REFERÊNCIAS ANATOMIA. TORTORA, G. J.; DERRICKSON, B. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, p.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REFERÊNCIAS ANATOMIA. TORTORA, G. J.; DERRICKSON, B. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. 684 p."

Transcrição

1 ANO XVI Nº 3 MAIO/JUNHO 2012 REFERÊNCIAS ANATOMIA TORTORA, G. J.; DERRICKSON, B. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, p. AVALIAÇÃO EDUCACIONAL HOFFMANN, J. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre: Ed. Mediação, p.. Avaliar para promover: as setas do caminho. 11 ed. Porto Alegre: Mediação, p. LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22 ed. São Paulo: Cortez, p. MELO, M. M. Avaliação na educação. Pinhais: Melo, p. PERRENOUD, P. Avaliação da excelência à regulação das aprendizagens: entre duas lógicas. Porto Alegre: Artmed, p. ROMÃO, J. E. Avaliação dialógica: desafios e perspectivas. 9. ed. São Paulo: Cortez, p. BANCO DE SANGUE COVAS, D. T.; UBIALI, E. M. A.; SANTIS, G. C. de. Manual de medicina transfusional. São Paulo: Atheneu, p. EUROPEAN DIRECTORATE FOR THE QUALITY OF MEDICINES & HEALTH CARE. Guide to the preparation, use and quality assurance of blood components. 16 ed. France, Recommendation n.95 HARMENING, D. M. Técnicas modernas em banco de sangue e transfusão. 4 ed. Rio de Janeiro: Revinter, p. BIOÉTICA ZAGO, M. A.; COVAS, D. T. Células tronco: a nova fronteira da medicina. São Paulo: Atheneu, p. BIOLOGIA MULECULAR GIRELLO, A. L.; KUHN, T. I. B. B. Fundamentos da imuno-hematologia eritrocitária. 3. ed. atual. e ampl. São Paulo: Editora Senac, p. BIOSSEGURANÇA MASTROENI, M. F. Biossegurança aplicada a laboratórios e serviços de saúde. São Paulo: Atheneu, p. CÂNCER INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (Brasil). ABC do câncer: abordagens básicas para controle do câncer. Rio de Janeiro: INCA, p.

2 CITOPATOLOGIA GAMBONI, M. ; MIZIARA, E.F. (Ed). Manual de citopatologia diagnóstica. Barueri: Manole, p. KOSS, L. G.; GOMPEL, C. Introduçao à citopatologia e ginecológica com correlações histológicas e clínicas. São Paulo: Roca, p. SOLOMON, D.; NAYAR, R. Sistema bethesda para citopatologia cervicovaginal: definições, critérios e notas explicativas. 2. ed. Rio de Janeiro: Revinter, p. DOENÇAS TRANSMISSIVEIS FERREIRA, A. W.; ÁVILA, S. L. M. (Ed.). Diagnóstico laboratorial das principais doenças infecciosas e auto-imunes. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. ENSINO CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO COLL, C. Aprendizagem escolar e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artmed, p. ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, p. HEMATOLOGIA ERRASTRO, T. (Coord.). Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. São Paulo: Atheneu, p. FIDLARCZYK, D.; FERREIRA, S.S. Enfermagem em hemoterapia. Rio de Janeiro: Medbook, 200 p. GIRELLO, A. L.; KUHN, T. I. B. B. Fundamentos da imuno-hematologia eritrocitária. 3. ed. atual. e ampl. São Paulo: Editora Senac, p. ROBACK, J.D. (Ed.). Technical manual. 17 ed. Bethesda, Maryland: AABB, p. FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria- Executiva. Caderno de referência para o processo de formação de profissionais do Apoio Institucional Integrado do Ministério da Saúde: QUALISUS-REDE. Brasília, DF: Ministério da Saúde, p. (Série F. Comunicação e Educação em Saúde). HIV/AIDS ZAMPIERI, A. M. F. Erotismo, sexualidade, casamento e infidelidade: sexualidade conjugar e prevenção do HIV e da AIDS. São Paulo: Ágora, p. IMUNOLOGIA ROITT, I. M.; DELVES, P. J. Fundamentos de imunologia. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. LABORATÓRIO CAMPBELL, J. M.; CAMPBELL, J. B. Matemática de laboratório: aplicações médicas e biológicas. 3. ed. São Paulo: Roca, p. HENRY, J.B. Diagnósticos clínicos e tratamento por métodos laboratóriais. 20. ed. Barueri: Manole, 1734 p. PARTICIPAÇÃO POPULAR GOULART, F. (Coord.). Inclusão dos cidadãos na implementação das políticas de saúde: experiências brasileiras e européias: resultados: laboratório de inovação sobre inclusão de cidadãos na implementação das políticas de saúde. Brasília, DF: OPAS, p. (Navegador SUS)

3 PESQUISA EM SAÚDE BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos Pesquisas estratégicas para o sistema de saúde - PESS. Brasília, DF: Ministério da Saúde, p. (Série B. Textos Básicos de Saúde). PROCESSO DE APREDIZAGEM ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, p. SEGURIDADE SOCIAL CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE (Brasil). Relatório final da 1ª Conferência Mundial sobre o Desenvolvimento de Sistemas Universais de Seguridade Social. Brasília, DF: Ministério da Saúde, p. TABAGISMO INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (Brasil). A situação do tabagismo no Brasil: dados dos inquéritos do Sistema Internacional de Vigilância do Tabagismo da Organização Mundial da Saúde realizados no Brasil entre 2002 e Rio de Janeiro: INCA, SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE CONSELHO NACIONAL DE SECRETARIOS DE SAUDE (Brasil). Sistema único de saúde. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção Para entender a gestão do SUS, 1.). O financiamento da saúde. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção Para entender a gestão do SUS, 2.). Atenção primária e promoção da saúde. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 3).. Assistência de média e alta complexidade no SUS. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 4).. Vigilância em saúde: parte 1. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 5). Vigilância em saúde: parte 2. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 6).. Assistência farmacêutica no SUS. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 7).. A gestão administrativa e financeira no SUS. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 8).. Gestão do trabalho e da educação na saúde. Brasília, DF: CONASS, (Coleção para entender a gestão do SUS, 9).. Regulação em saúde. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 10).. Ciência e tecnologia em saúde. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 11). Saúde suplementar. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 12).. Legislação estruturante do SUS. Brasília, DF: CONASS, p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 13). PERIÓDICOS AUDIOLOGY INFOS. Paris: CPI-EDP, n. 15, maio-junho, RADIS: Comunicação e Saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz, n. 117, maio, 2012 REVISTA BAIANA DE SAÚDE PÚBLICA. Salvador: Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, v. 35, n. 2, abr./jun. 2011

4 REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. São Paulo: USP, v. 46, n. 2, abr SALUD PÚBLICA DE MÉXICO. Cuernavaca, Instituto Nacional de Salud de Salud Pública, v. 54, n. 2, Marzo/Abril Cuernavaca, Instituto Nacional de Salud de Salud Pública, v. 54, n. 3, Marzo/Abril, TCC. ABREU, F. A. R. de Redução dos riscos da água para o consumo humano nas soluções alternativas coletivas no município de Aquiraz-CE, no distrito sede. 36 f. Monografia (Especialização em Vigilância em Saúde Ambiental) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, BASTOS, F.H.G. Projeto de intervenção - instrumentos para avaliação de regulação do acesso da central de marcação de consultas no município de Santana do Acaraú f. Monografia (Especialização em Gestão de do Ceará. Fortaleza, BEZERRA, T. S. Mortalidade neonatal no município de Caucaia-Ceará Brasil no período de 2000 a f. Monografia (Especialização em Enfermagem Neonatal) - BRAGA, L. A. M. Ser mãe e trabalhadora do banco de leite humano: aprendizados e vivências na prática da amamentação. 37 f. Monografia (Especalização em Neonatologia) - CABRAL, M. A. S. Identificação e monitoramento dos sistemas alternativos coletivos (SAC) com água contaminada do Município de Caucaia. 32 f. Monografia (Especialização em Vigilância Ambiental) CASTRO, L. H. G. de Acesso assistencial: reorganizando no enfoque de uma policlínica f. Monografia (Especialização em Gestão de Serviços de Saúde) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, CAVALCANTE, K. K. S. Melhoria das condições de trabalho e saúde dos agentes de combate às endemias expostos aos inseticidas no município de São Gonçalo do Amarante, Ceará. 47 f. Monografia (Especialização em Vigilância em Saúde Ambiental) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, CAVALCANTE, M. A. M. Acesso do usuário ao serviço do centro de especialidades odontológicas da microrregião de Tauá f. Monografia (Especialização em Gestão de do Ceará. Fortaleza, DIAS, M. C. B. Implementação do planejamento familiar na adolescência. 22 f. Monografia. ((Especialização em Práticas Clínicas em Saúde da Família) - Escola de Saúde Pública do Ceará). Fortaleza, DIAS, S. M. M. A terapia intravenosa no recém nascido: análise da produção científica em enfermagem. 34 f. Monografia (Especialização em Enfermagem Neonatal) - FONTELES, S. F. Reanimação neonatal: práticas e saberes da enfermaria na assistência ao recém-nascido na sala de parto. 34 f. Monografia (Especialização em Enfermagem Neonatal) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, LIMA, A. S. S. Prevenção e controle do câncer ginecológico: motivam que levam as mulheres a não realização do exame f. Monografia (Especialização em Gestão de do Ceará. Fortaleza, LIMA, J. C. B. de. Fundamentos físicos e práticos da eletrocirurgia: abordagem

5 concisa orientada para o cirurgião f. Monografia (Residência Médica em Cirurgia Geral) - Hospital Geral de Fortaleza, Escola de Saúde Pública do Ceará, Fortaleza, MAIA, F. A. F. Proposta de qualificação da atenção materno-infantil na regional VI: integrando os diferentes níveis de atenção f. Monografia (Especialização em Gestão de Serviços de Saúde) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, MAIA, G. C. L. Prática anestésica e sua influência na transmissão da infecção perioperatória F. Monografia (Residência Médica em Anestesiologia) - Hospital Geral de Fortaleza, Escola de Saúde Pública do Ceara, Fortaleza, OLIVEIRA, J. C. E. O. Reconstrução inguinal com retalho miocutãneo vertical do musculo reto abdominal f. Monografia (Residência Médica em Cirurgia Plástica) - Hospital Geral de Fortaleza, Escola de Saúde Pública do Ceará, Fortaleza, OLIVEIRA, J. M. V. S. Avaliação do ciclo da assistência farmacêutica em um tribunal regional eleitoral f. Monografia (Especialização em Assistência Farmacêutica) Fortaleza, RIBEIRO, A. P. A. Perfil de hipertensos acompanhados na estratégia saúde da família f. Monografia (Especialização em Diabetes e Hipertensão) SILVA, C. B. G. da Desmame precoce no município de Apuiarés percepção da nutriz. 34 f. Monografia (Especialização em Neonatologia) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, 2008 SOUSA, J. D. de Participação popular e controle social do SUS na 17ª célula regional de saúde/ Icó-Ce f. Monografia (Especialização em Gestão de Serviços de Saúde) - Escola de Saúde Pública do Ceará. Fortaleza, 2004.

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 8º PERÍODO

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 8º PERÍODO EMENTÁRIO E E COMPLR DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 8º PERÍODO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À SAÚDE DO ADOLESCENTE E DO JOVEM Assistência de enfermagem ao adolescente e ao jovem na atenção primária

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA

MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenadoria de Ensino de Graduação Centro de Ciências da Saúde MATRIZ CURRICULAR 2015.2 MEDICINA PRIMEIRO PERÍODO MORFOLOGIA BIOLOGIA CELULAR, TECIDUAL E DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO Ministério da Saúde TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO Brasília - DF 2014 Ministério da Saúde TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO

Leia mais

35434 Trabalho de Conclusão I 6º semestre 3549E Estágio Supervisionado I 6º Semestre

35434 Trabalho de Conclusão I 6º semestre 3549E Estágio Supervisionado I 6º Semestre Currículo Novo - 2009/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial 1.409, de 19/05/2004. 35332 Bioética e Regulamentação Biomédica - 11184 Anatomia Humana I - 35322 Biossegurança - 11304 Biofísica - 11404

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA FACULDADE DE IMPERATRIZ FACIMP Associação Região Tocantina de Educação e Cultura S/C Ltda. Telefax: (99) 524-8298 site: www.facimp.edu.br e-mail: facimp@facimp.edu.br. Av. Prudente de Morais, s/nº, Qd.

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE SELEÇÃO PÚBLICA S/C LTDA

SERVIÇO NACIONAL DE SELEÇÃO PÚBLICA S/C LTDA CURSO ENFERMAGEM PRIMEIRO SEMESTRE BASES HISTÓRICAS DA ENFERMAGEM A D D A C A A A A C BIOLOGIA GERAL A A B B A E C B D E HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA C A D D B D B C B D LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO B A B E

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos

MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos PRIMEIRO PERÍODO - PRIMEIRO ANO Sociologia, Antropologia e Filosofia 40 33,33 Iniciação à Pesquisa em Enfermagem 80 66,67

Leia mais

Gabarito Preliminar 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 E D E A B A B B B E A C A C E C A A A D E C C B E

Gabarito Preliminar 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 E D E A B A B B B E A C A C E C A A A D E C C B E Gabarito Preliminar MATERNIDADE ESCOLA ASSIS CHATEAUBRIAND DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - MEAC-UFC E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO WALTER CANTÍDIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - HUWC-UFC CONCURSO PÚBLICO

Leia mais

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO.

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. CARGO: ASSISTENTE DE PESQUISA Cód. ÁREA DE ATUAÇÃO N O DE VAGAS POR ÁREA PERFIL 212 Antropologia 2

Leia mais

Antonio José da Silva Magno

Antonio José da Silva Magno Antonio José da Silva Magno CURRICULUM VITAE Dados Pessoais Nome Nascimento Antonio José da Silva Magno 03/07/1981 - Belém/PA - Brasil Telefones para contato (91) 87059931 (91) 80332749 Email para contato:

Leia mais

EDITAL FTC Nº. 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR

EDITAL FTC Nº. 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR EDITAL FTC Nº. 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR O Diretor da FTC - Faculdade de Tecnologia e Ciências de Feira de Santana, no uso de suas atribuições, torna público que se

Leia mais

TRANSFUSÃO DE HEMOCOMPONENTES: CUIDADOS PRIORITÁRIOS DE ENFERMAGEM EM IDOSOS

TRANSFUSÃO DE HEMOCOMPONENTES: CUIDADOS PRIORITÁRIOS DE ENFERMAGEM EM IDOSOS câncer. 3 Atualmente, fatores como envelhecimento populacional, intenso processo de TRANSFUSÃO DE HEMOCOMPONENTES: CUIDADOS PRIORITÁRIOS DE ENFERMAGEM EM IDOSOS João Evangelista da Costa - UFRN. hevan33@oi.com.br

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO FIC

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO FIC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS- CÂMPUS RIO POMBA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO- PRONATEC PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO FIC CUIDADOR

Leia mais

PLANO DE CURSO 7 PERÍODO 2015.1

PLANO DE CURSO 7 PERÍODO 2015.1 PLANO DE CURSO 7 PERÍODO 2015.1 Curso: Medicina Componente Curricular: Ginecologia Carga Horária Total: 108 horas (teórica: 72 horas e prática: 36 horas). Professor Titular: Dib Abdalla Chacur Professor

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA EDITAL 57/2014 Processo Seletivo Simplificado para contratação de professores substitutos da Universidade Federal de Uberlândia UFU. PROGRAMA (TEMAS) 1- Sistematização da Assistência de Enfermagem 2- Ações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Nutrição em Saúde

Leia mais

Capacitação de Profissionais em Prevenção, Controle e Assistência Oncológica

Capacitação de Profissionais em Prevenção, Controle e Assistência Oncológica Programa 0011 PREVENÇÃO E CONTROLE DO CÂNCER E ASSISTÊNCIA ONCOLÓGICA Objetivo Indicador(es) Promover a prevenção, a detecção precoce dos tipos de câncer prevalentes e a assistência à população para reduzir

Leia mais

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FURTADO, Jacqueline Andréa Furtado de. "REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS", p.91-96. In Jacqueline Andréa Furtado de Sousa. O Planejamento de Estudo na Educação a Distância Como Prática Discente no Combate ao

Leia mais

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar.

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar. IV Seminário de Promoçã ção o da Saúde e Prevençã ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar I Seminário de Atençã ção à Saúde Suplementar Dezembro 2007 Área de Atençã ção à Saúde da Mulher Marco Regulatório

Leia mais

CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE SUBMETIDO À TERAPIA TRANSFUSIONAL... 260

CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE SUBMETIDO À TERAPIA TRANSFUSIONAL... 260 CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE SUBMETIDO À TERAPIA TRANSFUSIONAL... 260 CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM FRENTE AO PACIENTE SUBMETIDO À TERAPIA TRANSFUSIONAL. PRISCILA VICENTIN

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017 COORDENADORIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE CGTES PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017 Novembro/2014 OBJETIVO DO PEEPS Identificar os problemas de saúde e as

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS - UNIMONTES O Reitor da Universidade Estadual de Montes

Leia mais

PLANO DE CURSO. Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - SENAC SÃO PAULO

PLANO DE CURSO. Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - SENAC SÃO PAULO PLANO DE CURSO Instituição: SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - SENAC SÃO PAULO CNPJ: 03.709.814/0001-98 Data: 24 de março de 2009 Número do Plano: 131 Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança

Leia mais

As tendências do Sistema Único de Saúde FGV 2009 1693 A Cidade de Curitiba 1916 2009 316 anos Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando- se pela

Leia mais

7. No Anexo IV, Programas e Bibliografias, para o cargo ASSISTENTE SOCIAL CRAS E MCMV, fica excluídas as Referências bibliográficas:

7. No Anexo IV, Programas e Bibliografias, para o cargo ASSISTENTE SOCIAL CRAS E MCMV, fica excluídas as Referências bibliográficas: EDITAL PSS N.º 01/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, DE SAÚDE E DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE IGARAPÉ RETIFICAÇÃO N.º 01 A Prefeita do Município de Igarapé,

Leia mais

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Atenção Integral a Saúde do Adulto III CARGA HORÁRIA: 240 horas/aula TOTAL DE CRÉDITOS: 12 8º PERÍODO - SEMESTRE: 2015.

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Atenção Integral a Saúde do Adulto III CARGA HORÁRIA: 240 horas/aula TOTAL DE CRÉDITOS: 12 8º PERÍODO - SEMESTRE: 2015. FACULDADE DE MEDICINA NOVA ESPERANÇA Autorizada pelo MEC: Portaria nº 2.057, de 09 de julho de 2004, publicada no DOU de 12 de julho de 2004, Seção 01, Página 13 e 14. 1 PLANO DE CURSO MÓDULO: Atenção

Leia mais

REFERÊNCIAS. 2010. 148 p. (Gestão em Saúde. (FGV Management)). ACD EDUCAÇÃO

REFERÊNCIAS. 2010. 148 p. (Gestão em Saúde. (FGV Management)). ACD EDUCAÇÃO REFERÊNCIAS 2010. 148 p. (Gestão em Saúde. (FGV Management)). ACD SANTOS, W.N. dos; COIMBRA, J.L. ACD auxiliar de consultório dentário. Rio de Janeiro: Rubio, 2004. 186 p. * ADMINISTRAÇÃO CHIAVENATO, I.

Leia mais

PARECER COREN-SP 031/2013 CT PRCI n 101.092 Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 Revisão e atualização em julho de 2015

PARECER COREN-SP 031/2013 CT PRCI n 101.092 Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 Revisão e atualização em julho de 2015 PARECER COREN-SP 031/2013 CT PRCI n 101.092 Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 Revisão e atualização em julho de 2015 Ementa: Realização de teste de gravidez e informação do resultado. 1. Do fato Auxiliares

Leia mais

Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20. Componente Curricular: SAÚDE DA FAMÍLIA. Pré-requisito: Nenhum

Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20. Componente Curricular: SAÚDE DA FAMÍLIA. Pré-requisito: Nenhum C U R S O D E E N F E R M A G E M Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: SAÚDE DA FAMÍLIA Código: ENF - 204 CH Total: 60 horas Pré-requisito:

Leia mais

I RELATÓRIO: II ANÁLISE:

I RELATÓRIO: II ANÁLISE: INTERESSADO: ASSUNTO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL JOAQUIM NABUCO - RECIFE/PE AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA EM INSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA, EM ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Leia mais

Boletim de Serviço. Nº 06, 05 de janeiro de 2015. Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes

Boletim de Serviço. Nº 06, 05 de janeiro de 2015. Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes Boletim de Serviço Nº 06, 05 de janeiro de 2015 Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CASSIANO ANTÔNIO MORAES Av. Marechal

Leia mais

ANEXO I. 1 Indicadores da dimensão da atenção à saúde

ANEXO I. 1 Indicadores da dimensão da atenção à saúde ANEXO I RELAÇÂO DOS INDICADORES, COM AS RESPECTIVAS METODOLOGIAS ESTATÍSTICAS A SEREM UTILIZADAS NO PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DA SAÚDE SUPLEMENTAR - COMPONENTE OPERADORAS - REFERENTE AO ANO DE 2013 1 Indicadores

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM GESTANTES NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL

EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM GESTANTES NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM GESTANTES NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL Thaís Vanessa Bugs 1 Camila Abatti Denise de Fátima Hoffmann Rigo Sebastião Caldeira RESUMO - Introdução: Tratando-se de Redes de Atenção à Saúde

Leia mais

Edital de Retificação nº 02 / 2011

Edital de Retificação nº 02 / 2011 GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO ESTATAL DOS HOSPITAIS DE URGENCIA E EMERGÊNCIA FUNDAÇÃO ESTATAL DOS INSTITUTOS DE SAÚDE FUNDAÇÃO ESTATAL DOS HOSPITAIS GERAIS Edital de Retificação nº 02 /

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 011/CT/2015 Assunto: solicitação de parecer técnico sobre a legalidade da realização de glicemia capilar (HGT) por parte do enfermeiro na rede de serviços de saúde ambulatoriais, pré-hospitalares

Leia mais

Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011

Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011 Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011 ELABORAÇÃO MS/SE/SPO/ PLANEJASUS EQUIPE PLANO NACIONAL DE SAÚDE cgpl@saude.gov.br - (61) 3315-2677 - www.saude.gov.br/planejasus Início do processo:

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE I Código: ENF 214

Leia mais

UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA

UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Enfermagem Disciplina: Saúde Coletiva II Carga Horária: 90 h Teórica: 60 h Prática: 30 h Semestre: 2013.1 Professores: Maria Campos, Marta Guimarães,

Leia mais

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Para exemplos, consulte Serviços>Guia> em: http://www.apcisrj.org Nome da instituição/sigla Nome da biblioteca Endereço completo, com CEP Telefone,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU - EXTENSÃO AGUDOS Código: 135.01 D Município: AGUDOS Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Componente Curricular: PLANEJAMENTO ALIMENTAR

Leia mais

OBJETIVOS -Conhecer os princípios básicos da indução e da manifestação das reações imunológicas nos mecanismos de defesa;

OBJETIVOS -Conhecer os princípios básicos da indução e da manifestação das reações imunológicas nos mecanismos de defesa; DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Campus: Uruguaiana Curso: Enfermagem Componente Curricular: Imunologia Código: UR 1206 Pré requisito: UR 1103 Co Requisito: UR 1203 Professor: Michel Mansur Machado Carga Horária:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA NORMAS PARA CREDENCIAMENTO E RECREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO EM NEFROLOGIA Curso de Especialização em Nefrologia OBJETIVOS DO PROGRAMA OBJETIVO GERAL Capacitar o profissional médico no conteúdo

Leia mais

Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)

Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) Portaria GM n. 1130 que institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) PORTARIA Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA MS/GM Nº 1.130, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde

Leia mais

Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996

Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996 Índice dos Boletins Epidemiológicos de Porto Alegre de 2014 a 1996 XV 55 Novembro de 2014 Especial Vigilância Ambiental da Dengue em Porto Alegre XV 54 Fevereiro de 2014 Atual Cenário Epidemiológica da

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA PATOLOGIA FUNCIONAL ABRANGÊNCIA PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL 2012

PROGRAMA DA DISCIPLINA PATOLOGIA FUNCIONAL ABRANGÊNCIA PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL 2012 PROGRAMA DA DISCIPLINA PATOLOGIA FUNCIONAL ABRANGÊNCIA PATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL 2012 População Alvo Conteúdo ofertado para os alunos do terceiro (3 o. ) ano da da UFG como abrangência da

Leia mais

SEMESTRE: 2006.2 DEPARTAMENTO DE SAÚDE PLANO DE ENSINO COMPONENTE CURRICULAR EMENTA

SEMESTRE: 2006.2 DEPARTAMENTO DE SAÚDE PLANO DE ENSINO COMPONENTE CURRICULAR EMENTA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal Nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial Nº 874/86 de 19/12/86 PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO ENFERMAGEM

Leia mais

INVESTIGAR PARA O SUS. CONSTRUINDO LINHAS DE PESQUISA Organizado por Wilza Villela, Suzana Kalckmann e Umberto Catarino Pessoto Por Rita Bastos

INVESTIGAR PARA O SUS. CONSTRUINDO LINHAS DE PESQUISA Organizado por Wilza Villela, Suzana Kalckmann e Umberto Catarino Pessoto Por Rita Bastos RESENHAS INVESTIGAR PARA O SUS. CONSTRUINDO LINHAS DE PESQUISA Organizado por Wilza Villela, Suzana Kalckmann e Umberto Catarino Pessoto Por Rita Bastos Esta publicação, da coleção Temas em Saúde Coletiva,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 020/CT/2013 Assunto: Solicitação de parecer técnico sobre a solicitação de mamografia de rastreamento por Enfermeiro nas instituições de saúde. I - Do Fato Trata-se de expediente encaminhado

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO DAET- Departamento de Atenção Especializada e Temática POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM Diretriz Promover ações de saúde que contribuam

Leia mais

Plano Operacional. para Redução da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis. Brasil

Plano Operacional. para Redução da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis. Brasil Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Secretaria de Assistência à Saúde Plano Operacional para Redução da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis Brasil 2007 2007 Ministério da Saúde É

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA - FASI CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA Autorizada pela Portaria 2857 de 13 de setembro de 2004

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA - FASI CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA Autorizada pela Portaria 2857 de 13 de setembro de 2004 MATRIZ CURRICULAR PERÍODOS UNIFICADOS - ENTRADA JANEIRO PRIMEIRO PERÍODO CH. Morfologia I 3 2 5 100 Morfologia II 3 2 5 100 Filosofia da Ciência 2-2 40 Introdução e História da Biomedicina 2-2 40 Metodologia

Leia mais

Política Nacional de Atenção em Oftalmologia

Política Nacional de Atenção em Oftalmologia Política Nacional de Atenção em Oftalmologia Alexandre Chater Taleb Universidade Federal de Goiás Especialização do C taleb@uol.com.br de Especialização Política Nacional de Atenção em Oftalmologia Portaria

Leia mais

SALVADOR SAÚDE NUCLEARES GABARITO OFICIAL DA MULTIDISCIPLINAR 2016.1 GRUPO UNIRB

SALVADOR SAÚDE NUCLEARES GABARITO OFICIAL DA MULTIDISCIPLINAR 2016.1 GRUPO UNIRB SALVADOR SAÚDE NUCLEARES ANTROPOLOGIA E SOCIEDADE B B A D E A B E C D DIREITOS HUMANOS N N N N N N N N N N FILOSOFIA E ÉTICA B A C D B C D E C B GESTÃO E DESENVOLVIMENTO HUMANO B A C E E A B C D E HISTORIA

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade Curricular Prática de Integração Ensino, Seriço e Comunidade II PIESC ll

PLANO DE ENSINO CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade Curricular Prática de Integração Ensino, Seriço e Comunidade II PIESC ll PLANO DE ENSINO Turno: Integral Currículo 2015 Período 2º Tipo Obrigatória CURSO: MEDICINA INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade Curricular Prática de Integração Ensino, Seriço e Comunidade II PIESC ll Teórica 32

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETE MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA - SP Eixo Tecnológico: SAÚDE Habilitação

Leia mais

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde.

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde. 1º PERÍODO ANATOMIA HUMANA Unidade I - Anatomia sistemática-generalidades - Nomenclatura anatômica. Sistema ósseo. Articular. Muscular. Sistema nervoso. Sistema circulatório. Sistema digestivo. Sistema

Leia mais

III PROGRAMA DE CADA CURSO OFERECIDO E DEMAIS COMPONENTES CURRICULARES, SUA DURAÇÃO, REQUISITOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO.

III PROGRAMA DE CADA CURSO OFERECIDO E DEMAIS COMPONENTES CURRICULARES, SUA DURAÇÃO, REQUISITOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. III PROGRAMA DE CADA CURSO OFERECIDO E DEMAIS COMPONENTES CURRICULARES, SUA DURAÇÃO, REQUISITOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM MARKETING 1º SEMESTRE

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2012.2 BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA... 4 02 BIOLOGIA HUMANA... 4 03 NATAÇÃO... 4 04 ESPORTE

Leia mais

Construindo Saberes: Refletindo Práticas, Natal/RN

Construindo Saberes: Refletindo Práticas, Natal/RN CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Construindo Saberes: Refletindo Práticas, Natal/RN Maria da Assunção Régis Natal/RN Agosto/2012 1 1. PROBLEMA E

Leia mais

TÍTULO DA PROPOSTA INSTITUIÇÃO CIDADE

TÍTULO DA PROPOSTA INSTITUIÇÃO CIDADE Em cumprimento ao item 8.8. do Edital para seleção de subprojetos de pesquisa em DST, HIV/AIDS e Hepatites Virais - Processo Licitatório N.º 01/2013, o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais e o

Leia mais

JOSÉ SERRA ANEXO NORMAS PARA CADASTRAMENTO CENTROS DE REFERÊNCIA EM CIRURGIA VASCULAR INTRALUMINAL EXTRACARDÍACA

JOSÉ SERRA ANEXO NORMAS PARA CADASTRAMENTO CENTROS DE REFERÊNCIA EM CIRURGIA VASCULAR INTRALUMINAL EXTRACARDÍACA Portaria GM/MS nº de abril de 2002 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a alta incidência de doenças cardiovasculares na população brasileira, o que se constitui

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/6 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE CÓDIGO: ENA019 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 45H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 30H CRÉDITOS 5 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 3º DEPTO: ENA PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

Região Metropolitana Oeste de São Paulo

Região Metropolitana Oeste de São Paulo Região Metropolitana Oeste de São Paulo Sub-Região Oeste Fonte: Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo No Estado de São Paulo, 14,5% da população vive com renda familiar menor que ½ salário

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo (gênero masculino e

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015

Plano de Trabalho Docente 2015 Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Auxiliar de Enfermagem Qualificação: Sem

Leia mais

CONSULTA DE ENFERMAGEM: O ALEITAMENTO MATERNO NO PERÍODO PUERPERAL

CONSULTA DE ENFERMAGEM: O ALEITAMENTO MATERNO NO PERÍODO PUERPERAL 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CONSULTA DE ENFERMAGEM: O ALEITAMENTO MATERNO NO PERÍODO

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EIN333 O Lúdico na Educação Infantil

Programa Analítico de Disciplina EIN333 O Lúdico na Educação Infantil Programa Analítico de Disciplina Departamento de Economia Doméstica - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina Matriz Curricular A grade curricular proposta para o Curso de Farmácia abrange três modalidades de disciplinas: disciplinas básicas, que serão comuns aos cursos de Bioquímica, Enfermagem e Medicina, disciplinas

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFI348 Educação Física Adaptada I

Programa Analítico de Disciplina EFI348 Educação Física Adaptada I Programa Analítico de Disciplina EFI38 Educação Física Adaptada I Departamento de Educação Física - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

PLANO DE CURSO 1ª SÉRIE ANO: 2008

PLANO DE CURSO 1ª SÉRIE ANO: 2008 PLANO DE CURSO 1ª SÉRIE ANO: 2008 CURSO: MEDICINA DEPARTAMENTO: SAÚDE COLETIVA DISCIPLINA: IMUNOLOGIA BÁSICA CARGA HORÁRIA: 72h/a PROFESSORES: Prof. Dr. Valmir Laurentino Silva Prof a. Dr a. Maria das

Leia mais

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014 O Hospital Estadual Mário Covas, mantendo seus princípios quanto ao atendimento médico-hospitalar de alta complexidade, resolutividade e,

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O

P L A N O D E E N S I N O UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA P L A N O D E E N S I N O DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Semestre: 2015/1 Nome da disciplina RMP110014

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: ALMERINDA DOS SANTOS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: ALMERINDA DOS SANTOS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS PROFESSORA: ALMERINDA DOS SANTOS PLANO DE ENSINO FUNÇÃO: Educação para a Saúde SUBFUNÇÃO: Saúde Ambiental II

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE GARANTIA DO PERCURSO EDUCATIVO DIGNO

ORIENTAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE GARANTIA DO PERCURSO EDUCATIVO DIGNO ORIENTAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE GARANTIA DO PERCURSO EDUCATIVO DIGNO O Programa de Garantia do Percurso Educativo Digno é um conjunto de medidas adotadas pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL RELATÓRIO FINAL TEMA CENTRAL Saúde e Qualidade de Vida: Política de Estado e Desenvolvimento DIRETRIZES PROPOSTAS PELAS OFICINAS TEMÁTICAS PARA COLOMBO, BIÊNIO 2007-2009, APROVADAS

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. CURSO: Nutrição ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. CURSO: Nutrição ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Nutrição MODALIDADE: DISCIPLINA: Nutrição Materno-Infantil ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO:Enfermagem DOCENTE RESPONSÁVEL : Maria Antonieta de Barros

Leia mais

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS) torna público o resultado da análise das propostas e projetos submetidos ao Chamamento Público nº 05/2014 Iniciativas Educacionais Aplicadas

Leia mais

DIÁLOGO COM A CULTURA A PARTIR DO ENSINO SOBRE FITOTERAPIA PARA ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM DE FACULDADES PARTICULARES

DIÁLOGO COM A CULTURA A PARTIR DO ENSINO SOBRE FITOTERAPIA PARA ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM DE FACULDADES PARTICULARES DIÁLOGO COM A CULTURA A PARTIR DO ENSINO SOBRE FITOTERAPIA PARA ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM DE FACULDADES PARTICULARES Karla Lourrana Cavalcante Pontes (1); Maria Janielly de Oliveira Costa Alves (2); Mayrla

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Sem Certificação Técnica

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Sem Certificação Técnica Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município:TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional:- Técnica de Nível Médio de TÉCNICO

Leia mais

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde 212 Módulo: 9º período e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:14/12/215 16:4:29 da Disciplina Variação TEO PRA LAB TEO PRA LAB Quantidade de Disciplinas neste Módulo: Total CH H/A:

Leia mais

O presente processo de solicitação de reconhecimento foi instruído com os seguintes documentos:

O presente processo de solicitação de reconhecimento foi instruído com os seguintes documentos: INTERESSADA: Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA EMENTA: Reconhece o Curso Sequencial de Formação Específica em Gestão de Unidades de Saúde Pública da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) para

Leia mais

ROTEIRO ESTRUTURADO PARA PESQUISA DO TRABALHO PRÁTICO

ROTEIRO ESTRUTURADO PARA PESQUISA DO TRABALHO PRÁTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE MEDICINA PREVENTIVA DISCIPLINA DE EPIDEMIOLOGIA ROTEIRO ESTRUTURADO PARA PESQUISA DO TRABALHO PRÁTICO

Leia mais

Política Nacional de Atenção Oncológica Claudio Pompeiano Noronha

Política Nacional de Atenção Oncológica Claudio Pompeiano Noronha Política Nacional de Atenção Oncológica Claudio Pompeiano Noronha Coordenação Geral de Ações Estratégicas - CGAE Instituto Nacional de Câncer - INCA Cenário do Câncer no Mundo: perspectiva de crescimento

Leia mais

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 4º SEMESTRE

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 4º SEMESTRE EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 4º SEMESTRE ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Política educacional no contexto educacional brasileiro

Leia mais

INDICAÇÃO: Para toda puérpera em pós-parto de cesariana, no Alojamento Conjunto

INDICAÇÃO: Para toda puérpera em pós-parto de cesariana, no Alojamento Conjunto PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADÃO Título: Admissão da Puérpera no Pós-Parto de Cesariana Responsável pela prescrição do POP Responsável pela execução do POP POP N 10 Área de Aplicação: Obstetrícia Setor:

Leia mais

X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC

X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC Dirceu Costa Florianópolis-SC - Abril-2015 HÁ NECESSIDADE DE AJUSTES CONSTANTES: DA COERÊNCIA INTERNA DOS PPGs

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais