TVs Comunitárias. canaldacidadania.org.br

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TVs Comunitárias. canaldacidadania.org.br"

Transcrição

1 TVs Comunitárias canaldacidadania.org.br

2

3 Expediente Produzida em parceria entre a ACERP (Associação de Comunicação Educativa Roquette-Pinto) e o IRDEB (Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia) para orientar a criação de TVs comunitárias no Canal da Cidadania. Redação: Arthur William Supervisão técnica: Luiz Mucio e Luiz Carneiro Julho de 2014 ACERP A ACERP é uma Organização Social (OS), vinculada ao Governo Federal, que há mais de 90 anos oferece soluções para emissoras de Rádio e TV do campo público. Tem em seu currículo centenas de produções para TVE, Rádio MEC, NBR, TV INES, TV Escola e TV Brasil. Atualmente também possui qualificação como OS junto ao Governo da Bahia. Rua da Relação, 18 10º andar Centro CEP: Rio de Janeiro RJ. Tel.: Fax: CANALDACIDADANIA.ORG.BR 3

4 O que é Canal da Cidadania Canal da Cidadania é uma emissora de televisão aberta a qual todo município tem direito. Está reservado em todas as cidades do Brasil, mas para existir, depende do pedido da Prefeitura ou do Governo do Estado. Permite a criação de quatro TVs locais em cada cidade do país. Através da tecnologia digital, um mesmo canal pode conter quatro programações independentes:. TV da Prefeitura. TV pública estadual. TV Comunitária. TV Comunitária Cada subcanal não interfere no outro, ou seja, são 24 horas por dia e 7 dias por semana de vídeos em cada uma das quatro faixas de programação. Vamos a um exemplo prático. Na TV analógica, há um canal de número 2 que passa a TV de determinada prefeitura. Até recentemente, um canal de televisão só conseguia transmitir uma programação. Na televisão digital, o mesmo espaço pode ser usado por até 5 emissoras. TV Analógica Canal 2 TV da Prefeitura TV Digital Canal 2.1 TV da Prefeitura Canal 2.2 TV estadual Canal 2.3 TV Comunitária Canal 2.4 TV Comunitária 4 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

5 Em Salvador-BA Em Salvador, o Canal da Cidadania apresenta mais uma faixa de programação já que o pedido foi realizado pela TVE Bahia. São então 5 subcanais:. TVE Bahia (local). TVE Bahia (rede). TV da Prefeitura de Salvador. TV Comunitária. TV Comunitária TV Analógica Canal 2 TVE Bahia TV Digital Canal 2.1 TVE Local Canal 2.2 TVE Rede Canal 2.3 TV da Prefeitura Canal 2.4 TV Comunitária Canal 2.5 TV Comunitária CANALDACIDADANIA.ORG.BR 5

6 Leis e normas Decreto 5.820, 29 de junho de 2006 Cria a televisão digital no Brasil e prevê a existência do Canal da Cidadania. Portaria 189, 24 de março de 2010 Estabelece as primeiras diretrizes do Canal da Cidadania. Lei de 2011 Garante a transmissão do Canal da Cidadania e das TVs comunitárias pelas TVs por assinatura. Decreto 7.670, 16 de janeiro de 2012 Autoriza o Ministério das Comunicações a outorgar o Canal da Cidadania. Portaria 489, 18 de dezembro de 2012 Principal regulamentação do Canal da Cidadania. A norma define procedimentos, exigências e prazos para a instalação da emissora. Portaria 57, 13 de março de 2013 Permite que TVs públicas estaduais e municipais operem o Canal da Cidadania em cidades onde já transmitem. Portaria 4, 17 de janeiro de 2014 Garante um mínimo de qualidade de imagem para todas as programações do Canal da Cidadania. 6 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

7 Prazos Até 18 de junho de 2014 Prefeituras e TVs educativas tinham exclusividade na solicitação. A partir de 19 de junho de 2014 Governos estaduais também poderão pedir o Canal, mas as prefeituras continuam tendo prioridade. Tempo para colocar a TV no ar Depois de todo o trâmite no Ministério das Comunicações e tudo aprovado, a prefeitura tem 12 meses para iniciar as transmissões. Este prazo pode ser prorrogado por mais 12 meses se houver necessidade. Tempo para a TV estadual O órgão do Governo do Estado interessado em programar a faixa destinada a ele possui 3 anos para solicitar a participação no Canal e 18 meses para se preparar, podendo conseguir mais 18 meses mediante justificativa a ser avaliada pelo Ministério das Comunicações. Se não pedir em até 3 anos, perde o lugar para mais uma TV Comunitária. TV comunitária Ministério das Comunicações lançará avisos de habilitação ao longo do ano para selecionar associações que serão responsávíes pelas TVs comunitárias. Cada aviso ficará aberto por 60 dias. Se houver problemas com a documentação, o MiniCom dará 30 dias para que as pendências sejam resolvidas. Após a escolha, cada uma das TVs terá 18 meses para começar a operar. O prazo pode ser prorrogado por igual período uma única vez. Por que correr??? Com a migração do sistema analógico para o digital e com o surgimento da internet 4G, algumas cidades podem ficar sem espaço para o Canal da Cidadania neste momento. CANALDACIDADANIA.ORG.BR 7

8 Passo a Passo 5 passos para a TV Comunitária: 1 PREFEITURA ENVIA PEDIDO Prefeitura envia a solicitação do Canal da Cidadania ao Ministério das Comunicações (MiniCom) 2 MINISTÉRIO APROVA CANAL MiniCom avalia documentação enviada e, junto com a ANATEL, aprova o Projeto Técnico 3 AVISO DE HABILITAÇÃO Paralelamente ao prazo para o Canal da Cidadania entrar no ar, MiniCom lança edital para selecionar as TVs comunitárias 4 SELEÇÃO Associações interessadas têm 60 dias para realizar a inscrição. Ministério selecionará as com maiores pontuações 5 TV COMUNITÁRIA ENTRA NO AR MiniCom avisa ao Canal da Cidadania quais as TVs comunitárias que devem fazer parte da transmissão 8 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

9 Exigências As entidades associativas ou comunitárias interessadas deverão: I prever, em seu Estatuto Social, a finalidade de programar faixa do Canal da Cidadania; II ter sede no município; III ser autônomas, não se subordinando administrativa, financeira ou editorialmente a nenhuma outra entidade; IV não ter fins lucrativos; V não estar vinculada a governos em nenhuma esfera; VI assegurar, em seu Estatuto Social, o ingresso gratuito, como associado, de todo e qualquer cidadão domiciliado no município, bem como de outras entidades associativas ou comunitárias sem fins lucrativos nele sediados; VII assegurar a seus associados em dia com as suas obrigações estatutárias o direito de votar e ser votado para todos os cargos de direção, bem como o direito de voz e voto nas deliberações sobre a vida social da entidade, nas instâncias deliberativas existentes; VIII prever, em seu Estatuto Social, o limite máximo de quatro anos de mandato para a diretoria, sendo admitida uma recondução; e IX permitir a exibição, em sua faixa de programação, de programas de responsabilidade de pessoas físicas não associadas à entidade, conforme disposto na Norma. CANALDACIDADANIA.ORG.BR 9

10 Inscrição A inscrição pode ser realizada presencialmente ou pelos Correios. Presencial Levar os formulários preenchidos e a documentação exigida ao Protocolo Geral do Ministério das Comunicações em Brasília. Ele fica na Esplanada dos Ministérios Bloco R, Térreo CEP: Brasília/DF. Via postal O pedido e os demais documentos deverão ser enviados para o endereço: Secretaria de Comunicação Eletrônica Ministério das Comunicações Esplanada dos Ministérios, Bloco R, Sobreloja Brasília, DF CEP: No caso de inscrição por carta, o protocolo gerado pode ser consultado pelo site: consulta-protocolo-externo.action 10 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

11 Pedido Excelentíssimo Senhor (Nome do secretário) Secretário de Comunicação Eletrônica Ministério das Comunicações Senhor Secretário, Em resposta à convocação do Aviso de Habilitação nº para o munípio, tenho a honra de dirigir-me a Vossa Senhoria, para manifestar o interesse da Associação (nome da TV comunitária) em operar faixa de programação do Canal da Cidadania, tendo em vista o disposto nos itens 4.2, III, 5.5 e II, da Portaria nº 489, de dezembro de Em anexo, documentos relacionados na referida portaria. Respeitosamente (Assinatura do requerente) CANALDACIDADANIA.ORG.BR 11

12 Anexo 1 ANEXO 1 REQUERIMENTO PARA AUTORIZAÇÃO DE EXECUÇÃO DO SERVI- ÇO DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA Exmo Sr. Ministro de Estado das Comunicações, A, (denominação da requerente), inscrita no CNPJ sob o nº, com sede, na cidade de, Estado, CEP -, Telefone 0XX ( ), correio eletrônico, entidade sem fins lucrativos, legalmente constituída e devidamente registrada no órgão competente, vem, respeitosamente à presença de Va. Exa., em atendimento ao Aviso n, apresentar a documentação de que trata o item 7.2 da Norma Regulamentar do Canal da Cidadania, aprovada pela Portaria MC nº 489, de 18 de dezembro de 2012, publicada no Diário Oficial da União no dia 19 de dezembro do mesmo ano., de de 20. (local e data) (assinatura do representante legal da entidade) Nome do representante da entidade: CPF: 12 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

13 ANEXO 2 Anexo 2 I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS APRESENTADOS 1 Cópia de comprovante de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda CNPJ/MF. 2 Estatuto Social, devidamente registrado. 3 Prova de regularidade junto à Seguridade Social INSS. 4 -Prova de regularidade ou outra equivalente, na forma da lei, para com as fazendas federal, estadual e municipal, conforme o caso. 5 Prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço FGTS. 6 Ata de fundação da entidade e ata de eleição da diretoria em exercício, com a duração do mandato dos diretores, devidamente registradas. 7 Relação contendo o nome de todos os associados pessoas naturais, com o número do CPF, número do documento de identidade e órgão expedidor e endereço de residência ou domicílio, bem como de todos os associados pessoas jurídicas, com o número do CNPJ, número de registro no órgão competente e endereço de sede.. 8 Prova de que seus diretores são brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos e maiores de dezoito anos ou emancipados 9 Comprovante de endereço da sede da entidade. 10 Declaração, assinada por todos os dirigentes da entidade, inclusive seu representante legal, de que: a) todos os dirigentes residem no município e não participam da direção de outras entidades executantes do serviço de radiodifusão de sons e imagens; e b) a entidade não é executante de serviço de radiodifusão ou de serviço de acesso condicionado, bem como de que a entidade não tem como integrante de seu quadro diretivo ou de associados pessoas que, nessas condições, CANALDACIDADANIA.ORG.BR 13

14 Anexo 2 participem de outra entidade detentora de outorga para execução de qualquer dos serviços mencionados. 11 Certidões negativas dos Cartórios Distribuidores, relativas aos feitos cíveis e criminais, em âmbito federal e estadual, dos locais de residência de todos os dirigentes da entidade nos últimos cinco anos e das localidades onde exerçam ou tenham exercido, no mesmo período, atividades econômicas. 12 Certidões negativas dos Cartórios de Protestos de Títulos, dos locais de residência de todos os dirigentes da entidade nos últimos cinco anos, e das localidades onde exerçam ou tenham exercido, no mesmo período, atividades econômicas. 13 Prova de Quitação de todos os dirigentes da entidade com as suas obrigações eleitorais. 14 Comprovante de que é responsável pela programação dos canais constantes do art. 23, I, g, da Lei nº 8.977, de 1995, e do art. 32, VIII, da Lei nº , de II MANIFESTAÇÕES DE APOIO 1 Manifestação de apoio apresentada por associações comunitárias, entidades associativas e instituições de ensino superior, constituídas há mais de dois anos no município, assinadas pelo representante legal e acompanhadas de cópias do CNPJ, do Estatuto e das atas de fundação e de eleição da diretoria das respectivas entidades apoiadoras 1.1 Soma das manifestações de apoio das entidades associativas e comunitárias apresentadas III ACORDO PARA ASSOCIAÇÃO DAS ENTIDADES Caso exista mais de uma entidade concorrente na mesma área de serviço, a requerente declara que concorda em associar-se às demais entidades. 14 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

15 Anexo 2 Declaro, sob as penas da lei, como representante legal da entidade requerente, para fins de instrução do processo relativo à solicitação de autorização para executar as faixas de programação do canal da Cidadania, junto ao Ministério das Comunicações, que toda a documentação descrita neste formulário está sendo apresentada no original ou em cópia autenticada e, bem como as afirmações feitas são verdadeiras e de minha inteira responsabilidade. (assinatura do representante legal da entidade) Indicar abaixo o endereço para correspondência. Endereço para correspondência :, na cidade de, Estado, CEP, Telefone para contato: 0XX- - ; Correio eletrônico ( ). CANALDACIDADANIA.ORG.BR 15

16 Critérios de Seleção 1 Juntar 2 Já associações No caso de haver muitas interessadas, a sugestão é que se fundam em uma mesma TV comunitária está na TV por assinatura Dez pontos para associações que já estiverem na TV a cabo como TV comunitária. Apoios 3 Um ponto por manifestação de apoio de associações comunitárias, entidades associativas e instituições de ensino superior constituídas há mais de dois anos no município, totalizando, no máximo, vinte pontos 4 Sorteio em caso de empate Se as associações tiverem a mesma pontuação, o Ministério fará um sorteio na sua sede, aberto ao público e acompanhado por pelo menos três servidores do órgão. 16 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

17 Equipamentos 1. Estúdio Câmeras, iluminação, microfones, mesa de som, videografismo e mesa de corte (switcher). 2. Playout / Controle Mestre Sistema para criação de grade de programação com conteúdos gravados e programas ao vivo, além de gerenciamento de publicidade. 3. Recepção Satélite A grade base da TV Comunitária pode ser de uma emissora pública (como TV Escola e TV Brasil), por isso é preciso receber o sinal da TV e integrá-lo ao Playout. Equipamentos: antena parabólica (banda C), IRD (receptor satélite) e cabos. 3. Link Fibra Óptica ou microondas Sistema que liga o estúdio da TV Comunitária ao local do transmissor do Canal da Cidadania. Esse custo é de responsabilidade das associações. vídeos. 4. Ilha de Edição Computador com placa de vídeo dedicada e software para edição de CANALDACIDADANIA.ORG.BR 17

18 Custos de pessoal As TVs comunitárias contam com a contribuição voluntária de muitas pessoas, mas pode haver a profissionalização de algumas tarefas:. Operador de câmera. Editor de vídeo. Repórter. Operador de Controle Mestre / Playout. Auxiliar Administrativo Cada cidade possui um piso para contratação de jornalistas e radialistas: RADIALISTAS BA (capital) - R$ BA (interior) - R$ 782 RJ (capital) - R$ RJ (interior) - R$ 935 SP (capital) - R$ SP (mais de habitantes) - R$ SP (menos de habitantes) - R$ 874 MG (capital) - R$ 1.392,09 MG (interior) - R$ 977,00 RS (capital) - R$ 922,20 e 1.061,71 RS (interior) - R$ 922,20 Funções não regulamentadas (administrativas, por exemplo) ganham menos. 18 JORNALISTAS BA (5 horas) - R$ BA (7 horas) - R$ 2.800,08 RJ (capital) - R$ RJ (interior até 300 mil habitantes) - R$ 1.380,35 RJ (interior menos 300 mil habitantes) - R$ 1.368,80 MG - R$ RS (capital) - R$ 1.825,53 RS (interior) - R$ 1.554,52 SP (capital) - R$ 1824 SP (mais de 80 mil) - R$ SP (menos 80 mil) - R$ CANALDACIDADANIA.ORG.BR

19 Outros custos Itens para manutenção da sede da TV comunitária:. Aluguel da sede (cerca de 180 m²). Condomínio. Luz. Água. Telefone + Internet Além disso, há outros custos: Hospedagem do Web site Streaming (transmissão ao vivo) Contador Manutenção de equipamentos Compra de HDs para armazenar vídeos Link para o Canal da Cidadania CANALDACIDADANIA.ORG.BR 19

20 Obrigações Aberta a qualquer pessoa e entidade A TV comunitária deve aceitar a participação de qualquer entidade ou pessoa do município. Sem fins lucrativos Toda receita deverá ser reinvestida na própria programação, na infraestrutura ou na transmissão do Canal da Cidadania, sendo proibida a distribuição de lucros. 5% de jornalismo local por dia O Código Brasileiro de Telecomunicações (1962) obriga a produção diária de, no mínimo, 1 hora e 12 minutos de conteúdos noticiosos. Horário político Durante as eleições, a TV comunitária deve exibir a propaganda obrigatória. Em muitos municípios é uma oportunidade inédita. Discursos dos três poderes As mensagens da Presidência da República, do Congresso Nacional e do STF devem ser transmitidas pelas TVs comunitárias. 20 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

21 Financiamento.Publicidade Veiculação nos intervalos de publicidade institucional de empresas privadas e órgãos estatais. Publicidade institucional é conhecida como Apoio Cultural, ou seja, exibição da marca sem mostrar produtos, preços e condições de pagamento. É muito comum nas propagandas da Petrobras. Para acessar a publicidade do Governo Federal é preciso se adequar às exigências da SECOM. Uma parte do valor fica com a agência de publicidade..patrocínio Modelo mais fácil para implementação por não possuir todas as exigências da publicidade oficial..contribuição à Radiodifusão Pública Está para ser regulamentada a divisão desse fundo da EBC com as demais emissoras do campo público, como as TVs comunitárias..fundo Setorial do Audiovisual(FSA) e Brasil de Todas as Telas A Ancine vai destinar R$ 179 milhões para o financiamento de produções para TV públicas (comunitárias, universitárias, educativas e culturais)..mensalidades e doações Pessoas e entidades associadas à TV comunitária podem contribuir financeiramente. Não é permitida a cobrança para exibição de programa, nem exigir pagamento como condição para a associação. CANALDACIDADANIA.ORG.BR 21

22 Alcance Não só pela TV digital aberta é possível pegar a TV comunitária do Canal da Cidadania. Confira o alcance de sua transmissão: TV digital aberta Qualquer pessoa com TV ou conversor digital pode assistir ao Canal. O alcance é municipal, mas é possível pegar o sinal nas áreas de fronteira com as cidades vizinhas. Porém apenas a TV de quem pediu a outorga terá recepção móvel (OneSeg). A TV comunitária será transmitida para televisores com qualidade padrão (SD). TV por assinatura A lei de 2011 obriga todas as operadoras de TV paga a transmitirem o Canal da Cidadania e uma TV comunitária. Nas TVs a cabo locais, basta a operadora receber o sinal através da TV digital aberta. O problema está nas TVs via satélite, já que transmitem para todo o Brasil os mesmos canais. Uma solução que estão implementando é a instalação de um receptor híbrido, que junta as TVs do satélite com as emissoras locais da TV digital aberta. Neste sistema, o Canal da Cidadania e suas TVs comunitárias também estariam disponível nas operadores do chamado DTH. Internet Com cada vez mais gente acessando a rede mundial de computadores, é essencial que a programação da TV comunitária esteja presente também em um site da internet e por meio de aplicativos para celulares e tablets. 22 CANALDACIDADANIA.ORG.BR

23

24 canaldacidadania.org.br

canaldacidadania.org.br

canaldacidadania.org.br Equipamentos, documentação, custos e dicas para Prefeituras criarem o Canal da Cidadania canaldacidadania.org.br Sumário EXPEDIENTE O QUE É O CANAL DA CIDADANIA Leis e Normas Prazos Quem pode pedir Cinco

Leia mais

Cartilha para Prefeituras

Cartilha para Prefeituras Cartilha para Prefeituras Equipamentos, documentação, custos e dicas para Prefeituras criarem o Canal da Cidadania GOVERNO DO ESTADO RIO GRANDE DO SUL NOME DA SECRETARIA canaldacidadania.org.br Sumário

Leia mais

De forma simplificada, os serviços de radiodifusão podem ser classificados da seguinte forma:

De forma simplificada, os serviços de radiodifusão podem ser classificados da seguinte forma: O que são "serviços de radiodifusão"? São os serviços, estabelecidos por legislação própria, que promovem a transmissão de sons (radiodifusão sonora) e de sons e imagens (televisão), a serem direta e livremente

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que prestam serviços preponderantemente na área da educação podem requerer a

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015

CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015 CONVOCATÓRIA PARA CALENDÁRIO MUNICIPAL DE EVENTOS EDIÇÃO 2015 1. FINALIDADE 1.1. Constitui objeto desta convocatória a democratização do acesso a participação de proposta artístico-musical no Calendário

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

PORTARIA Nº 462 DE 14 DE OUTUBRO DE 2011.

PORTARIA Nº 462 DE 14 DE OUTUBRO DE 2011. PORTARIA Nº 462 DE 14 DE OUTUBRO DE 2011. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, Parágrafo único, inciso II, da Constituição, e CONSIDERANDO o disposto

Leia mais

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de abril de 2004 Presidência da República Casa Civil OS MINISTROS DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

3. QUEM PODE PRESTAR O SERVIÇO DE RADCOM?

3. QUEM PODE PRESTAR O SERVIÇO DE RADCOM? 1. O QUE É RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA? A Radiodifusão Comunitária RadCom é o serviço de radiodifusão sonora, em frequência modulada (FM), operado em baixa potência (25 watts ERP) e que tem por finalidade

Leia mais

Estado de Goiás PREFEITURA MUNICIPAL DE ANICUNS Adm. 2013 / 2016 EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Estado de Goiás PREFEITURA MUNICIPAL DE ANICUNS Adm. 2013 / 2016 EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 009-2015 CHAMAMENTO PÚBLICO QUALIFICAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Secretaria Municipal de Educação de Anicuns, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ: 02.262.368/0001-53, por intermédio

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007.

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA RESOLUÇÃO/SEFAZ N. 2.052, DE 19 DE ABRIL DE 2007. Dispõe sobre o Cadastro de Convenentes da Administração Estadual. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE

Leia mais

RADIODIFUSÃO EDUCATIVA ORIENTAÇÕES PARA NOVAS OUTORGAS DE RÁDIO E TV

RADIODIFUSÃO EDUCATIVA ORIENTAÇÕES PARA NOVAS OUTORGAS DE RÁDIO E TV RADIODIFUSÃO EDUCATIVA ORIENTAÇÕES PARA NOVAS OUTORGAS DE RÁDIO E TV 1. O QUE É A RADIODIFUSÃO EDUCATIVA? É o serviço de radiodifusão, tanto em frequência modulada (FM) quanto de sons e imagens (TV), que

Leia mais

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos.

Estatuto é utilizado em casos de sociedades por ações ou entidades sem fins lucrativos. Documento 1 Estatuto ou Contrato Social consolidado com todas as alterações realizadas, devidamente arquivado no registro de comércio da sede da sociedade participante. É o documento pelo qual uma empresa

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

Marcia Maria Biondi Pinheiro Presidente do CNAS

Marcia Maria Biondi Pinheiro Presidente do CNAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL O Conselho Nacional de Assistência Social CNAS informa que, em reunião Plenária realizada no dia 11 de maio

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Resolução n o 623, de 18 de Outubro de 2013 1. Qual a Resolução que trata sobre Conselho de Usuários e onde ela está disponível? Trata-se da Resolução n

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE ORGANIZAÇÕES ESTRANGEIRAS DESTINADAS A FINS DE INTERESSE COLETIVO NO BRASIL 1. Organizações estrangeiras destinadas a fins de interesse coletivo 1 No direito brasileiro,

Leia mais

FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO

FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO FORMULÁRIOS PARA REGISTRO DE AJUDANTE DE DESPACHANTE ADUANEIRO D.O.U. de 05/10/1992 INSTRUÇÃO NORMATIVA DpRF Nº 109, DE 2 DE OUTUBRO DE 1992 O Diretor do Departamento da Receita Federal, no uso de suas

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO - CONVITE N 01/2014 PROCESSO 08/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO - CONVITE N 01/2014 PROCESSO 08/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO - CONVITE N 01/2014 PROCESSO 08/2014 I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Por determinação do(a) Senhor(a) GILMAR DE ALMEIDA BOEIRA, Prefeito Municipal, com a autoridade que lhe é atribuida

Leia mais

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo.

SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL. 1 Primeiro passo. SOLICITAÇÃO DO REGISTRO SINDICAL 1 Primeiro passo. Antes de qualquer coisa, é indispensável que o Sindicato solicitante do Registro Sindical possua Certificado Digital. O certificado, na prática, equivale

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014 Edital n.º 001/2013 - CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2014 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, no uso de suas atribuições e de

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL BAIANO IF BAIANO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

INSTITUTO FEDERAL BAIANO IF BAIANO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUTO FEDERAL BAIANO IF BAIANO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Rua do Rouxinol, 115, Imbuí, Salvador-BA, CEP 41720-052 Tel.: (71) 3186-0045 EDITAL DE ABERTURA - Processo de Seleção de Estágio em

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

Implantação e Gestão do Sistema Público de Comunicação

Implantação e Gestão do Sistema Público de Comunicação Implantação e Gestão do Sistema Público de Comunicação Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 21 de Outubro de 2009 Retrospectiva Marcos regulatórios/legislativos

Leia mais

Edital Instituto Sabin - 01/2015

Edital Instituto Sabin - 01/2015 Edital Instituto Sabin - 01/2015 Seleção pública de iniciativas empreendedoras socioambientais inovadoras para parceria com o Instituto Sabin O Instituto Sabin, torna público o presente Edital e convoca

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO NA CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO - CPL RELATÓRIO APRESENTAÇÃO De acordo com a Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, combinada com a Lei 10.406, de 10 de janeiro de

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que atuam na área de assistência social (Art. 18 da Lei nº 12.101/2009)

Leia mais

REGULAMENTO. Ficha Nº 1 Inscrição Concurso Cultural Fotografe Sua Cidade. Título da Foto: Local que foi tirada a foto: Breve histórico da foto:

REGULAMENTO. Ficha Nº 1 Inscrição Concurso Cultural Fotografe Sua Cidade. Título da Foto: Local que foi tirada a foto: Breve histórico da foto: A TV Integração convida você a participar do concurso fotográfico Fotografe sua cidade 1 MODALIDADE: Concurso Cultural. 2 OBJETIVO: O Concurso Cultural Fotografe Sua Cidade, promovido pela empresa TV Integração

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

a.1.4) Em caso de Associação Civil, a aceitação de novos associados, na forma do estatuto;

a.1.4) Em caso de Associação Civil, a aceitação de novos associados, na forma do estatuto; CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 002/2014 QUALIFICAÇÃO DE ENTIDADES PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS COMO ORGANIZAÇÃO SOCIAL NA ÁREA DE SAÚDE O Município de Fontoura Xavier, Estado do Rio Grande do Sul, pessoa jurídica

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015

CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015 CONVOCATÓRIA PARA PROGRAMAÇÃO DO CASARÃO DOS PONTOS DE CULTURA DURANTE O 25º FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS FIG 2015 1 DO OBJETO 1.1. Constitui objeto da presente CONVOCATÓRIA a seleção de propostas

Leia mais

Edital 02/2015 Saldo Remanescente

Edital 02/2015 Saldo Remanescente Edital 02/2015 Saldo Remanescente EDITAL Nº 02/2015 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA, no

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade. Mestrado Profissional em Economia EDITAL N 01/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade. Mestrado Profissional em Economia EDITAL N 01/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade Mestrado Profissional em Economia EDITAL N 01/2013 SELEÇÃO PARA O CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ECONOMIA

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ASSESSOR JURIDICO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 001/2013 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ, ESTADO DO RONDÔNIA,

Leia mais

MODELO DE PROJETO. Solicitação de Inclusão no Banco de Projetos para captação de recursos FIA/Doações (obrigatório o preenchimento de todos os itens)

MODELO DE PROJETO. Solicitação de Inclusão no Banco de Projetos para captação de recursos FIA/Doações (obrigatório o preenchimento de todos os itens) MODELO DE PROJETO Solicitação de Inclusão no Banco de Projetos para captação de recursos FIA/Doações (obrigatório o preenchimento de todos os itens) 1. IDENTIFICAÇÃO Abrangência do Projeto: ( ) Estadual

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 003 DE 03 DE MARÇO DE 2006 Estabelece os documentos necessários à comprovação de regularidade

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS LEI MUNICIPAL N 1.063, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009 DISPÕE SOBRE NORMAS A SEREM OBSERVADAS PELAS PESSOAS JURÍDICAS QUE PRESTAM SERVIÇOS DE RÁDIO TÁXI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de aprovou

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS A V I S O

SECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS A V I S O A V I S O PROCESSO EMERGENCIAL COM ETAPA DE LANCES OBJETO: Contratação emergencial do serviço de manutenção do sistema de alerta e alarme da Região Serrana/RJ LOCAL: Departamento Geral de Administração

Leia mais

Prefeitura Municipal de Guaratuba

Prefeitura Municipal de Guaratuba EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013 Edital de Chamamento Público nº 001/2013, de empresas prestadoras de serviços de monitoramento, redes wireless e automação, interessadas em participar do Projeto

Leia mais

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001 OBJETO: CADASTRAMENTO DE EMPRESAS OBJETIVANDO FUTURAS CONTRATAÇÕES DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE CORRESPONDENTES. 1 PREÂMBULO 1.1 A BRB CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A ( FINANCEIRA BRB ) torna

Leia mais

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS

NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS NORMA DE PRÉ - QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NO PORTO DE ILHÉUS APROVADA NA REUNIÃO REALIZADA EM 18/02/2011, DO CONSELHO DE AUTORIDADE PORTUÁRIA DO PORTO DE ILHÉUS. SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Âmbito

Leia mais

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado;

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Nota: caso o proponente for casado(a), enviar também os documentos/certidões

Leia mais

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL. CONCURSO MUNICIPAL DE RADIONOVELAS Paulo Melo EDIÇÃO 2013

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL. CONCURSO MUNICIPAL DE RADIONOVELAS Paulo Melo EDIÇÃO 2013 FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA EDITAL CONCURSO MUNICIPAL DE RADIONOVELAS Paulo Melo EDIÇÃO 2013 A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Política

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PASSO FUNDO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS. Professora Orientadora: Ms. Mirna Muraro

Leia mais

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO N.º 3, DE 3 DE MARÇO DE 2006

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO N.º 3, DE 3 DE MARÇO DE 2006 FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO N.º 3, DE 3 DE MARÇO DE 2006 Estabelece os documentos necessários à comprovação de regularidade para transferência de recursos

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Escola de Administração da UFBA Núcleo de Pós-Graduação em Administração

Universidade Federal da Bahia Escola de Administração da UFBA Núcleo de Pós-Graduação em Administração EDITAL DE SELEÇÃO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TERCEIROS DE PESSOA FÍSICA A Fundação de Apoio à Pesquisa e à Extensão FAPEX, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob

Leia mais

EDITAL N OCUPAÇÃO DOS ESPAÇOS CÊNICOS DOS TEATROS: JOÃO PAULO II e TEATRO DO BOI (FMC)/2013.2

EDITAL N OCUPAÇÃO DOS ESPAÇOS CÊNICOS DOS TEATROS: JOÃO PAULO II e TEATRO DO BOI (FMC)/2013.2 EDITAL N OCUPAÇÃO DOS ESPAÇOS CÊNICOS DOS TEATROS: JOÃO PAULO II e TEATRO DO BOI (FMC)/2013.2 EDITAL DE OCUPAÇÃO DOS ESPAÇOS CÊNICOS DOS TEATROS JOÃO PAULO II, E TEATRO DO BOI /2013.2 O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE DOUTORADO EM ECONOMIA

EDITAL Nº 01/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE DOUTORADO EM ECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA EDITAL Nº 01/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE DOUTORADO EM ECONOMIA O Coordenador do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010

Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010 Nº 205 28 de janeiro de 2010 Municípios já podem realizar revisão cadastral dos beneficiários do PBF de 2010 Lista dos beneficiários que devem ter o cadastro atualizado já está disponível na Central de

Leia mais

ANEXO IV MODELOS DE DECLARAÇÕES, PROCURAÇÕES, PROPOSTAS FINANCEIRAS E AVISOS. PROCURAÇÃO (Particular)

ANEXO IV MODELOS DE DECLARAÇÕES, PROCURAÇÕES, PROPOSTAS FINANCEIRAS E AVISOS. PROCURAÇÃO (Particular) Modelo n.º 1 PROCURAÇÃO (Particular) (Denominação ou razão social da empresa, endereço, n.º de inscrição no CNPJ), por seu representante legal, nomeia e constitui seu bastante procurador (nome, qualificação,

Leia mais

MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MINUTA DO EDITAL Nº 01/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CADASTRADOR E ENTREVISTADOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PREFEITO MUNICIPAL DE NOVA ANDRADINA, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições,

Leia mais

2 DOS CURSOS, DOS TURNOS, ÁREA AFIM AO CURSO PRETENDIDO E DO NÚMERO DE VAGAS OFERECIDAS

2 DOS CURSOS, DOS TURNOS, ÁREA AFIM AO CURSO PRETENDIDO E DO NÚMERO DE VAGAS OFERECIDAS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Porto Alegre EDITAL Nº 033, DE 15 DE MAIO DE 2015.

Leia mais

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS)

EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE ÁREAS (LOJAS / TERRENOS) ÍNDICE: RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE EMPRESAS INTERESSADAS NA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE TERRENOS, LOJAS E ESPAÇOS DE PROPRIEDADE DA COMPANHIA DO

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE JANEIRO DE 2008 REGULAMENTO DE CONSELHO DE USUÁRIOS DO STFC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento estabelece as regras básicas para implantação,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS EDITAL PROPEG Nº 003/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 490, DE 2011 (Apensos: PL 4186/1998, PL 4225/1998, PL 1513/1999, PL 2949/2000,PL4156/2001, PL4165/2001, PL

Leia mais

REGULAMENTO do Prêmio Griô na Escola, na Internet e na TV Concurso de propostas de realização de vídeos, registros audiovisuais e oficinas

REGULAMENTO do Prêmio Griô na Escola, na Internet e na TV Concurso de propostas de realização de vídeos, registros audiovisuais e oficinas REGULAMENTO do Prêmio Griô na Escola, na Internet e na TV Concurso de propostas de realização de vídeos, registros audiovisuais e oficinas 1. O Concurso e seus objetivos 1.1. O Prêmio Griô na Escola, na

Leia mais

1º Edital Petrobras de Festivais de Música

1º Edital Petrobras de Festivais de Música 1º Edital Petrobras de Festivais de Música REGULAMENTO OBJETIVOS DO EDITAL O apoio previsto neste regulamento tem como objetivos promover: 01. a formação de público para os diversos segmentos da música

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REGISTRO CADASTRAL (Conf. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993) I - Para a habilitação jurídica: a) Cédula de identidade e registro comercial na repartição competente, para

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL UHE JIRAU PROJETO DE INSTALAÇÃO DA RÁDIO COMUNITÁRIA DO OBSERVATÓRIO AMBIENTAL JIRAU

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL UHE JIRAU PROJETO DE INSTALAÇÃO DA RÁDIO COMUNITÁRIA DO OBSERVATÓRIO AMBIENTAL JIRAU PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL UHE JIRAU PROJETO DE INSTALAÇÃO DA RÁDIO COMUNITÁRIA DO OBSERVATÓRIO AMBIENTAL JIRAU 1. CONTEXTUALIZAÇÃO O Observatório Ambiental Jirau é uma organização comprometida com

Leia mais

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa Resumo do Prêmio O Prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC 2015 Categoria MPE Homenageia as Micro e Pequenas Empresas catarinenses

Leia mais

FESTIVAL DE MÚSICA RÁDIO MEC E RÁDIO NACIONAL REGULAMENTO 2015

FESTIVAL DE MÚSICA RÁDIO MEC E RÁDIO NACIONAL REGULAMENTO 2015 FESTIVAL DE MÚSICA RÁDIO MEC E RÁDIO NACIONAL REGULAMENTO 2015 1. DOS OBJETIVOS 1.1 O Festival visa revelar e divulgar gravações de obras musicais inéditas*, abrindo espaço na programação da Rádio Nacional,

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA TOPA (2012/2013)

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA TOPA (2012/2013) ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DE CONTAS CNPJ 14.263.859/0001-06 - Fax (77) 3475-2165 Largo do Rosário, 01- Centro - Rio de Contas Bahia - CEP 46.170-000. EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA TOPA (2012/2013)

Leia mais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE POLÍTICAS CULTURAIS - SPC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO - DEC CHAMAMENTO PUBLICO N 01/2011 Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/

Leia mais

5 Elementos Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental. CONVITE Nº. 0006/2009 Contrato 045/2009. Prezados Senhores:

5 Elementos Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental. CONVITE Nº. 0006/2009 Contrato 045/2009. Prezados Senhores: CONVITE Nº. 0006/2009 Contrato 045/2009 Prezados Senhores: A ONG 5 Elementos Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental, em conformidade com a redação em vigor da Lei Federal nº 8.666/93, Lei Estadual

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO CHAMADA PARA PROJETOS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS Edital de chamamento n.º 01/2015 1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. A Fundação

Leia mais

2. DO OBJETIVO Constitui objeto deste EDITAL, seleção de projetos para a realização dos Eventos Juninos nas áreas rurais e distritos de Canindé.

2. DO OBJETIVO Constitui objeto deste EDITAL, seleção de projetos para a realização dos Eventos Juninos nas áreas rurais e distritos de Canindé. PREFEITURA MUNICIPAL DE CANINDÉ FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA E ESPORTE DE CANINDÉ EDITAL Nº: 002/2013 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS CONCORRENTES PARA A REALIZAÇÃO (APOIO A FESTEJOS JUNINOS)

Leia mais

competente e registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA).

competente e registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO (EBC) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº 5 EBC, 26 DE JULHO DE 2011 A DIRETORA-PRESIDENTA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.454, DE 13 DE MAIO DE 2002. Dispõe sobre remissão da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica -

Leia mais

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço Numero...:0006/15 DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 11/02/2015 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 04/03/2015 HORARIO...: 14:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

A TV Integração convida você a participar do concurso Fotografe sua cidade 1 MODALIDADE: Concurso Cultural. 2 OBJETIVO: O Concurso Cultural Fotografe

A TV Integração convida você a participar do concurso Fotografe sua cidade 1 MODALIDADE: Concurso Cultural. 2 OBJETIVO: O Concurso Cultural Fotografe A TV Integração convida você a participar do concurso Fotografe sua cidade 1 MODALIDADE: Concurso Cultural. 2 OBJETIVO: O Concurso Cultural Fotografe Sua Cidade, promovido pela empresa Tv Integração Afiliada

Leia mais

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES 1 Apresentação 1. As comunicações, contemporaneamente, exercem crescentes determinações sobre a cultura,

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA BOX BRAZIL Nº 001/2014

CHAMADA PÚBLICA BOX BRAZIL Nº 001/2014 Box Brazil Avenida Ipiranga, nº 6681 Tecnopuc, prédio 99A, 15º andar, sala 1501A - Bairro Partenon Porto Alegre Rio Grande do Sul CEP: 90619-900 Tel.: (55) 51 3021.6161 e-mail: projetos@boxbrazil.tv.br

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA A Rede de Desenvolvimento Humano - REDEH, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº 39.064.233/0001-93,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014 PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 16/2014 A Agência de Desenvolvimento e Inovação Inova Sorocaba, Organização Social, sediada na Av. Itavuvu, 11.777 Parque Tecnológico, CEP 18.078-005, Sorocaba SP, torna público

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA INCUBATEC UNILASALLE EDITAL PARA SELEÇÃO DE EMPRESAS - FLUXO CONTÍNUO

INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA INCUBATEC UNILASALLE EDITAL PARA SELEÇÃO DE EMPRESAS - FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA INCUBATEC UNILASALLE EDITAL PARA SELEÇÃO DE EMPRESAS - FLUXO CONTÍNUO O CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE Unilasalle Canoas, por meio da Agência de Pesquisa e Desenvolvimento,

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 30 DE ABRIL DE 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 30 DE ABRIL DE 2009 MNSTÉRO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACONAL DE DESENVOLVMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELBERATVO RESOLUÇÃO Nº 23, DE 30 DE ABRL DE 2009 Estabelece os documentos necessários à certificação da situação de regularidade

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL

SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL 1. OBJETO Este regulamento estabelece as regras gerais da Seleção Pública Petrobras Cultural Minas Gerais Edição 2014. São

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG SUPERINTENDENCIA DE AGUA E ESGOTO DE ARAGUARI DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS COMISSÃO ESPECIAL DE CADASTRO/SETOR DE CADASTRO INSTRUÇÕES GERAIS 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO ATENÇÃO 1 As empresas interessadas em participar desta licitação, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071 ou email cgl@vr.rj.gov.br, confirmando a retirada

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta a Portaria SEI

Leia mais

7º ENCONTRO NACIONAL DE CINEMA E VÍDEO DOS SERTÕES Realização ESCALET e Pontão de Cultura Cultura Viva ao Alcance de Todos Patrocínio - PETROBRAS

7º ENCONTRO NACIONAL DE CINEMA E VÍDEO DOS SERTÕES Realização ESCALET e Pontão de Cultura Cultura Viva ao Alcance de Todos Patrocínio - PETROBRAS 1 7º ENCONTRO NACIONAL DE CINEMA E VÍDEO DOS SERTÕES Realização ESCALET e Pontão de Cultura Cultura Viva ao Alcance de Todos Patrocínio - PETROBRAS De 07 a 11 de novembro de 2012 Floriano - PI REGULAMENTO

Leia mais

Edital de Convocação nº 01/2015. Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais

Edital de Convocação nº 01/2015. Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais Edital de Convocação nº 01/2015 Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais A Presidente do CMAS Conselho Municipal de Assistência Social de Cáceres, no uso de suas atribuições

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE EDITAL DA I MOSTRA DE ARTES CÊNICAS E MÚSICA DO TEATRO GLÊNIO PERES A Câmara Municipal de Porto Alegre CMPA faz saber aos interessados que se encontram abertas, no período

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais

SELEÇÃO DE JOVENS PARA PARTICIPAÇÃO EM CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO INICIAL DO CUCA MONDUBIM

SELEÇÃO DE JOVENS PARA PARTICIPAÇÃO EM CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO INICIAL DO CUCA MONDUBIM SELEÇÃO DE JOVENS PARA PARTICIPAÇÃO EM CURSO INTENSIVO DE FORMAÇÃO INICIAL DO CUCA MONDUBIM O INSTITUTO DE CULTURA, ARTE, CIÊNCIA E ESPORTES, doravante denominado INSTITUTO CUCA, inscrito no CNPJ sob o

Leia mais

ANO 2015. Atenção: Procedimentos para o envio do seu projeto ao SEBRAE:

ANO 2015. Atenção: Procedimentos para o envio do seu projeto ao SEBRAE: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Pág. 1 de 10 ANO 2015 Atenção: Procedimentos para o envio do seu projeto ao SEBRAE: 1. A solicitação de patrocinio ao SEBRAE deve ser realizada

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior

Leia mais

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL INTERESSADA NA PRODUÇÃO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. O MUNICÍPIO

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais