APRESENTAÇÃO FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE EQUIPE PRODUTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE EQUIPE PRODUTO"

Transcrição

1 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE APRESENTAÇÃO Este documento destina-se a todos os Coordenadores de Ciranda, B1, B2 e Guia dos Núcleos Bandeirantes e contém diversos jogos/atividades para cada Grupo, que buscam desenvolver nas crianças e jovens habilidades, conhecimentos e aprendizados Bandeirantes ou não. Todos os jogos estão relacionados às áreas do Programa Bandeirante. É fundamental que os jogos / atividades sejam preparados e planejados com antecedência, isto é, antes de serem executados com os Bandeirantes. É importante ler com bastante atenção, entender a sistemática e separar os materiais necessários para a aplicação dos mesmos. Esse documento tem o objetivo de enriquecer ainda mais as reuniões Bandeirantes e dar novas idéias para a Coordenação. Cabe a cada um usar a criatividade e adaptar essas sugestões da melhor forma possível de acordo com a sua realidade, tais como número de crianças, disponibilidade de recursos, e outros. EQUIPE PRODUTO 1

2 2

3 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE BANDEIRANTISMO CONHECIMENTO E HABILIDADES 3

4 4

5 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade ORIGEM DO MB Ramo B2 Área Bandeirantismo Fonte FBB Equipe de Produto Lugar Duração Participantes Local de reunião Uma hora e meia. Todo o Grupo Materiais Cópias da Oração Bandeirante e Canção Mundial para cada criança e gravação da canção, se possível; Cópias da história dos Fundadores do MB; Lanche comunitário Objetivos da Atividade Aprender sobre a origem do MB, para compreender e valorizar a sua história e tradições. Descrição da Atividade Iniciar a atividade cantando a Canção Mundial e logo após introduzindo a história do MB. Pedir que os B2s preparem a história do MB, podendo ser: uma peça, um livro, teatro de fantoches, vídeo e etc. Uma sugestão seria montar a história numa caixa de sapatos, que nem um cinema, mas feito de papel: corte um retângulo no fundo da caixa deixando uma borda em volta; faça dois furos nas laterais mais longas da caixa, em extremidades opostas, coloque nos furos um rolo (de madeira, de papel, de plástico ou qualquer outro material), atravessando a caixa de um lado para o outro; e numa tira de papel longa desenhe a história dos fundadores e cole um ponto em cada rolo, e vá rolando o filme. recorte furolo Cada Bandeirante poderia fazer sua própria história. Para terminar a reunião pedir que um Bandeirante inicie a Oração Bandeirante para todos os Bandeirantes do Mundo. Caso não saibam a oração, a coordenação deverá trazê-la por escrito. B P Vire o rolo para passar o filme Tira de papel com os desenhos presa no rolo Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Contar a história do Movimento Bandeirante para os B2s de uma forma criativa. Pedir a cada Bandeirante que traga sua própria caixa para montar o cinema, com antecedência. Caso decidam montar um livro, ou uma peça ou vídeo, providenciar o material necessário. 5

6 Avaliação dos Resultados Os Bandeirantes: Prestaram atenção à história do Movimento Bandeirante? Interessaram-se por ela? Tiveram alguma dificuldade? Respeitaram o momento enquanto a história era contada? Contribuíram com suas idéias e conhecimentos? Providenciaram o material necessário? Foram criativos, organizados? Respeitaram as diferentes idéias? Ajudaram uns aos outros? Aceitaram opiniões, dialogaram, conversaram? Sabem contar a história para seus familiares e amigos? Têm conhecimento de que há Bandeirantes em outros países e que somos uma grande família? 6

7 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade QUAL É A DEFINIÇÃO? Ramo B2 Área Bandeirantismo Fonte Guias y Scouts de Guatemala Lugar Duração Participantes Ao ar livre. Trinta minutos Todo o Grupo Materiais Um papel pardo para cada equipe contendo dez palavras-chaves (equipe, grupo, liderança, solidariedade, trabalho, amizade, ajuda, organização, etc). Objetivos da Atividade Conhecer o significado da EQUIPE como um grupo de trabalho. Descrição da Atividade Antes da Atividade Fazer um cartaz para cada Equipe, com dez palavras-chaves que permitam aos Bandeirantes, através da criatividade, fazer uma definição de Equipe. Colocar estes cartazes em locais separados para cada Equipe, para que uma não atrapalhe a outra. Durante a atividade A coordenação deverá chamar os coordenadores de equipe e lhes dar a seguinte instrução: Ao redor da sede vocês encontrarão um cartaz para cada Equipe, com o nome da Equipe contendo dez palavras-chaves, uma vez encontrado seu cartaz, a equipe deverá observá-lo por um minuto e ao apito, deverá voltar ao local predeterminado e, em cinco minutos criar uma definição para Equipe ". Feito isto fazer uma ferradura com todo o Grupo, para que cada Equipe leia sua definição. Comentar as definições. Recomendações para o melhor desempenho desta atividade É importante que a coordenação tenha uma relação das palavras-chaves para um melhor desenvolvimento das diversas definições. Avaliação dos Resultados Os Bandeirantes: Participaram ativamente? Contribuíram com seus conhecimentos, opinando, trocando idéias? Entenderam o significado de Equipe? Aceitaram a opinião dos outros, dialogaram, conversaram? Sabem explicar a definição para outros? Ouviram os outros com atenção? Colocaram-se sem ofender? 7

8 8

9 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade MEU PRÓPRIO LIVRO Ramo B2 Área Bandeirantismo Fonte Fazendo Arte Com As Coisas Da Terra Kohl, Maryann F. E Gainer, Cindy Lugar Duração Participantes Sede Uma reunião Todo o Grupo Lençol velho, fronha ou toalha de mesa de algodão; Cadarço de sapatos usados; Fios de lã ou linha de bordado; Sisal; Caneta ou tinta para tecido; Agulha ou linha de costura; Tesoura; Alfinetes. Materiais Objetivos da Atividade Conhecer a praticar técnicas de campismo, acantonamento e excursionismo para ampliar suas habilidades e saber usar corretamente os recursos da natureza nestas atividades. Descrição da Atividade Cada equipe deverá montar um livro sobre Técnica de Campo. Passos para a produção do livro: Cortar ou rasgar um lençol em retângulos que sejam do tamanho que o Grupo desejar dar ao seu livro; Empilhar os retângulos, igualando os seus cantos (os retângulos serão as páginas do livro); Dobrar os retângulos ao meio; marcar a linha dessa dobra com alfinetes; Costurar a mão, ao longo dessa linha, para prender os retângulos; Criar páginas explicando os diversos tipos de técnica de campo tais como: - como e onde montar as barracas, - que material usar para as cozinhas e o que fazer, por ex: mesas de bambu, fogão, etc, - nós mais importantes, a equipe poderia usar sisal, montar os nós e colocar no livro, - barnabés e salomés (chuveiros e banheiros); Costurar as páginas do livro a mão, com cadarço de sapato ou o fio de lã; Fazer, em cada página, o número de cortes necessários para prender as páginas; Escrever títulos e tudo que for necessário com caneta para tecido. Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Orientar os Bandeirantes no uso e cuidado necessário com a tesoura, alfinete, caneta para tecido e etc: - não se brinca com a tesoura ou alfinete, pois é um instrumento de corte e pode machucar alguém; - a tesoura e a agulha não podem ficar no chão nem na mão da criança, caso não esteja em uso. Esta deve ficar em estojo ou em pote; - assim que acabar de usar a caneta de tecido fechá-la para que não seque; O Grupo poderia fazer acantonamento ou mesmo acampamento para colocar em prática 9

10 Avaliação dos Resultados Os Bandeirantes: Aprenderam novas Técnicas de Campo? Interessaram-se por elas? Tiveram alguma dificuldade? Foram criativos ao elaborar o livro? Trabalharam em equipe, ajudando uns aos outros? Respeitaram as diferenças de habilidades? Dividiram o material utilizado? Mantiveram o local limpo? Sabem passar o que aprenderam? 10

11 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade GRANDE JOGO Ramo B2 Área Bandeirantismo Fonte Região Rio de Janeiro Lugar Duração Participantes Sede ou Acampamento Duas horas Todo o Grupo Materiais 1ª base: Facão, serrote, machadinha, porrete, sisal e bambu. 2ª base: Bambu, papel, lápis e cabo. 3ª base: Barraca, papel, lápis, saco de dormir (saco de dormir), mochila e material individual necessário para um acampamento (itens para arrumar a mochila). 4ª base: Bandeira Mundial. 5ª base: Giz colorido. 6ª base: Totem, bambu, sisal. 7ª base: Papel e canetas. 8ª base: Quebra-cabeça com os elementos do método Bandeirante. 9ª base: Três varas de bambu e sisal. 10ª base: Um lampião. 11ª base: 24 objetos que possam ser vistos pendurados numa árvore (jogo do Kim). 12ª base: Criar uma mensagem em código. 13ª base: 01 uniforme completo e seus símbolos. 14ª base: Papel e canetas. 15ª base: Cartões com perguntas Bandeirantes e canetas. Objetivos da Atividade Verificar os conhecimentos e habilidades adquiridas pelos Bandeirantes. Desenvolver o espírito e trabalho em equipe. Descrição da Atividade Conteúdo Pioneiria Símbolos Sinais de pistas 1 os socorros Bandeirantismo Histórico Método Bandeirante Promessa Uniforme Preparação Separar no local as quinze bases. Colocar os materiais respectivos em cada base. Selecionar um coordenador, guia auxiliar ou adulto voluntário para coordenar cada base. Em cada base deixar um envelope com o nome da equipe e a tarefa respectiva àquela base (vide anexo) 11

12 Execução Para iniciar o jogo, a coordenação deverá entregar para cada equipe a carta prego (anexo 01). Após a leitura, as equipes terão que percorrer todas as bases e executar as tarefas encontradas em cada base. O tempo em cada base será determinado pela equipe, ela só poderá prosseguir para outra base quando tiver completado a tarefa pedida na base, caso ela não consiga realizar a tarefa ela pode ir para outra base, mas perderá ponto no final por não ter completado todos os requisitos daquela base. 1ª base: Canto do lenhador (um ponto para cada resposta certa) Tarefa Responder às seguintes questões: Para que serve o canto do lenhador? Como você sabe as dimensões / medidas para a construção do canto do lenhador? Escreva três normas de segurança para os materiais aqui guardados. 2ª base: Mesa (um ponto para cada nome de nó e amarra certo e mais um para cada demonstração) Tarefa Escrever os nós e amarras utilizadas na construção desta mesa e demonstrar cada um deles para o coordenador do jogo utilizando o material do local. 3ª base: Barraca (um ponto para cada resposta ou execução certa) Tarefa Responder ou executar as seguintes questões: Escrever três cuidados básicos que devemos ter com as barracas. Escrever três normas de segurança para utilização de barracas. Desenrolar e enrolar o saco de dormir corretamente. Arrumar a mochila. 4ª base: Bandeira (um ponto para cada detalhe apontado) Tarefa Descrever em detalhes a Bandeira Mundial e seus significados. 5ª base: Sinais de pista (10 pontos pelo jogo completo) Tarefa Fazer uma trilha com sinais de pista anotando os sinais utilizados e colocar uma mensagem ao final para o Coordenador que irá seguir a trilha. Ao terminar a tarefa chamar o seu Coordenador. 6ª base: 1 os socorros (10 pontos para a execução certa da simulação) Tarefa Simular com sua Equipe para o seu Coordenador um acidentado com fratura na tíbia e realizar um transporte com maca. 7ª base: Estados onde o MB atua (1 ponto a cada estado certo e menos 2 para cada erro, 5 pontos para a esquete) Tarefa Escrever os estados do Brasil onde o MB atua e apresentar uma rápida esquete sobre o folclore de um dos estados. 8ª base: Método Bandeirante (5 pontos para o quebra-cabeça e um ponto para cada elemento certo) Tarefa Montar o quebra-cabeça e explicar cada elemento por escrito. 9ª base: Tripé (10 pontos para todo o processo) Tarefa Montar e apresentar para o Coordenador um tripé e escrever suas utilidades. 10ª base: Lampião (10 pontos para todo o processo) Tarefas Montar e desmontar um lampião; escrever três normas de segurança no seu uso. 11ª base: Kim (um ponto para cada objeto observado) Tarefa Observar por um minuto uma árvore e a seguir anotar por equipe todos os objetos observados. 12ª base: Promessa (10 pela resposta certa) Tarefa Mensagem cifrada BRAMETA, SAP O MINHO BONOVRO WE HALRO, QUE FOREI A MENHAR BASSIVEN BORO: SER NEON O WEUS E O MILHO BOTRIO, OJUWOR A BRAXIMA EM TAWOS OS ACOSIÃES E APEWECER AO CAWIGA POL- WEIROLTE. Resposta: Código Bandeirante Prometo, sob a minha palavra de honra, que farei o melhor possível para: ser leal a Deus e à minha pátria, ajudar o próximo em todas as ocasiões e obedecer ao Código Bandeirante 13ª base: Uniforme (um ponto para cada símbolo certo) Tarefa Identifique cada símbolo no uniforme. 12

13 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE 14ª base: Música (um ponto para cada música certa) Tarefa Complete a Música Bandeirante (ver as respostas no livro Aprender Fazendo do ramo B2) Cantemos prontos para seguir e manter nosso ideal... No alto da montanha há um lindo Chalé. Seu teto acolhedor abriga sempre os Bandeirantes alto civismo no peito trazei e forte a fé no coração guardai... Fim do dia... Foi-se o sol... Deus nos guarde... da fé eu sinto orgulho, quero viver... Para toda vida, a prometi. Se você for caminhando... Ale, ale ô, ale, ale ô... Ale, ale ô ô lê. Em silêncio acampamento... Este canto vinde ouvir das coxilhas do sul as montanhas de minas... 15ª base: Histórico (um ponto para cada resposta certa) Tarefa Responda rapidamente: Quais são os quatros Centros Mundiais e onde se localizam? R: Pax Lodge Inglaterra (Londres), Nosso Chalé - Suíça (Adelboden), Sangam Índia (Puna), Nossa Cabana México (Cuernavaca) Como foi que BP teve a inspiração para o Escotismo? R: Quando participou da Guerra dos Boers, na África do Sul, onde treinou meninos e rapazes para serem scouts mensageiros. Quem ajudou BP a organizar o Movimento para meninas? R: Sua irmã, Agnes Baden-Powell. Quando BP conheceu aquela que seria sua futura esposa? R: Em 1912 Como Olave Soames foi educada? R: Ela nunca foi para colégios ou centros superiores, foi educada por instrutoras que eram parte da família. Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Em algumas das bases é imprescindível a presença do Coordenador. Outras poderão ser adaptadas para que o grupo realize a tarefa sozinho e encaminhe a resposta. Por exemplo: 4ª base: Bandeira; 11ª base: Kim; 12ª base: Promessa (código) Todas as bases deverão estar sinalizadas com o seu número. As equipes deverão começar em bases diferentes, percorrendo as outras até completarem o circuito de todas as bases. Em cada base deverá haver um envelope com o nome da equipe e a tarefa a ser executada. Ao final, a coordenação deverá avaliar cada tarefa executada e dar nota de 0 a 5 (anexo 03). Avaliação dos Resultados As equipes souberam executar as tarefas em cada base? Como foi o espírito de equipe: Trabalharam como um todo? Ajudaram uns aos outros? Os Bandeirantes participaram alegremente? Enfrentaram as dificuldades com alegria? Foram pacientes? Respeitaram as diferenças de habilidades? Aceitaram as regras dos jogos? Contribuíram com o que sabiam? Descontraíram-se? Aprenderam novas coisas? Ainda têm muitas dúvidas? Essa atividade favoreceu a progressão dos Bandeirantes? Em quais aspectos? Conhecem o Histórico Bandeirante e os símbolos Bandeirantes? Sabem os sinais de pista e são capazes de ensiná-lo a outras pessoas? Sabem técnicas de campo? Sabem os Estados onde o MB atua? 13

14 ANEXO I CARTA PREGO Em 1908 aconteceu um fato que mudou a história do planeta: as pessoas começaram a ser mais humanas e fraternas. O responsável por esta façanha foi um grande pensador, Baden Powell. Como tudo nesta época, o Escotismo surgiu na Europa, mais precisamente na Inglaterra, mas logo foi contagiando os outros países. A comunicação era muito difícil, não existia nem televisão, muito menos Internet. Foi por isso que o Brasil só descobriu esta maravilha em 1919, com a fundação do Movimento Bandeirante no Rio de Janeiro. Todos aqueles que foram Bandeirantes, de alguma forma contribuíram para o sucesso deste Movimento. Você é responsável pelo futuro do Movimento Bandeirante. Agora é à hora de você ultrapassar desafios e provar o/a SUPER Bandeirante que você é. Chega de blá blá blá e vá em busca de seu desafio. 1- Sua equipe terá que percorrer 15 bases. 2- Em cada base, vocês deverão procurar um envelope com o nome da sua Equipe. 3- Abrir o envelope e ler a tarefa. 4- Cumprir a tarefa. 5- Entregar as respostas para o Coordenador responsável pela sua Equipe. SEJA CRIATIVO/A E LEMBRE-SE DAS LEIS BANDEIRANTES. SEMPER PARATA E BOA SORTE! ANEXO II QUADRO DE PONTOS - GRANDE JOGO B2 EQUIPE 01 EQUIPE 02 EQUIPE 03 EQUIPE 04 1ª BASE 2ª BASE 3ª BASE 4ª BASE 5ª BASE 6ª BASE 7ª BASE 8ª BASE 9ª BASE 10ª BASE 11ª BASE 12ª BASE 13ª BASE 14ª BASE 15ª BASE 14

15 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade FAZENDO UM COMERCIAL Ramo B2 Área Bandeirantismo, Conhecimentos e Habilidades. Fonte Guias y Scouts de Chile Lugar Duração Participantes Sede ou uma sala com capacidade para 40 pessoas Duas ou mais reuniões Materiais Todo o Grupo, em equipes. Madeira e papelão para construir a simulação de uma grande tela e televisão. Os outros materiais dependem das características das apresentações. Objetivos da Atividade Conhecer e compreender o código e os princípios Bandeirante. Desenvolver a capacidade de expressão e a criatividade. Fazer uma reflexão sobre a forma que as outras pessoas consideram os valores que apreciamos. Descrição da Atividade Cada uma das Equipes deverá escolher uma das leis Bandeirantes e apresentá-la, em forma de um comercial de televisão, numa grande tela montada pelo grupo, com o intuito de promover a lei escolhida para um público determinado, o qual se supõe necessitar dessa mensagem. A atividade culmina com a exibição dos comerciais preparados por todas as Equipes para todo o grupo. Reunião anterior ao comercial A coordenação do Grupo deverá explicar em linhas gerais a atividade que acontecerá na próxima reunião. Cada Equipe deverá, separadamente, analisar as leis do Código Bandeirante, escolher uma, identificar qual será o público que explicitamente tenha tendência a atuar contrariamente ao valor contido nessa lei. Por exemplo: a lei Ser Bandeirante é ser amável e cortês poderia ser destinada aos motoristas de transportes coletivos. A coordenação e principalmente os integrantes de cada equipe deverão durante a semana pensar na lei escolhida, e no melhor público. Deverão aproveitar também para assistir aos comerciais na televisão e ver como estes trabalham: suas imagens, as situações, os textos, a música, o movimento de cena, a relação entre o produto que se promove e a ação apresentada além de outros. Durante a semana ou mesmo no dia da atividade, a coordenação deverá destacar uma Equipe para montar a TV, com dimensões adequadas para apresentar o comercial com atores ao vivo. Reunião preparatória para o comercial e apresentação As Equipes deverão se reunir, em separado, para: Colocar em ordem a lei e os conceitos que desejam transmitir sobre o artigo escolhido; Analisar as diferentes idéias dadas por seus integrantes sobre como fazer o comercial; Montar a história ou dramatização que fará parte do comercial; Concluir o roteiro de imagens e texto que tenham coerência e que não dure mais de 2 minutos; Distribuir os diferentes papéis entre os integrantes da Equipe; Praticar as distintas atuações que formam parte do roteiro; Preparar os elementos complementares, tais como letreiros, desenhos, gráficos, música, sons, efeitos especiais, conversas em off, etc. 15

16 As Equipes deverão ensaiar o comercial, tantas vezes quantas forem necessárias, corrigindo, cortando, adicionando novas forma, até que fiquem satisfeitos com o resultado obtido. Uma vez terminada a preparação dos comerciais as Equipes deverão fazer a sua apresentação para o Grupo ou para quem julgar importante. Esta apresentação poderá acontecer ao final da reunião preparatória do comercial ou num outro momento, se o grupo preferir. Ao final das apresentações a coordenação deverá abrir um momento para um diálogo geral a fim de avaliar as apresentações, tanto no que diz respeito à técnica utilizada quanto ao seu conteúdo. Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Se os comerciais por um lado devem conter um toque de humor, deve-se também evitar que se convertam em representações grotescas cujo único objetivo seja motivar um sorrido fácil. Para facilitar o trabalho das Equipes, na reunião preparatória pode-se convidar uma pessoa que entenda sobre o assunto para dar orientações gerais sobre como elaborar um comercial deste tipo. O desafio desta atividade está em utilizar uma técnica usada geralmente com fins comerciais, para transmitir um conceito abstrato e não um produto concreto. Se a atividade tiver um resultado interessante pode-se repetir mais adiante com outros artigos da Lei. Avaliação dos Resultados Existem diferentes aspectos a serem avaliados nesta atividade: Quanto à lei escolhida: foram identificados os valores mais importantes? Em caso de identificação errônea ou incompleta, foi uma oportunidade para que a coordenação reforçasse a compreensão do Código Bandeirante por parte dos Bandeirantes. Quanto aos meios utilizados para passar a mensagem: a história escolhida foi adequada para o valor que se queria passar? Quanto à qualidade expressiva do comercial e dos atores: O roteiro desenvolveu-se bem? Os atores desempenharam bem os seus papéis? Foram selecionados adequadamente os elementos técnicos? O comercial convenceu? Quanto à eventual receptividade do público a que se destinou: O público captou essa linguagem? O comercial levou a uma troca de atitude do público? Quanto ao trabalho realizado pelos membros da Equipe: Houve organização e disciplina no trabalho de equipe? Foi preparado com tempo suficiente? Aprendeu-se alguma técnica áudio visual até agora desconhecida? Quanto ao grau de convencimento da Equipe em relação aos valores que tentaram passar? Este é um dos aspectos mais importantes desta atividade, já que ao colocar os Bandeirantes numa situação onde terão que passar um valor, inevitavelmente eles farão uma reflexão sobre o impacto desse valor em suas próprias vidas. Existem diferente momentos e instâncias para avaliar esses diferentes aspectos: Pela coordenação e pelos próprios Bandeirantes, durante a preparação dos comerciais. Pelas Equipes, sozinhas, depois que os comerciais foram exibidos, em uma avaliação mais íntima. Pela coordenação, um tempo mais tarde, analisando a atividade em geral e examinando criticamente sua participação nela. 16

17 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade O URSO PRECISA DE NÓS Ramo B2 Área Bandeirantismo, Conhecimentos e Habilidades Fonte Guias y Scouts de Guatemala Lugar Duração Participantes Ao ar livre Uma hora Todo o Grupo Materiais Bandeiras de semáforos para transmissão de Código Morse; Ramos e folhas para sinais de pista; Folhas para marcação; Roupas de disfarce para guardas de parque e caçadores. Objetivos da Atividade Adquirir destreza ao utilizar diferentes formas de comunicação como Código Morse, Semáforo e outras. Observar que estas formas de comunicação podem ser muito úteis em diversas situações. Descrição da Atividade Antes da atividade Preparar as seguintes mensagens chave: Primeira Mensagem: Um de nossos ursos foi atingido por uma arma de fogo e está para morrer. Precisamos que tragam um veterinário para salvá-lo e um policial para procurar o responsável que está andando livremente pelo parque. (esta mensagem deverá ser escrita em código Morse)..---/-.../ / / / / / / /-.../ /./...-/ / / / / /..---/ / / /./..---/ / / /---/ / /...-/ / / / Segunda Mensagem: Todos devem vir até aqui e não devem deixar sinais de pista até chegarem ao Urso. (mensagem em semáforo) Fazer um caminho para cada equipe seguir, com sinais de pista. Pedir a duas pessoas (coordenador ou qualquer um que queira ajuda) que se vistam, uma com roupa de guardador do parque e a outra com roupa de caçador. Você pode achar os sinais de pista no livro do Coordenador. Durante a atividade O coordenador deverá entregar a cada equipe a primeira mensagem em código Morse, dizendo que recebeu do guardador do parque encarregado de cuidar do parque. Cada equipe, após decifrar a mensagem, deverá se preparar para seguir à procura do urso ferido, levando um policial (um B2) e o veterinário com os primeiros socorros (outro B2). Enquanto as equipes preparam suas estratégias, o coordenador deverá informar que no alto da montanha está o guardador do parque que lhes transmitirá a segunda mensagem em código semáforo, de longe, para que decifrem. Como os Bandeirantes não conhecem o lugar, devem sempre se comunicar com o guardador do parque por semáforo para saber como chegar até ele onde está o Urso. Tendo cuidado para seguir os sinais pistas (colocados anteriormente pelo coordenador) e não deixando novos rastros, cada equipe deverá chegar ao guardador. Durante o caminho, acharão mensagens de ameaças deixadas pelo caçador, que estará circulando o tempo às pistas (o caçador poderá deixar as mensagens com antecedência no trajeto a ser percorrido pelos Guias). O jogo acaba quando a primeira equipe chegar ao guardador e então for informada que um helicóptero já veio resgatar o urso e agradece pela bravura da equipe, arriscando a vida. 17

18 Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Recomenda-se que este jogo seja feito em um parque nacional desconhecido pelos Bandeirantes, para que seja mais difícil encontrar o guardador do parque. Cada equipe deve ter um caminho diferente, para aumentar a dificuldade ao seguir as pistas. Podem ser feitas outras mensagens para o caminho. Os Bandeirantes poderiam pesquisar para uma outra reunião outras formas distintas de comunicação. Avaliação dos Resultados Os Bandeirantes: Participaram ativamente? Foram criativos? Executaram bem as tarefas? Trabalharam bem em equipe? Aprenderam novas formas de comunicação? Conseguiram se comunicar com clareza? Já conheciam o Código Morse e semáforo? Sabem ensinar a outros? Divertiram-se? Ajudaram uns aos outros? 18

19 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE ANEXO I Código Morse O Código Morse foi idealizado em 1837 pelo cientista norte-americano Samuel Finley Breese Morse. Nesse sistema, as letras do alfabeto, os algarismos arábicos e os sinais de pontuação acham-se representados pela combinação adequada de dois tipos de sons ou sinais: um breve e um longo. Deste modo, é possível formar-se palavras e frases inteiras. LETRAS A G L Q V B H M R W C I N S X D J O T Y E K P U Z F NÚMEROS PONTUAÇÃO Ponto (. ) Dois pontos ( : ) Sinal de igual ( = ) Virgula (, ) Ponto e virgula ( ; ) Porcentagem ( % ) Interrogação (? ) Exclamação (! ) Traço de fração ( / ) Socorro (SOS) Atenção (TTT) SINAIS DE USO CORRENTE Fim da mensagem (AR) Mensagem de Perigo (DDD) Erro (EEEEEEEE) Sinal de urgência (XXX) x 3 Recebido (R) Fonte: 19

20 Alfabeto da Sinalização Homógrafa A 1 B 2 C 3 D 4 E 5 F 6 G 7 H 8 I 9 J alfa K 0 L M N O P Q R S T U V W X Y Z numeral anulação erro atenção Fonte: fim de palavra 20

21 FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FICHA DE ATIVIDADE Nome da atividade TEMPO PARA CONSTRUIR Ramo B2 Área Conhecimentos e Habilidades Fonte Guias y Scouts de Chile Lugar Duração Participantes Acampamento Duas vezes ao dia durante todo o acampamento. Materiais Todo o Grupo, por grupo ou equipes. Textos apropriados à reflexão; Os demais materiais dependerão da técnica que se escolha, caso se construa um painel ou se levante um muro simulado (ver recomendações). Objetivos da Atividade Compreender a oração como um momento adequado para oferecer, pedir, agradecer e comunicar-se com Deus. Desenvolver a capacidade de compartilhar as experiências espirituais individuais e expressá-las em uma criação coletiva. Descrição da Atividade Esta atividade consiste em realizar por equipe, a cada dia, dois momentos de reflexão, em um local prédeterminado. As reflexões serão discutidas e os textos serão mantidos em um lugar visível por todos. Para tanto: Escolher um lugar para fazer as reflexões; Pedir ao Grupo que construa e instale um painel ou um mural para colocar os textos (ver recomendações); Explicar a atividade e a função que a construção realizada terá dentro dela. Propiciar um clima de recolhimento convidando todo o Grupo para o momento da reflexão; Escrever e fixar no painel a Oração Bandeirante, que logo deverá ser lida com calma e em voz alta por todos. Pedir a cada Equipe que converse sobre suas expectativas a respeito do dia que se inicia e as resuma em um breve texto ou oração: uma pequena frase que contenha uma oferenda, ou agradecimento. Não deve ser muito extenso, pois deve dar espaço para todos os dias de acampamento. Terminado o texto ou oração, as Equipes deverão fazer a leitura de seu texto, explicando o conteúdo e a razão, e então colocá-lo no painel. Neste momento informar às Equipes que no começo e fim de cada dia, terão momentos de reflexão similares a este. Com as reflexões de cada Equipe, deve-se ir construído um painel, uma grande reflexão em comum. Os encontros seguintes devem seguir o esquema anterior, fazendo reflexões com leituras apropriadas, sobre temas propostos pelas equipes ou coordenação. As reflexões da manhã devem ser sobre as expectativas do dia e podem culminar com um pedido. As da tarde devem ser para oferecer ou agradecer o dia transcorrido. Todos os encontros de reflexão devem terminar com uma música apropriada. 21

22 Recomendações para o melhor desempenho desta atividade Para a construção do painel ou mural podem ser empregadas diversas técnicas, como por ex: Colocar pedaços de madeira em volta de uma tela, cortiça ou qualquer tecido rústico, e providenciar materiais para prender as reflexões como: percevejos ou alfinetes. Deixar o quadro somente com os pedaços de madeira em volta e no espaço vazio interno ir colocando os cartões coloridos, à medida que forem sendo feitos. Neste caso, o quadro vai sendo preenchido de baixo para cima e os cartões devem ficar presos uns aos outros, como se estivesse montado um muro de ladrilhos. Para a reflexão, se recomenda escolher textos que sejam de compreensão dos jovens. As músicas pós-reflexão não precisam necessariamente ser Bandeirantes, porém devem propiciar um clima de recolhimento espiritual. Como as reflexões deverão acontecer duas vezes ao dia, a atividade não pode ser demasiadamente longa. Avaliação dos Resultados Durante o desenvolvimento da atividade, observar o grau de interesse e sinceridade dos jovens nas reflexões, como também a acolhida e respeito às experiências dos companheiros. Durante o processo observar se as reflexões estão dando oportunidade para troca, tornando assim a discussão mais atraente ou profunda, ou se estas estão atendendo aos interesses dos participantes. O resultado das reflexões permitirá apreciar o nível de desenvolvimento de cada Bandeirante e o que pensam de determinado assunto. A coordenação pode, durante ou após a atividade, dar uma oportunidade para uma auto-avaliação do grau de espiritualidade de cada Bandeirante, sendo conveniente que esta também compartilhe desta autoavaliação. Após o acampamento, a coordenação poderá fazer uma analise das observações que cada um tenha efetuado, a fim de otimizar os momentos de maior dificuldade. 22

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação.

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Professor. 9º Ano 4º Bimestre. DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO DINÂMICA. Tratamento da Informação. Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Professor Matemática Ensino Fundamental 9º DINÂMICA Quem será o campeão? Tratamento da Informação.

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha técnica no. 2.1 Atividade Principal 2.1 SENTINDO A NATUREZA Objetivo da 2 Os escoteiros estão trabalhando por um mundo onde o habitat natural seja suficiente para suportar as espécies nativas. Objetivos

Leia mais

SESSÃO 1: Descobrindo Seus Sonhos

SESSÃO 1: Descobrindo Seus Sonhos CURRÍCULO DO PROGRAMA SESSÃO 1: Descobrindo Seus Sonhos Iniciando o currículo do Sonhe, Realize, o objetivo desta sessão é começar estabelecer um espaço seguro e acolhedor para as participantes, começar

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo COMO USAR O MATERIAL NAS PÁGINAS A SEGUIR, VOCÊ ENCONTRA UM PASSO A PASSO DE CADA ETAPA DO DESIGN FOR CHANGE, PARA FACILITAR SEU TRABALHO COM AS CRIANÇAS. VOCÊ VERÁ QUE OS 4 VERBOS (SENTIR, IMAGINAR, FAZER

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PROJETO PSICOMOTRICIDADE Educar é Brincar SÉRIE: Contraturno

Leia mais

As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século

As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século As bonecas de papel são brinquedos que estimulam a imaginação e a criatividade das crianças. Foram muito usadas no século XIX e até meados do século passado, quando faziam as delícias de muitas das nossas

Leia mais

É o canto dos pequenos cientistas...

É o canto dos pequenos cientistas... MOVIMENTO Um espaço que propicie à criança a exploração do corpo e seus movimentos com jogo de boliche, iô-iô, cordas, bambolês, bolas, pneus, elástico, jogos para acertar o alvo, amarelinha, caracol,

Leia mais

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS 2 ANIMAIS Para escrever a sua Questão da FLL WORLD CLASS, seu time precisa escolher um tópico em que uma PESSOA possa aprender. Tudo bem se há um animal envolvido em

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL ESCOLA DOMINICAL FEITA PRA MIM E PRA VOCÊ

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL ESCOLA DOMINICAL FEITA PRA MIM E PRA VOCÊ GINCANA ESCOLA DOMINICAL Para comemorar o Dia da Escola Dominical, o Departamento Nacional de Escola Dominical, desenvolveu esta gincana para envolver toda a igreja local. Tema da Gincana: Escola Dominical

Leia mais

Roteiro semanal. 3º ano Matutino. Deus é bom e sua bondade dura para sempre. (Salmos 106:1)

Roteiro semanal. 3º ano Matutino. Deus é bom e sua bondade dura para sempre. (Salmos 106:1) Roteiro semanal 3º ano Matutino De 23 a 27 de fevereiro Colégio Guilherme Ramos. Goiânia, 23 de fevereiro de 2015. Professora: Nome: Turma: 3 ano Ensino Fundamental Segunda-feira 23/02/2015 Português no

Leia mais

dicas para usar o celular nas aulas

dicas para usar o celular nas aulas E-book 11 dicas para usar o celular nas aulas Sugestões de atividades com os aplicativos mais básicos e simples de um aparelho Por Talita Moretto É permitido compartilhar e adaptar este material, desde

Leia mais

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei

Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 01- Estamos apenas começando Deus criou, eu cuidarei O velho testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão

Estações do Ano. Procedimentos com ArteVerão Estações do Ano Procedimentos com ArteVerão Faixas de Verão (3º Dia) Leia o livro da turma No Verão. Discuta brevemente as coisas que acontecem no verão. Depois distribua folhas de papel branco para que

Leia mais

FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL

FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL FEDERAÇÃO DE BANDEIRANTES DO BRASIL NOME DA ATIVIDADE: CABINE/ MOLDURA DE FOTOS E VÍDEO DURAÇÃO GRUPO/RAMO Nº PARTICIPANTES 2h B2 e Guia - Conhecimentos a serem Adquiridos Conhecimentos cobre mudanças

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

Recado aos Pais e Professores

Recado aos Pais e Professores Recado aos Pais e Professores A criança aprende fazendo. Um trabalho manual confeccionado logo após a história bíblica fixa os ensinos que a criança acabou de ouvir, e também é um lembrete visual do constante

Leia mais

As maiores histórias brincadeira de motivação para vendedores

As maiores histórias brincadeira de motivação para vendedores Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdemotivacao 5 Dinâmicas de Grupo e Brincadeiras Motivacionais Apesar de disponibilizarmos algumas centenas de dinâmicas de grupo fizemos uma seleção

Leia mais

4. PALAVRAS-CHAVE Tempo;,relógio, horas, construção, amizade, cooperação.

4. PALAVRAS-CHAVE Tempo;,relógio, horas, construção, amizade, cooperação. DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso 2. EPISÓDIO TRABALHADO O Relógio 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Alguns animais que são amigos brincam juntos e, nessas

Leia mais

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras.

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. Cores e Formas 1) Objetivo Geral Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. 2) Objetivo Específico Reconhecimento,

Leia mais

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança.

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança. Radicais Kids Ministério Boa Semente Igreja em células Célula Especial : Dia Das mães Honrando a Mamãe! Principio da lição: Ensinar as crianças a honrar as suas mães. Base bíblica: Ef. 6:1-2 Texto chave:

Leia mais

Na sala de aula com as crianças

Na sala de aula com as crianças O CD Rubem Alves Novas Estórias, volume 3, abre novas janelas de oportunidade para quem gosta da literatura. Através do audiolivro podemos apreciar encantadoras histórias e deixar fluir a imaginação. Rubem

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 1 1. Objetivos: Ensinar que quando Moisés aproximou-se de Deus, os israelitas estavam com medo. Ensinar que hoje em dia, por causa de Jesus, podemos nos sentir perto de Deus

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO (Materiais Complementares) SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA A CONSTRUÇÃO DA BASE ALFABÉTICA 1. Jogo do correio: as crianças escrevem mensagens e as colocam num envelope com o nome

Leia mais

Apostila de Atividades

Apostila de Atividades Apostila de Atividades IMAX A viagem pelo espaço continua aqui Transforme a sua sala de aula em uma divertida aventura pelo espaço. Assim que sua classe viver a experiência sem limites pelo universo com

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Marília Darc Cardoso Cabral e Silva 1 Tatiane Pereira da Silva 2 RESUMO Sendo a arte uma forma do ser humano expressar seus sentimentos,

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 1 o TRIMESTRE DE 2014

PROVA DE FÍSICA 1 o TRIMESTRE DE 2014 PROVA DE FÍSICA 1 o TRIMESTRE DE 2014 PROF. VIRGÍLIO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação CURRÍCULO DO PROGRAMA SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação Para muita gente, os sonhos são apenas sonhos. Não levam necessariamente a ações diretas para transformar tais sonhos em realidade. Esta

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Saúde é qualidade de vida

Saúde é qualidade de vida Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2012 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Saúde é qualidade de vida Justificativa O projeto

Leia mais

A Turma da Tabuada 3

A Turma da Tabuada 3 A Turma da Tabuada 3 Resumo Aprender brincando e brincando para aprender melhor. É dessa forma que a turma da tabuada nos levará a mais uma grande aventura pelo mundo do espaço e das formas. Na primeira

Leia mais

RECICLANDO COM ARTE. Discutir o problema ambiental trazido pelo excesso de lixo gerado em nosso planeta.

RECICLANDO COM ARTE. Discutir o problema ambiental trazido pelo excesso de lixo gerado em nosso planeta. RECICLANDO COM ARTE OBJETIVO Discutir o problema ambiental trazido pelo excesso de lixo gerado em nosso planeta. METODOLOGIA Montamos uma oficina de reutilização e reciclagem de lixo em nosso Clube de

Leia mais

Dia das Crianças. 3º ano Fundamento I. Justificativa

Dia das Crianças. 3º ano Fundamento I. Justificativa Dia das Crianças 3º ano Fundamento I Justificativa O mês de outubro começa com uma expectativa entre as crianças: a comemoração do seu dia. A data não pode ser esquecida. Assim, sugerimos que a escola

Leia mais

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos

Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Aprender brincando e brincar aprendendo: zero a três anos Brincadeiras são peças fundamentais na engrenagem da Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL II (4 ANOS)

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL II (4 ANOS) EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL II (4 ANOS) LIVROS DIDÁTICOS Livro Interdisciplinar Material Rede RCE educação e valores (Volumes 1 e 2) 2 Volumes por ano e Agenda personalizada. Livro de Inglês Playtime A

Leia mais

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Trabalhar em Casa Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Como Começar? Primeiro você deve escolher o tipo de trabalho que

Leia mais

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha TREINAMENTO DE PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA INFANTIL Provérbios 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Objetivos da EBD Infantil: A EBD infantil

Leia mais

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães

Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães Projeto - Mães empreendedoras: Minha mãe, nossas mães A proposta a seguir refere-se a um Projeto Didático (PD) elaborado para trabalhar com as crianças do 1º e 2º períodos da Educação Infantil (4 e 5 anos

Leia mais

FAZENDO TEATRO NA ESCOLA

FAZENDO TEATRO NA ESCOLA Ministério da Cultura e Grupo EcoRodovias apresentam: FAZENDO TEATRO NA ESCOLA Índice Jogos teatrais, criação e dramaturgia...4 Jogos teatrais como ferramenta lúdica e pedagógica...6 Direção de elenco...7

Leia mais

Introdução à Arte da Ciência da Computação

Introdução à Arte da Ciência da Computação 1 NOME DA AULA Introdução à Arte da Ciência da Computação Tempo de aula: 45 60 minutos Tempo de preparação: 15 minutos Principal objetivo: deixar claro para os alunos o que é a ciência da computação e

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS Frutos-1 Impact0 LIÇÃO 12 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS 9-11 Anos HISTÓRIA BÍBLICA João 1:12; I Pedro 3:15, 18 A Bíblia nos ensina

Leia mais

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes. Coleção: Encantando a Gramática Autora: Pâmela Pschichholz* Um lugar diferente Em um vilarejo chamado classes Gramaticais moram todas as palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Leia mais

CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL

CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL Curso: ARTE E LITERATURA NA EVANGELIZAÇÃO PLANO DE AULA Objetivo: Compreender a importância da Arte e Literatura Espírita Infantil como fonte de auxílio na melhoria

Leia mais

A fantástica máquina dos bichos

A fantástica máquina dos bichos A fantástica máquina dos bichos Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Jean Claude R. Alphen Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: Uma máquina fantástica Aviso: O início deste livro faz uma referência aos personagens

Leia mais

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO Áreas: Matemática, Artes Plásticas Transversal: Meio Ambiente Faixa etária: 4 a 5 anos Turma com 30 crianças Duração: agosto a outubro/2004 Produto final:

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais Podcast Área Matemática Segmento Ensino Fundamental Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos Duração 6min32seg

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio Ambiente 4 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURAIS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando,

Leia mais

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre

Quem será o campeão? Dinâmica 2. Aluno Primeira Etapa Compartilhar Ideias. 9º Ano 4º Bimestre Reforço escolar M ate mática Quem será o campeão? Dinâmica 2 9º Ano 4º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Fundamental 9º Tratamento da Informação. Análise de gráficos e tabelas. Aluno

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

DICAS E ORIENTAÇÕES PARA REUTILIZAÇÃO DE GARRAFAS PET

DICAS E ORIENTAÇÕES PARA REUTILIZAÇÃO DE GARRAFAS PET DICAS E ORIENTAÇÕES PARA REUTILIZAÇÃO DE GARRAFAS PET ORGANIZAÇÃO: Antes de começar a trabalhar é necessário um mínimo de organização. Pode-se nomear uma comissão para coordenar os trabalhos, distribuir

Leia mais

SUGESTÕES DE ATIVIDADES AOS EDUCADORES

SUGESTÕES DE ATIVIDADES AOS EDUCADORES SUGESTÕES DE ATIVIDADES AOS EDUCADORES RESPONDENDO À GARRAFA OBJETIVOS: - Perceber a diversidade de posturas frente ao tema sexualidade humana. - Verificar que a história de vida (religião, educação, valores,

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso. 2. EPISÓDIO TRABALHADO A Prima do Coelho. 3. SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO Os brinquedos ouvem batidos na porta: é

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Dezembro 2014

Atividades Pedagógicas. Dezembro 2014 Atividades Pedagógicas Dezembro 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO I A GRUPO I B GRUPO I C GRUPO I D

Leia mais

RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS

RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS RECURSOS COM PALAVRAS E GESTOS Arquivo enviado cordialmente por Alice Lirio ao Grupo virtual de Ev. Infantil Yahoo e convertido para formato PPS por Arlete Länzlinger Artes Cênicas Englobam a dramatização

Leia mais

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro O meu brinquedo é um livro é um projecto de promoção da leitura proposto pela Associação

Leia mais

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto Fotos necessárias para a confecção da estatueta Todo o trabalho é referenciado em fotos, ou seja, não nos responsabilizamos por material fotográfico que confecção, para isto criamos este guia, para atender

Leia mais

CORRIDA MALUCA. São 11 carros competindo, cada um com características próprias, em uma competição totalmente maluca.

CORRIDA MALUCA. São 11 carros competindo, cada um com características próprias, em uma competição totalmente maluca. Reunião 11 Reunião de Seção CORRIDA MALUCA Áreas de Desenvolvimento Enfatizadas: FÍSICO / INTELECTUAL Ramo: Escoteiro Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês Explicação sobre o tema: A

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. e ucáçá~o I fa til Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2.

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2. PIC VERSÃO PARA O PROFESSOR Produção Integrada ao Conteúdo 6. o ano Ensino Fundamental Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências A nota da PIC é a média entre a nota de tarefa (avaliação do conjunto

Leia mais

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS I. Descrição do Material: COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS Material criado por Dienes. Constitui-se de 48 peças, que combinam quatro atributos em cada uma sendo: Tamanho (grande e pequeno) Cor (amarelo,

Leia mais

PRINCIPAIS DICAS Escute o Mister Maker e siga o seu conselho e sugestões. cada atividade para mais detalhes.

PRINCIPAIS DICAS Escute o Mister Maker e siga o seu conselho e sugestões. cada atividade para mais detalhes. P2 Entertainment Guia de Início Rápido do Aplicativo Mister Maker: Vamos fazer Arte! PARA OS PAIS Mister Maker: Vamos fazer Arte! contém muitas características únicas e divertidas e permite que as crianças

Leia mais

OBI2012 Caderno de Tarefas

OBI2012 Caderno de Tarefas OBI2012 Caderno de Tarefas Modalidade Iniciação Nível 1, Fase 2 2 de maio de 2012 A PROVA TEM DURAÇÃO DE 2 HORAS Promoção: Patrocínio: Olimpíada Brasileira de Informática OBI2012 1 Instruções LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

Empresário. Você curte moda? Gosta de cozinhar? Não existe sorte nos negócios. Há apenas esforço, determinação, e mais esforço.

Empresário. Você curte moda? Gosta de cozinhar? Não existe sorte nos negócios. Há apenas esforço, determinação, e mais esforço. Empresário Não existe sorte nos negócios. Há apenas esforço, determinação, e mais esforço. Sophie Kinsella, Jornalista Econômica e autora Você curte moda? Gosta de cozinhar? Ou talvez apenas goste de animais?

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Jovens do mundo todo Conheça outras culturas

Jovens do mundo todo Conheça outras culturas 5 a a 8 a séries Ensino Fundamental Jovens do mundo todo Conheça outras culturas Softwares Necessários: Microsoft Encarta 2000 Internet Explorer 5,0 Microsoft Publisher 2000 Microsoft Word 2000 Áreas:

Leia mais

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades.

Maternal B. A adaptação foi um período bastante especial para a turma do Maternal, com muitas novidades. Relatório de Grupo Maternal B 2013 Neste relatório, desejamos compartilhar com vocês o início da história do nosso grupo, contando como foram os primeiros dias e as primeiras descobertas. A adaptação foi

Leia mais

Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo

Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo Nome: Janet Strauss, Consultora do World Fisheries Trust Relatório Relativo ao Mês de: Março de 2006 Resumo Executivo Entre 6 e 26 de março de 2006,

Leia mais

GUIA DE BRINQUEDOS E JOGOS 2014/2015 AVALIAÇÃO DE BRINQUEDOS E JOGOS

GUIA DE BRINQUEDOS E JOGOS 2014/2015 AVALIAÇÃO DE BRINQUEDOS E JOGOS GUIA DE BRINQUEDOS E JOGOS 2014/2015 AVALIAÇÃO DE BRINQUEDOS E JOGOS SINTESE DOS RESULTADOS GRAN CHALÉ Fabricante: VERONA INDUSTRIA DE PLASTICOS/Nome fantasia: FRESO Código/Ref.: 34350 Faixa etária indicada

Leia mais

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?)

Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ler em família: viagens partilhadas (com a escola?) Ação nº41/2012 Formadora: Madalena Moniz Faria Lobo San-Bento Formanda: Rosemary Amaral Cabral de Frias Introdução Para se contar histórias a crianças,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Serviços

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8 PRÓLOGO DEUS É AMOR 1 João 4:8 Quando demonstramos amor, estamos seguindo os passos de Jesus. Ele veio para mostrar ao mundo quem Deus é. Da mesma maneira, temos a missão de mostrar ao mundo que Deus é

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO 50 Nona Lição AS CINCO LINGUAGENS DE AMOR Alguma coisa em nossa natureza clama por sermos amados. No âmago da nossa existência há o íntimo desejo se sermos amados. O casamento foi idealizado para suprir

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

Refletir sobre a data comemorativa do natal.

Refletir sobre a data comemorativa do natal. NATAL ducação Infantil Justificativa O ano está acabando e o natal está chegando. É fundamental ressaltar o verdadeiro significado desta data: o natal não é mera troca de presentes, é momento de confraternização,

Leia mais

Blog Cantinho do Saber

Blog Cantinho do Saber Blog Cantinho do Saber BRINCADEIRAS PARA A VOLTA ÀS AULAS 1) Onça Dorminhoca Educação infantil Formar com os alunos uma grande roda. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés,

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

Atividades: Aprendendo a reutilizar o lixo

Atividades: Aprendendo a reutilizar o lixo : Aprendendo a reutilizar o lixo Introdução A quantidade de lixo produzido no mundo é enorme. Para você ter uma idéia dessa quantidade, basta saber que cada brasileiro gera entre 500 gramas a 2 quilos

Leia mais

Ribeirão Preto, de de 2011. AVALIAÇÃO DO CONTEÚDO DO GRUPO I 1 o BIMESTRE. Lixo e desperdício: tudo se transforma

Ribeirão Preto, de de 2011. AVALIAÇÃO DO CONTEÚDO DO GRUPO I 1 o BIMESTRE. Lixo e desperdício: tudo se transforma Unidade Portugal Ribeirão Preto, de de 2011. Nome: 3 o ano (2 a série) AVALIAÇÃO DO CONTEÚDO DO GRUPO I 1 o BIMESTRE Eixo temático Preservar para ter Disciplina/Valor Português 4,0 Matemática 4,0 Hist./Geog.

Leia mais

Conteúdo Programático INFANTIL I

Conteúdo Programático INFANTIL I Conteúdo Programático INFANTIL I Composição oral Identificação Cor: vermelha Forma: círculo Posições: Dentro e fora Natureza e Sociedade Carnaval Páscoa Dia do Índio Estação do Ano: Outono Experiências

Leia mais

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir ATENÇÃO: Não Cobrir www.martau.com.br SAC: 0800 5 7546 Versão 922 Aquecedor de Ambiente Halógeno Modelo: MA - 02 H Anotações Índice - Introdução...4 2 - Recomendações de segurança...5 2. - Símbolos e

Leia mais

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho.

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Programa 5 S A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Com este programa, a qualidade e a segurança será colocada em prática e seu ambiente vai ficar mais alegre

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

Inspirados pelo Autismo

Inspirados pelo Autismo INSPIRADOS PELO AUTISMO Inspirados pelo Autismo Folheto Informativo Recrutando Voluntários no Programa Son-Rise As seguintes informações foram retiradas de um resumo do manual do Start-Up, o curso de introdução

Leia mais

9 + OBJETIVO COMEÇANDO COMPONENTES: MONTAGEM

9 + OBJETIVO COMEÇANDO COMPONENTES: MONTAGEM Atenção: este brinquedo só deve ser entregue a criança após ter sido montado por um adulto. Cód. Produto: 04000 IDADE 9 + 2 6 JOGADORES ATENÇÃO: NÃO RECOMENDÁVEL PARA MENORES DE 03 ANOS, POR CONTER PARTES

Leia mais

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Resumo Este projeto propõe a discussão da Década de Ações para a Segurança no Trânsito e a relação dessa com o cotidiano dos alunos, considerando como a prática

Leia mais