INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos."

Transcrição

1

2 INTRODUÇÃO Essa apostila foi idealizada como suporte as aulas de Informática Educativa do professor Haroldo do Carmo. O conteúdo tem como objetivo a inclusão digital as ferramentas de pesquisas on-line e as ferramentas de formatação de textos para apresentação de trabalhos acadêmicos, apresentação de trabalhos em formato eletrônico, e segurança na rede, edição de filmes, e publicação em rede social. Contudo não é um curso profissionalizante mais de Inclusão Digital á Informática como meio de aprendizado e desenvolvimento crítico ao ambiente social, ético, moral e sustentável. O conteúdo programático foi pensado em concursos, assim simularemos algumas questões mais usadas em vestibular e provas de concursos.

3 Sumário Aula 01 Segurança da Informação... 5 Aula 02 Ameaça ao Sistema de Informação... 4 Aula 03 Mecanismos de Defesas... 9

4

5 I n f o r m á t i c a E d u c a t i v a P á g i n a 5 AULA 01 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Para falar de segurança da informação é necessário entender como e onde essas regras serão aplicadas e tipo de seguranças aplicáveis as circunstâncias. Todo sistema precisa de segurança independe da complexidade e do formato. Sistema Informatizado, são informações digitalizadas armazenadas em banco de dados, obtidos através de dados, informações e conhecimentos. Que são frequentemente alimentados pelo usuário ou atualizado sistematicamente. Teoria dos sistemas informatizados Ativo Tudo que tem valor para uma organização ou empresa. Ameaça Causa potencial de um acidente indesejados no resultado esperado. Vulnerabilidade Fragilidade real de de um ativo ser explorado por uma ameaça. Segurança Sistema informatizado que protege a confidencialidade, a integridade, a disponibilidade, toda a responsabilidade, autenticidade, o não-repúdio, a legalidade e confiabilidade. Esses são os pilares básicos da segurança da informação. A segurança da informação tem sua própria linguagem universal essas as mais usadas: A confidencialidade permite que somente pessoas autorizadas tenham acesso aos dados e informações armazenadas ou transmitidas, no momento e na forma autenticada. Criptografia deriva da palavra cripto (oculto) grafia (escrita) formando escrita oculta ou esconder a escrita. É uma forma embaralhada de escrita. Simétrica é uma criptografia que utiliza uma única chave secreta ou privada para decifrar. Assimétrica é uma criptografia que utiliza uma chave pública e outra privada para decifrar. Esteganografia é esconder ocultar uma informação dentro da outra, como por exemplo; colocar uma frase dentro de um texto de tal forma que o texto muito maior que a frase oculta a frase não seja notado. Autenticidade atesta o originador do dado ou informação ou conteúdo da mensagem com exatidão. Três formas de autenticidade são mais usadas; Posse Possuir um ou mais documento de identificação, cartão magnético, crachá. Saber Senha, letra de acesso. Ser Biometria (digital, íris, voz). Disponibilidade - Garantir que o todo sistema computacional ou de comunicações (hardware e software) se mantenha operacional de forma eficiente e possua a capacidade se se recuperar rápida e completa após uma falha. Backup é uma cópia de segurança de todos salvos no sistema operacional pra que possa ser restaurado em caso de informações perdidas ou apagadas acidental ou intencional, ou falhas. Integridade é garantir que o sistema não altere os dados ou informações armazenados ou inseridos e salvos quer intencional ou involuntárias. Hash é o nome da técnica utilizada para garantir a integridade. O Hash consiste na criação de um código para representar um conjunto de dados, assim como um código de barras representa um produto mas não é o produto, o Hash representa um DVD, uma pasta, dados de HD tão fiel que qualquer mudança gera um código Hash.

6 I n f o r m á t i c a E d u c a t i v a P á g i n a 6 Não-repúdio é o bloqueio de participar em uma transação eletrônica. Assinatura Digital é um mecanismo de proteção que utiliza a criptografia assimétrica (chave pública) para garantir a autenticidade e o não repúdio, em um algoritmo de Hash para garantir a integridade. Certificado Digital é um documento contendo dados de identificação da pessoa ou instituição que deseja, por meio deste, comprovar, perante terceiros, a sua própria identidade. A MP 2200/2001 trata da validade jurídica dos certificados digitais emitidos pelas autoridades certificadoras, assim todo certificado para ser valido precisa ser emitido pela AC sigla da Autoridade Certificadora jurídica no Brasil. Questões Aula - 01 Responda verdadeiro ou falso; 1. O controle de acesso é uma das formas de assegurar que somente pessoas autorizadas acessem. 2. Determinada informação, que pode ser realizada mediante a biometria. 3. O conceito de confidencialidade refere-se a disponibilizar informações em ambientes digitais apenas a pessoas para as quais elas foram destinadas mantendo sigilo da comunicação ou exclusividade de sua divulgação apenas a usuários autorizados. 4. Um dos pilares básicos da segurança da informação é a confidencialidade que visa proteger a informação contra modificação sem permissão. 5. As senhas para serem seguras ou fortes, devem conter pelo menos oito caracteres com letras maiúsculas, minúsculas, números e sinais de pontuação. Para responder selecione as questões copie e cole no programa Word e salve as respostas na pasta documentos obedecendo esse formato; 1ºAnoMédio_SeuNome.

7 I n f o r m á t i c a E d u c a t i v a P á g i n a 7 Aula 2 Ameaça ao Sistema de Informação Mecanismos Maliciosos (Malwares) Vírus São programas que executam ações não solicitadas e se iniciam sozinhos para destruir ou roubar dados. Tipos de vírus; Trojan Horse (Cavalo de Tróia) São programas executáveis usados na invadir e para espionagem não autorizada de computadores. Worm Programa que replica a si mesmo criando cópias de uma unidade para outra replicando em ou unidade flash. Ataca sites, envia spam, abre portas para novos Worms, explora vulnerabilidades. BOT (Rebot) Programa derivado do Worn que é utilizado para negação de serviços. Uma máquina infectada por um Bot e que obedece seus comandos e chamada de Zumbi. Botnet São um conjunto de computadores infectados por Bots em rede. Spyware Programas independentes que podem monitorar as atividades do sistema de maneira secreta. Estes podem capturar senhas e outras informações confidenciais e enviá-las para outra máquina. Spyware podem ser descarregados a partir de websites, mensagens de textos instantâneas, . Backdoor Abre uma porta para um computador espião. Keylogger Cópia as teclas digitadas e envia para o computador espião. Screelogger Cópia os cliques do mouse e envia para o computador espião. Ransonware Programa sequestrador de dados deixa o sistema travado após ele criar uma criptografia. Spam São s não solicitados. Spammers São pessoas que criam listas de s para enviar mensagens ( em massa). Hoax São boatos espalhados por . Denial of Service (DoS) São ataque de negação de serviço que ocorre quando o programa instalado em uma máquina executa inúmeras solicitações ao servidor web simulando inúmeras pessoas acessando o servidor ao mesmo tempo. O servidor não consegue mais responder a essas solicitações e sai fora do ar ou trava. O serviço fica tão sobrecarregado com as solicitações simuladas ou ataques que não atende as solicitações reais de usuários que precisam do serviço. O site não sai do ar mais o serviço fica indisponível. Adware Programas que secretamente obtêm informações pessoais do computador e as envia para outra máquina através da internet, geralmente para fins de propaganda. Geralmente a coleta de dados é realizada através do uso da web ou hábitos de navegação. Importante: Os programas Spyware e Adware podem ser utilizados de forma legítima ou maliciosa.

8 I n f o r m á t i c a E d u c a t i v a P á g i n a 8 Questões Aula 2 1. Programas do tipo Malware ficam escondidos dos programas de segurança são os: a) Backdoors. b) Adwares. c) Spywares d) Rootkits e) Botnets 2. Para minimizar o rico de invasão é necessário; a) A instalação de um Firewall. b) A execução de um antivírus. c) A gravação de arquivos criptografados. d) A utilização de um certificado digital. 3. Responda verdadeiro ou falso. O número crescente de pessoas que consideram que a web é um computador, também de um número cada vez maior de computadores Zumbis conectados na grande rede. Um computador Zumbi pode ser utilizado para o envio de spam e ataque a sistemas informatizados acessíveis na web. A forma de reduzir os riscos associados ao fato de um computador do usuário estar conectado na internet é pelo uso de software antivírus, como McAfee e o Avast! 4. O recebido na forma de álbum de fotos, protetor de tela, jogo e etc. Que executa outras funções maliciosas e sem conhecimento do usuário é denominado como: a) Hoax. b) Worm. c) Spam. d) Cavalo de Tróia. e) Pin. 5. Na categoria código maliciosos (malware), um adware é um tipo de software; a) Que por objetivo monitorar as atividades de um sistema e enviar as informações coletadas para terceiros. b) Projetado para apresentar propagandas através de um navegador ou de algum outro programa instalado. c) Capaz de capturar e armazenar as teclas digitadas pelo usuário no teclado de um computador. 6. O disco que está instalado o sistema operacional é o local mais indicado para guardar as cópias de segurança. Verdadeiro ou falso? 7. Em segurança da informação nos computadores, o uso de arquivos backup servem principalmente para; a) Recuperar arquivos perdidos. b) Recuperar o sistema operacional com falhas. c) Isolar em quarentena um vírus detectado d) Recuperar o sistema operacional e isolar em quarentena os vírus detectados. Para responder selecione as questões copie e cole no programa Word e salve as respostas na pasta documentos obedecendo esse formato; 1ºAnoMédio_SeuNome.

9 I n f o r m á t i c a E d u c a t i v a P á g i n a 9 Aula 03 - Mecanismos de Defesas

Segurança na Internet. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Segurança na Internet. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Segurança na Internet Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Segurança de Computadores Senhas Engenharia Social Vulnerabilidade Códigos Maliciosos Negação de Serviço 2 Segurança de Computadores

Leia mais

Malwares Segurança da Informação. S.O.S. Concursos Prof: Tiago Furlan Lemos

Malwares Segurança da Informação. S.O.S. Concursos Prof: Tiago Furlan Lemos Malwares Segurança da Informação. S.O.S. Concursos Prof: Tiago Furlan Lemos Malware O termo malware é proveniente do inglês malicious software; é um software destinado a se infiltrar em um sistema de computador

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PARTE 2 Segurança da Informação A segurança da informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido, sabotagens, paralisações, roubo de informações ou

Leia mais

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA DIGITAL Wagner de Oliveira OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA Hoje em dia a informação é um item dos mais valiosos das grandes Empresas. Banco do Brasil Conscientizar da necessidade

Leia mais

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo

Abin e PF. Informática Complemento. Prof. Rafael Araujo Criptografia Criptografia é a ciência e arte de escrever mensagens em forma cifrada ou em código. É parte de um campo de estudos que trata das comunicações secretas, usadas, dentre outras finalidades,

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso:

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso: MALWARE Spyware É o termo utilizado para se referir a uma grande categoria de software que tem o objetivo de monitorar atividades de um sistema e enviar as informações coletadas para terceiros. Seguem

Leia mais

Malwares. Algumas das diversas formas como os códigos maliciosos podem infectar ou comprometer um computador são:

Malwares. Algumas das diversas formas como os códigos maliciosos podem infectar ou comprometer um computador são: Malwares Códigos Maliciosos - Malware Códigos maliciosos (malware) são programas especificamente desenvolvidos para executar ações danosas e atividades maliciosas em um computador. Algumas das diversas

Leia mais

Prof. Demétrios Coutinho

Prof. Demétrios Coutinho Prof. Demétrios Coutinho Hoje em dia a informação é o bem mais valioso de uma empresa/cliente. A segurança da informação é um conjunto de medidas que se constituem basicamente de controles e política de

Leia mais

APOSTILA PROFESSOR BISPO INFORMÁTICA CURSO TÉCNICO

APOSTILA PROFESSOR BISPO INFORMÁTICA CURSO TÉCNICO APOSTILA PROFESSOR BISPO INFORMÁTICA CURSO TÉCNICO 8. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO função, garantindo a integridade do documento associado, mas não a sua confidencialidade. HASH: Verifica a integridade, pois

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) André Gustavo Assessor Técnico de Informática MARÇO/2012 Sumário Contextualização Definições Princípios Básicos de Segurança da Informação Ameaças

Leia mais

Aula 03 Malware (Parte 01) Visão Geral. Prof. Paulo A. Neukamp

Aula 03 Malware (Parte 01) Visão Geral. Prof. Paulo A. Neukamp Aula 03 Malware (Parte 01) Visão Geral Prof. Paulo A. Neukamp Mallware (Parte 01) Objetivo: Descrever de maneira introdutória o funcionamento de códigos maliciosos e os seus respectivos impactos. Agenda

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos Segurança e Auditoria de Sistemas Conceitos básicos Conceitos básicos Propriedades e princípios de segurança; Ameaças; Vulnerabilidades; Ataques; Tipos de malware; Infraestrutura de segurança. Propriedades

Leia mais

Segurança em computadores e em redes de computadores

Segurança em computadores e em redes de computadores Segurança em computadores e em redes de computadores Uma introdução IC.UNICAMP Matheus Mota matheus@lis.ic.unicamp.br @matheusmota Computador/rede segura Confiável Integro Disponível Não vulnerável 2 Porque

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Códigos maliciosos são usados como intermediários e possibilitam a prática de golpes, a realização de ataques e o envio de spam Códigos maliciosos, também conhecidos como pragas

Leia mais

Códigos Maliciosos.

Códigos Maliciosos. <Nome> <Instituição> <e-mail> Códigos Maliciosos Agenda Códigos maliciosos Tipos principais Cuidados a serem tomados Créditos Códigos maliciosos (1/3) Programas especificamente desenvolvidos para executar

Leia mais

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação.

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação. 1. Com relação a segurança da informação, assinale a opção correta. a) O princípio da privacidade diz respeito à garantia de que um agente não consiga negar falsamente um ato ou documento de sua autoria.

Leia mais

Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware)

Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware) SEGURANÇA FRAUDE TECNOLOGIA SPAM INT MALWARE PREVENÇÃO VÍRUS BANDA LARGA TROJAN PRIVACIDADE PHISHING WIRELESS SPYWARE ANTIVÍRUS WORM BLUETOOTH SC CRIPTOGRAFIA BOT SENHA ATAQUE FIREWAL BACKDOOR COOKIES

Leia mais

Códigos Maliciosos. Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

Códigos Maliciosos. Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Códigos Maliciosos Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Agenda Códigos maliciosos Tipos principais Cuidados a serem tomados Créditos Códigos maliciosos (1/3) Programas especificamente

Leia mais

Segurança de Redes de Computadores

Segurança de Redes de Computadores Segurança de Redes de Computadores Aula 6 Segurança na Camada de Aplicação Obtenção de Acesso não Autorizado via Malwares Vírus, Worms, Trojan e Spyware Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br

Leia mais

Programa que, além de incluir funcionalidades de worms, dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor, permitindo que seja controlado remotamente.

Programa que, além de incluir funcionalidades de worms, dispõe de mecanismos de comunicação com o invasor, permitindo que seja controlado remotamente. TIPOS DE VÍRUS Principais Tipos de Códigos Maliciosos 1. Virus Programa que se propaga infectando, isto é, inserindo cópias de si mesmo e se tornando parte de outros programas e arquivos de um computador.

Leia mais

Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas

Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas Segurança na Informática Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas Navegar é preciso... Segurança Digital Navegar é Preciso Tipos de Vírus Tipos de Vírus Cuidados na Internet

Leia mais

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos.

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. REDES Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. TIPOS TIPOS LAN MAN WAN FUNCIONAMENTO DE UMA REDE TIPOS Cliente/ Servidor Ponto a ponto INTERNET Conceito 1.

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

Administração de Empresas Ciências Contábeis Informática Aplicada

Administração de Empresas Ciências Contábeis Informática Aplicada Administração de Empresas Ciências Contábeis Informática Aplicada Prof. Renato M. renato5150@hotmail.com Aula 2 São pequenos programas feitos geralmente em linguagem de máquina, e que possuem a característica

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Aguinaldo Fernandes Rosa

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Aguinaldo Fernandes Rosa SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DICAS Aguinaldo Fernandes Rosa Especialista em Segurança da Informação Segurança da Informação Um computador (ou sistema computacional) é dito seguro se este atende a três requisitos

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

Tecnologias de Informação

Tecnologias de Informação : a) Conceito b) Equipamentos c) Aplicações Criptografia, Redes de Computadores e Internet Recordar: TI; Hardware; Software; Redes de computadores; Computadores e redes de computadores ligados (Internet).

Leia mais

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura?

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura? Qual a importância da Segurança da Informação para nós? No nosso dia-a-dia todos nós estamos vulneráveis a novas ameaças. Em contrapartida, procuramos sempre usar alguns recursos para diminuir essa vulnerabilidade,

Leia mais

Complemento de Informática - INSS - Cód.: 1235

Complemento de Informática - INSS - Cód.: 1235 Complemento - 1 Complemento de Informática - INSS - Cód.: 1235 Material desenvolvido com base no EDITAL Nº 1 INSS, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015 - NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 6 Noções básicas de segurança e proteção:

Leia mais

ICMS PI/2014 Resolução da Prova de Informática Professor Gustavo Cavalcante. ICMS PI/2014: Resolução da prova de Informática Prof. Gustavo Cavalcante

ICMS PI/2014 Resolução da Prova de Informática Professor Gustavo Cavalcante. ICMS PI/2014: Resolução da prova de Informática Prof. Gustavo Cavalcante ICMS PI/2014 Resolução da Prova de Informática Professor Gustavo Cavalcante 1 de 12 Olá concurseiros, ICMS PI/2014: Resolução Hoje farei alguns comentários acerca da prova para a SEFAZ PI 2014. A prova

Leia mais

Ameaças a computadores. Prof. César Couto

Ameaças a computadores. Prof. César Couto Ameaças a computadores Prof. César Couto Conceitos Malware: termo aplicado a qualquer software desenvolvido para causar danos em computadores. Estão nele incluídos vírus, vermes e cavalos de tróia. Vírus:

Leia mais

Questões de Informática Banca CESPE - Ano: 2010 Caderno 2 Fontes: Provas da Banca CESPE

Questões de Informática Banca CESPE - Ano: 2010 Caderno 2 Fontes: Provas da Banca CESPE 1. ( ) Um computador pode ser protegido contra vírus por meio da instalação de software específicos como, por exemplo, Norton Anti-virus, McAfee Security Center e AVG, que identificam e eliminam os vírus.

Leia mais

Cartilha de Segurança da Informação Boas práticas para usuários

Cartilha de Segurança da Informação Boas práticas para usuários Cartilha de Segurança da Informação Boas práticas para usuários Tribunal Regional do Trabalho 13 a Região Núcleo de Tecnologia e Suporte Técnico NTST suporte@trt13.gov.br Versão 1.0 Autor: Rodrigo Mafra

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança Segurança deve considerar o ambiente externo do sistema, e proteger de: Acesso não autorizado Alteração ou

Leia mais

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Esse material pode ser denominado Notas de Aulas. Ele não é autodidático, não o utilize como fonte única de consulta para estudos para préconcurso. Use-o

Leia mais

Conscientização sobre a Segurança da Informação. Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras?

Conscientização sobre a Segurança da Informação. Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras? Conscientização sobre a Segurança da Informação Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras? PROFISSIONAIS DE O que é Segurança da Informação? A Segurança da Informação está relacionada

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP. Conceitos e problemas envolvidos

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP. Conceitos e problemas envolvidos CERTIFICAÇÃO DIGITAL E ASSINATURA DIGITAL: A EXPERIÊNCIA DA USP Conceitos e problemas envolvidos Agenda Histórico Conceitos Aplicações na USP Recomendações Assinatura e Certificação Digital Objetivo =>

Leia mais

Segurança da Informação. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Segurança da Informação. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Segurança da Informação Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Cenário Atual Era da Informação e da Globalização: Avanços da Tecnologia da Informação; Avanços

Leia mais

INE 5223 Informática para Secretariado

INE 5223 Informática para Secretariado 4. AMBIENTE INTERNET UFSC Prof.: Achilles Colombo Prudêncio 4. Ambiente Internet UFSC 4.2. Utilização de Recursos da Internet O uso dos recursos da Internet vem sendo comentado sempre, em todos os tópicos

Leia mais

Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO:

Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO: Exercícios de Segurança de Informação Ameaças lógicas Para cada questão responda se a afirmativa está certa ou errada, JUSTIFICANDO: 1) Vírus de macro infectam arquivos criados por softwares que utilizam

Leia mais

Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma

Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma Evitar cliques em emails desconhecidos; Evitar cliques em links desconhecidos; Manter um Firewall atualizado e ativado; Adquirir um Antivírus de uma loja específica Manter um Antivírus atualizado; Evitar

Leia mais

BB Extensiva 05 06. Informática Criptográfica e Malwares. Prof. Rafael. Criptografia. Os princípios básicos de segurança da informações são:

BB Extensiva 05 06. Informática Criptográfica e Malwares. Prof. Rafael. Criptografia. Os princípios básicos de segurança da informações são: Criptografia Criptografia é a ciência e arte de escrever mensagens em forma cifrada ou em código. É parte de um campo de estudos que trata das comunicações secretas, usadas, dentre outras finalidades,

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1 ] Blinde seu caminho contra as ameaças digitais Manual do Produto Página 1 O Logon Blindado é um produto desenvolvido em conjunto com especialistas em segurança da informação para proteger os clientes

Leia mais

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Agenda Segurança o que é? Informação o que é? E Segurança da Informação? Segurança da Informação na UFBA

Leia mais

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE A Organex Serviços de Software LTDA ( Organex ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização do site www.organex.com.br

Leia mais

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck

Prof. Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Noções de Informática Professor: Ricardo Beck Prof. Ricardo Beck www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 14 Como Funciona a Internet Basicamente cada computador conectado à Internet, acessando ou provendo

Leia mais

AULA 00 Segurança da Informação

AULA 00 Segurança da Informação AULA 00 Segurança da Informação Sumário Página 1 - Apresentação 1 2 Segurança da Informação e seus princípios. 7 3 Vulnerabilidades 13 4 Malwares, Spywares e ataques 18 5 Ferramentas de detecção de pragas

Leia mais

Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente. Certificado Digital Serasa

Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente. Certificado Digital Serasa Instruções e Manual de Instalação Leitora + Cartão Inteligente Certificado Digital Serasa O que é Certificado Digital? O Certificado Digital Serasa é um documento eletrônico que possibilita comprovar a

Leia mais

Verificação em duas etapas.

Verificação em duas etapas. <Nome> <Instituição> <e-mail> Verificação em duas etapas Agenda Senhas Verificação em duas etapas Principais tipos e cuidados a serem tomados Outros cuidados Créditos Senhas (1/4) Servem para autenticar

Leia mais

Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta

Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta o sistema, faz cópias de si mesmo e tenta se espalhar

Leia mais

Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware)

Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware) SEGURANÇA FRAUDE TECNOLOGIA SPAM INT MALWARE PREVENÇÃO VÍRUS BANDA LARGA TROJAN PRIVACIDADE PHISHING WIRELESS SPYWARE ANTIVÍRUS WORM BLUETOOTH SC CRIPTOGRAFIA BOT SENHA ATAQUE FIREWAL BACKDOOR COOKIES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 Dispõe sobre o uso de Certificado Digital no âmbito da Agência Nacional de Águas ANA. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA DE ÁGUAS-ANA,

Leia mais

PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA

PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA Os serviços IP's citados abaixo são suscetíveis de possíveis ataques, desde ataques passivos (como espionagem) até ataques ativos (como a impossibilidade de

Leia mais

Segurança em Redes.

Segurança em Redes. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Redes Agenda Riscos Cuidados gerais a serem tomados Configurando o acesso Internet da sua casa Configurando uma rede Wi-Fi doméstica Cuidados: ao se conectar

Leia mais

- SEGURANÇA DAS INFORMAÇÕES -

- SEGURANÇA DAS INFORMAÇÕES - - SEGURANÇA DAS INFORMAÇÕES - TRT/AM Analista Judiciário 01/2012 FCC 1. Quando o cliente de um banco acessa sua conta corrente através da internet, é comum que tenha que digitar a senha em um teclado virtual,

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Professor: Alessandro Borges Aluno: Turma: INTERNET PRINCIPAIS CONCEITOS Introdução a Internet Atualmente a Internet é conhecida como rede mundial de comunicação, mas nem sempre

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 1 2 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Hacker x Cracker Hacker profissional com conhecimentos avançados em computação. Tem habilidade suficiente para se tornar um cracker

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

Novidades do AVG 2013

Novidades do AVG 2013 Novidades do AVG 2013 Conteúdo Licenciamento Instalação Verificação Componentes Outras características Treinamento AVG 2 Licenciamento Instalação Verificação Componentes do AVG Outras características Treinamento

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição.

POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição. POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição. CONFIDENCIALIDADE É a garantia do resguardo das informações dadas pessoalmente em confiança e a proteção

Leia mais

MANUAL DE USO NA INTERNET PESSOA FÍSICA

MANUAL DE USO NA INTERNET PESSOA FÍSICA MANUAL DE USO NA INTERNET PESSOA FÍSICA APRESENTAÇÃO 1.Bem-vindo ao SICREDI Total Internet! Agora você encontra o SICREDI em casa, no trabalho ou onde você estiver. É o SICREDI Total Internet, cooperando

Leia mais

Sumário. Sobre este livro 1. Direto ao assunto 7

Sumário. Sobre este livro 1. Direto ao assunto 7 Sumário 1 2 Sobre este livro 1 Sem informatiquês!........................................................... 1 Uma breve visão geral.......................................................... 2 O que há

Leia mais

Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação

Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação Auditoria e Segurança em Tecnologia da Informação @lucianodoll Conceitos de segurança Introdução Segurança Um computador é seguro se atende a 3 requisitos: Confidencialidade: a informação só está disponível

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 3 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Apresentar os principais aspectos de segurança tanto no lado cliente quanto no servidor. Compreender as implicações de segurança individual

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Professor Jeferson

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Professor Jeferson SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Professor Jeferson 1 Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados ou a um conjunto de informações, no sentido de preservar o valor que possuem para

Leia mais

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente.

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente. Noções básicas sobre segurança e computação segura Se você se conecta à Internet, permite que outras pessoas usem seu computador ou compartilha arquivos com outros, deve tomar algumas medidas para proteger

Leia mais

Manual do Produto TIM Protect Família MANUAL DO PRODUTO. TIM Protect Família Versão 9.4 (Symbian)

Manual do Produto TIM Protect Família MANUAL DO PRODUTO. TIM Protect Família Versão 9.4 (Symbian) MANUAL DO PRODUTO TIM Protect Família Versão 9.4 (Symbian) 1 1 Índice 1 Índice... 2 2 Protect... 4 3 Instalação do Protect... 4 3.1 Instalação da Central de Serviços... 5 3.2 Instalação automática do Protect...

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Preparatório INSS. C. Certo. E. Errado QUESTÃO 4. C. Certo. E. Errado QUESTÃO 5. E. Errado QUESTÃO 6

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Preparatório INSS. C. Certo. E. Errado QUESTÃO 4. C. Certo. E. Errado QUESTÃO 5. E. Errado QUESTÃO 6 Questões sobre Vírus e Anti-Vírus aula 20/04/16 gabarito: www.miqueiasfernandes.com.br identificar as falhas de segurança existentes nos sistemas operacionais para contaminar computadores de empresas e

Leia mais

INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET

INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET CONCEITOS DE INTERNET E INTRANET INTERNET => CONJUNTO DE REDES LIGANDO COMPUTADORES MUNDO A FORA. INTRANET => REDE

Leia mais

Segurança da Internet no Brasil e Atuação do CERT.br

Segurança da Internet no Brasil e Atuação do CERT.br Segurança da Internet no Brasil e Atuação do CERT.br Aritana Pinheiro Falconi falconi@cert.br Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação e Coordenação

Leia mais

i TIC 7/8 Segurança no computador Informação 7 Unidade 1 Utilização do computador em segurança

i TIC 7/8 Segurança no computador Informação 7 Unidade 1 Utilização do computador em segurança i TIC 7/8 Informação 7 Segurança no computador Unidade 1 Utilização do computador em segurança Malware Software Malicioso Malware: todos os programas maliciosos instalados num computador de forma ilícita

Leia mais

Disciplina: Administração de Redes de Computadores.

Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Abordagem: Segurança Prof. Leandro Meireles 2011.2 Sistema Seguro Confidencialidade Integridade Disponibilidade Porque se preocupar com a segurança?

Leia mais

DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO BB 2015 -

DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO BB 2015 - DOMÍNIO PRODUTIVO DA INFORMÁTICA - CONCURSO - Professor Esp. Wellington de Oliveira Graduação em Ciência da Computação Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior Pós-Graduação MBA em Gerenciamento de

Leia mais

Super Aula. Henrique Sodré

Super Aula. Henrique Sodré Super Aula Henrique Sodré Internet Internet Navegador (browser): programa visualizar páginas HTTP: protocolo visualizar páginas HTML: linguagem de marcação para desenvolver páginas URL: endereço de objeto

Leia mais

Vírus Professor: Pedro R3 Junior. Vírus

Vírus Professor: Pedro R3 Junior. Vírus Conceitos Conceitos Pequenos segmentos de código com capacidade de se agregar ao código de outros programas. Além do mecanismo de reprodução disparado a cada vez que o programa infectado é executado, eles

Leia mais

Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br

Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Objetivos Entender a necessidade de segurança da informação no contexto atual de redes de computadores;

Leia mais

Exploradores de uma vulnerabilidade para atacar ativos

Exploradores de uma vulnerabilidade para atacar ativos Ameaças Exploradores de uma vulnerabilidade para atacar ativos Demonstração de poder Motivos Busca por prestígio Motivações financeiras Motivações ideológicas Motivações comerciais Processo de Ataque Exploram

Leia mais

Aula Segurança. André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br. Política de Segurança da Informação - POSIC

Aula Segurança. André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br. Política de Segurança da Informação - POSIC Aula Segurança André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br Política de Segurança da Informação - POSIC http://www.nti.ufrpe.br/content/pol%c3%adtica-de-seguran%c3%a7a-da-informa%c3%a7%c3%a3o-e-comunica%c3%a7%c3%b5es-posic

Leia mais

MALWARE`S. Disciplina : Informática ll - Válquer Coêlho

MALWARE`S. Disciplina : Informática ll - Válquer Coêlho MALWARE`S Disciplina : Informática ll - Válquer Coêlho MALWARE O termo software; é proveniente do inglês malicious É destinado a se infiltrar em um sistema de computador alheio de forma ilícita, com o

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. JORGE RUAS jabruas@uol.com.b. NOÇÕES DE INFORMÁTICA (Conteúdo Programático)

INFORMÁTICA PROF. JORGE RUAS jabruas@uol.com.b. NOÇÕES DE INFORMÁTICA (Conteúdo Programático) NOÇÕES DE INFORMÁTICA (Conteúdo Programático) 1. Conceitos de Internet e intranet. 2. Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática. 3.

Leia mais

Índice. Ameaças à Segurança da Informação. Introdução. Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa. E-Mail. Como Identificar um Phishing Scan

Índice. Ameaças à Segurança da Informação. Introdução. Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa. E-Mail. Como Identificar um Phishing Scan www.bradesco.com.br Índice Versão 01-2007 Introdução 2 Ameaças à Segurança da Informação 12 Dispositivos de Segurança no Bradesco Net Empresa 3 E-Mail 14 Procuradores e Níveis de Acesso 6 Como Identificar

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição.

POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição. POLÍTICA DE SEGURANÇA A Política de Segurança deve seguir alguns paradigmas básicos em sua composição. CONFIDENCIALIDADE É a garantia do resguardo das informações dadas pessoalmente em confiança e a proteção

Leia mais

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas virtuais 1 Vírus A mais simples e conhecida das ameaças. Esse programa malicioso pode ligar-se

Leia mais

Segurança na Informática

Segurança na Informática Navegar é preciso... Segurança na Informática Segurança Digital Navegar é Preciso Tipos de Vírus Tipos de Vírus Cuidados na Internet Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas

Leia mais

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador Política de TI A Política de segurança da informação da OPERARIO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO aplica-se a todos os colaboradores e prestadores de serviços, incluindo trabalhos executados externamente ou por

Leia mais

Sobre a troca de mensagens por e-mail (eletronic mail) é correto afirmar que:

Sobre a troca de mensagens por e-mail (eletronic mail) é correto afirmar que: Assinale abaixo qual é o único exemplo de senha não segura. a) &8ufnrofm7 b) Mttpocs$%4 c) 1234deus d) **ddavmas! e)!@3oppepnp Sobre segurança na internet e antivírus é correto afirmar que: a) No sistema

Leia mais

Segurança Informática

Segurança Informática Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2009/10 Segurança Informática TI2009/2010_SI_1 Tópicos 1. O que é segurança? 2. Problemas relacionados com segurança 3. Criptografia 4. Assinatura digital

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro Revisando As transações eletrônicas demandam mecanismos de segurança que garantam: Autenticidade Confidencialidade Integridade

Leia mais

Informática em Teoria e Exercícios p/ FUNAI- Foco: ESAF e Similares Turma: 04 Aula 00 Aula Demonstrativa - Prof a.

Informática em Teoria e Exercícios p/ FUNAI- Foco: ESAF e Similares Turma: 04 Aula 00 Aula Demonstrativa - Prof a. Aula 00 Informática p/ FUNAI Aula Demonstrativa Segurança da Informação (Parte I) Professora: Patrícia Lima Quintão www.pontodosconcursos.com.br Prof a. Patrícia Lima Quintão 1 Aula 00 Aula Demonstrativa

Leia mais

Conteúdo. McAfee Internet Security 5. McAfee SecurityCenter 7. McAfee QuickClean 41. McAfee Shredder 47

Conteúdo. McAfee Internet Security 5. McAfee SecurityCenter 7. McAfee QuickClean 41. McAfee Shredder 47 Guia do Usuário i Conteúdo McAfee Internet Security 5 McAfee SecurityCenter 7 Recursos... 8 Usando o SecurityCenter... 9 Cabeçalho... 9 Coluna esquerda...9 Painel principal... 10 Noções básicas sobre

Leia mais

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO

APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO APÓS A INSTALAÇÃO, MÃOS À OBRA. E AO TECLADO. MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 SEJA BEM-VINDO AO SIENGE. PARABÉNS! A partir de agora a sua empresa irá contar com os benefícios do Sienge. Conte conosco para ajudá-lo

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Atenção especial na proteção dos ativos de informação seus e da sua empresa. Autor: André Luis Regazzini, CSO, CISA, CISM, CGEIT Sócio IPLC 1 Segurança da Informação é: O que é

Leia mais

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa Professor Gedalias Valentim Informática para Banca IADES Segurança da Informação Segurança da Informação Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa 1 Segurança da Informação

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NO AMBIENTE CORPERATIVO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NO AMBIENTE CORPERATIVO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NO AMBIENTE CORPERATIVO Bruno Santos RODRIGUES 1 Mário Augusto Andreta CARVALHO 2 RESUMO: A Segurança da Informação refere-se à proteção requerida para proteger as informações de

Leia mais

Aula 05. André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br. Política de Segurança da Informação - POSIC

Aula 05. André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br. Política de Segurança da Informação - POSIC Aula 05 André Aziz e Francielle Santos DEINFO UFRPE {andreaziz, francielle}@deinfo.ufrpe.br Política de Segurança da Informação - POSIC http://www.nti.ufrpe.br/content/pol%c3%adtica-de-seguran%c3%a7a-da-informa%c3%a7%c3%a3o-e-comunica%c3%a7%c3%b5es-posic

Leia mais