geração REABILITAÇÃO URBANA. SERÁ DESTA? editorial newsletter distribuição gratuita nº 5 abril 2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "geração REABILITAÇÃO URBANA. SERÁ DESTA? editorial newsletter distribuição gratuita nº 5 abril 2010"

Transcrição

1 newsletter distribuição gratuita nº 5 abril 2010 geração Reabilitação Arquitectónica, um conceito que sobrevive graças ao respeito e paixão pelo legado arquitectónico de Portugal E QUE SE QUER IMPOR, NUM PAÍS QUE AINDA ESTÁ A MOLDAR A SUA IDENTIDADE. RESPEITO PELO PATRIMÓNIO A Reabilitação Arquitectónica é o respeito máximo pelo património edificado de um país, é conhecer e reconhecer a sua história, é fazer perdurar a imagem arquitectónica que marcou uma época, é enaltecer a cultura e querer mostrá-la ao mundo e às gerações vindouras. São inúmeros os exemplos de edifícios degradados, com um valor arquitectónico incomensurável, espalhados por todo o Portugal, à espera de intervenção especializada. A nós, resta-nos elogiar todos aqueles que têm vontade, sensibilidade e sabedoria para reconhecer e reabilitar a cultura arquitectónica do nosso país, como é o caso dos actuais donos da Quinta de Pancas, Maria e Diogo Phillimore. editorial REABILITAÇÃO URBANA. SERÁ DESTA? José Augusto, director de marketing Entrou em vigor no dia 22 Dezembro o novo regime de Reabilitação Urbana aprovado pelo Decreto-Lei nº 307/2009, de 23 de Outubro. Este novo regime era há muito esperado e é mais equilibrado que o anterior, facultando mais poderes aos municípios. Propõe outras soluções de licenciamento que permitirá acelerar os processos de reabilitação urbana. A acompanhar o diploma foi criado um pacote de incentivos financeiros e fiscais, sem dúvida um estímulo para o desenvolvimento de acções de reabilitação urbana. A questão que se coloca é saber se estão criadas as condições essenciais para ultrapassar de uma vez por todas a contínua decadência do nosso património edificado. Infelizmente, a resposta é negativa. Na análise ao regime de reabilitação urbana e ao regime de realização de obras em prédios arrendados, verifica-se que a reabilitação urbana continuará a ser promovida pelos municípios e o governo não alterou significativamente o regime do arrendamento, causa essencial para o problema de degradação das casas no nosso país. A Reabilitação Urbana em larga escala terá de ser realizada pelos proprietários e estes só o farão, se dispuserem dos seus imóveis devolutos para poderem realizar as obras. Simultaneamente, terá de haver uma oportunidade para terminarem os contratos antigos, de forma a financiarem os trabalhos de reabilitação com as novas rendas geradas pelo imóvel. Com esta nova lei, os municípios mais dinâmicos e interessados poderão fazer trabalhos importantes no seu território mas, claramente, não está implementada uma política efectiva de reabilitação urbana em Portugal.

2 distinções Umbelino Monteiro distinguida com medalha de prata Galardão de mérito foi entregue pelo município de Pombal O Município de Pombal distinguiu diversas personalidades, instituições e empresas de Pombal com medalhas de mérito. A medalha de mérito industrial e comercial foi entregue às empresas Umbelino Monteiro, S.A. (no ano em que comemorou 50 ano) e à Graçotel, SA (proprietária do restaurante O Manjar do Marquês), sedeadas no concelho de Pombal. No ano em que se comemoraram os 300 anos da fundação do Convento do Santíssimo Sacramento do Louriçal, a Comunidade de Irmãs Clarissas do Desagravo do Louriçal foi distinguida pelo seu exemplo de empreendedorismo social e cultural, a quem o Município de Pombal deve uma homenagem pelo seu contributo inestimável para o desenvolvimento patrimonial, religioso, turístico, educativo e social do concelho. Distinguidos com a medalha de mérito municipal em prata foram também o desenhador projectista de construção civil Francisco de Jesus Gaspar Leitão, residente na freguesia de Albergaria dos Doze, o director do Museu de Ciclismo de Caldas da Rainha e ligado à freguesia do Louriçal, Mário Lino da Conceição Silva, bem como o fundador e presidente da Federação Portuguesa de Aeromodelismo, João Agostinho da Silva Loureiro de Sousa. Na área do desporto, foram distinguidos os atletas Carlos dos Santos Leitão (campeão nacional de ténis em cadeira de rodas) e Jonathan Gil (campeão nacional de quadcross, modalidade desportiva mais conhecida por moto4). Troféu inovação Empresarial Distinção entregue no Jantar Conferência Investimento Público na Dinamização da Economia qualidade Inquérito Avaliação Satisfação 2010 Obrigado por nos ajudarem a melhorar todos os anos No ano que comemorou 50 anos, a Umbelino Monteiro S.A. recebeu, através da sua Directora Geral, Teresa Monteiro, o troféu Inovação Empresarial, entregue por Paulo Gonçalves, presidente da ARICOP. Mais uma vez organizado pelo Jornal Região de Leiria, o Jantar Conferência decorreu no dia 20 de Novembro, na Quinta do Paúl, em Leiria e contou com a presença de Fernando Santo, bastonário da Ordem dos Engenheiros, e Luís Nazaré, docente e gestor de empresas. É preciso deitar mãos à obra, falando sobre o papel do investimento público na dinamização da economia, os dois oradores defenderam a utilidade dos grandes projectos (TGV, estradas, aeroporto, barragens, etc). Fernando Santo começou por enquadrar o tema, recordando a acção de Fontes Pereira de Melo e da sua política de obras públicas, no desenvolvimento do País, que já salientava a necessidade urgente de ligar Portugal à Europa. Portugal, segundo Luís Nazaré, precisa tirar partido dos recursos que o distinguem no panorama Internacional: aproveitar o mar, a experiência industrial, a terra, a posição geoestratégica e as boas condições para o investimento estrangeiro. Todos os anos, na procura da melhoria contínua, a Umbelino Monteiro envia aos seus clientes um Inquérito à Qualidade dos seus serviços e produtos. Estes contributos são importantes para que adoptemos medidas correctivas que contribuam para elevar o grau de satisfação de quem conta com a Umbelino Monteiro. Os resultados obtidos em 2009 foram excelentes, pelo que a nossa responsabilidade perante os Clientes acresce, e incentiva a não perder qualidade nos produtos vendidos e serviços prestados. O Aumento do Reconhecimento da Qualidade dos produtos relativamente a 2008 em 13,7% e uma clara diminuição da insatisfação relativamente aos serviços da empresa é nitidamente revelador do bom trabalho que se tem vindo a desenvolver na UM. A opinião dos nossos clientes é um factor muito relevante de orientação, para a decisão de medidas a implementar e colmatar os aspectos críticos identificados. Agradecemos a todos os que disponibilizaram um pouco do seu tempo para nos transmitir o grau de satisfação com a qualidade dos nossos produtos e serviços e nos evidenciaram os pontos positivos e negativos. geração UM 2

3 newsletter A nova Geração UM Limpar Portugal 2010 começa por ficar marcado pela reformulação gráfica da newsletter Umbelino Monteiro, a Geração UM e são várias as razões que menta mais atractiva, mais fácil de consultar, com títulos bem destacados e fotografias reveladoras. Por outro lado, a constante tentativa do tipo de papel, sendo que a newsletter é agora impressa em papel 100% reciclado. A Geração UM é enviada para mais de 7000 Umbelino Monteiro também ajudou estão na origem desta mudança. de minimizar os impactos ambientais no dia-a- parceiros em todo o país e pode também ser Por um lado, optámos por tornar esta ferra- dia da Umbelino Monteiro, levou à alteração consultada em recursos humanos Uma aventura chamada Team Building Acção destinada a colaboradores da UM promove espírito de equipa e motivação A Umbelino Monteiro realizou uma acção de Team Building com alguns dos seus colaboradores, uma experiência fantástica e inesquecível que ajuda a motivar os participantes. Esta iniciativa de Team Building contribuiu para descomprimir, quebrar o gelo, entusiasmar e motivar, proporcionar uma nova energia aos colaboradores, que se espera reflectir na sua produtividade e atitude no trabalho. A essência do conceito de Team Building está intrinsecamente ligada ao fomento de espírito de equipa através de diversas actividades, geralmente em formato outdoor. Estas actividades são uma importante ferramenta capaz de reforçar e desenvolver o conhecimento e coesão entre membros de uma organização. Esta acção foi concebida assegurando a combinação de jogos e actividades inovadoras, criativas e inspiradoras, com análises profissionais tecnicamente rigorosas e pedagogicamente eficazes, em contacto com a natureza e o ar puro. A Umbelino Monteiro associou-se a milhares de voluntários em todo o país na operação Limpar Portugal, um movimento cívico que propôs recolher lixo das florestas nacionais A todos aqueles que suportaram o mau tempo e a chuva e ajudaram a tornar o nosso país um pouco mais limpo, o nosso MUITO OBRIGA- DO!!! Num único dia, 20 de Março de 2010 fizeram o que custaria ao Estado vários milhões de Euros. Através da Web foram localizadas 13 mil lixeiras. A identificação foi feita através de uma plataforma que desenvolvida por dois investigadores da Universidade de Aveiro, na qual os cidadãos puderam assinalar problemas ambientais na sua área de residência. O Ministério do Ambiente mobilizou praticamente toda a sua estrutura para ajudar a limpar Portugal. Mais do que isso, publicou legislação especial - uma portaria - a isentar do pagamento de taxas, os lixos recolhidos sábado, e que sejam depositados em aterros ou incinerados. O movimento foi pensado originalmente para limpar as lixeiras em espaço florestal. Mas acabou por se alargar para quaisquer casos. Lisboa é uma das zonas do país com mais lixeiras referenciadas. Agora resta-nos esperar que a limpeza efectuada inspire toda a gente a manter as ruas e os campos limpos. geração Assinalo os catálogos que pretendo receber: Catálogo Advance Lusa Marseille Catálogo Telha UM Canudo Catálogo Telha UM Lusa Catálogo Rehabilitar Catálogo Solesia Catálogo Digital FICHA TÉCNICA Se pretender receber os nossos Propriedade Umbelino Monteiro S.A. catálogos, por favor, reenvie-nos este bilhete postal Filme Institucional Sede Rua do Areeiro Meirinhas - Pombal devidamente preenchido, assinalando as referências Direcção e Coordenação José Augusto Marques que lhe interessam. Edição Umbelino Monteiro S.A. Receberá também uma oferta exclusiva Umbelino Monteiro. Nome Função Empresa Layout e paginação sistema4 Morada Cód. Postal - Localidade Impressão exemplares Telefone Fax Tlm. Periodicidade Semestral Não desejo receber mais correspondência vossa. Tiragem exemplares geração UM 3

4 promoção Início do ano marcado pela apresentação do Calendário Acessório de referência destaca 12 obras emblemáticas Talvez ainda não possamos dizer que o calendário da Umbelino Monteiro é um dos calendários mais esperados do ano, mas já temos um grande número de seguidores na nossa actividade de negócio que não dispensam o calendário anual da Umbelino Monteiro. O calendário de 2010 é apresentado pela nossa mascote Advance, presente em toda a comunicação prevista para Iniciamos o calendário com uma grande obra de reabilitação, o Palácio de Estói, classificado como Imóvel de Interesse Público em O Palácio de Estói foi totalmente remodelado e passou a ser uma das Pousadas de Charme do Algarve. Já no mês de Agosto, apresentamos o Hotel Aqua Falls V. Minho, com telha UM Canudo Vermelho Envelhecido na cobertura. O Aquafalls Spa Hotel tem um enquadramento paisagístico fascinante em S. Miguel da Caniçada (Vieira do Minho), Gerês, com vista deslumbrante sobre o Cávado e albufeira da Caniçada. No mês de Setembro apresentamos a recuperação do Hotel Lisbonense, agora transformado em Hotel Termal Lisbonense Residencial Design e adaptado às condicionantes actuais, para poder ter a classificação de quatro estrelas. Doze meses, doze obras com telhas da Umbelino Monteiro em mais um calendário distinto e único. Umbelino Monteiro promove o Débito Directo junto dos seus clientes Conheça as vantagens associadas a esta forma de pagamento O Sistema de Débitos Directos é um sistema que permite pagamentos por débito directo em conta, decorrentes da relação contratual, envolvendo um credor, um devedor e as instituições de crédito respectivas. O débito na conta bancária é efectuado com base numa Autorização de Débito em Conta (ADC). Esta representa um consentimento expresso do devedor, transmitido a uma instituição de crédito, pelo qual permite ao credor efectuar cobranças, de montante fixo, variável ou até um determinado valor, em data previamente definidos, na conta de depósitos aberta em seu nome, nessa instituição de crédito. Contacte o nosso departamento comercial e usufrua das vantagens deste nova forma de pagamento. Para mais informações consulte-nos também em: UMBELINO MONTEIRO R AREEIRO MEIRINHAS geração UM 4

5 entrevista Nunca viro costas a novos desafios No ano EM que iniciamos o novo sistema informático SAP na Umbelino Monteiro, entrevistamos, na newsletter de Março, Alfonso Susavila, Director de TI (Tecnologias da Informação) e um dos responsáveis pela sua implementação. Quais são os principais desafios para um Director de Informática? Considero que os principais desafios consistem em garantir o alinhamento das tecnologias de informação e comunicações (TIC) com a estratégia da empresa, implicando um acompanhamento constante da evolução nesta área, de modo a poder planear e implementar mudanças organizacionais assentes nas TIC, como a alta disponibilidade dos sistemas informáticos, a segurança da informação e a estabilidade dos recursos e serviços informáticos e de comunicações. Como se define como profissional? Nunca é fácil falarmos de nós mesmos, muito menos ser imparcial, mas posso tentar. Sou profundamente interessado pela informática. Acompanho permanentemente a evolução tecnológica nesta área e procuro sempre seguir as melhores práticas no que diz respeito às TIC. Sou muito empenhado na resolução de problemas, persistente na procura de soluções e nunca viro costas a novos desafios, principalmente os que visam apoiar e melhorar os processos internos e a produtividade da empresa. Talvez um dos meus maiores defeitos seja o de ser perfeccionista, mas sem nunca deixar de me comprometer com os resultados. Como é o seu dia-a-dia na Umbelino Monteiro? Muito diversificado. Normalmente invisto grande parte do meu dia na execução de projectos internos de média e longa duração. O restante ocupo essencialmente na resolução de problemas, apoio aos departamentos e monitorização dos sistemas. Também necessito de executar tarefas administrativas que se prendem normalmente com os investimentos e os gastos correntes em TIC, implicando o contacto com fornecedores e parceiros a quem recorremos pontualmente em regime de outsourcing. Quais são as principais diferenças verificadas no departamento Informático, agora que a Umbelino Monteiro faz parte de um Grupo Mutinacional? Foram várias as mudanças no departamento com a integração no grupo ETEX. O facto de termos mudado para o software SAP implicou uma conexão permanente aos sistemas informáticos do grupo, tornando-se crítica a disponibilidade contínua da conexão. Além disso, a integração da nossa rede e de alguns serviços com os sistemas do grupo implicou mudanças na infra-estrutura informática, as quais ainda estão em fase de implementação e que irão permitir alinhar os sistemas da UM com as da qualidade e ambiente (ISO 9001 e 14001). políticas e procedimentos do grupo. Também devo salientar a frequência da comunicação em inglês, tanto oral como escrita, que neste momento já faz parte do nosso quotidiano. O capital humano é um dos principais activos geradores de riqueza nas empresas. Até que ponto as TI são fundamentais no desenvolvimento das organizações? O departamento de Informática tem alguma parceria com universidades, escolas de Informática de forma aproveitarem as sinergias e colocarem os alunos em estágio? Sim. Em recebemos alunos do ISEC Instituto Superior de Engenharia de Coimbra que realizaram os seus projectos de fim de curso na Umbelino Monteiro. Actualmente temos uma parceria com a Escola Secundária de Pombal ao nível de integração de alunos estagiários dos cursos profissionais nas áreas das TI. Como resultado, no ano passado 2 alunos da instituição realizaram os seus estágios na Umbelino Monteiro. Estamos actualmente a ponderar aceitar estagiários ao nível do ensino Uma estratégia empresarial fortemente assente em sistemas de informação devidamente implementados, potencia a objectividade na tomada de decisões baseadas em métricas que, sem recurso à informática, dificilmente ou só com muito esforço seriam possíveis de apurar. Nunca é demais salientar que na maioria das organizações uma grande parte dos colaboradores executa tarefas com recurso às TIC e para muitos o computador é mesmo a sua principal ferramenta de trabalho. Não tenho dúvidas que o desenvolvimento organizacional é fortemente potenciado pela capacidade que os colaboradores têm na utilização das TIC, pelo que o investimento na formação nesta área é extremamente importante. superior, nomeadamente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria. O que acha que ainda pode melhorar no seu departamento de TI? Existem sempre aspectos a melhorar. Saliento Qual é a estratégia actual das TI na empresa? Em 2010 a estratégia do departamento irá assentar essencialmente na criação de mecanismos de comunicação integrados na intranet da UM com a finalidade de complementar e potenciar os fluxos de trabalho no SAP. talvez um dos principais: a focalização na capacidade de planeamento. Sendo um departamento de suporte à actividade da empresa, existe a tendência para privilegiar as tarefas quotidianas que se prendem com os problemas Pretendemos também promover mudanças imediatos dos profundas em alguns sistemas, dos quais destaco a aquisição e implementação de novas departamentos, em detrimento dos projectos Não tenho dúvidas que o desenvolvimento organizacional é fortemente potenciado pela capacidade que os colaboradores têm na utilização das TIC. ferramentas com a finalidade de melhorarmos a segurança da informação no que diz respeito a vírus, spam e protecção no acesso à Internet. Vamos ainda apostar na finalização dos processos e procedimentos da informática no âmbito da certificação importantes que realmente trazem mais-valias para a empresa. É sem dúvida um ponto a melhorar. Para onde pensa que vai evoluir a actividade das TI nas empresas? Estou convicto e tenho mesmo evidências que as empresas, mesmo sem grandes estruturas, estão cada vez mais a apostar nas TIC e na formação dos seus colaboradores nesta área. A mentalidade dos empresários e gestores portugueses tem vindo a mudar nos últimos anos mas ainda há um caminho a percorrer, especialmente nas pequenas e médias empresas, onde é necessário compreender que a informática não pode ser considerada um custo, mas sim um investimento. A esmagadora maioria das empresas utiliza software de gestão para controlo operacional das suas vendas, compras, stocks e demais actividades administrativas e comerciais. Contudo, no meu percurso profissional, deparei-me demasiadas vezes com empresários que não confiavam nas informações obtidas e frequentemente eram eles os principais responsáveis por não garantirem que a implementação do software estava de acordo com a estratégia da empresa e com as melhores práticas do mercado. No mundo global e altamente competitivo em que vivemos, esta atitude não é mais compatível com a necessidade diária de obter resultados. geração UM 5

6 reabilitação QUINTA DE PANCAS um monumento de relevante interesse arquitectónico Telha UM Canudo Cinquentenária foi utilizada na reabilitação da cobertura As colinas da Estremadura separam-se por pequenos vales que resguardam algumas belas quintas nas suas encostas soalheiras. Desde sempre a região foi fértil. Os seus produtos tradicionais, entre os quais sobressaiu o vinho, escoavam-se Tejo abaixo, abastecendo o grande mercado lisboeta. A Quinta de Pancas fica situada no Alto Concelho de Alenquer, 45 Km a Noroeste de Lisboa, junto à aldeia com o mesmo nome, fazendo extrema a Norte com a Ribeira de Pancas, perto da confluência desta com o Rio Alenquer. É uma das quintas mais antigas deste concelho, de tão ricas e antigas tradições no qual, um recenseamento recente, registou a existência de 160 quintas com brasão ou com capela, número sem dúvida impressionante e com significado particular. A primeira referência à Quinta reporta-se aos inícios do século XVI, quando a propriedade teria pertencido a D. Pedro Fernandes, Bispo de Roma. Por várias ligações familiares, a Quinta veio à posse de Manuel Ribeiro de Vasconcelhos, que os livros antigos parecem realçar como a mais importante figura na história da casa. Em 2006 a parte agrícola da Quinta é integrada na empresa Companhia das Quintas e no ano de 2008, o casal Maria e Diogo Phillimore adquirem a casa da Quinta de Pancas. Classificada Pela Direcção-Geral do Turismo como de relevante interesse arquitectónico, a casa ao longo dos tempos sofreu obras de conservação e restauro, sendo as mais significativas realizadas a seguir ao terramoto de 1755 que muito a danificou. Transposto o portão e chegados ao páteo, fechado e intimista, depara-se-nos uma sucessão variada de telhados, definindo volumes perfeitamente integrados por uma natural sabedoria arquitectónica, baseada no equilíbrio das proporções e numa articulada funcionalidade. Os actuais donos, Maria e Diogo Phillimore, têm uma enorme sabedoria e preocupação em não denegrir uma arquitectura que mistura a sobriedade e a harmonia das proporções. Por isso escolheram as telhas da Umbelino Monteiro para a reabilitação da cobertura. A telha UM Canudo Cinquentenária é uma telha exclusiva com relevo e textura, que se integrou na perfeição na reabilitação da cobertura da casa da Quinta de Pancas. Os actuais proprietários respeitam o espírito do lugar, pretendem acrescentar ao que receberam, honrando a tradição e preservando a traça do edifício. Congresso Património Intervenção 2010 Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) CARAS NOVAS A Umbelino Monteiro esteve presente no Congresso Património 2010, que decorreu na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), nos dias 14, 15 e 16 de Abril. O Congresso do Património foi organizado pela FEUP, em parceria com a Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN) e com o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR) e teve como base a temática da Reabilitação do Património. Além da apresentação e discussão da problemática da intervenção e reabilitação do património arquitectónico português, o congresso também contou com um espaço de exposição técnica. A Umbelino Monteiro participou com um stand onde expôs novas e tradicionais tecnologias de construção, reabilitação e reforço da cobertura. A Umbelino Monteiro continua a crescer e a trabalhar arduamente no sentido de fazer frente às notícias menos auspiciosas que se ouvem diariamente. Mas não é só com bons produtos que se alcança o sucesso, a qualidade dos recursos humanos também é um factor determinante. No seguimento de uma política rigorosa de recrutamento e selecção de pessoal, a Umbelino Monteiro dá as boas-vindas à Adília Ponte, a nova assistente comercial que integra o Departamento Comercial Interno. Boa Sorte Adília! geração UM 6

7 ambiente Umbelino Monteiro institui grupo CRIA Organismo visa implementar e acompanhar boas práticas ambientais Há muito que é notória a degradação do meio ambiente, através do consumo exagerado de produtos industrializados, da falta de gestão de resíduos, extracções desordenadas, desperdício de água ou ocupação de espaços ambientais. Nos dias que correm nunca se falou tanto em reduzir, reinventar ou recriar maneiras para que o tão esperado desenvolvimento económico e social caminhe a par da sustentabilidade ambiental. É assim necessário que a comunidade repense a sua forma de interacção com o meio ambiente, sendo os líderes mundiais e os gestores de topo das empresas quem deverão incentivar, através de medidas concretas, a essa mudança de atitude. As preocupações ambientais sempre fizeram parte da agenda da Umbelino Monteiro, SA.. Para incrementar junto dos seus colaboradores as boas práticas ambientais, a UM decidiu criar uma comissão do ambiente denominada CRIA (Comissão para a Redução do Impacto Ambiental). Esta comissão é constituída por elementos dos diversos sectores da empresa, facilitando assim a percepção das necessidades que estão inerentes às diferentes fases do seu processo produtivo. Os principais objectivos que esta pretende desenvolver são: - Incentivar os colaboradores para as boas práticas ambientais; - Cumprir os requisitos legais e outros requisitos ambientais aplicáveis; - Avaliar regularmente e melhorar continuamente o desempenho ambiental; - Prevenir a poluição e reduzir o impacte ambiental da actividade da empresa; - Desenvolver actividades de forma a envolver os colaboradores nas questões ambientais da empresa. Tendo como base de trabalho estes objectivos, o grupo CRIA já iniciou alguns projectos, como a requalificação dos espaços verdes aos quais estamos a preparar uma horta com um pequeno centro de compostagem. A UM dá assim mais um passo rumo a um futuro sustentável e pretende ser um exemplo a seguir, no que diz respeito à protecção do meio ambiente. Edição Especial TELHA UM CANUDO CINQUENTENÁRIA A telha UM Canudo Cinquentenária é uma edição especial, criada a partir do know-how acumulado ao longo de mais de 50 anos na Umbelino Monteiro, ao qual adicionámos um sentido estético muito apurado, inspirado nos inúmeros telhados que têm tantas histórias para contar. UM Canudo Cinquentenária, uma telha que evoca os valores e a cultura mediterrânica, uma telha plena de tradição. Rua do Areeiro Meirinhas Portugal T geração UM 7

8 notícias do grupo Grupo ETEX debate Quioto e formas de minimizar alterações climáticas Mais informações em projectos UM Disponibiliza ferramenta útil aos parceiros de negócio Estimator faça você a Quantificação da sua cobertura O Protocolo de Quioto foi discutido e negociado no Japão em 1997, aberto para assinaturas em 11 de Dezembro de 1997 e ratificado em 15 de Março de 1999, teve como objectivo, reduzir as emissões de CO2 a nível mundial. Este protocolo tem-se mostrado incapaz de travar as emissões dos gases que agravam o efeito estufa, considerados, de acordo com a maioria ZONA DE COLAGEM UMBELINO MONTEIRO, S.A. Rua do Areeiro Meirinhas Portugal EU QUERO, A UMBELINO MONTEIRO DÁ! Com a Umbelino Monteiro, basta querer, que nós damos. Preencha este cupão RSF com os seus dados pessoais, responda às perguntas e coloque-o no correio. Em poucos dias, receberá em sua casa um Kit brindes Umbelino Monteiro. das investigações científicas, como causas antropogénicas do aquecimento global. Já se idealiza um acordo pós-quioto e na conferência de Compenhaga que se realizou em Dezembro 2009, foram convidadas várias empresas privadas para participar num programa televisivo de forma a evidenciarem o que tem sido feito nos seus produtos no sentido de desacelerar e parar as alterações climáticas. O Grupo Etex foi convidado a participar na categoria construção de actividades conexas, construção verde e edifícios sustentáveis, conjuntamente com empresas que desenvolvem tecnologias para tentar fazer a nossa forma de viver e trabalhar, mais eco-friendly. Um contributo do Grupo Etex para uma maior sustentabilidade na indústria da construção, junto de United Nations Environment Programme (UNEP). A Umbelino Monteiro desenvolveu uma nova ferramenta técnica para a quantificação de telhas para a cobertura, dando mais uma vez um passo à frente, antecipando as necessidades do mercado. O Estimator foi pensado para Construtores, Revendedores, Aplicadores, Arquitectos e Projectistas que necessitem de uma resposta para os seus projectos de cobertura com telhas Umbelino Monteiro. O Programa permite-lhe rapidamente fazer uma listagem de materiais e acessórios, baseada na forma, características e dimensões do telhado. Com este novo software poderá com facilidade e com exactidão quantificar o número de telhas e acessórios UM Canudo, UM Lusa, Advance Lusa e Advance Marseille necessárias para o seu telhado. Visite-nos em crie a sua conta no Estimator e aceda ao novo software de Quantificações. 1. Quantos anos de Garantia têm as telhas Advance? 2. Quais são os modelos de telhas comercializados pela Umbelino Monteiro? 3. Qual é a altura mínima recomendada para o ripado de uma cobertura? 4. Qual é a proporção de Telhas Ventiladoras por cada 10m 2 de telha? 5. Identifique o endereço website da Umbelino Monteiro? NOME PROFISSÃO MORADA* LOCALIDADE CÓDIGO POSTAL CONCELHO DISTRITO NACIONALIDADE TELEFONE FAX IDENTIFICAÇÃO DA OBRA TIPOLOGIA MORADIA APARTAMENTO MONUMENTO CONSTRUÇÃO NOVA RENOVAÇÃO REABILITAÇÃO LOCALIZAÇÃO OBRAS PREVISTAS Pretendo INSCRIÇÃO GRATUITA na Formação promovida pela Umbelino Monteiro, S.A. Autorizo a utilização destes dados para futuras acções de marketing da Umbelino Monteiro, S.A. * Morada para envio dos brindes. BRINDES EU QUERO BRINDES UMBELINO MONTEIRO MAILING UM Promove campanha Eu Quero Ganhe um Kit Merchandising Umbelino Monteiro Com a Umbelino Monteiro basta querer que nós damos. A partir do mês de Abril, vai encontrar um cupão dentro das paletes de telhas Advance e UM. Basta preencher este cupão RSF com os seus dados pessoais, responder às perguntas acerca dos nossos produtos e colocá-lo no correio. Em poucos dias, poderá receber em sua casa um Kit de Brindes Umbelino Monteiro. ZONA DE COLAGEM O sucesso da TELHA Advance Lusa Eclipse A telha Advance Lusa Eclipse é uma das mais recentes apostas da Umbelino Monteiro, uma telha com uma tonalidade completamente inovadora, que faz lembrar as cores escuras da ardósia. A Advance Lusa Eclipse enquadra-se perfeitamente num projecto de arquitectura de linhas contemporâneas dada a sua elegância e sobriedade, ao mesmo tempo que também se adequa a projectos de reabilitação. Esta tonalidade foi especialmente concebida com o propósito de assegurar um enquadramento mais harmonioso com o sistema de telhas solares fotovoltaicas Solesia. Também já pode optar pelo modelo Advance Marseille Eclipse para os seus projectos e dar um toque especial à cobertura. geração UM 8

9 eventos Maratona do Centro de BTT 1ª prova da Taça de Portugal com o apoio da Umbelino Monteiro Pelo segundo ano consecutivo a Umbelino Monteiro patrocinou a Maratona do Centro de BTT, 1ª prova pontuável para a Taça de Portugal XCM que se realizou em Leiria no passado 21 de Março A estreia da competição realizou-se nos Pousos, Leiria, num traçado de 75 quilómetros muito técnico, com várias zonas em rocha a exigirem perícia aos cerca de mil participantes, dos quais mais de 300 integraram o pelotão de competição. A 12 de Junho a Umbelino Monteiro volta a associar-se à festa do ciclismo na resistência Urbana de Leiria, uma prova muito conhecida do circuito nacional, com milhares de pessoas a assistir. Marque presença neste grande evento junto com a Umbelino Monteiro, participe na prova apoiando os atletas ou, se se sentir em forma, pegue na sua bicicleta e junte-se à prova. T E L H A S S O L A R E S SEJA PRODUTOR DE ENERGIA ELÉCTRICA, INVISTA NA NATUREZA. O futuro do planeta e dos nossos filhos está cada vez mais nas nossas mãos. Hoje em dia, é possível utilizar fontes alternativas de energia capazes de assegurar o bemestar, sem comprometer o futuro. É nesse sentido que a Umbelino Monteiro aposta na comercialização de telhas solares fotovoltaicas da marca SOLESIA, porque pequenos gestos podem fazer toda a diferença. Contacte o nosso Departamento Comercial para mais informações. INVISTA NUM FUTURO SUSTENTÁVEL, INVISTA NO SEU FUTURO. Rua do Areeiro Meirinhas Portugal T geração UM 9

10 equipa UM Departamento Informático A informação é tudo na administração. A informática Corporativa da Umbelino Monteiro tem como uma das principais metas possibilitar que essa informação seja ágil, disponível no tempo certo, confiável, coesa, correcta e adequada, criando novos e melhores instrumentos de apoio à tomada de decisões. gestão Sistema de Informação e Gestão SAP Procedimentos e recomendações importantes Alfonso Susavilla - Director Informática Rui Peres - Técnico Informática Departamento de Aprovisionamento O departamento de Aprovisionamento da Umbelino Monteiro é constituído por uma equipa eficiente e organizada, responsável pela aquisição de equipamentos e mercadorias, de acordo com as várias necessidades da empresa. Todos os dias têm como objectivo a obtenção de materiais da qualidade certa, na quantidade certa, no fornecedor certo, cumprindo três objectivos fundamentais: - Segurança no aprovisionamento - Melhoria da relação qualidade/preço - Optimização do nível de stocks Gerir uma empresa consiste em encontrar oportunidades de progresso de uma forma contínua. A utilização de um novo sistema informático SAP surge no âmbito da estratégia da empresa a curto, médio e longo prazo, focalizada no aumento da eficiência e na obtenção de mais- -valias. Com a implementação do SAP, foram efectuadas algumas alterações que deverá ter em conta: - Os preços nos documentos passaram a ser apresentados em 1000 un; - Alteração no Layout de todos os documentos de venda (Propostas, Ordens de Cliente, Encomendas, Guias de Remessa, Facturas, Notas de Crédito, etc.); Requisitos para a optimização das funcionalidades SAP Ao efectuar um pedido de material da Umbelino Monteiro, o cliente deverá: - Indicar se a carga é para efectuar através de V/ transporte ou transporte contratado pela UM. - Por defeito, o novo sistema assume como local de descarga a morada do cliente. Neste caso, se o transporte for efectuado por viatura própria e o local de descarga for diferente da morada do cliente, este deverá fazer-se acompanhar de Guia de Transporte própria e preenchê-la devidamente com os dados da carga e local de descarga efectivo. - Caso pretendam que os documentos que acompanham a carga emitidos pela UM apresentem o local de descarga correcto, deverão informar-nos antecipadamente, aquando do pedido de material. - Indicar nome/referência da obra, sempre que aplicável; - Indicar a data da recolha/entrega solicitada; - Ter em conta pedidos que contemplem paletes completas; - Deverão ser efectuadas com 48 horas de antecedência da data de carga pretendida; - Não deverão ser solicitadas alterações de quantidade após o registo da Encomenda; - Após as quantidades de material devidamente preparadas e separadas, o cliente deverá efectuar o seu levantamento no prazo de 15 dias. Findo este prazo, deverá ser solicitada nova preparação (com 48h de antecedência). Com esta aplicação, a Umbelino Monteiro espera gerir melhor o seu negócio e maximizar a qualidade dos seus serviços de forma a aumentar a satisfação dos seus clientes. Alberto Simões - Supervisor Aprovision. Mais telhas por palete Alcino Domingues - Auxiliar Aprovision. Rentabilizar é a palavra de ordem quando se fala de paletes e a Umbelino Monteiro decidiu estudar uma forma de aumentar a quantidade de telhas por palete, na referência Advance Lusa vermelha. A partir de agora, cada palete Advance Lusa vermelha tem 256 telhas, que se vai reflectir na diminuição do espaço de armazenamento e no número de paletes de madeira consumidas. Os contentores passam a ser carregados com 5120 telhas, mais 320 que anteriormente, que corresponde a aproximadamente mais 7% de aproveitamento de carga. Nelson Ferreira - Auxiliar Aprovision. geração UM 10

11 Solução integral de cobertura para estrutura para gado O Agrotherm é a solução integral de cobertura para edificação residencial e industrial. Bate todos os recordes de duração, limpeza e isolamento. Foi também desenvolvido para satisfazer as exigências do mercado Agro-pecuário e integra-se nas mais modernas instalações de produção pecuária. Será um componente essencial para atingir os parâmetros exigidos pela norma do Bem-estar animal e equilíbrio com o Meio Ambiente. - Garantia anti-corrosão praticamente para toda a vida. - Melhor Isolamento do mercado - Maior densidade térmica de isolante do mercado (35Kg/m 3 ) - Menor transmissão de ruído exterior - Máxima facilidade de limpeza interior - Acabamento interior em poliester. ANTI-CORROSÃO Duração Placa Rústica Isolamento Espuma de poliuretano injectado Limpeza Acabamento interior de poliéster Rentabilidade Melhoria na produção Rua do Areeiro Meirinhas Portugal T geração UM 11

12 ORGÂNICA UMA TELHA ORGÂNICA, NATURAL E RESISTENTE. A telha Advance, produzida a partir de matérias-primas naturais, é uma telha orgânica, biodegradável e que se enquadra na perfeição com o Meio Ambiente. Além destas especificidades naturais, também a resistência, a impermeabilidade, a uniformidade e a qualidade são características próprias Advance. A telha Advance Lusa, inspirada na tradicional telha Lusa, alia a popularidade da forma com o rigor do processo produtivo. RESISTENTE À RUPTURA POR FLEXÃO, AO GELO E AOS SAIS SOLÚVEIS IMPERMEÁVEL GRÉS - POROSIDADE 3% TELHADO ESTANQUE UNIFORME NAS DIMENSÕES, NOS ENCAIXES E SEM EMPENOS Rua do Areeiro Meirinhas Portugal T

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas GUIA DO VOLUNTÁRIO Sociedade Central de Cervejas ÍNDICE 1. A RESPONSABILIDADE SOCIAL NA SCC: O NOSSO COMPROMISSO... 3 2. O NOSSO COMPROMISSO COM O VOLUNTARIADO... 4 2.1 A ESTRUTURAÇÃO DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL...

Leia mais

Consultoria de Gestão Sistemas Integrados de Gestão Contabilidade e Fiscalidade Recursos Humanos Marketing e Comunicação Consultoria Financeira JOPAC SOLUÇÕES GLOBAIS de GESTÃO jopac.pt «A mudança é a

Leia mais

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES FICHA TÉCNICA Organização: Câmara Municipal da Amadora, Gabinete de Acção Social Equipa Técnica: Ana Costa, Rute Gonçalves e Sandra Pereira Design/Paginação: Estrelas

Leia mais

As Mesas Redondas compostas por oradores convidados de modo a promover o debate nos seguintes domínios:

As Mesas Redondas compostas por oradores convidados de modo a promover o debate nos seguintes domínios: Objectivo: O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 12), é um evento organizado pela Plataforma para a Construção Sustentável, reconhecida pelo QREN como entidade gestora do cluster Habitat

Leia mais

4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace Hotel Curia, Portugal

4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace Hotel Curia, Portugal 4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace Hotel Curia, Portugal Objectivo: O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 10), é um evento organizado pela Plataforma para a Construção Sustentável,

Leia mais

Conferência Espaço de Arquitectura 2010

Conferência Espaço de Arquitectura 2010 Nota Introdutória: O tema da reabilitação urbana é um dos tópicos centrais da análise actual sobre Planeamento e Urbanismo e uma janela aberta para encontrar soluções na recuperação dos centros históricos

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace, Hotel Spa & Golf Curia, Tamengos, Portugal

4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace, Hotel Spa & Golf Curia, Tamengos, Portugal 4, 5 e 6/Novembro/2010 Curia Palace, Hotel Spa & Golf Curia, Tamengos, Portugal Objectivo: O Congresso de Inovação na Construção Sustentável (CINCOS 10), é um evento organizado pela Plataforma para a Construção

Leia mais

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende SEMINÁRIO: QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Porto, 3 e 4 de Novembro de 2005 O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende Carla Dias carla.dias@cm-esposende.pt

Leia mais

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA EDP PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA O Grupo EDP Energias de Portugal centra as suas actividades na produção, distribuição e comercialização de energia eléctrica,

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura Espaço de Arquitectura O Espaço de Arquitectura é um portal dedicado à Arquitectura em Portugal, que assumiu o seu posicionamento em 2010, com o propósito de privilegiar a proximidade entre arquitectos

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Comendador Mário Pereira Gonçalves Minhas Senhoras e meus senhores, O Turismo é um setor estratégico para a economia nacional. Representa cerca de 9,5% do

Leia mais

OS SISTEMAS GEOGRÁFICA DE INFORMAÇÃO NOS NEGÓCIOS INFRA-ESTRUTURA DE INFORMAÇÃO PARA A TERCEIRA GERAÇÃO DE APLICAÇÕES NO INÍCIO DO TERCEIRO MILÉNIO

OS SISTEMAS GEOGRÁFICA DE INFORMAÇÃO NOS NEGÓCIOS INFRA-ESTRUTURA DE INFORMAÇÃO PARA A TERCEIRA GERAÇÃO DE APLICAÇÕES NO INÍCIO DO TERCEIRO MILÉNIO 22 B&S DOSSIER SIG Por Marco Painho, Professor Associado, Director do Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação da Universidade Nova de Lisboa. OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NOS NEGÓCIOS

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente

Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente Concelho de Esposende Distrito de Braga 15 Freguesias Área - Cerca de 95 Km2 População - 33.325 habitantes ( x 3 na época balnear ) Orla Costeira Parque

Leia mais

DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR

DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR DOSSIER FRANCHISING 3iNFOR Rua Henrique Bravo, 6929 e 6967 4465-167 S. Mamede de Infesta Portugal 1 Filosofia/Historial A 3infor é uma empresa especializada em software profissional, com um produto inovador

Leia mais

Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas

Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas Seminário A Qualidade nas Intervenções de Conservação, Reabilitação e Valorização das Casas Antigas Data: Sábado, 14 de Novembro de 2009, 14h00 18h30 Local: Palácio dos Marqueses de Fronteira, em Lisboa

Leia mais

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010

Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 A Fábrica do Inglês: reabilitação do património industrial corticeiro Encontro Internacional Património Cultural, a Cortiça e os Museus, Seixal, 2 e 3 de Julho de 2010 Sumário: O Museu da Cortiça da Fábrica

Leia mais

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões:

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 7.1 Conclusões De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 1 - Descrever os instrumentos/modelos de gestão e marketing estratégicos

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos Imobiliários A formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário

Leia mais

POLÍTICAS DE COMPETITIVIDADE PARA O SECTOR AGRO-ALIMENTAR

POLÍTICAS DE COMPETITIVIDADE PARA O SECTOR AGRO-ALIMENTAR POLÍTICAS DE COMPETITIVIDADE PARA O SECTOR AGRO-ALIMENTAR Prioridades Estratégicas Indústria Portuguesa Agro-Alimentar Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares XI LEGISLATURA 2009-2013 XVIII

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À

SISTEMA DE INCENTIVOS À SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISOS PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS INOVAÇÃO PRODUTIVA EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Elisabete Félix Turismo de Portugal, I.P. - Direcção de Investimento PRIORIDADE

Leia mais

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA Case study 2010 LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA A Siemens está em Portugal há 105 anos, sendo líder nos seus sectores de Indústria, Energia e Saúde. Com cerca de 2 mil colaboradores,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA PNAM REGULAMENTO GERAL VALORES E NORMAS REGULAMENTARES GERAIS DO 1. ORIGEM, OBJETIVOS E PERIODICIDADE

Leia mais

Case study 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA ENVOLVIMENTO

Case study 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA ENVOLVIMENTO Case study 2010 100R RECICLAGEM 100% GARANTIDA EMPRESA A Sociedade Ponto Verde é uma entidade privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens

Leia mais

Esta sessão explora o papel das TIC (parte do problema ou da solução?), debatendo, nomeadamente, as seguintes questões:

Esta sessão explora o papel das TIC (parte do problema ou da solução?), debatendo, nomeadamente, as seguintes questões: CONGRESSO DAS COMUNICAÇÕES 08 - TIC E ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS - 11 NOVEMBRO 09H00 10H30 ABERTURA OFICIAL DO CONGRESSO ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E O FUTURO Segundo o Relatório Stern, caso nada seja feito, os

Leia mais

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL 21º Congresso Quantificar o Futuro Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL Programa Data Hora Actividade 23/Nov. 11:30 Inauguração Oficial Innovation Lounge Visita efectuada ao Venture Lounge por Sua

Leia mais

Capítulo Descrição Página

Capítulo Descrição Página MANUAL DA QUALIIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos de Laboratório e Científicos, Lda Dados sobre a ILC, sua história, sua organização e modo de funcionamento 2 Política

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

Inscrições e pedido de informações: acege@acege.pt ou 217 941 323

Inscrições e pedido de informações: acege@acege.pt ou 217 941 323 Portugal tem futuro! Liderar com responsabilidade Introdução: A ACEGE em parceria com a CIP e o IAPMEI está a desenvolver o programa Liderar com Responsabilidade, que quer potenciar a acção dos líderes

Leia mais

A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de

A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de Turismo de Natureza e Sustentabilidade QUEM SOMOS A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de 2007,

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Tendências. Membro. ECOPROGRESSO, SA tel + 351 21 798 12 10 fax +351 21 798 12 19 geral@ecotrade.pt www.ecotrade.pt

Tendências. Membro. ECOPROGRESSO, SA tel + 351 21 798 12 10 fax +351 21 798 12 19 geral@ecotrade.pt www.ecotrade.pt 30 27 Evolução do Preço CO2 Jan 06 - Fev 07 Spot Price Powernext Carbon Jan de 2006 a Fev 2007 Spot CO2 (30/01/07) Preço Δ Mensal 2,30-64.50% 2007 2,35-64,4% 2008 15.30-16,16% Futuro Dez 2009 2010 15.85

Leia mais

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE CLUSTER ENERGÉTICO DE BEJA OPORTUNIDADES SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA E CRESCIMENTO ECONÓMICO A sustentabilidade energética e climática é um desígnio estratégico duplo significado. Por um lado, desenvolvimento

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva 1. INTRODUÇÃO Pretende-se com o presente trabalho, desenvolver uma rede de percursos cicláveis para todo o território do Município do Barreiro, de modo a promover a integração da bicicleta no sistema de

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 APD- DELEGAÇÃO LOCAL DE MEM MARTINS RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 INTRODUÇÃO O ano de 2004 ficou marcado por alguns acontecimentos relevantes, sinal de que, apesar do passar dos anos, a Delegação

Leia mais

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda.

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A é uma software house criada em 2006. A Ilustratown tem por objetivo o desenvolvimento e implementação

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

Promover a Reabilitação Urbana Regenerar as Cidades. Dinamizar o País

Promover a Reabilitação Urbana Regenerar as Cidades. Dinamizar o País Promover a Regenerar as Cidades. Dinamizar o País Paulo Alexandre de Sousa Direcção de Financiamento Imobiliário 19 Outubro 2011 Centro de Congressos EXPONOR Portugal Indicadores de confiança e de clima

Leia mais

Relatório de atribuição do Certificado off7. Observatório Português de Boas práticas Laborais

Relatório de atribuição do Certificado off7. Observatório Português de Boas práticas Laborais Relatório de atribuição do Certificado off7 Observatório Português de Boas práticas Laborais Ano: 2011 1. Índice 1. ÍNDICE... 2 2. SUMÁRIO EXECUTIVO... 3 3. INTRODUÇÃO... 5 4. MEDIR... 8 4.1. METODOLOGIA

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade Divulgação do primeiro relatório Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade O Turismo de Portugal apresentou ontem o seu Relatório de Sustentabilidade, tornando-se no primeiro Instituto Público

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO ENOTURISMO PRINCIPIOS GERAIS

CARTA EUROPEIA DO ENOTURISMO PRINCIPIOS GERAIS PRINCIPIOS GERAIS I. OS FUNDAMENTOS DO ENOTOURISMO 1. Por enotourismo queremos dizer que são todas as actividades e recursos turísticos, de lazer e de tempos livres, relacionados com as culturas, materiais

Leia mais

Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar

Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar Soluções CA para a Agricultura, Agro-Indústria Floresta e Mar Quem somos O Grupo Crédito Agrícola é um Grupo Financeiro de âmbito nacional, integrado por um vasto número de bancos locais Caixas Agrícolas

Leia mais

Excelência, Sr Presidente da República, Senhoras e Senhores Ministros,

Excelência, Sr Presidente da República, Senhoras e Senhores Ministros, Discurso de sua excelência, o Primeiro Ministro, José Maria Neves, por ocasião da tomada de posse do novo Governo no âmbito da remodelação governamental anunciada no dia 24 de Fevereiro de 2010 Excelência,

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO

Sistema de Incentivos à Inovação. Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva CONDIÇÕES DE ENQUADRAMENTO Aviso para apresentação de candidaturas Nº 02/SI/2012 1 Índice Tipologias de Investimento... 3 Condições de Elegibilidade

Leia mais

Plano de Marketing Operacional

Plano de Marketing Operacional Plano de Marketing Operacional CONTEÚDO 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação... iii 2. Plano de comunicação... viii 3. Controlo e revisão... xvi ii 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação A

Leia mais

Programa de Acção da Candidatura a Presidente

Programa de Acção da Candidatura a Presidente Programa de Acção da Candidatura a Presidente do Instituto Politécnico de Beja de Manuel Alberto Ramos Maçães 1 Índice I. O Porquê da Candidatura II. III. IV. Intenção Estratégica: Visão, Envolvimento

Leia mais

UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA

UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA pelo valor da nossa terra Preâmbulo O Concelho de Seia enfrenta hoje desafios absolutamente determinantes e estratégicos. Num tempo de aceleradas mudanças e de forte competitividade,

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA Introdução Nesta edição do Catálogo de Serviços apresentamos os vários tipos de serviços que compõe a actual oferta da Primavera na área dos serviços de consultoria.

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA

Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? O uso de biomassa florestal

Leia mais

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhores representantes das associações

Leia mais

Projecto HidroValor. Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro

Projecto HidroValor. Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro Projecto HidroValor Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro 11 Agradecimentos Os autores do presente estudo, querem

Leia mais

Ie Serviços de Apoio

Ie Serviços de Apoio Ie Serviços de Apoio Serviços Centrais Valores em euros Encargos com pessoal 6 228 039 Despesas de funcionamento 9 122 590 Investimento 3 072 415 Total 15 350 629 Proveitos 170 687 Enquadramento da Actividade

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa 18 de maio de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Minhas Senhoras

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO Objectivo da Carta... 3 Definição e âmbito de aplicação da Carta... 3 O movimento desportivo... 4 Instalações e actividades... 4 Lançar as bases... 4 Desenvolver a participação...

Leia mais

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável O seu parceiro de confiança! Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável A NOSSA EMPRESA 2 A CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS é uma empresa pluridisciplinar focalizada

Leia mais

CONFERÊNCIA PLANO DE ACÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PORTUGAL

CONFERÊNCIA PLANO DE ACÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PORTUGAL Parceiros Estratégicos: Hospital Particular do Algarve CONFERÊNCIA TURISMO 2020 PLANO DE ACÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PORTUGAL Turismo e Fundos Comunitários. Que futuro? O caso do Algarve

Leia mais

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life ENERGIA PARA A VIDA Energy for life A GREEN SOLUTIONS A ambição de uma empresa não se reflecte nos seus feitos individuais, mas antes na realização de projectos marcantes para sua indústria. O reconhecimento

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL DE ALENQUER RELATÓRIO DO 4º FÓRUM DE PARTICIPAÇÃO VECTOR: AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS / POLUIÇÕES 20 DE SETEMBRO DE 2008

AGENDA 21 LOCAL DE ALENQUER RELATÓRIO DO 4º FÓRUM DE PARTICIPAÇÃO VECTOR: AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS / POLUIÇÕES 20 DE SETEMBRO DE 2008 AGENDA 21 LOCAL DE ALENQUER RELATÓRIO DO 4º FÓRUM DE PARTICIPAÇÃO VECTOR: AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS / POLUIÇÕES 20 DE SETEMBRO DE 2008 Elaborado para a Câmara Municipal de Alenquer Por CIVITAS/DCEA/FCT/UNL

Leia mais

VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS)

VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS) VIDA E ACTIVIDADES DO INSTITUTO (IUDPS) ESTÁGIOS CURRICULARES Os Estágios Curriculares no ano lectivo 2001/2002 Ao longo do ano lectivo de 2001/2002, a Comissão Coordenadora dos Estágios desenvolveu mais

Leia mais

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL

FORMAÇÃO 2012/2013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL FORMAÇÃO 01/013 CURSOS GRATUITOS. HORÁRIO PÓS-LABORAL INFORMAÇÕES FUNDAÇÂO MINERVA Cultura - Ensino e Investigação Científica Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão Largo Tinoco de Sousa 760. 108

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC

Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Conferência de Imprensa Apresentação do Congresso aos Meios de Comunicação Social Horácio Pina Prata Presidente da Direcção da ACIC Coimbra, 18 de Março de 2004 As métricas O Projecto TIM, globalmente,

Leia mais

Apresentação ecoinside

Apresentação ecoinside Documento compatível com caracteres ecofont - reduzindo o consumo do seu tinteiro em mais de 20%. Mais informações e download gratuito em www.ecofont.com Apresentação ecoinside Eco-Empreendedorismo: Ideias

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

2. Enquadramento metodológico

2. Enquadramento metodológico 1. A Agenda 21 LOCAL 1. Em 1992, no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente e Desenvolvimento (CNUAD) aprovou um Plano de Acção para o Século 21, intitulado Agenda 21. Realizada

Leia mais

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Guimarães, 10 de abril de 2015 AGENDA 1 Portugal 2020 Enquadramento Geral 2 Sistema de Incentivos às Empresas 3 Concursos 1 2020 Enquadramento Geral PORTUGAL 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

SERVIÇO ESTAFETAS - 2013

SERVIÇO ESTAFETAS - 2013 SERVIÇO ESTAFETAS - 2013 A VIADIRECTA nasceu de um projecto universitário do Instituto Superior de Comunicação Empresarial, e é formada por dois licenciados da referida Universidade e por dois profissionais

Leia mais

Recursos Humanos. Hotelaria: gestores portugueses vs. estrangeiros

Recursos Humanos. Hotelaria: gestores portugueses vs. estrangeiros Esta é uma versão post print de Cândido, Carlos J. F. (2004) Hotelaria: Gestores Portugueses vs. Estrangeiros, Gestão Pura, Ano II, N.º 7, Abril/Maio, 80-83. Recursos Humanos Hotelaria: gestores portugueses

Leia mais

Id Serviços de Apoio

Id Serviços de Apoio Id Serviços de Apoio Cafetaria do Museu Calouste Gulbenkian e seu prolongamento no jardim. Serviços Centrais Valores em euros Encargos com pessoal 6 219 770 Despesas de funcionamento 9 606 628 Investimento

Leia mais

Business Intensive Program. Para uma Performance Empresarial mais Competitiva

Business Intensive Program. Para uma Performance Empresarial mais Competitiva Business Intensive Program Para uma Performance Empresarial mais Competitiva 02 BIP BUSINESS INTENSIVE PROGRAM Business Intensive Program Para uma Performance Empresarial mais Competitiva Em tempos de

Leia mais

Manual da Marca Priolo

Manual da Marca Priolo 2015 Manual da Marca Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo ÍNDICE RESUMO 01 1. NOTA INTRODUTÓRIA 02 1.1 Justificação da necessidade de criação da Marca Priolo 02 2. PROCEDIMENTO

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente o potencial da força

Leia mais

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 2011/07/07 NOTA: No caso de imprimir este documento, o mesmo passa automaticamente a Cópia Não Controlada ; a sua utilização implica a confirmação prévia de que corresponde à

Leia mais

DIGITALMAISTV DIGITALMAISTV

DIGITALMAISTV DIGITALMAISTV DIGITALMAISTV A DIGITALMAISTV é um canal de televisão online que procura divulgar a região do Algarve no país e no mundo através da Internet, apostando na diversidade de conteúdos e numa vasta oferta de

Leia mais

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER www.apcer.pt AGENDA APCER: Quem Somos Porquê Certificar para Ganhar o Futuro? Campanha Nacional Objectivos Região Centro como

Leia mais

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento Índice Pág *09 Como participar Pág *10 Calendário Pág *11 Os resultados Pág *12 Júri Pág *13 Regulamento Pág *01 Introdução Pág *02 Um programa alargado de intervenção Pág *05 Viver de Consciência Leve

Leia mais