ANEXO 1. NOTA TÉCNICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 1. NOTA TÉCNICA"

Transcrição

1 ANEXO 1. NOTA TÉCNICA O feijão cupi (Vign unguicult (L.) Wlp), conhecido tmbém como feijão-decord ou feijão mcssr, constitui-se em fonte de proteíns e limento básico pr grnde prte d populção d Região do Nordeste brsileiro. No Brsil é cultivdo, predominntemente, n região semi-árid do nordeste e em pequens áres d Amzôni. As temperturs ótims pr o bom desenvolvimento d cultur estão n fix de 18 o C 34 o C. Temperturs elevds prejudicm o crescimento e o desenvolvimento d cultur, exercendo influênci sobre o bortmento de flores, o vingmento e retenção finl de vgens, fetndo, tmbém, o número de sementes por vgem. O cupi exige um mínimo de 300 mm de precipitção o longo do ciclo. As limitções hídrics estão mis relcionds à distribuição pluvil do que à quntidde totl de chuvs ocorrids durnte o ciclo. Déficit hídrico, próximo e nterior o florescimento, pode ocsionr sever retrção do crescimento vegettivo, limitndo produção. Objetivou-se, com o zonemento grícol, identificr s áres pts e os períodos de semedur com menor risco climático pr o cultivo do feijão cupi no Estdo do Piuí. Ess identificção foi relizd com bse no blnço hídrico d cultur, estimdo com o uso ds seguintes vriáveis climátics e gronômics: ) precipitção pluvil e tempertur utilizds séries histórics com médi de nos de registros de 149 estções pluviométrics e 6 climtológics disponíveis no Estdo; b) evpotrnspirção potencil estimd pr períodos decendiis em cd estção climtológic disponível no Estdo, plicndo-se o método de Penmn- Monteith; c) ciclo e fse fenológic d cultur Pr efeito de simulção form considerds s fses de germinção/emergênci, crescimento/desenvolvimento, florção/enchimento de grãos e mturção fisiológic. As cultivres form clssificds em três grupos de crcterístics homogênes: Grupo I (n < 75 dis); Grupo II (75 dis n 85 dis); e Grupo III (n > 85 dis), onde n express o número de dis d emergênci à mturção fisiológic. d) coeficiente de cultur utilizdos ddos obtidos experimentlmente e disponibilizdos trvés d litertur reconhecid pel comunidde científic; e e) disponibilidde máxim de águ no solo - estimd em função d profundidde efetiv ds rízes e d cpcidde de águ disponível dos solos. Considerrm-se os solos Tipo 1, 2 e 3, com cpcidde de rmzenmento de águ de, 40 e 60 mm, respectivmente. As simulções do blnço hídrico form relizds pr períodos decendiis. Considerrm-se os vlores médios do Índice de Stisfção de Necessidde de Águ ISNA (expresso pel relção entre evpotrnspirção rel e evpotrnspirção máxim - ETr/ETm), por dt de semedur, fse fenológic e loclizção geográfic ds estções pluviométrics e climátics utilizds. Considerou-se fse de florção/enchimento de grãos, como mis critic em relção o déficit hídrico. Form considerdos ptos os municípios que presentrm em, no mínimo, % de seu território, vlor de ISNA mior ou igul 0,50, em 80% dos nos vlidos. 2. TIPOS DE SOLOS APTOS AO CULTIVO São ptos o cultivo de feijão cupi no Estdo os solos dos tipos 1, 2 e 3, observds s especificções e recomendções contids n Instrução Normtiv nº 2, de 9 de outubro de 08.

2 Não são indicds pr o cultivo: - áres de preservção obrigtóri, de cordo com Lei 4.771/65 (Código Florestl); - áres com solos que presentm profundidde inferior 50 cm ou com solos muito pedregosos, isto é, solos nos quis clhus e mtcões ocupem mis de 15% d mss e/ou d superfície do terreno. 3. TABELA DE PERÍODOS DE SEMEADURA Períodos Dts Meses Jneiro Fevereiro Mrço Abril Períodos Dts 30 Meses Mio Junho Julho Agosto Períodos Dts Meses Setembro Outubro Novembro Dezembro 4. CULTIVARES INDICADAS Pr efeito de indicção dos períodos de plntio, s cultivres indicds pelos obtentores /mntenedores pr o Estdo do Piuí form grupds conforme seguir especificdo. GRUPO I CCA/UFC: Sempre Verde. EMBRAPA: BRS Tumucumque e Mzgão. GRUPO II CCA/UFC: Setentão. EMBRAPA: BR-Piuí, BR14 Multo, BRS-Pjeu, BRS-Prguçu, BRS-Potengi, BRS- Rouxinol, BRS-Xiquexique, Gurib, Gurgéi, Mrtoã e Monteiro. GRUPO III Com bse ns informções prestds pelos obtentores/mntenedores, nenhum ds cultivres indicds pr o Estdo do Piuí obteve enqudrmento no grupo III. 1) Informções específics sobre s cultivres indicds devem ser obtids junto os respectivos obtentores/mntenedores. 2) Devem ser utilizds no plntio sementes produzids em conformidde com legislção brsileir sobre sementes e muds (Lei nº.7, de 5 de gosto de 03, e Decreto nº 5.153, de 23 de gosto de 04). 5. RELAÇÃO DOS MUNICÍPIOS APTOS AO CULTIVO E PERÍODOS INDICADOS PARA SEMEADURA A relção de municípios do Estdo do Piuí ptos o cultivo de feijão cupi foi clcd em ddos disponíveis por ocsião d su elborção. Se lgum município mudou de nome ou foi crido um novo, em rzão de emncipção de um dqueles d

3 listgem bixo, tods s indicções são idêntics às do município de origem, té que nov relção o inclu formlmente. O período de semedur indicdo pr cd município não será prorrogdo ou ntecipdo. No cso de ocorrer lgum evento típico que impeç semedur ns épocs indicds, recomend-se os produtores não efetivrem implntção d lvour nest sfr. CULTIVARES DO GRUPO I MUNICÍPIOS SOLO TIPO1 SOLO TIPO2 SOLO TIPO3 PERÍODOS Agricolândi Águ Brnc Algoinh do Piuí Alegrete do Piuí Alto Long Altos Alvord do Gurguei Amrnte Angicl do Piuí Anísio de Abreu 34 3 Antonio Almeid Arozes Arril Assunção do Piuí Avelino Lopes Bix Grnde do Ribeiro Brr D'Alcântr Brrs Brreirs do Piuí Brro Duro Btlh Bel Vist do Piuí Belém do Piuí Beneditinos Bertolíni Bo Hor Bocin Bom Jesus Bom Princípio do Piuí Bonfim do Piuí 34 3 Boqueirão do Piuí Brsileir Brejo do Piuí 36 3 Buriti dos Lopes Buriti dos Montes Cbeceirs do Piuí Cjzeirs do Piuí Cjueiro d Pri Cldeirão Grnde do Piuí Cmpins do Piuí Cmpo Alegre do Fidlgo 1

4 Cmpo Grnde do Piuí Cmpo Lrgo do Piuí Cmpo Mior Cnvieir Cnto do Buriti Cpitão de Cmpos Crcol 34 3 Crúbs do Piuí Cridde do Piuí 3 Cstelo do Piuí Cxingó Cocl Cocl de Telh Cocl dos Alves Coivrs Colôni do Gurguéi Colôni do Piuí Conceição do Cnindé 1 3 Corrente Cristlândi do Piuí Cristino Cstro Curimtá Curris Currlinhos Demervl Lobão Dom Expedito Lopes Domingos Mourão Elesbão Veloso Eliseu Mrtins Esperntin Frtur do Piuí 34 1 Flores do Piuí 34 4 Florest do Piuí Florino Frncinópolis Frncisco Ayres Frncisco Mcedo Frncisco Sntos Fronteirs 3 5 Geminino 35 4 Gilbués Gudlupe Guribs Hugo Npoleão Ilh Grnde Inhum Ipirng do Piuí Isís Coelho Itinópolis 35 5 Itueir Jicós 36 4

5 Jrdim do Multo Jtobá do Piuí Jerumenh João Cost 3 Joquim Pires Joc Mrques José de Freits Juzeiro do Piuí Júlio Borges Jurem 34 3 Lgo Alegre Lgo de São Frncisco Lgo do Piuí Lgo do Sítio Lgoinh do Piuí Lndri Sles Luis Correi Luzilândi Mdeiro Mnoel Emídio Mrcolândi Mrcos Prente Msspê do Piuí 3 4 Mtis Olímpio Miguel Alves Miguel Leão Milton Brndão Monsenhor Gil Monsenhor Hipólito Monte Alegre do Piuí Morro Cbeç no Tempo Morro do Chpéu do Piuí Murici dos Portels Nzré do Piuí Nzári Noss Senhor de Nzré Noss Senhor dos Remédios Nov Snt Rit 1 3 Novo Oriente do Piuí Novo Snto Antonio Oeirs Olho D'Águ do Piuí Pdre Mrcos Pes Lndim Pjeú do Piuí 34 4 Plmeir do Piuí 1 5 Plmeiris Pquetá Prnguá Prníb

6 Pssgem Frnc do Piuí Ptos do Piuí 3 Pvussu 34 1 Pedro II Pedro Lurentino 35 3 Picos Pimenteirs Pio IX 3 5 Pircuruc Piripiri Porto Porto Alegre do Piuí Prt do Piuí Redenção do Gurguéi Regenerção Richo Frio Ribeir do Piuí 34 4 Ribeiro Gonçlves Snt Cruz do Piuí Snt Cruz dos Milgres Snt Filomen Snt Luz Snt Ros do Piuí Sntn do Piuí Snto Antônio de Lisbo Snto Antônio dos Milgres Snto Inácio do Piuí São Brz do Piuí 34 3 São Félix do Piuí São Frncisco de Assis do Piuí 1 São Frncisco do Piuí São Gonçlo do Gurguéi São Gonçlo do Piuí São João d Cnbrv São João d Fronteir São João d Serr São João d Vrjot São João do Arril São João do Piuí 1 3 São José do Divino São José do Peixe 33 4 São José do Piuí São Julião São Luis do Piuí São Miguel d Bix Grnde São Miguel do Fidlgo 35 3 São Miguel do Tpuio São Pedro do Piuí São Rimundo Nonto 34 3

7 Sebstião Brros Sebstião Lel Sigefredo Pcheco Simões Simplício Mendes 36 3 Socorro do Piuí Sussupr Tmboril do Piuí 34 3 Tnque do Piuí Teresin União Uruçuí Vlenç do Piuí Várze Brnc 34 1 Várze Grnde Ver Mendes 36 4 Vil Nov do Piuí Wll Ferrz CULTIVARES DOS GRUPOS II e III MUNICÍPIOS SOLO TIPO1 SOLO TIPO2 SOLO TIPO3 PERÍODOS Acuã Agricolândi Águ Brnc Algoinh do Piuí Alegrete do Piuí Alto Long Altos Alvord do Gurguei Amrnte Angicl do Piuí Anísio de Abreu Antonio Almeid Arozes Arril Assunção do Piuí Avelino Lopes Bix Grnde do Ribeiro Brr D'Alcântr Brrs Brreirs do Piuí Brro Duro Btlh Bel Vist do Piuí 34 2 Belém do Piuí Beneditinos Bertolíni Betâni do Piuí Bo Hor Bocin

8 Bom Jesus Bom Princípio do Piuí Bonfim do Piuí Boqueirão do Piuí Brsileir Brejo do Piuí Buriti dos Lopes Buriti dos Montes Cbeceirs do Piuí Cjzeirs do Piuí Cjueiro d Pri Cldeirão Grnde do Piuí Cmpins do Piuí Cmpo Alegre do Fidlgo Cmpo Grnde do Piuí Cmpo Lrgo do Piuí Cmpo Mior Cnvieir Cnto do Buriti Cpitão de Cmpos Crcol 32 1 Crúbs do Piuí Cridde do Piuí Cstelo do Piuí Cxingó Cocl Cocl de Telh Cocl dos Alves Coivrs Colôni do Gurguéi Colôni do Piuí Conceição do Cnindé 35 1 Corrente Cristlândi do Piuí Cristino Cstro Curimtá Curris Currl Novo do Piuí Currlinhos Demervl Lobão Dom Expedito Lopes Domingos Mourão Elesbão Veloso Eliseu Mrtins Esperntin Frtur do Piuí Flores do Piuí Florest do Piuí Florino Frncinópolis Frncisco Ayres

9 Frncisco Mcedo Frncisco Sntos Fronteirs 3 4 Geminino 35 3 Gilbués Gudlupe 4 6 Guribs Hugo Npoleão Ilh Grnde Inhum Ipirng do Piuí Isís Coelho 34 3 Itinópolis Itueir Jcobin do Piuí Jicós 34 3 Jrdim do Multo Jtobá do Piuí Jerumenh João Cost Joquim Pires Joc Mrques José de Freits Juzeiro do Piuí Júlio Borges Jurem 32 1 Lgo Alegre Lgo de São Frncisco Lgo do Brro do Piuí Lgo do Piuí Lgo do Sítio Lgoinh do Piuí Lndri Sles Luis Correi Luzilândi Mdeiro Mnoel Emídio Mrcolândi Mrcos Prente Msspê do Piuí Mtis Olímpio Miguel Alves Miguel Leão Milton Brndão Monsenhor Gil Monsenhor Hipólito Monte Alegre do Piuí Morro Cbeç no Tempo Morro do Chpéu do Piuí Murici dos Portels Nzré do Piuí

10 Nzári Noss Senhor de Nzré Noss Senhor dos Remédios Nov Snt Rit 35 1 Novo Oriente do Piuí Novo Snto Antonio Oeirs Olho D'Águ do Piuí Pdre Mrcos Pes Lndim Pjeú do Piuí Plmeir do Piuí Plmeiris Pquetá Prnguá Prníb Pssgem Frnc do Piuí Ptos do Piuí 3 Pulistn 36 3 Pvussu 33 1 Pedro II Pedro Lurentino Picos Pimenteirs Pio IX Pircuruc Piripiri Porto Porto Alegre do Piuí Prt do Piuí Redenção do Gurguéi Regenerção Richo Frio Ribeir do Piuí Ribeiro Gonçlves Snt Cruz do Piuí Snt Cruz dos Milgres Snt Filomen Snt Luz Snt Ros do Piuí Sntn do Piuí Snto Antônio de Lisbo Snto Antônio dos Milgres Snto Inácio do Piuí São Brz do Piuí São Félix do Piuí São Frncisco de Assis do Piuí São Frncisco do Piuí São Gonçlo do Gurguéi

11 São Gonçlo do Piuí São João d Cnbrv São João d Fronteir São João d Serr São João d Vrjot São João do Arril São João do Piuí 34 1 São José do Divino São José do Peixe São José do Piuí São Julião São Luis do Piuí São Miguel d Bix Grnde São Miguel do Fidlgo São Miguel do Tpuio São Pedro do Piuí São Rimundo Nonto Sebstião Brros Sebstião Lel Sigefredo Pcheco Simões Simplício Mendes 35 3 Socorro do Piuí Sussupr Tmboril do Piuí Tnque do Piuí Teresin União Uruçuí Vlenç do Piuí Várze Brnc Várze Grnde Ver Mendes 35 4 Vil Nov do Piuí Wll Ferrz

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 134, DE 31 DE JULHO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 134, DE 31 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 134, DE DE JULHO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 176, DE 4 DE AGOSTO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 176, DE 4 DE AGOSTO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 176, DE 4 DE AGOSTO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

Portaria 130/2014 24/07/2014

Portaria 130/2014 24/07/2014 /7/14 Sistem Integrdo de Legislção Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento BINAGRI - SISLEGIS Portri 130/14 24/07/14 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

Leia mais

3. TABELA DE PERÍODOS DE SEMEADURA. Períodos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12. 11 a 20. 1º a 10. 1º a 10. 11 a 20. 1º a 10. 11 a 20. 21 a 29.

3. TABELA DE PERÍODOS DE SEMEADURA. Períodos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12. 11 a 20. 1º a 10. 1º a 10. 11 a 20. 1º a 10. 11 a 20. 21 a 29. ANEXO 1. NOTA TÉCNICA A soj é bsicmente um plnt de dis curtos, porém su respost à durção do di difere segundo cultivr e tempertur. A tempertur cim d qul cultur d soj tem condições de rmzenr fotossintetizdos

Leia mais

CÓDIGOS DO PIAUÍ. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001

CÓDIGOS DO PIAUÍ. Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 CÓDIGOS DO Fonte: Anexo da resolução 263 de 08/06/2001 UF MUNICÍPIO CÓDIGO DE ÁREA PI ACAUÃ 89 PI AGRICOLÂNDIA 86 PI ÁGUA BRANCA 86 PI ALAGOINHA DO 89 PI ALEGRETE DO 89 PI ALTO LONGÁ 86 PI ALTOS 86 PI

Leia mais

PIAUÍ CIDADE UF DDD TELEFONE FIXO TELEFONE CELULAR

PIAUÍ CIDADE UF DDD TELEFONE FIXO TELEFONE CELULAR AUÍ Acauã Agricolândia Água Branca Alagoinha do Piauí Alegrete do Piauí Alto Longá Altos Alvorada do Gurguéia Amarante Angical do Piauí Anísio de Abreu Antônio Almeida Aroazes Aroeiras do Itaim Arraial

Leia mais

ELEITORADO PIAUÍ 2014

ELEITORADO PIAUÍ 2014 ELEITORADO PIAUÍ 2014 MUNICÍPIO QT % ACAUÃ 5.369 0,229 AGRICOLÂNDIA 4.843 0,206 ÁGUA BRANCA 13.123 0,559 ALAGOINHA DO PIAUÍ 6.178 0,263 ALEGRETE DO PIAUÍ 4.391 0,187 ALTO LONGÁ 11.708 0,499 ALTOS 30.415

Leia mais

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA ANEXO 1. NOTA TÉCNICA As plnts de clim temperdo, como pereir, necessitm de repouso invernl pr quebr de dormênci, florção bundnte e retomd d produção. A quebr de dormênci está relciond com o cúmulo de hors

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE RISCO RURAL PORTARIA Nº 193, DE 8 DE JUNHO DE 2011 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE RISCO

Leia mais

Relação dos municípios beneficiados com a entrega de retroescavadeiras Relação dos municípios beneficiados com a entrega de motoniveladoras

Relação dos municípios beneficiados com a entrega de retroescavadeiras Relação dos municípios beneficiados com a entrega de motoniveladoras Relação dos municípios beneficiados com a entrega de retroescavadeiras Baixa Grande do Ribeiro Barreiras do Piauí Gilbués Guadalupe Lagoinha do Piauí Landri Sales Porto Alegre do Piauí Ribeiro Gonçalves

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 159, DE 4 DE AGOSTO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 96, DE 31 DE JULHO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 96, DE 31 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 96, DE DE JULHO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

11 a 20. 21 a 31. 11 a 20. 1º a 10. 11 a 20. 21 a 28. 1º a 10. 1º a. 21 a 31. 30 Meses Janeiro Fevereiro Março Abril

11 a 20. 21 a 31. 11 a 20. 1º a 10. 11 a 20. 21 a 28. 1º a 10. 1º a. 21 a 31. 30 Meses Janeiro Fevereiro Março Abril 6 ISSN 677-7042 Nº 40, quint-feir, 24 de julho de 4. Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 57, DE 22 DE JULHO DE 4 O SECRETÁRIO SUBSTITUTO DE DEFESA

Leia mais

Ano CXLIII N o - 148 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Ano CXLIII N o - 148 Brasília - DF, quinta-feira, 3 de agosto de 2006 PORTARIA ISSN 677-7042 Ano CXLIII 48 Brsíli - DF, quint-feir, 3 de gosto de 2006. Sumário PÁGINA Presidênci d Repúblic... Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... 2

Leia mais

ANEXO. DHA < 200 mm - baixo risco DHA > 200 mm - alto risco

ANEXO. DHA < 200 mm - baixo risco DHA > 200 mm - alto risco ANEXO 1. NOTA TÉCNICA O Brsil produz dus espécies de cfé: O rábic (Coffe rábic L.) e o robust (Coffe cnephor Pierre ex A. Froehner.), mis conhecido como cfé robust. Atulmente, o pís é o mior produtor e

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLVIII N o - 21 Brsíli - DF, segund-feir, 31 de jneiro de 2011.. Sumário PÁGINA Atos do Poder Executivo... 1 Presidênci d Repúblic... 2 Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento...

Leia mais

Tarifas para telefones fixos no estado do Piauí

Tarifas para telefones fixos no estado do Piauí Acaua - PI R$ 0,12 Agricolandia - PI R$ 0,12 Agua Branca - PI R$ 0,12 Alagoinha do Piaui - PI R$ 0,12 Alegrete do Piaui - PI R$ 0,12 Alto Longa - PI R$ 0,12 Altos - PI R$ 0,12 Alvorada do Gurgueia - PI

Leia mais

JOSÉ MENEZES NETO 2.600.000 2.600.000 4430 TO TA L 7.836.000 7.836.000

JOSÉ MENEZES NETO 2.600.000 2.600.000 4430 TO TA L 7.836.000 7.836.000 6 ISSN 1676-2339 1 Nº 2, quint-feir, 3 de dezembro de 09. SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO 169, DE DE NOVEMBRO DE 09 O SUBSECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO

Leia mais

UF Município Micro-Região Classificação Tipo

UF Município Micro-Região Classificação Tipo PI Acauã Alto Médio Canindé Baixa Renda Dinâmica PI Agricolândia Médio Parnaíba Piauiense Baixa Renda Estagnada PI Água Branca Médio Parnaíba Piauiense Baixa Renda Estagnada PI Alagoinha do Piauí Pio IX

Leia mais

Cidades e Vilas do Brasil

Cidades e Vilas do Brasil 1 gg mm ss gg mm ss UF Nome do Município Cat Lat Long PI Acauã Cidade -08 12 54 41 04 54 PI Agricolândia Cidade -05 47 56 42 40 08 PI Água Branca Cidade -05 53 32 42 38 10 PI Alagoinha do Piauí Cidade

Leia mais

Renda per capita (R$) - Agosto/2012

Renda per capita (R$) - Agosto/2012 Renda per capita (R$) - Agosto/2012 ACAUÃ 199,35 AGRICOLÂNDIA 245,68 ÁGUA BRANCA 335,63 ALAGOINHA DO PIAUÍ 222,87 ALEGRETE DO PIAUÍ 268,12 ALTO LONGÁ 272,28 ALTOS 314,48 ALVORADA DO GURGUÉIA 203,23 AMARANTE

Leia mais

Portaria 52/ /07/2013

Portaria 52/ /07/2013 8/4/14 Sistem Integrdo de Legislção Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento BINAGRI - SISLEGIS Portri 52/13 /07/13 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 50, DE 31 DE JULHO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 50, DE 31 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 50, DE DE JULHO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Nº 240, quint-feir, 15 de dezembro de 1 ISSN 1677-7042 9. Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO 141, DE 13 DE DEZEMBRO

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 188, DE 4 DE AGOSTO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Nº 241, sext-feir, 17 de dezembro de 1 ISSN 1677-7042. Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 42, DE 16 DE DEZEMBRO DE O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA,

Leia mais

INFLUÊNCIA DO CLIMA (EL NIÑO E LA NIÑA) NO MANEJO DE DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ

INFLUÊNCIA DO CLIMA (EL NIÑO E LA NIÑA) NO MANEJO DE DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ INFLUÊNCIA DO CLIMA (EL NIÑO E LA NIÑA) NO MANEJO DE DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ Ricrdo S. Blrdin Mrcelo G. Mdlosso Mônic P. Debortoli Giuvn Lenz. Dep. Defes Fitossnitári - UFSM; Instituto Phytus. Em nos

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA 01 EVENTOS PÓLO - ACAUÃ 41 50 0,82 02 TÉCNICO EM SECRETARIADO PÓLO - ACAUÃ 122 50 2,44 03 MEIO AMBIENTE PÓLO - ACAUÃ 142 50 2,84 04 TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO PÓLO - ÁGUA BRANCA 647 50 12,94 05 INFORMÁTICA

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLVI N o - 152 Brsíli - DF, terç-feir, de gosto de 09 Sumário. PÁGINA Atos do Congresso Ncionl... 1 Presidênci d Repúblic... 2 Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... 3 Ministério

Leia mais

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE

07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE 07 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TRATAMENTO DE SEMENTES NA QUALIDADE FISIOLOGICA DA SEMENTE E A EFICIENCIA NO CONTROLE DE PRAGAS INICIAIS NA CULTURA DA SOJA Objetivo Este trblho tem como objetivo vlir o efeito

Leia mais

ANEXO 2 OFERTA DE VAGAS

ANEXO 2 OFERTA DE VAGAS ANEXO 2 OFERTA DE VAGAS ÁGUA BRANCA - PI Licenciatura Plena em Letras/Espanhol Integral 75 75 Total de Vagas 120 ANÍSIO DE ABREU - PI Total de Vagas 140 BARRAS - PI Total de Vagas 140 BOM JESUS - PI Total

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Mnul de Operção e Instlção Clh Prshll MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS Cód: 073AA-025-122M Rev. B Novembro / 2008 S/A. Ru João Serrno, 250 Birro do Limão São Pulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

Portaria 131/ /07/2014

Portaria 131/ /07/2014 /7/14 Sistem Integrdo de Legislção Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento BINAGRI - SISLEGIS Portri 1/14 24/07/14 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 234, 21 DE DEZEMBRO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 234, 21 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 234, DE DEZEMBRO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

Plano de Ação de Assistência Social

Plano de Ação de Assistência Social 1/6 Acauã/PI PI Aprovado Agricolândia/PI PI Em Preenchimento Água Branca/PI PI Aprovado Alagoinha do Piauí/PI PI Aprovado Alegrete do Piauí/PI PI Conselho Aprovando Alto Longá/PI PI Em Preenchimento Altos/PI

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE CAPITULO I VENDA DE LOTES DE TERRENO PARA FINS INDUSTRIAIS ARTIGO l. A lienção, trvés de vend, reliz-se por negocição direct com os concorrentes sendo o preço d vend fixo, por metro qudrdo, pr um ou mis

Leia mais

Semana Epidemiológica de Início de Sintomas

Semana Epidemiológica de Início de Sintomas Boletim Epidemiológico Volume 46 N 3-2015 Secretri de Vigilânci em Súde Ministério d Súde ISSN 2358-9450 Monitormento dos csos de dengue e febre de chikunguny té Semn Epidemiológic (SE) 53 de 2014 Dengue

Leia mais

piauí 7º Balanço janeiro a abril de 2009

piauí 7º Balanço janeiro a abril de 2009 piauí 7º Balanço janeiro a abril de 2009 Pavimentação - BR-135 Barragem e Adutora Marruá Construção de Unidades Habitacionais Teresina Apresentação Você tem em mãos mais uma edição dos cadernos estaduais

Leia mais

Manual de instalação. Aquecedor de reserva de monobloco de baixa temperatura Daikin Altherma EKMBUHCA3V3 EKMBUHCA9W1. Manual de instalação

Manual de instalação. Aquecedor de reserva de monobloco de baixa temperatura Daikin Altherma EKMBUHCA3V3 EKMBUHCA9W1. Manual de instalação Aquecedor de reserv de monoloco de ix tempertur Dikin EKMBUHCAV EKMBUHCA9W Portugues Índice Índice Acerc d documentção. Acerc deste documento... Acerc d cix. Aquecedor de reserv..... Pr retirr os cessórios

Leia mais

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial º semestre de Engenhri Civil/Mecânic Cálculo Prof Olg (º sem de 05) Função Eponencil Definição: É tod função f: R R d form =, com R >0 e. Eemplos: = ; = ( ) ; = 3 ; = e Gráfico: ) Construir o gráfico d

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 61, DE 31 DE JULHO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 61, DE 31 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 61, DE DE JULHO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

Desvio do comportamento ideal com aumento da concentração de soluto

Desvio do comportamento ideal com aumento da concentração de soluto Soluções reis: tividdes Nenhum solução rel é idel Desvio do comportmento idel com umento d concentrção de soluto O termo tividde ( J ) descreve o comportmento de um solução fstd d condição idel. Descreve

Leia mais

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Pulo/SP PNRS E O WASTE-TO-ENERGY Definições do Artigo 3º - A nov ordenção básic dos processos Ordem de prioriddes do Artigo 9º

Leia mais

CARTA CIRCULAR PROPESQ/UFT/N 017/2005. Palmas, 16 de agosto de 2005. Análise das solicitações de auxílio financeiro. Prezados(as) Senhores(as),

CARTA CIRCULAR PROPESQ/UFT/N 017/2005. Palmas, 16 de agosto de 2005. Análise das solicitações de auxílio financeiro. Prezados(as) Senhores(as), Fundç Universidde Federl do Tocntins - UFT Pro-Reitori de Pesquis e Pós-Grduç - Avenid NS 15, ALCNO 14. Cmpus Universitário de Plms Bloco 04, Sl 28. Cix Postl 111 Plms TO Cep: 77.001-970 CARTA CIRCULAR

Leia mais

Redistribuição da Complementação da União (CRÉDITOS)

Redistribuição da Complementação da União (CRÉDITOS) PI ACAUA 7.739,10 PI AGRICOLANDIA 4.943,22 PI AGUA BRANCA 13.013,79 PI ALAGOINHA DO PIAUI 7.759,93 PI ALEGRETE DO PIAUI 6.649,90 PI ALTO LONGA 11.703,72 PI ALTOS 36.211,57 PI ALVORADA DO GURGUEIA 6.641,33

Leia mais

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO)

EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) ABES - Associção Brsileir de Engenhri Snitári e Ambientl V - 002 EQUAÇÕES INTENSIDADE / DURAÇÃO / PERÍODO DE RETORNO PARA ALTO GARÇAS (MT) - CAMPO ALEGRE DE GOIÁS (GO) E MORRINHOS (GO) Alfredo Ribeiro

Leia mais

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ TARIFÁRIO 2016 Operdor Ncionl SEMPRE PERTO DE VOCÊ 24 HOTÉIS PORTUGAL E BRASIL LAZER E NEGÓCIOS CIDADE, PRAIA E CAMPO Os Hotéis Vil Glé Brsil Rio de Jneiro VILA GALÉ RIO DE JANEIRO 292 qurtos 2 resturntes

Leia mais

MALHADA DE PEDRAS MALHADA DE PEDRAS MALHADA DE PEDRAS RIO DE CONTAS RIO DE CONTAS RIO DE CONTAS

MALHADA DE PEDRAS MALHADA DE PEDRAS MALHADA DE PEDRAS RIO DE CONTAS RIO DE CONTAS RIO DE CONTAS NUMERO HOTEL DIRES MUNÍCIPIO TITULR 1 PORTO BELLO MLHD DE PEDRS NTÔNIO OLIVEIR LVES 2 PORTO BELLO MLHD DE PEDRS MRLÚCIO SILV SNTOS 3 PORTO BELLO MLHD DE PEDRS NDIEL SILVEIR FERREIR 4 PORTO BELLO RIO DE

Leia mais

RESULTADO FINAL DA SELEÇÃO DE TUTORES DA REDE E-TEC BRASIL

RESULTADO FINAL DA SELEÇÃO DE TUTORES DA REDE E-TEC BRASIL GOVERNO DE ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA COMISSÃO RESPONSAVEL EDITAL Nº 06/2014 RESULTADO FINAL DA SELEÇÃO DE TUTORES DA REDE E-TEC BRASIL CARGO: TUTOR PRESENCIAL MUNICIPIO DE CONCORRÊNCIA:

Leia mais

Estimativa Fundeb 2016 Portaria nº 11 de 30/12/2015

Estimativa Fundeb 2016 Portaria nº 11 de 30/12/2015 Acauã/PI PI 3.647.584,72 50.517,31 106.977,84 Agricolândia/PI PI 2.514.923,77 34.830,50 73.758,70 Água Branca/PI PI 8.996.489,74 124.597,10 263.852,69 Alagoinha do Piauí/PI PI 3.732.520,59 51.693,63 109.468,87

Leia mais

Complementação da União ao Fundeb/2014 Portaria 19 de 27 de Dezembro de 2013

Complementação da União ao Fundeb/2014 Portaria 19 de 27 de Dezembro de 2013 1/5 da União ao Fundeb/2014 Acauã/PI PI 3.354.300,44 0,001683881146 40.542,18 85.854,03 572.360,17 Agricolândia/PI PI 2.166.490,45 0,001087592627 26.185,56 55.451,78 369.678,53 Água Branca/PI PI 7.790.017,66

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ISSN 677-7042 Sumário. PÁGINA Atos do Congresso Ncionl... Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... Ministério d Ciênci e Tecnologi... 4 Ministério d Cultur... 4 Ministério d Defes... 5 Ministério

Leia mais

Total de homens Total de mulheres

Total de homens Total de mulheres Nome do população população 2200053 Acauã 5.147 3.459 3.290 901 5.848 6.749 2200103 Agricolândia 5.340 2.467 2.647 3.617 1.497 5.114 2200202 Água Branca 14.517 7.813 8.648 14.549 1.912 16.461 2200251 Alagoinha

Leia mais

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE;

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE; http://www.mm.gov.br/port/conm/res/res97/res22697.html Pge 1 of 5 Resoluções RESOLUÇÃO Nº 226, DE 20 DE AGOSTO DE 1997 O Conselho Ncionl do Meio Ambiente - CONAMA, no uso ds tribuições que lhe são conferids

Leia mais

Transporte de solvente através de membranas: estado estacionário

Transporte de solvente através de membranas: estado estacionário Trnsporte de solvente trvés de membrns: estdo estcionário Estudos experimentis mostrm que o fluxo de solvente (águ) em respost pressão hidráulic, em um meio homogêneo e poroso, é nálogo o fluxo difusivo

Leia mais

1 Fórmulas de Newton-Cotes

1 Fórmulas de Newton-Cotes As nots de ul que se seguem são um compilção dos textos relciondos n bibliogrfi e não têm intenção de substitui o livro-texto, nem qulquer outr bibliogrfi. Integrção Numéric Exemplos de problems: ) Como

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: Engenhri de Produção Período/Módulo: 6º Período Disciplin/Unidde Curriculr: Simulção de Sistems de Produção

Leia mais

RANKING DA TRANSPARÊNCIA

RANKING DA TRANSPARÊNCIA Visão Nacional Índice Nacional de Transparência: 3,1 Governo Estadual Governo Municipal Capitais ES SC MT RS PB DF TO RN MG MA PE PI AL PA GO SP PR RJ AC AP SE RO BA RR AM CE MS 1,,8,5, 8,3 8,3 7, 7,8

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

ENCONTROS ESTADUAIS - REDE DE ANCORAGEM TRILHAS QUADRO RESUMO SEMANA DE 28 DE MAIO A 01 DE JUNHO ESTADOS QTD TÉCNICOS DAS SECRETARIAS PARTICIPANTES

ENCONTROS ESTADUAIS - REDE DE ANCORAGEM TRILHAS QUADRO RESUMO SEMANA DE 28 DE MAIO A 01 DE JUNHO ESTADOS QTD TÉCNICOS DAS SECRETARIAS PARTICIPANTES ENCONTROS ESTADUAIS - REDE DE ANCORAGEM TRILHAS QUADRO RESUMO SEMANA DE 28 DE MAIO A 01 DE JUNHO ESTADOS QTD TÉCNICOS DAS SECRETARIAS PARTICIPANTES PARTICIPANTES QTD MUNICÍPIOS PARTICIPANTES LOCAL DO EVENTO

Leia mais

ERRATA 001 EDITAL NEAD/UESPI/UAB Nº 018/2014

ERRATA 001 EDITAL NEAD/UESPI/UAB Nº 018/2014 ERRATA 001 EDITAL NEAD/UESPI/UAB Nº 018/2014 A UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI, por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - PROP e do Núcleo de Educação a Distância - NEAD, no uso

Leia mais

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO ESCOLAS DE MERGULHO COM ATIVO ESCOLA CREDENCIADA CURSOS AUTORIZADOS CERTIFICADO DE SEGURANÇA DE SISTEMAS DE MERGULHO R(CSSM) CURSO BÁSICO DE MERGULHO RASO PROFISSIONAL * Hbilitção: mergulhos com r comprimido

Leia mais

Sinopse do Censo Demográfico 2010

Sinopse do Censo Demográfico 2010 Tabela 2.1.9 -,, urbana e urbana na sede, em números absolutos e relativos, com indicação da área e densidade, segundo os municípios - Piauí - 2010 (continua) 3 118 360 2 050 959 2 050 959 100,0 65,8 65,8

Leia mais

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água Divisão de Plnemento Ambientl e Proteção Civil Di 1 de Outubro Di Ncionl d Águ entre 2 mil e 8 mil milhões de pessos té Águ 2050, num momento em que meç do Aquecimento Globl d Terr é um A águ é essencil

Leia mais

LISTA COMPLETA DE CIDADES ATENDIDAS PELA FEDEX

LISTA COMPLETA DE CIDADES ATENDIDAS PELA FEDEX LISTA COMPLETA DE CIDADES ATENDIDAS PELA FEDEX MUNICÍPIOS/ DISTRITOS UF Unidade FDX Acauã PI Parceiro FedEx PICOS Agricolândia PI Parceiro FedEx FLORIANO Água Branca PI Parceiro FedEx FLORIANO Alagoinha

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 86, DE 31 DE JULHO DE 2015.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 86, DE 31 DE JULHO DE 2015. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 86, DE DE JULHO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA, no uso de sus tribuições e competêncis

Leia mais

ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS DO PIAUÍ COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2012 E COMPARAÇÃO COM 2011

ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS DO PIAUÍ COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2012 E COMPARAÇÃO COM 2011 ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS DO PIAUÍ COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2012 E COMPARAÇÃO COM 2011 COD. MUNIC NOME DO MUNICÍPIO POPULAÇÃO ESTIM. 2012 POPULAÇÃO ESTIM. 2011 %

Leia mais

Planilha1. Segurança do Trabalho Secretariado Informática para Internet Logística. Eventos Secretariado Meio Ambiente

Planilha1. Segurança do Trabalho Secretariado Informática para Internet Logística. Eventos Secretariado Meio Ambiente INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ REDE DE PÓLOS DA EaD Cursos 2013.2 ORD. CAMPUS ORD. PÓLOS EaD CURSOS 1 Água Branca 2 Amarante 3 Hugo Napoleão 4 Olho D'água 5 Santa Cruz dos Milagres 1 ANGICAL 6 Santo Antonio

Leia mais

MEDIDAS BIOMÉTRICAS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM CULTIVOS INTERCALARES, SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS

MEDIDAS BIOMÉTRICAS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM CULTIVOS INTERCALARES, SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS MEDIDAS BIOMÉTRICAS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM CULTIVOS INTERCALARES, SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS Rodrigo Silv Diniz (1), Édio Luiz d Cost (2), Gerldo Antônio Resende Mcêdo (3), Heloís

Leia mais

Portaria 172/ /10/2013

Portaria 172/ /10/2013 8/4/14 Sistem Integrdo de Legislção Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento BINAGRI - SISLEGIS Portri 172/13 28//13 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

Leia mais

Portaria 106/ /07/2014

Portaria 106/ /07/2014 25/7/14 Sistem Integrdo de Legislção Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento BINAGRI - SISLEGIS Portri 6/14 24/07/14 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

Leia mais

EVOLUÇÃO DO ELEITORADO DO PIAUÍ POR MUNICÍPIO 1º TRIMESTRE - 2014

EVOLUÇÃO DO ELEITORADO DO PIAUÍ POR MUNICÍPIO 1º TRIMESTRE - 2014 ACAUA 6.890 5.176 75,12 5.187 75,28 AGRICOLANDIA 5.097 4.727 92,74 4.721 92,62 AGUA BRANCA 16.869 12.806 75,91 12.777 75,74 ALAGOINHA DO PIAUÍ 7.467 6.080 81,42 6.065 81,22 ALEGRETE DO PIAUI 5.211 4.195

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA ##ATO PORTARIA Nº 160, DE 4 DE AGOSTO DE 15. ##TEX O SECRETÁRIO DE POLÍTICA AGRÍCOLA- SUBSTITUTO, no uso de sus tribuições

Leia mais

Faculdade Estácio de Sá de Vitória Rua Doutor Herwan Modenesi Wanderley, nº 1.001, Quadra 06, Lote 01 Jardim Camburi Vitória/ES

Faculdade Estácio de Sá de Vitória Rua Doutor Herwan Modenesi Wanderley, nº 1.001, Quadra 06, Lote 01 Jardim Camburi Vitória/ES GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE NÍVEL MÉDIO E NÍVEL SUPERIOR EDITAL Nº 8 PCES, DE 14 DE JANEIRO DE 2011 O PRESIDENTE DA

Leia mais

48 ISSN 1677-7042. Ministério da Saúde. Nº 137, quarta-feira, 18 de julho de 2007 GABINETE DO MINISTRO

48 ISSN 1677-7042. Ministério da Saúde. Nº 137, quarta-feira, 18 de julho de 2007 GABINETE DO MINISTRO 48 ISSN 1677-7042 1 Nº 137, qurt-feir, 18 de julho de 2007 NB 0116.625.039-0 (SP) Interessdos: INSS e LUIS CAR- LOS PEREIRA DOS SANTOS NB 0134.053.234-1 (RJ) Interessdos: INSS

Leia mais

1 ANALISTA DE SISTEMAS 1.1 Cidade de realização das provas: MANAUS/AM 1.1.1 Local de realização das provas:

1 ANALISTA DE SISTEMAS 1.1 Cidade de realização das provas: MANAUS/AM 1.1.1 Local de realização das provas: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL N.º 7 IPEA, DE 8 DE DEZEMBRO

Leia mais

Semelhança e áreas 1,5

Semelhança e áreas 1,5 A UA UL LA Semelhnç e áres Introdução N Aul 17, estudmos o Teorem de Tles e semelhnç de triângulos. Nest ul, vmos tornr mis gerl o conceito de semelhnç e ver como se comportm s áres de figurs semelhntes.

Leia mais

Gestão do solo em SOUTOS para optimização da produtividade e da sustentabilidade

Gestão do solo em SOUTOS para optimização da produtividade e da sustentabilidade I XORNADAS INTERNACIONAIS SOBRE O CASTIÑEIRO Consellerí do Medio Rurl. Xunt de Glici Ourense, 22-24 Mio 2008 Gestão do solo em SOUTOS pr optimizção d produtividde e d sustentbilidde Afonso Mrtins UTAD

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Comissão Permanente de Concurso Público CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 Ministério d Educção Universidde Tecnológic Federl do Prná Comissão Permnente de Concurso Público PR CONCURSO PÚBLICO 23 / MAIO / 2010 ÁREA / SUBÁREA: ELETROTÉCNICA GABARITO PROJETOS ELÉTRICOS INSTRUÇÕES

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLVI 215 Brsíli - DF, qurt-feir, 11 de novembro de 2009. Sumário PÁGINA Atos do Poder Executivo... 1 Presidênci d Repúblic... 1 Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... 4

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO DOS PONTOS DE OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA AO LONGO DO LITORAL SUL DE PERNAMBUCO-BRASIL

GEORREFERENCIAMENTO DOS PONTOS DE OCUPAÇÃO URBANA DESORDENADA AO LONGO DO LITORAL SUL DE PERNAMBUCO-BRASIL II Congresso sobre Plnejmento e Gestão ds Zons Costeirs dos Píses de Expressão Portugues IX Congresso d Associção Brsileir de Estudos do Quternário II Congresso do Quternário dos Píses de Língu Ibérics

Leia mais

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA ANEXO 1. NOTA TÉCNICA A mmon (Ricinus communis L.) é um importnte lterntiv de cultivo pr região do semi-árido nordestino, por ser de fácil condução, ter bo resistênci à sec, lém de proporcionr ocupção

Leia mais

Curso Básico de Fotogrametria Digital e Sistema LIDAR. Irineu da Silva EESC - USP

Curso Básico de Fotogrametria Digital e Sistema LIDAR. Irineu da Silva EESC - USP Curso Básico de Fotogrmetri Digitl e Sistem LIDAR Irineu d Silv EESC - USP Bses Fundmentis d Fotogrmetri Divisão d fotogrmetri: A fotogrmetri pode ser dividid em 4 áres: Fotogrmetri Geométric; Fotogrmetri

Leia mais

Rolamentos com uma fileira de esferas de contato oblíquo

Rolamentos com uma fileira de esferas de contato oblíquo Rolmentos com um fileir de esfers de contto oblíquo Rolmentos com um fileir de esfers de contto oblíquo 232 Definições e ptidões 232 Séries 233 Vrintes 233 Tolerâncis e jogos 234 Elementos de cálculo 236

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

Eletrotécnica. Módulo III Parte I Motores CC. Prof. Sidelmo M. Silva, Dr. Sidelmo M. Silva, Dr.

Eletrotécnica. Módulo III Parte I Motores CC. Prof. Sidelmo M. Silva, Dr. Sidelmo M. Silva, Dr. 1 Eletrotécnic Módulo III Prte I Motores CC Prof. 2 3 Máquin CC Crcterístics Básics Muito versáteis (bos crcterístics conjugdo X velocidde) Elevdos conjugdos de prtid Aplicções em sistems de lto desempenho

Leia mais

Estimativa Populacional dos municípios do Piauí para Ordem decrescente de população

Estimativa Populacional dos municípios do Piauí para Ordem decrescente de população UF CÓDIGO MUNICÍPIO NOME-UF 2016 (TCU) 2017 (DOU) PI 2211001 Teresina-PI 847.430 850.198 PI 2207702 Parnaíba-PI 150.201 150.547 PI 2208007 Picos-PI 76.749 76.928 PI 2208403 Piripiri-PI 62.695 62.733 PI

Leia mais

Incorporação - Terrenos para Venda ou Associação

Incorporação - Terrenos para Venda ou Associação Incorporação - Terrenos para enda ou ssociação Tel: (16) 9.8178-4016 / 9.9245-1990 E-mail: josecastro@goldmann.com.br Site: www.eficazimoveis.com.br tualização: JUNHO 2015 = ssociação = enda R = Revisado

Leia mais

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA

ANEXO 1. NOTA TÉCNICA ANEXO 1. NOTA TÉCNICA A mmon (Ricinus communis L.) é um importnte lterntiv de cultivo pr região do semi-árido nordestino, por ser de fácil condução, ter bo resistênci à sec, lém de proporcionr ocupção

Leia mais

Física 1 Capítulo 3 2. Acelerado v aumenta com o tempo. Se progressivo ( v positivo ) a m positiva Se retrógrado ( v negativo ) a m negativa

Física 1 Capítulo 3 2. Acelerado v aumenta com o tempo. Se progressivo ( v positivo ) a m positiva Se retrógrado ( v negativo ) a m negativa Físic 1 - Cpítulo 3 Movimento Uniformemente Vrido (m.u.v.) Acelerção Esclr Médi v 1 v 2 Movimento Vrido: é o que tem vrições no vlor d velocidde. Uniddes de celerção: m/s 2 ; cm/s 2 ; km/h 2 1 2 Acelerção

Leia mais

Licenciatura em Engenharia Electrónica

Licenciatura em Engenharia Electrónica Licencitur em Engenhri Electrónic Circuitos Electrónicos Básicos Lbortório Montgens mplificdors de fonte comum, port comum e dreno comum IST2012 Objectivos Com este trblho pretendese que os lunos observem

Leia mais

EDITAL 001/2013 - EADUnC

EDITAL 001/2013 - EADUnC EDITAL 001/2013 - EADUnC O Reitor d Universidde do Contestdo-UnC, de cordo com o disposto no Regimento, fz sber, trvés do presente Editl, que estrão berts inscrições e mtriculs pr ingresso nos Cursos de

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

07 Coordenador Edição

07 Coordenador Edição QUDRO DE INFORMÇÕES LEGEND 1 - Neem Indiano 14-P 14-P / 15 14 Eritrina icolor, rasileirinho, etc Erythrina indica picta 8 / 22 gave ranca gave ngustifolia Marginata / 18 gave Dragão gave ttenuata / 16

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE AVEIA SOB DIFERENTES DENSIDADES DE SEMEADURA. Palavras chave: Produção de biomassa, bovinos de leite, plantas daninhas

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE AVEIA SOB DIFERENTES DENSIDADES DE SEMEADURA. Palavras chave: Produção de biomassa, bovinos de leite, plantas daninhas AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE AVEIA SOB DIFERENTES DENSIDADES DE SEMEADURA Iuri Nio 1, Aln Dltoé 1, Itmr Gsprin 1, Pulo Seen 1, Adrino Moreir 1, Krine Al 1, Alfredo Mrtini 1, Neuri Antonio Feldmnn 2, Fin Rquel

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais