LEGISLAÇÃO SOBRE BANCOS/INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS. LEI Nº 988 De 12 de janeiro de 1987.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEGISLAÇÃO SOBRE BANCOS/INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS. LEI Nº 988 De 12 de janeiro de 1987."

Transcrição

1 LEGISLAÇÃO SOBRE BANCOS/INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS LEI Nº 988 De 12 de janeiro de DISPÕE SOBRE A FIXAÇÃO DO HORÁRIO DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO. Dr. LUIZ VALDIR ANDRES, Vice-Prefeito no exercício do cargo de Prefeito Municipal de Santo Ângelo. FAÇO SABER, que o Poder Legislativo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º - As instituições financeiras do Município de Santo Ângelo abrirão suas portas às 10 horas para o atendimento ao público, cerrando-as às 16h30min, sendo facultado o fechamento das 11h30min às 12h30min para o almoço. Art. 2º O descumprimento da presente Lei será punido com uma multa diária no valor correspondente a 2 (duas) Unidades Fiscais. Art. 3º - Revogadas as disposições em contrário, esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ÃNGELO, em 12 de janeiro de Dr. LUIZ VALDIR ANDRES, Vice-Prefeito no exercício do cargo de Prefeito.

2 Esta Lei foi promulgada pelo Poder Legislativo: LEI Nº 1.645/93 De 23 de abril de DEFINE HORÁRIO BANCÁRIO EM SANTO ÂNGELO. Ver. JOÃO BAPTISTA SANTOS DA SILVA, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Santo Ângelo-RS. FAÇO SABER, em cumprimento ao que determina o Parágrafo 2º do Artigo 67 da Lei Orgânica do Município de Santo Ângelo, que o Poder Legislativo aprovou e eu promulgo a seguinte LEI: Art. 1º - Fica estabelecido o seguinte horário para funcionamento das casas bancárias de Santo Ângelo, das 9 horas às 17 horas, ininterruptamente, no que diz respeito ao atendimento público. Parágrafo Único O não cumprimento do disposto neste artigo incorrerá em multas diárias de (três mil) U.F. (Unidade Fiscal). Art. 2º - Bancos e Caixas Econômicas deverão oferecer horários especiais de atendimento para aposentados e pensionistas, de acordo com convênios celebrados junto a instituições como a Previdência Social. Parágrafo Único O não cumprimento desta Legislação incorrerá em multas diárias de (duas mil) U.F. (Unidade Fiscal). Art. 3º - Revogadas as disposições em contrário, esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SANTO ÂNGELO, EM 23 DE ABRIL DE Ver. JOÃO BAPTISTA SANTOS DA SILVA, PRESIDENTE.

3 LEI Nº De 17 de agosto de TORNA OBRIGATÓRIA A INSTALAÇÃO DE PORTA DE SEGURANÇA NAS AGÊNCIAS BANCÁRIAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Dr. ADROALDO MOUSQUER LOUREIRO, Prefeito Municipal de Santo Ângelo, FAÇO SABER, que o Poder Legislativo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º - É obrigatório, nas agências e postos de serviços bancários a instalação deporta de segurança individualizada em todos os acessos destinados ao público. 1º - A porta a que se refere este artigo deverá, entre outras, obedecer as seguintes características técnicas: a) Equipada com detector de metais; b) travamento e retorno automático; c) abertura ou janela para entrega, ao vigilante, do metal detectado; d) vidros laminados e resistentes ao impacto de projéteis oriundos de uma arma de fogo de calibre potente 9 mm, calibre 45 e 357 Magnum. 2º - Poderá ser dispensada a exigência contida neste artigo, para uma ou mais agência ou posto de serviço, por meio de acordo celebrado entre as empresas e o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Santo Ângelo. 3º - Será dispensada a exigência deste artigo para as portas de uso exclusivamente funcional, com tal condição devendo ser comprovada pela empresa, mediante acordo/homologação com o Sindicato dos Bancários de Santo Ângelo.

4 Art. 2º - O estabelecimento bancário que infringir o disposto nesta lei ficará sujeito às seguintes penalidades: a) Advertência: na primeira autuação, o banco será notificado para que, em até 15 dias úteis, efetue a regularização da pendência; b) Multa: persistindo a infração, será aplicada multa de UFs. Se até 30 dias úteis após a aplicação da primeira multa não houver ocorrido a regularização da situação, será aplicada uma segunda multa no valor de UFs. c) Interdição: se após 30 dias úteis da aplicação da segunda multa persistir a infração, a Prefeitura Municipal deverá promover a interdição do estabelecimento bancário. Parágrafo Único O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Santo Ângelo poderá representar, junto ao Executivo Municipal, contra os eventuais infratores desta Lei. Art. 3º - Os estabelecimentos bancários de nosso Município terão um prazo de até 180 dias, a contar da publicação desta Lei, para instalar o equipamento exigido no art. 1º desta Lei. Art. 4º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Art. 5º - Revogam-se as disposições em contrário. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO SENHOR PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO, em 17 de agosto de Dr. ADROALDO MOUSQUER LOUREIRO, Prefeito Municipal.

5 Esta Lei foi promulgada pelo Poder Legislativo: CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES LEI Nº De 28 de Setembro de TORNA OBRIGATÓRIA A INSTALAÇÃO DE DEPENDÊNCIAS SANITÁRIAS E BEBEDOUROS DE ÁGUA PARA CLIENTES NAS CASAS BANCÁRIAS. Dr. ALBERTO WÄCHTER, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Santo Ângelo RS. FAÇO SABER, que em razão de decorrência do prazo sem a manifestação do Prefeito, nos termos do art. 67, 2º da Lei Orgância Municipal, eu promulgo a seguinte: LEI: Art. 1º - É obrigatória a existência de instalações sanitárias e bebedouros de água a disposição dos clientes, com fácil acesso, em todas as instituições bancárias de Santo Ângelo. Art. 2º - O Poder Executivo terá o prazo de 90 (noventa) dias para regulamentar a presente lei, inclusive estabelecendo multas e outras penalidades em caso de descumprimento da presente legislação. Art. 3º - No exercício de 1995 somente será concedido o alvará para a instituição bancária que já contar com instalações sanitárias e bebedouros de água para o público. Art. 4º - Revogadas as disposições em contrário, esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SANTO ÂNGELO RS, EM 28 DE SETEMBRO DE Ver. ALBERTO WÄCHTER, Presidente.

6 LEI Nº De 05 de março de OBRIGA AS AGÊNCIAS BANCÁRIAS, NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO, A COLOCAR À DISPOSIÇÃO DOS USUÁRIOS, PESSOAL SUFICIENTE NO SETOR DE CAIXAS, PARA QUE O ATENDIMENTO SEJA EFETIVADO EM TEMPO RAZOÁVEL. JOSÉ LIMA GONÇALVES, Prefeito Municipal de Santo Ângelo RS. FAÇO SABER, que o Poder Legislativo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º - Ficam as agências bancárias, no âmbito do Município, obrigadas a colocar à disposição dos usuários pessoal suficiente no Setor de Caixas, para que o atendimento seja efetivado em tempo razoável. Art. 2º - Para efeitos desta lei entende-se como razoável para atendimento, no máximo 30 (trinta) minutos em dias normais e de 45 (quarenta e cinco) minutos em véspera ou após feriados prolongados. Art. 3º - As agências bancárias tem o prazo de 60 (sessenta) dias, a contar da data de publicação da presente lei, para adptarem-se às suas disposições. Art. 4º - O não cumprimento das disposições da presente lei sujeitará o infrator às seguintes sanções: I Advertência, para que cumpra a lei; II multa de 200 (duzentas) UFIRS; III multa de 400 (quatrocentas) UFIRS, até a 5ª reincidência; IV suspensão de alvará de funcionamento até após a 5ª reincidência. Art. 5º - As denúncias dos municípios quanto ao descumprimento das normas pelas agências bancárias, deverão ser encaminhadas à Secretaria Municipal da Indústria e Comércio, Órgão Municipal encarregado de zelar pelo cumprimento da presente lei. Art. 6º - Revogadas as disposições em contrário, esta lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO, em 05 de março de JOSÉ LIMA GONÇALVES, Prefeito Municipal.

7 LEI Nº De 01 de dezembro de DETERMINA QUE AGÊNCIAS BANCÁRIAS DISPONIBILIZEM BANCOS PARA PESSOAS QUE FORMAM FILAS NOS SEUS INTERIORES. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica Municipal. FAÇO SABER, que o Poder Legislativo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º - Fica determinado que as agências bancárias com sede no município, devem contar com bancos para serem utilizados pelos clientes, quando da formação de filas em seus interiores. Tais bancos ficarão junto às filas. Único A não disponibilização de tais bancos, num prazo de 60 (sessenta) dias após a entrada em vigor da presente lei, acarretará multas diárias de 200 UFIRS. Art. 2º - A presente lei entrará em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO, em 01 de dezembro de JOSÉ LIMA GONÇALVES, Prefeito Municipal.

8 Esta Lei foi promulgada pelo Poder Legislativo: LEI Nº De 06 de abril de ESTABELECE NORMAS PARA O FUNCIONAMENTO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS NO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Vereador ENIO MARCIANO, Presidente do Poder Legislativo de Santo Ângelo RS. FAÇO SABER, em cumprimento ao que determina o parágrafo 6º do art. 67 da Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno do Poder Legislativo, que a Câmara Municipal de Vereadores no uso de suas atribuições aprovou e eu promulgo a seguinte LEI: Art. 1º - As instituições financeiras estabelecidas no município de Santo Ângelo, abrirão suas portas para atendimento ao público das nove horas às dezessete horas de segunda às sextas-feiras em conformidade com a Lei Federal número 4.595, de 31 de dezembro de 1964, e conforme faculta o artigo 1º da resolução número de 1996, do Banco Central do Brasil, que institui o horário bancário mínimo, de acordo com a determinação do Conselho Monetário Nacional. Parágrafo Único No período estabelecido, deverão funcionar ininterruptamente todos os setores dos bancos aos quais o público necessite, para que o atendimento seja efetivado em tempo razoável. Art. 2º - Para efeito desta lei, entende-se como tempo razoável, para atendimento a cada cliente: I Até quinze minutos em dias normais e, II Até trinta minutos em vésperas de feriados prolongados e no primeiro dia útil após estes feriados. 1º - O Banco ou suas entidades representativas informarão, ao órgão encarregado de fazer cumprir esta lei, as datas mencionadas no inciso II, deste artigo. 2º O tempo máximo de atendimento, referido nos incisos I e II, deste artigo, leva em consideração o fornecimento normal dos serviços essenciais à manutenção do ritmo normal das atividades bancárias, tais como energia, telefonia e transmissão de dados. Art. 3º - Será considerada infração á presente lei, o fechamento das agências fora do horário determinado do artigo 1º da presente lei. Art. 4º - O não cumprimento da presente lei, sujeitará o infrator às seguintes penalidades: I Multa de 20 UFIRS; II Multa de 50 UFIRS; III Suspensão do alvará de funcionamento, após a quinta reincidência. Parágrafo Único Os recursos decorrentes das multas serão repassados ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

9 Art. 5º - As entidades representativas de empresários e trabalhadores, entre outras, desde que devidamente legalizadas, poderão solicitar a lavratura do auto de infração ao Órgão Fiscalizador do Município, mediante solicitação, uma vez verificada a infração à presente. Art. 6º - As agências bancárias tem o prazo de sessenta dias, a contar da publicação da presente lei para se adaptarem às suas disposições. Art. 7º - O Executivo Municipal regulamentará a presente lei, mediante Decreto, no prazo de trinta dias, contados de sua publicação. Art. 8º - Revogadas as disposições em contrário, esta lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SANTO ÂNGELO, EM 06 DE ABRIL DE Ver. ENIO MARCIANO, Presidente.

10 LEI Nº De 21 de novembro de QUE OBRIGA AS AGÊNCIAS BANCÁRIAS NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO, A COLOCAR À DISPOSIÇÃO DOS USUÁRIOS, BEBEDOUROS E BANHEIROS. O Prefeito Municipal de Santo Ângelo - RS, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER, que o Poder Legislativo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º Ficam as agências bancárias, no âmbito do Município de Santo Ângelo, obrigadas a colocar à disposição dos seus clientes, bebedouros e banheiros, com fácil acesso. Art. 2º As agências bancárias tem o prazo de 90 (noventa) dias, a contar da data de publicação da presente lei, para adaptarem-se às suas disposições. Art. 3º O não cumprimento das disposições da presente lei sujeitará o infrator às seguintes sanções: I - Advertência, para que cumpra a Lei; II Multa de 200 (duzentas) Unidades Financeira Municipal (U.F.M.); III Multa de 400 (quatrocentas) Unidades Financeira Municipal (U.F.M.); IV Suspensão de alvará de funcionamento após a 5ª reincidência. Art. 4º As denúncias dos munícipes quanto ao descumprimento das normas pelas agências bancárias, deverão ser encaminhadas à Secretaria Municipal da Indústria e Comércio, órgão municipal encarregado de zelar pelo cumprimento da presente lei. Art. 5º Revogadas as disposições em contrário, especialmente a Lei nº 1.843, de 28/09/1994, esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSÉ ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 21 de novembro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito. LEI Nº 3.316, DE 10 DE SETEMBRO DE 2009 OBRIGA TODAS AS INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS QUE POSSUAM SUAS AGÊNCIAS NO MUNICÍPIO COM MAIS DE UM ANDAR A

11 ATENDER AOS IDOSOS, ÀS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA FÍSICA, ÀS GESTANTES, LACTANTES, PESSOAS PORTADORAS DE CRIANÇAS NO COLO, NO ANDAR TÉRREO. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte L E I: Art. 1º Ficam obrigadas todas as instituições bancárias que possuam suas agências no Município de Santo Ângelo RS com mais de 01 (um) andar a atender, nos caixas, aos idosos, às pessoas portadoras de deficiência físicas, às gestantes e às pessoas portadoras de crianças no colo, no andar térreo. Art. 2º As agências deverão disponibilizar equipamento de emissão de senhas eletrônicas exclusivo para o atendimento das pessoas referidas no caput deste artigo. Parágrafo único. As agências providenciarão as formas de diferenciação dos equipamentos e dos caixas preferenciais que atenderão as pessoas que fazem jus ao atendimento. Art. 3º Compete à Coordenadoria Municipal de Defesa do Consumidor PROCON a fiscalização in loco das agências, o recebimento das reclamações e denúncias, a instrução e julgamento dos processos administrativos afeitos a esta lei. 1º O PROCON de Santo Ângelo, no exercício das funções que esta lei lhe atribui, observará, subsidiarimente, o disposto na Lei Federal nº 8.078/90 (Código de Proteção e Defesa do Consumidor), observando, ainda, a lei que instituiu o referido órgão. Art. 4º O não cumprimento das disposições da presente lei sujeitará o infrator as seguintes sanções:

12 I Advertência, para que cumpra a lei; II multa de 800 (oitocentas) UFMs (Unidade Fiscal Municipal); III multa de (mil e seiscentas) UFMs, em caso de reincidência; IV suspensão de alvará de funcionamento da 2ª reincidência até a 3ª reincidência; V cassação do alvará de funcionamento. Parágrafo único. As multas de que trata esta lei serão recolhidas ao FMDD Fundo Municipal de Defesa dos Direitos Difusos para atender as prerrogativas previstas em lei. Art. 5º As denúncias quanto ao descumprimento das normas pelas agências bancárias deverão ser encaminhadas ao PROCON, órgão municipal encarregado de zelar pelo cumprimento da presente lei. Art. 6º As agências bancárias deverão afixar esta lei em local visível e de fácil acesso do público, em tamanho e caracteres ostensivos. Art. 7º As agências bancárias tem o prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data de publicação da presente lei, para adaptarem-se às suas disposições. Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data da sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSE ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 10 de setembro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito. LEI Nº DE 05 DE FEVEREIRO DE Dispõe sobre a instalação de Sistema de Monitoramento e gravação eletrônica de

13 imagens, através de circuito fechado de televisão nas agências bancárias no município de Santo Ângelo e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º Fica obrigatória, nos estabelecimentos financeiros, a instalação de sistema de monitoração e gravação eletrônicos de imagens através de circuito fechado de televisão. Parágrafo Único. Os estabelecimentos financeiros referidos no "caput" deste artigo compreendem bancos oficiais ou privados, caixas econômicas, sociedades de crédito, associações de poupanças, suas agências, subagências, seções, postos 24 horas e caixas eletrônicos. Art. 2º O sistema de monitoração e gravação eletrônicos de imagens através de circuito fechado de televisão a que se refere o artigo anterior deverá, dentre outros, atender às seguintes características técnicas mínimas: I - utilizar câmeras com sensores capazes de captar imagens em cores com resolução mínima de 450 (quatrocentos e cinqüenta) linhas horizontais de forma a permitir a clara identificação de assaltantes e criminosos; II - possuir equipamento que permita a gravação simultânea e ininterrupta das imagens geradas por todas as câmeras do estabelecimento durante o horário de funcionamento externo e quando houver movimentação de numerário no interior do estabelecimento; III - permitir a gravação simultânea, permanente e ininterrupta das imagens de todas as câmeras, no caso de postos 24 (vinte e quatro) horas e caixas eletrônicos, de forma que sempre se tenha armazenadas, no equipamento de gravação, as imagens das últimas 24 (vinte e quatro) horas; IV - prover o equipamento de gravação de caixa de proteção e instalação em local que não permita sua violação ou remoção através da utilização de armas de fogo, ferramentas ou instrumento de utilização manual; V - prover o sistema com alimentação de emergência capaz de mantê-lo operante por no mínimo 2 (duas) horas, no caso de estabelecimentos de atendimento convencional, e 6 (seis) horas, no caso de postos 24 (vinte e quatro) horas e caixas eletrônicos. Art. 3º Deverão ser instaladas câmeras que possibilitem a monitoração e gravação de atividades, no mínimo, nos seguintes locais dos estabelecimentos financeiros: I - todos os acessos destinados ao público;

14 II - todos os caixas e locais de acesso aos mesmos, no caso de estabelecimentos financeiros de atendimento convencional; III - todos os terminais de saque por auto-atendimento, no caso de postos 24 (vinte e quatro) horas e caixas eletrônicos; IV - áreas onde houver guarda e movimentação de numerário no interior do estabelecimento. Art. 4º As instituições financeiras ficam obrigadas a manter o sistema de monitoração e gravação, através de circuito fechado de televisão, em condições técnicas e operacionais, que permitam o seu perfeito funcionamento e atendimento ao objetivo de inibir atividades criminosas ou contribuir para a rápida identificação de responsáveis por tais atos em estabelecimentos financeiros. Parágrafo Único. As instalações de que trata esta Lei deverão ser vistoriadas, periodicamente, a intervalos não superiores a 6 (seis) meses, por empresa de escolha da instituição financeira, as quais deverão atender à Lei Federal nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e a Resolução nº 336, de 27 de outubro de 1989, do CONFEA (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia). Art. 5º O estabelecimento financeiro que infringir o disposto nesta Lei ficará sujeito às seguintes penalidades; I - Advertência: na primeira autuação, o estabelecimento financeiro será notificado para que efetue a regularização da pendência em até 10 (dez) dias úteis; II - Multa: persistindo a infração, será aplicada multa no valor de (dez mil) UFMs (Unidade Financeiro Municipais); se até 30 (trinta) dias úteis após a aplicação da multa, não houver regularização da situação, será aplicada uma Segunda multa no valor de (vinte mil) UFMs (Unidades Financeiras Municipais); III Se após 30 (trinta) dias úteis da aplicação da segunda multa persistir a infração, será aplicada multa de (quarenta mil) UFMs (Unidade Financeira Municipal). Parágrafo Único. Os sindicatos de empregados de estabelecimentos financeiros de Santo Ângelo poderão representar junto ao Município contra os infratores desta Lei. Art. 6º Ficará a cargo do Executivo Municipal a aplicação das penas previstas para o cumprimento da presente Lei. Art. 7º Os estabelecimentos financeiros terão um prazo de até 180 (cento e oitenta) dias, a contar da publicação desta Lei, para implantar o sistema exigido no "caput" do art. 1º desta lei. Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE.

15 CENTRO ADMINISTRATIVO JOSE ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 05 de fevereiro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

16

17 LEI Nº 3.408, 21 DE MAIO DE Dispõe sobre a obrigatoriedade das instituições financeiras, que possuem portas com detectores de metais, disponibilizarem gratuitamente guarda-volumes para seus clientes e usuários. O Prefeito Municipal de Santo Ângelo, no uso de suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica. FAÇO SABER, que a Câmara Municipal de Vereadores de Santo Ângelo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º Ficam os estabelecimentos bancários dotados de porta com detector de metais obrigados a disponibilizarem um guarda-volumes de forma gratuita aos seus clientes e usuários. Art. 2 O guarda-volumes deverá: I estar posicionado junto ao local de acesso, anteriormente as portas de segurança de modo a permitir que os usuários possam deixar seus pertences antes de passar pela porta com detector de metais; II o guarda-volume deverá conter uma chave onde os pertences serão trancados pelo usuário que ficará com a posse da chave até o termino de sua estada no local; III o número de guarda-volumes deverá ser compatível com o fluxo de usuários no estabelecimento em questão. Art. 3 Os estabelecimentos bancários deverão ser adaptados em um prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar da data da publicação desta Lei. Art. 4 O descumprimento ao disposto nesta Lei acarretará ao infrator a pena de multa no valor de (três mil) UFM, Unidade Financeira Municipal, a serem aplicadas em dobro, progressivamente, nos casos de reincidência, sem prejuízo das penas de suspensão de atividades e interdição do estabelecimento. Art. 5 A presente Lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSÉ ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 21 de maio de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

18 LEI N.º 3.456, DE 14 DE SETEMBRO DE Dá nova redação ao artigo 4º, caput e parágrafo único, da Lei de 06/04/2000, que estabelece normas de funcionamento de instituições financeiras no município de Santo Ângelo e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte L E I: Art.1º O artigo 4º, caput e parágrafo único, da Lei de 06/04/2000, passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 4º O não cumprimento da presente lei sujeitará o infrator a penalidade de multa, em montante não inferior a 200 (duzentas) e não superior a 3 (três) milhões de vezes o valor da UFM (Unidade Fiscal Municipal) ou índice equivalente que venha a substituí-la. Parágrafo único. Os recursos decorrentes das multas serão repassados ao Fundo Municipal de Defesa dos Direitos Difusos. Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSE ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 14 de setembro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

19 DECRETO N De 17 de setembro de 2010 Regulamenta a Lei Municipal nº de 06/04/2000, que estabelece normas de funcionamento de instituições financeiras no Município de Santo Ângelo. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO RS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. DECRETA: Art.1º As instituições financeiras deverão disponibilizar aos usuários comprovantes contendo os dados do estabelecimento e o registro do horário de ingresso na fila e do horário do início do atendimento, mediante a instalação de equipamento ou adoção de meio apto para tal finalidade. Art. 2 As denúncias dos usuários deverão ser apresentadas por escrito, devidamente instruídas com os comprovantes a que se refere o artigo 1º deste decreto, e protocoladas no PROCON, órgão responsável pela fiscalização das relações de consumo, o qual providenciará a autuação prevista na lei. Art. 3º Este Decreto entrará em vigor 30 dias após sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSE ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 17 de setembro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

20 LEI Nº 3.545, DE 16 DE SETEMBRO DE Altera o art. 1º da Lei nº 3.316, de 10 de setembro de 2009 que obriga todas as instituições bancárias no município com mais de um andar a atender aos idosos, às pessoas portadoras de deficiências físicas, às gestantes, lactantes, pessoas portadoras de crianças no colo, no andar térreo. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO RS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte: L E I: Art. 1º O art. 1º da Lei nº 3.316, de 10 de setembro de 2009, passa a vigorar com a seguinte redação: Art. 1º Ficam obrigadas todas as instituições bancárias que possuam suas agências no Município de Santo Ângelo RS com mais de 01 (um) andar realizar qualquer tipo de atendimento aos idosos, às pessoas portadoras de deficiências físicas, às gestantes, lactantes e às pessoas portadoras de crianças no colo, no andar térreo. Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSÉ ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 16 de setembro de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

21 LEI Nº 3.619, DE 03 DE MAIO DE Obriga os estabelecimentos bancários situados no Município de Santo Ângelo a instalarem em seus caixas de atendimento box ou dispositivo que impossibilite que a operação realizada pelo cliente seja visualizada por outras pessoas. O Prefeito Municipal de Santo Ângelo, no uso de suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica. FAÇO SABER, que a Câmara Municipal de Vereadores de Santo Ângelo aprovou e eu sanciono a seguinte LEI: Art. 1º Ficam os estabelecimentos bancários situados no Município de Santo Ângelo obrigados a instalar em seus caixas de atendimento box ou dispositivo que impossibilite que a operação realizada pelo cliente seja visualizada por outras pessoas. 1 Os box ou dispositivos que se refere o caput deste artigo deverão ter a altura mínima de 1,80m (um metro e oitenta centímetros) e serem confeccionadas em material opaco, que impeça a visibilidade. 2 As disposições do caput aplica-se também às mesas, estações e guichês de atendimentos bancários, inclusive as destinadas à gerencia e que sirvam para o atendimento direto ao cliente. Art. 2º O não cumprimento do disposto nesta Lei sujeitará o estabelecimento bancário infrator às seguintes sanções: I advertência, na primeira autuação; e II multa diária de 500 (quinhentas) UFM (Unidade Fiscal do Município), em caso de reincidência. Art. 3º Os estabelecimentos bancários terão o prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da data de publicação da regulamentação desta Lei, para se adaptarem às suas disposições. Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSE ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em 03 de maio de EDUARDO DEBACCO LOUREIRO, Prefeito.

22 LEI Nº 3.817, de 17 de março de Acrescenta o art. 2º A na Lei nº 2.355/2000. O MUNICIPIO DE SANTO ÂNGELO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município. sanciono a seguinte FAÇO SABER que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu L E I: Art.1º Acrescenta o art. 2º A na Lei Municipal nº 2.355/2000: Art. 2º A Ficam as instituições bancárias obrigadas a expor em locais visíveis (parte interna) cartazes com o número do telefone do órgão de defesa do consumidor PROCON, bem como o tempo regulamentar de espera na fila de atendimento, ou seja: - 15 minutos em dias de atendimento normal: - 30 minutos em dias de vésperas de feriados prolongados. Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. 17 de março de REGISTRE-SE E PUBLIQUE-SE. CENTRO ADMINISTRATIVO JOSÉ ALCEBÍADES DE OLIVEIRA, em LUIZ VALDIR ANDRES Prefeito

LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013.

LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013. LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013. Estabelece, às agências bancárias, obrigações relativas ao tempo de atendimento, à destinação de banheiros aos seus clientes e usuários e à instalação

Leia mais

MINUTA TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA

MINUTA TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA MINUTA PROJETO DE LEI Nº Consolida a legislação municipal e dispõe sobre o Estatuto Municipal de Segurança Bancária e dá outras providências. TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA Art. 1º

Leia mais

Projeto de Lei n.º 013/2015

Projeto de Lei n.º 013/2015 [ Página n.º 1 ] ESTABELECE NORMAS DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO E ADEQUAÇÃO DE AMBIENTES DE ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE CASTANHEIRA-MT, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

~~FortaleZã ~~.~~~~ LUIZIAN DE OLIVEIRA UNS PREFE/T A DE FORTALEZA. OFíCIO NQ. j2012 - GP Fortaleza, de junho de 2012.

~~FortaleZã ~~.~~~~ LUIZIAN DE OLIVEIRA UNS PREFE/T A DE FORTALEZA. OFíCIO NQ. j2012 - GP Fortaleza, de junho de 2012. ~~FortaleZã OFíCIO NQ. j2012 - GP Fortaleza, de junho de 2012. Referente ao Oficio N Q 0216/2012 - COGEL Assunto: Projeto de Lei n. 0144/2012 (SANÇÃO) Ementa: "Consolida a legislação municipal e dispõe

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI Nº 10.304 Determina às agências bancárias manter à disposição dos consumidores o que menciona. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas Gerais, por seus representantes na Câmara Municipal, aprova

Leia mais

Ilmo. Sr. Vereador Paulo César Mossini MD. Presidente da Câmara Municipal

Ilmo. Sr. Vereador Paulo César Mossini MD. Presidente da Câmara Municipal Ilmo. Sr. Vereador Paulo César Mossini MD. Presidente da Câmara Municipal O Vereador Emilio Millan Neto, da bancada do Partido dos Trabalhadores - PT, com assento nesta Casa legislativa, vem, na forma

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº..., de... de... de 2007. Estabelece normas especiais para funcionamento de bares e similares e dá outras providências.

LEI MUNICIPAL Nº..., de... de... de 2007. Estabelece normas especiais para funcionamento de bares e similares e dá outras providências. ANTEPROJETO DE LEI ORDINÁRIA MUNICIPAL PARA ESTABELECIMENTO DE NORMAS ESPECIAIS PARA FUNCIONAMENTO DE BARES E SIMILARES NA REGIÃO DO ENTORNO DO DISTRITO FEDERAL LEI MUNICIPAL Nº..., de... de... de 2007

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO

CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 002/2015 02/02/2015 EMENTA: Estabelece medidas com o intuito de se evitar a venda, oferta, fornecimento, entrega e o consumo de bebida alcoólica, ainda que gratuitamente,

Leia mais

LEI Nº 1.726 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008

LEI Nº 1.726 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 LEI Nº 1.726 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 Dispõe sobre a acessibilidade no transporte público coletivo no Município de Rio Branco e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE RIO BRANCO - ACRE, usando

Leia mais

DECRETO Nº 30.090, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009.

DECRETO Nº 30.090, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009. DECRETO Nº 30.090, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009. Regulamenta o Capítulo VII da Lei nº 4.257, de 02 de dezembro de 2008 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições que

Leia mais

LEI Nº 1.583 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005

LEI Nº 1.583 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005 LEI Nº 1.583 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005 Dispõe sobre a acessibilidade no transporte público coletivo e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE RIO BRANCO ACRE, FAÇO SABER, que a Câmara Municipal

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Sebastião Laranjeiras - Bahia Poder Executivo Ano Nº IX Nº 637 26 de Agosto de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LEIS LEI Nº 347 DE 12

Leia mais

Prefeitura Municipal de Irajuba Praça Santo Antonio, 132 Centro Irajuba/Bahia CEP: 45370-000 Fone: (73) 3548-2147 E-Mail:prefeiturairajuba@gmail.

Prefeitura Municipal de Irajuba Praça Santo Antonio, 132 Centro Irajuba/Bahia CEP: 45370-000 Fone: (73) 3548-2147 E-Mail:prefeiturairajuba@gmail. MENSAGEM DE LEI Nº 03/2015, DE 26 DE OUTUBRO DE 2015. Excelentíssimo Senhor Vereador Presidente, Excelentíssimos Senhores Vereadores da Câmara Municipal de I- rajuba Bahia. Tendo em vista o recrudescimento

Leia mais

Prefeitura Municipal de Pinheiro Machado

Prefeitura Municipal de Pinheiro Machado PROJETO DE LEI Nº 55, DE 30 DE SETEMBRO DE 2014. Institui a obrigatoriedade de instalação e utilização de circuito externo de câmeras de filmagens nos estabelecimentos bancários, empresa de correios e

Leia mais

A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, Aprova:

A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, Aprova: PROJETO DE LEI Nº 118/2011 Torna obrigatória a instalação de dispositivos de segurança nas agências e nos postos de serviços das instituições financeiras, localizadas no Município de Foz do Iguaçu. Autor:

Leia mais

DISCIPLINA AS ATIVIDADES DE LAN HOUSES, E ESTABELECIMENTOS SEMELHANTES NO MUNICIPIO DE MONTE ALEGRE DE MINAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISCIPLINA AS ATIVIDADES DE LAN HOUSES, E ESTABELECIMENTOS SEMELHANTES NO MUNICIPIO DE MONTE ALEGRE DE MINAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 2.380/2008 DISCIPLINA AS ATIVIDADES DE LAN HOUSES, E ESTABELECIMENTOS SEMELHANTES NO MUNICIPIO DE MONTE ALEGRE DE MINAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Monte Alegre de Minas aprovou,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 846/2009, de 28-10-09.

LEI MUNICIPAL Nº 846/2009, de 28-10-09. LEI MUNICIPAL Nº 846/2009, de 28-10-09. INSTITUI A LEI GERAL MUNICIPAL DA MICROEMPRESA, EMPRESA DE PEQUENO PORTE E MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LUÍS CARLOS MACHADO PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004.

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. APROVA A NORMA PARA A CONCESSÃO DE BENEFÍCIO AOS IDOSOS NO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES

Leia mais

RESOLUCAO 2.878 R E S O L V E U:

RESOLUCAO 2.878 R E S O L V E U: RESOLUCAO 2.878 Dispõe sobre procedimentos a serem observados pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil na contratação de operações e na

Leia mais

Projeto de Lei nº 106/2010

Projeto de Lei nº 106/2010 Projeto de Lei nº 106/2010 Estabelece diretrizes para o controle da poluição sonora na cidade de São Paulo e dá outras providências. A Câmara Municipal de São Paulo DECRETA: Art. 1º Esta Lei estabelece

Leia mais

LEI Nº 233/2006, de 28 de abril de 2006.

LEI Nº 233/2006, de 28 de abril de 2006. 1 LEI Nº 233/2006, de 28 de abril de 2006. Cria Pontos de Táxi e Estabelece normas para exploração do serviço de automóveis de aluguel (táxi) no Município de Lambari D Oeste - MT e dá outras providências.

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PLANALTO CNPJ Nº 78.114.121/0001-51 Praça são Francisco de Assis, 1583 Fone: (46) 3555-2168

CÂMARA MUNICIPAL DE PLANALTO CNPJ Nº 78.114.121/0001-51 Praça são Francisco de Assis, 1583 Fone: (46) 3555-2168 PROJETO DE LEI N.º 04, DE AUTORIA DO PODER LEGISLATIVO. DATA: 25 de maio de 2015. Súmula: Estabelece normas especiais para o funcionamento de bares e estabelecimentos similares, disciplina a comercialização

Leia mais

LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N.º 6.531 DE 10 DE JUNHO DE 2015 Regulamenta a atividade de Guia de Turismo no Município do Natal, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou

Leia mais

MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS Gabinete do Prefeito Av. Cuia Mangabeira, 211 - Montes Claros - MG - CEP: 39.401-002

MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS Gabinete do Prefeito Av. Cuia Mangabeira, 211 - Montes Claros - MG - CEP: 39.401-002 MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS Gabinete do Prefeito Av. Cuia Mangabeira, 211 - Montes Claros - MG - CEP: 39.401-002 LEI N 4.158, DE 07 DE OUTUBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE FEIRAS ITINERANTES E CONTÉM OUTRAS DISPOSIÇÕES.

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando das atribuições que lhe confere o artigo 81, inciso III, da Constituição Federal,

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando das atribuições que lhe confere o artigo 81, inciso III, da Constituição Federal, DECRETO Nº 89.056, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1983 Regulamenta a Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983, que "dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento

Leia mais

22/05/2015 www.diariomunicipal.com.br/aam/materia/1980603

22/05/2015 www.diariomunicipal.com.br/aam/materia/1980603 ESTADO DO AMAZONAS MUNICÍPIO DE MANACAPURU SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E PLANEJAMENTO LEI MUNICIPAL Nº 317 DE 14 DE MAIO DE 2015. Estabelece critérios de segurança à de bares, restaurantes, boates,

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE SALVADOR DECRETA:

A CÂMARA MUNICIPAL DE SALVADOR DECRETA: PROJETO DE LEI Nº 335/2009 Obriga os estabelecimentos denominados de Ferro-Velho localizados no município de Salvador, dedicados à compra e venda de sucatas e peças avulsas de veículos automotores a manterem

Leia mais

LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009.

LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009. LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009. Institui a Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual, e dá outras providências. CIRILDE MARIA BRACIAK, Prefeita

Leia mais

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres;

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres; LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: Estabelece normas de incidência do ISS, relativas às operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências. AUTORIA: Poder Executivo A Câmara Municipal

Leia mais

LEI Nº 6.126, DE 27 DE ABRIL DE 2006.

LEI Nº 6.126, DE 27 DE ABRIL DE 2006. LEI Nº 6.126, DE 27 DE ABRIL DE 2006. Autoria: Prefeito Municipal. INSTITUI O PLANO INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS E DÁ PROVIDÊNCIAS CORRELATAS. O Prefeito do Município

Leia mais

DECRETO Nº 50.446 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009

DECRETO Nº 50.446 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009 DECRETO Nº 50.446 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009 REGULAMENTA O TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS por veículos de carga nas vias públicas do Município de São Paulo, nos termos da legislação específica. GILBERTO

Leia mais

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001;

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001; RESOLUÇÃO ANTT Nº 1.737, de 21/11/2006 Estabelece procedimentos de registro e fiscalização, institui infrações e sanções referentes ao Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga - RNTRC,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 89.056, DE 24 DE NOVEMBRO DE 1983 Regulamenta a Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983, que "dispõe sobre segurança para estabelecimentos

Leia mais

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo;

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo; LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. Projeto de Lei que estabelece normas para acompanhamento fiscal do ISS, relativo as operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências.

Leia mais

Informe. Legislativo ESTADUAL

Informe. Legislativo ESTADUAL Informe Legislativo ESTADUAL Novembro/2014 ÍNDICE 1. Comércio de Bens, Serviços e Turismo Assuntos de interesse geral 01 2. Direito do Consumidor 09 Esta publicação reúne somente as íntegras das proposições

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 323/2013 Data: 31 de Outubro de 2013 SÚMULA: Autoriza a Abertura de Crédito Adicional Suplementar por anulação parcial ou total de dotações orçamentárias, e da outras providências. O Senhor João

Leia mais

LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987

LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987 LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987 Dispõe sobre instalação e funcionamento de elevadores e outros aparelhos de transporte, e dá outras providências. Jânio da Silva Quadros, Prefeito do Município de

Leia mais

Lei nº 14.592, de 19 de outubro de 2011. Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

Lei nº 14.592, de 19 de outubro de 2011. Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei: Lei nº 14.592, de 19 de outubro de 2011 Proíbe vender, ofertar, fornecer, entregar e permitir o consumo de bebida alcoólica, ainda que gratuitamente, aos menores de 18 (dezoito) anos de idade, e dá providências

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU P.32818/99 LEI Nº 4553, DE 08 DE JUNHO DE 2000 Dispõe sobre Perfuração de Poços para Captação de Águas Subterrâneas no Município de Bauru e dá outras providências. NILSON COSTA, Prefeito Municipal de Bauru,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 333 DISPOSIÇÕES GERAIS

LEI COMPLEMENTAR Nº 333 DISPOSIÇÕES GERAIS DISPÕE SOBRE A INSTALAÇÃO, CONSERVAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE ELEVADORES E APARELHOS DE TRANSPORTE AFINS, REGULAMENTA A HABITAÇÃO DAS EMPRESAS PRESTADORAS DESSES SERVIÇOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI COMPLEMENTAR

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº. INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº 112 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Ari Pargendler. Dispõe sobre pesquisas eleitorais. O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, usando das atribuições que

Leia mais

Informe. Legislativo MUNICIPAL

Informe. Legislativo MUNICIPAL Informe Legislativo MUNICIPAL Julho/2014 - ÍNDICE - 1. Comércio de Bens, Serviços e Turismo - Assuntos de interesse geral 01 2. Direito do Consumidor 05 Esta publicação reúne somente as íntegras das proposições

Leia mais

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010.

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. Institui o Regimento Interno do Clube do Servidor Municipal da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Clube do Servidor e dá outras providências. O PREFEITO DA

Leia mais

Lei Complementar n 43, de 16 de dezembro de 2010

Lei Complementar n 43, de 16 de dezembro de 2010 Lei Complementar n 43, de 16 de dezembro de 2010 Dispõe sobre a alteração da lei complementar n 25/2006, que dispõe sobre o Código Tributário do Município de Seara, revoga leis anteriores, e dá outras

Leia mais

NORMATIVO SARB 004/2009, revisto e atualizado em 17 de junho de 2015 e publicado em 13 de julho de 2015.

NORMATIVO SARB 004/2009, revisto e atualizado em 17 de junho de 2015 e publicado em 13 de julho de 2015. NORMATIVO SARB 004/2009, revisto e atualizado em 17 de junho de 2015 e publicado em 13 de julho de 2015. O Sistema de Autorregulação Bancária da Federação Brasileira de Bancos - FEBRABAN institui o NORMATIVO

Leia mais

1º - Assegura-se o direito mínimo de 2 (dois) táxis para cada distrito, dos quais um deles, necessariamente, será do tipo táxilotação.

1º - Assegura-se o direito mínimo de 2 (dois) táxis para cada distrito, dos quais um deles, necessariamente, será do tipo táxilotação. BRASIL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS LAJEADOS LEI MUNICIPAL Nº 015/89 ESTABELECE NORMAS PARA A EXPLORAÇÃO DO SERVIÇO DE CARROS-DE-ALUGUEL (TÁXI) E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. AFRANIO

Leia mais

LEI Nº 4.695. Art. 1º - Fica instituído o serviço de transporte individual de passageiros denominado Moto Táxi. CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO DO SERVIÇO

LEI Nº 4.695. Art. 1º - Fica instituído o serviço de transporte individual de passageiros denominado Moto Táxi. CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO DO SERVIÇO LEI Nº 4.695 Institui o Serviço de Moto Táxi e dá outras providências Lei; O PREFEITO MUNICIPAL DE PELOTAS, Estado do Rio Grande do Sul. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03.

RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03. RESOLUÇÃO Nº T2-RSP-2012/00079 DE 24 DE SETEMBRO DE 2012 PUBLICADA NO E-DJF2R DE 27/09/2012, ÀS FLS. 01/03. Disciplina, no âmbito do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, os procedimentos relativos à

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012.

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. DECRETO N 1426/2012 Regulamenta a entrega da Declaração Mensal de Serviços Eletrônica por prestadores e tomadores de serviços e dá outras

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.977, DE 20 MAIO DE 2014. Vigência Regula e disciplina a atividade de desmontagem de veículos automotores terrestres; altera

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010. Procedência: Poder Executivo Natureza: Projeto de Lei Complementar nº 1022/2009 DOM - Edição nº 224 de 30.04.2010 Fonte: CMF/Gerência de Documentação

Leia mais

DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013.

DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013. DECRETO N.º 3.952, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013. Disciplina a liberação, o cancelamento e a baixa de Alvará de Localização e Funcionamento no município de Erechim. O Prefeito Municipal de Erechim, Estado do

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº_03 /2009. O Defensor Público Geral do Estado do Pará, no uso de atribuições previstas

Leia mais

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER)

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) Dispõe sobre as empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança e dá outras Providências. O Congresso nacional decreta: CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS.

REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS. DECRETO Nº 16.785, DATA: 5 de outubro de 2005. REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA CONCESSÃO DA LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE EVENTOS. O Prefeito Municipal de Foz do Iguaçu,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul Lei nº. 3.823, de 28 de abril de 2015. Institui a Nota Fiscal de Serviço, a escrituração e a emissão da Guia de arrecadação de ISS, por meio eletrônico. EMANUEL HASSEN DE JESUS, Prefeito Municipal de Taquari,

Leia mais

DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999

DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999 DECRETO N 17349 DE 26 DE FEVEREIRO DE 1999 Regulamenta a Lei nº 2582, de 28 de outubro de 1997, que instituiu o Serviço de Transporte Coletivo de Passageiros sob o regime de fretamento e dá outras providências.

Leia mais

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO.

5º REVOGADO. 6º REVOGADO. 7º REVOGADO. 8º REVOGADO. 9º REVOGADO. CAPÍTULO II DO PARCELAMENTO DE DÉBITO Art. 163. O débito decorrente da falta de recolhimento de tributos municipais poderá ser pago em até 96 (noventa e seis) parcelas mensais e sucessivas, observado o

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2013 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE COLORADO

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2013 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE COLORADO RECOMENDAÇÃO Nº 01/2013 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE COLORADO O PROMOTOR SUBSTITUTO DA 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE COLORADO, diante do Procedimento Administrativo nº 0040.12.000123-1,

Leia mais

LEI Nº 6.437, DE 20 DE AGOSTO DE 1977

LEI Nº 6.437, DE 20 DE AGOSTO DE 1977 LEI Nº 6.437, DE 20 DE AGOSTO DE 1977 Configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 6140, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2011. ALTERA OS ARTS. 54, 59, 62 E 69 DA LEI Nº 2657, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1996, QUE DISPÕE SOBRE O IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003.

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. 1 L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. Dispõe sobre a Organização do Sistema Municipal de Proteção Ambiental, a elaboração, implementação e controle da Política Ambiental do Município de Coqueiro

Leia mais

Saiba como funciona. www.cubatao.sp.gov.br

Saiba como funciona. www.cubatao.sp.gov.br IPTU BOM EMPREENDEDOR Saiba como funciona www.cubatao.sp.gov.br Descontos que são transformados em benefícios para a comunidade O IPTU do Bom Empreendedor é uma iniciativa inédita da Prefeitura de Cubatão.

Leia mais

PORTARIA n 072 /2014/GAB/SEDAM Porto Velho-RO, de de 2014.

PORTARIA n 072 /2014/GAB/SEDAM Porto Velho-RO, de de 2014. PORTARIA n 072 /2014/GAB/SEDAM Porto Velho-RO, de de 2014. Estabelece procedimento para conversão de multas simples em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente, e dá

Leia mais

O Presidente da República, usando da atribuição que lhe confere o artigo 180 da Constituição, decreta:

O Presidente da República, usando da atribuição que lhe confere o artigo 180 da Constituição, decreta: DECRETO-LEI Nº 9.295/46 Cria o Conselho Federal de Contabilidade, define as atribuições do Contador e do Guardalivros e dá outras providências. O Presidente da República, usando da atribuição que lhe confere

Leia mais

LEI Nº 9.601, DE 21 DE JANEIRO DE 1998. Dispõe sobre o contrato de trabalho por prazo determinado e dá outras providências

LEI Nº 9.601, DE 21 DE JANEIRO DE 1998. Dispõe sobre o contrato de trabalho por prazo determinado e dá outras providências LEI Nº 9.601, DE 21 DE JANEIRO DE 1998 Dispõe sobre o contrato de trabalho por prazo determinado e dá outras providências (Alterada pela MP Nº 2.076-35/27.03.2001, MP Nº 2.164-41/24.08.2001 já inserida

Leia mais

CAPÍTULO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 23.190 INSTRUÇÃO N 127 - CLASSE 19 BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre pesquisas

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Revogado pela Portaria STJ n. 417 de 24 de outubro de 2012 PORTARIA N. 329 DE 19 DE OUTUBRO DE 2011. Dispõe sobre o controle de acesso, circulação e permanência de pessoas no Superior Tribunal de Justiça.

Leia mais

LEI Nº 14.418 DE 05 DE OUTUBRO DE 2012

LEI Nº 14.418 DE 05 DE OUTUBRO DE 2012 LEI Nº 14.418 DE 05 DE OUTUBRO DE 2012 (Publicação DOM 08/10/2012: 03) INSTITUI O PLANO INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal aprovou e

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA CEP: 13.339-140 --lndaiatuba- SP PROJETO DE LEI N l :.t- /12 "Cria reserva de vagas para idosos, pessoas com deficiência ou pessoas com mobilidade física reduzida em estacionamento de uso público." REINALDO

Leia mais

LEI Nº. 842, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010.

LEI Nº. 842, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010. LEI Nº. 842, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010. Institui a lei geral municipal da microempresa, empresa de pequeno porte e microempreendedor individual, e dá outras providências. ORCELEI DALLA BARBA, Prefeito

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 494, de 2008

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 494, de 2008 1 Disciplina a forma, os prazos e os meios de preservação e transferência de dados informáticos mantidos por fornecedores de serviço a autoridades públicas, para fins de investigação de crimes praticados

Leia mais

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997.

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. CAPÍTULOXV DAS INFRAÇÕES Art. 161. Constitui infração de trânsito a inobservância de qualquer preceito deste Código, da legislação complementar ou das resoluções

Leia mais

DECRETO. nº 41.258, de 31 de outubro de 1996. (*) Alterado pelo Decreto nº 50.667, de 30de março de 2006

DECRETO. nº 41.258, de 31 de outubro de 1996. (*) Alterado pelo Decreto nº 50.667, de 30de março de 2006 1 de 6 DECRETO nº 41.258, de 31 de outubro de 1996 (*) Alterado pelo Decreto nº 50.667, de 30de março de 2006 Aprova o Regulamento dos artigos 9 o a 13 da Lei n o 7.663, de 30 de dezembro de 1991 Mário

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /03 Autora: Deputada MANINHA

PROJETO DE LEI Nº /03 Autora: Deputada MANINHA PROJETO DE LEI Nº /03 Autora: Deputada MANINHA Estabelece normas básicas e dispõe sobre condições gerais de funcionamento de estabelecimentos que prestam atendimento institucional e abrigo a idosos, e

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 22.143. INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília).

RESOLUÇÃO Nº 22.143. INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). RESOLUÇÃO Nº 22.143 INSTRUÇÃO Nº 100 - CLASSE 12ª - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro Caputo Bastos. Dispõe sobre pesquisas eleitorais. O Tribunal Superior Eleitoral, usando das atribuições

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

LEI Nº 977, DE 24 DE ABRIL DE 2014.

LEI Nº 977, DE 24 DE ABRIL DE 2014. LEI Nº 977, DE 24 DE ABRIL DE 2014. Regulamenta os serviços funerários no Município de Chapadão do Sul e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Chapadão do Sul, Estado de Mato Grosso do Sul, no

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº /2012/2ªPJ - PB

RECOMENDAÇÃO Nº /2012/2ªPJ - PB RECOMENDAÇÃO Nº /2012/2ªPJ - PB O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA, por sua Promotora de Justiça signatária, Dra. Marcília Ferreira da Cunha e Castro, titular da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca

Leia mais

AVISO N.º 05/2012 de 29 de Março

AVISO N.º 05/2012 de 29 de Março Publicado no Diário da República, I.ª Série, n.º 61, de 29 de Março AVISO N.º 05/2012 de 29 de Março Considerando a necessidade de se estabelecer regras de protecção ao consumidor dos produtos e serviços

Leia mais

1. Criação e manutenção de cadastros para identificação posterior dos usuários

1. Criação e manutenção de cadastros para identificação posterior dos usuários A Lei Estadual n. 12.228/06 dispõe sobre os estabelecimentos comerciais que colocam a disposição, mediante locação, computadores e máquinas para acesso à Internet, utilização de programas e de jogos eletrônicos.

Leia mais

DECRETO N. 89.056 DE 24 DE NOVEMBRO DE 1983 Alterado pelo Decreto nº 1.592 de 10/08/95, publicado no D.O.U. de / /.

DECRETO N. 89.056 DE 24 DE NOVEMBRO DE 1983 Alterado pelo Decreto nº 1.592 de 10/08/95, publicado no D.O.U. de / /. DECRETO N. 89.056 DE 24 DE NOVEMBRO DE 1983 Alterado pelo Decreto nº 1.592 de 10/08/95, publicado no D.O.U. de / /. Regulamenta a Lei n. 7.102 (1), de 20 de junho de 1983, que dispõe sobre segurança para

Leia mais

Dispõe sobre a gestão dos resíduos sólidos, nos termos do artigo 247, parágrafo 3º da Constituição do Estado e dá outras providências.

Dispõe sobre a gestão dos resíduos sólidos, nos termos do artigo 247, parágrafo 3º da Constituição do Estado e dá outras providências. LEI Nº 9.921, DE 27 DE JULHO DE 1993. Dispõe sobre a gestão dos resíduos sólidos, nos termos do artigo 247, parágrafo 3º da Constituição do Estado e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO

Leia mais

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS PARA O EXERCÍCIO DE 2008 Cirilo Rupp, Prefeito em exercício do Município de Campos Novos, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

DECRETO Nº 254 DE 16 DE MARÇO DE 2015

DECRETO Nº 254 DE 16 DE MARÇO DE 2015 DECRETO Nº 254 DE 16 DE MARÇO DE 2015 Institui e regulamenta o Sistema de Estacionamento Rotativo Pago, nas vias e logradouros públicos do Município de Rio Branco e dá outras providências. O PREFEITO DO

Leia mais

P REFEIT URA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

P REFEIT URA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO P REFEIT URA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO LEI Nº 4589, de 5 de março de 1998 ( Regulamentada p. Decr. nº 12.821/98) Projeto de lei nº 011/98 - Executivo Municipal Dispõe sobre o manuseio, coleta

Leia mais

LEI Nº 9.921, DE 27 DE JULHO DE 1993. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.

LEI Nº 9.921, DE 27 DE JULHO DE 1993. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. LEI Nº 9.921, DE 27 DE JULHO DE 1993. Dispõe sobre a gestão dos resíduos sólidos, nos termos do artigo 247, parágrafo 3º da Constituição do Estado e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO

Leia mais

NR 28 - Fiscalização e Penalidades

NR 28 - Fiscalização e Penalidades NR 8 Fiscalização e Penalidades 8. FISCALIZAÇÃO. 8.. A fiscalização do cumprimento das disposições legais e/ou regulamentares sobre segurança e saúde do trabalhador será efetuada obedecendo ao disposto

Leia mais

LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009.

LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009. LEI Nº 963, de 21 de julho de 2009. Dispõe sobre a criação da Coordenadoria Municipal de Trânsito - CMT, órgão executivo de trânsito, vinculado à Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, em conformidade

Leia mais

PORTARIA Nº 477 DE 09 DE SETEMBRO DE 2011.

PORTARIA Nº 477 DE 09 DE SETEMBRO DE 2011. PORTARIA Nº 477 DE 09 DE SETEMBRO DE 2011.. Publicada no D O E nº 10.636, de 16 de setembro de 2011. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o disposto no

Leia mais

2 - Definem-se como obras de arte especiais referidas no "caput" deste artigo, pontes, viadutos, passarelas, elevados, túneis e similares.

2 - Definem-se como obras de arte especiais referidas no caput deste artigo, pontes, viadutos, passarelas, elevados, túneis e similares. Diário Oficial do Município ATOS DO PODER LEGISLATIVO Decreto Nº 12.893/00 Dispõe sobre a permissão de uso dos logradouros públicos e obras de arte especiais do Município, para as finalidades que especifica,

Leia mais