BF INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BF INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO"

Transcrição

1 BF INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO *** RELATÓRIO E CONTAS DE 2006 Millennium bcp - Gestão de Fundos de Investimento, S.A. Av. José Malhoa, lote LISBOA TELEF TELEFAX SEDE SOCIAL: AV. JOSÉ MALHOA, LOTE LISBOA CAPITAL SOCIAL: EUROS MATRICULADA NA CONS. REG. COM. DE LISBOA, SOB O N.º N.º CONTRIBUINTE

2 Relatório de Actividade de 2006 Fundo Imobiliário BF INVEST Elementos Identificativos Tipo de Fundo: Fundo de Investimento Imobiliário Fechado de Subscrição Particular Data de Constituição: Sociedade Gestora: Millennium bcp Gestão de Fundos de Investimento, S.A. Banco Depositário: Banco Comercial Português, S.A. Valor da Carteira em 31 de Dezembro de 2006 (EUR): Rendibilidade do Fundo Em Últimos 249 dias Rendibilidade anual (*) 28.77% (*) O fundo está isento de Comissões de Subscrição e de Resgate. Os valores divulgados representam dados passados, não constituindo os mesmos garantia de rendibilidade para o futuro, dado que o valor das Unidades de Participação, pode aumentar ou diminuir em função da avaliação dos activos que integram o seu património. O MERCADO IMOBILIÁRIO Enquadramento Macroeconómico. O Mercado Imobiliário em 2006 / Perspectivas para 2007 O ano 2006 ainda não confirmou a tão esperada retoma da economia portuguesa mas o clima económico já exibiu algumas tendências mais positivas. A alavanca residiu nas exportações, com ligeiros reflexos na estabilização da taxa de desemprego. A grande questão, que hoje se coloca, reside em saber até que ponto, em 2007, o aumento das taxas de juro poderá condicionar este cenário e qual o grau de implicações directas no sector do imobiliário. O Mercado Imobiliário O mercado de arrendamento vem sofrendo uma quebra nas yields implícitas. A reduzida dinâmica do segmento de escritórios tem-se ficado a dever essencialmente a movimentos de empresas que, ou deslocalizam os centros de produção, administrativos e de decisão, ou racionalizam as áreas administrativas e de negócio ou acabam mesmo por procurar espaços mais baratos, na ânsia da optimização dos respectivos recursos. No segmento do retalho, foi possível identificar algumas tendências, que vão desde um leve aumento na procura de espaços em centros comerciais e nos retail parks à contratação de lojas tradicionais com situação privilegiada nos grandes centros urbanos. Os promotores passaram a privilegiar o investimento em produtos chave na mão com ocupante previamente definido. Saliente-se que, em termos de áreas locáveis em centros comerciais, Portugal começa a apresentar valores elevados relativamente à média europeia, estando, apesar disso, aberta a possibilidade de, durante o ano de 2007, se proceder ao seu aumento significativo em centros comerciais alguns de grande dimensão, facto que vai causando alguma apreensão entre os agentes económicos do sector. O segmento industrial, que continua a ser dominado pelo sector da logística, não apresentou sinais de crescimento significativos, contribuindo, através do já comum e reiterado encerramento de fábricas nas mais diversas regiões do País, para o visível aumento de instalações fabris devolutas. Perspectivas para 2007 As perspectivas para 2007 vão no sentido de uma evolução positiva no mercado imobiliário. A ainda pouco expressiva melhoria da situação económica do País deverá ser acompanhada por uma maior confiança por parte dos agentes económicos e consequente dinâmica na procura em todos os segmentos. Privilegiamos o sector da promoção turística no outlook que fazemos para o ano de Pondo de parte a influência de, para já, imprevisíveis convulsões internacionais, só um elevado nível de taxas de juro poderá condicionar a perfomance que antecipamos, quer para a economia em geral quer para o sector imobiliário..

3 RELATÓRIO DE ACTIVIDADE O Fundo imobiliário iniciou a sua actividade no dia 26 de Abril de A 31 de Dezembro de 2006 o Valor Líquido Global do Fundo atingiu os milhões de euros. O valor da unidade de participação no final do ano de 2006 era de euros. O património do fundo encontra-se representado por unidades de participação no valor base de 100 euros. Aquisição de diversos activos com destaque para o empreendimento sito na Gandarinha - Cascais, que já se encontra em comercialização. Relativamente ao empreendimento da Cova da Piedade continua a comercialização das fracções. Foi ainda adquirido um imóvel em Silves destinado a construção e posterior promoção imobiliária e um prédio no centro de Lisboa com vista a enquadrar no mercado de arrendamento. POLÍTICA DE INVESTIMENTO O Fundo tem como objectivo a aplicação das poupanças recebidas dos participantes no investimento efectuado no mercado imobiliário procurando, através da sua política de investimentos, criar condições de rentabilidade, segurança e liquidez, não privilegiando nenhuma área em particular da actividade imobiliária. Os Investimentos realizados neste tipo de activos ficarão limitados a Portugal, não estando, todavia, condicionados a limites de concentração geográfica. O Fundo pode desenvolver projectos de construção para posterior venda ou arrendamento, podendo contrair divida como forma de financiamento. O nível de endividamento não está sujeito a qualquer limite. O Fundo, para além de incluir património de rendimento, pode adquirir prédios rústicos e mistos procurando gerar valor através de diversos projectos de desenvolvimento imobiliário. O Fundo assume claramente a possibilidade de tomar riscos de concentração de arrendatários e de elevados níveis de investimento dentro de um mesmo espaço geográfico. A possibilidade de investimento em prédios rústicos ou mistos implica um aumento considerável de riscos associados. Lisboa, 27 de Março de 2007 O Conselho de Administração da Sociedade Gestora:

4 Fundo BF INVEST - F. ESPECIAL FECHADO (valores em Euros) B A L A N Ç O Data: 06 / 12 / 31 A C T I V O P A S S I V O E C A P I T A L D O F U N D O CODIGO DESIGNAÇÃO CODIGO DESIGNAÇÃO Períodos Bruto Mv / Af mv / Ad Líquido Líquido ACTIVOS IMOBILIÁRIOS CAPITAL DO FUNDO 31 Terrenos ,54 0,00 0, ,54 61 Unidades de Participação ,00 32 Construções , ,00 0, ,61 62 Variações Patrimoniais 0,00 33 Direitos 0,00 0,00 0,00 0,00 63 Imposto s/ Rendimento do Exercício 0,00 34 Adiantamentos por Compra de Imóveis 0,00 0,00 0,00 0,00 64 Resultados Transitados 0,00 35 Outros Activos 0,00 0,00 0,00 0,00 65 Resultados Distribuidos 0,00 TOTAL DE ACTIVOS IMOBILIÁRIOS , ,00 0, ,15 0,00 CARTEIRA TÍTULOS E PARTICIPAÇÕES 66 Resultado Líquido ,84 OBRIGAÇÕES Títulos da Dívida Pública TOTAL DO CAPITAL DO FUNDO ,84 0, Outros Fundos Públicos Equiparados Obrigações Diversas 22 Participações em Sociedades Imobiliárias AJUSTAMENTOS E PROVISÕES 24 Unidades de Participação 0,00 0,00 47 Ajustamentos de Dívidas a Receber 0,00 26 Outros Títulos 48 Provisões Acumuladas 5.483,13 TOTAL DA CARTEIRA DE TÍTULOS E PART 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 CONTAS DE TERCEIROS TOTAL PROVISÕES ACUMULADAS 5.483,13 0, Devedores por Crédito Vencido 0,00 0, Devedores por Rendas Vencidas 0,00 0,00 CONTAS DE TERCEIROS Outras Contas de Devedores , , Resgates a Pagar a Participantes 0, Rendimentos a Pagar a Participantes 0,00 TOTAL DOS VALORES A RECEBER ,85 0,00 0, ,85 0, Comissões e Outros Encargos a Pagar ,00 DISPONIBILIDADES Outras Contas de Credores ,26 11 Caixa 0,00 0, Empréstimos Titulados (UP-Comp.Variável) 0,00 12 Depósitos à Ordem , , Empréstimos Não Titulados ,00 13 Depósitos a Prazo e com Pré-Aviso 0,00 0,00 44 Adiantamentos por Venda de Imóveis ,00 14 Certificados de Depósito 0,00 0,00 18 Outros Meios Monetários 0,00 0,00 TOTAL DOS VALORES A PAGAR ,26 0,00 TOTAL DAS DISPONIBILIDADES ,86 0,00 0, ,86 0,00 ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS 51 Acréscimos de Proveitos 2.639, ,66 53 Acréscimos de Custos ,41 52 Despesas com Custo Diferido 0,00 0,00 56 Receitas com Proveito Diferido 0,00 58 Outros Acréscimos e Diferimentos 0,00 0,00 58 Outros Acréscimos e Diferimentos 2.122,88 59 Contas Transitórias Activas 0,00 0,00 59 Contas Transitórias Passivas 0,00 TOTAL ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS ACTIVOS 2.639,66 0,00 0, ,66 0,00 TOTAL ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS PASSIVOS ,29 0,00 TOTAL DO ACTIVO , ,00 0, ,52 0,00 TOTAL DO PASSIVO E CAPITAL DO FUNDO ,52 0,00 Abreviaturas: Mv - Mais valias; mv - Menos valias; P - Provisões; Af - Ajustamentos Favoráveis; Ad - Ajustamentos Desfavoráveis

5 Fundo BF INVEST - F. ESPECIAL FECHADO (valores em euros) D E M O N S T R A Ç Ã O D O S R E S U L T A D O S Data: 06 / 12 / 31 CUSTOS E PERDAS PROVEITOS E GANHOS CODIGO DESIGNAÇÃO CODIGO DESIGNAÇÃO CUSTOS E PERDAS CORRENTES PROVEITOS E GANHOS CORRENTES JUROS E CUSTOS EQUIPARADOS JUROS E PROVEITOS EQUIPARADOS De Operações Correntes , Da Carteira de Títulos e Participações 0, De Operações Extrapatrimoniais Outros, de Operações Correntes ,64 COMISSÕES 819 De Operações Extrapatrimoniais 722 Da Carteira de Títulos e Participações RENDIMENTO DE TÍTULOS 723 Em Activos Imobiliários , Da Carteira de Títulos e Participações Outras, de Operações Correntes , De Outras Operações Correntes 729 De Operações Extrapatrimoniais 829 De Operações Extrapatrimoniais PERDAS OPER. FINANCEIRAS E ACT. IMOBILIÁRIOS GANHOS EM OPER. FINANCEIRAS E ACT. IMOBILIÁRIOS 732 Na Carteira de Títulos e Participações 832 Na Carteira de Títulos e Participações 0, Em Activos Imobiliários 0, Em Activos Imobiliários , Outras, em Operações Correntes Outros, em Operações Correntes 739 Em Operações Extrapatrimoniais 839 Em Operações Extrapatrimoniais IMPOSTOS Impostos sobre o Rendimento 8.984,08 REVERSÕES DE AJUSTAMENTOS E DE PROVISÕES Impostos Indirectos , De Ajustamentos de Dívidas a Receber 0, Outros Impostos 852 De Provisões para Encargos 0,00 PROVISÕES DO EXERCÍCIO 751 Ajustamentos de Dívidas a Receber 0,00 86 RENDIMENTOS DE ACTIVOS IMOBILIÁRIOS , Provisões para Encargos 5.483,13 87 OUTROS PROVEITOS E GANHOS CORRENTES 0,00 76 FORNECIMENTOS E SERVIÇOS EXTERNOS ,88 TOTAL DOS PROVEITOS E GANHOS CORRENTES (B) ,88 0,00 77 OUTROS CUSTOS E PERDAS CORRENTES 0,00 PROVEITOS E GANHOS EVENTUAIS TOTAL DOS CUSTOS E PERDAS CORRENTES (A) ,99 0, Recuperação de Incobráveis 0,00 CUSTOS E PERDAS EVENTUAIS 882 Ganhos Extraordinários 0, Valores Incobráveis 0, Ganhos de Exercícios Anteriores 0, Perdas Extraordinárias 0, Outros Ganhos Eventuais 0, Perdas de Exercícios Anteriores 0,00 TOTAL DOS PROVEITOS E GANHOS EVENTUAIS (D) 0,00 0, Outras Perdas Eventuais 0,00 TOTAL DOS CUSTOS E PERDAS EVENTUAIS (C) 0,05 0,00 66 RESULTADO LÍQUIDO (se > 0) ,84 0,00 66 RESULTADO LÍQUIDO (se < 0) 0,00 0,00 TOTAL ,88 0,00 TOTAL ,88 0,00 8X2-7X2 Resultados da Carteira Títulos 0,00 0,00 D-C Resultados Eventuais -0,05 0,00 8x3+86-7x3-76 Resultados de Activos Imobiliários ,64 0,00 B+D-A-C+74x1 Resultados Antes de Imposto s/o Rendimento ,92 0,00 8x9-7x9 Resultados das Operações Extrapatrimoniais 0,00 0,00 B+D-A-C Resultados Líquidos do Período ,84 0,00 B-A+74x1 Resultados Correntes ,97 0,00

6 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 1. Valias potenciais em imóveis (Valores em Euros) Imóvel Localização Valor Média dos Valores Valia Potencial Contabilístico (A) das Avaliações (B) (B) - (A) FONTAINHAS 1 (FONTAINHAS) - (ALBUFEIRA) , , ,49 ALGOZ (ALGOZ) - (SILVES) , , ,24 SALVATERRA DE MAGOS (MARINHAIS) - (MARINHAIS) , , ,82 ARMAÇÃO DE PERA (PORCHES) - (PORCHES) , , ,98 FONTAINHAS II (ALBUFEIRA) - (ALBUFEIRA) , ,00 787,99 Quinta Trindade (Armação de Pera - Silves) - (Silves) , , ,94 COVA PIEDADE - LT 5 (Largo 5 Outubro) - (COVA DA PIEDADE) , , ,58 COVA PIEDADE - LT 6 (Largo 5 de Outubro) - (COVA DA PIEDADE) , , ,08 GANDARINHA - CASCAIS (GANDARINHA) - (CASCAIS) , , ,40 LISBOA - BENTO ROMA (Rua Coronel Bento Roma, 20 A) - (LISBOA) , , ,21 LISBOA - AFONSO III (Av. Afonso III, 65 A e 65 B) - (LISBOA) , , ,81 5 OUT 1 - AMADORA (Rua 5 de Outubro, 4 - Lj Esq) - (AMADORA) , , ,73 5 OUT 2 - AMADORA (Rua 5 de Outubro, 4 Lj Dta ) - (AMADORA) , , ,28 LOURES - 1 (Rua da Guiné, 27 ) - (LOURES) , , ,67 Av Liberdade (Av. da Liberdade 230) - (Lisboa) , , ,13 Total , , ,35

7 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 2. Unidades de participação emitidas, resgatadas e em circulação e resultados do período (Valores em Euros) Descrição No Início Subscrições Resgates Distrib. Res. Outros Result. Per. No Fim Valor base 0, ,00 0, ,00 Diferença em subscrições e resgates 0,00 0,00 0,00 0,00 Resultados distribuídos 0,00 0,00 0,00 Resultados acumulados 0,00 0,00 Resultados do período 0, , ,84 S O M A 0, ,00 0,00 0,00 0, , ,84 Nº de unidades de participação Valor da unidade de participação 128,7664

8 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 3. Inventário dos activos do fundo (Valores em Euros) Área (m2) Adianta- Data de Preço Data da Valor Data Valor Localização Valor Imóveis mentos Aquisição Aquisição Avaliação 1 Avaliação 1 Avaliação 2 Avaliação 2 País Município do Imóvel 1 - IMÓVEIS SITUADOS EM ESTADOS DA UNIÃO EUROPEIA , , Terrenos , , Urbanizados 0,00 Arrendados 0,00 Não Arrendados 0, Não Urbanizados , ,54 Arrendados 0,00 Não Arrendados , ,54 FONTAINHAS 1 - (FONTAINHAS) - (ALBUFEIRA) , , ,00 Portugal Albufeira ,01 ALGOZ - (ALGOZ) - (SILVES) , , ,00 Portugal Silves ,76 SALVATERRA DE MAGOS - (MARINHAIS) - (MARINHAIS) , , ,00 Portugal Santarém ,68 ARMAÇÃO DE PERA - (PORCHES) - (PORCHES) , , ,00 Portugal Loulé ,52 FONTAINHAS II - (ALBUFEIRA) - (ALBUFEIRA) , , ,00 Portugal Albufeira ,01 Quinta Trindade - (Armação de Pera - Silves) - (Silves) , , ,00 Portugal Silves , Projectos de Construção de Reabilitação 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Outros Projectos de Construção , ,94 Habitação , ,94 COVA PIEDADE - LT 5 - (Largo 5 Outubro) - (COVA DA PIEDADE) , , ,00 Portugal Almada ,42 COVA PIEDADE - LT 6 - (Largo 5 de Outubro) - (COVA DA PIEDADE) , , ,00 Portugal Almada ,92 GANDARINHA - CASCAIS - (GANDARINHA) - (CASCAIS) , , ,00 Portugal Cascais ,60 Comércio 0,00 Serviços 0, Construções Acabadas , , Arrendadas 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Não Arrendadas , ,67 Habitação 0,00 0,00 Comércio , ,67 LISBOA - BENTO ROMA - (Rua Coronel Bento Roma, A) - (LISBOA) , , ,00 Portugal Lisboa ,29 LISBOA - AFONSO III - (Av. Afonso III, 65 A e 65 B) - (LISBOA) , , ,00 Portugal Lisboa ,69 5 OUT 1 - AMADORA - (Rua 5 de Outubro, 4 - Lj Esq) (AMADORA) , , ,00 Portugal Amadora ,27 5 OUT 2 - AMADORA - (Rua 5 de Outubro, 4 Lj Dta ) - (AMADORA) , , ,00 Portugal Amadora ,22 LOURES (Rua da Guiné, 27 ) - (LOURES) , , ,00 Portugal Loures ,33 Av Liberdade - (Av. da Liberdade 230) - (Lisboa) , , ,00 Portugal Lisboa ,87 Serviços 0, Direitos 0,00 Arrendamento 0,00 Concessão 0,00 Exploração 0,00 Superfície 0, IMÓVEIS SITUADOS FORA DA UNIÃO EUROPEIA 0, Terrenos 0, Urbanizados 0,00 Arrendados 0,00 Não Arrendados 0, Não Urbanizados 0,00 Arrendados 0,00 Não Arrendados 0, Projectos de Construção de Reabilitação 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Outros Projectos de Construção 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Construções Acabadas 0, Arrendadas 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Não Arrendadas 0,00 Habitação 0,00 Comércio 0,00 Serviços 0, Direitos 0,00 Arrendamento 0,00 Concessão 0,00 Exploração 0,00 Superfície 0,00 Total , , , , ,15

9 3 - UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO Quant. Moeda Cotação Juros Decor. Valor Global Domiciliados em Estados da União Europeia LIQUIDEZ , À vista , Numerario 0, Depositos a Ordem , A Prazo 0, Depositos com pre-aviso e a prazo 0, Certificados de depósito 0, Valores Imobiliários com prazo de vencimento residual inferior a 12 meses 0, EMPRÉSTIMOS , Empréstimos Obtidos , Descobertos 0, Componente Variável de Fundos Mistos 0, OUTROS VALORES A REGULARIZAR , Valores Activos , Adiantamentos por conta de imoveis 0, Outros , Valores Passivos , Recebimentos por conta de imoveis , Outros ,68 TOTAL ,31 B - VALOR LIQUIDO GLOBAL DO FUNDO ,84

10 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 7. Discriminação da liquidez do fundo (Valores em Euros) Contas Saldo Inicial Aumentos Reduções Saldo Final Depósitos à ordem 0, , , ,86 Depósitos a prazo 0,00 0,00 0,00 0,00 T O T A L 0, , , ,86

11 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 8. Dívidas de Cobrança Duvidosa (Valores em Euros) Devedores Outros Contas / Entidades P/ Rendas Devedores Soma vencidas Maria Mercedes Mesa Blanco 40,88 40,88 António Alberto Fernandes Machado 250,00 250,00 A Fin Gestion Imobiliaria de Madrid 25,97 25,97 Julio Javier de La Sem Sanz 42,00 42,00 Maria Teresa Pinto Coelho V. C. Ávila , ,00 Yacov Volflvicich Peltsverger , ,00 Isabel Botton - Inv. Imob. Unipessoal Lda , ,00 RPB - Promoção Imobiliaria SA , ,00 Imobiliaria M.D.G. Lda , ,00 Imobiliaria M.D.G. Lda , ,00 Emanuel Jorge Alves Madaleno , ,00 Dirimo , ,00 Branca Rosa Cunha Graça Cocco , ,00 John Kitching , ,00 Total 0, , ,85

12 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 10. Dívidas a terceiros cobertas por garantias reais (Valores em Euros) Rubricas do Balanço Valores Garantias Prestadas Natureza Valor Conta 43 - Empréstimos Obtidos ,00 HIPOTECA ,00 T O T A L , ,00

13 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 11. Movimento de Contas de Provisões (Valores em Euros) Saldo Saldo Contas Inicial Aumento Redução Final Conta Ajustamentos para crédito vencido 0,00 0,00 0,00 0,00 Conta Provisões para encargos 0, ,13 0, ,13 T O T A L 0, ,13 0, ,13

14 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 12. Discriminação dos impostos retidos na fonte (Valores em Euros) Tipo de rendimento Montantes Aplicações Financeiras 3.129,72 Rendimentos Prediais 0,00 T O T A L 3.129,72

15 BF INVEST - FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO NOTA 13. Discriminação das responsabilidades com e de terceiros (Valores em Euros) Tipo de responsabilidade Montantes No início No Fim Operações a prazo de compra - imóveis 0,00 0,00 Operações a prazo de venda - imóveis 0, ,00 Valores cedidos em garantia 0, ,00 T O T A L 0, ,00

16 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BF INVEST Demonstração dos Fluxos Monetários em 31 de Dezembro de 2006 (valores expressos em Euros) DISCRIMINAÇÃO DOS FLUXOS OPERAÇÕES SOBRE AS UNIDADES DO FUNDO RECEBIMENTOS Subscrição de unidades de participação ,00 - PAGAMENTOS Resgates de unidades de participação - - Rendimentos pagos aos participantes - Fluxo das operações sobre as unidades do fundo ,00 - OPERAÇÕES COM VALORES IMOBILIÁRIOS RECEBIMENTOS Alienação de imóveis - - Rendimentos de imóveis ,24 - Adiantamentos por conta de venda de imóveis ,43 - Outros recebimentos de valores imobiliários 2.122,88 - PAGAMENTOS Aquisição de imóveis ,74 - Despesas correntes (FSE) com imóveis ,88 - Adiantamentos por conta de compra de imóveis - Outros pagamentos de valores imobiliários - - Fluxo das operações sobre valores imobiliários ( ,07) - OPERAÇÕES DA CARTEIRA DE TÍTULOS RECEBIMENTOS Venda de títulos - - PAGAMENTOS Compra de títulos - Fluxo das operações da carteira de títulos - - OPERAÇÕES A PRAZO E DE DIVISAS RECEBIMENTOS Financiamentos externos ,00 PAGAMENTOS Juros e custos similares pagos ,55 Pagamento em operações de taxa de juro - - Fluxo das operações a prazo e de divisas ,45 - OPERAÇÕES DE GESTÃO CORRENTE RECEBIMENTOS Juros de depósitos bancários ,98 - Outros recebimentos correntes - - PAGAMENTOS Comissão de gestão ,98 - Comissão de depósito 6.999,99 - Comissão de supervisão 1.600,00 - Impostos e taxas ( ,52) - Outros pagamentos correntes - - Fluxo das operações de gestão corrente ,53 - OPERAÇÕES EVENTUAIS RECEBIMENTOS Ganhos imputáveis a exercícios anteriores - - Outros recebimentos de operações eventuais - - PAGAMENTOS Perdas imputáveis a exercícios anteriores - - Outros pagamentos de operações eventuais 0,05 - Fluxo das operações eventuais (0,05) - Saldo dos fluxos monetários do período... (A) ,86 - Disponibilidades no início do período... (B) - - Disponibilidades no fim do período... (C) = (B) + (A) ,86 -

17

18

19

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Beirafundo RELATÓRIO & CONTAS 2007 ÍNDICE ACTIVIDADE DO FUNDO 2 BALANÇO 4 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 5 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS MONETÁRIOS 6 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imomar

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imomar Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imomar RELATÓRIO & CONTAS 2007 ÍNDICE ACTIVIDADE DO FUNDO 2 BALANÇO 4 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 5 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS MONETÁRIOS 6 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imorocha

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imorocha Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imorocha RELATÓRIO & CONTAS 2007 ÍNDICE ACTIVIDADE DO FUNDO 2 BALANÇO 4 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 5 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS MONETÁRIOS 6 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA INTRODUÇÃO 1. Nos termos da legislação aplicável, apresentamos a Certificação Legal das Contas e Relatório de Auditoria sobre a informação financeira contida no Relatório de gestão

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Fundolis

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Fundolis Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Fundolis RELATÓRIO & CONTAS 2007 ÍNDICE ACTIVIDADE DO FUNDO 2 BALANÇO 4 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 5 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS MONETÁRIOS 6 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Aberto. ES LOGISTICA (CMVM nº 1024)

Fundo de Investimento Imobiliário Aberto. ES LOGISTICA (CMVM nº 1024) Relatório de Gestão ES LOGISTICA Fundo de Investimento Imobiliário Aberto Fundo de Investimento Imobiliário Aberto ES LOGISTICA (CMVM nº 1024) Relatório de Gestão Dezembro de 2008 ESAF Fundos de Investimento

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

Retail Properties Fundo de Investimento Imobiliário Fechado de subscrição pública

Retail Properties Fundo de Investimento Imobiliário Fechado de subscrição pública Retail Properties Fundo de Investimento Imobiliário Fechado de subscrição pública 2013 Relatório e Contas do 1º Semestre Atlantic S.G.F.I.I., S.A. 0 Retail Properties F.I.I.F. Relatório de Gestão 1º Semestre

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Relatório de Gestão AS ALTA VISTA - Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Fundo de Investimento Imobiliário Fechado ES ALTA VISTA (CMVM nº 912) Relatório de Gestão Dezembro de 2008 ESAF Fundos de Investimento

Leia mais

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO

BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO ABERTO Demonstrações Financeiras em 31 de Dezembro de 2010 acompanhadas do Relatório de Auditoria BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 Activo Mais-

Leia mais

NEXPONOR. 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014

NEXPONOR. 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014 NEXPONOR 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014 A NEXPONOR Sociedade Especial de Investimento Imobiliário de Capital Fixo SICAFI, S.A. foi constituída em Maio de 2013 centrando-se a sua atividade

Leia mais

LUSITÂNIA (EM LIQUIDAÇÃO) 2013 Relatório de gestão

LUSITÂNIA (EM LIQUIDAÇÃO) 2013 Relatório de gestão LUSITÂNIA (EM LIQUIDAÇÃO) 2013 Relatório de gestão O Lusitânia entrou no presente exercício no terceiro período de liquidação. Toda a actividade se centrou na resolução do contrato promessa não cumprido.

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO TURÍSTICO

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO TURÍSTICO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO TURÍSTICO 1. Introdução O Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Turístico é um fundo fechado, autorizado através da Portaria nº. 229/95, publicado na II Série

Leia mais

Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE

Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE Relatório e Contas CARREGOSA BRASIL VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO ABERTO FLEXÍVEL PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2011 Índice 1 Relatório de Gestão... 3 Enquadramento Geral da actividade até 30 de Junho

Leia mais

Maxirent Fundo de Investimento Imobiliário Fechado

Maxirent Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Maxirent Fundo de Investimento Imobiliário Fechado 1. Mercado Imobiliário A situação do mercado imobiliário não sofreu grandes alterações no decorrer de 2005, ano em que se continuou a constatar a existência,

Leia mais

Anexo à Instrução nº 16/96

Anexo à Instrução nº 16/96 Anexo à Instrução nº 16/96 SOCIEDADES DE LOCAÇÃO FINANCEIRA SITUAÇÃO ANALÍTICA CONTAS COM SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE PORTUGAL 12 - DISPONIBILIDADES

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 9 CONTAS EXTRAPATRIMONIAIS

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 9 CONTAS EXTRAPATRIMONIAIS Anexo à Instrução nº 4/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 9 CONTAS EXTRAPATRIMONIAIS As contas desta classe registam as responsabilidades ou compromissos assumidos pela instituição ou por terceiros

Leia mais

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do DUETO, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Advertências ao Investidor Os riscos do, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Risco de perda total ou parcial do capital investido

Leia mais

Durante o ano de 2014 foi concluída a obra de ampliação e remodelação da moradia Bairro do Restelo 38.

Durante o ano de 2014 foi concluída a obra de ampliação e remodelação da moradia Bairro do Restelo 38. OLISSIPO - FEFII RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 Durante o ano de 2014 foi concluída a obra de ampliação e remodelação da moradia Bairro do Restelo 38. Foi lançado o concurso para a empreitada de remodelação

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch II Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO

RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO RELATÓRIO DE ATIVIDADE DO FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO MONTEPIO TAXA FIXA FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ABERTO DE OBRIGAÇÕES DE TAXA FIXA 30.06.2015 1. Política de Investimentos O Património do

Leia mais

FIMES UM FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO 2003

FIMES UM FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO 2003 FIMES UM FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO 2003 Actividade do Fundo O Fundo foi constituído em 21 de Novembro de 2002 tendo sido emitidas as unidades de participação que constituem

Leia mais

Contabilidade II Licenciatura em Economia Ano Lectivo 2007/2008. Contabilidade II. CIN - Corporação Industrial do Norte, S.A. 2005

Contabilidade II Licenciatura em Economia Ano Lectivo 2007/2008. Contabilidade II. CIN - Corporação Industrial do Norte, S.A. 2005 Contabilidade II II. Demonstração dos Fluxos de Caixa Introdução CIN - Corporação Industrial do Norte, S.A. 2005 2004 2005 2004 ACTIVO AB AA AL AL CAP. PRÓPRIO E PASSIVO Imobilizado Capital próprio Imob.

Leia mais

INTERFUNDOS GESTÃO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO S.A.

INTERFUNDOS GESTÃO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO S.A. Relatório de Actividade de 2009 Fundo Imobiliário EMINVEST INTERFUNDOS GESTÃO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO S.A. Av. José Malhoa, Nº 27 1070-157 Lisboa Telef. 21 721 8000 Telefax SEDE SOCIAL: AV.

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS ANUAL

RELATÓRIO E CONTAS ANUAL RELATÓRIO E CONTAS ANUAL 31 DE DEZEMBRO DE 2012 INFRA INVEST Fundo Especial de Investimento Aberto Banif Gestão de Activos Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário, S.A. Sede Social: Rua

Leia mais

Relatório e Contas. Lusitano Project Finance n.º 1

Relatório e Contas. Lusitano Project Finance n.º 1 Relatório e Contas Lusitano Project Finance n.º 1 31 de Dezembro de 2010 1 I. PORTUCALE Sociedade Gestora de Fundos de Titularização de Créditos, S.A. 1. CONSTITUIÇÃO E OBJECTO SOCIAL A PORTUCALE, SGFTC,

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 7 CUSTOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os custos correntes do exercício.

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 7 CUSTOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os custos correntes do exercício. Anexo à Instrução nº 4/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 7 CUSTOS POR NATUREZA As contas desta classe registam os custos correntes do exercício. 70 - JUROS E CUSTOS EQUIPARADOS Encargos financeiros

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA. Texto de Apoio 1. Análise Económica e Financeira

GESTÃO ESTRATÉGICA. Texto de Apoio 1. Análise Económica e Financeira INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS Departamento de Economia e Gestão (ce.deg@esce.ips.pt) GESTÃO ESTRATÉGICA Texto de Apoio 1 à Análise Económica e Financeira Silva

Leia mais

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta Estrada de Alfragide, nº 67, Amadora Capital Social: 169.764.398 Euros sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva 503 219 886 COMUNICADO

Leia mais

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Mutuante Banco BPI, S.A. Sede: Rua Tenente Valadim, 284 4100-476 PORTO Sociedade Aberta, Capital Social 1.293.063.324,98, matriculada na CRCP sob o número

Leia mais

HEDGE FUND INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE AO SEMESTRE FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2009

HEDGE FUND INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE AO SEMESTRE FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2009 HEDGE FUND INVEST FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE AO SEMESTRE FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2009 RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE AO SEMESTRE FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2009 CONTEÚDO PÁGINA

Leia mais

Regras de utilização. Principais regras de utilização:

Regras de utilização. Principais regras de utilização: Regras de utilização Para a melhor utilização do presente modelo o empreendedor deverá dominar conceitos básicos de análise económica e financeira ou, não sendo esse o caso, deve explorar as potencialidades

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 15 Rendimentos a distribuir 412 366 Aplicações financeiras de renda fixa 28 8

Leia mais

Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário RELATÓRIO E CONTAS PARA O PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2010

Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário RELATÓRIO E CONTAS PARA O PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2010 2010 Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Mobiliário RELATÓRIO E CONTAS PARA O PERÍODO FINDO EM 30 DE JUNHO DE 2010 Demonstrações Financeiras Individuais Para o período findo a 30 de Junho de 2010

Leia mais

CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009

CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009 CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009 Av. Vasco da Gama, 1410 4431-956 Telefone 22-7867000 Fax 22-7867215 Registada na C.R.C. de sob o nº 500239037 Capital Social: Euro 35.000.000 Sociedade Aberta

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Conta Especial Emigrante Clientes Particulares, com idade superior a 18 anos, que sejam emigrantes portugueses, de acordo com legislação em vigor. A conta só pode ser co-titulada

Leia mais

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL 5ª Emissão Pública de Debêntures Não Conversíveis Ações em Série Única da Espécie Subordinada Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício 2008 1 RELATÓRIO ANUAL

Leia mais

Entidades intervenientes

Entidades intervenientes Entidades intervenientes As candidaturas deverão ser apresentadas, preferencialmente, no Município de Vizela, ou nas entidades abaixo indicadas. Câmara Municipal de Vizela Rua Dr. Alfredo Pinto, 42 4815-391

Leia mais

8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR NATUREZA

8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR NATUREZA 8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR NATUREZA As demonstrações financeiras anexas foram preparadas com base nos livros e registos contabilísticos da ESHTE mantidos em conformidade com

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

8.2.1 Disposições do POCAL derrogadas e seus efeitos no Balanço e Demonstração de Resultados

8.2.1 Disposições do POCAL derrogadas e seus efeitos no Balanço e Demonstração de Resultados 8.2 O Balanço e a Demonstração de Resultados encontram-se elaborados de acordo com os princípios contabilísticos definidos pelo Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais (POCAL) e demais legislação

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Com relação a conceitos, objetivos e finalidades da contabilidade, julgue os itens que se seguem. 51 Auxiliar um governo no processo de fiscalização tributária é uma das finalidades

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA UMA ANÁLISE SIMPLIFICADA

GESTÃO FINANCEIRA UMA ANÁLISE SIMPLIFICADA GESTÃO FINANCEIRA UMA ANÁLISE SIMPLIFICADA Pág. 1 Índice 1. BALANCETE... 3 2. BALANÇO... 5 3. DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS... 10 4. RESUMO... 12 Pág. 2 1. BALANCETE O balancete é um documento contabilístico

Leia mais

MAPAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS ANALÍTICA EXERCICIOS 2009 2008. Custos e perdas

MAPAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS ANALÍTICA EXERCICIOS 2009 2008. Custos e perdas MAPAS FISCAIS DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS ANALÍTICA Contas POC Descricao Custos e perdas EXERCICIOS 2009 2008 Custo mercadorias vendidas mater.consu 611+612 Mercadorias 62,08 31,56 616a619 Materias 62,08

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados Consolidados 30 de Junho de 2007 Sonae Distribuição S.G.P.S., SA Em destaque A Sonae Distribuição apresentou ao longo do primeiro semestre de 2007 um crescimento de

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ESPÍRITO SANTO PLANO POUPANÇA ACÇÕES FUNDO POUPANÇA ACÇÕES

FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ESPÍRITO SANTO PLANO POUPANÇA ACÇÕES FUNDO POUPANÇA ACÇÕES ESAF Espírito Santo Fundos de Investimento Mobiliário, SA ES PP Acções FUNDO DE INVESTIMENTO MOBILIÁRIO ESPÍRITO SANTO PLANO POUPANÇA ACÇÕES FUNDO POUPANÇA ACÇÕES O Espírito Santo Poupança Acções é um

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização PSI 20 Entidade Emitente:

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício.

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício. Anexo à Instrução nº 4/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício. 80 - JUROS E PROVEITOS EQUIPARADOS Proveitos

Leia mais

SOFINLOC, Instituição Financeira de Crédito, S. A. Sede: Rua General Firmino Miguel, N.5-14. - 1600 LISBOA NIPC 501 370 048 / C.R.C.

SOFINLOC, Instituição Financeira de Crédito, S. A. Sede: Rua General Firmino Miguel, N.5-14. - 1600 LISBOA NIPC 501 370 048 / C.R.C. SOFINLOC, Instituição Financeira de Crédito, S. A. Sede: Rua General Firmino Miguel, N.5-14. - 1600 LISBOA NIPC 501 370 048 / C.R.C. Lisboa nº 3 053 BALANÇO EM 31.12.2006 Valores em milhares de Euros Dez-06

Leia mais

Relatório de Gestão 2. Balanço 5. Demonstração de Resultados por Naturezas 7. Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8

Relatório de Gestão 2. Balanço 5. Demonstração de Resultados por Naturezas 7. Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8 ÍNDICE Relatório de Gestão 2 Balanço 5 Demonstração de Resultados por Naturezas 7 Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8 Relatório e Parecer do Conselho Fiscal 20 Certificação Legal das Contas

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caracterização do Produto Caixa Triplo Potencial março 2016_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito indexado não mobilizável antecipadamente, pelo prazo de 2

Leia mais

Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença

Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença Entidades Intervenientes As candidaturas devem ser apresentadas no Município de Valença Município de Valença Tlf: 251 809500 Fax: 251 809519 Site: www.cm-valenca.pt E-mail: gap@cm-valenca.pt Entidade gestora

Leia mais

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem.

Os riscos do INVESTIMENTO ACTIVO MAIS, produto financeiro complexo, dependem dos riscos individuais associados a cada um dos produtos que o compõem. Breve Descrição do produto O é um produto financeiro complexo composto por 50% do investimento num Depósito a Prazo a 180 dias, não renovável, com uma taxa de juro de 4% (TANB Taxa Anual Nominal Bruta),

Leia mais

Relatório de Gestão 2. Balanço 5. Demonstração de Resultados por Naturezas 7. Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8

Relatório de Gestão 2. Balanço 5. Demonstração de Resultados por Naturezas 7. Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8 ÍNDICE Relatório de Gestão 2 Balanço 5 Demonstração de Resultados por Naturezas 7 Anexo ao Balanço e Demonstração de Resultados 8 Relatório e Parecer do Conselho Fiscal 20 Certificação Legal das Contas

Leia mais

Durante o semestre findo em 30 de Junho de 2010, o movimento no capital do OIC foi o seguinte:

Durante o semestre findo em 30 de Junho de 2010, o movimento no capital do OIC foi o seguinte: INTRODUÇÃO A constituição do BPI Brasil Fundo de Investimento Aberto Flexível (OIC) foi autorizada por deliberação do Conselho Directivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários de 21 de Outubro de

Leia mais

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990

PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PARVEST China Subfundo da PARVEST, sociedade luxemburguesa de investimento de capital variável (a seguir, a SICAV ) Estabelecida a 27 de Março de 1990 PROSPECTO SIMPLIFICADO FEVEREIRO DE 2006 Este prospecto

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura (a preencher pela ADRAL) N.º de Processo: Data de Entrada : (a preencher pela entidade receptora) Entidade Receptora : Local e data : Criação de Empresa: SIM NÃO Prazo de Financiamento Ano de Carência

Leia mais

PHC Factoring. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes.

PHC Factoring. A solução para a gestão dos contratos de Factoring, respectivas cessões, adiantamentos e recibos das entidades aderentes. PHCFactoring DESCRITIVO Este módulo permite aos aderentes fazer a gestão integrada dos vários Contratos de Factoring, nomeadamente das respectivas cessões, adiantamentos e recibos, bem como o controlo

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 31-12-2014. Promofundo - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado. Promofundo F. E. I. I. F.

RELATÓRIO E CONTAS 31-12-2014. Promofundo - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado. Promofundo F. E. I. I. F. RELATÓRIO E CONTAS Promofundo - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado 31-12-2014 Promofundo F. E. I. I. F. 1. DESCRIÇÃO DO FUNDO O PROMOFUNDO Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO ALTERNATIVO ABERTO DO MERCADO MONETÁRIO DE CURTO PRAZO - BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO

FUNDO DE INVESTIMENTO ALTERNATIVO ABERTO DO MERCADO MONETÁRIO DE CURTO PRAZO - BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO FUNDO DE INVESTIMENTO ALTERNATIVO ABERTO DO MERCADO MONETÁRIO DE CURTO PRAZO - BPI MONETÁRIO CURTO PRAZO RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 RELATÓRIO E CONTAS REFERENTE

Leia mais

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos:

O activo subjacente é o cabaz constituído pelos seguintes títulos: Designação Classificação Depósito Indexado Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado, denominado em Euros ( ), não mobilizável antecipadamente. Depósito com um prazo de 2 anos, que poderá ser sujeito

Leia mais

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto 2011/2012 Contabilidade Geral Gestão do Desporto 2011/2012 OPERAÇÕES CORRENTES 1. Meios Financeiros Líquidos Esta Classe destina-se a registar os meios financeiros líquidos que incluem quer o dinheiro e depósitos

Leia mais

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES RUBRICA DE 1.º NÍVEL: É preenchido com as constantes A, B, C ou D consoante a informação respeite, respectivamente, à carteira de activos, ao valor

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO DOCUMENTO INFORMATIVO (RECTIFICAÇÃO) BES CRESCIMENTO OUTUBRO 2009 PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Advertências ao investidor: 100% do capital investido garantido na maturidade Remuneração não garantida Possibilidade

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2010 6 ANÁLISE ECONÓMICO - FINANCEIRA

RELATÓRIO E CONTAS 2010 6 ANÁLISE ECONÓMICO - FINANCEIRA 6 ANÁLISE ECONÓMICO - FINANCEIRA 1 ANÁLISE DO BALANÇO O Balanço e o Sistema Contabilístico adequam-se ao previsto no Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais (POCAL), espelhando a situação

Leia mais

DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão

DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão DOCUMENTOS DE GESTÃO FINANCEIRA Realizado por GESTLUZ - Consultores de Gestão A Análise das Demonstrações Financeiras Este artigo pretende apoiar o jovem empreendedor, informando-o de como utilizar os

Leia mais

Relatório Trimestral 1º Trimestre 2008 (1/Jan a 31/Mar) 1º Trimestre 2008

Relatório Trimestral 1º Trimestre 2008 (1/Jan a 31/Mar) 1º Trimestre 2008 Relatório Trimestral 1º Trimestre 2008 (1/Jan a 31/Mar) 1º Trimestre 2008 O presente relatório analisa a actividade desenvolvida pelo OPART no primeiro trimestre de 2008 e enquadrada na temporada 2007/08.

Leia mais

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA

Prospecto Informativo Depósito Dual Energia Europa BBVA Prospecto Informativo Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Produto financeiro complexo Depósito Dual O é um depósito dual a 3

Leia mais

Floresta Atlântica IBERIAN FOREST FUND. Fundo Especial de Investimento Imobiliário Florestal Fechado RELATÓRIO e CONTAS 2013

Floresta Atlântica IBERIAN FOREST FUND. Fundo Especial de Investimento Imobiliário Florestal Fechado RELATÓRIO e CONTAS 2013 Floresta Atlântica IBERIAN FOREST FUND Fundo Especial de Investimento Imobiliário Florestal Fechado RELATÓRIO e CONTAS 213 "IBERIAN FOREST FUND" - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Florestal Fechado

Leia mais

ANEXOS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

ANEXOS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ANEXOS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Conforme preceitua o Decreto Lei n.º 54-A/99 de 22 de Fevereiro, com as devidas alterações, os anexos às Demonstrações Financeiras visam facultar aos órgãos autárquicos

Leia mais

I - MAROPE FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO

I - MAROPE FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO I - MAROPE FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO *** RELATÓRIO E CONTAS DE 2006 Millennium bcp - Gestão de Fundos de Investimento, S.A. Av. José Malhoa, lote 1686 1070-157 LISBOA TELEF 21

Leia mais

8.2. NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS

8.2. NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 8.2. NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS As Demonstrações Financeiras anexas foram elaboradas de acordo com os princípios contabilísticos

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada) INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada) (aplicável às entidades sujeitas à disciplina normativa contabilística das IAS / IFRS) BANCO BPI, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento

Leia mais

2. Regra geral, o IVA não dedutível deve ser registado na conta 68111 : a) Verdadeira; b) Falsa Justificação:

2. Regra geral, o IVA não dedutível deve ser registado na conta 68111 : a) Verdadeira; b) Falsa Justificação: 1. A aplicação do princípio da prudência está exclusivamente relacionada com o registo de perdas de imparidade em activos e provisões : a) Verdadeira; b) Falsa 2. Regra geral, o IVA não dedutível deve

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES Anexo à Instrução nº 6/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES Nesta classe estão incluídas as aplicações decorrentes das actividades consagradas no RJCAM, nomeadamente a actividade creditícia

Leia mais

Nota às demonstrações financeiras relativas ao semestre findo em 30 de Junho de 2010

Nota às demonstrações financeiras relativas ao semestre findo em 30 de Junho de 2010 1. Nota Introdutória Elementos identificativos: Denominação Fortis Lease Instituição Financeira de Crédito, SA NIF 507 426 460 Sede Social Objecto Social A Fortis Lease Portugal Instituição Financeira

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

FUNDO DE PENSÕES ABERTO REFORMA EMPRESA RELATÓRIO DE AUDITORIA REFERENTE AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008

FUNDO DE PENSÕES ABERTO REFORMA EMPRESA RELATÓRIO DE AUDITORIA REFERENTE AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 FUNDO DE PENSÕES ABERTO REFORMA EMPRESA RELATÓRIO DE AUDITORIA REFERENTE AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 RUA GENERAL FIRMINO MIGUEL, 3, TORRE 2-1º A/B, 1600-100 LISBOA, PORTUGAL TEL.: + 351217210180

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403xxx_20140203

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403xxx_20140203 Designação Classificação Caixa Ourinvest Down fevereiro 2015_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado O Caixa Ourinvest Down fevereiro 2015 é um depósito indexado não mobilizável antecipadamente,

Leia mais

Marketing e Publicidade 2ºANO 1º SEMESTRE

Marketing e Publicidade 2ºANO 1º SEMESTRE INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA DE SANTARÉM Marketing e Publicidade 2ºANO 1º SEMESTRE FINANÇAS Docente: Professor Coordenador - António Mourão Lourenço Discentes:

Leia mais

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas

Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Entidades intervenientes As candidaturas podem ser apresentadas em qualquer das entidades abaixo indicadas Município de Serpa Praça da República 7830-389 Serpa Telefone: 284 540 100 Fax: 284 540 109 Endereço

Leia mais

Anexo à Instrução 11/96

Anexo à Instrução 11/96 Anexo à Instrução 11/96 SOCIEDADES CORRETORAS Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE PORTUGAL 12 - DISPONIBILIDADES SOBRE

Leia mais

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 (Montante expressos em euros) As notas que se seguem foram preparadas de acordo com as Normas Contabilísticas de Relato Financeiro

Leia mais

Relatório Tipo Dezembro de 20XX

Relatório Tipo Dezembro de 20XX Relatório Tipo Dezembro de 20XX Alvim & Rocha Consultoria de Gestão, Lda. Tel.: 22 831 70 05; Fax: 22 833 12 34 Rua do Monte dos Burgos, 848 Email: mail@alvimrocha.com 4250-313 Porto www.alvimrocha.com

Leia mais

Câmara Municipal de Alenquer

Câmara Municipal de Alenquer Código das Contas POCAL Imobilizado Câmara Municipal de Alenquer BALANÇO ANO : 2008 Exercícios ACTIVO 2008 200 AB AP AL AL Bens de domínio público 45 452 Terrenos e recursos naturais 28.942,4 28.942,4

Leia mais

Demonstrações Financeiras & Anexo. 31 Dezembro 2012

Demonstrações Financeiras & Anexo. 31 Dezembro 2012 Demonstrações Financeiras & Anexo 31 Dezembro 2012 1 I. Demonstrações Financeiras individuais a) Balanço em 31 de Dezembro de 2012 e 2011 2 b) Demonstração dos resultados por naturezas dos exercícios findos

Leia mais

Enquadramento Fiscal

Enquadramento Fiscal Organizações Sem Fins Lucrativos Enquadramento Fiscal Ponte da Barca, 14 de Maio de 2013 Organizações Sem Fins Lucrativos Os principais tipos de entidades sem fins lucrativos em Portugal são as associações,

Leia mais

1.2 Situação patrimonial dos setores não financeiros

1.2 Situação patrimonial dos setores não financeiros .2 Situação patrimonial dos setores não financeiros No primeiro semestre de 203, prosseguiu o processo de ajustamento gradual dos desequilíbrios no balanço dos particulares 3 Nos primeiros seis meses de

Leia mais

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal após a Lei 11638/07 Quando informado o registro: as instituições sujeitas

Leia mais

Fundo Investimento Imobiliário Fechado para Arrendamento Habitacional CAIXA IMOBILIÁRIO RELATÓRIO & CONTAS ÍNDICE ENQUADRAMENTO MACRO ECONÓMICO.

Fundo Investimento Imobiliário Fechado para Arrendamento Habitacional CAIXA IMOBILIÁRIO RELATÓRIO & CONTAS ÍNDICE ENQUADRAMENTO MACRO ECONÓMICO. Fundo Investimento Imobiliário Fechado para Arrendamento Habitacional CAIXA IMOBILIÁRIO RELATÓRIO & CONTAS 2010 ÍNDICE ENQUADRAMENTO MACRO ECONÓMICO. 2 MERCADO IMOBILIÁRIO 6 MERCADO DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS...

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Balanço IMOBILIZADO: ACTIVO BALANÇO ANALITICO E X E R C I C I O S ACTIVO BRUTO AMORT / PROV ACTIVO LIQUIDO ACTIVO LIQUIDO Imobilizações Incorpóreas: 431 Despesas de Instalação

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 19.098 15.444 Disponibilidades 98 90 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 13.053 9.797 Operações de Crédito 6 5.760 5.518 Outros

Leia mais

27 maio 2016. Informação financeira não auditada

27 maio 2016. Informação financeira não auditada Apresentação de Resultados 1T2016 27 maio 2016 Informação financeira não auditada Agenda 1. Destaques 2. Funding e Liquidez 3. Qualidade dos Ativos 4. Capital 5. Resultados 6. Side Bank 7. Sumário Apêndice:

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à Ordem 19.1. Depósitos à Ordem 17.2. Depósitos a Prazo 19.2. Depósitos a Prazo

Leia mais

Fundação Denise Lester

Fundação Denise Lester Relatório e Contas 2010 Fundação Denise Lester Fundação Denise Lester 1/14 Balanço ACTIVO Notas Exercício findo a 31/12/2010 Exercício findo a 31/12/2009 Activo não corrente Activos fixos tangíveis 2.291.289,31

Leia mais

turbo warrants manual /////// www warrants commerzbank com ///////////////////////////////////////////////////////////////////// Warrants Estruturados Turbo warrants Turbo Warrants Acelere os seus investimentos

Leia mais

Análise Financeira. Universidade do Porto Faculdade de Engenharia Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Economia e Gestão

Análise Financeira. Universidade do Porto Faculdade de Engenharia Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Economia e Gestão Análise Financeira Universidade do Porto Faculdade de Engenharia Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Economia e Gestão Introdução Objectivos gerais avaliar e interpretar a

Leia mais

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA

Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Prospeto Informativo Depósito Indexado Empresas Inovadoras BBVA Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de risco Depósito Indexado Empresas

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caixa TOP Mundial Fevereiro 2018_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Caracterização do Produto Garantia de Capital Depósito indexado pelo prazo de 3 anos, não mobilizável

Leia mais