CARACTERIZAÇÃO DE IMINÊNCIA DE ACIDENTE ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO ESTÁTICO COM APLICAÇÃO DE METODOLOGIA SEIS SIGMA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARACTERIZAÇÃO DE IMINÊNCIA DE ACIDENTE ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO ESTÁTICO COM APLICAÇÃO DE METODOLOGIA SEIS SIGMA"

Transcrição

1 CARACTERIZAÇÃO DE IMINÊNCIA DE ACIDENTE ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO ESTÁTICO COM APLICAÇÃO DE METODOLOGIA SEIS SIGMA Maria Izabel dos Santos Ana Paula Camargo Larocca Álvaro Costa Neto Cláudio G. Fernandes

2 CARACTERIZAÇÃO DE IMINÊNCIA DE ACIDENTE ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO ESTÁTICO COM APLICAÇÃO DE METODOLOGIA SEIS SIGMA Maria Izabel dos Santos Ana Paula C. Larocca Álvaro Costa Neto Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Cláudio G. Fernandes PSA Peugeot Citroën Brasil RESUMO Indivíduos diferentes quando expostos a condições similares de stress podem apresentar reações diversas. Um mesmo indivíduo, de acordo com seu estado mental e físico, pode responder a um mesmo estímulo de formas diferentes. Diversos fatores podem influenciar as reações dos condutores quando se fala de segurança no trânsito. A metodologia Seis Sigma é direcionada por dados e por utilizar uma distribuição baseada em seis desvios padrão garante que % dos eventos ocorram dentro da expectativa. Este trabalho visa a aplicação desta ferramenta para a análise de condições de risco a condutores quando submetidos a diferentes configurações de sinalização e traçado de um trecho de rodovia que possui um alto índice de acidentes registrados. Para permitir a alteração das condições de contorno às quais condutor e veículo são submetidos o trabalho será realizado em ambiente virtual e é proposto o uso de um simulador de direção estático. 1. INTRODUÇÃO Os acidentes de trânsito no Brasil são responsáveis por 19 óbitos a cada 100 mil habitantes, valor superior aos danos causados por doenças epidêmicas. Acidentes de trânsito custam aos cofres públicos aproximadamente 39 bilhões de reais ao ano, segundo base IPCA IBGE de outubro de 2010 (Silva, 2013). Esse tipo de agravo é a nona causa de morte no mundo. Com o objetivo de reduzir cinco milhões de mortes e 50 milhões de feridos no mundo, a ONU (Organização das Nações Unidas) declarou os anos de a Década da Ação para Segurança Viária. Muito pouco foi feito no Brasil deste então para que os índices reduzissem. Com o intuito de acelerar os estudos, pesquisas com simuladores de direção utilizando a chamada engenharia de baixo custo (Jamson e Merat, 2009) têm apresentado resultados satisfatórios. Um simulador de direção consiste basicamente em um condutor sentado em um ambiente que reproduz as condições de uso de um veículo incluindo controles normais como volante, embreagem e pedais de acelerador e freio. As ações do condutor e a posição do veículo virtual são continuamente calculadas por softwares específicos e projetadas em tempo real em telas ou monitores. O cenário da rodovia pode ser criado a partir de processamento digital do arquivo de projeto geométrico de uma via existente ou uma via idealizada. O entorno da via também pode ser inserido no ambiente visualizado pelo condutor. Os simuladores de direção permitem que sejam avaliados simultaneamente vários fatores que compõem o sistema de trânsito. Por ser um ambiente virtual é mais seguro e permite pesquisar níveis que conduzam a situações de grande risco. A associação de simulações computacionais com ferramentas estatísticas tem crescido em ambientes corporativos. A busca por melhoria principalmente no campo da qualidade como forma de aumentar a confiança da sociedade nos produtos tem se tornado essencial na disputa entre empresas (Arnheiter e Maleyeff, 2005). Empresas que trabalham com grandes volumes de produção têm desenvolvido e buscado metodologias que aumentem a robustez de seus 1

3 produtos e processos produtivos. A maioria destas metodologias baseia-se em ferramentas que utilizam a estatística para análise de dados. Esta tendência não tem ganhado muito espaço no meio acadêmico. O presente trabalho traz uma proposta de unificação da utilização de métodos estatísticos com ferramentas computacionais aplicados à engenharia de transportes. Com base em análises realizadas em um trecho de rodovia, será feito o levantamento das principais fontes de variação dentro do sistema segurança viária. Variações provenientes de condutores, parâmetros veiculares e do sistema viário são exemplos de variações cuja influência na segurança viária será analisada e quantificada com a análise do comportamento da dinâmica veicular. Ao final do trabalho serão definidas variáveis veiculares a serem monitoradas e que possibilitem a detecção da iminência de estabilidade da dinâmica veicular, eliminando a subjetividade do condutor da análise. O estudo permitirá também um melhor entendimento de quais os componentes que devem ser considerados em estudos futuros. 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Entre os anos de 2000 e 2009 foram publicados 572 artigos que se referiam ao uso de simuladores de direção. Este número é cinco vezes maior do que da década anterior. Simuladores de condução se tornaram uma ferramenta amplamente utilizada para examinar o impacto das diferenças individuais de projetos de rodovias, condutores, comportamentos veiculares, e a eficácia de alterações que visem segurança viária (Boyle e Lee, 2010). Em um estudo de análise comparativa de percepção de risco, Underwood et al. (2011) mostra que apesar das diferenças entre os ambientes virtual e real é possível correlacionarmos os resultados de percepção de risco do condutor em um simulador com a situação real. Da mesma forma, é possível encontrarmos vários outros estudos com os mais diversos objetivos que fizeram uso de simuladores de direção (Kemeny e Panerai, 2003). O que estes estudos possuem em comum é a aplicação de um fator por vez. Esta abordagem impede que sejam avaliadas as interações entre as variáveis do estudo quando trabalhadas simultaneamente. A representação do comportamento dinâmico de veículos pode ser feita através da teoria de sistemas multicorpos. As equações resultantes desta teoria são complexas e demandam tempo elevado para solução. Para aplicação em sistemas em tempo real, como é o caso dos simuladores de direção, uma modelagem simplificada que pode ser feita através das equações ou do modelo físico do veículo é necessária. Costa Neto (1992) propõem uma simplificação na geometria da suspensão que resulta em modelos fidedignos cujas equações conseguem ser resolvidas em tempo real. Segundo Hoerl e Snee (2010, p.123, tradução nossa), Devemos reconhecer que a estatística é uma ciência e uma disciplina de engenharia. Ferramentas estatísticas são amplamente exploradas nestas metodologias. Porém, decisões com base em considerações puramente estatísticas podem apontar para mudanças que são inviáveis ou longe de serem ideais. Somente através de criticar e questionar os resultados estatísticos de um assunto e fazendo uso dos conhecimentos da engenharia é que a estruturas das causas dos problemas são realmente compreendidas (Bayle et al., 2001). Fernandes (2009) fez o uso de métodos probabilísticos associados à simulação computacional para o problema de capotamento de veículos. Uma metodologia que tem aumentado o número de adeptos no mundo é a metodologia Seis Sigma, desenvolvida pela Motorola (Barney, 2002). Esta é uma mistura de ferramentas, 2

4 métodos e conhecimentos que visam obter soluções de longo prazo de forma eficiente (Bayle et al., 2001). Ela emprega várias ferramentas e técnicas que estimulam as demandas conflitantes de controle e exploração em prol de melhorias (Schroeder et al., 2008). Desenvolvida para aplicação em ambiente produtivo, o uso desta metodologia se expandiu para aplicações em áreas diversas. 3. METODOLOGIA A pesquisa será iniciada com o mapeamento do sistema de transportes da Rodovia BR 116 sentido sul Trecho São Paulo/ Curitiba do km ao km Para o mapeamento, o sistema rodoviário será dividido em subsistemas e componentes, similar a uma lista de materiais empregada para descrever de quê é composto um produto. A partir deste mapeamento será possível compreender quais os componentes deste sistema e suas respectivas variáveis. A ferramenta empregada para este mapeamento é o mapa de produto. Esta é uma ferramenta de visualização que indica como sistemas, subsistemas e componentes interagem entre si e quais variáveis podem influenciar estes subsistemas/componentes. As variáveis serão avaliadas em experimentos para quantificação de sua influência com relação à segurança viária do trecho de rodovia em estudo Para identificação do subsistema que possui maior influência na segurança viária serão conduzidos estudos de componentes de variação, COVs (Components of Variation), no mapeamento feito anteriormente. As variáveis a serem monitoradas para análise desta variação ainda não foram definidas. Sabe-se que serão variáveis relacionadas à resposta do veículo às entradas impostas pelo condutor nas diferentes situações avaliadas. Esta etapa será composta por no mínimo dois experimentos. A definição da quantidade ótima de experimentos só será possível com o andamento da pesquisa. A partir do estudo de componentes de variação serão definidas variáveis e seus respectivos valores que constituirão as árvores dos experimentos planejados ou DOEs (Design of Experiments) como são conhecidos. Estes experimentos permitirão entender quais, dentre as variáveis estudadas, são fundamentais para uma maior segurança viária. Outro resultado do estudo será a definição de variáveis resultantes do comportamento veicular a serem monitoradas em estudos virtuais. Estas eliminarão a necessidade de análise dos condutores sobre a sensação da iminência de acidentes quando é utilizado o simulador de direção. Assim, será possível em trabalhos futuros a definição de métricas para projetos geométricos de vias mais seguras com base no comportamento do veículo quando submetido a simulações numéricas de trechos do projeto. Agradecimentos Os autores agradecem ao SEST SENAT e ITL (Instituto de Transportes e Logística) pela bolsa de estudos concedida para o desenvolvimento desta pesquisa que está associada ao processo no. 0595/2013 aprovado no Edital de Chamada Pública SENAT/Transportes número 001/2013 e ao CNPq pela bolsa de produtividade em pesquisa PQ2 número / REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Arnheiter, E. D.e J. Maleyeff (2005) The integration of lean management and Six Sigma. TQM Magazine, v 17, n 1, p Barney, M. (2002) Motorola s second generation. Six Sigma Forum Magazine, v. 1, n. 3, p Bayle, P. et al (2001) Illustration of Six Sigma assistance on a design project. Quality Engineering, v 13, n 3, p Boyle, L. N. e J. D. Lee (2010) Using driving simulators to assess driving safety. Accident Analysis and 3

5 Prevention, v 42, p Costa Neto, A. (1992) Application of multibody system (MBS) techniques to automotive vehicle chassis simulation for motion control studies. Tese (Doutorado em Engenharia Mecânica) University of Warwick. Fernandes, C. G. (2009) Método probabilístico para o estudo de sistemas dinâmicos não-lineares: uma aplicação em dinâmica veicular. Tese (Doutorado em Engenharia Naval e Oceânica) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo. Hoerl, R. W.e R. Snee (2010) Statistical thinking and methods in quality improvement: A look to the future. Quality Engineering, v 22, n 3, p Jamson, A. H. e N. Merat (2009) Can low cost road engineering measures combat driver fatigue? A driving simulator investigation. Fifth International Driving Symposium on Human Factors in Driver Assessment, Training and Vehicle Design. Kemeny, A. e F. Panerai (2003) Evaluating perception in driving simulation experiments. Trends in Cognitive Sciences, v 7, n 1, p Linderman, K. et al (2003) Six Sigma: a goal-theoretic perspective. Journal of Operations Management, v 21, n 2, p , 3. Silva, P. H. N. V. (2013) Associações ignoradas na prevenção da morbimortalidade no trânsito de motociclistas. Revista dos Transportes Públicos ANTP, v 36, n 135, p. 129, ISSN Schroeder, R. G. et al (2008) Six Sigma: Definition and underlying theory. Journal of Operations Management, v. 26, n. 4, p , ISSN Underwood, G.; D. Crundall; P. Chapman (2011) Driving simulator validation with hazard perception. Transportation Research Part F: Traffic Psychology and Behaviour, v. 14, n. 6, p Maria Izabel dos Santos Ana Paula C Larocca Álvaro Costa Neto Cláudio G. Fernandes 4

O SIMULADOR DE DIREÇÃO VEICULAR E O PROCESSO DE HABILITAÇÃO DO CONDUTOR NO BRASIL: ESTUDOS DE VALIDAÇÃO E PROPOSTA DE MELHORIA

O SIMULADOR DE DIREÇÃO VEICULAR E O PROCESSO DE HABILITAÇÃO DO CONDUTOR NO BRASIL: ESTUDOS DE VALIDAÇÃO E PROPOSTA DE MELHORIA O SIMULADOR DE DIREÇÃO VEICULAR E O PROCESSO DE HABILITAÇÃO DO CONDUTOR NO BRASIL: ESTUDOS DE VALIDAÇÃO E PROPOSTA DE MELHORIA Fabio Sartori Vieira Ana Paula Camargo Larocca Raquel Almqvist O SIMULADOR

Leia mais

PROPOSTA DE MÉTODO DE ANÁLISE DA CRITICALIDADE ACIDENTAL EM RODOVIAS RURAIS DE PISTA SIMPLES ATRAVÉS DO EQUIPAMENTO SMART EYE EM SIMULADOR DE DIREÇÃO

PROPOSTA DE MÉTODO DE ANÁLISE DA CRITICALIDADE ACIDENTAL EM RODOVIAS RURAIS DE PISTA SIMPLES ATRAVÉS DO EQUIPAMENTO SMART EYE EM SIMULADOR DE DIREÇÃO PROPOSTA DE MÉTODO DE ANÁLISE DA CRITICALIDADE ACIDENTAL EM RODOVIAS RURAIS DE PISTA SIMPLES ATRAVÉS DO EQUIPAMENTO SMART EYE EM SIMULADOR DE DIREÇÃO Tiago Lourenço de Lima Torquato Ana Paula Camargo Larocca

Leia mais

Natália da Costa Souza. Ana Paula Camargo Larocca

Natália da Costa Souza. Ana Paula Camargo Larocca USO DE GEOTECNOLOGIAS APLICADO AO ESTUDO DA SUSCETIBILIDADE E ANÁLISE DE RISCO DE PROCESSOS EROSIVOS EM FAIXAS DE DOMÍNIO DE LINHAS FÉRREAS - SUBSÍDIO AOS PROCESSOS DE LICENCIAMENTO OPERACIONAL E AMBIENTAL

Leia mais

Renaude Santos Carneiro. Ana Paula Camargo Larocca. Paulo César Lima Segantine. Gabriel do Nascimento Guimarães. João Olympio de Araújo Neto

Renaude Santos Carneiro. Ana Paula Camargo Larocca. Paulo César Lima Segantine. Gabriel do Nascimento Guimarães. João Olympio de Araújo Neto USO DE TÉCNICA TOPOGRÁFICA-GEODÉSICA NO APOIO AO MONITORAMENTO DE INCLINAÇÃO DE TABULEIRO DE OBRAS DE ARTE RODOVIÁRIAS ESTUDO DE CASO SOBRE A PONTE DO RIO JAGUARI Renaude Santos Carneiro Ana Paula Camargo

Leia mais

Gerenciamento de projetos aplicado a Projetos Seis Sigma: Um estudo de caso.

Gerenciamento de projetos aplicado a Projetos Seis Sigma: Um estudo de caso. Gerenciamento de projetos aplicado a Projetos Seis Sigma: Um estudo de caso. Cassiano Gomes Aimoli (UNICAMP) aimoli@gmail.com Marcos Augusto Francisco Borges (CESET / AUCTUS) marcosborges@auctus.com.br

Leia mais

João Marcos Andrietta (UNIMEP) j.m.andrietta@uol.com.br Paulo Augusto Cauchick Miguel (UNIMEP/USP) pamiguel@unimep.br

João Marcos Andrietta (UNIMEP) j.m.andrietta@uol.com.br Paulo Augusto Cauchick Miguel (UNIMEP/USP) pamiguel@unimep.br Levantamento sobre a adoção do programa seis sigma por meio de uma survey exploratória-descritiva: um recorte sobre os investimentos no programa e os benefícios decorrentes João Marcos Andrietta (UNIMEP)

Leia mais

INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS

INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS Lucinei Tavares de Assuncao Michelle Andrade INSTRUMENTO DE AUDITORIA DE SEGURANÇA VIÁRIA PARA PROJETOS RODOVIÁRIOS Lucinei Tavares

Leia mais

índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento

índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento índice A Empresa Nossa Infra Estrutura Porque utilizar Simulação Benefícios do Treinamento Metodologia de Ensino Simuladores Sistema de Treinamento Modalidades de Treinamento Avaliação Profissional Nossos

Leia mais

Modelagem e Simulação

Modelagem e Simulação AULA 11 EPR-201 Modelagem e Simulação Modelagem Processo de construção de um modelo; Capacitar o pesquisador para prever o efeito de mudanças no sistema; Deve ser próximo da realidade; Não deve ser complexo.

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO

AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE SINALIZAÇÃO VIÁRIA ATRAVÉS DO USO DE SIMULADOR DE DIREÇÃO Miguel Andrés Castillo Rangel Ana Paula Camargo Larocca Rogério Lemos Ribeiro Universidade de São Paulo Escola de Engenharia

Leia mais

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE por Cileneu Nunes Painel 3: Tecnologias para monitoramento de risco e produtividade logística O mercado

Leia mais

NORMAS PARA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EM TRANSPORTES

NORMAS PARA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EM TRANSPORTES NORMAS PARA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EM TRANSPORTES 1 - INTRODUÇÃO Estas normas visam orientar os professores e alunos interessados em escrever trabalhos científicos quanto aos procedimentos normalmente

Leia mais

TUDO SEMPRE PODE FICAR MELHOR QUAIS SÃO SEUS DESAFIOS?

TUDO SEMPRE PODE FICAR MELHOR QUAIS SÃO SEUS DESAFIOS? TUDO SEMPRE PODE FICAR MELHOR QUAIS SÃO SEUS DESAFIOS? SOBRE NÓS A VirtualCAE é uma empresa que representa soluções especializadas em CAE (Computer Aided Engineering) atuando na comercialização e desenvolvimento

Leia mais

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO Uma responsabilidade de todos QUEM SOMOS A FUNDACIÓN MAPFRE, instituição criada em 1975 pela MAPFRE, desenvolve atividades de interesse geral na Espanha e em outros países

Leia mais

FMEA, PDCA, TQM, PPAP

FMEA, PDCA, TQM, PPAP Ementários Fundamentos do Pensamento Lean e Toyota Production System TPS 20 horas Introdução ao Pensamento Lean six Sigma e ao TPS Histórico Evolutivo do TPS Pilares do TPS Princípios Lean Fundamentos

Leia mais

Projeto e desenvolvimento de um simulador de dinâmica veicular com interface gráfica.

Projeto e desenvolvimento de um simulador de dinâmica veicular com interface gráfica. Projeto e desenvolvimento de um simulador de dinâmica veicular com interface gráfica. Virtual Car é um simulador de veículos de passeio/utilitários para validação e testes de componentes automotivos. A

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS: UMA COMPARAÇÃO ENTRE O PMBOK E A ISO-31000

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS: UMA COMPARAÇÃO ENTRE O PMBOK E A ISO-31000 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS: UMA COMPARAÇÃO ENTRE O E A -31000 Maildo Barros da Silva 1 e Fco.Rodrigo P. Cavalcanti 2 1 Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza-CE, Brasil phone: +55(85) 96193248,

Leia mais

APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE SIMULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO A SISTEMAS MULTICORPOS REPRESENTANDO O COMPORTAMENTO DINÂMICO DE VEÍCULOS COM ESTUDO DE CASO

APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE SIMULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO A SISTEMAS MULTICORPOS REPRESENTANDO O COMPORTAMENTO DINÂMICO DE VEÍCULOS COM ESTUDO DE CASO 15º POSMEC - Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Engenharia Mecânica APLICAÇÃO DE TÉCNICAS DE SIMULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO A SISTEMAS

Leia mais

ESTUDO DO IMPACTO VISUAL DE SINAIS HORIZONTAIS DE TRÂNSITO ATRAVÉS DE AVALIAÇÃO PSICOFÍSICA

ESTUDO DO IMPACTO VISUAL DE SINAIS HORIZONTAIS DE TRÂNSITO ATRAVÉS DE AVALIAÇÃO PSICOFÍSICA 43 ESTUDO DO IMPACTO VISUAL DE SINAIS HORIZONTAIS DE TRÂNSITO ATRAVÉS DE AVALIAÇÃO PSICOFÍSICA Rafael Detoni Moraes Escola de Engenharia de São Carlos Universidade de São Paulo Av. Trabalhador São Carlense,

Leia mais

USO DE SIMULADORES DE DIREÇÃO APLICADO AO PROJETO DE SEGURANÇA VIÁRIA

USO DE SIMULADORES DE DIREÇÃO APLICADO AO PROJETO DE SEGURANÇA VIÁRIA USO DE SIMULADORES DE DIREÇÃO APLICADO AO PROJETO DE SEGURANÇA VIÁRIA Use of Driving Simulators Applied to Road Safety Project FELIPE RABAY LUCAS LUIS EDUARDO ABRANTES RUSSO RENATA SAYURI KAWASHIMA AURENICE

Leia mais

MODELAGEM E ANÁLISE DE UM VEÍCULO ARTICULADO UTILIZANDO A TÉCNICA DOS MULTICORPOS DE SIMMECHANICS EM MATLAB/SIMULINK

MODELAGEM E ANÁLISE DE UM VEÍCULO ARTICULADO UTILIZANDO A TÉCNICA DOS MULTICORPOS DE SIMMECHANICS EM MATLAB/SIMULINK MODELAGEM E ANÁLISE DE UM VEÍCULO ARTICULADO UTILIZANDO A TÉCNICA... 79 MODELAGEM E ANÁLISE DE UM VEÍCULO ARTICULADO UTILIZANDO A TÉCNICA DOS MULTICORPOS DE SIMMECHANICS EM MATLA/SIMULINK Antonio Carlos

Leia mais

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Servílio Souza de ASSIS 1,3,4 ; Izadora Aparecida RAMOS 1,3,4 ; Bruno Alberto Soares OLIVEIRA 1,3 ; Marlon MARCON 2,3 1 Estudante de Engenharia de

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO GEORREFERENCIADO DE CONTROLE E MONITORAMENTO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO (SIGETRANS): O PROJETO

SISTEMA INTEGRADO GEORREFERENCIADO DE CONTROLE E MONITORAMENTO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO (SIGETRANS): O PROJETO SISTEMA INTEGRADO GEORREFERENCIADO DE CONTROLE E MONITORAMENTO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO (SIGETRANS): O PROJETO Carlos Henrique de França 1, Paolo Mautone Romera 2, Leonardo Pereira Merlin 3, André Luiz

Leia mais

MODELOS ESPACIAIS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO COM ÓBITOS

MODELOS ESPACIAIS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO COM ÓBITOS MODELOS ESPACIAIS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO COM ÓBITOS Murilo Castanho dos Santos Cira Souza Pitombo MODELOS ESPACIAIS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO COM ÓBITOS Murilo Castanho dos Santos Cira Souza Pitombo Universidade

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com marcosmoraisdesousa.blogspot.com Sistemas de informação Engenharia de Software II Gerenciamento de Qualidade CMMI e MPS.BR

Leia mais

Comparando as metodologias Lean Enterprise, Six Sigma e de Gestão da Qualidade

Comparando as metodologias Lean Enterprise, Six Sigma e de Gestão da Qualidade Página 1 de 6 NOTÍCIAS CARREIRAS & GESTÂO CURSOS & SEMINÁRIOS LIVROS DANÇA DAS CADEIRAS PESQUISAS COMPRAS ENTREVISTAS EM VÍDEO LAZER & TURISMO HOME Artigos Comparando as metodologias Lean Enterprise, Six

Leia mais

Fortalecendo o setor acadêmico para reduzir o número de mortes de trânsito na América Latina: Pesquisas e Estudos de Caso em Segurança Viária

Fortalecendo o setor acadêmico para reduzir o número de mortes de trânsito na América Latina: Pesquisas e Estudos de Caso em Segurança Viária Banco Interamericano de Desenvolvimento DIVISÃO DE TRANSPORTE (TSP) Fortalecendo o setor acadêmico para reduzir o número de mortes de trânsito na América Latina: Pesquisas e Estudos de Caso em Segurança

Leia mais

MODELAGEM ANALÍTICA DE UMA SUSPENSÃO DUPLO A: DETERMINAÇÃO DO CURSO DA MANGA DE EIXO.

MODELAGEM ANALÍTICA DE UMA SUSPENSÃO DUPLO A: DETERMINAÇÃO DO CURSO DA MANGA DE EIXO. MODELAGEM ANALÍTICA DE UMA SUSPENSÃO DUPLO A: DETERMINAÇÃO DO CURSO DA MANGA DE EIXO. Guilherme Oliveira Andrade, Maria Alzira de Araujo Nunes e Rita de Cássia Silva UNB, Universidade de Brasília, Curso

Leia mais

ANÁLISE OPERACIONAL DE FLUXO EM PELOTÃO EM INTERSEÇÕES DO TIPO ROTATÓRIA

ANÁLISE OPERACIONAL DE FLUXO EM PELOTÃO EM INTERSEÇÕES DO TIPO ROTATÓRIA ANÁLISE OPERACIONAL DE FLUXO EM PELOTÃO EM INTERSEÇÕES DO TIPO ROTATÓRIA Diego Fernandes Neris, Universidade de São Paulo diego.neris@usp.br Antonio Clóvis Pinto Ferraz, Universidade de São Paulo coca@sc.usp.br

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Pesquisa Operacional na tomada de decisão Referencia LACHTERMACHER, Gerson. Pesquisa Operacional na Tomada de Decisões: modelagem em Excel. 2ªed. Elsevier. 2004 Problemas

Leia mais

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fonte: http://www.testexpert.com.br/?q=node/669 1 GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Segundo a NBR ISO 9000:2005, qualidade é o grau no qual um conjunto de características

Leia mais

MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA CONSCIENTE!

MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA CONSCIENTE! SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS Audiência Pública Discutir a Epidemia de Acidentes Envolvendo Motociclistas no Brasil Brasília, 29 de maio de 2012. MOTOFRETISTA REGULAMENTADO! MOTOCICLISTA

Leia mais

Documento base do MNDT

Documento base do MNDT DOCUMENTO-BASE Documento base do MNDT CONTEXTUALIZAÇÃO Todos sabemos que nossa sociedade vive atualmente uma realidade de crise, não somente uma crise socioambiental, que se instala com uma grande contribuição

Leia mais

SISTEMÁTICA PARA SELEÇÃO DE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS

SISTEMÁTICA PARA SELEÇÃO DE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS SISTEMÁTICA PARA SELEÇÃO DE TÉCNICAS ESTATÍSTICAS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS Creusa Sayuri Tahara Amaral Grupo ei2 NUMA EESC USP São Carlos Agenda Introdução Metodologia Seis sigma Design

Leia mais

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil A Década da Ação para Segurânça no Trânsito Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil Por que uma Década da Ação? O problema está crescendo. Diagnóstico da Situação: Informe Mundial sobre a situação de Segurança

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Centro de Estudos em Logística COPPEAD / UFRJ. capacidade. Victor Brito. Introdução

Centro de Estudos em Logística COPPEAD / UFRJ. capacidade. Victor Brito. Introdução Aplicação de simulação como ferramenta de apoio à elaboração de um planejamento estratégico de Victor Brito Introdução Capacidade é o volume de saída que um sistema é capaz de atingir em um período específico

Leia mais

Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010)

Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010) Entrevista Lean Six Sigma com David Vicentin (para compor reportagem da Revista Banas Qualidade julho/2010) 1) Fale a respeito de sua formação profissional e atuação. Sou engenheiro de produção pela Escola

Leia mais

CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving

CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving CleanDrive - An Educational Simulator for Safe and Environmental Driving João A. Madeiras Pereira INESC-ID/IST Pavilhão Atlântico, Lisboa, 20 Maio 2009 Apresentação Criar um simulador de condução económica

Leia mais

19 Congresso de Iniciação Científica AVALIAÇÃO DA INTEGRAÇÃO DAS METODOLOGIAS LEAN MANUFACTURING E SIX SIGMA NAS EMPRESAS DE PIRACICABA E REGIÃO

19 Congresso de Iniciação Científica AVALIAÇÃO DA INTEGRAÇÃO DAS METODOLOGIAS LEAN MANUFACTURING E SIX SIGMA NAS EMPRESAS DE PIRACICABA E REGIÃO 19 Congresso de Iniciação Científica AVALIAÇÃO DA INTEGRAÇÃO DAS METODOLOGIAS LEAN MANUFACTURING E SIX SIGMA NAS EMPRESAS DE PIRACICABA E REGIÃO Autor(es) THIAGO GUIMARAES AOQUI Orientador(es) IRIS BENTO

Leia mais

EXPERIÊNCIAS OPERACIONAIS PÓS-IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE TRÁFEGO EM ÁREA DE FORTALEZA - CTAFOR

EXPERIÊNCIAS OPERACIONAIS PÓS-IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE TRÁFEGO EM ÁREA DE FORTALEZA - CTAFOR EXPERIÊNCIAS OPERACIONAIS PÓS-IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE TRÁFEGO EM ÁREA DE FORTALEZA - CTAFOR Marcus Vinicius Teixeira de Oliveira Marcos José Timbó Lima Gomes Hamifrancy Brito Meneses Waldemiro

Leia mais

Lean Six Sigma Uma visão da integração

Lean Six Sigma Uma visão da integração Lean Six Sigma Uma visão da integração Dr. Marcos A. F. Borges marcosborges@ft.unicamp.br Marcos A. F. Borges Engenheiro, Mestre e Doutor UNICAMP Jogos para formação de profissionais em conceitos Lean

Leia mais

SOLUÇÃO DE COMPROMISSO EM SERVIÇOS DE ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIAS DE CAMPO EM EMPRESAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA

SOLUÇÃO DE COMPROMISSO EM SERVIÇOS DE ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIAS DE CAMPO EM EMPRESAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA Disponível eletronicamente em www.revista-ped.unifei.edu.br Edição Especial Projeto Pró Engenharias Revista P&D em Engenharia de Produção V. 08 N. 01 (2010) p. 62-66 ISSN 1679-5830 SOLUÇÃO DE COMPROMISSO

Leia mais

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Mais de 100 mil km percorridos Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e

Leia mais

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE 6 Disponibilizado no endereço http://www.acaoergonomica.ergonomia.ufrj.br Ação Ergonômica vol 3 nº. 1 (2007) pp. 01-06 METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA

Leia mais

VISUALIZAÇÃO DE TRECHOS RODOVIÁRIOS CRÍTICOS EM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS DE SEGURANAÇA VIRÁRIA

VISUALIZAÇÃO DE TRECHOS RODOVIÁRIOS CRÍTICOS EM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS DE SEGURANAÇA VIRÁRIA VISUALIZAÇÃO DE TRECHOS RODOVIÁRIOS CRÍTICOS EM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS DE SEGURANAÇA VIRÁRIA João Fernando Custodio da Silva VISUALIZAÇÃO DE TRECHOS RODOVIÁRIOS CRÍTICOS EM SISTEMA DE

Leia mais

Qualidade em Projetos aperfeiçoamento de processos Entendimento/Monitoração e Controle. 0 - Generalidades

Qualidade em Projetos aperfeiçoamento de processos Entendimento/Monitoração e Controle. 0 - Generalidades * AMARAL, J.A. Modelos para gestão de projetos: como utilizar adequadamente conceitos, ferramentas e metodologias. São Paulo: Scortecci: 2004 * http://www.rcgg.ufrgs.br/cap14.htm (visitado em 05/2006)

Leia mais

QUALIDADE E GESTÃO OS DESAFIOS DAS EMPRESAS NA BUSCA PELA EXCELÊNCIA. Dr. Marcos A. F. Borges (marcosborges@auctus.com.br) Marcos A. F.

QUALIDADE E GESTÃO OS DESAFIOS DAS EMPRESAS NA BUSCA PELA EXCELÊNCIA. Dr. Marcos A. F. Borges (marcosborges@auctus.com.br) Marcos A. F. QUALIDADE E GESTÃO OS DESAFIOS DAS EMPRESAS NA BUSCA PELA EXCELÊNCIA Dr. Marcos A. F. Borges (marcosborges@auctus.com.br) 1 07/06/2010 Amparo Marcos A. F. Borges Engenheiro, Mestre e Doutor UNICAMP Jogos

Leia mais

Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade

Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade Tiago de Azevedo Santos tiago@iff.edu.br João José de Assis Rangel joao@ucam-campos.br RESUMO Este trabalho

Leia mais

CONVERTA OS OBJETIVOS DE SUA EMPRESA EM UM PLANO EXECUTÁVEL

CONVERTA OS OBJETIVOS DE SUA EMPRESA EM UM PLANO EXECUTÁVEL CONVERTA OS OBJETIVOS DE SUA EMPRESA EM UM PLANO EXECUTÁVEL SERVIÇOS PROFISSIONAIS DA MOTOROLA PARA OPERAÇÕES EMPRESARIAIS O DESAFIO NECESSIDADES URGENTE. TECNOLOGIAS MUTÁVEIS. SOLUÇÕES COMPLEXAS. A maioria

Leia mais

ANÁLISE DA ATENÇÃO ALOCADA PELO CONDUTOR ÀS PLACAS DE REGULAMENTAÇÃO E ADVERTÊNCIA PRESENTES NUMA RODOVIA, UTILIZANDO UM AMBIENTE SIMULADO DE DIREÇÃO

ANÁLISE DA ATENÇÃO ALOCADA PELO CONDUTOR ÀS PLACAS DE REGULAMENTAÇÃO E ADVERTÊNCIA PRESENTES NUMA RODOVIA, UTILIZANDO UM AMBIENTE SIMULADO DE DIREÇÃO ANÁLISE DA ATENÇÃO ALOCADA PELO CONDUTOR ÀS PLACAS DE REGULAMENTAÇÃO E ADVERTÊNCIA PRESENTES NUMA RODOVIA, UTILIZANDO UM AMBIENTE SIMULADO DE DIREÇÃO. UM CASO DE ESTUDO NA RODOVIA BR-116 Miguel Castillo

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

Seis Sigma + Gerenciamento de Projetos

Seis Sigma + Gerenciamento de Projetos Seis Sigma + Gerenciamento de Projetos Dr. Marcos Augusto Francisco Borges Auctus Consultoria e Treinamento Empresarial marcosborges@auctus.com.br UNICAMP Universidade Estadual de Campinas marcosborges@ft.unicamp.br

Leia mais

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR)

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) Ministério dos Transportes (MT) Para cobrir os 55 mil km de rodovias federais eram precisos 18 meses

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016 6 σ LEAN UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016 UPGRADE BLACK BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na General

Leia mais

CARRO COM DIREÇÃO AUTONÔMA E COMUNICAÇÃO COM O SISTEMA DE TRÂNSITO: ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO

CARRO COM DIREÇÃO AUTONÔMA E COMUNICAÇÃO COM O SISTEMA DE TRÂNSITO: ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - DAELT ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ÊNFASE EM AUTOMAÇÃO MARIO FREITAS JUNIOR CARRO COM DIREÇÃO AUTONÔMA E COMUNICAÇÃO COM

Leia mais

Inspeção Técnica Veicular

Inspeção Técnica Veicular Inspeção Técnica Veicular Paulo Cezar Gottlieb Engenheiro Mecânico Campanha de Segurança no Trânsito Fatores que causam acidentes Veículo Motorista - Falhas em componentes de segurança - Recall não realizado

Leia mais

Histórico da Qualidade Total, a Globalização e a importância de se estudar Qualidade de Software.

Histórico da Qualidade Total, a Globalização e a importância de se estudar Qualidade de Software. Qualidade de Software Aula 2 (Versão 2012-02) 02) Histórico da Qualidade Total, a Globalização e a importância de se estudar Qualidade de Software. Professor Toninho (asilva@uninove.br ) ( http://www.proftoninho.com

Leia mais

Engenharia de Segurança Viária

Engenharia de Segurança Viária Engenharia de Segurança Viária Transporte sustentável salva vidas Através da promoção do transporte sustentável, a EMBARQ Brasil está trabalhando para reduzir a poluição, melhorar a saúde pública e criar

Leia mais

Aplicação de QFD num projeto de fórmula SAE considerando a cadeia de suprimentos

Aplicação de QFD num projeto de fórmula SAE considerando a cadeia de suprimentos Aplicação de QFD num projeto de fórmula SAE considerando a cadeia de suprimentos Maria Clara da Costa Teixeira (EESC USP) mclara@sc.usp.br Álvaro Costa Neto (EESC USP) costa@sc.usp.br Resumo Diante das

Leia mais

Correlação Canônica. Outubro / 1998. Versão preliminar. Fabio Vessoni. fabio@mv2.com.br (011) 30642254. MV2 Sistemas de Informação

Correlação Canônica. Outubro / 1998. Versão preliminar. Fabio Vessoni. fabio@mv2.com.br (011) 30642254. MV2 Sistemas de Informação Correlação Canônica Outubro / 998 Versão preliminar Fabio Vessoni fabio@mv.com.br (0) 306454 MV Sistemas de Informação Introdução Existem várias formas de analisar dois conjuntos de dados. Um dos modelos

Leia mais

Soma. Paulo Roberto Guimarães Junior

Soma. Paulo Roberto Guimarães Junior Soma Paulo Roberto Guimarães Junior Observatório Nacional de Segurança Viária. Rua 9 de Julho, 1953 - Vila Georgina - Cep: 13.333-070 - Indaiatuba SP Telefone: (19) 3801.4500 E-mail: onsv@onsv.org.br SÍNTESE

Leia mais

GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados

Leia mais

SIMULAÇÃO DE TRÁFEGO DE VEÍCULOS INTELIGENTES PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES

SIMULAÇÃO DE TRÁFEGO DE VEÍCULOS INTELIGENTES PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES SIMULAÇÃO DE TRÁFEGO DE VEÍCULOS INTELIGENTES PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES Leonardo T. Antunes 1, Ricardo R. Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil leonardo_tada@hotmail.com, ricardo@unipar.br

Leia mais

Transformação de Processos. Palestrante: Monica Moreira

Transformação de Processos. Palestrante: Monica Moreira Transformação de Processos Palestrante: Monica Moreira Sobre a Instrutora Monica Rodrigues Moreira MsC, MBA, CBPP, ITIL, Cobit Pesquisadora Universidade Federal Fluminense Curriculo linkedin www.linkedin.com/in/monicarodriguesmoreira

Leia mais

RESULTADO DEFINITIVO DA SELEÇÃO DE PROPOSTAS Após o julgamento dos recursos administrativos segue a lista final dos projetos.

RESULTADO DEFINITIVO DA SELEÇÃO DE PROPOSTAS Após o julgamento dos recursos administrativos segue a lista final dos projetos. RESULTADO DEFINITIVO DA SELEÇÃO DE PROPOSTAS Após o julgamento dos recursos administrativos segue a lista final dos projetos. CHAMADA PÚBLICA SENAT/TRANSPORTES Nº 001/2013 Em Ordem Alfabética A) PROPOSTAS

Leia mais

PROJETO DE BARREIRA ACÚSTICA EM RODOVIA PARA PROTEÇÃO DE CONDOMÍNIO RESIDENCIAL - RELATO DE EXPERIÊNCIA

PROJETO DE BARREIRA ACÚSTICA EM RODOVIA PARA PROTEÇÃO DE CONDOMÍNIO RESIDENCIAL - RELATO DE EXPERIÊNCIA Acústica 2008 20-22 de Outubro, Coimbra, Portugal Universidade de Coimbra PROJETO DE BARREIRA ACÚSTICA EM RODOVIA PARA PROTEÇÃO DE CONDOMÍNIO RESIDENCIAL - RELATO DE EXPERIÊNCIA M. Holtz e D. Akkerman

Leia mais

Thiago P. Arouca Toledo (UNIFEI) thiagoarouca@hotmail.com Pedro Paulo Balestrassi (UNIFEI) pedro@iem.efei.br

Thiago P. Arouca Toledo (UNIFEI) thiagoarouca@hotmail.com Pedro Paulo Balestrassi (UNIFEI) pedro@iem.efei.br Tuiuiu Papercóptero: Um exemplo didático para a metodologia Seis Sigma na otimização de duas respostas simultâneas utilizando planejamento de experimentos. Thiago P. Arouca Toledo (UNIFEI) thiagoarouca@hotmail.com

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo)

AUDIÊNCIA PÚBLICA. FICHA DE INSCRIÇÃO PARA QUESTIONAMENTOS (preencha de forma clara, legível e objetiva os campos abaixo) NOME: RENATO SILVA JUNIOR ÓRGÃO/ENTIDADE/EMPRESA: PREFEITURA SANTA LUZIA DO ITANHY Como no trecho do Rio Piaui que liga a zona urbana a zona rural do Município de Estância, logo há um grande fluxo de veiculo

Leia mais

ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA

ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA Blucher Engineering Proceedings Agosto de 2014, Número 2, Volume 1 ALTERNATIVA PARA SIMPLIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE EXECUÇÃO DE PROJETOS SEIS-SIGMA Cristiano Marques de Oliveira 1 1 Delphi Automotive Systems

Leia mais

IRM- Integrated Risk Management using Risk Simulator Strategic level

IRM- Integrated Risk Management using Risk Simulator Strategic level IRM- Integrated Risk Management using Risk Simulator Strategic level O curso de Gestão Integrada de Risco (IRM), nível estratégico, desenvolvido pela ROV-Brasil (Real Options Valuation Inc.) e oferecido

Leia mais

OCDE/ITF - IRTAD 5 6 6.1 6.2 A ANSR

OCDE/ITF - IRTAD 5 6 6.1 6.2 A ANSR Jorge Jacob Agenda: 1 Sinistralidade Rodoviária um flagelo mundial 2 Organização Mundial MACRO 3 WHO The Decade of Action for Road Safety 4 OCDE/ITF - IRTAD 5 UE/Comissão Europeia 6 Portugal: 6.1 Situação

Leia mais

Computação Embarcada Projeto e Implementação de Veículos Autônomos Inteligentes

Computação Embarcada Projeto e Implementação de Veículos Autônomos Inteligentes XXV CONGRESSO DA SBC JAI 2005 Computação Embarcada Projeto e Implementação de Veículos Autônomos Inteligentes - GPVA http://www.eletrica eletrica.unisinos..unisinos.br/~autonom Dr. Christian R. Kelber

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD

AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD 1 Délio Barroso de Souza, 2 Ulisses Fernandes Alves, 3 Valéria Viana Murata 1 Discente do curso de Engenharia Química 2 Bolsista

Leia mais

ANAIS ANÁLISE DE PROBLEMAS NO CONTROLE DE ESTOQUE DECORRENTES DE ERROS NOS REGISTROS DE SAÍDA

ANAIS ANÁLISE DE PROBLEMAS NO CONTROLE DE ESTOQUE DECORRENTES DE ERROS NOS REGISTROS DE SAÍDA ANÁLISE DE PROBLEMAS NO CONTROLE DE ESTOQUE DECORRENTES DE ERROS NOS REGISTROS DE SAÍDA FABIO FAVARETTO ( fabio.favaretto@unifei.edu.br ) UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ EVERTON DROHOMERETSKI ( profeverton.d@hotmail.com

Leia mais

Mapeamento Sistemático sobre Métricas no Contexto de Métodos Ágeis aplicadas a Teste de Software

Mapeamento Sistemático sobre Métricas no Contexto de Métodos Ágeis aplicadas a Teste de Software sobre Métricas no Contexto de Métodos Ágeis aplicadas a Teste de Software Thaynã Gonçalves Mota Arilo Claudio Dias Neto (arilo@icomp.ufam.edu.br) Roteiro deste apresentação Introdução 2 Problema e Motivação

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015 6 σ LEAN UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM AGOSTO DE 2015 UPGRADE BLACK BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na General

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

29 de Novembro de 2010 Universidade Lusíada - Lisboa

29 de Novembro de 2010 Universidade Lusíada - Lisboa 29 de Novembro de 2010 Universidade Lusíada - Lisboa 29 de Novembro de 2010 Universidade Lusíada - Lisboa Avaliação Psicológica de Condutores Idosos Inês Saraiva Ferreira Faculdade de Psicologia e de Ciências

Leia mais

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA TÍTULO: UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES DEDICADOS PARA O DESENVOLVIMENTO E ELABORAÇÃO DO MAPEAMENTO DO FLUXO DE VALOR (MFV) EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO ENXUTA LEAN PRODUCTION CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup )

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Palestra: Desafios do Analista de Negócio na Era do Digital Business Agenda Apresentação Trends Analista de Negócio Digital transformation A & Q Apresentação

Leia mais

SAD orientado a MODELO

SAD orientado a MODELO Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a MODELO DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD Orientado a Modelo De acordo com ALTER

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DO USO DAS FERRAMENTAS DE GESTÃO LEAN MANUFACTURING E SEIS SIGMA: ESTUDO DE CASO

ANÁLISE COMPARATIVA DO USO DAS FERRAMENTAS DE GESTÃO LEAN MANUFACTURING E SEIS SIGMA: ESTUDO DE CASO XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

Rodovia Perimetral Norte

Rodovia Perimetral Norte Buscando criar um novo caminho que integre as três rodovias Federais (Br s 101, 116 e 324), que cruzam Feira de Santana, a rodovia perimetral norte de 33 km, surge como uma alternativa muito importante

Leia mais

PRIMAVERA RISK ANALYSIS

PRIMAVERA RISK ANALYSIS PRIMAVERA RISK ANALYSIS PRINCIPAIS RECURSOS Guia de análise de risco Verificação de programação Risco rápido em modelo Assistente de registro de riscos Registro de riscos Análise de riscos PRINCIPAIS BENEFÍCIOS

Leia mais

ADEQUAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES AOS NOVOS PARADIGMAS ECONÔMICO-PRODUTIVOS

ADEQUAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES AOS NOVOS PARADIGMAS ECONÔMICO-PRODUTIVOS ADEQUAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES AOS NOVOS PARADIGMAS ECONÔMICO-PRODUTIVOS RESUMO Celso Carlos NOVAES Professor na Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Engenharia Civil Correio

Leia mais

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO MÉTODO SEIS SIGMA: UMA ABORDAGEM TÉORICA

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO MÉTODO SEIS SIGMA: UMA ABORDAGEM TÉORICA VANTAGENS E DESVANTAGENS DO MÉTODO SEIS SIGMA: UMA ABORDAGEM TÉORICA Kelvin Everton Santos de Melo kallvin_evert@hotmail.com Universidade Federal de Alagoas, Campus Sertão, Rodovia AL 145, Km 3, nº 3849

Leia mais

Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3

Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3 Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3 APCAP Day, 22 de Outubro 2009 Índice Definição; Objectivos; Benefícios; Projectos em desenvolvimento (3); Definição:

Leia mais

XII Simposio Iberoamericano sobre planificación de sistemas de abastecimento de água

XII Simposio Iberoamericano sobre planificación de sistemas de abastecimento de água XII Simposio Iberoamericano sobre planificación de sistemas de abastecimento de água MODELO MATEMÁTICO PARA IDENTIFICAR LOCAIS DE ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Roberto Suse

Leia mais

GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE PAVIMENTOS E SEUS BENEFÍCIOS PARA A CIDADE DE SÃO PAULO

GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE PAVIMENTOS E SEUS BENEFÍCIOS PARA A CIDADE DE SÃO PAULO GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE PAVIMENTOS E SEUS BENEFÍCIOS PARA A CIDADE DE SÃO PAULO José Tadeu Balbo Professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo 1. Vias Públicas: Gestão ou Colapso? 2. O que

Leia mais

Prof. Marcelo Henrique dos Santos

Prof. Marcelo Henrique dos Santos POR QUE ESTUDAR COMPUTAÇÃO GRÁFICA? Quem quiser trabalhar em áreas afins: Entretenimento Jogos e filmes Visualização Simulação de fenômenos físicos Arte computadorizada Educação e treinamento Processamento

Leia mais

Pensamento estatístico: um componente primordial para o sucesso do Programa de Qualidade Seis Sigma

Pensamento estatístico: um componente primordial para o sucesso do Programa de Qualidade Seis Sigma Pensamento estatístico: um componente primordial para o sucesso do Programa de Qualidade Seis Sigma Adriana Barbosa Santos (UNESP PPG/UFSCar) adriana@dcce.ibilce.unesp.br Manoel Fernando Martins (UFSCar)

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS

BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DE CONHECIMENTO PARA MELHORAR RESULTADOS DE PROJETOS Marcela Souto Castro (UFF ) idearconsultoria@gmail.com Jose Rodrigues de Farias Filho (UFF ) rodrigues@labceo.uff.br Arnaldo

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável Viajeo Plus City Showcase in Latin America Plano de Mobilidade Urbana Sustentável Nívea Oppermann Peixoto, Ms Diretora de Desenvolvimento Urbano EMBARQ Brasil EMBARQ Brasil auxilia governos e empresas

Leia mais

PROGRAMA TÉMATICO: 6215 TRÂNSITO SEGURO

PROGRAMA TÉMATICO: 6215 TRÂNSITO SEGURO PROGRAMA TÉMATICO: 6215 TRÂNSITO SEGURO OBJETIVO GERAL: Reduzir os índices de acidentes com vítimas fatais em todo o Distrito Federal, aperfeiçoando a educação para o trânsito, a fiscalização, a engenharia

Leia mais

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA Habilidades Computacionais 32 h/a Oferece ao administrador uma visão sobre as potencialidades da tecnologia

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS Versão 1 2010 A SIX SIGMA BRASIL apresenta a seguir seu portfolio de capacitação e consultoria de serviços de gerenciamento de projetos, processos (lean e seis sigma)

Leia mais

BLOCO DO BAFÔMETRO NAS RODOVIAS

BLOCO DO BAFÔMETRO NAS RODOVIAS BLOCO DO BAFÔMETRO NAS RODOVIAS Brasília, 07 de fevereiro - A Polícia Rodoviária Federal vai intensificar ainda mais a fiscalização de embriaguez ao volante durante a operação Carnaval, que começa à zero

Leia mais

Qualidade na empresa. Fundamentos de CEP. Gráfico por variáveis. Capacidade do processo. Gráficos por atributos. Inspeção de qualidade

Qualidade na empresa. Fundamentos de CEP. Gráfico por variáveis. Capacidade do processo. Gráficos por atributos. Inspeção de qualidade Roteiro da apresentação Controle de Qualidade 1 2 3 Lupércio França Bessegato UFMG Especialização em Estatística 4 5 Abril/2007 6 7 Conceito de Qualidade Não há uma única definição. Melhoria da Empresa

Leia mais