Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade. Sisbio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade. Sisbio"

Transcrição

1 Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade Sisbio

2 Sisbio Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade Sistema interativo e simplificado de atendimento à distância e de informação. O Sisbio permite aos pesquisadores solicitar ao ICMBio, por meio do preenchimento de formulários eletrônicos, via Internet, autorizações e licenças para a coleta de material biológico, captura e marcação de animais silvestres, execução de pesquisa em unidades de conservação e cavernas, bem como apresentar relatórios de atividades, que constituirão base de dados sobre ocorrência e distribuição de espécies.

3 Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Medida Provisória nº 366, de 26 de abril de 2007 Lei nº , de 28 de agosto de 2007 Proteger o patrimônio natural e promover o desenvolvimento socioambiental executar ações da política nacional de unidades de conservação da natureza, referentes às atribuições federais relativas à proposição, implantação, gestão, proteção, fiscalização e monitoramento das unidades de conservação instituídas pela União; executar as políticas relativas ao uso sustentável dos recursos naturais renováveis e ao apoio ao extrativismo e às populações tradicionais nas unidades de conservação de uso sustentável instituídas pela União; fomentar e executar programas de pesquisa, proteção, preservação e conservação da biodiversidade e de educação ambiental; promover e executar, em articulação com os demais órgãos e entidades envolvidos, programas recreacionais, de uso público e de ecoturismo nas unidades de conservação, onde estas atividades sejam permitidas.

4 Presidência Procuradoria Geral Diretoria de Planejamento, Administração e Logística Diretoria de Conservação da Biodiversidade Diretoria de UC de Proteção Integral Diretoria de UC de Uso Sustentável Coordenação Geral de Pesquisa Coordenação Geral de Espécies Ameaçadas Sisbio Pesquisa e Monitoramento Fomento e execução de pesquisa para conservação da biodiversidade Monitoramento da biodiversidade Gestão da Informação & Disseminação do conhecimento

5 Premissas O pesquisador é um importante parceiro na medida que produz o conhecimento essencial à gestão do meio ambiente; Padronização, uniformização e harmonização de normas e procedimentos pertinentes a solicitação, distribuição, análise e emissão de autorizações e licenças permanentes; Descentralização das análises; Celeridade; Transparência (Lei nº /2003); Institucionalização do processo de concessão; Mudança de paradigma: Modelo cartorial versus Gestão da informação

6 Componentes do Sisbio Instrução Normativa Ibama nº 154/2007 (em revisão), normatiza a coleta de material biológico para fins científicos e didáticos (no âmbito do ensino superior) e execução de pesquisa em UCs e cavernas; Instrução Normativa Ibama nº 160, de 27 de abril de 2007, institui o Cadastro Nacional de Coleções Biológicas (CCBio); Módulo informatizado de solicitação de autorizações e licenças permanentes, via Internet; Módulos informatizados de operação, de relatório de pesquisa, de relatórios gerenciais (em desenvolvimento), via Internet; Módulo de georeferenciamento (geração de mapas com a distribuição espacial de espécies a partir de registros de coleta); Módulo empreendimentos e avaliação de impacto.

7 Avanços com o Sisbio... Celeridade Prazos definidos para concessão de autorizações e licenças: 7 a 45 dias úteis; Instituição do Comitê de Assessoramento Técnico do Sisbio (órgãos da administração pública e sociedades cientícas); Portaria MMA nº. 236, de 8 de agosto de 2008; Elaboração de instrumento normativo único (IN 154); Padronização de formulários e procedimentos de tramitação e análise das solicitações; Descentralização e transparência ; Integração com a Plataforma Lattes do CNPq; Sistematização das informações;

8 Avanços com o Sisbio... Registro voluntário de pesquisadores para coleta de material botânico, fúngico e microbiológico; Regulamentação da licença permanente para coleta de material biológico (zoológico e recursos pesqueiros) e registro de expedições; Registro de coleta imprevista; Recolhimento de animais mortos, por qualquer cidadão, para aproveitamento científico; Prescindência de autorização as seguintes atividades, exceto quando realizadas em unidade de conservação ou cavidade natural subterrânea: I - observação e gravação de imagem ou som; II - coleta e transporte de fezes, regurgitações, pêlos, penas e dentes quando não envolver a captura de espécime; Integração com os órgãos estaduais de meio ambiente (Art. 23 CF e Snuc).

9 Comunica por Regras de distribuição (filtros) 7º Comunica por Consultores ad hoc 7º 15º 20º

10 Aplicações do Sisbio (módulo de georeferenciamento) Integração Siscom Identificação e mapeamento de polígonos das prováveis áreas de estudo; Mapeamento da distribuição das espécies (distribuição geográfica) a partir dos registros (dados georeferenciados) de coleta (captura) de material biológico; Modelagem da ocorrência das espécies já mapeadas a fim de identificar novas áreas de prováveis ocorrências dessas espécies (distribuição potencial); Visualização espacial dos registros de coleta e das áreas de distribuição potencial; Mapeamento das áreas excessivamente inventariadas ou que carecem de inventários; Susbsídios para definição de áreas prioritárias à conservação e para o zoneamento ambiental;

11 Pesquisadores cadastrados: [6.834] + 70%!!! com currículo na Plataforma Lattes [6.028] sem currículo na Plataforma Lattes [806] potenciais usuários nas áreas de zoologia, botânica e ecologia (estimativa realizada em 2008, baseada no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq) Brasileiros: [6.091] Estrangeiros: 217 [372] Pesquisadores sem nacionalidade informada: 526 [580] Operadores credenciados pelo ICMBio 686 [660] Destacados, em cinza, dados do primeiro ano

12 Autorizações para atividades com finalidade científica ou didática solicitadas [ ] concedidas 111 indeferidas (4%) (3%) Unidades de conservação solicitadas [ ] (44%) (42%) concedidas Espécies ameaçadas Licenças permanentes 615 solicitadas 500 concedidas 653 solicitadas [ ] 563 concedidas 67 indeferidas (11%) (8%) Registros voluntários para coleta de material botânico, fúngico e microbiológico Destacados, em cinza, ano 1 + ano concedidos [ ]

13 Autorizações Distribuição com das autorizações finalidade científica com finalidade ou didática científica ou concedidas didática concedidas por bioma por bioma Pampa 2% Caatinga 7% Amazônia 18% Pantanal 4% Mata Atlantica 36% Cerrado 16% Costeiro e Marinho 17%

14 As 10 unidades de conservação mais demandadas 1) Parna da Serra dos Órgãos* (88 ) 2) Parna do Itatiaia* (88) 3) Parna da Serra da Cipó* (73) 4) Parna da Serra da Canastra* (47) 5) Parna da Serra da Bocaina* (45) 6) Rebio União* (44) 7) Parna das Emas (40) 8) Parna Chapada dos Veadeiros (39) 9) Parna de Brasília (39) 10) Parna de Caparaó* (39) 17) Parque Nacional do Viruá (37) 19) Parque Nacional do Jaú (35) (número de pesquisas em execução) Mata Atlântica = 5 UCs Cerrado = 5 UCs 7 UCs região sudeste

15 Número de unidades de conservação, por categoria, que concederam autorização para a realização de pesquisa científica Total = 257 unidades RDS RVS 00/1 33/3 ARIE APA REBIO ESEC RESEX FLONA PARNA 14 14/ / / / /50 54/74 62/

16 Pesquisa de Satisfação 18/07 a 11/08/ (3.691) questionários respondidos De modo geral, você considera o Sisbio: Ótimo 24% Bom 69% Ruim 6% Péssimo 1%

17 n 13º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal, promovido anualmente pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap). A cerimônia premiou as 10 iniciativas melhor classificadas dentre as 167 inscritas na 13ª edição do concurso que busca, anualmente, incentivar a criação e disseminação de novos conhecimentos e de novas práticas em gestão pública, por meio do reconhecimento, divulgação e premiação de iniciativas inovadoras.

18

Antônia Lucia Monteiro/CGEUC/DIREC/IBAMA

Antônia Lucia Monteiro/CGEUC/DIREC/IBAMA Antônia Lucia Monteiro/CGEUC/DIREC/IBAMA IBAMA O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis/IBAMA é uma Autarquia, vinculada ao Ministério do Meio Ambiente/MMA, responsável

Leia mais

UCs E PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL. Márcia Leuzinger

UCs E PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL. Márcia Leuzinger UCs E PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL Márcia Leuzinger ETEP CDB: instituição de APs como estratégia para preservação in situ da biodiversidade; Lei da PNMA (art. 9º, VI) : criação de ETEP como

Leia mais

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves Técnico em Aquicultura Legislação Pesqueira e Ambiental Prof.: Thiago Pereira Alves SNUC Conceito É o conjunto organizado de unidades de conservação protegidas (federais, estaduais, municipais) que, planejado,

Leia mais

ÍNDICE. 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4. 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação...

ÍNDICE. 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4. 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação... 2324-00-EIA-RL-0001-01 UHE SANTO ANTÔNIO DO JARI ÍNDICE 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação... 3/4 agosto de 2009

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

Diagnóstico de unidades de conservação no Nordeste brasileiro - presente e futuro: Pernambuco

Diagnóstico de unidades de conservação no Nordeste brasileiro - presente e futuro: Pernambuco 22 Diagnóstico de unidades de conservação no Nordeste brasileiro - presente e futuro: Pernambuco Josué Francisco da Silva Junior 1 1 Pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Unidade de Execução de

Leia mais

Marco legal, definições e tipos

Marco legal, definições e tipos Unidades de conservação Marco legal, definições e tipos Prof. Me. Mauricio Salgado " Quando vier a Primavera, Se eu já estiver morto, As flores florirão da mesma maneira E as árvores não serão menos verdes

Leia mais

FLORESTA NACIONAL DE BRASÍLIA (Como preservá- la para as presentes e futuras gerações?)

FLORESTA NACIONAL DE BRASÍLIA (Como preservá- la para as presentes e futuras gerações?) FLORESTA NACIONAL DE BRASÍLIA (Como preservá- la para as presentes e futuras gerações?) Promotor de Jus,ça do MPDFT Promotoria de Defesa do Meio Ambiente (PRODEMA) Dr. PAULO LEITE Audiência Pública dia

Leia mais

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação. Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação. Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Regularização Fundiária CONSOLIDAÇÃO TERRITORIAL Implantação e gestão territorial das UCs REGULARIZAÇÃO DA SITUAÇÃO

Leia mais

ICMS SOCIOAMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PERNAMBUCO

ICMS SOCIOAMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PERNAMBUCO ICMS SOCIOAMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PERNAMBUCO LEGISLAÇÃO DAS UCs Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei Federal n 9.985/2000 (SNUC) Decreto Federal n 4.340/2002 (Regulamenta o

Leia mais

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado

Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado Consolidação Territorial de Unidades de Conservação Federais no Cerrado Eliani Maciel Lima Coordenadora Geral de Consolidação Territorial Brasília Setembro de 2011 CONSOLIDAÇÃO TERRITORIAL Conjunto de

Leia mais

Conflitos Territoriais e Mosaicos de Áreas Protegidas

Conflitos Territoriais e Mosaicos de Áreas Protegidas Conflitos Territoriais e Mosaicos de Áreas Protegidas 2 Curso de Gestão de Mosaicos de Áreas Protegidas Acadebio, 15 de agosto de 2012 Terras Indígenas Unidades de Conservação Territórios Quilombolas Territórios

Leia mais

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Prof. Dr. Thiago Leite Engenheiro Florestal (UnB-DF) Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais com ênfase em Educação Ambiental (UnB-DF) Doutorado em Ciências Florestais com ênfase em Agroecologia (UnB-DF)

Leia mais

PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57)

PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57) PORTARIA N o 51, DE 7 DE OUTUBRO DE 2008. (publicada no DOU de 8/10/2008, seção I, página 57) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 60, inciso III, da Lei n

Leia mais

Dimensão ambiental e atuação parlamentar. Consultoras Legislativas da Área XI

Dimensão ambiental e atuação parlamentar. Consultoras Legislativas da Área XI Dimensão ambiental e atuação parlamentar Ilidia Juras Suely Araújo Consultoras Legislativas da Área XI SUMÁRIO "Limites da Terra principais problemas ambientais: no mundo no Brasil A atuação parlamentar

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Unidades de Conservação SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei

Leia mais

Aplicabilidade Zoneamento Ambiental; Licenciamento Ambiental; Plano de Manejo de UCs; Plano de reintrodução de fauna; Manejo de espécies ameaçadas;...

Aplicabilidade Zoneamento Ambiental; Licenciamento Ambiental; Plano de Manejo de UCs; Plano de reintrodução de fauna; Manejo de espécies ameaçadas;... Aplicabilidade Zoneamento Ambiental; Licenciamento Ambiental; Plano de Manejo de UCs; Plano de reintrodução de fauna; Manejo de espécies ameaçadas;... Modelagem de Distribuição Potencial Cyrtopodium paludicolum

Leia mais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais Programa 0499 Parques do Brasil Objetivo Ampliar a conservação, no local, dos recursos genéticos e o manejo sustentável dos parques e áreas de proteção ambiental. Indicador(es) Taxa de proteção integral

Leia mais

GUIA TÉCNICO LIFE 02. Versão 2.0 Internacional - Português. LIFE-BR-TG02-2.0-Português (DEZEMBRO/2012)

GUIA TÉCNICO LIFE 02. Versão 2.0 Internacional - Português. LIFE-BR-TG02-2.0-Português (DEZEMBRO/2012) LIFE-BR-TG02--Português Versão Internacional - Português (DEZEMBRO/2012) LIFE-BR-TG02--Português Avaliação do Desempenho em Ações de Conservação da 20/12/2012 2 Instituto LIFE Direitos reservados pela

Leia mais

Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica

Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica PAULO KAGEYAMA. SBF Ministério do Meio Ambiente PRIMEIRA REUNIÃO DE COORDENADORES NACIONAIS DO PROJETO

Leia mais

O programa brasileiro de unidades de conservação

O programa brasileiro de unidades de conservação O programa brasileiro de unidades de conservação MARINA SILVA Ministério do Meio Ambiente, Esplanada dos Ministérios, Brasília, Distrito Federal, Brasil. e-mail: marina.silva@mma.gov.br INTRODUÇÃO A Convenção

Leia mais

Unidades de Conservação do Estado do Maranhão

Unidades de Conservação do Estado do Maranhão SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL Unidades de Conservação do Estado do Maranhão Lívia Karen Ribeiro de Paula Souza Superintendente

Leia mais

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Relatório de Gestão 2011 Missão Proteger o patrimônio natural e promover o desenvolvimento

Leia mais

Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo

Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo Conectando pessoas e florestas Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica ti Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo Objetivos PCE 1. Objetivo Geral: Demonstrar a viabilidade

Leia mais

Art. 6 o O SNUC será gerido pelos seguintes órgãos, com as respectivas atribuições:

Art. 6 o O SNUC será gerido pelos seguintes órgãos, com as respectivas atribuições: SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO CF/88 art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao

Leia mais

12/06/2015. Erosão em voçoroca CONCENTRAÇÃO GLOBAL DE CO2 ATMOSFÉRICO TRATAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS NÍVEIS DE GÁS CARBÔNICO EM MAUNA LOA (HAWAI)

12/06/2015. Erosão em voçoroca CONCENTRAÇÃO GLOBAL DE CO2 ATMOSFÉRICO TRATAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS NÍVEIS DE GÁS CARBÔNICO EM MAUNA LOA (HAWAI) DESMATAMENTO ECOLOGIA Unidade 5 MADEIRA CARVÃO PASTAGENS AGRICULTURA MINERAÇÃO LOTEAMENTOS DESMATAMENTO DESMATAMENTO RONDÔNIA RONDÔNIA EROSÃO - DESMATAMENTO - SOLO DESPROTEGIDO - CHUVAS - DESAGREGAÇÃO

Leia mais

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Setembro/2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A CRIAÇÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO 1. O que são unidades de conservação (UC)?

Leia mais

Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública. Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento

Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública. Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento Projeto de lei no. 440/2011 Audiência Pública Mercedes Bustamante Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento Inovação com base na Biodiversidade CAPITAL NATURAL BRASIL PAÍS MEGADIVERSO

Leia mais

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Programa 0502 Amazônia Sustentável Objetivo Promover o desenvolvimento da Amazônia, mediante o uso sustentável de seus recursos naturais. Indicador(es) Número de Ações 9 Taxa de participação de produtos

Leia mais

O Capítulo III do SNUC define os seguintes objetivos e normas para as categorias de man ejo:

O Capítulo III do SNUC define os seguintes objetivos e normas para as categorias de man ejo: 4.4 - Unidades de Conservação Segundo PEREIRA et al., (1999) Unidades de Conservação (UCs) Costeiras e Marinhas são aquelas situadas na faixa que se estende desde o limite interior dos ambientes com influência

Leia mais

Unidades de Conservação Federais. Dados das Áreas Protegidas

Unidades de Conservação Federais. Dados das Áreas Protegidas Unidades de Conservação Federais Dados das Áreas Protegidas Unidades de Conservação Proteção Integral Preservar a natureza, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, com exceção

Leia mais

Monitoramento de Biodiversidade. Por Paulo Henrique Bonavigo

Monitoramento de Biodiversidade. Por Paulo Henrique Bonavigo Monitoramento de Biodiversidade Por Paulo Henrique Bonavigo CDB Convenção da Diversidade Biológica (Eco 92). Metas de Aichi 2020. 5 objetivos estratégicos A. Tratar das causas fundamentais de perda de

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

Projeto de Fortalecimento e Intercâmbio de Mosaicos de Áreas Protegidas na Mata Atlântica

Projeto de Fortalecimento e Intercâmbio de Mosaicos de Áreas Protegidas na Mata Atlântica Documento de referência RBMA: Subsídios para Marco Regulatório de Mosaicos de Áreas Protegidas versão 1.0 agosto 2009 I Definição e base conceitual: 1 Os mosaicos foram definidos no SNUC a partir de: LEI

Leia mais

LEI Nº 13.787, DE 8 DE JUNHO DE 2009.

LEI Nº 13.787, DE 8 DE JUNHO DE 2009. LEI Nº 13.787, DE 8 DE JUNHO DE 2009. Institui o Sistema Estadual de Unidades de Conservação da Natureza SEUC, no âmbito do Estado de Pernambuco, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO:

Leia mais

O que é uma área protegida?

O que é uma área protegida? O que é uma área protegida? Um espaço geográfico definido, reconhecido e destinado ao manejo, através de instrumento legal ou outro meio efetivo, com o objetivo de promover a conservação da natureza a

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 1.548, DE 2015 Dispõe sobre a criação, gestão e manejo de Reserva Particular do Patrimônio Natural RPPN, e dá

Leia mais

PROPOSTA DE DELIBERAÇÃO

PROPOSTA DE DELIBERAÇÃO PROPOSTA DE DELIBERAÇÃO Este processo cuida de Solicitação do Congresso Nacional formulada pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, mediante o Requerimento

Leia mais

A Natureza ilhada: concepção de Áreas Protegidas no Brasil, política de criação e implantação no Brasil

A Natureza ilhada: concepção de Áreas Protegidas no Brasil, política de criação e implantação no Brasil A Natureza ilhada: concepção de Áreas Protegidas no Brasil, política de criação e implantação no Brasil Dra. Sueli Angelo Furlan Laboratório Climatolofia e Biogeografia Departamento de Geografia Faculdade

Leia mais

Ed. Centro Empresarial Parque Brasília SIG Qd 01 Sala 206 CEP: 70.610-410/ Brasília - DF 1. Tel.: 55 61 / 3421 9100 Fax: 55 61/ 3421 9128

Ed. Centro Empresarial Parque Brasília SIG Qd 01 Sala 206 CEP: 70.610-410/ Brasília - DF 1. Tel.: 55 61 / 3421 9100 Fax: 55 61/ 3421 9128 TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA SERVIÇOS LOGÍSTICOS PARA REALIZAÇÃO DE EXPEDIÇÃO AO RIO JURUENA ENTRE SALTO AUGUSTO E JACAREACANGA A The Nature Conservancy (TNC) através

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA. Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS

RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA. Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS NA SERRA DO MAR Contrato: IA-RBMA /CEPF 2005/2006 O MaB e as Reservas da Biosfera no Brasil 1991 (1992, 1993, 2000, 2002) RB

Leia mais

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA No Brasil, as leis voltadas para a conservação ambiental começaram a partir de 1981, com a lei que criou a Política Nacional do Meio Ambiente. Posteriormente, novas leis

Leia mais

As Questões Ambientais do Brasil

As Questões Ambientais do Brasil As Questões Ambientais do Brasil Unidades de conservação de proteção integral Existem cinco tipos de unidades de conservação de proteção integral. As unidades de proteção integral não podem ser habitadas

Leia mais

RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL

RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL Goiânia/GO 19 a 22/11/2012 RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL Aninha Melo Moreira Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará Campus Bragança,

Leia mais

NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO AMBIENTAL CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CIÊNCIA DO AMBIENTE PROFESSOR: RAMON LAMAR PARTE III 05/11/2015

NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO AMBIENTAL CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CIÊNCIA DO AMBIENTE PROFESSOR: RAMON LAMAR PARTE III 05/11/2015 CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CIÊNCIA DO AMBIENTE PROFESSOR: RAMON LAMAR PARTE III LEGISLAÇÃO AMBIENTAL NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO AMBIENTAL Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, conhecida como Política

Leia mais

3 Analista Ambiental do Parque Nacional da Chapada Diamantina

3 Analista Ambiental do Parque Nacional da Chapada Diamantina ZONA DE AMORTECIMENTO: CRIAÇÃO OU DELIMITAÇÃO? Cezar Neubert Gonçalves 1, Luanne Helena Augusto Lima 2, Bruno Soares Lintomen 3, Pablo Lacaze de Camargo Casella 3, Christian Niel Berlinck 4 Resumo No ano

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA ICMBIO Nº 07, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA ICMBIO Nº 07, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA ICMBIO Nº 07, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 Estabelece Procedimentos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade nos Processos de Licenciamento Ambiental (Processo nº 02070.002575/2008-24).

Leia mais

Aula 4. Legislação Florestal 2 - Aula 4

Aula 4. Legislação Florestal 2 - Aula 4 Legislação Florestal 2 - Terras Públicas P - Legislação Florestal 2 Terras Públicas Zoneamento Ambiental 2 1. Motivação: conservação em terras públicas 2. Sistema Nacional de Unidades de Conservação SNUC

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE SEMA DEPARTAMENTO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DEMUC

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE SEMA DEPARTAMENTO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DEMUC SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE SEMA DEPARTAMENTO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E GESTAO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DEMUC DOCUMENTO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA RELACIONADA NO ÂMBITO DOS TEMAS

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Histórico 1989 - Plataforma Ambiental Mínima para Candidatos à Presidência 1990 - Plataforma Ambiental Mínima para os Candidatos ao Governo do Estado de São Paulo 1998 - Plataforma Ambiental Mínima para

Leia mais

GESTORES PÚBLICOS DA GEOINFORMAÇÃO

GESTORES PÚBLICOS DA GEOINFORMAÇÃO GESTORES PÚBLICOS DA GEOINFORMAÇÃO DISPONIBILIZAÇÃO DE GEOINFORMAÇÕES SOBRE AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FEDERAIS FABIANA HESSEL ANALISTA AMBIENTAL DIVISÃO DE CONSOLIDAÇÃO DE LIMITES COORDENAÇÃO GERAL DE

Leia mais

Projeto nacional de ações integradas público-privadas para a biodiversidade

Projeto nacional de ações integradas público-privadas para a biodiversidade Projeto nacional de ações integradas público-privadas para a biodiversidade Novembro-2009 Marcia Chame PROBIO II Programa Institucional Biodiversidade & Saúde PIBS Promoção da Saúde e Conservação da Biodiversidade

Leia mais

SHS-381 Gestão de Áreas Protegidas. Prof. Victor E. L. Ranieri. Aula 2

SHS-381 Gestão de Áreas Protegidas. Prof. Victor E. L. Ranieri. Aula 2 SHS-381 Gestão de Áreas Protegidas Prof. Victor E. L. Ranieri Aula 2 Aula passada... Perda da biodiversidade é um macro problema de âmbito global. Muitos instrumentos podem ser usados para atacar este

Leia mais

Eixo 2. Uso sustentável das áreas protegidas 10/04/2013

Eixo 2. Uso sustentável das áreas protegidas 10/04/2013 Eixo 2 Uso sustentável das áreas protegidas 10/04/2013 1 Objetivos do grupo Refletir sobre os desafios de uso sustentável das áreas protegidas no litoral, de forma a garantir a proteção da biodiversidade

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL. Zoneamento Ambiental. Espaços Territoriais especialmente protegidos ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.

GESTÃO AMBIENTAL. Zoneamento Ambiental. Espaços Territoriais especialmente protegidos ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail. ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL GESTÃO AMBIENTAL Zoneamento Ambiental Espaços

Leia mais

Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro

Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro Fábio França Silva Araújo Departamento de Áreas Protegidas Ministério do Meio Ambiente Unidades de conservação: Espaços territoriais

Leia mais

Justificativa para a criação da Unidade de Conservação. - Ponta de Pirangi

Justificativa para a criação da Unidade de Conservação. - Ponta de Pirangi Justificativa para a criação da Unidade de Conservação - Ponta de Pirangi Os recifes de corais são ecossistemas que abrigam grande biodiversidade marinha, tendo, portanto uma grande relevância ecológica,

Leia mais

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD. Edital de Concorrência Pública 8209/2010 Projeto BRA/00/021. Questionamentos e Respostas

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD. Edital de Concorrência Pública 8209/2010 Projeto BRA/00/021. Questionamentos e Respostas Edital de Concorrência Pública 8209/2010 Projeto BRA/00/021 Questionamentos e Respostas 1) Quanto a contratação, podem concorrer empresas de Consultoria Ambiental, que dentro de seu escopo de atuação realizam

Leia mais

Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção

Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção Diretoria de Fauna e Recursos Pesqueiros DIFAP Rômulo Mello Coordenção Geral de Fauna CGFAU Ricardo Soavinski Coordenação de Conservação da

Leia mais

O Estado da Biodiversidade Brasileira: Genes, Espécies e Biomas

O Estado da Biodiversidade Brasileira: Genes, Espécies e Biomas O Estado da Biodiversidade Brasileira: Genes, Espécies e Biomas Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais DIRUR Eixo Temático: Sustentabilidade

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL de GERENCIAMENTO COSTEIRO Brasília, 04 de novembro de 2014.

SEMINÁRIO NACIONAL de GERENCIAMENTO COSTEIRO Brasília, 04 de novembro de 2014. SEMINÁRIO NACIONAL de GERENCIAMENTO COSTEIRO Brasília, 04 de novembro de 2014. Consulta Questionário GERCOs UFs 2014 Consulta GERCOs UFs - Objetivo: coletar informações institucionais, normativas, bem

Leia mais

PLANO ANUAL DE OUTORGA FLORESTAL DO ESTADO DO AMAPÁ PAOF 2014. Euryandro Ribeiro (Gerente de Núcleo NCRFO IEF/AP)

PLANO ANUAL DE OUTORGA FLORESTAL DO ESTADO DO AMAPÁ PAOF 2014. Euryandro Ribeiro (Gerente de Núcleo NCRFO IEF/AP) PLANO ANUAL DE OUTORGA FLORESTAL DO ESTADO DO AMAPÁ PAOF 2014 Euryandro Ribeiro (Gerente de Núcleo NCRFO IEF/AP) 1ª Reunião da COMEF/AP Macapá-AP / NOVEMBRO DE 2013 Marcos Regulatórios LEI FEDERAL DE OUTORGA

Leia mais

Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite

Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite O programa foi instituído por meio da Instrução Normativa Interministerial n.º 02, de 04 de setembro de 2006 e criado em virtude do

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS - UNIFESO GLOSSÁRIO. Alunos: Carlos Eduardo Carolina Machado

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS - UNIFESO GLOSSÁRIO. Alunos: Carlos Eduardo Carolina Machado CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS - UNIFESO GLOSSÁRIO Alunos: Carlos Eduardo Carolina Machado Licença Ambiental Definição A licença ambiental é um documento com prazo de validade definido no qual o

Leia mais

Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago. Consulta Pública

Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago. Consulta Pública Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago Consulta Pública 2015 Base Legal Lei Federal nº 9.985 de 18 de julho de 2000 Regulamenta o artigo 225 da Constituição Federal e Institui o Sistema Nacional

Leia mais

PERÍCIA AMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO BIOMA CAATINGA

PERÍCIA AMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO BIOMA CAATINGA PERÍCIA AMBIENTAL E AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO BIOMA CAATINGA Flávia Michels Gonçalves Sarges Pontifícia Universidade Católica de Goiás/IFAR. flaviasarges@gmail.com Janaína Juliana Maria Carneiro Mestre

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Ofício nº /2010/SPI/MP. Brasília, de abril de 2010. A Sua Senhoria o Senhor Nilo Sérgio de Melo Diniz Diretor do CONAMA Edifício Marie Prendi Cruz, W2 Norte, quadra 505, lote 2, bloco B, 1º andar Brasília/DF

Leia mais

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli

Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente. Disciplina de Legislação Ambiental. Professora Cibele Rosa Gracioli Curso de Especialização de Gestão Pública e Meio Ambiente Disciplina de Legislação Ambiental Professora Cibele Rosa Gracioli SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - SNUC Lei 9.985 de

Leia mais

TERRITÓRIOS QUILOMBOLAS EUNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL: DESAFIOS DA CONCILIAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL

TERRITÓRIOS QUILOMBOLAS EUNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL: DESAFIOS DA CONCILIAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL luliana FERNANDES CHACPE TERRITÓRIOS QUILOMBOLAS EUNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL: DESAFIOS DA CONCILIAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL @ Virtuallooks Editora Copyright 2014, Juliana Fernandes

Leia mais

Listas Nacionais de Espécies Ameaçadas de Extinção

Listas Nacionais de Espécies Ameaçadas de Extinção Listas Nacionais de Espécies Ameaçadas de Extinção Fauna Flora Mamíferos; Aves; Répteis; Anfíbios; e Invertebrados Terresteres Peixes; e Invertebrados Aquáticos Plantas IN 03/2003 IN 05/2004 IN 52/2005

Leia mais

Atlas ambiental do município de Itanhaém 2012. Capítulo 6 - Conservação ambiental

Atlas ambiental do município de Itanhaém 2012. Capítulo 6 - Conservação ambiental Capítulo 6 - Conservação ambiental 71 72 6.1 Unidades de Conservação As Unidades de Conservação da Natureza (UCs) constituem espaços territoriais e mari- 46 55' 46 50' 46 45' nhos detentores de atributos

Leia mais

16/4/2010. Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil. Itens constantes do edital MPOG 2010

16/4/2010. Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil. Itens constantes do edital MPOG 2010 CONCURSO MPOG 2010 ANALISTA DE INFRA-ESTRUTURA ÁREA I Marcelo Orlandi Ribeiro Auditor Federal de Controle Externo - TCU Engenheiro Civil Aula 1 de 4 Itens constantes do edital MPOG 2010 Conhecimentos gerais

Leia mais

Marco Regulatório sobre acesso ao Patrimônio Genético

Marco Regulatório sobre acesso ao Patrimônio Genético Marco Regulatório sobre acesso ao Patrimônio Genético A partir de 23 de agosto de 2001 com a implementação da Medida Provisória nº2.186, o acesso do patrimônio genético brasileiro passou a ser regulamentado.

Leia mais

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE PROJETOS ESPECIAIS-PNUD EQSW 103/104 1º Subsolo, Complexo Administrativo, Setor Sudoeste,

Leia mais

DESMATAMENTO EM ÁREAS PROTEGIDAS DA CAATINGA

DESMATAMENTO EM ÁREAS PROTEGIDAS DA CAATINGA DESMATAMENTO EM ÁREAS PROTEGIDAS DA CAATINGA Laura Sabbatini Trebbi 1,2, Bianca Vigo Groetaers Vianna 1,2, Bruno Mariani Piana 1,2, Daniel Moraes de Freitas 3, Rodrigo Antônio de Souza 3 1 Empresa Júnior

Leia mais

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo

Leia mais

GLOSSÁRIO: - MEIO URBANO; - UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL; - RISCOS AMBIENTAIS; - IMPACTO SIGNIFICATIVO.

GLOSSÁRIO: - MEIO URBANO; - UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL; - RISCOS AMBIENTAIS; - IMPACTO SIGNIFICATIVO. FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DISCIPLINA: NAI PROFESSORA: Drª CÁTIA FARIAS GLOSSÁRIO: - MEIO URBANO; - UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL; - RISCOS AMBIENTAIS; -

Leia mais

TÍTULO: ANOTAÇÕES SOBRE A LEI DE GESTÃO DE FLORESTAS PÚBLICAS E AS LICITAÇÕES PARA CONCESSÃO FLORESTAL

TÍTULO: ANOTAÇÕES SOBRE A LEI DE GESTÃO DE FLORESTAS PÚBLICAS E AS LICITAÇÕES PARA CONCESSÃO FLORESTAL Página112 TÍTULO: AS LICITAÇÕES PARA CONCESSÃO FLORESTAL Vanderson Roberto Vieira 1 SUMÁRIO: 1- INTRODUÇÃO; 2- FNDF; 3- PLANO ANUAL DE OUTORGA FLORESTAL - PAOF; 4- CONCESSÃO FLORESTAL ONEROSA; 5- A LICITAÇÃO

Leia mais

Conflitos socioambientais pela apropriação e uso dos recursos naturais da RESEX do Litoral Sul de Sergipe

Conflitos socioambientais pela apropriação e uso dos recursos naturais da RESEX do Litoral Sul de Sergipe Conflitos socioambientais pela apropriação e uso dos recursos naturais da RESEX do Litoral Sul de Sergipe LUÍS RICARDO RODRIGUES DE ARAÚJO Especialista em Gestão Ambiental pela Faculdade Pio X Graduando

Leia mais

Pauta: I Para deliberação:

Pauta: I Para deliberação: Ministério do Meio Ambiente Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio Gabinete da Presidência Memória da Reunião do Comitê Gestor Aos vinte e seis dias do mês de junho de dois mil

Leia mais

REPRESENTATIVIDADE DO BIOMA CAATINGA NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ

REPRESENTATIVIDADE DO BIOMA CAATINGA NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ Porto Alegre/RS 23 a 26/11/2015 REPRESENTATIVIDADE DO BIOMA CAATINGA NAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO ESTADO DO PIAUÍ Verônica Maria Pinheiro Pimentel (*), Jéssica Camilla da Silva Vieira de Araújo, Nadya

Leia mais

Modernização e o Processo de Tomada de Decisão no Licenciamento Ambiental Federal

Modernização e o Processo de Tomada de Decisão no Licenciamento Ambiental Federal Ministério do Meio Ambiente MMA II Congresso Brasileiro de Avaliação de Impacto Ambiental Modernização e o Processo de Tomada de Decisão no Licenciamento Ambiental Federal Ouro Preto, 15 de Outubro de2014

Leia mais

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE PROJETOS ESPECIAIS-PNUD EQSW 103/104 1º Subsolo, Complexo Administrativo, Setor Sudoeste,

Leia mais

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial João Albuquerque - Outubro/ 2009 Reservas da Biosfera-A escala dos Biomas Art. 41. A Reserva da Biosfera é um modelo, adotado internacionalmente,

Leia mais

O que é a Convenção de Ramsar? Convenção de Zonas Úmidas de Importância Internacional

O que é a Convenção de Ramsar? Convenção de Zonas Úmidas de Importância Internacional O que é a Convenção de Ramsar? Convenção de Zonas Úmidas de Importância Internacional (Ramsar, Irã, 1971) Missão: a conservação e o uso racional de todas as zonas úmidas por meio de ação local, regional

Leia mais

FICHA PROJETO - nº387-mapp

FICHA PROJETO - nº387-mapp FICHA PROJETO - nº387-mapp Mata Atlântica Pequeno Projeto 1) TÍTULO: ETUDO DE VIABILIDADE PARA A AMPLIAÇÃO DO PARQUE NACIONAL DA ERRA DA BOCAINA. 2) MUNICÍPIO DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Parati, Angra dos Reis,

Leia mais

BIOMA CERRADO: PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS E PROPOSIÇÕES EM TRAMITAÇÃO

BIOMA CERRADO: PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS E PROPOSIÇÕES EM TRAMITAÇÃO ESTUDO BIOMA CERRADO: PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS E PROPOSIÇÕES EM TRAMITAÇÃO Roseli Senna Ganem Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial, Desenvolvimento

Leia mais

Unidades de Conservação: Aspectos Históricos e sua Evolução

Unidades de Conservação: Aspectos Históricos e sua Evolução Unidades de Conservação: Aspectos Históricos e sua Evolução Prof. Dr. Pedro Carlos Schenini 1 Prof. Msc. Alexandre Marino Costa 2 Msc. Vanessa Wendt Casarin 3 1 UFSC Curso de Pós-Graduação em Administração

Leia mais

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32

Projeto Para Conservação e Uso Sustentável Efetivos de Ecossistemas Manguezais no Brasil PROJETO PNUD BRA/07/G32 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE PROJETOS ESPECIAIS-PNUD EQSW 103/104 1º Subsolo, Complexo Administrativo, Setor Sudoeste,

Leia mais

Ao Ilmo. Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBio Prezado Sr. Rômulo Mello

Ao Ilmo. Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBio Prezado Sr. Rômulo Mello Rio de Janeiro, 27 de junho de 2011. Ao Ilmo. Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBio Prezado Sr. Rômulo Mello Encaminhamos, em função da Consulta Pública, a minuta

Leia mais

Proteção e Uso Sustentável das Florestas Tropicais

Proteção e Uso Sustentável das Florestas Tropicais Proteção e Uso Sustentável das Florestas Tropicais Estado Atual e perspectivas Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável Contribuições para políticas públicas Seminário Nacional Diálogos sobre

Leia mais

MEIO AMBIENTE DESENVOLVIMENTO COM SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE DESENVOLVIMENTO COM SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE DESENVOLVIMENTO COM SUSTENTABILIDADE Introdução A capacidade da atuação do Estado Brasileiro na área ambiental baseia-se na ideia de responsabilidades compartilhadas entre União, Estados,

Leia mais

Uma análise sobre a história e a situação das unidades de conservação no brasil

Uma análise sobre a história e a situação das unidades de conservação no brasil Uma análise sobre a história e a situação das unidades de conservação no brasil José Augusto Drummond José Luiz de Andrade Franco Daniela de Oliveira 1 Introdução O objetivo deste texto é oferecer um panorama

Leia mais

Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica

Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica Biodiversidade e Áreas Protegidas Anael Aymoré Jacob Coordenador do Bioma Amazônia - DIREP/ICMBIO Convenção

Leia mais

Amazonas. Potiguar SEAL. Recôncavo. Parecis. São Francisco. Paraná

Amazonas. Potiguar SEAL. Recôncavo. Parecis. São Francisco. Paraná Décima Rodada de Licitações Diretrizes Ambientais Luciene Ferreira Pedrosa Superintendência de Definição de Blocos Licenciamento Ambiental Competências Amazonas Parecis São Francisco Paraná Potiguar SEAL

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FCEI IGAM Agenda Azul

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE FCEI IGAM Agenda Azul INTRODUÇÃO 1/5 O FCEI, Formulário de Caracterização do Empreendimento Integrado, é o documento que o empreendedor utiliza para apresentar ao órgão ambiental as informações do empreendimento para regularização

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 0025933-82.2015.4.01.0000/DF (d)

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 0025933-82.2015.4.01.0000/DF (d) ! RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL JIRAIR ARAM MEGUERIAN AGRAVANTE : CONSELHO NACIONAL DE PESCA E AQUICULTURA E OUTROS(AS) ADVOGADO : ALICE BUNN FERRARI AGRAVADO : UNIAO FEDERAL PROCURADOR : JOSÉ ROBERTO

Leia mais

FICHA PROJETO - nº364-ma

FICHA PROJETO - nº364-ma FICHA PROJETO - nº364-ma Mata Atlântica Linha Nacional 1) TÍTULO: Capacitação em gestão participativa de Unidades de Conservação na Mata Atlântica do Nordeste 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Estados

Leia mais

CRIAÇÃO DO CADASTRO REGIONAL DE ÁREAS NATURAIS PROTEGIDAS DO SUDESTE DE MINAS GERAIS.

CRIAÇÃO DO CADASTRO REGIONAL DE ÁREAS NATURAIS PROTEGIDAS DO SUDESTE DE MINAS GERAIS. CRIAÇÃO DO CADASTRO REGIONAL DE ÁREAS NATURAIS PROTEGIDAS DO SUDESTE DE MINAS GERAIS. 1. Introdução Amanda Henrique Costa & Geraldo Majela Moraes Salvio gap.barbacena@ifsudestemg.edu.br O Sistema Nacional

Leia mais