TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 6

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "13.02.01.15 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 6"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 6 1. OBJETO O objeto do presente pregão é a contratação de empresa especializada na produção de banco de imagens e vídeos das Regiões Turísticas Costa Verde, Serra Verde Imperial, Vale do Café e Agulhas Negras, discriminados no Termo de Referencia. 2. JUSTIFICATIVA Neste sentido, a Lei Geral do Turismo prevê ampliar os fluxos turísticos, a permanência e o gasto médio dos turistas estrangeiros, mediante a promoção e o apoio ao desenvolvimento do produto turístico brasileiro, através da criação, consolidação e difusão dos produtos e destinos visando a descentralização e a regionalização (art. 5º, incisos III, IV e VI). O Plano Nacional do Turismo ( ), em seu macro programa de Promoção e Apoio à Comercialização, indica que as ações de promoção no mercado internacional devem trabalhar a diversificação dos produtos turísticos trabalhando a sua ampliação. Além da cidade do Rio de Janeiro - por excelência indutora e recentemente eleita Patrimônio Mundial como paisagem cultural urbana pela Unesco - o território fluminense conta com outros quatro municípios considerados indutores do desenvolvimento turístico regional, que apresentam padrão de qualidade internacional: Angra dos Reis, Armação dos Búzios, Paraty e Petrópolis. O Estado é formado ainda, por doze regiões turísticas, sendo seis delas consideradas estratégicas pelo Programa de Regionalização do Turismo. Neste sentido, este projeto visa incrementar o fluxo de turistas ao destino que promove, por meio da produção de banco de imagens e vídeos das Regiões Turísticas Costa Verde, Serra Verde Imperial, Vale do Café e Agulhas Negras, contribuindo para o atingimento de objetivos recíprocos à EMBRATUR e ao Estado do Rio de Janeiro por meio da promoção do país ao trade, imprensa especializada, formadores de opinião e público final. O fomento ao turismo receptivo gera divisas, renda e emprego a partir do aumento do fluxo de turistas, do tempo de permanência e do gasto médio. Atualmente o órgão oficial de turismo do Estado, a Secretaria de Turismo, e sua vinculada, a Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro carecem de um banco de imagens e vídeo consistente para a adequada promoção compatível com a beleza e potencial turístico do Rio de Janeiro. As regiões escolhidas para a produção dos bancos de imagens e vídeos, mesmo sendo consideradas prioritárias e, portanto estratégicas para o desenvolvimento turístico do Estado, sofrem com a exposição de suas paisagens aquém do ideal para o encantamento do público. Com o objetivo de reduzir custos, as etapas de produção de banco de imagens e vídeos em cada região, serão realizadas concomitantemente a fim de utilizar os mesmos equipamentos e profissionais prestadores de serviços.

2 3. PERÍODO DE EXECUÇÃO: O prazo de execução do contrato será de até 4 meses, contados a partir da publicação do extrato no DO. 4. VALOR TOTAL DO PROJETO: R$ ,00 ETAPAS ESPECIFICAÇÕES VALOR (R$) ITEM 1 Produção de Banco de Imagens da Região da Costa Verde R$ ,00 ITEM 2 Produção de Banco de Imagens da Região das Agulhas Negras R$ ,00 ITEM 3 Produção de Banco de Imagens da Região Serra Verde Imperial R$ ,00 ITEM 4 Produção de Banco de Imagens da Região Vale do Café R$ ,00 ITEM 5 Produção de Banco de Vídeos da Região da Costa Verde R$ ,00 ITEM 6 Produção de Banco de Vídeos da Região das Agulhas Negras R$ ,00 ITEM 7 Produção de Banco de Vídeos da Região Serra Verde Imperial R$ ,00 ITEM 8 Produção de Banco de Vídeos da Região Vale do Café R$ ,00 6. PLANILHA DE ORÇAMENTO:. DESCRIÇÂO UNIDADE QUANT. Produção de Banco de Imagens da Região da Costa Verde Produção de Banco de Imagens da Região das Agulhas Negras Produção de Banco de Imagens da Região Serra Verde Imperial Produção de Banco de Imagens da Região Vale do Café Produção de Banco de Vídeos da Região da Costa Verde Produção de Banco de Vídeos da Região das Agulhas Negras VALOR UNIT. VALOR TOTAL Unidade 540 R$ 76,71 R$ ,00 Unidade 360 R$ 51,04 R$ ,00 Unidade 540 R$ 34,03 R$ ,00 Unidade R$ 28,31 R$ ,00 Unidade 5 R$ 5.625,00 R$ ,00 Unidade 4 R$ 4.593,75 R$ ,00

3 Produção de Banco de Vídeos da Região Serra Verde Imperial Produção de Banco de Vídeos da Região Vale do Café Unidade 5 R$ 3.675,00 R$ ,00 Unidade 13 R$ 2.221,15 R$ ,00 7. METODOLOGIA ETAPA 1 - PRODUÇÃO DE BANCO DE IMAGENS DA REGIÃO TURÍSTICA COSTA VERDE 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens fotográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. A prestação dos serviços incluirá fotos com alta resolução, devidamente nominadas com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). As seguintes orientações não devem encerrar as escolhas do que fotografar em cada destino, mas servem como ponto de partida para a produção de imagens que promovam nossos destinos e produtos turísticos de forma sedutora e que retratem também a experiência nos produtos turísticos. Existem alguns pilares que devemos perseguir para termos o posicionamento pretendido pelo Estado - diversidade natural e cultural, modernidade, infraestrutura, e os diferentes segmentos e nichos trabalhados: Segmentos: Sol e Praia Cultura Ecoturismo e Aventura Esporte Negócios e Eventos O QUE, COMO, QUANDO FOTOGRAFAR? PESSOAS E GRUPOS Sabemos que o povo brasileiro é o grande destaque atribuído em pesquisa como o maior diferencial e atrativo do Brasil junto aos turistas estrangeiros. Por isso, é importante variar na etnia das pessoas presentes na foto, sejam estrangeiros ou locais, e na composição, privilegiando famílias, grupos, amigos, casais, idosos e crianças.

4 As imagens humanizadas também são necessárias, uma vez que o banco de imagens atual é escasso em imagens que retratem a experiência vivida nos destinos e/ou produtos turísticos. Retomando os pilares - diversidade cultural, modernidade, infraestrutura as pessoas que serão retratadas não devem retratar apenas uma imagem estereotipada ou folclórica do povo brasileiro, mas sim representar brasileiros trabalhadores, empresários, estudantes, artistas, etc. As fotos que mostrarem residentes em contato com os turistas devem mostrar a cordialidade e receptividade que nos caracteriza, valorizando e ressaltando a riqueza da cultura e o modo de vida brasileiro. Devem ser evitadas imagens de crianças sozinhas ou que não estejam representando uma família ou uma atividade lúdica própria para crianças, bem como de nudez e de pessoas com trajes - roupa comum ou de banho - insinuantes. PAISAGENS E PONTOS TURÍSTICOS Para retratar as belezas das nossas cidades, recomendamos o uso de imagens abertas, tanto horizontalmente quanto verticalmente e panorâmicas. Os principais pontos turísticos devem ser mostrados de mais de um ângulo, sem interferência de elementos como postes, placas, caminhões, exceto nos momentos em que estejam compondo a foto harmonicamente. A fim de ampliar a possibilidade de uso, as fotos devem ser tiradas com iluminação variada, nos diversos momentos, como ao meio-dia, entardecer e a noite. De preferência, tirar fotos de um mesmo ponto com perspectiva vertical e horizontal. Recomendamos que sempre que possível, sejam fotografados ângulos diferenciados, como a orla de uma praia vista a partir do mar, uma cachoeira vista de dentro do lago, o cenário a partir de um barco que está no meio de um rio, vistas aéreas, e com a visão que tem alguém que está experimentando o produto ou destino turístico retratado. Devem ser evitadas fotos em dias nublados, chovendo, com o mar agitado, com rios turvos, em que o objeto principal esteja desfocado, fora de enquadramento, sujo ou com pichações e/ou depredado e com logomarcas de empresas em destaque. A presença de pessoas pode e deve ser utilizada como elemento que enriquece a imagem, desde que não prejudique a composição e que esteja de acordo com as recomendações já citadas. MANIFESTAÇÕES CULTURAIS As diferentes formas de manifestações culturais encontradas no Estado do Rio de Janeiro devem ser retratadas de forma a ressaltar a sua beleza, multiculturalidade e valorizar as especificidades de cada região. Para imagens de artesanato, recomendamos que sejam feitas fotos dos objetos tanto em conjunto quanto em close-up, com iluminação que valorize as cores e os detalhes. Sempre que possível, registrar também o artesão produzindo a peça. A riqueza da nossa gastronomia também deve ser estar retratada, tomando o cuidado para a apresentação do prato como um todo, não só o conteúdo.

5 Deve-se levar em consideração que caso a foto seja usada no exterior, os ingredientes podem ser desconhecidos do público, dai a importância de ter elementos bem diferenciados, que pareçam ser saborosos mesmo para quem nunca viu aquele prato típico. Para as festas populares, deve-se privilegiar o registro da espontaneidade tanto quanto as fotos com pose. As imagens devem transmitir a cultura vibrante, a alegria do povo fluminense, a musicalidade e a especificidade daquela manifestação. É fundamental a captação de fotos que mostrem o povo vivenciando o momento, a grandiosidade da festa, as grandes massas que participam e ao mesmo tempo de cada grupo que as compõe. As fotos devem inspirar a vontade de vivenciar as experiências que a cultura brasileira pode proporcionar, de experimentar os sabores e compartilhar da alegria tão característica do povo brasileiro. INFRAESTRUTURA As imagens de infraestrutura são fundamentais para mostrar que o Estado do Rio de Janeiro está preparado para receber bem os turistas. Assim, deve ser retratada a estrutura aeroportuária, rodoviária e portuária; a acessibilidade aos produtos turísticos; os meios de transportes públicos; os equipamentos turísticos, etc. Para divulgação dos nichos Resorts, Golfe, Luxo e Náutico as fotos de infraestrutura são especialmente importantes, porém não devem identificar os estabelecimentos por meio de nome/placas nas fachadas, logomarcas ou qualquer elemento que evidencie nome de empresas. 2. SERVIÇOS a. Locação de mini-helicóptero e 04 (quatro) horas de helicóptero para tomadas áreas no local. b. Locação de barco e orientador de mergulho para fotos marinhas e sub-aquáticas. c. Locação de 01 veículo, diárias de hotel e alimentação para equipe. d. Equipe: 01 assistente de produção, 01 produtor, 01 motorista, 02 fotógrafos, 01 orientador de mergulho e 01 guia de Turismo. e. Prazo: 07 dias. Obs.: Dar especial atenção a: praias e ilhas de Angra dos Reis, Ecoturismo na Ilha Grande, mergulho na Ilha Grande, mergulho em Paraty, Feira Literária Internacional de Paraty, Paraty- Cultura em Verde e Azul, Pesca na Baía de Angra dos Reis e eventos nos Resorts, conforme orienta o Plano Aquarela 2020 de Marketing Turístico Internacional. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam possíveis de utilização em banners, em folhetos, folders, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens.

6 4. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Fotografias: Imagens obtidas em película ou captação digital, de no mínimo 12 milhões de pixels. Devidamente georeferenciadas através das coordenadas de GPS. b. As imagens sempre devem estar em alta resolução, em 300 DPI, com o tamanho mínimo de 30cm x 40cm para ser possível a utilização em grandes formatos. Para as imagens panorâmicas, recomendamos o mínimo de 60 cm x 40 cm. c. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 60 fotos, sendo que os Municípios de Angra dos Reis e Paraty devem ter no mínimo 180 fotos. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo. ETAPA 2 - PRODUÇÃO DE BANCO DE IMAGENS DA REGIÃO TURÍSTICA AGULHAS NEGRAS 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens fotográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá fotos com alta resolução, devidamente nominadas com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. As seguintes orientações não devem encerrar as escolhas do que fotografar em cada destino, mas servem como ponto de partida para a produção de imagens que promovam nossos destinos e produtos turísticos de forma sedutora e que retratem também a experiência nos produtos turísticos. Existem alguns pilares que devemos perseguir para termos o posicionamento pretendido pelo Estado - diversidade natural e cultural, modernidade, infraestrutura, e os diferentes segmentos e nichos trabalhados:

7 SEGMENTOS: Sol e Praia Cultura Ecoturismo e Aventura Esporte Negócios e Eventos O QUE, COMO, QUANDO FOTOGRAFAR? PESSOAS E GRUPOS Sabemos que o povo brasileiro é o grande destaque atribuído em pesquisa como o maior diferencial e atrativo do Brasil junto aos turistas estrangeiros. Por isso, é importante variar na etnia das pessoas presentes na foto, sejam estrangeiros ou locais, e na composição, privilegiando famílias, grupos, amigos, casais, idosos e crianças. As imagens humanizadas também são necessárias, uma vez que o banco de imagens atual é escasso em imagens que retratem a experiência vivida nos destinos e/ou produtos turísticos. Retomando os pilares - diversidade cultural, modernidade, infraestrutura as pessoas que serão retratadas não devem retratar apenas uma imagem estereotipada ou folclórica do povo brasileiro, mas sim representar brasileiros trabalhadores, empresários, estudantes, artistas, etc. As fotos que mostrarem residentes em contato com os turistas devem mostrar a cordialidade e receptividade que nos caracteriza, valorizando e ressaltando a riqueza da cultura e o modo de vida brasileiro. Devem ser evitadas imagens de crianças sozinhas ou que não estejam representando uma família ou uma atividade lúdica própria para crianças, bem como de nudez e de pessoas com trajes - roupa comum ou de banho - insinuantes. PAISAGENS E PONTOS TURÍSTICOS Para retratar as belezas das nossas cidades, recomendamos o uso de imagens abertas, tanto horizontalmente quanto verticalmente e panorâmicas. Os principais pontos turísticos devem ser mostrados de mais de um ângulo, sem interferência de elementos como postes, placas, caminhões, exceto nos momentos em que estejam compondo a foto harmonicamente. A fim de ampliar a possibilidade de uso, as fotos devem ser tiradas com iluminação variada, nos diversos momentos, como ao meio-dia, entardecer e a noite. De preferência, tirar fotos de um mesmo ponto com perspectiva vertical e horizontal. Recomendamos que sempre que possível, sejam fotografados ângulos diferenciados, como a orla de uma praia vista a partir do mar, uma cachoeira vista de dentro do lago, o cenário a partir de um barco que está no meio de um rio, vistas

8 aéreas, e com a visão que tem alguém que está experimentando o produto ou destino turístico retratado. Devem ser evitadas fotos em dias nublados, chovendo, com o mar agitado, com rios turvos, em que o objeto principal esteja desfocado, fora de enquadramento, sujo ou com pichações e/ou depredado e com logomarcas de empresas em destaque. A presença de pessoas pode e deve ser utilizada como elemento que enriquece a imagem, desde que não prejudique a composição e que esteja de acordo com as recomendações já citadas. MANIFESTAÇÕES CULTURAIS As diferentes formas de manifestações culturais encontradas no Estado do Rio de Janeiro devem ser retratadas de forma a ressaltar a sua beleza, multiculturalidade e valorizar as especificidades de cada região. Para imagens de artesanato, recomendamos que sejam feitas fotos dos objetos tanto em conjunto quanto em close-up, com iluminação que valorize as cores e os detalhes. Sempre que possível, registrar também o artesão produzindo a peça. A riqueza da nossa gastronomia também deve ser estar retratada, tomando o cuidado para a apresentação do prato como um todo, não só o conteúdo. Deve-se levar em consideração que caso a foto seja usada no exterior, os ingredientes podem ser desconhecidos do público, dai a importância de ter elementos bem diferenciados, que pareçam ser saborosos mesmo para quem nunca viu aquele prato típico. Para as festas populares, deve-se privilegiar o registro da espontaneidade tanto quanto as fotos com pose. As imagens devem transmitir a cultura vibrante, a alegria do povo fluminense, a musicalidade e a especificidade daquela manifestação. É fundamental a captação de fotos que mostrem o povo vivenciando o momento, a grandiosidade da festa, as grandes massas que participam e ao mesmo tempo de cada grupo que as compõe. As fotos devem inspirar a vontade de vivenciar as experiências que a cultura brasileira pode proporcionar, de experimentar os sabores e compartilhar da alegria tão característica do povo brasileiro. INFRAESTRUTURA As imagens de infraestrutura são fundamentais para mostrar que o Estado do Rio de Janeiro está preparado para receber bem os turistas. Assim, deve ser retratada a estrutura aeroportuária, rodoviária e portuária; a acessibilidade aos produtos turísticos; os meios de transportes públicos; os equipamentos turísticos, etc. Para divulgação dos nichos Resorts, Golfe, Luxo e Náutico as fotos de infraestrutura são especialmente importantes, porém não devem identificar os estabelecimentos por meio de nome/placas nas fachadas, logomarcas ou qualquer elemento que evidencie nome de empresas.

9 1. SERVIÇOS SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL a. Locação de 01 veículo, diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 assistente de produção, 01 produtor, 01 motorista, 02 fotógrafos e 01 guia de turismo. c. Prazo: 07 dias. Obs.: Dar especial atenção a: Ecoturismo no Parque Nacional do Itatiaia, conforme orienta o Plano Aquarela 2020 de Marketing Turístico Internacional, além de gastronomia. 2. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam possíveis de utilização em banners, em folhetos, folders, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 3. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Fotografias: Imagens obtidas em película ou captação digital, de no mínimo 12 milhões de pixels. Devidamente georeferenciadas através das coordenadas de GPS. b. As imagens sempre devem estar em alta resolução, em 300 DPI, com o tamanho mínimo de 30cm x 40cm para ser possível a utilização em grandes formatos. Para as imagens panorâmicas, recomendamos o mínimo de 60 cm x 40 cm. c. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 4. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 60 fotos, sendo que o Município de Itatiaia devem ter no mínimo 180 fotos. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo.

10 ETAPA 3 - PRODUÇÃO DE BANCO DE IMAGENS DA REGIÃO TURÍSTICA SERRA VERDE IMPERIAL 1.ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens fotográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá fotos com alta resolução, devidamente nominadas com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. As seguintes orientações não devem encerrar as escolhas do que fotografar em cada destino, mas servem como ponto de partida para a produção de imagens que promovam nossos destinos e produtos turísticos de forma sedutora e que retratem também a experiência nos produtos turísticos. Existem alguns pilares que devemos perseguir para termos o posicionamento pretendido pelo Estado - diversidade natural e cultural, modernidade, infraestrutura, e os diferentes segmentos e nichos trabalhados: SEGMENTOS: Sol e Praia Cultura Ecoturismo e Aventura Esporte Negócios e Eventos O QUE, COMO, QUANDO FOTOGRAFAR? PESSOAS E GRUPOS Sabemos que o povo brasileiro é o grande destaque atribuído em pesquisa como o maior diferencial e atrativo do Brasil junto aos turistas estrangeiros. Por isso, é importante variar na etnia das pessoas presentes na foto, sejam estrangeiros ou locais, e na composição, privilegiando famílias, grupos, amigos, casais, idosos e crianças. As imagens humanizadas também são necessárias, uma vez que o banco de imagens atual é escasso em imagens que retratem a experiência vivida nos destinos e/ou produtos turísticos. Retomando os pilares - diversidade cultural, modernidade, infraestrutura as pessoas que serão retratadas não devem retratar apenas uma imagem estereotipada ou folclórica do povo brasileiro, mas sim representar brasileiros trabalhadores, empresários, estudantes, artistas, etc.

11 As fotos que mostrarem residentes em contato com os turistas devem mostrar a cordialidade e receptividade que nos caracteriza, valorizando e ressaltando a riqueza da cultura e o modo de vida brasileiro. Devem ser evitadas imagens de crianças sozinhas ou que não estejam representando uma família ou uma atividade lúdica própria para crianças, bem como de nudez e de pessoas com trajes - roupa comum ou de banho - insinuantes. PAISAGENS E PONTOS TURÍSTICOS Para retratar as belezas das nossas cidades, recomendamos o uso de imagens abertas, tanto horizontalmente quanto verticalmente e panorâmicas. Os principais pontos turísticos devem ser mostrados de mais de um ângulo, sem interferência de elementos como postes, placas, caminhões, exceto nos momentos em que estejam compondo a foto harmonicamente. A fim de ampliar a possibilidade de uso, as fotos devem ser tiradas com iluminação variada, nos diversos momentos, como ao meio-dia, entardecer e a noite. De preferência, tirar fotos de um mesmo ponto com perspectiva vertical e horizontal. Recomendamos que sempre que possível, sejam fotografados ângulos diferenciados, como a orla de uma praia vista a partir do mar, uma cachoeira vista de dentro do lago, o cenário a partir de um barco que está no meio de um rio, vistas aéreas, e com a visão que tem alguém que está experimentando o produto ou destino turístico retratado. Devem ser evitadas fotos em dias nublados, chovendo, com o mar agitado, com rios turvos, em que o objeto principal esteja desfocado, fora de enquadramento, sujo ou com pichações e/ou depredado e com logomarcas de empresas em destaque. A presença de pessoas pode e deve ser utilizada como elemento que enriquece a imagem, desde que não prejudique a composição e que esteja de acordo com as recomendações já citadas. MANIFESTAÇÕES CULTURAIS As diferentes formas de manifestações culturais encontradas no Estado do Rio de Janeiro devem ser retratadas de forma a ressaltar a sua beleza, multiculturalidade e valorizar as especificidades de cada região. Para imagens de artesanato, recomendamos que sejam feitas fotos dos objetos tanto em conjunto quanto em close-up, com iluminação que valorize as cores e os detalhes. Sempre que possível, registrar também o artesão produzindo a peça. A riqueza da nossa gastronomia também deve ser estar retratada, tomando o cuidado para a apresentação do prato como um todo, não só o conteúdo. Deve-se levar em consideração que caso a foto seja usada no exterior, os ingredientes podem ser desconhecidos do público, dai a importância de ter elementos bem diferenciados, que pareçam ser saborosos mesmo para quem nunca viu aquele prato típico.

12 Para as festas populares, deve-se privilegiar o registro da espontaneidade tanto quanto as fotos com pose. As imagens devem transmitir a cultura vibrante, a alegria do povo fluminense, a musicalidade e a especificidade daquela manifestação. É fundamental a captação de fotos que mostrem o povo vivenciando o momento, a grandiosidade da festa, as grandes massas que participam e ao mesmo tempo de cada grupo que as compõe. As fotos devem inspirar a vontade de vivenciar as experiências que a cultura brasileira pode proporcionar, de experimentar os sabores e compartilhar da alegria tão característica do povo brasileiro. INFRAESTRUTURA As imagens de infraestrutura são fundamentais para mostrar que o Estado do Rio de Janeiro está preparado para receber bem os turistas. Assim, deve ser retratada a estrutura aeroportuária, rodoviária e portuária; a acessibilidade aos produtos turísticos; os meios de transportes públicos; os equipamentos turísticos, etc. Para divulgação dos nichos Resorts, Golfe, Luxo e Náutico as fotos de infraestrutura são especialmente importantes, porém não devem identificar os estabelecimentos por meio de nome/placas nas fachadas, logomarcas ou qualquer elemento que evidencie nome de empresas. 1. SERVIÇOS a. Locação de 01 veículo, diárias de hotel e alimentação para equipe; b. Equipe: 01 assistente de produção, 01 produtor, 01 motorista, 02 fotógrafos e 01 guia de turismo; c. Prazo: 07 dias. Obs.: Dar especial atenção a: Aventura no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Cultura e Eventos, conforme orienta o Plano Aquarela 2020 de Marketing Turístico Internacional, além de gastronomia. 2. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam possíveis de utilização em banners, em folhetos, folders, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 3. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Fotografias: Imagens obtidas em película ou captação digital, de no mínimo 12 milhões de pixels. Devidamente georeferenciadas através das coordenadas de GPS.

13 b. As imagens sempre devem estar em alta resolução, em 300 DPI, com o tamanho mínimo de 30cm x 40cm para ser possível a utilização em grandes formatos. Para as imagens panorâmicas, recomendamos o mínimo de 60 cm x 40 cm. c. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 4. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 60 fotos, sendo que os Municípios de Petrópolis e Teresópolis devem ter no mínimo 180 fotos. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo. ETAPA 4 - PRODUÇÃO DE BANCO DE IMAGENS DA REGIÃO TURÍSTICA VALE DO CAFÉ 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens fotográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá fotos com alta resolução, devidamente nominadas com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. As seguintes orientações não devem encerrar as escolhas do que fotografar em cada destino, mas servem como ponto de partida para a produção de imagens que promovam nossos destinos e produtos turísticos de forma sedutora e que retratem também a experiência nos produtos turísticos. Existem alguns pilares que devemos perseguir para termos o posicionamento pretendido pelo Estado - diversidade natural e cultural, modernidade, infraestrutura, e os diferentes segmentos e nichos trabalhados: SEGMENTOS: Sol e Praia Cultura

14 Ecoturismo e Aventura Esporte Negócios e Eventos O QUE, COMO, QUANDO FOTOGRAFAR? PESSOAS E GRUPOS Sabemos que o povo brasileiro é o grande destaque atribuído em pesquisa como o maior diferencial e atrativo do Brasil junto aos turistas estrangeiros. Por isso, é importante variar na etnia das pessoas presentes na foto, sejam estrangeiros ou locais, e na composição, privilegiando famílias, grupos, amigos, casais, idosos e crianças. As imagens humanizadas também são necessárias, uma vez que o banco de imagens atual é escasso em imagens que retratem a experiência vivida nos destinos e/ou produtos turísticos. Retomando os pilares - diversidade cultural, modernidade, infraestrutura as pessoas que serão retratadas não devem retratar apenas uma imagem estereotipada ou folclórica do povo brasileiro, mas sim representar brasileiros trabalhadores, empresários, estudantes, artistas, etc. As fotos que mostrarem residentes em contato com os turistas devem mostrar a cordialidade e receptividade que nos caracteriza, valorizando e ressaltando a riqueza da cultura e o modo de vida brasileiro. Devem ser evitadas imagens de crianças sozinhas ou que não estejam representando uma família ou uma atividade lúdica própria para crianças, bem como de nudez e de pessoas com trajes - roupa comum ou de banho - insinuantes. PAISAGENS E PONTOS TURÍSTICOS Para retratar as belezas das nossas cidades, recomendamos o uso de imagens abertas, tanto horizontalmente quanto verticalmente e panorâmicas. Os principais pontos turísticos devem ser mostrados de mais de um ângulo, sem interferência de elementos como postes, placas, caminhões, exceto nos momentos em que estejam compondo a foto harmonicamente. A fim de ampliar a possibilidade de uso, as fotos devem ser tiradas com iluminação variada, nos diversos momentos, como ao meio-dia, entardecer e a noite. De preferência, tirar fotos de um mesmo ponto com perspectiva vertical e horizontal. Recomendamos que sempre que possível, sejam fotografados ângulos diferenciados, como a orla de uma praia vista a partir do mar, uma cachoeira vista de dentro do lago, o cenário a partir de um barco que está no meio de um rio, vistas aéreas, e com a visão que tem alguém que está experimentando o produto ou destino turístico retratado. Devem ser evitadas fotos em dias nublados, chovendo, com o mar agitado, com rios turvos, em que o objeto principal esteja desfocado, fora de enquadramento, sujo ou com pichações e/ou depredado e com logomarcas de empresas em destaque.

15 A presença de pessoas pode e deve ser utilizada como elemento que enriquece a imagem, desde que não prejudique a composição e que esteja de acordo com as recomendações já citadas. MANIFESTAÇÕES CULTURAIS As diferentes formas de manifestações culturais encontradas no Estado do Rio de Janeiro devem ser retratadas de forma a ressaltar a sua beleza, multiculturalidade e valorizar as especificidades de cada região. Para imagens de artesanato, recomendamos que sejam feitas fotos dos objetos tanto em conjunto quanto em close-up, com iluminação que valorize as cores e os detalhes. Sempre que possível, registrar também o artesão produzindo a peça. A riqueza da nossa gastronomia também deve ser estar retratada, tomando o cuidado para a apresentação do prato como um todo, não só o conteúdo. Deve-se levar em consideração que caso a foto seja usada no exterior, os ingredientes podem ser desconhecidos do público, dai a importância de ter elementos bem diferenciados, que pareçam ser saborosos mesmo para quem nunca viu aquele prato típico. Para as festas populares, deve-se privilegiar o registro da espontaneidade tanto quanto as fotos com pose. As imagens devem transmitir a cultura vibrante, a alegria do povo fluminense, a musicalidade e a especificidade daquela manifestação. É fundamental a captação de fotos que mostrem o povo vivenciando o momento, a grandiosidade da festa, as grandes massas que participam e ao mesmo tempo de cada grupo que as compõe. As fotos devem inspirar a vontade de vivenciar as experiências que a cultura brasileira pode proporcionar, de experimentar os sabores e compartilhar da alegria tão característica do povo brasileiro. INFRAESTRUTURA As imagens de infraestrutura são fundamentais para mostrar que o Estado do Rio de Janeiro está preparado para receber bem os turistas. Assim, deve ser retratada a estrutura aeroportuária, rodoviária e portuária; a acessibilidade aos produtos turísticos; os meios de transportes públicos; os equipamentos turísticos, etc. Para divulgação dos nichos Resorts, Golfe, Luxo e Náutico as fotos de infraestrutura são especialmente importantes, porém não devem identificar os estabelecimentos por meio de nome/placas nas fachadas, logomarcas ou qualquer elemento que evidencie nome de empresas. 2. SERVIÇOS a. Locação de 01 veículo, diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 assistente de produção, 01 produtor, 01 motorista, 02 fotógrafos e 01 guia de turismo. c. Prazo: 11 dias.

16 Obs.: Dar especial atenção a: Fazendas históricas e praças, turismo eco-rural. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam possíveis de utilização em banners, em folhetos, folders, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 4.ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Fotografias: Imagens obtidas em película ou captação digital, de no mínimo 12 milhões de pixels. Devidamente georeferenciadas através das coordenadas de GPS. b. As imagens sempre devem estar em alta resolução, em 300 DPI, com o tamanho mínimo de 30cm x 40cm para ser possível a utilização em grandes formatos. Para as imagens panorâmicas, recomendamos o mínimo de 60 cm x 40 cm. c. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5.PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 60 fotos, sendo que os Municípios de Valença e Vassouras devem ter no mínimo 180 fotos. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo. ETAPA 5 - PRODUÇÃO DE BANCO DE VÍDEOS DA REGIÃO TURÍSTICA COSTA VERDE 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens videográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá vídeos com alta resolução, devidamente nominados com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS).

17 c. Os materiais videográficos a serem produzidos serão para utilização no meio digital e devem conter 90 segundos de cada município relatado. 2. SERVIÇOS a. Diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 cinegrafista. c. Prazo: 07 dias. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam passíveis de utilização em telões, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 4. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Os vídeos devem ser captados em câmeras Full HD. 90 (noventa) segundos no mínimo de cada município (material bruto). b. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 90 segundos de captação em vídeo. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo. ETAPA 6 - PRODUÇÃO DE BANCO DE VÍDEOS DA REGIÃO TURÍSTICA AGULHAS NEGRAS 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS

18 a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens videográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá vídeos com alta resolução, devidamente nominados com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. Os materiais videográficos a serem produzidos serão para utilização no meio digital e devem conter 90 segundos de cada município relatado. 2. SERVIÇOS a. Diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 cinegrafista. c. Prazo: 07 dias. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam passíveis de utilização em telões, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 4. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Os vídeos devem ser captados em câmeras Full HD. 90 (noventa) segundos no mínimo de cada município (material bruto). b. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 90 segundos de captação em vídeo. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto. d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo.

19 ETAPA 7 - PRODUÇÃO DE BANCO DE VÍDEOS DA REGIÃO TURÍSTICA SERRA VERDE IMPERIAL 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens videográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá vídeos com alta resolução, devidamente nominados com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. Os materiais videográficos a serem produzidos serão para utilização no meio digital e devem conter 90 segundos de cada município relatado. 2. SERVIÇOS a. Diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 cinegrafista. c. Prazo: 07 dias. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam passíveis de utilização em telões, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 4. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Os vídeos devem ser captados em câmeras Full HD. 90 (noventa) segundos no mínimo de cada município (material bruto). b. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 90 segundos de captação em vídeo. c. Os arquivos devem ser entregues no meio digital, mas antes da homologação da entrega os mesmos deverão ser aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através da coordenação do projeto.

20 d. Todas as fotos e materiais entregues passam a pertencer ao acervo da EMBRATUR, TurisRio e da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, não cabendo nenhum tipo de direito autoral sobre as mesmas, tratando-se de cessão em caráter definitivo. O Termo de Cessão de Uso de Imagens, a ser oferecido pela contratante, deverá ser assinado com este objetivo. ETAPA 8 - PRODUÇÃO DE BANCO DE VÍDEOS DA REGIÃO TURÍSTICA VALE DO CAFÉ 1. ESPECIFICAÇÕES GERAIS a. A empresa especializada a ser contratada deverá fornecer imagens videográficas capazes de encantar pelo conteúdo estético e ao mesmo tempo ser relevante para o turismo local. b. A prestação dos serviços incluirá vídeos com alta resolução, devidamente nominados com o local e com referência geo-referenciada de coordenadas de posicionamento global (GPS). c. Os materiais videográficos a serem produzidos serão para utilização no meio digital e devem conter 90 segundos de cada município relatado. 2. SERVIÇOS a.diárias de hotel e alimentação para equipe. b. Equipe: 01 cinegrafista. c. Prazo: 07 dias. 3. CONTROLE DE QUALIDADE A empresa a ser contratada terá a responsabilidade do controle de qualidade das imagens de forma que os arquivos finais sejam passíveis de utilização em telões, anúncios e similares, cabendo, caso haja necessidade, o tratamento das imagens. 4. ESPECIFICAÇÕES DAS IMAGENS a. Os vídeos devem ser captados em câmeras Full HD. 90 (noventa) segundos no mínimo de cada município (material bruto). b. Ineditismo: 100% das imagens deste banco devem ser inéditas. 5. PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA a. Os serviços de captação e seleção de imagens devem ser realizados em até 60 dias corridos, contando neste prazo, as possibilidades de Weather Day. b. Cada Município deverá ter no mínimo 90 segundos de captação em vídeo.

Plano Aquarela 2020. Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012. Porto Alegre, 28 de maio de 2012

Plano Aquarela 2020. Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012. Porto Alegre, 28 de maio de 2012 Plano Aquarela 2020 Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012 Porto Alegre, 28 de maio de 2012 EMBRATUR - Estrutura Organizacional Presidência Diretoria de Mercados Internacionais

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.visitesaopedrodaaldeia.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos,

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.turisangra.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos, criada em 8

Leia mais

SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR PEDRO TAQUES. Ao Ilustríssimo Secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo em Mato Grosso Jairo Pradela

SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR PEDRO TAQUES. Ao Ilustríssimo Secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo em Mato Grosso Jairo Pradela SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR PEDRO TAQUES OF-CIRCULAR. GSPTAQ Nº 575/2013 Brasília, 8 de outubro de 2013. Ao Ilustríssimo Secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo em Mato Grosso Jairo Pradela

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS

A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS A POLÍTICA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIANTE DOS MEGAEVENTOS A IMPORTÂNCIA DO SETOR: TURISMO E SUSTENTABILIDADE O Turismo é o maior setor econômico no que se refere ao faturamento e número

Leia mais

Proposta de T emplate GT Cultura, Turismo e Imagem do Reunião do GEOlimpíadas Brasil

Proposta de T emplate GT Cultura, Turismo e Imagem do Reunião do GEOlimpíadas Brasil GT Cultura, Proposta Turismo de Template e Imagem do Reunião do Brasil GEOlimpíadas Objetivo/Missão Integrantes MinC, MTur, ME, Embratur, MRE, APEX, APO Objetivo Geral Coordenar, planejar e executar ações,

Leia mais

Maiores conjuntos arquitetônicos do mundo; Gastronomia com influência Indígena, Africana e Portuguesa; Harmonia dos atrativos e gente hospitaleira;

Maiores conjuntos arquitetônicos do mundo; Gastronomia com influência Indígena, Africana e Portuguesa; Harmonia dos atrativos e gente hospitaleira; Efervescência Cultural; Maiores conjuntos arquitetônicos do mundo; Gastronomia com influência Indígena, Africana e Portuguesa; Harmonia dos atrativos e gente hospitaleira; Deserto de Areias brancas com

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

PANORAMA DO MERCADO Asiático

PANORAMA DO MERCADO Asiático Boletim PANORAMA DO MERCADO Asiático Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama dos

Leia mais

Brasil Postal. Esses monumentos serão indicados pelo secretário de turismo do estado, de acordo com a sua importância e reconhecimento local.

Brasil Postal. Esses monumentos serão indicados pelo secretário de turismo do estado, de acordo com a sua importância e reconhecimento local. Brasil postal Brasil Postal O Brasil oferece uma diversidade de paisagens e culturas que encantam todos os seus visitantes. Cada lugar tem a sua beleza, sua história e os seus costumes para serem explorados

Leia mais

Locais a serem visitados

Locais a serem visitados Apresentação Este projeto trata da elaboração de um livro, bilíngüe, que utilizará a fotografia como forma de expressão artística e que terá como tema central o Litoral do Ceará. A publicação, composta

Leia mais

EDITAL SECULTUR Nº 02/2015 CONCURSO MUNICIPAL DE FOTOGRAFIA

EDITAL SECULTUR Nº 02/2015 CONCURSO MUNICIPAL DE FOTOGRAFIA EDITAL SECULTUR Nº 02/2015 CONCURSO MUNICIPAL DE FOTOGRAFIA A Prefeitura Municipal de Campo Novo do Parecis, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo Departamento de Turismo, torna público

Leia mais

ARRASTÃO COLETA SELETIVA DE LIXO

ARRASTÃO COLETA SELETIVA DE LIXO ARRASTÃO COLETA SELETIVA DE LIXO PROPOSTA A Atitude Brasil, em parceria com os Doutores da Alegria, idealizou um projeto de educação através do teatro, para sensibilizar jovens e crianças da importância

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

PLANO COMERCIAL. 03 a 06. de Agosto de 2015. Centro de Convenções Goiânia - GO. Realização: Promoção:

PLANO COMERCIAL. 03 a 06. de Agosto de 2015. Centro de Convenções Goiânia - GO. Realização: Promoção: PLANO COMERCIAL O melhoramento de plantas, o futuro da agricultura e a soberania nacional 03 a 06 de Agosto de 2015 Centro de Convenções Goiânia - GO Realização: Promoção: APRESENTAÇÃO A Associação Brasileira

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

Atuação do Ministério do Turismo na Produção Associada ao Turismo

Atuação do Ministério do Turismo na Produção Associada ao Turismo Atuação do na Produção Associada ao Turismo Atuação do na Produção Associada ao Turismo Produção Associada ao Turismo É qualquer produção artesanal, industrial ou agropecuária que detenha atributos naturais

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL Mapa de oportunidades para Agências de Viagens O que é ABAV? Entidade empresarial, sem fins lucrativos, que representa as Agências de Viagens espalhadas

Leia mais

PROJETO LIVRO TURISMO RURAL CENTRO-OESTE

PROJETO LIVRO TURISMO RURAL CENTRO-OESTE PROJETO LIVRO TURISMO RURAL CENTRO-OESTE Um novo olhar sobre UNIVERSO DO TURISMO RURAL CENTRO - OESTE - BRASIL O projeto O projeto Universo Rural, é uma iniciativa do IDESTUR Instituto de Desenvolvimento

Leia mais

I FESTIVAL GASTRONÔMICO DE MINEIROS RAÍZES DO CERRADO REGULAMENTO DO FESTIVAL

I FESTIVAL GASTRONÔMICO DE MINEIROS RAÍZES DO CERRADO REGULAMENTO DO FESTIVAL I FESTIVAL GASTRONÔMICO DE MINEIROS RAÍZES DO CERRADO REGULAMENTO DO FESTIVAL Introdução O Regulamento é o mais importante de todos os documentos que fazem parte do festival. Os participantes devem ter

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS 1. Objeto: 1.1.1. Contratação de empresa para prestação, sob demanda, de serviços de planejamento, organização, coordenação, execução, fiscalização e avaliação de eventos com a viabilização de infra-estrutura

Leia mais

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Tribunal de Contas da União, 17 de agosto de 2011 Plano Aquarela Desde 2005 é a base metodológica

Leia mais

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Objetivo Ampliar o olhar sobre a propriedade rural, fornecendo ferramentas para identificar e implantar

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

As imagens vencedoras estamparão algumas janelas do Colégio, além de serem divulgadas via Facebook e site do Instituto Sidarta.

As imagens vencedoras estamparão algumas janelas do Colégio, além de serem divulgadas via Facebook e site do Instituto Sidarta. INFORMAÇÕES GERAIS O concurso de fotos que celebra os 15 anos do Instituto Sidarta tem como tema Cenas no Sidarta, ou seja, cenas da experiência vivida no Sidarta que foram e são importantes para os alunos

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO MTUR/DEAOT/CGQT Campinas, 20 de março de 2010 ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO POLÍTICAS DE INCENTIVO AO TURISMO NORMATIZAÇÃO DE CAMPINGS COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS REGISTRO

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIA "DODÔRA TEIXEIRA".

CONCURSO DE FOTOGRAFIA DODÔRA TEIXEIRA. CONCURSO DE FOTOGRAFIA "DODÔRA TEIXEIRA". O Concurso de Fotografia Dodôra Teixeira é uma competição cultural aberta aos participantes do I Congresso Paulista de Extensão Rural e tem como tema "A Assistência

Leia mais

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea.

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea. ÍNDICE Sumário Apoios Media Partners Dados Gerais Conferência Expositores Visitantes Campanha de Marketing Mídia Espontânea Imagens 2 Sumário O Evento A 7ª Edição da BRASIL OFFSHORE - Feira e Conferência

Leia mais

Virada Sustentável 2013

Virada Sustentável 2013 Virada Sustentável 2013 A Virada Sustentável Inspirada na Virada Cultural de São Paulo, é provavelmente a maior reunião de atrações culturais e recreativas ligadas aos temas de sustentabilidade já realizada

Leia mais

Objetivos: Criar uma imagem e uma identidade turística própria, forte e diferenciada.

Objetivos: Criar uma imagem e uma identidade turística própria, forte e diferenciada. Objetivos: Criar uma imagem e uma identidade turística própria, forte e diferenciada. Ampliar a presença de mercado para os produtos turísticos piracicabanos. Captar novos mercados nacionais e internacionais,

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural

Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural Carta de São Paulo 1º FEIRATUR Feira Nacional de Turismo Rural No período compreendido entre os dias 16 e 19 do mês de setembro de 2004, realizou-se a Primeira Feira Nacional do Turismo Rural - 1º FEIRATUR,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 TURISMO DE AVENTURA: ANÁLISES E QUESTIONAMENTOS SOBRE O PROCESSO DE CRIAÇÃO DA EXPERIÊNCIA

Leia mais

I CONCURSO MUNICIPAL AMADOR DE FOTOGRAFIAS REGULAMENTO

I CONCURSO MUNICIPAL AMADOR DE FOTOGRAFIAS REGULAMENTO I CONCURSO MUNICIPAL AMADOR DE FOTOGRAFIAS REGULAMENTO 1 TEMA: BELEZAS NATURAIS DE JAGUARÉ 1 OBJETIVO Despertar os munícipes para a necessidade da conservação dos recursos naturais, apresentar a multiplicidade

Leia mais

EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult

EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult EDITAL 2012 PARA APOIO À REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES ARTÍSTICO - CULTURAIS NA UFSCar - CCult JUSTIFICATIVA O estatuto da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no Capítulo 1, artigo 3º. define como finalidade

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP

Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP Desenvolvimento Sustentável de Pólo Turístico Ribeirão Branco - SP NOVA CAMPINA 1 Objetivo para potencializar o desenvolvimento sustentável de Pólos Turísticos Fortalecimento e integração dos elos da Cadeia

Leia mais

Veja aqui algumas formas de como sua marca pode se destacar por meio de apoio e patrocínio de nossas ações promocionais, projetos e eventos.

Veja aqui algumas formas de como sua marca pode se destacar por meio de apoio e patrocínio de nossas ações promocionais, projetos e eventos. PARCERIA BRAZTOA Veja aqui algumas formas de como sua marca pode se destacar por meio de apoio e patrocínio de nossas ações promocionais, projetos e eventos. ENCONTRO COM MERCADOS São viagens estratégicas

Leia mais

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo.

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo. ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO CULTURAIS A Fundação Cultural do Estado da Bahia tem como missão fomentar o desenvolvimento das Artes Visuais, Dança, Música, Teatro, Circo, Audiovisual, Culturas

Leia mais

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira Lisboa, 5 de Julho 2012 Bruno Freitas Diretor Regional de Turismo da Madeira O Destino Madeira A Região Autónoma da Madeira (RAM) ocupa, desde

Leia mais

ROSEMARY OLIVEIRA DE LIMA

ROSEMARY OLIVEIRA DE LIMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - CCT CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS - CESA MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS TURÍSTICOS MPGNT ROSEMARY OLIVEIRA DE LIMA

Leia mais

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Missão: Atuar para o desenvolvimento solidário e participativo de Paraty articulando a sociedade civil organizada e poder público para

Leia mais

Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo

Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo Ministério do Turismo Ministério do Turismo Departamento de Qualificação e Certificação e Produção Associada ao Turismo Funções e Objetivos Coordenar as ações voltadas à qualificação profissional e à melhoria

Leia mais

RELATORIO MIDIA ESPONTANEA atualizado 18 nov 2014 Levantamento: LIDE MULTIMIDIA Número de jornalistas participantes: 350 sendo 100 profissionais de mídia nacional Volume total de mídia conquistada: 40.015

Leia mais

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT MISSÃO SEBRAE Missão: Ser uma organização de desenvolvimento, ética e séria, gerando alternativas de soluções para nossos clientes tornarem-se competitivos alinhados à sustentabilidade da vida. ÁREA DE

Leia mais

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA REGULAMENTO 1 ENTIDADE PROMOTORA O I Concurso de Fotografia Pampilhosa da Serra Inspira Natureza é uma iniciativa da Câmara Municipal de Pampilhosa

Leia mais

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Code-P0 Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Encontro Nacional - Abracen Eventos Esportivos e os Impactos para o país São Paulo, 7 de março de 2012 Code-P1 O Brasil

Leia mais

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Boletim PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama

Leia mais

ANEXO 6 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO 6 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 6 TERMO DE REFERÊNCIA 1. NOME DO PROJETO Road Show O RIO DE JANEIRO É SEU (RIO DE JANEIRO IS YOURS).. 2. OBJETIVO DO PROJETO Promover as cidades de Angra dos Reis, Armação dos Búzios, Paraty, Petrópolis

Leia mais

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015 Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia Belém 03 de Setembro de 2015 TURISMO NÁUTICO Caracteriza-se pela utilização de embarcações

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE.

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. Autor: ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA E SÁ FILHO Introdução O Turismo de Eventos está em plena ascensão

Leia mais

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br ROTEIROS PAULISTAS DE TURISMO EQUESTRE O Turismo Eqüestre que tem nos eqüídeos o principal atrativo ou, pelo menos, uma das principais motivações, já é reconhecido em diferentes países como um importante

Leia mais

Projeto AL-LAs CONSULTA MULTIATORES METODOLOGIA

Projeto AL-LAs CONSULTA MULTIATORES METODOLOGIA Projeto AL-LAs CONSULTA MULTIATORES METODOLOGIA Aliança euro-latino americana de cooperação entre cidades Financiado pela União Europeia Objetivo de fortalecer suas relações internacionais para melhorar

Leia mais

Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH. Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB

Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH. Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH O que é Belo Horizonte Convention & Vistors Bureau

Leia mais

Gestão do Turismo. Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS

Gestão do Turismo. Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS Gestão do Turismo Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS Secretaria Municipal de Turismo Grupo Gestor Destino Indutor Estudo de Competitividade Breve Histórico - Primeira Pesquisa MTUR/FGV 12/01 a 18/01/2008

Leia mais

SOCIEDADE INFORMADA APOIO PARA GESTÃO E AÇÕES INDICADORES SOBRE QUALIDADE DE VIDA PESQUISA COM A POPULAÇÃO ACORDO COM A PREFEITURA EDUCAÇÃO CIDADÃ

SOCIEDADE INFORMADA APOIO PARA GESTÃO E AÇÕES INDICADORES SOBRE QUALIDADE DE VIDA PESQUISA COM A POPULAÇÃO ACORDO COM A PREFEITURA EDUCAÇÃO CIDADÃ APOIO PARA GESTÃO E AÇÕES PESQUISA COM A POPULAÇÃO INDICADORES SOBRE QUALIDADE DE VIDA SOCIEDADE INFORMADA EDUCAÇÃO CIDADÃ ACORDO COM A PREFEITURA COMPORTAMENTO CIDADÃO A UNIÃO FZ A FORÇA GOVERNO TRANSPARENTE

Leia mais

Minas levará o legítimo sabor do Estado à BTL. Haverá degustação de pão de queijo para os visitantes que passarem pelo estande brasileiro.

Minas levará o legítimo sabor do Estado à BTL. Haverá degustação de pão de queijo para os visitantes que passarem pelo estande brasileiro. De 21 a 25 de janeiro, a Secretaria de Estado de Turismo divulga os principais roteiros do turismo de Minas Gerais na 21ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), realizada em Lisboa, em Portugal. Em

Leia mais

PRÊMIO CAERN DE FOTOGRAFIA. Regulamento do Prêmio

PRÊMIO CAERN DE FOTOGRAFIA. Regulamento do Prêmio PRÊMIO CAERN DE FOTOGRAFIA Regulamento do Prêmio O PRÊMIO CAERN DE FOTOGRAFIA é uma iniciativa da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) com o objetivo de premiar os melhores trabalhos

Leia mais

CRONOGRAMA GERAL 26 de março às 9h30 04 de maio 06 de maio 22 de maio - 30 de maio

CRONOGRAMA GERAL 26 de março às 9h30 04 de maio 06 de maio 22 de maio - 30 de maio CRONOGRAMA GERAL 26 de março às 9h30 Apresentação pesquisa 04 de maio Fechamento comercial 06 de maio Entrega do material 22 de maio - Evento de premiação 30 de maio Publicação da revista Considerando

Leia mais

Desafio Fotografia Alto Minho 2020

Desafio Fotografia Alto Minho 2020 Desafio Fotografia Alto Minho 2020 Preâmbulo O DESAFIO FOTOGRAFIA ALTO MINHO 2020 é a designação do concurso organizado pela Comunidade Intermunicipal do Minho-Lima, no âmbito da elaboração do Plano de

Leia mais

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: LISTZ MADRUGA VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA:

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local 4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas Proposta de Participação Restaurante Local 4º FESTIVAL GASTRONÔMICO DO BAIXO SÃO FRANCISCO 28 a 30 de Outubro de 2011 UMA FESTA DE SABORES

Leia mais

REGULAMENTO DA MOSTRA DE FOTOGRAFIA E POESIA DA EXTENSÃO RURAL DA AMAZÔNIA Ver- ATER 2014

REGULAMENTO DA MOSTRA DE FOTOGRAFIA E POESIA DA EXTENSÃO RURAL DA AMAZÔNIA Ver- ATER 2014 REGULAMENTO DA MOSTRA DE FOTOGRAFIA E POESIA DA EXTENSÃO RURAL DA AMAZÔNIA Ver- ATER 2014 I. DA APRESENTAÇÃO E REALIZAÇÃO A Mostra de Fotografia e Poesia da Extensão Rural da Amazônia Legal, doravante

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014.

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar trabalhos de ampliação do número de leitos na rede hoteleira na cidade de Curitiba. Justificativa: A cidade de Curitiba

Leia mais

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE Roteiro Turístico por Joinville Saída do Hotel e iniciando pelo Museu da Imigração, Rua das Palmeiras, Panorâmico nas Praças do Imigrantes, da Barca, Prefeitura

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

APL DE TURISMO E ARTESANATO DE BONITO SERRA DA BODOQUENA

APL DE TURISMO E ARTESANATO DE BONITO SERRA DA BODOQUENA APL DE TURISMO E ARTESANATO DE BONITO SERRA DA BODOQUENA CONTEXTUALIZAÇÃO Contempla os municípios de Bodoquena, Bonito e Jardim; O Turismo e a Pecuária são as principais eixos de desenvolvimento; Possui

Leia mais

Projeto -IV Concurso de Fotografias

Projeto -IV Concurso de Fotografias SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL CEA Projeto -IV Concurso de Fotografias Eu Sou Caiçara Equipe da CEA: Supervisor - Valdemir da C. Ferreira Coordenadora - Leila

Leia mais

Content Marketing - Turismo & Lifestyle

Content Marketing - Turismo & Lifestyle Content Marketing - Turismo & Lifestyle QUEM SOMOS O INTRIP Ads, é um serviço de marketing de conteúdo, criado para atender de forma personalizada as empresas do mercado de turismo ou com interesse em

Leia mais

O Paraná no mercado de turismo

O Paraná no mercado de turismo O TURISMO NO PARANÁ O Paraná no mercado de turismo Os principais pontos positivos são: 1.Cataratas de Foz de Iguaçu patrimônio natural da Humanidade (UNESCO), 3º destino mais visitado por turistas, além

Leia mais

Fomento a Projetos Culturais nas Áreas de Música e de Artes Cênicas

Fomento a Projetos Culturais nas Áreas de Música e de Artes Cênicas Programa 0166 Música e Artes Cênicas Objetivo Aumentar a produção e a difusão da música e das artes cênicas. Público Alvo Sociedade em geral Ações Orçamentárias Indicador(es) Número de Ações 7 Taxa de

Leia mais

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 2015 Um grupo de pessoas conscientes e engajadas pode mudar o mundo Quem Somos Engenheiro Pós Graduado, foi Consultor Socioambiental

Leia mais

Concurso de Fotografia Revela o teu.pt

Concurso de Fotografia Revela o teu.pt Concurso de Fotografia Revela o teu.pt Desafio O DNS.pt, entidade responsável pelo domínio de topo de Portugal, o.pt, realiza um concurso de fotografia subordinado ao tema Revela o teu.pt. O objetivo é

Leia mais

CONHEÇA A MARCA MOÇAMBIQUE

CONHEÇA A MARCA MOÇAMBIQUE CONHEÇA A MARCA MOÇAMBIQUE Afinal o que é a Marca Moçambique? Saiba porque foi criada Conheça os seus atributos e benefícios O que reflecte o logotipo? Saiba como ajudar na sua divulgação Saiba como obter

Leia mais

Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias.

Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias. arvore digital Distante 115 km da capital gaúcha, Gramado encanta pelas belezas naturais e estrutura turística, na Região das Hortênsias. No coração da Serra Gaúcha, a 855m acima do nível do mar, uma cidade

Leia mais

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE 2014

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE 2014 ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE 2014 O TURISMO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Estudo realizado em 2014 pelo Observatório de Turismo da Turisrio/Setur. Atrativos turísticos (total de visitantes)...pág.3 Atrativos turísticos

Leia mais

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo A Administração Pública vem passando por processos de modernização em busca da otimização de recursos e melhoria do desempenho público.

Leia mais

Convocatória Nova Fotografia 2016

Convocatória Nova Fotografia 2016 Convocatória Nova Fotografia 2016 O projeto anual Nova Fotografia tem por objetivo criar um espaço permanente para exposição de projetos fotográficos de artistas promissores e ainda pouco conhecidos que

Leia mais

Legado da Copa do Mundo e das Olimpiadas - Rio AMCHAM - Rio. Rio de Janeiro setembro 2013

Legado da Copa do Mundo e das Olimpiadas - Rio AMCHAM - Rio. Rio de Janeiro setembro 2013 Legado da Copa do Mundo e das Olimpiadas - Rio AMCHAM - Rio Rio de Janeiro setembro 2013 Sistema Brasileiro de CVBx Confederação Brasileira Federação de CVBx do RJ CVBx do RJ Federados a FCVB-RJ Convention

Leia mais

I N F O R M AT I V O E S P E C I A L

I N F O R M AT I V O E S P E C I A L I N F O R M AT I V O E S P E C I A L ABRIL / MAIO - 2012 Palavra do Presidente Temos a satisfação de poder apresentar mais uma edição do Resorts Brasil em Perspectivas, que, por meio de nossa parceria

Leia mais

JUQUEHY S I N G U L A R, C O M O V O C Ê.

JUQUEHY S I N G U L A R, C O M O V O C Ê. JUQUEHY S I N G U L A R, C O M O V O C Ê. Foto do local FRONT BEACH JUQUEHY. UM BRINDE AO SEU MELHOR MOMENTO. Contemplar o mar, o nascer e o pôr do sol. Sentir a brisa do oceano tocar o seu corpo. Pisar

Leia mais

Portal Cidades Paulistas. Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo

Portal Cidades Paulistas. Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo Portal Cidades Paulistas Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo XIV FIPTUR Festival Internacional de Publicidade do Turismo e Ecologia

Leia mais

PROJETO IMPACTO AMBIENTAL ZERO APRESENTAÇÃO

PROJETO IMPACTO AMBIENTAL ZERO APRESENTAÇÃO PROJETO IMPACTO AMBIENTAL ZERO APRESENTAÇÃO O PROJETO IMPACTO AMBIENTAL ZERO tem como missão junto ao meio ambiente, minimizar os impactos ambientais decorrentes da realização de eventos em áreas de preservação

Leia mais

Programa de Apoio a Vendas de Obras Audiovisuais

Programa de Apoio a Vendas de Obras Audiovisuais Programa de Apoio a Vendas de Obras Audiovisuais O Programa de Apoio a Vendas de Obras Audiovisuais visa incentivar a venda de obras audiovisuais brasileiras a compradores internacionais, em todas as janelas

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Belém e Ilha de Marajó 7 dias

Belém e Ilha de Marajó 7 dias A surpreendente paisagem das praias marajoaras Belém é encantadora por suas mangueiras centenárias que sombreiam as ruas da capital paraense, localizada em uma baía rodeada por água e floresta amazônica.

Leia mais

5 Conclusão e discussões

5 Conclusão e discussões 5 Conclusão e discussões O presente estudo procurou entender melhor o universo dos projetos de patrocínio de eventos, principalmente com o objetivo de responder a seguinte questão: quais são as principais

Leia mais

LABMIS Edição de Curtas. 1ª Convocatória

LABMIS Edição de Curtas. 1ª Convocatória LABMIS Edição de Curtas 1ª Convocatória O projeto semestral LABMIS Edição de Curtas tem por objetivo abrir espaço permanente para a edição e finalização de curtas-metragens que se distinguem pela qualidade

Leia mais

CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015

CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015 CASA DA CULTURA DA AMÉRICA LATINA CONVOCAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS 2015 A Casa da Cultura da América Latina do Decanato de Extensão da UnB (CAL/DEX/UnB) comunica aos artistas que atuam no campo

Leia mais

INSERIR LOGOMARCA DA INSTITUIÇÃO PROPONENTE INSERIR O TÍTULO DO PROJETO

INSERIR LOGOMARCA DA INSTITUIÇÃO PROPONENTE INSERIR O TÍTULO DO PROJETO INSERIR LOGOMARCA DA INSTITUIÇÃO PROPONENTE INSERIR O TÍTULO DO PROJETO O título do projeto deve delimitar a área de abrangência onde as ações serão executadas. Setembro, 2014 1 SUMÁRIO 1. DADOS GERAIS

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 072-MA

FICHA PROJETO - nº 072-MA FICHA PROJETO - nº 072-MA Mata Atlântica Grande Projeto TÍTULO: Vereda do Desenvolvimento Sustentável da Comunidade de Canoas: um Projeto Demonstrativo da Conservação da Mata Atlântica. 2) MUNICÍPIOS DE

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 10º Ano Disciplina: Turismo Informação e Animação Turística Ano Letivo 2015/1 MÓDULO 1 CONCEITOS E FUNDAMENTOS DO TURISMO 1. O Conceito do Turismo 1.1. Noção de Turismo 1.2. Classificações do Turismo 1..

Leia mais

Campanha Nacional 2013

Campanha Nacional 2013 Campanha Nacional 2013 Consumidor Positivo A Boa Vista tem compromisso com o desenvolvimento sustentável do mercado de crédito: consumidores e empresas do mesmo lado. Serviços disponíveis no Portal do

Leia mais

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016 Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016 RESULTADOS ESPERADOS Gestão estratégica integrada e descentralizada; Ações realizadas na busca pela excelência da hospitalidade;

Leia mais

Centro POP Infraestrutura

Centro POP Infraestrutura CENTRO POP Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua Centro POP Infraestrutura Onde deve ser localizado o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua

Leia mais

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Tertúlia Algarvia Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Dossier de Apresentação do Projecto Janeiro de 2008 A génese do Projecto INEXISTÊNCIA NA REGIÃO Local que permita

Leia mais