Relatório de Actividades do CICA de 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Actividades do CICA de 2009"

Transcrição

1 Relatóri de Actividades d CICA de 2009 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj - CICA Faculdade de Engenharia da Universidade d Prt - FEUP

2 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Índice Geral Índice Geral... i Índice de gráfics... 9 Índice de figuras Índice de tabelas Resum Executiv UNIDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Máquinas virtuais administradas Actividades permanentes da Unidade Actividades desenvlvidas pela UAS em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Renvaçã da Infra-estrutura de ds estudantes e Webmail Explraçã de máquinas virtuais Cnslidaçã de serviçs e servidres Reestruturaçã das áreas de trabalh ds ex-utilizadres Gestã de cntas de bases de dads Nv APPS Reestruturaçã d serviç de Active Directry i

3 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Aument d nível de segurança n serviç samba Reestruturaçã d serviç de lgs Windws Detecçã autmática de vírus GESROOM Cntrl de acesss pr RFID Videvigilância Terminal Service ns Serviçs Centrais Interligaçã das áreas de trabalh centrais cm MAC OS X Melhria d serviç de blgs Redes sciais Reestruturaçã de servidres e nvas funcinalidades Estatísticas Serviç de SPAM Antivírus Servidr Web Frmaçã Curss frequentads pels elements da Unidade Semináris, Cngresss e Cnferências UNIDADE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da Unidade em Equipaments administrads pela Unidade Actividades permanentes da Unidade Na FEUP: Fra da FEUP Actividades desenvlvidas pela USINF em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades ii

4 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Descriçã da actividade Lja d Estudante Acções de frmaçã Aprender SIGARRA Testes de acessibilidade e usabilidade cm utilizadres cm necessidades especiais Integraçã da FCNAUP nas instalações da FEUP Manuais e vídes de api à utilizaçã d SIGARRA Estatísticas Na FEUP Fra da FEUP Frmaçã Frmaçã dada pela Unidade Curss frequentads pels elements da Unidade UNIDADE DE INFRA-ESTRUTURAS E REDES DE COMUNICAÇÃO Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Actividades permanentes da Unidade Actividades desenvlvidas pela UIRC em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Reestruturaçã d síti Web de backffice da Unidade Melhrament d acess à rede Wireless em cnferências Víde-cnferência n pst de trabalh A infra-estrutura de suprte à rede Wireless Sistema de mnitrizaçã das infra-estruturas críticas de suprte a Datacenter Desenvlviment d sistema VIP, PlySpeak Externalizaçã d PlySpeak a instituições fra da U.PORTO Renvaçã de servidres IM na FEUP iii

5 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Ferramenta de mnitrizaçã Dcumentaçã (Faqs, Prcediments) Gestã de identidades (Linserv) Sftware para cntrl de acess à firewall Renvaçã da FEUPnet Actualizaçã de sftware ds equipaments da rede Serviç de VPN através da Web Instalaçã de telefnes VOIP Estatísticas Estatísticas EDUROAM VIP Largura de banda para exterir Tráfeg IPv6 para exterir UNIDADE DE MICROINFORMÁTICA E SUPORTE AO UTILIZADOR Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Micrcmputadres ns Serviçs da FEUP PCs e impressras em salas de infrmática Servidres administrads pela Unidade Actividades permanentes da Unidade Actividades desenvlvidas pela UMSU em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Serviç de Helpdesk Aquisiçã de bens e serviçs Gestã de salas de infrmática UBUNTU Ediçã FEUP Sistema de impressã iv

6 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Licenciament de sftware Armazém d CICA Daçã/Empréstim de equipaments Manutençã d sftware em repsitóri públic Imagens [ISO) ds sistemas perativs, ffice e visual studi Frmaçã Frmaçã dada pela Unidade Curss frequentads pels elements da Unidade Semináris, Cngresss e Cnferências Outras estatísticas Pedids de assistência slicitads as STM SIGEX HPC & GRID COMPUTING Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Actividades permanentes da área Actividades desenvlvidas em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Gestã, manutençã e mnitrizaçã das infra-estruturas Clabraçã na Grid UP Api as utilizadres Rede RNCA/IDMEC INEBcluster Sftware de desenvlviment Uptime Estatísticas v

7 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Jbs executads na infra-estrutura Grid FEUP pr grup Frmaçã Curss frequentads pels elements da Unidade Semináris, Cngresss e Cnferências SEGURANÇA INFORMÁTICA Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Actividades desenvlvidas em Respsta a incidentes de segurança infrmática Disseminaçã de alertas de segurança pela cmunidade académica SISTEMA INFORMÁTICO DA BIBLIOTECA Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica da unidade em Equipaments administrads Actividades permanentes da Unidade Actividades desenvlvidas em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Migraçã da BD Oracle d DigiTl, da versã 9 para a versã Aclhiment da Bibliteca da FCNAUP Cntribuiçã para autmatizar prcesss na prduçã de meta-dads Revisã das regras de envi de ntificações a leitres Prpsta de melhria d módul de Bibligrafias das unidades curriculares Reuniões d grup ALEPH\UP Upgrade d sistema perativ d servidr d DigiTl vi

8 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Integraçã d InArte na pesquisa federada d Metalib Migraçã de EIB, versã 1, para EIB, versã Prcediments de verificaçã ds regists d ALEPH Prduçã de vídes apelativs de api a utilizadr Explraçã da funcinalidade Aleph de Sala de leitura Inscriçã de leitres da Bibliteca através d ALEPH Estud da funcinalidade ALEPH e-payment Autenticaçã pr LDAP n GUI d ALEPH Estatísticas Resluçã de TT s Resluçã de TT s ns últims 4 ans Estatísticas d servidr HELIOS (últims 12 meses) Estatísticas d servidr EOS (últims 12 meses) Estatísticas d servidr HERA (últims 12 meses) Estatísticas d servidr ATHENA (últims 12 meses) Frmaçã Frmaçã dada pela Unidade Curss frequentads pels elements da Unidade Semináris, Cngresss e Cnferências QUALIDADE Intrduçã Pnts frtes em Pnts a melhrar em Equipa técnica em Actividades desenvlvidas em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Auditrias internas Gestr dcumental (GESDOC) Frmaçã Curss frequentads pels elements da Unidade vii

9 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Inquérit de Qualidade as Clabradres d CICA Inquérit de Qualidade as Utilizadres d CICA Respstas pr tip de utilizadr (categria) FEUPnet Telefnia IP (VOIP) Wireless SIGARRA E-learning Api a Utilizadr Página WEB d CICA Salas de infrmática Sistema de impressã/cópia/digitalizaçã Segurança infrmática Satisfaçã Glbal Cmparaçã d Serviç cm ans anterires viii

10 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Índice de gráfics Gráfic 1 Acesss pr POP3 e IMAP as servidres d staff Gráfic 2 Nº de mensagens enviadas e recebidas ns servidres d staff Gráfic 3 Acesss pr POP e IMAP as servidres ds estudantes Gráfic 4 Nº de mensagens enviadas e recebidas ns servidres ds estudantes Gráfic 5 Nº de mensagens enviadas e recebidas pels relays externs de Gráfic 6 Nº de mensagens enviadas e recebidas pels relays interns de Gráfic 7 Mensagens ds relays externs Gráfic 8 Instalaçã pr tip de cliente Gráfic 10 Númer de páginas acedidas pr mês Gráfic 11 Dias cm mair númer de páginas visitadas em cada mês Gráfic 12 Utilizadres wireless pr mês Gráfic 13 Numer de utilizadres wireless Gráfic 14 Cust cm as cmunicações de vz na FEUP Gráfic 15 Largura de banda para exterir Gráfic 16 Tráfeg IPv6 para exterir Gráfic 17 - Atendiment cm recurs à 2ª Linha Gráfic 18 - Atendiment pr interface Gráfic 19 - Taxa de atendiment pr tip de utilizadr Gráfic 20 - Taxa de atendiment de estudantes pr curs Gráfic 21 - Taxa de atendiment de funcináris pr departament Gráfic 22 - Entradas ns cmputadres das salas pr mês Gráfic 23 Distribuiçã da imagem de sftware a lng d an

11 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Gráfic 24 PC s que receberam imagens nvas durante an Gráfic 25 Vlume de impressã em Gráfic 26 Evluçã anual d númer e tip de trabalhs efectuads Gráfic 27 - Númer mensal de exames SIGEX Gráfic 28 Utilizaçã d GridFEUP Gráfic 29 - Jbs executads n GridFEUP Gráfic 30 - Jbs executads n nó RNCA da FEUP Gráfic 31 Resluçã de TT s Gráfic 32 - Prgressã da resluçã de TT s ns últims 4 ans Gráfic 33 - Utilizaçã de CPU servidr HELIOS Gráfic 34 - Utilizaçã de disc servidr HELIOS Gráfic 35 - Utilizaçã de CPU servidr EOS Gráfic 36 Utilizaçã de disc servidr EOS Gráfic 37 - Utilizaçã de CPU servidr HERA Gráfic 38 - Utilizaçã de disc servidr HERA Gráfic 39 - Utilizaçã de CPU servidr ATHENA Gráfic 40 Utilizaçã de disc servidr ATHENA Gráfic 41 Respsta à pergunta satisfaçã glbal Gráfic 42 - Respstas pr tip de utilizadr (categria) Gráfic 43 Velcidade de acess intern Gráfic 44 Acessibilidade a partir d exterir Gráfic 45 Dispnibilidade Gráfic 46 Eficácia d CICA na resluçã de prblemas de rede Gráfic 47 - Númer de funcinalidades dispnibilizadas Gráfic 48 - Cust das chamadas Gráfic 49 - Qualidade da cmunicaçã (vz) Gráfic 50 - Funcinament geral Gráfic 51 - Cbertura na FEUP Gráfic 52 - Acess intern à rede Gráfic 53 - Acess a partir de utras Universidades

12 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Gráfic 54 - Funcinament geral Gráfic 55 Desempenh Gráfic 56 - Eficácia ds mecanisms de anti-spam Gráfic 57 Dispnibilidade Gráfic 58 - Funcinament geral Gráfic 59 Usabilidade Gráfic 60 - Funcinalidade (Qualidade da infrmaçã; etc.) Gráfic 61 - Utilidade (Cnteúds; impact n seu trabalh diári; etc.) Gráfic 62 Dispnibilidade Gráfic 63 - Api à utilizaçã Gráfic 64 - Api na elabraçã de cnteúds Gráfic 65 - Api na utilizaçã Gráfic 66 - Facilidade de utilizaçã Gráfic 67 Utilidade Gráfic 68 Dispnibilidade Gráfic 69 - Funcinament geral Gráfic 70 - Rapidez d Atendiment Gráfic 71 - Qualidade d Atendiment Gráfic 72 - Eficácia na resluçã de prblemas Gráfic 73 - Funcinament geral d api técnic efectuad remtamente Gráfic 74 - FAQ s dispnibilizadas Gráfic 75 - Apresentaçã da infrmaçã Gráfic 76 - Cnteúds da página Gráfic 77 - Pesquisa da infrmaçã Gráfic 78 - Funcinament geral Gráfic 79 - Qualidade d equipament Gráfic 80 - Adequaçã às necessidades de ensin Gráfic 81 - Dispnibilidade ds equipaments Gráfic 82 - Qualidade d equipament Gráfic 83 Dispnibilidade

13 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Gráfic 84 - Funcinament Geral Gráfic 85 Preç Gráfic 86 - Eficácia d sistema antivírus Gráfic 87 - Imprtância d serviç auditr de segurança Gráfic 88 - Cnfiança ns serviçs infrmátics pela sua integridade, cnfidencialidade e autenticidade Gráfic 89 - Desempenh, invaçã e adequaçã às necessidades ds utilizadres Gráfic 90 - Qualidade ds serviçs prestads Gráfic 91 - Cmparaçã d Serviç cm ans anterires

14 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Índice de figuras Figura 1 Antiga infra-estrutura de de estudantes Figura 2 Nva infra-estrutura de ds estudantes Figura 3 Acess Web a serviç APPS Figura 4 Estrutura da rede ds Serviçs Centrais Figura 5 Prtótip de uma rede scial Figura 6 Acesss a paginas.fe.up.pt Figura 7 Númer de TT s pr Unidade Figura 8 Salas n edifíci B Figura 9 Salas departamentais Figura 10 - O Prtal de Linux da FEUP em Figura 11 - Tráfeg gerad pel Servidr Linux.fe.up.pt Figura 12 - Página d n Twitter Figura 13 - Criadr de pendrives UBUNTU FEUP Figura 14 - O nv menu FEUP n UBUNTU Ediçã FEUP Figura 15 Dispnibilidade das infra-estruturas GridFEUP

15 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Índice de tabelas Tabela 1 Equipa técnica UAS Tabela 2 Equipaments administrads pela UAS Tabela 3 Servidres virtuais administrads pela UAS Tabela 4 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 5 Equipa técnica USINF Tabela 6 Equipaments administrads pela USINF Tabela 7 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 8 - Resum da execuçã ds prjects realizads e nã prevists em PA Tabela 9 Númer de páginas acedidas pr mês Tabela 10 Dias cm mair númer de páginas visitadas em cada mês Tabela 11 Api prestad pela USINF Tabela 12 Prblemas e s d Institut Plitécnic de Santarém Tabela 13 Prblemas e s d Institut Plitécnic de Setúbal Tabela 14 Prblemas e s d ISSSP Tabela 15 Equipa técnica da UIRC Tabela 16 Equipaments administrads pela UIRC Tabela 17 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 18 Instituições que utilizam PlySpeak Tabela 19 Equipa técnica da UMSU Tabela 20 - Distribuiçã de PC s ns serviçs da FEUP Tabela 21 - Distribuiçã de equipaments em salas de infrmática administradas pela UMSU 80 Tabela 22 Servidres administrads Tabela 23 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 24 - Atendiment Tabela 25 Tipificaçã d atendiment n Helpdesk Tabela 26 Estatísticas VOIP d nº Tabela 27 Estatísticas de mensagens de vz Tabela 28 - Atendiment pr interface

16 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Tabela 29 - Atendiment pr tip de utilizadr Tabela 30 Atendiment - Estudantes pr curs Tabela 31 - Atendiment funcinári pr departament Tabela 32 - Cnsums energétics nas salas de infrmática Tabela 33 - Tip de cnfigurações de sftware Tabela 34 - Vistrias a salas de infrmática Tabela 35 Assistência técnica a hardware pr tip de equipament Tabela 36 - Taxa de reinicializaçã de prfiles Tabela 37 - Taxa de reinicializaçã de prfiles pr lcalizaçã Tabela 38 - Equipaments dads Tabela 39 Pedids de assistência STM pr tip de prblema Tabela 40 - Númer mensal de exames SIGEX Tabela 41 - Númer mensal de ficheirs submetids em exames SIGEX Tabela 42 Equipa técnica HPC & Grid Cmputing Tabela 43 Equipaments administrads Unidade HPC & Grid Cmputing Tabela 44 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 45 - Equipa técnica de Segurança Infrmática Tabela 46 Equipaments administrads UQS Tabela 47 Equipa técnica SIB Tabela 48 Equipaments administrads SIB Tabela 49 - Resum da execuçã ds prjects nrmais Tabela 50 Equipa técnica Qualidade Tabela 51 Resum da execuçã ds prjects nrmais

17 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Resum Executiv Este relatóri refere-se às actividades desenvlvidas pel Centr de Infrmática da FEUP n an de Neste períd cntinuáms a assegurar a acessibilidade e dispnibilidade d grande númer de recurss e serviçs de infrmática que administráms, bem cm divulgar e prmver a utilizaçã desses mesms recurss e serviçs prestand, nmeadamente, um api técnic prfissinal a tda a cmunidade FEUP. Em 2009 nvs recurss e serviçs fram dispnibilizads que permitiu aumentar ainda mais nível da actividade d CICA, tant d pnt de vista quantitativ cm qualitativ e de invaçã. Atingiram-se excelentes níveis de dispnibilidade ns principais serviçs que CICA dispnibiliza à cmunidade académica, destacand-se: a dispnibilidade da rede de dads (cm e sem fi), d serviç de , d SIGARRA, d sistema de impressã, da infraestrutura de Grid Cmputing, d sistema de suprte à actividade da Bibliteca, d sistema de suprte às actividades ds Serviçs Financeirs e ds cmputadres das salas de infrmática, entre utrs. O CICA viu a sua área de intervençã alargar-se passand a ter respnsabilidade na prduçã de cartões de acess às instalações, área que transitu ds STM, n sistema de videvigilância IP, e n e-learning, send que esta ultima transitu d SICC. Na área de cntrl de acesss lançu-se um prject de alargament d RFID as parques de estacinament e mais tarde lançu-se um utr prject para a substituiçã cmpleta d sistema magnétic pr RFID, cuja execuçã terminará durante N sistema de videvigilância elabru-se um estud para encntrar uma sluçã eficaz de vigilância ds parques de estacinament, cuj prject vei a ser aprvad ainda em 2009 e a execuçã transitu para A alteraçã da respnsabilidade na gestã ds serviçs de e-learning d SICC para CICA incluiu também a transiçã da equipa técnica que lhe dá suprte. Ds principais avançs registads nesta área destacam-se nv interface gráfic intrduzid n Mdle, a interligaçã ágil entre as páginas das Unidades Curriculares n SIGARRA e a sua crrespndência n Mdle, a mudança d paradigma na criaçã de curss n Mdle e a integraçã de sumáris entre Mdle e SIGARRA. Ns sistemas de infrmaçã criu-se a Lja d Estudante, que durante períd de inscrições reuniu num únic pnt váris Serviçs da FEUP, tend-se revelad de extrema imprtância para a eficiência e eficácia d prcess. Mantiveram-se as acções de frmaçã Aprender SIGARRA e lançu-se prcess para renvaçã tecnlógica da infra-estrutura de suprte à base de dads d SIGARRA. Dispnibilizu-se um nv quisque que permite a utilizaçã em self-service ds serviçs de carregament de quta de impressã e mudança de passwrd. Atingiu-se um nv recrd em terms de acesss diáris a SIGARRA, que ultrapassu 1 milhã de páginas cnsultadas num dia. A nível da clabraçã cm exterir 16

18 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 deu-se cntinuidade as trabalhs de expansã d SIGARRA a instituições d ensin superir fra da Universidade d Prt. Na área da micrinfrmática e api utilizadr prcedeu-se à reestruturaçã d serviç de Api a Utilizadr, rerganizand s espaçs, a equipa e intrduzind nvas práticas que vieram trazer mais eficácia e eficiência a prcess. Apstu-se na autmatizaçã de cnfigurações cm frma de permitir uma mair utilizaçã ds serviçs em self-service pels utilizadres, tend sid seleccinads para autmatizar s itens que apresentaram maires slicitações n an anterir (cnfigurações wireless e mudança de passwrd). Os resultads btids fram excepcinais tend-se reduzid númer de slicitações em 68% e 28%, respectivamente. Manteve-se a apsta em alargar e mdernizar sistema de impressã, tend-se atingid impressinante númer de de páginas impressas e trabalhs digitalizads, a que crrespndem cerca de páginas digitalizadas, cnsiderand uma média de 7 páginas pr cada trabalh. A apsta n desenvlviment da UBUNTU Ediçã FEUP cntinuu, tend-se lançad uma versã para funcinar directamente a partir de pendrive, entre várias utras nvas funcinalidades. O impact deste serviç pde bservar-se pel tráfeg registad entre Mai a Dezembr que fi de aprximadamente 5TB, cm pics de 1TB ns meses de Setembr e Dezembr. Nas salas de infrmática btiveram-se pela primeira vez s resultads relativs à intrduçã d sistema EcEnergy, desenvlvid internamente, que juntamente cm a renvaçã tecnlógica das salas em 2008 permitiu uma reduçã de custs estimada em /an, que num cicl de 4 ans equivale, praticamente, a cust cm a renvaçã ds equipaments. Na área de infra-estruturas e redes de cmunicaçã manteve-se a apsta n desenvlviment e alagament d serviç VIP na faculdade e executaram-se váris prjects de externalizaçã d sistema VIP desenvlvid n CICA, PlySpeak, a várias instituições fra da U.PORTO. Actualmente PlySpeak é utilizad em 31 instituições e númer de utilizadres ptencial (licenças cncedidas) é de A nível das infra-estruturas de suprte à FEUPent elabru-se um prject para a renvaçã ttal ds equipaments de rede, que fi aprvad e financiad ainda em 2009, prevend-se que a execuçã arranque em Arrancu-se cm prject que visa levar a videcnferência a pst de trabalh d utilizadr e intrduzir na FEUPnet serviçs aprpriads para a difusã de cnteúds multimédia. Na área de HPC e Grid Cmputing além de se manter um api permanente as utilizadres da GridFEUP criu-se, em fase de prject-pilt, um nv serviç de cmputaçã vluntária. N sistema infrmátic da Bibliteca cncretizaram-se várias prpstas de que se destacam: a integraçã d InArte na pesquisa federada d Metalib; a migraçã de EIB, versã 1, para EIB, versã 2; a explraçã da funcinalidade Aleph de Sala de leitura ; a inscriçã de leitres da Bibliteca através d ALEPH; a funcinalidade e-payment d ALEPH; a autenticaçã LDAP n GUI d ALEPH, entre utras. 17

19 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Na área da Segurança Infrmática efectuaram-se auditrias de segurança as serviçs crítics dispnibilizads pel CICA e manteve-se a actuaçã preventiva sbre as falhas de segurança que iam send cnhecidas na cmunidade internacinal, tend sid catalgadas n prtal CSIRT.FEUP, 377 falhas cm ptencial impact ns sistemas da FEUP. Na área de administraçã de sistemas, e directamente alinhada cm a estratégia definida para api à investigaçã, dispnibilizu-se um serviç de máquinas virtuais, cuja utilizaçã vei a demnstrar a imprtância da iniciativa. Renvaram-se as infra-estruturas de suprte a serviç de APPS e webmail e lançu-se prcess de renvaçã da infra-estrutura de suprte a e áreas de trabalh ds estudantes. Evluíram-se as tecnlgias de suprte a FEUPsig, que permitiu elevar s níveis de segurança infrmática. Na área da Gestã da Qualidade intrduziu-se a prática de auditrias internas de qualidade, tend sid auditads 35 serviçs. N inquérit efectuad à cmunidade académica, respndid pr 998 pessas, bserva-se uma enrme satisfaçã ds utilizadres cm a qualidade ds serviçs prestads pel CICA. À pergunta Qualidade ds serviçs prestads, 66,4% ds utilizadres qualificaram-na cm um valr superir u igual a 5 (numa escala de 1 a 6) e 88,4% cm um valr superir u igual a 4. À pergunta sbre cm cnsiderava CICA em terms de Desempenh, invaçã e adequaçã às necessidades ds utilizadres 66,6% ds utilizadres classificaram-n cm um valr superir a 5 e 90,5% ds utilizadres cm um valr superir u igual a 4. N inquérit efectuad as clabradres d Serviç cnstatu-se que a equipa apresenta bns níveis mtivacinais, que aliás justifica desempenh extrardinári que apresentu durante an. Na área da gestã ds recurss humans apstu-se na frmaçã técnic-científica d pessal de infrmática, prcurand garantir a sua permanente actualizaçã prfissinal, bem cm a criaçã de cndições que pssibilitem um ambiente de trabalh criativ e mtivadr para garantir que s mais cmpetentes e empenhads cntinuam a encntrar razões para desejarem permanecer na faculdade. Em resum, a actividade n CICA em 2009 fi extremamente intensa tend permitid alcançar tdas as ambicisas metas que haviam sid definidas. Os resultads btids e que se descrevem neste dcument, na nssa perspectiva, fram excelentes cntribuind para que a Faculdade se pssa rgulhar de manter a vanguarda nas várias áreas assciadas às Tecnlgias de Infrmaçã e Cmunicaçã. 18

20 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA UNIDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS 2.1 Intrduçã Durante an de 2009 a Unidade de Administraçã de Sistemas (UAS) desenvlveu várias actividades de natureza permanente, as que se referem as actividades inerentes à administraçã de sistemas, e actividades de invaçã que visaram desenvlviment de prjects cm vista à implementaçã de nvs serviçs u a melhrament ds actuais Pnts frtes em 2009 Prject de virtualizaçã Renvaçã da infra-estrutura de ds estudantes Estabilidade d serviç de e cmbate a SPAM Pnts a melhrar em 2010 NFS GESROOM Serviç de licenças flutuantes Equipa técnica da unidade em 2009 A equipa técnica da UAS em 2009 era cmpsta pels seguintes clabradres: Nme Carreira Categria Carmen Lima Especialista de Infrmática Grau 3 Nível 1 Luís Andrade Especialista de Infrmática Grau 2 Nível 1 Eduard Jrge Csta Especialista de Infrmática Grau 1 Nível 2 Jrge Cunha Especialista de Infrmática Grau 1 Nível 2 Nun Dantas Especialista de Infrmática Grau 1 Nível 2 Jrge Ruã Técnic Superir Grau 3 Tabela 1 Equipa técnica UAS 19

21 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Equipaments administrads Departament Nme Memória Prcessadr Sistema Operativ /Serviç CICA Angus 4 GB 2*Intel Xen 3.06 Ghz Windws 2008 Standard CICA Apps 16GB 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Standard CICA BackupSan 3 GB Intel Xen 3.0Ghz Windws 2003 Standard CICA Crm 2 GB 2*Intel Xen 2.4Ghz Linux Slackware CICA Eva1 6GB 2*Intel Xen 3.4Ghz SLES 9 CICA Eva2 6GB 2*Intel Xen 3.4Ghz SLES 9 CICA Eva3 6GB 2*Intel Xen 3.4Ghz SLES 9 CICA Gesdc 16GB 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 203 Standard CICA Gfs1 6GB 2*Intel Xen 3.0GHz SLES9 CICA Gfs2 6GB 2*Intel Xen 3.0GHz SLES9 CICA Gfs3 6GB 2*Intel Xen 3.0GHz SLES9 CICA Gnm 6 GB 2*Intel Xen 3.2Ghz Linux Debian CICA Gutt 6 GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Linux Debian CICA Hyperv1 16GB 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Enterprise CICA Hyperv2 16GB 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Enterprise CICA Itdc 4GB Quad Xen 2.5Ghz Windws XP CICA Jerry 128 MB AlphaServer /266 Digital Unix 4.0F CICA Mag 3 GB Intel Xen 2.4Ghz Windws 2008 Standard CICA Marte 4 GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Linux Debian CICA Mdle1 8GB 2*Dal Xen 3.0Ghz Linux Debian CICA Mdle2 4 GB 2*Intel Xen 2.8Ghz Linux Debian CICA Mdle3 4 GB 2*Intel Xen 2.8Ghz Linux Debian CICA Mx1 8 GB 2*Quad Xen 1.0Ghz Linux Debian CICA Mx2 8GB 2*Quad Xen 1.0Ghz Linux Debian CICA Nex 4GB 2*Intel Xen 2.8Ghz Windws 2003 Standard CICA Opticn 8GB 2*Quad Xen 1.86Ghz Windws 2003 Standard CICA Printsrv 64GB 4*Quad Xen 2.4Ghz Windws 2003 Enterprise CICA Prfiles 4 GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Windws 2003 Standard CICA Samba 2 GB 2*Intel Xen 2.4Ghz Linux Debian CICA Sinatra 1 GB 2*Intel Pentium II 450Mhz Windws 2003 Enterprise CICA Scrates 1GB 2*Intel Pentium II 450Mhz Windws 2003 Enterprise CICA Sftware 4GB Intel Xen 3.4Ghz Windws 2003 Standard CICA Smtp1 6GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Linux Debian CICA Smtp2 6GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Linux Debian CICA Vi1 64GB 4*Quad Xen 2.4Ghz Vmware vsphere4 CICA Vi2 64GB 4*Quad Xen 2.4Ghz Vmware vsphere4 CICA Vi3 64GB 4*Quad Xen 2.4Ghz Vmware vsphere4 20

22 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 CICA VirtualSrv 6 GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Windws 2003 Standard CICA Webmail1 4 GB 2*Xen 2.0Ghz Linux Debian CICA Webmail2 4 GB 2*Xen 2.0Ghz Linux Debian CICA Webmail3 4 GB 2*Xen 2.8Ghz Linux Debian CICA Zen 16GB 2*Quad Xen 2.33Ghz Xen BIB Arts 512 MB Intel Pentium III 1133Mhz Windws 2000 Standard BIB Athena 2 GB 2*Intel Xen 2.4Ghz Linux RedHat BIB BiblitecaSrv 6GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Windws 2003 Standard BIB Es 4GB 2*Xen 3.2Ghz Linux RedHat BIB Hélis 8GB 2*Dual Xen 2.0Ghz Linux Redhat BIB Hera 2 GB 2*Intel Xen 2.4Ghz Linux RedHat BIB Sena 256 MB Intel Pentium III 497Mhz Windws 2003 Standard DEEC Cubitus 1 GB Intel Xen 2.8Ghz Windws 2000 Standard DEEC Neutrin 8GB 4* Xen a 3.2Ghz Vmware ESX Server MINAS Minasgeral 4GB Intel Pentium IV 3.0Ghz Windws 2003 Standard MINAS Minasapps 4GB Intel Pentium IV 3.0Ghz Windws 2003 Standard SC Giaf 4GB 2*Xen 3.0Ghz Linux Debian SC Dept 4GB 2*Intel Xen 3.0 Ghz Windws 2003 Standard SC Drh 16G 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Enterprise SC Sa 16G 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Enterprise SC Sc1 2GB Intel Pentium III Windws 2008 Standard SC Sc2 1GB Intel Pentium III Windws 2003 Standard SC Sc3 2 GB 2*Intel Xen 3.0Ghz Windws 2003 Standard SC Sef 16G 2*Quad Xen 2.5Ghz Windws 2008 Enterprise SICC Auditrium 1G 2*Xen 2.8Ghz Linux Debian SICC Plasma 512M Intel Pentium IV Windws XP Tabela 2 Equipaments administrads pela UAS 2.3 Máquinas virtuais administradas Departament/Serviç Nme Sistema perativ CICA alumnidea Linux Debian CICA Appv Windws 2003 Standard CICA Antivirirus Windws 2003 Standard CICA Aspnet Windws 2003 Standard CICA Blgs Linux Debian CICA BSCW Linux Debian CICA Classserver Windws 2008 Standard CICA Csirt Linux CICA Csys Linux Debian 21

23 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 CICA Deddigital Windws 2003 Standard CICA Dimdim Linux Cents CICA Edulivre Linux Debian CICA Entretant Linux Debian CICA Fcnaup Windws XP CICA Free Linux Debian CICA Gr Windws 2008 Standard CICA Helpdesk Windws 2003 Standard CICA Isagraf Windws XP CICA GFI Nsm Windws 2003 Standard CICA Keysrv FreeBSD CICA Labgate Windws 2003 Standard CICA Lams Linux Debian CICA Ldap Linux Debian CICA Licts Windws 2008 Standard CICA Linux Linux Debian CICA Marte2 Linux Debian CICA Mdledev Linux Debian CICA Mm Windws 2003 Standard CICA Netp Windws 2003 Standard CICA Nvanet Windws 2003 Standard CICA Pinguim Linux Debian CICA Pscad-gate Windws 2003 Standard CICA Opennms Linux Debian CICA Qaprtal Windws 2003 Standard CICA RemteApp Windws 2008 Standard CICA Salasdc Windws 2008 Standard CICA Salasdc2 Windws 2008 Standard CICA Scandrp Linux Debian CICA Sqlaluns Windws 2003 Standard CICA Sympa Linux Debian CICA Trac Linux Debian CICA Twiki Linux Debian CICA Vistakms Windws Vista CICA Webpages Windws 2003 Standard CICA Winupdate Windws 2003 Standard CICA Yda Linux Debian BIB BibFlex Linux Debian BIB Gisa Windws 2003 Standard BIB Gisa Web Linux Debian BIB Inarte Windws 2003 Standard 22

24 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 BIB Igelu Linux Debian BIB Sdi Linux Debian DEEC It Linux Debian DEEC Quizinarium Linux Debian DEI Ciqs Linux Ubuntu DEI Dapi Linux Debian DEI Dsie Linux Debian DEI Irlab Linux debian DEI Lpr Linux Debian DEI Pantufa Linux Debian DEI Rails Linux Debian DEI Vdbm Linux Debian DEI Vecpar Linux Debian DEIG Ilg Linux Debian DEF Def Linux Debian DEM Eneas Linux Debian DEM MinasDC1 Windws 2008 Standard DEM MinasDC2 Windws 2008 Standard DEM Server00 Windws 2003 Standard DEMEC Eletrn Windws 2003 Server DEMEC Ftn Windws 2003 Server DEMEC Neutrn Linux Debian DEMEC Prtn Linux Debian DEMM Bench Linux Debian IDMEC Ldap Linux Debian IDMEC Mx Linux Debian IDMEC Web Linux Debian SICC Bws Linux Debian STM QFstm Windws 2003 Standard UAD Quailifeup2 Windws 2003 Standard Tabela 3 Servidres virtuais administrads pela UAS 2.4 Actividades permanentes da Unidade As principais actividades de natureza permanente desenvlvidas pela Unidade em 2009 fram as seguintes: Gestã da infra-estrutura de da FEUP; Gestã da infra-estrutura de E-learning; Gestã da infra-estrutura de LDAP; 23

25 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Gestã da infra-estrutura de assiduidade; Gestã da infra-estrutura de suprte a sistema de Víde Vigilância; Gestã da infra-estrutura de suprte a cntrl de acesss pr RFid Gestã de servidres departamentais, da bibliteca e ds serviçs centrais; Gestã da infra-estrutura de active directry (FEUPsig); Gestã ds backups ds servidres; Gestã da infra-estrutura de APPS; Gestã da infra-estrutura de antivírus; Gestã da infra-estrutura de Windws update; Gestã das áreas de trabalh centrais; Gestã da infra-estrutura de Wins e DNS de suprte a FEUPsig; Mnitrizaçã ds sistemas e aplicações; Gestã d prtal GESDOC; Administraçã de bases de dads Mysql, Pstgres e SQL server; Gestã de diversas aplicações; Actualizações ds sistemas e prgramas; Serviç de samba; Blgs; CVS; Twiki; Servidres Web paginas.fe.up.pt e webpages.fe.up.pt; Servidr de licenças; Raming prfiles; ASP.NET; Api a Helpdesk. 24

26 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Actividades desenvlvidas pela UAS em Resum sbre a execuçã ds prjects prevists n Plan de Actividades Nme d prject Índice de execuçã (1. Cancelad; 2. Parcial; 3. Ttal) Desvi de execuçã para 3-Ttal e respectiva justificaçã Renvaçã da Infra-estrutura de ds estudantes 2 O prcess de aquisiçã fi muit cmplex e, cnsequentemente, demrad. Huve atrass na entrega d equipament e na sua instalaçã, pr parte da empresa vencedra. N final d an a infra-estrutura estava instalada. Cnslidaçã de serviçs e de servidres 3 Explraçã de máquinas virtuais 3 Reestruturaçã das áreas de trabalh ds ex-utilizadres 3 Interligaçã das áreas de trabalh centrais cm MAC OS X 3 Melhria d serviç de blgs 3 Redes Sciais 3 Melhria d nível de segurança n servidr samba 3 Gestã de cntas de bases de dads 3 Implementaçã de IPV6 ns servidres 2 O alten nã tinha suprte para IPV6, nã send assim pssível a sua implementaçã ns serviçs de . Balanceament de carga ns servidres crítics 3 Reestruturar serviç de licenças flutuantes de Windws 2 Os servidres nvs nã chegaram a temp. Nv Apps 3 Reestruturaçã d serviç de Active Directry 3 Reestruturaçã d serviç de lgs Windws 3 25

27 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Detecçã autmática de vírus 3 Aplicações nline para trabalhs clabrativs 3 GESROOM 3 Backups SIGARRA 3 Catalgar as ligações de rede n Datacenter 3 Criar uma base de cnheciment 3 Tabela 4 - Resum da execuçã ds prjects nrmais 26

28 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Renvaçã da Infra-estrutura de ds estudantes A infra-estrutura que suprtava desde e áreas de trabalh centrais ds estudantes, apresentu durante iníci de 2009 prblemas de desempenh, que se fizeram ntar essencialmente nas ligações pr NFS às áreas centrais. Para mitigar prblema, migruse em Fevereir este serviç para um servidr dedicad e as áreas de trabalh para utra Strage. Tend em cnta a idade d equipament, s custs de manutençã e as limitações de desempenh, ptu-se pela aquisiçã de uma nva sluçã. A infra-estrutura em prduçã baseava-se numa Strage SAN e em 3 servidres ligads directamente à strage, cm sistema perativ SUSE e um sistema de ficheirs partilhad Plyserve que permitia acess cncrrente. Na Figura 1 está representada a infra-estrutura. Figura 1 Antiga infra-estrutura de de estudantes 27

29 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Analisaram-se as sluções existentes n mercad, que apresentaram evluções em equipaments NAS, cm funcinalidades muit interessantes a nível de snapshts e cmpressã de dads. Após a realizaçã de testes cm alguns equipaments ptu-se pela adpçã de um sistema deste tip. O serviç de NFS passa a ser frnecid directamente pela strage que faz igualmente a gestã de qutas ds utilizadres. Para garantir serviç de ds estudantes recrrems a um únic servidr físic e a máquinas virtuais cuj númer u recurss dispníveis pdem aumentar cnsante as necessidades. Nesta sluçã cntemplu-se também a renvaçã d equipament de backups, cmpst pr uma Tape Library, cm 3 drives LTO4 e pr um nv servidr. Figura 2 Nva infra-estrutura de ds estudantes Encntrada a sluçã técnica iniciu-se td prcess de aquisiçã, que passu pela elabraçã de um cadern de encargs, lançament de um cncurs públic e pela análise das prpstas. N final de 2009 equipament estava instalad em fase de testes e entrará 28

30 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 em prduçã em Fevereir de Tds s scripts de integraçã cm Linserv para manuseament de qutas e criaçã de cntas fram reescrits. Esta infra-estrutura permitirá também a visualizaçã das qutas das áreas pessais ds utilizadres nas máquinas cliente, que nã acntecia anterirmente, em que só era pssível bter esta infrmaçã a partir d SIGARRA. A nível das cópias de segurança, as funcinalidades acrescidas pela existência de snapshts, sã cnsideráveis. Vai ser pssível agendar diariamente váris backups para disc, que sã executads sem causar impact n desempenh d sistema. Os snapshts facilitam igualmente a recuperaçã de dads que é muit mais rápida e Webmail O serviç de esteve estável durante an, apresentand uma taxa de dispnibilidade de 99.9%, nã tend sid necessária qualquer alteraçã à estrutura d sistema. Alteru-se apenas limite máxim das mensagens que fi aumentad para 15MB e actualizaram-se as versões d Hrde, Dimp e IMP, reslvend-se desta frma s prblemas de cmpatibilidade cm IE8. A nível ds mecanisms anti-spam fizeram-se pequens ajustes para acmpanhar a evluçã ds mecanisms usads para prpagar spam. Testu-se a implementaçã de filtrs na saída das mensagens de , cm intuit de aplicar futuramente restrições a este nível. Permite, pr exempl, limitar númer de mensagens enviadas pr um utilizadr num interval de temp predefinid Explraçã de máquinas virtuais O prject de virtualizaçã de infra-estruturas cmputacinais, lançad n CICA há cerca de 3 ans, prduziu resultads muitíssim interessantes. Esta sluçã está actualmente integrada na gestã regular das infra-estruturas da Faculdade. Em 2008 analisu-se interesse em estender esta tecnlgia à área da Investigaçã e preparu-se uma prpsta que se submeteu à apreciaçã d Cnselh Cnsultiv d CICA. O dcument fi analisad na reuniã de Janeir de 2009 deste Órgã, que recmendu a criaçã de um prject-pilt, cm duraçã de 1 an, find qual se avaliarã s resultads. Seguind integralmente esta recmendaçã, CICA preparu a infra-estrutura para suprte a prject-pilt, aumentand númer de servidres VMWARE para três e criand uma rede privada de interligaçã. A abrig deste prject criaram-se 15 máquinas virtuais. O sftware de virtualizaçã fi actualizad para a versã Vsphere4, que ferece uma frma mais eficiente de gestã d espaç em disc, send este atribuíd às máquinas virtuais à medida da necessidade Cnslidaçã de serviçs e servidres A infra-estrutura de virtualizaçã existente permitiu em 2008 iniciar um prcess de cnslidaçã de servidres, cm bjectiv de reduzir númer de servidres físics 29

31 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 destinads a um únic serviç e um melhr aprveitament de recurss. Basead nas sluções de virtualizaçã implementadas em VMWARE, Xen e Micrsft Hyperv, fi pssível em 2009 virtualizar s seguintes servidres: Antivírus Sqlaluns Webpages Csirt Server00 Vecpar Reestruturaçã das áreas de trabalh ds ex-utilizadres As áreas de trabalh centrais ds utilizadres activs estã estruturadas de acrd cm s seguintes princípis: As áreas ds estudantes estã estruturadas em funçã d curs e d an de ingress; As áreas ds dcentes e funcináris estã estruturadas em funçã d departament u serviç. Em 2009 prcedems à refrmulaçã das áreas ds ex-utilizadres que se encntravam tdas debaix de um directóri cmum. Adptu-se uma estrutura similar à existente para s utrs utilizadres, baseada n curs u departament d ex-utilizadr. Esta reestruturaçã brigu à actualizaçã ds scripts de integraçã cm Linserv, para migraçã de cntas e alteraçã da bibliteca respnsável pela atribuiçã das áreas pessais de utilizadres cm base na infrmaçã de curs/departament Gestã de cntas de bases de dads O serviç de base de dads ferece recurss para a criaçã e utilizaçã de bases de dads em Mysql, Pstgres u Micrsft SQL Server. Apenas as cntas Mysql estavam integradas na ferramenta de gestã de identidades (Linserv), tend as utras que ser criadas manualmente, cm incnveniente de nã existir infrmaçã crucial para a sua gestã, nmeadamente a sua validade e respnsável. Em 2009 desenvlveram-se s plugins necessáris à criaçã autmática de cntas Pstgres através d Linserv, que passaram desta frma a estar assciadas a um utilizadr da FEUP e a dispr de mecanisms de gestã mais eficazes. As cntas SQL Server usadas para api a aulas passaram a ter uma nmenclatura igual à d utilizadr a que pertencem. 30

32 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Nv APPS O serviç APPS dispnibiliza as utilizadres da FEUP aplicações que pdem ser executadas a partir de uma interface Web u estabelecend uma ligaçã remta a servidr. A infra-estrutura era suprtada pr 6 máquinas cm alguns ans que eram manifestamente insuficientes para as exigências actuais d sftware que se pretendia dispnibilizar. Algumas destas máquinas fram substituídas pr um servidr nv nde se instalu Micrsft 2008 Server, que truxe melhrias n desempenh. Na Figura 3 pde ver-se um exempl d acess via Web. Figura 3 Acess Web a serviç APPS Reestruturaçã d serviç de Active Directry O serviç de Active Directry (AD) que é respnsável pela validaçã de utilizadres em ambiente Windws inserids n dmíni FEUPsig e pela gestã de permissões e acess a recurss, era assegurad pr 3 servidres cm Windws Server Cm lançament d Windws Server 2008, que apresenta nvas funcinalidades, ptu-se pela migraçã da AD para esta versã. A reestruturaçã d serviç fez-se a dis níveis: a nível d hardware, substituind um ds servidres pr uma máquina nva; a nível d sftware, migrand sistema perativ ds servidres para Windws Server 2008 e dmíni para a versã Esta migraçã permitiu a passagem para nível de segurança mais elevad Aument d nível de segurança n serviç samba O SAMBA é uma das ferramentas dispnibilizadas para acess às áreas de trabalh centrais, send mairitariamente utilizada pr clientes Windws. A cnfiguraçã d serviç SAMBA da FEUP nã depende smente d servidr Linux n qual se encntra instalad, mas 31

33 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 também de uma ligaçã que estabelece cm a Micrsft Active Directry que dá suprte a dmíni FEUPsig. Esta ligaçã permite a autenticaçã ds utilizadres garantind assim acess à área de armazenament central. Cm a actualizaçã ds servidres d dmíni FEUPsig para a versã 2008 surgiu a prtunidade de aumentar s níveis de segurança ds mecanisms de autenticaçã Active Directry. Cntud esta pçã era inviável devid às restrições n md de funcinament d SAMBA: "NT4 Style Dmain Server". Este md d SAMBA brigava a Active Directry a manter suprte de autenticaçã NTLM, embra tda a cmunicaçã cm clientes e servidres Micrsft Windws fsse já realizada usand "Active Directry Lgn", basead em Kerbers. Os últims desenvlviments desta ferramenta trnaram-na cada vez mais estável e rbusta, frnecend as garantias necessárias para a implementaçã d md de funcinament desejad, cm a fiabilidade que é exigida na FEUP. Assim, neste âmbit, fi instalad e cnfigurad suprte Kerbers para SAMBA e alterad nível de segurança de "NT4 Style Dmain Server" para "Active Directry Dmain Server". O métd de autenticaçã d SAMBA passu a ser basead em Kerbers v5 e nã em NTLM. Eliminada a necessidade de NTLM n SAMBA, fi também dad um pass imprtante na segurança d Dmíni FEUPsig tend sid restringid suprte de autenticaçã exclusivamente a Active Directry Lgn Reestruturaçã d serviç de lgs Windws A UAS desenvlveu ns últims ans ferramentas para análise ds lgs ds servidres de dmíni cuj sistema perativ era Windws 2003 Server. A actualizaçã d sistema perativ destas máquinas para Windws Server 2008 brigu à alteraçã das ferramentas, de frma a incluir s nvs events. O md de prcura fi reestruturad para facilitar as pesquisas. Em cada um ds servidres d dmíni FEUPsig utilizu-se a nva funcinalidade ds Event Filters d Windws 2008 e a linguagem XML, para trnar facilmente persnalizável qualquer prcura de infrmaçã ds lgs que seja necessári realizar. Optu-se pela manutençã das ferramentas de pesquisa em cada servidr, cm filtrs previamente definids e ajustáveis, para manter um melhr desempenh nas pesquisas Detecçã autmática de vírus O antivírus dispnibilizad as utilizadres da FEUP para ambientes Windws, permite a partir d servidr identificar s cmputadres que pssuem antivírus instalad e que estejam infectads. Estes dads eram nrmalmente analisads apenas quand se verificavam prblemas de segurança, nã havend nenhuma metdlgia preventiva. Em 2009 desenvlveram-se mecanisms que permitem a detecçã autmática de cmputadres Windws infectads pr vírus, send enviadas ntificações a administradr d sistema sempre que se verifiquem as seguintes situações: Clientes cm prtecçã em estad crític; 32

34 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA 2009 Clientes cm prtecçã em estad de avis; Clientes que nã se ligam peridicamente a servidr; Clientes que nã efectuaram limpezas de vírus. Adptaram-se medidas de segurança a aplicar nas seguintes situações: Cmputadres em estad muit crític: O nme da máquina é enviad para Helpdesk d CICA para prcederem à verificaçã real d seu estad. Após esta intervençã s resultads sã enviads a administradr d sistema. É mantid um históric destes cass. Clientes que nã se ligam a servidr É frçada uma limpeza trimestral. Falhas na actualizaçã d servidr O administradr é ntificad e efectua a actualizaçã mais breve pssível. Cm a precupaçã em aumentar e melhrar a infrmaçã a utilizadr desenvlveuse uma aplicaçã que, antes da instalaçã d antivírus, descreve alguns passs necessáris à sua crrecta instalaçã e criu-se um prcediment similar para a remçã d antivírus GESROOM O GESROOM permite as dcentes cntrl ds cmputadres de uma sala de aula, blqueand rat e teclad, executand aplicações ns cmputadres ds estudantes e apresentand ecrã d prfessr as estudantes. Esta aplicaçã estava cnfigurada pr sala de aula, send as credenciais de acess definidas de acrd cm a sala nde iria decrrer a aula, que clcava várias questões de segurança. O dcente estabelecia uma ligaçã remta a servidr GESROOM validand-se cm as credenciais da sala. A instalaçã d mdul Class Server permitiu integrar a validaçã cm Active Directry. Desta frma s dcentes validam-se n servidr remt GESROOM, cm as suas credencias de utilizadr ds recurss infrmátics da FEUP. Para cada sala sã agendadas as aulas, indicand dcente e hrári da aula. O dcente nã tem acess à aplicaçã fra d hrári estabelecid, que reslve utr prblema de segurança existente anterirmente, uma vez que dcente pdia ter sempre acess as cmputadres de uma sala de aulas em qualquer altura, desde que cnhecesse a palavra-passe dessa sala. 33

35 Centr de Infrmática Prfessr Crreia de Araúj Relatóri de Actividades d CICA Cntrl de acesss pr RFID Em 2008 iniciu-se a instalaçã de cntrl de acesss cm tecnlgia RFID nas prtas rtativas d blc B. Em 2009, este sistema basead em leitres pr prximidade, fi alargad a auditóri e as parques de estacinament P1, P3 e P4. N auditóri a sua funçã nã é permitir a abertura da prta, mas sim registar quais s estudantes que estã presentes naquele espaç, e teve particular imprtância para a Unidade Curricular Prject FEUP. Em 2009 avançu-se cm alargament d RFID a utrs espaçs da FEUP tend sid definid cm bjectiv a substituiçã de tds s leitres de acess de cartã magnétic pr leitres cm deste tip. As prtas de emergência, que nã dispõem de terminais de cntrl de acesss, serã ligadas a sistema permitind desta frma identificar situações em que estas prtas sã deixadas abertas Videvigilância Em 2009 arrancu uma nva fase d prject de Videvigilância que visu a clcaçã de câmaras ns parques de estacinament da FEUP. Dada a cmplexidade da área a abranger, ptu-se pr cntactar empresas de segurança, cm uma vasta experiência nesta área. Testaram-se várias hipóteses e mais tarde encntru-se uma sluçã técnica de cmprmiss que integra cm sistema existente e que é basead n sftware Vass da Visin Advance. N final d an bteve-se a aprvaçã da Direcçã da FEUP e a cncretizaçã d prject arrancará em Além deste prject específic, refrçu-se a videvigilância nutrs espaçs da FEUP, existind n final d an 39 câmaras IP n sistema Terminal Service ns Serviçs Centrais O prcess de remdelaçã da infra-estrutura de servidres ds Serviçs Centrais da FEUP iniciad em 2008 fi cncluíd n iníci d an de A sluçã adptada baseia-se em servidres de Terminal, um pr serviç, e numa área de armazenament central. Os cmputadres pessais ds funcináris sã usads na mairia ds cass, apenas cm pnt de ligaçã as servidres remts, nde é efectuad td trabalh e nde sã guardads tds s ficheirs. Na Figura 4 está representada a estrutura ds servidres. 34

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 2

EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 2 EIXO 3 CONECTIVIDADE E ARTICULAÇÃO TERRITORIAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: EQUIPAMENTOS PARA A COESÃO LOCAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 2 Ns terms d regulament específic Equipaments para a Cesã Lcal,

Leia mais

GESTÃO DE LABORATÓRIOS

GESTÃO DE LABORATÓRIOS Seminári Luanda, 26,27,28,29 e 30 de Mai de 2014 - Htel **** Guia Prática GESTÃO DE LABORATÓRIOS Finanças Assegure uma gestã eficaz de tdas as áreas 40 hras de Frmaçã Especializada Cnceits ecnómic-financeirs

Leia mais

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt Versã 1.1.1.3 Descriçã d prdut, 2009 www.graycell.pt 1 ENQUADRAMENTO A platafrma ask-it! é uma aplicaçã web-based que permite criar inquérits dinâmics e efectuar a sua dispnibilizaçã n-line. A facilidade

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização CIRCULAR Data: 2007/10/10 Númer d Prcess: DSDC/DEPEB/2007 Assunt: GESTÃO DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007 Para: Inspecçã-Geral de Educaçã Direcções Reginais de Educaçã

Leia mais

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO Um prject eurpeu em clabraçã cm a EHFA Eurpean Health and Fitness Assciatin, cm sede em Bruxelas Regist ds Prfissinais Intrduçã Estams numa fase em que a Tutela

Leia mais

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores;

OBJECTIVO. Ligação segura às redes públicas de telecomunicações, sob o ponto de vista dos clientes e dos operadores; Prcediments de Avaliaçã das ITED ANACOM, 1ª ediçã Julh 2004 OBJECTIVO De acrd cm dispst n nº 1, d artº 22º, d Decret Lei nº 59/2000, de 19 de Abril (adiante designad cm DL59), a cnfrmidade da instalaçã

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro.

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro. Universidade Luterana d Brasil Faculdade de Infrmática Disciplina de Engenharia de Sftware Prfessr Luís Fernand Garcia www.garcia.pr.br EVOLUÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE 10 Sistemas Legads O investiment

Leia mais

Procedimentos para o uso de TI no DRH

Procedimentos para o uso de TI no DRH Prcediments para us de TI n DRH As clabradres d DRH Cm parte das diretrizes divulgadas através d memrand nº 243/2008-SAM01, e visand melhrias na manutençã de cmputadres, segurança das infrmações e cntrle

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

DISSERTAÇÃO NOS MESTRADOS INTEGRADOS NORMAS PARA O SEU FUNCIONAMENTO

DISSERTAÇÃO NOS MESTRADOS INTEGRADOS NORMAS PARA O SEU FUNCIONAMENTO DISSERTAÇÃO NOS MESTRADOS INTEGRADOS NORMAS PARA O SEU FUNCIONAMENTO 1. PREÂMBULO... 1 2. NATUREZA E OBJECTIVOS... 1 3. MODO DE FUNCIONAMENTO... 2 3.1 REGIME DE ECLUSIVIDADE... 2 3.2 OCORRÊNCIAS... 2 3.3

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463 Mdel de Negócis Trabalh n âmbit da disciplina de Mdelaçã de dads. Criaçã de uma platafrma utilizand as tecnlgias SQL PHP e Javascript.. TRABALHO REALIZADO POR: Antni Gme- 2007009 // Jrge Teixeira - 2008463

Leia mais

Plano de Actividades para 2010

Plano de Actividades para 2010 Tito Carlos S. Vieira Dezembro 2009 CICA - Centro de Informática Prof. Correia de Araújo Página 2 de 85 Índice Índice por tipo de projecto... 4 Actividades Permanentes em 2010... 4 Novas Actividades para

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

PROGRAMA FORMAR / 2009 Modalidade Apoio Formativo Plurianual

PROGRAMA FORMAR / 2009 Modalidade Apoio Formativo Plurianual PROGRAMA FORMAR / 2009 Mdalidade Api Frmativ Plurianual INSCRIÇÕES - GUIA DE PROCEDIMENTOS De acrd cm a Prtaria nº 1229/2006, de 15 de Nvembr, Institut Prtuguês da Juventude (IPJ) cntinua a prmver a frmaçã

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2008/2009, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal.

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal. SIUPI SISTEMA DE INCENTIVOS À UTILIZAÇÃO DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL FICHA DE MEDIDA Apia prjects que visem estimular investiment em factres dinâmics de cmpetitividade, assciads à invaçã tecnlógica, a design

Leia mais

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s)

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s) Prpsta Prjet: Data 25/05/2005 Respnsável Autr (s) Dc ID Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes Lcalizaçã Versã d Template

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO C e n t r d e I n f r m á t i c a NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA A FMUP dispõe de salas e labratóris de infrmática gerids pel Centr

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR Índice Intrduçã... 3 Aspect Gráfic... 4 Regist na aplicaçã... 5 Recuperaçã de Códigs de Acess... 6 Área Reservada... 8 Entrar na Área Reservada... 8 Editar Perfil... 9

Leia mais

T12 Resolução de problemas operacionais numa Companhia Aérea

T12 Resolução de problemas operacionais numa Companhia Aérea T12 Resluçã de prblemas peracinais numa Cmpanhia Aérea Objectiv Criar um Sistema Multi-Agente (SMA) que permita mnitrizar e reslver s prblemas relacinads cm s aviões, tripulações e passageirs de uma cmpanhia

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 INTRODUÇÃO Prject educativ dcument que cnsagra a rientaçã educativa da escla, elabrad e aprvad pels órgãs de administraçã e gestã, n qual se explicitam s princípis,

Leia mais

1- Objetivo Orientar e apoiar a utilização dos serviços de Biblioteca por parte do corpo docente, discente e comunidade.

1- Objetivo Orientar e apoiar a utilização dos serviços de Biblioteca por parte do corpo docente, discente e comunidade. Sistema de Gestã de Prcesss Sistema de Gestã da Qualidade Utilizaçã ds Serviçs de Bibliteca 1- Objetiv Orientar e apiar a utilizaçã ds serviçs de Bibliteca pr parte d crp dcente, discente e cmunidade.

Leia mais

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa Manual Cm intrduzir emplyeeship na empresa Índice Intrduçã Pass 1 - Cnheça as vantagens d emplyeeship para a empresa Pass 2 - Saiba que é a cultura emplyeeship Pass 3 - Aprenda a ter "bns" empregads Pass

Leia mais

Resumo Executivo - Funcionalidades 1 INTRODUÇÃO

Resumo Executivo - Funcionalidades 1 INTRODUÇÃO 1 INTRODUÇÃO A crescente cmplexidade ds prjets, a quantidade de infrmaçã que lhes está assciada e aument d númer de intervenientes n prcess cnstrutiv, transfrmaram a indústria da cnstruçã numa indústria

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Informática II INFORMÁTICA II

Informática II INFORMÁTICA II Jrge Alexandre jureir@di.estv.ipv.pt - gab. 30 Artur Susa ajas@di.estv.ipv.pt - gab. 27 1 INFORMÁTICA II Plan Parte I - Cmplementar cnheciment d Excel cm ferramenta de análise bases de dads tabelas dinâmicas

Leia mais

Plano de curso Planejamento e Controle da Manutenção de Máquinas e Equipamentos

Plano de curso Planejamento e Controle da Manutenção de Máquinas e Equipamentos PLANO DE CURSO MSOBRPCMME PAG1 Plan de curs Planejament e Cntrle da Manutençã de Máquinas e Equipaments Justificativa d curs Nã é fácil encntrar uma definiçã cmpleta para Gestã da manutençã de máquinas

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

Consulta Serviços de conceção e desenvolvimento criativo, produção e montagem do Fórum PORTUGAL SOU EU

Consulta Serviços de conceção e desenvolvimento criativo, produção e montagem do Fórum PORTUGAL SOU EU Cnsulta Serviçs de cnceçã e desenvlviment criativ, prduçã e mntagem d Fórum PORTUGAL SOU EU Julh 2014 Cnteúd 1. Intrduçã... 2 2. Enquadrament... 2 3. Públic-Alv... 2 4. Objetivs da Cnsulta... 3 5. Cndições

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 Índice 1. Missã, Visã e Valres 2. Enquadrament 3. Prjects e Actividades 4. Cnslidaçā Interna 4.1. Aspects Gerais da Organizaçā e Funcinament da AJU 4.2. Recurss Humans 4.3. Frmaçā

Leia mais

Posição CELPA Associação da Indústria Papeleira

Posição CELPA Associação da Indústria Papeleira R. Marquês Sá da Bandeira, 74, 2º 1069-076 Lisba, Prtugal Tel. +351 217-611-510 Fax. +351 217-611-529 E-mail. celpa@celpa.pt http://www.celpa.pt Psiçã CELPA Assciaçã da Indústria Papeleira Para: De: Estatut:

Leia mais

CURSO DE INICIAÇÃO. Programa do Curso

CURSO DE INICIAÇÃO. Programa do Curso CURSO DE INICIAÇÃO Duraçã: 16 hras - 2 Dias Frmadr: Belinda Lureir u Sandra Gril u Daniel Seelw Prgrama d Curs - Filsfia e Cultura RE/MAX - Métds e Técnicas de Angariaçã - Métds e Técnicas de Psicinament

Leia mais

BASES PROGRAMA GESTORES DA INOVAÇÄO EM CABO VERDE

BASES PROGRAMA GESTORES DA INOVAÇÄO EM CABO VERDE BASES PROGRAMA GESTORES DA INOVAÇÄO EM CABO VERDE Prject Rede de Unidades de Prmçä da Invaçä para desenvlviment da terceira missä das Universidades e a cperaçä institucinal através da Invaçän Aberta, prgrama

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

Gestor de Inovação e Empreendedorismo (m/f) GIE /15 P

Gestor de Inovação e Empreendedorismo (m/f) GIE /15 P A Pessas e Sistemas, empresa de Cnsultria na área da Gestã e ds Recurss Humans e cm atividade nas áreas de Recrutament e Seleçã, Frmaçã e Cnsultria, prcura para a Câmara Municipal de Amarante - Agência

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

WWW.CLICK-MENTAL.COM

WWW.CLICK-MENTAL.COM Fidelity Uma estratégia de fidelizaçã de clientes WWW.CLICK-MENTAL.COM Criad pr: Click Mental - Sistemas de Infrmaçã, Lda. Fidelity Uma estratégia de fidelizaçã de clientes O que é? O Fidelity é um sftware

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Alteração à Linha de Crédito para apoio às Empresas de Produção, Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas, Pecuários e Florestais

Alteração à Linha de Crédito para apoio às Empresas de Produção, Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas, Pecuários e Florestais Inf - Estruturas Infrmaçã Mensal d Sectr Linha de Crédit PME 2009 Alteraçã à Linha de Crédit para api às Empresas de Prduçã, Transfrmaçã e Cmercializaçã de Prduts Agríclas, Pecuáris e Flrestais A Linha

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), - 2/3 2013 2-3 DEZEMBRO

ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), - 2/3 2013 2-3 DEZEMBRO Encntr de Alt Dirigentes - Viseu 2/3 Dez 2013 Cm Invar para Ser Mais Cmpetitiv ENCONTRO de ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), 2-3 DEZEMBRO 2013 Apresentaçã Crprativa Cnfidencial Cnclusões finais Página

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

Software Para Controle de Acesso e Ponto

Software Para Controle de Acesso e Ponto Sftware Para Cntrle de Acess e Pnt Características e Funcinalidades Versã 2.0 Inipass é marca registrada da Prjedata Infrmática Ltda. Tds s direits reservads à Prjedata Infrmática Ltda. Características

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

METAS DE COMPREENSÃO:

METAS DE COMPREENSÃO: 1. TÓPICO GERADOR: Vivend n sécul XXI e pensand n futur. 2. METAS DE COMPREENSÃO: Essa atividade deverá ter cm meta que s aluns cmpreendam: cm se cnstrói saber científic; cm as áreas d saber estã inter-relacinadas

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica XVIII Seminári Nacinal de Distribuiçã de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de utubr 7.2 Olinda - Pernambuc - Brasil Autmaçã na Distribuiçã: O Prcess de autmaçã ds equipaments de linha na rede CELPE.

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Guia d Prcess de Sftware d MAPA Metdlgia de Desenvlviment de Sistemas Versã 1.0 Dcument cnfidencial e prprietári Versã d mdel: 1.1 Históric das Revisões Data Versã Descriçã Autr 24/03/2008 1.0 Iníci da

Leia mais

Catálogo de Serviços. Versão 4.0

Catálogo de Serviços. Versão 4.0 Catálg de Serviçs Versã 4.0 Os direits de autr deste trabalh pertencem a Institut de Infrmática, I.P. (II, I.P.) e a infrmaçã nele cntida encntra-se classificada em cnfrmidade cm a plítica de segurança

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PROCES SOS DE ATRIBUIÇÃO E CONTROLO DE PENSÕES...3

AVALIAÇÃO DOS PROCES SOS DE ATRIBUIÇÃO E CONTROLO DE PENSÕES...3 Anex B Detalhe ds Resultads da Auditria Índice d Anex 1. AVALIAÇÃO DOS PROCES SOS DE ATRIBUIÇÃO E CONTROLO DE PENSÕES...3 1.1. PROCESSO DE GESTÃO DE REQUERIMENTOS... 3 1.2. RECEPÇÃO, ORGANIZAÇÃO E REGISTO

Leia mais

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo Descriçã d serviç Cpilt Optimize CAA-1000 Visã geral d serviç Esta Descriçã d serviç ( Descriçã d serviç ) é firmada pr vcê, cliente, ( vcê u Cliente ) e a entidade da Dell identificada na fatura de cmpra

Leia mais

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS 6/16/2005 HSM/SSIT-07062005/CA Carls Ferreira Hspital de Santa Maria Serviç de Sistemas de Infrmaçã e Telecmunicações Av. Prf. Egas Mniz 1649-035 Lisba Tel.: (+351) 217805327

Leia mais

Novas Salvaguardas Ambientais e Sociais

Novas Salvaguardas Ambientais e Sociais Nvas Salvaguardas Ambientais e Sciais Discussões Técnicas de Gvern ESS10 Acess a Infrmaçã e engajament de stakehlders 15 de utubr, 2014 Objetivs da ESS10 (1/2) Delinear uma abrdagem sistemática para engajament

Leia mais

Mestrado em Sistemas de Informação

Mestrado em Sistemas de Informação U n i v e r s i d a d e d M i n h Departament de Sistemas de Infrmaçã Mestrad em Sistemas de Infrmaçã 2003/2005 Tecnlgias de Streaming em Cntexts de Aprendizagem Sb a rientaçã d Prfessr Dutr Henrique Sants

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

Para você que procura o máximo em atendimento!

Para você que procura o máximo em atendimento! Para vcê que prcura máxim em atendiment! Sftware de Gestã Cnsultria em T.I. Manutençã de Equipaments Redes Hspedagem de Sistemas Web Design Distribuidra de Infrmática Nssa Empresa Para vcê que prcura máxim

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares

MIT Kerberos V5 Diogo Dias João Soares MIT Kerbers V5 Dig Dias Jã Sares Objectiv Case Study de uma pssível utilizaçã d Kerbers Verificaçã das ferramentas existentes Estad da tecnlgia (nmeadamente, Open Surce) Alguma aplicaçã na rede FEUPNET

Leia mais

Gabinete de Serviço Social

Gabinete de Serviço Social Gabinete de Serviç Scial Plan de Actividades 2009/10 Frmar hmens e mulheres para s utrs Despertar interesse pel vluntariad Experimentar a slidariedade Educaçã acessível a tds Precupaçã particular pels

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PIAUÍ. PROJETO OTIMIZAR Plano do Programa

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PIAUÍ. PROJETO OTIMIZAR Plano do Programa 1. Escp u finalidade d prjet PROJETO OTIMIZAR Plan d Prgrama O Prjet Otimizar visa aprimrar ações implantadas que têm pr bjetiv a reduçã de cnsum de materiais e criar mecanisms de avaliaçã que pssam medir

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

3. DESTINATÁRIOS DA ACÇÃO 4. EFEITOS A PRODUZIR: MUDANÇA DE PRÁTICAS, PROCEDIMENTOS OU MATERIAIS DIDÁCTICOS

3. DESTINATÁRIOS DA ACÇÃO 4. EFEITOS A PRODUZIR: MUDANÇA DE PRÁTICAS, PROCEDIMENTOS OU MATERIAIS DIDÁCTICOS CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS An 2-B Frmulári de preenchiment brigatóri,

Leia mais

Integração do POPH no SIIFSE

Integração do POPH no SIIFSE Integraçã d POPH n SIIFSE Manual de Utilizadr Frmulári de Candidatura as Estágis Prfissinais na Administraçã Pública Lcal - 18 de Fevereir de 2008-1ª Versã ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 ENQUADRAMENTO E

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

Aula prática 6 Modelos Conceptuais e cenários de actividade

Aula prática 6 Modelos Conceptuais e cenários de actividade Aula prática 6 Mdels Cnceptuais e cenáris de actividade 1. Objetiv 1. Pretende-se que s aluns prduzam mdel cnceptual d prject e desenhem cenáris de actividade cm base nesse mdel. 2. Pretende-se ainda que

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões:

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões: Pessal, vislumbr recurss na prva de cnheciments específics de Gestã Scial para as seguintes questões: Questã 01 Questã 11 Questã 45 Questã 51 Questã 56 Vejams as questões e arguments: LEGISLAÇÃO - GESTÃO

Leia mais

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt.

1 Acesso ao SIIFSE. 1.1 Homepage do SIIFSE. SIIFSE - Manual do Utilizador QREN. O acesso ao Sistema é efectuado através do endereço siifse.igfse.pt. SIIFSE Manual d Utilizadr QREN Versã 1.0 21 de Dezembr de 2007 SIIFSE - Manual d Utilizadr QREN 1 Acess a SIIFSE 1.1 Hmepage d SIIFSE O acess a Sistema é efectuad através d endereç siifse.igfse.pt. Na

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( )

PLANO DE ENSINO 2009 Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médi PLANO DE ENSINO 2009 Médi Prfissinalizante ( ) Prfissinalizante ( ) Graduaçã ( x ) Pós-graduaçã ( ) I. Dads Identificadres Curs Superir de Tecnlgia em Gestã Ambiental

Leia mais

Prova Escrita e Prova Oral de Inglês

Prova Escrita e Prova Oral de Inglês AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AURÉLIA DE SOUSA PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Prva Escrita e Prva Oral de Inglês 11.º An de esclaridade DECRETO-LEI n.º 139/2012, de 5 de julh Prva (n.º367) 1.ªe 2.ª Fase 6

Leia mais

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA De Plenári, err1 substituiçã à COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sbre Prjet de Lei da Câmara 209, de 2015, de autria d Deputad Aeltn Freitas, que altera a Lei n 8.906, de 4 de julh de 1994

Leia mais

Gestão de SHST e Ambiente. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança aplicáveis às entidades externas

Gestão de SHST e Ambiente. Regras de Qualidade, Ambiente e Segurança aplicáveis às entidades externas 1 / 7 I. OBJETIVO E ÂMBITO Este dcument estabelece as regras de Segurança n Trabalh e Ambiente aplicáveis a entidades que venham a desenvlver actividades dentr da RESIESTRELA, em regime de cntrat, prestaçã

Leia mais

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (X) PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE EXTENSÃO Acadêmic ; Scial PROJETO DE INTERDISCIPLINARIDADE

Leia mais

Dados Gerais. Código / Nome do Curso. 196 / Escola de Gestores- Curso de Especialização em Gestão Escolar. Gestão Educacional

Dados Gerais. Código / Nome do Curso. 196 / Escola de Gestores- Curso de Especialização em Gestão Escolar. Gestão Educacional Códig / Nme d Curs Status Códig - Área Subárea Especialida Dads Gerais 196 / Escla Gestres- Curs Especializaçã em Gestã Esclar Ativ 49 / Educaçã Gestã Educacinal Gestã Esclar Nivel d Curs Especializaçã

Leia mais

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT GRUPO HISPASAT Mai de 2014 PRIVADO PRIVADO E CONFIDENCIAL E Dcument Dcument prpriedade prpriedade HISPASAT,S.A. da 1 Prcess de atendiment a cliente

Leia mais