JUAREZ Ela já tava velha já né, seu Otacílio. Mais de 90 anos nas costas E ainda vai enterrar a dinheirama toda com ela.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JUAREZ Ela já tava velha já né, seu Otacílio. Mais de 90 anos nas costas E ainda vai enterrar a dinheirama toda com ela."

Transcrição

1 CENA 1/ EXTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ FACHADA Plano geral do edifício sofisticado, porém, com um design antigo, ornamentando seus quinze andares. Espaço arborizado e tranquilo, característico de um bairro da classe média alta do Rio de Janeiro. Da entrada, saem dois socorristas, carregando alguém que está coberto, na maca. A pessoa morta é levada a ambulância. Ali atrás, perto da portaria, Otacílio (40 e poucos anos, cabelos meio grisalhos e trajando uma roupa social) comenta com Juarez (também com aproximadamente 40 anos, tranando seu uniforme de porteiro). OTACÍLIO Coitada da dona Amelinha de Carvalho JUAREZ Ela já tava velha já né, seu Otacílio. Mais de 90 anos nas costas E ainda vai enterrar a dinheirama toda com ela. OTACÍLIO Coitada, Juarez Ela era uma boa pessoa. Morreu sozinha, sem casar, sem ter filhos JUAREZ Quem será que vai ocupar a cobertura de luxo que ela morava? OTACÍLIO Não faço ideia. JUAREZ Doido é quem comprar aquele apartamento. Vai ficar assombrado. OTACÍLIO Deixa de ser abestado, cabra. JUAREZ Abestado? Você não acredita em fantasma não? OTACÍLIO Claro que não. JUAREZ Vai achando (pausa) A dona Germana lá do décimo quarto vai querer ir pra cobertura. Tenho certeza. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 1

2 OTACÍLIO Também acho Mas vai ficar querendo né, por que ela não tem dinheiro pra isso. Ela só age como se tivesse. JUAREZ Isso ainda vai dar confusão OTACÍLIO Confusão por quê? JUAREZ Não sei (pausa) Eu só digo uma coisa: não digo nada! E ainda digo mais: só digo isso! Otacílio fica boiando e entra no prédio. CENA 2/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA/ SALA Sala de estar muito chique. Germana (aparenta uns 50 anos, cabelos loiros e curtos, jeito de madame) bisbilhotando a ambulância lá em baixo. Zé Clóvis (parece mais velho que a esposa, cabelos grisalhos, meio gordinho, de pijamas) ali atrás, deitado no sofá. GERMANA Alá, Zé Clovis, tão levando a velha rica. ZÉ CLÓVIS Isso é jeito de falar, Gegê? GERMANA Ué, mas ela era uma velha rica mesmo. ZÉ CLOVIS Ela morreu na solidão, olha que triste E você aí falando essas coisas. GERMANA (se afasta de janela, fica a pensar) Se ninguém vai herdar a fortuna dela, o apartamento da cobertura vai ser vendido, né? ZÉ CLOVIS E daí? GERMANDA E daí que é a nossa chance de sair desse apartamento fuleiro e melhorar de vida! Conteúdo exclusivo da Cyber TV 2

3 ZÉ CLOVIS E a gente tem dinheiro pra isso? GERMANA Bom, ai/ ZÉ CLOVIS (corta) Não temos! Se tivéssemos a gente podia mudar de condomínio, sem precisar esperar a cobertura aqui em cima ficar vaga Lara (jovem de uns 20 anos, estilosa, cabelos curtos e com mechas azuis), filha de Germana, vem do quarto, apressada. GERMANA Aonde pensa que vai, garota? LARA Vou por aí. GERMANA Por aí onde, garota? Eu não estou gostando nada dessas suas saídas misteriosas. ZÉ CLOVIS Essa garota tá completamente perdida! GERMANA Completamente! Em vez de ficar quieta em casa, arrumar um homem rico, casar, ter filhos, ser um exemplo de bela, recatada e do lar Mas não, vive na gandaia. LARA Primeiro: me poupem dos comentários conservadores do vocês. Segundo: Eu sou maior de idade, posso fazer o que quiser. E terceiro (pensa) Terceiro não tem! Tchau, até qualquer hora. GERMANA Você vai deixar isso, Zé Clovis? ZÉ CLOVIS Quer que eu faça o quê? GERMANDA (olhando sua filha sair pela porta) Essa garota virou feminista, militante na internet, você viu o perfil dela? ZÉ CLÓVIS Que vergonha pra família. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 3

4 GERMANA Culpa sua né, querido. A gente devia ter tido um filho homem, mas você fraquejou Ai veio a Lara. ZÉ CLÓVIS Que fraquejou o que, mulher?! Aqui é firme na rocha! GERMANA Firme na rocha Aí é mais mole que (pensa) Não existe nada mais mole que isso aí! Zé Clóvis se acomoda no sofá e fecha os olhos, nem ai pra esposa. Germana sai toda nervosa. CENA 03/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE BIBI Apartamento menos sofisticado que o de Germana. Campainha tocando. Bibi (idade da Lara, cabelos vermelhos, trajando um short curto e um casaco de moletom) corre pra abrir porta e recebe Lara com um beijo. Elas entram. LARA Tudo preparado pra daqui a pouco? BIBI Tudo! O pessoal vai trazer mais vodca e petiscos. LARA Tem certeza que seus pais vão ficar fora? BIBI Claro né, doida. E sua mãe? Dona Germana não vai ligar? LARA Minha mãe só late, mas não morde. BIBI Ah, mas quando ela descobrir que a gente tá juntas ela vai virar um pit bull! (ri) LARA Ela tá mais pra miniatura pinscher! BIBI Vem me ajudar no som. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 4

5 Elas vão pra outro lado da sala. CENA 04/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA/ COZINHA Germana chega na cozinha. Marluce (aparenta uns 60 anos, cabelos grisalhos amarrados para trás, com uma bolsa em mãos, trajando roupas simples, parecendo cansada), a empregada da casa ali. MARLUCE (fala bem rápido) Dona Germana, já limpei todos os quartos, os banheiros, a sala e a cozinha, lavei as roupas, sequei as roupas, passei as roupas, guardei as roupas, arrumei o closet na ordem das cores como a senhora gosta, tirei as cuecas freadas que seu marido mistura com as limpas no guarda-roupa dele, tirei suas calcinhas surradas do box do banheiro, limpei a zona infernal que sua filha Lara deixa no quarto, limpei os vidros da varanda, limpei bem os rodapés como a senhora exige/ GERMANA Chega, Marluce! Credo, começa a fala e não para mais. MARLUCE A senhora me desculpe. GERMANA Você fez isso tudo, mas esqueceu de tirar a poeira das minhas folhagens lá na sala, né. MARLUCE Esqueci, dona Germana GERMANA Mas é uma incompetência mesmo! Eu te pago esse salário enorme é pra você trabalhar, Marluce! MARLUCE Mas a senhora me paga um salário mínimo, e eu só esqueci das/ GERMANA (corta) Para. Não quero ouvir desculpas. Salário mínimo é enorme sim! Eu, hein! Que que é isso agora? Revolução da pobrada?! Espero que amanhã você faça tudo direito, sua insolente. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 5

6 MARLUCE Inso o que? GERMANA Nada. Pode ir embora já. Tchau. MARLUCE Mas e a hora extra? Já é sete da noite. Fiquei duas horas a mais. GERMANA E mesmo assim não fez tudo que eu mandei. MARLUCE É meu direito receber a hora extra, dona Germana. GERMANA Direito, direito Palhaçada! Por isso que esse Brasil não vai pra frente! Querem tomar do rico e dar pro pobre. MARLUCE Mas dona Ge/ GERMANDA (corta e vai saindo, revoltada) Não me vem com história de direitos trabalhistas não, Marluce. Nem começa! Marluce, fica sozinha, bem decepcionada. CENA 5/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA Zé Clovis ainda deitado no sofá. Germana chega da cozinha. GERMANA Acredita que a insolente da Marluce tá querendo receber hora extra? Aí eu te pergunto: pra que? Pra gastar com a família pobre dela, no pagode do bairro dela? Como é mesmo o nome onde ela mora? Coelho filho? Coelho/ ZÉ CLÓVIS Coelho Neto, Germana GERMANA Isso! Lugarzinho ordinário! As pessoas de lá perecem ter vindo de um inferno de Conteúdo exclusivo da Cyber TV 6

7 pobreza e cafonice. É por isso que eu digo: passou do túnel Rebouças pra lá é um inferno atrás de inferno! ZÉ CLOVIS Tá bom. Agora deixa eu descansar. GERMANA Descansar de descansar? Só se for né. Desde que aposentou da polícia não faz nada nessa vida. ZÉ CLOVIS Pelo menos não fico igual você falando da vida dos outros! GERMANA É o que? Germana já ia toda nervosa pra cima de seu marido quando ela ouve um som de música eletrônica, vindo do apê de baixo. Ela corre até a janela pra observar. GERMANA De novo isso! Não é possível! (grita) Abaixa o volume ai, gentinha! (se vira pro marido de novo) Vou reclamar! CENA 6/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ PORTARIA Juarez ali quase dormindo. O telefone toca e ele atende assustado. JUAREZ Oi. (pausa) Fala dona Germana. (pausa) Barulho? Tô ouvindo não Tá tudo tão quieto, tava num cochilo bom até (pausa) Que isso, não precisa xingar. (pausa) Eu não tô ouvindo nada. Se a senhora quiser, pode chamar o síndico, seu Otacílio. CENA 7/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA/ SALA Ela põe o telefone na base e vai saindo, decidida. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 7

8 ZÉ CLOVIS Vai onde? GERMANA Resolver com o síndico essa palhaçada no andar de baixo. Ela sai. CENA 8/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ HALL Germana toca a campainha de Otacílio insistentemente. Depois de alguns segundos ele abre a porta, bolado. OTACILIO O que foi, dona Germana? GERMANA Você não tá ouvindo isso? OTACILIO Isso o quê? GERMANA Como isso o quê? Tá tendo uma rave lá em cima e o senhor, que é o síndico dessa joça, não faz nada! OTACILIO A senhora não tá ouvindo coisas não, dona Germana? GERMANA Tá me acusando de calunia, é isso? OTACILIO Claro que não, a senhora exagera/ GERMANA (corta) Você não ouve, pois está a 10 andares abaixo de mim, mas lá em cima, todos os estão reclamando. OTACILIO Todos quem? GERMANA Não importa! Eu estou reclamando e quero que vá resolver isso! Você é o responsável pelo bem-estar dos moradores! Conteúdo exclusivo da Cyber TV 8

9 OTACILIO Tudo bem, eu vou ver se está acontecendo essa rave mesmo CENA 9/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE BIBI Bibi e Lara dançando bem animadas, numa festa com vários amigos, regada a muita bebida e música eletrônica. A campainha toca, Bibi ouve, e vai ver pelo olho mágico. BIBI Ferrou! (pro pessoal) Para a música, esconde todo mundo! Os amigos dela, incluindo Lara, obedecem e se escondem indo pra outros cômodos. Bibi abre a porta, fingindo cansaço, bocejando. Germana já entra revoltada. GERMANA Cadê! Cadê a festa, em? BIBI Que festa? GERMANA Não se faça de boba, garota! Eu ouvi, tava acontecendo alguma coisa aqui. Olha essas bebidas todas espalhadas. OTACILIO Desculpe o incomodo, Bianca A dona Germana disse que tinha uma música muito alta aqui. Seus pais não estão em casa? BIBI Não. GERMANA Aí, aproveitou que os pais saíram pra dar festinha. (adentra os cômodos e volta trazendo um garoto pelo braço) Olha um maconheiro aqui. Chega tá impregnado de tanto que puxou um fumo! GAROTO Que isso dona, sou maconheiro não. GERMANA Não é o que seu cheiro diz. Seu Otacílio, faça uma revista no apartamento. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 9

10 OTACILIO Desculpe dona Germana, mas não posso fazer isso. GERMANA Então eu faço. Germana sai pra vasculhar tudo. Bibi fica revoltada. BIBI Essa mulher tá louca. Tira ela daqui seu síndico. OTACILIO Eu vou atrás dessa barraqueira. Ouve-se um grito alto de Germana e ela vem trazendo sua filha Lara pelas orelhas. GERMANA (raiva) Eu não acredito que você veio parar aqui, Lara! Nesse antro de perdição! LARA Mãe, tá machucando! GERMANA É essa a intenção. Vamos embora agora! LARA Me solta, sua desequilibrada. GERMANA Desequilibrada? Você não viu nada! Anda, vamos! LARA Foi mal, Bibi GERMANA Para de dar trela pra essa rebelde esquisita. BIBI Mulher doida! Sem noção! Germana finalmente sai de cena, levando a filha. Bibi toda sem graça, olhando pro síndico, enquanto os jovens escondidos começam a aparecer. Otacílio fica surpreso. CENA 10/ EXTERIOR/ NOITE-DIA/ EDIFÍCIO SOLAR Conteúdo exclusivo da Cyber TV 10

11 Plano geral no prédio enquanto amanhece. CENA 11/ INTERIOR/ DIA/ EDIFÍCIO SOLAR/ PORTARIA Juarez curtindo seu rádio. Otacílio chega. JUAREZ Bom dia, seu Otacílio! OTACÍLIO Dia! JUAREZ Como terminou o negócio da festa ontem? Dona Germana ficou pra morrer! OTACÍLIO A Bianca, do décimo terceiro, fez uma festa pra aproveitar que os pais não estavam em casa. Tive que advertir. Mas apesar disso, a Germana implica com tudo. Mulher infeliz. JUAREZ Como diz o outro: quem fala demais, dá bom dia a cavalo. OTACÍLIO Que outro? JUAREZ Ah, o senhor entendeu! (pausa) Aqui, e a cobertura? Nenhum inquilino interessado? OTACÍLIO Por que tá todo mundo falando nisso? A dona Maria Eudóxia do 205 perguntou a mesma coisa. A dona Germana também. Que coisa JUAREZ Falando na dona Germana, ó ela aí. Germana chega, carregando as compras, se achando superior. GERMANA Será que o porteiro poderia me ajudar com as sacolas? JUAREZ Eu tenho nome! Conteúdo exclusivo da Cyber TV 11

12 GERMANA Não me interessa! Me interessa apenas sua função. JUAREZ Minha função não é carregar suas compras não. Pede pro seu marido, sua perua/ OTACÍLIO (corta) Que isso, Juarez! GERMANA Eu mesma levo. Melhor do que respirar o mesmo ar que você no elevador! (debochada) Me diz uma coisa aqui O seu perfume é pura essência de esgoto? Ah, preciso me mudar desse prédio chinfrim! Germana sai. Otacílio chama a atenção de Juarez. OTACÍLIO Tá doido de tratar os moradores assim? JUAREZ E eu tô errado? Não tô! Aquela mulher é uma megera. OTACILIO Pior que tu tá certo JUAREZ Eu sempre tô certo! Só não tô certo quando eu tô errado, mas quando eu tô certo, eu tô certo! Otacílio sem entender nada. CENA 12/ INTERIOR/ DIA/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA/ SALA Germana entra com as sacolas de compra. Zé Clóvis, como sempre, deitado no sofá. GERMANA Esses funcionários do prédio estão cada vez mais insolentes! Vou te falar uma coisa, Zé Clovis, a gente precisa ir pra outro condomínio. ZÉ CLOVIS Mas você não estava ontem mesmo dizendo que queria a morar na cobertura? Conteúdo exclusivo da Cyber TV 12

13 GERMANA Disse, mas mudei de ideia. Além dos funcionários tem essa gentinha que mora aqui. Subi no elevador junto com aquele casal de viados do 405. Não suporto aqueles afeminados. Tem também aquela hippie maconheira lá do 306. Fora todas essas famílias de classe média baixa que colocam esses pagodes pra tocar no domingo. Esse lugar não é pra mim! (pausa) Mas falando na cobertura Ouvi dizer por aí que apareceu uma filha perdida da velha Amelinha Carvalho. ZÉ CLOVIS É claro né. Todo mundo queria herdar a riqueza daquela mulher. Com certeza isso é golpe. Lara vem do quarto, arrumada pra sair. LARA Ouvi dizer que uma cantora famosa já comprou a cobertura. Quem sabe não seremos vizinho da Camila Oliveira? GERMANA Aonde a senhora pensa que vai, Lara! Não basta o que você aprontou ontem? LARA Quem aprontou foi você, né? Armou o maior escândalo. GERMANA Não interessa! Você não vai sair. Não são nem 10 da manhã. LARA (observa as compras) Pera ai, você foi fazer compras? Sozinha? GERMANA A insolente, desgraçada, incompetente da Marluce não chegou ainda. LARA Chegou sim, agora a pouco. Tá lá na cozinha. GERMANA É agora que eu tiro satisfações com ela! CENA 13/ INTERIOR/ DIA/ EDIFÍCIO SOLAR/ APÊ DE GERMANA/ COZINHA Marluce lavando louça, Germana chega. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 13

14 GERMANA Muito bonito, em dona Marluce! Isso é hora de chegar? MARLUCE (para de lavar) Cheguei tarde pra descontar a hora extra de ontem. GERMANA Mas é muito petulante mesmo! MARLUCE Petu o quê? Não sei o que é isso não. GERMANA Além de petulante é analfabeta! Faça o favor de servir o café em 10 minutos e depois já preparar o almoço. (vai saindo e volta) Ah, e eu vou descontar esse atraso do seu salário. MARLUCE (sussurra) Cobra desgraçada GERMANA Oi? MARLUCE Não, vou fazer carne assada. Pro almoço da senhora. GERMANA De jeito nenhum! Tá achando que vai cozinhar pra sua parentada pobre? Trata de fazer um filé de salmão ao molho de maracujá. Você é incompetente, mas, pelo menos, cozinha bem. MARLUCE Nossa um elogio! GERMANA Pra você ver como eu sou boazinha! Agora trabalha! Ouvir sua voz me dá enxaqueca. MARLUCE (sussurra) Patroa saco de bosta. GERMANA Oi? MARLUCE Vou descongelar o salmão em postas. É isso. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 14

15 GERMANA Hum Germana sai desconfiada. CENA 14/ EXTERIOR/ DIA-NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR Plano geral do prédio. Passam-se alguns dias. CENA 15/ INTERIOR/ NOITE/ EDIFÍCIO SOLAR/ SALA DE REUNIÃO Todos os moradores ali pra participarem da reunião. Germana ocupando a fileira da frente. Otacílio sentado frente a mesa. OTACÍLIO Preciso alertar novamente a respeito do horário do silêncio. Deu 9 horas, sem nenhum barulho do no prédio. GERMANA Tem que falar isso pra Bianca, que vive dando festinha. OTACÍLIO Ela está aqui, dona Germana. Ela ouviu. BIANCA Toma! GERMANA Ouviu, mas não aprende né. Menina desnaturada! LARA Mãe, se controla. OTACÍLIO Alguém tem mais alguma reclamação? Se não, vou só fazer um anúncio e dar por encerrada a reunião. GERMANA Encerrada nada! Tenho muito o que falar. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 15

16 OTACÍLIO (respira fundo) Fala, dona Germana. GERMANA Bom, primeiro a respeito desse porteiro, seu Juarez. Ele não exerce o trabalho direito. Às vezes a gente liga e ele demora uma eternidade pra atender por que dorme igual um porco. Como se já não bastasse o perfume de pura essência de esgoto dele! JUAREZ Porca é a sua/ GERMANA (corta) Outra coisa! Além das festas da Bianca, outra coisa que me incomoda muito é o cheiro de maconha que aquela moradora ali (aponta) exala todo santo dia. É insuportável! MORADORA Ué, dona Germana, como tem certeza que é maconha? Já fumou um? GERMANA (desconcertada, desconversa) Me deixa terminar Outra coisa abominável do prédio é aquele casal ali (aponta). Quer dizer, aquela dupla. Ou gambiarra, sei lá como chamar. Dois homens morando juntos, se abraçando e se beijando nas áreas comuns do condomínio. Isso é inaceitável! E uma afronta a família tradicional brasileira! HOMEM 1 Que família tradicional brasileira é essa? É formada como? Marido, mulher e a amante né? GERMANA Como assim, bichinha? HOMEM 2 Como assim? Esse seu marido ai, o Zé Clovis, vive se agarrando com a Jéssica do 501. Zé Clovis fica surpreso e Germana nervosa. GERMANA Que história é essa, Zé Clóvis? ZÉ CLOVIS Isso é mentira! HOMEM 2 Mentira nada! Quer julgar a família dos outros, mas não olha pra sua. Conteúdo exclusivo da Cyber TV 16

17 HOMEM 1 Acorda, mulher! A gente está em 2019! OTACÍLIO Ordem, por favor, gente! Bom, diante das reclamações da dona Germana, gostaria de saber quem concorda com ela. Levantem a mão, por favor. Ninguém levanta. Germana fica irada. GERMANA Bando de idiotas! Gentinha de quinta categoria! Eu vou embora daqui! OTACILIO Calma, dona Germana. Preciso dar uma notícia. Acho que é do seu interesse. GERMANA Meu interesse? OTACILIO Sim. De todos na verdade, já que todo mundo queria saber quem iria morar na cobertura luxuosa da falecida Amelinha Carvalho GERMANA Alguém comprou? ZÉ CLÓVIS Quem é? LARA É a Camila Oliveira? HOMEM 1 É a Anitta? OTACILIO Não. Não é ninguém famoso. GERMANA Quem é então? Fala logo! OTACÍLIO É uma senhora que ganhou na loteria. 20 milhões, se não me engano. GERMANA Não acredito OTACÍLIO Pode entrar, dona Marluce Maria dos Santos Silveira Santana! Conteúdo exclusivo da Cyber TV 17

18 Marluce chega, toda elegante, sorrindo, passa perto da ex-patroa com um olhar provocador. Germana a ponto de explodir. MARLUCE Será um prazer conviver com todos vocês! Close em Germana boquiaberta, ainda não acreditando, e Marluce, se achando. FIM A partir de 7 de junho, o Da Cyber Pra Você passará a ser apresentado aos domingos às 22h. Se você tiver algum trabalho em roteiro que tenha apenas um capítulo e quiser postar nesta antologia, envie-o por para e aguarde análise e confirmação. Vai ser um prazer contar com você! Conteúdo exclusivo da Cyber TV 18

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 2 CENA 01. DELEGACIA INT. / NOITE Sargento

Leia mais

EU E MEUS VÍCIOS J. M. CARVALHO

EU E MEUS VÍCIOS J. M. CARVALHO EU E MEUS VÍCIOS by J. M. CARVALHO CENA 1. APARTAMENTO DE - DIA/FIM DE TARDE - INT. O CONTADOR ALVES, 55 ANOS, CHEGA EM CASA APÓS MAIS UM DIA CANSATIVO NO TRABALHO. MORA SOZINHO. ELE TEM UM FILHO, FRUTO

Leia mais

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008 NADA É POR ACASO um roteiro de Fábio da Silva 02/09/2008 até 22/09/2008 Copyright 2008 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. NADA É POR ACASO FADE IN: INT. APARTAMENTO

Leia mais

1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA

1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA 1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA Murilo continua abraçado com sua filha Iara. Nélio, na porta do quarto emocionado com a cena. Ouve-se uma discussão de Fabiana e Beatriz na

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

O mês, yyyyyyyyyy. O ano, xxxxxxxxxx. Episódios da vida de Nick, o DETONA HALLS....

O mês, yyyyyyyyyy. O ano, xxxxxxxxxx. Episódios da vida de Nick, o DETONA HALLS.... O DETONA HALLS O mês, yyyyyyyyyy. O ano, xxxxxxxxxx. Episódios da vida de Nick, o DETONA HALLS. Nota importante Quaisquer semelhanças com pessoas vivas ou mortas não são meras coincidências...... FOGOS

Leia mais

O Jogo de Azar. Versão 1. Argumento de Luis Gustavo de Oliveira Ramp. Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa

O Jogo de Azar. Versão 1. Argumento de Luis Gustavo de Oliveira Ramp. Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa O Jogo de Azar Versão 1 Argumento de Luis Gustavo de Oliveira Ramp Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa Curitiba, 09 de setembro de 2010 Um despertador toca. FADE IN: O despertador rapidamente é silenciado

Leia mais

IRMÃO. meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele.

IRMÃO. meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele. O IRMÃO WALDEN CAMILO DE CARVALHO meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele. o frio está ficando meio bravo. assim é capaz do pessoal

Leia mais

Tais (risos nervosos) Tem muita gente ne? (Se assusta com alguém que esbarra na corda) as pessoas ficam todas se esbarrando

Tais (risos nervosos) Tem muita gente ne? (Se assusta com alguém que esbarra na corda) as pessoas ficam todas se esbarrando Não me leve a mal Começa a cena no meio de um bloco. Ao redor há confetes, purpurinas e latas de bebida para todo o lado. A música está alta. No centro há um grupo de foliões delimitados por uma corda

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 2 CENA 01. CAPELA / CASAMENTO. INTERIOR.

Leia mais

CONTRA CORRUPÇÃO. Roteiro para curta-metragem de Carlos Jean Ferreira Sardinha Lopes

CONTRA CORRUPÇÃO. Roteiro para curta-metragem de Carlos Jean Ferreira Sardinha Lopes CONTRA CORRUPÇÃO Roteiro para curta-metragem de Carlos Jean Ferreira Sardinha Lopes 26/04/2012 CENA 1 / CASA DE UMA CIDADÃ / INTERNA / NOITE Legenda mostra a data: [03/10/10]. Mulher anda lentamente até

Leia mais

O Mistério da bolsa Grande

O Mistério da bolsa Grande O Mistério da bolsa Grande Gisela está indo para casa no Rio de Janeiro, após um mês de férias em Londres. Ela vive em um apartamento no Rio com dois amigos. Ela deixa seu avião às cinco horas. É uma hora

Leia mais

Lago Nebuloso. Por. José Nilton Palma

Lago Nebuloso. Por. José Nilton Palma Lago Nebuloso Por José Nilton Palma José Nilton Palma nitlonribeiro@hotmail.com INT. CASA - SALA - DIA, 22 anos, estatura mediana, cabelos negros, olha fixamente para..., 18 anos, estatura mediana, cabelos

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 18 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 18 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 18 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. SALA ULTRASSONOGRAFIA. INT. NOITE Fernanda está deitada. Mariano está do seu lado. Os dois de mãos dada.

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

Novela de Cleiton Cardoso. Escrita por Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo ***

Novela de Cleiton Cardoso. Escrita por Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Novela de Cleiton Cardoso Escrita por Cleiton Cardoso Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo IVAN RAUL CASSIO Participação especial SECRETÁRIA JOAQUIM E CAPANGAS CENA 01 CATIVEIRO/INT/DIA.

Leia mais

A Viagem. por. Ton Freitas

A Viagem. por. Ton Freitas A Viagem por Ton Freitas Registro F.B.N.: 647388 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. CASA DE /QUARTO - DIA 1., moreno, 21 anos, dorme ao lado de sua esposa,, 20 anos, morena, linda.o telefone TOCA. Thiago

Leia mais

Por quase um segundo Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09)

Por quase um segundo Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09) Por quase um segundo iancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09) CENA 01 INT/IA ônibus Uma mulher morena, cabelos longos, aparenta ter uns 30 anos. Ela se

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios Rio Vermelho Por José Nilton Ribeiro da Silva Palma Fatos Ficticios José Nilton Ribeiro da Silva Palma nitlonribeiro@hotmail.com (75)99974-9407 EXT. QUEBRADA - DIA Zé, Traficante, 23 anos, estatuta mediana,

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

*PRECCI* Programa de Evangelização e Catequese Católico InfantoJuvenil TiaJane. Roteiro

*PRECCI* Programa de Evangelização e Catequese Católico InfantoJuvenil TiaJane. Roteiro Personagens: J- TIA JANE B- Anjo BENTINHO P- PEDRINHO C- CLARINHA Be- Bebel Roteiro J- É ano novo lalaia, é ano novo lalaia! Vou deixar tudo bonito pra esperar o menino Jesus que vai nascer!!! (cantando

Leia mais

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva 1 REAL FICÇÃO Um Roteiro De Ale Silva Copyright 2007 by Ale Silva Todos os direitos reservados 2 REAL FICÇÃO FADE IN: 1. EXT. CALÇADA DIA, uma senhora de sessenta anos está varrendo a calçada de sua casa.

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos ainda não Luciano Cabral personagens, vinte e cinco anos, sessenta anos (o apartamento é pequeno, com apenas dois cômodos: banheiro e quarto. O banheiro fica em frente à porta de entrada. No quarto, logo

Leia mais

Em Círculos. Mateus Milani

Em Círculos. Mateus Milani Em Círculos Mateus Milani Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas Ariano Suassuna. Sinopse Círculos. A vida

Leia mais

Nossa, até o número é legal! Bonito o número! - Ah, que isso! - É sério! Tem gente que tudo é bonito! Rosto, corpo, papo...

Nossa, até o número é legal! Bonito o número! - Ah, que isso! - É sério! Tem gente que tudo é bonito! Rosto, corpo, papo... Seis ou sete? - Oi. Eu tava te reparando ali, você.. - É mesmo? - Pois é, você me lembra aquela atriz... Como que ela chama mesmo? - Todos me dizem isso. É a Bruna, não é? - Ela mesma! Você é a cara dela.

Leia mais

COMO ESCREVER UM ROTEIRO EM SETE DIAS Por AUGUSTO FERREIRA

COMO ESCREVER UM ROTEIRO EM SETE DIAS Por AUGUSTO FERREIRA COMO ESCREVER UM ROTEIRO EM SETE DIAS Por AUGUSTO FERREIRA Todos direitos reservados a Augusto Ferreira Email: augusto.g.ferreira@live.com 1. INT. CASA (TARDE) Beto liga a camerâ e coloca o rosto na frente.

Leia mais

A namorada vaidosa. Personagens: Clarisse, Teresa e Julinho

A namorada vaidosa. Personagens: Clarisse, Teresa e Julinho A namorada vaidosa Personagens: Clarisse, Teresa e Julinho Quando a peça se inicia, Julinho está deitado no sofá, totalmente coberto e imóvel. Entram Clarisse e Teresa. Estou furiosa, Teresa! Fu-ri-o-sa!

Leia mais

b `xüvtwéü wx yäéüxáa ;håt Ñx t áéuüx t vâäñta<

b `xüvtwéü wx yäéüxáa ;håt Ñx t áéuüx t vâäñta< WA[AYAZ TÑÜxáxÇàtM b `xüvtwéü wx yäéüxáa ;håt Ñx t áéuüx t vâäñta< håt ÉuÜt wxm ZtuÜ xä wx féâét WxÄ UxÄÄÉA III Personagens. José Roberto- Delegado. Igor- Investigador. Homero- Dono do bar. Julia- Esposa

Leia mais

Anja Entra pelo meio : Olá meu nome é Gabriele, estamos na época do Natal, como

Anja Entra pelo meio : Olá meu nome é Gabriele, estamos na época do Natal, como TEATRO - Véspera de Natal Personagens : 12 ( 7 mulheres - 5 homens ) Esposa : Marido: Mulher 1 : Mulher 2: Cara 1 : Cara 2: Mãe : Filho: Carla : Carol: Anja: Jesus. Anja Entra pelo meio : Olá meu nome

Leia mais

Palavras Ocas. Derli Machado. Graduado em Letras, pós-graduado (lato sensu) em Língua Portuguesa; Leitura e Produção de

Palavras Ocas. Derli Machado. Graduado em Letras, pós-graduado (lato sensu) em Língua Portuguesa; Leitura e Produção de Palavras Ocas Derli Machado Graduado em Letras, pós-graduado (lato sensu) em Língua Portuguesa; Leitura e Produção de Texto. Atualmente faz mestrado em Letras na UFS, é professor substituto e cursa Teatro

Leia mais

Um dia normal no consultório dentista. Por. Matheus de Carvalho

Um dia normal no consultório dentista. Por. Matheus de Carvalho Um dia normal no consultório dentista Por Matheus de Carvalho 1 - INT. - CONSULTÓRIO DENTISTA - DIA A dentista Silvia, loira, sensual em sua roupa de trabalho, ajeita o cabelo, passa um batom básico olhando-se

Leia mais

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Microssérie de Cleiton Cardoso Escrita por Cleiton Cardoso Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Andreia Saulo Sandra Emiliano Olga Jonas Rafael Participação especial Gustavo

Leia mais

HERÓI OU BANDIDO. RITA (O.S.) Pai é do orfanato. DAVI Estou indo, filha.

HERÓI OU BANDIDO. RITA (O.S.) Pai é do orfanato. DAVI Estou indo, filha. 1 HERÓI OU BANDIDO FADE IN: INT. QUARTO DIA A imagem refletida no espelho é de um homem maduro, cabelos grisalhos, rugas profundas no rosto e de um olhar tranqüilo. Ele passa o pente nos cabelos e em seguida

Leia mais

O Super Juquinha. Comédia de Pedro Bandeira Personagens: Juquinha, Carlota

O Super Juquinha. Comédia de Pedro Bandeira Personagens: Juquinha, Carlota O Super Comédia de Pedro Bandeira Personagens:, Cenário: Uma estante, em cima da qual, bem à vista da plateia, está um boné, com as iniciais SJ. Uma cadeira, sobre a qual há uma capa vistosa, do Super.

Leia mais

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso?

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? Todo mundo vai à festa da Giovanna MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? SEU LOCUTOR É claro, Dona Made! Que bom! A senhora é muito

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

VERBOS Parte 1. Nesse vídeo você vai aprender o que é, ficar, esquentar, fechar, lembrar, esquecer, precisar, brincar, vir, arrumar, e fazer.

VERBOS Parte 1. Nesse vídeo você vai aprender o que é, ficar, esquentar, fechar, lembrar, esquecer, precisar, brincar, vir, arrumar, e fazer. VERBOS Parte 1 Fala aí galera, como é que tá? Esse é o primeiro vídeo dos Verbos, os verbos mais utilizados no Brasil que são diferentes no Espanhol. Preste muita atenção na explicação desses verbos porque

Leia mais

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô.

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô. Parabéns para o Dan Tocou o telefone lá em casa. Meu pai atendeu na sala. Alô. Meu avô, pai do meu pai, do outro lado da linha, fez voz de quem não gostou da surpresa. Eu liguei pra dar parabéns ao Dan.

Leia mais

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09)

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) CENA 01 INT/DIA ônibus Uma mulher morena, cabelos longos, aparenta ter uns

Leia mais

JULIANA GUSTAVÃO ANGELINA

JULIANA GUSTAVÃO ANGELINA Novela de CLEITON CARDOSO FÁBIO MAGNONI Escrita por CLEITON CARDOSO FÁBIO MAGNONI Colaboração de Thelma Guedes Direção FRED MAYRINK PEDRO VASCONCELOS Direção Geral/Núcleo JORGE FERNANDO Personagens deste

Leia mais

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares O QUE SOBE, DESCE... Por Marcelo Gomes Soares Copyright 2009 by Marcelo Gomes Soares Todos os direitos resevados. Tel: (71)3314-4483 (71)8889-5015 marcelogomessoares7@gmail.com O QUE SOBE, DESCE... ROTEIRO

Leia mais

O VELÓRIO DA DONA JUSTINA

O VELÓRIO DA DONA JUSTINA O VELÓRIO DA DONA JUSTINA (MINI COMÉDIA) Autor: Ivan Ferretti Machado Sinopse: O texto tenta mostrar a intensidade e ao mesmo tempo o poder mutativo que envolve as palavras, através dos diálogos, onde

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO O HOMEM QUE DORME Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento de Rubio Campos, inspirado muito livremente no conto O Caminho do Sbruch de Isaac Babel. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA Por uma janela,

Leia mais

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares AN O ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares o Literária ata Soares OC. ento Social. Dois casais discutem a vida conjugal, sofrendo a influências mútuas. Os temas casamento,

Leia mais

Suspeitas. por. Ton Freitas

Suspeitas. por. Ton Freitas Suspeitas por Ton Freitas Registo F.B.N.: 661025 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. CAPELA - DIA Está ocorrendo um velório. No caixão ao centro está MARIA LUIZA, bonita, jovem. Em volta estão sentadas

Leia mais

NATASHA AHAROM AVELINO. Baseado em: Natasha - música da banda Capital Inicial

NATASHA AHAROM AVELINO. Baseado em: Natasha - música da banda Capital Inicial NATASHA De AHAROM AVELINO Baseado em: Natasha - música da banda Capital Inicial FADE IN. CASA DE / COZINHA/ INT. DIA e LAÉRCIO estão na cozinha tomando café, entra com material escolar. Não está muito

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

O SEGUIDOR DE GAROTAS SENSÍVEIS. Peça de uma única cena

O SEGUIDOR DE GAROTAS SENSÍVEIS. Peça de uma única cena O SEGUIDOR DE S SENSÍVEIS Peça de uma única cena PERSONAGENS: ENTRA. VEM ATRÁS. SE VIRA Ei, cara! Você quer parar de me seguir! Eu não estou te seguindo. Como não? Faz tempo que você me segue. É verdade.

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Tempos Melhores. Por. Paulo Moisés

Tempos Melhores. Por. Paulo Moisés Tempos Melhores Por Paulo Moisés creative commons paulomoises_silva@hotmail.com (38)9126-8032 CENA 1 - INT. COZINHA - MANHA mostra uma senhora cozinhado. Pica a cebola, enquanto passa uma musica de fundo.

Leia mais

OS SUICIDAS ANÔNIMOS

OS SUICIDAS ANÔNIMOS OS SUICIDAS ANÔNIMOS de Paulo Mohylovski Personagens: - garota de uns 23 anos. - rapaz de uns 26 anos. Uma garota - - está andando em cima de uma marquise. está diante de um vão livre. É noite. Há uma

Leia mais

PEÇA TEATRAL: AMOR E. De: ARTHUR R. CANDOTTI ATO 1. Bebel sai. Pausa por alguns segundos. Fernando pega na mão da Drika.

PEÇA TEATRAL: AMOR E. De: ARTHUR R. CANDOTTI ATO 1. Bebel sai. Pausa por alguns segundos. Fernando pega na mão da Drika. FESTA PEÇA TEATRAL: AMOR E De: ARTHUR R. CANDOTTI ESCOLHA. ATO 1 Cenário: Festa Pessoas dançando, luzes de diversas cores e musica agitada. Drika esta dançando com sua amiga Bebel com alguns rapazes envolta.

Leia mais

Mu: Continente Perdido Capítulo 1

Mu: Continente Perdido Capítulo 1 Mu: Continente Perdido Capítulo 1 Minissérie de William Soares da Costa Escrita por William Soares da Costa Personagens deste capítulo NICOLAS WERA GUILHERME Participação especial FUNCIONÁRIO DO QUARTEL

Leia mais

Este País É Uma Anedota

Este País É Uma Anedota Este País É Uma Anedota Este País É Uma Anedota É preciso gravata Um português caminha pelo deserto a gritar: Água Água Estou a morrer de sede! Entretanto, avista um homem a vir na sua direção: Amigo água

Leia mais

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Microssérie de Cleiton Cardoso Escrita por Cleiton Cardoso Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Andreia Olga Emiliano Delegado Recepcionista Funcionário 1 funcionário 2 Policiais.

Leia mais

"FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de. Deborah Zaniolli

FÉRIAS NA PRAIA Roteiro de. Deborah Zaniolli "FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.710 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "FÉRIAS

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CENA: 01 CASA DOS FIGEREDO SALA NOITE. Sala está iluminada só pela televisão ligada em um canal

Leia mais

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO.

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. 1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. CENA 1/CASA DA /NOITE Dizia a lenda que em todo dia 1 de abril aparecia um espírito do mal que aterrorizava

Leia mais

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Roleta Russa 13 A Patricinha Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Oi. Eu sou a Patrícia. Prazer. Você é?... Quer sentar? Aceita uma bebida, um chá, um

Leia mais

ARARUAMA 3. Falante 1 (Consuelo) Idade: 37 anos Nível de escolaridade: Superior Sexo: feminino

ARARUAMA 3. Falante 1 (Consuelo) Idade: 37 anos Nível de escolaridade: Superior Sexo: feminino ARARUAMA 3 Falante 1 () Idade: 37 anos Nível de escolaridade: Superior Sexo: feminino Falante 2 () Idade: anos Nível de escolaridade: Médio Sexo: feminino Eu comprei isso... pra- gravá a minha a minha

Leia mais

MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez JOANA-Não precisa mais tirar as cartas.

MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez JOANA-Não precisa mais tirar as cartas. DIÁLOGOS: 00.01.32 MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez. 00.02.02 JOANA-Não precisa mais tirar as cartas. 00.02.03 MADAME SILMARA - Não? 00.02.04 JOANA -Não. A senhora

Leia mais

A UNIVERSITÁRIA. BETO E qual é a boa pra esse final de semana, Marcelo? MARCELO Só em casa mesmo, terminando os trabalhos. E você?

A UNIVERSITÁRIA. BETO E qual é a boa pra esse final de semana, Marcelo? MARCELO Só em casa mesmo, terminando os trabalhos. E você? 1 A UNIVERSITÁRIA FADE IN: SÉRIE DE PLANOS A) Diversas imagens de uma universidade, à noite. B) Alunos percorrendo corredores, na saída das aulas. C) e caminhando juntos, saindo da sala, conversando. 1.

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

1X01 PILOTO CENA 1/FLASHFORWARD/CASEBRE ABANDONADO/INT./NOITE

1X01 PILOTO CENA 1/FLASHFORWARD/CASEBRE ABANDONADO/INT./NOITE 1X01 PILOTO CENA 1/FLASHFORWARD/CASEBRE ABANDONADO/INT./NOITE Num velho casebre abandonado distante do bairro Murilo discute com seu irmão Miguel perto de dois corpos caídos no velho chão de madeira do

Leia mais

Vivência das famílias e pessoas com doença falciforme

Vivência das famílias e pessoas com doença falciforme Vivência das famílias e pessoas com doença falciforme Maria Zenó Soares Presidenta da Dreminas Coordenadora Geral da Fenafal Conselheira Nacional de saude Os e as assistentes sociais emprestam suas vidas

Leia mais

TODO AMOR TEM SEGREDOS

TODO AMOR TEM SEGREDOS TODO AMOR TEM SEGREDOS VITÓRIA MORAES TODO AMOR TEM SEGREDOS TODO AMOR TEM SEGREDOS 11 19 55 29 65 41 77 87 121 99 135 111 145 É NÓIS! 155 11 12 1 2 10 3 9 4 8 7 6 5 TODO AMOR TEM SEGREDOS. Alguns a

Leia mais

Identificação. M09 Duração da entrevista 29:38 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (58) Local de nascimento/residência

Identificação. M09 Duração da entrevista 29:38 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (58) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Identificação M09 Duração da entrevista 29:38 Data da entrevista 23-2-2012 Ano de nascimento (Idade) 1953 (58) Local de nascimento/residência

Leia mais

A HERANÇA (Ale Silva) CENA I

A HERANÇA (Ale Silva) CENA I A HERANÇA (Ale Silva) PERSONAGENS: Célia Lídia Márcia Tia Lenita Júlia CENA I Cenário único: sala de estar. (entra d. Célia, vindo da rua, recolhendo algumas peça de roupa espalhadas pela sala, em cima

Leia mais

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. NOITE

Leia mais

Meu Amigo Bolacha. Natael Noé Santana

Meu Amigo Bolacha. Natael Noé Santana Meu Amigo Bolacha Natael Noé Santana Sorocaba SP 2015 Edição do Autor ISBN-13: 978-1514258484 ISBN-10: 151425848X 2 Este livro dedico especialmente a minha linda filha Lívia, a pessoinha que eu mais amo

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

2º Têm-lhe batido, ou dão-lhe pontapés, ou estaladas, ou muros (ou é vítima de outra forma de agressão).

2º Têm-lhe batido, ou dão-lhe pontapés, ou estaladas, ou muros (ou é vítima de outra forma de agressão). ENTREVISTA C1: A entrevista começa com a pergunta: Como vão as coisas lá por casa. As coisas não vão lá muito bem como o Sr. Dr. sabe, as coisas não têm corrido muito bem, o meu sobrinho anda sempre por

Leia mais

PEÇA TEATRAL: DEU A LOUCA EM ROMEU E JULIETA

PEÇA TEATRAL: DEU A LOUCA EM ROMEU E JULIETA PEÇA TEATRAL: DEU A LOUCA EM ROMEU E JULIETA Personagens: NARRADORA: ROMEU: JULIETA: MERCUTIO: FREI LOURENÇO: CAPULETO (Pai de Julieta): SENHORA CAPULETO (Mãe de Julieta): CARLOTA (Irmã de Julieta): AMA

Leia mais

DOC: Depois que você casou sempre morou aqui? INF: não eu morava no Pernambuco aí vim pra cá depois, DOC: Hum. Já casada. INF: hum rum, DOC: Né?

DOC: Depois que você casou sempre morou aqui? INF: não eu morava no Pernambuco aí vim pra cá depois, DOC: Hum. Já casada. INF: hum rum, DOC: Né? Ficha Social nº 69 Informante: V.L.N.S. Idade: 32 Anos Faixa II Sexo: Feminino Escolarização: Analfabeta Localidade: Sítio Romualdo Zona Rural Profissão: Cozinheira Documentadora: Fátima Maria Torres Moreira

Leia mais

Rio de Janeiro, Subúrbio.

Rio de Janeiro, Subúrbio. Rio de Janeiro, Subúrbio. No subúrbio, a correria era total, caixotes eram revirados, alimentos jogados por todos os lados. Um fugitivo corria da polícia com pressa, assustada estava Helena, que tinha

Leia mais

TEIA. Mulher arruma mesa para o chá da tarde. A campainha toca. Ela atende, Outra entra. Olham-se em silêncio, se abraçam.

TEIA. Mulher arruma mesa para o chá da tarde. A campainha toca. Ela atende, Outra entra. Olham-se em silêncio, se abraçam. 1 TEIA Texto de Douglas Daronco Personagens: arruma mesa para o chá da tarde. A campainha toca. Ela atende, entra. Olham-se em silêncio, se abraçam. Que bom que você veio. Senti tanto sua falta! Eu também.

Leia mais

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília:

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Gabriele Fernanda Cordeiro Barbosa Um amor inacabado Você sente algo por ela sim. Vai falar com ela! Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Vamos, Ceci, vai lá falar

Leia mais

Ignácio de Loyola Brandão. o menino que. perguntava. ilustrações de Mariana Newlands

Ignácio de Loyola Brandão. o menino que. perguntava. ilustrações de Mariana Newlands Ignácio de Loyola Brandão o menino que perguntava ilustrações de Mariana Newlands Para meus netos, Pedro, Lucas e Felipe, saberem que perguntando se aprende. Mas as respostas nem sempre convencem. Entrei

Leia mais

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo

Microssérie de Cleiton Cardoso. Escrita por. Cleiton Cardoso. Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Microssérie de Cleiton Cardoso Escrita por Cleiton Cardoso Direção *** Direção Geral *** Núcleo *** Personagens deste capítulo Olga Andreia Emiliano Saulo Marisa Jonas Rafael Participação especial ****

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

Finalmente chegou a hora, meu pai era que nos levava todos os dias de bicicleta. --- Vocês não podem chegar atrasado no primeiro dia de aula.

Finalmente chegou a hora, meu pai era que nos levava todos os dias de bicicleta. --- Vocês não podem chegar atrasado no primeiro dia de aula. UM CONTO DE ESCOLA Por Isaque Correia Rocha 1 Começou mais um ano e desta vez aproveitei bastante porque a folga de comer, brincar e dormir havia acabado. Era o ano em que eu e minha irmã Rose, iríamos

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Helena Foi sem querer, Dona Maria Luísa... Se a senhora quiser, eu posso costurar pra senhora.

Helena Foi sem querer, Dona Maria Luísa... Se a senhora quiser, eu posso costurar pra senhora. Maria Luísa Brocou meu vestido, sua lesa!? Helena Foi sem querer, Dona Maria Luísa... Se a senhora quiser, eu posso costurar pra senhora. Maria Luísa Vou costurar é a tua língua e te descontar no final

Leia mais

REPLAY. Um Roteiro. Ale Silva

REPLAY. Um Roteiro. Ale Silva 1 REPLAY Um Roteiro De Ale Silva Copyright 2007 by Ale Silva Todos os direitos reservados 2 FADE IN: 01. EXT. PRAÇA DIA está sentado em um dos bancos, demonstrando, com as mãos inquietas, certa ansiedade

Leia mais

Luiz Vilela Tremor de Terra contos

Luiz Vilela Tremor de Terra contos Luiz Vilela Tremor de Terra contos 10ª edição 2017 Confissão, 7 Júri, 14 O buraco, 22 Por toda a vida, 38 Imagem, 50 Chuva, 59 Nosso dia, 69 O violino, 73 Dois homens, 89 Espetáculo de fé, 91 Velório,

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

OS brinquedos contra a destruição da Terra. Por. Serelepe Elétrico

OS brinquedos contra a destruição da Terra. Por. Serelepe Elétrico OS brinquedos contra a destruição da Terra Por Serelepe Elétrico copyright@lls2010 lucas.gma@hotmail.com (11) 96362-1663 / (11) 4695 5343 ATO I Cena 1 (Juvenal chega e abre a loja) Ai... Está dor nas costas

Leia mais

Real Brazilian Conversations #21 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #21 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: How it is like to live in Uberlândia MG. Context: In this conversation André talks to his aunt Edmárcia, about the city of Uberlândia, in Minas Gerais state. She tells us

Leia mais

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit A) Marcando compasso Oi, estou aqui outra vez Esperando por ela, esperando Você lembra como ela era antes? Você marcava algum encontro A qualquer hora Lá estava ela: Aurora!

Leia mais

Quanto custa morar em Madrid?

Quanto custa morar em Madrid? Quanto custa morar em Madrid? (ATUALIZADO EM OUTUBRO/2015) Muita gente me pergunta quanto custa morar em Madrid, quanto seria o suficiente para passar um mês na cidade, se Madrid é uma cidade cara ou barata,

Leia mais

QUATRO CARAS NUMA NOITE QUALQUER. Um roteiro. Thiago de Assumpção

QUATRO CARAS NUMA NOITE QUALQUER. Um roteiro. Thiago de Assumpção QUATRO CARAS NUMA NOITE QUALQUER Um roteiro De Thiago de Assumpção 2 Quatro caras numa noite qualquer FADE IN: CENA 1 INT. CLUBE DA SINUCA NOITE. A câmera mostra a porta do clube de sinuca vista por dentro,

Leia mais

Mesmo assim o vento irá soprar

Mesmo assim o vento irá soprar Mesmo assim o vento irá soprar Trilha Sonora Bohemian Rhapsody Queen Personagens Silas Mãe Amigo Namorada Diabo Morte Anjos (4) Recepcionista Resumo: Jovem (Silas) mata um rapaz com um tiro, arrependido

Leia mais

Insensatez. Novela de Débora Costa. Escrita Por. Débora Costa. Colaboração. Tainá Andaluz. Direção. Wellyngton Vianna. Núcleo.

Insensatez. Novela de Débora Costa. Escrita Por. Débora Costa. Colaboração. Tainá Andaluz. Direção. Wellyngton Vianna. Núcleo. Insensatez Novela de Débora Costa Escrita Por Débora Costa Colaboração Tainá Andaluz Direção Wellyngton Vianna Núcleo Cyber Séries Personagens do capítulo AUGUSTO MARTA RAYSSA RICARDO SOFIA https://cyberseries.com.br/wp-content/uploads/2018/07/insensatez-abertura.mp4

Leia mais