redondos do abutre decrépito, e convenceu-se de todo, notando que o miserável dava pronto sumiço a qualquer moedinha que

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "redondos do abutre decrépito, e convenceu-se de todo, notando que o miserável dava pronto sumiço a qualquer moedinha que"

Transcrição

1

2 redondos do abutre decrépito, e convenceu-se de todo, notando QUESTÕES DE PROPOSIÇÕES MÚLTIPLAS que o miserável dava pronto sumiço a qualquer moedinha que lhe caía nas garras. Cada Questão de Proposições Múltiplas consiste em 5 (cinco) afirmações, numeradas de 0 0 a 4 4, das quais algumas são verdadeiras, as outras são falsas, podendo ocorrer que todas as afirmações sejam verdadeiras ou que todas sejam falsas. As alternativas verdadeiras devem ser marcadas na coluna V (coluna das dezenas) e as falsas, na coluna F (coluna das unidades). Atenção: PORTUGUÊS Considere o trecho abaixo para responder às questões de números 1 e 2. Ao terminar a contagem, as primeiras carroças passavam lá fora. Quinze contos, quatrocentos e tantos mil-réis!... disse João Romão entre dentes, sem se fartar de olhar para as pilhas de cédulas que tinha defronte dos olhos. Mas oito contos e seiscentos eram em notas já prescritas. E o vendeiro, à vista de tão bela soma, assim tão estupidamente comprometida, sentiu a indignação de um roubado. Amaldiçoou aquele maldito velho Libório por tamanho relaxamento; amaldiçoou o governo porque limitava, com intenções velhacas, o prazo da circulação dos seus títulos; chegou até a sentir remorsos por não se ter apoderado do tesouro do avarento, logo que este, um dos primeiros moradores do cortiço, lhe apareceu com o colchão às costas, a pedir chorando que lhe dessem de esmola um cantinho onde ele se metesse com sua miséria. João Romão tivera sempre uma evidente cobiça sobre aquele dinheiro engarrafado; fariscara-o desde que fitou de perto os olhinhos vivos e (Aluisio Azevedo. O cortiço) 1. Assinale como VERDADEIRAS as afirmações que estão corretas e como FALSAS as que não o são O Naturalismo acentuou, na prosa realista, aspectos patológicos do comportamento humano, tomando a este como influenciado por circunstâncias exteriores, como a do meio social A linguagem empregada no trecho transcrito reforça o comportamento instintivo, próximo do animalesco, que caracteriza as personagens de uma narrativa naturalista Apesar de sua evidente cobiça, João Romão é tomado por sentimentos românticos, como em chegou até a sentir remorsos Alguns segmentos do texto tais como as pilhas de cédulas que tinha defronte dos olhos, na vista de tão bela soma, com o colchão às costas, aquele dinheiro engarrafado apontam para elementos marcadamente descritivos em meio à narrativa Ainda que não estabeleçam gramaticalmente uma relação de sinonímia entre si, as expressões as pilhas de cédulas e o tesouro do avarento apresentam o mesmo sentido, considerando-se o contexto. 2. Assinale como VERDADEIRAS as afirmações que estão corretas e como FALSAS as que não o são Há entre o 2 o e o 3 o parágrafos uma ressalva que garante a sequência sintático-semântica do trecho transcrito lhe apareceu com o colchão às costas, a pedir chorando que lhe dessem de esmola um cantinho... lhe é pronome pessoal do caso oblíquo, e substitui, considerando-se o contexto, o mesmo termo anterior, que é o avarento, em ambas as ocorrências fariscara-o e convenceu-se (linhas finais do texto). O emprego dos tempos verbais indica que a ação indicada pelo primeiro é anterior à ação indicada pelo segundo Amaldiçoou aquele maldito velho Libório por tamanho relaxamento. O uso da preposição grifada introduz na frase uma noção de consequência A fala inicial de João Romão está corretamente transposta para discurso indireto da seguinte maneira: Entre dentes, João Romão disse que (eram) quinze contos, quatrocentos e tantos milréis. 2 UFSES-11-PSS-2S

3 3. Considere as estrofes abaixo. Texto I E horas sem conta passo mudo, A olhar atento, A trabalhar, longe de tudo O pensamento. Texto II Do sonho as mais azuis diafaneidades que fuljam, que na Estrofe se levantem, e as emoções, todas as castidades da Alma do Verso, pelos versos cantem. Assinale como VERDADEIRAS as afirmações que estão corretas e como FALSAS as que não o são A afirmação de que os poetas parnasianos cultivavam a "arte pela arte" significa que eles se deixavam levar inteiramente pela emoção subjetiva e individualista, inerente à criação estética, como, por exemplo, no texto I A estética simbolista apresenta certos traços estilísticos: uso de substantivos abstratos, musicalidade, paisagens indefinidas, como ocorre no texto II A criação de uma atmosfera de sonho, distante da realidade, permite afirmar que ambas as estrofes são exemplos da estética simbolista longe de tudo (texto I) A afirmativa sintetiza o ideal de um poeta parnasiano: o distanciamento emotivo da realidade, para simplesmente mostrá-la, em versos perfeitos Sem considerar as diferenças formais entre as estrofes acima, o tema nelas tratado é o mesmo: o labor poético. 4. Assinale como VERDADEIRAS as afirmações que estão corretas e como FALSAS as que não o são O romance romântico, como ocorre, por exemplo, em Memórias de um sargento de milícias e Lucíola, apresenta situações que antecipam, de certa maneira, propostas de autores realistas A prosa romântica voltou-se para uma valorização da natureza e dos hábitos brasileiros, presente no panorama desenhado por José de Alencar, e em outros romancistas, como em Inocência, de Visconde de Taunay Machado de Assis, cuja obra se situa na segunda metade do século XIX, espelha fielmente o meio social da época por meio de suas personagens femininas, cujo comportamento reflete ideais românticos Na poesia romântica brasileira sucedem-se três gerações, separadas apenas cronologicamente, pois as temas de que seus autores se utilizam são idênticos, como por exemplo, o do indianismo O conto, embora não tenha surgido à época do Realismo, valeu-se das características que marcaram essa estética, especialmente a objetividade no tratamento do assunto e do comportamento das personagens. 5. Assinale como VERDADEIRAS as afirmações que estão corretas e como FALSAS as que não o são O autor das Cartas Chilenas que, em número de 13, constituem uma sátira aos desmandos da administração portuguesa em Minas Gerais, no século XVIII -, sob o pseudônimo de Critilo, se dirige a Doroteu que, por sua vez, replica com uma única Epístola a Critilo A necessidade de disfarçar a origem das críticas, para que seu autor não corresse riscos de punição pelos mandatários da época, dificultou sua identificação e somente bem mais tarde se comprovou o fato de que o mesmo poeta escreveu também Marília de Dirceu Nos poemas de Mensagem, Fernando Pessoa, embora discorra sobre matéria épica, ou seja, o acontecer histórico, se exprime liricamente por uma linguagem metafórica e musical Nos versos Sem a loucura que é o homem/ Mais que a besta sadia,/ Cadáver adiado que procria, Fernando Pessoa acentua seu viés crítico, classificando como loucura a saga de Portugal ao enfrentar mares e regiões desconhecidas em suas navegações, em que tantas vidas se perderam Brincar ao seu lado é sair invisível, e viajar por países azuis e dourados, onde os peixes conversam com as princesas, os pássaros puxam carros festivos, e as palavras, ditas três vezes, formam e desfazem as pessoas e as coisas mais impossíveis. Nesse trecho de Olhinhos de gato, a autora se refere à sua avó Dentinho de Arroz, que leva a criança a um mundo diferente, com coisas que só ela sabe ver e contar. UFSES-11-PSS-2S 3

4 MATEMÁTICA 6. Sabe-se que as sequências f = ( 2, a, b,...) e 1 g = (, c, a...) são progressões aritmética e geométrica, 8 respectivamente. Considerando que b = a + 8c, analise as afirmações seguintes O valor de a + b + c é O vigésimo termo de f é O quarto termo de g excede o quarto termo de f em 4 unidades A soma dos 20 primeiros termos de f é As razões das duas progressões são iguais entre si. 7. Para a análise das afirmativas seguintes, considere que n é um número natural Se a soma dos coeficientes do binômio (7x 4y) n é igual a 243, então n = Se n = 6, o coeficiente do termo independente de x, no desenvolvimento do binômio, é A solução da equação A n + 1,3 = Cn + 2, 2 é um número ímpar Existem 264 números compostos de três algarismos distintos em que o algarismo das unidades é um número n tal que n {0,1,2,3} Considere todos os números de 3 algarismos, dois a dois distintos entre si, formados com os elementos do conjunto {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7}. Sorteando-se um desses números, a probabilidade de ele estar compreendido entre 500 e 700 é Uma pessoa tem apenas x moedas de 5 centavos, y moedas de 10 centavos e z moedas de 25 centavos, num total de 32 unidades e totalizando a quantia de R$ 3,90. Use essas informações para analisar as afirmações seguintes Uma equação matricial que permite determinar, x, y e z é Há exatamente 7 possibilidades de obter-se o total de R$ 3,90 dispondo-se apenas de moedas de 5, 10 e 25 centavos Considere que os números de moedas de 5 e de 10 centavos somam 22 unidades e totalizam a quantia de R$ 1,40. Nesse caso, o número de moedas de 5 centavos excede o de 10 centavos em 10 unidades Se o número de moedas de 10 centavos fosse 4, o problema não admitiria solução Não podem existir dois tipos de moedas distintas em quantidades iguais. 4 UFSES-11-PSS-2S

5 9. Analise as afirmativas abaixo Em um plano, um feixe de retas paralelas determina, em duas transversais quaisquer, segmentos proporcionais Dois triângulos isósceles têm os ângulos dos vértices congruentes. Se a razão de suas áreas é 4 9, então a razão de suas respectivas alturas é A expressão da área de um círculo em função 2 l do comprimento l de sua circuferência é. 4π A área do maior triângulo retângulo de hipotenusa 2r cm, que pode ser inscrito em um semi-círculo de raio r cm, é 2r 2 cm Um paralelogramo ABCD é tal que AB = 3 cm, AD = 1cm e DÂB = 30 o. A diagonal AC mede 5 cm. 10. Considere o paralelepipedo retangular representado abaixo, cujas medidas são dadas em centímetros. A D x B C x + 2 x Seu volume em centímetros cúbicos, é x 3 + 7x x A área da face ABCD, em centímetros quadrados, é x 2 + 2x Se a área da face ABCD é 24 cm 2, então x = 6 cm A área total, em centímetros quadrados, é 6x x Se x = 2 cm, a área total é 100 cm 2. UFSES-11-PSS-2S 5

6 GEOGRAFIA 11. Mais de 80% da população brasileira vive em áreas urbanas. Sobre a urbanização brasileira são feitas as seguintes afirmações: O deficit habitacional é um dos principais problemas enfrentados pela população; o crescimento explosivo das cidades, a partir da década de 1970, é uma das causas do deficit No ano de 2000 havia mais de uma dezena de cidades brasileiras com mais de um milhão de habitantes; a maior parte dessas cidades milionárias forma áreas metropolitanas, como é o caso de Salvador e Belo Horizonte A urbanização criou estruturas urbanas complexas pois, além de inúmeras megacidades espalhadas pelo território brasileiro ainda é possível distinguir-se pelo menos três megalópoles em fase final de formação A rapidez com que ocorreu o processo de urbanização foi decisivo para o Brasil se tornar industrializado e, recentemente, ser apontado como um dos principais países emergentes O crescimento da população urbana coincidiu com o aumento das taxas de fertilidade e de natalidade observadas, principalmente a partir da década de 1980, quando as condições de vida da população brasileira começaram a sofrer sensível melhora. 12. Analise as afirmações sobre a integração e a organização do espaço geográfico brasileiro, no decorrer do século XX Durante décadas, o Estado brasileiro desempenhou várias funções, tais como, investir, controlar o mercado e tentar atender às demandas sociais básicas (educação, saúde e previdência). Assim, o Estado foi fundamental em todo o processo de industrialização e modernização econômica do país O processo de industrialização brasileiro teve inicialmente um caráter de substituição das importações. As multinacionais instaladas a partir da década de 1970 ficaram concentradas no Sudeste que se tornou a região responsável pela integração do país e pela diminuição das diferenças regionais A modernização da agricultura foi responsável por grandes transformações no campo. Com maior introdução de capital nas atividades agropecuárias, a histórica estrutura fundiária concentradora foi sendo substituída por outra, mais liberal, já que, atualmente, o acesso à terra é mais democrático A industrialização brasileira foi responsável pela expansão do sistema de transporte rodoviário movido pela matriz energética do petróleo que, até recentemente, representava parte considerável das nossas importações. Nos dias de hoje, o país, deixou sua condição de importador graças à extração do combustível na bacia de Campos (RJ) O Brasil ingressou no neoliberalismo e no mundo globalizado, principalmente a partir da década de O desenvolvimento dos meios informacionais deu ao país condições de, rapidamente, conhecer as "novas invenções". Por outro lado, também o afasta do seleto grupo de países donos das tecnologias. 13. Observe o mapa e analise as afirmações. Principais fluxos migratórios no período ( ) (Maria Elena Simielli. Geoatlas. São Paulo: Ática, p.97) No período, a região Nordeste deixa de ser a única e tradicional região de migração, como havia ocorrido em décadas anteriores. O Sul do país também é área de saída. Em ambas as regiões são os fatores naturais os responsáveis pela migração Em consequência da movimentação da população, as metrópoles da faixa litorânea deixam de crescer e, algumas, como Vitória e Curitiba diminuem o total de habitantes O avanço em direção à Amazônia ocorre no momento de abertura das fronteiras agrícolas. Novas áreas são destinadas à expansão das grandes e médias propriedades, empenhadas com o desenvolvimento sustentável No início da década de 1970, em plena ditadura militar, fazia parte do projeto geopolítico dos governos a ocupação e integração da Amazônia. Criaram-se políticas destinadas à migração, com chamadas do tipo: "levar homens sem terra para uma terra sem homens" No processo de ocupação da Amazônia, inúmeros projetos de colonização instalados foram posteriormente abandonados por falta de incentivos financeiros e meios de subsistência para o camponês e sua família. 6 UFSES-11-PSS-2S

7 14. A tropicalidade do território brasileiro já foi utilizada para inserir o País no rol dos países produtores de gêneros tropicais para exportação, para camuflar as verdadeiras causas do subdesenvolvimento e até para se transformar em canção popular: moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza. No entanto, para a geografia, a tropicalidade do Brasil tem um outro significado. Observe o mapa dos tipos de clima e analise as afirmações. 0 o Equador o Tróp. de Capricórnio (Adaptado de J. B. Conti, In J. L. S. Ross. Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, p. 109) A área 1 é o domínio do clima equatorial cujas principais características são altas temperaturas durante todo o ano e altos índices anuais de precipitação. Nessa área, o clima exerce forte influência sobre a vegetação e sobre a densa rede hidrográfica Os baixos índices pluviométricos representam a principal característica do clima da área 2. As chuvas, além de apresentarem pequeno volume anual ainda são concentradas em poucos meses do ano, o que cria ambientes ressequidos, propícios ao aparecimento de vegetação xerófita O clima predominante na área 3 é o tropical. Embora ocupe uma vasta extensão territorial esse clima se caracteriza pela homogeineidade. Tanto nas áreas interioranas como no litoral, as chuvas se concentram nos meses de verão e as secas pronunciadas ocorrem no outono Na área 4 está o maior conjunto de terras altas do País e essa condição é fundamental para o aparecimento do clima tropical de altitude. Apesar do grande volume de chuvas, o fator altitude interfere na temperatura que sofre grande variação anual A localização da área 5, ao sul do trópico de Capricórnio, garante condições climáticas especiais. Ali é o domínio do clima subtropical, o único no País a sofrer a influência das massas polares que atingem a região nos meses de inverno fazendo as temperaturas baixarem consideravelmente. 15. Considere as seguintes afirmações sobre o meio físico sergipano Uma importante característica geológica do Estado é a ausência de terrenos cristalinos, o que explica as baixas altitudes do relevo A oeste do Estado aparece o pediplano sertanejo onde são comumente encontrados morros residuais denominados inselbergs Quanto à distribuição anual das chuvas no Estado, observa-se uma concentração em alguns meses do ano; a Frente Polar Atlântica exerce forte influência durante o outono-inverno A ocorrência de cerrado provavelmente é resultante da degradação ou pobreza dos solos devido à retirada da cobertura vegetal original A bacia do rio Sergipe é a segunda do Estado em extensão; o rio principal banha o centro-sul e às suas margens são encontradas as maiores fazendas de gado sergipanas. UFSES-11-PSS-2S 7

8 Física 16. Considerando as ideias básicas da física relativística, analise as afirmativas: Na relatividade de Galileu e Newton, a medida de um intervalo de tempo depende do referencial que se adota Um intervalo de tempo que mede um evento no interior de um veículo em movimento uniforme relativamente ao solo é menor do que o mesmo intervalo medido por um observador fixo no solo Na teoria da relatividade restrita, formulada por Einstein, as leis da Física são as mesmas em todos os referenciais inerciais A velocidade da luz é uma constante universal e vale no vácuo c = m/s ou, aproximadamente, 3, km/s A teoria da relatividade comprova a equivalência entre os conceitos de massa e de energia. 17. Utilizando dois termômetros, um graduado na escala Celsius e outro na escala Fahrenheit, um menino mediu a temperatura de um corpo, obtendo o valor nessas duas unidades de medida. Com base nisso, analise as afirmações seguintes: Os dois valores medidos, um em cada escala, podem ter sido numericamente iguais Se o termômetro graduado em Celsius mediu 42 C, o termômetro graduado em Fahrenheit mediu 74 F Se o corpo cuja temperatura foi medida era formado inteiramente por gelo, é impossível que a leitura do termômetro graduado na escala Fahrenheit tenha sido positiva Se as medidas foram tomadas em um local ao nível do mar, e se o termômetro graduado em Celsius mediu 100 C, o outro termômetro mediu 212 F O valor numérico da temperatura do corpo em graus Celsius foi, sem dúvida, menor do que o valor numérico da mesma temperatura em graus Fahrenheit. 18. Um gás sofre a transformação termodinâmica cíclica ABCA representada no gráfico p V. No trecho AB a transformação é isotérmica. p(105n/m 2) p A 0,50 C B 0 0,10 0,50 V(m 3) Analise as afirmações: A pressão no ponto A é de 2, N/m No trecho AB o sistema não troca calor com a vizinhança No trecho BC o trabalho é realizado pelo gás e vale 2, J No trecho CA não há realização de trabalho Pelo gráfico, o trabalho realizado pelo gás no ciclo ABCA é maior do que 4, J. 8 UFSES-11-PSS-2S

9 19. Um anel metálico de massa de 10 g é preso por um pedaço de linha de costura a um suporte no teto, constituindo um pêndulo simples. Afastado da posição vertical e abandonado, o sistema oscila entre as posições A e B, simétricas em relação à vertical, passando por um ponto inferior, C. A B C Analise as afirmações que seguem A aceleração é nula nos pontos A e B Se o anel tivesse massa 20 g, o período do movimento seria maior A velocidade é máxima nos pontos A e B Encurtanto o comprimento do fio, a frequência aumenta No ponto C, o anel apresenta aceleração centrípeta. 20. Analise as afirmações abaixo referentes à óptica geométrica A um objeto real, o espelho côncavo sempre conjuga uma imagem virtual e menor que o objeto A um objeto real, a lente divergente sempre conjuga uma imagem virtual e menor que o objeto Ao passar de um meio transparente para outro mais refrigente, o raio de luz sofre um desvio aproximando-se mais da normal Um raio de luz, propagando-se num meio transparente, pode sofrer reflexão total ao incidir na superfície de separação com outro meio menos refrigente Ao atravessar uma lâmina transparente de faces paralelas a luz sofre desvio lateral e, também, desvio angular. UFSES-11-PSS-2S 9

10 BIOLOGIA 21. Analise as proposições abaixo que se referem a alguns grupos de organismos Todos os vírus são formados por uma cápsula protéica que envolve o material genético, apresentam pouco citoplasma e são inquilinos de células animais e vegetais Bactérias são procariontes que podem ser decompositores, parasitas, mutualistas, de vida livre, heterótrofos ou autótrofos Saccharomyces cereviseae é um fungo utilizado na fabricação de vinho e cerveja, pois tem a capacidade de realizar fermentação, processo durante o qual é liberado o etanol As plantas são organismos eucariontes pluricelulares e autótrofos. Em todas elas, a fecundação tornou-se independente da existência de água para a locomoção dos gametas masculinos. 23. As diferentes partes das angiospermas apresentam estrutura apropriada à realização de determinadas funções. Assim, é possível distinguir partes ou órgãos capazes de realizar funções relacionadas à nutrição, às trocas gasosas, ao equilíbrio hídrico, à reserva de nutrientes, entre outras. Além disso, as plantas podem reagir a estímulos ambientais porque possuem hormônios que atuam sobre seu crescimento e desenvolvimento Prepararam-se quatro tubos de ensaio (I, II, III e IV) com quantidades iguais de solução nutritiva. Em cada um deles mergulhou-se a raiz, ou parte dela, de plantas da mesma espécie e do mesmo tamanho, conforme a lista abaixo. I. raiz inteira II. coifa e zona lisa III. zona pilífera IV. zona suberosa Verificou-se que houve absorção, em quantidades aproximadamente iguais, somente nos tubos I e III O gráfico abaixo mostra a velocidade dos processos de fotossíntese e de respiração de uma planta em função da intensidade luminosa Os organismos do reino Animalia são pluricelulares, eucariontes e heterótrofos. 22. As afirmações abaixo relacionam-se com os sistemas de trocas gasosas, transporte e nutrição dos animais. velocidade da reação fotossíntese respiração Durante a digestão há inativação da enzima lipase quando o fígado produz bile em quantidade insuficiente Num experimento, enzimas do aparelho digestório humano foram distribuídas equitativamente por quatro tubos de ensaio, nas condições expressas na tabela a seguir. Tubos de Alimento ph ensaio adicionado I carne 2,0 II carne 7,0 III pão 2,0 IV pão 8,0 I luz Mantida durante uma semana na intensidade luminosa I, a planta consegue acumular reservas suficientes para crescer normalmente Quatro exemplares de uma mesma espécie de planta, de tamanhos iguais, foram colocados em quatro recipientes com água. Cada recipiente foi submetido a uma diferente intensidade luminosa pelo mesmo período, e o gás produzido pelas plantas foi coletado, medido e identificado como sendo oxigênio. Os resultados constam do gráfico abaixo. Volume de O (ml) 2 É provável que ocorra digestão SOMENTE nos tubos de ensaios I e IV porque o ph desses tubos está próximo ao ótimo para a ação da respectiva enzima Brânquias, pulmões e pele, capazes de efetuar trocas gasosas entre o animal e o ambiente, caracterizam-se por apresentar pequena espessura e superfície úmida para permitir a difusão de O 2 e CO Quando o volume da caixa torácica aumenta, os músculos intercostais estão contraídos e o diafragma abaixa, havendo entrada de ar nos pulmões Nos animais que possuem sistema de transporte, esse sempre é utilizando para levar O 2 do ambiente até as células e CO 2 das células para o ambiente. I II III IV Intensidade luminosa O experimento demonstrou o efeito da intensidade luminosa sobre a fotossíntese Para que as gemas laterais de uma planta se desenvolvam, é necessário que essas estruturas não sejam influenciadas pelas auxinas da gema apical Uma planta envasada, mantida no interior da casa, cresce encurvando-se em direção à janela. Isso é explicado pela migração da auxina do lado não iluminado para o lado iluminado do caule, promovendo um crescimento maior, por distensão das células, no lado do caule que não recebe luz direta. 10 UFSES-11-PSS-2S

11 24. As afirmações abaixo referem-se aos sistemas excretores e reguladores dos animais A urina de uma pessoa sadia contém água, ácido úrico, glicose e cloreto de sódio. Todas essas substâncias passaram pelo processo de ultrafiltração que ocorre nos glomérulos No reflexo patelar, a transmissão dos estímulos sensoriais para os neurônios motores da perna é executada pela substância cinzenta do cérebro O sistema nervoso simpático age sobre o coração acelerando os batimentos cardíacos e diminuindo a pressão sanguínea Uma pessoa toca em um objeto muito quente, sente dor e retira imediatamente a mão. A sensação de dor foi percebida e avaliada no seu cérebro, mas a "ordem" para retirar a mão veio da medula O esquema abaixo representa as transfomações de glicose em glicogênio e vice-versa, promovidas pelos hormônios I e II. glicose I e II são, respectivamente, glucagon e insulina. I II glicogênio 25. As proposições abaixo referem-se a aspectos da reprodução de organismos pluricelulares Considere os seguintes ciclos de vida: I. indivíduo haploide gametas fecundação meiose zigoto diploide II. indivíduo diploide meiose gametas fecundação zigoto diploide III. indivíduo diploide meiose esporos zigoto diploide gametas indivíduo haploide I, II e III ocorrem, respectivamente, em certas algas, no homem e nas samambaias Quando se faz comparação entre os ciclos de vida de um musgo e de uma pteridófita isosporada, verifica-se que o gametófito do musgo é hermafrodita e que o da pteridófita é dióico Os indivíduos hermafroditas possuem ambos os sistemas reprodutores, masculino e feminino. Em algumas espécies de hermafroditas, um indivíduo pode fertilizar seus próprios óvulos, enquanto em outras, ocorrem cruzamentos entre indivíduos diferentes Nas angiospermas, o fruto e a semente desenvolvem-se, respectivamente, a partir do ovário e do óvulo da flor Na espécie humana, a produção de gametas e o aparecimento dos caracteres sexuais secundários estão relacionados a hormônios sexuais. A adeno-hipófise produz, entre outros, o hormônio luteinizante (LH). No sexo masculino, o LH atua sobre as células intersticiais dos testículos, estimulando a produção de andrógenos, dos quais o mais importante é a testosterona que regula o aparecimento dos caracteres sexuais secundários. UFSES-11-PSS-2S 11

12 ESPANHOL Atenção: As questões de números 26 a 30 referem-se ao texto apresentado abaixo. Dicen que los celulares no dañan la salud Los niveles de energía que emplean los teléfonos móviles serían seguros, aseveran investigadores. La OMS (Organización Mundial de la Salud) aconseja realizar más investigaciones para confirmarlo. "De los miles de estudios que se han realizado para evaluar el impacto de los teléfonos móviles, ninguno ha demostrado que generen efectos adversos para la salud de los usuarios, efectos que pudieran ser reproducidos por otros estudios", declaró Michael Milligan, secretario general de Mobile Manufacturers Forum (MMF), entidad que agrupa al 80% de los fabricantes de teléfonos celulares y estaciones base del mundo. "Aunque de vez en cuando aparece un estudio que habla de efectos adversos, como cáncer, cuando otros investigadores intentan corroborar esos resultados no lo logran", agregó Milligan, en el seminario sobre el "Impacto de la telefonía móvil sobre la salud humana y el medio ambiente", organizado por MMF y la Asociación de Operadores Celulares de América Latina (Alacel). Basándose en una revisión profunda de las publicaciones científicas, la OMS concluyó que los resultados existentes no confirman que la exposición a campos electromagnéticos de baja intensidad produzca ninguna consecuencia para la salud. Sin embargo, los conocimientos sobre los efectos biológicos presentan algunas lagunas que requieren más investigaciones. (Adaptado de: La Nación, Buenos Aires: Cultura, 13/09/2003, p. 22) 26. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que poderiam substituir corretamente o termo aseveran, sublinhado no texto, e como FALSAS aquelas que não poderiam fazê-lo aseguran sostienen contestan afirman 28. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que poderiam traduzir corretamente o fragmento Sin embargo, sublinhado no texto, e como FALSAS aquelas que não poderiam fazê-lo Sem dúvida Entretanto Porém Por enquanto No entanto 29. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que expressam ideias que se depreendem do texto, e como FALSAS aquelas que não o fazem La OMS ya confirmó que, sin dudas, los teléfonos móviles tienen efectos biológicos nulos Ningún estudio de los muchos ya realizados habla de que los celulares produzcan daños a la salud El que sostiene que no hay pruebas contundentes de que los celulares dañen la salud es el representante de los fabricantes de celulares Ciertos estudios hablan de efectos nocivos que los celulares ocasionan en la salud de la gente Según la OMS, se requieren nuevos estudios para descartar consecuencias nocivas del uso de celulares. 30. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas em que o pronome complemento está corretamente empregado e como FALSAS aquelas em que não está, tendo em conta os pronomes complementos sublinhados ao longo do texto: Según la OMS, se teniendo en cuenta una profunda revisión de las publicaciones científicas, no hay como confirmar posibles efectos dañosos de la exposición a campos eletromagnéticos de baja intensidad agregan 27. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que poderiam substituir corretamente o termo declaró, sublinhado no texto, e como FALSAS aquelas que não poderiam fazê-lo dije dice dijo dijese he dicho El seminario sobre el "Impacto de la telefonía móvil sobre la salud humana y el medio ambiente" lo organizaron el MMF y la Alacel La OMS aconseja que se realicen más investigaciones para confirmar si los celulares dañan la salud Según la OMS, deben realizarse más investigaciones para confirmar los efectos dañosos del uso del celular Hasta el momento, no pudo se confirmar los efectos dañosos del celular. 12 UFSES-11-PSS-2S

13 FRANCÊS Atenção: As questões de números 26 a 29 referem-se ao texto ilustrado apresentado abaixo. 27. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que estão de acordo com o texto, e como FALSAS aquelas que não estão O narrador acha que não é fácil montar a tenda Uma das razões porque o casal escolhe acampar é econômica Os jovens partem em qualquer das estações do ano A falta de privacidade em um acampamento aborrece o rapaz. Quand la belle saison commence, Gloria et moi, nous partons planter notre tente dans le sud. Nous amenons notre chien Fido avec nous. C est vrai que ce ne sont pas des Leva muito tempo para se montar uma barraca de camping. 28. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas em que estão representadas as dificuldades de se acampar e, como FALSAS aquelas em que isso não ocorre Il est difficile de fixer les piquets. vacances faciles, car il n est pas évident de monter la tente, il Il faut faire la cuisine et la vaisselle. faut être habile pour fixer les piquets, et cela prend du temps Il faut amener son chien. Gloria, pour sa part, doit s occuper de la cuisine, de faire la On est libres pour aller à la banque. vaisselle et de ranger les affaires, mais nous sommes libres et nous ne dépensons pas beaucoup d argent. (Gilles Laval. A la bonne étoile. Plon. 2003) Il n y a rien à ranger. 29. Assinale como VERDADEIRAS as perguntas que respondem à frase nous partons planter notre tente dans le sud, sublinhada no texto, e como FALSAS aquelas em que isso não ocorre Qu est-ce qu ils vont faire? 26. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que estão de acordo com o texto, e como FALSAS aquelas que não estão Où est-ce qu ils vont? Pourquoi ils vont vers le sud? Comment partent-ils? Um casal de jovens vai para o sul no começo do verão O narrador não gosta de acampar, porque não se sente à vontade no camping A moça tem de fazer comida, lavar a louça e arrumar a tenda Os jovens escolhem acampar porque os hotéis não aceitam cachorros O casal não dispensa a companhia do cachorro Quand est -ce qu ils partent? 30. Assinale como verdadeiras as alternativas em que os verbos estão conjugados em tempos do passado, e como falsas aquelas em que isso não ocorre Ils cherchent des destinations économiques pour leurs vacances Elle avait choisi des routes moins fréquentées pendant qu'il faisait le calcul du carburant nécessaire pour cet itinéraire L'année prochaine ils visiteront le Canada Elle a acheté toutes les provisions pour le voyage au supermarché près de la maison Ils viennent de réserver une chambre d'hôtes en Savoie. UFSES-11-PSS-2S 13

14 Atenção: INGLÊS As questões de números 26 e 27 referem-se ao texto abaixo. THE FUTURE OF COMPUTERS Someday, perhaps before the decade is out, you may be able to read this story on a sheet of Internet paper as thin as the one you are holding now. After your eye has scrolled down the page, the text [TO CHANGE] to display the next page. It [TO SEEM] like a computer, but it can be described as nothing else. This new kind of computer, which won't at all resemble the complex, unreliable beasts that we all love to hate, [TO MAKE] its way into our lives over the next handful of years. (Newsweek. June, , p. 36) 26. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas cujas formas verbais completam adequada e respectivamente o texto, e como FALSAS aquelas em que isso não ocorre has changed - will seem - won't make will change - will be seeming - will make will change - won't seem - will be making had changed - hadn't seemed - won't make has been changing - won't seem - hadn't made 27. Assinale como VERDADEIRAS as perguntas que podem ocorrer ao final do texto, e como FALSAS aquelas em que isso não pode ocorrer But how long will it take? But what way has it been taking? But since when has it gone its way? But which computer had it replaced? But what will it look like? Atenção: Para responder às questões de números 28 a 30 considere o texto abaixo. Fruit From the Family Tree By Sally Squires If you're feeling hungry as you read this, your parents may be partly to blame. A growing number of studies find that real and perceived hunger appears to be passed down from generation to generation, just like hair color or height. At the University of Maryland, scientists studying Old Order Amish families have pinpointed two chromosomal regions that are linked to both restrained eating and to overeating in adults. At Virginia Commonwealth University in Richmond, researchers have studied twins for some time and also found a significant genetic link for overeating. "Genes can really influence hunger," notes Simone Lemieux, an associate professor of nutrition and science at Laval University in Quebec City. "Some people have told us that they are always hungry. They are right, because they have genes that are misleading them in the amount of food that they really need." But before you use that as an excuse to let your inner appetite go wild, you should know that the latest findings suggest that genetic influences on eating behavior are bite-sized compared with environmental effects. Scientists say there's plenty of blame to go around, from the easy availability of food to the growing tendency to engineer physical activity out of our lives life. (Adapted from Washington Post. November 15, 2005) 28. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que contêm afirmações corretas em relação ao texto, e como FALSAS as que não contêm. No texto, may indica possibilidade e pode ser substituído por might, sem alterar o sentido da frase can está empregado incorretamente e deveria ser substituído por ought to should está empregado corretamente, pois significa é aconselhável should está empregado incorretamente e deveria ser substituído por ought to can está empregado corretamente e indica capacidade nesse contexto. 29. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que estão de acordo com o texto, e como FALSAS as que não estão Hair color and height are passed down from generation to generation Twins usually eat too much The enviroment also plays an important role in overeating You must always satisfy your inner appetite There is less and less physical activity in our daily lives. 30. Assinale como VERDADEIRAS as alternativas que contêm afirmações corretas em relação ao texto, e como FALSAS as que não contêm. A constante sensação de fome pode ser um traço genético pode ser causada por falta de exercício é sempre fruto de maus hábitos alimentares ainda não tem uma causa comprovada tem sido objeto de diversos estudos acadêmicos. 14 UFSES-11-PSS-2S

15 QUÍMICA 1 IA 1 H 1,01 3 Li 6,94 11 Na 23,0 19 K 39,1 37 Rb 85,5 55 Cs Fr (223) 4 2 Be IIA 9,01 12 Mg 24,3 20 Ca 40,1 38 Sr 87,6 56 Ba Ra (226) Número Atômico Símbolo IIIB IVB VB VIB VIIB VIIIB VIII VIII IB IIB 21 Sc 22 Ti 23 V 24 Cr 25 Mn 26 Fe 27 Co 28 Ni 29 Cu 30 Zn 45,0 47,9 50,9 52,0 54,9 55,8 58,9 58,7 63,5 65,4 39 Y 40 Zr 41 Nb 42 Mo 43 Tc 44 Ru 45 Rh 46 Pd 47 Ag 48 Cd 88,9 91,2 92,9 96,0 (99) Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Série dos Lantanídeos Série dos Actinídeos Rf Db Sg Bh Hs Mt Série dos Lantanídeos 57 La 139 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS Ce Série dos Actinídeos 31. Analise as afirmações sobre eletroquímica e radioatividade Com massas atômicas referidas ao isótopo 12 do Carbono Pr Nd Pm (147) 62 Sm Uun Uuu Uub 63 Eu Gd Tb IIIA IVA VA VIA VIIA 5 B 6 C 7 N 8 O 9 F 10,8 12,0 14,0 16,0 19,0 Massa Atômica ( ) = Nº de massa do Ac Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No Lr isótopo mais estável (227) 232 (231) 238 (237) (242) (243) (247) (247) (251) (254) (253) (256) (253) (257) 13 Al 27,0 31 Ga 69,7 49 In Tl Dy Si 28,1 32 Ge 72,6 50 Sn Pb Ho P 31,0 33 As 74,9 51 Sb Bi Er S 32,1 34 Se 79,0 52 Te Po (210) 69 Tm Cl 35,5 35 Br 79,9 53 I At (210) 70 Yb 173 VIIIA 2 He 4,00 10 Ne 20,2 18 Ar 39,9 36 Kr 83,8 54 Xe Rn (222) 71 Lu Quanto a soluções aquosas, pode-se afirmar corretamente que: Cloro gasoso e soda cáustica podem ser obtidos pela eletrólise de soluções aquosas concentradas de NaCl Numa pilha, o polo (+) é o cátodo, eletrodo no qual ocorre oxidação Ao emitir uma partícula β o nuclídeo 14 C transforma-se em um nuclídeo do nitrogênio A energia solar é resultado de fusões nucleares Certa amostra de cobalto-60 reduz-se à metade após 5 anos. Logo, uma amostra contendo o dobro da quantidade de cobalto-60 só se reduzirá à metade após 10 anos. 32. Analise as proposições abaixo Numa reação química, à temperatura constante, a soma algébrica de todos os calores de formação das substâncias envolvidas é igual a zero Numa reação de combustão, em que participa o oxigênio, a velocidade da reação será tanto maior quanto maior a concentração de oxigênio Nem toda a reação de combustão é exotérmica pois, na de hidrogênio com oxigênio, não há energia térmica envolvida A reação de fotossíntese é um exemplo clássico de uma reação endotérmica cuja energia é fornecida pelo sol Para quebrar ligações químicas, há absorção de energia, enquanto que, para formar ligações químicas, há liberação de energia Soluções aquosas de um soluto não volátil têm maior pressão de vapor do que a água pura, na mesma temperatura Soluções aquosas de concentração 0,10 mol/l, uma de cloreto de sódio (NaCl) e outra de glicose (C 6 H 12 O 6 ), congelam à mesma temperatura Quando bem diluídas, as soluções aquosas têm comportamento próximo ao de uma solução ideal Quando verdadeiras (uma fase), as soluções aquosas comportam-se diferentemente de uma solução coloidal, por exemplo, em relação à passagem da luz (fenômeno Tyndal) Uma solução aquosa de glicose (massa molar = 180 g/mol) e outra de sacarose (massa molar = 342 g/mol) têm iguais concentrações, em mol/l, desde que, em 100 ml de solução, a primeira contenha 18,0 g de soluto e a segunda, 42 g de soluto. UFSES-11-PSS-2S 15

16 34. Analise as seguintes afirmações sobre soluções verdadeiras e dispersões coloidais Para sais solúveis em água, a quantidade dissolvida aumenta quando a temperatura aumenta, desde que o processo de dissolução seja exotérmico Nas soluções aquosas de sais, os ânions e os cátions estão solvatados, pois as moléculas de água são polares Numa dispersão coloidal a fase dispersa se mantém estável devido a retenção de íons da solução, formando partículas carregadas de mesma carga que se repelem mutuamente Próximo ao zero grau Celsius, uma solução aquosa saturada de açúcar comum (C 12 H 22 O 11 ) tem 180 g do carboidrato para 100 g de água. Logo, em 100 g de água há 1 mol do açúcar A pressão osmótica de uma solução aquosa 0,1 mol/l de sacarose (C 12 H 22 O 11 ) é o dobro da pressão osmótica de uma solução aquosa 0,1 mol/l de glicose (C 6 H 12 O 6 ). 35. Considere a reação abaixo representada, realizada em recipiente de volume V, à temperatura T e pressão P. 2 Cl 2 (g) + Si(s) SiCl 4 (g)... H = 657 kj/mol De acordo com o princípio de Le Châtelier, para se obter mais SiCl 4, deve-se 37. Inspirados, particularmente nas concepções de Voltaire, alguns monarcas como os da Prússia, Rússia, Áustria, Espanha e Portugal iniciaram reformas no intuito de adequar as estruturas econômicas de seus Estados à ordem burguesa em ascensão. Surgiram, desse modo, na Europa do século XVIII, regimes políticos conhecidos como despotismo esclarecido. Esses regimes caracterizavam-se por adotar o programa de modernização do Estado proposto pelos filósofos iluministas, abandonando todos os valores do Antigo Regime instaurar um governo baseado na separação harmoniosa dos poderes como forma de impedir os abusos do poder no nível político defender os ideais propostos pelas teorias absolutistas e colocar um fim nas práticas centralizadoras em nível político utilizar os ensinamentos propostos pelas teorias iluministas, mas sem abandonar o absolutismo na prática política valorizar os ideais burgueses de participação política nas decisões do Estado, mas sem reduzir o poder centralizado nas mãos do rei. 38. A segunda metade do século XIX [durante o Segundo aumentar a temperatura aumentar o volume aumentar a pressão adicionar mais Si adicionar mais Cl 2. HISTÓRIA 36. Entre os séculos XVII e XIX, a Europa Ocidental foi palco de vários movimentos político-sociais, que alteraram profundamente as estruturas tradicionais dominantes. Sobre esses movimentos pode-se afirmar que: A monarquia parlamentar instaurada pela Revolução Gloriosa inaugurou uma política liberal, que favorecia a supremacia naval e a expansão colonialista do país As revoluções burguesas instauraram uma nova ordem social, baseada na propriedade coletiva dos meios de produção e na eliminação de distinções entre as classes sociais As repercussões da Revolução Francesa fizeram-se sentir na Europa, por meio das guerras napoleônicas, e na América, por meio da independência das colônias espanholas e portuguesa O liberalismo, doutrina que serviu de base ideológica às revoluções burguesas, defendia a presença acentuada do Estado na economia, com o objetivo de harmonizar os interesses individuais e coletivos, gerando o progresso social O iluminismo influenciou no século XVIII o despotismo esclarecido, a independência dos Estados Unidos e a Revolução que se iniciou em 1789, na França. Reinado] assinala o momento de maior transformação econômica na história brasileira. (...) Expandem-se então largamente as forças produtivas brasileiras. (Caio Prado Junior. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, p. 192) No momento histórico a que o texto se refere o capital externo e o Estado serviram de base para a realização de empreendimentos urbanos e industriais (estradas de ferro, aparelhamento portuário, obras urbanas) o setor privado nacional investiu os recursos necessários à implantação de uma infraestrutura industrial (criação da Siderúrgica Nacional e da Petrobrás) a substituição dos escravos por trabalhadores livres mobilizou capitais (antes utilizados no tráfico internacional) que, em parte, foram investidos na modernização agrícola e na urbanização o Estado brasileiro garantiu condições para a diversificação da produção, implantando medidas que beneficiaram igualmente a indústria, a agricultura e o comércio a política de defesa da economia cafeeira provocou a crise do sistema escravista de produção, a extinção do tráfico negreiro e a decadência da monarquia. 16 UFSES-11-PSS-2S

17 39. No processo de transição da escravidão ao trabalho livre, durante o Segundo Reinado, a solução imigrantista, cujo êxito foi testemunhado pelos cafeicultores, se manifesta, sobretudo na província de São Paulo. Em outras regiões, incluindo a cafeicultura de Minas Gerais e Rio de Janeiro, a transição para o trabalho assalariado esteve associado aos trabalhadores locais brasileiros o sistema instituído pela Lei de Terras de 1850, além de limitar a quantidade de terras que cada colono imigrante podia possuir, favoreceu o desenvolvimento da agricultura familiar em pequenas propriedades rurais e a diversificação da produção de alimentos, no Brasil a assinatura da Lei Eusébio de Queirós, que instituía a extinção do tráfico negreiro, foi uma decisão imperial mais política do que econômica, uma vez que, devido à imigração europeia, a economia brasileira não dependia mais da escravidão o investimento apenas na compra de terra, entregando o desmatamento aos "camaradas" (trabalhadores brasileiros), e a formação do cafezal aos colonos imigrantes, os fazendeiros de café multiplicaram as áreas plantadas no Oeste paulista as Forças Armadas iniciaram um movimento contrário ao autoritarismo do monarca e passaram a apoiar a aristocracia rural, contrária ao movimento abolicionista. 40. Analise alguns fatos que identificam, na evolução da história política brasileira, o período entre 1822 a Em 1824 D. Pedro I outorgou a Constituição que, entre outras, estabelecia que o poder executivo seria exercido pelo imperador e ministros de Estado, com a função de executar as leis formuladas pelo legislativo O Ato Adicional foi considerado importante marco do avanço liberal durante o Período Regencial e simbolizou a conciliação das facções políticas: os Restauradores, os Moderados e os Exaltados O exagerado autoritarismo de tendência ditatorial foi responsável pelo desgaste político de D. Pedro II e a consequente decadência do regime monárquico no Brasil, após A Revolução Pernambucana, de caráter nacionalista e que tinha como objetivo a proclamação de uma república na região, foi a rebelião mais importante do Período Regencial Nas questões políticas que se seguiram à Guerra do Paraguai, a presença do Exército foi fundamental para a queda do império e, consequentemente, para a Proclamação da República. UFSES-11-PSS-2S 17

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014

2015.1 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 02/11/2014 VESTIBULAR 2015.1 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 02/11/2014 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010

Física e Química A. Teste Intermédio de Física e Química A. Teste Intermédio. Versão 1. Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 Teste Intermédio de Física e Química A Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 10.03.2010 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Na folha de

Leia mais

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013

Vestibular2014 MEDICINA. Prova Discursiva 17/11/2013 Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014 Prova Discursiva MEDICINA 17/11/2013 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação

Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Coordenação de Pós-graduação EXAME DE SELEÇÃO DO MESTRADO EM QUÍMICA 2013/1 IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Número de Inscrição: INSTRUÇÕES IMPROTANTES: -

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática

003. Ciências da Natureza e Matemática VESTIBULAR 2013 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 16.12.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno. Assine

Leia mais

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA

BIOLOGIA/QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. COLE AQUI A ETIQUETA 2 a Etapa BIOLOGIA/QUÍMICA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções

Leia mais

USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO

USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO OBC 2015 Fase Final 22 de agosto de 2015 CÓDIGO OBC CADERNO 2 USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO TESTES FÍSICA QUÍMICA BIOLOGIA QUESTÕES TOTAL Máximo 30,0 10,0 10,0 10,0 30,0 60,0 Nota 1 Nota 2 Nota 3 01 02

Leia mais

PORTUGUÊS BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PRIMEIRO ANO

PORTUGUÊS BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PRIMEIRO ANO SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PORTUGUÊS PRIMEIRO ANO Programa da 1ª série: Interpretação de texto Linguagem figurada Trovadorismo Humanismo "Auto da barca do inferno" BIOLOGIA Características gerais

Leia mais

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas QUÍMICA è Revisão: Química inorgânica Hidróxidos fortes família 1A e 2A (exceto Ca e Mg) Ácidos fortes nº de oxigênios nº de hidrogênios > 2, principalmente nítrico (HNO 3 ), clorídrico (HCl) e sulfúrico

Leia mais

Processo Seletivo 2009-1

Processo Seletivo 2009-1 Processo Seletivo 2009-1 GRUP 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GIÁS PRÓ-REITRIA DE GRADUAÇÃ CENTR DE SELEÇÃ Química SÓ ABRA QUAND AUTRIZAD 1. Após autorização, verifique se este caderno está completo ou se contém

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA GRUPO 2 SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO CADERNO DE QUESTÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO 2º DIA 07/06/2010 Biologia Química Redação SÓ ABRA ESTE CADERNO QUANDO AUTORIZADO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES

Leia mais

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015

2015.2 VESTIBULAR. Medicina. Prova Discursiva 31/05/2015 VESTIBULAR 2015.2 Universidade Severino Sombra - USS Prova Discursiva Medicina 31/05/2015 Este caderno, com 16 páginas numeradas, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação

Leia mais

CONCEITO DE GEOQUÍMICA

CONCEITO DE GEOQUÍMICA UNIVERSIDADE FEDEREAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA GEOQUÍMICA GC 012 CONCEITO DE GEOQUÍMICA Profa. Dra. Eleonora Maria Gouvea Vasconcellos Introdução distribuição dos elementos químicos controlada

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova!

MEDICINA. Prova Discursiva 01/06/2014. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! Universidade Severino Sombra - USS Vestibular2014.2 Prova Discursiva MEDICINA 01/06/2014 Este caderno, com dezesseis páginas numeradas, contém cinco questões de Biologia e cinco questões de Química. A

Leia mais

Telecurso 2000 Junho 2012

Telecurso 2000 Junho 2012 Instruções: Todas as trinta questões desta prova devem ser respondidas assinalando a alternativa adequada ao enunciado. A tabela periódica encontra-se no final desta prova. As questões de 1 a 10 referem-se

Leia mais

PRÉ REQUISITOS ENSINO MÉDIO 2015

PRÉ REQUISITOS ENSINO MÉDIO 2015 PRÉ REQUISITOS ENSINO MÉDIO 2015 Matérias 1º MÉDIO 2º MÉDIO 3º MÉDIO Português Figuras de Linguagem Linguagem Coloquial Normativa Formal Informal -Conectivos -Gêneros textuais Literatura: Barroco,Arcadismo,Romantismo

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 11 Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 4 ), para que a água esteja em conformidade com

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq)

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq) QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL Questão 01 O agente oxidante mais importante em águas naturais é, sem a menor dúvida, o oxigênio molecular dissolvido, O 2. O equilíbrio entre o oxigênio

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

Cidade e desigualdades socioespaciais.

Cidade e desigualdades socioespaciais. Centro de Educação Integrada 3º ANO GEOGRAFIA DO BRASIL A Produção do Espaço Geográfico no Brasil nas economias colonial e primário exportadora. Brasil: O Espaço Industrial e impactos ambientais. O espaço

Leia mais

Centro de Educação Integrada

Centro de Educação Integrada Centro de Educação Integrada 2º ANO BIOLOGIA Sistemática e classificação biológica Biodiversidade Vírus Reino Monera: bactérias e arqueas Reino Protoctistas: Algas e protozoários Reino Fungi: Fungos Fundamentos

Leia mais

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E Questão 89 O esquema representa o sistema digestório humano e os números indicam alguns dos seus componentes. Nível de açúcar no sangue mg/100ml 200 150 100 50 B A 0 1 2 3 4 5 Número de horas após a alimentação

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUESTÃO 01 Um estudante listou os seguintes processos como exemplos de fenômenos que envolvem reações químicas: I adição de álcool à gasolina. II fermentação da massa

Leia mais

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 1ª SÉRIE - 06/ 08/ 2014 - Capítulo 6 Citoplasma e organelas citoplasmáticas; - Capítulo 7 Núcleo e cromossomos; - Capítulo 8 Divisão celular:

Leia mais

AULA 02: TABELA PERIÓDICA

AULA 02: TABELA PERIÓDICA AULA 02: TABELA PERIÓDICA 1. INTRODUÇÃO A Tabela Periódica é, efetivamente, um instrumento organizador de conhecimentos sobre os elementos químicos, onde estes estão ordenados por ordem crescente de número

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 3ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 7º Turma: Data: Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Próton Nêutron Elétron

Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Próton Nêutron Elétron Número de prótons: 54 2 Nome do elemento: BORO BERÍLIO HÉLIO Esta Os quantidade diferentes tipos de prótons de átomos recebe (elementos o nome químicos) de

Leia mais

Geografia - Clima e formações vegetais

Geografia - Clima e formações vegetais Geografia - Clima e formações vegetais O MEIO NATURAL Clima e formações vegetais 1. Estado do tempo e clima O que é a atmosfera? A atmosfera é a camada gasosa que envolve a Terra e permite a manutenção

Leia mais

Versão 1. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 1. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão 1 Teste Intermédio Física e Química A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 29.04.2013 11.º Ano de Escolaridade Na folha de respostas, indique de forma legível

Leia mais

VESTIBULAR DE INVERNO PUC-Rio 2010 EXCLUSIVAMENTE PARA OS CURSOS DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO E DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

VESTIBULAR DE INVERNO PUC-Rio 2010 EXCLUSIVAMENTE PARA OS CURSOS DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO E DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO VSTIBULAR D INVRNO PUC-Rio 2010 XCLUSIVAMNT PARA OS CURSOS D CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO D SISTMAS D INFORMAÇÃO GABARITO DA PROVA OBJTIVA D CONHCIMNTOS GRAIS BIOLOGIA Questão 1 Resposta: (C) diminuição do número

Leia mais

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO ANEXO 1 S PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO S PRÉVIOS DO 5º ANO PARA CANDIDATOS A BOLSA NO 6 ANO PORTUGUÊS Leitura e interpretação textual Artigo Substantivo (comum,

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este caderno contendo

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois

FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO. Prof. Israel Frois FORMAÇÃO DO TERRITORIO BRASILEIRO Prof. Israel Frois SÉCULO XV Território desconhecido; Era habitado por ameríndios ; Natureza praticamente intocada Riqueza imediata: Pau-Brasil (Mata Atlântica) Seus limites

Leia mais

Conteúdo Programático da Prova Bimestral. Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo.

Conteúdo Programático da Prova Bimestral. Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo. 6º Geografia 6º Espanhol 6º Gramática Maria do Carmo 6º Matemática 6º 6º 6 História 6º Artes Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo.. Classificação do substantivo; Gênero e número do

Leia mais

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Biomas Brasileiros I Floresta Amazônica Caatinga Cerrado Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Floresta Amazônica Localizada na região norte e parte das regiões centro-oeste e nordeste;

Leia mais

PROFESSOR MAURÍCIO DE SOUZA MACHADO PROFESSOR MANUEL MARIA LOURENÇO. Determinante de matrizes. Logaritmos. Matrizes Inversas. Fatorial de um número.

PROFESSOR MAURÍCIO DE SOUZA MACHADO PROFESSOR MANUEL MARIA LOURENÇO. Determinante de matrizes. Logaritmos. Matrizes Inversas. Fatorial de um número. MATEMÁTICA (FRENTE I) MATEMÁTICA (FRENTE II) Determinante de matrizes. Matrizes Inversas. Fatorial de um número. Classificar as possibilidades. Sistemas de equações lineares. Princípio Fundamental da contagem.

Leia mais

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar:

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: 22 PROVA DE BIOLOGIA II QUESTÃO 40 A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: a) Se não existisse o processo inflamatório, os microorganismos

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

REDE DE ENSINO FARIA BRITO COORDENAÇÃO DE ENSINO MÉDIO. 1º Ano

REDE DE ENSINO FARIA BRITO COORDENAÇÃO DE ENSINO MÉDIO. 1º Ano Língua Portuguesa - Perceber as modificações realizadas nas antigas regras de acentuação, fixando as que permanecem inalteradas pelo novo acordo ortográfico; - Conhecer as classes gramaticais; - Apresentar

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas.

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. 1ª série Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. Simone - setor B. Química Geral Modelos Atômicos. Distribuição Eletrônica. Danilo - Mecânica

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR CLIMAS DO BRASIL São determinados pelo movimento das massas de ar que atuam no nosso território. É do encontro dessas massas de ar que vai se formando toda a climatologia brasileira. Por possuir 92% do

Leia mais

CAP. 23 REGIÃO SUDESTE. Prof. Clésio Farrapo

CAP. 23 REGIÃO SUDESTE. Prof. Clésio Farrapo CAP. 23 REGIÃO SUDESTE Prof. Clésio Farrapo 1. CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DA REGIÃO SUDESTE A Regiāo Sudeste ocupa 924.573,82 km², equivalente a 10,86% do território nacional. Grande parte desse território

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

ASSUNTOS PARALELAS II UNIDADE 2013

ASSUNTOS PARALELAS II UNIDADE 2013 6ºA/B (todos os assuntos constam no caderno, livro e gramática) /Poema (versos e estrofes) Notícia/Emprego do há/a e mas/mais/substantivo classificação e flexão Redação - Texto Narrativo ( fábula e conto)

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS Tema 1: A América no mundo 1. Um continente diversificado A América possui grande extensão latitudinal e, por isso, nela encontramos diversas paisagens. 2. Fatores

Leia mais

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

QUÍMICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de quinze

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA ATENÇÃO: Este trabalho deverá ser realizado em casa, trazendo as dúvidas para serem sanadas durante as aulas de plantão. Aluno (a): 5º ano Turma: Professora:

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK 1. A vegetação varia de local para local baseada, sobretudo,

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 Questão 01) Quando uma pessoa se aproxima de um espelho plano ao longo da direção perpendicular a este e com uma velocidade de módulo 1 m/s, é correto afirmar que

Leia mais

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Energia para realizar reações químicas: eletrólise do iodeto de potássio aquoso Existem reações químicas não espontâneas, mas que são realizadas com rapidez

Leia mais

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24)

003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) VESTIBULAR MEIO DE ANO 2012 Prova de Conhecimentos Específicos e Redação 23.06.2012 Assinatura do candidato 003. Ciências da Natureza e Matemática (Questões 13-24) Confira seus dados impressos neste caderno.

Leia mais

ELETRODO OU SEMIPILHA:

ELETRODO OU SEMIPILHA: ELETROQUÍMICA A eletroquímica estuda a corrente elétrica fornecida por reações espontâneas de oxirredução (pilhas) e as reações não espontâneas que ocorrem quando submetidas a uma corrente elétrica (eletrólise).

Leia mais

4. Introdução à termodinâmica

4. Introdução à termodinâmica 4. Introdução à termodinâmica 4.1. Energia interna O estabelecimento do princípio da conservação da energia tornou-se possível quando se conseguiu demonstrar que junto com a energia mecânica, os corpos

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO

TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO TRABALHO DE GEOGRAFIA ESTUDOS ORIENTADOS 1º ANO ENSINO MÉDIO NOTURNO 1) O gráfico baixo indica uma forma de organização do espaço rural. Sobre esse gráfico é possível inferir: a) Trata-se da representação

Leia mais

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias.

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de frentes frias. Nome: Nº: Turma: Geografia 1º ano Apoio Didático - Exercícios Silvia Jun/09 10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias. a) O que são "frentes"?

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Habilidade da Questão Conteúdo Matriz da EJA/FB 01 Fisiologia Vegetal (Transporte e absorção de H34, H40, H41, H63 substâncias); Fotossíntese

Leia mais

Domínios Morfoclimáticos

Domínios Morfoclimáticos Domínios Morfoclimáticos Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada. Domínios

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS EXERCÍCIOS Questão 01) O correto uso da tabela periódica permite determinar os elementos químicos a partir de algumas de suas características. Recorra a tabela periódica

Leia mais

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32 QUÍMICA Questão 3 Em 9,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,5 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca 40 g/mol. (A) 39 g/mol. (B) 278 g/mol. (C) 63,3 g/mol.

Leia mais

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco 1. Considere um objeto luminoso pontual, fixo no ponto P, inicialmente alinhado com o centro de um espelho plano E. O espelho gira, da posição E 1 para a posição E 2, em torno da aresta cujo eixo passa

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g (ACAFE) Foi dissolvida uma determinada massa de etanol puro em 200 g de acetona acarretando em um aumento de 0,86 C na temperatura de ebulição da acetona. Dados: H: 1 g/mol, C: 12 g/mol, O: 16 g/mol. Constante

Leia mais

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima 1. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GEOGRAFIA 01 Sobre as rochas que compõem

Leia mais

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1

Energias de ionização (ev) 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª X 5,4 75,6 122,4 Y 13,6 35,2 54,9 77,4 113,9 138,1 739,1 871,1 1. (Cefet MG 2014) Na tabela a seguir, estão representadas as energias de ionização de dois elementos X e Y pertencentes ao segundo período do quadro periódico. Elementos Energias de ionização (ev) 1ª

Leia mais

ENEM 2009 - Prova resolvida Química

ENEM 2009 - Prova resolvida Química ENEM 2009 - Prova resolvida Química 01. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N 2) e oxigênio (O 2), que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO 2), vapor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II O programa das matérias do 2º módulo do PAS relaciona-se aos conteúdos curriculares indicados pelos

Leia mais

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA

PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA PROF: KELTON WADSON OLIMPIADA / 8º SÉRIE ASSUNTO: PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO DA MATÉRIA FENÔMENOS FÍSICOS E QUÍMICOS Um fenômeno físico ocorre sem que a substância transforme-se em outra substância, ou

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

Problemas de termologia e termodinâmica vestibular UA (1984)

Problemas de termologia e termodinâmica vestibular UA (1984) Problemas de termologia e termodinâmica vestibular UA (1984) 1 - Um corpo humano está a 69 0 numa escala X. Nessa mesma escala o ponto do gelo corresponde a 50 graus e o ponto a vapor 100 0. Este corpo:

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado.

10/02/2014. O Processo de Dissolução. Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico é preservado. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG Solução: é uma mistura homogênea de soluto e solvente. Solvente: Componente cujo estado físico

Leia mais

Unioeste - Multivestibular 1999 PROVA DE MATEMÁTICA

Unioeste - Multivestibular 1999 PROVA DE MATEMÁTICA PROVA DE MATEMÁTICA 01. Um prêmio de R$ 2.000,00 deve ser dividido entre os três primeiros colocados em um concurso, de forma proporcional à pontuação obtida. Se o 1º colocado obteve 90 pontos, o 2º colocado

Leia mais

Apostila de Química Geral

Apostila de Química Geral Cursinho Vitoriano UNESP - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Câmpus de São José do Rio Preto Apostila de Química Geral Período noturno Ligações químicas interatômicas Vanessa R.

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais