TUDO A MÃO PESQUISA FEBRABAN DE TECNOLOGIA BANCÁRIA REVELA CONSUMIDOR CADA VEZ MAIS HABITUADO A INTERNET E MOBILE BANKING

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TUDO A MÃO PESQUISA FEBRABAN DE TECNOLOGIA BANCÁRIA REVELA CONSUMIDOR CADA VEZ MAIS HABITUADO A INTERNET E MOBILE BANKING"

Transcrição

1 Nº 51 REVISTA TUDO A MÃO PESQUISA FEBRABAN DE TECNOLOGIA BANCÁRIA REVELA CONSUMIDOR CADA VEZ MAIS HABITUADO A INTERNET E MOBILE BANKING IPV6 VÍDEOS Empresas migram infraestrutura e sistemas para a mais recente geração de protocolos de internet Conheça as estratégias e ferramentas de comunicação baseadas em som e imagem

2

3 sumário 10 IPV6 Empresas se movem para evitar sobressaltos na migração para a mais recente geração de protocolos de internet 16 Pesquisa 23 Imagem e som Editorial Artigo: Fabio Coelho Artigo: Joaquim Kavakawa Patrocinadores e expositores Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária confirma a preferência dos clientes pela internet e o mobile banking Em 2017, mais de 80% do tráfego na web será de vídeos. Está preparado para a era audiovisual? COMISSÃO ORGANIZADORA: PRESIDENTE: Gustavo de Souza Fosse Banco do Brasil. VICE-PRESIDENTE: Keiji Sakai Banco BM&FBovespa. MEMBROS: Adauto Del Fávero HSBC, Armando Corrêa Citibank, Eliane Grotti Borges Caixa Econômica Federal, Jorge Fernando Krug Santos Banrisul, Jorge Luiz Viegas Ramalho Itaú Unibanco, Jorge Vacarini Deutsche Bank, Paulo César Duarte Cherberle Bradesco, Ricardo Shigueaki Nozuma Santander Brasil, Ronei Maranssati Banco do Brasil. DIRETORIA DE EVENTOS: Nair Macedo (diretora), Marcelo Assumpção (gerente de relacionamento), Hilda Nishijima Solera (assessora). DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO: William Salasar (diretor), Cleide Sanchez Rodriguez (gerente), Danilo Gregório (assessor). DIRETORIA DE POLÍTICAS DE NEGÓCIOS E OPERAÇÕES: Leandro Vilain João (diretor), Nilton César Gratão (assessor), Vitor Lee Harris (assessor). MARKETING: Silvia Fernanda Mazzola (assessora) Revista Ciab FEBRABAN: EDIÇÃO: Danilo Gregório. PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO: Ideia Visual. JORNALISTA RESPONSÁVEL: Cleide Sanchez Rodriguez (MTb ) Esta é uma publicação da Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN, Av. Brigadeiro Faria Lima, º andar Torre Norte São Paulo SP Copyright abril. Todos os direitos reservados abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 3

4 editorial Gustavo Fosse Diretor Setorial de Tecnologia e Automação Bancária da FEBRABAN Vamos com tudo O Brasil vive um momento único em sua história recente. A Copa do Mundo começa em algumas semanas e, logo depois, entraremos no clima de eleições. Mas antes de ingressarmos nesse período mais agitado, estaremos 100% concentrados no Ciab Sem a pretensão de nos equiparamos a esses dois grandes acontecimentos, que movem mentes e corações em nível nacional, temos tudo para realizar mais uma edição marcante do Ciab, entre os dias 4 e 6 de junho. Para começar, dê só uma olhada no quilate de alguns dos nossos palestrantes: Steve Wozniak, cofundador da Apple, vai falar de sua visão pessoal do futuro da tecnologia; José Roberto Guimarães, técnico tricampeão olímpico de vôlei, vai compartilhar suas crenças para identificar oportunidades e obter resultados acima da média. Fabio Coelho, diretor geral do Google Brasil (ele assina um dos artigos desta revista), é outro destaque da programação do congresso. Tantos nomes de peso fazem jus à força do Ciab, que, perto de comemorar um quarto de século, é a maior vitrine de tecnologia para instituições financeiras da América Latina. Estamos falando de um setor que, só no Brasil, movimentou R$ 20,6 bilhões em O montante se refere aos gastos em tecnologia de 18 bancos (donos de 97% das agências) no ano passado, conforme aponta a última Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária. O volume de recursos destinados pelos bancos à tecnologia é ainda mais signifi cativo num ano de desaquecimento da economia. Resulta do foco em eficiência operacional e mobilidade, entre outras coisas - para mais dados deste levantamento minucioso, leia a matéria de capa a partir da página 16. E isso não vai mudar tão cedo. Vamos discutir isso e muito mais no Ciab. Até lá. 4 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

5

6 artigo Um país multitelas, multioportunidades Por Fabio Coelho* Estamos vivendo uma das maiores transformações no ambiente de negócios dos últimos tempos. Para os que souberem aproveitar, também uma oportunidade sem igual TODOS OS INDICADORES APONTAM QUE há uma revolução digital em curso no Brasil. Cresce o número de pequenas empresas se expondo na vitrine digital, atraindo novos clientes e expandindo suas vendas. Cresce o número de sites, com dezenas de milhares de pequenos editores gerando novos conteúdos e ganhando dinheiro com isto. Na área de vídeos, o Brasil desponta como um dos mercados mais dinâmicos do mundo, seja em quantidade de produtores, seja em audiência. Somos uma das nações mais engajadas do ponto de vista digital. E o número cada vez maior de brasileiros online - hoje já somos 102 milhões - cria novas oportunidades todos os dias. Neste ambiente de evolução e inovação constante, o Google trabalha com centenas de milhares de parceiros no Brasil todos os dias, com o objetivo claro e transparente de potencializar este explosivo dinamismo onde o consumidor está cada vez mais presente e senhor de suas preferencias e hábitos. Há muito o que ser feito ainda - considerando que menos de 25% das pequenas empresas brasileiras ainda não têm uma presença online, mesmo sabendo que 7 em cada 10 usuários brasileiros buscam lá informações de compra, comparação e consumo. No Brasil, especificamente, está em curso um fenômeno de rápida adoção de smartphones e tablets, que redefine o comportamento do consumidor, com impacto em todas as classes sociais. Uma pesquisa encomendada à Ipsos revela que hoje mais de 30 milhões de usuários consomem mídia em três diferentes telas no País - quase o dobro quando comparado à França (19 milhões) ou Reino Unido (16 milhões). Essa tendência está trazendo uma nova configuração em todo o consumo de mídia e também um caminho de compra ainda mais complexo: com 70% dos usuários brasileiros usando TV e smartphones ao mesmo tempo, assistir a TV não é mais uma atividade que demanda nossa atenção exclusiva. Entre 2010 e 2013, o tempo que as pessoas passam, diariamente, online, quase dobrou. Nos Estados Unidos, este ano, pela primeira vez, o tempo que as pessoas passam online será maior do que o tempo que passam assistindo televisão. No Brasil, ainda não chegamos lá, mas a tendência é clara e vai na mesma direção. Além dos hábitos de consumo, há também uma mudança em curso na produção de conteúdo. Hoje, jornais e revistas contratam - além de jornalistas - desenvolvedores capazes de produzir conteúdos mais engajadores para as plataformas onde as pessoas estão consumindo a informação. Nas plataformas digitais, como vimos recentemente no Brasil, se multiplicam os grupos de novos porta-vozes do momento, também conhecido como o cidadão-jornalista. As próprias marcas se posicionam como geradoras de conteúdo. Emerge neste ambiente uma nova geração, a que chamamos de Geração C. Trata-se 6 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

7 artigo de uma força poderosa de criadores, curadores de conteúdo, que são, acima de tudo, bem conectados em suas comunidades. Não se definem por sua idade, mas pelas suas atitudes de consumo de conteúdo onde, quando e como querem. Estas mudanças requerem também uma rápida evolução e tranformação de modelos de negócios, que já está em curso no Brasil, em todos os setores. No Google, temos visto formas inovadoras de ajudar empresas a vender imóveis, carros, produtos de consumo. Temos visto pequenas empresas multiplicando seus negócios com pequenos movimentos e investimentos: o que define o bom resultado quase sempre é a capacidade do empreendedor ou negócio, de usar informações ao seu alcance para entender o seu consumidor, e atender - com a eficiência que o ambiente digital exige - suas ansiedades e expectativas. O mercado de publicidade digital está se revolucionando para se adequar ao novo modelo onde, cada vez mais, a publicidade só é vista de forma voluntária, o consumidor pesquisa no momento da compra - inclusive de dentro do shopping - e o engajamento social define o produto como nunca antes. O Brasil tem se destacado neste novo ambiente digital, em todos os níveis. O comercial mais bem sucedido do ano, reconhecido no Festival de Cannes 2013, teve sua concepção em uma agência brasileira, a Ogilvy. A peça - Real Beauty Sketches, da Dove - exemplifica a capacidade das marcas de estabelecer uma conexão com o consumidor. O motor por trás da divulgação foram anúncios TrueView no YouTube, através dos quais a Dove pode achar e se conectar com pessoas interessadas na sua marca. Temos ainda desafios pela frente. Na medida em que o Brasil se torna cada vez mais multitelas, é importante acelerar o movimento na direção de aumentarmos nossa capacidade de executar campanhas que se comunicam com usuários de forma efetiva na TV, no computador ou no smartphone e tablet. Temos que integrar a publicidade a serviços de localização e contexto. Os resultados de uma busca feita dentro de um shopping têm que ser diferentes dos resultados da busca feita em casa. Quando o usuário viaja de São Paulo para Salvador, seu contexto mudou. O resultado de uma busca por restaurantes feita de manhã deve ser diferente do resultado da busca feita à noite. A nova era de conectividade constante, a qualquer hora, em qualquer lugar requer transformações nos negócios. Há muito caminho ainda pela frente. Através dos eventos Think with Google, que realizamos anualmente no Brasil, trazemos para milhares de parceiros o que há de mais novo em diversos setores que estão reimaginando seu ecossistema de engajamento, com foco singular no consumidor. * Fabio Coelho é diretor geral do Google Brasil e será um dos palestrantes do Ciab abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 7

8 8 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

9 abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 9

10 infraestrutura Rumo ao IPv6 Por Carmen Nery Empresas se movem para evitar sobressaltos na migração para a mais recente geração de protocolos de internet O PAÍS JÁ TEVE DE ACRESCENTAR letras às placas dos automóveis, e a telefonia celular ganhou um nono dígito em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. Apesar das inúmeras possibilidades de combinação, os endereços IPv4 - o tipo de endereço IP mais difundido atualmente - também estão chegando ao fim. O IP (sigla para protocolo de internet em inglês) é a tecnologia que conecta computadores e dispositivos de uma rede pública ou privada, permitindo ao usuário trafegar de um ponto A a um ponto B. Formado por uma sequência numérica, o endereço IP funciona 10 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014 como a identidade de uma máquina conectada à rede mundial de computadores. Cada domínio da internet, como por exemplo, tem seu endereço IP correspondente. O protocolo IPv4 (a versão 4 do IP), sistema mais usado hoje, permite 4,2 bilhões de combinações em todo o mundo. Estima-se que essa capacidade tenha atingido a metade em Mas o crescimento exponencial da internet, a explosão dos smartphones e a proliferação de aplicações baseadas na web vêm consumindo o estoque de forma acelerada. A última distribuição de IPs na versão 4 ocorreu em 2011, sob o comando da Internet Assigned Numbers Authority (Iana), que administra os números da internet em nível global. Sediada em Marina del Rey, na Califórnia (Estados Unidos), a Iana coordena o Sistema de Nomes de Domínios (DNS), o endereçamento IP e a distribuição dos endereços por cinco regiões: África (Afrinic), Ásia Pacífico (Apinic), América do Norte (Arin), América

11 infraestrutura Histórico Em 1º de fevereiro de 2011, a Internet Assigned Numbers Authority anunciou a atribuição dos últimos blocos de endereços IPv4 disponíveis. O estoque de endereços já acabou na Ásia e Europa. Na América Latina, segundo levantamento do Lacnic, ainda restavam, em janeiro de 2014, 22 milhões de endereços IPv4, estoque que deve chegar ao fim no início de junho de Já em meados dos anos 1990 discutiu-se a possibilidade de o IPv4 se esgotar. Em 1998, foi definido um novo protocolo, o IPv6, criado pela Internet Engineering Task Force (IETF), para resolver o problema da extinção dos endereços IPv4. Com 128 bits, o IPv6 permite uma combinação quase infinita (2 elevado a 128 ou ). Estima-se que os dois protocolos deverão conviver por pelo menos mais 20 anos, devido ao legado de aplicações e equipamentos baseados no IPv4. Grandes provedores de conteúdo como Google, Yahoo, Facebook e no Brasil, o Terra e o Uol, já concluíram a transição para o IPv6. As operadoras brasileiras conduzem uma atualização paulatina apostando em redes dual stack. O SindTelebrasil estima para o primeiro semestre de 2015 a conclusão do processo de atualização para o IPv6. O Gartner estima que em nível global nem 3% das empresas atualizaram suas aplicações que poderão enfrentar problemas de performance e disponibilidade. Latina (Lacnic) e Europa/Oriente Médio/Ásia Central (Ripe NCC). Conviver ou mudar Na Ásia e na Europa, o estoque de endereços já terminou. Na América Latina, segundo dados do Lacnic (Latin America and Caribbean Network Information Centre) o fim está previsto para o início de junho de O ponto de atenção é a incompatibilidade entre o IPv4 e o novo protocolo IPv6. Com o esgotamento de endereços IPv4, o aumento de conexões à internet - desde uma empresa, um acesso residencial banda larga, um smartphone, um novo site - só será possível a partir de endereços IPv6 ou técnicas de compartilhamento e reaproveitamento de endereços IPv4 já existentes. As duas opções têm suas vantagens e desvantagens. O IPv6 é o caminho evolutivo natural, mas ainda não está amplamente implementado nos terminais dos usuários (desktops, notebooks, tablets, celulares e outros aparelhos conectáveis) nem nos provedores de acesso à internet. Para que o usuário possa acessar a internet usando IPv6, o hardware e o software que utiliza têm de ser compatíveis com o protocolo, assim como o provedor de acesso e abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 11

12 infraestrutura Igor Giangrossi, da Cisco: O caminho natural é que os equipamentos passem a ser dual stack a operadora de telecomunicações. Hoje, todos os sistemas operacionais de computadores (o Windows já a partir do XP) suportam IPv6, assim como a maior parte dos sistemas operacionais de celulares e smartphones. Mas nem todo hardware, como modens ou consoles de jogos, tem o IPv6 embarcado. O caminho natural é que os equipamentos passem a ser dual stack, ou seja, suportem os dois protocolos, pois o legado de conteúdo e aplicações IPv4 vai existir por muito tempo. A tendência é que o usuário prefira sempre usar o IPv6 como forma de acelerar a migração, explica Igor Giangrossi, consultor de engenharia da Cisco. Terreno para fraudadores Já a solução de compartilhamento de endereços de IPv4 parte do princípio de que um único endereço IP pode ser utilizado por mais de um usuário. Essa é uma das possibilidades para o período de transição do IPv4 para o IPv6, explica Janilson Bezerra, diretor de inovação da TIM. Só que essa solução traz outras consequências como a maior dificuldade de se rastrear um usuário que venha a cometer um crime eletrônico, como fraudes, ataques cibernéticos e invasões. O IP único permite identificar de onde partiu a conexão, seja um usuário pessoa física, um site ou um dispositivo. Com vários usuários compartilhando o mesmo endereçamento IP, não é mais possível identificá-lo apenas por este dado. Segundo Giangrossi, da Cisco, a outra alternativa é identificar a porta de origem por onde foi feita a conexão. Mas, para isso, as operadoras de telecomunicações e os provedores de internet têm de guardar os registros ( logs ) dessas portas, o que nem sempre vem ocorrendo. A guarda dos logs é um dos pontos do Marco Civil da Internet, mas hoje ainda não é uma obrigação legal, e por isso nem todas as aplicações, como as mais antigas, têm seus logs armazenados. Já as mais novas têm todos os registros de IP e porta de origem guardados, admite Marcio Drummond, diretor de pesquisa e desenvolvimento do UOL. A empresa já fez a adaptação da infraestrutura de rede para aceitar IPv6 sem desprezar o IPv4. Já a adaptação das aplicações exige mais calma e já foi atualizada em 60%, informa. Como não poderia deixar de ser, o Brasil está preparando para a transição. Entre as operadoras, a CTBC e a Sercomtel já concluíram o processo de atualização de suas redes; a TIM já oferece IPv6 no mercado corporativo e está em testes para o usuário final. A GVT atualizou a rede de transmissão (backbone), as comunicações internacionais e os pontos de troca de tráfego (PTT) da empresa. A operadora espera concluir o processo até junho deste ano e informa ter um saldo de endereços IPv4 para suportar a transição. Segundo Charles Costa, diretor do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de 12 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

13 infraestrutura Serviço Móvel e Pessoal (SindTelebrasil), o setor vem discutindo o assunto há dois anos com o Comitê Gestor da Internet (CGI) e o NIC. br (Núcleo de Coordenação do Ponto BR), e a previsão é de que as operadoras conduzam a atualização ao longo de 2014, concluindo o processo no primeiro semestre de 2015, ou seja, um ano depois de o estoque de IPv4 acabar. Ele explica que, quando o IPv4 se esgotar, as operadoras terão de trabalhar num cenário de transição. Os dois protocolos são distintos, e será necessário haver duas redes. Isso não significa que vai haver duplicação de infraestrutura: serão como duas estradas que correm paralelas, mas não têm comunicação entre si. Não há equipamentos que suportem apenas IPv6: os que já estão atualizados suportam os dois protocolos. Mesmo assim, as operadoras têm de trocar componentes de infraestrutura, adquirir novos equipamentos e reconfigurar sistemas. Entre as soluções está o CG-NAT (Carrier Grade Network Address Translation), que permite o compartilhamento de endereços IPv4 e a tradução entre os dois protocolos. Operadoras em movimento A CTBC foi pioneira na transição por sempre ter tido foco em inovação, segundo Luiz Antonio Lima, diretor de operações da operadora. Ele conta que, ao longo dos últimos cinco anos, estruturou a rede para IPv6 backbone, rede metropolitana e backhaul (até o endereço do cliente) - e já entrega o protocolo para provedores e o mercado corporativo. A rede é também dual stack, operando em IPv6 e IPv4. Pegamos de volta IPs que não eram utilizados e oferecemos um IPv4 compartilhado, explica Lima. A Telefonica Vivo não tem estoque de endereços IPv4 e ainda não adota o compartilhamento. A empresa já oferece serviço em IPv6 para empresas, dependendo de sua localização. Serviços de banda larga móvel e fi xa para o público em geral estão em desenvolvimento e devem ser concluídos em A Oi informa que continuará adotando técnicas de otimização de endereços, sem comprometer a ativação de novos clientes. A empresa não aloca endereços públicos compartilhados para seus clientes e, nesse sentido, não vê necessidade em guardar os logs das portas de origem para fins de rastreamento. A estratégia da operadora para o IPv6 é atualizar a rede de forma gradativa com o suporte dual stack, no qual os equipamentos de rede podem se comunicar em ambos os protocolos. A Embratel também adotou a solução dual stack. Segundo André Sarcinelli, diretor executivo de engenharia, o processo de implementação do IPv6 nas redes está avançado e a empresa já pode ofertar IPv6 em praticamente todos os centro de roteamento IP para aos clientes corporativos. A empresa não adota mecanismos de ativação por meio de compartilhamento de endereços IPv4. Sem prazo final Embora reconheça que o processo está atrasado, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu, por enquanto, não fixar um prazo para a conclusão da transição. Segundo Marcos Souza, gerente de certificação e numeração da Anatel, a agência está acompanhando três cenários: acessos banda larga, acessos fixos e TV por assinatura, e telefonia móvel. O que a agência levantou até agora é que, enquanto algumas operadoras já têm a espinha dorsal da rede compatível com IPv6, outras vão esticar o prazo porque ainda têm estoque de endereços IPv4. E, mesmo que não tenham, vão usar tecnologia de reaproveitamento de endereços. Souza observa que - mesmo nos Estados Unidos, onde o IPv4 já se esgotou - operadoras abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 13

14 infraestrutura Divulgação Claudio Souto, da Deloitte: Apenas 15% das empresas fizeram algum tipo de atualização como AT&T e Verizon ainda não têm o IPv6. Durante algum tempo, haverá convivência entre o IPv4 e o IPv6. A solução mais inteligente é promover uma migração paulatina. A Anatel não sabe ainda qual será a data. Estamos negociando com as operadoras e os fabricantes de equipamentos. Eu preciso que eles me digam qual a data mais viável. É temerário a Anatel fixar uma data sem ter a certeza de que vai funcionar, justifica o gerente de certificação. Da mesma forma, a certificação compulsória dos equipamentos depende da fixação de alguns parâmetros técnicos dos fabricantes para que os laboratórios possam certificá-los. Boa parte dos grandes fornecedores e dos maiores equipamentos de rede já dá suporte ao IPv6, assim como os smartphones mais novos, diz o gerente de certificação e numeração da Anatel. Segundo Antonio M. Moreiras, gerente de projetos do NIC.br (Núcleo de Coordenação do Ponto BR) do CGI (Comitê Gestor da Internet), o comitê vem, desde 2008, estimulando a implementação do IPv6 em operadoras, provedores e empresas com treinamento gratuito. Os grandes provedores de conteúdo - como Google, Facebook e Yahoo! e, no Brasil, o Terra e o UOL - já promoveram a atualização. Mas, entre os fabricantes, nem todos estão preparados. Apenas 40% da população tem acesso à internet. Haverá ainda muita demanda por endereços IP. A recomendação do CGI é que as operadoras ofereçam IPv6 especialmente para os usuários corporativos e os data centers dos bancos. Para as empresas, a recomendação é de que não comprem equipamentos sem suporte a IPv6, resume Moreiras. Baixa adesão Andrew Lerner, analista do Gartner, alerta que, em nível global, nem 3% das empresas atualizaram suas aplicações. Segundo relatório do instituto, as organizações com aplicações internet poderão ter degradação de performance e disponibilidade. Claudio Souto, diretor da área de consultoria da Deloitte, diz que, entre as empresas avaliadas no Brasil, apenas 15% fizeram algum tipo de atualização. A grande maioria está apenas estudando o assunto. Ele diz que há três caminhos para as corporações: migração total para IPv6, implantação de soluções para coexistência entre os dois protocolos, e a segregação de uma área apenas para IPv6. Temos alertado para a necessidade de migração para o protocolo, especialmente em empresas baseadas na internet. A primeira recomendação é revisar as aplicações para identificar os pontos que fazem menção ao IPv4. Em seguida a empresa deve avaliar as três opções e, por fim, fazer a implementação. Vale lembrar que o Google iniciou o processo em 2008, e, em 2011, apenas 50% das aplicações estavam atualizadas. É um processo complexo e lento, adverte Souto. 14 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

15 abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 15

16 capa Comportamento digital Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária confirma a preferência dos clientes pela internet e o mobile banking Doze meses atrás, a Pesquisa FEBRA- BAN de Tecnologia Bancária indicou um empate técnico entre os meios virtuais internet e mobile banking e os tradicionais agências, caixas eletrônicos e contact centers no volume total de transações bancárias no Brasil: 42% contra 41%, respectivamente. Foi a primeira vez que o primeiro grupo pareou com o segundo. Se alguém ainda desconfiava da força do acesso remoto aos serviços bancários, não vai hesitar desta vez: internet e mobile banking responderam por quase a metade das transações realizadas no ano passado (47%), ante 37% dos canais tradicionais, segundo a mais recente edição da Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária, que traz dados consolidados de 2009 a O ritmo de expansão impressiona. Em 2009, a participação dos canais digitais era de 31%, 17 pontos porcentuais abaixo da última Número de agências cresce, garantindo qualidade do atendimento índice de agências por clientes no Brasil é similar aos de países desenvolvidos Número de agências, PABs e PAEs (1) (Total absoluto em funcionamento - em milhares) +3% a.a. +3% Agências bancárias PABs e PAEs Número de agências por 100 mil adultos bancarizados (2013) Conta Corrente por Agência CIN AFS IND MEX RU BRA TUR EUA N/A : Consideraram-se as definições de PAB e PAE da Resolução No do Banco Central do Brasil, Capítulo III e VI respectivamente do Anexo III Fonte: Banco Central do Brasil, PNAD, IBGE, World Bank, Análises Strategy Et 16 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

17 financeira: 97% do total de transações ocorre nesse ambiente. Isso se deve à facilidade de uso dos aplicativos de mobile banking, disponíveis 24 horas por dia, em qualquer local com acesso à internet. Somente nas transações sem movimentação financeira, a participação do mobile banking subiu de 4% para 10% entre 2012 e No entanto, a tendência é de migração de transações com movimentação financeira também para o canal móvel, em razão do uso cada vez mais frequente de smartphones. A popularização dos smartphones, a conveniêncapa pesquisa. Parte importante dessa evolução se deve ao crescimento vertiginoso do mobile banking. O volume de transações nesse canal aumentou, em média, 270% ao ano entre 2009 e 2013, a maior taxa média anual entre todos os meios, subindo de 12 milhões para 2,3 bilhões nesse meio tempo. No mesmo intervalo, a participação das smartphones no número total de operações saiu de praticamente zero para 6%. Era da mobilidade O perfil das transações nas plataformas móveis ainda é, primordialmente, sem movimentação Operações sem movimentação financeira de internet e mobile banking alavancam volume de transações Transações bancárias por origem (em bilhões) % 5% 16% 12% 31% 31% % 5% 14% 13% 29% 36% +14% a.a % 4% 12% 12% 27% 39% % 4% 4% 11% 13% 26% 39% +13% % 3% 4% 10% 13% 23% 41% Mobile Correspondentes Contact center Agências POS ATM Internet TACC % + 8% + 5% + 1% + 16% + 6% + 23% Fonte: Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária : Taxa anual composta de crescimento abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 17

18 capa Em 2013, houve a consolidação da importância das transações realizadas via internet e mobile banking, que já formam a maior parcela das operações bancárias Comportamento dos usuários (% da soma do volume de transações) 52% 48% 44% 42% 47% 36% 40% 41% 37% 31% 17% 17% 17% 17% 16% Internet e mobile banking Outros canais (agências, ATMs e contact center) POS 1 + correspondentes Fonte: Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária : Maquineta de pagamento por cartão cia para o cliente e os investimentos dos bancos em segurança eletrônica mostram que o mobile só tende a ganhar importância, diz Gustavo Fosse, diretor setorial de tecnologia e automação bancária da FEBRABAN. Segundo análise da consultoria Strategy&, que preparou a pesquisa de tecnologia bancária em parceria com a FEBRABAN, em até dez anos o Brasil poderá atingir níveis de penetração de smartphones semelhantes aos verificados em países desenvolvidos, ao redor de 80%. No fim de 2013, a parcela da população com celulares inteligentes foi estimada em 27%, evidenciando o espaço para o aumento da relevância do canal para fins bancários. Entre 2009 e 2013, o número de contas correntes com mobile banking registrou crescimento médio anual de 134%, atingindo 11,3% da base de contas do ano passado. Preferência pela web No caso do internet banking, a expansão não é menos significativa. O número de contas correntes acessadas pela rede mundial de computadores sobe vigorosamente desde 2009, a uma taxa média anual de 19%, e bateu na marca de 41,2 milhões em 2013 o equivalente a 40% do total. O volume de transações via internet banking também avança a uma taxa anual de 23%, passando de 7,3 bilhões para 16,6 bilhões em cinco anos. Esse movimento está fortemente ligado à difusão do acesso à internet pelos brasileiros. Enquanto 31% da população do País era usuária da rede em 2007, 52% apresentou essa condição em Com a esperada disseminação de banda larga, decorrente de esforços do governo e empresas para o acesso universal à internet em alta velocidade, 18 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

19 capa Internet banking registrou crescimento vigoroso nos últimos anos, com forte relevância das transações sem movimentação financeira as com movimentação financeira também crescem Contas com internet banking (em milhões) +19% a.a. +13% % de contas com internet banking % 29% 34% 38% 40% Transações em internet banking (em bilhões) Transações anuais em internet banking por conta corrente com internet banking Com movimentação financeira +23% a.a. +18% 12,5 14,0 16,6 7,3 10,0 3,1 1,8 1,2 2,6 2,8 5,5 7,8 9,9 11,3 13, Sem movimentação financeira TACC % +25% Fonte: Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014, Ibope a expectativa é de que a parcela de correntistas com internet banking continue em alta. Apesar de o internet banking crescer em importância em operações com movimentação financeira, as agências ainda são relevantes para quem realiza transações desse tipo. A média de transações mensais com movimentação por conta corrente é equivalente para agências e internet banking (2,3 e 2,5 transações por mês, respectivamente, considerando-se o total de contas). Se considerarmos somente as contas que usam internet, o número de transações com movimentação financeira sobe para 6,2 por mês. Papel das agências A ascensão dos canais virtuais colabora para o aumento da eficiência operacional, que também pode ser percebida pelo crescimento do número de contas correntes por agência de 4.148, em 2009, para 4.511, em , sem perda de qualidade no atendimento presencial. O comportamento cada vez mais digital dos consumidores traz implicações importantes para a evolução do papel da agência, como a intensificação de sua função consultiva e de relacionamento, o foco em transações em que a presença física é fundamental para o banco e o cliente e mudanças de ambiente para melhorar a experiência do consumidor. Mesmo com a consolidação das novas tecnologias, o número de agências e postos de atendimento bancário evolui paulatinamente, com crescimento anual médio de 3% entre 2009 e O aumento é puxado principalmente por áreas que oferecem maiores opor- abril de 2014 revista Ciab FEBRABAN 19

20 capa tunidades de expansão da rede de agências e de bancarização, como Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nessas regiões, as taxas médias anuais de crescimento são de 7%, 6% e 4%, respectivamente, maiores que a do Sul (3%) e a do Sudeste (2%). A força dos ATMs Outra frente de investimento dos bancos em qualidade e conveniência de atendimento ocorre na forma dos caixas eletrônicos. O número de ATMs (na sigla em inglês) tem mantido um crescimento médio anual de 2%, e a quantidade de transações por máquina também tem se elevado: passou de 47 mil em 2009 para 57 mil em Um dos motivos do aumento de transações por ATM é a maior presença de caixas eletrônicos considerados full : aqueles que funcionam com pelo menos dois recursos, como saques e depósitos. Além disso, em 2013, a As transações via mobile banking continuam aumentando exponencialmente, e bancos seguem apostando na plataforma Contas com mobile banking (em milhões) +134% a.a. +95% 11.7 % de contas com mobile banking ,5% 0,9% 1,8% 6,2% 11,3% Transações em mobile banking (em milhões) Transações anuais em mobile banking por conta corrente com mobile banking Com movimentação financeira +270% a.a. +184% Sem movimentação financeira TACC % +272% Fonte: Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014, Anatel, IBGE, Análises Strategy& 20 revista Ciab FEBRABAN abril de 2014

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País.

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. OBJETIVOS A Pesquisa

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014 Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. Objetivos A Pesquisa FEBRABAN

Leia mais

Nori Lermen Quer Revolução no ATM

Nori Lermen Quer Revolução no ATM Nori Lermen Quer Revolução no ATM Em entrevista exclusiva à Relatório Bancário, o novo presidente da ATP, Nori Lermen, revelou as intenções da empresa brasiliense em ir além do fornecimento de serviços

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014

Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014 Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014 Somos a PLATAFORMA sobre a qual MILHÕES de SERVIÇOS são PRESTADOS a todo

Leia mais

Implementação do IPv6 na Vivo. Status e Principais Desafios

Implementação do IPv6 na Vivo. Status e Principais Desafios Implementação do IPv6 na Vivo Status e Principais Desafios 01 Endereçamento IPv4 Alocação na Vivo A Vivo possui amplo portfólio de serviços baseados em IP, tanto para usuários domésticos quanto corporativos.

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014 Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014 Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2014 Sumário 1. Apresentação...4 2. Crescimento do setor e do acesso da população aos serviços bancários... 7 3.

Leia mais

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos

Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos Transição IPv4 è IPv6: Desafios e Riscos Cristine Hoepers cristine@cert.br! Apresentação desenvolvida em conjunto com a equipe do CEPTRO.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

apresentação de serviços

apresentação de serviços apresentação de serviços Nos últimos 50 anos a humanidade gerou mais informações do que em toda sua história anterior. No mercado corporativo, o bom gerenciamento de informações é sinônimo de resultados.

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números

Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números Ciab Febraban 2009 Bancarização Coletiva - O Setor Bancário em Números 1 Rede de atendimento 2 Número de contas e Internet Banking 3 Cartões de crédito 4 Transações bancárias por origem 5 Transações interbancárias

Leia mais

O Banco do futuro na visão da geração Y

O Banco do futuro na visão da geração Y O Banco do futuro na visão da geração Y XX Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras Paulo Cheberle - Comissão Organizadora CIAB FEBRABAN Atribuído ao autor da melhor

Leia mais

Telepresença Embratel

Telepresença Embratel I D C V E N D O R S P O T L I G H T Telepresença Embratel Outubro, 2014 Por João Paulo Bruder, Coordenador de Telecomunicações, IDC Brasil Patrocinado pela Embratel A busca por eficiência operacional é

Leia mais

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos

APTRA PASSPORT DA NCR. Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos APTRA PASSPORT DA NCR Um núcleo empresarial para captura remota de depósitos Uma maneira melhor para os seus clientes depositarem cheques Bancos e instituições financeiras continuam a enfrentar os desafios

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária 2013 Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Crescimento do setor e do acesso da população aos serviços bancários... 7 3.

Leia mais

Sbase. Securing the Anywhere Enterprise. Anywhere Enterprise: Apresentação executiva. total

Sbase. Securing the Anywhere Enterprise. Anywhere Enterprise: Apresentação executiva. total Anywhere Enterprise: Apresentação executiva Sbase total % entrevistados idade parcela proporções nível de risco questionário Copyright 2007. Yankee Group Research, Inc. Todos os direitos reservados. Conceito

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Microsoft Office System Estudo de caso da solução do cliente A espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Visão geral País ou região: Estados Unidos

Leia mais

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. VOCÊ CUIDA DOS NEGÓCIOS. NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. Mais de 10 anos de atuação. Empresa mais premiada do setor. Consolidada e com experiência

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet!

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br CONIP 14 o. Congresso de Inovação da Gestão Pública Governança da informação backoffice 05 de Junho de 2008 São Paulo - SP

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET

COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET COLABORAÇÃO COMPLETA PARA O MIDMARKET Você está realmente conectado? Esse é o desafio atual no panorama dos negócios virtuais e móveis, à medida que as empresas se esforçam para ter comunicações consistentes

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos White Paper 24 de Setembro de 2014 Rede IPTV DX - Clubes Desportivos Alcançando e realizando o potencial do torcedor móvel IPTV Móvel para Clubes Desportivos - DX - 1 O negócio de mídia e venda para torcedores

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014 A Cielo é uma credenciadora de pagamentos eletrônicos. Talvez você a conheça pelas suas máquinas de cartão, presentes no comércio de Norte a Sul do Brasil. Essa é mesmo a função primordial da companhia:

Leia mais

Fim das limitações no gerenciamento da força de trabalho móvel

Fim das limitações no gerenciamento da força de trabalho móvel TOA Technologies Fim das limitações no gerenciamento da força de trabalho móvel Saiba por que agora é o melhor momento para gerenciar funcionários móveis. Relatório comercial TOA Technologies Outubro de

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Questão em foco: Mobilidade no PLM. Reduzindo as barreiras à inovação e à tomada de decisões de engenharia

Questão em foco: Mobilidade no PLM. Reduzindo as barreiras à inovação e à tomada de decisões de engenharia Questão em foco: Mobilidade no PLM Reduzindo as barreiras à inovação e à tomada de decisões de engenharia Tech-Clarity, Inc. 2011 Índice Introdução da questão... 3 O valor da mobilidade para a engenharia...

Leia mais

ESCASSEZ DE ENDEREÇOS IPV4

ESCASSEZ DE ENDEREÇOS IPV4 ATIVIDADE 1 ESCASSEZ DE ENDEREÇOS IPV4 1.1 História Apesar de este livro ter um enfoque prático, com atividades no estilo mão na massa em todas as atividades que veremos a seguir torna-se necessário, em

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco.

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Fatores que contribuem para conectar os Clientes na Era Digital

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Oportunidades de Patrocínio 12/02/2015 São Paulo Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Situação do mercado brasileiro de TI O Brasil vive um déficit de mão-de-obra qualificada, especialmente

Leia mais

Tradição, pioneirismo e credibilidade.

Tradição, pioneirismo e credibilidade. Tradição, pioneirismo e credibilidade. A Converge Comunicações desenvolve serviços convergentes com foco em novas tecnologias, soluções e tendências. Nosso portfólio inclui a organização de feiras, congressos

Leia mais

Mercado mobile, setor bancário e oportunidades de negócio. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados.

Mercado mobile, setor bancário e oportunidades de negócio. Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados. Mercado mobile, setor bancário e oportunidades de negócio Copyright 1997-2013 MJV Tecnologia & Inovação. Todos os direitos reservados. 1 Este artigo é baseado em estatísticas recentes e discute, brevemente,

Leia mais

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud Aprimore a jornada de seus clientes com a plataforma de marketing digital 1:1 líder de mercado 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget

Leia mais

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos I D C C A S E S T U D Y Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos Janeiro, 2015 João Paulo Bruder, Coordenador de Telecomunicações, IDC Brasil Patrocinado pela Embratel A eficiência

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

Implementação do IPv6 na Vivo Estratégia, Status e Desafios

Implementação do IPv6 na Vivo Estratégia, Status e Desafios Implementação do IPv6 na Vivo Estratégia, Status e Desafios 09.12.2015 1 103,3MM Clientes Vivo e GVT juntas a partir de 2015 Em 2015, a Vivo adquiriu a GVT, consolidando o maior grupo de telecomunicações

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

MISSÃO. O portal Convergência Digital fala para quem decide, para quem consome. convergenciadigital.com.br

MISSÃO. O portal Convergência Digital fala para quem decide, para quem consome. convergenciadigital.com.br MISSÃO Ser a maior rede de informações 100% on-line das áreas de Tecnologia da Informação e Telecomunicações do País, com conteúdo diferenciado e de primeira qualidade O portal Convergência Digital fala

Leia mais

MISSÃO. O portal Convergência Digital fala para quem decide, para quem consome. convergenciadigital.com.br

MISSÃO. O portal Convergência Digital fala para quem decide, para quem consome. convergenciadigital.com.br MISSÃO Ser a maior rede de informações 100% on-line das áreas de Tecnologia da Informação e Telecomunicações do País, com conteúdo diferenciado e de primeira qualidade O portal Convergência Digital fala

Leia mais

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão SET 2014 A SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) é a principal associação de profissionais que trabalham com tecnologias e sistemas operacionais

Leia mais

Aula 8 Conversação e rede social na web

Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Meta Apresentar um programa de voz sobre IP (VoIP), o Skype, e fazer uma breve introdução ao mundo das redes sociais online,

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País EMBRATEL CASE Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País O Portfólio de TI da Embratel a Serviço da Agroindústria A convergência de serviços de TI e telecom se consolida como fenômeno

Leia mais

Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet

Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet Gestão de Incidentes e Resiliência das Infraestruturas Críticas de Internet Cristine Hoepers cristine@cert.br! Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006

Mobile Banking: o banco sempre presente. Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Mobile Banking: o banco sempre presente Angelo R. Fernandes CIAB São Paulo SP 23 de junho de 2006 Por que desenvolver um conjunto de soluções de mobilidade? Tempo escasso x agenda complexa Precisa ser

Leia mais

Introdução ao IPv6. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br

Introdução ao IPv6. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Introdução ao IPv6 Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O CGI.br e o NIC.br Breve Introdução ao IPv6 Agenda O CGI.br e o NIC.br O CGI.br e o NIC.br Breve Introdução ao IPv6 Sobre

Leia mais

Apresenta. SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio

Apresenta. SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio Apresenta SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio SofStore Um Novo Sistema Para Sua Empresa SofStore Apresentação Experiência no Varejo A ID Brasil Sistemas atua no segmento de varejo

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015

O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 O Mercado americano de Tecnologia 2014/2015 1. Considerações Gerais Os Estados Unidos, maior potência mundial e tecnológica, apresenta projeções cada vez mais otimistas. Desde 2008, no estouro da crise

Leia mais

TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA

TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA CORPORATE TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA De empresa regional para empresa nacional De 24 cidades em 9 estados para 95 cidades em 17 estados De 800 funcionários em 2000 para 8 mil atualmente Oferta completa de

Leia mais

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão M-Payment Prof. Adriano Maranhão 1 Sumário M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

FRANQUIAS/ABF GUIA OFICIAL. www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br. Circulação de junho/16 a maio/17

FRANQUIAS/ABF GUIA OFICIAL. www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br. Circulação de junho/16 a maio/17 www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br 2016 Sua comunicação em todos os canais: IMPRESSO WEB SMARTPHONES TABLETS APP Circulação de junho/16 a maio/17 PRODUÇÃO C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A Chancelado

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Apps de Produtividade

Apps de Produtividade Apps de Produtividade Os App s de Produtividade oferecem controle, organização e recursos para profissionalização das áreas internas e externas da empresa, proporcionando: Produtividade Controle Integração

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

Mudanças no mercado de TI com a popularização da internet GUSTAVO FREITAS

Mudanças no mercado de TI com a popularização da internet GUSTAVO FREITAS Mudanças no mercado de TI com a popularização da internet GUSTAVO FREITAS Formação Acadêmica Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Docência do Ensino Superior Experiência profissional Fui

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Associação Brasileira de Automação GS1 Brasil

Associação Brasileira de Automação GS1 Brasil Associação Brasileira de Automação GS1 Brasil Estudo o uso do código de barras no Brasil 30 de junho de 2015 Consumidor e o Código de Barras 2 Consumidor e o Código de Barras - Perfil 45% - HOMENS 55%

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Panorama do e-commerce tendências e expectativas.

Panorama do e-commerce tendências e expectativas. Panorama do e-commerce tendências e expectativas. As marcas BuscaPé atuam em toda a cadeia de valores do e-commerce na América Latina Ciclo de Compras PERCEPÇÃO INTERESSE DECISÃO AÇÃO PÓS-VENDA REVENDA

Leia mais

@JoaoKepler. Vendas 3.0

@JoaoKepler. Vendas 3.0 @JoaoKepler VENDAS 3.0 Inovação, Branding e Insights Como vender seu clube na nova era da comunicação utilizando a internet, e-mail, e redes sociais. O que vamos falar aqui hoje? O Poder da Internet, dos

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

NAS ONDAS DO VÍDEO, HSBC GANHA EFICIÊNCIA E ATRAI CLIENTES

NAS ONDAS DO VÍDEO, HSBC GANHA EFICIÊNCIA E ATRAI CLIENTES CAPA NAS ONDAS DO VÍDEO, HSBC GANHA EFICIÊNCIA E ATRAI CLIENTES Instituição renova infraestrutura e expande uso de videoconferência em processos internos Maior cliente da plataforma de colaboração da Cisco

Leia mais

Website para dispositivos Móveis. O futuro na palma de sua mão!

Website para dispositivos Móveis. O futuro na palma de sua mão! Website para dispositivos Móveis O futuro na palma de sua mão! Sites Mobile A Internet está sendo cada vez mais acessada através de telefones móveis e, como resultado, sites estão recebendo uma boa quantidade

Leia mais

Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE. Ago 2006

Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE. Ago 2006 Mobilidade para o negócio Utilização Eficaz de MOBILIDADE Ago 2006 conteúdo vínculo mensagens tendências Buscar ferramentas de mobilidade que transformem nosso negócio, possibilitando aumento de produtividade

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS 3 A pesquisa sobre Regionalização e Globalização de viagens corporativas, encomendada pelo Instituto Alatur e HRG Brasil foi realizada em

Leia mais