Turismo Criativo na Região Lindeira ao Lago de Itaipu

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Turismo Criativo na Região Lindeira ao Lago de Itaipu"

Transcrição

1 Turismo Criativo na Região Lindeira ao Lago de Itaipu 1

2 Expediente Conselho Deliberativo do Sebrae Paraná Jefferson Nogarolli Presidente Sebrae Paraná Allan Marcelo de Campos Costa Diretor Superintendente Júlio Cezar Agostini Diretor de Operações Vítor Roberto Tioqueta Diretor de Gestão e Produção Orestes Hotz Gerente Regional Oeste José Gava Neto Gerente da Unidade de Programas Estaduais Aldo Cesar Carvalho Coordenador do Programa Estadual de Turismo Ana Lúcia Sousa Consultora da Regional Oeste e Gestora do Projeto Turismo Cataratas e Caminhos Apoio Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu e Adetur Cataratas e Caminhos Sandra Finkler 2

3 3

4 Sumário 6 A necessidade do Turismo Criativo 8 Região lindeira ao Lago de Itaipu 12 O desafio do trabalho 15 Parar melhor aproveitar o turismo na região 18 História da região 20 Fluxo turístico da região 22 Oportunidades 26 Segmentos turísticos a serem trabalhados 30 Conceitos para o turismo na região 36 Intervenções regionais 38 Turismo de Pesca 54 Festival do Lago de Itaipu 56 Parque de diversão inflável 58 Maquete do Lago de Itaipu e municípios 60 Bolsistas escritores para morar na região e escrever livros e pesquisas sobre a região 61 Campeonato mundial de ciclismo - Tour do Lago de Itaipu 64 Film Comission 66 Linha turística fluvial 69 Iluminação cênica nas entradas das principais cidades 70 Festival de Luz do Lago de Itaipu 72 O monstro 74 Intervenções em Guaíra Festival Ciudad Real del Guayrá Casa das Sete Quedas Órgão da pedra que canta A experiência do museu local Museu da pesca de Água Doce Festa do Mate e Tererê 4

5 99 Intervenções em Marechal Cândido Rondon e região 100 Encontro de micro cervejeiros 103 Festival de Gastronomia Alemã 105 Encontro de orquidários e flores 106 Festa da Santa Soja 108 A Casa Gaza 112 Intervenções em Santa Helena 114 Natação a longa distância 115 As batalhas em histórias em quadrinhos 116 Morro dos sete Pecados 117 Árvore do vento divino 118 Painel de ladrilhos 119 Base de saída para parapente 120 Pipa show - campeonato de pipas 122 Descida de mountain bike 123 Projeto de irrigação e recuperação da lagoa 124 Muro dos Sete Pecados 125 Intervenções em Itaipulândia e região 126 Festival do Milho 127 Festival de Máquinas Agrícolas 128 Parque Aquático Termal Lago de Itaipu Estratégias operacionais Estratégias de comunicação e vendas Agradecimentos Equipe Técnica 5

6 A necessidade do Turismo Criativo 6

7 O turismo no Brasil tem se mostrado uma indústria extremamente conservadora, pouco inovadora e que perde em recursos e número de turistas muitas vezes para outros destinos reconhecidamente menos privilegiados em sua natureza ou em sua essência, mas que apostam muito em inovação e na busca de bons conceitos e experiência. O setor no Brasil por sua pouca capacidade de inovação e ainda baixos números na economia, apesar de melhoria em alguns indicadores comparados ao passado recente, corre sério risco de permanecer como a eterna promessa de um país que poderia viver de turismo. Para quebrar conservadorismos e o estado de zona de conforto que naturalmente se instala em regiões turísticas que têm muito a oferecer em recursos naturais, mas pouco a diversificar e a encantar, o setor deve pensar o negócio turismo assim como um artista pensa sua próxima obra e não apenas como um matemático pensa suas soluções práticas e lógicas. Faz-se necessário inovação e buscar o notável, aliado a um bom planejamento e estratégias. E para tanto é preciso imaginação, criatividade e atitude de realização de forma constante que é a base do conceito de turismo criativo que desenvolvemos. Busque algo notável e terá inovação e a atenção das pessoas. Seth Godin 7

8 Região lindeira ao Lago de Itaipu 8

9 A formação do lago da Usina Hidrelétrica de Itaipu significou enorme mudança e transformação na vida das pessoas que moravam na regiao, hoje chamados de lindeiros. Tiveram que adaptar rotinas, casas, negócios, investimentos e vidas. Incertezas, esperança, progresso, dúvidas e otimismo tornaram-se parte dos pensamentos da gente dessa região, sua cultura e jeito de ser muito tem a ver com toda essa história de transformação. Assim como em toda grande transformação há perdas e ganhos, a região também observou-os em muito pouco tempo. Recebeu investimentos, infraestrutura, desenvolvimento, oportunidades mas perdeu parte de sua identidade, suas referências e um grande atrativo natural - Sete Quedas. O fato é que a partir da formação do lago, uma nova identidade nascia naqueles 300 km entre Foz do Iguaçu e Guaíra. Uma identidade ainda em formação mas que se desenvolveu por meio de uma mistura de gente - descendentes de alemães, italianos, brasileiros de várias regiões, índios e paranaenses de todos os cantos que aos poucos continuam a transformação dessa região. O desafio é fazer dessa transformação um processo de constante evolução em todos os aspectos - econômico, cultural, turístico e social - aproveitando a capacidade das pessoas e comunidades locais de se adaptar e apostar na própria região. A proximidade com um destino internacional - Foz do Iguaçu - faz dela uma área reconhecida por muitos mas, ao mesmo tempo, ainda desconhecida por outros tantos. Para se desenvolver pela sua própria identidade e ser reconhecido, os municípios lindeiros devem ser capazes de criar oportunidades próprias e atrativos que possam ao mesmo tempo aproveitar a proximidade a Foz do Iguaçu, mas essencialmente criar seu próprio fluxo independente, atrair a atenção de turistas, eventos e investidores. 9

10 No que se refere ao turismo, a região já foi alvo de estudos, pesquisas e trabalhos ao longo dos últimos anos. Inúmeros relatórios foram gerados, levantamentos e diagnósticos de atrativos, equipamentos e empreendimentos turísticos. Tudo está devidamente mapeado. Mas então, o que falta? Transformar a região num produto turístico criativo. Faltam ideias de transformação para o turismo. Deixar os números de lado e partir para a geração de ideias e conceitos que possam aos poucos criar uma identidade turística própria. Por meio do reforço ao senso de pertencimento, do orgulho de pertencer à região e apostar nela, uma identidade pode se formar e um conceito transformador pode surgir. Da mesma forma que a região se adaptou econômica e socialmente, há que se transformar por meio de iniciativas inovadoras para efetivamente atrair a atenção de turistas e novos investidores. Partir do planejamento para o encantamento, da teoria para a experiência, dos dados para as histórias. Ser capaz de diversificar sua economia por meio de ações práticas, lúdicas e criativas para criar oportunidades à comunidade, aos municípios e às empresas. Enxergar a região com um olhar criativo e propor soluções viáveis no âmbito regional e com apelo turístico. 10

11 Ao longo de diversos anos de trabalho do Sebrae-PR na região lindeira ao Lago de Itaipu, muitas entidades foram analisadas e consolidadas com o intuito de organizar os trabalhos e principalmente representar os municípios. O Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu é um importante instrumento integrador de toda região - uma entidade que pensa e enxerga cada município que compõe a região como um grupo único. Outra entidade recentemente criada foi a Agência de Desenvolvimento do Turismo da Região Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu (Adetur). A expectativa é que assuma toda responsabilidade de planejamento e gestão do turismo regional. Sua contribuição e participação serão fundamentais para a continuidade e operacionalização de todas as intervenções turísticas propostas neste trabalho. A Adetur deve pensar, propor e tomar ações na região. Com força de transformação, senso de pertencimento, envolvimento compartilhado, criatividade e capacidade de inovação colaborativa, um projeto de Turismo Criativo pode se tornar no futuro parte de um programa regular de inovação para a região trazendo sempre novidades e desenvolvimento para todos. 11

12 O desafio do trabalho O histórico de trabalhos e projetos de turismo já realizados na região lindeira ao Lago de Itaipu possibilitou a implantação de diversas ações - algumas com sucesso, outras nem tanto. Essa realidade regional apresenta alguns desafios para a realização e implementação do trabalho. As ideias de intervenções turísticas sugeridas levam em conta esse contexto. Têm-se alguns desafios a enfrentar para transformar a região em um destino turístico criativo: 12

13 Alguns empreendedores ainda acreditam que o turismo só existe se for com turistas estrangeiros. Eles não exergam que estão no meio de uma vasta região, com alto poder aquisitivo e que os melhores turistas estão na vizinhança. Fazer da região um produto turístico competitivo em escala regional. Fomentar e aproveitar o fluxo turístico da região de entorno já contemplará um público grande e representativo. Dar pequenos passos para conquistar pequenas vitórias isso deve ser entendido como o lema para todos os empreendedores e gestores de turismo dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu. Primeiro se consolida no atendimento regional e depois aumenta o raio de atendimento, gradativamente. Região deve se assumir como independente de Foz do Iguaçu. Não cabe encarar o destino Foz como um concorrente, ou esperar que turistas de Foz do Iguaçu possam considerar a região lindeira como complementar. Entretanto Foz do Iguaçu também passa por um momento de certa saturação de produtos e alternativas, não há uma diversificação em atrativos turísticos. Ótima estratégia seria ofertar os atrativos da região lindeira como um complemento aos turistas de Foz do Iguaçu e o inverso também seria verdadeiro. Aumentar o cardápio de atrações e serviços para as duas pontas - Foz - Guaíra e Guaíra - Foz. Criar produtos turísticos e distribuí-los por toda região. Um atrativo em uma cidade não é sinônimo de fluxo de visitantes. Um turista visita uma localidade motivado pelo conjunto de elementos interessantes atrativos, equipamentos e serviços turísticos, além da experiência de encantamento. As intervenções sugeridas não abrangem necessariamente cada um dos municípios lindeiros e nem foi essa a intenção desde o início. Foram pontuadas algumas intervenções com grande apelo turístico em algumas localidades identificadas como melhores opções por razões como infraestrutura, atrativos naturais, históricas, acessibilidade, necessidade de melhorias, entre outros. O objetivo sempre foi a criação de um conceito para a região como um todo, sem pensar necessariamente em roteiro, municípios isoladamente ou produtos. Até porque esse é o papel que cabe às empresas do trade turístico da região para formatar e desenvolver. O intuito foi sempre de pensar em oportunidades para um destino turístico com produtos competitivos e condições para desenvolver a região com alternativas em serviços, pontos turísticos, promoção, eventos e negócios. Quem tenta vender tudo, acaba não vendendo nada. 13

14 Criar o conceito para a região. Ao se definir o conceito para um destino ou produto turístico, os desdobramentos ficam mais fáceis e naturais. Tudo se desenvolve a partir de uma ideia central, a comunicação, estratégias de marketing e promoção e estratégias de vendas. Quebrar a sazonalidade. Aproveitar um destino durante todo o período do ano é um dos objetivos de todas as localidades e regiões turísticas. Ter atrativos e serviços suficientes para convencer o turista que ele pode visitar a região lindeira ao Lago de Itaipu em qualquer época do ano é o que pretende o projeto atual com as diversas sugestões de intervenções turísticas. Muitas dessas intervenções podem ser usufruidas em qualquer tempo. As sugestões de eventos e festivais também servem para distribuir melhor o fluxo de visitantes, evitando a concentração num único período e local. Para circular pelas proximidades, o carro é o meio mais fácil e prático. Importante que as estradas estejam bem conservadas e sinalizadas. Utilizar este espaço para se comunicar com o potencial turista é uma estratégia importante a se considerar. Placas indicativas e de comunicação direta com o turista é um elemento facilitador na circulação por toda região lindeira ao Lago de Itaipu. Se não informar, ninguém fica sabendo da existência do turismo na região. 14

15 Para melhor aproveitar o turismo na região Turismo Regional Quando se pensa em viagem, muitos imaginam apenas o período de férias com idas à praia ou a algum destino longe de casa. Tudo por um período acima de 15 dias. Essa não é mais a realidade de muitas pessoas. Conciliar os períodos de férias entre os familiares e amigos é algo complexo. Muitos preferem pensar em deslocamentos curtos aproveitando os finais de semana e feriados. Com um período menor disponível para o lazer, o destino precisa ser mais próximo da cidade onde moram. Essas viagens próximas são estimuladas pelo surgimento de inúmeros empreendimentos e serviços no entorno dos grandes centros. Andar e conhecer a região próxima à sua cidade é a escolha mais viável para essas escapadas de fim de semana. Experiência em turismo Turistas não compram produtos, compram histórias. A vivência da experiência durante uma viagem é o que marca a vida do turista. O destino que possibilitar essa experiência é o que será lembrado e promovido no dito boca a boca. São nos detalhes pequenos ou grandes que se pode pensar numa maior interação com os turistas. Contar a história do lugar, lembrar daquilo que já existiu, mexer com todas as sensações. Isso tudo faz parte e contribui. Conhecer a história de uma das primeiras cidades da América do Sul Ciudad Real del Guairá, saber contar as histórias das batalhas que aconteceram na região lindeira ao Lago de Itaipu, escutar o som das Sete Quedas, reviver o silêncio do fim das Sete Quedas. 15

16 Presença digital Estar na mídia é aparecer para muitos. Aparecer e interagir com o público é estar nas redes sociais. Não é mais suficiente pensar em estratégias de comunicação restringindo a atuação em revistas, jornais, rádios e TVs. Hoje a abrangência é muito maior. A presença digital do destino precisa ser pensada no médio prazo. Entretanto ter uma página no Facebook e em outras redes sociais e atualizá-las constantemente ou mesmo ter algumas parcerias com blogueiros de viagem e turismo são novas atitudes de todo destino turístico criativo e que já podem ser desenvolvidas de imediato já que não exigem equipe técnica especializada. Muitos esperam contar com um projeto de web muito elaborado e caro para poder iniciar ações de venda e promoção no ambiente virtual. O caminho é inverso. Pode-se começar a vender e a divulgar o destino de forma imediata em apenas uma hora: cria-se uma página em rede social, começase a gerar conteúdo constante estalecendo canais com parceiros, entidades e o público que compartilharão as informações e promoverão o destino pouco a pouco. À medida que o destino começa a ganhar corpo na rede social, paralelamente se trabalha um blog com informações gerais, produtos, oportunidades e iniciativas turísticas na região que sirva como ponto de apoio a quem deseja visitar ou investir na região, mas não em formato de site - estático e fechado - e sim em formato de blog onde textos podem ser compartilhados, publicados comentários dos visitantes, feitos questionamentos, avaliações, etc. Uma rede viva por trás do ambiente virtual que consiga manter relacionamento e conteúdo com clientes e parceiros o tempo todo. 16

17 17

18 História da região A região do Vale do Rio Paraná e seus afluentes foi uma das primeiras a serem exploradas no Novo Mundo. As promessas de prata e ouro, fruto de relatos indígenas aos exploradores espanhóis e portugueses, a facilidade do caminho natural, via os grandes rios, na maior parte navegáveis levou para o interior das novas terras a ocupação. Vilas foram organizadas - Ciudad Real Del Guayrá (1556) é um exemplo. 18

19 O português Aleixo Garcia foi o primeiro explorador a passar pela região em Com uma pequena expedição saiu do litoral de Santa Catarina pelo caminho do Peabiru. Sua intenção era chegar à grande montanha de prata - Peru - Minas de Potossi. Em 1541, outro explorador, o espanhol Alvarez Nunez Cabeza de Vaca faz percurso quase idêntico. A chegada dos Jesuítas espanhóis organizou a ocupação aliando-se aos Guaranis e formando verdadeiras cidades na região. O plano geopolítico dos jesuítas se desmanchou com os sucessivos ataques do bandeirantes paulistas que vieram em busca de mão de obra indígena, escrava, já adaptada às necessidades dos portugueses. Mais tarde a exploração em larga escala da madeira e do mate vieram a movimentar novamente a cidade de Guaíra e os povoamentos na beira do Rio Paraná. Apesar do isolamento, a cidade viveu uma economia pujante, com boas edificações, clube social, aeroporto, ruas bem traçadas e navegação de carga de passageiros de boa qualidade. A revolução de 1924, o tenentismo, concentrou ações de confrontos na região que acabou por assistir a muitas batalhas, a maior parte desconhecida pelos brasileiros e até pelo povo local. Na década de 1950, a corrida para o Oeste Paranaense trouxe agricultores gaúchos e catarinenses ao local e a economia vai se basear nas culturas da soja, milho e trigo. A construção da barragem de Itaipu e o desaparecimento das Sete Quedas mudaram novamente a região. O fraco movimento turístico caiu de vez e a região ficou esquecida. 19

20 20

21 Fluxo turístico da região A região lindeira ao Lago de Itaipu tem um fluxo de visitantes já percebido por alguns empreendedores e gestores públicos. Ainda está longe do ideal. Todos objetivam que este número de turistas aumente e que permaneçam por um período maior. Só se alcança isso quando se dá opções de entretenimento e alternativas a roteiros já existentes. Hoje a origem desse fluxo de visitantes é prioritariamente do Norte e Norte Pioneiro do Estado do Paraná. Muitos estão a caminho de Foz do Iguaçu entram na região por Marechal Cândido Rondon ou Guaíra e outros do Pantanal. Também há aqueles que vão em busca das compras no Paraguai, em Salto del Guairá. Uma boa oportunidade seria saber aproveitar esse fluxo já existente para que circulem por toda região lindeira. Esse potencial de atração de turistas regionais pode ser trabalhado com estratégias de comunicação nas estradas e rodovias. 21

22 22 Oportunidades

23 A transformação da região lindeira ao Lago de Itaipu em um destino turístico criativo tem algumas vantagens e oportunidades que precisam ser aproveitadas. O fato de já ter sido palco de diversos trabalhos é um sinal positivo. A região não precisa começar do zero. Os grupos de empreendedores e gestores já estão formados e sensibilizados. Alguns atrativos e empreendimentos já estão implantados e consolidados. Agora, precisamos de um refinamento com um olhar da criatividade. Algumas oportunidades observadas: Diversificação de atrativos. Já existem alguns atrativos turísticos espalhados pela região lindeira. No entanto, nem todos possuem grande apelo turístico capaz de motivar o surgimento de um fluxo de visitantes significativo. As intervenções sugeridas neste trabalho prevêem este aumento de atrativos, pontuados em alguns municípios. Quanto mais coisas interessantes existir, mais opções oferecemos aos turistas. 30 anos do desaparecimento das Sete Quedas. Em 1982 fez-se o silêncio em Guaíra. Uma ex-moradora de Guaíra, Maria Carolina Engel Beltrame, lembra desse marco em sua história com lágrimas nos olhos - uma dor que não acaba mais. Não se pode ignorar esse fato histórico. O momento é para relembrar os bons tempos das Sete Quedas e mostrar aos que não tiveram a oportunidade de conhecer o monumental fenômeno da natureza. Foz do Iguaçu precisa ser oxigenada com novas opções de atrativos e empreendimentos. Difícil não pensar em se aproveitar do existente fluxo desse destino. Os novos atrativos da região lindeira ao Lago de Itaipu podem servir como novas opções de lazer aos turistas de Foz do Iguaçu. 23

24 Origem de nomes. Pesquisar o significado dos nomes das cidades pode inspirar diversas ideias. Nos nomes de algumas cidades percebemos a nossa herança indígena. Guairá significa vento divino, relação direta com as Sete Quedas e o estrondo causado por suas águas. Aproveitamento da história da região. Muitas coisas aconteceram na região desde o tempo da Companhia Mate Laranjeira, batalhas e brigas por terras, passagem de personalidades, formação do Lago de Itaipu, morte das Sete Quedas. Todos esses acontecimentos fazem parte da história e memória da região. Coisas boas e ruins precisam ser lembradas para que as novas gerações conheçam sua história e compreendam os dias de hoje. Recontar a história de forma lúdica e ilustrada dá o estímulo necessário para criar o senso de pertencimento à região. Fortalecer a pesca na região lindeira ao Lago de Itaipu. Diversos destinos turísticos no mundo se especializaram em turismo de pesca, atraindo um público seleto. Trabalhar com nichos de mercado permitem um trabalho mais especializado. Serviços e equipamentos são criados para atender um público específico. O Lago de Itaipu tem um grande potencial em razão da variedade de peixes existentes. Em cada trecho do lago pode-se trabalhar com uma espécie diferenciada. 24

25 25

26 Segmentos turísticos a serem trabalhados 26

27 Grande ênfase Turismo de pesca. Exploração do grande potencial de pesca existente no Lago de Itaipu. Esta atividade já acontece na região lindeira. Existem empresas e serviços especializados em alguns municípios lindeiros. O fluxo de turistas ainda é incipiente, pode-se aumentar com uma divulgação direcionada. Ao se comparar com outros destinos de pesca, o Lago de Itaipu não aparece como uma opção aos pescadores, nem mesmo como referência à variedade de peixes. Para colocar o Lago de Itaipu nos mapas dos pescadores, sugere-se a realização de alguns eventos técnicos e profissionais com a participação de grandes pescadores profissionais. A atração de mídia especializada também contribui para que a região fique conhecida. Turismo de lazer. Visita aos diferentes atrativos sugeridos permitirá que os turistas tenham mais opções de atividades e entretenimento, além das praias já existentes. As intervenções a serem criadas seguem as tendências de turismo em que se permite uma experiência criativa e emocional aos turistas. Ao visitar a região, o turista vivenciará a história local - ouvirá o som estrondoso das Sete Quedas, reviverá as lendas da Ciudad Real del Guairá, conhecerá a história de uma das maiores empresas já existentes na região, a Mate Laranjeira, percorrerá o Morro dos Sete Pecados, ouvirá o vento divino, participará de uma diversidade de festivais e eventos. Turismo náutico. Aproveitamento do Lago de Itaipu para práticas esportivas. Não só de pesca o lago pode ser usado. Já houve tempos em que as atividades náuticas eram mais exploradas. Montar um calendário de eventos e festivais junto com as confederações de cada modalidade pode mostrar ao mundo o real potencial existente nesse que é um dos dez maiores lagos artificiais do mundo. Natação, canoagem, vela, jetski, travessias, esportes alternativos, entre outros, são algumas opções de atividades. Além disso, o aproveitamento do transporte fluvial pode facilitar a circulação de visitantes, além de oferecer um atrativo e passeio diferente, o que se prentende com a Linha Fluvial Presidente Epitácio a Foz do Iguaçu com paradas em Guaíra. 27

28 Complementares Ecoturismo. A região lindeira ao Lago de Itaipu é privilegiada com a existência do Parque Nacional da Ilha Grande e a proximidade com o Parque Nacional do Iguaçu. Estas duas referências localizadas em pontos extremos da região contribuem para a prática do ecoturismo. Cada Unidade de Conservação guarda suas peculiaridades, principalmente em seu uso turístico. O primeiro não apresenta estrutura adequada para o aproveitamento turístico, entretanto seu uso pode ser diferenciado e adaptado. Os passeios de barco para contemplação do parque são uma opção para estimular o ecoturismo na região já que trata-se de um ambiente natural preservado com bonitas paisagens. Um grande número de ecoturistas viajam para diferentes localidades em busca dessa aproximação com a natureza e, principalmente, observação de fauna e flora locais. Trabalhar para atingir esse público pode ser uma oportunidade de investimentos em estruturas e serviços próprios e adequados. Turismo técnico-científico. Os municípios lindeiros ao Lago de Itaipu têm grande parte de sua economia voltada ao agronegócio. Diversas são as propriedades rurais que trabalham com agricultura e pecuária em pequena e média escala. Estimulados a conhecer o processo produtivo dessas propriedades, visitas técnicas são realizadas com o objetivo educacional e técnico. A realização de eventos técnicos relacionados às produções locais em sua maioria soja e milho também podem estimular a busca pela referência no assunto. Pequenos eventos que atraiam produtores e investidores, além de turistas, podem significar impacto importante para a economia e turismo local. Turismo de compras. Compras de produtos importados em cidade de Salto del Guairá no Paraguai é um grande apelo para o fluxo de visitantes que passam por Guaíra. Região de fronteira normalmente apresenta essa vantagem. A oportunidade é aproveitar esse fluxo existente e oferecer serviços e equipamentos para que permaneçam e usufruam não apenas de Guaíra mas de toda a região lindeira brasileira. Também há oportunidade para se trabalhar as indústrias e lojas locais para que ofereçam produtos diferenciados, principalmente tematizados ao novo conceito a ser trabalhado na região. 28

29 29

30 Conceitos para o turismo na região 30

31 Senso de pertencimento O Lago de Itaipu, apesar do seu tamanho - grande extensão e largura - é pouco visto pelas pessoas que circulam ao longo do seu percurso. As estradas e cidades, normalmente, estão longe das suas margens e estas protegidas por densa mata ciliar. Somente em alguns pontos e braços é que se pode ter a noção do seu tamanho. Sua posição - região de fronteira - segurança nacional - e por sua importância estratégica no fornecimento de energia criam alguns impedimentos e exigências para plena utilização turística. O surgimento do lago sacrificou um dos grandes atrativos existentes na região Sete Quedas e o alagamento de parte de cidades. Para muitos ainda representa um marco negativo. Perdeu-se o grande atrativo e grande parte da memória de um povo. Esperar que muitos se apropriem do Lago de Itaipu é difícil. No entanto, pode-se trabalhar e valorizar a história e o passado da região, assim como valorizar a importância do lago economica e estrategicamente para a região e para o país no setor energético respectivamente. Contar a história do povo desperta a nostalgia - que em latim signifca dor da saudade do ninho - sentimento que pode ser trabalho e transformado em causa, compartilhamento e pertencimento. O senso de pertencer a uma região, a um povo e a um local é o mais forte ingrediente para se trabalhar conceito e venda. 31

32 Encantamento e experiência turística Turistas devem experimentar o turismo da região lindeira ao Lago de Itaipu. Atrativos e empreendimentos precisam possibilitar vivência diferenciada, pois os turistas guardam em sua memória todas as lembranças daquilo que vivenciaram e o impactaram de alguma forma especial. Não se deve restringir a apenas informar e contar a história. Deixar que vivam e experimentem as histórias da região, a cultura e os costumes locais, relembrar e ver novamente as Sete Quedas até escutar o silêncio mortal do seu fim, sentir o vento divino, participar de festivais, olhar e sentir o lago de perto e reconhecer sua história e belezas são caminhos que levam à experiência e ao encantamento turistico. Encantar significa estar junto sem estar presente Eloi Zanetti 32

33 Pessoas não compram produtos, compram histórias É preciso mitificar o Lago de Itaipu - dar a ele o seu devido valor. Apesar de ser um acidente geográfico artificial - uma das maiores extensões de água feita pelo homem no Planeta -, na cabeça de muitas pessoas ele é apenas mais um lago. Não carrega histórias como - Ness, Titicaca, Grandes Lagos, Tanganica ou Vitória. Ao observálo não temos a mesma sensação de chegar frente a um acidente geográfico mitificado pelo tempo e pelas histórias. o Lago de Itaipu, por enquanto, é apenas uma vasta extensão de água - artificial, não diz nada à nossa imaginação. O mito é o nada que é tudo. O mesmo sol que abre os céus É um mito brilhante e mudo. Fernando Pessoa 33

34 Inovação e criatividade Os empreendedores de turismo devem respirar criatividade. Ela deve estar em todos os lugares, desde os atrativos que os turistas visitarão, no antendimento, processos de venda, relacionamento, até os próprios empreendimentos turísticos como hoteis e restaurantes. A criatividade precisa estar no ar. Todos os detalhes são importantes para que os turistas percebam que absolutamente tudo foi e é pensado para tornar o seu sonho em encantamento, experiências e histórias para contar. Sete Quedas Há exatos 30 anos, no mês de outubro de 1982, o maior conjunto de cachoeiras em volume de água do mundo desaparecia. Naquele ano muitas pessoas foram testemunhar aquele que para os olhos de meros mortais seria o maior e mais impressionante espetáculo da natureza as Sete Quedas de Guaíra. Em seus ouvidos o som das águas permanece e na memória ficou para sempre registrada as curvas daquelas poderosas correntes do Rio Paraná. 34

35 35

36 Intervenções regionais 36

37 37

38 Turismo de Pesca A região pode se tornar Polo de Pesca 38 O lugar é bom de pescar, mas é preciso arrumar o setor na região. Depoimento de um piloteiro Considerado um dos melhores lagos em quantidade de peixe Depoimento de um pescador profissional

39 A pesca esportiva, se bem conduzida na região lindeira ao Lago de Itaipu, atrairia aficcionados com bom poder aquisitivo para o Lago de Itaipu e o Rio Paraná. E no caso de Guaíra e entorno, pescadores e acompanhantes (esposas, maridos, filhos e família em geral) teriam inúmeras opções de passeios e compras. Atualmente, o pescador profissional traz a família que após um dia de compras no Paraguai não tem mais o que fazer. É preciso portanto não apenas incentivar e incrementar o turismo de pesca na região mas também criar atrativos complementares na cidade de Guaíra e em toda região. Um incentivo à prática do esporte e à permanênca na região por mais um dia ao menos. Pescadores que frequentam a região dizem ter no Lago de Itaipu e no Rio Paraná um potencial enorme de peixes - quantidade e diversidade. Quanto à pesca do tucunaré em todo o lago, segundo informações de pescadores, não há restrição quanto a tamanho e quantidade. E hoje pescadores do mundo todo estão atentos a este peixe pela sua performance para a prática da pesca esportiva. Já com relação à pesca no Rio Paraná - trecho próximo e acima de Guaíra - as oportunidades existem para realização de campeonatos, festas destinadas ao pescado e aos setores complementares à pesca. A região poderá se tornar importante polo de pesca esportiva, principalmente adotando a prática do pesque-e-solte, com produtos/serviços associados ao setor pesqueiro como gastronomia, vestuário, equipamentos, cursos, ações de sensibilização para prática consciente da pesca, campeonatos, entre outros. Já possui infraestrutura básica e acessibilidade razoavelmente boas ao longo de todo trecho de Foz do Iguaçu a Guaíra que permite fácil deslocamento de turistas, pescadores e grupos de pessoas de várias regiões do país. A região já é tradicionalmente ponto de atração de pescadores profissionais e amadores que pescam em vários trechos do rio conforme pudemos observar em visita técnica com os passeios de barco rio acima. Pontos de parada, casas e bases de pescadores são inúmeros em trechos do rio, próximo ao Parque Nacional de Ilha Grande, comprovando o potencial da região em se tornar um ponto de pesca esportiva reconhecido em todo o país. Os equipamentos turísticos para atendimento são modestos e precisam se adequar à medida que a região se promova como polo de pesca. Por isso mais investimentos serão necessários, como melhores e mais diversificados meios de hospedagem, estrutura de equipamentos para atender pescadores, alimentação para servir equipes e apoio. Entretanto tais investimentos devem partir do empresariado local à medida que o setor se desenvolva. 39

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT MISSÃO SEBRAE Missão: Ser uma organização de desenvolvimento, ética e séria, gerando alternativas de soluções para nossos clientes tornarem-se competitivos alinhados à sustentabilidade da vida. ÁREA DE

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL)

PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL) PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL) ESTRADA PARQUE PATANTANAL (EPP) MS CARACTERIZAÇÃO ESTRADA PARQUE PANTANAL (EPP) Com 120 quilômetros, a Estrada Parque Pantanal diferencia-se de uma estrada convencional

Leia mais

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012 GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY Oficina de Planejamento 2010-2012 Paraty, agosto de 2010 Objetivo da oficina Elaborar o Direcionamento Estratégico da Gastronomia Sustentável de Paraty para os próximos

Leia mais

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015

Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia. Belém 03 de Setembro de 2015 Trans 2015 VI Congresso Internacional de Transportes da Amazônia e VI Feira Internacional de Transportes da Amazônia Belém 03 de Setembro de 2015 TURISMO NÁUTICO Caracteriza-se pela utilização de embarcações

Leia mais

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM

Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Plano de Fiscalização de Unidades de Conservação - SIM Formação Socioambiental 3º Encontro Planejando intervenções Polo 6 P.E. Serra do Mar Núcleo Caraguatatuba Algo que pode provocar ou, também, inspirar...

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires

Projeto Básico Ambiental (PBA) UHE Teles Pires UHE Teles Pires P.38 - Programa de Apoio à Revitalização e Incremento da Atividade de Turismo Equipe Responsável pela Elaboração do Programa Responsável Registro Cadastro Técnico Profissional Federal IBAMA

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

turístico: a oferta e a demanda turísticas

turístico: a oferta e a demanda turísticas 2 Mercado turístico: a oferta e a demanda turísticas Meta da aula Apresentar os conceitos e o funcionamento do mercado turístico, especialmente a oferta e a demanda turística. Objetivos Esperamos que,

Leia mais

Luís Eduardo Magalhães - Bahia

Luís Eduardo Magalhães - Bahia Luís Eduardo Magalhães - Bahia APRESENTAÇÃO O II Festival Gastronômico de Luís Eduardo Magalhães, denominado II LEM Gastronomia, acontecerá de 01 a 04 de outubro de 2015, no Centro de Eventos Nossa Senhora

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

PROJETO TRAVESSIA. Cidadânia e Responsabilidade Social

PROJETO TRAVESSIA. Cidadânia e Responsabilidade Social PROJETO TRAVESSIA Cidadânia e Responsabilidade Social PALMAS-TO 2014 Principais Parceiros das edições anteriores CONTATOS Projeto realizado pelo Grupo Pedais e Trilhas do Tocantins Coordenador do Projeto:

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.919

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.919 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.919 OS PRINCIPIOS DE GESTÃO E PLANIFICAÇÃO DE PRÁTICAS TURISTICAS LIGADAS AO SEGMENTO DE

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br ROTEIROS PAULISTAS DE TURISMO EQUESTRE O Turismo Eqüestre que tem nos eqüídeos o principal atrativo ou, pelo menos, uma das principais motivações, já é reconhecido em diferentes países como um importante

Leia mais

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE

O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Contratantes: O TURISMO SOB A ÓTICA DA PLATAFORMA DE SUSTENTABILIDADE DO LITORAL NORTE Tópicos da apresentação: Turismo Sustentável sob a Ótica da PSLN. Tópicos: I Informações gerais sobre a PSLN; II Diagnóstico

Leia mais

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA

5 º FESTIVAL FICA FESTIVAL DE INVERNO DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL FICA DA DEINVERNO CANTAREIRA FESTIVAL DE INVERNO O MAIOR FESTIVAL ECOLÓGICO DO MUNDO! 2013 5ª Edição FICA FESTIVAL REALIZADO NA SERRA CANTAREIRA, PONTO DE GRANDE INTERESSE POLÍTICO E GEOLÓGICO

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS 22 de Outubro de 2014 AGENDA Relembrar o conceito de Plano Municipal de Turismo Etapas percorridas no desenvolvimento do PMT de Farroupilha

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45%

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45% 1 2 A FECOMÉRCIO SC, com o intuito de mapear o perfil do turista e do empresário do turismo de carnaval em Santa Catarina, realizou uma pesquisa com esses públicos nas quatro cidades de maior movimento

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TURISMO - PDTur. Prefeitura Municipal de Mairiporã

ATUALIZAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TURISMO - PDTur. Prefeitura Municipal de Mairiporã ATUALIZAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE TURISMO - PDTur Prefeitura Municipal de Mairiporã Secretaria de Meio Ambiente e Turismo Departamento de Turismo - DeTur Apresentação Um Plano Diretor de Turismo é uma ferramenta

Leia mais

DESTINO IGUASSU PLANO DE PATROCÍNIO 2014

DESTINO IGUASSU PLANO DE PATROCÍNIO 2014 DESTINO IGUASSU Com atrativos turísticos conhecidos internacionalmente, uma diversidade de mais de 70 etnias e roteiros de ecoturismo e aventura, o Destino Iguaçu promove o encontro geográfico e cultural

Leia mais

REPENSAR O TURISMO EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

REPENSAR O TURISMO EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE REPENSAR O TURISMO EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Num contexto de modernização e inovação constante, torna-se imperioso e urgente criar uma legislação turística em São Tomé e Príncipe, sendo este um instrumento

Leia mais

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Objetivo Ampliar o olhar sobre a propriedade rural, fornecendo ferramentas para identificar e implantar

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Portal Cidades Paulistas. Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo

Portal Cidades Paulistas. Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo Portal Cidades Paulistas Associe sua marca ao guia de cidades dirigido para quem quer conhecer, curtir e fazer negócios com São Paulo XIV FIPTUR Festival Internacional de Publicidade do Turismo e Ecologia

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia Universidade Estácio de Sá Turismo, Hotelaria e Gastronomia A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA DE GESTÃO EFICAZ - Projeto Via Turismo 1.1 Histórico da Prática Eficaz Descrever como surgiu o programa/prática e indicar a data de início das ações. O Projeto Via Turismo

Leia mais

O PROJETO. Exercícios físicos, boa alimentação, cuidados com o corpo e a mente. A busca. por um estilo de vida saudável é o atual

O PROJETO. Exercícios físicos, boa alimentação, cuidados com o corpo e a mente. A busca. por um estilo de vida saudável é o atual Exercícios físicos, boa alimentação, O PROJETO cuidados com o corpo e a mente. A busca por um estilo de vida saudável é o atual desafio da humanidade, que vive um cotidiano cada vez mais caótico. Na correria

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB. Incubadora

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB. Incubadora Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Incubadora 7. INCUBADORA 7.1 INCUBEM: desenvolvendo empresas de sucesso A Incubadora de Empresas do Sudoeste Baiano INCUBEM é uma instituição que tem por

Leia mais

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016

Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016 Secretaria Municipal de Cultura e Turismo PLANO DE AÇÃO MUNICIPAL 2013/2016 RESULTADOS ESPERADOS Gestão estratégica integrada e descentralizada; Ações realizadas na busca pela excelência da hospitalidade;

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.939 TURISMO DE AVENTURA: ANÁLISES E QUESTIONAMENTOS SOBRE O PROCESSO DE CRIAÇÃO DA EXPERIÊNCIA

Leia mais

Projeto de Patrocínio ExpoBento 2016

Projeto de Patrocínio ExpoBento 2016 Projeto de Patrocínio ExpoBento 2016 1 Diretoria Sobre a ExpoBento A ExpoBento é a maior feira multissetorial do Brasil e em 2016 estará em sua 26ª edição. Desde 1990 esta Nossos números feira vem se reinventando,

Leia mais

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL

Participação da União em Projetos de Infra-estrutura Turística no Âmbito do PRODETUR SUL Programa 0410 Turismo: a Indústria do Novo Milênio Objetivo Aumentar o fluxo, a taxa de permanência e o gasto de turistas no País. Público Alvo Turistas brasileiros e estrangeiros Ações Orçamentárias Indicador(es)

Leia mais

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local 4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas Proposta de Participação Restaurante Local 4º FESTIVAL GASTRONÔMICO DO BAIXO SÃO FRANCISCO 28 a 30 de Outubro de 2011 UMA FESTA DE SABORES

Leia mais

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES A Feira do Empreendedor é promovida pelo Sebrae desde 1992 em todos os estados do país. É considerado o maior evento presencial de

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

Receita infalível para uma boa viagem

Receita infalível para uma boa viagem Receita infalível para uma boa viagem Para que a tão sonhada viagem de férias não se transforme em um pesadelo, alguns cuidados básicos devem ser tomados. Pensando no seu conforto e na sua segurança nesse

Leia mais

RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10

RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10 RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10 Iniciamos nossa viagem às 19h30 minutos em frente à ETEC e chegamos no dia 18/10 sábado às 09h45min.

Leia mais

UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS

UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS UMA ANÁLISE SOBRE AS DIVERSAS PAISAGENS DA LAGOA MAIOR EM TRÊS LAGOAS/MS Cínthia dos Santos Sêna 1 Esp Luziane Albuquerque 2 RESUMO O presente trabalho visa analisar as diversas paisagens que compõem a

Leia mais

TRIBO? "O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER."

TRIBO? O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER. TRIBO? "O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER." CONCEITO : No QUAL É A SUA TRIBO? podemos ser quem desejamos, praticar novos esportes e atividades

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Promoção do turismo de excelência CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Município de Nova Friburgo RJ Vencedores do 4º

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

QUEM SOMOS intercâmbio

QUEM SOMOS intercâmbio winnipeg Programa HIGH SCHOOL QUEM SOMOS intercâmbio O Number One Intercâmbio possui mais de 15 anos de mercado oferecendo as melhores opções de viagem para você e sua família, seja lazer, trabalho ou

Leia mais

Quem Somos Associação sem fins lucrativos, fundada em 1989 no município de São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo;

Quem Somos Associação sem fins lucrativos, fundada em 1989 no município de São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo; CENTRO CULTURAL SÃO SEBASTIÃO TEM ALMA DESDE 1989 VALORIZANDO A CULTURA CAIÇARA E O MEIO AMBIENTE Quem Somos Associação sem fins lucrativos, fundada em 1989 no município de São Sebastião, Litoral Norte

Leia mais

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios Você é nosso convidado para participar

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

PROPOSTA DE LANÇAMENTO NO MERCADO PRODUTO ECONOMIA DA EXPERIÊNCIA

PROPOSTA DE LANÇAMENTO NO MERCADO PRODUTO ECONOMIA DA EXPERIÊNCIA PROPOSTA DE LANÇAMENTO NO MERCADO PRODUTO ECONOMIA DA EXPERIÊNCIA IMB - Julho 2009 1 Índice 1. Introdução... 3 2. A Marca-Mãe... 3 3. A Marca Temática... 4 4. Mapa da Marca... 4 5. Aplicação da Marca...

Leia mais

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES P.38 - Programa de Apoio a Revitalização e incremento da Atividade de Turismo Relatório Semestral de Atividades Realizadas EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Fam Tours Press Trips. Cliente Oculto

Fam Tours Press Trips. Cliente Oculto Embarque na Viagem Seu portal de Turismo, Lazer, Entretenimento e Gastronomia. Media Kit 2013 Notícias Fam Tours Press Trips Redes Sociais Publicidade Difenciada Projetos Especiais Perfil Cliente Oculto

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS. Novembro de 2014 INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS Novembro de 2014 1 Competitividade de Destinos Emergência nos estudos sobre estratégia empresarial Indústria, empresas, países, organizações Diferentes

Leia mais

Belém e Ilha de Marajó 7 dias

Belém e Ilha de Marajó 7 dias A surpreendente paisagem das praias marajoaras Belém é encantadora por suas mangueiras centenárias que sombreiam as ruas da capital paraense, localizada em uma baía rodeada por água e floresta amazônica.

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA

ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA Antonio Carlos Pavão Quero saber quantas estrelas tem no céu Quero saber quantos peixes tem no mar Quero saber quantos raios tem o sol... (Da canção de João da Guabiraba

Leia mais

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL

PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL PROJETOS DE DEMOCRATIZAÇÃO CULTURAL Semana Cidades Catraca Livre: Cultura e Educação São Paulo, junho de 2010 AGENDA A B C PRODUÇÃO X ACESSO À CULTURA PROJETOS CULTURAIS ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS

Leia mais

Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania. Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba

Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania. Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba Programa de Inclusão Social e Promoção da Cidadania Projeto Quilombo da Fazenda Picinguaba Histórico Quilombo era o local de refúgio dos escravos evadidos dos engenhos, os quilombolas, em sua maioria,

Leia mais

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS Olá Elosetter, Então você está com vontade de organizar um evento? O Elo7 incentiva as ações que fortaleçam e integram a comunidade artesanal e

Leia mais

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS

[Ano] TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS TERMO DE REFERÊNCIA DO SEBRAE-SP DE ACESSO A MERCADOS PARA CIRCUITOS TURÍSTICOS Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Unidade Organizacional de Acesso a Mercados Unidade Organizacional

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DOCE CNPJ: 18.316.265/0001-69 CEP: 35442-000 ESTADO DE MINAS GERAIS I FEIRA GASTRO-CULTURAL DE RIO DOCE MG De 24/09 à 01/10/2011, o município de Rio Doce abrigará a I Feira Gastro-Cultural que movimentará a cultura, a arte e a culinária no interior na zona da mata mineira.

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Economia Local (Não Capital)

Melhor Prática vencedora: Economia Local (Não Capital) 1 Melhor Prática vencedora: Economia Local (Não Capital) Eventos Alavancadores do Turismo em Bento Gonçalves: Bento em Vindima e Congresso Latino-Americano de Enoturismo DESTINO: Bento Gonçalves/RS INSTITUIÇÃO

Leia mais

O que é a Programação? Justificativa:

O que é a Programação? Justificativa: O que é a Programação? A Programação consiste de temas a serem abordados a cada mês com caráter de evento (pequeno, médio ou de grande porte) com duração média de até 2 semanas/mês. Mesmo com cada mês

Leia mais

Gestão do Turismo. Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS

Gestão do Turismo. Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS Gestão do Turismo Bento Gonçalves Serra Gaúcha RS Secretaria Municipal de Turismo Grupo Gestor Destino Indutor Estudo de Competitividade Breve Histórico - Primeira Pesquisa MTUR/FGV 12/01 a 18/01/2008

Leia mais

- Análise de consistência. Agosto Tabulação das adesões, proponente

- Análise de consistência. Agosto Tabulação das adesões, proponente Histórico de ações Dezembro 2008- Fortalecimento de Parceiros e Resgate de atores e mapeamento de novos atores Janeiro e Fevereiro 2009 - dimensionamento para detectar o potencial turístico e levantar

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso...

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso... PORTO SEGURO APRESENTAÇÃO Qualquer forma de desenvolvimento econômico requer um trabalho de planejamento consistente para atingir o objetivo proposto. O turismo é apresentado hoje como um setor capaz de

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Promoção do turismo de excelência CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Município de Santo Antônio da Patrulha RS Vencedores

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES. 41 anos: cuidando das pessoas e da Terra!

RELATÓRIO DE ATIVIDADES. 41 anos: cuidando das pessoas e da Terra! RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 41 anos: cuidando das pessoas e da Terra! Avenida João Batista Medina, 358 Embu - SP - CEP 06840-000 (11) 4781.6837 - www.seaembu.org SOCIEDADE ECOLÓGICA - SEAE 41 anos cuidando

Leia mais

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos Cursos humanizados - A Educar e Transformar se dedica ao sonho de gerar cursos para lideranças profissionais de recursos humanos, com mentalidade de humanização na administração, cursos para líderes, motivação,

Leia mais

Empreendedorismo e Tradição

Empreendedorismo e Tradição Plano de Promoção de Empreendedorismo nas Escolas do Baixo Alentejo Empreendedorismo e Tradição Proposta de Projeto Agrupamento de Escolas de Cuba OBJETIVOS Desenvolver ações que contribuam para preparar

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

Introdução. Núcleo de Pesquisas

Introdução. Núcleo de Pesquisas Introdução O verão é um período onde Santa Catarina demonstra todo a sua vocação para a atividade turística. Endereço de belas praias, o estado se consolidou como um dos principais destinos de turistas,

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC

SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC SEGMENTAÇÃO DO PUBLICO PARA UMA ECOPOUSADA EM IBIRAMA SC 1 INTRODUÇÃO Alice Mecabô 1 ; Bruna Medeiro 2 ; Marco Aurelio Dias 3 O turismo é uma atividade que hoje é considerada um dos meios econômicos que

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

A revista Segue Viagem é uma publicação bimestral, um indicador de tendências em turismo. Recheada de informações úteis, sugestões de locais e

A revista Segue Viagem é uma publicação bimestral, um indicador de tendências em turismo. Recheada de informações úteis, sugestões de locais e A revista Segue Viagem é uma publicação bimestral, um indicador de tendências em turismo. Recheada de informações úteis, sugestões de locais e hospedagens no Brasil e no mundo, também revela dicas valiosas

Leia mais

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA!

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! Apresentação O Instituto Sicoob PR foi criado para cumprir o 7º princípio cooperativista Interesse pela comunidade. Com o suporte das Cooperativas

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 06.02.15 EDITORIA: CAPA E CIDADES

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 06.02.15 EDITORIA: CAPA E CIDADES FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 06.02.15 EDITORIA: CAPA E CIDADES Classificação: Positiva VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 06.02.15 EDITORIA: ECONOMIA Classificação: Positiva VEÍCULO: TRIBUNA DO

Leia mais

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta Agenda O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta O Diagnóstico Turismo marítimo e costeiro Náutica de Recreio 60 Turismo Maritimo e Costeiro 123 Nautica

Leia mais

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO - IMAGENS Abril de 2011 DETALHAMENTO DO TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Implantação (projetos que estão em fase inicial) Nome da Instituição/Empresa: "Profissional Autonoma Abril 2009

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Alguns ensinamentos valem para qualquer negócio

Alguns ensinamentos valem para qualquer negócio Alguns ensinamentos valem para qualquer negócio Você tem um trabalho tradicional, daqueles de bater ponto. Já tem um negócio, mas não vai tão bem quanto gostaria. É um funcionário público, mas está infeliz

Leia mais

Facebook/Cearpa Sorriso

Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Weider Santana @joelmaqueirozz Facebook/Cila Vilela Facebook/Gorette Rocha @inpev ENGAJAMENTO 29 ENGAJAMENTO G4-26 e DMA @eliandersonzte O inpev articula os elos da cadeia

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 A ATIVIDADE TURÍSTICA E O SEGMENTO DE EVENTOS. PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO GRAÇAS À COPA

Leia mais

Ecoturismo. Parque Nacional Tapantí em Costa Rica.

Ecoturismo. Parque Nacional Tapantí em Costa Rica. Ecoturismo Parque Nacional Tapantí em Costa Rica. O ecoturismo, segundo a EMBRATUR, é um "segmento de atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás.

63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás. 63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência 10 a 15 de junho de 2011 UFG Goiânia, Goiás. Comunicação, Ciência e Conservação do Cerrado: Mídia e Jornalismo na conscientização e

Leia mais

CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE BOAS PRÁTICAS:

CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE BOAS PRÁTICAS: EXPRESSO GUANABARA S/A - CNPJ: 41.550.112/0001-01 END. ROD BR 116 KM 04 N 700 MESSEJANA FORTALEZA/CE CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE 2011 BOAS PRÁTICAS: MELHORIA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS AOS

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 1ª FEIRA DO SUL DO BRASIL COM SOLUÇÕES COMPLETAS DE GESTÃO, SERVIÇOS E TECNOLOGIA PARA A SUA EMPRESA Na EXPEN 2014, você encontrará tecnologia,

Leia mais

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ

APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ APL DE TURISMO NO LITORAL DO PIAUÍ (A) Teresina; (B) Cajueiro da Praia; (C) Luis Correia; (D) Parnaíba; (E) Ilha Grande Rota das Emoções: Jericoacoara (CE) - Delta (PI) - Lençóis Maranhenses (MA) Figura

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 1 Feira do Empreendedor 2015 O sucesso é grande. Há pessoas que demostram o interesse em adquirir até 10 máquinas de uma só vez. Alexandre Ronconi, diretor da Hot

Leia mais

Porque estádios tão vazios? Pt. 3. 17 Motivos para NÃO ir aos Estádios. Fernando Ferreira

Porque estádios tão vazios? Pt. 3. 17 Motivos para NÃO ir aos Estádios. Fernando Ferreira PLURI Especial Porque estádios tão vazios? Pt. 3 17 Motivos para NÃO ir aos Estádios PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais