1) APRESENTAÇÃO 2) INDICADORES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1) APRESENTAÇÃO 2) INDICADORES"

Transcrição

1 1) APRESENTAÇÃO BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 1 / 10 O presente boletim visa apresentar as informações relativas ao Monitoramento de Resgate de Fauna Silvestre Impactada pelo Rompimento a Barragem de Fundão, referente ao período de 13 a 19 de fevereiro de ) INDICADORES Durante o monitoramento do Rio Doce no período de 11 a 19 de fevereiro 2016, não foram registradas ocorrências de resgate de fauna silvestre conforme observado na tabela 1. Tabela 1 Número de registros de resgate de fauna realizado em fevereiro de Total de Local Fevereiro de 2016 fevereiro Baixo Guandu Colatina Linhares TOTAL A tabela 2 apresenta o esforço realizado durante o período monitorado. Tabela 2 Esforço realizado de monitoramento no período 11/02/2016 a 19/02/2016. ATIVIDADE Horas no período Horas acumuladas Período Semanal (Dias) Esforço de Monitoramento Período acumulado (Dias) Distancia a pé semanal (Km) Distancia a pé acumulada (Km) 168 h 216 h ,7 27,9 Distancia de carro semanal (Km) Distancia de carro acumulada (Km)

2 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 2 / 10 Tabela 3 Ocorrências de Resgate de Fauna Silvestre no Período de 13/02/2016 a 19/02/2016 ATIVIDADE Data Município Grupo Espécie 18/02/16 Linhares Mamíferos Ocorrências de Fauna terrestres Leopardus cf. wiedii Nota: Coordenada UTM 24k, Datum Sirgas Coordenadas geográficas 24k / Descrição a ocorrência Animal atropelado Procedimento adotado Recolhido, encaminhado para a análise.

3 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 3 / 10 3) ÁREAS MONITORADAS A figura 2 e tabela 3 apresentam os pontos monitorados durante o período de atividade resgate de fauna silvestre Impactada pelo rompimento a Barragem de Fundão. É interessante comentar que os pontos são apenas de referência sendo que o monitoramento é realizado em áreas do entorno. Figura 2 Mapa dos pontos monitorados durante as atividades de resgate de fauna silvestre Impactada pelo rompimento a Barragem de Fundão.

4 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 4 / 10 Tabela 3 Coordenadas dos pontos monitorados durante as atividades de resgate de fauna silvestre impactada pelo rompimento a Barragem de Fundão Samarco Mineração S.A. PONTO X Y CIDADE REFERENCIA P BAIXO GUANDU FOZ DO RIO GUANDU P BAIXO GUANDU CÉSAR PAIVA P01 P BAIXO GUANDU PEDRA DO SOUZA P01 P BAIXO GUANDU CÉSAR PAIVA P02 P BAIXO GUANDU PEDRA DO SOUZA P02 P BAIXO GUANDU FAZENDA SCHWAMBACH P02 P BAIXO GUANDU USINA DE AIMORÉS P BAIXO GUANDU PRÓXIMO A PONTE SOBRE O RIO DOCE EM ITAPINA - MARGEM SUL P COLATINA PRÓXIMO A PONTE DE ITAPINA MARGEM NORTE P COLATINA ITAPINA - MARGEM NORTE P COLATINA ITAPINA SUL P COLATINA ITAPINA MARGEM NORTE P COLATINA ITAPINA PRÓXIMO A RESERVA BIOLÓGICA P COLATINA ITAPINA MARGEM NORTE P COLATINA ITAPINA - PORTO BELO P COLATINA IFES ITAPINA MARGEM NORTE P COLATINA FOZ RIO SANTA JOANA P COLATINA BAIRRO COLÚMBIA P COLATINA CÓRREGO DANTAS P COLATINA FRISA P COLATINA HONÓRIO FRAGA P COLATINA CAIS DE COLATINA P COLATINA FOZ RIO PANCAS P COLATINA SEGUNDA PONTE MARGEM NORTE P COLATINA SEGUNDA PONTE MARGEM SUL P COLATINA BARBADOS P COLATINA PORTO DAS BARCAS MARGEM NORTE P COLATINA PORTO DAS BARCAS MARGEM NORTE P COLATINA PRÓXIMO A COMUNIDADE DE MARIA ORTIZ P COLATINA PRÓXIMO A COMUNIDADE DE MARIA ORTIZ P COLATINA PRÓXIMO A COMUNIDADE DE MARIA ORTIZ P COLATINA COBRA VERDE P COLATINA PORTO DE LINHARES P LINHARES PRÓXIMO AO HUMAITÁ P LINHARES MARGEM SUL RODOVIA COLATINA X LINHARES P LINHARES RODOVIA COLATINA X LINHARES MARGEM NORTE

5 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 5 / 10 PONTO X Y CIDADE REFERENCIA P LINHARES RODOVIA COLATINA X LINHARES PROXIMO A FAZENDA DAS PALMAS P LINHARES ACESSO A FAZENDA DAS PALMAS P LINHARES PROXIMO AO RIO PEQUENO P LINHARES PRÓXIMO A EMPRESA PEDRA MIX P LINHARES FAZENDA CONCEIÇÃO P LINHARES ESTRADA LINHARES X POVOAÇÃO P LINHARES FAZENDA CAROLINA NA ESTRADA PARA POVOAÇÃO P LINHARES REGÊNCIA PONTO 3 P LINHARES REGÊNCIA - FAZENDA MARIA BONITA P LINHARES REGÊNCIA - CANAL DA FIBRIA P LINHARES FAZENDA CALIFÓRNIA P LINHARES REGÊNCIA - PONTO 2 P LINHARES BOA VISTA P LINHARES REGÊNCIA POVOADO AREAL P LINHARES POVOAÇÃO P LINHARES POVOAÇÃO P LINHARES FOZ DO RIO DOCE MARGEM NORTE P MARILÂNDIA PATRÃO-MOR MARGEM NORTE P MARILÂNDIA FEIJOAL MARGEM NORTE P MARILÂNDIA FEIJOAL FRONTEIRA COM LINHARES Nota: Coordenada UTM 24k, Datum Sirgas ) REGISTROS VETERINARIA Indivíduo macho, adulto pesando 3,515 quilogramas, comprimento corporal 54 centímetros e caudal 35 centímetros. - Diagnóstico Presuntivo Causa mortis trauma crânio encefálico, eventração intestinal em região inguinal e rompimento gástrico. Após exame necroscópico e diante do histórico da carcaça, presume-se que o animal em questão foi a óbito devido à consequências de lesões causadas por atropelamento.

6 4) EQUIPE TÉCNICA BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 6 / 10 Nome Função Registro Eduardo Hoffmam de Barros Coordenador técnico CRBio /02 Eduardo Bortolini Segatto Coordenador operacional CRBio /02 Anderson Durão Viana Biólogo CRBio 71592/02 Letícia Leite Ferraço Bióloga CRBio /02 Eduardo Amorim Orbermuller Biólogo CRBio /02 Rogerio Laurindo Rodrigues Biólogo CRBio /2 Paulo Roberto de Jesus Filho Biólogo CRBio Yhuri Nóbrega Medico Veterinário CRMV ES 1937 Marcelo Renan de Deus Santos Medico Veterinário CRMV ES 361 Debora Cristina Alves Medica Veterinária CRMV-ES 1961

7 1. Atividades BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 7 / 10 5) Registros Fotográficos Figura 1.1 Monitoramento do Rio Doce, Foz do Rio Pancas, Margem Direita, Colatina. Figura 1.2 Monitoramento do Rio Doce, Frisa, Margem Direita, Colatina. Figura 1.3 Monitoramento do Rio Doce, IFES Itapina Margem Norte, Colatina. Figura 1.4 Monitoramento do Rio Doce, Usina de Mascarenhas, Margem Direita, Baixo Guandu. Figura 1.4 Monitoramento do Rio Doce, Pedra do Souza P 02, Margem Esquerda, Baixo Guandu. Figura 1.5 Monitoramento do Rio Doce, Pedra do Souza P 01, Margem Esquerda, Baixo Guandu.

8 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 8 / 10 Período 13/02/2016 a 19/02/ Atividades Figura 1.6 Monitoramento na Foz do rio Doce, margem sul em Regência. Figura 1.7 Monitoramento no Porto de Regência, margem sul em Regência. Figura 1.8 Monitoramento na fazenda Glória, margem sul do Rio Doce, trecho entre Linhares Regência. Figura 1.9 Monitoramento na Vila do Povoado Areal, margem sul do Rio Doce, trecho entre Linhares Regência. Figura 1.10 Monitoramento no trecho da estrada beira rio, margem sul, Linhares Regência. Figura 1.11 Monitoramento no trecho da estrada beira rio, margem sul, Linhares Regência.

9 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 9 / Registro de fauna Figura 2.1 Registro de Fauna, Pedra do Souza P 02, Baixo Guandu. Figura 2.2 Registro de Fauna, Pedra do Souza P 02, Baixo Guandu. Figura 2.3 Registro de Fauna, Pedra do Souza P 1.1, Baixo Guandu. Figura 2.4 Registro de Fauna, Pedra do Souza P 01, Baixo Guandu. Figura 2.5 Registro de Fauna, Zé Pescador, Colatina. Figura 2.6 Registro de Fauna, Itapina Margem Norte, Colatina.

10 BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 10 / 10 Período 13/02/2016 a 19/02/ Ocorrência Figura 3.1 Recolhimento da carcaça de Leopardos cf. wiedii atropelado para exame necroscópico. Figura 3.2 Recolhimento da carcaça de Leopardos cf. wiedii atropelado para exame necroscópico. 4. Procedimentos veterinários Figura 4.1 Carcaça preparada para início do exame necroscópico. Figura 3.2 Acondicionamento da carcaça.

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce. C.N.P.J / /

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce. C.N.P.J / / BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / /

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / / BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / /

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / / BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

Leia mais

Data: 07/11/2015 ESTADO DE MINAS GERAIS MUNICIPIO DE MARIANA

Data: 07/11/2015 ESTADO DE MINAS GERAIS MUNICIPIO DE MARIANA Data: 07/11/2015 ESTADO DE MINAS GERAIS MUNICIPIO DE MARIANA 1. Histórico Na tarde de quinta-feira, dia 05/11/15, duas barragens se romperam no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central

Leia mais

O tópico 2 de metodologia é repetido nos relatórios semanais, enquanto o tópico 3 de resultados é atualizado semanalmente.

O tópico 2 de metodologia é repetido nos relatórios semanais, enquanto o tópico 3 de resultados é atualizado semanalmente. BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO Pág: 1 / 25 1. APRESENTAÇÃO O presente boletim visa apresentar as informações relativas ao Monitoramento de Resgate de Fauna Silvestre Impactada pelo Rompimento a Barragem de

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / /

BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO. C.N.P.J / / BOLETIM DIÁRIO DE INFORMAÇÃO Monitoramento e Atendimento a Fauna Atingida por Rejeito no Rio Doce Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos C.N.P.J. 13.094.626/0001-56 / www.ipram-es.org.br

Leia mais

FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO FORMULÁRIO DE CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO Deverá ser observada rigorosamente a formatação deste formulário, não sendo permitida rasura e qualquer inclusão, exclusão ou alteração de campos, sob pena

Leia mais

Anexo 5.3 - presentação do

Anexo 5.3 - presentação do RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL Anexo 5.3 - presentação do Plano Mestre e Plano Urbanístico Básico Os Planos

Leia mais

20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas

20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas 1 Situação das rodovias Chuvas 2013/2014 Atualização: 27/06/2014 17h BA BR-235 Perímetro urbano da cidade de Uaua Km 230 20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas Equipe no local

Leia mais

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA Caracterização: A formação continuada é uma maneira de complementar a formação

Leia mais

Ref.: Relatório executivo de monitoramento local da pluma na Foz do Rio Doce - 12/01/2016.

Ref.: Relatório executivo de monitoramento local da pluma na Foz do Rio Doce - 12/01/2016. Linhares, 12 de janeiro de 2016. Ref.: Relatório executivo de monitoramento local da pluma na Foz do Rio Doce - 12/01/2016. Data e período do sobrevoo 12/01/2016 de 09:00 até 11:10 1. Mapa esquemático

Leia mais

¹ O GT ORLA é uma instância de trabalho intersecretarias que atua desde 1999 sob coordenação da SPM.

¹ O GT ORLA é uma instância de trabalho intersecretarias que atua desde 1999 sob coordenação da SPM. 6 APRESENTAÇÃO: Este documento registra mais uma etapa dos esforços de planejamento que vem sendo desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho da Orla (G.T. ORLA) ¹ no intuito do resgate das articulações físicas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ

TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ TERMO DE REFERÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DA GRADE DE TRILHAS E PARCELAS PERMANENTES NA RESERVA BIOLÓGICA DO UATUMÃ 1. Objeto Contratação de serviço especializado de topografia plani-altimétrica georeferenciada

Leia mais

PUBLICADA NO DOE 21-07-2011 SEÇÃO I PÁG 66-67

PUBLICADA NO DOE 21-07-2011 SEÇÃO I PÁG 66-67 PUBLICADA NO DOE 21-07-2011 SEÇÃO I PÁG 66-67 RESOLUÇÃO CONJUNTA SMA/SLT Nº 001 DE 20 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a implementação dos Planos de Implantação e de Gestão e Operação da Rodovia Arlindo Béttio

Leia mais

SEÇÃO 9 PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO PALEONTOLÓGICO

SEÇÃO 9 PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO PALEONTOLÓGICO SEÇÃO 9 PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO PALEONTOLÓGICO Sumário 9. PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMONIO PALEONTOLÓGICO... 1 9.1. Apresentação/Objetivos... 1 9.2. Fase de Execução... 1 9.3. Histórico...

Leia mais

Campanha de medição de caudal

Campanha de medição de caudal Campanha de medição de caudal Guadiana fronteira 14 e 15 de Maio de 2007 http://intranet.snirh.pt/intranet/webhidro/print_janela.php?ver_fichacampo=37356 Page 1 of 4 FICHA DE RECONHECIMENTO Data da visita

Leia mais

PROJETO EXECUTIVO DE DESEMBARQUE PESQUEIRO COMPANHIA DOCAS DO ESPÍRITO SANTO CODESA

PROJETO EXECUTIVO DE DESEMBARQUE PESQUEIRO COMPANHIA DOCAS DO ESPÍRITO SANTO CODESA PROJETO EXECUTIVO DE DESEMBARQUE PESQUEIRO COMPANHIA DOCAS DO ESPÍRITO SANTO CODESA Vitória Outubro/ LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 Associação da Ilha das Caieiras (ASPEMADE)... 6 Figura 2 Associação de

Leia mais

ROTA DE COLETA DE LIXO - COLATINA - 2013 ORDEM ALFABÉTICA

ROTA DE COLETA DE LIXO - COLATINA - 2013 ORDEM ALFABÉTICA ROTA DE COLETA DE LIXO - COLATINA - 2013 ORDEM ALFABÉTICA BAIRROS E DISTRITOS DIAS HORÁRIO A Adélia Giuberti 2ª a Sábado 2 a 6 : 17h e Sab: 13 h Aeroporto 3ª, 5ª e Sábado 7 h Alto Vila Nova 2ª, 4ª e 6ª

Leia mais

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO DA LINHA PERIMÉTRICA DA ÁREA DE EXPANSÃO URBANA DA SEDE DO MUNICÍPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO DA LINHA PERIMÉTRICA DA ÁREA DE EXPANSÃO URBANA DA SEDE DO MUNICÍPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO DA LINHA PERIMÉTRICA DA ÁREA DE EXPANSÃO URBANA DA SEDE DO MUNICÍPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES P 01 Ponto situado na foz do Córrego Poço D' Anta, no Rio Itapemirim. De

Leia mais

Programa de Monitoramento de Pontos Propensos à Instabilização de Encostas e Taludes Marginais

Programa de Monitoramento de Pontos Propensos à Instabilização de Encostas e Taludes Marginais Programa de Monitoramento de Pontos Propensos à Instabilização de Encostas e Taludes Marginais Preparado Por Preparado Para ICF Consultoria do Brasil Ltda Av. das Américas, nº 700, Bloco 6, sala 251 Barra

Leia mais

Ao IBAMA, Diretoria de Licenciamento Ambiental- DILIC. c/cópia para Ministério Público Federal em Altamira

Ao IBAMA, Diretoria de Licenciamento Ambiental- DILIC. c/cópia para Ministério Público Federal em Altamira À Casa de Governo Federal em Altamira Ao IBAMA, Diretoria de Licenciamento Ambiental- DILIC c/cópia para Ministério Público Federal em Altamira Altamira, 23 de novembro de 2015 Ref. Solicitação de reunião

Leia mais

PESQUISA FUNDIÁRIA. Núcleo PINTASSILGO. DEHAB Prefeitura de Santo André

PESQUISA FUNDIÁRIA. Núcleo PINTASSILGO. DEHAB Prefeitura de Santo André TECTON PLANEJAMENTO E CONSULTORIA LTDA Av. Prof. Francisco Morato 4.923 / 84C 05521-200 São Paulo SP Fone-Fax (11) 3571 7311 www.tectonurbanismo.com.br DEHAB Prefeitura de Santo André PESQUISA FUNDIÁRIA

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR E EMPRESA CONSULTORA

1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR E EMPRESA CONSULTORA 1/16 1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR E EMPRESA CONSULTORA 1. empreendedor ou Razão Social Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial - SUDIC Número do CNPJ 40.556.276/0001-75 Endereço

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS:

DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS: DOCUMENTAÇÃO ADICIONAL PARA SUPRESSÕES VEGETAIS ESPECÍFICAS: LINHA DE TRANSMISSÃO: 1. Autorização de passagem reconhecida em cartório ou DUP (Declaração de Utilidade Pública) da ANEEL. Obs: Domínio público:

Leia mais

SUMÁRIO: Projeto de recuperação de áreas degradadas. Instrução Normativa Nº. 08

SUMÁRIO: Projeto de recuperação de áreas degradadas. Instrução Normativa Nº. 08 SUMÁRIO: OBJETIVOS:... 2 I DAS DEFINIÇÕES:... 3 II DOS PROCEDIMENTOS:... 3 III INSTRUÇÕES:... 4 ANEXO 1... 6 EXEMPLO DE CROQUI DE REPRESENTAÇÃO DA ÁREA A SER RECUPERADA... 6 ANEXO 2... 7 ENDEREÇO DO DEPARTAMENTO

Leia mais

O que é o Sistema Geodésico de Referência? Qual é o Sistema Geodésico adotado no Brasil? Qual a diferença entre o Sistema SAD69 e SIRGAS2000?

O que é o Sistema Geodésico de Referência? Qual é o Sistema Geodésico adotado no Brasil? Qual a diferença entre o Sistema SAD69 e SIRGAS2000? O que é o Sistema Geodésico de Referência? É um sistema coordenado que serve de referência ao posicionamento no globo terrestre ou em um território nacional ou continental, utilizado para representar características

Leia mais

Ofício IBIO - AGB DOCE- 045/2015 Data: 27/02/2015. Assunto: Resposta à Análise do IGAM referente ao Relatório de Gestão 2013

Ofício IBIO - AGB DOCE- 045/2015 Data: 27/02/2015. Assunto: Resposta à Análise do IGAM referente ao Relatório de Gestão 2013 Ilma. Srª Débora de Viterbo dos Anjos Araújo Coordenação da Comissão Técnica de Avaliação e Acompanhamento dos Contratos de Gestão - CTACG Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM Rodovia Prefeito

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária Ano 2015 Título do Projeto: Arrecadação de Agua e Roupas para Mariana

Leia mais

Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social

Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social O Rio Capibaribe já foi navegável e suas águas limpas serviam para banhos medicinais. Ele serviu de escoamento para

Leia mais

Análise de Risco de Taludes na Estrada de Ferro Vitória-Minas

Análise de Risco de Taludes na Estrada de Ferro Vitória-Minas Análise de Risco de Taludes na Estrada de Ferro Vitória-Minas Stefânia Moreira Alves Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, Brasil, stefaniamoreiraalves@yahoo.com.br Romero César Gomes Universidade

Leia mais

ANEXO I. 40 horas Ensino superior completo em engenharia ambiental e registro no órgão de classe (CREA)

ANEXO I. 40 horas Ensino superior completo em engenharia ambiental e registro no órgão de classe (CREA) ANEXO I FUNÇÃO VAGAS REMUNERAÇÃO E/OU CARREIRA/ CLASSE Engenheiro Ambiental 01 R$ 3.749,14 + valor de R$ 800,00 CARGA HORÁRIA SEMANAL ESCOLARIDA DE E TITULAÇÃO 40 horas Ensino superior completo em engenharia

Leia mais

1º TRIATLO DA FLORESTA (Integrado na Expo Mortágua)

1º TRIATLO DA FLORESTA (Integrado na Expo Mortágua) REGULAMENTO DA PROVA 1º TRIATLO DA FLORESTA (Integrado na Expo Mortágua) APRESENTAÇÃO A ABAADV Associação Beira Aguieira de Apoio ao Deficiente Visual, propõe-se realizar uma prova desportiva a que deu

Leia mais

Estudo de Viabilidade de Transporte Aquaviário no Canal de Marapendi

Estudo de Viabilidade de Transporte Aquaviário no Canal de Marapendi Estudo de Viabilidade de Transporte Aquaviário no Canal de Marapendi CIV1730 Estágio de Campo 2 2013.1 Professor José Araruna - Rodrigo Gaudie-Ley - Phillipe Senez - Victor Costa - Denise Torres - Ana

Leia mais

Boleti leti de Serviço

Boleti leti de Serviço Boletim de Serviço Boletim de Serviço é uma publicação do Instituto Estadual do Ambiente, destinada a dar publicidade aos atos administrativos da instituição. Presidente Marilene Ramos Vice-Presidente

Leia mais

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL UHE FOZ DO RIO CLARO

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL UHE FOZ DO RIO CLARO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL UHE FOZ DO RIO CLARO RELATÓRIO SEMESTRAL JULHO 2008 Execução: Consiliu Meio Ambiente & Projetos CREA PR 12.212/F Equipe Técnica COORDENADOR GERAL ENGº CIVIL CESAR MENEZES

Leia mais

FUNDADORA REALIZADORA APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA

FUNDADORA REALIZADORA APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA FUNDADORA REALIZADORA APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA I ENCONTRO SOBRE INFRAESTRUTURA VERDE E MOBILIDADE INTELIGENTE Apresentação No dia 5 de dezembro de 2012, o projeto Estrada Sustentável realizou o

Leia mais

ANEXO 1 Relação e orientação de Demarcação das Unidades de Manejo Florestal UMF

ANEXO 1 Relação e orientação de Demarcação das Unidades de Manejo Florestal UMF ANEXO 1 Relação e orientação de Demarcação das Unidades de Manejo Florestal UMF A 3 licitação para concessão em floresta pública no Estado do Pará será realizada na Floresta Estadual (FLOTA) do Paru, localizada

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2 ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 ANO 2014 PROFESSOR (a) Elaine Cristina Francisco

Leia mais

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG III Congresso da Sociedade de Análise de Risco Latino Americana SRA-LA São Paulo, maio

Leia mais

ANÁLISE DA ESTABILIDADE GLOBAL E ESTRUTURAL DA BARRAGEM DE SANTO ANTÔNIO

ANÁLISE DA ESTABILIDADE GLOBAL E ESTRUTURAL DA BARRAGEM DE SANTO ANTÔNIO ANÁLISE DA ESTABILIDADE GLOBAL E ESTRUTURAL DA BARRAGEM DE SANTO ANTÔNIO UHE SALTO GRANDE CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. GERÊNCIA DE SEGURANÇA DE BARRAGENS AG/SB 1. OBJETO Verificação da análise da estabilidade

Leia mais

RESULTADO DA SELEÇÃO

RESULTADO DA SELEÇÃO RESULTADO DA SELEÇÃO CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIO NA ELABORAÇÃO DE PRODUTO REFERENTE À AÇÃO 02 DO PROJETO OBSERVATÓRIO LITORAL SUSTENTÁVEL - TERMO DE REFERENCIA Nº 04 Perfil: Técnico Pleno Produto:

Leia mais

Anexo 12.3.3-6: Resultados obtidos pela utilização do software SIRIEMA v.1.1 com os dados da fauna atropelada de fev/11 a nov/12

Anexo 12.3.3-6: Resultados obtidos pela utilização do software SIRIEMA v.1.1 com os dados da fauna atropelada de fev/11 a nov/12 Anexo 12.3.3-6: Resultados obtidos pela utilização do software SIRIEMA v.1.1 com os dados da fauna atropelada de fev/11 a nov/12 Nas figuras apresentadas abaixo, intensidades de agregação significativas,

Leia mais

Qual o objetivo do Programa de Monitoramento de Atropelamento de Fauna?

Qual o objetivo do Programa de Monitoramento de Atropelamento de Fauna? Bióloga explica monitoramento de animais atropelados na BR 262/MS Desde junho, número de atropelamentos chega a quase 200. Entre os registros há espécies ameaçadas de extinção Só em setembro, 42 animais

Leia mais

ABNT NBR 15331 SGS. Preparação e Atendimento a Emergências

ABNT NBR 15331 SGS. Preparação e Atendimento a Emergências Introdução A Alaya Expedições concebeu um plano de emergência para atender os acidentes e incidentes e qualquer tipo de situação emergencial chamado Procedimento em Caso de Acidente (PCA). E este PCA foi

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 007/2014.

EDITAL SEDU Nº 007/2014. EDITAL SEDU Nº 007/2014. DIVULGA CRONOGRAMA DE CHAMADA E FORMALIZAÇÃO DO TERMO DE COMPROMISSO DE CANDIDATOS CLASSIFICADOS EM PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO O Secretário de Estado da Educação no uso da

Leia mais

DECRETO N º 1.699. EMENTA: Define zonas de preservação paisagística e ecológica.

DECRETO N º 1.699. EMENTA: Define zonas de preservação paisagística e ecológica. DECRETO N º 1.699. EMENTA: Define zonas de preservação paisagística e ecológica. O Prefeito Municipal de Volta Redonda, no uso de suas atribuições legais, com fundamento no artigo 13 da Lei Municipal 1.412,

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM Serviço Geológico do Brasil CPRM Sistema de Alerta de Cheias na Bacia do Rio Doce Elizabeth Guelman Davis Pesquisadora em Geociências 30/10/2013 Missão "Gerar e difundir o conhecimento geológico e hidrológico

Leia mais

Áreas da cidade passíveis de alagamento pela elevação do nível do mar

Áreas da cidade passíveis de alagamento pela elevação do nível do mar ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Áreas da cidade passíveis de alagamento pela elevação do nível do mar Nº 20080901 Setembro - 2008 Maria Luiza Furtado de Mendonça, Luiz Roberto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL INTERNO 05/2015 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DO CAMPUS VILA VELHA DO IFES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL INTERNO 05/2015 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DO CAMPUS VILA VELHA DO IFES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VILA VELHA Avenida Ministro Salgado Filho, Nº 1000 Bairro Soteco 29106-010 Vila Velha ES 27 3149-0700 EDITAL INTERNO 05/2015 PROGRAMA DE

Leia mais

SUBPROGRAMA 7.3 - MONITORAMENTO E CONTROLE DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS

SUBPROGRAMA 7.3 - MONITORAMENTO E CONTROLE DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS SUBPROGRAMA 7.3 - MONITORAMENTO E CONTROLE DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS EMPRESA CONTRATADA Ecossis Soluções Ambientais CONTEXTUALIZAÇÃO Em ambientes aquáticos construídos, como açudes e reservatórios de usinas

Leia mais

Ruralminas. Promovendo o desenvolvimento regional sustentável em Minas Gerais. Luiz Afonso Vaz de Oliveira Presidente

Ruralminas. Promovendo o desenvolvimento regional sustentável em Minas Gerais. Luiz Afonso Vaz de Oliveira Presidente Ruralminas Promovendo o desenvolvimento regional sustentável em Minas Gerais Luiz Afonso Vaz de Oliveira Presidente A Ruralminas A Fundação Rural Mineira Ruralminas é uma entidade pública voltada para

Leia mais

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013

ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013 14/03/2013 - EDIÇÃO Nº 042- PÁG. 1/5 ÓRGÃO LICITANTE: DER/MG EDITAL: CP nº 022/2013 menor preço, para serviços de recuperação e manutenção rodoviária, Programa PROMG, de acordo com o Termo de referência,

Leia mais

TÍTULO: MONITORAMENTO DA FAUNA SILVESTRE ATROPELADA NAS RODOVIAS BR-277, PR-508 E PR-407, NO LITORAL DO PARANÁ.

TÍTULO: MONITORAMENTO DA FAUNA SILVESTRE ATROPELADA NAS RODOVIAS BR-277, PR-508 E PR-407, NO LITORAL DO PARANÁ. TÍTULO: MONITORAMENTO DA FAUNA SILVESTRE ATROPELADA NAS RODOVIAS BR-277, PR-508 E PR-407, NO LITORAL DO PARANÁ. INTRODUÇÃO O Brasil figura com louvor entre os países que detêm as maiores biodiversidades

Leia mais

2.7. Informar se há reserva particular na propriedade com registro em órgão ambiental (IBAMA/IPAAM/Secretaria Municipal

2.7. Informar se há reserva particular na propriedade com registro em órgão ambiental (IBAMA/IPAAM/Secretaria Municipal TERMO DE REFERÊNCIA TR PARA PLANO DE CONTROLE AMBIENTAL (PCA) P/ A ATIVIDADE DE AQUICULTURA (Este TR aplica-se a empreendimentos desenvolvidos em viveiros escavados a partir de 10,00 ha) O Instituto de

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL RELATÓRIOS DE AUTOMONITORAMENTO DE EMISSÕES ATMOSFÉRICAS TERMO DE REFERÊNCIA PADRÃO I. CONCEITUAÇÃO GERAL EMISSÕES ATMOSFÉRICAS são aquelas substâncias em forma de partículas, gases

Leia mais

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 A cidade de Campo Grande, localizada no estado do Rio Grande do Norte (RN), é um dos municípios no qual dispõe de boa estrutura para implantação de um dos três canteiros

Leia mais

NOTA INFORMATIVA VI. A Comissão. Em, 08 de janeiro de 2013.

NOTA INFORMATIVA VI. A Comissão. Em, 08 de janeiro de 2013. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano Pró-Reitoria de Ensino Diretoria de Gestão de Apoio ao Ensino NOTA INFORMATIVA

Leia mais

ESTUDO PRELIMINAR DOS ANIMAIS SILVESTRES APREENDIDOS/RESGATADOS NA REGIÃO DE PONTA GROSSA/PR

ESTUDO PRELIMINAR DOS ANIMAIS SILVESTRES APREENDIDOS/RESGATADOS NA REGIÃO DE PONTA GROSSA/PR 0. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( X) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ESTUDO PRELIMINAR DOS ANIMAIS SILVESTRES APREENDIDOS/RESGATADOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 14/2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 14/2015 EDITAL Nº 14/2015 EDITAL DO PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO DE CERTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO E EXPEDIÇÃO DE DECLARAÇÃO PARCIAL DE PROFICIÊNCIA COM BASE NO RESULTADO DO ENEM 2014 O REITOR DO INSTITUTO

Leia mais

DECISÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

DECISÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES Av. Mal. Mascarenhas de Moraes no.-2340, Bento Ferreira - Vitória / ES Te!.: (Oxx27) 3212-4271 - Fax: (Oxx27) 3212-4294

Leia mais

Direitos do Consumidor. Série Matemática na Escola

Direitos do Consumidor. Série Matemática na Escola Direitos do Consumidor Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de função afim; 2. Aplicar o conceito de função afim na resolução de um problema simples. Direitos do consumidor Série

Leia mais

SUPERVISÃO GESTÃO TREM DE PASSAGEIROS - EFVM Reajuste das tarifas - vigência inicial 01/01/2014

SUPERVISÃO GESTÃO TREM DE PASSAGEIROS - EFVM Reajuste das tarifas - vigência inicial 01/01/2014 SUPERVISÃO GESTÃO TREM DE PASSAGEIROS - EFVM Reajuste das tarifas - vigência inicial 01/01/2014 ORIGEM DESTINO CLASSE PREÇO AIMORÉS ANTÔNIO DIAS CADEIRANTE R$ AIMORÉS ARICANGA CADEIRANTE R$ AIMORÉS BAIXO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração:

Leia mais

RELATÓRIO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO - SCG.

RELATÓRIO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO - SCG. RELATÓRIO PROCESSO: 48500.006731/2006-69. INTERESSADO: Empresa Foz do Rio Claro Energia S/A. RELATOR: Diretor Romeu Donizete Rufino. RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO

Leia mais

DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE.

DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE. DO CARTA GERAL AO SIRGAS-2000, A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO EM PORTO ALEGRE. INTRODUÇÃO A cidade de Porto Alegre está realizando um novo mapeamento, utilizando as mais modernas tecnologias empregadas na cartografia.

Leia mais

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD ANEXO III DO PARECER ÚNICO AGENDA VERDE

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD ANEXO III DO PARECER ÚNICO AGENDA VERDE Página: 1 de 5 Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD SISTEMA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE ANEXO III DO PARECER ÚNICO AGENDA VERDE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Tipo de

Leia mais

DECLARAÇÃO. Prof. Dr. Paulo Sérgio de Sena Coordenação do Curso de Biologia

DECLARAÇÃO. Prof. Dr. Paulo Sérgio de Sena Coordenação do Curso de Biologia Teresa D'Ávila FATEA declara que o (a) Senhor (a) ALICE OLIVAS PERES participou em 23 de Maio de 2012 da Visita técnica ao Museu da Vida FIOCRUZ, Rio de Janeiro, sob responsabilidade pedagógica da Profª

Leia mais

2015/2016 Lista de Manuais Escolares Adotados Escola Básica da Fonte Santa

2015/2016 Lista de Manuais Escolares Adotados Escola Básica da Fonte Santa Escola Básica da Fonte Santa Endereço: Rua Bairro da Figueira -2825-000 Localidade: Fonte Santa Nuno Pedroso, Vitor Rocha 9.21 A Grande Aventura Matemática 2º Ano Nova Edição Texto Editores, Lda. Gonçalves

Leia mais

INCIDENTE BARRAGEM DE FUNDÃO

INCIDENTE BARRAGEM DE FUNDÃO TÍTULO SOBRE ALGUM ASSUNTO SAMARCO MINERAÇÃO SA INCIDENTE BARRAGEM DE FUNDÃO 23/11/15 LOCAL DO INCIDENTE Barragem de Fundão Local do incidente Barragem de Santarém LOCAIS IMPACTADOS Área de maior impacto

Leia mais

3. O documento foi elaborado pela empresa Golder Associates e contêm um total de 76 páginas.

3. O documento foi elaborado pela empresa Golder Associates e contêm um total de 76 páginas. NOT. TEC. 02001.000088/2016-51 CGAUF/IBAMA Brasília, 21 de janeiro de 2016 Assunto: Análise do Plano apresentado pela empresa SAMARCO em atendimento à notificação 8261/E. Origem: INTRODUÇÃO Ementa: Análise

Leia mais

18/11/2010 CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS. Objetivo.

18/11/2010 CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS. Objetivo. Objetivo Autos de Infração 2007 - SICAFI - Objetivo Objetivo Ponto coletado em WGS84 e reinserido em SAD69. Erro de 67.98 metros O Sistema GPS O Sistema GPS O sistema GPS foi desenvolvido pelo Departamento

Leia mais

LEI Nº 900 DE 20 DE JANEIRO DE 2000.

LEI Nº 900 DE 20 DE JANEIRO DE 2000. AUTOR: PREFEITO MUNICIPAL, JOSÉ MARCOS CASTILHO A Câmara Municipal de Angra dos Reis aprova, e eu sanciono a seguinte Lei: DISPÕE SOBRE O ABAIRRAMENTO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS". DO Art. 1º - Fica criado

Leia mais

RESUMO DOS ATENDIMENTOS EFETUADOS PELA GUARDA MUNICIPAL AMBIENTAL BOLETINS DE ATENDIMENTO. MÊSES = JULHO, AGOSTO, SETEMBRO, OUTUBRO e NOVEMBRO/2011

RESUMO DOS ATENDIMENTOS EFETUADOS PELA GUARDA MUNICIPAL AMBIENTAL BOLETINS DE ATENDIMENTO. MÊSES = JULHO, AGOSTO, SETEMBRO, OUTUBRO e NOVEMBRO/2011 RESUMO DOS ATENDIMENTOS EFETUADOS PELA GUARDA MUNICIPAL AMBIENTAL BOLETINS DE ATENDIMENTO MÊSES = JULHO, AGOSTO, SETEMBRO, OUTUBRO e NOVEMBRO/2011 Julho/2011: - 58 boletins de atendimentos (nº. 368/11

Leia mais

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana.

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana. Cartografia Desde os primórdios o homem tentou compreender a forma e as características do nosso planeta, bem como representar os seus diferentes aspectos através de croquis, plantas e mapas. Desenhar

Leia mais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais

O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais O Caminho das Águas - Lagoas e Mares do Sul e Costa dos Corais 04 dias e 03 noites no litoral de Alagoas 1º dia Maceió / Barra de São Miguel É fácil gostar de Maceió. Lazer, cultura, gastronomia, turismo,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DO IFES CAMPUS VITÓRIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DO IFES CAMPUS VITÓRIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Bairro Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110 DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DO IFES CAMPUS

Leia mais

AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ

AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ TERMO DE REFERENCIA AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ

Leia mais

RELAÇÃO DAS UNIDADES DE MANEJO FLORESTAL (UMFs)

RELAÇÃO DAS UNIDADES DE MANEJO FLORESTAL (UMFs) A licitação para concessão em floresta pública será realizada em um lote contendo três Unidades de Manejo Florestal (UMFs), todas localizadas no Lote-1 da Floresta Estadual do Amapá, no Amapá, devidamente

Leia mais

USINA HIDRELÉTRICA BELO MONTE EMPRESA: CONSÓRCIO NORTE ENERGIA POTÊNCIA INSTALADA: 11.233,1 MW ETAPA: PROJETO BÁSICO DATA: 18/08/10

USINA HIDRELÉTRICA BELO MONTE EMPRESA: CONSÓRCIO NORTE ENERGIA POTÊNCIA INSTALADA: 11.233,1 MW ETAPA: PROJETO BÁSICO DATA: 18/08/10 USINA HIDRELÉTRICA BELO MONTE EMPRESA: CONSÓRCIO NORTE ENERGIA POTÊNCIA INSTALADA: 11.233,1 MW ETA: PROJETO BÁSICO DATA: 18/08/10 CONTATO: TEL.: 1. LOCALIZAÇÃO RIO: XINGU SUB-BACIA: RIO XINGU RIO XINGU

Leia mais

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO INTRODUÇÃO Sonia Maria Alves Costa Luiz Paulo Souto Fortes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Av. Brasil 15671, Parada

Leia mais

12 - DESVIO DE CURSO D ÁGUA *MODULO 1 - IDENTIFICAÇÃO. *1. Requerente Pessoa Física. Distrito Caixa Postal UF CEP DDD Telefone Fax E-mail

12 - DESVIO DE CURSO D ÁGUA *MODULO 1 - IDENTIFICAÇÃO. *1. Requerente Pessoa Física. Distrito Caixa Postal UF CEP DDD Telefone Fax E-mail 1 12 - DESVIO DE CURSO D ÁGUA Definição: Alteração do percurso natural do corpo de água para fins diversos. O desvio em corpo d água pode ser parcial ou total. O desvio parcial consiste na preservação

Leia mais

Ituiutaba MG. Córrego da Piriquita AMVAP 2003. Estrada Municipal 030. Lázaro Silva. O Proprietário. Córrego

Ituiutaba MG. Córrego da Piriquita AMVAP 2003. Estrada Municipal 030. Lázaro Silva. O Proprietário. Córrego SÍTIO NATURAL 01. Município Ituiutaba MG 02. Distrito Sede 03. Designação Córrego da Piriquita 03.1. Motivação do Inventário 04. Localização Coordenadas Geográficas S 19 00 892 WO 49 23 784 05. Carta Topográfica

Leia mais

1279 - CENTRO COMUNITÁRIO DA FOZ DO RIO MAZAGÃO VELHO 1325 - CENTRO COMUNITÁRIO SÃO JOSÉ DO MARACÁ 1333 - CENTRO DE LAZER UNIÃO BRASIL

1279 - CENTRO COMUNITÁRIO DA FOZ DO RIO MAZAGÃO VELHO 1325 - CENTRO COMUNITÁRIO SÃO JOSÉ DO MARACÁ 1333 - CENTRO DE LAZER UNIÃO BRASIL 1279 - CENTRO COMUNITÁRIO DA FOZ DO RIO MAZAGÃO VELHO ENDEREÇO FOZ DO RIO MAZAGAO VELHO BAIRRO DISTRITO DE MAZAGAO VELHO TOTAL 261 Nº SEÇÃO 67 67 261 1325 - CENTRO COMUNITÁRIO SÃO JOSÉ DO MARACÁ ENDEREÇO

Leia mais

INFORMAÇÕES DO 9º ENCONTRO CAPIXABA DE ESCALADA

INFORMAÇÕES DO 9º ENCONTRO CAPIXABA DE ESCALADA INFORMAÇÕES DO 9º ENCONTRO CAPIXABA DE ESCALADA CAMPING DO EVENTO O camping será realizado na Associação do Banco do Brasil (ABB) que fica localizado entre a cidade de Itaguaçu e Itarana no sábado, domingo

Leia mais

IRRIGAÇÃO. Bairro: Município: CEP: CNPJ/CPF: Telefone: Fax:

IRRIGAÇÃO. Bairro: Município: CEP: CNPJ/CPF: Telefone: Fax: IRRIGAÇÃO 1. Identificação Empresa/Interessado: Endereço: Bairro: Município: CEP: CNPJ/CPF: Telefone: Fax: E-mail: Atividade: Localização do empreendimento (Endereço): Bairro: CEP: Contato: Cargo/Função:

Leia mais

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS)

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) PCAI Programa de Controle Ambiental Intrínseco SÍTIO BELO MONTE (VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) Foto 01: Aterro do acesso interno (próximo à nova central de britagem): Neste

Leia mais

SEE divulga nova data para escolas se credenciarem no regime integral

SEE divulga nova data para escolas se credenciarem no regime integral SEE divulga nova data para escolas se credenciarem no regime integral Registro de candidatura deve ser feito nas coordenadorias a partir de segunda, dia 15; até 2016, 13 escolas da rede estadual adotarão

Leia mais

EPULMÃO. Nota de Abertura. Maio 2012 - Nº 05. Boletim informativo 05 - MAIO 2012 1

EPULMÃO. Nota de Abertura. Maio 2012 - Nº 05. Boletim informativo 05 - MAIO 2012 1 Boletim informativo Maio 2012 - Nº 05 Nota de Abertura Por Teles de Araújo Em Maio, entre as atividades da Fundação, devemos destacar a existência dum novo espaço em Lisboa que abre perspectivas para um

Leia mais

Escolas Agrotécnicas Federais

Escolas Agrotécnicas Federais Escolas Agrotécnicas Federais AL Escola Agrotécnica Federal de Satuba R. 17 de Agosto, s/nº - Zona Rural Satuba - AL CEP: 57120-000 Telefone: (82) 266-1141 / 266-1142 Fax: (82) 266-1142 R. 250 E-mail /

Leia mais

Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS.

Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS. Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS. Vinícius de Magalhães 1 ; Marcelo Vinícius de Magalhães Ribeiro 2 1 Empresa de Transportes e Trânsito de Belo

Leia mais

RELAÇÃO DAS UNIDADES PRODUTORAS DE ETANOL E AÇÚCAR DO ESTADO DE GOIÁS, ASSOCIADAS AO SIFAEG.

RELAÇÃO DAS UNIDADES PRODUTORAS DE ETANOL E AÇÚCAR DO ESTADO DE GOIÁS, ASSOCIADAS AO SIFAEG. Página 1 RELAÇÃO DAS UNIDADES PRODUTORAS DE ETANOL E AÇÚCAR DO ESTADO DE GOIÁS, ASSOCIADAS AO SIFAEG. Sumário 1. ANICUNS S/A ÁLCOOL E DERIVADOS... 3 2. BOM SUCESSO AGROINDÚSTRIA LTDA... 3 3. BRENCO COMPANHIA

Leia mais

XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE ORIENTAÇÃO 3ª Etapa Mandirituba/PR - 08 a 11 Out 2015.

XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE ORIENTAÇÃO 3ª Etapa Mandirituba/PR - 08 a 11 Out 2015. XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE ORIENTAÇÃO 3ª Etapa Mandirituba/PR - 08 a 11 Out 2015. Boletim nº 03 A Confederação Brasileira de Orientação, a Federação Paranaense de Orientação e o Clube de Orientação

Leia mais

5.1. Programa de Gerenciamento Ambiental. Revisão 00 NOV/2013. PCH Senhora do Porto Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS

5.1. Programa de Gerenciamento Ambiental. Revisão 00 NOV/2013. PCH Senhora do Porto Plano de Controle Ambiental - PCA PROGRAMAS AMBIENTAIS PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.1 Programa de Gerenciamento Ambiental CAPA 5.1 - Programa de Gerenciamento Ambiental ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1/11 1.1. Ações já Realizadas... 2/11 2. Justificativa... 4/11

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR

1. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR ANEXO 7 - TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL - RCA O presente Termo de Referência tem como objetivo estabelecer um referencial para a elaboração do Relatório de Controle

Leia mais

LICENCIAMENTO COM AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL

LICENCIAMENTO COM AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO LICENCIAMENTO COM AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL ANA CRISTINA PASINI DA COSTA Diretora de Tecnologia, Qualidade e Avaliação Ambiental CONTEÚDO 1. DEFINIÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS UFU RELATÓRIO FINAL DE AÇÕES EXTENSIONISTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS UFU RELATÓRIO FINAL DE AÇÕES EXTENSIONISTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE ETENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS UFU RELATÓRIO FINAL DE AÇÕES ETENSIONISTAS 1. IDENTIFICAÇÃO CAMPUS: FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL-

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL JULHO/2013

RELATÓRIO MENSAL JULHO/2013 RELATÓRIO MENSAL JULHO/2013 TERMO DE CONTRATO DE PARCERIA PÚBLICO PRIVADA CONTRATANTE: SAEG Companhia de Serviços de Água, Esgoto e Resíduos de Guaratinguetá OBJETO: Prestação de Serviços público para

Leia mais

Mogno o ouro verde da destruição da Amazônia

Mogno o ouro verde da destruição da Amazônia Mogno o ouro verde da destruição da Amazônia Nos últimos 30 anos, 15% da Amazônia Brasileira, foi completamente destruída. A área, maior do que o território da França, corresponde a mais de 590 mil quilômetros

Leia mais