Promoção Turística Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Promoção Turística 2007. Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007"

Transcrição

1

2 Promoção Turística 2007 Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007

3 plano 2007 Plano Nacional de Promoção Turística Plano Destino Portugal Planos Regionais de Promoção Turística Algarve Lisboa Madeira P&Norte Centro Açores Alentejo

4 plano 2007 Plano Nacional de Promoção Turística Turismo de Portugal Marca ARPTs Produtos MICE Portugal Golfe Portugal Touring Portugal MICE Algarve MICE Lisboa MICE P&Norte MICE Madeira...

5 pressupostos protocolo certificação verificação orientações aprovação contratos execução avaliação

6 objectivos - nacionais variação média anual 2007 / 09 receitas hotelaria dormidas hotelaria turistas + 9,2 % + 4,6 % + 5,8 % PENT: crescimento sustentado acima da média europeia, com especial incidência ao nível das receitas

7 objectivos - regionais variação média anual 2007 / 09 Porto e Norte Centro de Portugal Lisboa Alentejo Algarve Madeira Açores receitas hotelaria dormidas hotelaria 12,5% 9,7% 10,8% 8,1% 7,2% 7,0% 11,6% 10,8% 8,2% 7,7% 7,5% 2,4% 2,7% 6,0% turistas 9,7% 7,1% 7,7% 7,5% 9,7% 2,8% 6,0%

8 orientaçõ ções estratégicas SELECTIVIDADE CONCENTRAÇÃ ÇÃO

9 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoçã ção o no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

10 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoçã ção o directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

11 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuaçã ção o em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

12 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuaçã ção o em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

13 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoçã ção o regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

14 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovaçã ção o em marketing promover a articulação e acompanhamento da promoção regional

15 orientaçõ ções estratégicas reforçar orçamento de promoção no Destino Portugal aumentar a promoção directa ao consumidor concentrar actuação em produtos, mercados e instrumentos promocionais estratégicos reforçar a actuação em mercados emergentes e intercontinentais orientar a promoção regional por Produtos Turísticos incentivar a inovação em marketing promover a articulaçã ção o e acompanhamento da promoçã ção o regional

16 orientaçõ ções estratégicas - produtos Sol & Mar Touring City/Short Breaks 7 Produtos da carteira dos 10 definidos no PENT Golfe MICE Natureza Saúde e Bem- Estar

17 orientaçõ ções estratégicas - mercados Portugal Espanha Holanda Suiça estratégico R. Unido Irlanda Itália Áustria EUA Alemanha Bélgica Brasil França Escandin. Canadá estratégico Rússia desenvolver Japão M. Leste diversificação

18 orçamento Turismo de Portugal, ip 50 M. acresce 6,5 M. públicos e privados regionais (ARPTs)

19 orçamento Destino Portugal 37% Destinos Regionais 35% Eventos 28%

20 Plano Destino Portugal 21 M. Campanha de Publicidade Internacional 7 M. Promoção operacional 7 M. Campanha de Comunicação Turismo Interno 2 M. Projectos Especiais 3 M. Canais (Portal + Contact Center) 2 M.

21 Plano Destino Portugal Prod. Dist. Mat. Prom. RP Trade RP Press e Cons. Canais Inf. Proj. Especiais Feiras Publ. & Comun (milhares)

22 Plano Destino Portugal Campanha de Publicidade Internacional 7 M. Focalização em 5 mercados: o Espanha, o R. Unido, o Alemanha, o França o Escandinávia 2/3 do investimento durante 1º Semestre reforço de 2,3 M. pelas ARPTs

23 Plano Destino Portugal Projectos Especiais 3 M. Projecto National Geographic reforço 3x principais Feiras cooperação Portugal/Espanha semana de Portugal São Paulo projecto Harrods Smithsonian promoção Festivais de Verão projecto Paula Rêgo quinzena de Portugal O.N.U. cooperação E.T.C.

24 Eventos 16 M. Fantasporto Rallye de Portugal New 7 Wonders of the World World Touring Car Championship GP de Portugal Taça das Nações Golfe Portugal Sailing - Breitling MedCup Portugal Master Golf Portugal Moto GP Lisboa Dakar Calendário Nacional de Animação Turística Programa de Animação e Promoção Algarve 07 Festival Fora de Si no CCB + outros

25 Orçamento Destinos Regionais 19,5 M. Algarve 30,8% Lisboa Madeira Porto e Norte Açores Alentejo Centro de Portugal 30% 19,4% 9,7% 3,6% 3,4% 3,1%

26 Plano Destinos Regionais - PRODUTOS Outros/Multi. Saúde/B.Estar MICE Golfe T.Natureza City/S.Breaks Touring Porto&Norte Centro Lisboa Alentejo Algarve Madeira Açores Sol&Mar Imagem

27 Plano Destinos Regionais - MERCADOS Outros/Multi Áustria Canadá Suiça P. Leste Irlanda Bélgica Russia Holanda/Bélgica Itália EUA Escandinávia França R. Unido Espanha Alemanha Porto e Norte Centro de Portugal Lisboa Alentejo Algarve Madeira Açores

28 Plano Destinos Regionais INSTRUMENTOS Outros Eventos Site e Novas Tecnologias Material promocional Fam Trips / Inspecção Comp. Aéreas T.O's Relações Públicas V.Ed. Imprensa Assessorias Porto e Norte Centro de Portugal Lisboa Alentejo Algarve Madeira Açores Workshops Publicidade Feiras

29

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Portugal um dos principais destinos turísticos mundiais Turistas do Estrangeiro 12,3 milhões 12º na Europa

Leia mais

Portugal: Destino Competitivo?

Portugal: Destino Competitivo? Turismo O Valor Acrescentado da Distribuição Portugal: Destino Competitivo? Luís Patrão Turismo de Portugal, ip Em 2006 Podemos atingir 7.000 milhões de euros de receitas turísticas Teremos perto de 37,5

Leia mais

Análise Regional dezembro 2015

Análise Regional dezembro 2015 Portugal Em, o Algarve voltou a liderar o País com 16,6 milhões de dormidas (34% de quota no País) e cresceu 2,7% face a 2014. Lisboa posicionou-se no 2.º lugar com 12,3 milhões de dormidas e assinalou,

Leia mais

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade Maria José Catarino Vogal do Conselho Directivo Trancoso, 28 de Outubro de 2009 TURISMO - Contributo para o desenvolvimento sustentado

Leia mais

Direção de Apoio àvenda

Direção de Apoio àvenda 12 de Março de 2013 MISSÃO À Direção de Apoio à Venda compete apresentar propostas para: - a definição da estratégia promocional e de venda do destino Portugal e dos destinos regionais e produtos turísticos;

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Passageiros desembarcados por

Leia mais

Internacionalização do setor de Atividades de Mar, Rio & Natureza

Internacionalização do setor de Atividades de Mar, Rio & Natureza Internacionalização do setor de Atividades de Mar, Rio & Natureza 1 História ATP A Associação de Turismo do Porto e Norte, A.R. Porto Convention & Visitors Bureau (ATP) é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE DE DORMIDAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Acumulado Janeiro Maio 2010/2011 A Turismo

Leia mais

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial Espace Mittelland 1,7 M hab (1º) Nordwestschweiz 1,0 M hab (5º) Ostschweiz 1,1 M hab (4º) Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial 10.º mercado da procura externa

Leia mais

PROMOÇÃO DO BRASIL NOS ESTADOS UNIDOS - 2009

PROMOÇÃO DO BRASIL NOS ESTADOS UNIDOS - 2009 PROMOÇÃO DO BRASIL NOS ESTADOS UNIDOS - 2009 Orçamento Estados Unidos - 2009 (Informação CONFIDENCIAL). Ações de Marketing e Comunicação Campanha Brasil Sensacional Período: 19/9/2008 a 8/3/2009 Veículos:

Leia mais

Uma Marca com uma grande longevidade. Exposição no Palácio de S. Lourenço em 1850 onde se descobre o potencial comercial do Bordado Madeira;

Uma Marca com uma grande longevidade. Exposição no Palácio de S. Lourenço em 1850 onde se descobre o potencial comercial do Bordado Madeira; Rumos para a Inovação Rumos para a Inovação do Bordado Madeira Uma Marca com uma grande longevidade Exposição no Palácio de S. Lourenço em 1850 onde se descobre o potencial comercial do Bordado Madeira;

Leia mais

P l a n o d e A c t i v i d a d e s

P l a n o d e A c t i v i d a d e s P l a n o d e A c t i v i d a d e s A n o d e 2 0 1 0 A TURIHAB Associação do Turismo de Habitação, em 2010, desenvolverá as suas acções em quatro vertentes fundamentais: Organização do Turismo de Habitação

Leia mais

Desafios do Turismo em Portugal 2014

Desafios do Turismo em Portugal 2014 Desafios do Turismo em Portugal 2014 Crescimento Rentabilidade Inovação 46% O Turismo em Portugal contribui com cerca de 46% das exportações de serviços e mais de 14% das exportações totais. www.pwc.pt

Leia mais

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014 Plano de Promoção e Internacionalização para 214 O Plano de Promoção e Internacionalização (PPI) do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP, IP) para 214 assenta numa lógica de continuidade

Leia mais

Ações de capacitação empresarial

Ações de capacitação empresarial AÇÕES COLETIVAS - ATIVIDADES DE APOIO À EXPORTAÇÃO Acores Export -2016 Introdução Este documento é desenvolvido com base na informação recolhida junto das principais empresas exportadoras que contribuíram

Leia mais

Ciclo de Palestras ENCONTROS COM O ICNF

Ciclo de Palestras ENCONTROS COM O ICNF Palestra Conheça o Natural.PT por João Carlos Farinha (DGACPPF/DVAC) 16 de abril 2015 Ciclo de Palestras ENCONTROS COM O ICNF Sede do ICNF, Lisboa, às quintas (14H-14H30) Foto: Pedro Soares O objetivo

Leia mais

DIRECÇÃO GERAL DO TURISMO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE ESTUDOS E ESTRATÉGIA TURÍSTICOS DIVISÃO DE RECOLHA E ANÁLISE ESTATÍSTICA

DIRECÇÃO GERAL DO TURISMO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE ESTUDOS E ESTRATÉGIA TURÍSTICOS DIVISÃO DE RECOLHA E ANÁLISE ESTATÍSTICA DIRECÇÃO GERAL DO TURISMO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE ESTUDOS E ESTRATÉGIA TURÍSTICOS DIVISÃO DE RECOLHA E ANÁLISE ESTATÍSTICA Elaborado por: Cristina Curto Caria Coordenado por: Teresinha Duarte Seetteembrro..2004

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

XIII International Tourism and Leisure Symposium. Barcelona 21st and 22 st of April 2004

XIII International Tourism and Leisure Symposium. Barcelona 21st and 22 st of April 2004 XIII International Tourism and Leisure Symposium Barcelona 21st and 22 st of April 2004 O que é o Turismo de Lisboa É uma Associação Privada sem fins lucrativos declarada de interesse público pelo Governo

Leia mais

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis,

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis, VIII Legislatura II Sessão Plenária Horta, 26 de Janeiro de 2005 Grupo Parlamentar do Partido Socialista Deputada Ana Isabel Moniz Assunto: Bolsa de Turismo de Lisboa Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras

Leia mais

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 João Cotrim de Figueiredo 10 Out 2014 Turismo: crescimento e resiliência No século do Turismo? Mais de 1.100 milhões de turistas em 2014 OMT prevê crescimento médio anual

Leia mais

Turismo de Natureza - Birdwatching

Turismo de Natureza - Birdwatching Turismo de Natureza - Birdwatching Organização e promoção da Oferta / Balanço da atividade Departamento de Desenvolvimento e Inovação 2013 Birdwatching O Birdwatching é uma atividade de lazer baseada na

Leia mais

O PATRIMÓNIO NATURAL E O DO ALGARVE. Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011

O PATRIMÓNIO NATURAL E O DO ALGARVE. Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011 O PATRIMÓNIO NATURAL E O DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO ALGARVE Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011 1. PENT - estratégia para o desenvolvimento do Turismo em Portugal RCM 53/2007, de 04 de Abril

Leia mais

A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE

A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE As pessoas passam mais tempo online do que em todos os outros meios juntos 10,7 horas por dia de consumo total de todos os mídia 5,6 dessas horas

Leia mais

Destino Turístico Porto e Norte de Portugal

Destino Turístico Porto e Norte de Portugal O Caminho Português de Santiago Novas Perspetivas `14 -`20 Destino Turístico Porto e Norte de Portugal Ponte de Lima, 30 setembro`14 Importância económica do Turismo. das indústrias mais importantes do

Leia mais

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2006 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Novas tendências em hotelaria. USUS 2012 Turismo e Inovação Instituto Politécnico de Beja 4 de Maio 2012

Novas tendências em hotelaria. USUS 2012 Turismo e Inovação Instituto Politécnico de Beja 4 de Maio 2012 Novas tendências em hotelaria USUS 2012 Turismo e Inovação Instituto Politécnico de Beja 4 de Maio 2012 Novas tendências em hotelaria Factores: Liberalização das fronteiras Férias repartidas Utilização

Leia mais

Golfe e Turismo: indústrias em crescimento

Golfe e Turismo: indústrias em crescimento CAPÍTULO I CAPÍTULO I Golfe e Turismo: indústrias em crescimento O universo do golfe, bem visível hoje em muitos territórios, tem desde logo ao nível de contribuição uma relação de causa consequência com

Leia mais

Turismo Residencial: Um Desafio/Oportunidade para os Agentes Económicos Algarvios

Turismo Residencial: Um Desafio/Oportunidade para os Agentes Económicos Algarvios Research Sectorial Turismo Residencial: Um Desafio/Oportunidade para os Agentes Económicos Algarvios Julho 2007 Procura/Oferta Turística em Lisboa. 1. Posicionamento do destino Portugal no Turismo Mundial...

Leia mais

NORMAS DE ADMISSÃO DE SÓCIOS À AGENCIA REGIONAL DE PROMOÇÃO TURÍSTICA DO ALENTEJO TURISMO DO ALENTEJO

NORMAS DE ADMISSÃO DE SÓCIOS À AGENCIA REGIONAL DE PROMOÇÃO TURÍSTICA DO ALENTEJO TURISMO DO ALENTEJO NORMAS DE ADMISSÃO DE SÓCIOS À AGENCIA REGIONAL DE PROMOÇÃO TURÍSTICA DO ALENTEJO TURISMO DO ALENTEJO CAPITULO I Disposições Gerais 1. Âmbito As presentes normas têm como finalidade estabelecer as regras

Leia mais

Seminário Turismo 2020: Fundos Comunitários

Seminário Turismo 2020: Fundos Comunitários Seminário Turismo 2020: Fundos Comunitários Plano de Ação para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal 2014-2020 Braga, 15 de janeiro 2014 Nuno Fazenda Turismo de Portugal, I.P. TURISMO Importância económica

Leia mais

Jornadas de Enoturismo

Jornadas de Enoturismo Jornadas de Enoturismo Novas dinâmicas de Enoturismo no Centro de Portugal Casa da Ínsua, o passado singular e o turismo como destino . A História. O enoturismo. Comunicação internacional. Resultados A

Leia mais

INQUÉRITO MOTIVACIONAL CIDADE DE LISBOA

INQUÉRITO MOTIVACIONAL CIDADE DE LISBOA INQUÉRITO MOTIVACIONAL 2014 CIDADE DE LISBOA INTRODUÇÃO Nos últimos anos, o Turismo de Lisboa tem vindo a realizar o Inquérito Motivacional, junto de turistas nacionais e estrangeiros que se tenham hospedado

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 16 de Novembro de 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA

Leia mais

T U R I S M O E M N Ú M E R O S

T U R I S M O E M N Ú M E R O S HÓSPEDES, DORMIDAS, PROVEITOS E REVPAR em CAMA em apartamentos turísticos QUARTO em hoteleiros Fonte: Turismo de Portugal FLUXOS NOS AEROPORTOS Fonte: ANA Aeroportos de Portugal FLUXOS NOS PORTOS MARÍTIMOS

Leia mais

Algarve Uma Região de Excelência em Turismo Sustentável

Algarve Uma Região de Excelência em Turismo Sustentável Algarve Uma Região de Excelência em Turismo Sustentável Eng. Paulo Pedro Faro, 17 de Novembro de 2008 Conteúdo 1 2 3 4 O desempenho turístico do Algarve tenderá a evoluir para uma menor dependência face

Leia mais

Plano Aquarela 2020. Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012. Porto Alegre, 28 de maio de 2012

Plano Aquarela 2020. Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012. Porto Alegre, 28 de maio de 2012 Plano Aquarela 2020 Promoção Internacional do Turismo do Brasil Estratégia e Plano de Ação 2012 Porto Alegre, 28 de maio de 2012 EMBRATUR - Estrutura Organizacional Presidência Diretoria de Mercados Internacionais

Leia mais

1% 1% 1% 2% 3% 4% 8% 13% PROWEIN GASTOS INTERNOS, RESERVA, PROJECTOS TRANSVERSAIS, VIAGENS AES 24% 13% 12 MERCADOS +67% INVESTIMENTO FORA DA EUROPA REFORÇO DO INVESTIMENTO EM TODOS OS MERCADOS, EXCEPTO

Leia mais

Entre esses eventos, destacam-se, recentemente:

Entre esses eventos, destacam-se, recentemente: Resumo Com a criação do Ministério do Turismo em 2003, o Brasil passa a ter, pela primeira vez em sua história, um ministério voltado exclusivamente para a atividade turística. A partir de então a Embratur

Leia mais

P l a n o d e A c t i v i d a d e s

P l a n o d e A c t i v i d a d e s P l a n o d e A c t i v i d a d e s A n o d e 2 0 1 4 A TURIHAB Associação do Turismo de Habitação, em 2014, desenvolverá o seu plano de actividades em três vertentes fundamentais: - Inovação e Desenvolvimento

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos HOTELARIA 2008 AEP / Gabinete de Estudos Junho de 2008 1 1. INFORMAÇÃO SOBRE AS EMPRESAS Segundo os dados das Empresas em Portugal 2005, do INE, em 2005 o sector do Alojamento e Restauração compreendia

Leia mais

O Turismo em Portugal após 2009 Oportunidades e Desafios

O Turismo em Portugal após 2009 Oportunidades e Desafios O Turismo em Portugal após 2009 Oportunidades e Desafios II Conferência Hotelaria e Turismo 18 Junho 2009 1 Importância do Turismo na Economia Portuguesa VAB Turismo / VAB Economia 10% 9% 8% 7% 6% 5% 2002

Leia mais

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 APR Associação Portuguesa de Resorts A Associação Portuguesa de Resorts (APR) tem por missão promover a imagem, empresas e

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47 Quadro Número de empresas de seguros a operar em Portugal 29 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 22 52 3 87 Empresas de seguros de direito português 6 25 6 47 Empresas de seguros 6

Leia mais

pormenor grafismo (baseado na renda vencedora do concurso 2010)

pormenor grafismo (baseado na renda vencedora do concurso 2010) pormenor grafismo (baseado na renda vencedora do concurso 2010) Nunca foste a Peniche, Nunca viste o farol, Nunca viste as Penicheiras A fazer renda ao sol. J. Leite de Vasconcelos, Cancioneiro Popular

Leia mais

PROPOSTA DE VALOR PARA A ECONOMIA SOCIAL DO ALTO ALENTEJO Plano de Promoção e Internacionalização. www.hqnstrategyconsulting.com

PROPOSTA DE VALOR PARA A ECONOMIA SOCIAL DO ALTO ALENTEJO Plano de Promoção e Internacionalização. www.hqnstrategyconsulting.com PROPOSTA DE VALOR PARA A ECONOMIA SOCIAL DO ALTO ALENTEJO Plano de Promoção e Internacionalização Seminário Apresentação Resultados do Plano de Promoção e Internacionalização Dezembro 2015 www.hqnstrategyconsulting.com

Leia mais

SECTOR CASA E DECORAÇÃO. AEP - Associação Empresarial de Portugal. Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa

SECTOR CASA E DECORAÇÃO. AEP - Associação Empresarial de Portugal. Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa SECTOR CASA E DECORAÇÃO AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa FEIRA EXPORT HOME ANGOLA LUANDA 23 A 26 DE JUNHO 2011 A Feira

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 2 - setembro 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

Leia mais

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação Reino Unido BTL 2014 1. O mercado 2. Particularidades e Potencialidades 3. A distribuição 4. Os Players 5. Promoção / Comunicação 6. Comercialização e Venda 7. Sugestões de abordagem 8. Discussão Economia

Leia mais

INQUÉRITO BALANÇO PERSPETIVAS 2016

INQUÉRITO BALANÇO PERSPETIVAS 2016 INQUÉRITO BALANÇO 2015 - PERSPETIVAS 2016 Balanço 2015 Taxa de ocupação quarto Preço médio por quarto vendido MELHOR 76% MELHOR 73% IGUAL 13% IGUAL 1 PIOR PIOR 4% NÃO APLICÁVEL NÃO APLICÁVEL 76% considera

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo O potencial competitivo de Portugal Vinhos únicos no mundo Porto e Madeira Vinhos

Leia mais

PANORAMA DO MERCADO Asiático

PANORAMA DO MERCADO Asiático Boletim PANORAMA DO MERCADO Asiático Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama dos

Leia mais

REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA. Capítulo I. Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas. Artigo 1º.

REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA. Capítulo I. Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas. Artigo 1º. REGULAMENTO PARA PLANOS DE COMERCIALIZAÇÃO E VENDA Capítulo I Objecto e condições de elegibilidade das candidaturas Artigo 1º (Objecto) O Presente Regulamento tem por objecto a fixação das condições de

Leia mais

Projectar o Algarve no Futuro

Projectar o Algarve no Futuro Projectar o Algarve no Futuro Os Novos Desafios do Algarve Região Digital paulo.bernardo@globalgarve.pt 25 Maio 2007 Auditório Portimão Arena Um mundo em profunda mudança O Mundo enfrenta hoje um processo

Leia mais

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade 1 QREN. 2007-2013 Conhecimento e inovação Produção transaccionável QREN 2007-2013 Competitividade Financiamento Empresarial Eficiência da Administração Pública Convergência com a UE Perfil de especialização

Leia mais

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade Divulgação do primeiro relatório Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade O Turismo de Portugal apresentou ontem o seu Relatório de Sustentabilidade, tornando-se no primeiro Instituto Público

Leia mais

PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação. Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português

PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação. Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português PROMOÇÃO TURISMO 2020 Protocolo de Cooperação Turismo de Portugal Confederação do Turismo Português Lisboa, 25 de fevereiro 2015 1 Considerando que: 1. O Turismo é uma atividade estratégica para a economia

Leia mais

1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações em curso

1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações em curso Política de Cidades Polis XXI Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano QREN/ POVT/ Eixo IX Desenvolvimento do Sistema Ub Urbano Nacional 1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve Animação turística/turismo de Natureza no Algarve António Almeida Pires Faro, 20 de Dezembro de 2010 Dormidas no Algarve em 2009 2.500.000 2.307.254 N.º de dormidas 2.000.000 1.500.000 1.000.000 500.000

Leia mais

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde. Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O que é o ENOTURISMO? Enoturismo é composto por deslocações realizadas

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT TURISMO: TENDÊNCIAS E SOLUÇÕES Exmos. Senhores Conferencistas, Antes de

Leia mais

Literacia Estatística ao serviço da Cidadania. Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem

Literacia Estatística ao serviço da Cidadania. Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem Serviço de Difusão Literacia Estatística ao serviço da Cidadania Portal do INE e Projeto ALEA Uma primeira abordagem Rede de Bibliotecas Escolares Formação para Professores fevereiro - maio.2012 Itinerário

Leia mais

2 - Expresso, 20-09-2008, Operadores britânicos em maré de falências. 3 - Publituris, 19-09-2008, Editorial - O meu agente de viagens

2 - Expresso, 20-09-2008, Operadores britânicos em maré de falências. 3 - Publituris, 19-09-2008, Editorial - O meu agente de viagens Noticias APAVT - Setembro 2008 Revista de Imprensa 02-10-2008 1 - Diário de Notícias da Madeira.pt, 28-09-2008, Escapadinhas vencem as férias Analistas garantem que acabaram os grande períodos de descanso

Leia mais

Turismo. Evolução recente e perspetivas. Junho 2013. Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de Junho 2013.

Turismo. Evolução recente e perspetivas. Junho 2013. Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de Junho 2013. Turismo Evolução recente e perspetivas Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de. . 1. Sumário executivo... 2 2. Evolução recente 2.1 Turismo mundial... 8 2.2 Turismo em Portugal...

Leia mais

Como me preparar para o mercado de trabalho?

Como me preparar para o mercado de trabalho? Rio Júnior Federação das Empresas Juniores do Estado do RJ Como me preparar para o mercado de trabalho? Como se preparar para o Mercado de Trabalho? Ter as melhores notas Estágios em empresas Iniciação

Leia mais

Programa para o desenvolvimento do Cycling & Walking no Algarve 2016-2019

Programa para o desenvolvimento do Cycling & Walking no Algarve 2016-2019 Programa para o desenvolvimento do Cycling & Walking no Algarve 2016-2019 Turismo de Portugal Região de Turismo do Algarve Associação de Turismo do Algarve AMAL 1 DECISÃO ESTRATÉGICA Atuar no combate à

Leia mais

garantindo uma concentração de meios e esforços para que os seus recursos sejam rentabilizados ao máximo. www.addcomunicacao.com

garantindo uma concentração de meios e esforços para que os seus recursos sejam rentabilizados ao máximo. www.addcomunicacao.com comunicação garantindo uma concentração de meios e esforços para que os seus recursos sejam rentabilizados ao máximo. we feel, we think, we do. o que fazemos comunicação media concept eventos training

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Ocupação em Empreendimentos Turísticos. Taxa de ocupação-quarto 2012

Ocupação em Empreendimentos Turísticos. Taxa de ocupação-quarto 2012 Ocupação em Empreendimentos Turísticos Taxa de ocupação-quarto 2012 Ocupação em Empreendimentos Turísticos Síntese A taxa de ocupação-quarto registada no país, em 2012, foi de 51,5%, com os residentes

Leia mais

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO:

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO: ENQUADRAMENTO: O Observatório do Turismo de Lisboa é uma estrutura interna da Associação Turismo de Lisboa, criada em 1999. A ATL é uma associação privada de utilidade pública, que conta actualmente com

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA DESENVOLVIMENTO DE NOVOS MERCADOS SECÇÃO I

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA DESENVOLVIMENTO DE NOVOS MERCADOS SECÇÃO I REGIÃO AUTÓNOMA DOS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA DESENVOLVIMENTO DE NOVOS MERCADOS SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E DO MAR E CAMPANHAS PROMOCIONAIS GABINETE DO SUBSECRETÁRIO REGIONAL DAS PESCAS SECÇÃO I

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 6 - outubro 2014 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem 1.

Leia mais

Evolução Histórica das Campanhas

Evolução Histórica das Campanhas Evolução Histórica das Campanhas Campanha Internacional de Turismo (1994-2011) 1994-1995-1996-1997 Assinatura: Portugal The thrill of discovery. Objectivos: Reposicionar Portugal como destino turístico

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

P l a n o d e A c t i v i d a d e s

P l a n o d e A c t i v i d a d e s P l a n o d e A c t i v i d a d e s A n o d e 2 0 0 9 A TURIHAB Associação do Turismo de Habitação, em 2009, desenvolverá as suas acções em três vertentes fundamentais: a Internacionalização através do

Leia mais

Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15. Agências de Viagens

Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15. Agências de Viagens Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15 Agências de Viagens ÍNDICE Sumário Executivo 3 da procura - inverno 2014/15 Portugal - NUTS II Portugal - Principais NUTS II Principais 4 5 6 da procura - verão

Leia mais

Impulsionando o Turismo na Cidade de São Paulo. Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo Julho, 2003 Assessoria: HVS International

Impulsionando o Turismo na Cidade de São Paulo. Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo Julho, 2003 Assessoria: HVS International Plano Municipal de Turismo Platum 2004/2006 Impulsionando o Turismo na Cidade de São Paulo Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo Julho, 2003 Assessoria: HVS International 1 Platum 2004-2006

Leia mais

Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades

Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades www.pwc.pt Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades A dinâmica das cidades europeias César Gonçalves Funchal 4 abril 2014 Quaisquer que tenham sido as razões que nos colocaram neste lugar

Leia mais

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines Belux Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines 1. O Mercado Emissor da Bélgica Em 2008, no quadro global da procura turistica para Portugal, a Bélgica foi o décimo mercado

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Economia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 712/2.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Case study. Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA

Case study. Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA Case study 2009 Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA A Galp Energia é um operador integrado presente em toda a cadeia de valor do petróleo e do gás natural e cada vez mais activo nas

Leia mais

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Boletim PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 Elaborado por: Maria Julieta Martins Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice

Leia mais

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo

Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo Proposta de Otimização da Gestão e dos Recursos Financeiros do Turismo A Administração Pública vem passando por processos de modernização em busca da otimização de recursos e melhoria do desempenho público.

Leia mais

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos DO TURISMO DE LISBOA DADOS Março PERFORMANCE POSITIVA No primeiro trimestre de, a capital portuguesa continuou a demonstrar uma boa pectivas são igualmente positivas para o futuro vindo a verificar nos

Leia mais

Marketing e Branding Regional - uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional

Marketing e Branding Regional - uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional As dinâmicas regionais e os seus atores - Conhecer para estruturar e promover o sector do turismo Marketing e Branding Regional - uma oportunidade de cooperação e projeção do território e da economia regional

Leia mais

Portugal, Destino de Golfe

Portugal, Destino de Golfe Um olhar pelo golfe mundial Os principais problemas da indústria Propostas de acção Um olhar pelo golfe mundial O golfe é o desporto organizado que se joga há mais tempo em todo o mundo. Primeiro Clube

Leia mais

P l a n o d e A c t i v i d a d e s

P l a n o d e A c t i v i d a d e s P l a n o d e A c t i v i d a d e s A n o d e M M X V A TURIHAB Associação do Turismo de Habitação, instituirá 2015 como o ano da cooperação e da internacionalização do modelo a arte de bem receber. Visão

Leia mais

Apresentação Projeto Setorial

Apresentação Projeto Setorial Apresentação Projeto Setorial O Ibravin Instituto Brasileiro do Vinho O Instituto Brasileiro do Vinho (IBRAVIN) nasceu em Janeiro de 1998 para representar os produtores de uva, sucos, vinhos e espumantes

Leia mais

Internacionalização de PME

Internacionalização de PME INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Projectos Conjuntos de Internacionalização de PME Projectos conjuntos de internacionalização FILEIRA BENS EQUIPAMENTO 3 projectos conjuntos de associações empresariais 70 PME envolvidas

Leia mais

PMAI PROGRAMA MUNICIPAL DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

PMAI PROGRAMA MUNICIPAL DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS PMAI PROGRAMA MUNICIPAL DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Projeto de Desenvolvimento entre a Agência Paraná de Desenvolvimento e as Prefeituras Municipais AGÊNCIA PARANÁ DE DESENVOLVIMENTO Projetos de Desenvolvimento

Leia mais

Moda, design e modernidade. promovem Portugal em Espanha

Moda, design e modernidade. promovem Portugal em Espanha FITUR 2010 começa amanhã em Madrid Moda, design e modernidade promovem Portugal em Espanha Portugal surge este ano na maior feira internacional de turismo de Espanha com um novo conceito, que dará uma

Leia mais

O TURISMO DE GOLFE 2005-60 MILHÕES DE JOGADORES DE GOLFE. PREVISÃO EUROPA: 2010 10 milhões de jogadores

O TURISMO DE GOLFE 2005-60 MILHÕES DE JOGADORES DE GOLFE. PREVISÃO EUROPA: 2010 10 milhões de jogadores L a n d o f Go l f O TURISMO DE GOLFE 2005-60 MILHÕES DE JOGADORES DE GOLFE PREVISÃO EUROPA: 2010 10 milhões de jogadores PREVISÃO MUNDIAL: 2020 120 milhões de jogadores (Fonte: IAGTO) GOLFE PRINCIPAIS

Leia mais

O QUE É? COMO FUNCIONA? QUEM PODE PARTICIPAR? Saiba mais sobre essa ferramenta para alavancar o turismo de negócios e de eventos nos Campos Gerais.

O QUE É? COMO FUNCIONA? QUEM PODE PARTICIPAR? Saiba mais sobre essa ferramenta para alavancar o turismo de negócios e de eventos nos Campos Gerais. O QUE É? COMO FUNCIONA? QUEM PODE PARTICIPAR? Saiba mais sobre essa ferramenta para alavancar o turismo de negócios e de eventos nos Campos Gerais. CONVENTION & VISITORS BUREAU O QUE É ISSO? O PGCVB Ponta

Leia mais