PESQUISADORES. Pesquisadores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISADORES. Pesquisadores"

Transcrição

1 Pesquisadores

2 Objetivos 2 Conhecer a opinião dos pesquisadores apoiados pela FAPESP sobre o tema Ciência e Tecnologia.

3 3 Principais resultados

4 Principais resultados 4 Melhores recursos financeiros e credibilidade são os principais fatores para a escolha da FAPESP; Maioria acredita que país tem muito destaque em agricultura e pecuária e baixo destaque em desenvolvimento de tecnologias e educação; Para 67% país é intermediário em pesquisa científica e tem investimento insuficiente; Cerca de um terço aprova as leis que regulam as pesquisas científicas; para 45% são regulares; Governo é citado como principal financiador de pesquisa científica no país; pesquisadores defendem que as empresas aumentem seus investimentos; Maioria acredita que os interesses econômicos das grandes empresas e os interesses políticos dos governos determinam os rumos da ciência; Praticamente a totalidade acredita na contribuição da pesquisa científica no crescimento do país e defende a independência dos cientistas; Maioria considera que a profissão de cientista seja pouco atrativa para os jovens por ter baixos salários e pouco prestígio.

5 Metodologia 5 Pesquisa quantitativa, com abordagem telefônica dos entrevistados, mediante aplicação de questionário estruturado com cerca de 25 minutos de duração. Universo Pesquisadores apoiados pela FAPESP, residentes no Estado de São Paulo. Foram entrevistados homens e mulheres, com 16 anos ou mais, de todas as classe sociais. Amostra Foram realizadas no total 505 entrevistas, distribuídas em: São Paulo capital, municípios da Região Metropolitana e do interior do Estado de São Paulo. Margem de erro Para o total da amostra é de 4,0 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro de um nível de confiança de 95%. Checagem O Datafolha realiza a checagem de 20% de todo o material. Data de campo De 28 de abril a 10 de maio de 2014.

6 6 Perfil da amostra

7 Perfil do entrevistado sócio demográfico Em % Maioria reside no interior e tem, em média, 49 anos; 85% possuem renda superior a dez salário mínimos 7 Sexo Idade Média 49 anos Masculino Feminino 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 59 anos 60 anos ou mais Renda familiar mensal Natureza do município Até 5 S.M. Mais de 5 a 10 S.M. Mais de 10 S.M. Recusa Capital Região Metropolitana Interior Total

8 Perfil do entrevistado sócio demográfico Em % 8 98% fazem parte da PEA, desses, 68% são funcionários públicos PEA NÃO PEA 2% PEA 98% Assalariado registrado Assalariado sem registro 0 9 Funcionário público 68 Autônomo regular (Paga ISS) 1 NÃO PEA Profissional liberal (autônomo universitário) 1 Aposentado 1 Empresário 2 Estudante 0 Free-lance/ bico Estagiário/ aprendiz (remunerado) 0 0 Outros NÃO PEA 1 Outros PEA 17

9 Perfil do entrevistado sócio demográfico Em % Ciências Biológicas, da Saúde e de Exatas são as áreas de atuação mais comuns Área de atuação 9 NÃO PEA 2% Ciências Biológicas Ciências PEA Exatas e da Terra 98% Ciências da Saúde Ciências Agrárias Capital: 31% Mulheres: 30% Engenharias 10 Ciências Humanas 7 Ciências Sociais Aplicadas 2 Linguística, Letras e Artes 2

10 10 Relação com a FAPESP

11 Fonte: P.1 A pesquisa científica que você atualmente exerce com o apoio da FAPESP é para qual de nível de pesquisa: iniciação científica, mestrado, doutorado ou pós doutorado? Apoio da FAPESP Estimulada e múltipla, em % 11 Maioria recebe apoio da FAPESP para pesquisas de doutorado e pós-doutorado Doutorado 36 Pós-doutorado 30 Auxílio à Pesquisa Regular Mestrado Iniciação Científica 22 Projeto Temático 5 PIPE (Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas) Jovem Pesquisador 2 3 Outras respostas 6 Total

12 Já teve apoio da FAPESP Espontânea e múltipla, em % 12 88% já tiveram algum projeto de pesquisa financiado pela FAPESP, doutorado é o mais comum Doutorado 57 Mestrado 47 Iniciação Científica 39 Pós-doutorado 24 Auxílio à Pesquisa Regular 19 Projeto Temático 5 Jovem Pesquisador Outras respostas 3 3 NUNCA TEVE ANTERIORMENTE 12 Fonte: P.2 Anteriormente, você já teve projeto de pesquisa financiado pela FAPESP? (SE SIM) De que nível?

13 Fonte: P.3a Além da FAPESP, você já recebeu apoio para desenvolver pesquisa científica de alguma outra instituição de fomento? P.3b Quais? P.3c Esse apoio foi para qual nível de pesquisa? Apoio de outras instituições Espontânea e múltipla, em % 85% já receberam apoio de alguma outra instituição, principalmente, do CNPq 13 Apoio de alguma outra instituição além da FAPESP Apoio de alguma outra instituição além da FAPESP CNPq 87 Doutorado 32 SIM 85 Mestrado 29 Pós-doutorado 23 Iniciação Científica 21 NÃO 15 CAPES Doutorado Mestrado 15 Pós-doutorado 10 * Citações até 5%. FINEP 5 INSTITUTOS ESTRANGEIROS 5 Total OUTRAS INSTITUIÇÕES 13 * Entrevistados que já receberam apoio de alguma outra instituição além da FAPESP = 430 entrevistas.

14 Razões por ter escolhido a FAPESP Espontânea e múltipla, em % 14 OFERECE OS MELHORES RECURSOS FINANCEIROS 55 Por ser uma instituição do Estado de São Paulo/ tem recursos/verbas exclusivas para o estado 20 Tem o melhor valor de verba para pesquisa/ não tem limitação de recursos/ recursos são superiores à outras instituições 17 Libera financiamento para diversas áreas de pesquisas 9 Possui mais recursos para infraestrutura/ compra de equipamentos 4 Fornece bolsa de estudos para mestrado/doutorado 4 Valor das bolsas é maior que outras instituições 3 É a empresa que mais financia no estado de São Paulo 2 Possui reserva técnica 2 CREDIBILIDADE DA INSTITUIÇÃO 46 É a principal/ a melhor/ a única instituição financiadora/ entidade de fomento do estado de São Paulo 19 É uma instituição séria/ confiável/ tem credibilidade/ transmite segurança 16 Pela seriedade/ rigorosidade/ é criteriosa na análise dos projetos 11 Seriedade na cobrança dos resultados da pesquisa/ cobra relatórios que ajudam a mensurar o que está fazendo 3 Financia projetos de qualidade 2 Total Continua... Fonte: P.4 Por quais motivos você escolheu a FAPESP?

15 Razões por ter escolhido a FAPESP Espontânea e múltipla, em % 15 Total Instituição de renome internacional/ é a melhor instituição mundial 1 Transparência/ poder acompanhar o andamento do processo 1 PROCESSSOS BUROCRÁTICOS MAIS RÁPIDOS E ACESSÍVEIS 19 Linha de Fluxo Contínuo/ submissão contínua dos projetos/ não precisa de edital para aprovação 9 Rapidez na liberação dos recursos financeiros 5 Rapidez/ boa análise dos projetos/ processo de avaliação 4 É acessível/ pouca burocracia 2 Facilidade de acesso para envio/ recebimento de respostas 1 Liberdade para direcionar o valor do financiamento 1 MELHOR VALORIZAÇÃO DA PESQUISA/PESQUISADOR 10 Valorizar/apoiar o pesquisador/ a pesquisa/ apoio para estudo no exterior 8 Apoio ao jovem pesquisador/ estudante 1 Apoio para participação de congresso 1 ORGANIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 7 Tem boa administração/ é organizada 5 Cumpre os prazos de verbas 2 Continua... Fonte: P.4 Por quais motivos você escolheu a FAPESP?

16 Razões por ter escolhido a FAPESP Espontânea e múltipla, em % 16...continuação. Total LOCALIZAÇÃO 3 Por estar na cidade de São Paulo/ é a mais próxima 1 Por trabalhar/ residir em São Paulo 2 APOIO ÀS ÁREAS ESPECÍFICAS DE PESQUISA 1 Órgão que mais atende à sua área (pesquisa sobre câncer de mama) 0 Incentivam projetos ligados pequenas empresas 0 Outras Respostas ref. a apoio à áreas específicas de pesquisa 1 OUTRAS RESPOSTAS 3 Base 505 Fonte: P.4 Por quais motivos você escolheu a FAPESP?

17 17 Ciência e Tecnologia

18 Motivos para fazer pesquisa científica Espontânea e múltipla, em % Exigências da carreira profissional e vocação são os principais motivos que levaram os entrevistados a fazerem pesquisas científicas 18 É um dos atributos da carreira profissional 23 Por vocação 20 Desenvolver a carreira profissional 18 Formação acadêmica despertou interesse 15 É o que gosta de fazer 13 Produzir conhecimento/ desenvolver novas tecnologias Contribuir para o desenvolvimento científico 8 9 * Citações até 4 % Por ser profissional de Instituições que trabalham com pesquisa 4 Total Fonte: P.5 Por quais motivos você decidiu fazer pesquisa científica? Mais algum outro motivo?

19 Frequência com que se informa sobre C&T Estimulada e única, em % 19 Conversar com seus amigos sobre temas relacionados à C&T Ler revistas de divulgação científica Frequentemente 92 Frequentemente 80 De vez em quando 8 100% De vez em quando 19 99% Nunca Nunca 1 Utilizar a internet para procurar informação sobre Ciência Ler noticias científicas nos jornais Frequentemente De vez em quando % Frequentemente De vez em quando % Nunca 1 Nunca 3 Fonte: P.6 Com que frequência você costuma(leia CADA ITEM): frequentemente, de vez em quando ou nunca? Base: Total da amostra = 505 entrevistas.

20 Frequência com que se informa sobre C&T Estimulada e única, em % 20 Assistir programas ou documentários na TV sobre C&T ou sobre natureza Visitar museus, centros ou exposições sobre C&T Frequentemente 61 Frequentemente 31 De vez em quando 36 97% De vez em quando 63 94% Nunca 3 Nunca 6 Ler livros de divulgação científica Ouvir programas de rádio sobre C&T Frequentemente 66 Frequentemente 14 De vez em quando 29 95% De vez em quando 43 57% Nunca 5 Nunca 43 Fonte: P.6 Com que frequência você costuma(leia CADA ITEM): frequentemente, de vez em quando ou nunca? Base: Total da amostra = 505 entrevistas.

21 Frequência com que se informa sobre C&T Estimulada e única, em % 21 Participar de alguma ação relacionada com C&T ou meio ambiente Ciências Humanas: 48% Frequentemente De vez em quando % Nunca 23 Total Fonte: P.6 Com que frequência você costuma(leia CADA ITEM): frequentemente, de vez em quando ou nunca? Base: Total da amostra = 505 entrevistas.

22 22 Avaliação do país e da pesquisa científica no Brasil

23 Áreas em que o Brasil se destaca Estimulada e única, em % Para 60%, o Brasil tem muito destaque em agricultura e agropecuária; desenvolvimento de tecnologias e educação ficam nos últimos lugares Taxa de muito/algum destaque, em % 23 Agricultura e pecuária Esportes Turismo Arte e cultura Pesquisa científica Indústria Muito Algum Saúde 9 29 Desenvolvimento de tecnologias 6 33 Educação 3 15 Fonte: P.7 Na sua opinião, o Brasil tem muito destaque, algum destaque, pouco destaque ou nenhum destaque em:

24 Avaliação da pesquisa científica no Brasil Estimulada e única, em % Para a maioria, o Brasil é um país intermediário em pesquisa científica; para 80%, o investimento em C&T é menos do que o suficiente Avançado Intermediário Atrasado Não sabe Total Mais do que suficiente Suficiente Menos do que o suficiente Fonte: P.9 Na sua opinião, o Brasil é uma país avançado, intermediário ou atrasado em temas de pesquisa científica? P.11 Na sua opinião, o investimento no Brasil em Ciência e Tecnologia é: mais que suficiente, suficiente ou menos do que suficiente?

25 Satisfação com o desenvolvimento científico da área Estimulada e única, em % 30 55% estão satisfeitos com o desenvolvimento científico de sua área Muito satisfeito 24 55% Total Ciências Biológicas Ciências Exatas e da Terra Ciências da Saúde Ciências Agrárias Engenharias Ciências Humanas Pouco satisfeito 31 Muito satisfeito Pouco satisfeito Pouco insatisfeito 31 MUITO + POUCO Muito insatisfeito 13 44% Pouco insatisfeito Muito insatisfeito Não sabe Não sabe 1 Base Total Fonte: P.10 Você diria que está satisfeito ou insatisfeito com o atual desenvolvimento científico da sua área no Brasil? Muito ou pouco?

26 Desenvolvimento científico da área muito satisfeitos Espontânea e múltipla, em % Reconhecimento e avanços na área de pesquisa são os principais motivos para muita satisfação 31 RECONHECIMENTO/ DESTAQUE INTERNACIONAL AVANÇOS/ DESENVOLVIMENTO NA ÁREA DE PESQUISA MUITOS RECURSOS/ FINANCIAMENTOS 21 AUMENTO NA QUANTIDADE DE PESQUISAS/ 10 BOA FORMAÇÃO DOS 7 AUMENTO DAS PUBLICAÇÕES OUTRAS RESPOSTAS 4 4 Total Fonte: P.10a Por quais motivos você está muito satisfeito com o atual desenvolvimento científico da sua área? Algo mais? Base: Entrevistados que estão muito satisfeitos o desenvolvimento científico de sua área = 119 entrevistas.

27 Desenvolvimento científico da área insatisfeitos Espontânea e múltipla, em % 40 Falta de apoio e recursos são causas de insatisfação POUCOS RECURSOS/ FINANCIAMENTOS/ FALTA DE APOIO 59 EXCESSO DE BUROCRACIA 16 FALTA DE / PESQUISAS 15 FALTA DE INTEGRAÇÃO ENTRE AS ÁREAS/ MÁ ORGANIZAÇÃO 7 FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS/ INTERESSE RESULTADOS DAS PESQUISAS NÃO SÃO APLICADOS PARA A SOCIEDADE BAIXA FORMAÇÃO * Citações até 3%. OUTRAS RESPOSTAS NEGATIVAS 3 Fonte: P.10a Por quais motivos você está pouco insatisfeito com o atual desenvolvimento científico da sua área? Algo mais? Base: Entrevistados que estão pouco insatisfeitos o desenvolvimento científico de sua área = 155 entrevistas.

28 Avaliação das leis que regulam as pesquisas científicas Estimulada e única, em % 49 34% avaliam positivamente as leis que regulam as pesquisas científicas no país; para 45% são regulares Ótimas/ boas 34 Regulares 45 Ruins/ péssimas 16 Não sabe 5 Total Fonte: P.16 Como você avalia as leis que regulam o trabalho científico no país: ótimas, boas, regulares, ruins ou péssimas?

29 Financiamento de pesquisa quem financia Espontânea e múltipla, em % Governo é citado como o principal financiador da pesquisa científica e tecnológica no país 50 O governo 75 FAPESP CNPq Agência de fomento Fundações privadas As empresas CAPES Os cientistas, com seu Organismos internacionais Países estrangeiros FINEP Outras Fonte: P.12 Na sua opinião, quem financia, normalmente, a pesquisa científica e tecnológica em nosso país?

30 Financiamento de pesquisa quem financia Espontânea e múltipla, em % 51 Total Ciências Biológicas Ciências Exatas e da Terra Ciências da Saúde Ciências Agrárias Engenharias Ciências Humanas O governo Fapesp CNPq Agência de fomento Fundações privadas As empresas Capes Os cientistas, com seu próprio dinheiro Organismos internacionais Países estrangeiros Finep Outras Não sabe Base Fonte: P.12 Na sua opinião, quem financia, normalmente, a pesquisa científica e tecnológica em nosso país?

31 Financiamento de pesquisa quem deveria financiar Espontânea e múltipla, em % Para 64%, as empresas deveriam financiar mais a pesquisa científica no país 52 As empresas 64 O governo 33 Fundações privadas 28 Iniciativa Privada 4 Organismos internacionais 3 CNPq 2 Universidades 2 * Citações até 2%. Outras respostas 3 Não sabe 1 Fonte: P.12a Na sua opinião, quem mais deveria financiar a pesquisa científica e tecnológica em nosso país?

32 Financiamento de pesquisa quem deveria financiar Espontânea e múltipla, em % 53 Total Ciências Biológicas Ciências Exatas e da Terra Ciências da Saúde Ciências Agrárias Engenharias Ciências Humanas As empresas O governo Fundações privadas Iniciativa Privada Organismos internacionais CNPq Universidades Agência de fomento Países estrangeiros Os cientistas, com seu próprio dinheiro Outras respostas Não sabe Base Fonte: P.12a Na sua opinião, quem mais deveria financiar a pesquisa científica e tecnológica em nosso país?

33 Fator que determina os rumos da Ciência no mundo Estimulada e única, em % Para dois terços, interesses econômicos das grandes empresas e dos governos determinam os rumos da Ciência no mundo 54 Os interesses econômicos das grandes empresas 35 Engenharias: 58% 67% Os interesses políticos e econômicos dos governos 32 As escolhas dos cientistas em busca de conhecimento e interesse profissional 25 Não sabe 8 Total Fonte: P.13 Na sua opinião, qual é o principal fator que determina os rumos da Ciência no mundo: os interesses políticos e econômicos dos governos, os interesses econômicos das grandes empresas ou as escolhas dos cientistas em busca de conhecimento e interesse profissional?

34 Compreensão de Ciência e Tecnologia Estimulada e única, em % Pesquisadores defendem a isenção dos cientista 55 Concorda totalmente + concorda em parte As pesquisas científicas contribuem para o crescimento econômico do país. Enquanto não se conhecem as consequências de uma nova tecnologia, é preciso agir com cautela para proteger a saúde das pessoas e Os cidadãos deveriam desempenhar um papel mais importante nas decisões sobre problemas sociais. Os conhecimentos científicos são a melhor base para elaborar leis e regulamentações. Para a elaboração de leis e regulamentações, os valores culturais são tão importantes quanto os conhecimentos científicos Os cientistas não permitem que quem financie o seu trabalho influencie nos resultados de suas pesquisas. É errado impor restrições às novas tecnologias até que se demonstre cientificamente que elas podem causar danos graves aos seres humanos e ao meio ambiente É melhor deixar as decisões sobre problemas sociais nas mãos dos especialistas. Quem paga as pesquisas científicas influencia os cientistas para que estes cheguem a resultados favoráveis a quem pagou Fonte: P.15 Agora vou ler umas frases e gostaria que você me dissesse o quanto concorda ou discorda delas (LEIA CADA ITEM). Totalmente ou em parte?

35 56 Profissão de Cientista

36 Fonte: P.14 Na sua opinião, quais são as principais motivações que levam os cientistas a realizaram suas pesquisas?em mais deveria financiar a pesquisa científica e tecnológica em nosso país? Motivações dos cientistas Espontânea e múltipla, em % Vocação pelo conhecimento é a principal motivação dos cientistas 57 Atender à vocação pelo conhecimento 58 Solucionar os problemas das pessoas Contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do país Atender a seus próprios interesses 23 Fazer o bem Ganhar dinheiro Adquirir poder e prestígio Conquistar prêmios importantes Formação de novos pesquisadores Outros Não sabe Total

37 Avaliação da profissão - cientista Estimulada e única, em % 58 Maioria considera a profissão de cientista pouco atrativa para os jovens e com salários ruins A profissão de cientista é muito ou pouco atrativa para os jovens A profissão de cientista recebe bons ou maus salários Muito atrativa para os jovens 17 Que recebe bons salários 19 Ciências Exatas e da Terra: 32% Pouco atrativa para os jovens 82 Que recebe maus salários 74 Não sabe 2 Não sabe 6 Ciências da Saúde: 88% A profissão de cientista é muito ou pouco gratificante A profissão de cientista é uma profissão com muito ou pouco prestígio Muito gratificante do ponto de vista pessoal 80 Com muito prestígio 32 Pouco gratificante do ponto de vista pessoal 19 Com pouco prestígio 64 Não sabe 1 Não sabe 4 Fonte: P.14a Você diria que a profissão de cientista, no Brasil, é uma profissão (LEIA CADA ITEM)?

Objetivos. Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia.

Objetivos. Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia. População Objetivos Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia. 3 POPULAÇÃO Principais resultados Principais resultados 4 *

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE:

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE: PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CPD: Nº CIDADE: CHECAGEM: 1 CHECADO 2 SEM TELEFONE 3 TELEFONE ERRADO 4 NÃO ENCONTRADO

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Abril / 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

O brasileiro e sua relação com o dinheiro III. Módulo 1 - População

O brasileiro e sua relação com o dinheiro III. Módulo 1 - População O brasileiro e sua relação com o dinheiro III Módulo - 200 Metodologia 2 Técnica Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal e domiciliar, nas capitais brasileiras e em cidades do interior e região metropolitana

Leia mais

Junho / 2014. Reformas políticas

Junho / 2014. Reformas políticas Junho / 2014 Reformas políticas Metodologia Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.125 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do

Leia mais

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Opinião do brasileiro sobre Voluntariado Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Índice 2 Objetivo e Metodologia Perfil demográfico da população brasileira Exercício da Atividade Voluntária

Leia mais

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro 1 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro Roberta Atherton Magalhães Dias No ano de 2005, a Futura realizou uma pesquisa que avaliava, na percepção dos capixabas,

Leia mais

Retratos da Sociedade Brasileira. Qualidade dos serviços públicos e tributação

Retratos da Sociedade Brasileira. Qualidade dos serviços públicos e tributação Retratos da Sociedade Brasileira Educação Meio ambiente Qualidade dos serviços públicos e tributação Locomoção urbana Segurança pública Saúde Pública agosto/2010 dezembro/2010 março/2011 agosto/2011 outubro/2011

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007 População brasileira Música - Internet Propaganda Outubro/ 00 Objetivo Este estudo têm como objetivo identificar entre a população brasileira os seguintes aspectos: Música estilo musical mais ouvido; Internet

Leia mais

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões OBJETIVOS CONSULTAR A OPINIÃO DOS BRASILEIROS SOBRE A SAÚDE NO PAÍS, INVESTIGANDO A SATISFAÇÃO COM SERVIÇOS PÚBLICO E PRIVADO, ASSIM COMO HÁBITOS DE SAÚDE PESSOAL E DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS METODOLOGIA

Leia mais

Jus>fica>va. Obje>vos

Jus>fica>va. Obje>vos Jus>fica>va O Brasil está entre os dez maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo e a cada ano os brasileiros de Norte a Sul do país são mais afetados pelas consequências das mudanças climá>cas

Leia mais

Educação Integral Relatório em Junho/2013

Educação Integral Relatório em Junho/2013 Comunidade Escola Família Educação Integral Relatório em Junho/2013 Objetivo 3 O principal objetivo desta pesquisa é avaliar o conhecimento da população brasileira sobre educação integral. Metodologia

Leia mais

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012 1 Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde Apresentação em Agosto de 2012 Índice 2 Objetivo Metodologia Perfil do médico associado Avaliação das operadoras de planos de saúde

Leia mais

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws

INTERNET E EDUCAÇÃO. Tâmara Barros. Tâmara Barros é estatística e analista de pesquisas da Futura 3235-5440 tamara@futuranet.ws INTERNET E EDUCAÇÃO Tâmara Barros A internet propiciou um novo ambiente de comunicação online e instantâneo, eliminando distâncias e permitindo trocas de informações a um custo acessível. Com a popularização

Leia mais

Floresta Amazônica e Alterações Climáticas

Floresta Amazônica e Alterações Climáticas Floresta Amazônica e Alterações Climáticas Objetivos Avaliação Objetivos da pesquisa ü Obter uma visão mais aprofundada e mais segura sobre a percepção e o grau de conhecimento, valores, atitudes e opiniões

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

Intenção de voto para presidente 2014 PO813734. www.datafolha.com.br

Intenção de voto para presidente 2014 PO813734. www.datafolha.com.br Intenção de voto para presidente 2014 PO813734 19 e 20/02/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE FEVEREIRO DE 2014 MESMO COM DESEJO DE MUDANÇA, DILMA MANTÉM LIDERANÇA NA CORRIDA ELEITORAL 67% preferem ações

Leia mais

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo

Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Pesquisa Avaliação Administrativa Município de São Paulo Dezembro 200 2 Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo

Leia mais

MAIS DA METADE DOS CAPIXABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE

MAIS DA METADE DOS CAPIXABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE MAIS DA METADE DOS CAPIABAS NÃO POSSUI PLANO DE SAÚDE Emmanuelle Serrano Queiroz Em alguns países, as despesas com saúde já correspondem a mais de 10% do PIB. E, um fator que será determinante para o aumento

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

PF.1: Você vota na cidade de? (CITE CIDADE) 1 Sim (PROSSIGA) 2 Não (ENCERRE)

PF.1: Você vota na cidade de? (CITE CIDADE) 1 Sim (PROSSIGA) 2 Não (ENCERRE) PO 813767A INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813767A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813767B INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNADOR DE SÃO PAULO PO 813767B INTENÇÃO DE VOTO PARA SENADOR DE SÃO PAULO Nº CPD: Nº

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros

Hábitos de Leitura. Tâmara Freitas Barros Hábitos de Leitura Tâmara Freitas Barros Um contingente de 671 mil moradores da Grande Vitória, o que corresponde a 60% da população acima de 16, não tem o costume de ler. Essa é apenas uma das constatações

Leia mais

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília.

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília. Pesquisa de Opinião CONTEXTO Carta de um Brasileiro é um movimento de mobilização social com objetivo de entregar à Presidente da República eleita em outubro de 2010 os principais desejos e necessidades

Leia mais

Pesquisa. A participação dos pais na Educação de seus filhos

Pesquisa. A participação dos pais na Educação de seus filhos Pesquisa A participação dos pais na Educação de seus filhos 1 Objetivos do movimento Todos Pela Educação Ampliar os conhecimentos do Todos Pela Educação, da Fundação SM, de nossos parceiros e da sociedade

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012 Pesquisa Quantitativa Plastivida Setembro de 2012 objetivo geral Verificar a opinião da população de Belo Horizonte acerca da retirada das sacolas plásticas dos estabelecimentos comerciais da cidade e

Leia mais

A Percepção dos Serviços de Saúde Suplementar no Brasil Uma visão crítica MARLENE TREUK GERENTE PESQUISA DE MERCADO INSTITUTO DE PESQUISA DATAFOLHA

A Percepção dos Serviços de Saúde Suplementar no Brasil Uma visão crítica MARLENE TREUK GERENTE PESQUISA DE MERCADO INSTITUTO DE PESQUISA DATAFOLHA A Percepção dos Serviços de Saúde Suplementar no Brasil Uma visão crítica MARLENE TREUK GERENTE PESQUISA DE MERCADO INSTITUTO DE PESQUISA DATAFOLHA Satisfação do consumidor SATISFAÇÃO é o sentimento de

Leia mais

Atitudes pela Educação Novembro de 2014

Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Atitudes pela Educação Novembro de 2014 Realização: Instituto Paulo Montenegro IBOPE Inteligência Parceiros da pesquisa: Todos Pela Educação Fundação Itaú Social Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Fundação

Leia mais

Sexualidade União estável para casais do mesmo sexo. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO +55 62 3541.6556 www.institutoverus.com.

Sexualidade União estável para casais do mesmo sexo. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO +55 62 3541.6556 www.institutoverus.com. Sexualidade União estável para casais do mesmo sexo Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO +55 62 3541.6556 www.institutoverus.com.br 1 1 Pesquisa de opinião Pesquisa Quantitativa Instituto Verus Assessoria

Leia mais

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015 Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis Agosto de 2015 2 A Lei nº 15.374 de 2011 proíbe a disponibilização de sacolas plásticas descartáveis nos estabelecimentos comerciais

Leia mais

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável

Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Os brasileiros diante da microgeração de energia renovável Contexto Em abril de 2012, o governo através da diretoria da agência reguladora de energia elétrica (ANEEL) aprovou regras destinadas a reduzir

Leia mais

FUNDEP. Pesquisa de Opinião Pública Nacional

FUNDEP. Pesquisa de Opinião Pública Nacional FUNDEP Pesquisa de Opinião Pública P Nacional Junho de 2008 ROTEIRO I. METODOLOGIA II. PERFIL DOS ENTREVISTADOS III. PERCEPÇÃO DA CORRUPÇÃO IV. INTERESSE PÚBLICO E CORRUPÇÃO V. COMBATE À CORRUPÇÃO: POLÍCIA

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Maio de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mapear atitudes e comportamentos das pessoas que não possuem conta corrente em banco com relação

Leia mais

Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social.

Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social. Eixo 1 - Autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho, com inclusão social. Estes dados são resultado de um processo participativo sem desenho amostral e cumprimento de cotas, cuja margem de erro

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE RELIGIÃO A B R I L D E 2 0 0 6 O P P 0 7 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar com a população da área em estudo opiniões relacionadas a religião.

Leia mais

Intenção de voto para presidente da República PO813749. www.datafolha.com.br

Intenção de voto para presidente da República PO813749. www.datafolha.com.br Intenção de voto para presidente da República PO813749 01 e 02/07/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE JULHO DE 2014 EM MÊS MARCADO POR COPA, DILMA RECUPERA PREFERÊNCIA DE ELEITORES Queda nos votos em

Leia mais

Mercado de meios de pagamento eletrônico. ANO II Outubro/2009

Mercado de meios de pagamento eletrônico. ANO II Outubro/2009 Mercado de meios de pagamento eletrônico ANO II Outubro/2009 Objetivo Estudar a utilização dos meios eletrônicos de pagamento e os níveis de satisfação dos consumidores e estabelecimentos comerciais, em

Leia mais

Metodologia e Amostra

Metodologia e Amostra Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar o nível de satisfação dos estudantes com relação às FATECs

Leia mais

Sistema de Indicadores de Percepção Social Direitos do Trabalhador e Qualificação Profissional

Sistema de Indicadores de Percepção Social Direitos do Trabalhador e Qualificação Profissional Sistema de Indicadores de Percepção Social Direitos do Trabalhador e Qualificação Profissional Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2011 Direitos do Trabalhador Direitos do Trabalhador Foco: Percepção sobre

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE ACOMPANHAMENTO DA CARREIRA PROFISSIONAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SÃO CARLOS

RELATÓRIO FINAL DE ACOMPANHAMENTO DA CARREIRA PROFISSIONAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SÃO CARLOS RELATÓRIO FINAL DE ACOMPANHAMENTO DA CARREIRA PROFISSIONAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SÃO CARLOS Amostragem Amostra n População N Total de respondentes Engenharia

Leia mais

Avaliação de Planos de Saúde. Maio de 2015

Avaliação de Planos de Saúde. Maio de 2015 Avaliação de Planos de Saúde Maio de 2015 Índice OBJETIVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O Mercado de plano de saúde Perfil do beneficiário vs Não beneficiário Beneficiários Satisfação, Recomendação, Continuidade

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O USO DA ÁGUA FEVEREIRO DE 2011 JOB087 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O projeto tem por objetivo geral mapear as percepções, opiniões e atitudes da

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS FEVEREIRO DE 2008 JOB294 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros

PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros PESQUISA EDUCAÇÃO FINANCEIRA Orçamento Pessoal e Conhecimentos Financeiros Janeiro 2015 1. INTRODUÇÃO Quatro em cada dez consumidores consideram-se desorganizados financeiramente, mas sete em cada dez

Leia mais

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA Módulo II Survey nacional Nota Metodológica Módulo I Amostra Quantitativa Universo: população brasileira adulta urbana e rural (16 anos e mais). Amostragem: probabilística

Leia mais

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação População conhece pouco a atual lei de cotas, mas acha que os partidos que não cumprem a lei deveriam ser punidos A maioria da população

Leia mais

METODOLOGIA & PERFIL

METODOLOGIA & PERFIL Maio2010 JOB 100283 METODOLOGIA & PERFIL Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar um conjunto de informações

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO Fevereiro 2016 PERFIL DA MULHER BRASILEIRA 68,0% das entrevistadas dão nota igual ou maior que SETE para a própria felicidade

Leia mais

Ir. Elvo Clemente. Mons. Urbano Zilles

Ir. Elvo Clemente. Mons. Urbano Zilles Histórico A Pós-Graduação na Universidade é quase tão antiga como a própria instituição. Os títulos de magister (mestre) e doctor (doutor) remontam ao período medieval. Entretanto, como a história da universidade

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE ACOMPANHAMENTO DA CARREIRA PROFISSIONAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS - ENGENHARIA FÍSICA SÃO CARLOS

RELATÓRIO FINAL DE ACOMPANHAMENTO DA CARREIRA PROFISSIONAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS - ENGENHARIA FÍSICA SÃO CARLOS RELATÓRIO FIAL DE ACOMPAHAMETO DA CARREIRA PROFISSIOAL E AVALIAÇÃO DO CURSO/UFSCar PELOS EGRESSOS - EGEHARIA FÍSICA SÃO CARLOS Amostragem Amostra n População Engenharia Física A - úmero de respondentes

Leia mais

Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil. Resultados da enquete de 2010. Ministério da Ciência e Tecnologia

Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil. Resultados da enquete de 2010. Ministério da Ciência e Tecnologia Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil Resultados da enquete de 2010 Ministério da Ciência e Tecnologia Informações Gerais Pesquisa nacional promovida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia,

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice Objetivo, metodologia e amostra... 03 Perfil dos Respondentes... 04 Principais constatações sobre os hábitos de consumo

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO SETEMBRO/ OUTUBRO DE 2007 JOB939 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

Avaliação governo Dilma Rousseff. Expectativas econômicas. 03 a 05/06/2014. www.datafolha.com.br

Avaliação governo Dilma Rousseff. Expectativas econômicas. 03 a 05/06/2014. www.datafolha.com.br Intenção de voto presidente Avaliação governo Dilma Rousseff Opinião sobre os protestos Expectativas econômicas PO813747 03 a 05/06/2014 INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE JUNHO DE 2014 DILMA CAI, MAS ADVERSÁRIOS

Leia mais

Pesquisa Pantanal. Job: 13/0528

Pesquisa Pantanal. Job: 13/0528 Pesquisa Pantanal Job: 13/0528 Objetivo, metodologia e amostra Com objetivo de mensurar o conhecimento da população sobre o Pantanal, o WWF solicitou ao Ibope um estudo nacional para subsidiar as iniciativas

Leia mais

Formalização das relações de trabalho

Formalização das relações de trabalho PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MAIO DE 2015 Formalização das relações de trabalho SÚMARIO EXECUTIVO O aumento da proporção de ocupações com relações de trabalho formalizadas,

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Conselho Regional de Medicina rayer@usp.br RELAÇÃO DOS MÉDICOS COM A INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS, ÓRTESES/ PRÓTESE E EQUIPAMENTOS MÉDICO-HOSPITALARES Conhecer

Leia mais

Sumário Executivo. Pesquisa de Opinião: Conhecimento e Avaliação dos Programas Sociais do MDS

Sumário Executivo. Pesquisa de Opinião: Conhecimento e Avaliação dos Programas Sociais do MDS Sumário Executivo Pesquisa de Opinião: Conhecimento e Avaliação dos Programas Sociais do MDS Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Brasília,

Leia mais

RADIOGRAFIA DO INVESTIDOR DE FUNDOS NO BRASIL. IBOPE Opinião

RADIOGRAFIA DO INVESTIDOR DE FUNDOS NO BRASIL. IBOPE Opinião RADIOGRAFIA DO INVESTIDOR DE FUNDOS NO BRASIL METODOLOGIA 1. Estimativa de Investidores Pessoas Físicas 1.000 entrevistas telefônicas com população brasileira de 18 anos ou mais das classes ABC. Margem

Leia mais

IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO

IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO IQV INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA SUMÁRIO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS, BLUMENAU, CHAPECÓ, TUBARÃO Qualidade de vida é ter condições de vida plena, gozar de saúde e respeito,

Leia mais

Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. Junho / 2014 Metodologia Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.126 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas

Leia mais

Perfil do Ingressante 2015/2. Jaraguá do Sul

Perfil do Ingressante 2015/2. Jaraguá do Sul Perfil do Ingressante 2015/2 Jaraguá do Sul Total de Alunos Ingressantes Matriculados: 23 acadêmicos (Apenas Direito Noturno) Amostra: 20 sujeitos pesquisados 86,96% da população total de calouros matriculados

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS ABRIL DE 2012 JOB690 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto aos eleitores da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

Elaboração e aplicação de questionários

Elaboração e aplicação de questionários Universidade Federal da Paraíba Departamento de Estatística Curso de Bacharelado em Estatística Elaboração e aplicação de questionários Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho Departamento de Estatística

Leia mais

Avaliação do Conceito de Microsseguros entre a População de Baixa Renda

Avaliação do Conceito de Microsseguros entre a População de Baixa Renda 4 Avaliação do Conceito de Microsseguros entre a População de Baixa Renda Datafolha Instituto de Pesquisas Objetivo Avaliar o conceito de microsseguros na perspectiva da população de baixa renda, bem como

Leia mais

CULTURA OBJETIVOS E METAS

CULTURA OBJETIVOS E METAS CULTURA OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a participação juvenil na elaboração das políticas públicas na área de cultura com a participação de mais entidades e partidos políticos, via projetos e via mobilização

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE DROGAS MARÇO DE 2003 OPP 046 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA - Levantar junto a população da área em estudo opiniões relacionadas a Drogas. - Brasil.

Leia mais

HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II. Relatório de Pesquisa Quantitativa

HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II. Relatório de Pesquisa Quantitativa HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II Relatório de Pesquisa Quantitativa Dezembro de 2010 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. METODOLOGIA... 4 2. TELEVISÃO... 11 3. RÁDIO... 31

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED / DIEESE / SEADE REFERÊNCIA: Fevereiro de 2015

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED / DIEESE / SEADE REFERÊNCIA: Fevereiro de 2015 SÍNTESE / BOLETIM DA PED / FEVEREIRO 2015 RESULTADOS DAS REGIÕES METROPOLITANAS A Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, em sua metodologia, cobre as regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre,

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 Jéssica Schreiber Boniati 2, Eusélia Pavéglio Vieira 3. 1 Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso

Leia mais

Resultados 2005. Leitura e escrita

Resultados 2005. Leitura e escrita Resultados 2005 Leitura e escrita A evolução do conceito Analfabetismo absoluto X analfabetismo funcional. Alfabetismo capacidade de utilizar a linguagem escrita para diversos fins, para o próprio desenvolvimento

Leia mais

Pesquisa Data Popular e Instituto Patrícia Galvão

Pesquisa Data Popular e Instituto Patrícia Galvão Caderno Campanha Compromisso e Atitude PERCEPÇÃO DA SOCIEDADE SOBRE VIOLÊNCIA E ASSASSINATOS DE MULHERES Realização Data Popular / Instituto Patrícia Galvão Apoio - Secretaria de Políticas para as Mulheres

Leia mais

Percepção pública da CT&I no Brasil 2015

Percepção pública da CT&I no Brasil 2015 Percepção pública da CT&I no Brasil 2015 Percepção pública da CT&I no Brasil 2015 Questionário Pesquisa realizada entre os dias 22/12/2014 e 16/3/2015, em 1962 entrevistas. Equipe Mariano Laplane (Supervisão)

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O PROCESSO DE CREDENCIAMENTO/ LEGALIZAÇÃO DE ARMAS E MUNIÇÕES NO PAÍS NOVEMBRO DE 2006 OPP478 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA Levantar junto à população

Leia mais

P.FiltroI : Você tem título de eleitor? 1 Sim (PROSSIGA) Não (AGRADEÇA E ENCERRE)

P.FiltroI : Você tem título de eleitor? 1 Sim (PROSSIGA) Não (AGRADEÇA E ENCERRE) PO 813638D INTENÇÃO DE VOTO PARA PREFEITO DE PORTO ALEGRE Nº CPD: Nº CIDADE: 1100 CHECAGEM: 1 CHECADO 2 SEM TELEFONE 3 TELEFONE ERRADO 4 NÃO ENCONTRADO Nº DE PONTO: V. FECHADAS: QTD: Nº QUESTIONÁRIO: Nº

Leia mais

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa PROJETO TENDÊNCIAS Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa Preparado por Ibope Inteligência Para Associação de Marketing Promocional Maio/2009 Introdução Objetivos: Investigar o mercado

Leia mais

Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1481 ECONOMIA DOMÉSTICA: O Desafio do Planejamento dos Gastos Familiares em Época de Crise

Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1481 ECONOMIA DOMÉSTICA: O Desafio do Planejamento dos Gastos Familiares em Época de Crise Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1481 ECONOMIA DOMÉSTICA: O Desafio do Planejamento dos Gastos Familiares em Época de Crise Franciele Henrique, Aluna do Curso de Graduação em Economia da UNESPAR/Apucarana, franciele_henrique@hotmail.com

Leia mais

Questionário do Professor

Questionário do Professor [cole aqui a etiqueta de identificação] (105 x 35 mm) Pesquisa Internacional da OCDE sobre Ensino e Aprendizagem (TALIS) Questionário do Professor Versão Pesquisa (MS-12-01) [Português, Brasil] Coordenação

Leia mais

RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 2012/13 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO

RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 2012/13 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO Estudantes à Saída do Secundário 12/13 RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 12/13 Código da Escola OTES1213 N.º de respostas 41658 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES

Leia mais

EDITAL Nº 05/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO (PROSUP/CAPES) NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM COMUNICAÇÃO

EDITAL Nº 05/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO (PROSUP/CAPES) NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM COMUNICAÇÃO 1. Do objeto: EDITAL Nº 05/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO (PROSUP/CAPES) NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM COMUNICAÇÃO 1.1. A Comissão de Bolsas de Estudo

Leia mais

SABESPREV: PESQUISA DE IMAGEM E SATISFAÇÃO 2011 TOTAL

SABESPREV: PESQUISA DE IMAGEM E SATISFAÇÃO 2011 TOTAL TOTAL Objetivos: avaliar o processo de Comunicação da SABESPREV; avaliar o processo de Atendimento Pessoal e Telefônico aos Beneficiários e Participantes da SABESPREV; avaliar o processo de atendimento

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ Mossoró, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA RMBH EM 2007

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA RMBH EM 2007 MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ESPECIAL NEGROS Novembro de 2008 NOVEMBRO de 2008 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA RMBH EM 2007 Na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Leia mais

PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA

PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA SETEMBRO /2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 1. Dimensão e características da ocupação no setor da construção civil no Brasil e na Bahia (2000 e 2010)...

Leia mais

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Fundação Euclides da Cunha FEC/Data UFF Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Cenários & Oportunidades 2012. QuorumBrasil 1

Cenários & Oportunidades 2012. QuorumBrasil 1 Cenários & Oportunidades 2012 QuorumBrasil 1 Com quem falamos? 1.100 entrevistas, distribuídas nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Fortaleza, Goiânia e Belém. 800 clientes com mais de 12 meses de relacionamento,

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL WWF Brasil Maio/ 2003 OBJETIVOS: Levantar informações para subsidiar o planejamento e a avaliação da comunicação da WWF Brasil. Gerar conhecimentos relevantes

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO

INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO 2015 Bruna J. Schoier Bruna Quadros Luthiane P. Godoy Acadêmicas de Psicologia - SETREM, Três de Maio-RS (Brasil) Sinara Graduada em Direito pela Universidade

Leia mais

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO

Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária RESUMO Extensão Universitária: Mapeamento das Instituições que Fomentam Recursos para Extensão Universitária SILVA, Valdir Ricardo Honorato da (discente bolsista) SOUTO, Geane de Luna (Técnico orientador) RESUMO

Leia mais

cultura em nova iguaçu

cultura em nova iguaçu cultura em nova iguaçu metodologia campo: 11 de abril a 30 de maio de 2014 margem de erro 6pp 299 pessoas com mais de 12 anos foram entrevistadas em Nova Iguaçu entrevistados foram abordados em pontos

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015 O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Junho/2015 1. INTRODUÇÃO 84% dos consumidores que não possuem conta corrente fazem compras parceladas O fato de não possuir conta em banco

Leia mais