Terceirização, uma viabilidade de mercado Estudo de caso da empresa Climex Terceirização de Serviços

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terceirização, uma viabilidade de mercado Estudo de caso da empresa Climex Terceirização de Serviços"

Transcrição

1 FACULDADE SETE DE SETEMBRO - FASETE CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO COM HABILITAÇÃO EM MARKETING SANDRA DA COSTA SILVA Terceirização, uma viabilidade de mercado Estudo de caso da empresa Climex Terceirização de Serviços PAULO AFONSO - BA JUNHO/2009

2 SANDRA DA COSTA SILVA Terceirização, uma viabilidade de mercado Estudo de caso da empresa Climex Terceirização de Serviços Monografia apresentada à Banca Examinadora do Curso de Graduação da FASETE Faculdade Sete de Setembro, como exigência para a obtenção do título de Bacharel em Administração. Orientador: Prof. Esp. Salomão David Vergne Cardoso. PAULO AFONSO - BA JUNHO/2009

3 FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE CURSO DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PARECER DA COMISSÃO EXAMINADORA DE DEFESA DE MONOGRAFIA DE GRADUAÇÃO SANDRA DA COSTA SILVA Terceirização uma viabilidade de mercado Um estudo de caso da empresa Climex Terceirização de Serviços A comissão examinadora, composta pelos professores abaixo, sob a presidência do primeiro, considera a discente Sandra da Costa Silva. Paulo Afonso, 10 de junho de Prof. Esp. Salomão David Vergne Cardoso (Orientador) Faculdade Sete de Setembro Prof. convidado Faculdade Sete de Setembro Prof. convidado Faculdade Sete de Setembro 3

4 A Deus, que conhece todos os meus desejos e sonhos e tem me amparado nas horas mais difíceis. A minha família, em especial a minha mãe Rita e o meu papai Edízio, pessoas simples que sempre me ensinaram a lutar e nunca desistir dos sonhos por mais difíceis que eles pareçam ser. Ao meu orientador Prof. Esp. Salomão David, pela confiança e paciência. E a todos os professores que fizeram parte dessa conquista. 4

5 AGRADECIMENTOS Em primeiramente a Deus por ter me permitido chegar até aqui, apesar de todas as dificuldades e obstáculos encontrados no caminho sempre me deu força e coragem para não desanimar e nunca desistir. Ele sempre estará comigo. A minha família que amo tanto, meus irmãos Simone, Elessandro e Leandro por toda ajuda, paciência e contribuição, em especial aos meus pais Edízio e Rita, que só tenho a agradecer pelo esforço e compartilhamento de todas as minhas conquistas. Pessoas que acreditaram e apostaram em mim, me dando toda força e apoio necessário para que pudesse continuar minha caminhada sem desanimar jamais, eles que são a razão da minha vida e de todo o meu esforço. Minha mãe a quem Deus enviou para cuidar de mim, um anjo em minha vida. Obrigada meu Deus por este grandioso presente. Agradeço ao professor e orientador Salomão Davd por sua competência, paciência, desprendimento e por acreditar que tudo daria certo, e aos demais professores da faculdade que se fizeram presentes durante toda a trajetória do curso deixando um pouco dos seus conhecimentos e contribuindo para o nosso sucesso, fazendo a base de sustentação o que representam na consecução dessa monografia. Em especial a coordenadora do curso Cynthia Mattosinho pela paciência, atenção, dicas e palavras de conforto, que se fizeram tão importante nessa hora. Agradeço a empresa Climex Terceirização de Serviços Ltda, pela atenção, disponibilidade e apoio, em especial a Adalby Júnior, o Alex Joventino e ao Diretor comercial Elmo Lemos. Muito abrigada! Aos colegas de turma e amigos de equipe que foram tão importantes quanto especiais nessa longa jornada, Ane Rafaela, Michelle, Rejane, Iana, Antonio, Eduardo ao qual construímos grandes laços de amizade. Obrigada por vocês existirem em minha vida. Adoro de mais todos vocês. Enfim agradeço a todos que contribuíram de forma direta ou indiretamente para a elaboração e realização deste trabalho, mais uma conquista realizada. A todos, meu muito obrigada!! 5

6 ...Ou as empresas brasileiras adotam posturas modernas ou irão ficar no contramão da história... (Giosa 1997). 6

7 RESUMO O presente trabalho monográfico buscou mostrar, por meio de pesquisas e levantamento de dados a viabilidade do mercado de terceirização de serviços. Diante dos estudos feitos junto a empresa Climex, pode-se mostrar como a terceirização deixou de ser apenas um modismo e passou a ser uma ferramenta praticada entre as grandes empresas. Esta monografia é composta por quatro capítulos. O primeiro capítulo é o referencial teórico o qual foi composto para embasar teoricamente, e servir de arcabouço teórico para a pesquisa, utilizando conceito e idéias de pensadores renomados. No segundo apresentamos os métodos utilizado no processo da elaboração da pesquisa, referentes às etapas e os seus instrumentos usados na busca pelas informações, como ferramenta de levantamento de dados, foi utilizada o questionário e a pesquisa de campo e bibliográfica. No terceiro capítulo encontra-se informação da empresa Climex. O quarto capítulo esta toda a analise dos resultados obtidos com a pesquisa, apresentada em forma de gráficos e analisada individualmente. Na última parte refere-se à conclusão obtida, buscando oferecer uma maior excelência e eficiência nos produtos e serviços oferecidos, meta da terceirização ao ver dos pesquisadores. Palavras Chave Terceirização, qualidade e crescimento de mercado. 7

8 ABSTRACT The present monograph work looked for to show, through researches and rising of data the viability of the Outsourcing market services. The studies made with the company Climex, Can be shown as the Outsourcing left of being just an idiom and it started to be a tool practiced among the big companies. This monograph is composed by four chapters. The first chapter is the theoretical referencial which was composed to base theoretically, and to serve as theoretical outline for the research, using concept and renowned thinkers' ideas. In the second we presented the methods used in the process of the elaboration of the research, regarding the stages and their instruments used in the search by the information, as tool of rising of data, it was used the questionnaire and the field research and bibliographical. In the Outsourcing chapter we meet information of the company Climex. The fourth chapter this all it analyzes of the results obtained with the research, presented in form of graphs and analyzed individually. In the last part refers to the obtained conclusion, looking for to offer a larger excellence and efficiency in the products and offered services, put from the Outsourcing when seeing of the researchers. Key Words Outsourcing, quality and market growth 8

9 LISTA DE ILUSTRAÇÕES FIGURAS: Figura 01 Processo de administração estratégica Figura 02: Modelo de administração estratégica Figura 03. Formas de Estratégias Figura 04: Modelo de Tomada de Decisões Estratégicas Figura 05: Modelo de Tomada de Decisões Estratégicas Figura 06: Componentes da Estratégia TABELAS: Tabela 01: Três possibilidades da terceirização Tabela 02: Passos da administração estratégica Tabela 03: Motivos para terceirizar Tabela 04: Vantagens da terceirização Tabela 05: Vantagens da terceirização Tabela 06: Desvantagens da terceirização LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 01: Empresas que terceirizam suas atividades Gráfico 02: Serviços oferecidos por empresas de Terceirização Grafico 03: Atividades mais terceirizadas Grafico 04: Satisfação das empressas com serviços prestados Grafico 05: Mercado usuário dos serviços de terceirização

10 LISTA DE ABREVEATURAS E SIGLAS BA - Bahia CNPJ - Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica IPEA Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada PJ - Pessoa Jurídica S.O.W.T. - Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats Just-in-Time - Total Quality Control, um método para gestão da produção. um sistema de administração da produção que determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora exata. Outsourcing - É a transferência das atividades conhecidas como atividades meio, para uma empresa terceirizada. 10

11 SUMÁRIO INTRODUÇÃO REFERENCIAL TEÓRICO Conceituação de Administração Administração estratégica Terceirização Conceito da terceirização Surgimento da terceirização Precauções na terceirização Vantagens da terceirização Desvantagens da terceirização METODOLOGIA Delineamento da pesquisa Seleção da amostra Coleta de dados Análise dos dados CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA RESULTADO E ANÁLISE DOS DADOS CONCLUSÃO REFERÊNCIAS ANEXOS

12 INTRODUÇÃO "No meio de qualquer dificuldade encontra-se a oportunidade." Albert Einstein 12

13 INTRODUÇÃO O mundo está em constantes mudanças e as empresas modernas sejam grandes ou pequenas são influenciadas pela concorrência, e sendo assim, são obrigadas a terem um desempenho excepcional no que se referem às estratégias organizacionais. Observa-se, portanto, a importância da terceirização como uma opção de estratégia organizacional para a vida das empresas que buscam um posicionamento, um referencial de excelência no mercado. Segundo Giosa 1 apud Ferreira (2005, p.06): No final da década de 80, o mercado sinalizou novas mudanças para as empresas, onde o cliente se tornava cada vez mais o centro das atrações, fazendo com que as organizações, acostumadas a ditar as regras do mercado, começassem a ter que conhecer o perfil do consumidor. Isso ocorreu com as empresas que conseguiram enxergar a terceirização como uma nova estratégia organizacional, onde era possível perceber uma certa fatia de mercado e com essa nova estratégia poderia atender melhor a demanda e garantir lugar no mercado. E hoje se percebe o grande número de empresas que adotaram a terceirização como forma de melhorar o seu desempenho e maximizar os lucros. Terceirizar é um processo de repasse de atividade por meio de uma parceria que se faz entre a empresa contratante e a contratada, são empresas especialistas no ramo de tais atividades, na qual vai proporcionar mais especialização dos serviços. Segundo alguns autores como Las Casas e Kotler, definem serviços como sendo transações ou desempenhos que uma empresa ou empresário oferece a outra e que sua característica apresenta-se como essencialmente intangível e seu objetivo maior não esta associado à transferência de um bem e não resulta na 1 GIOSA, Lívio A. Terceirização uma abordagem estratégica. São Paulo, Pioneira,

14 propriedade de qualquer coisa. Seus serviços oferecidos podem ou não esta associado a um produto físico. Segundo Las Casas (2002, p.89): Os serviços oferecidos por uma empresa devem ser cuidadosamente planejados e, acima de tudo, oferecidos com qualidade. Um serviço bem feito gera satisfação aos clientes atendidos, que voltam a comprar ou indicam outros de seu relacionamento. Com isso, aumenta a demanda e os lucros aumentam. Este projeto tem o intuito de mostrar como a terceirização de serviços pode ser uma boa estratégia organizacional para todas as empresas que buscam redução de custos e eficiência e qualidade nas atividades, basta para isso ter uma visão de negócio e saber exatamente qual o seu ramo de atuação. Pois de nada adiantaria ter uma maior eficiência em uma atividade se a empresa não souber administrar sua gestão na busca de seus objetivos. Segundo Giosa 2 apud Campos (2005, p. 19): A terceirização é uma técnica moderna de administração e que baseia num processo de gestão, que leva a mudanças estruturais da empresa, a mudança de cultura, procedimentos, sistemas e controle, capilarizando a organização com objetivo único quanto adotada: atingir melhores resultados, concentrando todos os esforços e energia da empresa para sua atividade principal. A terceirização surge como uma nova técnica de administração e não apenas como um modismo. Seu objetivo é permitir que a organização possa atingir os melhores resultados no que se refere a sua atividade fim, essa nova técnica pode até causar mudanças estruturais mais o seu objetivo é único, permitir a organização maior concentração em sua razão de ser e poder estar sempre oferecendo os melhores produtos e serviços. Percebe-se hoje que a terceirização de serviços deixou de ser apenas um modismo e passou a ser uma tendência, uma realidade para as empresas brasileiras, e cada vez mais aumenta o número de organizações que estão buscando a modernização com o intuito de 2 GIOSA, Lívio A. Terceirização uma abordagem estratégica. São Paulo, Pioneira,

15 alcançar maior produtividade, qualidade e redução de custos e se fortalecer diante de seus concorrentes. Segundo Prado (2006): Com a globalização e o seu conseqüente aumento da competitividade, mudou o pensamento gerencial resultando em uma nova maneira de fazer negócios de uma ponta a outra da cadeia de valores e como conseqüência, surge a terceirização que representa hoje uma das principais ferramentas para obter sucesso nesse ambiente de negócios. Hoje em dia as grandes empresas que buscam produtividade, qualidade, competitividade no mercado e uma boa economia financeira, estão repassando certas atividades a terceiros que são pessoas especialistas no ramo, com isso, as empresas tomadoras dos serviços poderão ampliar com maior dedicação em suas atividades essenciais, seu objetivo principal, garantindo assim a sobrevivência das mesmas em um mercado de concorrência tão acirrada. E como a terceirização não teria vínculo empregatício é de responsabilidade total os direitos trabalhistas da empresa contratada, ela se responsabilizará por todos os empregados no que diz respeita a contratação, livrando a contratante de qualquer responsabilidade empregatícia e ao mesmo tempo sendo uma opção de sobrevivência. De acordo com Salerno 3 apud Almeida e Silva (1993, p.02), a terceirização que vem sendo objeto de muitas análises é vista a partir de três possibilidades não excludentes: 1. A terceirização de atividades de 2. A sublocação de mão-de-obra apoio, de serviços de apoio à para ser empregada na atividade produção, via a contratação de produtiva a empresa contrata uma empresas que fornecem esse serviço é o caso típico das atividades de vigilância, jardinagem, restaurante, serviço médico, limpeza, manutenção, agenciadora de mão-de-obra que coloca trabalhadores para trabalhar na atividade direta da contratante, mas com vínculo com a contratada. etc. 3. A terceirização da atividade produtiva propriamente dita, quando a empresa que terceiriza deixa de produzir certos itens e passa a comprá-los de 3 SALERNO, M.. Trajectory of autolatina Brazil. IN: First international Encyclopedia of business management. Routledge: M. Warner,

16 fornecedores. Tabela 01: Três possibilidades da terceirização Fonte: Salerno apud Almeida e Silva, 1993 As atividades a serem repassadas, ou terceirizadas, não podem coincidir com as atividades-fim da empresa contratante, sendo exigido da terceirização rapidez, melhor qualidade, eficiência dos serviços e execução em tempo determinado, cabendo a empresa de serviços contratada realizá-lo como foi determinado pela sua contratante já que esta ligada a idéia de redução de custos 4. E assim como toda estratégia organizacional a terceirização também oferece vantagens e desvantagens. Quando uma empresa resolve repassar suas atividades a outra ela consegue se dedicar com mais empenho e concentração ao desenvolvimento de sua atividade-fim, que é o objetivo principal da empresa, mais também corre alguns riscos, devendo ela tomar algumas precauções para que não ocorra vínculo trabalhista, redobrando toda a atenção no que se refere a subordinação ou hierarquia de funcionários da empresa contratada para empregados da empresa contratante; dependência econômica de funcionários terceirizados com relação à empresa contratante e também a constância do serviço prestado. A empresa contratante deve tomar certos cuidados para que não venha contratar a empresa errada e acabar sendo prejudicada futuramente. Deve pensar em não repassar serviços relacionados diretamente com seus objetivos principais, repassar apenas as atividades não essenciais e nunca se deixar levar pelo baixo custo oferecido, pois pode ser sinônimo de pouca qualidade de serviços e pode custar caro. A Terceirização de Serviços apresentar-se-ia mesmo como uma boa estratégia organizacional gerando diferencial estratégico, de cunho econômico ou 4 Entenda-se redução de custo neste caso as normas contratuais e responsabilidades diretas pela mão de obra, que passar a terceirizadas. 16

17 seria apenas um repasse de seus serviços a uma empresa especializada no ramo? O objetivo principal de estudo desse trabalho é mostrar a Terceirização de Serviços como uma importante ferramenta no mundo dos negócios e ao mesmo tempo como uma ferramenta gerencial atuando como uma estratégia organizacional voltada para as vantagens competitivas e cooptação de novos valores a organização. Analisando sua atuação no mundo dos negócios, indicando suas vantagens e desvantagens competitivas, e como pode agregar novos valores a organização. Verificando se a sua performance gera ou não melhorias de desempenho e redução de despesas e custos para as contratantes, assim como poder mostrar os ricos, os cuidados e os fatores negativos que a empresa deve tomar ao contratar serviços especializados. A grande necessidade de criar vantagens competitivas tem incentivado o surgimento de novas técnicas de negócios que favoreçam a organização no que se refere a redução de custos e tomada de decisões para tornar seus produtos e serviços cada mais competitivos e conquistar significativamente grande parcelas de mercado. Na busca pela sobrevivência as empresas têm que estar sempre atentas as constantes mudanças no mercado e no cenário econômico, se atualizando com os novos métodos e formas de administração, procurando estar sempre inovando e se adaptando a essas novas estratégias organizacionais, pois cabe as empresas acompanhar as inovações para que possam se manter no mercado competitivo. Segundo Prado (2005, p.09), em seu artigo diz que: A terceirização é uma das práticas cada vez mais adotada pelas organizações. Vários autores têm observado a crescente adoção da terceirização pelas organizações (Aubert et all, 2003; Barthélemy, 2003; Willcocks et all, 1995). Essa iniciativa vem crescendo nas corporações em todo o mundo como uma forma de aumentar a eficiência organizacional. Ela tem ocorrido em diversos setores empresariais, abrangendo empresas de pequeno a grande porte. 17

18 Observa-se que alguns autores já perceberam que a terceirização vem sendo adotada por várias organizações como forma de aumentar a eficiência organizacional. Essa prática se caracteriza mais como uma nova técnica de gestão que leva a mudanças estruturais e culturais na organização e, além disso, agrega valor aos negócios da organização e constitui uma estratégia chave para a alta administração da empresa beneficiando e abrangendo todos os tipos e portes. Para Almeida e Silva (1999). Pode-se observar o grande número de empresas que alcançam seus objetivos com a adoção da terceirização. A preocupação por parte das empresas com os objetivos estratégicos ao decidir terceirizar suas atividades, além disso, segundo pesquisas realizadas, parece que o problema não está na capacidade técnica da empresa realizar o serviço, mais sim no desejo de recorre à terceirização como uma opção de modernização e investir no sentido de tornar a organização mais competitiva. Com a grande quantidade de empresas que adotaram a terceirização como forma de poder investir mais no seu negócio, que seria a sua atividade-fim, e poder transformar a organização mais competitiva, ou seja, na concretização moderna com excelência pode-se perceber o grande sucesso nos resultados alcançados com a adoção. Segundo Mc Farlan 5 apud Prado (2005, p.57): A contratação de um serviço de terceirização é uma das fases do processo de implantação de um serviço terceirizado. Durante a fase de contratação inicia-se um relacionamento entre o fornecedor e o cliente. Entender esse relacionamento representa uma questão crítica para a terceirização, uma vez que ele surge da operacionalização do contrato, mas não somente desta. A terceirização de Serviços surge como uma nova opção, oferecendo várias vantagens para as organizações no sentido de ajudá-las a se dedicarem no 5 MCFARLAN, F. W. Information technology changes the way you compete. Hardvard Business Review, v.62, n.3, p ,

19 seu objetivo principal, na razão de ser da empresa garantindo assim o seu lugar na disputa entre as melhores empresas do mercado. Para as empresas que souberem utilizar corretamente a terceirização, com certeza terão seu diferencial e apresentarão muito mais vantagens do que desvantagens com relação as outras, bastando para isso também respeitar as normas legais para não ter prejuízos futuros. Este projeto pretende mostrar as organizações empresariais, a importância da Terceirização de Serviços, no nível de informação, indicando suas vantagens no que se refere à racionalização de atividades meio, que não é seu principal foco de negócio, buscando sua melhoria de desempenho e redução de despesas e custos. Pois a mesma surgiu como um grande potencial em parceria nas atividades empresariais e com uma idéia ligada em maior lucratividade e crescimento, que é de interesse das empresas, e também com um bom desenvolvimento econômico. Citando Almeida e Silva (1999, p.13) A necessidade de se buscar em outra organização, melhores resultados e maior competitividade no mercado tornou-se possível, apenas quando estas organizações se permitem trabalhar como parceiras e não apenas como uma relação unilateral de interesses. Em uma organização não se trabalha individualmente, e sim, em conjunto, em equipes para que os objetivos organizacionais sejam alcançados, Segundo Maximiano (2004) diz que: em uma organização, cada pessoa ou grupo de pessoas realiza tarefas especificas que contribuem para a realização dos objetivos. E quando se juntam as tarefas especializadas, realizam-se produtos e serviços que ninguém conseguiria fazer sozinho. Da mesma forma ocorre quando uma organização busca em outra melhores resultados, para isso é preciso que haja uma relação de pareceria com objetivos em comuns e não de interesses unilaterais. 19

20 Capítulo I Referencial teórico "A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein 20

21 1. REFERENCIAL TEÓRICO Este capítulo é composto por embasamentos teóricos, que servirá para embasar a pesquisa proposta pelo autor. Utilizando conceito e idéias de pensadores renomados. 1.1 Administração Citando Daft (1996, pg. 07) Administração é a obtenção dos objetivos organizacionais de maneira eficiente e eficaz. A administração é tão importante quanto as organizações. Numa sociedade industrializada, onde as tecnologias complexas dominam, as organizações reúnem conhecimentos, pessoas e matérias-primas para a realização de tarefas que ninguém conseguiria realizar por si só. A Administração é considerada tão importante quanto a própria organização, pois saber administrar é saber lidar com os recursos e materiais disponíveis de maneira a utilizar toda a tecnologia, conhecimento, pessoas e matéria prima de modo a atingir os objetivos da organização eficaz e eficiente dividindo todo o trabalho organizacional em equipes para a realização de tarefas e obrigações que ninguém conseguiria realizar sozinho. Para Aktouf (1996. p. 26), convém precisar com exatidão que quando se fala em administração: Trata-se de uma atividade, ou, mais principalmente, de uma série de atividades integradas e interligadas e interdependentes, destinadas a permitir que certa combinação de meios (financeiros, humanos, materiais etc.) possa gerar uma produção de bens ou serviços economicamente e sociamente úteis e, se possível para a empresa, com finalidades lucrativas, rentáveis. 21

22 De acordo com Bateman e Snell (1998, p.27), administração é o processo de trabalhar com pessoas e recursos para realizar objetivos organizacionais. Bons administradores fazem essas coisas eficaz e eficientemente. Administrar é a arte de saber lidar com as pessoas e recursos disponíveis na organização de forma eficaz e eficiente para a realização dos objetivos organizacionais evitando a fadiga, o desperdício de tempo e dinheiro. Para alguns estudiosos a administração é considerada uma arte tanto na profissão como na ação humana, é preciso ter competência para saber gerenciar. Ser eficaz é atingir os objetivos organizacionais. Ser eficiente é atingir os objetivos com um mínimo de perda de recursos, isto é, fazer o melhor uso possível do dinheiro, do tempo, materiais e de pessoas (BATEMAN e SNELL 1998, p.27). Sobre a eficiência e eficácia Segundo Maximiano (2004) diz que: Quanto mais alto o grau de realização dos objetivos, mais a organização e eficaz. A eficácia é a palavra usada para indicar que a organização realiza seus objetivos. Quanto mais alto o grau de produtividade ou economia na utilização dos recursos, mais eficiente a organização é. Eficiente é a palavra usada para indicar que a organização utiliza produtivamente, ou de maneira econômica, seus recursos. Para Bateman e Snell (1998, p.61) nas Organizações Inteligentes a medida que as velhas regras de fazer negócios tornem-se obsoletas, as empresas devem ser flexíveis e adaptáveis aos tempos de rápidas mudanças. Organizações inteligentes não apenas tornam-se flexíveis e adaptáveis as rápidas mudanças no mundo dos negócios, como também tem visão de futuro e consegue agir mais rápido e está sempre a frente de qualquer mudança que possa ocorrer, e sabe como aproveitar exatamente as novas oportunidades para garantir melhor o sucesso empresarial. As empresas, como as pessoas, aprendem novas coisas e evitam a obsolescência. Mais do que meramente reagir às mudanças, elas devem antecipar as mudanças e estar à frente delas (BATEMAN e SNELL 1998, p.61). 22

23 De acordo com Maximiano (2004) a administração é um processo dinâmico de tomar decisões sobre a utilização de recursos, para possibilitar a realização de objetivos. Pois com uma boa administração a organização obterá vantagens competitivas e sobreviverá no mundo das competições empresariais. Conforme Bateman e Snell (1998, p.35): Se a empresa é bem administrada, é mais provável que alcance sucesso e seja líder no mundo de negócios altamente competitivos.[...] Para sobreviver e vencer, é preciso obter vantagens sobre os concorrentes. É necessário ser melhor que os concorrentes em fazer coisas de valor para os consumidores. Obtém-se vantagens competitivas pela adoção de abordagens de administração que satisfaçam às pessoas (tanto dentro quanto fora da empresa) por meio de competitividade em custos, produtos de alta qualidade, velocidade e inovação. Para que uma empresa sobreviva no mundo dos negócios é preciso em primeiro lugar que ela seja bem administrada, e sendo assim ela saberá lidar com as diversas situações que exigem iniciativas de mudanças e inovações. E na busca pela sobrevivência as empresas terá de obter vantagens competitivas, ser melhor que as suas concorrentes, e saber oferecer novos produtos de qualidade, velocidade e inovação para atender as necessidades e exigências dos consumidores e garantir a sua liderança no mundo dos negócios. Segundo Bateman e Snell (1998, p.36): É habilidade de administração, desempenhar funções administrativas e alcançar vantagens competitivas são os fundamentos do trabalho de um administrador. Entretanto, reconhecer e entender isso não assegura o sucesso. Os administradores necessitam de uma gama de habilidades para fazer essas coisas com sucesso. Habilidades são conhecimentos específicos que resultam de entendimento, informações, práticas e aptidão, que são agrupadas em três categorias: habilidades técnicas, habilidades interpessoais e de comunicação e habilidades de conceitos e decisórias. Para administrar não basta apenas saber os fundamentos do trabalho de um administrador, é preciso ter uma gama de habilidade para desempenhar suas funções corretamente e conseguir alcançar vantagens competitivas. Segundo Maximiano (2004.) as pessoas que administram organizações precisam de competências, que incluam diversas habilidades gerenciais. As habilidades 23

24 podem ser adquiridas ou aprimoradas por meio de experiências e estudos. Essas habilidades é o que chamamos de conhecimentos específicos, informações, práticas e aptidões e que são agrupadas em três categorias: habilidades técnicas; interpessoais e de comunicação; e habilidades de conceitos e decisões. Grandes administradores para Bateman e Snell (1998) são: Lideres ativos que criam um ambiente de trabalho positivo, no qual a organização e seu pessoal-chave têm a oportunidade e o incentivo para atingir alto desempenho, são pessoas motivadas ao desempenho de suas atividades, ou seja, está compromissado com a realização de um bom trabalho, focaliza os funcionários da organização como os sendo os principais responsáveis pelo sucesso da mesma, planejam o futuro e conhecem a concorrência, e enfatiza o atingimento dos objetivos da organização. Um grande administrador é uma pessoa líder em ação, que sabe criar um ambiente de trabalho agradável onde todo o pessoal da organização tem não somente oportunidades como também se sentem motivados para a realização de um bom desempenho, ou seja, se compromete com a missão da organização, se preocupa com os funcionários e tem visão de futuro, pois o mesmo tem em mãos todo um planejamento de médio e longo prazo e domina todos os seus concorrentes, para esta sempre a frente e buscar o pleno atingimento dos objetivos da organização. Citando Drucker 6 apud Daft (1996, p.04), é incumbência dos administradores: Dar a direção às suas organizações proporcionando liderança e tomando as decisões sobre como usar os recursos disponíveis para alcançar metas. Ter as coisas feitas empregando pessoas ou outros recursos, conferir direção e liderança é o que os administradores fazem. A missão de um administrador é dar a direção a sua organização, saber ter as coisas feitas empregando e distribuindo atividades entre as pessoas e utilizando corretamente todos os recursos disponíveis. É proporcionar a liderança, controlar e tomar as decisões necessárias sobre como cada pessoa e cada recurso serão utilizados dentro da empresa para o alcance das metas e objetivos. 6 Peter. F. Drucker, Management Tasks, Responsibilities, Practices (New York: Harper & Row, 1974). 24

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ADMINISTRAÇÃO ISSN: 1676-6822 Ano IX Número 16 Junho de 2009 Periódicos Semestral SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA CORPORATIVA PARA AS ORGANIZAÇÕES LIMA, Sílvia Aparecida

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira Manual de Sobrevivência dos Gestores, Supervisores, Coordenadores e Encarregados que atuam nas Organizações Brasileiras Capítulo 2 O Gestor Intermediário

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Estratégia como fator de Competitividade. Resumo

Estratégia como fator de Competitividade. Resumo Estratégia como fator de Competitividade Autora: Claryce Barros Santos Resumo Em meio à variabilidade de processos organizacionais a estratégia surge como ferramenta crucial nas organizações. O presente

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING

PLANEJAMENTO DE MARKETING PLANEJAMENTO DE MARKETING A análise ambiental e o planejamento beneficiam os profissionais de marketing e a empresa como um todo, ajudando os gerentes e funcionários de todos os níveis a estabelecer prioridades

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador ADMINISTRAÇÃO Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador O que devemos.. Tirar todas as dúvidas a qualquer momento Participar

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração - Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS SUMÁRIO 1. O QUE SIGNIFICA GESTÃO DE PESSOAS... 3 2. PRINCIPAIS PROCESSOS DE GESTÃO DE PESSOAS... 3 3. O CONTEXTO DA GESTÃO DE PESSOAS... 4 4. EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE GESTÃO...

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO MÓDULO 3 - A organização O conceito fundamental para a administração é o de ORGANIZAÇÃO, uma vez que toda a aplicação administrativa vai ocorrer numa organização e

Leia mais

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Estratégia de Negócios em TI (Parte 1) Conceito e Processo do Planejamento Estratégico Prof. Me. Walteno Martins Parreira Jr Origem da Estratégia: Originalmente

Leia mais

G t es ã tão E t s t ra é té i g? ca O Que é isso? TEORIA TE DAS DA ORGANIZA OR Ç GANIZA Õ Ç ES E Prof. Marcio Peres

G t es ã tão E t s t ra é té i g? ca O Que é isso? TEORIA TE DAS DA ORGANIZA OR Ç GANIZA Õ Ç ES E Prof. Marcio Peres Gestão Et Estratégica? téi O Que é isso? TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES Prof. Marcio Peres Estratégias Linhas de ação ou iniciativas altamente relevantes que indicam como serão alcançados os Objetivos Estratégicos.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO BURGO, Rodrigo Navarro Sanches, RIBEIRO, Talita Cristina dos Santos, RODRIGUES,

Leia mais

METODOLOGIA PARA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA PEQUENA EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO

METODOLOGIA PARA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA PEQUENA EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO METODOLOGIA PARA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA PEQUENA EMPRESA: UM ESTUDO DE CASO Mauricio João Atamanczuk (UTFPR) atamanczuk@hotmail.com Prof. Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br RESUMO:

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica

Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica Estudo de Modelos de Diagnóstico em Empresas quanto à Gestão da Inovação Tecnológica Leonardo Pinheiro Morel (FEG-UNESP) pro04096@feg.unesp.br Prof. Dr. Ubirajara Rocha Ferreira (FEG-UNESP) ferreiur@feg.unesp.br

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Autores 1 : Leandro Martins de Paiva Maria Aparecida Lepre Willian Pinheiro Orientador 2 : Prof. Maurílio Villa RESUMO O objetivo deste trabalho foi de efetuar

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos desta unidade: Ao final desta

Leia mais

Módulo 4.3 FORMULAÇÃO ESTRATÉGICA

Módulo 4.3 FORMULAÇÃO ESTRATÉGICA Módulo 4.3 FORMULAÇÃO ESTRATÉGICA A Gestão do desempenho e outros requisitos Planejamento Estratégico A Importância do Planejamento Estratégico Menos de 10% das estratégias efetivamente formuladas são

Leia mais

O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil

O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil Planejamento estratégico pode ser o grande diferencial para a empresado ramo da construção civil, imobiliário e arquitetura que deseja obter mais sucesso

Leia mais

(WRIGHT; KROLL; PARNELL, 2000)

(WRIGHT; KROLL; PARNELL, 2000) de Marketing e Estratégias de Marketing Parte 01 OPORTUNIDADES E AMEAÇAS DO AMBIENTE EXTERNO Marcoambiente Ambiente setorial Estratégia Administração Estratégica Estratégico Organização / Direção Estratégia

Leia mais

O&M Organizações e Métodos I

O&M Organizações e Métodos I UFF Universidade Federal Fluminense O&M Organizações e Métodos I UNIDADE I INTERODUÇÃO À O&M Fabio Siqueira 1. Apresentação do professor 2. Teste de sondagem (reconhecimento da turma) 3. Apresentação dos

Leia mais

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE MARKETING Mayara Sanches de Souza 1 Hiroshi Wilson Yonemoto 2 RESUMO: O estratégico de marketing é um processo de variáveis controláveis e incontroláveis que afetam as relações

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes *

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes * PLANO DE CARREIRA Rosangela Ferreira Leal Fernandes * As mudanças no cenário político, econômico, social e ambiental das últimas décadas vêm exigindo uma mudança de postura das organizações e dos profissionais

Leia mais

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

29/03/12. Sun Tzu A Arte da Guerra

29/03/12. Sun Tzu A Arte da Guerra 29/03/12 Com planejamento cuidadoso e detalhado, pode-se vencer; com planejamento descuidado e menos detalhado, não se pode vencer. A derrota é mais do que certa se não se planeja nada! Pela maneira como

Leia mais

ORGANIZAR O PRIMEIRO PASSO PARA O CONTROLE EMPRESARIAL

ORGANIZAR O PRIMEIRO PASSO PARA O CONTROLE EMPRESARIAL 1 ORGANIZAR O PRIMEIRO PASSO PARA O CONTROLE EMPRESARIAL ORGANIZATION THE FIRST STEP TO BUSINESS CONTROL Adriane C. Lopes * Elisiane Godoy* Emanuel O. Batista* Sheila C. M. Guilherme* Aparecida Vani Frasson

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA PRODUÇÃO Administração SANTOS, Graziela. Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG. E-mail: grazzybella@hotmail.com JOSÉ BARBOSA, Reginaldo. Docente da Faculdade

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

CASO HONDA. Em 1975, a situação:

CASO HONDA. Em 1975, a situação: CASO HONDA Em 1975, a situação: O governo britânico contratou o Boston Consulting Group para ajudar a explicar por que as empresas japonesas, em especial a Honda, superavam de forma tão acentuada as britânicas

Leia mais

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS por David Miller The European Business Review, março/abril 2012 As mudanças estão se tornando mais frequentes, radicais e complexas. Os índices de falha em projetos

Leia mais

3. Estratégia e Planejamento

3. Estratégia e Planejamento 3. Estratégia e Planejamento Conteúdo 1. Conceito de Estratégia 2. Vantagem Competitiva 3 Estratégias Competitivas 4. Planejamento 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto: Administração de Pequenas Empresas

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL

A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA BRASIL FACULDADES INTEGRADAS DO PLANALTO CENTRAL Aprovadas pela Portaria SESu/MEC Nº. 368/08 (DOU 20/05/2008) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA O TRABALHADOR NA GRÁFICA E EDITORA

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Estruturas Organizacionais

Estruturas Organizacionais Estruturas Organizacionais Deve ser delineado de acordo com os objetivos e estratégias estabelecidos pela empresa. É uma ferramenta básica para alcançar as situações almejadas pela empresa. Conceito de

Leia mais

CONTROLE ESTRATÉGICO

CONTROLE ESTRATÉGICO CONTROLE ESTRATÉGICO RESUMO Em organizações controlar significa monitorar, avaliar e melhorar as diversas atividades que ocorrem dentro de uma organização. Controle é fazer com que algo aconteça como foi

Leia mais

Estrutura do Curso. Planejamento Estratégico

Estrutura do Curso. Planejamento Estratégico Estrutura do Curso (Prof. Mauricio Neves) INTRODUÇÃO À ESTRATÉGIA EMPRESARIAL (Unidade I) MODELO PORTER: TÉCNICAS ANALÍTICAS (Unidade II) ESTRATÉGIA BASEADA EM RECURSOS, (Unidade IV) Planejamento Estratégico

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO: PROCESSOS DE TRABALHOS

TERCEIRIZAÇÃO: PROCESSOS DE TRABALHOS TERCEIRIZAÇÃO: PROCESSOS DE TRABALHOS Aline Cachadare BROGGIO 1 - RGM 072128 Gabriela de Cassia BRAGA¹ - RGM 073270 Jaqueline Macedo PERIN¹ - RGM 073967 Natali de Fatima SILVA¹ - RGM 069900 Renato Francisco

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Osmar Mendes 1 Gilberto Raiser 2 RESUMO Elaborar uma proposta de planejamento estratégico é uma forma de criar um bom diferencial competitivo, pois apresenta para a organização

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO Alexandra Lemos Ferraz 1 Evandro Oliveira da Silva 2 Edimar Luiz Bevilaqua 3 Fernando Nobre gomes da silva 4 Matheus Trindade

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades UNIDADE 3 Identificação de oportunidades Provavelmente seja um dos maiores mitos sobre as novas idéias para negócios: a idéia deve ser única. Na realidade pouco importa se a idéia é única ou não, o que

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los.

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los. Decorrência da Teoria Neoclássica Processo Administrativo. A Teoria Neoclássica é também denominada Escola Operacional ou Escola do Processo Administrativo, pela sua concepção da Administração como um

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTE 1

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTE 1 1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 9 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTE 1 OBSERVAÇÃO: Esta apresentação é quase que a totalidade de uma apresentação do consultor em planejamento estratégico e palestrante Mario

Leia mais

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento 1 2 Planejamento Estratégico: conceitos e evolução; administração e pensamento estratégico Profª Ms Simone Carvalho simonecarvalho@usp.br Profa. Ms. Simone Carvalho Conteúdo 3 1. Origens e Surgimento 4

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS: A MODERNA ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA GESTÃO ORGANIZACIONAL

TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS: A MODERNA ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA GESTÃO ORGANIZACIONAL TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS: A MODERNA ESTRATÉGIA EMPRESARIAL NA GESTÃO ORGANIZACIONAL Aline Aparecida de Oliveira, Ana Carolina da Silva, Christian Roberto de Godoy, Natália Sayuri Suzuki, Thais Rubia Ferreira

Leia mais

Gestão por Competências

Gestão por Competências Gestão por Competências 2 Professora: Zeila Susan Keli Silva 2º semestre 2012 1 Contexto Economia globalizada; Mudanças contextuais; Alto nível de complexidade do ambiente; Descoberta da ineficiência dos

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento Profa. Marta Valentim Marília 2014 Modelos,

Leia mais

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE www.epossivelsim.com.br 3224.4940/3088.6161 INTRODUÇÃO Em nossa vida, é necessário planejarmos com cuidado em que direção pretendemos focar

Leia mais

FACULDADE DE VIÇOSA MOSTRA ACADÊMICA 2009 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA EMPRESA NUTREMINAS RESUMO

FACULDADE DE VIÇOSA MOSTRA ACADÊMICA 2009 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA EMPRESA NUTREMINAS RESUMO FACULDADE DE VIÇOSA MOSTRA ACADÊMICA 2009 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NA EMPRESA NUTREMINAS RESUMO Gustavo Cremonezi [1] Camila Costa Vitarelli [2] Este artigo visa destacar

Leia mais

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais:

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Bambuí/MG - 2008 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Ana Cristina Teixeira AMARAL (1); Wemerton Luis EVANGELISTA

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Terceira aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com Maio -2013 Governança

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Estratégias e Mudanças

Estratégias em Tecnologia da Informação. Estratégias e Mudanças Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 3 Estratégias e Mudanças Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia

Leia mais

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE 1. INTRODUÇÃO A contabilidade foi aos poucos se transformando em um importante instrumento para se manter um controle sobre o patrimônio da empresa e prestar contas e informações sobre gastos e lucros

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Estratégia Empresarial. Prof. Felipe Kovags

Estratégia Empresarial. Prof. Felipe Kovags Estratégia Empresarial Prof. Felipe Kovags Conteúdo programático Planejamento: definição, origem, espírito, princípios e tipos empresariais Planejamento estratégico por negócio Formulação de estratégia:

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE

TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE TÍTULO: O PAPEL DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DENTRO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UM ESTUDO NA EMPRESA VISÃO DIGITAL 3D E-COMMERCE CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO.

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO THE COMPUTING IN ADMINISTRATION Heber Ridão Silva * Leônidas da Silva JosuéAmaral Fabio Ferreira Paula Sergio Peter Albertini Aparecida Vanif.Gaion

Leia mais

Marco Antonio P. Gonçalves. Planejamento Estratégico na Advocacia + Workshop. 22 de Setembro, 2012

Marco Antonio P. Gonçalves. Planejamento Estratégico na Advocacia + Workshop. 22 de Setembro, 2012 Marco Antonio P. Gonçalves Planejamento Estratégico na Advocacia + Workshop 22 de Setembro, 2012 Marco Antonio P. Gonçalves Administrador especializado em estratégias de marketing e desenvolvimento de

Leia mais

PERFIL DO EMPREENDEDOR

PERFIL DO EMPREENDEDOR INTRODUÇÃO Em nossa vida, é necessário planejarmos com cuidado em que direção pretendemos focar nossos esforços. Após o planejamento, vem a ação. Desta forma, é fundamental conhecermos os caminhos que

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Planejamento Estratégico em Unidades de Informação. Profa. Dra. Maria do Rocio F. Teixeira UFRGS/FABICO/DCI Gramado, 2012 XVII SNBU

Planejamento Estratégico em Unidades de Informação. Profa. Dra. Maria do Rocio F. Teixeira UFRGS/FABICO/DCI Gramado, 2012 XVII SNBU Planejamento Estratégico em Unidades de Informação Profa. Dra. Maria do Rocio F. Teixeira UFRGS/FABICO/DCI Gramado, 2012 XVII SNBU No atual ambiente social em que as bibliotecas ou serviços de informação

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO

SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO Danilo Freitas Silvas Sistemas de informação CEATEC danilofs.ti@gmail.com Resumo:

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

Planejamento Estratégico. Planejamento Estratégico. Slides 01 Introdução Planejamento Estratégico. Leituras recomendadas

Planejamento Estratégico. Planejamento Estratégico. Slides 01 Introdução Planejamento Estratégico. Leituras recomendadas Slides 01 Introdução Apresentação Professor e alunos. Contextualização Quais os objetivos da disciplina: Apresentar ao discente, com um nível de detalhamento que lhe proporcione uma visão mais explícita,

Leia mais

A COORDENAÇÃO E A GESTÃO DE CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: Um estudo de caso em faculdade privada RESUMO

A COORDENAÇÃO E A GESTÃO DE CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: Um estudo de caso em faculdade privada RESUMO A COORDENAÇÃO E A GESTÃO DE CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO: Um estudo de caso em faculdade privada Wesley Antônio Gonçalves 1 RESUMO O MEC, ao apontar padrões de qualidade da função de coordenador de

Leia mais