1"/ I. Barraca inflavel Blow - up

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1"/ I. Barraca inflavel Blow - up"

Transcrição

1 1"/ I Fernanda do Rocio Scheer Barraca inflavel Blow - up Curitiba UTP 2006

2 Fernanda do Rocio Scheer Barraca inflavel Blow - up Tee - Trabalho de Conclusao de Curso apresentado ao curso de Design, habi1ilac;:ao em Design de Produto, como requisito parcial para obten!(ao do grau de Designer de Produto da UTP - Universidade Tuiuti do Parana, Orientado pelos proiessores Christiane Ogg e Fabio Fonloura. Curitiba UTP 2006 II

3 Oedico inteiramente aos me us amados pais, meu irmao e ao meu namorado. IV

4 Agradego a todos que tornararn possivel a realizagao deste trabalho, principal mente ao meus pais, ao meu namorado e ao casal Flavinha e Simao que em todo este trajeto estiveram ao meu lado. v

5 SUMARIO Usta de Figuras, Usta de Tabelas Resumo Abstract IX X XI XII INTRODU<;:AO 01 Fotografia do produto 02 REVISAO BIBLIOGRAFICA, 03 Acampar 03 Camping 03 Campi sma 03 Pertil do Campista 03 Usuario 04 Historico do uso de barraca 04 Modelos de barraca 05 Barraca Canadense 05 Barraca Tubular 05 Barraca Bangale 06 Barracas 191u 06 8arracaGeodesica 07 Barraca Arrnayao par P610s 07 Barraca Estayoes 07 Fatores importantes ao escolher uma barraca 08 Descrilfao de componentes da barraca 08 Caracteristicas da barraca 12 Resistencia ii agua 12 Piso 13 Peso e Tamanho 13 Forma 13 Equipamento basico para acampar 14 Escolha do solo para acampar 17 Estudo das Cores 17 Ambiente 20 Materiais e processos pesquisados 21 Vinil super tough PVC 21 Pvc aveludado 21 ~M ~ Tipos de nylon 22 Vi

6 Processo de soldagem, 23 MATERIAlS E METODOS DE PESQUISA Objetivo 24 Requisito 24 o problema 24 Produtos Similares 25 Produtos Simi lares 01 barraca 25 Analise dos similares 01 barraca 29 Produtos similares 02 col chao de ar 30 Analise dos similares 02 colchao de ar 34 Pesquisa com usuario 36 Tabula~ao da pesquisa com as usuarios 36 Tabela de analise da pesquisa com usuario 41 Publico alvo 42 Analise da tarefa 42 Analise da fun~ao 45 Fun~ao pratica, simb6lica e estetica 45 Analise de mercado e viabilidade econ6mica do produto 46 Materiais selecionados 46 Processo selecionado 46 Ergonomia 47 Conclusao da pesquisa ergonomica 51 Gera~ao de alternativa 52 Gera9ao I 52 Gera9ao II 53 Gera9ao III 56 Gera9ao escolhida 57 Alternativa Alternativa Alternativa Alternativa Alternaliva Alternativa Alternativa Alternativa escolhida 61 Desenho tecnico 62 RESULTADOS Processo de fabrica~ao do mock - up' :67 Confecc;ao da estrutura da barraca 67 Estrutura da barraca 67 VII

7 Colocagao do tecido 68 o produto 69 Materiais selecionados 69 Cor escolhida 72 Ambientagao 73 Situagao de uso 73 Nome e marea 73 Instrugoes de uso 74 Custos 74 DISCUSSAO 76 CONCLUSAO E RECOMENDAc;:OES 78 AN EXO 79 REFERENCIA BIBLIOGRAFICA 82 VIII

8 LlSTA DE FIGURAS Figura 01: Barraca Blow- up,,02 Figura 02: Inicio das barracas 04 Figura 03: Barraca Canadense 05 Figura 04: Barraca Tubular 06 Figura 05: Barraca Bangal6 06 Figura 06: Barraca Iglu 07 Figura 07: Barraca Geodesia 07 Figura 08: Barraca Arma,ao por polos 07 Figura 09: Corpo 09 Figura 10: Varelas 09 Figura 11: Sobre - Teto 10 Figura 12: Costuras seladas 10 Figura 13: Avan,o ou Avance 10 Figura 14: Tirantes 11 Figura 15: Tomadas de ar 11 Figura 16: Estacas 11 Figura 17: Esticadores 12 Figura 18: Barraca Hummer- 3 pessoas 14 Figura 19: Mochila RUSH Figura 20: Saco de dormi 15 Figura 21: Lona Plastica 15 Figura 22: Fogareiro 16 Figura 23: Lampiao 16 Figura 24: Lanterna 16 Figura 25: Conjunto de Talheres 16 Figura 26: Canivete 16 Figura 27: Estudo de cor 18 Figura 28: Estudo de cor 18 Figura 29: Estudo de cor 18 Figura 30: Estudo de cor 19 Figura 31: Estudo de cor 19 Figura 32: Estudo de cor 20 Figura 33: Ambiente 20 Figura 34: Ambiente 20 Figura 35: Ambiente 21 Figura 36: Ambiente 21 Figura 37: Ambiente 21 Figura 38: Ambiente 21 Figura 39: Barraca 25 Figura 40: Barraca 26 Figura 41 : Barraca 27 Figura 42: Barraca 27 Figura 43: Barraca 27 IX

9 Figura44: Barraca'-:- 28 Figura45: Colchaode ar 30 Figura46: Colchaode ar 31 Figura47: Colchaode ar 32 Figura48: Colchaode ar 32 Figura49: Colchiiode ar 33 Figura50:Colchiiode ar 34 Figura 51: Lana em cima e embaixo 42 Figura 52: Lana em cima da barraca 43 Figura53: Lonaembaixoda barraca 43 Figura54:Tenis umedecido 43 Figura55:Chineloe barracaumedecidos 44 Figura56:Acumulode agua 44 Figura57: Lonautilizada 44 Figura58:Vertebrasda colunacervica 48 Figura59: Desviosda colunacervical 49 Figura60: Colunacervical 49 Figura61: Posic6espara0 sono 51 Figura62: barracaambientada 73 Figura63: barracaemsituacaode usa 73 LlSTA DE TABELA i:~::~~: ~~:::~: ~~~ ~:~:::~:~ ~~ ~ Tabela03: Percentuais 41 Tabela04:AnalisedafunCao 45 Tabela05:Tabelaantropometrica 50 Tabela06: Analisecomparativa 76 x

10 RESUMO 8arraca inflavel blow -up tern como diferencial sua lacil montagem, seu extrema conforta e 6tima praticidade em seu usc. E composta por colchao inflavel, estrutura am pia e resistente. Possui um dimensional de 260 x 150 x 150 ( LxAxP ), confeccionada em tecido de alta qualidade sem 0 usa de costura, assim, isolando das intemperies externas par eliminar a umidade em dias de chuva. Palavras chaves: barraca, inflavel, lazer. XI

11 ABSTRACT Inflatable tent blow - up has as distinguishing its easy assembly, its extreme comfort and excellent praticidade in its use. She is composed for inflatable mattress, ample and resistant structure. Possesss a dimensional one of 260 x 150 x 150 (LxAxP), confectioned in fabric of high quality and without the use of sewing, thus, isolating of intemperies external for eliminating the humidity in days of rain. Words keys: tent, inflatable, structure XlI

12 INTRODUC;:AO Acampar e urn dos habitos mais antigos da humanidade. Sua tradi,ao esta espalhada pelo mundo, mas cada camping e cada campista laz parte desta hist6ria. Esse habito evoluiu muito. As barracas loram usadas por varios povos. Exercitos de todas as partes do mundo utilizavam ha varies seculos. Atualmente cada urn criou urn estilo proprio de acampar, porem a gama de equipamentos necessaria nao S9 diversifica muito, sendo a barraca urn equipamento indispensavel. a objetivo deste projeto I apresentar urn novo conceito de barraca, tambem apresenta uma pesquisa completa da historia da barraca, habito de acampar, cam pings, enfatizando 0 perfil do usua.rio e suas necessidades. A barraca traz consigo 0 conhecimento e experiencia adquirida em urn trabalho ao longo de urn ano de pesquisa e desenvolvimento para que 0 produto entre em total sintonia em re1a9ao ao mercado I usuario.

13 Figura 01- barraca Blow - up

14 REVISAO BIBLIOGRAFICA Para maior compreensao da proposta, fez - se necessario urn levantamento de dados em revistas, Ilvros sobre: hist6rico da barraca, campings. campistas, materials para acampar e acampar em gera!. Acampar Acampar e uma pn\tica muito antiga. Ha 25 anos atras, no Brasil, acampar era moda. Era a sensacao do momento. a habito de acampar S9 transformaram em "estil0 de vida", Os norte-americanos fundaram em 1910 a ACA - American Camping Association. Eles viram que para evoluir 0 turismo e a pratica era necessaria S9 organizar. Hoje eles possuem mais de 2 mil associados e promovem cursos e palestras para proprietarios de cam pings e interessados. No Brasil, na decada de 80 se iniciou uma Associa9ao, a CCB - Camping Clube do Brasil que se mantem ate hoje com s6cios pelo Brasil a fora. Em 1993, foi fundada a ABPC, com a finalidade de atrair novamente as campistas do pais inteiro e ressuscitar 0 cam pismo sem 0 modismo da decada de 80, apenas pelo prazer de acampar. Atualmente hi!. pessoas que pensam que acampar e como ir para 0 malo au praia selvagem, sem qualquer condi9ao de higiene, conforto ou seguran9a. Porem nao sabem que existem cam pings selvagens, (que sao sem recursos) e as campings organizados (estruturado para essa finalidade, no qual contem varios recursos). Enfim 0 habito de acampar e para quem procura contato direto com a natureza em todas as suas variac;6es. Camping o camping e uma area, estruturada em diversos niveis de sofisticac;ao, apropriada para a pratica do campismo. 0 campista utiliza os cam pings (particulares, clubes ou governamentais) para armar a sua barraca, estacionar 0 seu trailer ou motorhome, esporadicamente utilizar chalas disponiveis e aproveitar as farias e os fins de semana com a familia, amigos e outros campistas. Cam pismo Cam pismo nao significa apenas a utilizac;ao de uma lenda, mas sim toda e qualquer atividade que envolva 0 usa de uma gama de material de cam pismo, desde 0 objeto mais simples ao mais complexo e sofisticado. Quer islo dizer que fazer cam pismo pressup6e a utilizac;ao de tendas, sacos de dormi, colch6es de ar e muitos oulros objetos ';teis. Periil do campista

15 Geralmente as idades dos campistas variam de 15 a 35 anos. Acampam sozinhos au com mais pessoas, sendo elas, familia, amigos (as), namorado (a), marido ou esposa. Buscam grande contato com a natureza, e menor custo, mas, nao abdicam de conforto. A maioria leva com ida enlatada e a preparam e alimentam - se no pr6prio camping, uma minoria come em restaurantes e lanchonetes. Os transportes mais utilizados sao os carras e onibus, transportam suas bagagens com mochilas e sacolas rigidas. Usu;lrio Sao campistas, esportistas, praticantes de surf, mergulho e caminhadas, de ambos os sexos, normal mente de 18 a 35 anos, que acampam pelo prazer de estarem em contato com a natureza, que durante suas farias, feriados e fins de seman a, utilizam cam pings, com 0 objetivo de fugirem de stress diario causado pela vivencia em centros urbanos, poram, sem deixar de obter conforto durante a estadia. Hist6rico do uso de barraca Objeto indispensavel para assegurar abrigo, para aqueles que amam viver ao ar livre e querem passar 0 tempo quante possivel fora das paredes de suas casas em contato com a natureza, seja no mar, na mantanha ou em terras distantes. o hamem utiliza as barracas como forma de abrigo ha muito tempo, desde a idade media, ou ainda antes. Ja eram utilizadas pelos anti gas n6mades, povas indigenas, nas cruzadas e em guerras, par ciganos, exploradores e aventureiros, ate mesmo par feirantes elas podem ser utilizadas. No iniclo era muito pesada, de diffcil montagem e armazenamento. Porem quando 0 homem comec;ou a utiliza-ia onde era precisa locomover-se muito de urn lugar a outro, au quando comec;ou a desbravar as maiores montanhas do mundo, comec;aram a perceber que era necessaria ter uma barraca pratica, leve e de facil montagem. Oesde 4

16 entao, as barracas evoluiram muito, deve-se isso ao elevado crescimento tecno16gico e aos metodos de produ~ao, que investindo em novos materiais, como tecidos de nylon, extremamente leves e resistentes, que sao revestidos par camadas de poliuretano, para garantir total irnpermeabilidade, hastes de aluminio ou fibra de vidro para garantir maior flexibilidade e resistencia, e novas soluc;6es para otimizar 0 espay:o interno e proporcionar ao usuario um ambiente quente e agradavel. E um erro pensar que as barracas sao ambientes aquecidos e que nunca passara frio denlro de uma delas, por mais evolufda tecnologicamente que seja, ela apenas impede que em condic;6es extremas, como frio, chuvas, geadas, neve, etc, entrem no seu interior, e e 0 calor humano que atraves da respira~ao aquece 0 ar denlro da barraca e possibilita um ambiente agradavel. Pode-se tambem observar uma grande variedade de modelos e formas para concepc;ao de uma barraca, porem 0 modelo mais utilizado em todo 0 mundo, e com certeza 0 iglu, que oferece urn born aproveitamento do espay:o interno e pelo seu desenho muito resistente e eficaz na montagem e em relay:ao a ergonomia e condic;6es climaticas adversas. Modelos de barraca Sao varios os modelos de barracas que encontramos no mercado, cada qual com seus pontos fortes e fracos, cabe a cada um escolher aquele que melhor Ihe atenda. Abaixo alguns modelos mais indicados para excursionismo. Barraca Canadense Barraca em formato triangular, tern pouco espay:o interno se com parada com as oulros modelos alem de ser muito pesada devido a sua armacao que geralmente e feita de a90. Fai muito utilizada antigamente, mas atualmente esla sendo substituida pela barraca iglu. Barraca Tubular Figura 03: Barraca Canadense - 2 pessoas

17 Barraca em formato de tunel, bastante resistente ao vento e leve devido sua estrutura ser composta apenas de varetas curvadas, possui born espa90 interno. Diferentes das barracas Iglu as tubulares tern que ser especadas para que fiquem armadas. Barraca Bangal6 Figura 04: Barraca Tubular - 2 pessoas Tradicional, parece uma casa. Tern quartos e uma varanda onde pode ser instalada a cozinha. E muito pesada par possuir a arma9ao de metal e ser fabricada em lana. Abriga no minimo 5 pessoas. Boa para famflias inteiras. Figura 05: Barraca Bangal6 - B pessoas Barracas Iglu Bern conhecido hoje em dia, este modelo em formato de iglu e constituido basicamente par duas varetas que se cruzam e que mantem a barraca armada mesmo ser estar especada, tam bern tern boa resistencia ao vento e nao e tao pesada quanta as barracas canadenses. Sao fabricadas em nylon e muito leves para carregar. A arma(:ao e de fibra sintetica (vidro, carbono), muitas vezes mais leve que as arma96es metalicas. Perdem em durabilidade para as de arma(:ao metalica.

18 Figura 06: Barraca Iglu - 2 pessoas Fonte: Barraca Geodesica Barraca semelhante a Iglu mas com a disposiy8..odas varetas diferente para melharar a resistencia aos fortes ventos de montanha, narmalmente sao compostas de tres varetas ou mais de aluminio Barraca Armac;:aopar Polos Rgura 07: Barraca Geodllsia Este modelo nao muito difundido aqui no Brasil e constitufdo basicamente por urn teto de nylon que e sustentado por bastces de caminhada ou amarrado em ;,rvores, alguns modelos possuem um piso opcional que pode ser adquirido separadamente. Gtimo para quem procura prote9ao e leveza. Este modelo e comercializado no Brasil pela Black Diamond. r Barraca Esta9ces Figura 08: Barraca Armayao por p610s

19 Na America do Norte costumam definir as barracas par tres estac;6es ou quatro esta~5es, uma barraca tres estac;5es e projetada para ser usada na primavera, verao e outono, mas, nao e suficiente para agiientar uma tempestade de inverno, sendo entao necessario uma quatro esta~5es. Mas estas estac;5es estao relacionadas ao clima de la. Barracas com capa removivel - Sao feilas para as 4 eslac;6es. Elas tern janelas, avance e capa. Armac;6es extras, janelas com ziper e capas compridas se ajustam de acordo com a ventilac;ao desejada, usada mais no verao e menos no inverno. Barracas para 3 esta~6es - Sao as mais comuns no mercado. Sao desenhadas para se usar no verao, na primavera e no outono. Muitas dessas barracas suportam bern urn clima mais frio, no entanto, se voce esta planejando acampar numa temperatura bern mais fria, abaixo de 10 graus, aconselha-se comprar uma barra para 4 estac;6es. Barracas para 3 esta90es geralmente possuem capa, e um avance de tamanho suficiente para alocar de uma a duas mochilas de tamanho medio. Barracas de verao - Sao leves e bern ventiladas. Uma boa o~ao para noites quentes, mas, nao sao muito versateis quando a temperatura cai ou quando chove. Barracas para montanhas - Sao desenhadas para suportar a pior das tempestades de invemo. Se voce esta planejando passar urn born tempo nas montanhas e sabe que vai pegar uma temperatura muito baixa, nao deixe de dar uma olhada neste tipo de barraca. Elas costumam ser mais caras e urn pouco mais pesadas do que as barracas para 3 esta90es. Fatores importantes ao escolher uma barraca A barraca e um equipamento extremamente vital para quem se sujeita aos mais variados tipas de atividades, par isso deve-se escolher muito bern 0 tipo de barraca apropriada para cada ambiente. Deve-se levar em considerac;ao Qual 0 tipo de atividade em que vai ser utilizada; Que tipo de terreno vai ser armada; Quantas pessoas vao utiliza-ia; Qual 0 meio de transporte; Em quais epocas do ano vai ser utilizada. Assim podendo aproveitar 0 maximo que as barracas podem oferecer, sem que ela perea suas caracteristicas e qualidade. Oescrirrao de componentes da barraca

20 Componentes basicos: Existem alguns componentes que variam dependendo do modelo de barraca e do fabricante, abaixo estao listadas os principais: Corpo - Corpo e a parte principal, e nele que as varetas da armacao sao fixadas, permitindo a montagem da barraca. Suas "paredes/teta" sao confeccionadas em tecido permeavel, com telas para impedir a entrada de insetos e proporcionar uma boa ventila\=ao interna; a "piso" e feito com teeido resistente e impermeavej. Figura 09: Corpo Fonte: wv..w.guialopes.org.br Varetas - Sao a estrutura da barraca, geralmente sao conectadas internamente por um elastico que facilita na montagem e desmontagem, normalmente sao feitas de fibra de vidro oca ou de tubas de aluminio aeronautico: Fibra de Vidro: Mais barata que a de aluminio porem mais pesada e fragil. E indicada para camping convencional onde as condi\=oes climaticas nao sao tao exigentes. Aluminio: Feita de tubo de aluminio extrudado 7075 e mais leve e resistente que a fibra, ideal para situa\=oes de ventos fortes, neve e onde 0 peso faz diferen\=a como em long as caminhadas ou escaladas de alta montanha. Figura 10: Varetas Fonte:

21 Sobreteto - 0 sobreteto e colocado sobre 0 corpo da barraca, e deve prolongarse ate 0 solo, sendo fixado com estacas, evitando que fique encostado nas "paredes/teto". 0 sobreteto Ii feito de tecido impermeavel (11prova Figura 11: SObre - Tete Fonte: Costuras seladas - Garantem a impermeabilidade das costuras e protegem as linhas par mais tempo. ~ 'E3J Figura 12: Costuras seladas Fonte: Avanc;oau Avance - varios modelos oferecem avanc;os que podem ser simples e composto. Estes sao utilizados para 0 armazenamento de bagagens. Figura 13: Avanifo au Avanct!l Fonte: Tirantes - Sao pontes de refon;:olaterais que servem para dar mais estabilidade a barraca nos dias de ventania au em temporais. to

22 Figura 14: Tirantes Fonte: Tomadas de ar - Ajudam na ventila9ao da barraca e podem ser fechadas se necessario. Figura 15: Tomadas de ar Fonte: Estaeas - Fixam 0 eorpo da barraea e tambem 0 sobreteto no solo. Tambem SaO utilizados para fixar as esticadores. Sao confeccionados em ferro, plastico ou alumfnio e possuem diferentes formas para cada tipo de terreno (terra, areia).para loeais eom piso de terra dura (eompaetada) as estaeas de metal fino, sao ideais. Para locais de terra fofa ou areia, utiliza~se preferencialmente estacas longas de plastieo. Figura 16: Estacas Fonte: Esticadores - SaO cord5es que utilizadas juntamente com as estacas devem ser fixados de forma a evitar que 0 sobreteto fique encostado no corpo da barraca. 11

23 Essas cordinhas tambem servem para fixar 0 corpo ou sobreteto da barraca em pedras. Figura 17: Esticadores Caracteristicas da barraca Ao escolher uma barraca e necessario analisar algumas questoes para que nao ocorra nenhum problema durante 0 acampamento. Algumas caracteristicas importantes a serem observadas estao descritas abaixo: Resistencia a agua As barracas sao construfdas com paredes duplas ou simples, de material impermeavel ou transpirante. Uma unidade completamente fechada deve ser bem ventilada a preferencialmente deve "respirar". Se a barraca e a prova d'agua, a umidade que voce exala condensa sobre as paredes frias e escorre para baixo formando p09as no chao. Em uma s6 noite, voce e seus companheiros de barraca podem expelir vapor d'agua suficiente para encharcar os sacos de dormir. Barracas baratas de uma s6 camada de material que nao "respira" e impermeavel. Sao boas apenas em condi90es suaves abaixo da linha de vegeta9ao, onde a porta e as janelas podem ser deixadas abertas para ventila9ao; mesmo assim ocorre condensa9ao. Algumas barracas sem sobre-teto possuem um modelo que aproveita a gravidade para espalhar e remover a condensa~ao, mas para funcionar a barraca precisa estar bem ventilada. o dilema entre uma barraca transpirante e ainda impermeavel resolve-se usando paredes duplas ou sobre-teto. A parede interna e transpirante, nao e a prova d'agua, entao ela permite que sua respira9ao e transpira9ao passem para 0 lado de fora. A camada externa e impermeavel, geralmente separada, que mantem a chuva fora da tenda e tambem coleta e disp5e fora da barraca a umidade do corpo. 0 sobre - teto nao deve tocar a camada interna, porque aonde ele encostar, a agua condensara por dentro. 12

24 o sobre-teto deve vir ate bem pr6ximo do solo para cobrir toda a barraca e a entrada, evitando a chuva dirigida pelo vento. Mesmo em barracas com parede dupla, a saco de dormir pode molhar por causa da condensacao proveniente da parte impermeavel das laterais que sobem do piso em alguns modelos. Selar as costuras com um produto selador impermeavel e impertante. Algumas barracas vem cem as cesturas seladas de fabrica; em outras, iste compete ao campista. Este procedimento serve tambem para manter a piso limpo e protegido contra a abrasae. Piso Confeccionado em material resistente para evitar que se rasgue com facilidade. Algumas barracas possuem piso (e tambem corpo e sobreteto) confeccionado em material com um tranyado especial denominado rip stop (parada de rasgo) que evita que urn rasgo inicial aumente de tamanho. A utilizacao de urn plastico ou lona plastica esticada no solo, com a barraca em cima, alem de proteger 0 tecido do fundo da barraca, garantem que a umidade do solo fique isolada. Peso e Tamanho Uma barraca que acomoda de duas a tres pessoas geralmente pesa em torne de 2 a 3 kilos (0 peso e mostrado na etiqueta do fabricante da barraca). Barracas pequenas, para somente uma pessoa geralmente variam seu peso em torno de 0,5 kg a 1,5 kg. Ja urna barraca grande para toda a familia au pra urna expediyao pode pesar de 5 ate 10 kilos (au ate mais). Quanto mais leve melhor. Os fabricantes geralmente diminuem 0 peso de suas barraeas usando menos zfperes (eonsequentemente menos aberturas e mais quentes), armac6es em menos quantidade e mais leves, e estas barracas costumam ter seu avance (aquela parte na frente da barraca aonde colocamos as tenis antes de entrar) um poueo menor tambem. o sobreteto de nylon e a ultima moda em materia de ventila~aomas eles adieionam em peso e custo. Barracas com somente uma camada de teeido em suas paredes geralmente sao mais leves do que as que possuem duas camadas mas tambem sao mais caras. Armac6es de alumfnio ainda sao consideradas a melher escolha, pois,elas sao leves e resistentes e nao corroem quando molhadas. Armac6es mais caras como as de carbono I fibra de vidro podem ser mais leves e mais resistentes, mas, tendem a ser flexfvel que sao capazes de falhar quando expostas a ventos muito fortes. Forma 13

25 A tendeneia nas formas de barraeas tern sido os tuneis e iglus. Estes modelos aproveitam ao maximo 0 espa((o disponfvel e minimizam 0 numero de estaeas e extenso res. As do tipo iglu nao precisam de extensores para permaneeer em pe e podem ser levantadas e removidas faeilmente, mas, ainda neeessitam ser estaeadas no chao para nao serem earregadas pelo vento. As barracas tipo tunel de dois ou tn s arcos, normalmente precisam de extensores para ficar em pe, oferecem um uso efieiente do espac;o e tern earacterfsticas que nao deixam passar 0 vento. 0 tradicional desenho em A (barraca canadense) nao tem muito espa90 utilizavel, mas e simples, com modelo aprovado. Equipamento basi co para acampar Segue abaixo, os principais itens para um born acampamento privado ou selvagem: 8arraca: E a equipamento basico do campista. A func;ao de uma barraca e isolar a aventureiro das forc;as adversas da natureza, como vento, chuva e frio; Figura 18: Barraca Hummer - 3 pessoas Figura 19: Mochila RUSH 85 Saco de dormir e colehonetes: Fundamentais para que se tenha conforto na hora 14

26 de dormir. Os sacos de dormir sao confeccionados em nylon, e forrados com espuma isolante. Os col chonetes proporcionam maior conforta, porem, ha a necessidade de S8 utilizar roupa de cama; Figura 20: Saco de dormi Lona plastica: Para prolongar a vida util do piso da barraca. Dave-s9 estender uma lana no solo, mantendo 0 fundo da barraca limpo e diminuindo 0 risco de rasgos e turas per pedras ou gravetos; Toldo: Pode ser confeccionado em lona plastica. Tem a fun,ao de proporcionar abrigo ao sol e chuva; ILONA PIAfflCA II ~ Figura 21: Lana Plastica Fogao ou fogareiro: 0 fogao de acampamenta mais comum passui duas bacas e funciona ligado a urn botijaa de gas pequeno. 0 fogareiro, de uma 56 boca, e ligada diretamente ao botijao. Hoje existem modelos que utilizam urn cartucho de gas descartcivel mais leves e seguros de que botij6es convencionais, porem de menor durayao; 15

27 Figura 22: Fogareiro Lanterna e lampiao: Indispensaveis em qualquer acampamento. Existem muitos modelos disponiveis, e devem ser escolhidos de acordo com a necessidade do campista. 0 lampiao e acoplado no mesmo tipo de botijao do fogao de camping e protegido por uma redoma de vidro que possui alga para transporte; ~ Figura 23: Lampiao Qutros Acess6rios: Facao (os maiores necessitam de menos forca para 0 corte), faca (lim par peixe, cortar galhos, etc... ), canivete (para trabalhos mais leves, devem estar sempre a mao), isopor (para conservar alimentos frescos). -1. ~ Figura 25: Conjunto de Talheres Figura 26: Canivete 16

28 Escolha do solo para acampar A escolha do terreno e importante quando S8 vai acampar. Deve ser 0 mais duro passivel, num plano elevado e ligeiramente inclinacto, para que a agua da chuva nao fique estancada. E preferfvel fugir das zonas com muita vegeta~ao, pais, os ramos podem cair-ihe em cima S8 houver vendavais e de perto de rios au lagos, pais S8 chover em abundancia pode haver cheias. Antes de montar a tenda e conveniente limpar 0 terre no, pais uma pequena pedra ou galho pode rasgar 0 chiio impermeavel. o produto compreencte gram a, areia e terra para malher fixac;ao. Estudo das Cores As cores mexem com as nossas emoc;5es, com as nossas energias e provocam sensac;6es que podem chegar a alterar nossa fisiologia. "Cor e relacionamento emocional com 0 ambiente" explica Maite Orsi (design). A cor atua na nossa percepgao sem intermediagao nenhuma. E uma reagao automatica e sem questionamento, um forte apelo visual. Por isso ela e tao importante dentro da comunicagao emocional da pessoa em relagao ao espago. Quando escolhe - se uma cor para elaborar um trabalho, seja trabalho de design, ilustragao, anuncios ou qualquer outro tipo de trabalho, nota - se que esm lidando com um elemento de estfmulo imediato, e que essa cor escolhida provocara diversas reagoes em seus observadores, reagoes essas que podem ser positivas ou negativas, dependendo da sua utilizag80. Por isso, e extremamente importante estar atento a psicologia das cores e seus significados, para melhor aplicar essas cores nos produtos. Prata - 9 uma cor que espelha 0 calor, al9m de transmitir uma sensagao de paz. Ex: amizade, trabalho, prosperidade, pureza Amarelo - 0 amarelo proporciona concentrac;ao, atengao. E excelente para ambientes onde serao desenvolvidas atividades intelectuais, como salas de estudo e escritorios. 17

29 CD Figura 27: Estudo de cor Vermelho - Par ser uma cor quente ela nao e tao apreciada pela a maioria das pessoas. Representa vida, atividade, energia. Ex: Cereja, morango, sangue, desejo, sexo, agressividade, fogo, fome, perigo, guerra, forca, energia, furia, dinamismo, paixao. Figura 28: Estudo de cor Laranja - 0 tom desperta 0 apetite e a ajuda a amenizar a dificuldade de comunical'ao. Traz aconchego. As pessoas que entram num ambiente com tons alaranjados tendem a S8 sentir acolhidas. Ex: Dutono, par-dc-sol, festa, com ida, movimento Figura 29. Estudo de cor 18

30 Verde - Enseja tranquilidade, mas de forma ativa. Tambam provoca sensa~ao de frescor e limpeza. Ex: Floresta, natureza, bern estar, tranquilidade, juventude, umidade, saude, tapete de jogos. Figura 30. Estudo de cor Azul - Diferente do verde, a cor azul provoca uma tranquilidade passiva, leva a uma introspec9ao profunda, e ideal para ambientes onde as pessoas pretendem relaxar. Eo urntom altamente calmante. Ex: Frio, cau, mar, tranquilidade, paz, infinito, meditacao, credibilidade. Figura 31: Estudo de cor Lilas - As varias matizes do roxo representam sofistica~ao e denotam espiritualidade. Segundo a designer, e uma cor preciosa, luxuosa e que pade ser usada, sem restricoes, tanto em quartos como em salas. Ex: Sonho, misterio, egofsmo, nobreza, fantasia, profundidade, doen9a. 19

31 FIgura 32: Estudo de cor Nao ha uma linguagem propria e unanime das cores, mas sim 0 seu uso como informacao em determinadas linguagens por determinadas culturas. 0 que vimos ate agora, nada mais e do que 0 resultado de uma pesquisa comparativa e sistematica. Oelimitada pela midia nacianal au acidental da qual nas identificamas culturalmente. Oessa pesquisa, pudemos isolar alguns dos usos mais freqoentes de cor-informagao em relagao a ideia de deslocamento temporal conforme representa os quadros abaixo. Ambienle o ambiente de atuacao da barraca sao campings, praias, gramados entre outros lugares para acampar. Como as barracas existentes nao possuem colch6es de ar embutidos, nota - se a importancia de tal, pois se depararam com terrenos irregulares, maresias, restinga, alem dos ventos fortes, a barraca inflavel foi desenvolvida para soluciona - los. 20

32 Materiais e processos pesquisados Apresentam informa.;5es sobre os materiais, que foram pesquisados no desenvolvimento da barraca. Vinil super lough PVC E urn vinil extremamente resistente e duravel,) e construido com 0.76 mm de espessura, suporta 0 dobra de pressao dos materiais comuns dando mais rigidez e seguranva novamente pais a bote t8m garantia contra defeitos de fabricar;ao Vi nil super-tough e um vinil extremamente resistente e duravel, suportar solventes, gasolina, 61eos e agua salgada. Sua estrutura molecular e muito resistente a impactos e aos raios solares. Este vinil suporta a dobra de pressao dos materiais comuns dando mais rigidez e seguranr;a e mesma assim mantendo sua flexibilidad8. o vinil super-iough (1m) e construido com O.76mm de espessura. Nylon ( m;ilon ) o nylon tern adquirido cada vez mais espa90 na industria textil devido a sua praticidade, como a secagem rapida, toque sedoso e melhor recupera9ao ao vinco. Sua utiliza980 21

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções

Tobogã com Escalada Mega. Manual de instruções Tobogã com Escalada Mega Manual de instruções Código do produto: MT.10812 Recomendado para crianças de 03 a 15 anos Parabéns! Você acaba de adquirir um brinquedo da Mundi Toys. Prezando pela sua segurança

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC Utilização 3 em 1 (sistema travel system) bebê conforto adaptável ao carrinho Altura regulável das alças para empurrar o carrinho 3 posições de regulagem de

Leia mais

Como escolher e arrumar uma mochila

Como escolher e arrumar uma mochila Como escolher e arrumar uma mochila A escolha da mochila exige certa atenção. A mochila ideal é aquela que mais se adequa às actividades e à estrutura física. Conhecer bem a capacidade e saber arrumá-la

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

Patio Heater. Aquecedor de Ambiente Externo. Premium PH-2750

Patio Heater. Aquecedor de Ambiente Externo. Premium PH-2750 Patio Heater Aquecedor de Ambiente Externo Premium PH-2750 Rua João Álvares Soares, 1530 Campo Belo, São Paulo SP, Cep 04609-004, Brasil. Telefax: (011) 5044-1683 Site: www.generalheater.com.br / E-mail:

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS 1- COLETE : - Azul marinho; - 02 (duas) faixas refletivas, na direção horizontal, na cor laranja;

Leia mais

Separar as peças susceptíveis de serem oxidadas (rebites,gutos, botões) e eliminar manchas de óxido com tira nódoas adequado antes de lavar.

Separar as peças susceptíveis de serem oxidadas (rebites,gutos, botões) e eliminar manchas de óxido com tira nódoas adequado antes de lavar. CUIDADOS GERAIS Leia atentamente as etiquetas da roupa. Respeite sempre as indicações dos fabricantes das máquinas de lavar. Dissolva bem os detergentes para que não causem nódoas e utilize detergentes

Leia mais

Schweizer Qualität - Swiss quality

Schweizer Qualität - Swiss quality sobre a STOBAG A STOBAG é uma marca Suíça líder absoluta no segmento de proteção solar e referência mundial quando o assunto é qualidade e versatilidade de produtos. A marca está presente no Brasil desde

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES LINHA TOPÁZIO FOGÕES ELÉTRICOS DE MESA E EMBUTIR

MANUAL DE INSTRUÇÕES LINHA TOPÁZIO FOGÕES ELÉTRICOS DE MESA E EMBUTIR MANUAL DE INSTRUÇÕES LINHA TOPÁZIO FOGÕES ELÉTRICOS DE MESA E EMBUTIR ÍNDICE PARABÉNS! Você acaba de adquirir um dos mais eficientes produtos com tecnologia e eficiência de quem fabrica fornos e fogões

Leia mais

Soluções Inteligentes para o dia a dia

Soluções Inteligentes para o dia a dia Soluções Inteligentes para o dia a dia TELHAS TRANSLÚCIDAS 70 % transmissão de luz =$ Alta durabilidade; Não solta fibras; Melhor custo/benefício; Leveza e flexibilidade; Proteção contra raios UV (economia

Leia mais

SOLDAGEM. Figura 1 Lado da solda de uma PCI.

SOLDAGEM. Figura 1 Lado da solda de uma PCI. INSTITUTO FEDERAL SANTA CATARINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CURSO DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

SEJAM BEM VINDOS AO NOSSO JARDIM, E APRECIEM AS NOSSAS MAIS BELAS FLOWERS.

SEJAM BEM VINDOS AO NOSSO JARDIM, E APRECIEM AS NOSSAS MAIS BELAS FLOWERS. A natureza é sempre contemplativa em qualquer época do ano. Nosso irmão sol, nosssa irmã lua, água fonte de vida, e a mãe terra com inúmeras espécies de flores. Flores agraciadas e perfumadas, no quarto,

Leia mais

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm)

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm) Barras de Pesagem Beckhauser Manual do Usuário Conheça seu equipamento em detalhes e saiba como aproveitar todo seu potencial no manejo. Leia atentamente este Manual antes de utilizar o produto e antes

Leia mais

A estrutura do nosso corpo foi "projetada" para suportar o nosso peso. A mochila é, portanto, uma carga extra.

A estrutura do nosso corpo foi projetada para suportar o nosso peso. A mochila é, portanto, uma carga extra. Arrumar a Mochila Corpo Nacional de Escutas Agrupamento 143 S. Mamede de Infesta A estrutura do nosso corpo foi "projetada" para suportar o nosso peso. A mochila é, portanto, uma carga extra. Graças à

Leia mais

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência.

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Leveza e conforto aliados à eficiência. As novas telhas termoacústicas TopSteel da Brasilit são de fácil transporte

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896)

Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8896) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8896) Índice 1. Aviso... 3 2. Caracteristicas técnicas... 4 3. Princípios da Operação... 4 3.1. Tubos de vácuo... 4 3.2. Heat Pipe... 5 4. Instalação...

Leia mais

RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR

RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR Recentemente estive envolvido na elaboração de um laudo técnico pericial referente ao um princípio de incêndio ocorrido em um local onde estavam sendo

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

Soluções REHAU PARA A REABILITAÇÃO. www.rehau.pt. Construção Automóvel Indústria

Soluções REHAU PARA A REABILITAÇÃO. www.rehau.pt. Construção Automóvel Indústria Soluções REHAU PARA A REABILITAÇÃO Uma APLICAÇÃO PARA CADA NECESSIDADE www.rehau.pt Construção Automóvel Indústria A REABILITAÇÃO, UMA SOLUÇÃO COM SISTEMAS PARA O AQUECIMENTO E O ARREFECIMENTO POR SUPERFÍCIES

Leia mais

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS

AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS P O U P A R AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO ILUMINAÇÃO COZINHA/ LAVANDARIA DIVERSOS AQUECIMENTO, VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO Caso tenha ar condicionado nos quartos ou áreas comuns do empreendimento,

Leia mais

Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR

Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR Qualidade et ecnologia MANUAL DO USUÁRIO PRENSA DIGITAL A VAPOR ELETRÔNICA MODELO QPFB-16 WWW.SUNSPECIAL.COM.BR Este produto foi projetado para dar ao seu vestuário um aspecto profissional, sem rugas e

Leia mais

classe F400 TORRE DE RESFRIAMENTO DE CONTRACORRENTE

classe F400 TORRE DE RESFRIAMENTO DE CONTRACORRENTE classe F400 TORRE DE RESFRIAMENTO DE CONTRACORRENTE D e s i g n c o m p r o v a d o M a t e r i a i s e s t r u t u r a i s a p r i m o r a d o s I n t e g r i d a d e d e p r o j e t o A torre de resfriamento

Leia mais

K 2.200 K 2.200, 1.671-804.0, 2015-06-02

K 2.200 K 2.200, 1.671-804.0, 2015-06-02 Compacta, leve, prática: a K 2.200 é perfeita para limpezas de varandas, garagens e áreas pequenas. O poderoso esfregão PS 20 possui proteção contra respingos integrada e foi especialmente adaptado para

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

Aspiradores de sólidos T 15/1 (220V)

Aspiradores de sólidos T 15/1 (220V) Aspiradores de sólidos T 15/1 (220V) Os aspiradores de pó da Kärcher foram especialmente desenvolvidos para necessidades profissionais. Com 59 db(a) é o equipamento mais silencioso da categoria. Ideal

Leia mais

ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769)

ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769) 1 ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769) Marco Antonio de Almeida Leal Luiz Carlos Santos Caetano José Márcio Ferreira INTRODUÇÃO Atualmente existem várias atividades

Leia mais

PROCESSO DE DESIGN PROJETO DE PRODUTO

PROCESSO DE DESIGN PROJETO DE PRODUTO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ UNIVALI CAMPOS DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ - BC DEPARTAMENTO DE DESIGN ALINE ORSI ARTHUR SOARES KAMILLA SGROTT ROSANGELA KYRILLOS PROCESSO DE DESIGN PROJETO DE PRODUTO Disciplina:

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Revisão 03 INSTALAÇÃO DO DISCO SOLAR Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua natureza uma tecnologia

Leia mais

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto

Rev. 01 MANUAL TÉCNICO. Kit Porta Pronto MANUAL TÉCNICO Kit Porta Pronto Carga e Descarga Os produtos são carregados na empresa e preparados de modo a assegurar sua proteção. Durante o transporte até o cliente é imprescindível que sejam mantidas

Leia mais

Resfriadores Evaporativos BRISBOX

Resfriadores Evaporativos BRISBOX Características do Produto: Resfriadores Evaporativos BRISBOX BRISBOX Aplicações Resfriadores evaporativos Munters, possuem uma ótima performance energética e podem ser aplicados em: Bingos; Boates; Academias;

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

www. flexmodular.com

www. flexmodular.com www.flexmodular.com FLEX LED SINALIZAÇÃO ARQUITETÔNICA DE REQUINTE SEM IGUAL PERFEITA ASSOCIAÇÃO ENTRE SOFISTICAÇÃO E OS BENEFÍCIOS AMBIENTAIS DA TECNOLOGIA DE ILUMINAÇÃO A LED. Perfis extrudados de alumínio

Leia mais

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES Pregão 003/2006 Alteração ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES ITEM O1 Sistema de arquivamento composto de módulos de arquivos deslizantes, com acionamento

Leia mais

manual de conservação Você acaba de adquirir um produto Tora Brasil.

manual de conservação Você acaba de adquirir um produto Tora Brasil. manual de conservação Você acaba de adquirir um produto Tora Brasil. Além de adquirir uma peça de qualidade, design diferenciado, você está contribuindo para a conservação da floresta amazônica, pois a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS CONSTRUÇÕES RURAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS CONSTRUÇÕES RURAIS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS CONSTRUÇÕES RURAIS Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. Email: vigoderis@yahoo.com.br website: www.vigoderis.tk São tubos cerâmicos

Leia mais

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação

POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS. Estilo com Tecnologia. Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação POLICARBONATO CHAPAS COMPACTAS Estilo com Tecnologia Alveolar - Compacto - Telhas - Acessórios de Instalação CHAPAS COMPACTAS Chapa em policarbonato compacto, com tratamento em um dos lados contra o ataque

Leia mais

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO

GVS GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO GABINETES DE VENTILAÇÃO TIPO SIROCCO CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS INTRODUÇÃO Os gabinetes de ventilação da linha são equipados com ventiladores de pás curvadas para frente (tipo "sirocco"), de dupla aspiração

Leia mais

PERSONAL SAFETY TECIDOS REFLETIVOS

PERSONAL SAFETY TECIDOS REFLETIVOS PERSONAL SAFETY TECIDOS REFLETIVOS Quem somos A Onyx Refletivos pertence a um grupo de mais de 30 anos com 7 empresas localizadas nos EUA, China e Brasil. A Onyx chega ao mercado nacional para se diferenciar

Leia mais

Apresentação. Conceito

Apresentação. Conceito Apresentação Apresentamos um novo conceito de Mercado para a Distribuição e Venda Direta de Produtos e Serviços para o Setor da Construção Civil; Com Ênfase em atender principalmente, construtoras, lojas

Leia mais

AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA

AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA Princípios Respeito pelo indivíduo da forma mais ampla possível sejam nossos clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores. Queremos compartilhar nossa

Leia mais

AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO

AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO AQUECEDOR CADENCE DILLETA AQC 412 LIGADO Obrigado por adquirir o Aquecedor Cadence Dilleta, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções,

Leia mais

A R T I C U L A D O R. Cirúrgico-MT

A R T I C U L A D O R. Cirúrgico-MT A R T I C U L A D O R Cirúrgico-MT s o l u ç õ e s i n t e l i g e n t e s MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1 - Introdução... 2 - Especificações técnicas... 3 - Conteúdo da embalagem... 4 - Instruções para

Leia mais

Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado

Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado INTRODUÇÃO Extrusão - processo no qual um tarugo de metal é reduzido em sua seção transversal quando forçado a fluir através do orifício de uma matriz,

Leia mais

Mantas de PVC. Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais

Mantas de PVC. Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais Sistemas especiais para impermeabilização de estruturas e coberturas industriais Sistemas de Manta de PVC Soluções completas para impermeabilização A MC-BAUCHEMIE apresenta ao mercado da construção um

Leia mais

ABC DAS TESOURAS PARA TOSA MATERIAIS, FORMATOS, TIPOS DE AFIAÇÃO E MÉTODOS DE FABRICÃO

ABC DAS TESOURAS PARA TOSA MATERIAIS, FORMATOS, TIPOS DE AFIAÇÃO E MÉTODOS DE FABRICÃO ABC DAS TESOURAS PARA TOSA MATERIAIS, FORMATOS, TIPOS DE AFIAÇÃO E MÉTODOS DE FABRICÃO Introdução: O objetivo deste artigo é explorar os diferentes atributos de uma tesoura com a intenção de conscientizar

Leia mais

A Maxflex é a única empresa brasileira de Colchões e Sistemas de Dormir que possui certificação ISO 9001 nos escopos:

A Maxflex é a única empresa brasileira de Colchões e Sistemas de Dormir que possui certificação ISO 9001 nos escopos: Manual do usuário A Maxflex é a única empresa brasileira de Colchões e Sistemas de Dormir que possui certificação ISO 9001 nos escopos: Desenvolvimento, Produção e Comercialização. 3 1 Um sonho, um desejo

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS Ao falar de prevenção de acidentes domésticos fazemos um diferencial quanto aos acidentes no lar. Aqui vamos falar de acidentes que ocorrem ao realizar trabalhos domésticos

Leia mais

Componentes para telhas Brasilit

Componentes para telhas Brasilit Componentes para telhas Brasilit Selamax Selante Selante elástico para elástico colagem para e vedação colagem e vedação SolarMaxxi Manta impermeável, térmica e acústica LitFoil e LitFoil Plus Mantas térmicas

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir ATENÇÃO: Não Cobrir www.martau.com.br SAC: 0800 5 7546 Versão 922 Aquecedor de Ambiente Halógeno Modelo: MA - 02 H Anotações Índice - Introdução...4 2 - Recomendações de segurança...5 2. - Símbolos e

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II ÁGUA QUENTE 1 UTILIZAÇÃO Banho Especiais Cozinha Lavanderia INSTALAÇÕES

Leia mais

www.sevylor- europe.com

www.sevylor- europe.com PUDDLE JUMPER 2000009564 3138522059798 As braçadeiras Puddle Jumpers ajudam a nadar e garantem a diversão e a segurança das crianças na água. Adaptação ultra cómoda com uma camada de material suave, sem

Leia mais

Sua 1ª opção em redes esportivas

Sua 1ª opção em redes esportivas Sua 1ª opção em redes esportivas MASTERFEW Indústria e Comércio Ltda. Av. Prefeito Bernardino de Lucca, 1222 - Jd. Carambeí - São Roque - SP - CEP 18132-295 vendas@masterfew.com.br www.masterfew.com.br

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. CONSTITUIÇÃO DA COLÔNIA. A constituição de uma colônia é a seguinte: 60000 a 80000 abelhas operárias; 1 rainha e 0 a 400 zangões.

1. INTRODUÇÃO 2. CONSTITUIÇÃO DA COLÔNIA. A constituição de uma colônia é a seguinte: 60000 a 80000 abelhas operárias; 1 rainha e 0 a 400 zangões. Obtenção do Mel Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO Abelhas

Leia mais

Lavadora de Pisos Lava e seca simultaneamente

Lavadora de Pisos Lava e seca simultaneamente Lavadora de Pisos Lava e seca simultaneamente LST51 E LST51 B (Elétrica a cabo) (Bateria) A maior concentração de soluções técnicas de engenharia e de experts em limpeza, aplicadas a uma lavadora de piso

Leia mais

MUITO MAIS QUE UM TELHADO. É EUROTOP!

MUITO MAIS QUE UM TELHADO. É EUROTOP! MUITO MAIS QUE UM TELHADO. É EUROTOP! CATÁLOGO DE PRODUTOS A Empresa EUROTOP - Uma empresa do Grupo Estrutural. Localizada em Itu - SP, possui duas unidades de produção, contando com a mais alta tecnologia

Leia mais

Hardware Básico. Refrigeração. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. Refrigeração. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico Refrigeração Professor: Wanderson Dantas Ventoinhas Ventoinhas são pequenos ventiladores que melhoram o fluxo de ar dentro do computador, trazendo ar frio para dentro do computador e removendo

Leia mais

SEGURANÇA DE EVITAR QUE SUGUE OBJETOS QUE POSSAM DANIFICALO.

SEGURANÇA DE EVITAR QUE SUGUE OBJETOS QUE POSSAM DANIFICALO. MANUAL DE INSTRUÇÃO RCO20 FILTRO DE AR CÔNICO BAIXO COM 60.0MILIMETROS(MM) DE ALTURA COM A BOCA DE ENCAIXE DE 52.0MM IDEAL PARA TURBINAS PEQUENAS COMO (KKK,T2,T4). FILTRO COM BASE DE ENCAIXE EM BORRACHA

Leia mais

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação:

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação: Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais Fundamentos Definição e princípio de operação: A soldagem a arco com eletrodo de tungstênio e proteção gasosa (Gas Tungsten

Leia mais

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos Kit Porta Interna em PVC Catálogo de Produtos Um mundo novo está de portas abertas para você. Entre e conheça a mais alta tecnologia. A Claris é a marca líder em esquadrias de PVC no mercado brasileiro,

Leia mais

1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos

1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos MOTOAIR TM - Manual de instruções Sumário 1. Construção e descrição da jaqueta de absorção de impactos 2. Uso da jaqueta de absorção de impactos 3. Observações da jaqueta de absorção de impactos 4. Instalação

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

Capacetes de Segurança H-700

Capacetes de Segurança H-700 Dados Técnicos Página 1 de 8 Capacetes de Segurança H-700 DESCRIÇÃO GERAL: O capacete de segurança H-700 é composto de: Casco ventilado (com ou sem tira refletiva) ou sem ventilação (com ou sem tira refletiva),

Leia mais

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada GalvInfo Center - Um programa do International Zinc Association 6. Uso de Chapa de Aço com Revestimento Metálico GalvInfoNote Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada 6.1 Introdução

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

Lareira a lenha Tipo Gota

Lareira a lenha Tipo Gota Lareira a lenha Tipo Gota Manual de instalação, uso e manutenção. ÍNDICE APRESENTAÇÃO CONSIDERAÇÕES INICIAIS EQUIPAMENTO - LAREIRA A LENHA GOTA CUIDADOS INSTALAÇÃO DA LAREIRA DESENHOS TÉCNICOS SISTEMA

Leia mais

revestimentos de tecnologia biônica

revestimentos de tecnologia biônica revestimentos de tecnologia biônica criando ambientes melhores revestimentos de tecnologia biônica Flotex, tudo aquilo que você pode esperar de uma solução inovadora de alta tecnologia: excelente performance,

Leia mais

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser:

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser: proteção facial Proteção Facial Porquê o uso de viseiras? As viseiras são concebidas para proteger os olhos e o rosto. A protecção pode ser conferida através de uma rede metálica de malha fina ou em material

Leia mais

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação...

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação... PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= Mudanças de estado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MADEIRA LATERAL. ø3,5m MADEIRA LATERAL - WUPA - 09/09/2015-1/11 - REV.0

MANUAL DE INSTRUÇÕES MADEIRA LATERAL. ø3,5m MADEIRA LATERAL - WUPA - 09/09/2015-1/11 - REV.0 MANUAL DE INSTRUÇÕES MADEIRA LATERAL ø3,5m MADEIRA LATERAL - WUPA - 09/09/2015-1/11 - REV.0 - Os ombrellones devem ser fechados e recolhidos em caso de vento forte ou tempestade, bem como em presença de

Leia mais

Sistemas de Impermeabilização

Sistemas de Impermeabilização Sistemas de Impermeabilização Projecto de Construção CET Seia Eng. Sá Neves Eng. Sá Neve Sistema invertido ou tradicional : Os sistemas em cobertura invertida são os mais aconselháveis devido a maior durabilidade

Leia mais

PROJETO DE CHOCADEIRA PARA 84 OVOS DE GALINHA CAIXA DE MADEIRA Autor: Randolfo Ribeiro

PROJETO DE CHOCADEIRA PARA 84 OVOS DE GALINHA CAIXA DE MADEIRA Autor: Randolfo Ribeiro PROJETO DE CHOCADEIRA PARA 84 OVOS DE GALINHA CAIXA DE MADEIRA Autor: Randolfo Ribeiro PROJETO DE CHOCADEIRA EM CAIXA DE MADEIRA Capacidade 84 ovos de galinha Autor: Randolfo Ribeiro Este projeto contém

Leia mais

AQUECEDOR SOLAR ESFERICO NADO LIVRE

AQUECEDOR SOLAR ESFERICO NADO LIVRE AQUECEDOR SOLAR ESFERICO NADO LIVRE PISCINAS INDUSTRIAS E AGUA DE CONSUMO RESIDENCIAIS /COMERCIAIS /ESPORTIVAS /ACADEMIAS/INDUSTRIA ALTO RENDIMENTO/ ALTA EFICIENCIA FORMATO ESFERICO EM POLICARBONATO APROVEITAMENTO

Leia mais

O Dimensionamento do Centro de Produção

O Dimensionamento do Centro de Produção O Dimensionamento do Centro de Produção (posto de trabalho) ANTROPOMETRIA estudo e sistematização das medidas físicas do corpo humano. ANTROPOMETRIA ESTÁTICA - refere-se a medidas gerais de segmentos corporais,

Leia mais

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura Cuidando da Coluna e da Postura Texto elaborado por Luciene Maria Bueno Coluna e Postura A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas

Leia mais

ML-800 PRANCHA ALISADORA

ML-800 PRANCHA ALISADORA ML-800 PRANCHA ALISADORA INTRODUÇÃO A ML-800 Milano NKS é um produto de alta tecnologia e qualidade. Para entender todas as funções deste aparelho e utilizá-lo com segurança, leia atentamente as recomendações

Leia mais

I GUIA PARA UM DESCANSO PLENO I

I GUIA PARA UM DESCANSO PLENO I I GUIA PARA UM DESCANSO PLENO I GUIA PARA UM DESCANSO PLENO A IMPORTÂNCIA DO DESCANSO NA NOSSA VIDA QUAL O COLCHÃO IDEAL? 1. COMO ESCOLHER A MELHOR SOLUÇÃO DE DESCANSO 2. MEDIDAS DE SUPERFÍCIE DE DESCANSO

Leia mais

EQUIPAMENTOS. Transferência mecânica:

EQUIPAMENTOS. Transferência mecânica: EQUIPAMENTOS Transferência mecânica: Objetivos do equipamento: a) Garantir o acesso seguro à piscina para qualquer pessoa, b) Previnir possíveis riscos de acidente nas transferências ou manipulações, c)

Leia mais

TAPETES DE ENTRADA TAPETES personalizados TAPETES industriais

TAPETES DE ENTRADA TAPETES personalizados TAPETES industriais TAPETES DE ENTRADA TAPETES personalizados TAPETES industriais Sobre a Kleen-Tex do Brasil A Kleen-Tex é uma empresa americana, fundada em 1967 em LaGrange, Georgia, EUA. Em 1970 a Kleen-Tex inventou o

Leia mais

BARRACAS Perguntas mais freqüentes

BARRACAS Perguntas mais freqüentes BARRACAS Perguntas mais freqüentes 1) O que é barraca quatro estações? Denominamos de quatro estações aquele modelo de barraca que pode ser usado tanto no inverno quanto no verão brasileiro. São modelos

Leia mais

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas PISCINAS RESIDENCIAIS /COMERCIAIS /ESPORTIVAS /ACADEMIAS Este manual fornece informações relacionadas à instalação, utilização

Leia mais

BELA ART PISCINAS 1. A

BELA ART PISCINAS 1. A Manual de construção e instalação de piscina de vinil- BELA ART PISCINAS 1. A escolha do local. O espaço disponível para a sua área de lazer deve incluir a área de churrasqueira, a área de estar social

Leia mais

Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva

Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva Elizabeth Szilassy Agência dos Correios 55.140-000 Tacaimbó PE Brasil E-mail: tacaimbo@netstage.com.br

Leia mais

Se necessita de um disco multifunções ou um produto mais específico, pode encontrar a solução na nossa gama de discos de fibra:

Se necessita de um disco multifunções ou um produto mais específico, pode encontrar a solução na nossa gama de discos de fibra: Com a linha de abrasivos 3M apresentamos soluções para desbaste, corte, acabamento e polimento e aços, madeiras e reparação automóvel. Nesta área, a Maxfit comercializa uma vasta gama de rolos abrasivos,

Leia mais

UC SYSTEM (PATENTEADO)

UC SYSTEM (PATENTEADO) UC SYSTEM (PATENTEADO) Solução única para a rápida e eficaz limpeza interna, a seco e em segundos de tubulações industriais. Desenvolvido para utilização em tubulações de indústrias farmacêuticas, químicas,

Leia mais

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 15 Instalação, operação e manutenção dos sistemas de refrigeração comercial 03/04 Introdução É bem provável que a maioria das deficiências de operação em sistemas de refrigeração

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

Laboratório de Controle de

Laboratório de Controle de Laboratório de Controle de Qualidade - LCQ SENAI/CETEMO Eng. Maria Ballestrin Bertarello NBR 15860/2010 Está dividida em duas partes Parte 1 Requisitos de segurança Parte 2 Métodos de ensaios Escopo berços

Leia mais

Filtros & Mantas FILTROS: UNIVENT ABSOLUTOS DE MALHA CARVÃO ACTIVADO METÁLICOS DE BOLSAS ABSOLUTOS ENVAIR MARCAIR ZETAIR DESCARTÁVEIS

Filtros & Mantas FILTROS: UNIVENT ABSOLUTOS DE MALHA CARVÃO ACTIVADO METÁLICOS DE BOLSAS ABSOLUTOS ENVAIR MARCAIR ZETAIR DESCARTÁVEIS FILTROS: Apresentamos uma variada gama de Filtros e Mantas Filtrantes para diversas aplicações: cozinhas industriais e domésticas. ESPUMA Filtros Univent Absolutos... Página 2 Filtros De Malha... Página

Leia mais

LINHA PROFISSIONAL INDUSTRIAL

LINHA PROFISSIONAL INDUSTRIAL LINHA PROFISSIONAL INDUSTRIAL Para cada necessidade, uma solução. Capachos personalizados Tepetes de entrada Demarcação Fitas antiderrapantes Proteção para pisos Grama sintética Tapete Antifadiga Laminados

Leia mais

Manual de Instruções SX-015-A

Manual de Instruções SX-015-A Manual de Instruções SX-015-A Tabela de conteúdos Características do Produto Desenho de Construção Civil Acessórios Lista Parâmetros técnicos Instrução de Operação Painel de Controle Salvaguardas importantes

Leia mais

SOLUÇÕES DE CURADO PARA CONCRETO

SOLUÇÕES DE CURADO PARA CONCRETO SOLUÇÕES DE CURADO PARA CONCRETO PANORAMA DOS SISTEMAS Resultados Imediatos à vista Qualidade e melhor apresentação no seu Produto final Redução de Florescentes na superfície dos Concreto Resistências

Leia mais

CARROS DE MÃO. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE.

CARROS DE MÃO. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. Carros de Mão Carros Ligeiros com Plataforma Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para

Leia mais

Boletim Técnico Agosto / 2011

Boletim Técnico Agosto / 2011 Página 01/08 TÍTULO: INFORMATIVO DO NOVO CONTROLE REMOTO COM FIO PARA UNIDADES SPLITÃO 2 ESTÁGIOS SUMÁRIO Esta publicação visa informar o novo controle remoto com fio para as Unidades da Linha Splitão

Leia mais