UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Campus Itaperuna INSTALAÇÕES FÍSICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Campus Itaperuna INSTALAÇÕES FÍSICAS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Campus Itaperuna INSTALAÇÕES FÍSICAS Geral O Campus de Itaperuna possui infraestrutura adequada ao funcionamento das disciplinas, tanto teóricas quanto práticas, e facilidades adequadas ao atendimento de docentes, discentes e funcionários. É política da instituição sempre facilitar o trânsito do portador de necessidades especiais, seja deslocando as turmas com portadores de deficiência física para salas de aula de livre acesso ou disponibilizando funcionários para guiá-los ao seu destino. Em cada laboratório, onde são desenvolvidas aulas práticas das disciplinas do Curso, existem locais adequados para a estocagem de material de consumo (vidraria e reagentes). O curso utiliza salas de aulas com áreas variando de 43 m² a 80 m², localizadas no bloco A, isoladas de ruídos externos e climatizadas, com capacidade para até 60 alunos, sendo amplamente ventiladas e iluminadas, com iluminação natural e artificial, mobiliadas com carteiras individuais para os alunos, mesa e cadeira para o professor, quadros, ventiladores de teto e mesa-suporte para aparelho de projeção. As instalações administrativas são climatizadas e equipadas com mesas e cadeiras, computadores e impressoras. Há uma sala para a diretoria e outra para a secretária e sala para a coordenação do curso. As instalações para docentes envolvem uma sala de professores, a sala do Núcleo Docente Estruturante NDE/Docentes em tempo Integral está equipada com mesas, cadeiras, computadores para uso do docente em suas atividades acadêmico-científicas, escaninho e telefone, iluminação natural e artificial Quando necessário, o curso utiliza o auditório da UNIG, mobiliado com poltronas confortáveis e equipado com modernos equipamentos de projeção, possuindo capacidade para 350 pessoas. As instalações sanitárias são amplas e estão situadas no pavimento térreo em todos os andares, com sanitários próprios para portadores de necessidades especiais. O curso dispõe de vagas reservadas para portadores de necessidades especiais e o acesso ao prédio feito através de rampas. Todo o prédio, está equipado com extintores de incêndio, de acordo com as normas estabelecidas pelo corpo de bombeiros e seguranças permanecem 24 horas por dia na entrada do prédio, não permite que elementos estranhos entrem no mesmo sem autorização. As instalações físicas são mantidas sempre limpas, através de equipe própria de limpeza. A manutenção das instalações gerais é feita por uma equipe própria da UNIG, composta por bombeiros, eletricistas, pedreiros, pintores, etc. Os equipamentos de informática têm sua manutenção feita por técnicos contratados pela UNIG. Nos laboratórios de informática atuam também técnicos e monitores que cuidam da instalação de softwares e dos equipamentos durante a utilização pelos alunos.

2 Laboratórios O Campus de Itaperuna disponibiliza os seguintes laboratórios para as atividades práticas dos cursos de graduação da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde (FaCBS): Laboratórios de Biologia, Microbiologia, Parasitologia, Biofísica e Bioquímica, Fisiologia e Farmacologia, Anatomia Humana, Microscopia, Histologia e Embriologia, Laboratórios de Habilidades e Simulação e os de Informática pertencentes à Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas (FaCET). Os laboratórios que servem ao curso são, em geral, multidisciplinares e têm como objetivo oferecer treinamento prático para aprendizagem do conteúdo das disciplinas. A política de utilização obedece rigorosamente à matriz curricular com a respectiva carga horária das disciplinas de todos os cursos da FaCBS. A utilização dos laboratórios obedece ao cronograma estabelecido pelas disciplinas conforme grade horária dos cursos. Laboratório / Disciplinas Área Construída (m 2 ) Sala de Preparo e Esterilização 63m 2 Microbiologia e Parasitologia 98m 2 Multidisciplinar (Biofísica, Bioquímica, Fisiologia e Farmacologia) 63m 2 Anatomia 332m 2 Histologia, Hematologia e Patologia 63m 2 Habilidades e Simulação 320m 2 Informática 61m² (cada) Horário de Funcionamento 07h10min-12h30min 13h00min -18h00min 18h00min -22h00min Os laboratórios têm como objetivo oferecer treinamento prático para aprendizagem do conteúdo das disciplinas dos cursos da área de saúde. A política de utilização obedece rigorosamente à carga horária curricular, embora haja estímulo à participação do aluno para estudo livre. Existe uma gerência geral dos laboratórios para tratar dos assuntos administrativos e técnicos, além do pré-preparo das aulas. As principais diretrizes dos laboratórios são uma permanente manutenção e atualização que obedecem ao cronograma de prioridades de atendimento às necessidades dos programas de ensino e pesquisa A seguir são expostos os laboratórios com suas principais características e elenco dos equipamentos. Descrição geral dos laboratórios Sala de Preparo E Esterilização É o local onde são preparadas as aulas práticas feitas em todos os laboratórios, desde o preparo dos materiais e equipamentos que serão utiliza-os nas aulas até o preparo de soluções e reagentes. Os serviços prestados pela Sala de Preparo atendem a todas as disciplinas ministradas no nosso complexo laboratorial e também aos docentes e discentes que necessitem dos nossos serviços. O professor agenda sua aula antecipadamente com a equipe responsável pelo laboratório. Na Sala de Preparo, o material solicitado é preparado com antecedência e levado ao seu respectivo laboratório. Assim, na hora da aula com os acadêmicos, a atividade já está pronta para ser colocada em prática.

3 Sala de Preparo e Esterilização 63m 2 Equipamentos Forno Estufa 02 Autoclave Destilador de água 02 Centrífuga 02 Armário 03 Balança de precisão Espectofotômetro 02 Geladeiras 03 Agitador magnético Aquecedor Destilador 02 Densitômetro PHmetro Cubas eletrofluorese 06 Barras magnéticas 10 Fluxo laminar Laboratório de Microbiologia e Parasitologia 98m 2 Equipamentos Bancadas 17 Microscópio 26 Lupa 06 Pias com instalações hidráulicas 49 Bicos de gás 48 Quadro de instruções Armário 06 Laboratório Multidisciplinar Bioquímica, Biofísica, Fisiologia e Farmacologia 63m 2 Equipamentos Bancadas 14 Pias com instalações hidráulicas Bicos de gás 42 Laboratório de Anatomia 332m 2 Equipamentos Bancadas para cadáveres 19 Pias com instalações hidráulicas 02 Sala com cubas recepção de cadáveres 11 Capacidades de cadáveres por tanque 08 Sala de guarda de ossos Número de peças 25 Serra para ossos Armário 03

4 Laboratório de Histologia, Hematologia e Patologia 63m 2 Equipamentos Microscópio - sistema de projeção Monitores de TV 03 Microscópio 33 Bancadas 11 Quadro para instruções Armário Laboratório de Habilidades e Simulação 320m 2 Manequins Equipamento Base de Madeira; Modelo de Demonstração do Modelo de Via Aérea; Manequim Simulador Completo para Manejo Kit de limpeza; de Vias Aéreas Adulto, Intubação Orotraqueal Lubrificante; e Suporte de Vida. Mala para Transporte e Acondicionamento; Manual de Instruções. Manequim Bissexual com Örgãos Internos Adulto (52 A). Simulador de Maternidade Avançado (LM043). Manequim simulador de Suturas e Episiotomia (W44096/LF038U) Manequim Simulador Obstétrico (PP080U/W44525). Manequim Simulador com Módulo de Avaliação de Fundo Uterino (375225). Manequim Simulador de Massagem das Mamas e Tratamento de Lactação (LM024). Manequim Simulador de Exame das Mamas (LM8). Manequim Simulador Ginecológico Eva (LM050/1900U). Adaptador de Força; 02 PADS do Canal de Nascimento; Capa de Proteção; L= 35 cm, C= 52 cm, A= 29 cm e P= 6.0 Kg. Placenta com 6 cordões umbilicais descartáveis e pinça; Órgão Genital facilmente substituível; Sangue Artificial em pó; Bolsa para Transporte; L= 43 cm, C= 53 cm, A= 33 cm e P= 9.0 Kg Pelvis Feminina com parte superior com útero firme; Útero encharcado com simulador de sangue; Talco. L=29 cm, C= 44 cm, A= 14 cm e P=2.1 Kg. Útero Normal também usado para retroflexão; Útero com Gravidez Inicial; Fibróide I (Túnica Muscular); Fibróide II (Endométrio); Cisto de Ovário I (Tamanho de uma bola de ping-pong); Cisto de Ovário II (Tamanho de uma bola de tênis); Hidrossalpinge. Manequim Simulador Ginecológico Colo Uterino e útero normal para inserção e

5 (W44535/PP900U) Manequim de Cabeça Infantil para Manejo de Vias Aéreas (W19008). Manequim de Manobra de Reanimação Cárdiopulmonar RCP (W44143/LF03709U). Manequim de Corpo Inteiro Ressuscitação Junior para RCP (1800). Manequim de Corpo Inteiro Infantil para Manejo de Vias Aéreas ( ). Manequim Simulador Bebê para Manobras Avançadas de RCP Intubação, Ausculta Cardíaca, Pulmonar e Intestinal com controle Remoto (LF2U). Manequim Simulador Bebê, Baby Anne para Manobras Avançadas de RCP (050000). Manequim Litlle Júnior Dorso Para Manobras Básicas de RCP (180020). Manequim Simulador Pediátrico de Diagnóstico, Exame e Procedimentos (LF020U). Manequim Baby Hippy Neonatal com Deslocamento do Quadril (375350). Manequim Braço Pediátrico para Treinamento Acesso Venoso (375700) remoção de dispositivo intra-uterino; Colo Uterino com pólipo no canal cervical; Colo Uterino com característica de prolapso uterino; Colo Uterino com Neoplasia (carcinoma); Útero na 10ª. Semana Gestacional; 02 anexos. Maleta de Plástico rígido para Transporte; 03 Faces adicionais; 03 Vias Aéreas adicionais; 12 Lenços para Limpeza; Manual de Instruções. Lubrificante; Vestimentas; Maleta para Transporte; Manual de Instruções. Estetoscópio Smartscope; Controle Remoto; Maleta Rígida para Transporte. Bolsa para Transporte; 06 Vias Respiratórias; 10 Corpos Estranhos; Manual de Instrução. Face Adicional; Via Aérea Adicional; 05 Lenços para Limpeza; Manual de Instrução. 02 Ouvidos; 100 EARDRUMS Pré-Cortados; Fórmula Especial de Cera de Ouvido Simulada; Cartucho com Seringa Padrão de Ouvido Médio; Suporte Ajustável; Maleta Rígida para Transporte. Pele de Reposição e sistema de Veias; Bolsa de Sangue com Tubos e Conectores; 05 Seringas; Concentrado de Sangue; Lubrificante; Maleta para Transporte; Manual de Instrução. Manequim Braço Infantil Baby Arty para Punção Arterial Radial (375320). Manequim Simulador Neonatal Baby Stap

6 para Punção Lombar (375340). Manequim Simulador Elisa PICC Completo para Acesso Venoso (42B). Manequim Cabeça Neonatal Baby Ivy para Acesso Venoso (375300). Manequim Simulador Bissexual Bebê com Órgãos Internos (51B). Manequim Simulador Bebê Prematuro Aprox. 24 Semanas (LM062B). Manequim Simulador Bebê Prematuro Aprox. 30 Semanas (LM062A). Sistema Unificado de Veias; Base em Metal; Sangue Artificial; Removedor de Manchas; Seringas e Agulhas; Fraldas; Bolsa para Transporte; Cateter PICC (não acompanha o produto). Sonda Nasogástrica; Cateter Masculino e Feminino; Material para Traqueostomia; Injeção Intravenosa; Injeção Femoral e Região Glútea. Altura 34 cm; Circunferência da Cabeça 25 cm; Peso 700 g; Sexo Masculino. Altura 39 cm; Circunferência da Cabeça 29 cm; Peso g; Sexo Masculino. Insumos e materiais diversos Bolsas para Ventilação Manual + Máscara + reservatório (marca AMBU). 02 Maca Ginecológica com Cadeira. Cama Hospitalar. Maca. 02 Aparalho de Ultrassonografia. Armário de Madeira com Tampa de Pedra. 05 Armário Vitrine. Biombos. 02 Negatoscópio Bolsa Ventilatória Pediátrica AMBU. Laringoscópio. Lâminas Retas. 04 Lâmina Curva. Incubadora. Suporte de Soro. Carrinho Hospitalar de Aço Mesa de Consultório. Banco de Madeira. 09

7 Laboratório de Informática Os Laboratórios de Ensino de Informática dispõe de microcomputadores com programas de diversas categorias instalados, acesso a mídias magnéticas, microcomputadores equipados com sistema multimídia, rede local e acesso a internet. Estes laboratórios estão disponíveis para os alunos durante todo o expediente de funcionamento da Universidade. Nossos laboratórios estão divididos da seguinte forma: - Laboratório I - Laboratório II Equipamentos disponíveis Laboratório I 61,41 M² - Hardware 20 equipamentos com: Processador: Pentium IV 2.0 e/ou 2.6 GHZ Placa de Vídeo: Intel HD 80 GB Memória RAM: 256 Mb Placa Mãe P4VMM2, P4M08P, P4GE-MX, P4SP-MX Drive de Disquete: 1 31/4 Placa de Rede Intel Software Windows XP SP3 Microsoft Office 2003( Acess,Excel,Info ath,outlook,powerpoint,publisher,word) Internet Explorer PDF Creator Macromedia 8 ( Dreamweaver, Flash Player) Avira antivirus Win Rar CCleaner Foxit Reader Maple Comsol Disciplinas ministradas no Laboratório de Informática Período Disciplina 1º Informática em Saúde Equipamentos disponíveis Laboratório I 61,41 m² - Hardware 20 equipamentos com: Processador: Pentium IV 2.0 e/ou 2.6 GHZ Placa de Vídeo: Intel HD 80 GB Memória RAM: 256 Mb Placa Mãe P4VMM2, P4M08P, P4GE-MX, P4SP-MX Drive de Disquete: 1 31/4 Placa de Rede Intel

8 Software Windows XP SP3 Microsoft Office 2003( Acess,Excel,Info ath,outlook,powerpoint,publisher,word) Internet Explorer PDF Creator Macromedia 8 ( Dreamweaver, Flash Player) Avira antivirus Win Rar CCleaner Foxit Reader Maple Comsol

9 Biblioteca do Campus Itaperuna Biblioteca A Biblioteca do Campus V está situada no bloco B do Campus Universitário e, compreende uma área de 423,14m 2. Foi constituída inicialmente pela integração dos acervos das Bibliotecas das Faculdades de Ciências Biológicas e da Saúde, de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas. A estrutura orgânica do Sistema de Bibliotecas combina coleções impressas, audiovisuais e magnéticas, recursos humanos especializados e ambientes físico, com o propósito de transferir informações aos alunos, professores e funcionários técnico-administrativos ligados ao ensino fundamental e médio (comunidade), de graduação e de pós-graduação da Instituição, contribuindo decisivamente para a consecução de seus objetivos e o integral cumprimento da missão da Universidade Iguaçu. A Biblioteca do Campus V está subordinada diretamente à Biblioteca do Campus I, e é dirigida pelo bibliotecário-chefe com registro no Conselho Regional de Biblioteconomia. Instalações Físicas da BCV Resumo das instalações /23.2 Descrição Térreo m 2 Acervo 94,50 Área total das salas de estudo em grupo 52,61 Setor da internet 22,17 Administração e Serviços 31,50 Recepção e Atendimento 74,81 Área de Leitura 147,55 Total do térreo 423,14m 2 A Biblioteca possui um mural para divulgação de informações gerais na entrada, destacando-se dentre eles quadro de oportunidades de estágio. Os serviços de reprografia são prestados em setor externo, próximo à Biblioteca do Campus. No atual espaço destinado ao laboratório de informática, temos 27 terminais para navegação na Internet. No salão de estudo temos uma área total de 217,62m 2 com 27 mesas e com capacidade para 135 usuários. Temos 06 (seis) salas para estudo em grupo com uma área total de 52,61m 2, que se destinam à realização de trabalhos, com capacidade de 05 (cinco) usuários em cada sala. No espaço destinado ao acervo temos uma área total de 94,50m 2, onde se encontram armazenados o acervo dos Cursos da FaCJSA (Faculdade de Ciências Jurídicas Sociais e Aplicadas), FACBS (Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde). Para empréstimo das obras temos 03 (três) terminais e 02 (dois) terminais para consulta local. Serviços oferecidos Consulta Local: Por meio de terminais de computadores instalados na biblioteca, os usuários têm acesso a todo acervo do Sistema de Bibliotecas implantado na base de dados SISBIBLI. Esta base possui uma interface amigável, permitindo um fácil acesso pelos usuários. Acervo e Empréstimo: O acervo e empréstimo domiciliar estão informatizados. Consulta Domiciliar: O SISBIBLI encontra-se disponível no site da UNIG (http://www.unig.br) para consulta. Reserva da Obra: Os usuários da Biblioteca do Campus V, podem fazer reserva das obras nela existentes.

10 Multimeios: Pesquisa informatizada. On line: EBSCO MEDLINE : White full text; COMUT Comutação Bibliográfica, BIREME Biblioteca Regional de Medicina e CAPES - Acesso parcial ao portal de periódicos gratuito. Empréstimo entre bibliotecas: Esse serviço possibilita ao usuário realizar empréstimos de obras pertencentes ao acervo de outras Instituições de Ensino e Centros de Pesquisa. Apoio nos trabalhos acadêmicos e Elaboração da ficha catalográfica: Este apoio é oferecido pela Biblioteca Central por meio de seus Bibliotecários. Para a elaboração da ficha catalográfica de teses, dissertações e monografias, de acordo com as normas é só acessar a biblioteca no endereço e imprimir o formulário. É preciso preenchê-lo para levá-lo à biblioteca, para que as bibliotecárias elaborem a mesma no prazo máximo de 3 dias úteis. Visita guiada: Consiste na orientação e treinamento a toda comunidade acadêmica, apresentando todos os serviços prestados pela Biblioteca. Basta entrar em contato com a Biblioteca pelo Telefone (22) Ramal 4020 e 46 e falar com Nestor Antonio de Souza Soares (Bibliotecário- Chefe) ou com o funcionário administrativo o Sr. Dijalma Silva Monteiro das 8:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00h para agendar a visita. Os horários da visita é de 2ª a 6ª-feira das 9:00 às 11:00h, das 14:00 às 16:00h e das 19:00 às 20:30h. Facilidades para acesso a informações (Bases de Dados, Internet) Todo acervo de livros das bibliotecas da UNIG encontra-se implantado na Base de dados SISBIBLI, criada pelo Centro de Processamento de Dados da UNIG, podendo ser acessado através da Internet (www.unig.br) ou dos terminais de consulta disponíveis nas Bibliotecas. Os empréstimos domiciliares estão informatizados e disponíveis aos usuários. O acesso para consulta à Internet e às bases de dados on-line assinadas pela biblioteca, encontram-se à disposição do usuário gratuitamente. São oferecidas as seguintes facilidades de acesso à recursos e meios informatizados: acesso à Internet através do provedor unig.br, desde o primeiro semestre de 1999; participação no Programa de Comutação Bibliográfica (COMUT) on-line, desde 1999; participação na BIREME, desde 1986.

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS ITAPERUNA, Julho/2015 ESTRUTURA DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA ASSOCIADOS AO 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios que servem ao curso de Direito têm como objetivo oferecer treinamento prático, auxílio

Leia mais

6.2. Laboratórios LABORATÓRIO / DISCIPLINAS

6.2. Laboratórios LABORATÓRIO / DISCIPLINAS 6.2. Laboratórios As atividades práticas do Curso de Medicina são desenvolvidas em Laboratórios Específicos e Multidisciplinares da Universidade Iguaçu Campus Nova Iguaçu. LABORATÓRIO / DISCIPLINAS ÁREA

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos - UNIG- Nova Iguaçu - possui infraestrutura suficiente e adequada ao número de vagas

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: ANHANGUERA EDUCACIONAL

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: ANHANGUERA EDUCACIONAL PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE NUTRIÇÃO INSTITUIÇÃO: ANHANGUERA EDUCACIONAL 1. INFRAESTRUTURA FÍSICA E SUA UTILIZAÇÃO As instalações destinadas ao curso atendem ao propósito de promover a formação em nível

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

3.1.1.4 Horário de Funcionamento dos Laboratórios de Informática. 3.1.1.6 Portadores de Necessidades Educativas Especiais

3.1.1.4 Horário de Funcionamento dos Laboratórios de Informática. 3.1.1.6 Portadores de Necessidades Educativas Especiais 3.1.1.3 Instalações e Laboratórios Específicos Orçamento anual destinado à aquisição de material de consumo nos laboratórios, oficinas e estúdios especificados nas tabelas anteriores Para os laboratórios

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA

INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA 1 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA Espaço de trabalho para coordenação do curso e serviços acadêmicos A sala da Coordenação dos Cursos Superiores do IF Baiano,

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS As instalações físicas encontramse detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS ESPAÇO FÍSICO QUANTIDADES GERAL FACULDADE ÁREA M 2 Salas de aula, medindo cada uma, 69, com um quadro branco,

Leia mais

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Bibliotecária Juliana Ribeiro de Campos Solla CRB-8 201/2013 Provisório Horário de Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00 h às 12:00 h e das 17:00 h às 21:00

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

INFRAESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA. Espaço de trabalho para coordenação do curso e serviços acadêmicos

INFRAESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA. Espaço de trabalho para coordenação do curso e serviços acadêmicos 1 INFRAESTRUTURA FÍSICA DESTINADA AO CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA Espaço de trabalho para coordenação do curso e serviços acadêmicos A sala da Coordenação dos Cursos Superiores do IF Baiano,

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor

Leia mais

Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas

Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas Indicadores de qualidade em Bibliotecas Universitárias como torná-las bem sucedidas Ligia Scrivano Paixão Diretora do Sistema de Bibliotecas e coordenadora do curso de Biblioteconomia da Universidade Santa

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO DO PRÉDIO I QUANTIDADE ÁREA (m 2 ) SUBSOLO. Redação Tele jornalística 01 80,00. Gráfica 01 20,00

DISCRIMINAÇÃO DO PRÉDIO I QUANTIDADE ÁREA (m 2 ) SUBSOLO. Redação Tele jornalística 01 80,00. Gráfica 01 20,00 DISCRIMINAÇÃO DO PRÉDIO I QUANTIDADE ÁREA (m 2 ) SUBSOLO Redação Tele jornalística 01 80,00 Gráfica 01 20,00 Estúdio Pedagógico de Áudio Visual 01 140,00 Laboratório de Rádio: Estúdio de Radio 01 24,00

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES CAMPUS CONGONHAS DEZEMBRO - 2013 INFRA-ESTRUTURA Objetivo

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

No que diz respeito às aulas práticas, dispomos de laboratórios específicos, cujos equipamentos estão especificados logo abaixo:

No que diz respeito às aulas práticas, dispomos de laboratórios específicos, cujos equipamentos estão especificados logo abaixo: INFRAESTRUTURA ESPAÇO FÍSICO O curso de Bacharelado em Saúde Coletiva realiza-se nos espaços comuns existentes para o conjunto dos cursos oferecidos pela ASCES, especificamente: salas de aula, sala para

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA Campus Nova Iguaçu INSTALAÇÕES FÍSICAS

UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA Campus Nova Iguaçu INSTALAÇÕES FÍSICAS UNIVERSIDADE IGUAÇU FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA Campus Nova Iguaçu INSTALAÇÕES FÍSICAS Os espaços físicos utilizados no desenvolvimento do curso atendem adequadamente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

Responsabilidade INTERSERVICE. Um conceito voltado para Organizações Não-Governamentais Prospecto Interservice 1

Responsabilidade INTERSERVICE. Um conceito voltado para Organizações Não-Governamentais Prospecto Interservice 1 INTERSERVICE C O N S U LTO R I A & T R E I N A M E N TO LT DA. Responsabilidade Um conceito voltado para Organizações Não-Governamentais Prospecto Interservice 1 Sumário A missão da Interservice Projeto

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna

Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna UNIG UNIVERSIDADE IGUAÇU INSTALAÇÕES FÍSICAS MEDICINA CAMPUS ITAPERUNA Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna Infraestrutura Geral O Curso de Medicina da Universidade Iguaçu UNIG Campus

Leia mais

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS

Data 2008 BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA/FACESA INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS SEGMENTO: ALUNOS Data 2008 CURSO: Enfermagem / TURNO: Matutino SEMESTRE: Primeiro BLOCO I INFORMAÇÕES GERAIS P1. Sexo A) ( ) Feminino

Leia mais

Responsabilidade. Social. Um conceito voltado para o crescimento da Igreja. Prospecto Interservice 1

Responsabilidade. Social. Um conceito voltado para o crescimento da Igreja. Prospecto Interservice 1 Responsabilidade Social Um conceito voltado para o crescimento da Igreja. Prospecto Interservice 1 Sumário A missão da Interservice Responsabilidade Social Projeto Visão Cursos Livres Profissionalizantes

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA Dr. PAULO FONTES Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Curso de Biblioteconomia CIN5018 Informatização em Unidades de Informação Professora: Ursula Blattmann PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE

Leia mais

Unidade III Shopping

Unidade III Shopping Recepção Unidade III: Recepção Loja 01 Espaço 8 Por turno x Total 22,25 m² A recepção da unidade III, Shopping, conta com três guichês para atendimento ao público em geral. Unidade III: Mezanino Sala do

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Como funciona o Sistema de Bibliotecas da UFPI? O sistema de Bibliotecas SIBI/UFPI é formado por 01(uma) biblioteca comunitária e 09 (nove) bibliotecas setoriais:

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

CAMPUS II Três Marias. Bloco A. Campus II: Bloco A. Salas de Aula. 540 Por turno x Total 514,98 m². Campus II: Bloco A. Laboratório Informática

CAMPUS II Três Marias. Bloco A. Campus II: Bloco A. Salas de Aula. 540 Por turno x Total 514,98 m². Campus II: Bloco A. Laboratório Informática Bloco A 09 Salas 540 Por turno x Total 514,98 m² Todas as salas possuem em torno de 60,00m² com capacidade de 60 alunos cada, todas são climatizadas, possuem quadro branco e carteiras almofadadas, oito

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias ATIBUIÇÕES DO SETOR DE INFORMÁTICA Segue abaixo as atribuições atualizadas da Comissão de Informática do SETOR AGRÁRIAS: 1. Manter e verificar os equipamentos de informática ligados ao campus, bem como,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Biblioteca da ESIC - Business & Marketing School tem por objetivo principal reunir informações necessárias ao aprimoramento profissional, educacional e pessoal, preparando-as

Leia mais

COMISSÃO DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO SUPERIOR Parecer nº 856/2007 Processo UERGS nº 358/19.50/07.5

COMISSÃO DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO SUPERIOR Parecer nº 856/2007 Processo UERGS nº 358/19.50/07.5 COMISSÃO DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO SUPERIOR Parecer nº 856/2007 Processo UERGS nº 358/19.50/07.5 Reconhece o Curso Superior de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, desenvolvido, na Unidade de Novo

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá Universidade Estadual de Maringá DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N 075/2006 PROC. N 2753/2006 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MANEQUIM BEBÊ, MANEQUIM BISSEXUAL E

Leia mais

Título I. Das Finalidades

Título I. Das Finalidades REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA VISCONDE DE SÃO LEOPOLDO Título I Das Finalidades Art. 1º - A biblioteca foi criada em 13 de maio de 1961. A missão é contribuir para a melhoria do ensino, da pesquisa e

Leia mais

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ,

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ, Apresentação: BIBLIOTECA DAS FIO A Biblioteca/FIO é um setor das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) que possui no seu acervo obras de várias áreas do conhecimento, com a finalidade de dar suporte

Leia mais

5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA

5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA 5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA A estrutura física existente, utilizada pelo Colégio Sant Ana e IESSA (período noturno), está situada no centro da cidade de Ponta Grossa sito a Rua Pinheiro Machado nº

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO - BACHARELADO Autorizada pela Portaria MEC 2.626 de 25

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi)

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) - 1 - Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) A UNIGRANRIO possui um Sistema Integrado de Bibliotecas composto por um Núcleo de Coordenação de Bibliotecas, 12 Bibliotecas

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 31/13, de 21/08/13. CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento dispõe especificamente do Núcleo de Informática

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO BAURU APRESENTAÇÃO Neste manual encontram-se as informações gerais do Laboratório de Design Gráfico, as normas de uso,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES E MANUTENÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA DA BIBLIOTECA UNIFAMMA MARINGÁ 2012 1 APRESENTAÇÃO O Desenvolvimento de Coleções, qualquer que seja o tipo de biblioteca (pública,

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA, ENFERMAGEM E MULTIDISCIPLINAR

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA, ENFERMAGEM E MULTIDISCIPLINAR REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE ANATOMIA, ENFERMAGEM E MULTIDISCIPLINAR Barretos SP 2014 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios de ensino representam um apoio fundamental para a excelência do processo ensino-aprendizagem.

Leia mais

1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3. 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4. 2.2Transporte inter-hospitalar:...6

1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3. 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4. 2.2Transporte inter-hospitalar:...6 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4 2.2Transporte inter-hospitalar:...6 3. SEGURANÇA E CONTRA-INDICAÇÕES...7 4. CONSIDERAÇÕES...9 5. CRITICIDADE DE

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE BIB001 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE Rua Mal. Floriano Peixoto, 185 8º andar Porto Alegre/RS e-mail: biblioteca@faccentro.com.br SUMÁRIO 1. DO REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

Novo Portal UNEB. orientações gerais para envio de conteúdo

Novo Portal UNEB. orientações gerais para envio de conteúdo Novo Portal UNEB orientações gerais para envio de conteúdo Sumário Apresentação... 3 Orientações gerais... 4 Anexo I Autorização para administração de conteúdo... 5 Anexo II Estrutura de web site de departamento...

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

Orientações aos docentes

Orientações aos docentes MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Orientações aos docentes Este manual tem por objetivo informar o docente a respeito dos recursos tecnológicos disponíveis na Escola

Leia mais

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão da

Leia mais

NFORMAÇÕES GERAIS: CURSO DOUTORADO

NFORMAÇÕES GERAIS: CURSO DOUTORADO 1 NFORMAÇÕES GERAIS: CURSO DOUTORADO Caro (a) Doutorando (a), Seja bem-vindo (a) ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUC Minas. Desejamos que você tenha um bom curso. Seguem algumas informações

Leia mais

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ Gerencia a informação e o conhecimento; Organiza, conserva e dissemina todo tipo de informação; Importante fonte de apoio bibliográfico e não bibliográfico para formação

Leia mais

FACULDADE GUAIRACÁ GUARAPUAVA PR. Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana. Título I Das Disposições Gerais. Capítulo I Da Apresentação

FACULDADE GUAIRACÁ GUARAPUAVA PR. Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana. Título I Das Disposições Gerais. Capítulo I Da Apresentação FACULDADE GUAIRACÁ GUARAPUAVA PR Regulamento do Laboratório de Anatomia Humana Título I Das Disposições Gerais Capítulo I Da Apresentação Art. 1. O Laboratório de Anatomia Humana da Faculdade Guairacá

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi)

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UERGS (SiBi) ATRIBUIÇÕES ANALISTAS: BIBLIOTECÁRIOS - Catalogar e classificar documentos; - Orientar a normalização de trabalhos técnicos e/ou publicações editadas pela Universidade;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Cássia Regina Batista Clarissa Kellermann de Moraes Ivan Mário da Silveira Márcia Dietrich Santiago Proposta

Leia mais

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO 1. Apresentação Na Faculdade do Sudeste Goiano a biblioteca tem sido alvo de constante atenção, seu

Leia mais

Laboratórios de Informática Regulamento

Laboratórios de Informática Regulamento 1 Laboratórios de Informática Regulamento Pagina 1/10 Sumário DA CONSTITUIÇÃO...3 DA ADMINISTRAÇÃO...4 DA UTILIZAÇÃO...5 DISPOSIÇÕES GERAIS...10 Pagina 2/10 REGULAMENTO INTERNO DA CONTISTUIÇÃO Art. 1 -

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES -RS PARECER Nº 14/2004 A APROVADO EM : 15 de dezembro de 2004 I ASSUNTO:Solicitação da autorização de funcionamento da Escola de Educação Infantil Ursinho

Leia mais

DADOS INFORMATIVOS DA BIBLIOTECA

DADOS INFORMATIVOS DA BIBLIOTECA DADOS INFORMATIVOS DA BIBLIOTECA 1. Biblioteca: acervo, serviços e espaço físico 1.2 Instalações físicas A Biblioteca ocupa uma área total de 1.010,30 m. Possui salas individuais de estudo e acervo ocupando

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação - CPA

Comissão Própria de Avaliação - CPA AVALIAÇÃO DO CEFET-RJ PELOS DISCENTES -2010/2 A avaliação das Instituições de Educação Superior tem caráter formativo e visa o aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e da Instituição como

Leia mais

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2)

BIBLIOTECA. METRAGEM MÍNIMA (m2) BIBLIOTECA Administração Balcão de atendimento Balcão de referência Mesa de trabalho para 6 servidores, sendo recomendado 5 a 6m 2 /2 pessoas, com espaço para armários comuns e armários-arquivo para documentos

Leia mais

Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Anexo Res. CONSU Nº 40/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS MORFOLÓGICAS E MULTIDISCIPLINAR CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre a estruturação, utilização e

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DA CENTRAL DE LABORATÓRIOS EM CIÊNCIA E TECNOLÓGIA AMBIENTAL

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DA CENTRAL DE LABORATÓRIOS EM CIÊNCIA E TECNOLÓGIA AMBIENTAL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DA CENTRAL DE LABORATÓRIOS EM CIÊNCIA E TECNOLÓGIA AMBIENTAL BAURU APRESENTAÇÃO O complexo de laboratórios em Ciência e Tecnologia e Ambiental (CTA)

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI

FACULDADE ERNESTO RISCALI PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS OLÍMPIA 2015 Rua Bruno Riscali Vila Hípica Olímpia (SP) - (17) 3281-1231 CEP: 15400-000 2 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA FAHESA - Faculdades de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda BIBLIOTECA DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA Araguaína Março / 2014 1.

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO

Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Tecnologia da Informação na FG AUTO - ATENDIMENTO ALUNO Jaboatão dos Guararapes / PE PAG.1 Tecnologia da Informação na Faculdade Guararapes A Faculdade Guararapes através do Setor de Tecnologia da Informação

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO REDE DE BIBLIOTECAS UNICEUMA BIBLIOTECA PRESIDENTE JOSÉ SARNEY Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma 2014 Normatizar procedimentos padrão para a disponibilização

Leia mais

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI Ministério da Educação Universidade Federal do Piauí Biblioteca Comunitária Jornalista Carlos Castello Branco Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, Piauí, Brasil; CEP

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

SINERGIA SISTEMA DE ENSINO LTDA FACULDADE SINERGIA Portaria Recredenciamento MEC nº 1.424 D.O.U, de 10/10/2011.

SINERGIA SISTEMA DE ENSINO LTDA FACULDADE SINERGIA Portaria Recredenciamento MEC nº 1.424 D.O.U, de 10/10/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º O laboratório de Informática constitui-se em espaço de apoio técnico pedagógico da Faculdade Sinergia. Art. 2º O Laboratório

Leia mais

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação

Avaliação Institucional 2005-2. Faculdade de Jussara. Pós-Graduação Graduação ITEM: As carteiras das salas de aula são adequadas. 88,2% Graduação ITEM: As instalações do laboratório de informática são adequadas. Graduação ITEM: As instalações da biblioteca são adequadas.

Leia mais

Mobiliário, materiais e equipamentos mínimos para UPA. Pronto Atendimento

Mobiliário, materiais e equipamentos mínimos para UPA. Pronto Atendimento Área de recepção e espera para público / pacientes Mobiliário, materiais e equipamentos mínimos para UPA Pronto Atendimento PORTE I Quant. PORTE II Quant. PORTE III Quant. Bebedouro 1 1 2 Balcão de atendimento

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação -CPA Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação - CPA A auto-avaliação objetiva sempre a melhoria da qualidade dos serviços educacionais

Leia mais

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E EMPRÉSTIMO As bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina (SB/UEL) são responsáveis

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES-RS

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES-RS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VENÂNCIO AIRES-RS PARECER Nº 07/04 APROVADO EM: 15/12/2004 I- ASSUNTO: Solicitação de autorização de funcionamento da 8ª série da Escola Municipal de Ensino Fundamental Alfredo

Leia mais

LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS

LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS LEILÃO N. 05/2007 - UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS Brasília, 30 de novembro de 2007 LEILÃO UHE SANTO ANTÔNIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS 1. PREÂMBULO Este Manual de Procedimentos foi desenvolvido

Leia mais

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando:

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: PORTARIA Nº 3.432/MS/GM, DE 12 DE AGOSTO DE 1998 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: a importância na assistência das unidades que realizam tratamento intensivo

Leia mais

Curso de Emergências Cardiorespiratórias

Curso de Emergências Cardiorespiratórias SBC Salvando Vidas Curso de Emergências Cardiorespiratórias A SBC é uma instituição que está habilitada pela American Heart Association (AHA) - importante entidade americana na área de doenças cardiológicas

Leia mais