DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS DO RUCBMRN

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS DO RUCBMRN"

Transcrição

1 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMRN (RUCBM) ANEXO I DA PORTARIA Nº 153 GAB CMDO, DE 29 DE AGOSTO DE DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS DO RUCBMRN Art. 1º - O presente Anexo trata da classificação, posse, composição básica e do uso dos uniformes, insígnias, distintivos e condecorações do CBMRN, na forma que se segue: 1º - Dos Uniformes de Gala para Solenidades, Atividades Sociais e Trânsito. (PRIMEIRO UNIFORME) I - UNIFORME 1º A a) Posse exclusiva para o Comandante Geral do CBMRN. b) Composição da Versão Masculina 1. Quepe preto; 2. Túnica de gala preta fechada com platinas pretas de galões dourados, tipo especial; 3. Camiseta de malha meia-manga branca; 4. Cinto de couro preto; 5. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 6. Calça de gala preta; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos.

2 c) Composição da Versão Feminina 1. Quepe feminino preto; 2. Túnica de gala preta fechada com platinas pretas de galões dourados, tipo especial; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina preta; 5. Faixa preta acetinada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armada); 7. Saia longa preta; 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto alto. d) Usado nas solenidades oficiais, recepções de gala, reuniões ou cerimônias em que seja exigido casaca, fraque ou smoking e longo aos civis, ou em reunião social solene de caráter particular. É o uniforme recomendado para os eventos sociais que se realizam à noite. e) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. f) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica. II - UNIFORME 1º B a) Posse exclusiva para o Comandante Geral do CBMRN. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe cinza pérola claro; 2. Túnica de gala branca fechada com platinas pretas de galões dourados, tipo especial;

3 3. Camiseta de malha meia-manga branca; 4. Cinto de couro preto; 5. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 6. Calça cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Quepe feminino cinza pérola claro; 2. Túnica de gala branca fechada com platinas pretas de galões dourados, tipo especial; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina preta; 5. Faixa cinza pérola claro acetinada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armada); 7. Saia longa ou média cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto alto ou médio. d) Em solenidades oficiais, ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis, será usado com a saia média cinza pérola claro na composição feminina. e) Em solenidades oficiais, recepções de gala, reuniões ou cerimônias em que seja exigido casaca, fraque ou smoking e longo aos civis, será usado com a saia longa cinza pérola claro na composição feminina.

4 f) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica. g) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. III - UNIFORME 1º C a) Posse exclusiva para o Comandante Geral do CBMRN. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe cinza pérola escuro; 2. Túnica de gala cinza pérola escuro, fechada, com platinas cinza pérola escuro de galões dourados, tipo especial; 3. Camiseta de malha meia - manga branca; 4. Cinto de couro preto; 5. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 6. Calça cinza pérola escuro; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Quepe feminino cinza pérola escuro; 2. Túnica de gala cinza pérola escuro, fechada, com platinas cinza pérola escuro de galões dourados, tipo especial; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina preta; 5. Faixa cinza pérola escuro acetinada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armada); 7. Saia longa ou média cinza pérola escuro;

5 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto alto ou médio. d) Em solenidades oficiais, ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis, será usado com a saia média cinza pérola escuro na composição feminina. e) em solenidades oficiais, recepções de gala, reuniões ou cerimônias em que seja exigido casaca, fraque ou smoking e longo aos civis, será usado com a saia longa cinza pérola escuro na composição feminina. f) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica. g) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. IV - UNIFORME 1º D a) Posse exclusiva para Oficiais e Praças Especiais. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe cinza pérola claro; 2. Túnica preta com platinas da mesma cor; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata vertical preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 7. Calça cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 8. Meias sociais pretas; 9. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina:

6 1. Quepe cinza perola claro; 2. Túnica preta com platinas da mesma cor; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 7. Saia média cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto alto. d) Usado nas solenidades oficiais, recepções de gala, reuniões ou cerimônias em que seja exigido casaca, fraque ou smoking e longo aos civis, ou em reunião social solene de caráter particular. É o uniforme recomendado para os eventos sociais que se realizam à noite. e) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. f) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica. V - UNIFORME 1ºE a) Posse exclusiva para Oficiais e Praças Especiais. b) Composição da Versão Masculina; 1. Quepe cinza pérola claro; 2. Túnica branca com platinas pretas; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata vertical ou horizontal preta;

7 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armado); 7. Calça cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 8. Meias sociais pretas; 9. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina; 1. Quepe cinza pérola claro; 2. Túnica branca com platinas pretas; 3. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador pretos (quando armada); 7. Saia média cinza pérola claro com duas listras verticais na lateral em cetim preto; 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto alto. d) Em solenidades oficiais, ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis, será usado com a gravata vertical preta na composição masculina, e saia média cinza pérola claro na composição feminina. e) Em solenidades oficiais, recepções de gala, reuniões ou cerimônias em que seja exigido casaca, fraque ou smoking e longo aos civis, será usado com a gravata horizontal preta na composição masculina, e saia longa cinza escuro na composição feminina. f) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica.

8 g) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. VI - UNIFORME 1ºF a) Posse facultativa para as Oficiais em período de gestação. b) Composição: 1. Vestido de gestante preto; 2. Camisa branca de manga comprida com colarinho duplo (manga comprida); 3. Platina preta; 4. Gravata feminina preta; 5. Meia calça cor da pele; 6. Sapatos pretos de salto médio ou baixo 7. Bolsa preta feminina (opcional). c) Usado por gestantes em solenidades oficiais, ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis; d) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. VII - UNIFORME 1ºG a) Posse exclusiva para Oficiais, Praças Especiais, Sub Tenentes e Sargentos. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe cinza pérola escuro; 2. Túnica cinza pérola escuro com platinas da mesma cor; 3. Camisa bege de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata vertical bege lisa; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador preto (quando armado);

9 7. Calça cinza pérola escuro; 8. Meias sociais pretas; 9. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Quepe cinza pérola escuro; 2. Túnica cinza pérola escuro com platinas da mesma cor; 3. Camisa bege de manga comprida com colarinho duplo; 4. Gravata feminina bege lisa; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Luvas, talim, guia e fiador preto (quando armado); 7. Saia média cinza pérola escuro; 8. Meia-calça da cor da pele; 9. Sapatos pretos de salto médio ou baixo. d) Em solenidades oficiais ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis. e) Em trânsito, este uniforme poderá ser usado sem a túnica. f) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. VIII - UNIFORME 1ºH a) Posse facultativa para Oficiais, Praças Especiais, Sub Tenentes e Sargentos. b) Composição: 1. Quepe cinza pérola escuro; 2. Vestido de gestante cinza pérola escuro; 3. Platina cinza pérola escuro;

10 4. Camisa manga comprida bege com colarinho duplo; 5. Meia-calça cor da pele; 6. Sapatos pretos (salto médio ou baixo); 7. Bolsa preta feminina (opcional); c) Usado por gestantes em solenidades oficiais, ou em reunião social de caráter particular em que seja exigido passeio completo aos civis; d) A critério do Comandante-Geral, poderá ser usado sem o quepe. IX - UNIFORME 1ºI MAJ BM OZIAS a) Uniforme adquirido pela Corporação e disponibilizado aos Oficiais e Cadetes do CSFA, durante o período em que permanecerem lotados no órgão. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe branco; 2. Túnica branca de parada com fileiras duplas de botões e platinas vermelhas; 3. Camiseta de malha branca meia-manga (interna); 4. Calça social preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Cinto vermelho e dourado com fivela dourada; 7. Guia vermelha; 8. Talim vermelho; 9. Luvas de pelica brancas para cadetes e pretas para oficiais; 10. Meias sociais pretas; 11. Sapatos pretos. c) Composição para a Versão Feminina:

11 1. Quepe branco feminino; 2. Túnica branca de parada com fileira duplas de botões e platinas vermelhas; 3. Camiseta de malha branca meia-manga (interna); 4. Saia social preta (média); 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Cinto vermelho e dourado com fivela dourada; 7. Guia vermelha; 8. Talim vermelho; 9. Luvas de pelica brancas para cadetes e pretas para oficiais; 10. Meia-calça cor da pele; 11. Sapatos pretos com saltos médios ou baixos. d) Usado em paradas militares, guardas de honra e desfiles cívicos, e em ocasiões especiais, a critério do Comandante do CSFA. X - UNIFORME 1ºJ CEL LAURENTINO CRUZ a) Uniforme adquirido pela Corporação e disponibilizado aos Oficiais e Cadetes do CSFA, durante o período em que permanecerem lotados no órgão. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe preto; 2. Túnica vermelho Ferrari de parada com fileiras duplas de botões e platinas pretas; 3. Camiseta de malha branca meia-manga (interna); 4. Calça social preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Cinto vermelho e dourado com fivela dourada;

12 7. Guia vermelha; 8. Talim vermelho; 9. Luvas de pelica brancas para cadetes e pretas para oficiais; 10. Meias sociais pretas; 11. Sapatos pretos. c) Composição para a Versão Feminina: 1. Quepe feminino preto; 2. Túnica vermelho ferrari de parada com fileiras duplas de botões e platinas pretas 3. Camiseta de malha branca meia-manga (interna); 4. Saia social preta; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Cinto vermelho e dourado com fivela dourada; 7. Guia vermelha; 8. Talim vermelho; 9. Luvas de pelica brancas para cadetes e pretas para oficiais; 10. Meia-calça cor da pele; 11. Sapatos pretos com saltos médios ou baixos. d) Usado em paradas militares, guardas de honra e desfiles cívicos, e em ocasiões especiais, a critério do Comandante do CSFA. XI - UNIFORME 1ºK

13 a) Uniforme adquirido pela Corporação e disponibilizado aos Oficiais e Praças da Banda de Música. b) Composição para a Versão Masculina: 1. Quepe vermelho; 2. Túnica de parada branca com fileiras simples de botões; 3. Dragonas vermelhas; 4. Camiseta de malha meia-manga branca (interna); 5. Calça vermelha de parada; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Cinto NA vermelho; 8. Meias sociais pretas; 9. Sapatos pretos. c) Composição para a Versão Feminina: 1. Quepe feminino vermelho; 2. Túnica de parada branca com fileira simples de botões; 3. Dragonas vermelhas; 4. Camiseta de malha meia-manga branca (interna); 5. Calça feminina vermelha de parada; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Cinto NA vermelho; 8. Meia 3 /4 da cor da pele; 9. Sapatos pretos de saltos baixos ou médios. d) Usado exclusivamente pela Banda de Música em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros, a critério do Comandante-Geral.

14 2º - Dos Uniformes de Solenidades, Trânsito e Expediente. (SEGUNDO UNIFORME) I - UNIFORME 2ºA a) Posse exclusiva para Oficiais, Praças Especiais, Sub Tenentes e Sargentos. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe cinza perola escuro; 2. Camisa meia manga bege; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Platina cinza pérola escuro; 5. Calça cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Quepe cinza pérola escuro feminino; 2. Camisa meia manga bege; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Platinas cinza pérola escuro; 5. Calça ou Saia média cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meia-calça ou meia ¾ da cor da pele; 8. Sapatos pretos de salto médio ou baixo; 9. Bolsa preta feminina (opcional)

15 d) Usado em trânsito, apresentações individuais e coletivas, solenidades, reuniões correntes, expediente, atividades administrativas e atividades sociais em que se exija aos civis o traje passeio, esporte fino ou esporte. e) A meia 3/4 somente poderá ser utilizada em conjunto com a calça feminina. f) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos a este uniforme, isoladamente ou em conjunto, os seguintes acessórios disponibilizados pela Corporação (com exceção da bota tipo coturno preta com bombacha e cadarços pretos): 1. Capacete; 2. Cachecol vermelho ou branco; 3. Coturno preto com bombacha e cadarços brancos ou pretos; 4. Talabartes; 5. Cinto NA vermelho; 6. Luvas de pelica brancas; 7. Braçal do CBMRN; 8. Coldre vermelho. II - UNIFORME 2ºB a) Posse exclusiva para Oficiais, Praças Especiais e Sub Tenentes. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa meia manga bege; 3. Platinas cinza pérola escuro; 4. Camisa meia manga vermelha (interna);

16 5. Calça cinza pérola escura; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa meia manga bege; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Platinas cinza pérola escuro; 5. Calça ou saia média cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meia-calça ou ¾ da cor da pele; 8. Sapatos pretos de salto médio ou baixo; 9. Bolsa preta feminina (opcional). d) Usado em trânsito, apresentações individuais e coletivas, solenidades, reuniões correntes, expediente, atividades administrativas e atividades sociais em que seja exija aos civis o traje passeio, esporte fino ou esporte. e) A meia 3/4 somente poderá ser utilizada em conjunto com a calça feminina. f) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos a este uniforme, isoladamente ou em conjunto, os seguintes acessórios disponibilizados pela Corporação (com exceção da bota tipo coturno preta com bombacha e cadarços pretos): 1. Capacete; 2. Cachecol branco ou vermelho;

17 3. Coturno preto com bombacha e cadarços brancos ou pretos; 4. Talabartes; 5. Cinto NA vermelho; 6. Luvas de pelica brancas; 7. Braçal do CBMRN; 8. Coldre vermelho. III- UNIFORME 2ºC a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b)composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa meia manga bege; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Ombreira (luvas) cinza pérola escuro com insígnias bordadas em cinza claro e/ou dourado (para oficiais superiores); 5. Calça cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meias sociais pretas; 8. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa meia manga bege; 3. Camisa meia manga vermelha (interna);

18 4. Ombreira (luvas) cinza pérola escuro com insígnias bordadas em cinza claro e/ou dourado (para oficiais superiores); 5. Calça ou saia média cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meia-calça ou ¾ da cor da pele; 8. Sapatos pretos de salto médio ou alto; 9. Bolsa preta feminina (opcional). d) Usado em trânsito, apresentações individuais e coletivas, solenidades, reuniões correntes, expediente, atividades administrativas e atividades sociais em que seja exija aos civis o traje passeio, esporte fino ou esporte. e) A meia 3/4 somente poderá ser utilizada em conjunto com a calça feminina. f) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos a este uniforme, isoladamente ou em conjunto, os seguintes acessórios disponibilizados pela Corporação (com exceção da bota tipo coturno preta com bombacha e cadarços pretos): 1. Capacete; 2. Cachecol branco ou vermelho; 3. Coturno preto com bombacha e cadarços brancos ou pretos; 4. Talabartes; 5. Cinto NA vermelho; 6. Luvas de pelica brancas; 7. Braçal do CBMRN; 8. Coldre vermelho.

19 IV - UNIFORME 2ºD a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa gola pólo vermelha; 3. Cinto vermelho, fivela dourada; 4. Calça cinza pérola escuro; 5. Meias sociais pretas; 6. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Camisa gola pólo vermelha; 3. Calça ou saia média cinza pérola escuro; 4. Cinto vermelho, fivela dourada; 5. Meia-calça ou ¾ da cor da pele; 6. Sapatos pretos de salto médio ou alto; 7. Bolsa preta feminina (opcional); d) Usado para atividades do expediente no interior das OBM. V - UNIFORME 2ºE a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro ou capacete; 2. Camisa bege meia manga;

20 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Platinas cinza pérola escuro; 5. Calça cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meias pretas; 8. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro ou capacete; 2. Camisa bege meia manga; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Platinas cinza pérola escuro; 5. Calça cinza pérola escuro; 6. Cinto vermelho, fivela dourada; 7. Meias pretas; 8. Coturnos pretos. d) Em serviço, solenidades, formaturas internas ou externas e em desfiles. VI - UNIFORME 2ºF a) Posse obrigatória para militares em período de gestação. b) Composição: 1. Gorro sem pala cinza pérola escuro; 2. Vestido de gestante cinza pérola escuro com platinas ou divisas; 3. Camisa de gestante meia-manga bege; 4. Meia-calça cor da pele;

21 5. Sapatos de saltos baixos pretos. c) Usado exclusivamente por gestantes nas atividades administrativas da Corporação e em trânsito. 3º - Dos Uniformes de Solenidades, Representações, Instruções, Serviços Operacionais, Trânsito e Expediente. (TERCEIRO UNIFORME) I - UNIFORME 3ºA a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala cáqui ou capacete; 2. Gandola longa operacional cáqui; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional cáqui; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala cáqui ou capacete; 2. Gandola longa operacional cáqui; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional cáqui; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos.

22 d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções, atividades administrativas da OBM e nos serviços operacionais. e) Estando o militar de serviço, em atividades externas ao quartel e durante o cumprimento de seu quarto de hora nas funções de guarda, sentinela e afins, é obrigatório o uso do uniforme completo. f) O uso do gorro com pala será obrigatório em deslocamento a pé e em viaturas, sendo dispensável no interior das unidades, em locais cobertos, viagens longas (a critério do mais antigo) e em atividades de socorro, desde que seja substituído pelo capacete de proteção individual. g) A calça deverá estar presa à perna com dispositivo tipo bombachas de velcro ou similar na altura superior do cano da bota tipo coturno. h) Nas atividades de motociclista, a Corporação disponibilizará o equipamento de proteção individual, sendo que a jaqueta de motociclista substituirá a blusa mangalonga cáqui. i) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos acessórios a este uniforme, isoladamente ou em conjunto: 1. Capacete; 2. Cadarços brancos ou pretos; 3. Talabartes; 4. Cinto NA vermelho; 5. Braçal do CBMRN; 6. Coldre vermelho; 7. Polainas;

23 8. Boina. j) No serviço operacional poderá ser usado modelos de calçados similares ao especificado neste uniforme. k) Quando o militar estiver trajando a blusa manga-longa cáqui, esta deverá ser usada com as mangas dobradas até a altura do cotovelo, exceto nas ações de socorro ou quando determinado por seu Comandante. l) Quando do uso da espada será utilizado cinto NA vermelho, com talim e guia pretos. m) O militar deverá sempre estar preparado para pronto-emprego com seu uniforme completo. n) O comprimento da blusa manga-longa cáqui será o tamanho do braço do militar estendido com o punho fechado. II - UNIFORME 3ºA1 a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala cáqui; 2. Camisa meia manga vermelha; 3. Calça operacional cáqui; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala cáqui; 2. Camisa meia manga vermelha (interna);

24 3. Calça operacional cáqui; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. d) Instrução interna, formaturas ou em outra situação operacional conveniente a critério do Comandante da Unidade e em atividades administrativas da OBM. III- UNIFORME 3ºB a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala laranja ou capacete; 2. Gandola longa operacional laranja; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional laranja; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala laranja ou capacete; 2. Gandola longa operacional laranja; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional laranja; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos.

25 d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções, atividades administrativas da OBM e nos serviços operacionais. e) Estando o militar de serviço, em atividades externas ao quartel e durante o cumprimento de seu quarto de hora nas funções de guarda, sentinela e afins, é obrigatório o uso do uniforme completo. f) O uso do gorro com pala será obrigatório em deslocamento a pé e em viaturas, sendo dispensável no interior das unidades, em locais cobertos e em atividades de socorro, desde que seja substituído pelo capacete de proteção individual. g) A calça deverá estar presa à perna com dispositivo tipo bombachas de velcro ou similar na altura superior do cano da bota tipo coturno. h) Nas atividades de motociclista, a Corporação disponibilizará o equipamento de proteção individual, sendo que a jaqueta de motociclista substituirá a blusa mangalonga laranja. i) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos acessórios a este uniforme, isoladamente ou em conjunto: 1. Capacete; 2. Cadarços brancos ou pretos; 3. Talabartes; 4. Cinto NA vermelho; 5. Braçal do CBMRN; 6. Coldre vermelho; 7. Polainas; 8. Boinas.

26 j) No serviço operacional poderá ser usado modelos de calçados similares ao especificado neste uniforme. k) Quando o militar estiver trajando a blusa manga-longa laranja, esta deverá ser usada com as mangas dobradas até a altura do cotovelo, conforme figura, exceto nas ações de socorro ou quando determinado por seu Comandante. l) Quando do uso da espada será utilizado cinto NA vermelho, com talim e guia pretos. m) O militar deverá sempre estar preparado para pronto-emprego com seu uniforme completo. n) O comprimento da blusa manga-longa laranja será o tamanho do braço do militar estendido com o punho fechado. IV - UNIFORME 3ºB1 a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala laranja; 2. Camisa meia manga vermelha; 3. Calça operacional laranja; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala laranja; 2. Camisa meia manga vermelha; 3. Calça operacional laranja;

27 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. d) Instrução interna, formaturas ou em outra situação operacional conveniente. V - UNIFORME 3ºC a) Posse obrigatória para todos os militares da área de Atendimento Pré- Hospitalar. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala azul ou capacete; 2. Gandola longa operacional azul; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional azul; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala azul ou capacete; 2. Gandola longa operacional azul; 3. Camisa meia manga vermelha (interna); 4. Calça operacional azul; 5. Cinto vermelho, fivela prateada; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos.

28 d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções, atividades administrativas da OBM e nos serviços operacionais. e)estando o militar de serviço, em atividades externas ao quartel e durante o cumprimento de seu quarto de hora nas funções de guarda, sentinela e afins, é obrigatório o uso do uniforme completo. f) O uso do gorro com pala será obrigatório em deslocamento a pé e em viaturas, sendo dispensável no interior das unidades, em locais cobertos e em atividades de socorro, desde que seja substituído pelo capacete de proteção individual. g) A calça deverá estar presa à perna com dispositivo tipo bombachas de velcro ou similar na altura superior do cano da bota tipo coturno. h) Nas atividades de motociclista, a Corporação disponibilizará o equipamento de proteção individual, sendo que a jaqueta de motociclista substituirá a blusa mangalonga azul. i) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos acessórios a este uniforme, isoladamente ou em conjunto: 1. Capacete; 2. Cadarços brancos ou pretos; 3. Talabartes; 4. Cinto NA vermelho; 5. Braçal do CBMRN; 6. Coldre vermelho; 7. Polainas; 8. Boina.

29 j) No serviço operacional poderá ser usado modelos de calçados similares ao especificado neste uniforme. k) Quando o militar estiver trajando a blusa manga-longa azul, esta deverá ser usada com as mangas dobradas até a altura do cotovelo, conforme figura, exceto nas ações de socorro ou quando determinado por seu Comandante. l) Quando do uso da espada será utilizado cinto NA vermelho, com talim e guia pretos. m) O militar deverá sempre estar preparado para pronto-emprego com seu uniforme completo. n) O comprimento da blusa manga-longa azul será o tamanho do braço do militar estendido com o punho fechado. VI - UNIFORME 3ºC1 a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala azul; 2. Camisa meia manga vermelha; 3. Calça operacional azul; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala azul; 2. Camisa meia manga vermelha; 3. Calça operacional azul;

30 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Meias pretas; 6. Coturnos pretos. d) Instrução interna, formaturas ou em outra situação operacional conveniente. VII - UNIFORME 3ºD a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina; 1. Gorro de selva laranja com protetor de pescoço; 2. Camisa meia-manga vermelha (interna); 3. Gandola longa operacional laranja; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Calça azul; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina; 1. Gorro de selva laranja com protetor de pescoço; 2. Camisa meia-manga vermelha (interna); 3. Gandola longa operacional laranja; 4. Cinto vermelho, fivela prateada; 5. Calça azul; 6. Meias pretas; 7. Coturnos pretos. d) Usado em instruções, atividades operacionais de combate a incêndio florestal.

31 e) Estando o militar de serviço, em atividades externas ao quartel e durante o cumprimento de seu quarto de hora nas funções de guarda, sentinela e afins, é obrigatório o uso do uniforme completo. f) O uso do gorro será obrigatório em deslocamento a pé e em viaturas, sendo dispensável no interior das unidades, em locais cobertos e em atividades de socorro, desde que seja substituído pelo capacete de proteção individual. g) A calça deverá estar presa à perna com dispositivo tipo bombachas de velcro ou similar na altura superior do cano da bota tipo coturno. h) Nas atividades de motociclista, a Corporação disponibilizará o equipamento de proteção individual, sendo que a jaqueta de motociclista substituirá a blusa mangalonga laranja. i) A critério do Comandante-Geral, em paradas militares, guardas de honra, desfiles cívicos e outros serviços, poderão ser inseridos acessórios a este uniforme, isoladamente ou em conjunto: 1. Capacete; 2. Cadarços brancos ou pretos; 3. Talabartes; 4. Cinto NA vermelho; 5. Braçal do CBMRN; 6. Coldre vermelho; 7. Polainas. j) No serviço operacional poderá ser usado modelos de calçados similares ao especificado neste uniforme.

32 k) Quando o militar estiver trajando a blusa manga-longa laranja, esta deverá ser usada com as mangas dobradas até a altura do cotovelo, conforme figura, exceto nas ações de socorro ou quando determinado por seu Comandante. l) Quando do uso da espada será utilizado cinto NA vermelho, com talim e guia pretos. m) O militar deverá sempre estar preparado para pronto-emprego com seu uniforme completo. n) O comprimento da blusa manga-longa laranja será o tamanho do braço do militar estendido com o punho fechado. 4º Das Atividades Esportivas e de Trânsito. (QUARTO UNIFORME) I - UNIFORME 4ºA a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala vermelho; 2. Camiseta meia-manga branca; 3. Calção vermelho em tonalidade única, com duas listras laterais brancas para Oficiais e Praças-Especiais, uma listra para Subtenentes e Sargentos e sem listras para Cabos e Soldados; 4. Meias brancas; 5. Tênis predominantemente preto. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala vermelho;

33 2. Camiseta meia-manga branca; 3. Short vermelho em tonalidade única feminino com duas listras laterais brancas para Oficiais e Praças-Especiais, uma listra para Subtenentes e Sargentos, sem listras para Cabos e Soldados; 4. Meias brancas; 5. Tênis predominantemente preto. d) Usado no treinamento físico militar, nas competições esportivas e em outras atividades coletivas a critério do comandante da unidade. e) O instrutor deverá informar com antecedência em quadro de trabalho, a necessidade de uso de uniforme para atividades aquáticas (feminino: maiô, bermuda e touca de natação; masculino: sunga de natação). f) É facultado ao militar o uso de short térmico interno nas cores preta lisa, em tom único. g) É facultado ao militar o uso de camisa interna manga longa em tecido elástico (compressiva) na cor branca lisa, em tom único. II - UNIFORME 4ºB a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala vermelho; 2. Camiseta meia-manga branca;

34 3. Calção vermelho em tonalidade única com duas listras laterais brancas para Oficiais e Praças-Especiais, uma listra para Subtenentes e Sargentos, sem listras para Cabos e Soldados; 4. Sunga Preta; 5. Sandálias pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala vermelho; 2. Camiseta meia-manga branca; 3. Short vermelho em tonalidade única feminino, com duas listras laterais brancas para Oficiais e Praças-Especiais, uma listra para Subtenentes e Sargentos, sem listras para Cabos e Soldados; 4. Maiô e short para banho preto; 5. Sandálias pretas. d) Atividades no interior da OBM e aquáticas (natação, instruções e operações de salvamento). e) É facultado ao militar o uso de short térmico interno nas cores preta, em tom único. f) é facultado ao militar o uso de camisa interna manga longa em tecido elástico na cor branca lisa, em tom único. III - UNIFORME 4ºC a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Camiseta meia-manga branca;

35 2. Sunga Preta; 3. Sandálias pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Camiseta meia-manga branca; 2. Maiô e short para banho pretos; 3. Sandálias pretas. d) Atividades aquáticas (natação, instruções e operações de salvamento). e) é facultado ao militar o uso de camisa interna manga longa em tecido elástico na cor branca lisa, em tom único. IV - UNIFORME 4ºD a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Sunga Preta; 2. Sandálias pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Maiô e short para banho pretos; 2. Sandálias pretas. d) Atividades aquáticas (natação, instruções e operações de salvamento). V - UNIFORME 4ºE a) Posse obrigatória para todos os militares. b) Composição da Versão Masculina: 1. Agasalho padrão CBMRN; 2. Camiseta de educação física;

36 3. Meias esportivas brancas; 4. Tênis predominantemente preto; c) Composição da Versão Feminina: 1. Agasalho padrão CBMRN; 2. Camiseta de educação física; 3. Meias esportivas brancas; 4. Tênis predominantemente preto; d) Usado exclusivamente para atividades físicas, competições esportivas e em outras atividades coletivas ou individuais a critério do instrutor/monitor e comandante; e) Facultado o uso pela militar gestante; f) Caso o militar tenha alguma restrição médica incompatível com o uso do uniforme de expediente, fica facultado ao seu comandante autorizar a utilização do agasalho para a realização de atividades administrativas; g) Conforme a necessidade, e em atividades individuais, o militar poderá utilizar apenas partes do agasalho em conjunto com o uniforme de educação física; h) É facultado ao mergulhador de resgate o uso deste uniforme quando estiver de serviço; i) é facultado ao militar o uso de camisa interna manga longa em tecido elástico na cor branca lisa, em tom único. j) A critério do Comandante-Geral será autorizado o trânsito com este uniforme.

37 5º Do Serviço Operacional Aquático em Atividades de Prevenção na Praia e Serviço Operacional. (QUINTO UNIFORME) I - UNIFORME 5ºA a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro tipo australiano amarelo; 2. Camisa regata amarela com faixa vermelha; 3. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 4. Sunga preta; 5. Sandálias pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro tipo australiano amarelo; 2. Camisa regata amarela com faixa vermelha; 3. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 4. Maiô e short pretos; 5. Sandálias pretas.

38 d) Instrução, serviço operacional, atividades especificadas da OBM e formaturas (desfiles). II - UNIFORME 5ºB a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 6. Gorro tipo australiano amarelo; 7. Camisa regata amarela com faixa vermelha; 8. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 9. Sunga preta; 10. Meias brancas; 11. Tênis predominantemente preto c) Composição da Versão Feminina: 6. Gorro tipo australiano amarelo; 7. Camisa regata amarela com faixa vermelha; 8. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 9. Maiô e short pretos; 10. Meias brancas; 11. Tênis predominantemente preto.

39 d) Instrução, serviço operacional, atividades especificadas da OBM e formaturas (desfiles). III UNIFORME 5ºC a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro tipo australiano amarelo; 2. Camisa manga longa vermelha com amarelo; 3. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 4. Sunga preta; 5. Sandálias pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro tipo australiano amarelo; 2. Camisa manga longa vermelha com amarelo; 3. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 4. Maiô e short pretos; 5. Sandálias pretas. d) Instrução, atividades especificadas da OBM e formaturas (desfiles). IV UNIFORME 5ºD a) Posse obrigatória para Oficiais e Praças. b) Composição da Versão Masculina:

40 6. Gorro tipo australiano amarelo; 7. Camisa manga longa vermelha com amarelo; 8. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 9. Sunga preta; 10. Meias brancas; 11. Tênis predominantemente preto. c) Composição da Versão Feminina: 6. Gorro tipo australiano amarelo; 7. Camisa manga longa vermelha com amarelo; 8. Bermuda vermelha com bolsos laterais e na parte posterior com duas listras amarelas para Oficiais e Praças-Especiais e uma listra para Subtenentes e Sargentos, liso para Cabos e Soldados; 9. Maiô e short pretos; 10. Meias brancas; 11. Tênis predominantemente preto. d) Instrução, atividades especificadas da OBM e formaturas (desfiles). 6º - Das Solenidades, Representações, Instruções, Serviços Operacionais, Trânsito e Expediente para o quadro de saúde. (SEXTO UNIFORME) I - UNIFORME 6ºA

41 a) Posse obrigatória para oficial e praça de saúde e áreas correlatas. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala branco; 2. Camisa branca de meia-manga; 3. Camiseta meia manga vermelha (interna); 4. Ombreiras (luvas) brancas; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Calça branca; 7. Meias brancas; 8. Sapatos brancos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala branco; 2. Camisa branca de meia-manga; 3. Camiseta meia manga vermelha (interna); 4. Ombreiras (luvas) brancas; 5. Cinto vermelho, fivela dourada 6. Calça ou Saia média branca; 7. Meia calça ou ¾ da cor da pele; 8. Sapatos brancos. d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções e atividades administrativas da OBM. e) A meia 3/4 somente poderá ser utilizada em conjunto com a calça feminina. f) Para o uso diário no atendimento nos consultórios, os Oficiais da área de saúde poderão utilizar o jaleco branco com a camiseta de malha vermelha meia-manga.

42 II - UNIFORME 6ºA1 a) Posse obrigatória para oficial e praça de saúde e áreas correlatas. b) Composição da Versão Masculina: 1. Quepe branco; 2. Camisa branca de meia-manga; 3. Camiseta meia manga vermelha (interna); 4. Platinas brancas; 5. Cinto vermelho, fivela dourada; 6. Calça branca; 7. Meias brancas; 8. Sapatos brancos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Quepe feminino branco; 2. Camisa branca de meia-manga; 3. Camiseta meia manga vermelha (interna); 4. Platinas brancas; 5. Cinto vermelho, fivela dourada 6. Calça ou Saia média branca; 7. Meia calça ou ¾ da cor da pele; 8. Sapatos brancos. d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções e atividades administrativas da OBM. e) A meia 3/4 somente poderá ser utilizada em conjunto com a calça feminina.

43 f) Para o uso diário no atendimento nos consultórios, os Oficiais da área de saúde poderão utilizar o jaleco branco com a camiseta de malha vermelha meia-manga III - UNIFORME 6ºB a) Posse obrigatória para oficial e praça de saúde e áreas correlatas. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro com pala cáqui; 2. Véstia branca de meia-manga ou comprida, quando for determinado; 3. Ombreiras (luvas) brancas; 4. Camiseta meia manga vermelha (interna) 5. Calça cáqui; 6. Cinto vermelho, fivela prateada; 7. Meias pretas; 8. Coturnos pretos; c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro com pala cáqui; 2. Véstia branca de meia-manga ou comprida, quando for determinado; 3. Ombreiras (luvas) brancas; 4. Camiseta meia manga vermelha (interna) 5. Calça cáqui; 6. Cinto vermelho, fivela prateada; 7. Meias pretas; 8. Coturnos pretos; d) Em atividades de atendimento em viaturas de emergência ou afins (embarcados) e outras atividades operacionais.

44 7º - Do Serviço de Manutenção Geral e de Aeronaves (SÉTIMO UNIFORME) I - UNIFORME 7ºA a) Posse obrigatória para oficial e praça. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala cinza; 2. Camisa meia-manga vermelha (interna); 3. Macacão cinza; 4. Meias pretas; 5. Botas pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala cinza; 2. Camisa meia-manga vermelha (interna); 3. Macacão cinza; 4. Meias pretas; 5. Botas pretas. d) Usado em instruções, atividades administrativas e nos serviços de manutenção e almoxarifado, sendo vedado o trânsito com este uniforme. e) O uso do gorro sem pala será dispensável no interior das unidades, em locais cobertos e em atividades de manutenção. II - UNIFORME 7ºB a) Posse obrigatória para oficial e praça da área de salvamentos com aeronaves. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro sem pala verde;

45 2. Macacão verde; 3. Camisa meia-manga vermelha (interna) 4. Meias pretas; 5. Coturnos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro sem pala verde; 2. Macacão verde; 3. Camisa meia-manga vermelha (interna) 4. Meias pretas; 5. Coturnos pretos. d) Usado em trânsito, solenidades, representações, instruções, atividades administrativas da OBM e nos serviços operacionais. e) O uso do gorro sem pala será dispensável no interior das unidades, em locais cobertos e em atividades de socorro quando substituídos por capacete. f) no serviço operacional poderá ser usado modelos de calçados similares ao especificado neste uniforme. 8º - Usado em atividades cotidianas, datas festivas e recepções às autoridades e visitantes ilustres. (OITAVO UNIFORME) I - UNIFORME 8ºA a) Posse obrigatória para praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Gorro de cozinha branco; 2. Blusão de cozinheiro branco;

46 3. Calça de brim cáqui; 4. Cinto vermelho; 5. Meias pretas; 6. Botinas pretas. c) Composição da Versão Feminina: 1. Gorro de cozinha branco; 2. Blusão de cozinheiro branco; 3. Calça de brim cáqui; 4. Cinto vermelho; 5. Meias pretas; 6. Botinas pretas. d) É vedado o trânsito com este uniforme. II - UNIFORME 8ºB a) Posse obrigatória para praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Jaleco branco; 2. Camisa meia-manga vermelha; 3. Calça preta; 4. Cinto vermelho; 5. Meias sociais pretas; 6. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Jaleco branco;

47 2. Camisa meia-manga vermelha; 3. Calça feminina preta; 4. Cinto vermelho; 5. Meias sociais pretas; 6. Sapatos pretos de salto médio ou baixo. d) Usado em atividades cotidianas. e) É vedado o trânsito com este uniforme. III - UNIFORME 8ºC a) Posse obrigatória para praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Colete preto; 2. Camisa branca de colarinho duplo; 3. Gravata horizontal preta; 4. Calça preta; 5. Cinto vermelho; 6. Meias sociais pretas; 7. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Colete preto; 2. Camisa branca de colarinho duplo; 3. Gravata feminina preta; 4. Calça feminina preta; 5. Cinto vermelho;

48 6. Meia-calça da cor da pele; 7. Sapatos pretos de salto médio ou baixo. d) Usado em ocasiões especiais, datas festivas e recepções às autoridades e visitantes ilustres. e) Em atividades cotidianas, o uso do colete preto e da gravata são opcionais. f) É vedado o trânsito com este uniforme. IV - UNIFORME 8ºD a) Posse obrigatória para praças. b) Composição da Versão Masculina: 1. Paletó preto; 2. Camisa branca com colarinho duplo; 3. Gravata horizontal preta; 4. Calça preta; 5. Cinto preto; 6. Meias pretas; 7. Sapatos pretos. c) Composição da Versão Feminina: 1. Paletó feminino preto; 2. Camisa branca de colarinho duplo; 3. Gravata feminina preta; 4. Calça feminina preta; 5. Cinto preto; 6. Meia-calça da cor da pele;

49 7. Sapatos pretos de salto médio ou baixo. d) Usado em solenidades onde o militar fará o papel de metre Art. 2º - Do Uso e da Descrição Geral dos Distintivos: 1º - O presente artigo trata do uso e da descrição geral dos distintivos que são usados nos uniformes básicos ou peças complementares. 2º Para efeito de aplicação e uso, tendo como finalidade o equilíbrio e angulação adequados, deverão ser consideradas a existência de linhas verticais e horizontais imaginárias que orientarão o seu correto posicionamento. 3º - Os distintivos em uso no CBMRN são os seguintes: I. Bandeira do Estado do Rio Grande do Norte; II. Símbolo do CBMRN; III. Emblema do CBMRN; IV. Cursos de carreira do CBMRN; V. Quadro e Qualificação de Bombeiro Militar; VI. Organização de Bombeiro Militar; 4º - A Bandeira do Estado do Rio Grande do Norte será usada nas túnicas, camisa bege meia-manga, branca meia-manga, uniformes operacionais e japona cinza pérola escuro; com comprimento de 7 cm de largura e 5 cm de altura; será costurada na manga direita abaixo 5,5 cm da costura do ombro. 5 x 7

50 5 º - O Símbolo do CBMRN é composto por uma figura geométrica (escudo medieval) na cor azul, circundada por um friso vermelho com círculos amarelos e na parte central uma fênix sobre chamas, na cor amarelo-ouro, em alto relevo. Por trás da Fênix dois machados tipo bombeiro cruzados. Na Parte inferior interna do escudo, um capacete sobre a sigla do Estado do Rio Grande do Norte. Na parte inferior externa do escudo uma fita com o nome Corpo de Bombeiros e a data de criação do CBMRN. Na região superior externa do escudo outra fita com o lema do CBMRN Salvar ou Morrer. 6º - O Emblema do CBMRN será confeccionado utilizando - se o símbolo do Corpo de Bombeiros dentro de uma circunferência com fundo preto medindo 5 cm de diâmetro, sendo a borda desta circunferência em linha amarela medindo 0,1 cm, sendo envolvida por outra circunferência medindo 7 cm de diâmetro, na cor vermelha, com a inscrição CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE em letra tipo bastão, de cor branca. I - Será aplicado na manga esquerda a 5,5 cm abaixo da costura do ombro nas túnicas, camisa bege meia-manga, camisa branca meia manga (uniforme da área de

51 saúde), uniformes operacionais, japona cinza pérola escuro e agasalho. Aplicado também no braçal e na parte anterior do capacete de guarda. 7º - São considerados cursos de carreira do CBMRN, os cursos de formação, aperfeiçoamento, especialização, habilitação e altos estudos que os militares do Corpo de Bombeiros realizarão no decorrer da vida castrense. 8º - Os distintivos referente aos cursos de carreira, descritos neste regulamento, só poderão ser utilizados pelos militares do CBMRN após comprovação através da Ata de Conclusão de Curso, devidamente publicada em BGCB. 9º - Os distintivos que representam os cursos relativos aos diversos níveis de ensino serão confeccionados usando como base uma forma geométrica circular, podendo ser acrescidos de elementos representativos dos cursos, como ramos, espadas e outros. I Os distintivos relativos aos Cursos de Formação de Soldados, Cabos e Sargentos bem como o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, além do Curso de Formação de Praças e do Curso de Nivelamento de Praças serão confeccionados conforme figuras abaixo: CFSD/CFP CFC/CNP CFS CAS Todo Bronze Bronze borda/prata centro Todo Prata Todo Ouro II Heráldica: a) As cores seguem a importância dos metais bronze - prata - ouro; b) Símbolo circular com 4 cm de diâmetro (círculo da Vida) que se confunde com cruz de malta, dupla interpretação (com lâminas do machado);

52 c) O desenho do centro (escada, capacete, entre outros) são na cor do metal especifico, estão coloridos no modelo só para ilustração e entendimento dos objetos apresentados; d) No uniforme de instrução será emborrachado. III Os distintivos a que se refere este parágrafo, que não constem no inciso I, serão propostos pela coordenação geral de cada curso, aprovado pelo Chefe do CSFA e chancelado pelo Comandante Geral do CBMRN, com posterior publicação em BGCB. IV - Serão aplicados no bolso direito da camisa bege meia-manga, branca meiamanga e das túnicas a 2,5 cm da pestana. 10º - Nos Cursos de Especialização realizados no CBMRN os distintivos (brevês) serão sempre representados com as especificações do esquema gráfico adiante. A parte central do brevê fica livre para se fazer a arte representativa do curso não sendo obrigatória o formato circular. 11º - Para utilização nas camisas beges meia-manga, branca meia-manga e túnicas serão confeccionados em metal, com suas cores respectivas. Deve ser usado a 1 cm acima do bolso direito. 12º - Para utilização nos uniformes operacionais, serão emborrachados (confeccionados em cloreto de polivinil - PVC), na cor cinza, com as mesmas

53 descrições e dimensões do distintivo metálico, sobre um suporte de cor preta aplicado por meio de velcro na cor preta. Será usado acima do bolso esquerdo dos uniformes operacionais. Os distintivos (brevês) de cursos externos obedecerão a normas de confecção próprias. 13º - A Forma de utilização dos distintivos deverá seguir o seguinte padrão: I. Na camisa bege meia-manga, branca meia-manga (uniforme da área de saúde) e túnica os distintivos metálicos serão aplicados acima do bolso superior sendo que o primeiro distintivo deve ficar a 1 cm da borda superior do bolso, numa posição centrada, e o segundo deve guardar a distância vertical de 1 cm sobre o primeiro. II. Será permitido (optativo) ao militar o uso de distintivo da corporação equivalente a curso de ensino realizado em outros Estados ou no exterior. III. O número de distintivos de cursos permitidos fica limitado a cinco, sendo: a) 01 (um), obrigatório, para os cursos relativos aos vários níveis de ensino, no bolso do lado direito, prevalecendo o curso de nível mais elevado, na seguinte sequencia: a.1. Formação; a.2. Habilitação; a.3. Aperfeiçoamento; e a.4. Altos Estudos. b) 02 (dois) de especialização realizados no Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte, do lado direito do fardamento. O primeiro distintivo deve ficar

54 a 1 cm da borda superior do bolso, numa posição centrada, e o segundo deve guardar a distância vertical de 1 cm sobre o primeiro. c) 02 (dois) de especialização realizado em instituições militares fora do Estado do RN, do lado esquerdo do fardamento. O primeiro distintivo deve ficar a 1 cm da borda superior do bolso, numa posição centrada, e o segundo deve guardar a distância vertical de 1 cm sobre o primeiro. 14º - Para utilização dos brevês de cursos de especialização nos uniformes operacionais, serão utilizados os mesmos critérios aplicados na camisa bege meiamanga. 15º - Fica vedado o uso de qualquer distintivo dos cursos de carreira nas mangas da camisa bege, branca meia-manga e túnicas bem como no bolso esquerdo dos uniformes operacionais. 16º - Fica autorizada a utilização, no bolso direito dos uniformes, somente de distintivos relativos aos cursos de ensino previstos no 13º deste regulamento. 17º - Fica autorizado o uso de 01 (um) distintivo semi-circular e 01 (um) circular, apenas nos uniformes operacionais, na manga esquerda. Sendo o semi-circular acima do emblema da instituição e o circular abaixo do mesmo. 18º - Fica autorizado o uso de 01 (um) distintivo no gorro com pala, desde que o mesmo esteja devidamente regulamentado através de portaria do Comandante Geral para esse posicionamento. 19º - Do quadro e qualificação de Bombeiro-Militar I - De acordo com o Estatuto Bombeiro Militar que criou os Quadros de Bombeiros- Militares fica estabelecido assim os quadros: a) Oficiais: a.1. Combatente (QOCBM); a.2. Saúde (QOSBM); a.3. Administrativos (QOABM);

55 b) Praças: O Quadro de Praças Bombeiros-Militares é constituído da seguinte Qualificação de Bombeiro-Militar: b.1. Combatente (QPBM); II - Utilização: a) Para os Oficiais serão utilizados em simetria nos dois lados da gola da camisa bege meia-manga e camisa branca meia manga a 2 cm do vértice da gola os distintivos pequenos dos seus respectivos quadros, nas camisas branca e bege, manga longa será utilizado do lado direito da gola o distintivo do seu respectivo quadro e do lado esquerdo da gola a insígnia correspondente ao seu posto; nas túnicas, será utilizado o distintivo em tamanho grande, perpendicular a costura da gola com seu eixo simétrico a 3 cm do vértice da gola. b) Para as praças serão utilizadas em simetria no lado direito da gola da camisa bege meia-manga, bege manga longa e branca manga longa, a 2 cm do vértice da gola, sendo utilizado do lado esquerdo a insígnia correspondente a sua graduação; nas túnicas perpendicular a costura da gola com seu eixo simétrico a 3 cm do vértice da gola. III - Os distintivos dos Quadros e Qualificações do CBMRN serão confeccionados em metal dourado para os Oficiais e prateado para as Praças; Combatente (QOCBM) OFICIAIS Saúde (QOSBM) Administrativos (QOABM) PRAÇAS Combatente (QPBM)

56 20º Da Organização de Bombeiro-Militar I O distintivo representativo do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte será composto pelo símbolo da instituição, metálico, alto relevo e esmaltado com as cores conforme descrito no 5º do art. 2º deste regulamento. No limite da parte superior existirá um quadrante com 0,9 cm de altura, seguindo a largura do distintivo, onde será inscrito o prefixo da Organização Bombeiro Militar - OBM. Deverá ser utilizado sobre um suporte de couro preto. Deverá ser utilizado nas túnicas e camisas bege e branca meia-manga, centralizado no bolso esquerdo.

57 II - O distintivo representativo das unidades operacionais, Serviço Técnico de Engenharia e Centros (CSFA, CLOG, CAFO, CPD e CRH), será composto pelo símbolo da OBM, metálico, alto relevo e esmaltado, conforme cores, descrição e heráldica específica. No limite da parte superior existirá um quadrante com 0,9 cm de altura, seguindo a largura do distintivo, onde será inscrito o prefixo da Diretoria em que a OBM pertence. Deverá ser utilizado sobre um suporte de couro preto. Deverá ser utilizado nas túnicas e camisas bege e branca meia-manga, centralizado no bolso esquerdo. III O preenchimento do quadrante, onde será escrito a abreviatura da respectiva Organização Bombeiro Militar, terá as seguintes cores: a) Gabinete do Comando Geral na cor vermelho

58 b) Diretoria de Engenharia e Operações na cor amarelo c) Diretoria de Administração Geral na Cor azul marinho d) As unidades operacionais, Serviço Técnico de Engenharia e Centros (CSFA, CLOG, CAFO, CPD e CRH) deverão utilizar o distintivo da OBM, contendo no quadrante superior as mesmas cores da sua respectiva Diretoria, porém deverão através de documento próprio propor ao Comandante Geral o representativo de unidade/serviço/centro, respectiva heráldica, símbolo sua contendo para a apreciação, aprovação e devida publicação em Boletim Geral. Art 3º Das Abreviações e do Uso DAG

59 I - A identificação do Bombeiro Militar nos diversos uniformes e peças complementares de que trata o presente regulamento é feita obedecendo as abreviações a seguir: POSTO/GRADUAÇÃO CORONEL BM TENENTE CORONEL BM MAJOR BM CAPITÃO BM TENENTE BM ASPIRANTE A OFICIALBM OFICIAL ALUNO BM CADETE BM ALUNO DO CURSO DE HABILITAÇÃO DE OFICIAIS BM SUB TENENTE BM ALUNO DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE SARGENTOS BM SARGENTO BM ALUNO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS BM CABO BM ALUNO DO CURSO DE NIVELAMENTO DE PRAÇAS BM SOLDADO BM ALUNO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PRAÇAS BM ABREVIAÇÕES CEL BM TC BM MAJ BM CAP BM TEN BM ASP OF BM OF AL BM CAD BM AL CHO BM ST BM AL CAS BM SGT BM AL CFS BM CB BM AL CNP BM SD BM AL CFP BM II - No gandolão dos uniformes operacionais e nos jalecos dos uniformes da área de saúde, aplicada acima do bolso do lado direito, é usada a tarjeta de identificação individual, na cor dos uniformes, contendo o nome de guerra do Bombeiro Militar, seguido do tipo sangüíneo e fator RH, em letras pretas tipo Arial, e em letras brancas no uniforme azul marinho. a) As tarjetas deverão ter o mesmo comprimento da tampa do bolso do gandolão, por 20mm de largura. CAP BM BRITO O+ CAP BM BRITO O+ CAP BM BRITO O+ CAP BM BRITO O+ CAP BM BRITO O+

60 b) Para os militares que estiverem em cursos de formação, aperfeiçoamento e ainda os alunos do curso de habilitação de oficiais, as tarjetas terão a cor amarela com as bordas e as letras na cor preta. CAP BM BRITO O+ c) Nas camisas bege e branca meia manga é usada a plaqueta de identificação na cor vermelha com bordas douradas, contendo o posto ou graduação abreviados, seguido do nome de guerra do Bombeiro Militar, do tipo sangüíneo e fator RH, escritos em letras douradas tipo Arial. A plaqueta terá a dimensão de 80 x 18 mm. Será aplicada na parte interna da pestana do bolso direito, tangenciando a segunda costura. CAP BM BRITO O+ d) Na camisa vermelha, é obrigatório constar, na altura do tórax, lado direito, a designação do posto ou graduação abreviados, seguido do nome de guerra do Bombeiro, em letra tipo Arial de 10 mm de altura e 7mm de largura, na cor branca. CAP BM BRITO O+ e) Na camisa branca, é obrigatório constar, na altura do tórax, lado direito, a designação do posto ou graduação abreviados, seguido do nome de guerra do Bombeiro, em letra tipo Arial de 10 mm de altura e 7mm de largura, na cor vermelha. CAP BM BRITO O+ f) A Plaqueta para o uniforme 7º B - Piloto e tripulante de aeronave militar, deverá ser confeccionada em tecido de cor vermelha, com 9,5cm x 5 cm, tendo gravado um par de asas com o símbolo do CBMRN ao centro, acima a inscrição

61 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO RN e abaixo, o posto, graduação, o nome de guerra e tipo sanguineo, tudo na cor dourada; f.1) É afixada no macacão por meio de velcro. Art. 4º - Do uso das Insígnias. 1º - As insígnias são elementos associados aos escalões hierárquicos que permitem identificar e distinguir visualmente os postos e graduações dos militares fardados; 2º - Para efeito de aplicação e uso, tendo como finalidade o equilíbrio e angulação adequados, deverão ser consideradas as existências de linhas verticais e horizontais imaginárias que coincidirão respectivamente com as linhas médias de largura e da altura dos distintivos, orientando seu correto posicionamento. 3º As insígnias tratadas neste anexo I, são as seguintes: I do Comandante-Geral; II - do Subcomandante-Geral; III - de Oficiais e de Aspirantes a - Oficial;

62 IV - de Cadetes; VI- de Subtenentes; VI - de Sargentos, Cabos e Soldados. Parágrafo Único - Os alunos dos cursos de formação somente terão direito ao uso de insígnias correspondente à graduação, após concluírem com aproveitamento o Curso de Formação de Praças e Curso de Nivelamento de Praças. 4º A descrição, a disposição, a confecção e o uso das insígnias obedecerão às seguintes prescrições: I - descrição a) As insígnias dos Oficiais Superiores, Intermediários, Subalternos, das Praças- Especiais e dos Alunos do Curso de Formação de Oficiais (cadetes) serão formadas por estrelas base e bastões, conforme a descrição a seguir: a.1 - Estrela base para Oficiais Superiores - Constitui-se de uma estrela basilar dourada composta; tendo oito pontas, equidistantes, em formato de triângulo. Sobre esta estrela é centrada uma circunferência de cor azul, onde estão distribuídas, de forma regular, cinco estrelas pentagonais douradas. No círculo menor, na cor vermelha, é estampada a insígnia base nacional dos Corpos de Bombeiros (uma estrela singela sobreposta a um conjunto formado por duas machadinhas cruzadas e uma tocha vertical). a.2 - Estrela base dos Oficiais Intermediários e Subalternos - Constitui-se de estrela simples, basilar de quatro pontas em que estão inseridos os mesmos dispositivos descritos para a estrela composta.

63 a.3 - Estrela cheia para a Praça-Especial - Constitui-se de uma estrela pentagonal cheia com cinco pontas. a.4 - Insígnia base dos Alunos do Curso de Formação de Oficiais (CFO/BM) - Constituída pela insígnia base nacional dos Corpos de Bombeiros sobre barretas (bastões horizontais retangulares, podendo ser em número de um, dois ou três) de acordo com o ano em que o Cadete estiver matriculado. Insígnia de Cadete 1º ano do CFO. Insígnia de Cadete 2º ano do CFO. Insígnia de Cadete 3º ano do CFO. b) As divisas das Praças serão formadas pelos seguintes elementos: b.1 - triângulo equilátero figura geométrica com lados iguais vazada.

64 b.2 - base pentagonal - figura geométrica com laterais paralelas e base findada em vértice voltado para baixo. b.3 - divisas - constituem-se de setas paralelas com o ápice voltado para baixo. II disposição a) Oficiais: Os postos indicativos dos Oficiais serão formados por estrelas base compostas e simples de acordo com o grau hierárquico que ocupam. As platinas rígidas e luvas amovíveis dos Oficiais de Comando do CBMRN obedecerão normas diferenciadas quanto ao tamanho das estrelas base e seus complementos. Os demais Oficiais e Praças-Especiais terão suas platinas e luvas formadas por estrelas base de mesmo tamanho e dispostas em sentido vertical. POSTOS COMANDANTE GERAL SUBCOMANDANTE GERAL

65 OFICIAIS SUPERIORES OFICIAIS INTERMEDIÁRIOS OFICIAIS SUBALTERNOS PRAÇAS ESPECIAIS b) Praças: As graduações dos Praças serão representadas por divisas obedecendo estrutura própria, da forma que se segue: b.1) Subtenente insígnia formada por um triângulo equilátero vazado sobre uma luva amovível e platina rígida; b.2) 1º e 2º Sargentos - formada por dois conjuntos de divisas inseridas em uma base pentagonal separados por uma divisa na cor cinza claro, correspondente às dimensões das outras divisas; b.3) 3º Sargento, Cabo e Soldado - divisas dispostas em um único conjunto inserido em uma base pentagonal. GRADUAÇÕES SUBTENENTE 1º SARGENTO 2º SARGENTO

66 3º SARGENTO CABO SOLDADO III Confecção - As platinas rígidas, luvas amovíveis e divisas serão bordados em tecido ou forjados em peças metálicas de tamanho normal ou em miniatura. As insígnias do Comandante - Geral e do Subcomandante serão formadas obedecendo outra estrutura de confecção, conforme quadro demonstrativo adiante. a)comandante Geral b)subcomandante Geral

67 c) Oficiais Superiores, Intermediários, Subalternos e Praças- Especiais

68 d)cadetes e)subtenentes

69 f)sargentos, cabos e soldados IV Uso (insígnias) a)oficiais, praças especiais e cadetes Art. 5º - Do uso das condecorações.

70 b)subtenentes c)sargentos, Cabos e Soldados Art 5º - Do uso de Condecorações 1º Medalhas: A disposição das medalhas, usadas no peito, obedece à ordem de precedência em linha horizontal, no lado esquerdo dos uniformes, em fileiras de quatro, no máximo.

71 I. O militar agraciado com duas ou mais medalhas usará em primeiro lugar as do CBMRN, seguindo-se as das demais Forças, respeitada a ordem de seu recebimento. II. Observam-se, também, as seguintes prescrições: a) Havendo uma única fileira de medalhas, as bases das peças de metal das medalhas devem tangenciar a borda inferior da pestana do bolso superior esquerdo; b) Havendo mais de uma fileira, a inferior tem a colocação citada acima e mantida a distância de 1 cm entre as peças de metal das medalhas de uma fileira e as da seguinte; c) Não serão usados, simultaneamente com medalhas, distintivos de cursos e/ou estágios (acima das mesmas), nem distintivos de Organização Militar (sobre o macho do bolso esquerdo). Este procedimento aplicar-se-á, também, aos agraciados por ocasião das respectivas cerimônias de imposição. III. Deverá ser evitada a existência de uma única medalha, isolada, acima da fileira composta por quatro medalhas. 2º - Barretas: Observam-se as seguintes prescrições: I. A barreta solitária deve ficar centralizada, em relação ao bolso esquerdo, com a sua base tangenciando a borda superior da pestana;

72 II. III. IV. O conjunto de duas barretas deve ser colocado de forma semelhante à barreta solitária; Três ou mais barretas devem ser organizadas em fileiras de três colunas, até quinze barretas e, acima desta quantidade, em fileiras de quatro colunas, sendo o conjunto assim formado colocado de forma centralizada, em relação ao bolso esquerdo, com a sua base tangenciando a borda superior da pestana; As barretas não serão utilizadas nos uniformes operacionais.

Art. 1º. Fica aprovado o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/RN), anexo ao presente Decreto.

Art. 1º. Fica aprovado o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/RN), anexo ao presente Decreto. Decreto nº 16.039, de 3 de maio de 2002. Dispõe sobre o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/ RN). O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando da

Leia mais

SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS

SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DA PARAÍBA (RUPMPB) SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS I - 8º UNIFORME CAVALARIA 8º UNIFORME A (8ºA) - CAVALARIA HISTÓRICO NEGO a) 8º UNIFORME

Leia mais

Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 18 de outubro 2012, 191º da Independência e 124º da República. Transc. D.O. n 25911 de 18/10/2012

Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 18 de outubro 2012, 191º da Independência e 124º da República. Transc. D.O. n 25911 de 18/10/2012 DECRETO Nº 1.400, DE 18 DE OUTUBRO DE 2012. Aprova o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso RUPM/MT e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso

Leia mais

Art. 3º - Compete ainda, ao Comandante Geral estabelecer normas para aplicação do Regulamento ora aprovado.

Art. 3º - Compete ainda, ao Comandante Geral estabelecer normas para aplicação do Regulamento ora aprovado. DECRETO N.º 18.063, de 06 de agosto de 1986 Aprova o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará e dá outras providências O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais que

Leia mais

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DECRETO Nº29.482, de 03 de outubro de 2008. INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DO PROGRAMA RONDA DO QUARTEIRÃO E MODIFICA O DECRETO Nº18.063, DE 06 DE AGOSTO DE 1986 (REGULAMENTODE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA ICA 168-6/2011 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA PESSOAL-MILITAR RCA 35-2 REGULAMENTO DE UNIFORMES PARA OS MILITARES DA AERONÁUTICA (RUMAER) 2012 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DIRETORIA

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL

REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL 2014 REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE ALAGOAS Maceió-AL 1 COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO NOVO REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL Presidente Cel. QOBM/Comb. Mat. 139983-4 - Adriano

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 43.430, DE 29 DE OUTUBRO DE 2004. (republicado no DOE nº 03, de 06 de janeiro de 2005) (vide abaixo publicação

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES

REGULAMENTO DE UNIFORMES POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS ANEXO III REGULAMENTO DE UNIFORMES TÍTULO I Generalidades Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

SUMÁRIO. José de Anchieta Junior - Governador do Estado Boa Vista-RR, (quarta-feira) 19 de Dezembro de 2007

SUMÁRIO. José de Anchieta Junior - Governador do Estado Boa Vista-RR, (quarta-feira) 19 de Dezembro de 2007 SUMÁRIO Página Atos do Poder Executivo...01 Governadoria do Estado...01 Casa Militar...37 Casa Civil...37 Controladoria Geral do Estado...38 Secretaria de Estado da Gestão Estratégica e Administração...38

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA Fl. nº 1 Rio de Janeiro, 13 de abril de 2005 ADITAMENTO AO BOLETIM DO COMANDO DA AERONÁUTICA Nº 068 Para conhecimento do Pessoal

Leia mais

Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP

Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP COLETÂNEA DA Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP VOLUME 1 GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPÁ Antônio Waldez Góes da Silva SECRETÁRIO ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO DA DEFESA SOCIAL Aldo Alves Ferreira

Leia mais

DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006

DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006 1 DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006 APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Leia mais

DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994

DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994 DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994 APROVA o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Amazonas e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, usando das atribuições que lhe são

Leia mais

Maceió - Terça-feira 23 de maio de 2006 3

Maceió - Terça-feira 23 de maio de 2006 3 23 de maio de 2006 3 DECRETO Nº 3.192, DE 22 DE MAIO DE 2006. APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORME DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS. ALAGOAS, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

Separata ao Boletim do Exército

Separata ao Boletim do Exército Separata ao Boletim do Exército MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA-GERAL DO EXÉRCITO SEPARATA AO BE Nº 11/2014 PORTARIA COMANDANTE DO EXÉRCITO Nº 158, DE 6 DE MARÇO DE 2014. Altera o Capítulo

Leia mais

1º UNIFORME B1, MASCULINO, OFICIAIS - 1º B1: - boné masculino branco (uso eventual); - túnica branca de gala, com passadeiras; - camisa branca de mang

1º UNIFORME B1, MASCULINO, OFICIAIS - 1º B1: - boné masculino branco (uso eventual); - túnica branca de gala, com passadeiras; - camisa branca de mang 1º UNIFORME A1, MASCULINO, OFICIAIS - 1º A1: - jaqueta masculina azul-ferrete de gala, com platinas duras de encaixe, azul-ferrete; - camisa branca de gala; - gravata preta horizontal; - calça azul-ferrete

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO ANEXO À PORTARIA Nº PM4-001/2.1/97 DESCRIÇÃO E ESPECIFICAÇÃO DAS PEÇAS DOS UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR 1 ÍNDICE UNIFORMES DE GALA Item Página I - G-1.1 "Masculino"

Leia mais

CAPÍTULO IV Dos Distintivos

CAPÍTULO IV Dos Distintivos CAPÍTULO IV Dos Distintivos Art. 44. O presente Capítulo trata do uso e da descrição geral dos distintivos que são usados nos uniformes básicos ou peças complementares. Art. 46. Para efeito de aplicação

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 154 QUARTEL EM NATAL RN, 02 de setembro de

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO ESTADO DA PARAÍBA Nº 14.621 João Pessoa - Domingo, 17 de Abril de 2011 Preço: R$ 2,00 ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 32.101, DE 15 DE ABRIL DE 2011 Aprova o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros

Leia mais

MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO. ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército

MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO. ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército OBJETIVOS - Identificar o uso de cada uniforme. - Descrever a composição dos uniformes mais usados. -

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 055 QUARTEL EM NATAL

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO PIAUÍ C A P Í T U L O I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente Regulamento contém as prescrições sobre os uniformes do Corpo de Bombeiros

Leia mais

S.R. DA HABITAÇÃO E EQUIPAMENTOS. Portaria n.º 8/2004 de 5 de Fevereiro

S.R. DA HABITAÇÃO E EQUIPAMENTOS. Portaria n.º 8/2004 de 5 de Fevereiro S.R. DA HABITAÇÃO E EQUIPAMENTOS Portaria n.º 8/2004 de 5 de Fevereiro Atendendo a que os modelos dos uniformes e distintivos a utilizar pelos elementos do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros

Leia mais

SEÇÃO II DOS UNIFORMES FEMININOS

SEÇÃO II DOS UNIFORMES FEMININOS REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DA PARAÍBA (RUPMPB) SEÇÃO II DOS UNIFORMES FEMININOS I - 1º UNIFORME FEMININO EVENTOS SOCIAIS 1º UNIFORME A - (1ºA)- TÚNICA BRANCA a) 1º UNIFORME A (1º A) Túnica

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1ª EDIÇÃO 2012 1 RIO GRANDE

Leia mais

SÍMBOLO DA FAB. RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1

SÍMBOLO DA FAB. RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1 SÍMBOLO DA FAB RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1 INSÍGNIA DE POSTO PARA USO NA GOLA E GORRO MARECHAL-DO-AR TENENTE-BRIGADEIRO MAJOR-BRIGADEIRO BRIGADEIRO RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 2

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE 1 2 ANEXO I REGULAMENTO INTERNO DA UNIDADE PADRÃO DE ATENDIMENTO VAPT VUPT DO PROCON-GOIÁS FINALIDADE Art. 1º A Unidade Padrão de Atendimento Vapt Vupt do PROCON - Goiás tem por finalidade: I. Responsabilizar-se

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR ACADEMIA DE BOMBEIRO MILITAR

SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR ACADEMIA DE BOMBEIRO MILITAR SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR ACADEMIA DE BOMBEIRO MILITAR Caro futuro Cadete, Nós, da Academia de Bombeiro Militar

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015. Série. Número 34

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015. Série. Número 34 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Portaria n.º 50/2015 Aprova o Regulamento do Fardamento

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 45.993, DE 14 DE NOVEMBRO DE 2008. (publicado no DOE nº 223, de 17 de novembro de 2008) Aprova o Regulamento

Leia mais

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul 11-1 0-1977 Diário Oficial Estado de Mato Grosso do Sul ANO XXXII n. 7.655 CAMPO GRANDE-MS, QUARTA-FEIRA, 68 PÁGINAS GOVERNADOR ANDRÉ PUCCINELLI Vice-Governador MURILO ZAUITH Secretário de Estado de Governo

Leia mais

102 - Puppet Noel Confeiteiro. Quantidade: 4. 4 (quatro) malhas de suplex.

102 - Puppet Noel Confeiteiro. Quantidade: 4. 4 (quatro) malhas de suplex. 102 - Puppet Noel Confeiteiro. Quantidade: 4. 4 (quatro) malhas de suplex. 103 - Bolacha Puppet. Quantidade: 8. 8 (oito) meias. 104 - Boneca Fantástica Fábrica. Quantidade: 8. Reformas e ajustes necessários.

Leia mais

7518 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 273 24 de Novembro de 2001 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. c) Uniforme n. o 2; d) Uniforme n. o 3.

7518 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 273 24 de Novembro de 2001 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. c) Uniforme n. o 2; d) Uniforme n. o 3. 7518 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 273 24 de Novembro de 2001 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Portaria n. o 1314/2001 de 24 de Novembro Nos termos do disposto no artigo 43. o do Regulamento Geral

Leia mais

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde)

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde) MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha Fitas soltas

Leia mais

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul. Secretário de Estado de Fazenda JADER RIEFFE JULIANELLI AFONSO

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul. Secretário de Estado de Fazenda JADER RIEFFE JULIANELLI AFONSO SUPLEMENTO 11-1 0-1977 Diário Oficial Estado de Mato Grosso do Sul ANO XXXVI n. 8.810 CAMPO GRANDE-MS, SEGUNDA-FEIRA, 27 PÁGINAS GOVERNADOR ANDRÉ PUCCINELLI Vice-Governadora SIMONE TEBET Secretário de

Leia mais

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC CALÇA ADIDAS MASCULINA Tecido: Elanca 28% Algodão e 72% Poliéster Pantone Verde: 190415 ESPECIFICAÇÃO DOS DETALHES: Largura do Cós: Elástico

Leia mais

MB 012 PANAMÁ MB 013 PANAMÁ PARA CRIANÇA

MB 012 PANAMÁ MB 013 PANAMÁ PARA CRIANÇA 6 MB 012 PANAMÁ Panamá feito a partir de 100 % Algodão Escovado Friso na aba num efeito contrastante 4 Respiradouros de metal Aba com 8 costuras Tamanho S/M 56 cm Tamanho L/XL 58 cm 200 un. 50 un. bege/preto

Leia mais

CONCORRÊNCIA SESC/MA Nº 13/0003-CC REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS. Sesc Administração 48 3 9 60 PAR

CONCORRÊNCIA SESC/MA Nº 13/0003-CC REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS. Sesc Administração 48 3 9 60 PAR Item 1 2 3 Uso Interno (RCMS) 12 6634-1 12 7132-4 12 0738-13 12 0911-69 12 6634-2 12 7265-8 12 6607-4 12 7268-6 12 0738-6 12 0911-75 12 6634-3 12 7131-3 12 6607-2 12 7268-7 12 7266-8 12 0738-5 12 0911-74

Leia mais

ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001

ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001 ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001 Altera o regulamento de Uniformes e Insígnias do Corpo de Bombeiros Militar (RUICBM), aprovado pela resolução nº 013 de 29 de janeiro de 2000 Minas Gerais

Leia mais

DECRETO Nº 3.192, DE 22 DE MAIO DE 2006.

DECRETO Nº 3.192, DE 22 DE MAIO DE 2006. DECRETO Nº 3.192, DE 22 DE MAIO DE 2006. APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORME DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Notas. 1.- O presente Capítulo compreende apenas os artefatos confeccionados de qualquer matéria têxtil, com exclusão das pastas ("ouates") e dos

Leia mais

http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/boletins.php http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/separatas.php Continue lendo...

http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/boletins.php http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/separatas.php Continue lendo... SECRETARIA-GERAL DO EXÉRCITO INFORMAÇÃO As Portarias do Comandante do Exército, todas de 6 de março de 2014, abaixo listadas, alteram, revogam e incluem dispositivos no Regulamento de Uniformes do Exército

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 187 QUARTEL EM NATAL RN, 22 de Outubro de 2015.

Leia mais

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá APÊNDICE V Modelos de Uniforme e Crachá MARÇO DE 2016 1 23 ÍNDICE 1.1. Apresentação...3 1.2. Tecidos...3 2.1. Gerente Feminino...5 2.2. Atendente Feminino...7 2.3. Gestante...9 2.4. Orientador Feminino...

Leia mais

REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS. CAPÍTULO I Disposições gerais

REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS. CAPÍTULO I Disposições gerais REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define o uniforme n.º 2, farda de trabalho, dos

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 043 QUARTEL EM NATAL RN, 23 de Março de 2015.

Leia mais

ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Referente ao Pregão nº 038/2010

ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Referente ao Pregão nº 038/2010 ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Referente ao Pregão nº 038/2010 LOTE 01: ESPECIFICAÇÕES DO ITEM 1: Blusa para usuários do sexo feminino, colarinho, com pence de busto no sentido horizontal frente e pence

Leia mais

Os princípios da composição do vestuário levam em conta os seguintes aspectos:

Os princípios da composição do vestuário levam em conta os seguintes aspectos: Princípios de Composição do Vestuário Para trabalhar com roupas mais elaboradas é importante conhecer os princípios de composição do vestuário. Neste nicho de mercado, este tipo de peça é desenvolvido

Leia mais

DIRETRIZES PARA OS TRAJE ATUAL PEÃO ADULTO, VETERANO E JUVENIL

DIRETRIZES PARA OS TRAJE ATUAL PEÃO ADULTO, VETERANO E JUVENIL MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO DIRETRIZES PARA A PILCHA GAÚCHA ATUALIZADA conforme as Convenções Tradicionalistas nºs 76ª (Taquara, julho de 2011), 77ª (Guaporé, julho de 2012) e 78ª (Porto Alegre, julho

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR MEDALHA SERVIÇO BOMBEIRO MILITAR ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DECRETO Nº 18.428 São Luís, 03 de dezembro de 2001. Regulamenta o art. 158,

Leia mais

R-5-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR. 3ª Edição. Tiragem: 1.000 exemplares

R-5-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR. 3ª Edição. Tiragem: 1.000 exemplares R-5-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR 3ª Edição Tiragem: 1.000 exemplares 1996 Setor Gráfico do CSM/MInt - 1 - POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL 1. PALETÓ MASCULINO 30039 Paletó padrão alfaiataria, três botões, 03 (três) bolsos embutidos (externo) 01 (um) bolso embutido (interno)

Leia mais

Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e

Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e Manual de Uniformes Profissionalismo, organização, asseio, segurança, confiança. Muitas são as mensagens que uma equipe uniformizada passa para clientes e fornecedores e que justificam o investimento no

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO E QUANTIDADE DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO E QUANTIDADE DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÃO E QUANTIDADE DO OBJETO LOTE 0 Item DESCRIÇÃO DO MATERIAL Código Quant. Unid. 2 3 4 5 6 7 8 9 0 CURTA, GOLA CARECA, IMPRESSÃO EM SILK SCREEN, TAMANHO P (66CM X 46 CM), CONFORME LAY-OUT

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 149 QUARTEL EM NATAL RN, 26 de agosto de 2015.

Leia mais

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado 1 POSTOS UAI - PROJETO DE UNIFORMIZAÇÃO ARTIGO COD. PAG FUNÇÃO AGASALHO FEMININO BEGE T- 11/ T-12 58 COPEIRA AGASALHO FEMININO PRETO T-13 13 ATEN. RECEPÇÃO,

Leia mais

PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD EMPRESA VENCEDORA: COMÉRCIO E INDÚSTRIA EQUILÍBRIO LTDA

PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD EMPRESA VENCEDORA: COMÉRCIO E INDÚSTRIA EQUILÍBRIO LTDA PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD No dia 16 de abril de 2013, no Órgão Gerenciador, foram registrados os preços das empresas abaixo identificadas, para eventual

Leia mais

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão;

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; - 02 gorros de moletom; - 02 calças compridas; - 02 pares de meia recém-nascido; -

Leia mais

ANEXO IX TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO IX TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO IX TERMO DE REFERÊNCIA 1- Delimitação do Objeto Contratação de Empresa especializada em Confecção de Fantasias e aquisição de Acessórios para atender o Serviço de Convivência e Fortalecimento de

Leia mais

Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998

Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998 Imprimir Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998 Aprova o Regulamento de Uniformes do Exército (R-124) O MINISTRO DE ESTADO DO EXÉRCITO, no uso da competência que lhe confere o Decreto nº 88.161, de

Leia mais

Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998

Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998 Imprimir Portaria Nº 806, de 17 de dezembro de 1998 Aprova o Regulamento de Uniformes do Exército (R-124) O MINISTRO DE ESTADO DO EXÉRCITO, no uso da competência que lhe confere o Decreto nº 88.161, de

Leia mais

Projeto de Uniformização. Gerente: Mara Nogueira Machado Consultor: Sidney Araújo

Projeto de Uniformização. Gerente: Mara Nogueira Machado Consultor: Sidney Araújo Projeto de Uniformização Gerente: Mara Nogueira Machado Consultor: Sidney Araújo DETALHE Camisa Fem Tradicional TECIDO: Tricoline Elastano TECIDO DETALHE: Microleve COR: Branco COR DETALHES: 10 Verde Bandeira

Leia mais

(P 2 ) Exames de ELIMINATÓRIO Aptidão Física (P 3 ) Inspeção da. ELIMINATÓRIO Saúde (P 4 ) Avaliação. ELIMINATÓRIO Psicológica (P 5 ) Investigação

(P 2 ) Exames de ELIMINATÓRIO Aptidão Física (P 3 ) Inspeção da. ELIMINATÓRIO Saúde (P 4 ) Avaliação. ELIMINATÓRIO Psicológica (P 5 ) Investigação CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE PESSOAL DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NAS FILEIRAS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL NA QUALIFICAÇÃO

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 007 QUARTEL EM NATAL RN, 19 de janeiro de 2015.

Leia mais

Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010. Senhor Presidente:

Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010. Senhor Presidente: Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010 Senhor Presidente: Encaminho à apreciação dessa Casa de Leis o anexo projeto de lei que tem por objetivo criar a Indenização para Aquisição de Fardamento,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item Uso Interno (RCMS) Descrição Sesc Administração Sesc Deodoro QUANTIDADE ESTIMADA Sesc Turismo Sesc Saúde Sesc

Leia mais

UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES)

UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES) UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES) PEÇA ESPECIFICAÇÃO USO AQUISIÇÃO OBSERVAÇÕES SAPATO Social preto, padrão militar, com cadarço. Preferencialmente em lojas militares Evitar uso de sapato social com

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA PREGÃO N. 038/2010

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA PREGÃO N. 038/2010 À DME Distribuição S/A - DMED PREGÃO N. 038/2010 A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax..., e-mail..., vem pela

Leia mais

Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com.

Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com. www.centraldecatalogos.com.br - (11) 3723-5566 Ideal Work Uniformes e EPI s Ltda. Rua Pio XI, 824 - Alto da Lapa São Paulo - SP - CEP: 05060-000 Fone: (11) 3833-0264 - duplor@idealwork.com.br www.idealwork.com.br

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL Confere RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL AJUDÂNCIA GERAL BOLETIM GERAL (BGCB) Nº 098 QUARTEL EM NATAL RN, 15 de junho de 2015.

Leia mais

1º ANO A - CALYPSO 1º ANO A - CALYPSO

1º ANO A - CALYPSO 1º ANO A - CALYPSO 1º ANO A - CALYPSO - Flor - Braceletes de elástico com folhos verde e amarelo - Top em tecido algodão azul Royal com folhos em verde limão e amarelo. OBS: O bracelete é separado do top. - Saia estilo tchu

Leia mais

Anexo ao Decreto XXXXXXXXX. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

Anexo ao Decreto XXXXXXXXX. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Anexo ao Decreto XXXXXXXXX CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art. 1º - O presente Regulamento contém as prescrições sobre os uniformes, peças complementares, insígnias e distintivos do Corpo de Bombeiros

Leia mais

O que é um traje típico?

O que é um traje típico? O que é um traje típico? Conta a história que os nobres se revoltavam com o povo por eles imitarem suas vestimentas. Foi criada então uma lei que proibia o povo usar trajes iguais aos da nobreza. Quem

Leia mais

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Maternal Manhã e Tarde Gaúchos (sugestão das roupas anexa) Meninos: calça jeans preta ou bombacha; camisa branca; lenço vermelho no pescoço; tênis ou botas. Meninas: vestido rodado de prenda cor lisa ou

Leia mais

REPUBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO INTERIOR GABINETE DO MINISTRO RELATÓRIO

REPUBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO INTERIOR GABINETE DO MINISTRO RELATÓRIO REPUBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO INTERIOR GABINETE DO MINISTRO RELATÓRIO À medida que a Polícia Nacional vai atingindo um desenvolvimento que se pode considerar à altura dos objectivos traçados para a

Leia mais

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes

LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES. Anexo I lista dos lotes LEILÃO DA PALACE RECEPÇÕES Anexo I lista dos lotes LOTES DESCRIÇÃO FOTOS 01 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 02 10 vestidos de damas: tamanhos, lance inicial: R$: 500,00 03 10

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014 Estado da Paraíba PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014 Aos vinte e dois dias do mês de outubro do ano de 2014 a, através da Comissão Especial de Registro de Preços,

Leia mais

Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1

Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1 Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1 Ementa: APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORMES DA GUARDA CIVIL METROPOLITANA DE SAO PAULO, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. DECRETO Nº 40.001, 26 DE OUTUBRO DE 2000

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A PROVA PRÁTICA - INTERIOR

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A PROVA PRÁTICA - INTERIOR ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A PROVA PRÁTICA - INTERIOR Os candidatos aprovados para a etapa de prova prática deverão comparecer no dia, horário e local informados no comprovante disponível na Área do Candidato,

Leia mais

MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG)

MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG) 0 MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG) LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR INCLUI UNIFORMES DO COLÉGIO E DA GUARDA PALACIANA FORTALEZA - CEARÁ MARÇO - 2012 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 1 MARCO AURÉLIO MACÊDO

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS 1- COLETE : - Azul marinho; - 02 (duas) faixas refletivas, na direção horizontal, na cor laranja;

Leia mais

ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL SEXTA-FEIRA - RECIFE, - SUNOR Nº G 1.0.00.018 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/6 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos SEGER

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos SEGER 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 APÊNDICE X UNIFORMES E CRACHÁS 18 SUMÁRIO 1 DESCRIÇÃO GERAL DOS UNIFORMES... 20 1.1 Entrega de Uniformes... 20 1.2 Substituição de Uniformes... 20 1.3 Reposição

Leia mais

MINIS TÉRIO DA. Todos os direitos reservados ao Ministério Jovem da AAmaR. Conselho do Ministério da Música da AAmaR

MINIS TÉRIO DA. Todos os direitos reservados ao Ministério Jovem da AAmaR. Conselho do Ministério da Música da AAmaR Regulamento de Uniformes MINIS TÉRIO Todos os direitos reservados ao Ministério Jovem da Conselho do Ministério da Música da JOVEM Alvo A mensagen do advento a todo mundo em minha geração III. UNIFORME

Leia mais

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO ATA UBLICADA DOC 16/08/2007 Á. 63/64 Anexo I EORIAL DESCRITIVO I DA DESCRIÇÃO DO OBJETO 1 O presente emorial presta-se a DESCRIÇÃO DE UNIFORES ARA O USO DE SERVIDORES JUNTO AS RAÇAS DE ATENDIENTO DAS SUBREFEITURAS,

Leia mais

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto.

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Observe que para as Indústrias de Confecções que trabalham

Leia mais

34 - Coro Cênico - Mulher 1 Quantidade: 12. Execução de 12 véus de algodão preso com a faixa de malha suplex; 12 túnicas de algodão texturizado

34 - Coro Cênico - Mulher 1 Quantidade: 12. Execução de 12 véus de algodão preso com a faixa de malha suplex; 12 túnicas de algodão texturizado 34 - Coro Cênico - Mulher 1 Quantidade: 12. Execução de 12 véus de algodão preso com a faixa de malha suplex; 12 túnicas de algodão texturizado listrado verticalmente com tecido de estofaria e debrum em

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 10 PAG: 1 / 24 Esta Instrução visa definir tipos, formas e locais para fixação das etiquetas de preços, uniformizando a apresentação visual dos produtos e impedindo ainda que essas etiquetas danifiquem

Leia mais

APÊNDICE X UNIFORMES E CRACHÁS

APÊNDICE X UNIFORMES E CRACHÁS APÊNDICE X UNIFORMES E CRACHÁS 1 SUMÁRIO 1 DESCRIÇÃO GERAL DOS UNIFORMES... 3 2 ESPECIFICAÇÕES DOS UNIFORMES... 3 2.1 Uniforme Atendimento... 4 2.2 Uniforme Administrativo... 7 2.3 Uniforme Supervisão...

Leia mais

INDUSTRIA ATIVA ROUPA DE CAÇA E AVENTURA COLETES CALÇAS CAMISOLAS

INDUSTRIA ATIVA ROUPA DE CAÇA E AVENTURA COLETES CALÇAS CAMISOLAS INDUSTRIA ATIVA ROUPA DE CAÇA E AVENTURA COLETES CALÇAS CAMISOLAS COLETE SINTRA Colete com múltiplos bolsos (total 15) de diferentes tamanhos e fácil abertura com palas com velcro e fechos, que nos dá

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N 2303/2013, DE 26 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre a Criação e a Estrutura da Guarda Municipal, e dá outras providências. O PREFEITO DO RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono

Leia mais

ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA

ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA ASSOCIAÇÃO AMAZONAS RORAIMA SEÇÃO 3 UNIFORME DE AVENTUREIROS I. EMBLEMAS, INSÍGNIAS, TIRAS, DISTINTIVOS, DIVISAS E BANDEIRAS OBJETIVO DA INSTRUÇÃO O presente regulamento tem por objetivo prescrever os

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MFI 02.007 ESPECIFIAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA

MANUAL DO FORNECEDOR MFI 02.007 ESPECIFIAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA BORDD MNUL DO FORNECEDOR MFI 02.007 PG: 1/ 10 ESPECIFIÇÕES TÉCNICS S DE MRC PRÓPRI VIGÊNCI: 1. LYOUT E DIMENSÕES DS S Marca é a soma intangível dos atributos do produto, de seu nome, sua embalagem, sua

Leia mais

Manual de Identidade Visual da Marca

Manual de Identidade Visual da Marca Manual de Identidade Visual da Marca Índice 1. Apresentação... 3 1.1 Introdução... 4 1.2 Logo... 5 1.3 Nomenclatura...7 1.4 Logotipia... 8 1.5 Versões... 9 2. Família Tipográfica... 11 3. Cores... 13 3.1

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL PORTARIA Nº 005/BM-1/07

ESTADO DE MATO GROSSO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL PORTARIA Nº 005/BM-1/07 ESTADO DE MATO GROSSO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL PORTARIA Nº 005/BM-1/07 Aprova as Normas Gerais de Ação (NGA) para o Corpo Feminino do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso.

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência ATA DE JULGAMENTO DA CONCORRÊNCIA Nº 15/2011 Ata da sessão de JULGAMENTO das propostas referente a CONCORRÊNCIA 15/2011, do tipo menor preço unitário, segundo especificado no item 02 do Edital (REGISTRO

Leia mais