Introdução ao Git. Laboratório de Programação. Luísa Lima, Pedro Vasconcelos, DCC/FCUP. Março 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução ao Git. Laboratório de Programação. Luísa Lima, Pedro Vasconcelos, DCC/FCUP. Março 2015"

Transcrição

1 Introdução ao Git Laboratório de Programação Luísa Lima, Pedro Vasconcelos, DCC/FCUP Março 2015 Porquê controlo de versões? Um sistema de controlo de versões (VCS) é um ferramenta integrada que possibilita arquivo e recuperação de ficheiros undo de curto e longo prazo rastreamento de alterações sincronização entre computadores colaboração entre programadores experimentação ( sandboxing )... requirindo o mínimo esforço. Controlo de Versões Local Sistemas de controlo de versões convencionais permitem alguns destes benefícios registando mudanças de ficheiros numa base de dados local. 1

2 Qualquer ficheiro pode ser reconstruído a partir das mudanças registadas na base de dados. Controlo de Versões Centralizado Para permitir sincronização e colaboração, a base de dados pode ser guardada num servidor central; todos os colaboradores utilizam a mesma base de dados. Problemas: um ponto único de falha, não permite trabalhar offline. Controlo de Versões Distribuído (1) Os sistemas de controlo de versões distribuidos (DVCSs) ultrapassam os problemas de centralização mantendo uma cópia completa da base de dados em cada posto de trabalho. Este modelo de VCS é simultamenente mais simples e poderoso que o modelo centralizado. 2

3 Controlo de Versões Distribuído (2) Vantagens dos sistemas distribuídos todas as cópias do repositório contêm o historial completo (e não apenas o seu estado atual) permite trabalhar localmente registando alterações mesmo sem acesso a rede facilita a recuperação de dados (não há um ponto único de falha) facilita a introdução de mudanças experimentais separadas das estáveis ( branching ) O que é o Git Sistema de controle de versões distribuído Desenvolvido desde 2005 para controle de versões do kernel Linux Também muito usado em projetos open-source (github.com) Características: rapidez design simples adequado a projectos grandes suporte para desenvolvimento não linear ( branching ) completamente distribuído 3

4 O Git dá-te super-poderes! Utilizar git é um método de trabalho valioso: garantimos a integridade dos nossos ficheiros (diga adeus às pen-drives para transportar ficheiros entre casa e trabalho) usando um repositório remoto, temos sempre um backup caso algo corra mal permite experimentar e explorar sem termos medo das consequências (dá sempre para voltar atrás caso seja necessário) as mensagens de commits permitem-nos rever os motivos das alterações Como funciona cada repositório rastreia um conjunto de ficheiros e diretórios (um mini sistema de ficheiros) podem mudar ao longo do tempo: acrescentar/remover ficheiros editar o conteúdo quando o utilizador regista uma modificação (commit): guarda o estado atual de todos os ficheiros marcados (snapshot) para os ficheiros não modificados: guarda apenas uma referência para o estado anterior um repositório Git é uma sequência de snapshots Git Básico - Fluxo de trabalho Três fases: 1. Modify: modificar os ficheiros no directório de trabalho. 2. Stage: adicionar snapshots dos ficheiros à área de estágio (staging area). 3. Commit: registar esse snapshots na base de dados do Git juntamente com uma mensagem de arquivo. 4

5 Git Básico - Operações locais Git Básico - Commit uma imagem dos ficheiros tal como estavam quando estagiados; uma mensagem de arquivo que descreve a alteração efetuada; meta-informação do autor e data. Qualquer commit pode ser inspecionado e recuperado se assim quisermos. Git Básico - Ciclo de Vida Os ficheiros no directório de trabalho podem estar em quatro estados diferentes em relação ao commit atual. 5

6 Prática - Configuração inicial do Git Antes de usar Git pela primeira vez: Escolher a sua identidade git config --global user.name "John Doe" git config --global user. Mais configurações (opcionais) git config --list Obter ajuda git help <verb> Prática - Inicializar um repositório local cd my_repo git init inicializa um diretório my_repo/.git o repositório começa vazio: temos de adicionar ficheiros e/ou diretórios 6

7 Prática - Adicionar ficheiros git add <fich1> git add <fich2> Tambem podemos adicionar vários ficheiros de uma só vez: git add <fich1> <fich2> NB: os ficheiros ficam na área de estágio temos de fazer um commit para os registar na base de dados do Git. Prática - Primeiro Commit git commit -m "Iniciar o meu repositório" NB: podemos também adicionar ou remover ficheiros mais tarde. Prática - Modificar ficheiros Podemos fazer alterações aos ficheiros usando um qualquer editor. Quando estivermos devemos devemos: 1. adicionar os ficheiros à àrea de estágio 2. registar um commit com uma mensagem descritiva. emacs # editar fich1 fich2... git add fich1 fich2 git commit -m <mensagem> Prática - Mudar nomes Podemos usar git mv para mudar o nome de um ficheiro e preservar a história de alterações. git mv <fich-atual> <fich-novo> 7

8 Git Básico - Repositórios remotos Em Git todos os repositórios são iguais (i.e. têm a mesma importância). Um repositório remoto é apenas uma ligação para um outro diretório Git. Prática - Começar a usar um servidor remoto Para usar um repositório já inicializado (i.e. com um diretório Git) basta fazer clone do repositório: git clone <caminho-para-repositório> podemos referir um servidor remoto usando https://... ou ssh://... obtemos uma cópia local completa do repositório, que podemos modificar livremente Prática - Usar um repositório remoto Podemos fazer alterações aos ficheiros da cópia local tal como num repositório local. emacs # editar fich1... git add fich1 git commit -m <mensagem> Para já este commit existe apenas na cópia local do repositório nada foi enviado ao servidor remoto! Prática - Enviar modificações Para enviar os seus commits locais para o repositório remoto devemos usar o comando push. git push 8

9 Prática - Receber modificações Para receber alterações que outros tenham enviado ao repositório remoto usamos pull: git pull Este comando pede e aplica commits remotos. Como coordenar com colaboradores Há várias formas de usar o git com repositórios remotos: com um branch único partilhado por todos os colaboradores semelhante ao uso de um repositório centralizado (CVS, SVN ); com branches distintos para desenvolvimento separado (caso particular: gitflow). Nesta cadeira Sugerimos usar o git de forma semelhante ao SVN : com um repositório central, que serve como o único ponto de sincronismo para todas as mudanças; com um único branch (master). Gitlab repositório central Alternativa self-hosted ao github Disponível em https://gitlab01.alunos.dcc.fc.up.pt. Prática - Sumário Sumário de um fluxo de trabalho mínimo com Git: clone de um repositório remoto add os ficheiros alterados à àrea de estágio commit para registar alterações no diretório Git push para enviar alterações ao repositório remoto pull para receber alterações do repositório remoto 9

10 That s all, folks E é apenas isto. Vamos ver alguns exemplos. Nota: alguns cuidados a ter Fazer bons commits: use o git add para juntar apenas as alterações relacionadas escolha boas mensagens: o porquê do commit, não a descrição dos ficheiros (desnecessária!) Ter em atenção que, se alterarmos a história do repositório de forma descuidada, não estamos apenas a afectar-nos mas também aos nossos colegas de trabalho. Maus exemplos de mensagens git commit -m "Últimas alterações." git commit -m "Alterações do Pedro." git commit -m "Adiciona o Jogador.java." git commit -m "Alterações no Jogador.java." git commit -m "Adiciona cenas." git commit -m "Revision" git commit -m "Blablabla" git commit -m "WTF WTF WTF" Bons exemplos de mensagens git commit -m "Resolve o bug do premio." git commit -m "Remove duplicação de código." git commit -m "Acrescenta a contagem da pontuacao." Referências Git Community Book Pro Git Git Reference Github 10

11 Atlassian git tutorial Git immersion GUIs para Git Sourcetree (MacOS, Windows) Giggle (Linux) A obrigatória referência ao XKCD 11

Git e contribuição para projetos Open Source. Bruno Orlandi

Git e contribuição para projetos Open Source. Bruno Orlandi Git e contribuição para projetos Open Source Bruno Orlandi Bruno Orlandi 4º Ano Ciências de Computação ICMC USP PET Computação HTML5 Web e Mobile Gosta de compartilhar conhecimento @BrOrlandi Instalando

Leia mais

Salvando modificações localmente (commit) Enviando modificações para o servidor (push) Sinalizando versão estável (tag)

Salvando modificações localmente (commit) Enviando modificações para o servidor (push) Sinalizando versão estável (tag) Salvando modificações localmente (commit) Enviando modificações para o servidor (push) Sinalizando versão estável (tag) Desfazendo modificações (reset) Verificar status de repositório 5 Não vamos fazer,

Leia mais

Controle de Versão com GIT

Controle de Versão com GIT Controle de Versão com GIT Túlio Toffolo tulio@toffolo.com.br http://www.toffolo.com.br Conteúdo Extra Algoritmos e Estruturas de Dados História do GIT Linus usa BitKeeper para gerenciar o código de suas

Leia mais

TUTORIAL PRÁTICO SOBRE Git. Versão 1.1

TUTORIAL PRÁTICO SOBRE Git. Versão 1.1 TUTORIAL PRÁTICO SOBRE Git por Djalma Oliveira Versão 1.1 "Git é um sistema de controle de revisão distribuida, rápido e escalável" (tradução rápida do manual). Basicamente é

Leia mais

Agenda. Aprendendo Git/GitHub. Definições. Git. História 31/05/2012. Vantagem de usar controle de versão

Agenda. Aprendendo Git/GitHub. Definições. Git. História 31/05/2012. Vantagem de usar controle de versão Agenda Aprendendo Git/GitHub Luciana Balieiro Cosme IFNMG Montes Claros Sobre Git Instalação no Windows Comandos básicos Estrutura de um commit Branches GitHub Considerações finais Definições Git is an

Leia mais

Introdução ao Git. Introdução ao GIT. Anderson Moreira. Baseado nos slides disponíveis em http//free electrons.com

Introdução ao Git. Introdução ao GIT. Anderson Moreira. Baseado nos slides disponíveis em http//free electrons.com Introdução ao GIT Introdução ao Git Anderson Moreira Copyright 2009, Free Electrons. Creative Commons BY SA 3.0 license Latest update: Aug 28, 2015, Document sources, updates and translations: http://free

Leia mais

Padrões de configuração GIT

Padrões de configuração GIT UNIVERSIDADE CEUMA Padrões de configuração GIT Versão 1.2 12/12/2013 Este é um modelo de configuração para uso da ferramenta GIT adotada no Grupo Ceuma de Educação. Aqui encontram-se os padrões de configuração

Leia mais

Controle de versão e fluxo de trabalho em projetos de desenvolvimento de software

Controle de versão e fluxo de trabalho em projetos de desenvolvimento de software Controle de versão e fluxo de trabalho em projetos de desenvolvimento de software Doutorado Multi-Institucional em Ciência da Computação UFBA UNIFACS UEFS terceiro@dcc.ufba.br 8 de novembro de 2008 Termos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução PhoneGap PhoneGap Build GitHub INTRODUÇÃO Aplicativos nativos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução PhoneGap PhoneGap Build GitHub INTRODUÇÃO Aplicativos nativos É

Leia mais

Introdução à Engenharia ENG1000

Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Aula Extra - Projetos e Controle de Versões 2016.1 Prof. Augusto Baffa Armazenando seu projeto Como armazenar versões? Não se preocupar Acumular

Leia mais

Criptografia de chaves públicas

Criptografia de chaves públicas Criptografia de chaves públicas Por Ricardo Paulino Criptografia é um método utilizado para cifrar um texto ou sentença escrita de modo a tornálo ininteligível. Desse modo grandes empresas e/ou pessoas

Leia mais

Git Funcionamento e Workflow. Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico

Git Funcionamento e Workflow. Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Git Funcionamento e Workflow Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico 2 Git - Funcionamento e Workflow Essa página foi deixada em branco intencionalmente. Git - Funcionamento e Workflow - Git 3 PUBLICADO

Leia mais

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Em construção Índice 1. Introdução 2. Cadastrar e Logar no Portal 3. Plataforma de redes Sociais Noosfero 3.1.

Leia mais

Controle de Versão de Software. Luiz Jácome Júnior

Controle de Versão de Software. Luiz Jácome Júnior Controle de Versão de Software Luiz Jácome Júnior Motivação Alguém já sobrescreveu o código de outra pessoa por acidente e acabou perdendo as alterações? Tem dificuldades em saber quais as alterações efetuadas

Leia mais

Git no Controle. Com softwares de controle de

Git no Controle. Com softwares de controle de Controle de versão flexível, poderoso e fácil TUTORIAL Git no Controle Caso já tenha feito alguma mudança em um código ou texto em que estava trabalhando, e depois percebeu que a versão anterior era melhor,

Leia mais

Como contribuir com projetos de software livre

Como contribuir com projetos de software livre Como contribuir com projetos de software livre Luciana Fujii Pontello 1 / 29 Software livre? 2 / 29 Por que contribuir? Software livre Liberdade não preço Linux, Ubuntu? Sim, mas não só Quatro liberdades

Leia mais

Evolução do Portal do Software Público Brasileiro:

Evolução do Portal do Software Público Brasileiro: Evolução do Portal do Software Público Brasileiro: pesquisa e desenvolvimento para uma nova geração integrada de plataformas abertas e colaborativas Workow da nova plataforma "Portal do Software Público

Leia mais

Controle de Versão. Prof. Msc. Bruno Urbano Rodrigues. bruno@urbano.eti.br

Controle de Versão. Prof. Msc. Bruno Urbano Rodrigues. bruno@urbano.eti.br Controle de Versão Prof. Msc. Bruno Urbano Rodrigues bruno@urbano.eti.br Apresentação - Docente Mestre em Ciência da Computação na Universidade Federal de Goiás. Especialista em Gestão de Software pela

Leia mais

Versionamento de Código. Núcleo de Desenvolvimento de Software

Versionamento de Código. Núcleo de Desenvolvimento de Software Versionamento de Código Núcleo de Desenvolvimento de Software Por quê? Facilidades de utilizar um sistema de versionamento de código. Várias versões Quando se salva uma nova versão de um arquivo, a versão

Leia mais

2. GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO DE SOTWARE

2. GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO DE SOTWARE 1. INTRODUÇÃO Constata se, atualmente, que organizações voltadas ao desenvolvimento de software, buscam alavancar seus níveis de competitividade, uma vez que o mercado de desenvolvimento de software apresenta

Leia mais

Gerência de Configuração de Software Funções

Gerência de Configuração de Software Funções Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Ciência da Computação Processo de Engenharia de Software II Gerência de Configuração de Software Funções Rafael Leonardo Vivian {rlvivian.uem

Leia mais

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LETI, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software 2 o Semestre 2014/2015 Enunciado da Primeira Parte do Projecto 1. Primeira Parte do Projecto ES Este enunciado descreve o trabalho a realizar

Leia mais

O primeiro passo é habilitar acesso externo através de web service a configuração é bem simples e não exige maiores explicações.

O primeiro passo é habilitar acesso externo através de web service a configuração é bem simples e não exige maiores explicações. Integração de Controle de versão com Redmine. A integração do controle de versão pode permitir uma interatividade bem interessante entre os tickets e projetos do redmine com o controle de versão segue

Leia mais

Análise do projeto arquitetural do GIT

Análise do projeto arquitetural do GIT Análise do projeto arquitetural do GIT Rafael Abraão Rodrigues Lago, Tiago Carmo Santos 1 1 rafael.abraao.rodrigues@gmail.com; tiagocarmosantos@hotmail.com; Abstract Este trabalho tem como objetivo realizar

Leia mais

Departamento de Engenharia Informática Engenharia de Software, Sistemas Distribuídos. Requisitos para a 3ª entrega do projecto.

Departamento de Engenharia Informática Engenharia de Software, Sistemas Distribuídos. Requisitos para a 3ª entrega do projecto. Departamento de Engenharia Informática Engenharia de Software, Sistemas Distribuídos Requisitos para a 3ª entrega do projecto Loja Virtual 5 de Maio de 2008 Índice Índice...2 1 Sumário...3 2 Requisitos...3

Leia mais

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil Casa do Código Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº9.610, de 10/02/1998. Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida, nem transmitida, sem autorização prévia por escrito da editora,

Leia mais

Customização ao Extremo

Customização ao Extremo 1 Customização ao Extremo Daniel Pimentel d4n1.org Agenda 2 Introdução Tecnologias Git Portage Metro OpenVZ Xz Referências Conclusão Introdução 3 Criado em 2008 por Daniel Robbins Fun/too, um jogo de palavras

Leia mais

MAC 5856 - Software Livre. Professor: Fabio Kon REPOSITÓRIOS ÁLVARO HENRY MAMANI ALIAGA POLIANA MAGALHÃES REIS

MAC 5856 - Software Livre. Professor: Fabio Kon REPOSITÓRIOS ÁLVARO HENRY MAMANI ALIAGA POLIANA MAGALHÃES REIS MAC 5856 - Software Livre Professor: Fabio Kon REPOSITÓRIOS 1 ÁLVARO HENRY MAMANI ALIAGA POLIANA MAGALHÃES REIS RESUMO DA APRESENTAÇÃO Definições Vantagens Atividades Comuns Integração com outros Softwares

Leia mais

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015 Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages * Este é um tutorial em fase beta escrito por @ProjetoStock, com base no curso

Leia mais

ACESSANDO O GITHUB E COMPARTILHANDO PROJETOS

ACESSANDO O GITHUB E COMPARTILHANDO PROJETOS ACESSANDO O GITHUB E COMPARTILHANDO PROJETOS O QUE É O GITHUB : O GitHub é uma plataforma online colaborativa criada para fins de compartilhamento de códigos e projetos entre programadores que desejam

Leia mais

Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de Configuração. Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de configuração. Famílias de sistemas

Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de Configuração. Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de configuração. Famílias de sistemas Gerenciamento de Gerenciamento de Configuração Novas versões de sistemas de software são criadas quando eles: Mudam para máquinas/os diferentes; Oferecem funcionalidade diferente; São configurados para

Leia mais

Versionamento Ágil com Git

Versionamento Ágil com Git Versionamento Ágil com Git Como paramos de nos preocupar e aprendemos a amar versionamento ágil Brazil Scrum Gathering São Paulo, 13 de Maio de 2009 Quem? Tiago M. Jorge Agile Coach, WebCo Internet Ronaldo

Leia mais

J820. Integração Contínua. com CVS, CruiseControl, Cruise Control. argonavis.com.br. AntHill Gump e Helder da Rocha (helder@acm.

J820. Integração Contínua. com CVS, CruiseControl, Cruise Control. argonavis.com.br. AntHill Gump e Helder da Rocha (helder@acm. J820 Integração Contínua com CVS, CruiseControl, Cruise Control AntHill Gump e Helder da Rocha (helder@acm.org) Integração contínua Um dos requisitos para implementar a integração contínua é ter um sistema

Leia mais

LABORATÓRIO DE PERÍCIA DIGITAL

LABORATÓRIO DE PERÍCIA DIGITAL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PERÍCIA DIGITAL LABORATÓRIO DE PERÍCIA DIGITAL PROFESSOR: DIEGO AJUKAS ANÁLISE DE DISPOSITIVOS MÓVEIS ANÁLISE DE MEMÓRIA E DE MALWARE Extração de Memória no Android Análise

Leia mais

Comandos básicos do Git

Comandos básicos do Git http://blog..net/2011/03/comand... GustavoHenrique.net About Contact Comandos básicos do Git Git é um sistema de controle de versão distribuído, open source, rápido e e ciente. Desenvolvido inicialmente

Leia mais

Mandriva Pulse - Especificações e recursos

Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Pulse - Especificações e recursos Mandriva Brasil 2 de abril de 2015 Lista de Tabelas 1 Tabela resumo dos diferenciais do Pulse....................... 9 Lista de Figuras 1 Interface web do Mandriva

Leia mais

Módulo Adapter para acesso a dados de sistemas de controle de versão

Módulo Adapter para acesso a dados de sistemas de controle de versão UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PAULA BURGUÊZ Módulo Adapter para acesso a dados de sistemas de controle de versão Trabalho de Graduação.

Leia mais

FIG I. Para configurar o MULTICENTRAL para ligação a várias centrais temos que ( ver FIG I ):

FIG I. Para configurar o MULTICENTRAL para ligação a várias centrais temos que ( ver FIG I ): CS. M ARKETING Janeiro 2012 PG 1 O MULTICENTRAL é uma versão do que permite em um único software receber registos de chamadas de várias centrais. Numa versão multicentral podemos criar várias centrais

Leia mais

Introdução aos Projectos

Introdução aos Projectos Introdução aos Projectos Categoria Novos Usuários Tempo necessário 20 minutos Arquivo Tutorial Usado Iniciar um novo arquivo de projeto Este exercício explica a finalidade ea função do arquivo de projeto

Leia mais

Desenvolvimento de uma metodologia de Gerenciamento de Configuração de Software integrada ao Visual Studio

Desenvolvimento de uma metodologia de Gerenciamento de Configuração de Software integrada ao Visual Studio Desenvolvimento de uma metodologia de Gerenciamento de Configuração de Software integrada ao Visual Studio Ramon Fernandes Mendes Universidade de Caxias do Sul Centro de Computação e Tecnologia da Informação

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers OpenVPN Objetivos Entender como funciona uma VPN Configurar uma VPN host to host O que é uma VPN? VPN Virtual Private Network, é uma rede de comunicação particular, geralmente utilizando canais de comunicação

Leia mais

Tutorial de uso do Subversion com RapidSVN

Tutorial de uso do Subversion com RapidSVN Universidade Federal de São Carlos Departamento de Computação Tutorial de uso do Subversion com RapidSVN João Celso Santos de Oliveira Orientação: Prof.ª Dra. Marilde T. P. Santos - São Carlos - Agosto

Leia mais

Utilização de Branches de Erro e Melhoria Sistema de Gestão da Qualidade

Utilização de Branches de Erro e Melhoria Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 9 1. ESTRUTURAS 1.1. ESTRUTURA DO SERVIDOR SVN: 2. ESTRUTURA DOS DIRETÓRIOS NO COMPUTADOR DO DESENVOLVEDOR: Página 2 de 9 3. MESCLAGEM DE BRANCHES: O Branch Erro não será utilizado para desenvolver

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Linux... 3 1.1.2 Consola

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software 2º Semestre de 2006/2007 Terceiro enunciado detalhado do projecto: Portal OurDocs ic-es+alameda@mega.ist.utl.pt ic-es+tagus@mega.ist.utl.pt 1. Introdução O terceiro enunciado do

Leia mais

Jadson Santos Analista TI UFRN Amador Pahim Eng. Red Hat / Pesquisador SINFO

Jadson Santos Analista TI UFRN Amador Pahim Eng. Red Hat / Pesquisador SINFO Jadson Santos Amador Pahim 1 Analista TI UFRN Eng. Red Hat / Pesquisador SINFO Jadson Santos Amador Pahim 2 Analista TI UFRN Eng. Red Hat / Pesquisador SINFO Aperfeiçoando o Processo de Desenvolvimento

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas. CVS - Concurrent Version System

Universidade Estadual de Campinas. CVS - Concurrent Version System Universidade Estadual de Campinas CVS - Concurrent Version System Eduardo Robinson Paganeli Universidade Estadual de Campinas UNICAMP 1 Sumário Módulo 1 Introdução ao CVS...3 Visão geral...4 Vantagens...6

Leia mais

Sistema de Controle de Versão - CVS

Sistema de Controle de Versão - CVS - CVS Adailton Magalhães Lima adailton@webapsee.com Não há nada permanente exceto a modificação. Heráclitos 500 a.c. Adaptado de ESTUDO E PROPOSTA DE MODELOS DE PROCESSO DE SOFTWARE PARA O LABORATÓRIO

Leia mais

SISTEMAS DE CONTROLES DE VERSÃO

SISTEMAS DE CONTROLES DE VERSÃO SISTEMAS DE CONTROLES DE VERSÃO Ana Paula Corrêa Diego Rodrigo GRein Otavio Rodolfo Piske Centro Universitário Positivo Rua: Prof Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 RESUMO Este artigo aborda os aspectos

Leia mais

ZS Rest. Manual Profissional. Instalação do Software. v2011

ZS Rest. Manual Profissional. Instalação do Software. v2011 Manual Profissional Instalação do Software v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Antes de Instalar... 3 b) Ter em consideração... 3 4. Iniciar a Instalação... 4 c) 1º Passo... 4 d) 2º Passo... 5 e) 3º

Leia mais

Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos I 2ª chamada, 6 de Julho de 2005 2º Semestre, 2004/2005

Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos I 2ª chamada, 6 de Julho de 2005 2º Semestre, 2004/2005 Departamento de Informática Faculdade de Ciências e Tecnologia UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos I 2ª chamada, 6 de Julho de 2005 2º Semestre, 2004/2005

Leia mais

PROJETO CEMEA. Um trabalho educacional

PROJETO CEMEA. Um trabalho educacional PROJETO CEMEA Um trabalho educacional CEMEA: Objetivo geral A partir de um sistema já existente, temos como missão: Melhorar suas funcionalidades; Documentar tanto o código, quanto suas funções; Acrescentar

Leia mais

WEEBOX GESTÃO SIMPLIFICADA. Características e requisitos técnicos DE DOCUMENTOS WHITE PAPER SERIES

WEEBOX GESTÃO SIMPLIFICADA. Características e requisitos técnicos DE DOCUMENTOS WHITE PAPER SERIES WEEBOX GESTÃO SIMPLIFICADA DE DOCUMENTOS Características e requisitos técnicos WHITE PAPER SERIES Sobre o documento Identificador WP11132 Autor Luís Faria, Miguel Ferreira Contribuição Amazing Ideas Distribuição

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE Agosto 2007 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Manual Título do Documento: MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO

Leia mais

Tutorial SVN Básico Engenharia de Software. Denise Notini Nogueira denotini@dcc.ufmg.br

Tutorial SVN Básico Engenharia de Software. Denise Notini Nogueira denotini@dcc.ufmg.br Tutorial SVN Básico Engenharia de Software Denise Notini Nogueira denotini@dcc.ufmg.br As vantagens do controle de Versão As principais vantagens de se utilizar um sistema de controle de versão para rastrear

Leia mais

Introdução à Programação Aula 1 Apresentação

Introdução à Programação Aula 1 Apresentação Introdução à Programação Aula 1 Apresentação Pedro Vasconcelos DCC/FCUP 2015 Pedro Vasconcelos (DCC/FCUP) Introdução à Programação Aula 1 Apresentação 2015 1 / 32 Nesta aula 1 Objetivos, funcionamento

Leia mais

Controle de Versão com CVS

Controle de Versão com CVS Controle de Versão com CVS Danilo Toshiaki Sato www.dtsato.com Treinamento ALESP SPL Agenda 1. Introdução 2. Conceitos Importantes 3. Operações mais comuns - Eclipse 4. Processo de Liberação SPL 5. Conclusão

Leia mais

CollabDev: Gerenciador de Repositórios para Ambientes Colaborativos de Desenvolvimento RODOLFO ADHENAWER CAMPAGNOLI MORAES

CollabDev: Gerenciador de Repositórios para Ambientes Colaborativos de Desenvolvimento RODOLFO ADHENAWER CAMPAGNOLI MORAES CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA FUNDAÇÃO DE ENSINO EURÍPIDES SOARES DA ROCHA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CollabDev: Gerenciador de Repositórios para Ambientes Colaborativos de Desenvolvimento

Leia mais

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UMA BASE ESTRUTURADA PARA ACOMPANHAMENTO DE PROJETO - ENGINEERING TOOLS

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UMA BASE ESTRUTURADA PARA ACOMPANHAMENTO DE PROJETO - ENGINEERING TOOLS PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UMA BASE ESTRUTURADA PARA ACOMPANHAMENTO DE PROJETO - ENGINEERING TOOLS Rafael Del Col Carlet 1 ; Vanderlei Cunha Parro 2 1 Aluno de Iniciação Científica da Escola de Engenharia

Leia mais

Cluster Computing: Estudo de Caso no LCCV/CTEC

Cluster Computing: Estudo de Caso no LCCV/CTEC Cluster Computing: Estudo de Caso no LCCV/CTEC Baltazar Tavares Vanderlei Laboratório de Computação Científica e Visualização - LCCV/UFAL 22 de Maio de 2009 Sumário 1 Hardware 2 3 4 Sumário 1 Hardware

Leia mais

Firewalls. Prática de Laboratório. Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA

Firewalls. Prática de Laboratório. Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA Firewalls Prática de Laboratório Maxwell Anderson INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA Sumário Firewall do Windows... 2 O que é um firewall?... 2 Ativar ou desativar o Firewall

Leia mais

Engenharia de Software. Enunciado da Segunda Parte do Projecto

Engenharia de Software. Enunciado da Segunda Parte do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LETI, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software 2 o Semestre 2013/2014 Enunciado da Segunda Parte do Projecto 1. Segunda Parte do Projecto ES A segunda parte do projecto consiste na realização

Leia mais

Componentes de um Sistema de Operação

Componentes de um Sistema de Operação Componentes de um Sistema de Operação Em sistemas modernos é habitual ter-se as seguintes componentes ou módulos: Gestor de processos Gestor da memória principal Gestor da memória secundária Gestor do

Leia mais

Aluno: Leandro Santiago da Silva. Artigo. Sistemas de controle de versão

Aluno: Leandro Santiago da Silva. Artigo. Sistemas de controle de versão Aluno: Leandro Santiago da Silva Artigo Sistemas de controle de versão Maringá/PR UEM 2011 1 Resumo Sistemas de controle de versão permitem um maior controle sobre documentos digitais e são amplamente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG Página 1 de 26 Sumário Introdução...3 Layout do Webmail...4 Zimbra: Nível Intermediário...5 Fazer

Leia mais

DSPACE GESTÃO DE. Características e requisitos técnicos REPOSITÓRIOS INSTITUCIONAIS WHITE PAPER SERIES

DSPACE GESTÃO DE. Características e requisitos técnicos REPOSITÓRIOS INSTITUCIONAIS WHITE PAPER SERIES DSPACE GESTÃO DE REPOSITÓRIOS INSTITUCIONAIS Características e requisitos técnicos WHITE PAPER SERIES Sobre o documento Identificador WP11173 Autor Miguel Ferreira Contribuição Luís Miguel Ferros Distribuição

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

Engenharia de Software. Enunciado da Quarta Parte do Projecto

Engenharia de Software. Enunciado da Quarta Parte do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LERC, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software 2 o Semestre 2012/2013 Enunciado da Quarta Parte do Projecto 1. Introdução Nesta parte final do projecto de ES e SD pretende-se: Estender a solução

Leia mais

Sistemas de Controle de Versão

Sistemas de Controle de Versão Sistemas de Controle de Versão Juliano F. Ravasi Setembro / 2008 http://juliano.info/ Conteúdo Parte 1: Controle de Versões Parte 2: Trabalhando com Subversion Parte 3: Trabalhando com Mercurial 2 Controle

Leia mais

1º passo: Instalando a rvm.

1º passo: Instalando a rvm. Tutorial de instalação de múltiplos ambientes Ruby 1.8.7 e 1.9.2, Ruby on Rails 2.3.11 e 3.0.7 e MySQL no Ubuntu 10.04. Nem sempre é fácil a preparação de um ambiente de desenvolvimento web completo. Às

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

Manual do Cervisia. Bernd Gehrmann Carlos Woelz Tradução: Marcus Gama

Manual do Cervisia. Bernd Gehrmann Carlos Woelz Tradução: Marcus Gama Bernd Gehrmann Carlos Woelz Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 7 2 Iniciando 8 2.1 Acessando O Repositório.................................. 8 2.2 Importando um Módulo Para o Repositório.......................

Leia mais

Gerenciamento de Configuração

Gerenciamento de Configuração Gerenciamento de Configuração Adriano J. Holanda 18/11/2015 Adriano J. Holanda Gerenciamento de Configuração 18/11/2015 1 / 18 Gerenciamento de Configuração Definição Gerenciamento de Configuração se refere

Leia mais

icq http://www.uarte.mct.pt sobre o programa... ... pag.. 8 e 9 obter o programa... instalar o programa... Registar o icq... menus...

icq http://www.uarte.mct.pt sobre o programa... ... pag.. 8 e 9 obter o programa... instalar o programa... Registar o icq... menus... icq 1 http://www.uarte.mct. sobre o programa...... pag.. 2 obter o programa...... pag.. 3 e 4 instalar o programa...... pag.. 5 Registar o icq...... pag.. 6 e 7 menus...... pag.. 8 entrar num canal e conversar......

Leia mais

Sistemas de Controle de Versão

Sistemas de Controle de Versão Sistemas de Controle de Versão Juliano F. Ravasi Setembro / 2008 http://juliano.info/ Conteúdo Parte 1: Controle de Versões Parte 2: Trabalhando com Subversion Parte 3: Trabalhando com Mercurial 2 Controle

Leia mais

Para participar de um mapa colaborativo usando o Cmap Tools

Para participar de um mapa colaborativo usando o Cmap Tools Antes de trabalhar num mapa colaborativo, você deve instalar o software no seu computador. Pegue a sua cópia, gratuita, em http://cmap.ihmc.us/download/. Veja a versão compatível com o seu computador.

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2 o Semestre de 2009/2010 FEARSe Requisitos para a 1 a entrega 18 de Março de 2010 1 Introdução O projecto conjunto das disciplinas de Engenharia de Software

Leia mais

Agenda. Gerência de Configuração de Software. Atividade Sala. Quais os problemas? P1) Duplicidade de Trabalho. P2) Trabalhos Sobrepostos

Agenda. Gerência de Configuração de Software. Atividade Sala. Quais os problemas? P1) Duplicidade de Trabalho. P2) Trabalhos Sobrepostos Agenda Gerência de Configuração de Software Vamos entender o Problema? Quais os problemas? Gerência de Configuração Marcos Dósea dosea@ufs.br Entender os problemas... Quais os problemas? Problema 1) Duplicidade

Leia mais

Gestão de Desenvolvimento de Sistemas por Controle de Versão Utilizando SVN. Software para Controle de Versão SVN/Subversion

Gestão de Desenvolvimento de Sistemas por Controle de Versão Utilizando SVN. Software para Controle de Versão SVN/Subversion Gestão de Desenvolvimento de Sistemas por Controle de Versão Utilizando SVN Software para Controle de Versão SVN/Subversion Subversion é uma solução opensource Interação com o desenvolvedor Projetos que

Leia mais

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux Kernel Linux Representação artística do núcleo Linux Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice Introdução...2 O que é o Kernel...3 Como surgiu...4 Para que serve...5 Versões...6 Versões

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

Servidor de Dados. Sistemas de Informação Módulo 4

Servidor de Dados. Sistemas de Informação Módulo 4 Servidor de Dados Sistemas de Informação Módulo 4 Módulo 4 Arquitectura Cliente/Servidor Administração de um Servidor/Base de Dados Conteúdos do Módulo 4 Conceitos Gerais sobre a arquitectura Cliente/Servidor;

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

Desenvolvimento de Software Livre. Aspectos Culturais e Tecnológicos

Desenvolvimento de Software Livre. Aspectos Culturais e Tecnológicos Desenvolvimento de Software Livre Aspectos Culturais e Tecnológicos Prof. Dr. Fabio Kon e Nelson Lago Centro de Competência em Software Livre IME-USP 13/02/2009 - SERPRO 1 Por que Software Livre? Diversas

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2012/2013 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Sistemas Distribuídos Métodos de Invocação Remota II. Prof. MSc. Hugo Souza

Sistemas Distribuídos Métodos de Invocação Remota II. Prof. MSc. Hugo Souza Sistemas Distribuídos Métodos de Invocação Remota II Prof. MSc. Hugo Souza Nesta aula, complementando os conceitos que vimos nas aulas anteriores [aula 15], vamos praticar a programação de laboratório

Leia mais

Componentes de um Sistema de Operação

Componentes de um Sistema de Operação Componentes de um Sistema de Operação Em sistemas modernos é habitual ter-se os seguintes componentes ou módulos: Gestor de processos Gestor da memória principal Gestor da memória secundária Gestor do

Leia mais

Análise Comparativa entre Sistemas de Controle de Versões Daniel Tannure Menandro de Freitas

Análise Comparativa entre Sistemas de Controle de Versões Daniel Tannure Menandro de Freitas Análise Comparativa entre Sistemas de Controle de Versões Daniel Tannure Menandro de Freitas JUIZ DE FORA DEZEMBRO, 2010 i Análise Comparativa entre Sistemas de Controle de Versões Daniel Tannure Menandro

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08. Configuração de Sistema (Windows XP)

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08. Configuração de Sistema (Windows XP) Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Exercício: Configuração de Sistema(Windows XP) Objectivos Neste exercício completará as seguintes tarefas:

Leia mais

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado EDUTec Learning MANUAL DO UTILIZADOR José Paulo Ferreira Lousado Índice Página Principal... ii Página de Desenvolvimento de Conteúdos... iii Página de Comunicações...iv Página de Transferência de Ficheiros...vi

Leia mais

Gestão de Configurações II

Gestão de Configurações II Gestão de Configurações II Bibliografia Livro: Software Configuration Management Patterns: Effective Teamwork, Practical Integration Gestão de Projecto 14 Padrões de Gestão Os padrões de gestão de configurações

Leia mais

Sistema P2P com Timestamping para Sincronização de Diretórios

Sistema P2P com Timestamping para Sincronização de Diretórios Sistema P2P com Timestamping para Sincronização de Diretórios Jaime, Alison, Nuno e Pedro Disciplina: Gerenciamento de Dados Distribuído Prof. Eduardo Cunha de Almeida Junho / 2010 Programa disponível

Leia mais

MIGRANDO PARA ZIM 8.50 (UNIX/WINDOWS)

MIGRANDO PARA ZIM 8.50 (UNIX/WINDOWS) ZIM TECHNOLOGIES DO BRASIL MIGRANDO PARA ZIM 8.50 (UNIX/WINDOWS) Próx Antes de Iniciar O objetivo deste documento é apresentar o processo de Migração para o Zim 8.50 (UNIX/Windows). Para maiores informações

Leia mais

Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos. Enunciado Geral do Projecto

Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos. Enunciado Geral do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LETI, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos 2 o Semestre 2014/2015 Enunciado Geral do Projecto O que se segue é uma descrição geral do domínio do projecto a desenvolver

Leia mais

Manual de Utilização do Tortoise SVN. Fábrica de Software. Algar Tecnologia Unidade BH

Manual de Utilização do Tortoise SVN. Fábrica de Software. Algar Tecnologia Unidade BH Manual de Utilização do Tortoise SVN Fábrica de Software Algar Tecnologia Unidade BH Revisão 1.2 Elaborado por Crhistian Souza EPG Sumário 1. Autenticando-se no SVN da Algar Tecnologia... 3 2. Trabalhando

Leia mais

CONTACTOS/ANIVERSÁRIOS FACEBOOK

CONTACTOS/ANIVERSÁRIOS FACEBOOK CONTACTOS/ANIVERSÁRIOS FACEBOOK Resumo Aprender a importar eventos especiais, como aniversários armazenados na Internet, para um calendário do Outlook no seu computador e sincronizar automaticamente. Ana

Leia mais