Especial REDUÇÃO DE CUSTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especial REDUÇÃO DE CUSTOS"

Transcrição

1 Abril 2012 Especial REDUÇÃO DE CUSTOS Reduzir custos sem comprometer o crescimento! O grande desafio dos nossos dias e de sempre das empresas é o de reduzir custos sem comprometer o crescimento. Para isso é necessário desenvolver uma estratégia que maximize a eficiência dos processos de gestão da empresa. Reduzir custos indiscriminadamente e sem qualquer tipo de estratégia pode ter consequências desastrosas. Por outro lado, iniciativas pontuais no sentido de reduzir os custos tendem a gerar resultados temporários. É neste sentido que dedicamos assim esta newsletter ao tema da redução de custos nas organizações. Para isso escolhemos alguns temas específicos que abordam estas áreas, bem como um programa de intervenção de Combat aos desperdícios das organizações. Na última página evidenciamos como é hábito, o espaço de clientes, as notícias breves e sugestão de leitura. Esperamos que esta edição seja do vosso agrado. Reduza sem comprometer o futuro! Rui Gonçalves / Administração

2 Só nos lembramos de Santa Bárbara quando troveja As preocupações com a redução de custos raramente se encontram no cimo das prioridades da gestão de topo de uma empresa quando tudo corre de feição. Mas assim que as condições se tornam adversas, as empresas, procuram imediatamente oportunidades de redução rápida de custos. É amplamente sabido que a redução de custos, feita de forma sustentável, é uma das tarefas mais desafiantes numa organização. Mas duas questões se impõem logo à partida: 1) Por onde começar? 2) Qual a melhor abordagem? Bem, devemos obviamente começar pelo princípio, ou seja, pela compreensão cabal da estrutura de custos. Perceber e controlar os custos operacionais é fundamental para melhorar a vantagem competitiva. Para que a empresa possa preservar e melhorar as suas margens no futuro, deve ser capaz de atuar sobre os custos de forma transversal à organização. Pode parecer simples, mas não é! Se fosse simples, não teríamos empresas sufocadas com a sua estrutura de custos. Neste momento o enquadramento é absolutamente favorável para o investimento num programa de redução integrada de custos. Vivemos um momento pautado pela crise económica, a pressão nos preços é cada vez mais acentuada, as dificuldades de financiamento são cada vez maiores e a rivalidade concorrencial está ao rubro. Estas tendências, entre outras, estão, obrigatoriamente, a forçar as empresas a repensar as suas estruturas de custos, pois as suas margens estão em permanente erosão. Desenvolvemos o COMBAT, um programa de redução integrada de custos, para ajudar as empresas a melhorarem o desempenho dos seus negócios através da rápida identificação de oportunidades de redução de custos e da implementação de soluções eficazes. A nossa metodologia garante uma abordagem eficiente e alinhada com os objetivos estratégicos da organização, de forma a prevenir a atuação em áreas que posteriormente se viriam a revelar contraproducentes para a organização, e situações em que os custos são eliminados temporariamente para aparecerem algum tempo depois, sob outra forma na organização. O COMBAT é conduzido por uma equipa de profissionais especializados e experientes, que utilizam um conjunto de metodologias e ferramentas robustas, aplicáveis a todas as áreas funcionais e processos da sua organização. Os nossos profissionais trazem consigo inúmeras vantagens: asseguram a aplicação do conhecimento e da experiência acumulada e a disciplina metodológica que garante a implementação efetiva das ações; atuam de forma focalizada, identificando prioritariamente os custos mais significativos que não se encontram sob controlo (evitando o que muitas vezes acontece com os programas internos que facilmente dispersam para outras áreas irrelevantes); asseguram que os recursos necessários são alocados ao programa de redução de custos e que permanecem dedicados ao mesmo (evitando o que tantas vezes acontece nos programas internos em que os colaboradores são rapidamente absorvidos pelas suas rotinas diárias); sabem que o sucesso de um programa de redução de custos requer a mudança de comportamentos. O que, por sua vez, requer a promoção do envolvimento proactivo das equipas de gestão e dos colaboradores no terreno para que todo o potencial de redução de custos possa ser aproveitado; garantem a documentação apropriada das poupanças de forma a evitar que sejam absorvidas por outras áreas de despesa. O COMBAT é um projeto de risco nulo para o cliente, que permite uma rápida obtenção de custos através de uma abordagem transnacional e transprocessual, que garante o acompanhamento do cliente desde a fase de diagnóstico até à monitorização das medidas implementadas. Se ainda não está convencido coloque a si próprio as seguintes questões críticas: Necessita reduzir os custos da sua empresa? Examina de forma recorrente os custos das suas funções e dos seus processos? No último ano quais foram as medidas efetivas, robustas e concertadas que a sua empresa implementou para reduzir os custos? Precisa saber, de forma precisa, como e quando os seus custos são gerados na empresa? Quer saber onde deve focalizar a sua atenção para que os seus esforços sejam eficientes? Julga que existem custos escondidos na sua organização? Sente que a sua estrutura de custos com o pessoal está a ficar muito pesada, mas sabe que as reduções de pessoal nem sempre têm os benefícios prometidos? Precisa de quem o aconselhe sobre a melhor forma de proceder? Temos uma equipa de profissionais experientes pronta a ajudá-lo, de acordo com as especificidades e particularidades do seu negócio! Contacte-nos.

3 Onde atuar? Na otimização da utilização e desperdício das matérias-primas, energia, resíduos, na diminuição de acidentes de trabalho, doenças profissionais e absentismo. Ou ainda, na simplificação da gestão de objetivos, redução de documentação, utilização de ferramentas informáticas simples e de rápida interação, que no seu todo, permitem às organizações minimizarem a utilização de recursos e tempo. Bem como, no controlo dos parâmetros e indicadores, que se evidenciem mais relevantes para um verdadeiro conhecimento da própria organização. Como atuar? Recorrendo a equipas técnicas pluridisciplinares, altamente especializadas, com formação, experiência e competência nas áreas referidas, potenciando a possibilidade de criar soluções de qualidade, personalizadas e compatíveis com a dimensão, complexidade e disponibilidade financeira das organizações. João Magalhães Klim Consulting Nuno Tróia Gestão de Operações Reduzir, onde sempre se pensou ser impossível Qual o retorno expectável? Maior facilidade na obtenção de financiamentos, redução de processos de contraordenação, coimas associadas e despesas com advogados ou outros técnicos na defesa das mesmas. Maior eficiência na gestão integrada de todas as atividades desenvolvidas na organização. Prendendo a atenção nestas questões consegue-se que estas áreas, sejam utilizadas em prol das organizações, promovendo a minimização de impactes ambientais e a redução dos riscos no posto de trabalho, sem encargos acrescidos, ao contrário do que acontece onde não existe esta consciencialização. Se reconhece que possui uma organização pouco sistematizada: onde existem processos muito pesados, burocráticos, complexos, pouco claros, que consomem recursos e tempo e não estão devidamente integrados com práticas de gestão sustentáveis, então, está na altura de os otimizar, dando o verdadeiro sentido à melhoria contínua. Conte connosco para implementar ou otimizar as suas práticas de gestão e para lhe demonstrar como poderá obter uma efetiva redução de custos. O ambiente, segurança, energia e recursos humanos são habitualmente identificados como focos de despesa nas organizações. Contudo, em tempos de crise, se conseguirmos olhar para estes quatro vetores não como custos, mas como investimentos ou até proveitos, podemos chegar à conclusão que, a reflexão sobre os objetivos estratégicos das organizações, podem também passar por aqui. Muitas são as organizações que, ultimamente, adotando várias ferramentas de gestão, e visando a sustentabilidade, se têm apercebido disto mesmo. Existem vários pontos onde é possível atacar. Três questões surgem imediatamente: onde atuar, como atuar e qual o retorno expectável? Liliana Salmim Sustentabilidade Ana Rodrigues Segurança no Trabalho

4 Reduzir custos na gestão de pessoas Quando as organizações se veem perante dilemas e desafios, tendo necessidades de controlo/ redução de custos, há uma medida que surge no topo da lista, como solução imediata: diminuir o número de colaboradores. No entanto, cedo se apercebem que esta medida, se implementada como solução pontual e pouco sustentada, terá resultados pouco eficazes e poderá mesmo dar azo a efeitos perversos. Muitas vezes gerida através de decisões isoladas e pouco alinhadas com os objetivos e decisões da gestão ou com as necessidades e flutuações do negócio, a gestão das pessoas vê-se envolta em desperdícios, processos redundantes e fraca sistematização. A disseminação destes processos por vários elementos da organização leva a que sejam frequentemente operacionalizados por colaboradores sem formação adequada, sem a devida sensibilização ou mesmo sem autoridade para tomarem decisões relativas aos processos que estão a implementar. Se é verdade que a redução de custos pode passar pela diminuição de número de colaboradores, esta deve ser fruto de uma análise da estrutura da organização, para que não haja uma penalização da produtividade que ponha em causa o sucesso da organização. Por outro lado, se esta for uma medida reativa perante uma redução temporária de procura, poderá vir a sujeitar a organização a custos de turnover elevados, derivados da necessidade de recrutamento, seleção e integração de novos colaboradores. A gestão efetiva dos programas de formação e desenvolvimento deverá ser assegurada, de forma a controlar este processo e ajustar o seu custo/ benefício. Para tal, deverão ser tidos em conta alguns pressupostos, nomeadamente, a análise de necessidades realizada com regularidade, a existência de diversas ferramentas de desenvolvimento que não apenas formação e o alinhamento dos planos com as necessidades reais da organização. Num momento em que se procura a otimização de todos os recursos, também deverá ser aplicado este princípio à gestão das pessoas. Neste sentido, um sistema de gestão de desempenho eficaz é um aliado no alinhamento do esforço de cada um com os objetivos da organização, orientando os colaboradores, motivando-os e envolvendo-os. Por último, não podemos esquecer que planos de compensação e benefícios adequados, que sirvam simultaneamente como recompensa de bons desempenhos e como fator motivacional, mas que estejam também adequados ao momento atual da organização, são fundamentais. Através de uma análise transversal dos processos de gestão de pessoas, com vista à sistematização e otimização das práticas implementadas, será então possível um controlo de custos que os reduza e ajuste ao contexto real da organização. Ana Bernardes Klim Consulting

5 Qualidade & Lean Management: estratégias integradas para a redução de custos Mantendo uma abordagem sistémica, sobre a identificação dos custos da qualidade de uma organização, é possível a definição de indicadores com baixo grau de complexidade, que constituam boas ferramentas de decisão, para a gestão de topo e que sejam suportados por dados reais da organização. A validade dos indicadores estabelecidos será muito dependente da fiabilidade dos dados a analisar e por este motivo, a recolha de dados deve ser, sempre que possível, correlacionada com o sistema de gestão contabilística da empresa. A eficácia da redução dos custos da qualidade não deve ser obsessiva na busca pela precisão dos seus resultados, mas antes na aposta pela objetividade, simplicidade, fiabilidade e disponibilidade de dados que orientem a tomada de decisão. A metodologia a estabelecer para a determinação do custo ótimo da qualidade deve considerar as etapas de: identificação dos custos da qualidade e sua classificação (custos de prevenção, custos de avaliação, custos com falhas internas e externas), recolha de dados para a monitorização de cada um dos eixos identificados, análise evolutiva dos dados e definição e implementação de ações de redução de custos. Identificação e Classificação de Custos Como estratégia para a redução de custos, a VLM implementa a Metodologia Lean Management. Este sistema de gestão é orientado para a rentabilização dos processos e respetivos fluxos produtivos. A metodologia Lean Thinking ou Lean Manufacturing, assim designada pela primeira vez, por Womack e Jones, em 1996, surge então apoiada em várias ferramentas de simples aplicação que auxiliam na eliminação ou redução dos desperdícios, as atividades que não acrescentam valor na organização, desde a conceção à entrega de um produto ou serviço ao cliente. A eliminação dos desperdícios assume um papel importantíssimo nas organizações, traduzindo-se inevitavelmente na redução dos custos de produção. Nesta procura pela eliminação de desperdícios das organizações, são selecionadas as ferramentas mais adequadas, de forma criteriosa e que não constituam elas próprias encargos acrescidos. Desperdícios como: Tempo de Espera, Paragens por Falhas ou Avarias, Produção Não Conforme devido a Erro Humano ou do Equipamento Produtivo, Retrabalho devem ser analisados e tratadas as suas causas, de modo a que a melhoria dos processos e a redução de custos seja uma realidade. O objetivo final será retirar o máximo proveito de toda a implementação Lean, sendo a sua aplicação possível aos vários níveis, em qualquer tipo de organização, desenvolvendo desta forma a flexibilidade e potenciando a competitividade no mercado global. Implementação de Ações de Redução de Custos Recolha de Dados Quer na área da Qualidade, quer na de Lean Management a VLM tem consultores especializados que o podem ajudar a conseguir melhorar os resultados da sua empresa. Análise de Dados Dina Domingues Sustentabilidade Susana Pinto Gestão de Operações

6 Open Source: o que é que tenho a ver com isso? Quem não tem estado isolado da civilização nos últimos anos, já deve ter ouvido, ainda que fugazmente, a expressão Open Source ou Software Livre. Mas o que significa essa expressão e, mais importante ainda, o que tem isso a ver com o meu negócio? Open Source, ou Software Livre, é um modo de licenciar o software que, contrariamente às licenças do chamado software proprietário, permite aos utilizadores usufruírem dos programas, mas também explorá-los, adaptá-los e copiá-los para quaisquer fins que julguem necessários. Em resumo, o software livre representa um potencial muito interessante de redução de custos, dando garantias de futuro aos sistemas de informação de suporte aos processos do negócio. Na atual conjuntura, estas serão as duas maiores razões para considerar um investimento neste tipo de sistemas. Potenciar o melhor retorno possível, dependerá do parceiro tecnológico escolhido, para estudar, alterar e implementar este tipo de soluções. De modo simplificado, ao usar um qualquer programa licenciado sob uma licença livre, não temos limitações de número de cópias que podemos instalar nem temos limitações ao número de utilizadores que o podem usar. Alguns mitos comuns indicam que a utilização do software livre não protege os utilizadores de eventuais falhas pois não há ninguém a quem pedir responsabilidades, que haverá muitos problemas na adaptação dos utilizadores a sistemas pouco conhecidos e assim por diante. No entanto, estes mitos são infundados e muitas vezes são resultado de manobras publicitárias e de marketing das grandes empresas de software (proprietário). Claro que nem tudo são rosas, mas, com a ajuda de um parceiro competente e depois de um bom diagnóstico de necessidades, poderá efetivamente concluir-se que é viável optar por sistemas baseados em software livre em alternativa a soluções proprietárias, tipicamente mais dispendiosas. O facto de um software ser Livre ou Open Source, não o torna gratuito. Pode haver custos de diversas ordens como instalação, formação e adaptação. No entanto, com este tipo de software os ganhos obtidos vão para além dos simples ganhos financeiros, pode ainda ganhar-se a nível de liberdade de ação no futuro, uma vez que os programas podem ser alterados de acordo com as necessidades do negócio. Também não existirá dependência exclusiva de um fornecedor que pode ou não garantir a manutenção dos programas, pois as licenças de software livre permitem que qualquer pessoa possa analisar e alterar o software. Pedro Ribeiro Network Concepts

7 Marketing: Como gastar menos e fazer mais. Como em tudo existem dois lados. Um yin e um yang. Nas crises, nesta crise, não é diferente. Vejo que hoje os empresários (finalmente!) tomaram consciência que devem perceber claramente qual a razão de ser e qual o impacto que advém dos seus investimentos em marketing e publicidade. O vamos àquela feira porque sempre fomos ou porque a concorrência lá está, o fazemos catálogos porque foi o que fizemos no ano passado, foram substituídos por sábias questões: Valerá realmente a pena a presença naquela feira? Porque é que em vez de catálogos impressos, em que 500 vão para aqueles clientes que não são rentáveis e outros 500 para aqueles que nunca compram, não faço parte online e parte impressa? As dificuldades fazem-nos pensar. Ou pelo menos pensar mais. E pensar mais é muitas vezes perceber que o meio online está aí, não é tudo, é certo, nem será a solução para tudo, mas quando potenciado permite-nos chegar a mais gente e com custos mais reduzidos. Mas atenção, o digital é apenas um meio de passar a mensagem. Se ela for relevante e transmitida de forma interessante e divertida será captada, senão nem lida ela será. Terá o mesmo efeito que os kilos de papel indiferenciado que recebo religiosa e diariamente na minha caixa-de-correio. Como fazer então para gastar menos e obter maior impacto com a comunicação da sua marca? Alguns passos importantes: 1. O que é que você realmente tem para comunicar? (e tem de ser uma coisa e uma coisa apenas acredite, se conseguir que as pessoas entendam isso foi um sucesso) 2. Quem está do outro lado? (imagine-se nessa posição) 3. O que é que o fará agir? (remova todos os obstáculos que essa pessoa pode encontrar, torne o processo o mais simples possível) 4. Qual o meio e forma mais criativa para o fazer? Agora a parte boa (que também é má): Se você é um ser humano e não é multimilionário ou reformado não tem tempo. É um facto. Não tem tempo para ler o livro que pretende acabar há quase um ano, não tem tanto tempo como queria para os seus filhos ou para ir ao ginásio. Ah, e além do tempo sobra-lhe pouca, muito pouca paciência para coisas chatas. Assim, quando fizer uma peça de comunicação da sua empresa pense se fosse você o cliente, e seja sincero, teria paciência para a ler? Less is more. Sendo que o less tem de ser pensado para acrescentar valor e ser de facto more. Está na altura de investir a sério em marketing desinvestindo. Tiago Castro Director Geral walk move your brand.

8 Espaço a Clientes Felicitamos os nossos clientes pela aprovação das suas candidaturas nos seguintes sistemas de incentivos de apoio: POPH 2012 Programa Operacional Potencial Humano, Tipologia de Intervenção 3.2 Formação para Inovação e Gestão: Irmãos Monteiro, S.A. / Supermercados Cortiço Dourado, S.A / Triperú - Sociedade de Produção e Comercialização de Aves, S.A. / Soares & Simões, Lda. / Aquinos, S.A. / Eurotábua, S.A. / Avipronto - Produtos Alimentares, S.A. / Invivonsa, S.A. / Novaqui - Equipamentos e Mobiliário de Conforto, S.A. / Construtora Paulista, Lda. / Heliflex - Tubos e Mangueiras, S.A. / TV RIA - Sistemas de Comunicação, Lda. / Aveicabo - Telecomunicações e Serviços, S.A / Metalusa, S.A. / Ecodeal - Gestão Integral de Resíduos Industriais, S.A. / Campoaves - Aves do Campo, SA / Lusiaves - Indústria e Comércio Agro- Alimentar, S.A. / Meigal Alimentação, S.A. / Irmãos Monteiro, S.A. / Comdalgel - Industria e Distribuição Alimentar, Lda. SI Qualificação PME Sinuta, S.A. / Porcel - Indústria Portuguesa de Porcelanas, S.A. / Heliflex - Tubos e Mangueiras, S.A. / Tensai Indústria, S.A. / Constálica - Elementos de Construção Metálicos, S.A. / Vesam Cold Form, Lda. / Ilhaplast - Sociedade Transformadora de Plásticos, S.A. / Inforlandia - Sistemas e Serviços de Informática, Lda / SIFIDE / SISCOG - Sistemas Cognitivos, S.A. / Invivonsa, S.A. SI I&DT WAVECOM - Soluções Rádio, S.A. / REDERIA - Innovation, S.A PRODER Irmãos Monteiro, S.A PAECPE InsidePipe - Engenharia e Serviços, Lda. Aproveitamos ainda para felicitar a ELACONTA MADEIRA Informática, Lda, Savinor - Sociedade Avícola do Norte, S.A e a WALK by WALK, Lda. pela certificação dos seus sistemas de Gestão da Qualidade de acordo com o referencial NP EN ISO 9001:2008, CINCLUS - Planeamento e Gestão de Projectos, S.A, pela certificação do seus sistema integrado Qualidade, Responsabilidade Social e Recursos Humanos de acordo com os referenciais, NP EN ISO 9001:2008, SA 8000 e NP 4427:2004, a GROHE PORTUGAL - Componentes Sanitários, Lda. pela certificação do seu sistema de Segurança e saúde no trabalho de acordo com o referencial OHSAS 18001/NP4397 e a AVEICABO - Telecomunicações e Serviços, S.A pela certificação do seu sistema integrado da Qualidade, Ambiente e Segurança de acordo com os referências NP EN ISO 9001:2008, NP EN ISO 14001:2004 e OHSAS 18001/NP4397. Os nossos parabéns e os desejos de que seja apenas mais uma etapa no processo de qualificação, melhoria de produtividade e inovação das vossas organizações. Espaço de Leitura Breves Decidir : conheça o processo de decisão dos líderes de sucesso de Noel M. Tichy e Warren G. Bennis Os momentos de crise são em regra aqueles que obrigam à tomada de decisões difíceis, muitas vezes com vista à redução dos custos. Pensando nisso e sabendo que tomar decisões criteriosas é a principal função de um líder de uma organização, apresentamos esta obra, na qual é apresentado um enquadramento para tomar decisões quando os riscos são altos e o caminho mais acertado não é, de todo, óbvio. Neste livro os autores mostram como se pode reconhecer o momento crítico antes da tomada de decisão, quando é necessário alterar uma estratégia e também como depois se deve aplicar a decisão. Perante a ambiguidade, incerteza e exigências convergentes, a qualidade da decisão de um líder determina o destino de qualquer organização. - distinguida com Estatuto PME Excelência 2011 A foi distinguida com o Estatuto PME Excelência 2011, uma iniciativa do IAPMEI que pretende reconhecer o mérito das pequenas e médias empresas que evidenciam os melhores desempenhos no universo das PME Líder nacionais. É com grande satisfação que recebemos esta distinção que nos motiva a continuar a trabalhar e a dar o nosso melhor. A todos os que contribuíram para este reconhecimento, o nosso obrigado! - Regulamento (UE) nº 1169/2011 Foi publicado o Regulamento (UE) nº 1169/2011, relativo à prestação de informação aos consumidores sobre géneros alimentícios. Informe-se com a VLM sobre as implicações deste regulamento na sua empresa. Um espaço de prestígio concebido a pensar no sucesso da sua empresa T / F Propriedade vlmconsultores e t f Ficha Técnica Coordenação geral Rui Gonçalves / Redacção Maria João Dinis / Design gráfico walk / Tiragem 1500ex.

Novo ciclo de Mudança

Novo ciclo de Mudança Newsletter 41 / Julho 2011 Novo ciclo de Mudança Iniciamos um novo ciclo de mudança, através de um formato diferente de Newsletter. Mais arrojado e moderno, que reflita sobretudo uma imagem mais fresca

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Portugal Brasil Moçambique Polónia

Portugal Brasil Moçambique Polónia www.promover.pt www.greatteam.pt Portugal Brasil Moçambique Polónia QUEM SOMOS - Prestamos serviços técnicos de consultoria de gestão e formação nos diversos setores da economia. - Presentes em Lisboa,

Leia mais

Gestão de Instalações Desportivas

Gestão de Instalações Desportivas Gestão de Instalações Desportivas Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Módulo 10 sessão 3 Gestão de Instalações Desportivas 1.3. Sistemas integrados de qualidade, ambiente e segurança Ambiente,

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Apresentação do Projeto

Apresentação do Projeto Apresentação do Projeto CTCV, 14 de dezembro 2012 filomena.egreja@iapmei.pt Índice Fundamentos e características do projeto Atividades executadas Empresas e setores: algumas constatações Análise SWOT Empresas

Leia mais

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS Sessão de Esclarecimento Associação Comercial de Braga 8 de abril de 2015 / GlobFive e Creative Zone PT2020 OBJETIVOS DO PORTUGAL 2020 Promover a Inovação empresarial (transversal);

Leia mais

Consultoria de Gestão Sistemas Integrados de Gestão Contabilidade e Fiscalidade Recursos Humanos Marketing e Comunicação Consultoria Financeira JOPAC SOLUÇÕES GLOBAIS de GESTÃO jopac.pt «A mudança é a

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 INDICE 04 O que é o Outsourcing? 09 Como o implementá-lo na sua empresa 11 Vantagens e desvantagens 13 Conclusão

Leia mais

A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Agenda Enquadramento dos consumos Energéticos nos Edifícios e no ramo Hoteleiro Enerbiz Conceito Geral e explicação funcional Conclusões e Aspetos Gerais Índice Enquadramento

Leia mais

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos?

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos? WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO Onde estão os Riscos? No Futuro... que pode ser duvidoso e nos forçar a mudanças... Nas Mudanças... que podem ser inúmeras e nos forçam a decisões...

Leia mais

A Extermínio - Higiene Controle, Lda., é líder de mercado na prestação de serviços de controlo de pragas e higiene na Região Autónoma da Madeira, e

A Extermínio - Higiene Controle, Lda., é líder de mercado na prestação de serviços de controlo de pragas e higiene na Região Autónoma da Madeira, e A Extermínio - Higiene Controle, Lda., é líder de mercado na prestação de serviços de controlo de pragas e higiene na Região Autónoma da Madeira, e dispõe de uma motivada equipa profissional, pró-ativa

Leia mais

Referenciais da Qualidade

Referenciais da Qualidade 2008 Universidade da Madeira Grupo de Trabalho nº 4 Controlo da Qualidade Referenciais da Qualidade Raquel Sousa Vânia Joaquim Daniel Teixeira António Pedro Nunes 1 Índice 2 Introdução... 3 3 Referenciais

Leia mais

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008 Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I Fev. 2008 Medeiros genda 1. Áreas de negócio Martifer; 2. Martifer Energia Equipamentos para energia S.A.; 3. Certificações Obtidas 4. Porquê IDI? 5. Objectivo

Leia mais

Auditoria interna Especialização PwC

Auditoria interna Especialização PwC www.pwc.pt/academy Especialização PwC PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais Especialização PwC Este curso com uma forte componente prática, procura dotar os recursos afetos à função

Leia mais

Ajudamos a (sua) empresa a crescer.

Ajudamos a (sua) empresa a crescer. CONSULTORIA Ajudamos a (sua) empresa a crescer. O QUE FAZEMOS SISTEMAS DE GESTÃO GESTÃO DA PRODUÇÃO E DAS PRODUÇÕES PRODUTIVIDADE E INOVAÇÃO INTERNACIONALIZAÇÃO PROJECOS DE INVESTIMENTO E INCENTIVOS

Leia mais

Minhas Senhoras e meus senhores

Minhas Senhoras e meus senhores Cerimónia de entrega de Certificados de Qualidade ISO 9001 Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga 30 de junho de 2015 Senhor Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Dr. Emídio Sousa

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda.

Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. é uma empresa com competências nucleares

Leia mais

REENGENHARIA PARTE I

REENGENHARIA PARTE I REENGENHARIA PARTE I Introdução O que é a REENGHENHARIA? De acordo com a definição original de Hammer e Champy, a reengenharia é a Implementação de mudanças radicais que, ao redesenhar os processos de

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES FICHA TÉCNICA Organização: Câmara Municipal da Amadora, Gabinete de Acção Social Equipa Técnica: Ana Costa, Rute Gonçalves e Sandra Pereira Design/Paginação: Estrelas

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I VALE PROJETO SIMPLIFICADO

Leia mais

Business Intelligence & Performance Management

Business Intelligence & Performance Management Como medir a evolução do meu negócio? Tenho informação para esta decisão? A medição da performance é uma dimensão fundamental para qualquer actividade de gestão. Recorrentemente, qualquer gestor vê-se

Leia mais

O seu parceiro na Gestão de Projetos e Manutenção

O seu parceiro na Gestão de Projetos e Manutenção O seu parceiro na Gestão de Projetos e Manutenção Índice 1. Introdução. 3 2. PROM&E GROUP.... 4 3. Building Management Organograma. 6 3.1 Project Management 7 3.2 Gestão Manutenção.. 16 3.3 Otimização

Leia mais

Criamos. valor à sua empresa

Criamos. valor à sua empresa Criamos valor à sua empresa ORGANIZAÇÃO Somos o que fazemos repetidamente. Então, a excelência não é um acto isolado, mas sim um hábito. Aristóteles Compromisso A FISCOSEGUR é uma organização que presta

Leia mais

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE XXVIII Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE 1. Sistema de gestão de qualidade... 2 1.1 Objectivos do sistema... 2 1.2 Estrutura organizativa... 4 1.2.1 Organização interna... 4 1.2.2 Estrutura

Leia mais

O desafio da gestão da segurança e saúde no trabalho na indústria

O desafio da gestão da segurança e saúde no trabalho na indústria 7 de Maio 2013 O desafio da gestão da segurança e saúde no trabalho na indústria Realidade da SST em Portugal Parte I A realidade das empresas em SST pode ser analisada com base nos dados conhecidos sobre:

Leia mais

d) Desenvolvimento e engenharia de produtos, serviços e processos melhoria das capacidades de desenvolvimento de produtos, processos e serviços;

d) Desenvolvimento e engenharia de produtos, serviços e processos melhoria das capacidades de desenvolvimento de produtos, processos e serviços; Sistema de Incentivos Qualificação das PME Objetivos e prioridades: Selecionar projetos que visem ações de qualificação de PME em domínios imateriais com o objetivo de promover a competitividade das PME

Leia mais

Neves & Freitas Consultores, Lda.

Neves & Freitas Consultores, Lda. A gerência: Cristian Paiva Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentação... 4 2.2 Missão:... 4 2.3 Segmento Alvo... 4 2.4 Objectivos... 5 2.5 Parceiros... 5 2.6 Organização... 5 3. Organigrama da empresa...

Leia mais

O desafio: A vantagem da Videojet:

O desafio: A vantagem da Videojet: Nota de aplicação Tinta Tintas coloridas para embalagens de ponto de venda O desafio: O ambiente de varejo é um mercado em constante evolução, com maior ênfase na embalagem, que não só protege os produtos

Leia mais

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA Introdução Nesta edição do Catálogo de Serviços apresentamos os vários tipos de serviços que compõe a actual oferta da Primavera na área dos serviços de consultoria.

Leia mais

IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas)

IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas) IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (Programa Gerir Formação e Consultoria para Pequenas Empresas) APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Emprego,

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME NATUREZA DO PROGRAMA O Programa Formação-Acção PME consiste num itinerário de Formação e Consultoria Especializada (Formação-Acção Individualizada), inteiramente

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro

Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro 19 Junho de 2007 Ponta Delgada Universidade dos Açores José Romão Leite Braz Administrador Finançor Agro Alimentar, S.A. Índice Breve descrição do Grupo

Leia mais

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima Material para os Discentes da Universidade da Madeira NP EN ISO 9000, 9001 e 9004 Elaborado em 2005 por Herlander Mata-Lima 1 NORMAS ISO 9000 As normas ISO 9000 servem de base para as organizações, independentemente

Leia mais

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva centro tecnológico da cerâmica e do vidro coimbra portugal Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva Victor Francisco CTCV Responsável Unidade Gestão

Leia mais

Encontrar sempre a melhor solução que potencie o retorno dos seus investimentos e que adicione real valor às suas equipas e estratégias.

Encontrar sempre a melhor solução que potencie o retorno dos seus investimentos e que adicione real valor às suas equipas e estratégias. Desde 2003, esta nossa atitude de estarmos sempre prontos a compreender e adaptarmonos às suas necessidades e partilhar os seus valores, é o que nos permite em conjunto atingir os objectivos propostos.

Leia mais

Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015

Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015 Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015 A Mcall iniciou, no 1º semestre de 2015, parcerias importantes com dois novos clientes: a Ordem dos Médicos Secção Regional do Sul, em Janeiro, e a Lidl & Cia, em

Leia mais

Varela & Cª, Lda. Sistemas de Gestão Ambiental. Ambientes Insulares. Sector Ambiente. Ferramentas de Gestão Ambiental para PME s Ponta Delgada - 2012

Varela & Cª, Lda. Sistemas de Gestão Ambiental. Ambientes Insulares. Sector Ambiente. Ferramentas de Gestão Ambiental para PME s Ponta Delgada - 2012 Sistemas de Gestão Ambiental Ambientes Insulares Marco Lopes Varela & Cª, Lda Sector Ambiente 2 1 Varela & Cª, Lda Iniciou a sua actividade como Operador de Gestão de Resíduos em 2004; Certificação de

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda.

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A é uma software house criada em 2006. A Ilustratown tem por objetivo o desenvolvimento e implementação

Leia mais

Qualificação e Internacionalização das PME

Qualificação e Internacionalização das PME Qualificação e Internacionalização das PME Portugal 2020 Programa Operacional INFEIRA GABINETE DE CONSULTADORIA, LDA. RUA DO MURADO, 535, 4536-902, MOZELOS 227 419 350 INFEIRA.PT 0 Tipologia de Projetos

Leia mais

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014 A 4 Work - Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, Lda., vai realizar a partir do início do mês de Outubro, uma campanha de vacinação antigripal, desenvolvida e dirigida às empresas, independentemente

Leia mais

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação 1.º Ano / 1.º Semestre Marketing Estratégico Formar um quadro conceptual abrangente no domínio do marketing. Compreender o conceito

Leia mais

Optimized Educational Performance

Optimized Educational Performance Optimized Educational Performance powered by A BEST ajuda-o a tomar decisões inteligentes, otimizando os processos da sua Instituição, de modo a alcançar os objetivos estratégicos. Atualmente, as Instituições

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO QUALIDADE, AMBIENTE, SEGURANÇA E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO SGS ACADEMY PORQUÊ A SGS ACADEMY? Criada, em 2003, como área de negócio da

Leia mais

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO?

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Saber se o email é mais ou menos apropriado para o seu negócio depende do tipo de produto ou serviço que vende,

Leia mais

Automatic Timetabling Software

Automatic Timetabling Software Automatic Timetabling Software powered by A BEST ajuda-o a tomar decisões inteligentes, otimizando os processos da sua Instituição, de modo a alcançar os objetivos estratégicos. Atualmente, as Instituições

Leia mais

PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2015. - 30 de dezembro de 2014 -

PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2015. - 30 de dezembro de 2014 - PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2015-30 de dezembro de 2014 - PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2015 Em cumprimento do disposto no n.º 3 do artigo 7.º da Lei n.º

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE JULIANA APARECIDA DE SOUZA REIS MAIARA NATALIA MARINHO DUARTE SUSELI SANTOS DIAS RESUMO Neste artigo temos por objetivo apresentar que as micros e pequenas

Leia mais

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO MARKETING SOCIAL DESENVOLVIDO PELA CÁRITAS EM PARCERIA COM A IPI CONSULTING NETWORK PORTUGAL As virtualidades da interação entre a economia social e o empreendedorismo

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult.

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult. 1 s & amrconsult 2010 2 1- Enquadramento: No último estudo realizado pelo INE sobre em Portugal, conclui-se que Portugal é o terceiro país da EU com taxa de criação de empresas mais elevada (14,2%). No

Leia mais

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting Contactos: Isabel Fonseca Marketing VP Consulting Telefone: +351 22 605 37 10 Fax: +351 22 600 07 13 Email: info@vpconsulting.pt

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 2011/07/07 NOTA: No caso de imprimir este documento, o mesmo passa automaticamente a Cópia Não Controlada ; a sua utilização implica a confirmação prévia de que corresponde à

Leia mais

A Portugal Ventures está á procura de projetos com as seguintes características:

A Portugal Ventures está á procura de projetos com as seguintes características: 1. O que é o Candidatura ao FIAEA? Este programa de apoio ao empreendedorismo, é uma iniciativa liderada pela SDEA e pela Portugal Ventures, que visa fortalecer o ecossistema de empreendedorismo nas áreas

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO Política da QUALIDADE A satisfação do cliente está na base das operações do Grupo Volvo. A Qualidade é um pré

Leia mais

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema PHC Dashboard CS Um novo nível de gestão A gestão da informação empresarial de forma sintética, visual e abrangente, possibilitando uma tomada de decisão mais rápida, correcta e precisa. BUSINESS AT SPEED

Leia mais

PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2016. - 30 de dezembro de 2015 -

PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2016. - 30 de dezembro de 2015 - PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2016-30 de dezembro de 2015 - PRIORIDADES DA POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA PARA O ANO DE 2016 Em cumprimento do disposto no n.º 3 do artigo 7.º da Lei n.º

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1. O GRUPO MULTIPESSOAL 1.1. Princípios Éticos 1.2. Missão, Visão e Valores 2. ÁREAS DE NEGÓCIO 2.1. Service m & Sourcing m 2.2. Msearch m 2.3. Upgrade m 2.4. Medical m 2.5.

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA

Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? Posição conjunta da CELPA e da AIMMP sobre BIOMASSA para ENERGIA Centrais Eléctricas de Biomassa Uma Opção Justificável? O uso de biomassa florestal

Leia mais

Alimentamos Resultados

Alimentamos Resultados Alimentamos Resultados www..pt Somos uma equipa que defende que cada empresa é única, tem as suas características e necessidades e por isso cada projeto é elaborado especificamente para cada cliente. Feed

Leia mais

VALES SIMPLIFICADOS - INTERNACIONALIZAÇÃO, INOVAÇÃO, EMPEENDEDORISMO, E I&D. Condições de Enquadramento

VALES SIMPLIFICADOS - INTERNACIONALIZAÇÃO, INOVAÇÃO, EMPEENDEDORISMO, E I&D. Condições de Enquadramento VALES SIMPLIFICADOS - INTERNACIONALIZAÇÃO, INOVAÇÃO, EMPEENDEDORISMO, E I&D Condições de Enquadramento Portaria nº 57-A/2015 de 27 de Fevereiro de 2015 0 VALES SIMPLIFICADOS - INTERNACIONALIZAÇÃO, INOVAÇÃO,

Leia mais

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA VALORIZAR 2020 Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 Objetivos Promover a produção de novos ou significativamente melhorados processos

Leia mais

Álvara nº119/93. Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO. www.grupospt.com

Álvara nº119/93. Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO. www.grupospt.com Álvara nº119/93 Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO www.grupospt.com A SPT A SPT é uma empresa certificada pela norma ISO 9001:2008 no âmbito do recrutamento,

Leia mais

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK A Norma ISO/IEC 20000:2011 Information technology Service management Part 1: Service management system requirements é uma Norma de Qualidade que

Leia mais

DOSSIER DE IMPRENSA 2015

DOSSIER DE IMPRENSA 2015 DOSSIER DE IMPRENSA 2015 A Empresa A Empresa A 2VG é uma empresa tecnológica portuguesa criada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal E HCMS Hospitality Concepts & Management Solutions Índex Sobre a HCMS Empresa Missão Valores Serviços Áreas de Intervenção Directrizes

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão

Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão Apresentação Solução Opencloud Soluções Integradas de Gestão Apresentação 2 OpenERP 2 Serviços 3 Aplicações 4 Modelo de Negócio 5 Vantagens 6 Clientes 7 Contactos 8 Apresentação A Opencloud Software desenvolve

Leia mais

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Investir em pessoal com um programa de gestão de desempenho permite que uma operação de abastecimento não só sobreviva, mas cresça

Leia mais

Brochura GrowUpServices

Brochura GrowUpServices Brochura GrowUpServices 1. O QUE FAZEMOS 1. Quem Somos 03-12-2015 3 1. Quem Somos A GROWUPSERVICES é uma marca da GROWUPIDEAS e que actua na área da consultoria de negócios. Entre os seus sócios acumulam-se

Leia mais

SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão

SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão Chegar a acordo sobre definições de qualquer tipo pode ser uma tarefa de pôr os cabelos em pé, e um desperdício de tempo. Normalmente requer compromissos por parte

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS. Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas!

Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS. Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas! Consultoria em COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS Rumo à COMPETITIVIDADE das Empresas! QUEM SOMOS A EZ Trade Center apoia as empresas na OTIMIZAÇÃO DE COMPRAS e REDUÇÃO DE CUSTOS operacionais, permitindo gerar

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

4. Princípios da Gestão da Qualidade

4. Princípios da Gestão da Qualidade FEUP MIEIG & MIEM Ano letivo 2013/14 Disciplina: Gestão da Qualidade Total Parte 1: Fundamentos de Gestão da Qualidade 4. Princípios da Gestão da Qualidade (v1 em 2 de setembro) José A. Faria, jfaria@fe.up.pt

Leia mais

CA Clarity PPM. Visão geral. Benefícios. agility made possible

CA Clarity PPM. Visão geral. Benefícios. agility made possible FOLHA DO PRODUTO CA Clarity PPM agility made possible O CA Clarity Project & Portfolio Management (CA Clarity PPM) o ajuda a inovar com agilidade, a transformar seu portfólio com confiança e a manter os

Leia mais

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online Largo da Codiceira 74, 1º Tr. We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online // VALORVISUAL_SOLUÇÕES GLOBAIS DE COMUNICAÇÃO WE DO, YOU SELL. A SUA LOJA ONLINE

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO Política de SEGURANÇA Política de SEGURANÇA A visão do Grupo Volvo é tornar-se líder

Leia mais

Brainnovation ciclo de workshops Formador: Pedro Paiva

Brainnovation ciclo de workshops Formador: Pedro Paiva Formador: Pedro Paiva Ciclo de Criatividade: A Inovação é fundamental no mundo empresarial e nas vidas de todos nós, pois está associada à resolução de problemas e desafios, criando valor para as organizações

Leia mais

É um documento que sistematiza a informação sobre a ideia de negócio, como pretende implementá-la, e que resultados espera obter no futuro.

É um documento que sistematiza a informação sobre a ideia de negócio, como pretende implementá-la, e que resultados espera obter no futuro. Feira do Empreendedor, 23 de Novembro de 2012 É um documento que sistematiza a informação sobre a ideia de negócio, como pretende implementá-la, e que resultados espera obter no futuro. É essencial para

Leia mais

Sistema de Incentivos Internacionalização das PME

Sistema de Incentivos Internacionalização das PME Sistema de Incentivos Internacionalização das PME Objetivos e prioridades: Conceder apoios financeiros a projetos que reforcem a capacitação empresarial das PME para a internacionalização, com vista a

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais