A Instituição Evangélica de Novo Hamburgo IENH, vem a oferecer para a EMPRESA um beneficio extra a seus colaboradores, conforme tabela abaixo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Instituição Evangélica de Novo Hamburgo IENH, vem a oferecer para a EMPRESA um beneficio extra a seus colaboradores, conforme tabela abaixo."

Transcrição

1 CONVÊNIO 555/2012 CONVÊNIO QUE FIRMAM A INSTITUIÇÃO EVANGÉLICA DE NOVO HAMBURGO SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO DE SÃO LEOPOLDO. A INSTITUIÇÃO EVANGÉLICA DE NOVO HAMBURGO, CNPJ Nº / com sede na Rua Frederico Mentz, nº. 526, em Novo Hamburgo, neste ato representado por seu Diretor Geral, doravante denominada INSTITUIÇÃO DE ENSINO e a empresa SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO DE SÃO LEOPOLDO, CNPJ nº / , rua José Bonifacio, nº 204, 7º andar, bairro Centro, na cidade de São Leopoldo, neste ato representado por seu Presidente, José Antonio Weissheimer, doravante denominada EMPRESA, deliberam firmar o presente CONVÊNIO, mediante as condições expressas nas cláusulas seguintes: CLÁUSULA PRIMEIRA Do Objeto O presente convênio tem por objetivo viabilizar a realização de estágio curricular, junto à EMPRESA, de alunos regularmente matriculados em cursos técnicos oferecidos pela INSTITUIÇÃO DE ENSINO, conforme cláusulas e períodos previamente estabelecidos. A Instituição Evangélica de Novo Hamburgo IENH, vem a oferecer para a EMPRESA um beneficio extra a seus colaboradores, conforme tabela abaixo. Número de alunos novos Desconto proporcionado Até 2 alunos da mesma empresa 10% De 3 a 5 alunos da mesma empresa 15% Acima de 6 alunos da mesma empresa 20% a) Os descontos serão automaticamente calculados para os alunos novos que já se encontram na situação acima descrita e matrícula ativa junto a CEP/IENH. b) Os alunos novos interessados em obter os descontos indicados na tabela, deverão, obrigatoriamente, comprovar o vínculo empregatício através da CTPS. c) A empresa conveniada receberá, sem custo nenhum, banners, cartazes e folders para realizar a divulgação interna, assim como, se assim tiver interesse, visita de coordenadores de cursos para detalhar os conteúdos desenvolvidos dos cursos profissionalizantes. CLÁUSULA SEGUNDA Do Termo de Compromisso A concessão do Estágio tornar-se-á efetiva após a assinatura do Termo de Compromisso entre a EMPRESA e o/a estagiário/a, com a interveniência da INSTITUIÇÃO DE ENSINO, no qual o/a estudante encontra-se matriculado/a. 1

2 & 1º No Termo de Compromisso serão especificadas, entre outras informações as respectivas obrigações das partes: a) período do estágio, carga horária diária e total de horas de estágio a ser desenvolvido, conforme expresso no Plano de Curso, Plano de Trabalho de Estágio e Regulamento. b) horário do estágio compatível com o/a do/a estudante e o da EMPRESA; c) natureza das atividades a serem desenvolvidas de acordo com o Plano de Trabalho de Estágio elaborado sob orientação da INSTITUIÇÃO DE ENSINO, em consonância com as oportunidades que a EMPRESA pode oferecer. CLÁUSULA TERCEIRA - Das Obrigações dos Partícipes Constituem obrigações do CENTRO SINODAL DE ENSINO MÉDIO DE NOVO HAMBURGO UNIDADE DE ENSINO FUNDAÇÃO EVANGÉLICA: a) credenciar os alunos estagiários; b) dar as orientações administrativas necessárias à legalização do estágio; c) instruir sobre a elaboração de programas de atividades, produção e desenvolvimento de relatórios e/ou outros documentos técnico-científicos; d) prover supervisões do trabalho do aluno estagiário acompanhando o desenvolvimento das atividades e avaliar o resultado do estágio, conforme estabelecido no Plano de Trabalho de Estágio e Regulamento; e) comunicar, quaisquer fatos supervenientes relacionados à vida do estagiário, tais como trancamento ou cancelamento de curso, afastamento ou outros que possam alterar a natureza jurídica da relação estabelecida entre o estagiário e a EMPRESA; f) encaminhar os/as alunos/as habilitados/as para a realização do estágio na EMPRESA; g) firmar, como interveniente, o Termo de Compromisso mencionado na cláusula anterior; Constituem obrigações da EMPRESA. a) Designar profissional de seu quadro funcional, preferentemente com formação superior, ou com qualificação adequada, para supervisionar as atividades programadas; b) Aceitar a presença em suas instalações de professores credenciados para a orientação do estagiário, fornecendo-lhe as informações necessárias ao cumprimento de suas obrigações educacionais; c) No caso do Estágio Profissional Obrigatório conceder ou não bolsa, traduzida em valor mensal a ser fixado na oportunidade da assinatura do Termo de Compromisso; d) No caso de Estágio Não Obrigatório definir o valor da bolsa auxílio, traduzida em valor mensal a ser fixado na oportunidade da assinatura do Termo de Compromisso; e) celebrar, com estagiários, o Termo de Compromisso vinculado a este instrumento; f) providenciar seguro contra acidentes pessoais em favor do estudante; g) proporcionar aos/às estagiários/as condições físicas e materiais de vivenciar aprendizado e/ou adquirir experiência prática, mediante participação em situações reais de trabalho; h) efetuar o controle da assiduidade e pontualidade dos/as estagiários/as; 2

3 i) notificar a INSTITUIÇÃO DE ENSINO, Coordenação de Estágio, de fatos relacionados a comportamentos inadequados do estagiário, sua possível substituição, bem como do cancelamento ou suspensão temporária da oferta de campo de estágio; j) promover a execução do estágio em atividades relacionadas com os respectivos campos de estágio, em conformidade com a programação estabelecida pela INSTITUIÇÃO DE ENSINO; CLÁUSULA QUARTA Da Vigência O presente Convênio terá vigência indeterminada a contar da data da assinatura, podendo ser rescindido ou alterado por acordo entre os partícipes, em atendimento de qualquer de suas cláusulas ou unilateralmente, desde que qualquer das partes notifique a outra com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias, ficando resguardado o direito dos/as alunos/as que estiverem estagiando de conclui-lo conforme estabelecido no Termo de Compromisso. CLÁUSULA QUINTA Das Disposições Finais As partes praticarão, reciprocamente, os atos necessários à efetiva execução das presentes disposições, por intermédio de seus representantes ou de pessoas indicadas. O/a estagiário/a (se menor, seu representante legal ou responsável) responde pelos danos que vier a causar. Os casos não previstos nesse convênio serão resolvidos conjuntamente pelas partes convenientes. E, por estarem em pleno acordo, os partícipes firmam o presente instrumento, em duas (02) vias de igual teor e forma, perante as testemunhas abaixo relacionadas. Novo Hamburgo, 06 de setembro de

4 Assinatura e Nome do Diretor da Instituição Seno Leonhardt Assinatura e Nome do/a representante legal da EMPRESA (14) TESTEMUNHAS Nome: Leandro Sieben CIC nº Nome: Silvio Luis Vasconcellos CIC nº (14) Esta assinatura deverá estar acompanhada do contrato social da empresa, designando o responsável pela assinatura, e do carimbo contendo CNPJ da empresa CONVENIO MODELO MB/35-01 Obrigações pertinentes a empresa, conforme previsto no Regulamento de Estágio: SEÇÃO IV DA ENTIDADE CONCEDENTE DE ESTÁGIO PROFISSIONAL Art À Entidade Concedente do Estágio Profissional compete: I. celebrar, com a IENH, o Convênio para contratação de estagiários; II. comunicar ao Coordenador do Estágio a existência de vagas para estagiários, bem como os requisitos necessários para seu preenchimento; 4

5 III. promover a seleção dos candidatos ao Estágio Profissional; IV. firmar com o estagiário o Termo de Compromisso do Estágio Profissional; V. estabelecer o valor da bolsa-auxílio ao estagiário, quando couber; VI. designar o Supervisor de Estágio da Empresa para dar assistência necessária ao estagiário; VII. informar ao estagiário as normas da empresa/instituição; VIII. assegurar ao estagiário todas as condições necessárias para a plena realização de seu Estágio Profissional, nos termos do Art. 2 deste Regulamento; IX. comunicar ao Coordenador do Estágio quaisquer alterações do Termo de Compromisso de Estágio Profissional celebrado; X. integrar o estagiário na empresa. XI. permitir o ingresso de alunos nas atividades de estágio somente após a efetivação do seguro de acidentes pessoais. SEÇÃO III DO SUPERVISOR DO ESTÁGIO DA UNIDADE CONCEDENTE Art Ao Supervisor do Estágio da Unidade Concedente compete: I. colaborar no desenvolvimento do Plano de Trabalho do Estágio Profissional (PTE) de comum acordo com o estagiário; II. proceder à avaliação, no final do Estágio, do desempenho do estagiário, por meio de instrumento próprio (Anexo H) fornecido pelo aluno; III. manter contato com o Professor Orientador do Estágio e/ou Coordenador do Estágio, para informações de ordem geral sobre o estagiário; IV. participar da banca examinadora de seus estagiários, quando não puder comparecer deverá enviar um representante ou em último caso um parecer mais detalhado do estágio do aluno. 5

6 CAPÍTULO XII DO DESLIGAMENTO DO ESTAGIÁRIO Art O desligamento do estagiário da entidade concedente ocorre, automaticamente, após encerrado o prazo fixado no Termo de Compromisso. Art O aluno é desligado da entidade concedente antes do encerramento do período previsto no Termo de Compromisso nos seguintes casos: I. a pedido do estagiário, mediante comunicação prévia à empresa e a escola; II. por iniciativa da empresa, quando o estagiário deixa de cumprir obrigações previstas no Termo de Convênio ou Termo de Compromisso; III. por iniciativa da IENH, quando a empresa deixa de cumprir obrigações previstas no Termo de Convênio ou Termo de Compromisso; IV. por iniciativa da IENH, quando o aluno infringe normas disciplinares da Escola, que levem a seu desligamento do corpo discente. Parágrafo Único - Ocorrendo o desligamento do estagiário nos casos previstos neste Artigo, a entidade concedente comunica o fato à Coordenação do Estágio e encaminha, para efeito de registro em até 3 (três) dias após o cancelamento, fotocópia da folha da Carteira Profissional ou documento da empresa, em que se fez o registro do respectivo Estágio Profissional. 6

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO FISIOTERAPIA

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO FISIOTERAPIA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO FISIOTERAPIA Capítulo I - Do Conceito Art. 1º - O Estágio não obrigatório do Curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG) é aquele

Leia mais

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO Campus V Regulamento Interno de Estágio Supervisionado e ou Trabalho Pedagógico Supervisionado FAN-CEUNSP-SALTO -Campus V O presente

Leia mais

CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO Nº / EM FORMA DE BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008

CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO Nº / EM FORMA DE BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO Nº / EM FORMA DE BOLSA DE COMPLEMENTAÇÃO EDUCACIONAL, DE ACORDO COM A LEI Nº 11.788 DE 25 DE SETEMBRO DE 2008 Pelo presente instrumento, de um lado o (a) situado (a) à

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO Res. CONSUN nº 49/03, 10/12/03 Art. 1 o O presente documento objetiva fornecer as orientações

Leia mais

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE - Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE - Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba REQUERIMENTO DE MATRÍCULA EM ESTÁGIO Aluno (a): regularmente matriculado(a) no período do Curso de Ciências Contábeis do CESVALE, requer matrícula na Disciplina de Estágio Curricular Supervisionado. Área

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Não Remunerado

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Não Remunerado TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Não Remunerado..., inscrito(a) no CNPJ sob o n.º..., com sede profissional à..., bairro..., no município de..., Estado..., CEP..., doravante denominado(a) CONCEDENTE,

Leia mais

CONVÊNIO. UNIDADE CONCEDENTE: Razão Social: CNPJ: Ramo de Atividade: Endereço: Cidade: Estado: CEP: Telefone: Fax: e-mail: Representado por : Cargo:

CONVÊNIO. UNIDADE CONCEDENTE: Razão Social: CNPJ: Ramo de Atividade: Endereço: Cidade: Estado: CEP: Telefone: Fax: e-mail: Representado por : Cargo: CONVÊNIO UNIDADE CONCEDENTE: Razão Social: CNPJ: Ramo de Atividade: Endereço: Cidade: Estado: CEP: Telefone: Fax: e-mail: Representado por : Cargo: UNIDADE DE ENSINO: Razão Social: CENTRO DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular. Curso de Pedagogia

Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular. Curso de Pedagogia 1 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 Regulamentação Específica do Estágio de Interesse Curricular Capítulo I - Dos Objetivos Curso de Pedagogia Resolução No. 010/2007 do Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO

NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º A presente Resolução fixa as normas para o funcionamento do Programa de Bolsa de Extensão.

Leia mais

Normas Gerais de Estágios

Normas Gerais de Estágios Normas Gerais de Estágios NORMAS GERAIS DE ESTÁGIOS DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO - UNISA O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA e EXTENSÃO - CONSEPE, órgão normativo, consultivo e deliberativo da administração

Leia mais

TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO

TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO TERMO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO/RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO ( ) Obrigatório ( ) Não-obrigatório Declaro, para os devidos fins, que, R.G.:, aluno regularmente matriculado na série do curso de, das

Leia mais

ANEXO III DA PORTARIA Nº 0946, DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 TERMO DE COMPROMISSO PARA ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

ANEXO III DA PORTARIA Nº 0946, DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 TERMO DE COMPROMISSO PARA ESTÁGIO OBRIGATÓRIO ANEXO III DA PORTARIA Nº 0946, DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 TERMO DE COMPROMISSO PARA ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Pelo presente instrumento, de um lado, (NOME DA CONCEDENTE), inscrita no (TIPO E NÚMERO DO DOCUMENTO),

Leia mais

Observação: os dados em vermelho devem ser OBRIGATORIAMENTE preenchidos pelo concedente. EXEMPLO DE CONVÊNIO PREENCHIDO CORRETAMENTE

Observação: os dados em vermelho devem ser OBRIGATORIAMENTE preenchidos pelo concedente. EXEMPLO DE CONVÊNIO PREENCHIDO CORRETAMENTE Observação: os dados em vermelho devem ser OBRIGATORIAMENTE preenchidos pelo concedente. EXEMPLO DE CONVÊNIO PREENCHIDO CORRETAMENTE CONVÊNIO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TERMO DE CONVÊNIO Nº001/2011 QUE ENTRE

Leia mais

Faculdades Borges de Mendonça

Faculdades Borges de Mendonça TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR BM/EMPRESA TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR QUE ENTRE SI CELEBRAM, DE UM LADO A FACULDADE BORGES DE MENDONÇA E DE OUTRO LADO, A EMPRESA., VISANDO À REALIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 Este regulamento fixa as normas para o estágio do Curso de Graduação

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO CONVÊNIO ENTRE O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO E O CENTRO DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO - UPF 081/2006 - SEPLAN O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica de direito público,

Leia mais

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Versão 1.0 2015 I. Introdução Consistirá o estágio em um período de trabalho, realizado pelo aluno, sob o controle de uma autoridade docente, em um estabelecimento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO CEFET-SP

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO CEFET-SP REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO CEFET-SP Capítulo I DA NATUREZA E SUAS FINALIDADES Art. 1º O estágio baseia-se na Lei nº. 11.788, sancionada em 25 de setembro de 2008. Parágrafo

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO Contrato de cooperação mútua que entre si celebram o PITÁGORAS SISTEMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR SOCIEDADE LTDA FACULDADE PITÁGORAS CAMPUS BETIM e a. Através do presente instrumento particular, PITÁGORAS SISTEMA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE PROJETO DISCIPLINADOR DO ESTÁGIO CURRICULAR - CEE/UNIFAP Estabelece diretrizes e normas necessárias

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Barretos SP 2014 APRESENTAÇÃO O Estágio Supervisionado do Curso de Ciências Contábeis da FACULDADE BARRETOS é um componente curricular

Leia mais

Manual de Estágio Não Obrigatório

Manual de Estágio Não Obrigatório Manual de Estágio Não Obrigatório Faculdade Antonio Meneghetti Recanto Maestro, 2010 1 Introdução A lei nº 11.788/2008 define estágio como o ato educativo escolar, supervisionado, desenvolvido no ambiente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito MINUTA DE CONVÊNIO Convênio que celebram entre si o Município de Canoas e o Centro Integração Empresa Escola (CIEE/RS). O MUNICÍPIO DE CANOAS, pessoa jurídica de direito público interno, com sede na Rua

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

TERMO DE CONVENIO QUE CELEBRAM ENTRE SI O CENTRO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DE PERNAMBUCO CRPP E A ASSOCIAÇÃO DOS EX-ALUNOS DO CPOR RECIFE.

TERMO DE CONVENIO QUE CELEBRAM ENTRE SI O CENTRO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DE PERNAMBUCO CRPP E A ASSOCIAÇÃO DOS EX-ALUNOS DO CPOR RECIFE. TERMO DE CONVENIO QUE CELEBRAM ENTRE SI O CENTRO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DE PERNAMBUCO CRPP E A ASSOCIAÇÃO DOS EX-ALUNOS DO CPOR RECIFE. CENTRO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DE PERNAMBUCO CRPP, entidade mantenedora

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO

MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO MINUTA DE CONTRATO DE CONVÊNIO CONVÊNIO Nº / QUE ENTRE SI CELEBRAM CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE GUANAMBI CESG, MANTENEDOR DA FACULDADE GUANAMBI FG, POR MEIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO DA FACULDADE

Leia mais

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000

Faculdade Decisão Faculdade Decisão FADEC - CNPJ. 82.103.292/0001-52 Credenciada Pela Portaria MEC Nº 1029/2000 DOU: 21.07.2000 TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR FADEC/EMPRESA TERMO DE CONVÊNIO PARA ESTÁGIO CURRICULAR QUE ENTRE SI CELEBRAM, DE UM LADO A FACULDADE DECISÃO E DE OUTRO LADO, A EMPRESA, VISANDO À REALIZAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 396, DE 02 DE OUTUBRO DE 2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE CÂMPUS DO CÂMPUS DO PANTANAL, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, e Considerando

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente instrumento

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL Art. 1 o O Estágio regulamentado pela Lei N o 11.788, de

Leia mais

Regulamenta o Programa de Estágio de Estudantes na Câmara Municipal de São Paulo.

Regulamenta o Programa de Estágio de Estudantes na Câmara Municipal de São Paulo. ATO 994/07 Regulamenta o Programa de Estágio de Estudantes na Câmara Municipal de São Paulo. Considerando a Lei Federal nº 6.494, de 07/12/1977, que dispõe sobre o estágio de estudantes de ensino superior,

Leia mais

CONVÊNIO. Convênio n 041/2010/MPGO DAS PARTES:

CONVÊNIO. Convênio n 041/2010/MPGO DAS PARTES: Convênio n 041/2010/MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E A FACULDADE SUL-AMERICANA FASAM, POR INTERMÉDIO DA PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, VISANDO A CONCESSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Bacharelado em Administração Modalidade a Distância é uma

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

TERMO DE COMPROMISSO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TERMO DE COMPROMISSO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO Termo de compromisso para realização de estágio obrigatório que entre si fazem a concedente, inscrita no CNPJ sob o nº, estabelecida na e o estagiário (a), documento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO 2008 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DA FACULDADE DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TÍTULO I ESTÁGIO NATUREZA Art. 1º Os Estágios realizados na Faculdade de Ciência

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio Supervisionado de Graduação do Curso de Administração da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 4 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 6 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 7 CONCLUSÃO DE CURSO 7 RELATÓRIO TÉCNICO 8 AVALIAÇÃO DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

MINUTA DE CONVÊNIO PADRÃO

MINUTA DE CONVÊNIO PADRÃO MINUTA DE CONVÊNIO PADRÃO CONSIDERANDO CONSIDERANDO CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO O presente convênio tem por objeto conceder vagas para estágio (obrigatório/não obrigatório) em Unidades de Saúde da SMSDC,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 43/2016

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28 DECRETO Nº. 810/2015, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2015 Regulamenta o estágio de estudantes em órgãos municipais, com base na Lei Federal nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA Regulamento do Estágio Supervisionado I e II Presidente Prudente 2009 DOS OBJETIVOS Art. 1º. O Estágio Supervisionado do curso de graduação em Zootecnia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº. 124, DE 27 DE ABRIL DE 2009 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO TERMO DE CONVÊNIO que celebram entre si, de um lado a Empresa doravante denominada UNIDADE CONCENDENTE e do outro lado, o CENTRO DE ENSINO SUPERIOR VALE DO PARNAIBA CESVALE, visando a

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA Código Secretaria Municipal de Administração Assessoria de Planejamento Organizacional Assunto CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO/RENOVAÇÃO/RESCISÃO DE TERMO DE COMPROMISSO 1. Finalidade:

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA COORDENAÇÃO DE INTERAÇÃO SERVIÇO ESCOLA-EMPRESA MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO COLINAS

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO INTERNO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO INTERNO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO INTERNO CONCEDENTE e INSTITUIÇÃO DE ENSINO: A UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO - UNISA, mantida pela OBRAS SOCIAIS E EDUCACIONAIS DE LUZ - OSEL, com filial na Rua Professor Enéas

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO CONVÊNIO que entre si celebram o Senado Federal, por meio do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e a CÂMARA MUNICIPAL DE ADAMANTINA. O SENADO FEDERAL, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 00.530.279/0001-15,

Leia mais

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação.

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação. DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL DOS OBJETIVOS Art. 1 O Sistema de Estágio da FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL terá por objetivos gerais:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE CAMPUS CONCÓRDIA Coordenação Geral de Integração Escola Comunidade - CGIEC REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 3 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 5 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 6 CONCLUSÃO DE CURSO 6 RELATÓRIO TÉCNICO 7 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

MANUAL DO ESTAGIÁRIO

MANUAL DO ESTAGIÁRIO MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO TÉCNICO EM CAFEICULTURA José Sérgio de Araújo Adélia Ribeiro Paulino 2014 1 ÍNDICE Apresentação... 3 1 Orientações Gerais... 05 2 Roteiro... 06 3 Plano de Estágio... 08 4 Termo

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO mantenedora da UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO 019/2009 PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO NÃO REMUNERADO CURSO DE FISIOTERAPIA

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO NÃO REMUNERADO CURSO DE FISIOTERAPIA TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO NÃO REMUNERADO CURSO DE FISIOTERAPIA Pelo presente Termo de Compromisso de Estágio, nos termos da Lei nº 11.788 de 25 de setembro de 2008, celebrado entre CLINICA

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O CENTRO DE INTEGRAÇÃO EMPRESA-ESCOLA DO RIO GRANDE DO SUL CIEE/RS 091/2007- SEF O MUNICIPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP Aprova o Regulamento Geral dos Estágios Curriculares e Extracurriculares dos cursos de Graduação da Faculdade Catuaí. setembro de 2008, CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 CAPÍTULO I Da Definição e Finalidades. Artigo 1 - O Estágio Supervisionado constitui-se no desenvolvimento, pelo aluno, de atividades práticas, exercidas mediante

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Nutrição é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006:

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006: DELIBERAÇÃO CÂMARA DE GRADUAÇÃO Nº 04/2007 Aprova o Regulamento de Estágios Curriculares Obrigatório e não Obrigatório do Curso de Letras Modalidade: Licenciatura Habilitações: Língua Inglesa e Respectivas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO

UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA UNICRUZ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE DIREITO Capítulo I Dos objetivos Art. 1º. Este Regulamento tem

Leia mais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais

Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina. MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina MANUAL DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO: Procedimentos e Obrigações Legais 2009 APRESENTAÇÃO Este manual tem por objetivo disciplinar, orientar e facilitar os

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Resolução SEADS - 8, de 5-8-2005 Dispõe sobre as Normas Operacionais Básicas para o Projeto Ação Jovem e dá providências correlatas A Secretária Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, com fundamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG UNIDADE ARAXÁ COORDENAÇÃO DE PROGRAMA DE ESTÁGIO - 3ºGRAU ESTÁGIO SUPERVISIONADO Engenharia de Automação Industrial GUIA DO ESTAGIÁRIO CEFET-MG

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Regulamento de Estágios Estágios Não Obrigatórios Remunerados (ENOR) e Estágios Curriculares Obrigatórios (ECO) de alunos dos cursos superiores da Universidade Positivo. Aprovado pela Resolução n o 53

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 PALMAS TO 2011 APRESENTAÇÃO Este Regulamento de Estágio do Curso de Administração visa servir de referência

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Convênio n 07/2014/MPGO CONVÊNIO CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS E O CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE BRASÍLIA UNICEUB, POR INTERMÉDIO DA, VISANDO A CONCESSÃO DE ESTÁGIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 005, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003, DA CONGREGAÇÃO. Aprova o Regulamento do Estágio em Análises Clínicas do Curso de Graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008

RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008 RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008 Normas para o Estágio 1) Considerando a Lei 11.788 de 25 de setembro de 2008, que trata de Estágios de Estudantes; 2) Considerando a não existência de resolução geral que normatize

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ESTÁGIO ANO 2007 CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO GERAL PARA OS ESTÁGIOS CURRICULARES (DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO) ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS CAPÍTULO

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO (Para uso exclusivo do Curso de Psicologia 3º/4º/5º ano) Pelo presente instrumento particular, de um lado,, estabelecida nesta Capital do Estado de São Paulo, na Rua, nº,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCACAO FÍSICA Da Definição e dos Objetivos do Estágio Art. 1º O estágio curricular obrigatório do curso de Licenciatura em Educação

Leia mais

PORTARIA PGR/MPU N.º 567, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008.

PORTARIA PGR/MPU N.º 567, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008. PORTARIA PGR/MPU N.º 567, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008. Regulamenta o Programa de Estágio no âmbito do Ministério Público da União e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2006-ProGRAD

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2006-ProGRAD Altera a Instrução Normativa 009/2005 ProGRAD, de 2 de dezembro, e dispõe sobre princípios reguladores para o desenvolvimento de estágio supervisionado não obrigatório dos cursos de graduação e dá outras

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS - LHCMA Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS é uma entidade sem fins lucrativos, com duração

Leia mais

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular do

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado Regulamento do Estágio em Biomedicina I Caracterização Art.1. Estágio Supervisionado é disciplina oferecida aos acadêmicos regularmente matriculados a partir do quinto

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CAPÍTULO I NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º O Estágio Curricular não Obrigatório do Curso de Engenharia

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Capítulo I Da Definição e Finalidade Art. 1º Entende-se como Estágio Supervisionado o conjunto de atividades práticas direcionadas para o aprendizado e o desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados)

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados) Mantenedora: Fundação Educacional Fausto Pinto da Fonseca - CNPJ : 04.149.536/0001-24 Av. Dom Cabral, 31 Centro - CEP: 35.519-000 - Nova Serrana - MG Fone: (37) 3226-8200 - Site: www.fanserrana.com.br

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DO ESTUDANTE* Nº /

TERMO DE COMPROMISSO DO ESTUDANTE* Nº / MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CML 1ª RM HOSPITAL CENTRAL DO EXERCITO (Hospital Real Militar e Ultramar - 1769) TERMO DE COMPROMISSO DO ESTUDANTE* Nº / CONCEDENTE RAZÃO SOCIAL: Hospital Central

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Regulamenta o Trabalho de Conclusão de Curso pelos discentes da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, e dá outras providências. O PROF. DR. MARCELO JOSÉ LADEIRA MAUAD, Diretor da Faculdade de

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DO CONCEITO Art. 1º A monitoria é uma atividade acadêmica, no âmbito da graduação, que pretende oferecer ao aluno experiência de iniciação à docência. 1º A monitoria

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO COORDENNAÇAO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Profª Msc Liana Maria Ibiapina do Monte SUMÁRIO APRESENTAÇÃO CARACTERIZAÇÃO TERMINOLOGIA

Leia mais