0 /// APOSTI LA CONCURSO VIRTUAL. Com o Professor ORLANDO. Stiebler. Concurso/ (:cespeunb.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "0 /// APOSTI LA CONCURSO VIRTUAL. Com o Professor ORLANDO. Stiebler. Concurso/ (:cespeunb. Vtrtu@l"

Transcrição

1 0 /// APOSTI LA CONCURSO VIRTUAL 222 Com o Professor ORLANDO Stiebler (:cespeunb Concurso/

2 PROVAS RECENTES CESPE/UnB PROVA - BANCO DE BRASÍLIA 2011 Em maio de 2011, o líder terrorista Osama Bin Laden até então um dos homens mais procurados pelos serviços de inteligência e segurança dos Estados Unidos da América (EUA) foi morto. Com relação a esse fato e às suas consequências, julgue os itens a seguir. 1 Após a confirmação da morte do líder da Al- Qaeda, o presidente dos EUA, Barack Obama, declarou o fim da guerra ao terror e informou que as tropas de seu país serão retiradas do Afeganistão e do Iraque até o dia 31 de dezembro de De acordo com informações divulgadas pelas autoridades norte-americanas, o corpo de Osama Bin Laden não foi enterrado, mas lançado ao mar. 3 Com a morte de Osama Bin Laden, a Al- Qaeda foi desfeita, uma vez que também foram mortos, durante a operação planejada pelos militares norte-americanos, os principais comandantes políticos e militares dessa organização. Com referência à aprovação, em junho de 2011, e à repercussão, na Europa, do conjunto de medidas econômicas e fiscais proposto pela Grécia para conter a crise econômica no país, julgue os itens a seguir. 4 Mesmo após a aprovação do pacote fiscal, a União Europeia se recusou a conceder novos empréstimos aos gregos, dado o caráter contraproducente desse tipo de medida, que poderia incentivar outros países a contrair dívidas sem condições de honrá-las no futuro. 5 A população da Grécia reagiu à aprovação das medidas de contenção da crise propostas pelo governo, promovendo greve geral e manifestações políticas nas ruas da capital do país, Atenas. 6 O aprofundamento da crise na Grécia deveuse à recusa do governo local em adotar o euro como moeda nacional, fato que impediu esse país de se beneficiar do ciclo de crescimento econômico europeu da primeira década do século XXI. 7 Além da Grécia, outros países europeus, como Espanha, Itália, Portugal e Irlanda, também podem ser afetados pela crise econômica, em razão das dificuldades que eles enfrentam para pagar suas dívidas públicas. Considerando a publicação, em maio de 2011, de medida provisória que trata da concessão de incentivos à produção de equipamentos do tipo tablet no Brasil, julgue os itens que se seguem. 8 Os representantes do setor industrial, embora considerem a iniciativa do governo meritória, julgam-na de difícil implantação, uma vez que, em contrapartida à concessão de incentivos fiscais, se exige que a totalidade dos componentes utilizados na montagem do produto seja de origem nacional. 9 Apesar de simpática à medida, a Apple, a mais conhecida vendedora de tablets, anunciou oficialmente não ter interesse em produzir o ipad no Brasil, em razão de considerar o mercado brasileiro irrelevante em termos globais. 10 A medida provisória em questão permite a isenção de tributos, como o PIS e a COFINS, sobre o produto fabricado no Brasil, a fim de incentivar a produção local 1

3 GABARITO COMENTADO DAS QUESTÕES 1 E. A questão tem 2 erros claros. Primeiro o presidente Obama não declarou o fim da guerra ao terror e o maior exemplo disso são as ações das Forças Armadas em diversos territórios e com o uso cada vez mais intenso de aviões não tripulados, os drones. O americano da Al-Qaeda foi morto numa ação dessas. O outro erro da questão é o governo dos EUA não anunciou a retirada das tropas no Afeganistão mas sim no Iraque. 2 C. Nenhum país teria aceitado receber o corpo do terrorista. Sepultar o corpo de Bin Laden no mar garantiria que seu local de repouso final não se tornaria um templo para peregrinação de seus seguidores. Isto atrairia fiéis, idólatras, loucos de todos os tipos numa peregrinação incontrolável e aterrorizadora por si só. 3 E. A Al Qaeda não deixou de existir e exemplo disso foi a rápida escolha de um novo líder. O egípcio Ayman Al Zawahiri é o substituto de Osama Bin Laden no comando da rede terrorista Al Qaeda. O anúncio foi feito por meio de uma publicação em um fórum de jihadistas na internet. Logo após a morte de Bin Laden, o nome de Zawahiri já era especulado como possível sucessor do fundador do grupo. Atos de devassidão e violência marcam 4 E. Apesar do temor de um possível calote os credores internacionais aceitaram conceder empréstimos ao país porém condicionados à aprovação de pacotes de cortes de gatos. A ajuda, no valor de 130 bilhões de euros (R$ 296 bilhões), foi condicionada à aprovação de mais medidas de austeridade no Parlamento grego, mais cortes no orçamento do governo para este ano e uma "forte garantia política" dos líderes de partidos gregos de que respeitarão a negociação. 5 C. A população reagiu com protestos, alguns deles violentos. Muitos servidores públicos acreditam que a crise foi criada por forças externas, como especuladores internacionais e banqueiros da Europa central. Os dois maiores sindicatos do país classificaram as medidas de austeridade como "antipopulares" e "bárbaras". As medidas em votação envolvem cortes de 22% no salário mínimo, flexibilização de leis trabalhistas (para facilitar a demissão de trabalhadores) e um pacote de impostos e reformas previdenciárias. As propostas têm provocado forte descontentamento entre o povo grego, já assolado por uma recessão econômica e por altas taxas de desemprego. 6 E. A Grécia foi o primeiro país a aderir à zona do euro após a sua criação. Grécia aderiu formalmente à zona euro em 1 de janeiro de As moedas e cédulas do dracma grego ( moeda mais antiga em circulação no mundo) foram substituídas pelo euro em 1 de janeiro de 2002, juntamente com todos os países fundadores da zona euro. Além disso os motivos da tragédia grega 2

4 ( mais um que usa esse clichê) tem a ver com o gastos exorbitantes, pedidos de empréstimos pesados que deixaram sua economia refém da crescente dívida. Nos últimos anos, os gastos públicos foram às alturas, e os salários do funcionalismo praticamente dobraram. Enquanto os cofres públicos eram esvaziados pelos gastos, a receita era afetada pela evasão de impostos, prática mais do que comum na Grécia - deixando o país totalmente vulnerável quando o mundo foi afetado pela crise de crédito de C. Estes são os PIIGS, acrônimo que foi criado e que pegou. Expressões similares, como the Olive Belt (o cinturão da azeitona) ou "Club Med",também foram aplicados ao mesmo (ou quase o mesmo) agrupamento de países do sul da Europa, desde a crise econômica de , quando as economias desses países foram consideradas particularmente vulneráveis, em razão do alto ou crescente endividamento e do alto deficit público em relação ao PIB. 8 E. A Medida Provisória que regulamenta o assunto não fala em totalidade de componentes eletrônicos nacionais para já. A proposta é que isso seja progressivo ao longo dos anos. As telas de cristal líquido, plasma ou outras tecnologias, inclusive com estrutura de fixação e com dispositivo sensível ao toque, também estão dispensados da montagem local até 31 de dezembro de Após essa data, será exigido que 50% das telas sejam nacionais. A portaria também define o cronograma e exigência de conteúdo nacional para outros componentes. Os tablets produzidos no Brasil, por exemplo, já terão que ter 50% das placas mãe produzidas no país neste ano. A partir de 2012, a exigência será de 80%, chegando a 95% em E. A Apple chega ao Brasil via Foxconn, empresa taiwanesa que produz seus dispositivos. Recentemente o mega empresário Eike Batista anunciou que em parceria com as empresas irá instalar a nova fábrica em minas Gerais, sem uma cidade ainda definida. Um dos grandes desafios da empreitada se se produzir tablets no Brasil tem a ver com a escassez de mão de obra qualificada. A Foxconn já contratou 175 profissionais, que foram enviados para treinamento na China, mas ainda são necessários mais C. A Foxconn já recebeu autorização do Governo Federal para fabricar tablets no Brasil com benefícios fiscais (isenção de PIS, IPI e COFINS). As instalações devem beneficiar-se ainda de uma possível extensão dos benefícios concedidos a computadores e tablets também para os smartphones. 3

5 EBC ( EMPRESA BRASILEIRA DE COMUNICAÇÕES) SETEMBRO/2011 A recusa do republicano John Boehner, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos da América (EUA), em negociar, com Barack Obama, presidente norteamericano, a elevação do teto da dívida do país, atualmente em US$ 14,3 trilhões, pode levar os EUA à moratória. Em uma disputa em clima eleitoral, Obama admitiu estar disposto a assumir sozinho a responsabilidade por um endividamento maior até Correio Braziliense. 23/7/2011, p. 17 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas implicações do tema nele abordado, tanto para os EUA quanto para o mundo, julgue os itens. 11 Por ter a economia fortemente controlada pelo Estado, por estar nos primórdios do processo de plena inserção na economia globalizada dos dias atuais e por se recusar a comprar papéis do tesouro norte-americano, a China certamente sofreria impacto irrelevante em caso de eventual moratória decretada pelos EUA. 12 A menção, no texto, ao clima eleitoral como cenário da disputa entre a Casa Branca e o Capitólio está associada ao fato de que, no próximo ano, os eleitores norte-americanos escolherão a totalidade das cadeiras do Congresso norte-americano. 13 O clima de disputa entre os dois protagonistas citados no texto é surpreendente quando se leva em conta o fato de ambos pertencerem ao mesmo partido político, o Republicano. 14 Especialistas econômicos manifestam temor de que eventual calote norte-americano produza péssimas consequências para a economia mundial, uma espécie de reedição da crise financeira de 2008, ainda que impelida por motivos diferentes. 15 Uma das características mais evidentes da ordem global contemporânea é a interdependência dos mercados mundiais uma crise de grandes proporções nos EUA intensificaria a dificuldades hoje enfrentadas por alguns países europeus além de atrapalhar o esforço de recuperação empreendido pelo Japão. Desde que foi inventado, em 1862, pelo inglês Alexander Parker, o plástico passou de fenômeno da era industrial para vilão ambiental, justamente por seu maior atributo: a durabilidade. Foi a própria indústria que começou a reciclá-lo, para reaproveitar perdas da produção, e, embora já existam inúmeras técnicas de reciclagem desse material, o percentual de plástico que segue para reciclagem no Brasil ainda é pequeno. O Globo, 19/7/2011, p. 18 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando a abrangência do tema nele abordado, julgue os itens a seguir. 16 A partir das informações do texto, é correto concluir que a invenção do plástico ocorreu no contexto de expansão da Revolução Industrial, em meados do século XIX, quando o aço, a eletricidade e o petróleo passaram a comandar o sistema produtivo. 17 Definida como tratamento de resíduos, ou de material usado, de forma a possibilitar sua reutilização, a reciclagem comprova que a tecnologia fundada no desenvolvimento da ciência e sustentáculo da atual economia globalizada pode estar a serviço do meio ambiente. 4

6 18 No Brasil, um exemplo expressivo de reciclagem bem-sucedida é o oferecido pelas latas de alumínio normalmente utilizadas pela indústria de bebidas. 19 O pequeno percentual de plástico reciclado, conforme mencionado no texto, justifica-se pela falta de atrativo econômico dessa atividade: como não há coleta seletiva no Brasil e poucos são os catadores que se dispõem a desenvolver esse tipo de trabalho, o retorno financeiro é bastante reduzido. 20 A preocupação ecológica, traduzida no esforço de garantir a vida no planeta, surgiu com a Revolução Industrial, a partir de meados do século XVIII, resultante do nível de consciência manifestada por empresários e segmentos da sociedade desde o advento da industrialização contemporânea. Sessenta e seis anos depois dos primeiros e únicos bombardeios nucleares da história, a radiação voltou a atemorizar o Japão. O perigo decorre do mau funcionamento dos reatores da usina nuclear de Fukushima, seriamente atingida pelo terremoto e pelo tsunami que devastaram o nordeste do Japão em 11/3/2011. Veja, 23/mar./2011 (com adaptações). Considerando o assunto tratado no fragmento de texto acima e aspectos da história recente a ele relacionados, julgue os itens a seguir. 21 O governo alemão decidiu desativar todas as usinas nucleares do país até o ano de Em razão do acidente nuclear ocorrido no Japão, o governo italiano cancelou a realização de plebiscito sobre o uso de energia atômica e manteve em funcionamento, no país, apenas as usinas construídas de acordo com projetos mais modernos, após o acidente nuclear de Chernobyl. 23 De acordo com informações prestadas pelas autoridades japonesas, o vazamento de radiação decorreu de os reatores da usina de Fukushima não se terem desligado automaticamente após o terremoto, ao contrário do que se previa para situação como essa. 24 De acordo com informações prestadas pelas autoridades japonesas, o vazamento de radiação decorreu de os reatores da usina de Fukushima não se terem desligado automaticamente após o terremoto, ao contrário do que se previa para situação como essa. Por seis votos a três, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, em 8 de julho de 2011, pela libertação do italiano Cesare Battisti. Ao proclamar o resultado do julgamento, o presidente do STF, ministro Cezar Peluso, afirmou que o italiano somente poderá ser libertado se contra ele não pesar outra acusação. Internet: <www.stf.jus.br> (com adaptações). Tendo o fragmento de texto acima como referência inicial, julgue os itens que se seguem, acerca de aspectos a ele relacionados. 24 Segundo a maioria dos ministros do STF, a decisão do ex- presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva de negar a extradição de Battisti para a Itália constitui ato de soberania nacional que não pode ser revisto pelo STF. 25 Cesare Battisti foi condenado à prisão pela justiça italiana por ter participado de quatro assassinatos no período em que era integrante de um grupo de extrema esquerda denominado Proletários Armados pelo Comunismo. 26 Battisti encontrava-se em território brasileiro desde 1981, quando escapou da prisão na Itália, após ter sido condenado pela primeira vez pela justiça italiana. 5

7 O duplo ataque que deixou dezenas de mortos na Noruega chamou a atenção da Europa para um perigo ofuscado nos últimos anos pelo terrorismo islâmico: a ameaça e o crescimento de grupos políticos de extrema direita. Com um discurso ultranacionalista, contra a globalização e a União Europeia, os partidos extremistas vêm alcançando projeção nas eleições no rastro da crise econômica. O Globo, 25/7/2011 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando a multiplicidade de aspectos que ele suscita, julgue os itens seguintes. 27 O ódio expresso no discurso político do autor do atentado ocorrido na Noruega, que, certamente, encoraja a prática da violência individual, assustou a opinião pública mundial pelo seu ineditismo na história da Europa, continente até então imune a práticas políticas ideologicamente extremadas. 28 Mencionada no texto como um dos alvos dos partidos políticos europeus extremistas, a globalização pode ser entendida como o estágio a que chegou a economia mundial contemporânea, caracterizada, entre outros aspectos, pela ampliação do sistema produtivo e dos mercados, pela acirrada competição e pelas incessantes inovações tecnológicas. 29 Atualmente, o euro, moeda adotada em todos os países integrantes da União Europeia, passa por crise de grande dimensão, principalmente em razão da instabilidade econômica em alguns países do bloco, como Grécia, Portugal e, em especial, Rússia. 30 Elemento presente no discurso de grupos políticos europeus de extrema direita, como comprovam os recentes atentados na Noruega, a xenofobia traduz-se, entre outros aspectos, na vigorosa oposição à imigração. 31 Apesar de apresentar índice de desenvolvimento humano relativamente modesto em comparação com os dos países líderes da União Europeia Alemanha e França, a Noruega é considerada um país historicamente pacífico, fato que torna ainda mais surpreendentes os atos terroristas de que foi vítima em julho de Infere-se do texto que os atos terroristas no país escandinavo foram praticados por grupos identificados com causas religiosas, étnicas e culturais, provavelmente integrantes da mesma rede que se responsabilizou pelos ataques que, em 2001, causaram a destruição das torres do World Trade Center e de parte das instalações do Pentágono nos Estados Unidos da América. Os recentes distúrbios nas regiões magrebinas e do vale do Nilo recolocaram o Oriente Médio no centro da agenda internacional. À primeira vista, a compreensão do cenário é simples: cansados da opressão das ditaduras, em grande parte pró- Ocidente, os árabes ousaram desafiá-las. CartaCapital na Escola. mar./2011, p. 26 (com adaptações). Tendo como referência o texto acima, julgue os próximos itens, a respeito das revoltas populares no Oriente Médio. 33 Em alguns países monárquicos, as tensões políticas resultam do fato de a maioria da população ser xiita e a família real e a elite serem sunitas. 34 O presidente egípcio Hosni Mubarak tentou manter-se no poder até a realização de eleições presidenciais, mas acabou deposto pelas Forças Armadas. 35 Uma das consequências das revoltas no norte da África foi a fuga de milhares de pessoas para a Europa, o que provocou crise humanitária. 36 O primeiro regime autoritário destituído no norte da África foi o da Argélia. A queda desse regime ocorreu após manifestação popular organizada por meio das redes sociais na Internet. 6

8 A controversa reforma no Código Florestal, em discussão no Congresso Nacional, foi, finalmente, votada no dia 25/5/2011 na Câmara dos Deputados. A respeito desse assunto, julgue os itens a seguir. 37 Na votação do Código Florestal, foi rejeitada a emenda que liberava as plantações e os pastos formados em áreas de preservação permanentes antes de julho de 2008, decisão que desagradou os ruralistas. 38 No projeto do Código Florestal aprovado, foi abolida a exigência de reserva legal nas propriedades rurais, independentemente do tamanho delas. 39 Juntamente com o Código Florestal, foi aprovada emenda que proíbe os estados, os municípios e o Distrito Federal de legislarem a respeito de meio ambiente. GABARITO COMENTADO DAS QUESTÕES O primeiro semestre de 2011 foi marcado por mudanças significativas no que se refere a direitos individuais no Brasil. A esse respeito, julgue os itens seguintes. 40 A presidenta da República determinou que fosse suspensa, após rejeição por segmentos da sociedade e pelo Congresso Nacional, a veiculação de conjunto de peças referentes à diversidade sexual, produzido por encomenda do Ministério da Educação. 41 Em razão da pressão de grupos políticos e de direitos humanos, o governo federal, desde maio de 2011, passou a submeter previamente ao Congresso Nacional toda campanha institucional relacionada à moral e aos bons costumes da sociedade. 42 O Supremo Tribunal Federal reconheceu a união estável de casais formados por pessoas do mesmo sexo, mas deixou clara a impossibilidade de casamento civil entre essas pessoas. 11 E. Ninguém ficaria imune a um calote dos EUA, principalmente a China que nos últimos anos vem se notabilizando pela compra de papéis americanos. Os chineses têm hoje a maior reserva de dólares do mundo. No último ano a China aumentou em 33,6% sua compra de papéis do governo americano, e por isso é principal credor norte-americano acumula US$ 1,16 trilhão, mais de um terço de suas reservas internacionais. 12 E. Os norte-americanos vão às urnas para a escolha do Presidente, de deputados e de parte do Senado. O mandato dos senadores é de seis anos e as eleições ocorrem a cada dois anos, para a escolha de aproximadamente um terço das posições no Senado, portanto a questão erra ao afirmar que os norte-americanos irão escolher a totalidade das cadeiras do Congresso. 13 E. A questão afirma que Obama e Boehner, presidente da Câmara, são do mesmo partido. Isso não é verdade já que o presidente dos EUA é filiado ao partido Democrata enquanto Boehner é do partido de oposição, o Republicano. 14 C. Sem dúvida o colapso norte-americano, num eventual calote, seria mais do que desastroso, seria o caos. Em maio de 2011, a dívida pública do país chegou a US$ 14,3 trilhões, que é o valor máximo estabelecido por lei. Se o Congresso não tivesse ampliado o limite de dívida pública permitido ao governo, os EUA poderiam ficar sem dinheiro para pagar suas dívidas: ou seja, risco 7

9 de calote. A elevação do teto da dívida permitirá ao país pegar novos empréstimos e cumprir com pagamentos obrigatórios. 15 C. É importante lembrar que a crise econômica afetou profundamente os três tradicionais pólos de poder econômico e político do mundo, ou seja, EUA, Europa e Japão. E que hoje a interdependência dos mercados é muito grande, vide as relações do Brasil com a China que tornam a economia brasileira dependente do crescimento chinês e de suas compras de soja e minério de ferro por exemplo. 16 C. Um dos plásticos mais antigos, efetivamente criados, foi descoberto por Alexander Parkes (na Segunda Grande Exposição de Londres), em Birmingham, em Numa tentativa de imitar marfim, ele misturou a nitro-celulose, recentemente descoberta, com cânfora, na presença do álcool, para fazer Parkesine, o precursor da xilonita, conhecida nos EUA como celulóide, cujo nome lhe foi atribuído pelos primeiros fabricantes comerciais. 17 C. Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que jogamos fora. Tendo em vista o tempo de decomposição natural de alguns materiais como o plástico (450 anos), o vidro (5.000 anos), a lata (100 anos), o alumínio ( de 200 a 500 anos), faz-se necessário o desenvolvimento de uma consciência ambientalista para uma melhoria da qualidade de vida atual e para que haja condições ambientais favoráveis à vida das futuras gerações. A Reciclagem é uma alternativa para amenizar o problema, porém, é necessário o engajamento da população para realizar esta ação. 18 C. O país lidera há muitos anos o ranking de países que reciclam latas de alumínio. O Brasil está à frente mesmo de países que têm legislação rígida sobre reciclagem de materiais, como é o caso da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suíça, que apresentaram índice médio de 88%. Com um mercado já estabelecido, o Brasil vem registrando o maior índice de reciclagem de latas de alumínio para bebidas no mundo desde Esta marca tem sido sustentada por um conjunto de fatores: a adesão da classe média, a formação de cooperativas com boa gestão, o alto valor do material como sucata, a busca da sociedade por modelos de preservação e a educação ambiental. As latas de alumínio se tornaram o carro-chefe da reciclagem no país. 19 E. A questão afirma que não há coleta seletiva no Brasil o que está incorreta visto que muitas cidades brasileiras já usam esse sistema de coleta há bastante tempo. O que os brasileiros não tem, é o costume de separar o lixo residual do lixo que pode ser reaproveitado o que prejudica demasiadamente o meio ambiente, visto que o plástico demora anos para ser decomposto. 20 E. Definitivamente a consciência ecológica não surgiu nos primórdios da revolução industrial e sim apenas no século XX, primeiro a partir de críticas isoladas de estudiosos sobre as relações entre Homem e Natureza e depois de forma oficial e coletiva com a organização da Conferência de Estocolmo, realizada em 1972 e que contou com a participação recorde de países. 21 C. Alemanha vai desativar as 17 usinas nucleares do país até O país anunciou que vai abandonar a energia atômica. É o primeiro país industrializado a anunciar o fechamento de todas suas centrais nucleares. A decisão, considerada irreversível, é consequência da catástrofe de Fukushima, no Japão. A Alemanha deve, dessa forma, encontrar até o final de 2022 uma forma de cobrir os 22% de suas necessidades energéticas, geradas atualmente pelas usinas nucleares. 22 E. Os italianos foram às urnas em junho de 2011 para participar de quatro referendos distintos sendo um deles sobre investimentos em energia nuclear. 94% dos eleitores italianos rejeitaram, em plebiscito, a retomada do programa nuclear naquele país. 8

10 23 C. O problema foi o contrário. Com o desligamento dos reatores houve o colapso do sistema de resfriamento. Em seguida a usina foi atingida pelo tsunami e danificou os geradores de emergência que levavam água para a contenção do calor do reator. 24 E. Os reatores de Fukushima explodiram após a chegada das tsunamis que superaqueceram e levara ao colapso os reatores de Daiichi. 24 C. No último dia do mandato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu negar a extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal autorizara a extradição de Battisti, mas deixou nas mãos do presidente a decisão final sobre o assunto. Em 2011 por 6 votos a 3, ministros Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram pela soltura imediata do ex-ativista italiano Cesare Battisti. Com esse resultado, a Corte manteve a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não entregar o ex-ativista ao governo italiano. 25 C. No final dos anos 70 Cesare Battisti participava deste grupo conhecido pela sigla PAC (Proletários Armados pelo Comunismo) e foi responsável diretamente por duas mortes além de indiretamente de mais dois assassinatos. Battisti foi condenado a 12 anos e 10 meses de prisão por "participação em grupo armado" e "ocultamento de armas". Ele escapa da prisão de Frosinone, perto de Roma, e se refugia na França. Da França foi para o México e depois de voltar a França e quase ser extraditado para a Itália foge definitivamente e vem para o Brasil. 26 E. Battisti só é preso no Brasil em março de 2007 no Rio de Janeiro. No carnaval de 2012 diversas colunas sociais anunciaram a presença do famoso folião, que reconhecido foi bajulado pelos populares como se fora um artista. Durante muitos anos o italiano se dedicou a escrever e isso lhe deu um status d intelectual conquistando amizades poderosas como a da primeira dama da França Carla Bruni. 27 E. A Europa ao longo de sua história, em especial no século dos extremos como foi o século XX, viu emergir práticas políticas ideologicamente extremadas como foi o caso iminente dos fascismos. O totalitarismo representado por experiências na Itália, Alemanha, Portugal, Espanha e outros marcou a história do continente e além disso deixou raízes difíceis de serem arrancadas. Não são raros os episódios na Europa envolvendo violência contra os imigrantes, caso dos turcos na Alemanha. Em 2011foi desarticulado um grupo pequeno formado por dois homens e uma mulher que já tinham assassinato uma dezena de estrangeiros e planejavam mais. 28 C. A ampliação do sistema produtivo, o acirramento da competição e o desenvolvimento tecnológico são arcabouços da globalização sem dúvida. Países como EUA, Suécia, Coreia do Sul, Dinamarca, Cingapura, Islândia, Canadá, se destacam no quesito tecnologia. Este inclusive é um dos nossos maiores problemas já que o Brasil investe pouco em tecnologia e por isso muitas vezes fica a mercê da pesquisa alheia. As exportações brasileiras são principalmente de soja e minério de ferro, produtos sem valor agregado e que tornam, quase que invariavelmente, a nossa balança comercial desfavorável. 29 E. O euro não é adotado por todos os países que fazem parte da União Europeia, muito pelo contrário. No início de 2012 a maioria dos 27 países da UE não adota a moeda comum. É bem verdade que esse dado não deve durar já que 7 destes países pretendem realizar a adoção do euro até Do grupo total apenas Reino Unido, Suécia e Dinamarca não cogitam a substituição de suas moedas nacionais, a libra esterlina, a Coroa sueca e a coroa dinamarquesa. O risco existente hoje é de abandono do euro como se debate no caso da Grécia que poderia voltar ao Dracma, a moeda mais antiga do mundo até a sua troca pelo euro. 9

11 30 C. Sem dúvida alguma, como nos casos de países europeus mediterrâneos que a todo hora são invadidos por verdadeiras hordas de pobres e famintos vindos da África. É conhecida a ilha italiana de Lampedusa onde milhares de imigrantes todos os meses tentam a sorte em território europeu. Muitos nem na ilha conseguem chegar já que os naufrágios de embarcações superlotadas no Mar Mediterrâneo são incrivelmente constantes. 31 C. A Noruega tanto se destaca pelo pacifismo que é lá, em Oslo, que ocorre o evento do Nobel da Paz. A Academia do Nobel se divide em duas sedes e é justamente nesta capital que é entregue o mencionado prêmio. A outra sede fica em Estocolmo. Além disso o país nórdico está sempre figurando entre os primeiros colocados do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da ONU, e em 2011 o país apareceu na posição número 1. Para efeito de informação neste mesmo ano o Brasil figurou na 84 posição, atrás de países vizinhos como o Chile, Argentina e Uruguai. 32 E. O atentado foi todo planejado e executado por um norueguês loiro de olhos claros sem qualquer relação com grupos religiosos. 33 C. Era o caso do Iraque, por exemplo, já que a elite política do país sob a tutela de Saddam Hussein era sunita enquanto o povo é em sua maioria xiita. Atualmente o governo de Nuri Al Maliki é xiita e está em sintonia com a formação da maioria. Sobre regimes monárquicos que se encaixam nessa classificação temos: Arábia Saudita e o Barein, onde 70% do povo é xiita e a elite sunita. Os manifestantes exigem a queda do regime do rei Hamad Bin Isa Al-Khalifa. Os xiitas somam cerca de 170 milhões de seguidores e são maioria no Irã, Iraque, Bahrein e Iêmen. Têm grandes comunidades também no Afeganistão, Índia, Paquistão, Azerbaijão, Índia, Kuwait, Líbano, Catar, Síria, Turquia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Sua fé tem um forte elemento messiânico e seus clérigos praticam uma interpretação independente e mutável dos textos islâmicos. 34 C ou E? O ex ditador Hosni Mubarak foi obrigado a renunciar depois dos intensos conflitos entre opositores e células de resistência do governo. Essa questão é polêmica ao afirmar categoricamente que Mubarak foi deposto quando na verdade houve um pedido de renúncia. Só depois foi preso e encaminhado ao julgamento. 35 C. Nos últimos meses têm se intensificado as tentativas de migração para a Europa partindo de países do norte da África como é o caso notório da Líbia. Infelizmente em muitos desses casos ocorrem naufrágios ou as precárias embarcações ficam a deriva, sem mantimentos vitais. Desde março de 2011, mais de 15 mil africanos de origem árabe deixaram o continente em barcos de pesca em direção à ilha de Lampedusa, na Itália, e outros portos da Europa. Pelo menos 1400 pessoas teriam morrido em naufrágios. Cinco barcos com mais de 2,4 mil imigrantes ilegais chegaram recentemente a Lampedusa. A agência para refugiados pediu aos países europeus que façam mais para ajudar as pessoas que estão fugindo da violência em seus países. Ela também pediu a todos os navios que trafegam pelo Mediterrâneo que estejam preparados para oferecer assistência a barcos que levam imigrantes da Líbia para a Europa. A Organização para o Tratado do Atlântico Norte (Otan) e as guardas costeiras de países europeus são acusadas de ignorarem barcos com imigrantes ilegais à deriva no Mediterrâneo. 36 E. O primeiro regime autoritário que caiu após o início das manifestações foi o da Tunísia de Zine El Abedine Ben Ali. Há manifestações também na Argélia mas nada que fizesse cair o governo por enquanto. A chamada Revolução de Jasmim teve início quando um jovem botou fogo no próprio corpo para protestar contra os abusos do governo. O protesto ganhou respaldo da juventude, que foi às ruas contra o regime. No poder desde 1987, o presidente Ben Ali foi derrubado pela mobilização 10

12 do povo tunisino e fugiu do país a 14 de janeiro de Foi o primeiro episódio da revolta que se espalhou pelo mundo árabe. 37 A mudança permite que os Estados participem da regularização ambiental nessas áreas o governo queria que as autorizações fossem concedidas apenas por decreto federal. Pelo projeto aprovado, cabe agora aos governadores de cada unidade da federação decidir, por exemplo, se uma área poderá desenvolver atividades agrícolas, pecuárias e de ecoturismo em regiões já desmatadas. 38 E. Não haverá a extinção da exigência de reservas legais. De acordo com os "defensores" do meio ambiente, o novo Código apresenta propostas que poderão facilitar ou fazer concessões a novos desmatamentos, em plena época em que a importância da conservação das florestas e matas está sendo bastante difundida no mundo todo. A principal preocupação dos ambientalistas, segundo pesquisadores e acadêmicos do setor, está sobre a flexibilização do uso de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de Reserva Legal (RL) por agricultores, além da anistia aos desmatamentos anteriores ao ano de 2008, em áreas com produções e ocupações já consolidas. 39 E. A emenda 164 passa a cada estado o poder de decidir sobre as áreas consolidadas, as APPs (Áreas de Preservação Permanente). Motivo de discórdia entre deputados do PT, da base de sustentação do governo e da oposição, a emenda 164 ao texto-base do Código Florestal, que possibilita aos estados legislarem sobre as áreas de preservação, foi aprovada na Câmara dos Deputados. O governo era contra a emenda por entender que a União deve definir o que pode ser cultivado nessas áreas. 40 C. Parlamentares das bancadas religiosas se opuseram às cartilhas e vídeos que o MEC (Ministério da Educação) pretendia distribuir nas escolas. A repercussão do material foi péssima e o então ministro da Educação, Fernando Haddad, recuou. Em Brasília, deputados das bancadas evangélica e católica se reuniram com o ministro e criticaram o conteúdo do kit. A cartilha e os filmes seriam distribuídos para mais de escolas da rede pública. Com a reforma ministerial do governo Dilma, Haddad foi substituído por Aloísio Mercadante. 41 E. As campanhas que por ventura existirem sobre moral e bons costumes não seriam submetidas à aprovação do congresso. Inclusive tais campanhas foram mais comuns na época da ditadura militar quando o regime tentava normatizar a vida privada das pessoas. 42 E. O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou por unanimidade o reconhecimento da união homoafetiva como entidade familiar. A decisão estende a casais do mesmo sexo direitos até então restritos a casais heterossexuais, como herança, benefícios da previdência, inclusão como dependente em plano de saúde e adoção, entre mais de 100 direitos. Todos os ministros votaram com o relator Carlos Ayres Britto, que argumentou que a família é a base da sociedade, e não o casamento, o que amplia a interpretação legal do que significa uma entidade familiar. 11

13 INMETRO/2009 CESPE APLICAÇÃO: 5/7/2009 / analista Em decisão histórica, a reunião da Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), em junho de 2009, tornou sem efeito a resolução que excluía Cuba do Sistema Interamericano de Nações. Passaram-se 47 anos de isolamento desde a reunião de Punta Del Este (Uruguai), em 1962, quando foi oficializado o afastamento da ilha. Folha de S.Paulo, Caderno Fovest, 16/6/2009, p. 6 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando o tema por ele focalizado, além do atual cenário americano, julgue os itens seguintes. 43 A decisão histórica a que o texto se reporta deve ser entendida como o retorno, ainda que de forma atenuada, aos tempos da polarização ideológica que caracterizava a Guerra Fria. 44 Ao se afastar do comando do governo cubano, por problemas de saúde, Fidel Castro foi substituído por seu irmão Raul Castro, que o acompanha desde o início do processo revolucionário no país. 45 O atual presidente norte-americano, Barack Obama, demonstra disposição em mudar o comportamento de seu país em face de Cuba, relação que se tornou conflituosa desde a adoção do socialismo pelo regime castrista. 46 Em todos os países das Américas, ocorreram manifestações populares de regozijo pela volta de Cuba aos quadros da OEA, em clara demonstração de apoio ao regime cubano e de oposição à grande potência continental. 47 Na atualidade, governos como os da Venezuela, Bolívia e Equador defendem posições políticas assemelhadas, algumas delas claramente convergentes, e tendem a prestar apoio e solidariedade ao regime cubano. O cientista Wallace Broecker foi premiado por ter sido a primeira pessoa a publicar a expressão aquecimento global, em Ele acredita que, para lutar contra o fenômeno das mudanças climáticas, além da necessidade de redução das emissões dos países desenvolvidos, eles deverão também extrair o dióxido de carbono que já emitiram na atmosfera. Ao advertir para as enormes consequências das mudanças climáticas, o cientista admitiu que a dependência mundial em relação aos combustíveis fósseis não deverá mudar, pois as energias renováveis não serão consagradas totalmente nos próximos 50 anos. Jornal do Brasil, 16/6/2009, p. A24 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas implicações do tema por ele abordado, julgue os itens que se seguem. 48 A questão ambiental passou a fazer parte da agenda do mundo contemporâneo desde as décadas finais do século passado e tem ampliado sua importância, realidade que se manifesta no trabalho de especialistas, na atuação de setores organizados da sociedade, em reuniões multilaterais e em ações governamentais. 49 No Brasil, o tema do meio ambiente, conquanto adotado por organizações nãogovernamentais, centros de pesquisa e instituições acadêmicas, é pouco presente no debate político, nem mesmo conquistou espaço na estrutura político-administrativa do Estado. 12

14 50 Infere-se do texto que o uso maciço do petróleo como matriz energética do sistema produtivo mundial está com os dias contados. 60 Entre as enormes consequências das mudanças climáticas, a que o texto alude, são apontados por muitos estudiosos a elevação do nível dos mares e seus efeitos trágicos para determinadas regiões litorâneas. 61 Devido ao estágio de desenvolvimento econômico e ao grau de sofisticação tecnológica alcançado, os Estados Unidos da América (EUA) são, ao mesmo tempo, uma das maiores economias do mundo e o país cuja taxa de emissão de gases poluidores na atmosfera é a menor. GABARITO COMENTADO DAS QUESTÕES 62 Segundo o premiado cientista a que o texto se refere, para se resolverem definitivamente os problemas decorrentes do aquecimento global é suficiente que os países mais ricos do mundo reduzam significativamente suas emissões de dióxido de carbono. 63 Embora não tenha sido ratificado pelos EUA, o Protocolo de Kyoto consistiu em tomada de posição política multilateral e, ainda que considerado pouco abrangente por muitos, constituiu uma espécie de ponto de partida para uma ação global com o objetivo de reduzir as agressões à natureza advindas de um modelo econômico historicamente predatório. 43 E. Pelo contrário, já que a iminente volta de Cuba aos quadros da OEA representa um período de distensão na relação da ilha com os EUA. No auge da guerra fria Cuba foi suspensa da organização e esse fato teve todo apoio dos EUA, mas não do Brasil, que junto à Argentina, Bolívia, Chile, Equador e México abstiveram-se na votação, realizada no Uruguai, em Punta Del Este. 44 C. Ao renunciar a presidência de Cuba em fevereiro de 2008, Fidel abriu caminho para seu irmão Raúl, então com 76 anos, seguir no comando da Ilha, já que desde 2006 governava o país interinamente. No comando Raúl surpreendeu com algumas reformas econômicas como a entrada da Internet, venda de celulares, permissão a cubanos para se hospedarem em hotéis de luxo, entre outras medidas liberalizantes. Sem dúvida, tais medidas não representam uma abertura completa, como atesta o recente episódio do preso político Orlando Zapata Tamayo morto após quase 3 meses em greve de fome, em protesto pelas péssimas condições carcerárias do país. 45 C. Pelo menos é o que sinalizou o governo Obama ao permitir visitas a familiares e o envio de dinheiro por parte de cubano-americanos a parentes em Cuba, medidas anunciadas em abril de 2009 pela Casa Branca. Em 2009 uma comissão de deputados norte-americanos estiveram em Cuba e foram recebidos pelos irmãos Castro, em mais um exemplo de reaproximação entre os países. 46 E. Esse fato não ocorreu até porque Cuba não foi reintegrada a OEA, por posição da Ilha. 47 C. Todos os países citados têm hoje governos de esquerda. A Venezuela é presidida desde 1998 por Hugo Chávez, a Bolívia tem um índio Aimará no poder, Evo Morales, e no Equador Rafael Correa comanda desde Estes representam a aliança BOLIVARIANA, de tons nacionalistas e que evocam o legado de Simón Bolívar. 13

15 48 C. Sem dúvidas o tema vem ganhando em importância na medida em que os fenômenos naturais se tornam mais drásticos. Desde os anos 70 ocorrem reuniões entre os países, como a Conferência de Estocolmo, a Eco-92, no Rio, o Protocolo de Kyoto em 1997 e em 2009 a COP 15, na Dinamarca. Também é notável o grande número de organizações não governamentais ligadas ao tema da preservação ambiental. São exemplos WWF, Greenpeace, SOS Mata Atlântica, Projeto TAMAR entre outros tantos. 49 E. É indiscutível a importância do tema meio ambiente no debate político. Em todo o mundo o assunto emergiu e por isso faz parte da agenda global. No Brasil o debate ganhou fôlego com a presença da ex-senadora Marina Silva nas eleições presidenciais de 2010, e que teve um desempenho notável já que a candidata obteve 19,4% dos votos, uma marca considerável. Marina Silva inclusive foi ministra do meio ambiente durante parte do governo Lula. São exemplos da conquista de espaço do meio ambiente na estrutura administrativa do estado, além do próprio ministério, o Instituto Chico Mendes e o IBAMA por exemplo. 50 E. O texto afirma o contrário ao lembrar que as energias renováveis ainda são secundárias diante de outras fontes que predominam em muitos países, como é o caso dos combustíveis fósseis. 60 C. Este é uma dos mais graves conseqüências do aquecimento global. Estudos apontam para a elevação do nível dos mares e o avanço das águas em áreas costeiras. Países inteiros poderiam desaparecer como os casos na Oceania de Tuvalu e Kiribati, ou das Ilhas Maldivas na Ásia. 61 E. Os EUA são, junto à China, um dos países que mais poluem no mundo. Suas emissões são proporcionais ao tamanho da economia e da evolução industrial do país. O presidente eleito Barack Obama pretende, uma vez instalado na Casa Branca, terá papel-chave no combate mundial contra o aquecimento climático e fazer com que o mundo esqueça a política de negação do problema promovida em oito anos de administração Bush. 62 E. O texto aborda a necessidade de não só evitar a emissão de gases-estufa, mas também a retirada desses gases da atmosfera. Ele acredita que, para lutar contra o fenômeno das mudanças climáticas, além da necessidade de redução das emissões dos países desenvolvidos, eles deverão também extrair o dióxido de carbono que já emitiram na atmosfera. 63 C. Constitui-se no protocolo de um tratado internacional com compromissos mais rígidos para a redução da emissão dos gases que agravam o efeito estufa, considerados, de acordo com a maioria das investigações científicas, como causa antropogênicas do aquecimento global. Causas antropogênicas diz respeito às ações do homem, principalmente a partir da revolução industrial e da adoção de matrizes energéticas extremamente poluentes. O acordo de Kyoto só começou a funcionar a partir de 2005 com a adesão da Rússia no ano anterior. Sendo que para este entrar em vigor precisou que 55% dos países, que juntos, produzem 55% das emissões, o ratificassem. Os EUA nunca ratificaram o acordo. Lembre-se que o Protocolo de Kyoto foi modificado após a COP 17 com a Plataforma de Durban. 14

16 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17.ª REGIÃO APLICAÇÃO: 19/04/2009 Cespe A crise oriunda da toxicidade dos capitais, fato global mais relevante da segunda metade de 2008, ao migrar para as atividades produtivas já no fim do mesmo ano, aprofundou-se e alastrou-se geograficamente. Quase não houve surpresa, para o observador comum dos fatos globais, seu efeito dominó nos primeiros meses de A África naturalmente não está imune. A retração chinesa teve impacto no continente. O avanço dos capitais do Golfo Pérsico, no entanto, compensou o crédito e o financiamento infraestrutural dos novos projetos do NEPAD, a iniciativa africana de desenvolvimento sustentável e de incorporação social dos mais vulneráveis. José Flávio Sombra Saraiva. A África e o outro lado da crise. In: Correio Braziliense, 22/2/2009, p. 17 (com adaptações). Considerando o texto acima apenas como referência inicial, julgue os itens que se seguem. 63 A crise internacional que se estende pelo mundo desde fins de 2008, originada na economia real, moveu-se para o sistema financeiro. 64 Os impactos da crise de que trata o texto, embora muito fortes nas economias do Sul, tiveram pouca repercussão nos países do Norte. 64 No caminho da crise internacional, a economia do Japão recuou para os níveis da recessão que se presenciou a partir de Com raízes advindas das desregulamentações financeiras dos anos anteriores e, iniciada em 2008, a crise econômica atual já apresenta encaminhamento organizado e sistêmico, com soluções multilaterais consensuais à vista entre governos e empresas. 66 Na China, vulnerável diante da dependência das exportações como fator relevante no seu PIB, vê-se crescimento mais lento nos primeiros meses de Para 2010 O Banco Mundial elevou de 9,0% para 9,5% sua projeção de crescimento da China, ao mesmo tempo em que e defendeu a valorização do yuan em relação ao dólar e a elevação dos juros para conter expectativas inflacionárias. Ainda com relação aos impactos da crise a que o texto se refere, especificamente no contexto africano e latino-americano, julgue os itens a seguir. 67 A América Latina está alheia ao processo de deterioração das economias do Norte, ao seguir sua rota de crescimento econômico intocável. 68 Em graus diferenciados, ao manter certo crescimento médio acumulado nos últimos anos, as economias africanas seguem com seus problemas estruturais, embora não tenham sido ainda dramaticamente abaladas pela crise internacional. 69 Nos países da América Latina, muito acoplados à economia norte-americana, como o México, vivem-se momentos de grande dificuldade ante a crise internacional do capitalismo. 70 Na África do Sul, país sede da Copa do Mundo de Futebol de 2010, não se distingue influência da crise atual do capitalismo ante o ritmo de construção de estádios e da infraestrutura para o evento internacional que se aproxima. 15

17 71 Na Argentina, país vizinho e membro do MERCOSUL, aplicou-se recentemente o expediente protecionista na compra de produtos brasileiros, sob alegação fundamentada no atual contexto de crise. Acerca do trabalho, da tecnologia e do desenvolvimento sustentável, julgue os itens subseqüente. 72 No contexto da globalização em que hoje se vive, o mundo do trabalho ainda é uma obrigação do Estado, sendo que a grande maioria dos habitantes do planeta, em idade produtiva, tem um trabalho regular e proteções legais trabalhistas. GABARITO COMENTADO DAS QUESTÕES 73 Se um braço da evolução tecnológica contemporânea é a renovação rápida do conhecimento aplicado a inovações, uma contrapartida dessa evolução é a crescente robotização dos processos produtivos, que reduzem a presença das forças de trabalho massivas. 74 O desenvolvimento sustentável, uma utopia para o mundo atual, é anseio de todos os setores sociais e políticos dos países centrais do capitalismo. 75 Regiões no Brasil como a Amazônia necessitam ainda de melhor aproveitamento de seus recursos naturais e humanos em projeto sustentável e soberano de desenvolvimento que beneficie suas populações e o país no seu conjunto. 63 E. A crise tem origem no sistema financeiro norte-americano e depois ela se alastrou para outros campos da economia. Foram incontáveis instituições financeiras que sentiram a crise, como foi o caso do banco Lehman Brothers. As mais importantes instituições financeiras do mundo, Citigroup e Merrill Lynch, nos Estados Unidos; Northern Rock, no Reino Unido; Swiss Re e UBS, na Suíça; Société Générale, na França declararam ter tido perdas colossais em seus balanços, o que agravou ainda mais o clima de desconfiança, que se generalizou. No Brasil, as empresas Sadia, Aracruz Celulose, Vale, Votorantim e Embraer anunciaram perdas. Para evitar colapso, o governo norteamericano reestatizou as agências de crédito imobiliário Fannie Mae e Freddie Mac, que agora ficarão sob o controle do governo por tempo indeterminado. 64 E. Muito pelo contrário. Os países do hemisfério norte sofreram com a crise e suas economias baquearam. O desemprego fechou em 10% nos EUA em 2009 e na Europa países como Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha estão encontrando sérias dificuldades para saírem da turbulência financeira. Estes países europeus estão sendo chamados de PIIGS, um acrônimo pejorativo que significa Porcos. O Japão é mais um exemplo de país central e que também sucumbiu. O atual primeiro-ministro Hatoyama se esforça para não ser mais um dirigente nipônico obrigado a se afastar do poder por causa da crise. Em outubro de 2008, a Alemanha, a França, a Áustria, os Países Baixos e a Itália anunciaram pacotes que somam 1,17 trilhão de euros em ajuda ao seus sistemas financeiros. O PIB da Zona do Euro teve uma queda de 1,5% no quarto trimestre de 2008, em relação ao trimestre anterior, a maior contração da história da economia da zona. 64 C. As avaliações estimam que a dívida pública atingiu o dobro do tamanho da economia japonesa neste ano. Além disso, no exercício fiscal , o primeiro-ministro Yukio Hatoyama deverá 16

18 economizar cerca de 12,5 trilhões de ienes, a fim de atender a seus compromissos pré-eleitorais de subvenções agrícolas e criação de centros de acompanhamento de crianças. O desaquecimento da 2ª maior economia do mundo é mais acentuado do que o vivido nos Estados Unidos e na Europa, especialmente por causa da redução da demanda global por seus produtos - especialmente equipamentos eletrônicos e automóveis. Os consumidores também estão deixando de gastar, alarmados com o aumento do desemprego. A economia contraiu 3,3% no último trimestre de o pior desempenho desde a crise do petróleo na década de 70. Além disso, em janeiro as exportações japonesas despencaram 45,7%, atingindo o nível mais baixo dos últimos dez anos. 65 E. O erro crasso desta questão diz respeito sobre as soluções da crise. A péssima situação dos PIIGS é um exemplo da lentidão do socorro às economias mundiais. Nos encontros em 2009 do G- 20 Financeiro, como em Londres, instituições financeiras criadas a partir de Bretton-Woods ( 1944) foram duramente criticadas por não apresentarem soluções concretas e viáveis. Com relação à (des) regulação da economia este é um debate hoje muito presente. A maior regulação dos mercados, feita a partir do Estado, tem sido proposta por muitos economistas e o contrário, ou seja, o liberalismo, criticado pelos mesmos. Percebe-se nos EUA um esforço do governo de Barack Obama de aumentar essa presença do Estado. Por essas e por outras é que já brotam no país movimentos conservadores de oposição ao novo presidente, como é o caso do TEA PARTY, que reúne parte da direita norte-americana em comícios realizados em Nashville capital do estado norteamericano de Tennessee. 66 C. A China ultrapassou em 2010 a Alemanha como o país que mais exporta no mundo, e por isso mesmo depende do cenário internacional. O esfriamento da economia mundial e em especial dos EUA não interessa aos chineses e por isso em 2009 seu crescimento foi menor. Mesmo assim a China cresceu 10,7% no último trimestre de 2009 e fechou o ano com expansão de 8,7%, de longe o maior índice entre os grandes países. 67 E. O cenário na América Latina não é nada bom. Argentina, Venezuela, Uruguai, Bolívia, Paraguai são exemplos de economias já fragilizadas antes da crise. Na Venezuela o governo Chávez encontra dificuldades de conter o processo inflacionário, além de impor o racionamento de energia e água. 68 C. O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) estima que a economia do continente africano cresça 4,5% a 5% em 2010, com a recuperação da economia mundial. Donald Kaberuka, presidente da instituição financeira, referiu à agência Bloomberg, após um encontro com representantes de 10 países africanos, que o crescimento africano poderá ascender entre 6% (2009) e 6,5% no próximo ano, acima das expectativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), cuja previsão se situa nos 4,3% este ano e 5,3% em C. O Produto Interno Bruto (PIB) mexicano sofreu uma forte queda de 6,5% no ano passado em meio à crise econômica internacional. A queda de 2009 ocorreu sobretudo em função da baixa de 7,3% das atividades do setor industrial e a uma queda de 6,6% no de serviços. As previsões pessimistas sobre a economia mexicana se cumpriram. A economia do país, seguindo na esteira da economia dos EUA, seu principal parceiro comercial, desabou. O México é atualmente a nação latinoamericana mais afetada pela crise econômica. O problema do México é sua extrema dependência do mercado americano. Quase 90% das exportações mexicanas são destinadas ao gigante do norte. A grave recessão dos EUA contribuiu para a queda da demanda externa e das receitas derivadas das exportações, do turismo e das remessas mexicanas. As contas públicas do país contabilizam um déficit de US$ 25 bilhões. 17

19 Outro agravante para o país de Felipe Calderón foi o efeito da gripe suína, cujo impacto sobre o México e sobre sua capital foi muito duro. A doença, além de tirar a vida de muitas pessoas e deixar atrás de si milhares de outras infectadas, obrigou as autoridades a fecharem durante quase duas semanas as escolas, universidades, escritórios, restaurantes e centenas de espaços públicos da capital para evitar o alastramento do contágio pelo vírus. O México (cuja moeda é o peso mexicano) tem uma economia de livre mercado voltada para a exportação. Trata-se da segunda maior economia da América Latina ficando atrás somente do Brasil e a quarta economia do continente americano. No ranking mundial o México está em 12 lugar. A economia mexicana é feita de uma mistura de indústrias e sistemas agrícolas antigos e modernos, ambos cada vez mais dominados pelo setor privado. 70 E. A crise econômica afetou o andamento das obras da Copa na África do Sul, ao contrário do que afirma a questão. Alguns estádios sofreram atrasos em obras além do sistema de transportes que não deve ficar pronto a tempo dos jogos.o país não conta com sistema de transporte amplo, eficiente e seguro, e a realização da Copa é vista como chance de melhorar a realidade da população. Johanesburgo terá um trem rápido ligando o aeroporto ao centro comercial e hoteleiro da cidade. Outra área bastante preocupante é a segurança. O governo planeja recrutar 25% mais policiais (ou 55 mil) até a Copa. Empresas de segurança privada também serão chamadas para ajudar. Mas, com as dúvidas sobre a segurança e a crise econômica, a expectativa sobre o número de visitantes no país decaiu. A previsão foi ajustada para 450 mil, metade da projeção inicial. Os organizadores do Mundial dizem não ter problemas financeiros, apesar do crescimento dos gastos. O Mundial deve custar cerca de US$ 1,2 bilhão (R$ 2,8 bilhões). 71 C. Governo estabelece entraves à importação de produtos como têxteis e eletrodomésticos. Restrições ocorrem durante novo período de conflitos comerciais entre Brasil e Argentina; em fevereiro, comércio bilateral caiu 45%. O governo da Argentina deu mais um passo ontem em sua escalada protecionista e impôs entraves à importação de 60 grupos de produtos do Mercosul, entre têxteis, eletrodomésticos e móveis.a suposta demora, pela Argentina, na concessão dessas licenças -que devem ser liberadas em até 60 dias, segundo regras da OMC (Organização Mundial do Comércio)- é uma das principais queixas do empresariado brasileiro. Apontam que as licenças têm demorado mais de quatro meses para sair. 72 E. Infelizmente a condição de trabalho para a grande maioria da população mundial não é regular e não recebe proteções legais trabalhistas. Um exemplo disso é a seguinte notícia. A mídia chinesa relatou no dia 27 de maio que a polícia havia resgatado 31 trabalhadores escravizados de uma olaria no condado de Hongdong na província de Shanxi. Antes de sua libertação, esses trabalhadores eram forçados a trabalhar 18 horas por dia sem qualquer pagamento sob a vigilância de guardas e cães. Para comer, só lhes davam pão e água. Todos sofriam queimaduras em seus corpos por carregarem tijolos quentes. Oito deles estavam tão perturbados que não conseguiam nem se lembrar de onde eram. Nenhum tinha acesso a banho. O Shanxi Evening News relatou que a sujeira em seus corpos era tão grossa que poderia ser raspada com uma faca. Esse foi um caso relatado na China mas que certamente se repete em todos os cantos inclusive no Brasil. A OIT ( Organização Internacional do Trabalho) alerta não só para esse problema como também para o drama de milhões de crianças que trabalham. Segundo a organização 200 milhões de crianças estão nessa condição e pelo menos a metade desse número são de trabalhos insalubres. 73 C. Fala-se em evolução dos robôs, mas não se pode esquecer dos impactos sociais que eles podem causar a sociedade. E quando se fala em impactos causados pela robótica o primeiro fator que nos vem a cabeça é o desemprego. 18

20 As transformações que ocorrem, causadas pelo advento dos robôs, muitas vezes podem não estar visíveis para grande parte das pessoas que não convivem no ambiente fabril, contudo a ascensão da robótica nas fábricas faz parte da mesma tendência que vem determinando, nos últimos anos, a crescente automatização dos bancos, do comércio e das empresas em geral, causados pelo advento da informática. No que se refere ao meio fabril, por um lado as indústrias recrutam robôs e computadores guiadas por uma necessidade crucial para sobrevivência no mercado, de forma a conquistar maior produtividade e qualidade para seus produtos, de forma barata e assim assegurar competitividade frente aos concorrentes. Por outro lado os trabalhadores, ficam aterrorizados com a possibilidade de perda de emprego, causados pelos impactos que os robôs exercem sobre o nível de emprego. Certamente os robôs se instalam no lugar dos homens, muitas vezes um robô substitui dezenas ou até centenas de homens em uma linha de produção. Este temor de desemprego vem aumentando a cada dia que passa. A queda nos custos dos robôs tornando-os acessíveis para muitos setores da indústrias, fez com que eles (os robôs) pudessem competir com a mão de obra barata, como a existente nos países do terceiro mundo, ameaçando o emprego de muitos trabalhadores. Muitas empresas multinacionais, que se instalavam em países subdesenvolvidos para utilizar-se do recurso "mão de obra barata", já estão pensando em reverter essa tendência e concentrar suas operações nos seus próprios países de origem, utilizando robôs para baratear seus custos. O uso de robôs para as indústrias passa a ser uma questão de sobrevivência, assim, resistir ao uso dos robôs é uma batalha perdida, principalmente devido a forma acelerada com que eles caem de preço. Além disso, o sucesso que as empresas e países usuários de robôs vem obtendo é alto. O Japão por exemplo, em 10 anos conseguiu quadruplicar a sua produção de automóveis, mantendo praticamente a mesma força de trabalho. 74 E. O Desenvolvimento sustentável e a preocupação crescente com a preservação ambiental não é uma unanimidade. Alguns questionam se o fenômeno do aquecimento global realmente está acontecendo, e usam o argumento do interesse econômico de alguns grupos no assunto. Porém esta opinião é de uma minoria que não representa uma parcela significativa da comunidade científica. Certamente muitos setores não têm interesse na preservação e por isso são criticados por ambientalistas. Na COP 15, realizada em Copenhague, foi criado o prêmio SEREIA ZANGADA que premia os vilões do clima. Em 2009 a empresa de biotecnologia Monsanto e a gigante petrolífera Shell foram laureadas na Dinamarca. 75 C. Basta verificar que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dessa região do Brasil é muito ruim, principalmente se comparada com outras regiões do país. Veja o mapa abaixo das diferenças sócio-espaciais. 19

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade Origem dos povos ORIENTE MÉDIO: Conflitos árabes-israelenses: 1948 Independência de Israel 1949 Guerras da Independência 1956 Crise de Suez 1964 Criação da OLP` 1967

Leia mais

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio.

01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. 01. Com freqüência os meios de comunicação noticiam conflitos na região do Oriente Médio. Sobre essa questão, leia atentamente as afirmativas abaixo: I. Em 11 de setembro de 2001, os EUA sofreram um violento

Leia mais

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA)

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA) Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tecnologia, energia, ecologia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável e segurança

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. OBS: EM NEGRITO OS ENUNCIADOS, EM AZUL AS

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito.

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Século XXI Oficialmente, o século XXI, inicia-se cronologicamente no final do ano 2000. Historicamente podemos destacar que os eventos que aconteceram um ano após a entrada do novo milênio marcam a chegada

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C CADERNO DE EXERCÍCIOS 3C Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 África: Colonização e Descolonização H40 2 Terrorismo H46 3 Economia da China H23 4 Privatizações

Leia mais

2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado

2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado 2013 Global Peace Index: Aumento dramático de homicídios diminuiu a paz mundial no ano passado - Medidas de terrorismo patrocinado por governos e a possibilidade de manifestações violentas foram os indicadores

Leia mais

Brasil e América do Sul

Brasil e América do Sul Brasil e América do Sul Brasil Linha do equador Tropico de Capricórnio O Brasil é o quinto país mais extenso e populoso do mundo. É a sétima maior economia mundial. É um país capitalista à apresenta propriedade

Leia mais

Organizações internacionais Regionais

Organizações internacionais Regionais Organizações internacionais Regionais Percurso 4 Geografia 9ºANO Profª Bruna Andrade e Elaine Camargo Os países fazem uniões a partir de interesses comuns. Esses interesses devem trazer benefícios aos

Leia mais

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Manaus Av. Joaquim Nabuco, 2367, Centro CEP: 69020-031 Tel.: +55 92 4009-8000 Fax: +55 92 4009-8004 São

Leia mais

Ásia. Bandeiras da China, Japão, Índia, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Tuvalu respectivamente. Os países líderes na questão ambiental na região.

Ásia. Bandeiras da China, Japão, Índia, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Tuvalu respectivamente. Os países líderes na questão ambiental na região. Ásia O desenvolvimento sustentável no continente asiático é visto como consequência de vários fatores que se apresentam na região como o grande número populacional e a sua enorme concentração urbano, a

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

Geografia: ROCHA Globalização A globalização é a mundialização da economia capitalista que forma o aumento do processo de interdependência entre governos, empresas e movimentos sociais. Globalização Origens

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali:

O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali: Briefing A Caminho de Bali Brasília, 21 de Novembro 2007 O Protocolo de Kyoto e o Mandato de Bali: O que o mundo precisa fazer para combater as mudanças climáticas As mudanças climáticas são, sem dúvida,

Leia mais

OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia. Prof.: ROBERT OLIVEIRA

OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia. Prof.: ROBERT OLIVEIRA OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia Prof.: ROBERT OLIVEIRA união européia: a formação do bloco europeu O bloco europeu teve seu início com a formação do BENELUX em 1944, com o intuito de reconstruir a

Leia mais

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO:

DATA: VALOR: 20 PONTOS NOME COMPLETO: DISCIPLINA: Geografia PROFESSOR(A): Rodrigo/Saulo DATA: VALOR: 20 PONTOS NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2ªEM TURMA: Nº: 01. RELAÇÃO DO CONTEÚDO Demografia (Transição

Leia mais

A Nova Geopolítica do Petróleo

A Nova Geopolítica do Petróleo A Nova Geopolítica do Petróleo Introdução ao problema: A expressão geopolítica engloba assuntos que são concebidos como de enorme importância para países numa determinada região, continente, hemisfério

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK 1. A vegetação varia de local para local baseada, sobretudo,

Leia mais

Exercícios Migrações Internacionais

Exercícios Migrações Internacionais Exercícios Migrações Internacionais Material de apoio do Extensivo 1. Nas últimas décadas do século XX, o número de migrantes internacionais aumentou de forma significativa [ ] por causa das disparidades

Leia mais

CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO

CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO Medidas estão sendo tomadas... Serão suficientes? Estaremos, nós, seres pensantes, usando nossa casa, com consciência? O Protocolo de Kioto é um acordo internacional, proposto

Leia mais

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009.

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009. Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA IMAGENS BASE Fonte: IBGE, 2009. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem - 1 - NANDA/MAIO/2014-488 TEXTO BASE Os blocos

Leia mais

O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais

O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais O Complexo Jogo dos Espaços Mundiais O Mundo está fragmentado em centenas de países, mas ao mesmo tempo, os países se agrupam a partir de interesses em comum. Esses agrupamentos, embora não deixem de refletir

Leia mais

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente BRICS Monitor A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente Agosto de 2011 Núcleo de Análises de Economia e Política dos Países BRICS BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS BRICS Monitor

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional Economia Internacional A abertura de novos mercados criou condições para que a produção econômica mundial crescesse em mais de 150% desde 1980, com a poluição aumentando no mesmo ritmo. Amplo consenso

Leia mais

Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013)

Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013) Impáctos da Crise Econômia nos Sistemas de Saúde na Europa e Estados Unidos (2008-2013) André Medici Congresso Internacional de Serviços de Saúde (CISS) Feira Hospitalar São Paulo (SP) 23 de Maio de 2013

Leia mais

TRÁFICO HUMANO E AS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS

TRÁFICO HUMANO E AS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS TRÁFICO HUMANO E AS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERNACIONAIS 1. RAZÕES DAS MIGRAÇÕES FATORES ATRATIVOS X FATORES REPULSIVOS - CONDIÇÕES DE VIDA - OFERTAS DE EMPREGO - SEGURANÇA -

Leia mais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais BLOCOS ECONÔMICOS O Comércio multilateral e os blocos regionais A formação de Blocos Econômicos se tornou essencial para o fortalecimento e expansão econômica no mundo globalizado. Quais os principais

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 9 o ano Unidade 8 5 Unidade 8 Nome: Data: 1. Marque V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas sobre a União Soviética. a) Os russos representavam a maioria no

Leia mais

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países?

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Marcos Mendes 1 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem financiado a construção de infraestrutura

Leia mais

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM?

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM? Entrevista com Klaus Regling, Diretor Executivo do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM) Valor Econômico, 16 de julho de 2013 Valor: Por que buscar investidores no Brasil agora? Klaus Regling: Visitamos

Leia mais

DÉCADA DE 80. Profa. Dra. Regina S. A. Martins

DÉCADA DE 80. Profa. Dra. Regina S. A. Martins Eventos Marcantes: Guerra das Malvinas Guerra nas Estrelas Glasnost e Perestroika Queda do Muro de Berlim Massacre da Praça da Paz Celestial (Tiananmen) Tragédias sociais e ambientais ESTADOS UNIDOS 1981-1988:

Leia mais

Geografia 03 Blocos Economicos 02 - Por Tabata Sato

Geografia 03 Blocos Economicos 02 - Por Tabata Sato Geografia 03 Blocos Economicos 02 - Por Tabata Sato União Europeia A Turquia apresentou o pedido de adesão em 1987 É candidata oficialmente desde 1999 Mas as negociações começaram apenas em 2005 União

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica 27 de Janeiro, 2010 13ª edição Anual do CEO Survey da PricewaterhouseCoopers em Davos Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica Cerca de 40% dos CEOs prevê aumentar o número de colaboradores

Leia mais

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto

Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil. A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Como o efeito estufa pode render dinheiro para o Brasil A Amazônia e o seqüestro de carbono e o protocolo de kyoto Histórico das reuniões 1992 - assinam a Convenção Marco sobre Mudança Climática na ECO-92.

Leia mais

Trabalho feio pela acadêmica MSR, do curso de Ciências Contábeis Contatos: gerfisio@yahoo.com.br 1)- Cenário Anterior à Crise:

Trabalho feio pela acadêmica MSR, do curso de Ciências Contábeis Contatos: gerfisio@yahoo.com.br 1)- Cenário Anterior à Crise: Trabalho feio pela acadêmica MSR, do curso de Ciências Contábeis Contatos: gerfisio@yahoo.com.br 1)- Cenário Anterior à Crise: De forma resumida, o que se presenciava no cenário anterior à crise atual

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) China, Japão e Índia são três dos principais países asiáticos. Sobre sua História, cultura e relações com o Ocidente, analise as afirmações a seguir. l A China passou por um forte processo de modernização

Leia mais

Tratados internacionais sobre o meio ambiente

Tratados internacionais sobre o meio ambiente Tratados internacionais sobre o meio ambiente Conferência de Estocolmo 1972 Preservação ambiental X Crescimento econômico Desencadeou outras conferências e tratados Criou o Programa das Nações Unidas para

Leia mais

O quinto resgate na zona do euro: A vez do Chipre 1. The fifth bailout in the Eurozone: The time of Cyprus

O quinto resgate na zona do euro: A vez do Chipre 1. The fifth bailout in the Eurozone: The time of Cyprus O quinto resgate na zona do euro: A vez do Chipre 1 The fifth bailout in the Eurozone: The time of Cyprus Ariane de Oliveira Saraiva 2 RESUMO O paper tem o objetivo de apresentar as peculiaridades da crise

Leia mais

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional:

Relatório Mensal. Janeiro de 2015. Cenário Internacional: Relatório Mensal Janeiro de 2015 Cenário Internacional: EUA O diagnóstico dos membros do Federal Open Market Comittee (Fomc) sobre a atividade econômica é positivo: os EUA estão crescendo mais que a previsão,

Leia mais

O Brasil e a Crise Internacional

O Brasil e a Crise Internacional O Brasil e a Crise Internacional Sen. Aloizio Mercadante PT/SP 1 fevereiro de 2009 Evolução da Crise Fase 1 2001-2006: Bolha Imobiliária. Intensa liquidez. Abundância de crédito Inovações financeiras Elevação

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria Oriente Médio 1.(VEST - RIO) A Guerra do Líbano, o conflito Irã/ Iraque, a questão Palestina, a Guerra do Golfo, são alguns dos conflitos que marcam ou marcaram o Oriente Médio. Das alternativas abaixo,

Leia mais

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Carlos Henrique R. Tomé Silva 1 Durante dez dias, entre 13 e 22 de julho de

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: REALIDADE S. P. E. BRASILEIRA PROFESSOR: CARLOS ALEX BRIC BRIC é um acrônimo criado em novembro de 2001, pelo economista Jim O'Neill, chefe de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAL CFO

CONCURSO PÚBLICO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAL CFO CONCURSO PÚBLICO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAL CFO Parecer da banca elaboradora referente aos recursos interpostos pelos candidatos sobre as questões de prova QUESTÃO 01 01) De acordo com o texto, assinale

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira CÂMARA DOS DEPUTADOS Ministro Guido Mantega Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Comissão de Finanças e Tributação Brasília, 14 de maio de 2014 1 Economia

Leia mais

Capítulo 21 Meio Ambiente Global. Geografia - 1ª Série. O Tratado de Kyoto

Capítulo 21 Meio Ambiente Global. Geografia - 1ª Série. O Tratado de Kyoto Capítulo 21 Meio Ambiente Global Geografia - 1ª Série O Tratado de Kyoto Acordo na Cidade de Kyoto - Japão (Dezembro 1997): Redução global de emissões de 6 Gases do Efeito Estufa em 5,2% no período de

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: PIB e Juros... Pág.3 Europa: Recuperação e Grécia... Pág.4

Leia mais

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro ED 2059/09 9 fevereiro 2009 Original: inglês P A crise econômica mundial e o setor cafeeiro Com seus cumprimentos, o Diretor-Executivo apresenta uma avaliação preliminar dos efeitos da crise econômica

Leia mais

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial;

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; AMBIENTALISMO NO MUNDO GLOBALIZADO 1 O Ano Passado 2 Degradação do meio ambiente A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; A mobilização da sociedade com objetivo de conter

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato

Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato 1 Cenário financeiro dos Municípios brasileiros em final de mandato Estudos Técnicos CNM Introdução Em decorrência da surpresa dos dirigentes municipais com a atual dificuldade financeira vivida pelos

Leia mais

Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões

Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões Aspectos Físicos Área: 6,8 milhões de km² porção continental e peninsular. Relevo: - Domínio de terras altas: planaltos. - Planície da Mesopotâmia Predomínio

Leia mais

Imagem 1 Imagem 2. Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./ Imagem 2 Le Monde Diplomatique ano 2, nº16 novembro de 2008

Imagem 1 Imagem 2. Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./ Imagem 2 Le Monde Diplomatique ano 2, nº16 novembro de 2008 Nome: Nº: Turma: Geografia 3º ano Gabarito - Prova Augusto Mar/10 1. Observe as imagens abaixo e faça o que se pede: Imagem 1 Imagem 2 Fontes: Imagem 1 ROBIN, M. - 100 fotos do século, Evergreen, 1999./

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central.

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 2) Considere a tabela para responder à questão: TAXA DE CRESCIMENTO URBANO (em %) África 4,3 Ásia 3,2 América Lat./Caribe

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno.

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno. 1. ASPECTOS GERAIS Comércio é um conceito que possui como significado prático, trocas, venda e compra de determinado produto. No início do desenvolvimento econômico, o comércio era efetuado através da

Leia mais

As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar

As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar Quando os mercados financeiros globais enfrentam dificuldades, os bancos centrais coordenam swaps de moedas para aliviar a tensão. Devido ao importante

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimento operário e sindicalismo no Brasil H43 2 Urbanização nas regiões brasileiras H8,

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP CONSELHO SUPERIOR DE COMÉRCIO EXTERIOR DA FIESP - COSCEX PALESTRA AS DIFICULDADES DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NA ARGENTINA, VENEZUELA, EUA E

Leia mais

Visão. Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono. do Desenvolvimento. nº 97 4 ago 2011

Visão. Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono. do Desenvolvimento. nº 97 4 ago 2011 Visão do Desenvolvimento nº 97 4 ago 2011 Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono Por André Albuquerque Sant Anna (APE) e Frederico Costa Carvalho (AMA) Economistas

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

AGENDA 21: Imagine... FUTURO... AGENDA 21: 1. É o principal documento da Rio-92 (Conferência ONU: Meio Ambiente e desenvolvimento Humano); 2. É a proposta mais consistente que existe de como alcançar

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Causas da Hegemonia atual dos EUA Hegemonia dos EUA Influência Cultural: músicas, alimentações, vestuários e língua Poderio Econômico: 20% do PIB global Capacidade Militar sem

Leia mais

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL BRASIL O Brasil possui uma economia sólida, construída nos últimos anos, após a crise de confiança que o país sofreu em 2002, a inflação é controlada, as exportações sobem e a economia cresce em ritmo

Leia mais

HÁ UM ANO, O MUNDO VIVIA UMA FASE DE OTIMISMO

HÁ UM ANO, O MUNDO VIVIA UMA FASE DE OTIMISMO A economia verde Às vésperas da Conferência de Copenhague, a maior discussão global sustentabilidade desde o Protocolo de Kyoto, empresas e governos de todo o mundo têm uma certeza: quem não se adaptar

Leia mais

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes.

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. As mudanças nos ecossistemas, causadas pelo modelo de desenvolvimento econômico atual, trazem impactos

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

A emergência de um novo mundo no século XXI?

A emergência de um novo mundo no século XXI? A emergência de um novo mundo no século XXI? José Eustáquio Diniz Alves 1 A economia mundial deve crescer cerca de 4 vezes nos próximos 40 anos. Isto quer dizer que o Produto Interno Bruto (PIB) terá o

Leia mais

As Novas Migrações Internacionais

As Novas Migrações Internacionais As Novas Migrações Internacionais As novas migrações ganharam novas direções, as realizações partem de países subdesenvolvidos para países desenvolvidos, e o novo modelo de migração internacional surge

Leia mais

Nacional e internacional

Nacional e internacional Nacional e internacional Crise de 2008 Explosão do mercado imobiliário nos EUA (subprime) Colapso no sistema econômico mundial Quebradeira de bancos e grandes empresas Queda vertiginosa nas taxas de lucratividade

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO

GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO MUDANDO DE MUNDO GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO José Manuel Félix Ribeiro 10 de Janeiro de 2012 Programa das Conferências 1O

Leia mais

Oriente Médio Oceania

Oriente Médio Oceania 1 Fonte: Para viver juntos: Geografia, 9º ano: ensino fundamental. São Paulo: Edições SM, 2008, p. 206. O mapa acima nos mostra uma região que tem sido motivo de disputas e conflitos entre os europeus

Leia mais

Blocos Econômicos. MERCOSUL e ALCA. Charles Achcar Chelala

Blocos Econômicos. MERCOSUL e ALCA. Charles Achcar Chelala Blocos Econômicos MERCOSUL e ALCA Charles Achcar Chelala Blocos Econômicos Tendência recente, com origens na década de 50, com a CEE Comunidade Econômica Européia Em 2007 fez 50 anos Objetivos Fortalecer

Leia mais

Comitê de Investimentos 07/12/2010. Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado

Comitê de Investimentos 07/12/2010. Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado Comitê de Investimentos 07/12/2010 Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado Experiências Internacionais de Quantitative Easing Dados do Estudo: Doubling Your Monetary Base and Surviving: Some International

Leia mais

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 Ann Talbot Os Estados Unidos e Grã-Bretanha deram um passo para a intervenção militar direta contra a Líbia, terça-feira (08-03), quando

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2 prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes 1 ORIENTE MÉDIO Quadro político e socioeconômico Essa região divide se politicamente em uma porção continental:

Leia mais

A nova lei anti-secessão e as relações entre a China e Taiwan. Análise Segurança

A nova lei anti-secessão e as relações entre a China e Taiwan. Análise Segurança A nova lei anti-secessão e as relações entre a China e Taiwan Análise Segurança Bernardo Hoffman Versieux 15 de abril de 2005 A nova lei anti-secessão e as relações entre a China e Taiwan Análise Segurança

Leia mais

Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU

Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU Estudo faz balanço de serviços urbanos básicos, como a gestão dos resíduos sólidos. (Foto: Reprodução) Apesar do crescimento econômico,

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Observe a figura

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

A União Européia e o Euro

A União Européia e o Euro A União Européia e o Euro Crise na Grécia, Situações na Irlanda, em Portugal, Espanha e Itália Senado Federal Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional Audiência Pública - 12 de setembro de 2011

Leia mais

5ª Cúpula América Latina, Caribe e União Européia

5ª Cúpula América Latina, Caribe e União Européia 5ª Cúpula América Latina, Caribe e União Européia Resenha Desenvolvimento / Integração Franceline Hellen Fukuda 17 de maio de 2008 5ª Cúpula América Latina, Caribe e União Européia Resenha Desenvolvimento

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais