canais 2 e 3 Canal 4B Corredor entre Dec s 3 e 5 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 15

16 ANEXO III - Exemplo das patologias a serem tratadas Paredes dos decantadores 3 e 5 (corredor) 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 16

17 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 17

18 Paredes da galeria sob canal 4B 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 18

19 Teto da galeria do canal 4B 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 19

20 Paredes da galeria e laje de fundo do canal 1A 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 20

21 Paredes laterais dos canais 2 e 3 (corredor) 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 21

22 035/13 0 MATG RECUPERAÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO - ETA RJCS 22

REGULAMENTAÇÃO DE PREÇOS E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DE PREÇOS E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO DE PREÇOS E SUBGRUPO: 48.01.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 48.01.01 Andaimes tubulares m 3 x mes Fornecimento, montagem e desmontagem de andaime tubular de base quadrada, como também a plataforma de serviços

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL PREVENTIVA E CORRETIVA PARA MANUTENÇÃO DAS UNIDADES ESCOLARES E PREDIAIS DA SEED

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL PREVENTIVA E CORRETIVA PARA MANUTENÇÃO DAS UNIDADES ESCOLARES E PREDIAIS DA SEED ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL PREVENTIVA E CORRETIVA PARA MANUTENÇÃO DAS UNIDADES ESCOLARES E PREDIAIS DA SEED Página 1 de 11 ASSUNTO: EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL PREVENTIVA

Leia mais

LIMPEZA DE SUBSTRATO COM APLICAÇÃO DE JATO DE ÁGUA FRIA OU QUENTE

LIMPEZA DE SUBSTRATO COM APLICAÇÃO DE JATO DE ÁGUA FRIA OU QUENTE TÍTULO ESPECIFICÇÃO TÉCNIC maio/2006 1 de 5 LIMPEZ DE SUBSTRTO COM PLICÇÃO DE JTO DE ÁGU FRI OU QUENTE ÓRGÃO DIRETORI DE ENGENHRI PLVRS-CHVE Limpeza. Substrato. Jato de Água. PROVÇÃO PROCESSO PR 010972/DE/18/2006

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS ANEXO A TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP Nº 02/2008

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS ANEXO A TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP Nº 02/2008 MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS ANEXO A TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP Nº 02/2008 1 DO OBJETO Visa à contratação de empresa especializada nos serviços de fornecimento, entrega e instalação

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Sabesp 1 - OBJETO 2 - OBJETIVO 3 LOCAL DE INSTALAÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA. Sabesp 1 - OBJETO 2 - OBJETIVO 3 LOCAL DE INSTALAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO PARA LOCAÇÃO, INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO, PELO PERÍODO DE 200 DIAS, FRANQUIA CONTRATUAL DE 200HS DE 01 (UMA) USINA GERADORA DE 3750 KVA (POTÊNCIA MINIMA),COMPOSTA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO CÂMPUS RESTINGA

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO CÂMPUS RESTINGA MEC/SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E DE PLANEJAMENTO DPO - REITORIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 33

MÉTODO EXECUTIVO ME 33 Objetivo: FOLHA 1 de 8 O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME 33 é detalhar o Processo Membrana Acrílica Estruturada Impermeável (MAI), de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por conseqüência garantir

Leia mais

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 1 Produtos Devcon Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 2 Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo Prefácio 3 Preparação da

Leia mais

PROPRIETÁRIO AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUÇÃO DE REFORMAS NO PAVILHÃO 01

PROPRIETÁRIO AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUÇÃO DE REFORMAS NO PAVILHÃO 01 MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUÇÃO DE REFORMAS NO PAVILHÃO 01 LOCALIZAÇÃO CENTRO DE EXPOSIÇÕES E CONGRESSOS

Leia mais

Revestimento de fachadas: aspectos executivos

Revestimento de fachadas: aspectos executivos UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Setembro, 2009 Revestimento de fachadas: aspectos executivos Eng.º Antônio Freitas da Silva Filho Engenheiro Civil pela UFBA Julho de 1982; Engenheiro da Concreta Tecnologia

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS . PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses Produto VEDAPREN é uma manta líquida, de base asfalto e aplicação a frio, pronta para uso e moldada no local. Cobre a estrutura com uma proteção impermeável. Apresenta ótimas características de elasticidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.1.1 - LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO Os níveis marcados na Planta de Implantação deverão ser rigorosamente obedecidos.

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.1.1 - LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO Os níveis marcados na Planta de Implantação deverão ser rigorosamente obedecidos. MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO : Prefeitura Municipal de Irai OBRA : Construção de ponte em concreto armado de 4,50m de largura x 25,00m de vão total e 5,33m de altura total. LOCAL : Linha Corticeira

Leia mais

ANEXO VI PROJETO BÁSICO CONSTRUÇÃO DE MURO PRÉ-MOLDADO TIPO TRAPEZOIDAL E NYLOFOR, PAVIMENTAÇÃO EM PÓ DE PEDRA E PEDRISCO E CALÇADA CASA DO MEL

ANEXO VI PROJETO BÁSICO CONSTRUÇÃO DE MURO PRÉ-MOLDADO TIPO TRAPEZOIDAL E NYLOFOR, PAVIMENTAÇÃO EM PÓ DE PEDRA E PEDRISCO E CALÇADA CASA DO MEL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS ANEXO VI PROJETO BÁSICO CONSTRUÇÃO DE MURO PRÉ-MOLDADO TIPO TRAPEZOIDAL E NYLOFOR, PAVIMENTAÇÃO EM PÓ DE PEDRA

Leia mais

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROJETO BÁSICO GESER Nº 04/07 FISCALIZAÇÃO DA OBRA DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1. OBJETO Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de fiscalização

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTE À CONSTRUÇÃO DE MURO NA ÁREA DE LIMITE DA TAM - TERMI- NAL DE ÁGUA DE MENINOS E ANTIGA CONTE- NOR NO PORTO ORGANIZADO DE SALVADOR- BA. COORDENAÇÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE

TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE 1. OBJETO Contratação de empresa especializada em engenharia para execução de impermeabilização da laje de cobertura no 14º andar

Leia mais

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER TECHZINC 0130 SHOP PRIMER Techzinc 0130 Shop Primer é um etil silicato de zinco, de dois componentes: base e pó de zinco que devem ser misturados na hora do uso. Oferece proteção catódica ao aço carbono,

Leia mais

EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO ARGAMASSA DE FACHADA DE P R O M O Ç Ã O

EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO ARGAMASSA DE FACHADA DE P R O M O Ç Ã O EXECUÇÃO DO REVESTIMENTO DE FACHADA DE ARGAMASSA P R O M O Ç Ã O Início dos Serviços Alvenarias concluídas há 30 dias e fixadas internamente há 15 dias Estrutura concluída há 120 dias Contra marcos chumbados

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO DE QUADRA ESPORTIVA CAMPUS RIO DO SUL

SUBSTITUIÇÃO DE QUADRA ESPORTIVA CAMPUS RIO DO SUL SUBSTITUIÇÃO DE QUADRA ESPORTIVA CAMPUS RIO DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO 1 INTRUDOUÇÃO 1.1. OBJETO O presente memorial descritivo faz parte do processo para a manutenção da quadra esportiva do ginásio do

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME - 40

MÉTODO EXECUTIVO ME - 40 Objetivo: O método tem como objetivo detalhar o processo de proteção estanque para evitar eflorescência em piscina, utilizando membrana polimérica, de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES DE SPDA

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES DE SPDA MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES DE SPDA PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS/SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES SETEMBRO DE 2012 STE004-R-PE-SPD-01-01

Leia mais

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA INDICE 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA 7. PROTEÇÃO 8. DECK 9. COTTO 10. EKKO 11. REVESTIMENTOS 12. ENTREGA E SAC 1. CAPA PARABÉNS! Você adquiriu um produto

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma de Prédio Delegacia CRA Proprietário: Conselho Regional de administração Endereço: Av. Presidente Getulio Vargas, N 2.923 Área: 110,00 m² 1.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO CLIENTE: OBJETIVO: OBRA: PROJETO: LOCAL: CIDADE: MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 21º ANDAR EDIFICIO CENTRAL REFORMA 21º ANDAR EDIFÍCIO CENTRAL RUA CALDAS JUNIOR Nº 120-21º ANDAR- Centro Porto Alegre/RS

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. JUSTIFICATIVA: Considerando que os serviços de manutenção predial são imprescindíveis e de natureza contínua. Ademais, existem fatores diversos que influenciam na preservação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PROPONENTE: Prefeitura Municipal de Chapada OBRA: Cobertura de Quadra de Esportes e Equipamentos ÁREA: 640,00m² LOCAL: Tesouras Chapada RS O Memorial Descritivo

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA

SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA AUTORIDADE PORTUÁRIA CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES A SERVIÇOS DE REFORMA PARA ELIMINA- ÇÃO DE PONTOS DE ABRIGO DE POMBOS, NO PRÉDIO SEDE DA CODEBA, LOCALIZADO NO PORTO ORGANIZADO DE SALVADOR-BA.

Leia mais

Interface com Outros Subsistemas Dicas e recomendações

Interface com Outros Subsistemas Dicas e recomendações Seminário: Interface com Outros Subsistemas Dicas e recomendações Carlos Chaves LOG Gestão de Obras O Sistema Paredes de concreto moldadas no local Um sistema racionalizado. Racionalização: Simplificação

Leia mais

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto Ficha do Produto Edição 22/05/13 Sikadur 43 Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto Construção Descrição do produto é um adesivo estrutural

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 025/2014. Locação de tendas para a 19ª Festa do Imigrante

CARTA CONVITE Nº 025/2014. Locação de tendas para a 19ª Festa do Imigrante São Paulo, 19 de maio de 2014. CARTA CONVITE Nº 025/2014 Locação de tendas para a 19ª Festa do Imigrante A, Organização Social gestora do Museu da Imigração, de acordo com seu Regulamento de Compras e

Leia mais

ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO CANOAS - RS

ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO CANOAS - RS ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO CANOAS - RS 2 INDICE 1. ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO... 3 1.1. Lastros... 3 1.1.1. Lastro de Brita para Fundações... 4 1.1.2. Lastro de Concreto Magro... 4 1.2. Formas...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Anexo I-A: Projeto Arquitetônico

MEMORIAL DESCRITIVO. Anexo I-A: Projeto Arquitetônico Fornecimento e Instalação de Brises na Fachada Oeste do Edifício Sede do MPDFT Sumário MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Projeto Arquitetônico 1.Descrição dos Serviços...2 2.Serviços Preliminares...2 2.1.Tapumes

Leia mais

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

Prefeitura Municipal de Dumont

Prefeitura Municipal de Dumont REFORMA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE DUMONT SP CASA SANTOS DUMONT Memorial Descritivo do Projeto Adelino da Silva Carneiro Prefeito Municipal Rosiane Marin Fernandez Dias Vice-Prefeita Municipal Carla Maria

Leia mais

REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO)

REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO) 1 / 6 REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO) 1. DEFINIÇÃO O Remendo Superficial é um serviço que se destina a restaurar a camada de revestimento asfáltico, em pontos isolados

Leia mais

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011 1 - PRODUTO: Acrílico Standard mais rendimento Natrielli. 2 - DESCRIÇÃO: É uma tinta acrílica de alto rendimento apresenta um excelente acabamento em superfícies externas e internas de alvenaria, reboco,

Leia mais

ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES

ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES 1 ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES 1 OBJETO: 1.1 Contratação de empresa para substituição de telhas de alumínio

Leia mais

LINHA P600 Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva

LINHA P600 Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva LINHA P600 Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva Prefácio O sistema de revestimento argamassado cimentício de alta resistência, da LINHA P600, foi desenvolvido com a mais alta tecnologia,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1 DESCRIÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1 DESCRIÇÃO Página 1 de 9 MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Reforma na Unidade Sanitária Sede de Guarujá do Sul PROPRIETÁRIO: LOCAL: Rua Governador Jorge Lacerda, 448, Centro, Guarujá do Sul (SC) ÁREA TOTAL DA EDIFICAÇÃO:

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA COORDENAÇÃO DE COMPRAS COSCOM (GESUS) 1 de 9 OBJETIVO: Este Termo de Referência tem por objetivo definir o escopo do processo licitatório de constituição de Registro de Preço para eventual contratação

Leia mais

Norma Técnica Interna Sabesp NTS 045

Norma Técnica Interna Sabesp NTS 045 Norma Técnica Interna Sabesp NTS 045 Tubo de Concreto Armado para Esgoto Sanitário Especificação São Paulo Maio - 1999 NTS 045 : 1999 Norma Técnica Interna SABESP S U M Á R I O 1 OBJETIVO...1 2 REFERÊNCIAS

Leia mais

DER/PR ES-OA 05/05 OBRAS DE ARTE ESPECIAIS: FÔRMAS

DER/PR ES-OA 05/05 OBRAS DE ARTE ESPECIAIS: FÔRMAS DER/PR ES-OA 05/05 OBRAS DE ARTE ESPECIAIS: FÔRMAS Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná - DER/PR Avenida Iguaçu 420 CEP 80230 902 Curitiba Paraná Fone (41) 3304 8000 Fax (41) 3304 8130

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL CIDADE NOVA 1. DADOS GERAIS Objeto: Escola

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão 1 OBJETO: ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão 1.1 Contratação de empresa de engenharia para fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE AUGUSTO CORRÊA C.N.P.J. 04.873.600/0001-15 PRAÇA SÃO MIGUEL Nº 60 CEP: 68610-000. Assunto:

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE AUGUSTO CORRÊA C.N.P.J. 04.873.600/0001-15 PRAÇA SÃO MIGUEL Nº 60 CEP: 68610-000. Assunto: Assunto: MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA EXECUÇÃO DE PONTE EM CONCRETO ARMADO DE ACESSO A VILA DE PERIMIRIM EM AUGUSTO CORRÊA/PA. 1 MEMORIAL DESCRITIVO OBSERVAÇÕES GERAIS / LOCALIZAÇÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e Instalação de Equipamento de Ar Condicionado Sede Poiesis

TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e Instalação de Equipamento de Ar Condicionado Sede Poiesis 1. JUSTIFICATIVA O presente Termo tem por objetivo a contratação de empresa especializada em prover solução técnica que venha a garantir condições internas de temperatura e climatização de acordo com Norma

Leia mais

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental.

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. PROJETO BÁSICO Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Título do Projeto Recuperação das Casas destinadas

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

Instruções de Instalação Pisos Vinílicos

Instruções de Instalação Pisos Vinílicos Instruções de Instalação Pisos Vinílicos LinhadePisosLaminadosemPVC 2,3mmeClick Recomendações e Responsabilidades Os serviços de colocação devem ser repassados a profissionais instaladores de pisos com

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01 /2012

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01 /2012 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 01 /2012 Projeto: RESERVA BIOLÓGICA UNIÃO UMA ÁREA NATURAL PROTEGIDA DE MATA ATLÂNTICA ACESSÍVEL AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. Protocolo nº: 20120523121243128 Assunto:

Leia mais

Manual do impermeabilizador

Manual do impermeabilizador 1 Manual do impermeabilizador Preparação e aplicação em superfícies cimenticia Índice INTRODUÇÃO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO ESTATÍSTICAS NORMAS TÉCNICAS ELABORAÇÃO DO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO NBR

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP INSTALAÇÃO HIDRÁULICA 1. INTRODUÇÃO As instalações de água fria devem atender

Leia mais

ANEXO I PROJETO BÁSICO DESMONTE E REALOCAMENTO DO GUINDASTE TAKRAF

ANEXO I PROJETO BÁSICO DESMONTE E REALOCAMENTO DO GUINDASTE TAKRAF ANEXO I PROJETO BÁSICO DESMONTE E REALOCAMENTO DO GUINDASTE TAKRAF Imbituba, 28 de Setembro de 2015. 1 OBJETO O presente documento tem por objetivo apresentar os procedimentos necessários para efetuar

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC MEMORIAL DESCRITIVO 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO O presente Memorial Descritivo tem por finalidade estabelecer as condições que orientarão os serviços de construção,

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO NORMAS GERAIS:

MEMORIAL DESCRITIVO NORMAS GERAIS: MEMORIAL DESCRITIVO INFORMAÇÕES GERAIS: OBRA: REFORMA E ADAPTAÇÃO DE P.S.F. CIDADE/UF: GOIATUBA / GO DATA: ABRIL DE 2013. UNIDADE: RECREIO DOS BANDEIRANTES (307) NORMAS GERAIS: 1. Os materiais e serviços

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado

MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado OBJETIVO Contratação de serviços de empresa do ramo da construção civil, em regime de empreitada global (material e mão-de-obra),

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO OBRA: PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA PROPONENTE: PREFEITURA PALMITINHO MEMORIAL DESCRITIVO 1.0-OBJETO: O presente memorial tem por finalidade descrever as obras e serviços necessários para execução de Pavimentação

Leia mais

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto MANUAL TÉCNICO Kit Porta Pronto Carga e Descarga Os produtos são carregados na empresa e preparados de modo a assegurar sua proteção. Durante o transporte até o cliente é imprescindível que sejam mantidas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem de 01 (um) Arquivo Deslizante, com acionamento mecânico, destinados ao armazenamento de documentos e acervos do SEBRAE

Leia mais

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br Manual do Montadora Edmundo Doubrawa Joinville SC www.expogestao.com.br 5 NORMAS DE MONTAGEM CHECK LIST MONTAGEM 1- Entregar Termo de Responsabilidade ORIGINAL assinado pelo expositor e pelo responsável

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE EXECUÇÃO: 1. Condições para o início dos serviços A alvenaria deve estar concluída e verificada. As superfícies

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade PES - Procedimento de Execução de Serviço

Sistema de Gestão da Qualidade PES - Procedimento de Execução de Serviço Revisão: 02 Folha: 1 de 5 1. EQUIPAMENTOS Esquadro metálico; Martelo e serrote; Serra de bancada com proteção para disco; Corda; Chave de dobra; Policorte; Tesoura manual; Jerica e carrinho de mão; Desempenadeira

Leia mais

DER/PR ES-P 31/05 PAVIMENTAÇÃO: FRESAGEM À FRIO

DER/PR ES-P 31/05 PAVIMENTAÇÃO: FRESAGEM À FRIO PAVIMENTAÇÃO: FRESAGEM À FRIO Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná - DER/PR Avenida Iguaçu 420 CEP 80230 902 Curitiba Paraná Fone (41) 3304 8000 Fax (41) 3304 8130 www.pr.gov.br/transportes

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442 1 SELOFLEX R Primeira linha em impermeabilizante acrílico BOLETIM TÉCNICO Como qualquer tipo de impermeabilização flexível, a estrutura deverá estar seca, mínimo de 7 dias após a regularização, limpa de

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇO BASE DE SOLO-CIMENTO Grupo de Serviço PAVIMENTAÇÃO Código DERBA-ES-P-07/01 1. OBJETIVO Esta especificação de serviço define os critérios que orientam a execução de base de solo-cimento,

Leia mais

ALVENARIA EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA EXECUÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA CONDIÇÕES DE INÍCIO Vigas baldrames impermeabilizadas e niveladas,

Leia mais

NORMA TÉCNICA 1/7 NE-007. 1ª Edição 1. OBJETIVO 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS

NORMA TÉCNICA 1/7 NE-007. 1ª Edição 1. OBJETIVO 2. REFERÊNCIAS NORMATIVAS NORMA TÉCNICA Título: PINTURA DE AÇO CARBONO, COM PREPARAÇÃO DE SUPERFÍCIE POR FERRAMENTAS Aprovação Subcomitê de Manutenção das Empresas Eletrobras - SCMT Vigência 10.03.2016 1/7 NE-007 1ª Edição 1. OBJETIVO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE XXXXXXXXXXXXXXX

PREFEITURA MUNICIPAL DE XXXXXXXXXXXXXXX Ref.: Solicitação de Compras nº. 000XXX/20XX. 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa especializada em prestação de serviços automotivos em geral, para manutenção preventiva e corretiva (elétrica e mecânica),

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA LOCAL: PONTE DOS CÓRREGOS. OBJETIVO: O Objetivo principal deste Memorial é demonstrar e descrever todas e quaisquer informações

Leia mais

Construção. Revestimento epóxi de alta resistência química, isento de solventes. Descrição do Produto. Usos. Características / Vantagens

Construção. Revestimento epóxi de alta resistência química, isento de solventes. Descrição do Produto. Usos. Características / Vantagens Ficha de Produto Edição: Outubro 2009 Sikagard -62 Revestimento epóxi de alta resistência química, isento de solventes Descrição do Produto Usos Características / Vantagens Dados do Produto Sikagard 62

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico Projeto Básico Pintura e reparos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Senador Carlos José Botelho 1.0 Objeto Trata-se de obra de pintura e correção de reparos no edifício da escola, tombado pelo Patrimônio.

Leia mais

Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito, em 15 de dezembro de 2014

Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito, em 15 de dezembro de 2014 LEI Nº 320/2014 EMENTA: Aprova o Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Município de Santa Filomena e das outras providências O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SANTA FILOMENA, ESTADO DE PERNAMBUCO,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CONCORRÊNCIA Nº 04/2015 PROCESSO Nº 23306.001225/2014-58 ANEXO I PROJETO BÁSICO OBJETO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS NS001 CANTEIRO DE OBRAS Revisão: 03 Dez./13 SUMÁRIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS NS001 CANTEIRO DE OBRAS Revisão: 03 Dez./13 SUMÁRIO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS NS001 CANTEIRO DE OBRAS Revisão: 03 Dez./13 SUMÁRIO 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências...2 3. Definições...2

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo.

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo. WEGPOXI ANA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epoxi poliamina bicomponente, de alto teor de sólidos, com pigmentação especial, de secagem rápida. Revestimento aplicável em uma única demão em alta espessura

Leia mais

DECRETO Nº 18.480 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2000

DECRETO Nº 18.480 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2000 DECRETO Nº 18.480 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2000 Regulamenta a Lei nº 16.478/99, publicada no Diário Oficial da Cidade do Recife em 23.02.99 CAPÍTULO I OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Art. 1º Estas normas têm

Leia mais

PES - Procedimento de Execução de Serviço

PES - Procedimento de Execução de Serviço Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1. EQUIPAMENTOS Esquadro metálico; Martelo e serrote; Serra de bancada com proteção para disco; Corda; Chave de dobra; Policorte; Tesoura manual; Gerica e carrinho de mão; Desempenadeira

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa

TERMO DE REFERÊNCIA. Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa Março/2013 1. OBJETO 1.1. O presente termo tem por finalidade a

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I OBJETIVOS DA INCUBADORA E CONCEITOS UTILIZADOS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I OBJETIVOS DA INCUBADORA E CONCEITOS UTILIZADOS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I OBJETIVOS DA INCUBADORA E CONCEITOS UTILIZADOS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1 - A INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA (INCUBATEC)

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A EXECUÇÃO DE UM MURO EM CONCRETO ARMADO, NO CANTEIRO CENTRAL DA RUA ÁLVARO ALVIN.

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A EXECUÇÃO DE UM MURO EM CONCRETO ARMADO, NO CANTEIRO CENTRAL DA RUA ÁLVARO ALVIN. TERMO DE REFERÊNCIA PARA A EXECUÇÃO DE UM MURO EM CONCRETO ARMADO, NO CANTEIRO CENTRAL DA RUA ÁLVARO ALVIN. ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1- GENERALIDADES 1.1- Trata a presente Licitação na execução

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA RECUPERAÇÃO E REFORÇO DO RESERVATÓRIO SUPERIOR DO SETOR B

MEMORIAL DESCRITIVO PARA RECUPERAÇÃO E REFORÇO DO RESERVATÓRIO SUPERIOR DO SETOR B MEMORIAL DESCRITIVO PARA RECUPERAÇÃO E REFORÇO DO RESERVATÓRIO SUPERIOR DO SETOR B CLIENTE: CORREIOS SANTA CATARINA PROJETISTA: PETRUS CONSULTORIA & ASSESSORIA LTDA São José, JULHO DE 2015. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

confinados, sala de máquinas, berços pátios de estocagem, pátios de armazenamento, galpões, áreas externas, sistemas de esgoto.

confinados, sala de máquinas, berços pátios de estocagem, pátios de armazenamento, galpões, áreas externas, sistemas de esgoto. TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTROLE DE VETORES E PRAGAS A SER EXECUTADO NO MUSEU DO AMANHÃ. JUSTIFICATIVA O Museu do Amanhã será

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ MEMORIAL DESCRITIVO FORNECIMENTO E EXECUÇÃO

Leia mais

TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL

TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL Profa. Eliana Barreto Monteiro Você sabia? Que na maioria das vezes a aplicação da argamassa de reparo deve ser manual? A diferença entre reparo superficial e profundo? Procedimentos

Leia mais

ANEXO VIII TOMADA DE PREÇOS Nº 001 /2012 MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº /2012

ANEXO VIII TOMADA DE PREÇOS Nº 001 /2012 MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº /2012 ANEXO VIII TOMADA DE PREÇOS Nº 001 /2012 MINUTA DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº /2012 Contrato de prestação de serviços de engenharia que entre si celebram a JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS

Leia mais

Manual de Instalação e Operações

Manual de Instalação e Operações Manual de Instalação e Operações Acionador On/Off Bivolt Sistema de Aquecimento para banheira de hidromassagem PARA SUA SEGURANÇA: Antes de Instalar este produto, leia atentamente este manual de instruções.

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 01/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 01/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 01/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO 1.1 O objeto do Pregão Presencial é a aquisição desinstalação e instalação por demanda de 13 aparelhos de ar condicionado

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS: a) Este roteiro serve como base às obras de Fornecimento e instalação de plataforma de percurso vertical para o Bloco B da Unidade Operacional

Leia mais

Componente B Catalisador AL 1006 Componente B (12256557) - (1,5L)

Componente B Catalisador AL 1006 Componente B (12256557) - (1,5L) WEGNILICA CVE 804 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Promotor de aderência bicomponente, formulado a partir de resinas vinílicas com excelente aderência sobre metais ferrosos e não ferrosos. RECOMENDAÇÕES DE USO: Indicado

Leia mais

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO Órgão Responsável pelo Estabelecimento Endereço CNAE Inspetor (es) DADOS DA INSPEÇÃO Estabelecimento Contato Numero de Servidores Referências

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009

MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009 MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009 PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON. OBRA: ENDEREÇO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REALIZAR REFORMA E ADEQUAÇÃO NA

Leia mais

NOVOLAC AR 170 Revestimento de alto desempenho Novolac, resistente a ácido sulfúrico 98%.

NOVOLAC AR 170 Revestimento de alto desempenho Novolac, resistente a ácido sulfúrico 98%. NOVOLAC AR 170 Revestimento de alto desempenho Novolac, resistente a ácido sulfúrico 98%. Descrição do Produto NOVOLAC AR 170 é um sistema novolac, 100% sólidos, com resistência a ácido sulfúrico 98% e

Leia mais

PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA

PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA Janeiro/2013 Página 1 de 6 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa(s) especializada(s) em manutenção e instalação

Leia mais

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 - INTRODUÇÃO As normas que regem a organização, montagem, funcionamento e desmontagem da FECATEX 2017 - Home & Fashion - Primavera Verão 2018- Feira Têxtil de Santa Catarina,

Leia mais